Você está na página 1de 60

RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE

A MESA DIRETORA DA ASSEMBLEIA Diretrizes Orçamentárias e nem encerrada sem a


LEGISLATIVA DO ESTADO DO CEARÁ, no aprovação do Plano Plurianual de investimentos e do
projeto da Lei Orçamentária Anual.
uso das atribuições que lhe conferem os arts. 16, § 4º Na Sessão Legislativa Extraordinária, a
inciso I e 340, da Resolução nº 227, de 30 de março Assembleia somente deliberará sobre a matéria para
de 1990 (Regimento Interno), aprovado por maioria a qual foi convocada, vedado o pagamento de
absoluta, promulga a seguinte Resolução: parcela indenizatória, em razão da convocação.

TÍTULO I SEÇÃO II
DAS SESSÕES PREPARATÓRIAS
DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Art. 3º As Sessões Preparatórias serão realizadas
CAPÍTULO I para:
DA SEDE I - posse dos Deputados;
II - eleição da Mesa Diretora;
Art. 1º A Assembleia Legislativa tem sede na III - instalação da Legislatura.
Capital do Estado e recinto normal de seus trabalhos
no Palácio Adauto Bezerra. Art. 4º No início da Legislatura, a partir das 10
§1º Em caso de guerra, comoção intestina, (dez) horas do dia 1º de fevereiro ou no dia útil
calamidade pública, ou outra ocorrência que subseqüente, se recair em sábado, ou feriado, a
impossibilite seu funcionamento na sede, a Assembleia reunir-se-á, em Sessão Preparatória,
Assembleia poderá, por deliberação da Mesa para a posse dos Deputados diplomados e a eleição
Diretora, ad referendum da maioria absoluta dos da Mesa Diretora.
Deputados, reunir-se, eventualmente, em outro local.
§2º Em casos especiais, e por deliberação de 2/3 Art. 5º O diploma expedido pela Justiça Eleitoral,
(dois terços) de seus membros, a Assembleia poderá com a comunicação do nome parlamentar e da
funcionar, excepcionalmente, fora de sua sede. legenda partidária, será entregue na 1ª Secretaria da
§3º Na sede da Assembleia não se realizarão atos Mesa, pelo Deputado, ou por intermédio de seu
estranhos à sua competência, sem prévia autorização partido, até o dia 20 de janeiro do ano de instalação
da Mesa Diretora. da Legislatura.
§4º A Assembleia Legislativa reunir-se-á na primeira § 1º O nome parlamentar compor-se-á de: nome e
e terceira, Sessão Legislativa duas vezes por semestre, prenome, dois nomes ou dois prenomes, salvo
no interior do Estado, em local indicado previamente quando, a juízo do Presidente, devam ser evitadas
pela Mesa Diretora. Na segunda e quarta Sessão coincidências.
Legislativa não haverá Sessão Itinerante. § 2º A relação dos Deputados diplomados, em
CAPÍTULO II ordem alfabética e com a indicação das respectivas
DA INSTALAÇÃO DA LEGISLATURA legendas partidárias, organizada pela 1ª Secretaria da
Mesa, será publicada até o dia 31 de janeiro do ano
SEÇÃO I da instalação da Legislatura, no Diário Oficial do
DAS SESSÕES LEGISLATIVAS Estado.
Art. 2º A Assembleia Legislativa reunir-se-á durante
as Sessões Legislativas: SEÇÃO III
DA POSSE DOS DEPUTADOS
I - ordinariamente, de 2 de fevereiro a 17 de julho e
de 1º de agosto a 22 de dezembro1;
II - extraordinariamente, quando, com este caráter, Art. 6º Assumirá, de início, a direção dos trabalhos,
dentre os Deputados presentes, o que haja exercido,
for convocada. mais recentemente, e em caráter efetivo, a
§1º As reuniões marcadas para as datas de que trata Presidência, a Vice-Presidência e as Secretarias; na
o inciso I, serão transferidas para o primeiro dia útil falta destes, a Presidência será exercida pelo mais
subseqüente, quando recaírem em sábados, votado no último pleito, presente à Sessão, ou pelo
domingos ou feriados.
§2º A primeira e a terceira Sessões Legislativas, de mais idoso, nesta ordem.
cada Legislatura, serão precedidas de Sessões §1º Aberta a Sessão, o Presidente convidará dois
Preparatórias. Deputados de partidos diferentes, para ocuparem os
§3º A Sessão Legislativa Ordinária não será lugares de Secretários e proclamará os nomes dos
interrompida sem a aprovação do projeto de Lei de Deputados diplomados.
§2º Examinadas e decididas pelo Presidente as
1
CF88 Art. 57. O Congresso Nacional reunir-se-á,
reclamações atinentes à relação nominal dos
Deputados, será tomado o compromisso solene dos
anualmente, na Capital Federal, de 2 de fevereiro a 17 de
parlamentares. O Presidente, com todos os presentes
julho e de 1º de agosto a 22 de dezembro.

1
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
em pé, proferirá o seguinte compromisso: serão realizadas Sessões Preparatórias, no dia 1º de
“PROMETO GUARDAR AS CONSTITUIÇÕES DA fevereiro, para a posse dos Deputados diplomados e
REPÚBLICA E DO ESTADO E DESEMPENHAR
COM LEALDADE, DEDICAÇÃO E eleição da Mesa Diretora, com mandato de 2 (dois)
HONESTIDADE O MANDATO QUE ME FOI anos, admitida a recondução ao mesmo cargo na
CONFIADO PELO POVO CEARENSE, eleição subseqüente, na mesma Legislatura e na
PROMOVER O BEM GERAL E A FELICIDADE seguinte3.
PÚBLICA”.
Ato contínuo, feita a chamada, cada Deputado,
novamente em pé, ao ser proferido o seu nome, dirá: SEÇÃO II
DA ELEIÇÃO DA MESA
“ASSIM O PROMETO”.

§3º Igual compromisso será também prestado, em Art. 8º A escolha dos membros da Mesa Diretora será
precedida de registro perante o Presidente da Sessão
Sessão Plenária, junto à Presidência da Mesa, pelos Preparatória, para esse fim convocada, na eleição para
Deputados que se empossarem, posteriormente. o primeiro biênio, ou perante o Presidente da Mesa
§4º Não se considera investido no mandato de Diretora, na eleição para o segundo biênio, devendo
Deputado Estadual, quem deixar de prestar o ser subscrita por um quinto, no mínimo, dos
compromisso, nos estritos termos regimentais. Deputados Estaduais, vedada a subscrição, pelo
§5º Tendo prestado compromisso uma vez, fica o mesmo Deputado, em mais de uma chapa, assegurada,
suplente de Deputado dispensado de fazê-lo, tanto quanto possível, a representação proporcional
novamente, em convocações subseqüentes. dos partidos ou blocos parlamentares que participam
da Assembleia Legislativa, e a proporcionalidade
§6º Após o compromisso, de que trata este artigo,
entre os parlamentares do sexo masculino e feminino,
considerar-se-á licenciado o Deputado que tiver sem prejuízo da autonomia partidária e dos blocos
aceito o cargo de Ministro de Estado, Governador de parlamentares.
Território, Secretário de Estado, do Distrito Federal, §1º O pedido de registro das chapas, com os nomes e
de Território, da Prefeitura da Capital ou chefe de respectivos cargos, ocorrerá no início da Sessão,
missão diplomática temporária2, promovendo-se, de cabendo ao Presidente suspender os trabalhos pelo
logo, a convocação do suplente, nos termos do art. tempo necessário ao deferimento do registro, que
54, § 1º, da Constituição Estadual. observará o atendimento dos requisitos deste artigo, às
§7º O Deputado diplomado, impedido de prestar vistas de dois Secretários, previamente designados
pela Presidência, escolhidos entre parlamentares de
compromisso por motivo de força maior comprovada, partidos diferentes.
poderá fazê-lo em livro próprio. §2º Deferido o registro, o Presidente determinará ao
§8º Na segunda Sessão Preparatória, sempre que Departamento Legislativo que organize o sistema
possível, observar-se-á o disposto no art. 6º, caput, eletrônico de votação, observando a ordem
deste Regimento. cronológica dos pedidos de registro, para efeito de
numeração de chapas, no painel de votação; ou a
confecção das chapas de votação, caso o sistema
CAPÍTULO III eletrônico apresente pane técnica.
DA MESA DIRETORA §3º Em seguida, o Presidente comunicará ao
SEÇÃO I Plenário o número correspondente a cada chapa,
DA COMPOSIÇÃO para fins de computação de voto no painel
eletrônico.
Art. 7º A Mesa Diretora da Assembleia Legislativa
terá a seguinte composição: Art. 9º Após a reabertura da Sessão, não será
permitida a alteração da Chapa para qualquer cargo.
I - Presidente;
II - 1º Vice-Presidente;
III - 2º Vice-Presidente; Art. l0. A votação será realizada, por escrutínio
IV - 1º Secretário; secreto, considerando-se eleita a chapa que atingir a
V - 2º Secretário; maioria absoluta dos votos.
VI - 3º Secretário; Parágrafo único. Verificando-se o primeiro
VII - 4º Secretário; escrutínio e não obtida a maioria absoluta, proceder-
se-á uma segunda votação, concorrendo, somente, as
VIII -1º, 2º e 3º Suplentes.
Parágrafo único. No primeiro ano da Legislatura,
3
CF88 Art. 57. § 4º (...) vedada a recondução para o
2
art. 54, inciso I, CE mesmo cargo na eleição imediatamente subseqüente.   

2
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
duas chapas mais votadas, proclamando-se eleita a LEGISLATURA
que obtiver maioria relativa e, em caso de empate, a
do Presidente mais idoso. Art. 15. Em seguida à posse dos membros da Mesa
Diretora da Assembleia, o Presidente, de forma
Art. 11. O resultado da apuração dos votos será solene e em pé, no que será acompanhado pelos
proclamado pelo Presidente, em razão dos números presentes, declarará instalada a Legislatura.
apresentados no painel eletrônico de votação.
Parágrafo único. Divulgado o resultado, o CAPÍTULO IV
Presidente determinará aos Secretários que façam os A POSSE DO GOVERNADOR E VICE-
devidos assentamentos do resultado final, em GOVERNADOR
boletim para este fim destinado, colocando-se as DA SESSÃO PARA RECEBIMENTO DA
chapas votadas na ordem decrescente de sufrágios
MENSAGEM GOVERNAMENTAL
recebidos.
4
Art. 16. A Assembleia Legislativa, no início de
Art. 12. Proclamados os resultados, serão os eleitos cada Legislatura, fará Sessão Solene para
imediatamente empossados. recebimento do compromisso do Governador e do
§1º Havendo impugnação do resultado, por qualquer Vice-Governador.
chapa, o recurso deverá ser dirigido ao Presidente, Art. 17. No recebimento da mensagem
devidamente fundamentado, após a divulgação do governamental de que trata o art. 88, inciso VIII da
resultado, alegando o Deputado o motivo da Constituição do Estado, se constar a vinda do Senhor
impugnação, e sendo apreciado o pedido pelo Plenário. Governador do Estado, o Presidente da Assembleia
§2º Se o Plenário, em sua maioria absoluta, decidir nomeará comissão interpartidária composta de
pela impugnação da eleição, realizar-se-á uma outra líderes para recebê-lo à entrada do edifício,
na Sessão seguinte. introduzindo-o no recinto da Sessão, onde tomará
§3º Observar-se-á na outra eleição, caso ocorra, os
mesmos procedimentos adotados na primeira. assento à direita do Presidente, procedendo, a seguir,
a leitura da Mensagem.
Art. 13. Na terceira Sessão Legislativa Ordinária, as §1º Concluída a leitura da Mensagem, o
Sessões Preparatórias, destinadas à eleição do Presidente dirá:
Presidente e demais membros da Mesa Diretora,
terão início, a partir de 1º de dezembro da Sessão
Legislativa antecedente, ou no primeiro dia “A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA AGRADECE
subseqüente, se for sábado, domingo ou feriado, O COMPARECIMENTO DO SENHOR
para a eleição que se realizará até o dia 15 deste GOVERNADOR DO ESTADO E FICA
mês. INTEIRADA DE SUA MENSAGEM, QUE
TOMARÁ NA DEVIDA CONSIDERAÇÃO”.
Art. 14. Se não houver número legal para as eleições
de que tratam os artigos anteriores até o dia 14 de §2º Em seguida, o Governador retirar-se-á do
fevereiro ou 14 de dezembro, conforme o caso, serão Plenário, acompanhado da comissão, anteriormente,
elas adiadas para após a inauguração da Sessão designada.
Legislativa, permanecendo a Assembleia sob a §3º Não comparecendo o Governador, o seu
direção da Mesa anterior, salvo na hipótese de que emissário será recebido e introduzido em Plenário,
trata o § 3º deste artigo. por uma comissão de dois Deputados; o
§1º Ocorrida a hipótese de que trata este artigo, Presidente dirá, após receber a Mensagem:
quando da eleição para renovação do mandato da
Mesa Diretora, de que trata o art. 13, deste “A MENSAGEM DO SENHOR
Regimento, serão realizadas tantas sessões quantas GOVERNADOR SERÁ TOMADA PELA
se fizerem necessárias à realização da eleição. ASSEMBLEIA NA DEVIDA
§2º Os membros da Mesa, eleitos na eleição de que CONSIDERAÇÃO”.
trata o art. 13 deste Regimento Interno, tomarão
posse no dia 1º de fevereiro da Sessão Legislativa
subseqüente. §4º O emissário, após a entrega da Mensagem,
§3º A segunda Sessão Legislativa não será encerrada retirar-se-á, em seguida, com as mesmas
sem que tenha ocorrida a eleição de que cuida este formalidades da recepção.
artigo. §5º Ato contínuo, o 1º Secretário lerá a
Mensagem, após o quê o Presidente dirá:
SEÇÃO III 4
DA DECLARAÇÃO DE INSTALAÇÃO DA Vide Art. 47, § 2º, da Constituição Estadual.

3
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
“A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA FICA administrativos da Assembleia, bem como conceder
INTEIRADA”. licença, aposentadoria e vantagem devidas aos
servidores, colocá-los em disponibilidade, assinados os
respectivos atos pela maioria de seus membros;
Art. 18. As Bancadas Partidárias deverão indicar à VII - aprovar a proposta orçamentária da Assembleia
Mesa, no início de cada Sessão Legislativa5, os Legislativa e encaminhá-la ao Poder Executivo, em
Líderes; e estes os Vice-Líderes de suas respectivas tempo hábil, para ser incluída na proposta orçamentária
Bancadas. anual, para todo o Estado do Ceará;
VIII - solicitar ao Poder Executivo os créditos
TÍTULO II adicionais necessários ao funcionamento da
DOS ÓRGÃOS DA ASSEMBLEIA Assembleia e de seus serviços;
LEGISLATIVA IX - prover a polícia interna da Assembleia;
X - conceder licença a Deputado;
CAPÍTULO I XI - determinar a abertura de sindicância ou
DA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR inquérito administrativo;
XII - elaborar o regulamento dos serviços
SEÇÃO I administrativos da Assembleia e decidir,
DA MESA DIRETORA E SEUS COMPONENTES conclusivamente, em grau de recurso, as matérias
referentes ao ordenamento jurídico de pessoal e aos
Art. 19. À Mesa Diretora compete, dentre outras serviços administrativos;
atribuições estabelecidas em lei, neste Regimento ou XIII - fixar as diretrizes para a divulgação das
por resolução, ou dela implicitamente resultantes: atividades da Assembleia;
I - promulgar decretos legislativos, resoluções e XIV- adotar as medidas adequadas para promover
emendas à Constituição, dentro de 48 (quarenta e e valorizar o Poder Legislativo e resguardar o seu
oito) horas, após a aprovação; conceito perante a opinião pública;
II - dirigir todos os serviços da Assembleia, durante XV - adotar as providências cabíveis, por solicitação
as Sessões Legislativas e seus interregnos, e tomar as do interessado, para defesa judicial e extrajudicial de
providências necessárias à regularidade dos trabalhos Deputado, contra ameaça ou prática de ato
legislativos e administrativos; atentatório do livre exercício e das prerrogativas
III - propor ação de inconstitucionalidade, por constitucionais ao mandato parlamentar6;
iniciativa própria, ou a requerimento de Deputados XVI - prover, ou adotar, em virtude de decisão
ou Comissão (art. 127, inciso II, CE.); judicial, as providências de sua alçada ou que se
IV - dar parecer sobre as emendas propostas a este insiram na competência legislativa da Assembleia;
Regimento ou que visem modificar os serviços XVII - oferecer parecer a todas as proposições, em
administrativos da Casa, sem prejuízo do parecer da tramitação no início de cada Legislatura, enquanto
Comissão de Constituição, Justiça e Redação; não se instalarem as Comissões Permanentes;
V - propor, privativamente, ao Plenário, projeto de
resolução, dispondo sobre organização, XVIII - expedir, pela maioria de seus membros:
a) Atos normativos, que regulam normas em
funcionamento, polícia, regime jurídico de pessoal, caráter geral, da competência interna do Poder
criação, transformação ou extinção de cargos, Legislativo; e
empregos ou funções, fixação da respectiva
b) Atos deliberativos, sobre matéria de natureza
remuneração, observados os parâmetros
estabelecidos na Lei Orçamentária, com relação à administrativa;
Assembleia Legislativa; XIX - garantir a transparência de seus atos ao
VI - prover os cargos, empregos e funções dos serviços Plenário da Assembleia Legislativa;
XX - estabelecer limites de competência para as
autorizações de despesa;
5
A Sessão Legislativa Ordinária é o período de atividade XXI - apresentar à Assembleia, na Sessão de
normal do Congresso a cada ano. Cada sessão legislativa encerramento do ano legislativo, resenha dos
ordinária divide-se em dois períodos legislativos trabalhos realizados;
ordinários: o primeiro vai de 2 de fevereiro a 17 de XXII - declarar a perda de mandato de Deputado,
julho e o segundo, de 1º de agosto a 22 de dezembro. nos casos previstos no art. 53, da Constituição
Cada quatro Sessões Legislativas Ordinárias, contadas a
partir do ano seguinte ao das eleições parlamentares, 6
Art. 34. A Procuradoria Parlamentar terá por finalidade
compõem uma legislatura. Já a Sessão Legislativa promover, em colaboração com a Mesa Diretora, a defesa
Extraordinária compreende o trabalho realizado durante da Assembleia Legislativa, de seus órgãos e membros
o recesso parlamentar, mediante convocação. Cada quando atingidos em sua honra ou imagem perante a
período de convocação constitui uma Sessão Legislativa sociedade, em razão do exercício do mandato ou das suas
Extraordinária. (Glossário de Termos Legislativos do funções institucionais.
Congresso Nacional, 2018).

4
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
Estadual, observadas as normas deste Regimento; de representação7, não se aplicando o impedimento
XXIII - propor a fixação da remuneração do aos membros suplentes.
Deputado, em cada Legislatura, para a subseqüente, §2º Vago qualquer cargo da Mesa, a eleição para seu
observado o disposto nos arts. 150, inciso II e 49, preenchimento deverá processar-se dentro de 5
inciso VIII, da Constituição Estadual; (cinco) dias úteis, contados durante as Sessões
XXIV - propor a fixação, para cada exercício Legislativas Ordinárias, obedecendo-se, no que
financeiro, da remuneração do Governador e do couber, o disposto nos artigos constantes da Seção
Vice-Governador (art. 49, inciso IX, da CE); II, Capítulo IV, do Título I, deste Regimento, salvo
XXV - encaminhar ao Tribunal de Contas do Estado se a vaga ocorrer nos quatro meses anteriores ao
- TCE, na forma da Lei, a prestação de contas da término do mandato da Mesa, hipótese em que serão
Assembleia Legislativa, referente a cada exercício substituídos, hierarquicamente:
financeiro; a) o Presidente pelos seus respectivos Vice-
XXVI - publicar, trimestralmente, para
conhecimento do Plenário, resumo do demonstrativo Presidentes;
das receitas e despesas orçamentárias executadas, no b) o Primeiro Secretário pelos demais
período, pelas unidades administrativas da Secretários;
Assembleia; c) nos demais casos pelos suplentes da Mesa.
XXVII - editar, no que couber, os atos §3º As funções dos membros da Mesa cessarão:
administrativos resultantes das deliberações do I - com eleição da nova Mesa;
Plenário, de competência exclusiva da Assembleia II - com a renúncia;
Legislativa, de que trata o art. 49 e seus incisos, da III - por morte;
Constituição Estadual;
IV - por ausência a 10 (dez) Sessões plenárias
XXVIII - na última Sessão Legislativa de cada
consecutivas ou a 3 (três) reuniões ordinárias,
Legislatura, a Mesa Diretora da Assembleia
também consecutivas, da Mesa Diretora, salvo justa
Legislativa promoverá a atualização da
causa comunicada, por escrito, após 48 (quarenta e
Consolidação das Leis Estaduais, incorporando às
oito) horas da Sessão, à Mesa, através da
coletâneas que a integram as emendas
presidência.
constitucionais, leis complementares, leis ordinárias, §4º A renúncia deverá vir consubstanciada em
decretos legislativos e resoluções promulgadas requerimento escrito, que após lido em Plenário, será
durante a Legislatura imediatamente anterior, considerado irretratável.
ordenadas e indexadas sistematicamente.
§1º Em caso de matéria inadiável, pode o Presidente, §5º Perderá automaticamente o cargo na Mesa
ou quem o estiver substituindo, decidir, ad Diretora:
referendum da Mesa, sobre assunto da competência I - o deputado integrante de bloco parlamentar
desta. dissolvido, cujo cargo na Mesa Diretora será
§2º Das decisões da Mesa com relação aos trabalhos declarado vago pelo Presidente, observando-se para
legislativos, cabe recursos ao plenário por proposta de o seu preenchimento a disposição contida no § 2º
qualquer Deputado. deste artigo;
Art. 20. Nenhuma proposição que modifique os II - o deputado indicado pela representação
serviços da Secretaria da Assembleia ou as proporcional dos partidos ou blocos parlamentares
condições de seu pessoal, poderá ser submetida à que mudar de partido, sendo o cargo na Mesa
deliberação do Plenário, sem parecer da Mesa, que Diretora declarado vago pelo Presidente,
terá, para tal fim, o prazo improrrogável de 10 (dez) observando-se para o seu preenchimento a
dias, findo o qual o projeto será encaminhado ao disposição contida no § 2º deste artigo.
Plenário, com ou sem parecer, para discussão e
votação. Art. 22. As deliberações da Mesa Diretora deverão ser
formalizadas, através do competente ato, desde que não
sujeitas ao Plenário.
Art. 21. A Mesa Diretora reunir-se-á, Parágrafo único. Cada interessado, no prazo de 10
ordinariamente, no dia e hora que for designado no (dez) dias, deverá ser cientificado pela Mesa
início de cada Sessão Legislativa, obedecendo a Diretora, por intermédio de sua Secretaria, da
semanalidade, e extraordinariamente, por
convocação do Presidente, a fim de deliberar, por 7
Art. 37 As Comissões da Assembleia serão: I -
maioria de votos, sobre assuntos de sua
permanentes, as que subsistem através da Legislatura; e II
competência.
- temporárias, as que são constituídas com finalidades
§1º Os membros da Mesa não poderão tomar parte especiais ou de representação e se extinguem com o término
em nenhuma outra Comissão, exceto nas especiais e da Legislatura, ou, antes dela, quando preenchido o fim a que
se destinam.

5
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
decisão exarada no respectivo processo. ou Estadual, cabendo, dessa decisão, recurso, em
24 (vinte e quatro) horas, para o Plenário, ouvida
SEÇÃO II a Comissão de Constituição, Justiça e Redação;
DO PRESIDENTE com o apoio de 1/10 (um décimo) dos membros
desta Casa Legislativa.
Art. 23. A Presidência é o órgão representativo da b) determinar a retirada de proposição da Ordem
Assembleia, quando houver de se anunciar do Dia;
coletivamente, regulador de seus trabalhos, fiscal de c) declarar prejudicada qualquer proposição que
sua ordem, na forma regimental, cabendo-lhe contrarie os termos regimentais;
legitimidade para defesa institucional do Poder. d) despachar as indicações, quando for o caso, e
encaminha-las;
Art. 24. São atribuições do Presidente, além de e) mandar arquivar as proposições com parecer
outras expressas ou implícitas, neste Regimento: contrário e unânimes das Comissões Permanentes
I - quanto às sessões da Assembleia: a que estejam afetas, relatórios de Comissão de
a) presidi-las, abri-las, suspendê-las e levantá- Inquérito ou a indicação, cujo relatório ou parecer
las; não haja sido concluído por projeto, dando ciência
b) manter a ordem e fazer observar este ao Plenário; e, ainda, mandar desarquivar
Regimento; proposição que não esteja com sua tramitação
c) mandar ler a Ata, o Expediente e as concluída, para o necessário andamento;
Comunicações, pelo 2º Secretário; III - quanto às Comissões:
d) conceder a palavra; a) designar, por indicação dos Líderes, os
e) interromper o orador que se desviar da membros efetivos das Comissões e seus
questão, falar sobre o assunto ou matéria suplentes;
vencida, faltar em consideração à Assembleia, b) declarar a perda de lugar do membro das
Comissões8, quando incidirem no número de
seus membros e Chefes dos Poderes Públicos, faltas previstas, neste Regimento;
advertindo-o; e, em caso de insistência, c) Presidir as reuniões dos Presidentes das
retirando-lhe a palavra e, até mesmo, se Comissões Permanentes e Temporárias, bem
necessário, suspendendo a Sessão; como do Colégio de Líderes;
f) determinar o não apanhamento de discurso, designar, por autorização do Plenário, Comissão
expressões ou apartes pela taquigrafia, quando Externa; e, por indicação dos Líderes, os
anti-regimentais; componentes das Comissões Parlamentares de
g) chamar a atenção do orador, ao se esgotar o Inquérito;
tempo a que tenha direito; d) convocar, quando necessário, os Presidentes
h) decidir as questões de ordem e as das Comissões Permanentes para, reunidos sob a
reclamações; sua Presidência, e com a presença dos Líderes,
i) anunciar o número de Deputados presentes; adotarem as providências necessárias ao
j) submeter à discussão e à votação a matéria, a andamento dos trabalhos legislativos;
esse fim destinada; IV - quanto às publicações:
l) determinar a matéria que deva constar da a) não permitir a publicação de matéria,
Ordem do Dia; expressões ou pronunciamento que envolvam
ofensa às instituições, preconceito de raça ou cor,
m) anunciar o resultado das votações; ou infringentes das normas regimentais;
n) convocar Sessão; b) determinar a publicação de informações e
o) ordenar, em qualquer fase dos trabalhos, documentos não oficiais, constantes do
quando julgar necessário ou em face de Expediente;
requerimento formulado por Deputado, a c) divulgar, através da assessoria de
verificação de presença; comunicação, as decisões do Plenário, das
p) permitir que sejam irradiados, filmados ou reuniões da Mesa Diretora, do Colégio de
televisionados os trabalhos da Assembleia, sem Líderes e das Comissões.
ônus para os cofres públicos; § 1º Compete, ainda, ao Presidente da Mesa:
q) autorizar a realização de conferências, I - substituir o Governador do Estado, nos casos de
exposições, palestras ou seminários, na sede da que trata o art. 86, da Constituição Estadual;
Assembleia, e fixar-lhes data, local e horário, II - justificar a ausência de Deputado, quando
ressalvada a competência das Comissões; ocorrida nas condições previstas, neste Regimento;
II - quanto às proposições: III - dar posse a Deputado ou suplente, na forma do
a) deixar de aceitar qualquer proposição que não
atenda às exigências regimentais ou sejam 8
Mesa declara perda do mandato de Deputado/
manifestamente contrárias à Constituição Federal Presidencia declara perda de lugar nas Comissões!

