Você está na página 1de 33

Guia de Lei Seca e Súmulas

Direito Tributário

Guilherme
Carvalho

0
Guia de Lei Seca e Súmulas – Direito Tributário

Apresentação

Olá, concurseiro/concurseira!

Eu demorei um bom tempo para perceber a importância da leitura da


lei seca nas disciplinas de Direito e Legislação. Achava que perdia muito
tempo lendo aquilo que o professor já tinha destrinchado e entregado bem
mastigadinho nas aulas.

Mas depois da minha última reprovação, perdendo várias questões que


cobraram literalidade, percebi que não podia me dar ao luxo de não ler a “lei
seca”. Só para ter uma ideia, no ranking do site Olho na Vaga, dos 30 mais bem
colocados no ISS Campinas, eu fui o pior em Legislação Tributária, com
73%. Isso porque insistia em estudar pelos PDF’s e não dar a importância
necessária para a leitura integral da lei.

Na minha última prova, li o Código Tributário Nacional (CTN) quase


inteiro e todas as leis de legislação tributária - algumas mais de uma vez - no
pós-edital. Conciliando isso com a resolução massiva de questões, consegui
gabaritar Direito Tributário e aproveitamento de 95% em Legislação.

Cheguei à conclusão de que a leitura recorrente do CTN é mandatória


para a aprovação em concursos da área fiscal atualmente, com número de
vagas diminuindo e o nível da concorrência aumentando.

E vou além. Sem um bom nível de conhecimento em jurisprudência do


STF/STJ, especialmente as súmulas, você ainda corre o risco de ser pego no
contrapé. E quer ver como eu não estou mentindo? Dá uma olhada nessa
questão da prova do ISS Porto Alegre.

Por tudo isso, desde que ingressei no Estratégia, indico para meus
alunos, na disciplina de Direito Tributário, a leitura dos artigos do CTN, da

@_guilhermefcarvalho 1
Guia de Lei Seca e Súmulas – Direito Tributário

Constituição Federal (dos artigos 145 a 162) e das jurisprudências relativas ao


tópico de cada aula. Por mais que seja uma leitura pesada para quem está
iniciando sua jornada, habituar-se com o “juridiquês” acelera seu aprendizado
e permite que você realmente chegue em um alto nível de preparação. Além
disso, o custo-benefício da leitura da lei nessa matéria é muito bom, devido à
alta carga de cobrança literal.

E para poder contribuir de alguma forma para que você alcance a sua
aprovação, montei esse Guia para Lei Seca e Súmulas. A ideia é que ele seja
exatamente isso: um guia para te ajudar a ler esse monte de artigos e súmulas
jurisprudenciais. De que forma eu indico que você o utilize?

1) Alunos Iniciantes: após terminar o estudo de uma aula, leia a


legislação e súmulas correlatas.
2) Alunos Intermediários e Avançados: incluir, em suas revisões de
Direito Tributário, a leitura dos artigos e da jurisprudência relativa ao
tópico que estiver estudando. Você pode fazer isso antes ou depois
de resolver uma bateria de questões.

Acredito, sinceramente, que essa metodologia vai acelerar suas


revisões e melhorar seu desempenho nas questões. Falando em questões,
deixei um bônus no final do material. Dá uma conferida lá!

Ah, esqueci de me apresentar. Meu nome é Guilherme Carvalho, sou


natural de Taubaté, interior de São Paulo, e atualmente sou coach do
Estratégia Concursos. Depois de três reprovações e mais três aprovações fora
das vagas, fui aprovado em 1º lugar no concurso de Auditor Fiscal da
Receita Municipal de Porto Alegre.

Se gostar desse material, ficarei muito feliz se você me mandar um


feedback (se não gostar, pode mandar também... rs). Pode ser pelo Instagram
ou por e-mail, que vou deixar ao final dessa Apresentação. Qualquer dúvida,
escreve lá para mim. Ah, e me segue lá no Instagram também, onde sempre
posto dicas, reflexões e respondo perguntas dos seguidores. Também indique
o material e o canal para seus amigos (nos tempos da era digital, esconder
informações com certeza não vai te ajudar a ser aprovado).

E caso tenha interesse em fazer um planejamento personalizado para os


seus estudos, com o meu acompanhamento, pode me mandar um e-mail, um
Direct ou ir direto para a página do Estratégia Concursos (se mandar
diretamente para mim, também vou indicar o site do Estratégia. A diferença é
que já irei orientar como fazer).

@_guilhermefcarvalho 2
Guia de Lei Seca e Súmulas – Direito Tributário

Enfim, chega de papo furado. Vamos para o que interessa. Espero que
seja útil e te auxilie a atingir o seu objetivo da aprovação. Grande abraço!

Instagram: @_guilhermefcarvalho
Email: guifel.carvalho@gmail.com

@_guilhermefcarvalho 3
Guia de Lei Seca e Súmulas – Direito Tributário

Sumário

Apresentação ................................................................................................................................ 1
Introdução ..................................................................................................................................... 5
Aula 00: Conceito e natureza jurídica do tributo e espécies tributárias ....................................... 8
Aula 01: Limitações ao poder de tributar (Princípios Tributários) .............................................. 10
Aula 02: Limitações ao poder de tributar (Imunidades Tributárias) ........................................... 12
Aula 03 (parte 1): Competência Tributária ................................................................................. 14
Aula 03 (parte 2): Impostos de Competência da União .............................................................. 15
Aula 04: Impostos de Competência dos Estados ........................................................................ 16
Aula 05: Impostos de Competência dos Municípios ................................................................... 19
Aula 06: Legislação Tributária ..................................................................................................... 21
Aula 07: Obrigação Tributária ..................................................................................................... 22
Aula 08: Responsabilidade Tributária ......................................................................................... 23
Aula 09: Crédito Tributário e Lançamento .................................................................................. 24
Aula 10: Suspensão e Exclusão do Crédito Tributário ................................................................. 25
Aula 11: Extinção do Crédito Tributário ...................................................................................... 26
Aula 12: Garantias e Privilégios do Crédito Tributário e Administração Tributária .................... 29
Bônus ........................................................................................................................................... 31
Conclusão .................................................................................................................................... 32

@_guilhermefcarvalho 4
Guia de Lei Seca e Súmulas – Direito Tributário

Introdução

Bom, antes de realmente começar, deixa eu te explicar como vai


funcionar esse guia.

O primeiro passo é baixar a Constituição Federal e o Código


Tributário Nacional nos dois links que vou deixar logo abaixo. É importante
usar esses links, porque, como é o site do Planalto, garante que você terá
sempre a legislação atualizada.

Constituição Federal
Código Tributário Nacional

Depois de baixar, eu sugiro que você salve em formato Word, para


poder “rabiscar” sua lei. Não precisa imprimir. Rabiscar, que eu quero dizer,
significa dar a sua cara. É o famoso estudo ativo! Isso vai ajudar demais. Você
pode fazer como achar melhor. Vou te sugerir como eu fazia e abaixo darei um
exemplo:

- Marque de verde brilhante ou turquesa aquilo que considerar


importante, seja em função das questões que resolveu ou porque o professor
frisou bastante na aula.

- Marque de vermelho as exceções (palavras como “salvo disposição


em contrário”). As bancas adoram cobrar essas exceções.

- Se você resolver alguma questão sobre algum tópico de literalidade e


errar, marque com uma cor diferente das que sugeri (eu marcava de amarelo).
Automaticamente, quando estiver revisando, você já sabe que precisa dar
mais atenção àquele artigo.

Exemplo:

Art. 167. A restituição total ou parcial do tributo dá lugar à restituição, na mesma


proporção, dos juros de mora e das penalidades pecuniárias, salvo às referentes
a infrações de caráter formal não prejudicadas pela causa da restituição

Com o tempo, se já tiver um bom domínio daquele artigo, pode retirar


a marcação. Ou, como eu fazia, criar um segundo arquivo e levar para ele
somente os artigos que errava e precisava continuar revisando. Aliás, acho que
isso é algo fundamental: sempre otimizar as revisões.

Mais uma coisa. Como interpretar as sugestões de leitura que serão


dadas?

@_guilhermefcarvalho 5
Guia de Lei Seca e Súmulas – Direito Tributário

1) Se estiver escrito para ler “completo”, é para ler tudo mesmo (artigo,
incisos, parágrafos, alíneas, etc). Essa sugestão de leitura completa só vai
ter se o artigo tiver incisos, alíneas ou parágrafos, obviamente. Se tiver só
o artigo, sem nenhum acréscimo, acho que nem precisa falar que é para
ler completo, né?

2) Se, no guia, aparecer algum trecho específico, você lê o artigo, pula para
o inciso (I, II, III...) que está sendo sugerido, lê o inciso, pula para a alínea
(‘a’, ‘b’...) e lê a alínea.

3) Se pedir para ler só um parágrafo (§) específico, pode ler somente o


parágrafo (ou seja, não precisa ler o artigo).

Ex.: Vamos supor que apareça para você a leitura da CF, art. 177, §4º.
Você lê assim:

A respeito da jurisprudência, acho relevante frisar que não iremos


esgotar tudo o que os Tribunais Superiores já decidiram em matéria de Direito
Tributário. Uma porque nem tudo é tão cobrado assim, e outra porque nem
imagino quanto tempo seria necessário para fazer isso. Eu teria que criar um
curso de Direito Tributário! O que vou fazer é deixar a transcrição de súmulas
do STJ e do STF e, o que é mais importante, as Súmulas Vinculantes (aliás,

@_guilhermefcarvalho 6
Guia de Lei Seca e Súmulas – Direito Tributário

esse material está atualizado até 2020, com a inclusão das Súmulas Vinculantes
57 e 58).