6
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
art. 5º e seus parágrafos; SEÇÃO III
IV - convocar os suplentes de Deputados, nos casos DOS VICE-PRESIDENTES
de licença ou de vaga;
V - assinar correspondência dirigida à Presidência da Art. 29. Sempre que o Presidente não se achar
República, Congresso Nacional, Senado Federal, presente em Plenário, à hora regimental do início
Câmara dos Deputados, Tribunais Superiores, dos trabalhos, substituí-lo-á, no desempenho de suas
Tribunais Federais e Estaduais, Ministros de Estado, funções, o 1º e 2º Vice-Presidentes, respectivamente,
Governadores de Estado e Territórios, Assembleias cabendo-lhe o lugar, logo que se faça presente.
Legislativas Estaduais e representações §1º Cabe, ainda, ao 1º Vice-Presidente, promulgar
diplomáticas; proposições não sancionadas pelo Governador, quando
VI - fazer reiterar os pedidos de informações; o Presidente deixar de fazê-lo, no prazo de 48
VII - zelar pelo prestígio e decoro da Assembleia, (quarenta e oito) horas (art. 65, § 7º, CE).
bem como pela liberdade e dignidade de seus §2º Ausentes o Presidente e os Vice-Presidentes, os
membros, assegurando-lhes o respeito, a imunidade Secretários, obedecida a hierarquia, assumirão a
e demais prerrogativas; direção dos trabalhos9.
VIII - promulgar, dentro de 48 (quarenta e oito) horas,
as leis oriundas de proposições não sancionadas nos SEÇÃO IV
prazos constitucionais (art. 65, § 7º, da CE) ou aqueles DOS SECRETÁRIOS
cujos vetos tenham sido rejeitados;
IX - representar o Poder Legislativo em juízo, Art. 30. São atribuições do 1º Secretário:
outorgando procuração com poderes ad judicia;
X - autorizar despesas, bem como licitações, I - superintender os serviços da Secretaria,
homologar seu resultado e aprovar calendário de especialmente no que se relacione com os setores de
compras; recursos humanos, material e patrimonial;
XI - autorizar a assinatura de convênios e assinar os II - assinar a correspondência da Assembleia,
respectivos contratos. exceto nos casos atribuídos, privativamente, ao
§2º O prazo, a que se refere o item II, letra a, Presidente;
deste artigo, será computado da comunicação do III- decidir, em primeira instância, recursos contra
despacho, pelo Presidente, em Plenário. atos da Diretoria Geral da Secretaria;
§3º De qualquer decisão do Presidente caberá IV - colaborar na execução do Regimento Interno;
recurso ao Plenário, no prazo de 24 (vinte e quatro)
horas assinado por 1/10 (um décimo) dos membros V - despachar o expediente da Assembleia10;
da Assembleia Legislativa. VI - superintender o setor de comunicações;
Art. 25. Ingressando em Plenário, em qualquer fase Art. 31. São atribuições do 2º Secretário:
da Sessão, o Presidente deverá assumir a direção dos I - verificar o número de Deputados presentes;
trabalhos, só podendo votar nos casos de escrutínio
secreto ou desempate. II - fazer a chamada dos Deputados nas votações
Parágrafo único. Para tomar parte em qualquer nominais;
discussão no Plenário, o Presidente transmitirá a III - fiscalizar a redação das Atas e proceder a sua
Presidência ao seu substituto, e não reassumirá, leitura;
enquanto debater matéria a que se propôs discutir. IV - redigir as Atas das Sessões Secretas;
Art. 26. O Presidente, em qualquer momento, V - substituir o 1º Secretário em seus impedimentos
poderá fazer ao Plenário comunicação de interesse e ausências;
público ou diretamente relacionada com a VI - fazer a inscrição dos oradores pela ordem
Assembleia Legislativa. cronológica, de acordo com o que preceitua o
Regimento;
Art. 27. O Presidente poderá delegar aos Vice- VII - controlar a freqüência dos Deputados,
Presidentes atribuições que lhes sejam próprias. mediante o registro de presença no painel eletrônico;
VIII - providenciar a confecção das folhas de ajuda
Art. 28. Sempre que se ausentar da Capital do de custo aos Deputados.
Estado por mais de 72 (setenta e duas) horas, e do
território do Estado, por qualquer tempo, o
Presidente passará o exercício do cargo ao seu 9
Aparente contradição com Art. 169!
substituto, mediante termo lavrado em livro próprio. 10
Art. 171 § 2º O 1º Secretário, em seguida à leitura da
Parágrafo único. Constatada a ausência, sem que Ata, dará conta, em sumário, das proposições, ofícios,
haja sido feita a transferência do cargo, a mesma representações, petições, memoriais e outros documentos
efetivar-se-á, por simples termo, no qual se dirigidos à Assembleia.
mencione a ocorrência.

7
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
Art. 32. Compete ao 3º Secretário: Federal.12
I - dirigir o Serviço de Polícia Interna;
II - fazer a leitura da matéria constante da Ordem do CAPÍTULO III
Dia; DA CORREGEDORIA
III - organizar o livro de assentamento das
discussões e votações das proposições em curso, e, Art. 35. À Corregedoria compete o
sobre elas, quando solicitado, prestar informações acompanhamento do desempenho administrativo da
Assembleia, zelando pela aplicação das normas
aos Deputados; regimentais e das instruções da Mesa, bem como da
IV - substituir o 2º Secretário em seus impedimentos manutenção da ordem e disciplina nas dependências
e ausências. da Casa, competindo-lhe, ainda, o acompanhamento
da elaboração da proposta orçamentária do Poder
Art. 33. Compete ao 4º Secretário: Legislativo.
I - superintender os setores de Relações Públicas,
Cerimonial e Transportes do Poder Legislativo; Art. 36. A Mesa Diretora escolherá 2 (dois)
II - receber o Deputado que venha prestar Deputados efetivos para as funções de Corregedor e
compromisso; Corregedor Substituto, respectivamente,
III -fiscalizar as concorrências públicas, nas áreas competindo-lhes o cumprimento do disposto no art.
do Poder Legislativo; 35 deste Regimento Interno.
IV - substituir o 3º Secretário em seus impedimentos Parágrafo único. Os nomes escolhidos pela Mesa
Diretora serão submetidos a referendo do Plenário, que
e ausências. deliberará por maioria de votos, para mandato de 2
Art. 33-A. Os suplentes da Mesa Diretora (dois) anos, admitida a recondução.
substituirão o 2º Vice-Presidente e os Secretários em
caso de licença ou impedimento, observada a ordem
de sucessão de que trata este Capítulo. CAPÍTULO III – A
DA OUVIDORIA PARLAMENTAR
CAPÍTULO II
DA PROCURADORIA PARLAMENTAR11 Art. 36-A. A Ouvidoria Parlamentar é o órgão
responsável pela fiscalização da regularidade e
Art. 34. A Procuradoria Parlamentar terá por eficiência dos procedimentos legislativos da
finalidade promover, em colaboração com a Mesa Assembleia, competindo-lhe receber e processar
Diretora, a defesa da Assembleia Legislativa, de sugestões formuladas por Deputados e cidadãos,
seus órgãos e membros quando atingidos em sua propondo à Mesa Diretora as medidas necessárias ao
honra ou imagem perante a sociedade, em razão do aperfeiçoamento dos serviços legislativos.
exercício do mandato ou das suas funções Art. 36-B. O Ouvidor Parlamentar será escolhido
institucionais. pela Mesa Diretora entre os Deputados efetivos,
§1º A Procuradoria Parlamentar será constituída por submetido o nome a referendo do Plenário, que
cinco membros designados pelo Presidente da deliberará por maioria de votos, para mandato de 2
Assembleia, a cada dois anos, no início da Sessão (dois) anos, admitida a recondução.
Legislativa, com observância, tanto quanto possível,
do princípio da proporcionalidade partidária.
§2º A Procuradoria Parlamentar providenciará ampla Art. 36-C. O Ouvidor Parlamentar, no exercício
publicidade reparadora, além da divulgação a que
estiver sujeito, por força de lei ou de decisão judicial, o de suas funções, poderá:
órgão de comunicação ou de imprensa que veicular a I - solicitar informações ou cópias de documentos
matéria ofensiva à Casa ou a seus membros. à Mesa Diretora, relacionados à competência da
§3º A Procuradoria Parlamentar promoverá, por Ouvidoria Parlamentar;
intermédio do Ministério Público ou de mandatários II - requerer ou promover diligências.
advocatícios, as medidas judiciais e extrajudiciais Parágrafo único. A Mesa Diretora deverá atender
cabíveis para obter ampla reparação, inclusive aquela a as solicitações do Ouvidor Parlamentar no prazo
que se refere o inciso X do art. 5º da Constituição máximo de 5 (cinco) dias úteis.

11 12
PROCURADORIA = 5 Membros X - são invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra
PROC. DA MULHER = 4 Membros (1 especial e 3 adjuntas) e a imagem das pessoas, assegurado o direito a
CORREGEDORIA = 2 Membros (1 titular e 1 substituto) indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua
OUVIDORIA = 1 Membro violação; 

8
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
Art. 36-D. A Mesa Diretora deverá proporcionar as SEÇÃO I
condições estruturais e materiais para o DISPOSIÇÕES GERAIS
funcionamento da Ouvidoria Parlamentar.
Art. 37. As Comissões da Assembleia serão:
CAPÍTULO III - B I - permanentes, as que subsistem através da
DA PROCURADORIA ESPECIAL DA MULHER Legislatura; e
II - temporárias, as que são constituídas com
Art.36-E. A Procuradoria Especial da Mulher tem a finalidades especiais ou de representação e se
finalidade de zelar pela participação das Deputadas extinguem com o término da Legislatura, ou, antes
nos órgãos e atividades da Assembleia Legislativa, dela, quando preenchido o fim a que se destinam.
em colaboração com a Mesa Diretora.
Art. 38. Os membros efetivos e suplentes das
Comissões, serão nomeados pelo Presidente da
Art.36-F. Procuradoria Especial da Mulher será Assembleia, por indicação dos Líderes de Bancada
constituída de 1 (uma) Procuradora Especial da ou Bloco Parlamentar.
Mulher e de 3 (três) Procuradoras Adjuntas,
designadas pelo Presidência da Assembleia, a cada Art. 39. As Comissões serão organizadas, em regra,
dois anos, no início da Sessão Legislativa, dividindo-se o número de membros da Assembleia
observando-se, tanto quanto possível, o princípio da Legislativa pelo número de membros de cada
proporcionalidade partidária. Comissão e o número de Deputados de cada
Parágrafo único. As Procuradoras Adjuntas terão a Bancada ou Bloco Parlamentar pelo quociente assim
designação de Primeira, Segunda e Terceira, e nessa obtido; o quociente inteiro final representará o
ordem substituirão a Procuradora Especial da número de vagas, por Bancada ou Bloco
Mulher em seus impedimentos e colaborarão no Parlamentar, cujo Líder indicará os respectivos
cumprimento das atribuições da Procuradoria. nomes.13
§1° Não completa a Comissão, cada Bancada ou
Bloco Parlamentar que não atingir o quociente final,
Art.36-G. Compete à Procuradoria Especial da desprezadas as frações, indicará, por seu Líder, na
Mulher ordem decrescente de número de componentes das
I - receber, examinar e encaminhar aos órgãos respectivas Bancadas, o seu representante na
competentes denúncias de violência e discriminação Comissão, até perfazer o total de sua constituição.
contra a mulher; §2º Na hipótese de ser igual o número de
II - fiscalizar e acompanhar a execução de componentes das Bancadas ou Blocos Parlamentares
programas do governo estadual, que visem à restantes, a indicação será feita, mediante acordo
promoção da igualdade de gênero, assim como a entre as agremiações interessadas, e não sendo este
implementação de campanhas educativas e possível, por sorteio, pelo Presidente da Assembleia,
antidiscriminatórias de âmbito estadual; na presença dos respectivos Líderes.
III - cooperar com organismos nacionais e §3º Na composição das Comissões é assegurada, tanto
internacionais, públicos e privados, voltados à quanto possível, a representação proporcional dos
implementação de políticas públicas para as partidos ou blocos parlamentares que participam da
mulheres; Assembleia Legislativa, e a proporcionalidade entre os
IV – promover pesquisas, seminários, palestras e parlamentares do sexo masculino e feminino, sem
estudos sobre violência e discriminação contra a prejuízo da autonomia partidária e dos blocos
mulher, bem como acerca de seu déficit de parlamentares.
representação na política, inclusive para fins de
divulgação pública e fornecimento de subsídio às Art. 40. O Deputado não integrante de Comissão
Comissões Técnicas da Assembleia Legislativa. poderá participar das discussões, sem direito a voto.
Art.36-H. Toda iniciativa provocada ou
implementada pela Procuradoria Especial da Mulher SEÇÃO II
terá ampla divulgação pelos meios de comunicação DA COMPETÊNCIA DAS COMISSÕES EM GERAL
da Assembleia.
Art. 41. Às Comissões Permanentes, em razão da
Art.36-I. A Mesa Diretora deverá proporcionar as matéria de sua competência (art. 55, § 2º, CE), cabe:
condições estruturais e materiais para o I - realizar audiências públicas com entidades
funcionamento da Procuradoria Especial da Mulher.
13
A ALCE tem atualmente 46 deputados. A descrição do
CAPÍTULO IV cálculo pode ser encontrada na aula 01 do curso do
DAS COMISSÕES Estratégia, página 53.

9
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
organizadas da sociedade civil, na forma deste autoridades, as pessoas interessadas e os especialistas
Regimento; ligados às entidades participantes, cabendo ao
II - realizar audiências públicas em região do Presidente da Comissão expedir os convites.
Estado, para subsidiar o processo legislativo; §1º Na hipótese de haver defensores e opositores
III - convocar Secretários de Estado para prestar relativamente à matéria objeto de exame, a
informações sobre assuntos inerentes às suas Comissão procederá, de forma que possibilite a
atribuições, nos termos do art. 57, da Constituição audiência das diversas correntes de opinião.
do Estado; §2º O convidado deverá limitar-se ao tema ou
IV - convocar dirigentes de órgãos públicos questão em debate, e disporá, para tanto, de vinte
estaduais, civis e militares, de autarquia, de empresa minutos, prorrogáveis a juízo da Comissão, não
pública, sociedade de economia mista e de podendo ser aparteado.
fundações instituídas ou mantidas pelo poder §3º Caso o expositor se desvie do assunto ou
público, dentre outras autoridades, para prestar perturbe a ordem dos trabalhos, o Presidente da
informações ou apresentar esclarecimentos sobre Comissão poderá adverti-lo, cassar-lhe a palavra e
assuntos inerentes às atribuições da Comissão determinar a sua retirada do recinto.
requerente; §4º A parte convidada poderá valer-se de assessores
V - receber petições, reclamações, representações ou credenciados, se para tal tiver obtido o
queixa de qualquer pessoa contra ato ou omissão de consentimento do Presidente da Comissão.
autoridade pública, de concessionário de serviço §5º Os Deputados inscritos para interpelar o
público; expositor deverão fazê-lo estritamente sobre o
VI - acompanhar, junto ao Poder Executivo, a assunto da exposição, pelo prazo de três minutos,
elaboração da proposta orçamentária, bem como a tendo o interpelado igual tempo para responder,
sua posterior execução; facultadas a réplica e a tréplica, pelo mesmo prazo,
VII - apreciar e acompanhar programas de obras, vedado ao orador interpelar qualquer dos presentes.
planos estaduais, regionais e setoriais de
desenvolvimento e sobre eles emitir parecer; Art. 44. Da reunião de audiência pública, lavrar-se-á
VIII - solicitar depoimento de qualquer autoridade
Ata, arquivando-se, no âmbito da Comissão, os
ou cidadão;
IX - elaborar leis delegadas, na forma do art. 64, da pronunciamentos escritos e os documentos que o
Constituição do Estado e art. 206, inciso IV, alínea f, acompanharem.
deste Regimento, admitindo o recurso, contra sua Parágrafo único. Será admitido, a qualquer tempo,
decisão, para o Plenário, no prazo de 24 (vinte e o traslado das peças ou fornecimento de cópias aos
quatro) horas, por, no mínimo, 1/10 (um décimo) interessados.
dos membros da Assembleia14;
X - solicitar o concurso de assessoramento Art. 45. Na reunião de audiência pública não se
especializado ou a colaboração de servidores procederá apanhamento taquigráfico, exceto quando
habilitados, a fim de executar trabalho de natureza solicitado, pelo Presidente dos trabalhos, à Mesa
técnica ou científica, relacionado com as suas Diretora.
atribuições e competências.
SEÇÃO III
Parágrafo único. Os campos temáticos ou áreas de
DAS COMISSÕES PERMANENTES E SUAS
atividades de cada Comissão Permanente abrangem
COMPETÊNCIAS
ainda os órgãos e programas governamentais com eles
relacionados e respectivos acompanhamentos, bem
como a fiscalização orçamentária, sem prejuízo das Art. 46. Iniciados os trabalhos de cada Sessão
atribuições próprias da Comissão de Fiscalização e Legislativa, a Mesa providenciará a organização das
Controle. Comissões Permanentes, dentro do prazo
improrrogável de 10 (dez) dias.
Art. 42. Cada Comissão poderá realizar audiência Art. 47. As Comissões Permanentes, com igual
pública, com entidade da sociedade civil, para instruir número de suplentes, serão constituídas de:
matéria legislativa em trâmite, bem como para tratar de I - 9 membros as de:
assuntos de interesse público relevante, atinente à sua a) Constituição, Justiça e Redação;
área de atuação, mediante proposta de qualquer membro b) Orçamento, Finanças e Tributação; e
da Assembleia ou a pedido da entidade interessada.
c) Fiscalização e Controle;
Art. 43. Aprovada a audiência pública, pela maioria II - 7 membros as de:
da Comissão, esta selecionará, para serem ouvidas, as a) Educação, Cultura e Desporto;
14
b) Seguridade Social e Saúde; e
Ver também CF88 Art. 68.

10
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
c) Defesa do Consumidor; CE);

III - 5 membros as demais. III - Agropecuária:


Parágrafo único. A composição das Comissões a) política agrícola e assuntos atinentes à agricultura, à
Permanentes será modificada, sempre que houver pecuária;
alteração na representação proporcional dos partidos b) política e questões fundiárias, reforma agrária;
ou Blocos Parlamentares, respeitado o prazo de 6 c) estímulos fiscais, financeiros e creditícios à agricultura, à
(seis) meses, entre uma modificação e outra. pesquisa e experimentação agrícolas;
d) política de gerenciamento dos recursos hídricos e uso geral
da água;
Art. 48. São as seguintes as Comissões Permanentes e respectivos
campos temáticos ou áreas de atividades: IV - Educação:
I - Constituição, Justiça e Redação: a) assuntos atinentes à educação em geral, política e sistema
a) aspecto constitucional, legal, jurídico, regimental e de educacional, em seus aspectos institucionais, estruturais,
técnica legislativa de projetos, emendas ou substitutivos funcionais e legais; recursos humanos e financeiros para a
sujeitos à apreciação da Assembleia ou de suas Comissões, educação;
para efeito de admissibilidade e tramitação; b) a diversidade e a inclusão educacional;
b) admissibilidade de proposta de emenda às Constituições c) desenvolvimento cultural, inclusive patrimônio histórico,
Federal e Estadual; geográfico, arqueológico, cultural, artístico e científico;
c) assunto de natureza jurídica ou constitucional que lhe seja acordos culturais com outras instituições;
submetido, em consulta, pelo Presidente da Assembleia, pelo d) diversão e espetáculos públicos; datas comemorativas e
Plenário ou por outra Comissão, ou em razão de recurso homenagens cívicas;
previsto neste Regimento; e) acompanhamento e controle da documentação histórico-
d) assuntos atinentes aos direitos e garantias fundamentais, à cultural e patrimônio arquivístico estadual;
organização do Estado, à organização dos Poderes e às
funções essenciais da Justiça; V - Defesa do Consumidor:
e) intervenção estadual; a) economia popular e repressão ao abuso do poder
f) criação de novos Municípios, incorporação, fusão, econômico;
subdivisão ou desmembramento de áreas de Municípios; b) relações de consumo e medidas de defesa do
g) licença ao Governador para interromper o exercício das consumidor;
suas funções ou ausentar-se do País; c) composição, qualidade, apresentação, publicidade, e
h) propostas populares, nos termos do art. 62, da Constituição distribuição de bens e serviços;
do Estado;
i) direitos e deveres do mandato, perda de mandato de VI - Indústria e Comércio, Turismo e Serviço:
Deputado, na hipótese do inciso III, do art. 53, da a) matérias atinentes às relações econômicas;
Constituição Estadual; b) assuntos relativos ao turismo;
j) redação do vencido em Plenário e redação final das c) incentivos e isenções fiscais;
proposições em geral; d) política e atividade industrial e comercial; setor
k) modificação do Regimento Interno; econômico terciário;
II - Orçamento, Finanças e Tributação: VII - Direitos Humanos e Cidadania:
a) dívida pública interna e externa; a) matérias relativas à família, à mulher, ao idoso, ao
b) matérias financeiras, tributárias, orçamentárias e excepcional ou portador de necessidades especiais;
empréstimos públicos; b) assuntos referentes às minorias étnicas e sociais,
c) aspectos financeiros e orçamentários públicos de quaisquer especialmente aos índios e às comunidades indígenas;
proposições que importem aumento ou diminuição da receita
ou da despesa pública, quanto a sua compatibilidade ou VIII - Trabalho, Administração e Serviço Público:
adequação com o Plano Plurianual, a Lei de Diretrizes a) matérias atinentes às relações de trabalho;
Orçamentárias e o Orçamento Anual; b) organização Político-administrativa do Estado;
d) tributação, arrecadação, fiscalização e administração c) matérias relativas ao serviço público da administração
fiscal; estadual direta e indireta, inclusive fundacional;
e) acompanhar, trimestralmente, a evolução da política de d) regime jurídico dos servidores públicos civis e militares,
aplicação dos recursos financeiros destinados à educação, ativos e inativos;
especialmente do Fundo Constitucional do Estado, e) regime jurídico-administrativo dos bens públicos;
considerando a observância do percentual mínimo, f) prestação de serviços públicos em geral e seu regime
constitucionalmente destinado ao setor, observadas a jurídico;
alocação espacial e setorial dos recursos orçamentários;
f) acompanhar os relatórios trimestrais de desembolsos do IX - Viação, Transportes, Desenvolvimento Urbano:
Tesouro Estadual, dos recursos destinados aos Fundos de a) política e desenvolvimento urbano; uso e ocupação do solo
Desenvolvimento do Estado; urbano; habitação; transportes urbanos; infraestrutura urbana
g) tomada de contas do Governador do Estado e dos e saneamento básico;
dirigentes dos órgãos da administração pública estadual direta b) (REVOGADO)
e indireta, incluídas as fundações e sociedades instituídas e c) aglomerações urbanas e microrregiões;
mantidas pelo Poder Público Estadual e as contas daqueles d) sistema estadual de defesa civil; política de combate às
que derem causa a perda, extravio ou outra irregularidade de calamidades;
que resulte prejuízo à Fazenda Estadual (art. 76, inciso II, e) assuntos referentes aos sistemas de transportes em geral;

11
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
f) ordenação e exploração dos serviços de transportes; responsáveis por dinheiros, bens e valores públicos da
g) transportes intermunicipais; administração direta e indireta, incluídas as fundações e
h) transportes de passageiros e de cargas; sociedades, instituídas e mantidas pelo Poder Público
i) segurança, política e educação de trânsito e tráfego; Estadual, notadamente quando houver indício de perda,
j) proposições e assuntos relativos à área metropolitana; extravio ou irregularidade de qualquer natureza, de que
l) promoção da integração dos municípios componentes da resulte prejuízo ao erário;
área metropolitana; 4) providenciar a efetivação de perícias, bem como solicitar
m) definição dos limites entre os municípios da área ao Tribunal de Contas do Estado que realize inspeções ou
metropolitana; auditorias de natureza contábil, financeira, orçamentária,
n) políticas públicas estaduais relacionadas aos municípios da operacional e patrimonial, nas unidades administrativas do
área metropolitana; Estado e demais entidades referidas na alínea anterior;
5) apreciar as contas das empresas, de cujo capital social o
X - Meio Ambiente e Desenvolvimento do Semiárido: Estado participe de forma direta ou indireta, bem assim a
a) política e sistema estadual do meio ambiente; aplicação de quaisquer recursos repassados, mediante
b) legislação ambiental; convênio, acordo, ajuste ou outros instrumentos
c) recursos ambientais; congêneres, a Município;
d) florestas, caça, pesca, fauna, conservação da natureza, 6) promover a interação da Assembleia Legislativa com os
defesa do solo e dos recursos naturais, proteção do meio órgãos do Poder Executivo, que pela natureza de suas
ambiente e controle da poluição; atividades, possam dispor ou gerar dados de que necessita,
e) proteção ao patrimônio histórico, cultural, artístico, para o exercício de fiscalização e controle;
turístico e paisagístico; 7) promover a interação da Assembleia Legislativa com os
f) responsabilidade por dano ao meio ambiente e a de bens e órgãos do Poder Judiciário e do Ministério Público, que
valor paisagístico. pela natureza de suas atividades, possam propiciar ou gerar
dados, de que necessite para o exercício de fiscalização e
XI -Seguridade Social e Saúde: controle;
a) assuntos relativos à saúde, previdência e assistência social 8) propor, ao Plenário da Assembleia, as providências cabíveis,
em geral; em relação aos resultados da avaliação, inclusive quanto ao
b) organização institucional da saúde no Estado; resultado das diligências, realizadas pelo Tribunal de Contas do
c) política de saúde; sistema único de saúde; Estado;
d) ações e serviços de saúde pública, campanhas de saúde b) Verificada a existência de irregularidade e após ouvido o
pública, erradicação de doenças endêmicas; vigilância Plenário, será remetida cópia da documentação pertinente ao
epidemiológica e medicinas alternativas; Ministério Público, a fim de que este promova a ação cabível,
e) assistência médica previdenciária; de natureza cível ou penal.
f) controle de drogas, medicamentos e alimentos; sangue e c) A fiscalização e o controle dos atos do Poder Executivo,
hemoderivados; incluídos os da administração indireta, obedecerão às seguintes
g) assistência social, proteção à maternidade, à criança, ao regras:
adolescente, ao idoso e ao excepcional ou portador de 1) a proposta de fiscalização e controle poderá ser
necessidades especiais; apresentada, por qualquer Deputado, à Comissão, com
h) concessão de licença para tratamento de saúde aos específica indicação do ato e fundamentação da
Deputados. providência objetivada;
2) a proposta será relatada, previamente, quanto à
XII - Ciência e Tecnologia e Educação Superior: oportunidade e conveniência da medida e ao alcance
a) desenvolvimento científico; jurídico, administrativo, econômico e social ou
b) pesquisa e capacitação tecnológica; orçamentário do ato impugnado, definindo-se o plano de
c) sistema estatístico, cartográfico e demográfico estadual; execução e a metodologia de avaliação;
d) política estadual de ciência e tecnologia, organização 3) aprovado o relatório prévio pela Comissão, o relator
institucional, investimentos, incentivos, difusão e proteção do poderá solicitar os recursos e o assessoramento necessários
setor; ao bom desempenho dos trabalhos da Comissão,
e) acordos de cooperação técnico-científico com outros incumbindo à Mesa, o atendimento preferencial das
organismos nacionais e internacionais; providências requeridas. Rejeitada a matéria, será
f) criação de órgãos de formação técnica de nível médio e arquivada;
superior; d) o relatório final da fiscalização e controle, em termos de
g) fontes alternativas de energia. comprovação da legalidade do ato, avaliação administrativa,
social e econômica de sua edição, e quanto a eficácia dos
XIII – Fiscalização e Controle: resultados sobre a gestão orçamentária, financeira e
a) exercer a fiscalização e o controle dos atos do Poder patrimonial, obedecerá, no que concerne à tramitação, as
Executivo, incluídos os da administração indireta, podendo para normas do item seguinte. Ao termo dos trabalhos, a
esse fim: Comissão apresentará relatório circunstanciado, com suas
1) avaliar a eficácia, eficiência e economicidade dos conclusões, que será publicado em avulso, ouvido o Plenário
projetos e programas de governo, no plano estadual, no e encaminhado:
microrregional e no setorial de desenvolvimento, emitindo 1) à Mesa, para as providências de alçada desta, ou ao
parecer conclusivo; Plenário, oferecendo, conforme o caso, projeto de lei, de
2) solicitar, por escrito, informações à administração direta decreto legislativo, de resolução ou indicação;
e indireta, bem como requisitar documentos públicos 2) ao Ministério Público, com cópia da documentação, para
necessários à elucidação do ato, objeto de fiscalização; que promova a responsabilidade civil ou criminal, por
3) avaliar as contas dos administradores e demais infrações apuradas, e adote outras medidas, decorrentes de

12
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
suas funções institucionais; geográfico, arqueológico, cultural, artístico e científico;
3) ao Poder Executivo, para adotar as providências acordos culturais com outras instituições;
saneadoras de caráter disciplinar e administrativa, d) diversão e espetáculos públicos; datas comemorativas e
decorrentes do art. 37, §§ 2º a 6º, da Constituição Federal, homenagens cívicas;
e demais dispositivos constitucionais e legais aplicáveis; e) acompanhamento e controle da documentação histórico-
4) à Comissão Permanente que tenha maior pertinência cultural e patrimônio arquivístico estadual.
com a matéria, a qual incumbirá o atendimento do prescrito
na alínea anterior. Art. 48-A. O Presidente da Assembleia Legislativa
5) Ocorrendo a hipótese de exercício concorrente de poderá, atendendo a requerimento formulado por
competência fiscalizadora, por duas ou mais Comissões, parlamentar, mesmo que não integre a Comissão,
sobre os mesmos fatos, os trabalhos poderão se desdobrar
constituir Subcomissão dentre as Comissões
em reuniões conjuntas, a requerimento do Presidente de um
dos órgãos ou da maioria de seus membros. Permanentes, reservando-lhes parte das matérias do
respectivo campo temático ou área de atuação, sem
XIV -Defesa Social: poder decisório.
a) segurança pública; § 1º O requerimento de constituição da Subcomissão
b) defesa civil; deverá conter a finalidade a que se destina,
c) promoção da integração social, com vistas à prevenção da respeitando os respectivos campos temáticos ou
violência e da criminalidade; áreas de atividades, definidas no art. 48 deste
d) organização da Polícia Militar e da Polícia Civil.15
Regimento e o prazo de funcionamento, observadas
XV – Comissão da Infância e Adolescência: as seguintes disposições:
a) matérias relativas à criança e ao adolescente; I - os membros da Subcomissão serão escolhidos
b) matérias referentes aos direitos e garantias previstos na pelo Presidente da Comissão Permanente, dentre
Constituição e na legislação ordinária à criança e ao seus próprios componentes com no mínimo 1/3 (um
adolescente; terço) e pelo parlamentar ou parlamentares que a
c) matérias atinentes aos Conselhos Tutelares e de Direitos da requerer16;
Criança e do Adolescente; II - o Presidente da Comissão Permanente definirá o
d) políticas públicas voltadas à criança e ao adolescente.
número de membros de cada Subcomissão, para o
XVI - Comissão da Juventude: desempenho de atividades específicas ou o trato de
a) acompanhar e fiscalizar programas não governamentais assuntos definidos no respectivo ato de criação,
relativos aos interesses da juventude; contando com no mínimo 3 (três) e no máximo 5
b) pesquisar e estudar a situação da juventude no Estado do (cinco) parlamentares;
Ceará; III - nenhuma Comissão Permanente poderá
c) receber, avaliar e proceder investigações de denúncias
funcionar com mais de 2 (duas) Subcomissões,
relativas às ameaças aos interesses da juventude;
d) políticas públicas em defesa da juventude. simultaneamente;
IV - a proposição apreciada pela Subcomissão
XVII - Desenvolvimento Regional, Recursos Hídricos, Minas e concluirá por um relatório, sujeito à deliberação do
Pesca: Plenário da respectiva Comissão, devendo o
a) política para o desenvolvimento sustentável da pesca; relatório aprovado ser enviado à Presidência da
b) política mineral de pesquisa, exploração das substâncias Assembleia Legislativa, para publicação;
minerais, gerenciamento e manufatura das reservas minerais; V - no funcionamento das Subcomissões aplicar-se-
c) política de gerenciamento dos recursos hídricos e uso geral ão, no que couber, as disposições deste Regimento
da água;
d) organização do setor rural; política estadual de
relativas ao funcionamento das Comissões
territorialidade; condições sociais no meio rural; migrações Permanentes;
rural-urbanas; VI - finda a Legislatura, a Subcomissão será extinta.
e) o direito minerário;
f) plano regional de ordenação do território e da organização SEÇÃO IV
político-administrativa; DAS COMISSÕES ESPECIAIS
g) promoção da integração dos municípios;
h) definição dos limites entre municípios;
Art. 49. As Comissões Especiais são constituídas
XVIII - Cultura e Esportes: para um fim determinado, por proposta da Mesa ou a
a) sistema esportivo estadual e sua organização; políticas e requerimento de 1/8 (um oitavo), no mínimo, dos
planos estaduais de educação física e esportiva; normas membros da Assembleia.
gerais sobre o esporte; §1º O requerimento para constituição de Comissão
b) incentivo à valorização e à difusão da prática esportiva e Especial deverá indicar:
inclusão social por meio do esporte;
c) desenvolvimento cultural, inclusive patrimônio histórico,
I - a finalidade a que se destina;
II - o número de seus componentes;
15
Revisite as competências Privativas e Concorrentes em relação
16
as polícias militares e civis na CF88, arts 22 e 24, Lembre da conjugação do verbo REQUERER (Requis x
respectivamente. Requereu)