Abaixo de cada aula, coloquei o percentual de incidência daquele


tópico nas provas da área fiscal desde 2015. A ideia é apenas te dar uma ideia
da importância relativa daquele tópico em relação à disciplina. E também
pode ajudar a orientar sua revisão, dando prioridade aos temas mais
cobrados.

No mais, esse material foi criado tendo como base o Curso Básico de
Direito Tributário para Concursos da Área Fiscal (com videoaulas) - 2020, do
site Estratégia Concursos (Prof. Fabio Dutra). Se você usar outro material, faça
as adaptações necessárias. E caso queira se aprofundar, além do que o
professor já passa no próprio PDF da aula, recomendo o curso de Direito
Tributário Jurisprudencial para Receita Federal (Auditor Fiscal), também do
professor Fabio Dutra. Mas sendo sincero, acho que não é necessário ir além
disso, não (você vai ver que nesse guia já tem muita coisa).

Enfim, é isso! Agora, é só você fazer a sua parte: ler e reler o que está
sendo indicado nesse material até praticamente decorar. Ótimos estudos!

@_guilhermefcarvalho 7
Guia de Lei Seca e Súmulas – Direito Tributário

Aula 00: Conceito e natureza jurídica do tributo e espécies tributárias


* Incidência: 14,0%

Constituição Federal

- Art. 145 (completo)


- Art. 146, III, ‘a’
- Art. 148 (completo)
- Art. 149 e 149-A (completo)
- Art. 195 (incisos I a IV) e §4º
- Art. 177, §4º

Código Tributário Nacional

- Art. 3º ao 5º
- Art. 16
- Art. 18
- Art. 77 a 80 (completo)
- Art. 81 e 82 (completo)
- Art. 15 (completo)

Jurisprudência

Súmula Vinculante 12:


A cobrança de taxa de matrícula nas universidades públicas viola o disposto
no art. 206, IV, da Constituição Federal.

Súmula Vinculante 19:


A taxa cobrada exclusivamente em razão dos serviços públicos de coleta,
remoção e tratamento ou destinação de lixo ou resíduos provenientes de
imóveis, não viola o artigo 145, II, da Constituição Federal.

Súmula Vinculante 29:


É constitucional a adoção no cálculo do valor de taxa de um ou mais elementos
da base de cálculo própria de determinado imposto, desde que não haja
integral identidade entre uma base e outra.

Súmula Vinculante 40:


A contribuição confederativa de que trata o art. 8º, IV, da Constituição Federal,
só é exigível dos filiados ao sindicato respectivo.

Súmula Vinculante 41:


O serviço de iluminação pública não pode ser remunerado mediante taxa.

@_guilhermefcarvalho 8
Guia de Lei Seca e Súmulas – Direito Tributário

Súmula STF 545:


Preços de serviços públicos e taxas não se confundem, porque estas,
diferentemente daqueles, são compulsórias e tem sua cobrança condicionada
a prévia autorização orçamentária, em relação a lei que as instituiu.

Súmula STF 595:


É inconstitucional a taxa municipal de conservação de estradas de rodagem
cuja base de cálculo seja idêntica à do imposto territorial rural.

Súmula STF 659:


É legítima a cobrança da COFINS, do PIS e do FINSOCIAL sobre as operações
relativas à energia elétrica, serviços de telecomunicações, derivados de
petróleo, combustíveis e minerais do País.

Súmula STF 665:


É constitucional a Taxa de Fiscalização dos Mercados de Títulos e Valores
Mobiliários instituída pela Lei 7.940/89.

Súmula STF 667:


Viola a garantia constitucional de acesso à jurisdição a taxa judiciária calculada
sem limite sobre o valor da causa.

Súmula STF 688:


É legítima a incidência da contribuição previdenciária sobre o 13º salário.

Súmula STJ 353:


As disposições do Código Tributário Nacional não se aplicam às contribuições
para o FGTS.

Súmula STJ 407:


É legítima a cobrança da tarifa de água fixada de acordo com as categorias de
usuários e as faixas de consumo.

Súmula STJ 423:


A Contribuição para Financiamento da Seguridade Social – COFINS incide
sobre as receitas provenientes das operações de locação de bens móveis.

Súmula STJ 458:


A contribuição previdenciária incide sobre a comissão paga ao corretor de
seguros.

@_guilhermefcarvalho 9
Guia de Lei Seca e Súmulas – Direito Tributário

Aula 01: Limitações ao poder de tributar (Princípios Tributários)


* Incidência: 5,8%

Constituição Federal

- Art. 146, II
- Art. 150, I, II e IV
- Art. 145, §1º
- Art. 179
- Art. 150, III, ‘a’, ‘b’ e ‘c’
- Art. 150, V e §§5º e 6º
- Art. 151 e 152 (completo)
- Art. 195, §6º
- Art. 62, §2º

Código Tributário Nacional

- Art. 3º e 4º (completo)
- Art. 97 (completo)
- Art. 104 (completo)

Jurisprudência

Súmula Vinculante 50:


Norma legal que altera o prazo de recolhimento de obrigação tributária não
se sujeita ao princípio da anterioridade.

Súmula STF 69:


A Constituição estadual não pode estabelecer limite para o aumento de
tributos municipais.

Súmula STF 584:


Ao imposto de renda calculado sobre os rendimentos do ano base aplica-se a
lei vigente no exercício financeiro em que deve ser apresentada a declaração.

Súmula STF 656:


É inconstitucional a lei que estabelece alíquotas progressivas para o imposto
de transmissão inter vivos de bens imóveis – ITBI com base no valor venal do
imóvel.

Súmula STF 668:


É inconstitucional a lei municipal que tenha estabelecido, antes da Emenda
Constitucional 29/2000, alíquotas progressivas para o IPTU, salvo se destinada
a assegurar o cumprimento da função social da propriedade urbana.

@_guilhermefcarvalho 10
Guia de Lei Seca e Súmulas – Direito Tributário

Súmula STJ 160:


É defeso, ao Município, atualizar o IPTU, mediante decreto, em percentual
superior ao índice oficial de correção monetária.

@_guilhermefcarvalho 11
Guia de Lei Seca e Súmulas – Direito Tributário

Aula 02: Limitações ao poder de tributar (Imunidades Tributárias)


* Incidência: 3,2%

Constituição Federal

- Art. 146, II
- Art. 150, VI (todas as alíneas)
- Art. 150, §2º até §4º
- Art. 195, §7º

Código Tributário Nacional

- Art. 14

Jurisprudência

Súmula Vinculante 52:


Ainda quando alugado a terceiros, permanece imune ao IPTU o imóvel
pertencente a qualquer das entidades referidas pelo art. 150, VI, “c”, da
Constituição Federal, desde que o valor dos aluguéis seja aplicado nas
atividades para as quais tais entidades foram constituídas.

Súmula Vinculante 57:


A imunidade tributária constante do art. 150, VI, d, da CF/88 aplica-se à
importação e comercialização, no mercado interno, do livro eletrônico (e-
book) e dos suportes exclusivamente utilizados para fixa-los, como leitores de
livros eletrônicos (e-readers), ainda que possuam funcionalidades acessórias.

Súmula STF 336:


A imunidade da autarquia financiadora, quanto ao contrato de financiamento,
não se estende à compra e venda entre particulares, embora constantes os
dois atos de um só instrumento.

Súmula STF 583:


Promitente-comprador de imóvel residencial transcrito em nome de autarquia
é contribuinte do imposto predial territorial urbano.

Súmula STF 591:


A imunidade ou a isenção tributária do comprador não se estende ao
produtor, contribuinte do imposto sobre produtos industrializados.

Súmula STF 657:


A imunidade prevista no art. 150, VI, d, da CF abrange os filmes e papéis
fotográficos necessários à publicação de jornais e periódicos.

@_guilhermefcarvalho 12
Guia de Lei Seca e Súmulas – Direito Tributário

Súmula STF 659:


É legítima a cobrança da COFINS, do PIS e do FINSOCIAL sobre as operações
relativas à energia elétrica, serviços de telecomunicações, derivados de
petróleo, combustíveis e minerais do País.

Súmula STF 730:


A imunidade tributária conferida a instituições de assistência social sem fins
lucrativos pelo art. 150, VI, c, da Constituição, somente alcança as entidades
fechadas de previdência social privada se não houver contribuição dos
beneficiários.

Súmula STJ 352:


A obtenção ou a renovação do Certificado de Entidade Beneficente de
Assistência Social (CEBAS) não exime a entidade do cumprimento dos
requisitos legais supervenientes.

@_guilhermefcarvalho 13
Guia de Lei Seca e Súmulas – Direito Tributário

Aula 03 (parte 1): Competência Tributária


* Incidência: 6,8%

Constituição Federal

- Art. 24, I e parágrafos


- Art. 146, III
- Art. 147
- Art. 154 (completo)
- Art. 195, §4º

Código Tributário Nacional

- Art. 6º a 8º

Jurisprudência

Súmula STJ 396:


A Confederação Nacional da Agricultura tem legitimidade ativa para a
cobrança da contribuição sindical rural.