13
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
III - o prazo de seu funcionamento. recesso, observadas as competências das demais
§2º A Comissão Especial que não se instalar, dentro Comissões, Mesa Diretora e Plenário.
de 10 (dez) dias, após a nomeação de seus membros, Parágrafo único. Findo o recesso, a Comissão será
ou deixar de concluir o seu trabalho, dentro do prazo considerada desfeita, automaticamente, sem
estabelecido, será declarada extinta, pelo Presidente qualquer formalidade.
da Assembleia Legislativa, salvo se, nesta hipótese, SEÇÃO VII
o Plenário aprovar a prorrogação do prazo. DAS COMISSÕES PARLAMENTARES DE INQUÉRITO
§3º O parecer oferecido pela Comissão Especial será
remetido à Comissão de Constituição, Justiça e Art. 53. A criação da Comissão Parlamentar de
Redação, para emitir parecer sobre o aspecto Inquérito será constituída em virtude de
constitucional, legal, jurídico e técnico-legislativo da requerimento assinado, no mínimo, por 1/4 (um
proposição. quarto)17 dos membros do Poder Legislativo, nos
termos do art. 56, da Constituição do Estado.
SEÇÃO V §1º Deverá constar, obrigatoriamente, nesse
DAS COMISSÕES DE REPRESENTAÇÃO requerimento:
I - determinação do fato a ser investigado;
Art. 50. As Comissões de Representação têm por II - o prazo de funcionamento da Comissão.
finalidade representar a Assembleia, em atos §2º Considera-se fato determinado, o acontecimento
externos, e serão constituídas: de relevante interesse para a vida pública e à ordem
I - pela Mesa; constitucional, econômica e social do Estado, que
II - a requerimento de Deputado, com a aprovação estiver devidamente caracterizado no requerimento.
do Plenário. §3º Não será permitido o funcionamento simultâneo de
§1º A designação de Comissões de Representação mais de 02 (duas) Comissões Parlamentares de
será feita pelo Presidente da Assembleia, atendido, Inquérito, nem a constituição de nenhuma outra, se
tanto quanto possível, o critério de igual número já estiver funcionando.
proporcionalidade partidário.
§2º Não haverá suplentes na Comissão de Art. 54. Estando o requerimento de acordo com as
Representação, e seu número será fixado pelo formalidades legais, o Presidente da Assembleia o
Presidente da Assembleia, a quem compete, fará publicar, dentro de 03 (três) dias, dando ciência
também, a designação de Deputado que a presidirá. às lideranças, a fim de que indiquem os seus
representantes, em igual prazo, findo o qual as
SEÇÃO VI indicações serão feitas pelo Presidente da
COMISSÃO DE REPRESENTAÇÃO NO RECESSO Assembleia.
§1º Se o requerimento estiver em desacordo com os
Art. 51. Durante o recesso, haverá Comissão preceitos legais, o Presidente da Assembleia deverá
representativa da Assembleia, respeitado o critério indeferi-lo, dando os motivos do indeferimento.
da proporcionalidade das representações partidárias §2º Da decisão caberá recurso, por escrito, ao
(art. 47, § 4º, da CE). Plenário, no prazo de 3 (três) dias, com audiência
§1º Seus membros serão eleitos na última reunião de obrigatória da Comissão de Constituição, Justiça e
cada Sessão Legislativa Ordinária, admitida a Redação.
recondução, para o posterior período de recesso. §3º Da decisão caberá recurso por escrito, ao
§2º A Comissão será eleita, na última Sessão de Plenário, no prazo de 3 (três) dias, com audiência
cada período da Sessão Legislativa Ordinária, por obrigatória da Comissão de Constituição, Justiça e
escrutínio secreto, através de cédula de votação ou Redação, devendo o recurso ser assinado por 1/10
pelo método eletrônico, mediante a apresentação de (um décimo) dos membros deste Poder.
chapas subscritas por, no mínimo, 1/5 (um quinto)
dos membros da Assembleia. Art. 55. O número de membros efetivos e suplentes
§3º As chapas deverão ser entregues ao Presidente, da Comissão Parlamentar de Inquérito será igual ao
até o início da Ordem do Dia, e em caso de renúncia, da Comissão de Constituição, Justiça e Redação, e
individual ou coletiva, o Presidente suspenderá a sua composição obedecerá ao disposto no art. 39,
Sessão pelo tempo necessário à confecção de novas deste Regimento.
chapas.
Art. 56. A Comissão Parlamentar de Inquérito
Art. 52. A Comissão somente se reunirá quando deverá se reunir, dentro de 03 (três) dias, após a sua
convocada por seu Presidente ou Presidente da constituição, para eleição do seu Presidente, Vice-
Assembleia, e poderá ser ouvida, a critério deste, em
assuntos de alta relevância, sobre as quais a 17
CF88 Art. 58. § 3º (...) mediante requerimento de um
Assembleia Legislativa deve se manifestar durante o terço de seus membros (...)

14
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
Presidente e Relator, na forma prevista na Seção diretamente dos agentes e órgãos competentes;
VIII, Capítulo II, Título II, deste Regimento. VIII - determinar, motivadamente, a busca e
Parágrafo único. O Presidente e Vice-Presidente apreensão de documentos e objetos, salvo a
tomarão posse, imediatamente, após as eleições. domiciliar.
§1º As deliberações da Comissão Parlamentar de
Art. 57. O Presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito serão tomadas por maioria de votos,
Inquérito requisitará à Mesa, os meios ou recursos presentes a maioria absoluta de seus membros.
administrativos, as condições organizacionais e o §2º Na hipótese do inciso VII deste artigo, a
assessoramento necessários, ao bom desempenho da Comissão Parlamentar de Inquérito fixará prazo não
Comissão, devendo ter atendimento preferencial, superior a 30 (trinta) dias, a contar da notificação
pela Mesa e Administração da Casa, as providências dos agentes e órgãos competentes, para o envio das
solicitadas. informações e documentos.
§3º A Presidência da Assembleia Legislativa
Art. 58. A Comissão Parlamentar de Inquérito terá designará o órgão responsável para manter cadastro
poderes de investigação, próprios das autoridades atualizado semestralmente, contendo informações
judiciais, cumulativamente com os de natureza sobre os processos ou procedimentos,
parlamentar (art. 56, caput, CE, e art. 58, § 3º, CF), administrativos ou judiciais, instaurados em
com ampla ação nas pesquisas destinadas a apurar decorrência de conclusões de Comissão Parlamentar
os fatos, que deram origem a sua formulação (art. 1º, de Inquérito.
caput, da Lei Federal nº 1.079/52). §4º A Comissão Parlamentar de Inquérito valer-se-á,
subsidiariamente, das normas do Código de Processo
Penal.
Art. 59. A Comissão Parlamentar de Inquérito,
observada a legislação específica, poderá: Art. 60. Será obrigatório, sob pena de sanção
I- requisitar funcionários dos serviços definida em lei complementar, o comparecimento de
administrativos da Assembleia, bem como, em autoridades, servidores e quaisquer pessoas
caráter transitório e por tempo determinado, os de convocadas (art. 56, caput CE)
qualquer órgão ou entidade da Administração
Pública, direta, indireta, fundacional ou Poder Art. 61. Qualquer Deputado poderá comparecer à
Judiciário, necessários aos seus trabalhos; Comissão, participando, sem restrições dos seus
II - determinar diligências, ouvir indiciados inquirir trabalhos, mas sem direito a voto
testemunhas, sob compromisso, requisitar de órgãos
e entidades da Administração Pública, informações e Art. 62. Ao término de seus trabalhos, a Comissão
documentos, requerer audiência de Deputado e apresentará relatório19 circunstanciado, com suas
Secretário de Estado, tomar depoimento de conclusões, que será publicado no Diário Oficial e
autoridades estaduais e municipais, e requisitar os encaminhado:
serviços de quaisquer autoridades, inclusive policiais I - à Mesa, oferecendo, conforme o caso, projeto
civis e militares; de lei, de decreto legislativo ou de resolução, que
III - incumbir, qualquer de seus membros ou será incluído na Ordem do Dia, dentro de cinco
funcionário estável, requisitado dos serviços sessões;
administrativos da Assembleia, da realização de II - ao Ministério Público, com a cópia da
sindicâncias ou diligências, necessárias aos seus documentação e indicação das provas que ainda
trabalhos; poderão ser produzidas, para que promova a
IV - deslocar-se, a qualquer ponto do território responsabilidade civil ou criminal, por infrações, e
cearense, para a realização de investigações e adote outras medidas decorrentes de suas funções
audiências públicas; institucionais;
V - estipular prazo para o atendimento de qualquer III - ao Poder Executivo, para adotar as providências
providência ou realização de diligência, sob as penas saneadoras de caráter disciplinar e administrativo,
da Lei, exceto quando da alçada de autoridade decorrentes do art. 37, caput, §§ 2º, 4º e 6º da
judiciária; Constituição Federal, e art. 154, caput, §§ 3º e 4º da
VI - se forem diversos os fatos interrelacionados Constituição do Estado, assinalando prazo hábil para
com o objeto do inquérito, dizer, em separado, sobre seu cumprimento;
cada um, mesmo antes de finda a investigação dos IV - à Comissão Permanente que tenha maior
demais. pertinência com a matéria, à qual incumbirá
VII - determinar, motivadamente, a quebra do sigilo fiscalizar o atendimento do prescrito no inciso
bancário, fiscal e telefônico18 dos investigados, anterior; e
requisitando as respectivas informações e documentos V - ao Tribunal de Contas do Estado, para as

18 19
Quebra de sigilo telefônico ≠ Interceptação telefônica Questões podem trocar por PARECER!

15
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
providências previstas no art. 76, da Constituição do Parlamentares de Inquérito;
Estado. V - fazer ler, pelo Secretário da Comissão, a Ata da
Parágrafo único. Nos casos dos incisos II, III e V, a reunião anterior;
remessa será feita por intermédio do Presidente da VI - conceder a palavra aos membros da Comissão e
Assembleia, no prazo de cinco sessões. aos Deputados que a solicitarem, nos termos do
Regimento ;
SEÇÃO VIII VII - advertir o orador que se exaltar no decorrer
DO ÓRGÃO DIRETIVO DAS COMISSÕES dos debates; ou faltar à consideração a seus pares ou
aos representantes do Poder Público;
Art. 63. As Comissões Permanentes, as Especiais e VIII - interromper o orador que estiver falando
as de Inquérito, reunir-se-ão, dentro de três dias, sobre a matéria ou assunto vencido ou se desviar de
após a sua constituição, para eleger os seus matérias em debates;
Presidentes e os seus Vice-Presidentes. IX - assinar pareceres e convidar os demais
§ 1º A eleição nas Comissões Permanentes será membros a faze-lo;
convocada e presidida: X - solicitar ao Presidente da Assembleia substituto
para membros da Comissão, no caso de vaga;
I - no início da Legislatura, pelo mais idoso dos XI - submeter a voto as questões sujeitas à
membros presentes; Comissão e proclamar o resultado da votação;
II - nas Sessões Legislativas subsequentes, pelo XII - representar a Comissão nas relações com a
Presidente da Comissão da Sessão anterior, ou pelo Mesa, com as outras Comissões e com os Líderes;
Vice-Presidente, no impedimento ou ausência XIII - resolver todas as questões de ordem suscitadas
daquele; no impedimento de ambos, pelo mais idoso na Comissão;
dos membros presentes.
§2º Nas Comissões Especiais e nas de Inquérito, XIV - prestar à Mesa as informações solicitadas.
compete ao membro mais idoso convocar e presidir
a eleição. Art. 66. Dos atos e deliberações do Presidente, sobre
§3º A eleição, de que trata este artigo, será feita por questões de ordem, caberá recurso de qualquer
escrutínio secreto e maioria simples, considerando- membro para o Plenário da Comissão, no prazo de
se eleito, em caso de empate, o mais idoso dentre os 24 (vinte e quatro) horas, e desta, em igual prazo,
que tiverem votação igual. para o Plenário da Assembleia com o apoio de 1/10
§4º São inelegíveis, para os cargos de Presidente e (um décimo) dos membros do Poder.
Vice-Presidente das Comissões, os membros Parágrafo único. A matéria objeto de recurso terá
suplentes. suspensa sua tramitação na Comissão, até que o
recurso seja apreciado pelo Plenário da Comissão ou
Art. 64. O Presidente de Comissão será, nos seus pelo Plenário da Assembleia, se for o caso.
impedimentos e ausências, substituído pelo Vice-
Presidente e, nos impedimentos e ausências de Art. 67. Os Presidentes das Comissões Permanentes,
ambos, dirigirá os trabalhos o mais idoso membro da Especiais e de Inquérito, bem assim os Líderes,
Comissão, presente à reunião. quando convocados a requerimento destes ou pelo
§1º Se, por qualquer motivo, o Presidente deixar de Presidente da Assembleia, reunir-se-ão, para o
fazer parte da Comissão ou renunciar ao cargo, exame e adoção de providências, relativas à
proceder-se-á a nova eleição, para a escolha de seu eficiência dos trabalhos legislativos.
substituto, no prazo de 5 (cinco) dias.
§2º Os Presidentes e Vice-Presidentes de Comissão Art. 68. O Autor da proposição, em discussão ou
poderão afastar-se, temporariamente, das funções, votação, não poderá, na oportunidade, presidir a
mediante comunicação, por escrito, ao Presidente da Comissão, podendo, entretanto, discuti-la e votá-la,
Assembleia. sendo-lhe vedado funcionar como Relator.

Art. 65. Ao Presidente de Comissão compete: Art. 69. Os processos e documentos, cuja tramitação
I - convocar as reuniões extraordinárias, de ofício for encerrada nas Comissões, serão encaminhados à
ou a requerimento de 1/3 (um terço), no mínimo, dos Mesa Diretora.
membros da Comissão;
II - presidir as reuniões da Comissão e manter a SEÇÃO IX
ordem e a solenidade necessárias; DOS IMPEDIMENTOS
III - dar conhecimento à Comissão de matérias
recebidas, bem como dos relatórios apresentados; Art. 70. Verificada a ausência de qualquer membro
IV - designar, dentre os demais membros da à reunião da Comissão, o seu Presidente, de ofício,
Comissão, Relatores e distribuir-lhes a matéria sobre convocará o suplente; na falta deste, solicitará aos
que devam emitir parecer, exceto nas Comissões Líderes a designação de um membro da Bancada

16
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
respectiva, para substituição do ausente. salvo deliberação em contrário.
Parágrafo único. Não havendo indicação pelo Líder §4º As Comissões Permanentes poderão se reunir
da Bancada a que pertencer o ausente, o Presidente fora da sede do Poder Legislativo, atendendo
da Assembleia, de ofício, designará um Deputado requerimento de 1/3 (um terço) de seus membros ou
para complementação do quorum. por decisão do Plenário.

SEÇÃO X Art. 73. As reuniões das Comissões serão públicas,


DAS VAGAS podendo ser realizada Sessão Secreta somente por
deliberação da maioria absoluta de seus membros,
Art. 71. As vagas nas Comissões verificar-se-ão:
no interesse da segurança ou do decoro parlamentar,
I - com a renúncia; com voto a descoberto para a deliberação sobre a
II - com a perda de lugar; realização da Sessão Secreta.
III - com a morte; Parágrafo único. A participação na reunião secreta
IV - com a perda do mandato eletivo; é restrita aos Deputados e servidores autorizados por
V – com dissolução de bloco partidário. seu Presidente a permanecer no recinto.
§1º A renúncia de qualquer membro da Comissão
será ato acabado e definitivo, desde que Art. 74. As Comissões não poderão se reunir no
comunicada, por escrito, ao Presidente da período da Ordem do Dia das Sessões, salvo
Assembleia, e despachada por este. quando convocadas pelo Presidente da
§2º Perderá, automaticamente, o lugar na Comissão, Assembleia, para exame de matéria em Regime de
o Deputado que não comparecer a 5 (cinco) reuniões Urgência e constantes do avulso da Ordem do
ordinárias consecutivas, salvo motivo de força Dia.
maior, comunicado, previamente, por escrito, à SEÇÃO XII
Comissão e por esta considerado como tal; a perda DOS TRABALHOS
do lugar será declarada pelo Presidente da
Assembleia, à vista da comunicação do Presidente Art. 75. Os trabalhos das Comissões serão iniciados
da Comissão. com a presença de, pelo menos, 1/3 (um terço) dos
§3º O Deputado que perder o lugar na Comissão, a seus membros.
ela não poderá retornar, na mesma Sessão
Legislativa, Art. 76. O Presidente da Comissão, à hora designada
§4º A vaga, em Comissão, será preenchida por para o inicio da reunião e declarados abertos os
designação do Presidente da Assembleia, dentro trabalhos, observará a seguinte ordem:
de três Sessões, de acordo com a indicação do I - leitura, discussão e votação da Ata da reunião
Líder de Bancada partidária a que pertencer o anterior;
lugar, independentemente daquela comunicação,
se não for feita naquele prazo. II - expediente:
a) leitura da correspondência e outros
SEÇÃO XI documentos recebidos;
DAS REUNIÕES b) comunicação das matérias recebidas e
distribuídas aos Relatores;
Art. 72. As Comissões Permanentes reunir-se-ão, III - Ordem do Dia:
em caráter ordinário, no Edifício da Assembleia, a) leitura, discussão e votação de
uma vez por semana, em horário diferente ao requerimentos e relatórios em geral;
destinado às Sessões Ordinárias da Assembleia b) discussão e votação de proposições e
Legislativa e, extraordinariamente, quando pareceres, sujeitos à aprovação do Plenário.
convocadas pelos respectivos Presidentes, de ofício
ou a requerimento de 1/3 (um terço), no mínimo, de Art. 77. A pauta para as reuniões ordinárias e
seus membros. extraordinárias das Comissões será divulgada por
§1º No início de cada Sessão Legislativa, os meio eletrônico até o dia anterior à respectiva
Presidentes das Comissões Permanentes, em comum reunião, sem prejuízo da retirada de matérias pelo
acordo, decidirão os dias de reunião de cada Comissão, Presidente da Comissão, determinadas até o final do
reservando-lhes 01 (um) dia por semana. Expediente.
§2º A presença dos Deputados será devidamente
anotada e encaminhada, pelo Presidente da Art. 78. Salvo disposição constitucional em
Comissão à 2ª Secretaria, para contagem da diária de contrário, as deliberações das Comissões serão
comparecimento. tomadas por maioria de votos, presente a maioria
§3º As reuniões ordinárias ou extraordinárias das
Comissões durarão o tempo necessário aos seus fins,

17
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
absoluta de seus membros20, adotando o processo de Art. 83. Para as matérias submetidas às Comissões,
votação secreta somente nas hipóteses em que a deverão ser nomeados Relatores, dentro de 48
Constituição Estadual e este Regimento Interno (quarenta e oito) horas, exceto para as matérias em
estabeleçam igual processo de votação em Plenário. regime de urgência, quando a indicação será
Parágrafo único. O Presidente somente votará imediata.
em caso de desempate. Parágrafo único. O parecer será apresentado até a
primeira reunião subseqüente, ao término do prazo
Art. 79. A Comissão que receber qualquer referido, no artigo anterior.
proposição ou documento enviado pela Mesa
Diretora, poderá propor a sua aprovação ou rejeição, Art. 84. Os prazos, de que tratam os artigos anteriores,
contar-se-ão a partir do recebimento, pelas Comissões,
total ou parcial; apresentar projetos deles no caso de tramitação ordinária ou pela Comissão
decorrentes; dar-lhes substitutivos e formular competente, para examinar o mérito, quando a
emendas e sub-emendas e/ou dividi-las em proposição se encontrar em regime de urgência.
proposições autônomas.

Art. 85. Lido o parecer pelo Relator ou, à sua falta,


Art. 80. As Comissões, para emissão de pareceres, por Deputado designado ou pelo Presidente da
salvo as exceções previstas, neste Regimento, terão Comissão, será ele, imediatamente, submetido à
os seguintes prazos: discussão.
I - 15 (quinze) dias, nas matérias em regime de §1º Quando dois Deputados se manifestarem a favor
tramitação ordinária; e dois contra o parecer, será encerrada a discussão.
II - 10 (dez) dias, nas matérias em regime de §2º Encerrada a discussão, seguir-se-á,
prioridade; e imediatamente, a votação do parecer que, se
III - 5 (cinco) dias, nas matérias em regime de aprovado em todos os seus termos, será tido como
da Comissão, assinando-o os membros presentes.
urgência.
Parágrafo único. Não sendo oferecido parecer, §3º Se o parecer sofrer alterações, com as quais
nos prazos deste artigo, o Presidente da concorde o Relator, a este será concedido prazo até a
Assembleia, de ofício, avocará as proposições e as próxima reunião, para redigir o acolhido; caso
incluirá na Ordem do Dia21. contrário, o Presidente da Comissão designará novo
Relator para o mesmo fim, que para isso terá prazo
Art. 81. Quando a proposição, em Regime de até a reunião seguinte; em caso de proposição, em
Urgência, for distribuída a duas ou mais Comissões, regime de urgência, será, imediatamente, o parecer
o prazo de que trata o item III, do artigo anterior, aprovado.
será comum, podendo a apreciação da matéria §4º O parecer acolhido pela Comissão constituirá
realizar-se em reunião conjunta. voto em separado.
§5º O voto em separado, divergente do parecer, terá
Art. 82. O Relator terá, para apresentação de seu prioridade na votação, e desde que aprovado pela
parecer escrito, os seguintes prazos: Comissão, constituirá o seu parecer.
I -10 (dez) dias, nas matérias em regime de Art. 86. A solicitação de vista é facultada aos
tramitação ordinária; membros da Comissão, na qual a proposição esteja
II - 5 (cinco) dias, nas matérias em regime de em tramitação, no período imediatamente posterior à
prioridades; emissão do parecer pelo Relator, e respeitará os
III - 2 (dois) dias, nas matérias em regime de seguintes prazos:
I - 3 (três) dias, nos casos em regime de tramitação
urgência.
ordinária;
II - 2 (dois) dias, em regime de urgência.
20
§1º Cada Bancada terá direito a pedir vista, uma
Tal qual o art 47 da CF88. única vez, de matéria em tramitação na Comissão.
21
Art. 201. As proposições para as quais o Regimento §2º A vista será conjunta, e na Secretaria de
exija parecer, não serão submetidas à discussão e Comissão, quando ocorrer mais de um pedido.
votação, sem o atendimento dessa exigência. § 1º §3º Considera-se, para efeito de concessão de vista,
Expirados os prazos das Comissões Técnicas para como uma só Comissão, as Comissões reunidas,
oferecer parecer às matérias, poderá o presidente nomear conjuntamente.
Comissão Especial para oferecê-lo, no prazo máximo de 5
dias, se em regime de tramitação ordinária ou em vinte e
quatro horas quando a proposição estiver em regime de Art. 87. Para efeito de contagem, serão considerados
urgência. § 2º A comissão referida no parágrafo anterior favoráveis os votos:
será composta de 5 membros, sem suplentes, respeitada a a) pelas conclusões;
proporcionalidade partidária.

18
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
b) com restrições; §1º O prazo para as Assessorias Técnicas será de até
c) em separado, não divergente das 5 (cinco) dias.
conclusões. §2º Na hipótese de os pedidos serem feitos por
Parágrafo único. Sempre que adotar parecer com Deputados, que não sejam Relatores ou Presidentes,
restrições, é obrigado o membro da Comissão a os trabalhos de pesquisas das Assessorias Técnicas
enunciar em que consiste a divergência. obedecerão a ordem cronológica de recebimento, e
terão o prazo de 15 (quinze) dias.
Art. 88. Para facilidade do estudo das matérias na
Comissão, o Presidente poderá dividi-las, Art. 95. Em nenhuma hipótese deverá ser exigido do
distribuindo cada parte a um Relator, mas assessor manifestação verbal, ou de imediato, a não ser
designando um Relator Geral, de modo que se forme que ele se sinta, suficientemente, habilitado para tanto,
parecer único. e manifeste o desejo de fazê-lo.