@_guilhermefcarvalho 14
Guia de Lei Seca e Súmulas – Direito Tributário

Aula 03 (parte 2): Impostos de Competência da União


* Incidência: 3,3%

Constituição Federal
- Art. 153 e 154 (completo)

Código Tributário Nacional

- Art. 19, 20 e 22 (completo)


- Art. 23, 24 e 27 (completo)
- Art. 43, 44 e 45 (completo)
- Art. 46, 47 e 51 (completo)
- Art. 63, 64 e 66 (completo)
- Art. 29 a 31 (completo)
- Art. 32, §1º

Jurisprudência

Súmula Vinculante 58:


Inexiste direito a crédito presumido de IPI relativamente à entrada de insumos
isentos, sujeitos à alíquota zero ou não tributáveis, o que não contraria o
princípio da não cumulatividade.

Súmula STF 664:


É inconstitucional o inciso V do art. 1º da Lei 8.033/90, que instituiu a incidência
do imposto nas operações de crédito, câmbio e seguros - IOF sobre saques
efetuados em caderneta de poupança.

Súmula STJ 495:


A aquisição de bens integrantes do ativo permanente da empresa não gera
direito a creditamento de IPI.

@_guilhermefcarvalho 15
Guia de Lei Seca e Súmulas – Direito Tributário

Aula 04: Impostos de Competência dos Estados


* Incidência: 3,5%

Constituição Federal

- Art. 155 (completo)

Jurisprudência

Súmula Vinculante 32:


O ICMS não incide sobre a alienação de salvados de sinistro pelas
seguradoras.

Súmula Vinculante 48:


Na entrada de mercadoria importada do exterior, é legítima a cobrança do
ICMS por ocasião do desembaraço aduaneiro.

Súmula STF 112:


O imposto de transmissão "causa mortis" é devido pela alíquota vigente ao
tempo da abertura da sucessão.

Súmula STF 113:


O imposto de transmissão "causa mortis" é calculado sobre o valor dos bens
na data da avaliação.

Súmula STF 114:


O imposto de transmissão "causa mortis" não é exigível antes da homologação
do cálculo.

Súmula STF 115:


Sobre os honorários do advogado contratado pelo inventariante, com a
homologação do juiz, não incide o imposto de transmissão "causa mortis".

Súmula STF 331:


É legítima a incidência do imposto de transmissão causa mortis no inventário
por morte presumida.

Súmula STF 662:


É legítima a incidência do ICMS na comercialização de exemplares de obras
cinematográficas, gravados em fitas de videocassete.

Súmula STF 573:


Não constitui fato gerador do imposto de circulação de mercadorias a saída
física de máquinas, utensílios e implementos a título de comodato.

@_guilhermefcarvalho 16
Guia de Lei Seca e Súmulas – Direito Tributário

Súmula STF 574:


Sem lei estadual que a estabeleça, é ilegítima a cobrança do imposto de
circulação de mercadorias sobre o fornecimento de alimentação e bebidas em
restaurante ou estabelecimento similar.

Súmula STJ 163:


O fornecimento de mercadorias com simultânea prestação de serviços em
bares, restaurantes e estabelecimentos similares constitui fato gerador do
ICMS a incidir sobre o valor total da operação.

Súmula STJ 166:


Não constitui fato gerador do ICMS o simples deslocamento de mercadoria de
um para outro estabelecimento do mesmo contribuinte.

Súmula STJ 237:


Nas operações com cartão de crédito, os encargos relativos ao financiamento
não são considerados no cálculo do ICMS.

Súmula STJ 334:


O ICMS não incide no serviço dos provedores de acesso à internet.

Súmula STJ 350:


O ICMS não incide sobre o serviço de habilitação de telefone celular.

Súmula STJ 391:


O ICMS incide sobre o valor da tarifa de energia elétrica correspondente à
demanda de potência efetivamente utilizada.

Súmula STJ 431:


É ilegal a cobrança de ICMS com base no valor da mercadoria submetido ao
regime de pauta fiscal.

Súmula STJ 432:


As empresas de construção civil não estão obrigadas a pagar ICMS sobre
mercadorias adquiridas como insumos em operações interestaduais.

Súmula STJ 457:


Os descontos incondicionais nas operações mercantis não se incluem na base
de cálculo do ICMS.

Súmula STJ 509:

@_guilhermefcarvalho 17
Guia de Lei Seca e Súmulas – Direito Tributário

É lícito ao comerciante de boa-fé aproveitar os créditos de ICMS decorrentes


de nota fiscal posteriormente declarada inidônea, quando demonstrada a
veracidade da compra e venda.

@_guilhermefcarvalho 18
Guia de Lei Seca e Súmulas – Direito Tributário

Aula 05: Impostos de Competência dos Municípios


* Incidência: 6,4%

Constituição Federal

- Art. 156 (completo)


- Art. 182, §4º

Código Tributário Nacional

- Art. 32 a 34 (completo)
- Art. 35, 36, 37, 38 e 42 (completo)
* Se atentar que, apesar de o art. 35 falar que o imposto é competência
estadual, a CF/88 atribuiu competência do ITBI aos Municípios.