Art. 89. As Comissões, para desempenho de suas SEÇÃO XIII


atribuições, poderão realizar, desde que DA ADMISSIBILIDADE E DA APRECIAÇÃO DAS
indispensáveis aos esclarecimentos de aspectos que MATÉRIAS PELAS COMISSÕES
lhes cumpre examinar, diligências que reputarem
necessárias, não importando na dilatação dos prazos Art. 96. Antes da deliberação do Plenário, ou
previstos, neste Regimento. quando este for dispensado, as proposições, exceto
Parágrafo único. Admitir-se-á a contagem em dobro os requerimentos, dependem de manifestação das
do prazo regimental desde que o objetivo da Comissões a que a matéria estiver afeta, cabendo:
diligência justificar a dilatação, que será decidida pela I - à Comissão de Constituição, Justiça e Redação,
maioria dos membros da Comissão, excetuando-se os em caráter preliminar, o exame de sua
projetos que tramitam em Regime de Urgência. admissibilidade, no todo ou em parte, sob os
aspectos da constitucionalidade, legalidade,
Art. 90. É permitido, a qualquer Deputado, assistir juridicidade, regimentalidade e de técnica de redação
às reuniões das Comissões, tomar parte nas legislativa, pronunciar-se sobre seu mérito, quando
discussões, apresentar exposições escritas ou sugerir for o caso, e examinar, em fase final de tramitação,
emendas. os aspectos de sua competência, em razão de
emendas, substitutivos e pareceres oferecidos pelas
Art. 91. Qualquer membro da Comissão poderá demais Comissões;
levantar Questão de Ordem, desde que se refira à II - à Comissão de Orçamento, Finanças e
matéria em deliberação, competindo ao seu Tributação, quando a matéria depender de exame
Presidente decidi-la, com recurso para a própria dos aspectos financeiros e orçamentários,
Comissão, e desta para o Plenário, nos termos do art. manifestar-se, previamente, quanto a sua
66, deste Regimento. compatibilidade ou adequação com o Plano
Plurianual de investimentos, a Lei de Diretrizes
Art. 92. As Comissões contarão com Orçamentárias e o Orçamento Anual.
assessoramento técnico, a cargo da Coordenadoria
das Assessorias Técnicas, a qual fará a distribuição Art. 97. Será terminativo o parecer:
das matérias, entre os assessores nelas lotados. I - da Comissão de Constituição, Justiça e Redação
quanto à constitucionalidade ou juridicidade da
Art. 93. O Deputado, investido na condição de matéria;
Relator, poderá solicitar à Coordenadoria das II - da Comissão de Orçamento, Finanças e
Assessorias Técnicas, estudos para a elaboração do Tributação sobre a adequação financeira ou
parecer. orçamentária da matéria.
Parágrafo único. Será de 5 (cinco) dias, o prazo para § 1º O autor da proposição, com o apoio de 1/10 (um
fornecer os elementos solicitados, ou de 2 (dois) dias, décimo), no mínimo, dos Deputados, poderá requerer
se a matéria estiver em regime de urgência ou seja o parecer submetido a apreciação do Plenário,
prioridade, contando-se o prazo, a partir do caso em que a proposição será enviada à mesa, para
recebimento da solicitação na Coordenadoria das inclusão na Ordem do Dia, em apreciação preliminar.
Assessorias Técnicas, contado na forma do art. 362, § 2º Se o Plenário rejeitar o parecer, a proposição
deste Regimento. retomará a tramitação normal; caso contrário, ou não
tendo havido interposição de requerimento, será
Art. 94. Caso o pedido seja formulado por Presidente arquivada, por despacho do Presidente da
de Comissão, o trabalho de pesquisa terá caráter de Assembleia.
preferência, salvo recomendação, em contrário, da
maioria dos membros da Comissão. Art. 98. Não cabe, a qualquer Comissão, manifestar-

19
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
se sobre o que não for de sua atribuição específica. Art. 104. Sempre que se tratar de documento ou
papel, que não seja projeto oriundo do Executivo
SEÇÃO XIV ou do Judiciário, nem proposição da Assembleia
DISTRIBUIÇÃO Legislativa, e desde que suas conclusões devam
resultar em resolução, decreto legislativo ou lei, o
Art. 99. A distribuição de matéria às Comissões será parecer conterá proposição devidamente
feita, pelo Presidente da Assembleia, dentro de 2 formulada.
(dois) dias depois de recebida; antes da distribuição,
o Presidente mandará verificar se existe proposição
que trate de matéria análoga ou conexa, que em caso Art. 105. Os membros das Comissões emitirão seu
afirmativo, fará a distribuição por dependência, juízo, mediante voto.
determinando a sua anexação, após numerado o § 1º Será vencido o voto contrário ao parecer
projeto. aprovado.
§1º No caso da proposição ser distribuída a mais de § 2º Quando o voto for fundamentado ou determinar
uma Comissão, será oferecido parecer, conclusões diversas a do parecer, tomará a denominação
separadamente, por cada uma, ouvindo-se, de: “voto em separado”.
prioritariamente, a que competir o exame do mérito. §3º O voto será “pelas conclusões”, quando
§2º A proposição sobre a qual deve pronunciar-se discordar do fundamento do parecer, mas
mais de uma Comissão, será encaminhada, concordar com as conclusões.
diretamente, de uma para outra. §4º O voto será, “com restrições”, quando a
divergência com o parecer não for fundamental.
Art. 100. As Comissões, salvo a de Constituição,
Justiça e Redação, poderão realizar reuniões Art. 106. Nenhuma proposição será votada pela
conjuntas, que serão presididas pelo Presidente mais Assembleia, sem parecer das Comissões Técnicas22.
idoso.
Parágrafo único. Quando, sobre a matéria objeto da Art. 107. Excepcionalmente, o parecer poderá ser
reunião, tiver de ser emitido parecer, competirá ao verbal, nos casos de proposição, considerada em
Presidente designar o Relator. regime de urgência e incluída na Ordem do Dia,
respeitadas as disposições deste Regimento.
Art. 101. A Comissão que pretender a audiência de
outra, solicitar-la-á ao Presidente da Assembleia, Art. 108. Ocorrendo a hipótese prevista no artigo
que decidirá a respeito. anterior, o Presidente da Assembleia convocará a
Comissão ou as Comissões que tiverem de se
SEÇÃO XV manifestar sobre a matéria em apreço, fixando-lhe
DOS PARECERES espaço de tempo, para apresentação do parecer.
Parágrafo único. Quando mais de uma Comissão
Art. 102. Parecer é pronunciamento de Comissão tiver que se manifestar, a reunião poderá ser
sobre matéria sujeita ao seu estudo, emitido com conjunta, observado o art. 100.
observância das normas seguintes, prescritas neste
artigo. Art. 109. Quando convocada para dar parecer à
§ 1º O parecer constará de três partes: proposição na Ordem do Dia, as Comissões reunir-
I - exposição da matéria em exame; se-ão, assistidas por um Secretário de Comissão, que
II - o voto do Relator, em termos sintéticos, com anotará todas as ocorrências, lavrando-se Ata
sua opinião sobre a conveniência da aprovação ou circunstancial dos trabalhos.
rejeição, total ou parcial da matéria, ou sobre a Parágrafo único. Qualquer emenda à proposição,
necessidade de se lhe oferecerem emendas; nas condições deste artigo, será apresentada em duas
III - conclusão da Comissão, com a assinatura dos vias, sob pena de indeferimento liminar, declarado
Deputados que votarem a favor e contra. 22
§2º É indispensável a exposição, por escrito, nos Art. 201. As proposições para as quais o Regimento
pareceres, de substitutivos, emendas ou subemendas. exija parecer, não serão submetidas à discussão e
§3º O Presidente da Assembleia devolverá à votação, sem o atendimento dessa exigência. § 1º
Comissão o parecer escrito que não atenda às Expirados os prazos das Comissões Técnicas para
exigências deste artigo, para o fim de ser redigido oferecer parecer às matérias, poderá o presidente nomear
devidamente. Comissão Especial para oferecê-lo, no prazo máximo de 5
dias, se em regime de tramitação ordinária ou em vinte e
Art. 103. Cada proposição terá parecer independente, quatro horas quando a proposição estiver em regime de
salvo em se tratando de matéria análoga ou conexa, urgência. § 2º A comissão referida no parágrafo anterior
que tenha sido anexada. será composta de 5 membros, sem suplentes, respeitada a
proporcionalidade partidária.

20
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
pelo Presidente da Casa ou da Comissão; uma das Art. 112-A. As Atas das reuniões das Comissões,
vias ficará com o Secretário da Comissão, presente à ressalvadas as Atas das reuniões secretas, serão
reunião. divulgadas em meio eletrônico em até 48 (quarenta e
oito) horas após a sua aprovação e assinatura.
Art. 110. Os pareceres emitidos pelas Comissões
serão encaminhados à Mesa Diretora no prazo de 48 TÍTULO III
(quarenta e oito) horas após a apreciação da última
Comissão, juntamente com a proposição, para DAS LIDERANÇAS
inclusão na Ordem do Dia, ressalvada a proposição
rejeitada pelas Comissões de Constituição, Justiça e CAPÍTULO ÚNICO
Redação, e Orçamento, Finanças e Tributação, na DOS LÍDERES E DO COLÉGIO DE LÍDERES
forma do art. 97 deste Regimento Interno. SEÇÃO I
Parágrafo único. É defeso ao Autor da proposição DOS LÍDERES23
requerer, à Presidência, a inclusão da matéria de sua
autoria na Ordem do Dia, se inobservada a regra Art. 113. Os Deputados são agrupados por
deste artigo. representações partidárias ou de Blocos Parlamentares,
SEÇÃO XVI cabendo-lhes escolher o Líder.
DOS DEBATES §1º Cada Líder poderá indicar Vice-Líderes para
substituí-los nos impedimentos ou faltas, na
proporção de um por oito Deputados, ou fração,
Art. 111. Das reuniões das Comissões lavrar-se-ão que constituam sua representação, facultada a
Atas com o sumário do que nelas houver ocorrido.
designação de um como Primeiro Vice-Líder.
§1º A Ata da reunião anterior, uma vez lida, dar-se-á
§2º A escolha do Líder será comunicada à Mesa, no
por aprovada, independentemente de votação, se não início de cada Legislatura ou após a formação do Bloco
impugnada, devendo o Presidente da Comissão Parlamentar, em documento subscrito pela maioria
assiná-la e rubricar-lhe todas as folhas; se qualquer absoluta dos integrantes da representação.
Deputado pretender retificá-la, formulará o pedido, o §3º Os Líderes permanecerão no exercício de suas
qual será necessariamente referido na Ata seguinte, funções até que nova indicação venha a ser feita pela
cabendo ao Presidente da Comissão acolhê-lo, ou não, respectiva representação.
e dar explicação, se julgar conveniente, cabendo, da §4º O Governador do Estado poderá indicar
decisão, recurso à Comissão. Deputados para exercerem a Liderança do Governo,
§2º As Atas serão manuscritas em livros próprios, composta de Líder e dois Vice-Líderes, com as
devidamente rubricadas pelo Presidente da prerrogativas asseguradas aos Líderes das
Comissão, delas sendo extraídas cópias para representações partidárias, exceto a que se refere o
publicação nos Anais da Assembleia. art. 114, alínea a, deste Regimento.
§3º A Ata da reunião secreta, acompanhada dos §5º Os Líderes não poderão integrar a Mesa
pareceres e emendas que forem discutidos e votados,
bem como dos votos apresentados em separado, Diretora.
depois de fechadas em invólucro lacrado, etiquetado,
datado e rubricado pelo Presidente, pelo Secretário e Art. 114. Compete ao Líder24 expressar o ponto de
pelos demais presentes, será enviada ao Arquivo da vista de seu partido, sendo-lhe assegurado, no
Assembleia Legislativa, com a indicação do prazo desempenho de suas funções:
pelo qual ficará indisponível para consulta. a) indicar os Deputados de seu partido para
integrar as Comissões da Casa25 e, a qualquer
tempo, substituí-los;
Art. 112. Atas das reuniões das Comissões deverão b) discutir proposições e encaminhar-lhes a
consignar obrigatoriamente: votação, pelo prazo regimental, ainda que não
I - hora e local da reunião; inscrito;
II - nomes dos membros presentes e dos ausentes, c) fazer uso da palavra, em caráter
com expressa referência às faltas justificadas; excepcional, salvo durante a Ordem do Dia ou
III - relação da matéria distribuída e os nomes dos quando houver orador na tribuna, pelo prazo
respectivos relatores; regimental, para tratar de assuntos relevantes;
IV - resumo do expediente;
23
V - referências sucintas aos pareceres e às Art. 18. As Bancadas Partidárias deverão indicar à
deliberações. Mesa, no início de cada Sessão Legislativa, os Líderes; e
estes os Vice-Líderes de suas respectivas Bancadas.
Parágrafo único. Nas Comissões não haverá 24
apanhamento taquigráfico, salvo se determinado por Ver arts. 280 e 281, sobre Requerimento de Urgência.
25
seu presidente. Caso não façam a indicação no prazo, caberá ao
Presidente proceder a designação, conforme jurisprudência
do STF no MS nº 24.831, em 22/6/2005.

21
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
d) propor emendas na fase de discussão; para registro e publicação.
e) usar da palavra, pela ordem, em qualquer §6º Dissolvido o Bloco Parlamentar ou modificado o
momento da Sessão, para comunicação urgente; quantitativo da representação que o integrava, em
f) inscrever membros da Bancada para o virtude da desvinculação de partido, será revista a
horário reservado à liderança; composição nas Comissões Técnicas Permanentes
g) participar, pessoalmente ou por intermédio e/ou Temporárias e na Mesa Diretora, mediante
de seus Vice-Líderes, dos trabalhos de qualquer provocação de partido ou Bloco Parlamentar, para o
Comissão, sem direito a voto, podendo fim de redistribuir os lugares nas Comissões e cargos
encaminhar a votação, na Comissão em que o da Mesa, consoante o princípio da proporcionalidade
partido tenha representante; do partido ou bloco parlamentar.
h) exercer outras atribuições constantes deste §7º A agremiação que integra Bloco Parlamentar
dissolvido ou a que dele se desvincular, não poderá
Regimento. constituir ou integrar outro na mesma Sessão
Legislativa.
SEÇÃO II §8º A agremiação integrante de um Bloco
DO COLÉGIO DE LÍDERES Parlamentar não poderá fazer parte de outro,
concomitantemente.
Art. 115. O Colégio de Líderes é formado pelos
Líderes das Bancadas Partidárias, dos Blocos TÍTULO IV
Parlamentares e do Governo.
Parágrafo único. Sempre que possível, as DOS DEPUTADOS
deliberações do Colégio de Líderes serão tomadas CAPÍTULO I
mediante consenso entre seus integrantes; quando DA POSSE E DO EXERCÍCIO DO MANDATO
isto não for possível, prevalecerá o critério da
maioria absoluta. Art. 119. A posse do Deputado dar-se-á mediante
prestação do compromisso referido neste
Art. 116. A reunião do Colégio de Líderes para Regimento26.
tratar de assuntos de interesse geral, realizar-se-á Parágrafo único - O Deputado apresentará ao
ordinariamente uma vez por mês e, Conselho de Ética Parlamentar, no ato de sua posse
extraordinariamente, por proposta de qualquer um e anualmente, declaração de seus bens e rendas, de
deles ou por iniciativa do Presidente da Assembleia. seu cônjuge e de seus descendentes até o primeiro
grau, ou por adoção, bem como das respectivas
Art. 117. O Colégio de Líderes será presidido pelo atividades econômicas ou profissionais, atuais ou
Presidente da Assembleia. anteriores, ainda que delas se encontre
transitoriamente afastado.
SEÇÃO III
DOS BLOCOS PARLAMENTARES Art. 120. Será de 120 (cento e vinte) dias,
prorrogável pelo Plenário por igual período, o prazo
Art. 118. As representações de dois ou mais para a posse de Deputado, no início de cada
partidos, por deliberação das respectivas Bancadas, Legislatura, mediante requerimento do interessado,
poderão constituir Bloco Parlamentar, sob liderança dentro de 5 (cinco) dias, a contar do dia fixado para
comum. o ato.
§1º O Bloco Parlamentar terá, no que couber, o Parágrafo único. Não atendida a convocação,
tratamento dispensado por este Regimento às nos termos deste artigo, o fato importará em
organizações partidárias, com representação na renúncia do titular, devendo ser chamado o
Casa. suplente imediato.
§2º As Lideranças dos partidos que se coligarem em
Bloco Parlamentar perdem suas atribuições e Art. 121. É dever do Deputado:
prerrogativas regimentais.
§3º Não será permitida a formação de Bloco I - comparecer às sessões da Assembleia
Parlamentar composto de menos de 1/10 (um décimo) Legislativa e às reuniões das Comissões a que
dos membros da Assembleia. pertencer, sob pena de perda de 1/30 (um trinta
§4º Se o desligamento de uma Bancada implicar a avos) da remuneração, por falta registrada;
perda do quorum fixado no parágrafo anterior, II - zelar pelo prestígio do Poder Legislativo e do
extingue-se o Bloco Parlamentar. regime democrático.
§5º O Bloco Parlamentar tem existência circunscrita III - promover a defesa dos interesses populares
à Legislatura, devendo o ato de sua criação e as
alterações posteriores serem apresentadas à Mesa 26
Art. 6º

22
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
estaduais; XXVI - manter sigilo sobre as matérias que tiver
IV - zelar pelo aprimoramento da ordem conhecimento em função da atividade parlamentar,
constitucional, das instituições democráticas e tais como informações que lhe forem confiadas em
representativas, bem como pelas prerrogativas do segredo, conteúdo de documentos de caráter
Poder; reservado, debates ou deliberações da Assembléia ou
V - exercer o mandato com dignidade e respeito à de Comissão que haja resolvido deva-se permanecer
em sigilo;
coisa pública; XXVII - evitar a utilização dos recursos e pessoal de
VI - manter o decoro parlamentar e preservar a qualquer repartição pública em atividades não
imagem da Assembléia Legislativa; relacionadas com o exercício parlamentar;
VII - comparecer a, no mínimo, dois terços (2/3) das XXVIII - não abusar das prerrogativas asseguradas
Sessões Ordinárias, salvo em caso de licença ou aos parlamentares;
missão autorizadas; XXIX - ao iniciar-se a apreciação de matéria que
VIII - agir de acordo com a boa-fé; envolva, direta ou indiretamente, seus interesses
IX - respeitar a propriedade intelectual das patrimoniais ou morais, esclarecer em que consistem
esses interesses, devendo declarar-se impedido de
proposições; participar da discussão ou votação da matéria, ou,
X - não fraudar as votações em Plenário; então, explicar as razões pelas quais entenda como
XI - não perceber vantagens indevidas, tais como legítima sua participação na discussão e votação.
doações, benefícios ou cortesias de empresas, grupos
econômicos ou autoridades públicas, ressalvados Art. 122. São direitos do Deputado, uma vez
brindes sem valor econômico;
empossado:
XII - exercer a atividade com zelo e probidade; I - solicitar, por intermédio da mesa ou do
XIII - combater o nepotismo, considerado como tal Presidente das Comissões a que pertença,
a nomeação de parentes em desacordo com o informações às autoridades competentes, sobre fatos
disposto em norma constitucional; de interesse público ou que sejam úteis à elaboração
XIV - defender, com independência, os direitos e legislativa;
prerrogativas parlamentares e a reputação dos II - participar das Comissões, quando nomeado
Deputados; pelo Presidente, por indicação da liderança, na forma
XV - recusar o patrocínio de proposição ou pleito deste Regimento;
que considere imoral ou ilícito; III - falar, quando necessário, pedindo previamente,
XVI - atender as obrigações previstas no Código a palavra ao Presidente, observadas as disposições
de Ética Parlamentar; regimentais;
XVII - não portar arma no recinto da Assembléia IV - examinar quaisquer documentos existentes no
Legislativa; arquivo;
XVIII - denunciar qualquer infração a preceito deste V - requisitar da autoridade competente, por
intermédio da Mesa ou diretamente, providências para
Código; garantia de sua imunidade;
XIX - zelar pela celeridade de tramitação das VI - pedir a palavra “Pela Ordem” no início da
proposições; Ordem do Dia, uma única vez, não podendo exceder
XX - tratar com respeito e independência as o tempo de 3 (três) minutos;
autoridades e funcionários, não prescindindo de VII - integrar a composição do conselho
igual tratamento; deliberativo das microrregiões ou região
XXI - representar ao Poder competente contra metropolitana em que tiverem os mais elevados
autoridades e funcionários por falta de exação no índices de votação, mediante opção escrita dirigida
cumprimento do dever; ao Presidente da Assembleia (art. 43, § 2º, inciso II,
XXII - prestar contas do exercício parlamentar; alínea i, CE) .
XXIII - manter a ordem das sessões plenárias ou VIII - oferecer proposições em geral, discutir e
reuniões de Comissão; deliberar sobre qualquer matéria em apreciação na
XXIV - ter conduta compatível com o exercício Casa, integrar o Plenário e demais órgãos colegiados
parlamentar, fora ou nas dependências da Casa; da Assembleia, observada a indicação, na forma
XXV - não faltar, sem motivo justificado, a dez (10) regimental, e neles votar e ser votado;
Sessões Ordinárias consecutivas ou a quarenta e IX - promover, perante quaisquer autoridades,
cinco (45) intercaladas, dentro da Sessão Legislativa
Ordinária ou Extraordinária27; comunicado, previamente, por escrito, à Comissão e por
esta considerado como tal; a perda do lugar será declarada
27 pelo Presidente da Assembleia, à vista da comunicação do
§2º Perderá, automaticamente, o lugar na Comissão, o
Deputado que não comparecer a 5 (cinco) reuniões Presidente da Comissão.
ordinárias consecutivas, salvo motivo de força maior,

23
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
entidades ou órgãos da administração estadual direta III - licença para tratamento de saúde do titular,
e indireta, os interesses públicos ou reivindicações desde que o período seja igual ou superior a 120
coletivas de âmbito estadual ou das comunidades (cento e vinte) dias, vedada a soma de períodos para
representadas. esse efeito, estendendo-se a convocação por todo o
X - exercer com liberdade o seu mandato; período de licença e de suas prorrogações;
IV - licença para tratar de interesse particular, por
XI - fazer respeitar as prerrogativas do Poder período igual ou superior a 120 (cento e vinte) dias,
Legislativo; vedada a prorrogação, na mesma Sessão Legislativa.
XII - receber informações mensais sobre o V - licença maternidade, por cento e vinte (120) dias
andamento das proposições de sua autoria;
§1º Assiste31 ao suplente que for convocado o direito
XIII - examinar documentos que julgue de interesse
para a atividade parlamentar; de declarar-se impossibilitado de assumir o exercício
XIV - ser publicamente desagravado 28, quando do mandato, dando ciência, por escrito, à Mesa, que
ofendido no exercício do mandato parlamentar, sem convocará o suplente imediato.
prejuízo das cabíveis ações, cíveis ou criminais, de §2º O suplente que deixar de assumir o mandato por
acordo com o Art. 3429 do Regimento Interno. motivo de doença que o impeça de fazê-lo em prazo
superior ao estabelecido no parágrafo seguinte, dará
§1º. Quando, no curso de uma discussão, um
ciência à Mesa, que convocará o suplente imediato.
Deputado for acusado de ato que ofenda sua
§3º Ressalvada a hipótese de doença comprovada,
honorabilidade, pode pedir ao Presidente da
que sujeite o beneficiário a afastamento igual ou
Assembléia, da Comissão ou do Conselho de Ética
inferior a 30 (trinta) dias, bem como de estar
Parlamentar mandar apurar a veracidade da argüição
investido nos cargos de que trata o art. 54 da
e o cabimento de sanção ao ofensor, no caso de
Constituição do Estado, o suplente que, convocado,
improcedência da acusação.
não assumir o mandato e nem comunicar o motivo
§2º. O Presidente da Assembléia ou da respectiva
Comissão encaminhará o expediente à Comissão de da recusa no prazo regimental, perde o direito à
Ética Parlamentar, que instruirá o processo na forma suplência, sendo convocado o suplente imediato.
do Código de Ética. §4º O suplente poderá prestar compromisso perante a
Mesa Diretora, se a sua posse vier a ocorrer durante o
§3º. O Deputado só terá direito à remuneração e período de recesso.
ajuda de custo, depois de empossado.

Art. 123. O Deputado que se desvincular de sua Art. 125. Ocorrendo vaga mais de quinze meses
Bancada perde, para efeitos regimentais, o direito a antes do término do mandato e não havendo
cargos e funções que ocupar em razão da mesma. suplente, o Presidente comunicará o fato à Justiça
Eleitoral para que proceda a eleição.
CAPÍTULO II
DA CONVOCAÇÃO DE SUPLENTE Art. 126. O suplente de Deputado, quando convocado
em caráter de substituição, não poderá ser escolhido
Art. 124. A Mesa convocará o suplente de para os cargos da Mesa Diretora, nem para Presidência
Deputado, no prazo de 48 (quarenta e oito) horas, e ou Vice-Presidência de Comissão.
este terá o prazo de 30 (trinta) dias para tomar posse,
nos casos de:
CAPÍTULO III
I - ocorrência de vaga;
DA REMUNERAÇÃO E DA AJUDA DE CUSTO
II - investidura do titular nos cargos mencionados no
art. 54, da Constituição Estadual30;
Art. 127. A remuneração e a ajuda de custo do
Deputado serão fixadas, em cada Legislatura, para a
28
Desagravar 1. Vingar (agravos). 2. Reparar; dar subseqüente, pela Assembleia Legislativa, sujeita aos
satisfação do agravo. 3. Atenuar. 4. Desinflamar. 5. por sessão legislativa. §1º Far–se–á a convocação do
Corrigir um agravo. 8. Obter provimento num agravo. suplente, respeitada a ordem da diplomação na respectiva
29
Procuradoria Parlamentar legenda partidária, nos casos de vaga, de investidura nas
30
Art. 54. Não perderá o mandato o Deputado: I – funções previstas neste artigo ou de licença por prazo
investido no cargo de Ministro de Estado, Governador de igual ou superior a cento e vinte dias. §2º Ocorrendo vaga,
Território, Secretário de Estado, do Distrito Federal, de sem que haja suplente, deverá realizar–se eleição para
Território, da Prefeitura da Capital ou Chefe de Missão preenchê–la, se faltarem mais de quinze meses para o
Diplomática Temporário, ou a eles equiparados. II – término do mandato. §3º Na hipótese do inciso I, poderá o
licenciado por motivo de doença ou para tratar, sem Deputado optar pela remuneração parlamentar.
remuneração, de interesse particular, desde que, nessa
31
hipótese, o afastamento não transponha cento e vinte dias Regência? rs

24
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
impostos gerais, inclusive o de renda. votar, ou em caso de obstrução parlamentar, o que
Parágrafo único. Os valores da remuneração do comunicará, previamente, à Mesa, por escrito ou
Deputado serão reajustados por Lei de iniciativa da verbalmente.
Mesa Diretora, na mesma data e no mesmo índice de
reajuste concedida aos Deputados Federais. Art. 133. Terá direito a percepção integral dos
subsídios, o Deputado ou a Deputada que estiver
Art. 128. A remuneração do Deputado é fixada em licenciado para tratamento de saúde, licença
75% (setenta e cinco por cento) da que percebem, a maternidade, ou nos termos do Art. 54, I, da
qualquer título, os Deputados Federais. Constituição Estadual.
Parágrafo único. O Deputado licenciado nos termos
Art. 129. Revogado. do art. 54, I da Constituição do Estado, deverá optar
pela remuneração que percebe ou pelos vencimentos
do cargo que vier a ocupar, não fazendo jus à Verba
Art. 130. No início e final do mandato, o Deputado de Desempenho Parlamentar.
receberá ajuda de custo, correspondente ao valor dos
subsídios, ficando vedado o seu pagamento na Art. 134. O Deputado licenciado para tratar de
Sessão Legislativa Extraordinária. interesse particular ou para tratamento de saúde, não
§ 1º Entende-se por ajuda de custo a compensação de poderá interromper a sua licença, salvo as normas
dos §§ 3º e 4º do art. 152.
despesas imprescindíveis ao comparecimento à Sessão Parágrafo único. Não terá direito à remuneração, o
Legislativa Ordinária. Deputado licenciado para tratamento de interesse
§ 2º Revogado. particular.
Art. 131. O Deputado que, injustificadamente, não Art. 135. O Suplente, quando convocado, receberá,
comparecer à Sessão Ordinária ou à reunião da a partir da posse, a remuneração mensal devida ao
Comissão Técnica a que pertencer, deixará de perceber Deputado em exercício.
1/30 (um trinta avos) da remuneração. §1º A ajuda de custo, de que trata o art.130, não
Parágrafo único. Considera-se presente à Sessão será devida ao suplente reconvocado dentro do
para efeito deste Capítulo, o Deputado que: mesmo mandato.
I - estiver ausente no desempenho de missão oficial da §2º A remuneração mensal do suplente, a qual se
refere o caput deste artigo, será calculada na devida
Assembleia; proporcionalidade de 1/30 (um trinta avos), para
II - a serviço do mandato que exerce, faltar até 4
(quatro) sessões e l (uma) reunião da Comissão efeito da remuneração, quando do 1º (primeiro) mês
Técnica que dela fizer parte, sem a devida que o suplente assumir.
substituição pelo suplente, por mês;
III - estiver ausente no desempenho de missão Art. 136. A Mesa Diretora providenciará, até o dia
especial, participando de eventos de interesse 30 (trinta) do mês de novembro da última Sessão
público, tais como: audiências em órgãos ou Legislativa de cada Legislatura, projeto de lei que
entidades públicas, debates, seminários, congressos fixa a remuneração dos Deputados, bem como os
ou atos públicos de interesse popular, que configure subsídios e representação do Governador e do Vice-
exercício do mandato parlamentar e para os quais Governador, para a Legislatura seguinte.
haja sido oficialmente convidado, devendo, para §1º Se a Mesa Diretora até a data fixada no disposto
esse fim, comunicar à Mesa Diretora, com neste artigo não apresentar o projeto de lei de
antecedência mínima de 24 (vinte e quatro) horas; reajuste, a Comissão de Orçamento, Finanças e
IV - registrar presença até o final do Primeiro Tributação, dentro de 5 (cinco) dias, apresentará o
Expediente e participar da Ordem do Dia, observadas Projeto, esgotado o prazo, a iniciativa caberá a
as ressalvas do artigo seguinte; qualquer Deputado.
V - estiver licenciado para: §2º Apresentado, o projeto permanecerá em pauta
durante 3 (três) dias, para recebimento de emendas,
a) desempenhar missão diplomática ou cultural,
findos os quais será encaminhado à Comissão de
em caráter transitório; Orçamento, Finanças e Tributação que, no prazo
b) participar de congressos, conferências, improrrogável de 5 (cinco) dias, emitirá parecer.
missões militares e cursos técnicos científicos, § 3º Na falta de parecer da Comissão de Orçamento,
no País ou no Exterior; Finanças e Tributação, no prazo previsto no
c) tratamento de saúde. parágrafo anterior, o projeto constará da Ordem do
Dia para apreciação.
Art. 132. O Deputado que houver comparecido à
Sessão e não participar da Ordem do Dia terá a sua
diária descontada, salvo se estiver impedido de CAPÍTULO IV

25
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
DA VACÂNCIA, DA PERDA, DO DECORO e indicar provas, contando o prazo da juntada aos
PARLAMENTAR, DA SUSPENSÃO DO EXERCÍCIO autos do aviso de recebimento ou da intimação
DO ATO E DA RENÚNCIA pessoal;
SEÇÃO I
II - se a defesa não for apresentada, o Presidente
nomeará defensor dativo, na pessoa de advogado
DA VACÂNCIA legalmente habilitado, para oferecê-la, reabrindo-lhe
igual prazo;
Art. 137. As vagas na Assembleia Legislativa III - apresentada a defesa, o Conselho de Ética e, se
verificar-se-ão em virtude de: necessário, a Comissão de Constituição, Justiça e
I - falecimento; Redação, procederá às diligências e à instrução
II - renúncia; e probatória, fazendo-o no prazo máximo de trinta
III - perda de mandato. (30) dias corridos, incluído recesso parlamentar;
IV - cessada a fase da instrução, o acusado ou seu
SESSÃO II defensor terá o prazo de dez (10) Sessões Ordinárias
DA PERDA DO MANDATO da Assembléia Legislativa, para apresentar razões
finais de defesa, após o qual o Conselho de Ética e a
Art. 138. Perde o mandato o Deputado: Comissão proferirão pareceres, também no prazo de
I - que infringir qualquer das proibições previstas no cinco Sessões Ordinárias, concluindo, quanto aos
art. 54, da Constituição Federal e art. 53, da aspectos da competência de cada uma, pela
Constituição do Estado; procedência da representação ou cabimento do
II - cujo procedimento for declarado incompatível Projeto de Resolução apresentado pela Mesa
com o decoro parlamentar; Diretora, quando esta agir de ofício, ou pelo
III - que deixar de comparecer, em cada Sessão arquivamento;
Legislativa anual, a terça parte das Sessões V - se considerada procedente a representação, o
Ordinárias, salvo licença ou missão autorizada; Conselho e a Comissão de Constituição, Justiça e
IV - que perder ou tiver suspensos os direitos Redação oferecerão Projeto de Resolução no sentido
políticos; da perda do mandato;
V - quando o decretar a Justiça Eleitoral, nos casos VI - os pareceres do Conselho de Ética Parlamentar
previstos na Constituição Federal; e e da Comissão de Constituição, Justiça e Redação,
VI - que sofrer condenação criminal, com uma vez lidos no Expediente, publicados e
sentença transitada em julgado. distribuídos na íntegra para todos os Deputados,
§1º Nos casos dos incisos I, II e VI, a perda do serão incluídos na Ordem do Dia, tendo prioridade o
mandato será decidida pelo Plenário da Assembleia parecer da Comissão de Constituição, Justiça e
Legislativa, em sessão pública, por voto secreto e Redação.
maioria absoluta, mediante provocação da Mesa §4º. O acusado ou seu defensor, na Sessão do
Diretora ou de partido político com representação na Conselho de Ética Parlamentar e da Comissão de
Assembleia Legislativa, assegurada ampla defesa. Constituição, Justiça e Redação, poderá fazer
§2º Nos casos previstos nos incisos III a V, a perda sustentação oral de suas alegações por trinta (30)
do mandato será declarada pela Mesa, de ofício ou minutos, depois da leitura do parecer do Relator, e,
por provocação de qualquer Deputado ou partido no Plenário, por quarenta e cinco (45) minutos.
político com representação na Assembleia Legislativa, §5º O suplente que infringir o disposto neste artigo,
assegurada ao representado ampla defesa. igualmente perderá o mandato.
§3º. Nas hipóteses dos incisos I, II e VI, a
representação ou Projeto de Resolução da Mesa Art. 139. Revogado
Diretora, quando esta agir de ofício, será
SEÇÃO III
encaminhado primeiramente ao Conselho de Ética,
DO DECORO PARLAMENTAR
para exame exclusivo dos aspectos éticos, e, a
seguir, à Comissão de Constituição, Justiça e
Redação, que examinará os aspectos jurídicos, Art. 141. O Deputado que descumprir os deveres
observados, em ambos os órgãos, os seguintes inerentes a seu mandato ou praticar ato que afete a
procedimentos: sua dignidade, estará sujeito ao processo e às
I - recebida a representação ou o Projeto de medidas disciplinares, previstas neste Regimento e
Resolução, o Deputado será notificado, no Código de Ética e Decoro Parlamentar, que
pessoalmente, por funcionário credenciado, ou, não poderá definir outras infrações e penalidades, entre
sendo possível cumprir-se a diligência no prazo de as quais as seguintes:
três (03) dias úteis, por ofício encaminhado pelo I - censura;
correio, com aviso de recebimento, acompanhado de II - suspensão temporária do exercício do mandato,
cópia de todo o processo, para em dez (10) Sessões não excedente a 30 (trinta) dias;
Ordinárias da Assembléia, apresentar defesa escrita III - perda do mandato.