Jurisprudência

Súmula Vinculante 31:


É inconstitucional a incidência do Imposto sobre Serviços de Qualquer
Natureza – ISS sobre operações de locação de bens móveis.

Súmula STF 539:


É constitucional a lei do município que reduz o imposto predial urbano sobre
imóvel ocupado pela residência do proprietário, que não possua outro.

Súmula STF 589:


É inconstitucional a fixação de adicional progressivo do imposto predial e
territorial urbano em função do número de imóveis do contribuinte.

Súmula STF 656:


É inconstitucional a lei que estabelece alíquotas progressivas para o imposto
de transmissão inter vivos de bens imóveis - ITBI com base no valor venal do
imóvel.

Súmula STF 668:


É inconstitucional a lei municipal que tenha estabelecido, antes da Emenda
Constitucional 29/2000, alíquotas progressivas para o IPTU, salvo se destinada
a assegurar o cumprimento da função social da propriedade urbana.

Súmula STJ 156:


A prestação de serviço de composição gráfica, personalizada e sob
encomenda, ainda que envolva fornecimento de mercadorias, está sujeita,
apenas, ao ISS.

@_guilhermefcarvalho 19
Guia de Lei Seca e Súmulas – Direito Tributário

Súmula STJ 160:


É defeso, ao Município, atualizar o IPTU, mediante decreto, em percentual
superior ao índice oficial de correção monetária.

Súmula STJ 167:


O fornecimento de concreto, por empreitada, para construção civil, preparado
no trajeto até a obra em betoneiras acopladas a caminhões, é prestação de
serviço, sujeitando-se apenas a incidência do ISS.

Súmula STJ 397:


O contribuinte do IPTU é notificado do lançamento pelo envio do carnê ao seu
endereço.

Súmula STJ 614:


O locatário não possui legitimidade ativa para discutir a relação jurídico
tributária de IPTU e de taxas referentes ao imóvel alugado nem para repetir
indébito desses tributos.

Súmula STJ 626:


A incidência do IPTU sobre imóvel situado em área considerada pela lei local
como urbanizável ou de expansão urbana não está condicionada à existência
dos melhoramentos elencados no art. 32, § 1º, do CTN.

@_guilhermefcarvalho 20
Guia de Lei Seca e Súmulas – Direito Tributário

Aula 06: Legislação Tributária


* Incidência: 5,8%

Constituição Federal

- Art. 146 (completo)


- Art. 146-A
- Art. 62, § 2º

Código Tributário Nacional

- Art. 96 a 112 (completo)

Jurisprudência

Súmula STF 575:


À mercadoria importada de país signatário do (GATT), ou membro da (ALALC),
estende-se a isenção do imposto de circulação de mercadorias concedida a
similar nacional.

@_guilhermefcarvalho 21
Guia de Lei Seca e Súmulas – Direito Tributário

Aula 07: Obrigação Tributária


* Incidência: 10,1%

Código Tributário Nacional

- Art. 113 a 127 (completo)

Jurisprudência

Súmula STJ 397:


O contribuinte do IPTU é notificado do lançamento pelo envio do carnê ao seu
endereço.

@_guilhermefcarvalho 22
Guia de Lei Seca e Súmulas – Direito Tributário

Aula 08: Responsabilidade Tributária


* Incidência: 5,4%

Constituição Federal

- Art. 150, §7º

Código Tributário Nacional

- Art. 121 (completo)


- Art. 124 (completo)
- Art. 128 a 138

Jurisprudência

Súmula STJ 360:


O benefício da denúncia espontânea não se aplica aos tributos sujeitos a
lançamento por homologação regularmente declarados, mas pagos a
destempo.

Súmula STJ 430:


O inadimplemento da obrigação tributária pela sociedade não gera, por si só,
a responsabilidade solidária do sócio-gerente.

Súmula STJ 435:


Presume-se dissolvida irregularmente a empresa que deixar de funcionar no
seu domicílio fiscal, sem comunicação aos órgãos competentes, legitimando
o redirecionamento da execução fiscal para o sócio-gerente.

Súmula STJ 554:


Na hipótese de sucessão empresarial, a responsabilidade da sucessora
abrange não apenas os tributos devidos pela sucedida, mas também as multas
moratórias ou punitivas referentes a fatos geradores ocorridos até a data da
sucessão.

@_guilhermefcarvalho 23
Guia de Lei Seca e Súmulas – Direito Tributário

Aula 09: Crédito Tributário e Lançamento


* Incidência: 8,1%

Código Tributário Nacional

- Art. 139 a 150 (completo)

Jurisprudência

Súmula STJ 436:


A entrega de declaração pelo contribuinte reconhecendo débito fiscal
constitui o crédito tributário, dispensada qualquer outra providência por parte
do fisco.

Súmulas STJ 461:


O contribuinte pode optar por receber, por meio de precatório ou por
compensação, o indébito tributário certificado por sentença declaratória
transitada em julgado.

@_guilhermefcarvalho 24
Guia de Lei Seca e Súmulas – Direito Tributário

Aula 10: Suspensão e Exclusão do Crédito Tributário


* Incidência: 5,7%

Constituição Federal

- Art. 150, §6º


- Art. 151, III

Código Tributário Nacional

- Art. 140 e 141


- Art. 151 a 155 (completo)
- Art. 175 a 182 (completo)

Jurisprudência

Súmula Vinculante 21:


É inconstitucional a exigência de depósito ou arrolamento prévios de dinheiro
ou bens para admissibilidade de recurso administrativo.

Súmula Vinculante 28:


É inconstitucional a exigência de depósito prévio como requisito de
admissibilidade de ação judicial na qual se pretenda discutir a exigibilidade
de crédito tributário.

Súmula STF 544:


Isenções tributárias concedidas, sob condição onerosa, não podem ser
livremente suprimidas.

Súmula STJ 112:


O depósito somente suspende a exigibilidade do crédito tributário se for
integral e em dinheiro.

Súmula STJ 373:


É ilegítima a exigência de depósito prévio para admissibilidade de recurso
administrativo.

@_guilhermefcarvalho 25
Guia de Lei Seca e Súmulas – Direito Tributário

Aula 11: Extinção do Crédito Tributário


* Incidência: 7,5%

Constituição Federal

- Art. 100, e §§1º e 5º

Código Tributário Nacional

- Art. 156 a 174 (completo)

Jurisprudência

Súmula Vinculante 8:
São inconstitucionais o parágrafo único do artigo 5º do Decreto-Lei nº
1.569/1977 e os artigos 45 e 46 da Lei nº 8.212/1991, que tratam de prescrição
e decadência de crédito tributário.

Súmula Vinculante 17:


Durante o período previsto no parágrafo 1º do artigo 100 da Constituição, não
incidem juros de mora sobre os precatórios que nele sejam pagos.

Súmula STF 70:


É inadmissível a interdição de estabelecimento como meio coercitivo para
cobrança de tributo.

Súmula STF 323:


É inadmissível a apreensão de mercadorias como meio coercitivo para
pagamento de tributos.

Súmula STF 546:


Cabe a restituição do tributo pago indevidamente, quando reconhecido por
decisão, que o contribuinte "de jure" não recuperou do contribuinte "de facto"
o "quantum" respectivo.

Súmula STJ 162:


Na repetição do indébito tributário, a correção monetária incide a partir do
pagamento indevido.

Súmula STJ 188:


Os juros moratórios, na repetição do indébito tributário, são devidos a partir
do trânsito em julgado da sentença.

@_guilhermefcarvalho 26
Guia de Lei Seca e Súmulas – Direito Tributário

Súmula STJ 212:


A compensação de créditos tributários não pode ser deferida por medida
liminar cautelar ou antecipatória.

Súmula STJ 213:


O mandado de segurança constitui ação adequada para a declaração do
direito à compensação tributária.

Súmula STJ 314:


Em execução fiscal, não localizados bens penhoráveis, suspende-se o
processo por um ano, findo o qual se inicia o prazo da prescrição quinquenal
intercorrente.

Súmula STJ 391:


O ICMS incide sobre o valor da tarifa de energia elétrica correspondente à
demanda de potência efetivamente utilizada.

Súmula STJ 436:


A entrega de declaração pelo contribuinte reconhecendo débito fiscal
constitui o crédito tributário, dispensada qualquer outra providência por parte
do fisco.

Súmula STJ 460:


É incabível o mandado de segurança para convalidar a compensação tributária
realizada pelo contribuinte.

Súmula STJ 523:


A taxa de juros de mora incidente na repetição de indébito de tributos
estaduais deve corresponder à utilizada para cobrança do tributo pago em
atraso, sendo legítima a incidência da taxa Selic, em ambas as hipóteses,
quando prevista na legislação local, vedada sua cumulação com quaisquer
outros índices.

Súmula STJ 555:


Quando não houver declaração do débito, o prazo decadencial quinquenal
para o Fisco constituir o crédito tributário conta-se exclusivamente na forma
do art. 173, I, do CTN, nos casos em que a legislação atribui ao sujeito passivo
o dever de antecipar o pagamento sem prévio exame da autoridade
administrativa.

Súmula STJ 622:


A notificação do auto de infração faz cessar a contagem da decadência para a
constituição do crédito tributário; exaurida a instância administrativa com o

@_guilhermefcarvalho 27
Guia de Lei Seca e Súmulas – Direito Tributário

decurso do prazo para a impugnação ou com a notificação de seu julgamento


definitivo e esgotado o prazo concedido pela Administração para o
pagamento voluntário, inicia-se o prazo prescricional para a cobrança judicial.