26
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
§1º Considera-se atentatório do Decoro Parlamentar
usar, em discurso ou proposição, de expressões que Art. 144. A perda do mandato aplicar-se-á nos casos
configurem crimes contra a honra ou contenham e na forma previstos no art. 138 e seus parágrafos.
incitamento à prática de crimes. Parágrafo único. A renúncia do Deputado
§2º É incompatível com o Decoro Parlamentar: submetido a processo que vise ou possa levar à
I - o abuso das prerrogativas constitucionais perda do mandato, nos casos e na forma do art. 138 e
asseguradas a membro da Assembleia; seus parágrafos, terá seus efeitos suspensos até a
II - a percepção de vantagens indevidas; deliberação do Plenário.
III - a prática de irregularidades graves, no
desempenho do mandato ou de encargos dele Art. 145. Quando, no curso de uma discussão, um
decorrentes. Deputado for acusado de ato que ofenda a sua
honorabilidade, pode pedir ao Presidente da
Art. 142. A censura será verbal ou escrita. Assembleia ou de Comissão, que mande apurar a
§1º A censura verbal será aplicada em Sessão pelo veracidade de argüição e o cabimento de censura ao
Presidente da Assembleia ou de Comissão, no ofensor, no caso de improcedência da acusação.
âmbito desta, ou por quem o substituir, quando não
caiba penalidade mais grave, ao Deputado que: SEÇÃO IV
I - inobservar, salvo motivo justificado, os deveres DA SUSPENSÃO DO EXERCÍCIO DO MANDATO
inerentes ao mandato ou aos preceitos do Regimento
Interno; Art. 146. Suspende-se o exercício do mandato de
II - praticar atos que infrinjam as regras de boa Deputado:
conduta, nas dependências da Casa; I - por incapacidade civil absoluta, julgada por
III - perturbar a ordem das sessões da Assembleia sentença judicial de interdição, transitada em
ou das reuniões de Comissão. julgado;
§ 2º A censura escrita será imposta pela Mesa, se II - por condenação criminal, enquanto durarem os
outra cominação mais grave não couber, ao seus efeitos, até 2 (dois) anos de reclusão, se o
Deputado que: Plenário não se decidir pela cassação;
I - usar, em discurso ou proposição, de expressões III - por decisão do Plenário, na forma regimental.
atentatórias ao decoro parlamentar; Parágrafo único. Na hipótese do inciso I, o
II - praticar ofensas físicas ou morais no edifício da Deputado não perderá a remuneração mensal,
Assembleia ou desacatar, por atos e/ou palavras, enquanto durarem os seus efeitos.
outro Parlamentar, a Mesa ou Comissão, e
respectivas Presidências. SEÇÃO V
DA RENÚNCIA DO DEPUTADO
Art. 143. Considera-se incurso na sanção de
suspensão temporária do exercício do mandato, por Art. 147. A renúncia ao mandato independe de
falta de Decoro Parlamentar, o Deputado que: aprovação e deverá ser dirigida à Mesa, por escrito,
I - reincidir nas hipóteses previstas, nos parágrafos com firma reconhecida, e somente se tornará efetiva
do artigo antecedente; e irretratável depois de despachada pelo Presidente
II - praticar transgressão grave ou reiterada aos da Assembleia, lida no expediente da 1ª (primeira)
preceitos do Regimento Interno; Sessão do Plenário e publicada no Diário Oficial.
III - revelar conteúdo de debate ou deliberação que a Parágrafo único. Se a renúncia ocorrer no período
Assembleia ou Comissão haja resolvido que devam
ficar secretos; de recesso, a sua leitura será feita perante a Mesa,
IV - revelar informação e documentos oficiais, de em reunião especialmente convocada para esse fim,
caráter reservado, de que tenha tido conhecimento, dentro de 24 (vinte e quatro) horas seguintes ao seu
na forma regimental; recebimento e, despachada pelo Presidente da
V - faltar, sem motivos justificados, a 10 (dez) Assembleia, deverá ser publicada no Diário Oficial.
Sessões Ordinárias consecutivas ou a 45 (quarenta e
cinco) intercaladas, dentro da Sessão Legislativa CAPÍTULO V
Ordinária ou Extraordinária. DA INVIOLABILIDADE E DAS IMUNIDADES
§1º Nos casos dos incisos I a IV, a penalidade será PARLAMENTARES
aplicada pelo Plenário, em escrutínio secreto e por DA LICENÇA PARA INSTAURAÇÃO DE PROCESSO
maioria simples, assegurada ao infrator ampla CRIMINAL CONTRA DEPUTADO
defesa.
§2º Na hipótese do inciso V, a mesa aplicará de
ofício, o máximo de penalidade, resguardado o Art. 148. Os Deputados Estaduais são invioláveis,
princípio da ampla defesa. civil e penalmente, por quaisquer de suas opiniões,
§3º Suprimido palavras e votos.

27
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
§1º Desde a expedição do diploma, os Deputados Art. 150 - B. A incorporação às Forças Armadas de
Estaduais não poderão ser presos, salvo em flagrante Deputados Estaduais, embora militares e ainda que
de crime inafiançável, devendo os autos dessa prisão em tempo de guerra, dependerá de prévia licença da
ser remetidos, dentro de 24 (vinte e quatro) horas, à Assembleia Legislativa.
Assembleia Legislativa, para que, pelo voto da
maioria de seus membros, resolva sobre a prisão. CAPÍTULO VI
§2º Recebidos os autos da prisão em flagrante, o DAS LICENÇAS
Presidente da Assembleia Legislativa mandará
encaminhá-lo à Comissão de Constituição, Justiça e
Redação, à qual competirá: Art. 151. O Deputado poderá obter licença para:
I - facultar ao Deputado, através de advogado I - desempenhar missão diplomática ou cultural, de
devidamente constituído, o oferecimento de caráter transitório;
alegações orais ou escritas, na reunião II - participar de curso de caráter técnico ou
expressamente convocada para essa finalidade, profissional, congresso, conferência ou reunião, no
dentro de 48 (quarenta e oito) horas; país ou no exterior;
II - designar defensor dativo, se o Deputado não III - tratamento de saúde;
constituir advogado, convocando outra reunião, IV - tratar, sem remuneração, de interesse particular,
dentro de 48 (quarenta e oito) horas; desde que o afastamento não ultrapasse 120 (cento e
III - oferecer parecer prévio, em 24 (vinte e quatro) vinte) dias, por Sessão Legislativa;
horas após as alegações do Deputado, através de V - investidura em qualquer dos cargos referidos no
advogado devidamente constituído, sobre o art. 54, inciso I, da Constituição do Estado.
relaxamento ou não da prisão, propondo projeto de §1º O Deputado que pretender licenciar-se, nos
resolução respectivo, que será incluído na Ordem do termos deste artigo, formulará requerimento ao
Dia da primeira Sessão Ordinária seguinte, para Presidente da Assembleia, devendo ser lido na
deliberação do Plenário pelo voto da maioria de seus primeira sessão após o seu recebimento e, a seguir,
membros. submetido à deliberação da Comissão de
Constituição, Justiça e Redação ou Seguridade
Social e Saúde, conforme o caso, cujo parecer será
Art. 149. Os Deputados Estaduais serão, desde a submetido ao Plenário em forma de Projeto de
expedição do diploma, processados e julgados pelo Resolução quando a licença for superior a quinze
Tribunal de Justiça. dias.
§ 1º Recebida a denúncia, por crime ocorrido após a §2º O requerimento, de que cuida o parágrafo
diplomação, o Tribunal dará ciência à Assembleia anterior, tramitará em regime de urgência.
Legislativa, que, por iniciativa de partido político
nela representado e pelo voto da maioria de seus Art. 152. Ao requerimento de licença para
membros, poderá até a decisão final, sustar o tratamento de saúde e licença maternidade, deverá
andamento da ação. ser anexado atestado fornecido por profissional
§ 2º O pedido de sustação será apreciado pela legalmente habilitado.
Assembleia Legislativa no prazo improrrogável de §1º O requerimento de licença, de que trata este
45 (quarenta e cinco) dias do seu recebimento pela artigo, poderá ser formulado por outro Deputado, se
Mesa Diretora. o próprio interessado, por seu estado de saúde,
§ 3º A sustação do processo suspende a prescrição, devidamente comprovado, não puder encaminhar o
enquanto durar o mandato. pedido.
§2º Recebido o pedido de licença de saúde por prazo
superior a 15 (quinze) dias, a Comissão de
Art. 150. As imunidades dos Deputados Estaduais Seguridade Social e Saúde encaminhará à diretoria
subsistirão durante o estado de sítio, só podendo ser do Departamento de Saúde e Assistência Social da
suspensas mediante o voto de dois terços dos Assembleia, que designará, obrigatoriamente, junta
membros da Assembleia Legislativa, nos casos de médica composta por 3 (três) profissionais médicos,
atos, praticados fora do recinto da Assembleia, que com estabilidade funcional, a quem compete se
sejam incompatíveis com a execução da medida. manifestar sobre o assunto, cabendo à Comissão
decidir sobre a homologação do pedido.
Art. 150 - A. Os Deputados Estaduais não serão §3º Licenciado por motivo de doença, o Deputado
obrigados a testemunhar sobre informações poderá reassumir suas funções quando julgado apto
recebidas ou prestadas em razão do exercício do em inspeção médica pela junta referida no § 2º deste
mandato, nem sobre as pessoas que lhe confiaram ou artigo, desde que a licença seja inferior a 120 (cento
deles receberam informações. e vinte) dias.
§4º O Deputado licenciado para trato de interesse
particular poderá reassumir, a qualquer tempo, suas

28
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
funções, desde que o período de licença seja inferior para ouvir Secretário de Estado, dirigente de
a 120 (cento e vinte) dias. autarquia, empresa pública, sociedade de economia
mista e fundações (art. 49, item XIV, CE), para
Art. 153. O Deputado que for acometido de doença permitir a participação da sociedade organizada e nos
ou acidentado no desempenho de suas funções fará julgamentos por crime de responsabilidade34;
jus à cobertura das despesas necessárias ao V - Solenes - as realizadas para a instalação e o
tratamento a recuperação da enfermidade, que encerramento dos trabalhos legislativos,
correrão à conta da Assembleia Legislativa. comemorações e homenagens especiais, não
podendo exceder a 50% (cinqüenta por cento) do
Art. 154. Ao aceitar a investidura dos cargos número de sessões ordinárias previstas para o mês.35
previstos no art. 54, da Constituição Estadual, o
Deputado fará comunicado à Mesa Diretora, Art. 157. A Sessão Ordinária terá duração de 5
cabendo a esta promover a convocação do respectivo (cinco) horas e compõe-se de 5 (cinco) partes:
suplente, nos casos estabelecidos neste Regimento. I - Primeiro Expediente36;
II - Ordem do Dia;
Art. 155. Salvo nos casos de prorrogação da Sessão
Legislativa ordinária ou de convocação III - Segundo Expediente;
Extraordinária da Assembleia Legislativa, não se IV - Tempo de Liderança;
concederá licença para tratamento de saúde nem V - Explicação Pessoal.
para trato de interesse particular durante o recesso. Parágrafo único. Às terças, quartas, quintas e
Parágrafo único. A regra deste artigo se aplica nos sextas-feiras, as Sessões Ordinárias realizar-se-ão a
casos de licença requerida nos últimos 15 (quinze) partir das 9 (nove) horas, não havendo Sessão
dias restantes ao término do período legislativo, cujo Plenária às segundas-feiras37.
tempo de duração resulte na convocação de
suplente. Art. 158. A inscrição dos oradores para
pronunciamento, em qualquer das fases da Sessão,
far-se-á de próprio punho, em livro especial,
TÍTULO V obedecida a ordem cronológica e prevalecerá
DAS SESSÕES enquanto o inscrito não for chamado a usar da
palavra, dela desistir, ou ceder, não podendo o
CAPÍTULO I Deputado inscrever-se, no dia da Sessão, para o
DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Primeiro e Segundo Expediente, cumulativamente,
excetuando-se a cessão feita por outro Deputado.
Art. 156. As sessões serão: §1º Qualquer orador que estiver inscrito para o
I - Preparatórias - as que precederem, na Sessão Primeiro Expediente e/ou Segundo Expediente, não
Legislativa, a posse dos Deputados e a eleição da
Mesa; 34
Art. 340. O Secretário de Estado, os membros do
II - Ordinárias - as de qualquer Sessão Legislativa, Tribunal de Contas e outras autoridades convocados ou
realizadas nos dias úteis, no horário regimental; convidadas pela Assembleia, serão recebidos em Sessão
III - Extraordinárias - as realizadas em horário Extraordinária Especial. + Art. 343. A proposta de
diverso do fixado para as Ordinárias, em qualquer reforma Constitucional constará da Ordem do Dia da
dia da semana32; Sessão Extraordinária Especial, convocada, para este
IV - Especiais33 - as realizadas em horário diverso das fim, na forma deste Regimento. (KKK, eu me abro!)
35
Sessões Ordinárias, para apreciação de veto ou para Art. 16. A Assembleia Legislativa, no início de cada
indicação ou aprovação da escolha das pessoas Legislatura, fará Sessão Solene para recebimento do
mencionadas no art. 49, da Constituição Estadual, compromisso do Governador e do Vice-Governador ////
Art. 354. A Assembleia Legislativa reunir-se-á,
32 extraordinariamente, q uando convocada: I) pelo
Art. 306. § 3º a Mesa Diretora determinará a leitura das Presidente em caso de intervenção em Município e para
emendas do PLOA da Comissão de Orçamento, Finanças compromisso e posse do Governador e Vice-
e Tributação, dentro de 24 (vinte e quatro) horas, no Governador do Estado
Expediente da Sessão Extraordinária. + Art. 318 – sobre 36
Admitindo-se prorrogação nos termos regimentais (RI,
criação, restauração ou alteração de Município, os
resultados finais dos plebiscitos, para elaborar o projeto de arts. 221, I; 241; 250, parágrafo único e 266).
lei quadrienal. §1º Recebido o projeto pela Mesa Diretora, ATENÇÃO: Prorrogação da Sessão Por deliberação do
a sua apreciação ocorrerá em Sessão Extraordinária, Plenário: a requerimento verbal de Deputado;
processando-se em Regime de Urgência. Automaticamente: para concluir votação iniciada durante
33 o tempo normal da sessão.
O requerimento que solicite sessão especial ou solene
37
será, imediatamente, despachado pelo Presidente e, A abertura da sessão poderá ser adiada por até 20
portanto, não precisa ser aprovado pelo Plenário da minutos para se completar o quórum mínimo de 1/3 dos
Assembleia (art. 219 XXVIII) membros da Assembleia em Plenário (RI, art. 170, § 1º);

29
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
desejando fazer uso da palavra, poderá cedê-la a Art. 164. Poderá a Sessão ser suspensa40:
outro Deputado, inscrito ou não, desde que o faça I - por conveniência da ordem;
mediante anotação pelo cedente, no livro próprio, ou II - para audiência das Comissões Técnicas, sobre
manifestação verbal ao Presidente da Sessão. matéria em regime de urgência, constante da Ordem
§2º É facultada a permuta de ordem de inscrição em do Dia.
qualquer das fases do Expediente, mediante
anotação do próprio punho dos permutantes, no livro
para este fim destinado. Art. 165. A Sessão será levantada41 antes do prazo
§3º Na ausência do orador inscrito, poderá regimental quando:
representá-lo, no ato da cessão ou de permuta, o I - ocorrer tumulto grave em Plenário;
Líder de sua Representação Partidária ou Bloco II - em homenagem à memória dos que faleceram no
Parlamentar, se houver necessidade. exercício dos mandatos de Presidente e de Vice-
§4º O orador que obtenha a cessão de dois ou mais Presidente da República, Presidente do Senado
tempos fora de ordem cronológica, poderá utilizá-los
sequencialmente. Federal, Governador e de Vice-Governador do
Estado, Senador e Deputado Federal do Ceará,
Art. 159. A Sessão Extraordinária38 pode ser Deputado da Assembleia Legislativa do Ceará,
convocada: Presidentes dos Tribunais de Justiça, de Contas do
I - pelo Presidente da Assembleia Legislativa, de Estado e dos Municípios, e Tribunal Regional
ofício; Eleitoral, ou de personalidades notáveis de real
II - por 1/5 (um quinto) dos Deputados; destaque na vida nacional ou estadual;
III - por deliberação da Assembleia, a requerimento III - a requerimento de 1/5 (um quinto), no mínimo,
de qualquer Deputado; dos Deputados e aprovação do Plenário.
IV - Pelo Colégio de Líderes.
Art. 166. A Assembleia poderá destinar o Primeiro
Art. 160. Sempre que for convocada Sessão Expediente e/ou Segundo Expediente das Sessões
Extraordinária, Solene e Especial, o Presidente dará para comemorações ou interromper os seus
ciência aos Deputados em Plenário, e aos ausentes, trabalhos, em qualquer fase, para receber
mediante qualquer meio de comunicação. personalidades, desde que assim o determine o
Presidente da Assembleia Legislativa, por proposta
Art. 161. O tempo das Sessões Extraordinárias será o de qualquer Deputado.
mesmo das Ordinárias39; o das Solenes e Especiais, o
tempo que for necessário.
Art. 167. Para manutenção da ordem, observar-se-ão
as seguintes regras:
Art. 162. As Sessões da Assembleia Legislativa I - durante a Sessão, somente os Deputados,
serão públicas, podendo ser realizada Sessão Secreta assessores parlamentares e profissionais de imprensa
somente por deliberação da maioria absoluta de credenciados, e funcionários de serviço poderão
seus membros, no interesse da segurança ou do permanecer em Plenário42;
decoro parlamentar, com voto a descoberto para a II - não será permitido serviço de conservação, no
deliberação sobre a realização da Sessão Secreta. edifício da Assembleia, que perturbe os trabalhos
legislativos;
Art. 163. Nas Sessões Solenes, observar-se-á a III - qualquer Deputado, com exceção do Presidente,
ordem dos trabalhos que for estabelecida pelo falará de pé e só quando enfermo, poderá obter
Presidente, admitindo-se a presença de convidados à permissão para falar sentado;
Mesa e ao Plenário. IV - o orador deverá falar da Tribuna, a menos que o
Parágrafo único. É obrigatória a execução do Hino Presidente permita o contrário;
do Ceará em todas as Sessões Solenes da V - ao falar, o orador não poderá fazê-lo de costas
Assembleia Legislativa, podendo ser cantadas 40
apenas a primeira e a quarta estrofes nas versões Considere ainda as possibilidades de suspensão da sessão
para Coro Misto, Orquestra e Banda. para confecção das cédulas referentes à eleição da
Comissão Representativa da Assembleia (art. 51) e de
descumprimento das regras de conduta pelos espectadores
38
Para casos de Convocação Extraordiánia, ver Art. 354. (art. 364).
41
39
O RI não especifica as partes da sessão extraordinária. Equipara-se ao encerramento de sessão plenária.
Na prática, observa-se que algumas sessões (Glossário de Termos Legislativos do Congresso
extraordinárias contêm apenas Ordem do Dia e outras são Nacional, 2018).
compostas por algumas ou todas as partes constitutivas da
42
sessão ordinária. Ver o Art. 363.

30
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
para a Mesa; exercido, mais recentemente, e em caráter efetivo, a
VI - a nenhum Deputado será permitido falar sem Presidência, as Vice-Presidências e as Secretarias,
pedir a palavra ao Presidente dos trabalhos, usando a ou, na falta deste, o de maior idade43.
expressão “Pela Ordem”, e somente após a
concessão, o serviço de taquigrafia inicia o Art. 170. A presença dos Deputados para efeito de
apanhamento; constatação do número necessário à abertura dos
VII - se o Deputado pretender, sem que lhe haja sido trabalhos e para a votação será verificada pelo painel
dada a palavra, permanecer na Tribuna anti- eletrônico, e em caso de pane no equipamento
regimentalmente, o Presidente o advertirá, eletrônico, pela lista organizada em ordem
convidando-o a sentar-se; alfabética, dos seus nomes parlamentares.
VIII - se apesar dessa advertência o Deputado §1º Verificada a presença mínima de 1/3 (um terço)
insistir em falar, o Presidente dará o seu discurso por dos membros da Assembleia44, o Presidente
terminado; declarará aberta a Sessão; em caso contrário,
IX - sempre que o Presidente der por terminado um aguardará, durante 20 (vinte) minutos, o
discurso, a taquigrafia suspenderá o apanhamento; comparecimento de Deputados que perfaçam o
X - qualquer Deputado, ao falar, dirigirá a palavra ao número legal, após o que, persistindo a falta de
Presidente ou aos Deputados, de modo geral; quorum, declarará que não pode haver Sessão,
XI - referindo-se ao Deputado, em discurso, o lavrando-se a competente Ata.
orador deverá preceder a seu nome o tratamento de § 2º Não havendo Sessão, por falta de número, serão
senhor ou de Deputado, tratando-lhe por Excelência; despachados os papéis do Expediente,
XII - nenhum Deputado poderá referir-se à independentemente da leitura.
Assembleia ou a qualquer dos seus membros, e de
modo geral, a qualquer representante do Poder
Público, de forma descortês ou injuriosa; Art. 171. Abertos os trabalhos, o 2º Secretário fará a
XIII - durante as votações, o Deputado deverá leitura da Ata da Sessão anterior, que o Presidente
permanecer em sua cadeira. considerará aprovada, independentemente de votação,
desde que não haja impugnação.
§1º O deputado que pretender retificar a Ata fará à
Art. 168. O Deputado poderá falar, respeitadas as Mesa Diretora declaração oral ou escrita. A
disposições deste Regimento: declaração será inserta na Ata da Sessão seguinte e o
I - para apresentar proposição, fazer comunicação ou Presidente dará, se julgar conveniente, as necessárias
versar sobre assunto de livre escolha, no Primeiro explicações, no sentido de considerá-la procedente
Expediente, Segundo Expediente, Tempo de ou não, cabendo, da decisão recurso ao Plenário,
Liderança e Explicação Pessoal; nos termos do § 3º do art. 2445 deste Regimento.
II - sobre proposição em discussão; §2º O 1º Secretário, em seguida à leitura da Ata,
III - para questão de ordem ou pela ordem; dará conta, em sumário, das proposições, ofícios,
IV - para reclamações; representações, petições, memoriais e outros
V - para encaminhar a votação; documentos dirigidos à Assembleia.
VI - a juízo do Presidente, para contestar acusação §3º O Primeiro Expediente terá a duração
pessoal à própria conduta, feita durante a discussão, improrrogável46 de 90 (noventa) minutos.
ou para contradizer opinião que lhe for, §4º Terminada a leitura da Ata e da matéria do
indevidamente, atribuída. 43
Competência para Abertura da Sessão - Aparente
contradição: RI, art. 29, caput e § 2º. Por sua vez, o art. 29,
CAPÍTULO II que é específico para substituição do Presidente em suas
DAS SESSÕES PÚBLICAS ausências em sessão, apenas prevê como legitimados a
SEÇÃO I substituí-lo os Vice-Presidentes e os Secretários.
DO PRIMEIRO EXPEDIENTE Acrescente-se a isso, que a preferência para Deputado
recai sobre quem, em caráter efetivo, exerceu
recentemente a Presidência, as Vice-Presidências e as
Art. 169. À hora do início da Sessão, os membros da Secretárias, não tendo sido incluído o cargo de Suplente da
Mesa Diretora e os Deputados ocuparão seus lugares Mesa Diretora.
44
e, observado o número regimental para abertura dos Ou seja, dentre os 46 membros da Assembleia, pelo
trabalhos, o Presidente declarará aberta a Sessão, menos 16 Deputados têm que estar presentes no Plenário
proferindo as seguintes palavras: “Invocando a da para que seja aberta uma sessão, iniciando assim o
proteção de Deus, declaro aberta a Sessão”. Primeiro Expediente.
45
Parágrafo único. Na ausência do Presidente da § 3º De qualquer decisão do Presidente caberá recurso
Assembleia e de qualquer membro da Mesa, a ao Plenário, no prazo de 24 (vinte e quatro) horas assinado
Sessão será aberta pelo Deputado presente que haja por 1/10 (um décimo) dos membros da Assembleia
Legislativa

31
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
Expediente, a Mesa Diretora concederá a palavra aos projetos que se achem em regime de tramitação
Deputados previamente inscritos em livro próprio. A ordinária, estes na forma seguinte:
inscrição far-se-á antes de iniciados os trabalhos do I - redação final;
dia em que se realizar a Sessão, sendo-lhe permitida II - votação49 adiada50 em um único turno;
2 (duas) inscrições por semana, em dias alternados,
exceto por cessão de outro parlamentar. III - votação adiada em segundo turno51;
§5º Não havendo inscritos, passa-se à fase seguinte IV - votação adiada em primeiro turno;
da Sessão. V - discussão adiada52 em um único turno;
§6º No Primeiro Expediente, o orador usará da VI - discussão adiada em segundo turno;
palavra para justificação de proposição ou versar VII - discussão adiada em primeiro turno;
sobre tema de sua livre escolha, por tempo nunca VIII - discussão única;
superior a 15 (quinze) minutos, exceto nos casos IX - discussão em segundo turno;
previstos no art. 158, § 1º47, deste Regimento. X - discussão em primeiro turno.
§1º Dentro de cada grupo de matéria da Ordem do
SEÇÃO II Dia, observar-se-á o seguinte:
DA ORDEM DO DIA
a) Projeto de Resolução;
b) Projeto de Lei;
Art. 172. Após o Primeiro Expediente, será
anunciada a Ordem do Dia. c) Projeto de Decreto Legislativo.
§2º Será permitido a qualquer Deputado, no início
Art. 173. Presente a maioria absoluta48 dos da Ordem do Dia, requerer preferência para votação
Deputados, dar-se-á início à discussão e votação da ou discussão de uma proposição sobre outra do
matéria, constante do avulso da Ordem do Dia. mesmo grupo, conforme o disposto nos itens
§1º Não havendo matéria a ser votada ou faltando enumerados neste artigo.53
número para votação, o Presidente anunciará o debate §3º As matérias constantes da Ordem do Dia das
das matérias em discussão. Sessões Ordinárias e Extraordinárias serão
§2º Havendo número legal para deliberar, passar-se- divulgadas por meio eletrônico até o dia anterior ao
á, imediatamente, à votação de matérias, cuja da respectiva Sessão, sem prejuízo da retirada de
discussão tenha sido encerrada, interrompendo-se o matérias54 pelo Presidente da Assembleia
orador. Legislativa, determinadas até o final do Primeiro
§3º É lícito a qualquer deputado, após encerrada a Expediente.
discussão das matérias constantes na Ordem do Dia,
solicitar verificação de quorum, devendo o deputado 49
que pedir a verificação permanecer em Plenário. Art. 250. A votação completa o turno regimental da
discussão e deverá ser feita após seu encerramento.
Parágrafo único. Quando, no curso de uma votação, se
Art. 174. Terminadas as votações, o Presidente esgotar o tempo próprio da Sessão, dar-se-á esta por
anunciará a matéria em discussão, dando a palavra prorrogada, até que se conclua a votação, devendo a
ao Deputado inscrito, nos termos do Regimento, prorrogação ser declarada pelo Presidente.
50
Sobre adiamento de votação Art. 254 ou por falta de
para debatê-la e encerrará a discussão, sempre que
quórum.
não houver orador. 51
Salvo melhor juízo, esses desdobramentos segundo e
primeiro turnos não têm aplicação prática, pois o
Art. 175. A Ordem do Dia será organizada pelo Regimento somente prevê apreciação em dois turnos para
Presidente da Assembleia, colocados, em primeiro as propostas de Emenda à Constituição, que são
lugar, os projetos em regime de urgência, obedecida apreciadas em sessão extraordinária especial (RI, art.
a ordem cronológica de sua concessão, seguidos dos 341, § 2º, e 343). As expressões “único turno”, “primeiro
turno” e “segundo turno” constam apenas no art. 175, que
46
O primeiro expediente é improrrogável; a mesma estabelece como será organizada a Ordem do Dia.
52
vedação não se encontra no segundo expediente art. 180. Sobre adiamento de discussão Art. 245.
47 53
§ 1º Qualquer orador que estiver inscrito para o Art. 274. A disposição regimental de preferência na
Primeiro Expediente e/ou Segundo Expediente, não Ordem do Dia poderá ser alterada, em cada grupo, por
desejando fazer uso da palavra, poderá cedê-la a outro deliberação do Plenário, não cabendo, entretanto,
Deputado, inscrito ou não, desde que o faça mediante preferência da matéria em discussão sobre as proposições
anotação pelo cedente, no livro próprio, ou manifestação em votação. Parágrafo único. Tratando-se de matéria em
verbal ao Presidente da Sessão. regime de urgência, terá preferência aquela que foi
48 decretada em primeiro lugar.
24 Deputados, que é primeiro nº inteiro acima da metade
54
dos 46 membros da ALCE RI, arts. 24, I, “l”, II, “b”; e 185.

32
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
Art. 176. A ordem estabelecida no artigo anterior, para versar sobre assunto de sua livre escolha,
somente será alterada ou interrompida: cabendo, a cada um, o máximo de 15 (quinze)
a) para a posse de Deputado; (“Posse tardia”, minutos.57
ver art. 120); §2º O Deputado somente poderá inscrever-se 2
b) em caso de preferência; (requerida nos (duas) vezes por semana, em dias alternados,
termos do art. 175, § 2º); excetuando-se a cessão feita por outro Parlamentar.
c) em caso de adiantamento; (adiamento55, ver §3º Excepcionalmente, a Assembleia poderá dedicar
arts. 245 e 254); o Primeiro Expediente e/ou Segundo Expediente, no
d) em caso de retirada da matéria da Ordem do todo ou em parte, à discussão de grandes temas de
Dia; (ver arts. 24, II, “b” e 185); interesse nacional ou estadual, podendo, a
e) em caso de inversão; (ver art. 261, § 7º); requerimento de Deputado e determinado pelo
f) em caso de destaque. (ver arts. 221, VII; e Presidente da Assembleia Legislativa, convidar
261, §§ 4º e 6º) personalidades locais, nacionais ou internacionais,
para nele expor e debater a matéria em pauta,
Art. 177. Durante a Ordem do Dia, só poderá ser
levantada Questão de Ordem atinente à matéria que quando será denominado Segundo Expediente
esteja sendo apreciada, na ocasião. Especial.

Art. 178. Concluída a votação dos Projetos de SEÇÃO IV


Resolução, de Lei e de Decretos Legislativos, o TEMPO DE LIDERANÇA58
Presidente anunciará a discussão e votação das
demais proposições, sujeitas à aprovação do
Plenário. Art. 181. Encerrado o Segundo Expediente, seguir-
se-á o período destinado ao Tempo da Liderança
Art. 179. O avulso da Ordem do Dia56 assinalará, pelo tempo de 80 (oitenta) minutos.
após o respectivo número de proposição, o
seguinte: Art. 182. No Tempo da Liderança, o Líder tratará de
I - de quem é a iniciativa; assuntos de interesse partidário, pelo tempo de 10 (dez)
II - discussão a que está sujeita; minutos, sendo-lhe permitido transferir o tempo que lhe
III - a ementa; é destinado a membro de sua bancada, com inscrição
IV - a conclusão dos pareceres, se favoráveis, do próprio punho. Na ausência do Líder, o Vice-Líder
contrários com substitutivos, emendas e
subemendas; poderá transferir o tempo destinado a liderança.
V - a existência de emendas, relacionadas por grupo
e conforme os respectivos pareceres; SEÇÃO IV – A
VI - outras indicações que se fizerem necessárias. DA EXPLICAÇÃO PESSOAL

Art. 182 - A. Encerrado o Tempo da Liderança,


SEÇÃO III
DO SEGUNDO EXPEDIENTE passar-se-á à Explicação Pessoal pelo restante da
Sessão.59
Art. 180. Esgotada a matéria da Ordem do Dia,
passar-se-á ao Segundo Expediente. 57
O primeiro expediente (art 171) é improrrogável; a
§1º O Segundo Expediente terá duração de 90 mesma vedação não se encontra no segundo expediente.
(noventa) minutos e se destina aos oradores inscritos 58
Disposições sobre uso da palavra por líder: art. 114, c)
caráter excepcional/ assuntos relevantes e e) comunicação
55
O termo “adiantamento” aparece uma única vez na urgente, além nos art 182, para assunto de interesse
publicação do RI disponível no Portal da ALCE e, partidário, dentro do “tempo de liderança”.
aparentemente, parece ser erro de publicação. 59
Em regra, a sessão dura 5 horas. O Regimento não
Possivelmente, o termo correto seja adiamento, pois o especificou o tempo de duração da Ordem do Dia,
adiamento de discussão ou de votação altera a ordem de deixando implícita a ideia de que essa fase da sessão
apreciação das matérias durará o tempo necessário para apreciação da matéria
56
Avulso da Ordem do Dia é o “documento em que constante da pauta. Mas, reservou 90 minutos
constam as matérias pautadas, a lista de oradores, os improrrogáveis para o Primeiro Expediente, 90 minutos
prazos para apresentação de emendas e recursos, entre para o Segundo Expediente e 80 minutos para o Tempo de
outras informações relevantes sobre o andamento dos Liderança, o que totaliza 260 minutos, ou seja, 4 horas e
trabalhos da Casa Legislativa” (Glossário de Termos 20 minutos. Então, considerando que ainda deve ser
Legislativos do Congresso Nacional, 2018). computado o tempo utilizado para apreciação da matéria

33
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
que se encontrem de licença e no desempenho de
Art. 182 - B. Na Explicação Pessoal, o Deputado missão oficial.
versará sobre assunto de sua livre escolha, cabendo a
cada orador o tempo de 5 (cinco) minutos, mediante Art. 188. A Ata da última Sessão de cada período
legislativo ou da convocação extraordinária será
prévia inscrição em livro próprio feita no mesmo dia lida, com qualquer número, antes de seu
que a Sessão se realizar. encerramento.

SEÇÃO V Art. 189. Na Sessão não se dará publicidade e não


DA PAUTA se prestará informação sobre documentos oficiais de
caráter reservado.
Art. 183. Qualquer projeto, depois de recebido, aceito § 1º As informações com esse caráter, solicitadas
pela Mesa Diretora e publicado em avulso, será por Comissões, serão confiadas aos respectivos
incluído em pauta, por ordem numérica, durante 3 Presidentes, pelo Presidente da Assembleia, para que
(três) Sessões Ordinárias consecutivas, para as leiam aos seus pares; e as solicitadas por
conhecimento dos Deputados e recebimento de Deputados, por estes serão lidas perante os mesmos.
emendas.60 § 2º Cumpridas as formalidades, a que se refere o
Parágrafo único. Excetua-se do prazo estipulado parágrafo anterior, serão arquivadas.
neste artigo, a Emenda à Constituição, de que trata o
art. 342, deste Regimento61.
CAPÍTULO III
Art. 184. Findo o prazo de permanência em pauta, DAS SESSÕES SECRETAS
anexada as emendas, se as houver, será a proposição
encaminhada às Comissões pelo presidente. Art. 190. A Assembleia Legislativa poderá realizar
Sessão Secreta somente por deliberação da maioria
Art. 185. É lícito ao Presidente, de ofício ou a absoluta de seus membros, no interesse da segurança
requerimento de Deputado, retirar da pauta ou do decoro parlamentar, com voto a descoberto
proposições que estejam em desacordo com as para a deliberação sobre a realização da Sessão
Secreta.
exigências regimentais, cabendo, da decisão, recurso
I - nos casos previstos na Constituição;
para o Plenário.
II - por convocação do seu Presidente;
III - quando requerida por 1/3 (um terço) dos
SEÇÃO VI
DAS ATAS DAS SESSÕES Deputados;
IV - a requerimento de qualquer Deputado, com
aprovação do Plenário;
Art. 186. Das sessões da Assembleia lavrar-se-á Ata
resumida, com os nomes dos Deputados presentes e V - por solicitação de Comissão Permanente.
ausentes, bem assim exposição sucinta dos trabalhos, a §1º. Quando se tiver de realizar Sessão Secreta, as
qual será lida na Sessão seguinte. portas do recinto serão fechadas, permitida a entrada
apenas dos Deputados e funcionários previamente
Art. 187. Não havendo número regimental para a designados pelo Presidente, ou, se for o caso, do
Sessão, lavrar-se-á a Ata respectiva, na qual será acusado e seu defensor.
mencionado o Expediente despachado e os nomes § 2º Deliberada a realização da Sessão Secreta, no
dos Deputados presentes, ausentes e, inclusive, os curso de sessão pública, o Presidente fará cumprir o
disposto no parágrafo anterior.
§ 3º Os debates em relação à matéria em apreciação
constante da Ordem do Dia, há boas possibilidades de não por Sessão Secreta não poderão exceder à primeira
restar tempo para a fase de Explicações Pessoais. hora, nem cada Deputado ocupará a Tribuna por
60
Art. 226. As emendas poderão ser apresentadas somente mais de 10 (dez) minutos.
enquanto as proposições estiverem em pauta e nas § 4º Ao 2º Secretário compete lavrar a Ata da Sessão
Comissões, ressalvado o disposto no art. 210, §1°> Secreta que, lida na mesma Sessão, será assinada
Excepcionalmente, a critério do Plenário, as proposições pela Mesa e depois lacrada e arquivada em cofre ou
poderão receber emendas na primeira discussão, no prazo caixa forte.
de 48 (quarenta e oito) horas a contar de sua inclusão na
Ordem do Dia, salvo quando estiverem em regime de Art. 191. Em casos especiais, o Presidente da
urgência, caso em que esse prazo será de 24 (vinte e Assembleia poderá designar assessores ou
quatro) horas. funcionários da Casa, para acompanharem os
61
Art. 342. A proposta será lida no expediente, sendo, a trabalhos das Sessões Secretas.
seguir, incluída em pauta, durante 10 (dez) dias seguidos.

34
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
Art. 192. Será permitido ao Deputado que houver estranha ao enunciado na ementa ou dele decorrente.
participado dos debates, reduzir seu discurso a
termo, para ser arquivado com a Ata e os Art. 198. Não serão admitidas proposições:
documentos referentes à Sessão.
I - sobre assuntos alheios à competência da
Art. 193. Antes de encerrada a Sessão Secreta, a Assembleia;
Assembleia resolverá se os debates e a matéria II - manifestamente inconstitucionais;
decidida deverão ou não ser publicadas, total ou III - em que se delegue a outro Poder, atribuição
parcialmente. privativa do Legislativo;
IV - anti-regimentais;
Art. 194. O tempo de duração das Sessões V - quando não devidamente redigidas, de modo que
Secretas é o necessário ao cumprimento da não se saiba, à simples leitura, qual a providência
finalidade de sua convocação. objetivada;
VI - que contenham expressões ofensivas a quem
TÍTULO VI quer que seja;
VII - quando, em se tratando de substitutivo,
DAS PROPOSIÇÕES E SUA TRAMITAÇÃO emenda ou subemenda, não guardem direta relação
com a proposição principal, que se pretenda alterar.
CAPÍTULO I Parágrafo único. Se o Autor da proposição dada
DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES como inconstitucional, anti-regimental ou alheia à
competência da Assembleia, não se conformar com
Art. 195. Proposição é toda matéria sujeita à a decisão da Presidência que não a aceitar, poderá
deliberação da Assembleia. requerer ao Presidente audiência da Comissão de
Parágrafo único. Por matéria entende-se a que seja Constituição, Justiça e Redação, que se discordar da
objeto de Proposta de Emenda à Constituição decisão, restituí-la-á para a devida tramitação.
Estadual, de Projeto de Lei Complementar, de
Projeto de Lei, de Lei Delegada, de Decreto Art. 199. A proposição de iniciativa de Deputado
Legislativo, de Resolução e de Projeto de Indicação poderá ser apresentada, individual ou coletivamente.
em fase de apreciação pela Assembleia Legislativa. §1º Considera-se Autor da proposição, para efeitos
regimentais, o seu primeiro signatário, que deverá
Art. 196. As proposições constituir-se-ão em: justificar a proposição, por escrito ou verbalmente.
I - proposta de emenda a: §2º São de simples apoiamento, as assinaturas que se
seguirem à primeira, exceto quando se tratar de
a) Constituição Federal; proposição para a qual, a Constituição ou Regimento,
b) Constituição Estadual; exija número determinado de subscritores.
II - projeto: §3º Nos casos em que as assinaturas de uma
a) de lei complementar; proposição representem apoiamento constitucional
b) de lei ordinária; ou regimental, não mais poderão ser retiradas, após a
c) de lei delegada; sua publicação.
d) de resolução;
e) de decreto legislativo; Art. 200. Quando, por extravio ou retenção
f) de indicação; indevida, não for possível o andamento de qualquer
III - veto a autógrafo de lei; proposição, vencidos os prazos regimentais, a Mesa
IV - emenda e subemenda; Diretora fará reconstituir, de ofício ou a
requerimento de Deputado, o respectivo processo,
V - requerimento; pelos meios ao seu alcance, para tramitação ulterior.
VI - moção;
VII - recurso;
Art. 201. As proposições para as quais o
VIII - proposta de fiscalização e controle; Regimento exija parecer, não serão submetidas à
IX - pedido de informação; discussão e votação, sem o atendimento dessa
X - parecer; exigência.
XI - substitutivo; §1º Expirados os prazos das Comissões Técnicas
XII - a representação popular, contra ato ou omissão para oferecer parecer às matérias, poderá o
de autoridade ou entidade pública. presidente nomear Comissão Especial para oferecê-
lo, no prazo máximo de 5 dias, se em regime de
Art. 197. As proposições deverão ser redigidas em tramitação ordinária ou em vinte e quatro horas
termos concisos e claros, com observância da quando a proposição estiver em regime de urgência.
técnica legislativa, não podendo conter matéria § 2º A comissão referida no parágrafo anterior será

35
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
composta de 5 membros, sem suplentes, respeitada a Assembleia Legislativa e as de caráter político,
proporcionalidade partidária62. processual, legislativo ou administrativo, ou quando
a Assembleia deva se pronunciar, em casos
Art. 202. As proposições deverão ser entregues à concretos, tais como:
Mesa Diretora, até o término do expediente, para a a) perda e cassação de mandato de Deputado;
sua leitura e conseqüente encaminhamento. b) prisão em flagrante de Deputado por crime
Parágrafo único. Quando a entrega das proposições inafiançável;
se verificar posteriormente, figurarão no expediente
da Sessão seguinte. c) concessão de licença a Deputado;
d) qualquer matéria de natureza regimental;
Art. 203. O registro da entrega de proposições e e) todo e qualquer assunto de sua economia
outros documentos, encaminhados ao Plenário ou às interna, excetuando-se os que dependem de
Comissões da Assembleia, será feito junto ao simples atos administrativos;
Departamento Legislativo, observadas as condições f) Delegação ao Governador ou Comissão da
estabelecidas neste Regimento. Assembleia para elaboração e aprovação de lei
específica, com discriminação do seu conteúdo e
os termos do exercício, vedada nas matérias de
Art. 204. As proposições serão submetidas à
competência exclusiva da Assembleia ou da
seguinte tramitação: iniciativa do Poder Judiciário. (art. 64, CE).
I - ordinária; V - de decreto legislativo, destinado a regular as
II - de urgência63. matérias de competência privativa, sem a sanção do
Governador, tais como:
Art. 205. Salvo os projetos de lei que sofrerão a) Autorizar o Governador e o Vice-Governador
duas discussões e votações, as demais proposições a se ausentarem do Estado e do País. (art. 86, §
serão submetidas apenas a uma discussão e 10, CE);
votação, exceto quanto às proposições que tenham b) Fixar de uma para outra Legislatura, a
elaboração e/ou tramitação especial, previstas em remuneração, a ajuda de custo e vantagens dos
Deputados, bem como os subsídios e a
lei ou neste Regimento. representação do Governador e Vice-
Governador. (art. 49, inciso VIII e IX, CE);
CAPÍTULO II c) Autorizar referendo e convocar plebiscito de
DOS PROJETOS amplitude estadual (art. 49, inciso I, CE);
d) Aprovar, previamente, por voto secreto, após
Art. 206. A Assembleia exerce a sua função argüição pública, a escolha de (art. 49, inciso III,
legislativa, além da proposta de emenda à CE):
Constituição Federal e à Constituição Estadual, por a) 3/7 (três sétimos) dos Conselheiros dos
via de projeto: Tribunais de Contas do Estado e dos
I - de lei complementar, destinado a regular matéria Municípios;
constitucional; b) Interventores do Estado, em Municípios;
II - de lei ordinária, destinado a regular as matérias de c) Titulares de outros cargos que a lei
competência do Poder Legislativo, com a sanção do determinar;
Governador do Estado; 5) ??? Ausente no Regimento
III - de lei delegada, que se destina a delegação de 6) Aprovar, por maioria absoluta de votos, a
competência; exoneração, de ofício, do Procurador Geral da
VI - de indicação. Justiça, antes do término de seu mandato (art. 49,
IV - de resolução, destinado a regular, com eficácia inciso XXII, CE);
de lei ordinária, matéria de competência privativa da 7) Escolher 4/7 (quatro sétimos) dos
Conselheiros do Tribunais de Contas do Estado e
dos Municípios;
62
Art. 80 Parágrafo único. Não sendo oferecido parecer, 8) Sustar os atos normativos emanados do Poder
nos prazos deste artigo, o Presidente da Assembleia, de Executivo, que exorbitem do poder regulamentar
ofício, avocará as proposições e as incluirá na Ordem ou dos limites da delegação legislativa (art. 49,
do Dia inciso VI, CE);
63 9) Aprovar, previamente, a alienação ou
Art. 80. As Comissões, para emissão de pareceres, salvo concessão de terras públicas (art. 49, inciso XIII,
as exceções previstas, neste Regimento, terão os seguintes CE);
prazos: I- 15 (quinze) dias, nas matérias em regime de 10) Suspender a execução, no todo ou em parte,
tramitação ordinária; II- 10 (dez) dias, nas matérias em de lei ou ato normativo estadual ou municipal
regime de prioridade; e III- 5 (cinco) dias, nas matérias em declarado inconstitucional, por decisão definitiva
regime de urgência.

36
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
do Tribunal de Justiça do Estado (art. 49, inciso, que se possa adotar uma ou rejeitar outra.
XXIII, CE.) ou do Supremo Tribunal Federal, em
ação direta de inconstitucionalidade (art. 102, Art. 209. A apresentação dos projetos poderá ser feita
inciso I, a, CF); pelo Autor e, se encaminhados à Mesa Diretora, sua
11) autorizar o Governador a efetuar ou a leitura será feita no Expediente, permanecendo em
contrair empréstimos; pauta para recebimento de emendas.
12) Ordenar a sustação de contrato impugnado
pelo Tribunal de Contas do Estado (art. 49, Art. 210. As proposições rejeitadas não poderão ser
inciso XXVI, CE); renovadas, na mesma Sessão Legislativa, a não ser
13) Apreciar decreto de intervenção em mediante proposta subscrita pela maioria absoluta
município, aprovando-o por maioria absoluta de dos Deputados64.
votos, em escrutínio secreto, no prazo de 24 §1º Excepcionalmente, a critério do Plenário, as
(vinte e quatro) horas; proposições poderão receber emendas na primeira
14) Julgar, nos crimes de responsabilidade, na discussão, no prazo de 48 (quarenta e oito) horas a
forma da lei, o Governador e os Secretários de contar de sua inclusão na Ordem do Dia, salvo
Estado; quando estiverem em regime de urgência, caso em
15) Julgar o Procurador Geral da Justiça, o que esse prazo será de 24 (vinte e quatro) horas.
Procurador Geral do Estado e o Defensor Geral §2º Para os efeitos deste artigo, considerar-se-á
da Defensoria Pública, nos crimes de também rejeitado o projeto de lei, cujos vetos
responsabilidade; tenham sido confirmados pela Assembleia.
16) Declarar, por 2/3 (dois terços) de seus
membros, a admissibilidade da acusação contra o CAPÍTULO III
Governador e Vice-Governador, nos crimes DA INICIATIVA POPULAR DE LEI
comuns, para processo e julgamento pelo Superior
Tribunal de Justiça (art. 90, caput, CE. e art. 105, Art. 211. A iniciativa popular será exercida pela
inciso I, a, CF.); apresentação, à Assembleia Legislativa, de projeto
17) Conhecer da renúncia do Governador e de lei e de emenda à Constituição, excluídas as
Vice-Governador; matérias de iniciativa privativa, subscrito por, no
18) Proceder a tomada de contas do Governador, mínimo, 1% (um por cento) do eleitorado do Estado
quando não apresentadas dentro de 60 (sessenta) do Ceará, distribuído pelo menos por 5 (cinco)
dias, após a abertura da Sessão Legislativa; municípios, com não menos de 3/10% (três décimos
19) Julgar as Contas do Governador; por cento) dos eleitores de cada um deles65,
20) Convocar plebiscito sobre a criação de obedecidas as seguintes condições:
Municípios e outras matérias compatíveis; I - a assinatura de cada eleitor deverá ser
21) Autorizar a realização de referendo; acompanhada de seu nome completo e legível,
endereço e dados identificadores de seu Título
Art. 207. A iniciativa de projetos, na Assembleia Eleitoral;
Legislativa, caberá (art. 60, CE): II - o projeto será encaminhado à Mesa Diretora que
I - aos Deputados Estaduais; submeterá à apreciação da Comissão de
II - à Mesa; Constituição, Justiça e Redação, que deverá se
III - à qualquer uma de suas Comissões; manifestar sobre a sua admissibilidade e
constitucionalidade;
IV - ao Governador do Estado; III - O projeto, se admitido pela Comissão de
V - ao Presidente do Tribunal de Justiça, em
matérias de privatividade judiciária, indicadas na Constituição, Justiça e Redação, seguirá o rito do
Constituição; processo legislativo correspondente, tendo número
de ordem específico;
VI - ao cidadão, nos casos previstos na Constituição;
VII - Ao Ministério Público e aos Tribunais de IV - nas Comissões, poderá usar da palavra, para
Contas do Estado em matérias de sua competência discutir o projeto de lei, pelo prazo de 20 (vinte)
privativa, prevista na Constituição. minutos, o primeiro signatário do projeto ou quem
este tiver indicado, quando da apresentação do
Art. 208. Os projetos deverão ser divididos em
artigos numerados, concisos, claros e precedidos, 64
Proposições rejeitadas podem voltar, desde que haja
sempre, de ementa enunciativa de seu objeto. requerimento da maioria absoluta dos Deputados, de
§1º O projeto deverá conter, simplesmente, a forma diferente, a Emenda não pode voltar de maneira
enunciação da vontade legislativa, de acordo com a alguma – na mesma Sessão Legislativa.
respectiva ementa. 65
Perceba que 1%, 5, 3/10% se referem a Iniciativa
§2º Nenhum artigo de projeto poderá conter duas ou Popular de Lei. Outros casos é exigido apenas o primeiro
mais matérias, fundamentalmente diversas, de modo requisito: 1% (Ver CE)

37
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
projeto. será examinada por Comissão, cuja área de atuação
V - cada projeto de lei deverá circunscrever-se a um tenha pertinência com a matéria, contida no
mesmo assunto, podendo, caso contrário, ser documento recebido.
desdobrado pela Comissão de Constituição, Justiça e
Redação em proposições autônomas, para tramitação CAPÍTULO V
em separado: DAS INDICAÇÕES
VI - não se rejeitará, liminarmente, projeto de lei de
iniciativa popular, por vícios de linguagem, lapsos Art. 215. Indicação é a proposição em que o
ou imperfeições de técnica legislativa, incumbindo à Deputado sugere medidas de interesse público, que
Comissão de Constituição, Justiça e Redação não caibam em projetos de lei, de resolução, de
escoimá-lo dos vícios formais, para sua regular decreto legislativo, bem como em requerimento.
tramitação;
VII - a Mesa designará Deputado para exercer, em CAPÍTULO VI
relação ao projeto de lei de iniciativa popular, os DOS REQUERIMENTOS
poderes ou atribuições conferidos, por este
SEÇÃO I
Regimento, ao Autor de proposição, devendo a
escolha recair sobre quem tenha sido, com sua DISPOSIÇÕES PRELIMINARES
anuência, previamente indicado com essa finalidade,
pelo primeiro signatário do projeto. Art. 217. Os Requerimentos são classificados:
I - quanto à competência para decidi-los:
212-A. A iniciativa popular também será exercida a) sujeitos apenas a despacho do Presidente da
através do projeto de iniciativa compartilhada, Assembleia;
disciplinado no Ato Normativo nº 224, de 06 de b) sujeitos à deliberação da Mesa;
junho de 2004, cabendo à Mesa Diretora receber c) sujeitos à deliberação de Comissão;
indicações de iniciativa legislativa. d) sujeitos à deliberação do Plenário;
II - quanto à maneira de formulá-los:
CAPÍTULO IV
DAS PETIÇÕES E REPRESENTAÇÕES
a) verbais;
b) escritos.
Art. 213. As petições, reclamações ou Art. 218. Os requerimentos independem de parecer
representações, de qualquer pessoa física ou jurídica, das Comissões Técnicas e serão apresentados, via
contra ato ou omissão das autoridades e entidades Protocolo Digital de Requerimentos, precedido,
públicas, ou imputadas a membros da Casa, serão sempre, de ementa enunciativa de seu objeto.
recebidas e examinadas pelas Comissões ou pela
Mesa, respectivamente, desde que:
SEÇÃO II
I - encaminhadas, por escrito, vedado o anonimato do
DOS REQUERIMENTOS SUJEITOS A DESPACHO DO
Autor ou Autores; PRESIDENTE
II - o assunto envolva matéria de competência do
colegiado. Art. 219. Será despachado, imediatamente, pelo
Parágrafo único. O membro da Comissão a que for Presidente, o requerimento que solicite:
distribuído o processo, exaurida a fase de instrução, I - a palavra, inclusive para reclamação;
apresentará relatório66, na conformidade do art. 6267,
no que couber, do qual se dará ciência aos II - permissão para falar sentado;
interessados. III - posse de Deputado;
IV - leitura de qualquer matéria sujeita ao
Art. 214. A participação da sociedade civil poderá, conhecimento do Plenário;
ainda, ser exercida através do oferecimento de V - retirada, pelo Autor, de proposição em
pareceres técnicos, exposições e propostas oriundas de tramitação legislativa, sem parecer ou com parecer
entidades científicas e culturais, de associações e contrário;
sindicatos e demais instituições representativas. VI - verificação de votação;
Parágrafo único. A contribuição da sociedade civil VII - informação sobre a ordem dos trabalhos ou
sobre a Ordem do Dia;
66
Questão pode tentar confundir com PARECER! VIII - verificação de presença;
67
Art. 62. Ao término de seus trabalhos, a Comissão IX - retirada de emenda que tenha sido prejudicada
Parlamentar de Inquérito apresentará relatório ou rejeitada, cabendo da decisão recurso para o
circunstanciado, com suas conclusões... Plenário;