Súmula STJ 625:


O pedido administrativo de compensação ou de restituição não interrompe o
prazo prescricional para a ação de repetição de indébito tributário de que trata
o art. 168 do CTN nem o da execução de título judicial contra a Fazenda
Pública.

@_guilhermefcarvalho 28
Guia de Lei Seca e Súmulas – Direito Tributário

Aula 12: Garantias e Privilégios do Crédito Tributário e Administração


Tributária
* Incidência: 8,6%

Constituição Federal

- Art. 37, XXII


- Art. 145, §1º

Código Tributário Nacional

- Art. 183 a 210 (completo)

Jurisprudência

Súmula Vinculante 24:


Não se tipifica crime material contra a ordem tributária, previsto no art. 1.º,
incisos I a IV, da Lei n.º 8.137/90, antes do lançamento definitivo do tributo.

Súmula STF 70:


É inadmissível a interdição de estabelecimento como meio coercitivo para
cobrança de tributo.

Súmula STF 323:


É inadmissível a apreensão de mercadorias como meio coercitivo para
pagamento de tributos.

Súmula STF 439:


Estão sujeitos à fiscalização tributária ou previdenciária quaisquer livros
comerciais, limitado o exame aos pontos objeto da investigação.

Súmula STF 547:


Não é lícito à autoridade proibir que o contribuinte em débito adquira
estampilhas, despache mercadorias nas alfândegas e exerça suas atividades
profissionais.

Súmula STF 563:


O concurso de preferência a que se refere o parágrafo único, do art. 187, do
Código Tributário Nacional, é compatível com o disposto no Art. 9º, inciso I,
da Constituição Federal.

Súmula STJ 307:


A restituição de adiantamento de contrato de câmbio, na falência, deve ser
atendida antes de qualquer crédito.

@_guilhermefcarvalho 29
Guia de Lei Seca e Súmulas – Direito Tributário

Súmula STJ 392:


A Fazenda Pública pode substituir a certidão de dívida ativa (CDA) até a
prolação da sentença de embargos, quando se tratar de correção de erro
material ou formal, vedada a modificação do sujeito passivo da execução.

Súmula STJ 446:


Declarado e não pago o débito tributário pelo contribuinte, é legítima a recusa
de expedição de certidão negativa ou positiva com efeito de negativa.

Súmula STJ 560:


A decretação da indisponibilidade de bens e direitos, na forma do art. 185-A
do CTN, pressupõe o exaurimento das diligências na busca por bens
penhoráveis, o qual fica caracterizado quando infrutíferos o pedido de
constrição sobre ativos financeiros e a expedição de ofícios aos registros
públicos do domicílio do executado, ao Denatran ou Detran.

@_guilhermefcarvalho 30
Guia de Lei Seca e Súmulas – Direito Tributário

Bônus

Como prometido, vou deixar para vocês um bônus. Tudo o que


estudamos até aqui é fundamental, e só tem um jeito de saber se estamos no
caminho certo: resolvendo questões!

Por isso, eu preparei 3 simulados com 30 questões de Direito Tributário


que caíram em provas da área fiscal nos últimos anos. Essas questões mesclam
todos os tópicos que foram estudados ao longo dessas 13 aulas. Tem CESPE,
FCC, VUNESP, FUNDATEC. Tudo para vocês se divertirem... rs. Para ter acesso,
basta ser assinante do Estratégia Questões e clicar nos links que estão logo
abaixo. Você precisa estar logado no sistema para o link funcionar!

Simulado 1

Simulado 2

Simulado 3

Tente resolver essas questões como se estivesse fazendo prova,


mesmo. Vá para um lugar silencioso, inicie o cronômetro, e não pare antes de
concluir. Depois de resolver todas as questões, leia os comentários, analise
aquilo que errou, volte na lei e na jurisprudência correlata. Enfim, seja um
profissional! Com o nível da concorrência atual, só os estudantes profissionais
estarão preparados para competir.

@_guilhermefcarvalho 31
Guia de Lei Seca e Súmulas – Direito Tributário

Conclusão

Galera, o que eu queria passar para vocês é isso! Espero que isso seja
útil de verdade! Quem sabe lá no seu depoimento de aprovação você não
fala que teve um Guia de Lei Seca e Súmulas que te ajudou a evoluir em Direito
Tributário?
Como falei lá no início, deixe sua opinião sobre esse material no
Instagram ou no meu e-mail. Seu feedback irá me ajudar a melhorar outros
materiais que eventualmente eu venha a fazer no futuro. E não esquece de me
seguir, também, para saber das novidades do mundo dos concursos e receber
todas as minhas dicas.
Para fechar, gostaria de deixar uma frase de inspiração:

“Se você pensa que pode, ou se você pensa que não pode, de qualquer
forma você está certo!” (Henry Ford)

Muito sucesso para você!

Guilherme Carvalho

@_guilhermefcarvalho 32