38
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
X - audiência de Comissão sobre proposição em
Ordem do Dia. SEÇÃO III
XI - observância de disposição regimental; DOS REQUERIMENTOS SUJEITOS A PLENÁRIO
XII - votação destacada de emenda ou disposição;
XIII - prorrogação de prazo para orador na Tribuna; Art. 221. Será submetido à deliberação do Plenário,
XIV - requisição de documentos; o requerimento que solicite:
I - prorrogação de Sessão;
XV - preenchimento de lugar vago em Comissão;
XVI - inclusão, na Ordem do Dia, de proposição II - votação por determinado processo;
III- constituição de comissão de representação;
com parecer, em condições regimentais de nela
figurar; IV - preferência;
V - encerramento de discussão;
XVII - comunicação de pesar;
VI - retirada, pelo Autor, de proposição principal
XVIII - esclarecimento sobre ato da administração ou acessória, com parecer favorável;
ou economia interna da Assembleia;
XIX - reabertura de discussão de projeto, com VII - destaque;
discussão encerrada em Sessão Legislativa anterior; IX - voto de aplauso, regozijo, louvor ou
XX - retificação de Ata; congratulações, por ato público ou acontecimento de
alta significação;
XXI - inserção de declaração ou justificativa de voto X - manifestação, por motivo de luto nacional ou
em Ata; pesar,
XXII - anexação de matérias idênticas ou ;
assemelhadas; XI - não realização de Sessão, em determinado dia;
XXIII - inserção, nos Anais da Assembleia, de XII -urgência e sua retirada;
pronunciamentos oficiais; XIII -Sessão Extraordinária70;
XXIV - interrupção de reunião para recebimento de XIV - Sessão Secreta;
personalidade de relevo;
XVI - convocação de Secretário de Estado ou outras
XXV - constituição de Comissão Especial;
XXVI - constituição de Comissão Parlamentar de autoridades estaduais;
XVII - solicitação de providências a qualquer órgão
Inquérito; público ou entidade privada;
XXVII - licença de Deputado, nas hipóteses XVIII - pedido de informação.
previstas nos incisos I, II e V do art. 151, deste
Regimento; § 1º O requerimento de que trata o inciso XIV, será
XXVIII - Sessão Solene, Especial, Primeiro aprovado por deliberação da maioria absoluta dos
Expediente e/ou Segundo Expediente. membros da Assembleia Legislativa, nos termos do
§ 1º Os requerimentos, a que se referem os incisos parágrafo único do art. 48 da Constituição Estadual.
V, IX, XII, XIV, XV, XVI, XXII, XXIII, XXIV, § 2º Os requerimentos, a que se referem os incisos I
XXV, XXVI, XXVII e XXVIII, serão escritos. e II, serão verbais, não sofrerão discussão e
§ 2º O requerimento, a que se refere o inciso XXVI, independem de quorum para deliberação.
será subscrito por, no mínimo, 1/4 (um quarto) dos § 3º Os demais requerimentos, de que cuida este
membros68 da Assembleia Legislativa. artigo, sofrerão discussão e votação pelo Plenário,
§ 3º Os demais requerimentos, de que trata este observadas as regras constantes deste Regimento.
artigo, poderão ser orais. § 4° As respostas aos Requerimentos previstos nos
incisos XVII e XVIII deste artigo, deverão ser
Art. 220. O Presidente mandará expungir69 do remetidas em cópia a todos os Deputados
requerimento de informação, as expressões pouco subscritores.
corteses, assim como deixará de receber as respostas
vazadas em termos que possam ferir a dignidade do CAPÍTULO VII
Deputado ou do Poder Legislativo, dando ciência, DAS EMENDAS
desse fato, ao interessado.
Art. 222. Emenda é a proposição apresentada
68
CF Art. 58. §3º As comissões parlamentares de como acessória de outra.
inquérito, serão criadas pela Câmara dos Deputados e pelo
70
Senado Federal, em conjunto ou separadamente, mediante Art. 159. A Sessão Extraordinária pode ser
requerimento de um terço de seus membros, para a convocada: I - pelo Presidente da Assembleia
apuração de fato determinado e por prazo certo, sendo Legislativa, de ofício; II - por 1/5 (um quinto) dos
suas conclusões, se for o caso, encaminhadas ao Deputados; III- por deliberação da Assembleia, a
Ministério Público, para que promova a responsabilidade requerimento de qualquer Deputado; IV- Pelo Colégio de
civil ou criminal dos infratores. Líderes.
69
Fazer desaparecer. = APAGAR, DELIR, ELIMINAR

39
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
CE):
Art. 223. As Emendas são Aditivas, Supressivas, I - nos projetos de iniciativa exclusiva do
Modificativas, Substitutivas e de Redação. Governador;
§1º Emenda Aditiva é a proposição que acrescenta II - nos projetos sobre a organização dos serviços
algo à outra proposição. administrativos da Assembleia Legislativa, do
§2º Emenda Supressiva é a proposição que suprime Tribunal de Justiça, dos Tribunais de Contas do
parte de outra proposição. Estado e dos Municípios e do Ministério Público
§3º Emenda Modificativa é a que altera outra Estadual.
proposição, sem modificá-la substancialmente. Parágrafo único. O parecer contrário à emenda, não
§4º Emenda Substitutiva é a proposição apresentada obsta a que a proposição principal siga seu curso
como sucedânia71 à parte de outra proposição, que regimental.
tomará o nome de substitutivo quando a alterar,
substancial ou formalmente, em seu conjunto .
§5º Emenda de Redação é aquela que aprimora a CAPÍTULO VIII
redação, evitando incorreção, imperfeição ou DAS MOÇÕES
atecnia, visando, exclusivamente, o aperfeiçoamento
da técnica legislativa. Art. 228. Moção74 é a proposição em que é sugerida
§6º A anexação de emenda será feita, de ofício, pelo a manifestação da Assembleia sobre determinado
Presidente da Assembleia ou a requerimento de assunto, apelando, aplaudindo ou protestando.
Comissão ou Deputado.
Art. 229. As moções deverão ser redigidas com
Art. 224. Denomina-se Subemenda a emenda clareza e precisão, concluindo, pelo texto, que
apresentada à outra emenda, e que por sua vez, devam ser apreciadas pelo Plenário.
podem ser Aditivas, Supressivas, Modificativas,
Substitutivas ou de Redação, as quais submeter-se- Art. 230. A Mesa deixará de receber moção, nos
ão à mesma tramitação da emenda, desde que não seguintes casos:
vencida, a Supressiva, sobre emenda com a mesma I - quando de apoio, aplauso, solidariedade aos
finalidade. Poderes Federais, dos Estados e dos Municípios;
II - quando o objetivo, por ela visado, possa ser
Art. 225. A Presidência tem a faculdade, como atingido através de indicação.
órgão da mesa, de negar a aceitação de emenda ou
subemenda formulada de modo inconveniente, que
verse sobre assunto estranho ao projeto em discussão CAPÍTULO IX
ou contrária à norma regimental; no caso de DOS PEDIDOS DE INFORMAÇÃO
reclamação, será consultado o Plenário, sem
discussão, sendo permitido o encaminhamento de Art. 231. Qualquer Deputado poderá encaminhar,
votação pelo Autor da proposição recusada. através da Mesa, pedido de informação sobre atos ou
fatos dos demais Poderes, cuja fiscalização interesse
Art. 226. As emendas poderão ser apresentadas ao Legislativo, no exercício de suas atribuições
somente enquanto as proposições estiverem em constitucionais ou legais, ou sobre matéria em
pauta e nas Comissões, ressalvado o disposto no art. tramitação na Casa.
210, § 1°, deste Regimento.72 §1º Recebido o pedido de informação, será incluído
na Ordem do Dia, para votação.
Art. 227. Não será permitida emenda que aumente §2º Aprovado o requerimento, a Mesa o
as despesas previstas73 (art. 60, Parágrafo Único, encaminhará ao Poder Executivo.
§3º Encaminhado o pedido de informação, se esta
71
não for prestada no prazo de 30 (trinta) dias, o
Su·ce·dâ·ne·o 1. Diz-se de ou qualquer medicamento Presidente da Assembleia, sempre que solicitado
que pode substituir outro. 2. Substância que pode pelo Autor, fará reiterar o pedido através de ofício,
substituir outra. em que acentuará aquela circunstância.
72
Art. 210 §1º Excepcionalmente, a critério do Plenário, §4º Não cabem, em requerimento de informação,
as proposições poderão receber emendas na primeira providências a tomar, consulta, sugestão, conselho
discussão, no prazo de 48 (quarenta e oito) horas a contar
de sua inclusão na Ordem do Dia, salvo quando estiverem serviços administrativos da Câmara dos Deputados, do
em regime de urgência, caso em que esse prazo será de 24 Senado Federal, dos Tribunais Federais e do Ministério
(vinte e quatro) horas. Público.
73 74
CF, Art. 63. Não será admitido aumento da despesa Mo·ção 1. Ato ou efeito de mover. 2. Comoção, abalo.
prevista: I - nos projetos de iniciativa exclusiva do 3. Proposta apresentada numa assembleia e submetida a
Presidente da República, ressalvado o disposto no art. 166, avaliação e votação (ex.: moção de apoio; moção de
§ 3º e § 4º; II - nos projetos sobre organização dos censura; moção de rejeição).

40
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
ou interrogação sobre propósitos da autorização a Justiça e Redação.
que se dirige. Parágrafo único. De igual modo, se considera
§5º A Mesa tem a faculdade de não receber prejudicado o requerimento, com a mesma ou oposta
requerimentos de informação, formulados de modo finalidade, de outro já deliberado.
inconveniente ou que contrariem o disposto neste
artigo. Art. 235. As proposições idênticas ou que versem
§6º Cabe recurso ao Plenário, da decisão da Mesa, a sobre matérias correlatas, serão anexadas à mais
que se refere o parágrafo anterior. antiga, desde que seja possível o exame em
conjunto.
CAPÍTULO X
DA RETIRADA DE PROPOSIÇÃO TÍTULO VII
DOS DEBATES E DAS DELIBERAÇÕES
Art. 232. O autor poderá solicitar, em qualquer fase CAPÍTULO I
da elaboração legislativa, a retirada de proposição, DOS DEBATES
cabendo ao Presidente deferir ou não o pedido,
quando ainda não houver parecer, ou se este lhe SEÇÃO I
for contrário, cabendo da decisão recurso ao DA DISCUSSÃO
Plenário.
§1º Se a proposição tiver parecer favorável de uma Art. 236. Discussão é a fase dos trabalhos
Comissão, embora o tenha contrário de outra, caberá destinados ao debate em Plenário.
ao Plenário decidir sobre o pedido de retirada.
§2º As proposições de Comissão só poderão ser Art. 237. A discussão poderá versar sobre todos os
retiradas, a requerimento do Relator ou do aspectos da proposição em debate.
respectivo Presidente, num e noutro caso, com
permissão da maioria de seus membros. Art. 238. A proposição, com discussão não
§3º A proposição retirada, na forma deste artigo, não ultimada, numa Sessão Legislativa, tê-la-á reaberta
pode ser reapresentada na mesma Sessão na seguinte.
Legislativa, salvo deliberação do Plenário.
Art. 239. A discussão de proposição na Ordem do
Art. 233. Finda a Legislatura, arquivar-se-ão todas Dia exigirá inscrição prévia do orador perante a
as proposições que estejam, ainda, em tramitação na Mesa, antes do início da discussão.
Assembleia. § 1º A palavra será dada aos inscritos, segundo a
Parágrafo único. A proposição poderá ser ordem de inscrição, facultado ao Autor da
desarquivada, mediante requerimento do autor ou proposição, se inscrito, usar da Tribuna, em primeiro
autores, na Sessão Legislativa, da Legislatura lugar, e aos Relatores, em seguida.
subseqüente. § 2º Caso não haja inscrição no livro para este fim
reservado, é lícito ao Deputado que não estiver
inscrito solicitar a palavra no momento da discussão.
CAPÍTULO XI
DA PREJUDICABILIDADE Art. 240. O Deputado inscrito poderá ceder a outro,
o tempo a que tiver direito.
Art. 234. Considera-se prejudicada:
I - a discussão ou a votação de qualquer projeto Art. 241. Nenhum Deputado poderá pedir a palavra,
idêntico a outro, que já tenha sido aprovado ou quando houver orador na Tribuna, exceto para
rejeitado na mesma Sessão Legislativa, ou solicitar prorrogação de tempo de Sessão ou levantar
transformado em diploma legal; Questão de Ordem, quanto à não observância do
II - a discussão ou a votação de proposição anexa, Regimento, em relação ao assunto em debate.
quando a aprovada ou rejeitada, for idêntica ou de
finalidade oposta a anexada; Art. 242. O Presidente solicitará ao orador que
III - a proposição, com as respectivas emendas, que estiver debatendo ma- téria em discussão, que
tiver substitutivo aprovado; interrompa o discurso, nos seguintes casos:
IV - a emenda ou subemenda de matéria idêntica a I - para deliberar as proposições com discussão
outra, já aprovada ou rejeitada; encerrada quando completado o número legal para
V - a emenda ou subemenda de matéria idêntica a de deliberação;
outra ou de dispositivos já aprovados; II - para comunicação importante;
VI - a discussão ou votação de qualquer projeto III - para recepção de autoridade ou personalidade
semelhante a outro, considerado inconstitucional, de de excepcional relevo.
acordo com o parecer da Comissão de Constituição,

41
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
SEÇÃO II cujo adiamento se requerer;
DOS APARTES II - prefixar o prazo do adiamento, que não poderá
exceder a 5 (cinco) dias;
Art. 243. Aparte é a interrupção permitida pelo III - não estar a proposição em Regime de
orador para indagação ou esclarecimento, relativo ao Urgência.
assunto em debate. §2º Quando, para a mesma proposição, for
§ 1º O aparte não poderá exceder a 3 (três) minutos, apresentado mais de um requerimento de adiamento,
salvo se permitido pelo orador. será apreciado, em primeiro lugar, o de prazo mais
§ 2º O Deputado só poderá apartear o orador se lhe longo, aprovando um, considerar-se-ão prejudicados
solicitar e dele obtiver permissão. os demais.
§ 3º Não será admitido aparte: §3º Tendo sido adiada uma vez a discussão de uma
I - à palavra do Presidente; matéria, só será permitido novo adiamento se
II - paralelo a discurso; requerido pela maioria dos membros da Assembleia.
III - por ocasião de encaminhamento de votação; §4º Quando a causa do adiamento for audiência de
IV - quando o orador declarar, de modo explícito, Comissão, deverá haver relação, direta e imediata,
que não o permite ou estiver suscitando Questão de entre a matéria da proposição e a competência da
Ordem ou falando para reclamação; Comissão.
V - a parecer oral.
§ 4º Os apartes subordinam-se às disposições SEÇÃO V
relativas aos debates, em tudo que lhes for aplicável, DO ENCERRAMENTO DA DISCUSSÃO
e incluem-se no tempo destinado ao orador.
§ 5º Não serão publicados os apartes proferidos em Art. 246. O encerramento da discussão dar-se-á:
desacordo com os dispositivos regimentais.
I - por ausência de orador;
II - por decurso dos prazos regimentais;
SEÇÃO III III - por deliberação do Plenário, a requerimento de
DO TEMPO RESERVADO AOS DEBATES 1/3 (um terço) dos Deputados ou Líderes que
representem este número, após a matéria haver sido
Art. 244. Ao Deputado são assegurados os seguintes discutida, no mínimo, por quatro oradores.
tempos reservados aos debates, durante a Ordem do
Dia: SEÇÃO VI
I - 10 (dez) minutos para discussão de projeto, DO INTERSTÍCIO
inclusive os de elaboração legislativa especial;
II - 5 (cinco) minutos para justificação de Art. 247. Entre a primeira e a segunda discussão
requerimento do autor; haverá um interstício de 48 (quarenta e oito)
III - 5 (cinco) minutos para discussão de horas, salvo as proposições em regime de
requerimento; urgência, que serão apreciadas na Sessão
imediata.
IV - 3 (três) minutos para aparte; Parágrafo único. A Assembleia poderá, a
V - 1 (um) minuto para encaminhamento de votação requerimento de qualquer Deputado, reduzir ou
de requerimento; dispensar o prazo de interstício.
VI - 3 (três) minutos para justificação de voto; CAPÍTULO II
VII -3 (três) minutos para reclamação. DA VOTAÇÃO
Parágrafo único. Sobre qualquer outro assunto cujo SEÇÃO I
tempo não esteja previsto neste artigo ou em outra
DISPOSIÇÕES PRELIMINARES
disposição deste Regimento, cada Deputado só
poderá falar, de uma vez, por 5 (cinco) minutos.
Art. 248. As deliberações do Plenário, salvo
disposição constitucional em contrário, serão
SEÇÃO IV tomadas por maioria de votos, presente a maioria
DO ADIAMENTO DA DISCUSSÃO absoluta dos Deputados.

Art. 245. Sempre que um Deputado julgar Art. 249. Os projetos de Leis Complementares
conveniente o adiamento da discussão de qualquer somente serão apro- vados se obtiverem maioria
proposição, poderá requerê-lo por escrito. absoluta de votos, dos membros da As- sembleia
§1º A aceitação do requerimento subordina-se às Legislativa, observadas, na sua tramitação, as
seguintes condições: demais nor- mas regimentais aplicáveis à discussão e
I - ser apresentado antes de iniciada a discussão, votação aos projetos de leis ordinárias.

42
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
resultado manifesto de votos.
Art. 250. A votação completa o turno regimental da § 1º Revogado.
discussão e deverá ser feita após seu encerramento.
Parágrafo único. Quando, no curso de uma § 2º Havendo votação divergente, o Presidente, a
votação, se esgotar o tempo próprio da Sessão, dar- pedido de qualquer Deputado, verificará a votação.
se-á esta por prorrogada, até que se conclua a Proceder-se-á a contagem de votos por filas
votação, devendo a prorrogação ser declarada pelo contínuas e sucessivas de poltronas do recinto, uma
Presidente. a uma, e o Secretário irá anunciando, em voz alta, o
resultado, à medida que se fizer a verificação de
Art. 251. O Deputado poderá escusar-se de votar, cada fila.
quando não tiver assistido a respectiva discussão, ou
por qualquer outro motivo, registrando a abstenção. Art. 257. Proceder-se-á a votação nominal, através
Parágrafo único. O Deputado que se considerar da apuração ele- trônica ou pela lista dos deputados,
impedido de votar, por tratar-se de causa própria ou que serão chamados pelo Primeiro Secretário,
de matéria que tenha interesse individual, devendo ser proposta pelo Presidente ou por
comunicará o fato à Mesa, sendo seu voto qualquer de- putado e admitida pelo Plenário.
considerado “em branco”, para efeito de quorum. § 1º O resultado da apuração dos votos será
proclamado pelo Presidente, em razão dos números
Art. 252. É lícito ao Deputado, após a votação, apresentados no painel eletrônico de votação
fazer, verbalmente, jus- tificação de voto por tempo nominal.
não superior a 3 (três) minutos, ou por escrito, § 2º Concluída a votação, encaminhar-se-á à Mesa a
encaminhando-a à Mesa Diretora. respectiva listagem, que conterá os seguintes
registros:
Art. 253. A votação de qualquer matéria poderá ser I - data e hora em que se processou a votação;
adiada, desde que não em regime de urgência ou II - a matéria objeto da votação;
sofra elaboração legislativa especial. III - o nome de quem presidiu a votação;
SEÇÃO II IV - os nomes dos Deputados votantes,
DO ADIAMENTO DA VOTAÇÃO
discriminando-se os que votaram a favor, contra, em
branco e os que se abstiveram.
§ 3º A listagem de votação será publicada
Art. 254. O adiamento da votação de qualquer juntamente com a Ata da Sessão.
proposição só pode ser solicitado antes do seu início, § 4º Só poderão ser feitas e aceitas reclamações,
mediante requerimento assinado por Líder, pelo quanto ao resultado da votação, antes de ser
Autor ou pelo Relator da matéria. anunciada a discussão ou votação de nova matéria.
§1º O adiamento da votação só poderá ser concedido § 5º Quando o sistema eletrônico não estiver em
uma vez e por prazo previamente fixado, não condições de funcionar, a votação nominal será feita
superior a cinco sessões. pela chamada dos Deputados, adotando-se o
§2º Solicitado, simultaneamente, mais de um seguinte procedimento:
adiamento, a adoção de um requerimento prejudicará
os demais. I - os nomes serão anunciados, em voz alta, pelo
§3º Não será permitido adiamento de votação de Primeiro Secretário:
proposição em regime de urgência ou que sofra II - os Deputados, levantando-se de suas
elaboração legislativa especial, nos termos deste respectivas poltronas, responderão SIM ou NÃO,
Regimento. conforme aprovem ou rejeitem a matéria em
votação;
III - as abstenções e os votos em branco serão
SEÇÃO III
também anotados pelo Secretário;
DO PROCESSO DE VOTAÇÃO
IV - terminada a chamada pela lista de frequência,
proceder-se-á a chamada dos Deputados, cuja
Art. 255. A votação poderá ser ostensiva, adotando- ausência tenha sido verificada;
se o processo sim- bólico, nominal ou secreto. V - enquanto não for proclamado o resultado da
Parágrafo único. Escolhido um processo de votação pelo Presidente, será lícito ao Deputado
votação, outro não será ad- mitido, quer para a obter da Mesa Diretora o registro ou retificação de
matéria principal, quer para a substitutiva, emenda seu voto;
ou subemenda a ela referentes, salvo em fase de VI - a relação dos Deputados que votarem a favor
votação correspon- dente a outra discussão. ou contra será publicada.

Art. 256. Pelo processo simbólico, que é o usual, o Art. 258. A votação será por escrutínio secreto,
Presidente, ao anunciar a votação de qualquer quando se referir aos seguintes assuntos:
matéria, convidará os deputados que votarem a I - eleição da Mesa Diretora da Assembleia
favor, a permanecerem sentados e proclamará o

43
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
Legislativa; § 1º Nos casos em que houver, em relação às
emendas, pareceres divergentes das Comissões,
II - julgamento das contas do Governador; serão votadas uma a uma, salvo deliberação em
III - admissibilidade de representação contra o contrário do Plenário.
Governador, Vice-Governador e Secretário de § 2º O Plenário poderá conceder, a requerimento de
Estado e seus julgamentos, nos crimes de Deputado, que a votação das emendas se faça,
responsabilidade; destacadamente, uma a uma.
IV - autorização ao Superior Tribunal de Justiça § 3º A votação da proposição por partes, tais como:
para processar crimi- nalmente o Governador do Títulos, Capítulos, Seções, Artigos, Incisos ou
Estado; Alíneas, poderá ser realizada, desde que proposta por
V - exoneração, de ofício, do Procurador Geral de Deputado e autorizada pelo Plenário.
Justiça, antes do término do seu mandato; § 4º O pedido de destaque só poderá ser feito antes
VI - julgamento do Procurador Geral de Justiça, do de anunciada a votação, quer no Plenário, quer nas
Procurador Geral do Estado e do Defensor Geral da Comissões.
Defensoria Pública nos crimes de responsabilidade; § 5º O requerimento, relativo a qualquer proposição,
VII - escolha de quatro sétimos dos membros do precedêla-á na votação, observadas as exigências
Tribunal de Contas do Estado e do Tribunal de regimentais.
Contas dos Municípios, e aprovação das § 6º Destaque é o ato de separar uma proposição de
indicações do Governador do Estado para a um grupo ou parte do texto de uma delas, para
composição de três sétimos do Tribunal de Contas possibilitar sua votação isolada pelo Plenário.
do Estado e do Tribunal de Contas dos Mu- nicípios, § 7º Inversão é a prioridade da discussão e votação
atendida as ordens estabelecidas pela Constituição da matéria, constante da pauta da Ordem do Dia.
Estadual;
VIII - aprovação de intervenção estadual e Art. 262. No caso de votação de proposições com
designação de interventor; pareceres divergentes das Comissões Técnicas,
IX - aprovação da indicação do presidente e dar-se-á prioridade aos pareceres favoráveis.
diretores de estabeleci- mentos de crédito, cujo
controle acionário pertença ao Estado, de titu- lares Art. 263. O Plenário, somente por maioria absoluta,
de outros cargos que a Lei determinar e do modificará o método de votação, previsto no artigo
superintendente da Fundação de Teleducação do anterior.
Estado do Ceará;
X - perda de mandato parlamentar, nos casos de
SEÇÃO V
imputação de infra- ção das proibições
DO ENCAMINHAMENTO
constitucionais, de procedimento incompatível com
o decoro parlamentar e de condenação criminal em
sentença transita- da em julgado; Art. 264. No encaminhamento da votação será
assegurada a palavra a cada Representação
XI - sanção de suspensão temporária do mandato; Partidária ou Bloco Parlamentar, por um de seus
XII - prisão em flagrante de Deputado Estadual, por líderes ou por qualquer deputado indicado pela
crime inafiançável. liderança para falar, apenas uma vez, pelo tempo de
3 (três) minutos, a fim de esclarecer aos membros de
sua Bancada, sobre a orientação a seguir na votação.
Art. 259. Quando o sistema eletrônico de votação
não estiver em condições de funcionar, realizar- Art. 265. O encaminhamento da votação dar-se-á,
se-á a votação por escrutínio secreto, através de após o anúncio pelo Presidente, do início da votação
cédula única impressa, contendo as palavras SIM da matéria submetida à deliberação.
ou NÃO; os votos obtidos com sua utilização
serão recolhidos à urna própria, procedendo-se a Art. 266. Não caberá encaminhamento na votação
apuração pelo método convencional. dos requerimentos verbais de prorrogação do tempo
de sessão ou de votação por determinado processo.
SEÇÃO IV
DO MÉTODO DE VOTAÇÃO, DO DESTAQUE E DA SEÇÃO VI
INVERSÃO DA VERIFICAÇÃO

Art. 260. Salvo as deliberações em contrário, as Art. 267. Sempre que julgar conveniente, qualquer
proposições serão votadas em bloco. Deputado poderá pedir verificação de votação
simbólica.
Art. 261. As emendas, entre as quais se incluem as § 1º O pedido deverá ser formulado, logo após ter sido
da Comissão, serão votadas em grupos, conforme os dado a conhecer o resultado da votação, e antes de se
pareceres, favoráveis ou contrários. passar a outro assunto.

44
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
§ 2º O Deputado que pedir verificação de votação DA PREFERÊNCIA
simbólica, terá de permanecer em Plenário, sem o
que ficará sem efeito o pedido. Art. 272. Preferência é a primazia na discussão ou
votação de uma proposição sobre outra, na Ordem
Art. 268. Não se procederá mais de uma verificação do Dia.
para cada votação. § 1º Os projetos em regime de urgência gozam de
preferência sobre as demais proposições.
§ 2º Terá preferência para a votação o substitutivo
CAPÍTULO III oferecido por Comissão. Se houver substitutivo
DA REDAÇÃO FINAL oferecido por mais de uma Comissão, terá
preferência o da Comissão específica.
Art. 269. Ultimada a votação, será enviado o projeto à § 3º Na hipótese da rejeição do substitutivo, votar-
Comissão de Constituição, Justiça e Redação, para se-á a proposição principal, salvo as emendas que, se
elaboração da redação final. houver, serão votadas em seguida.
§ 1º Excetuam-se do disposto neste artigo, o projeto
de Lei de Diretrizes Orçamentárias, do Plano Art. 273. As emendas têm preferência na votação,
Plurianual de investimentos e de Lei Orçamentária na seguinte ordem:
anual, cuja redação final competirá à Comissão de
Orçamento, Finanças e Tributação e os projetos de I - as supressivas;
resolução que digam respeito à matéria de economia II - as substitutivas;
interna da Assembleia, cabendo o parecer à Mesa III - as modificativas;
Diretora.
§ 2º A redação final será obrigatória, não se IV - as aditivas; e
admitindo, em hipótese alguma, a sua dispensa. V - as de Comissão, na ordem dos incisos anteriores,
sobre as dos Deputados.
Art. 270. A redação final será elaborada com os Parágrafo único. As subemendas substitutivas têm
seguintes prazos: preferência na votação sobre as respectivas emendas.
I - 5 (cinco) dias, nos casos de proposição em
tramitação ordinária; Art. 274. A disposição regimental de preferência na
II - 1 (um) dia, nos casos de proposição em Ordem do Dia poderá ser alterada, em cada grupo,
regime de urgência. por deliberação do Plenário, não cabendo,
entretanto, preferência da matéria em discussão
Art. 271. Somente caberão emendas à redação final, sobre as proposições em votação.
para evitar incorreção vernacular ou atecnia Parágrafo único. Tratando-se de matéria em regime
legislativa. de urgência, terá preferência aquela que foi
§ 1º A votação dessas emendas terá preferência decretada em primeiro lugar.
sobre a redação final, precedida de parecer da
Comissão de Constituição, Justiça e Redação, Art. 275. O requerimento de adiamento de discussão
quando não forem de sua autoria. ou votação será votado antes da proposição a que se
§ 2º Quando, após aprovação da redação final e até a referir.
expedição do autógrafo, se verificar inexatidão do
texto, a Mesa Diretora procederá a respectiva Art. 276. Quando for apresentado mais de um
correção, da qual dará conhecimento ao Plenário; requerimento de prefe- rência, serão apreciados
não havendo impugnação, considerar-se-á aceita a segundo a ordem de apresentação.
correção; em caso con- trário, proceder-se-á a Parágrafo único. Nos requerimentos idênticos em
discussão da impugnação, para decisão final do seus fins, a adoção de um prejudica os demais; entre
eles, terá preferência o que tiver sido apresentado em
Plenário.
primeiro lugar.
§ 3º Quando for verificada qualquer divergência
entre os termos da redação final e os do autógrafo
correspondente, a Mesa Diretora providenciará a Art. 277. Quando os requerimentos de preferência
correção que couber. excederem de cinco, poderá o Presidente da
§ 4º Aprovada, definitivamente, a redação final, a Assembleia, se entender que isso tumultua a ordem
Mesa Diretora providenciará a expedição do dos trabalhos, consultar o Plenário sobre a
autógrafo, no prazo de 96 (noventa e seis) horas, modificação na Ordem do Dia.
encaminhando-o, em igual prazo, ao Governador do § 1º A consulta a que se refere este artigo admitirá
Estado. discussão.
§ 2º Recusada a modificação na Ordem do Dia,
considerar-se-ão prejudicados todos os
CAPÍTULO IV requerimentos de preferência, não se recebendo

45
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
nenhum outro, na mesma Sessão. poderá o Presidente da Assembleia autorizar a
inclusão da proposição na Ordem do Dia da primeira
Sessão Ordinária que se realizar, observado o
Art. 278. Quando ocorrer a apresentação de mais de disposto neste Regimento.
um requerimento, simultaneamente, o Presidente da
Assembleia regulará, de ofício, a preferência de sua Art. 284. As Comissões a que forem distribuídas
colocação na Ordem do Dia. matérias em Regime de Urgência, terão prazo de 05
(cinco) dias para emitir parecer, podendo oferecê-
los, imediatamente, em Plenário, quando a
CAPÍTULO V proposição se encontrar na Ordem do Dia.
DA URGÊNCIA
Art. 285. As emendas apresentadas aos projetos em
Art. 279. Urgência é a medida decretada pelo Regime de Ur- gência, serão formuladas em duas
Plenário, visando a imediata tramitação de vias datilografadas, perante a Mesa Diretora, durante
proposições, que ficam dispensadas de quaisquer a fase inicial da discussão ou perante a Comissão a
exigências regimentais, salvo as seguintes: que o estudo da matéria estiver afeto.
I - publicação da proposição principal ou
substitutiva global; Art. 286. Após falarem quatro oradores a favor ou
II - parecer, embora verbal, da Comissão a que for contra, encerrar-se-á, automaticamente, a discussão
distribuída; da matéria em Regime de Urgência.
III - distribuição de emendas, em avulso, quando
apresentadas durante a pauta, na forma Regimental; Art. 287. Quando faltarem apenas 10 (dez) dias para
IV - número legal. o término dos trabalhos de cada período legislativo,
serão considerados urgentes os projetos de créditos
Art. 280. O requerimento de Urgência, somente solicitados pelo Governo e os indicados pela Mesa
poderá ser submetido ao Plenário se for apresentado: Diretora, por 3 (três) Presidentes de Comissão ou
I - por Líder de Representação Partidária; por 1/5 (um quinto) dos deputados.
II - por 1/5 (um quinto) dos membros da
Assembleia; Art. 288. Prioridade é a medida decretada pelo
III - por dois membros da Mesa. Plenário para apressar a tramitação de proposição,
IV - pelo autor da proposição, após transcorridos 45 que sofrerá ritmo mais rápido do que as
(quarenta e cinco) dias da respectiva apresentação. proposições em regime de tramitação ordinária.75

Art. 281. As proposições em Regime de Urgência Art. 289. Qualquer matéria poderá ser considerada
terão parecer verbal ou escrito, das Comissões a que em regime de prioridade, desde que a solicitem 5
forem distribuídas, que poderá ser emitido (cinco) Deputados, em requerimento escrito e
imediatamente em Plenário ou prazo comum e fundamentado, ouvido o Plenário.
máximo de 5 (cinco) dias corridos, em reunião
conjunta ou não.
§1º Findo o prazo deste artigo, a proposição será CAPÍTULO VI
incluída na Ordem do Dia para imediata discussão e DO SISTEMA DE DELIBERAÇÃO REMOTA
votação, com parecer ou sem ele; anunciada a (SDR)76
discussão, sem parecer de qualquer Comissão, o
Presidente designará Comissão Especial que o dará,
verbalmente, no decorrer da Sessão ou na Sessão Art. 289-A. O Sistema de Deliberação Remota
seguinte, se assim decidir o Plenário, por solicitação (SDR) consiste na forma de discussão e votação
de um Líder de Bancada. remota de matérias sujeitas à apreciação do
§2º A realização de diligências, nos projetos que Plenárioou das comissões.
tramitam em Regime de Urgência, não implica na
dilação dos prazos estabelecidos, para a sua 75
apreciação. Aparente antinomia com o art. 204, quando se fala da
organização da Ordem do Dia, mas codizente com os arts.
Art. 282. Os requerimentos poderão ser justificados 80 e 82, que se referem aos prazos das proposições nas
por um de seus signatários, pelo prazo de 10 (dez) Comissões Técnicas.
76
minutos, sem direito a apartes, facultado a um O Art. 11. da Resolução 705/2020 diz: “Art. 11. Ficam
Deputado impugná-los, por igual prazo. convalidadas todas as deliberações tomadas de forma
remota realizadas antes da entrada em vigor desta
Art. 283. Aprovado o requerimento de Urgência, Resolução.

46
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
§ 1.º Entende-se como votação e discussão remota a durante as sessões apenas pelo seu Presidente, com
apreciação de ma-térias por meio de solução auxílio da Coordenadoria de Tecno-logia da
tecnológica que dispensa a presença física dos Informação, se necessário for;
parlamentares em Plenário ou em comissões. IX - durante a sessão ou reunião em que esteja sendo
§ 2.º O SDR deverá ser utilizado exclusivamente em utilizado o SDR, a Coordenadoria de Tecnologia da
situações de guer-ra, convulsão social, calamidade Informação da Assembleia Legis-lativa deverá
pública decretada, pandemia, emer-gência solucionar quaisquer dúvidas de parlamentares ou
epidemiológica, colapso do sistema de transportes pro-blemas relacionados à operação da plataforma
ou situações de força maior que impeçam ou que vier a ser utilizada para a deliberação;
inviabilizem a reunião presencial dos deputados no X – durante a sessão realizada por meio do SDR, é
edifício da Assembleia Legislativa do Estado do dever do parlamen-tar providenciar conexão à
Ceará ou em outro local físico. internet com capacidade suficiente para a
§ 3.º É competência do Presidente da Assembleia transmissão segura e estável de áudio e vídeo, bem
Legislativa acionar o SDR, para realização de como computador ou dispositivo móvel com sistema
sessões do plenário e reuniões das comissões operacional iOS ou Android;
permanentes, conjuntas ou não, ou temporárias. XI - todos os documentos relacionados ao processo
§ 4.° Acionado o SDR pelo Presidente, todas as legislativo, inclu-sive os respectivos autógrafos das
deliberações do Plená-rio e das comissões serão proposições, poderão ser assinados eletronicamente.
tomadas por meio de sessões virtuais. § 1.º Na hipótese de escrutínio secreto, quando
§ 5.° O Presidente determinará que as deliberações acionado o SDR, o sistema de votação eletrônico
presenciais sejam retomadas assim que cessado o deverá assegurar o sigilo e a inviolabili-dade dos
motivo que tiver dado ensejo ao uso do SDR. votos proferidos.
§ 2.º As proposições, inclusive as emendas a elas
Art. 289-B. O SDR terá como base uma ou mais apresentadas, só po-derão entrar na fase de discussão
plataformas que per-mitam o debate com áudio e após serem incluídas no sistema de tramitação do
vídeo entre os parlamentares, observadas as processo legislativo.
seguintes diretrizes: § 3.º Os requerimentos apresentados para apreciação
I – as sessões ou reuniões realizadas por meio do das comissões permanentes desta Casa só poderão
SDR serão públicas, assegurada a possibilidade de entrar na fase de discussão após serem
transmissão simultânea pelos canais de mídia protocolizados no Departamento Legislativo deste
institucionais e a posterior disponibilidade do áudio Poder.
e vídeo das sessões;
II – encerrada a votação, o voto proferido pelo SDR Art. 289-C. As sessões e reuniões realizadas pelo
é irretratável; SDR deverão ser convocadas pelo Presidente por
III – nenhuma solução tecnológica utilizada pelo meio eletrônico no dia anterior à sua realização, com
SDR implicará o trânsito de dados biométricos de indicação da respectiva pauta, salvo se realizadas em
parlamentares pela internet; sequência.
IV – o processo de votação será nominal enquanto § 1.º Havendo quórum, a sessão será iniciada
perdurar o SDR, salvo quando a Constituição diretamente na Ordem do Dia, sendo encerrada
Estadual, este Regimento Interno ou o Código de imediatamente ao seu final.
Ética e Decoro Parlamentar estabeça hipótese de § 2.º Para efeito de quórum de abertura da sessão e
votação por escrutínio secreto; de início da Ordem do Dia, considerar-se-á como
V – a Assembleia Legislativa poderá se valer de presença o registro de acesso do parla-mentar ao
soluções tecnológicas destinadas a gerenciar o áudio ambiente virtual da plataforma eletrônica utilizada
e vídeo das sessões ou reuniões disponibilizadas por no SDR.
plataformas comerciais; § 3.º As inscrições para discussão de proposições
VI – o SDR deverá ser acessível por meio de ocorrerão por ordem de acesso ao ambiente virtual
computadores ou disposi-tivos móveis que utilizem da plataforma eletrônica utilizada no SDR, a partir
sistemas operacionais iOS ou Android; da liberação de acesso ao sistema.
VII - o SDR deverá permitir o acesso simultâneo de I – os parlamentares inscritos poderão permutar e
todos os parlamen-tares; ceder seus tempos, desde que haja o consentimento
VIII – a palavra será concedida aos parlamentares de ambos e com a devida notificação à presidência

47
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
da sessão; em sua conexão com a internet, durante seu tempo
II – a cessão de tempo de fala por parlamentar de fala previsto regimentalmente, o mesmo poderá
poderá se somar a do deputado que receberá o ser realocado para o momento seguinte a sua recone-
tempo, que o exercerá na somatória de tem-pos, xão, com a devida autorização do presidente da
podendo chegar até 10 (dez) minutos, de maneira sessão.
consecutiva ou em momentos separados. § 6.º Se houver desconexão contínua do parlamentar,
§ 4.º Cada sessão terá duração máxima de até 5 não possibilitan-do o seu devido retorno, o tempo de
(cinco) horas, prorro-gáveis a juízo da Presidência, fala deste será cancelado.
caso exista motivo fundamentado para tanto.
§ 5.º Ficará dispensada a leitura da ata da sessão Art. 289-E. O quórum será apurado na votação,
anterior, que deverá ser disponibilizada aos independentemente do número de parlamentares
deputados por meio eletrônico antes do início da conectados na fase de discussão da ma-téria.
Ordem do Dia da sessão seguinte. Parágrafo único. O comparecimento dos
parlamentares, para fins ad-ministrativos, será
Art. 289-D. Aos deputados são assegurados os apurado com base nos registros de votação.
seguintes tempos re-servados aos debates no SDR,
durante a Ordem do Dia e o Tempo de Liderança: Art. 289-F. As atas das sessões e reuniões realizadas
I - 5 (cinco) minutos para discussão da proposição, por meio do SDR deverão consignar a informação
inclusive os de ela-boração legislativa especial; de que as deliberações foram tomadas em ambiente
II - 2 (dois) minutos para justificação de virtual.
requerimento do autor; Parágrafo único. As minutas das atas a que se
III - 2 (dois) minutos para discussão de refere o caput deste artigo deverão ser remetidas por
requerimento; intermédio do correio eletrônico ins-titucional de
IV - 2 (dois) minutos para aparte, salvo se concedido cada parlamentar.
tempo superior pelo orador;
V - 2 (dois) minutos para encaminhamento de
votação; Art. 289-G. Caso a sessão seja interrompida em
VI - 1 (um) minuto para encaminhamento de virtude de problemas técnicos que inviabilizem a sua
votação de requerimento; realização ou a conexão da Mesa à internet, o tempo
VII - 1 (um) minuto para justificação de voto; de interrupção não será computado como tempo de
VIII - 3 (três) minutos para reclamação; sessão, salvo se houver votação em curso, hipótese
IX - 3 (três) minutos para o tempo de liderança com na qual será o tem-po de sessão considerado para
objetivo de tratar o disposto no art. 182 do todos os efeitos, só podendo ocorrer o encerramento
Regimento Interno. da votação e proclamação do resultado após o
§ 1.º Para usar da palavra, cada parlamentar fará uso restabe-lecimento da comunicação.
de seu próprio dispositivo móvel ou de computador
com áudio e vídeo, em qualquer caso habilitados na
Art. 289-H. Ficam suspensos os prazos regimentais
plataforma de videoconferência designada.
para apresentação de recursos, emendas e quaisquer
§ 2.º Sobre qualquer outro assunto cujo tempo não
outras proposições que não estejam em deliberação
esteja previsto nes-te artigo ou em outra disposição
nas sessões realizadas por meio do SDR.
deste Regimento, cada deputado só poderá falar, de
uma vez, por 2 (dois) minutos, se lhe for facultada a
palavra pelo Presidente. TÍTULO VIII
§ 3.º Os diálogos realizados por meio do chat DOS PROCESSOS ESPECIAIS
disponibilizado pela pla-taforma de
videoconferência utilizada para transmitir o áudio e CAPÍTULO I
DO VETO77
vídeo da sessão realizada por meio do SDR não
integram a sessão e não fa-rão parte das notas
Art. 290. Após recebido e lido no Expediente da
taquigráficas. Sessão Ordinária, o veto será imediatamente
§ 4.º As regras, dispostas nos incisos I ao VII deste distribuído em avulso e a seguir encaminhado à
artigo, serão apli-cadas às reuniões das comissões.
§ 5.º No caso do parlamentar que tenha problemas 77
Art. 65 da CE

48
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
Comissão de Constituição, Justiça e Redação. CAPÍTULO II
§1º Se outra razão, além da inconstitucionalidade, for DA TOMADA DE CONTAS DO GOVERNADOR
invocada pelo Governador do Estado, a Mesa Diretora
encaminhará o veto às Comissões Permanentes que Art. 296. A prestação de contas anual do
apreciaram o projeto original. Governador do Estado, relativa ao exercício
§2º Será de 5 (cinco) dias, o prazo de que disporá financeiro anterior, deverá ser remetida à
cada Comissão para emitir parecer sobre o veto. Assembleia Legislativa, com parecer prévio do
§3º Esgotados os prazos das Comissões, a Mesa Tribunal de Contas do Estado, dentro de 60
Diretora incluirá o projeto ou a parte vetada na
(sessenta) dias, após a abertura da Sessão
Ordem do Dia, com pareceres ou sem eles, atendido,
no que for aplicável, o disposto no parágrafo Legislativa.
seguinte.
§4º Na Sessão em que for convocada a Sessão78 para Art. 297. Logo que o processo de prestação de
a apreciação do veto, serão distribuídos avulsos contas do Governador seja recebido, o Presidente da
impressos contendo o projeto, destacando-se os Assembleia, independentemente de sua leitura no
dispositivos vetados, quando o veto for parcial, as expediente da Sessão, mandará publicar, dentre as
razões do veto e o parecer das Comissões que suas peças, o balanço geral e o parecer do Tribunal
opinaram a respeito, se houver. de Contas do Estado, sendo, em seguida,
encaminhado à Comissão de Orçamento, Finanças e
Art. 291. O veto será apreciado, dentro de 30 (trinta) Tributação.
dias, a contar de seu recebimento pela Assembleia, só
podendo ser rejeitado pelo voto da maioria absoluta dos Art. 298. Se o Tribunal de Contas do Estado
Deputados, em escrutínio secreto. encaminhar à Assembleia, apenas o relatório do
Parágrafo único. Esgotado, sem deliberação, o prazo exercício financeiro encerrado, sobre ele a Comissão
estabelecido neste artigo, o veto será colocado na de Orçamento, Finanças e Tributação dará parecer e
Ordem do Dia imediata, sobrestadas todas as demais aguardará, para pronunciamento definitivo, o
proposições, até sua votação final. levantamento79 das contas do Governador, que
deverá ser feito por Comissão Especial, integrada
Art. 292. A votação far-se-á pelo processo por 3 (três) de seus membros, indicados pelo
eletrônico e, na impossibilidade de sua utilização, respectivo Presidente.
pelo processo convencional, através de cédulas § 1º A Comissão de Orçamento, Finanças e
recolhidas à urna, votando SIM os que aprovam e Tributação terá o prazo de 90 (noventa) dias, para se
NÃO os que o rejeitam. pronunciar sobre as contas do Governador, findo o
qual poderá o Presidente colocá-las em Regime, para
Art. 293. Se o veto não for mantido, será o projeto votação.80
enviado pelo Presidente da Assembleia, no prazo de § 2º A Comissão Especial terá o prazo de 90
48 (quarenta e oito) horas, ao Governador, para (noventa) dias, para o levantamento das contas do
promulgação. Governador, que serão posteriormente encaminhadas
Parágrafo único. Se o projeto não for promulgado, à Comissão de Orçamento, Finanças e Tributação,
no prazo estabelecido neste artigo, pelo Governador, onde prosseguirá a tramitação regimental.81
o Presidente da Assembleia o promulgará, e se este
não o fizer, em igual prazo, o Vice-Presidente o fará. Art. 299. A Comissão de Orçamento, Finanças e
Tributação, diante de indícios de despesas não
Art. 294. Mantido o veto, o Presidente determinará autorizadas, ainda que sob a forma de investimentos
seu arquivamento, dando ciência ao Governador do não programados ou de subsídios não aprovados,
Estado, no prazo de 72 (setenta e duas) horas. poderá solicitar à autoridade governamental
responsável, que no prazo de cinco dias, preste os
Art. 295. As proposições vetadas não poderão ser esclarecimentos necessários.
renovadas, na mesma Sessão Legislativa, exceto se §1º Não prestados os esclarecimentos ou
forem subscritas pela maioria absoluta dos considerados estes insuficientes, a Comissão
Deputados. solicitará ao Tribunal de Contas do Estado pro-
nunciamento conclusivo sobre a matéria, no prazo
de 30 (trinta) dias.
78 §2º Entendendo o Tribunal irregular a despesa, a
Art. 156. As sessões serão Especiais: as realizadas em Comissão, se julgar que o gasto possa causar dano
horário diverso das Sessões Ordinárias, para apreciação de
veto ou para indicação ou aprovação da escolha das pessoas 79
mencionadas no art. 49, da CE, para permitir a participação TOMADA DE CONTAS
80
da sociedade organizada e nos julgamentos por crime de PRESTAÇÃO DE CONTAS
81
responsabilidade; TOMADA DE CONTAS

49
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
irreparável ou grave lesão à economia pública, projeto de lei, deverá ter ingresso na Assembleia, até
proporá à Assembleia Legislativa sua sustação, 30 de abril85 do ano que precederá o exercício inicial,
apresentando projeto de decreto legislativo. a seguir atingido pela sua vigência;
III - recebendo o projeto, determinará a Assembleia
Art. 300. Se for o caso, o parecer da Comissão de a extração de avulsos, distribuindo-se para exame e
Orçamento, Finanças e Tributação incluirá, também, oferecimento de sugestões emanadas das
as medidas legais e as providências que devam ser Microrregiões e Região Metropolitana, a estas
adotadas, inclusive para apuração de cabendo assegurar a participação populacional,
responsabilidade. através de suas entidades representativas,
Parágrafo único. A prestação de contas, após submetendo-se à apreciação do respectivo Conselho
iniciada a tomada de contas, não será óbice à adoção Deliberativo, que deverão ser encaminhadas, dentro
e continuidade das providências relativas ao de 60 (sessenta) dias86;
processo, por crime de responsabilidade.82 IV - a Assembleia Legislativa, sem prejuízo do
disposto no inciso III deste artigo, providenciará,
Art. 301. Em qualquer hipótese, o parecer da simultaneamente, através da Comissão de
Comissão de Orçamento, Finanças e Tributação Orçamento, Finanças e Tributação, a distribuição de
concluirá, sempre, por projeto de decreto legis- avulsos a entidades da sociedade civil, e a realização
lativo83, que tramitará em regime de urgência. de audiência pública, para debate e obtenção de
sugestões;
CAPÍTULO III V - transcorrido o prazo previsto no inciso III,
DOS ORÇAMENTOS dentro de 30 (trinta) dias87, devem as Comissões
Técnicas oferecer parecer, com as reformulações
consideradas pertinentes;
Art. 302. O projeto de Lei do Plano Plurianual VI - o projeto, com as modificações apresentadas
contemplará as diretrizes, objetivos e metas da política pelas Comissões Técnicas, será incluído em pauta,
financeira estadual, para as despesas de capital e outras devendo estar concluída a votação, em prazo não
delas decorrentes e para cumprimento de programas de superior a 30 (trinta) dias, e somente será aprovado
continuada duração; será expresso de forma por maioria absoluta.
regionalizada, tendo como elementos dimensionadores a Parágrafo único. A Comissão de Orçamento,
Região Metropolitana e as Microrregiões, objetivando Finanças e Tributação, na discussão do Plano
reduzir as desigualdades internas, tomando por critério, Plurianual, poderá solicitar subsídios ao Instituto de
para maior alocação de recursos, as carências Estudos e Pesquisas sobre o Desenvolvimento do
populacionais, observadas as regras seguintes: Estado do Ceará – INESP.
I - o projeto conterá projeções exeqüíveis, no prazo
de 5 (cinco) anos84, para o desenvolvimento integral Art. 303. O projeto de Lei de Diretrizes
e harmônico de todo o espaço cearense; Orçamentárias definirá as metas e prioridades
II - a mensagem do Poder Executivo, remetendo o
deduzidas do Plano Plurianual, a serem aplicáveis no
82
exercício de atividades administrativas em geral,
Uma vez iniciada a TOMADA DE CONTAS, ainda que incluindo as despesas de capital, para o exercício
o Governador de Estado preste as contas devidas, não há a financeiro subseqüente, orientará a elaboração da
interrupção das providências relativas ao processo de Lei Orçamentária Anual, assegurada a ordem
crime de responsabilidade do chefe do Poder Executivo. cronológica prevista e estabelecerá as diretrizes
políticas, para observância, pelas agências
83 financeiras oficiais de fomento, observadas as
Decreto Legislativo: Regula matérias de competência
seguintes normas:
exclusiva do Congresso, tais como: ratificar atos I - deverá ser encaminhado, pelo Executivo, à
internacionais, sustar atos normativos do presidente da Assembleia, até 2 (dois) de maio88 do ano que
República, julgar anualmente as contas prestadas pelo precederá à vigência do orçamento anual subse-
chefe do governo, autorizar o presidente da República e o qüente;
vice-presidente a se ausentarem do país por mais de 15 II - a elaboração deverá ser concluída em 60
dias, apreciar a concessão de emissoras de rádio e
televisão, autorizar em terras indígenas a exploração e o
85
aproveitamento de recursos hídricos e a pesquisa e lavra Na CE é até trinta de setembro - Art. 203, II; sendo que
de recursos minerais.//// Resolução: Ato normativo que na CF é até quatro meses antes do encerramento do
regula matérias da competência privativa da Casa primeiro exercício financeiro.
86
Legislativa, de caráter político, processual, legislativo ou Na CE são encaminhadas dentro de quarenta e
administrativo. (Glossário de Termos Legislativos) cinco dias - Art. 203, III
87
Na CE o prazo é de quinze dias - Art. 203, V
84 88
Na CE é 4 (quatro) anos - Art. 203, I Em conformidade com a CE

50
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
(sessenta) dias89, exigindo-se maioria absoluta para a Lei do Orçamento Anual ou aos projetos que o
sua aprovação, regendo-se, em tudo o mais, pelas modifiquem quando:
normas do processo legislativo; I - reconhecida a compatibilidade com o Plano
III - os planos e programas estaduais serão Plurianual e com a Lei de Diretrizes Orçamentárias;
elaborados, refletindo as conformações regionais e II - houver indicação de recursos, admitidos apenas
setoriais, em consonância com o Plano Plurianual os decorrentes de despesas anuladas, excluídas as
sendo apreciados pela Assembleia, que assegurará a que versem sobre:
sua compatibilização. a) Dotações para pessoal e seus encargos;
b) Serviço da dívida;
Art. 304 - A proposta Orçamentária Anual c) Transferências tributárias constitucionais para
Municípios, ou sejam, relacionadas à correlação
compreenderá: de erros ou omissões ou aos dispositivos do texto
I - o orçamento fiscal referente aos Poderes do projeto de lei.
Estaduais, Ministério Público, fundos, órgãos e §2º As emendas ao projeto de Lei de Diretrizes
entidades da administração direta ou indireta, Orçamentárias não poderão ser aprovadas, se houver
inclusive as fundações, legalmente instituídas e incompatibilidade com o Plano Plurianual.
mantidas pelo Poder Público; §3º O Governador do Estado, enquanto não tiver
II - o orçamento de investimento das empresas em havido apreciação pela Comissão incumbida das
que o Estado, direta ou indiretamente, detenha a atividades financeiras e orçamentárias, poderá dirigir
maioria do capital social, com direito a voto; mensagem propondo modificações nos Projetos,
III - os orçamentos previstos nos incisos I e II, cogitados neste Capítulo.
compatibilizados com o Plano Plurianual, terão por
prioritário objetivo eliminar as desigualdades
microrregionais, implicando a ação governamental, Art. 306. Somente na Comissão de Orçamento,
em seu conjunto, no processo de desenvolvimento Finanças e Tributação poderão ser oferecidas
harmônico da Região Metropolitana e das emendas ao projeto91.
Microrregiões, em quantitativos proporcionais ao § 1º O pronunciamento da Comissão de Orçamento,
vulto das carências populacionais; Finanças e Tributação sobre as emendas será
IV - o orçamento da seguridade social, abrangendo conclusivo e final, salvo se 1/3 (um terço) dos
todas as entidades e órgãos a ela vinculados, da Membros da Assembleia Legislativa requerer a
administração direta ou indireta, incluindo os fundos votação, em Plenário, de emenda aprovada ou
e fundações oriundos ou mantidos pelo Estado; rejeitada, na referida Comissão.
V - o Projeto de Lei Orçamentária será encaminhado § 2º O Governador poderá enviar mensagem ao
ao Legislativo, acompanhado de demonstrativo Poder Legislativo, propondo a modificação do
regionalizado do efeito sobre as recei- tas e despesas projeto, enquanto não estiver concluída a votação da
decorrentes de isenções, anistias, remissões, parte cuja alteração é solicitada.
subsídios e benefícios de natureza financeira, §3º Após verificar se o Projeto está conforme as
tributária e creditícia; exigências legais, a Mesa Diretora determinará a sua
VI - o Projeto de Lei Orçamentária anual será leitura, dentro de 24 (vinte e quatro) horas, no
submetido, pelo Executivo, à Assembleia Expediente da Sessão Extraordinária, competindo à
Legislativa, observado o prazo máximo de setenta e Assembleia, publicá-lo na sua íntegra, remetendo-o, a
cinco dias90 do início de sua vigência, conciliadas às seguir, à Comissão de Orçamento, Finanças e
normas deste Capítulo; Tributação.
VII - os recursos que, em decorrência de veto,
emendas ou rejeição do Projeto de Lei Orçamentária Art. 307. O Projeto obedecerá à tramitação
Anual, ficarem sem despesas correspondentes, seguinte:
poderão ser utilizados, conforme o caso, mediante I - no dia imediato ao seu recebimento pela
créditos especiais ou suplementares, com prévia e Comissão de Orçamento, Finanças e Tributação, a
específica autorização legislativa. proposta orçamentária ficará em pauta durante 72
(setenta e duas) horas, para conhecimento dos
Art. 305. Os projetos de lei relativos ao Plano Deputados e recebimento de emendas;
Plurianual, às Diretrizes Orçamentárias, ao II - findo o prazo de recebimento de emendas
Orçamento Anual e aos créditos adicionais devem poderão ser publicadas, dentro de 48 (quarenta e
observar as normas disciplinadoras do processo oito) horas, as que tiverem sido recebidas, ficando a
legislativo ordinário e as deste Capítulo. Comissão de Orçamento, Finanças e Tributação com
§ 1º Somente são admissíveis emendas ao Projeto de o prazo improrrogável de 20 (vinte) dias, para emitir

89
Em conformidade com a CE 91
Na CF caberá a uma Comissão mista permanente de
90
Em conformidade com a CE Senadores e Deputados

51
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
parecer sobre a matéria; Relatores, o Calendário de votação dos pareceres
III - esgotado o prazo referido no item anterior, o parciais e do parecer final, o qual, por motivo
projeto e as emendas serão encaminhados à mesa justo, poderá ser modificado, porém, com a
Diretora, com ou sem parecer, para inclusão necessária divulgação;
imediata na Ordem do Dia; III - cada Relator apresentará, por escrito, seu
IV - a discussão do projeto e das emendas poderá ser relatório até o dia fixado no calendário, de modo que
feita por órgão, podendo cada Deputado, mediante possa ser discutido e votado; se o Relator designado
prévia inscrição, falar pelo tempo de 10 (dez) não o apresentar dentro do prazo, o Presidente da
minutos, facultada a transferência do tempo a que Comissão nomeará substituto, que terá prazo de 3
tiver direito a palavra; (três) dias, para emitir parecer;
V - encerrada a discussão, proceder-se-á a votação, IV - além da exposição sobre a matéria, o Relator dará
por órgão; e, em seguida, das emendas, a cada uma parecer sucinto sobre cada emenda ou grupo de
delas apresentadas em grupo, conforme tenham emendas idênticas ou correlatas, concluindo,
recebido pareceres favoráveis, parcialmente favoráveis obrigatoriamente, para efeito de discussão e votação
ou contrários, ressalvadas as destacadas, que serão das emendas, pela sua distribuição em quatro grupos:
votadas no final; para encaminhar a votação do a) com pareceres favoráveis;
projeto, assim como de cada grupo de emendas e de b) com pareceres contrários;
cada uma das emendas destacadas, cada Bancada c) com pareceres parcialmente favoráveis;
disporá de 10 (dez) minutos;
VI - ultimada a votação, se o projeto tiver sido d) com subemendas.
aprovado com emenda, será encaminhado à Comissão V - os Relatores poderão, em seus pareceres,
apresentar emendas ao projeto e subemendas às
de Orçamento, Finanças e Tributação para redação emendas, visando sua correção ou aprimoramento,
final, a ser ultimada em 3 (três) dias. Se não houver suprindo falhas ou omissões;
emenda aprovada, ficará dispensada a redação final, VI - na discussão de cada parecer, o Relator poderá
expedindo a Mesa o autógrafo, na conformidade do falar pelo prazo de 30 (trinta) minutos, prorrogáveis,
projeto; por igual tempo, a juízo das Comissões; cada um dos
VII - a redação final proposta pela Comissão de demais Membros da Comissão terá 10 (dez)
Orçamento, Finanças e Tributação, será votada em
minutos, não sendo permitida cessão de tempo;
Sessão Extraordinária, para esse fim convocada;
VIII - na Ordem do Dia em que figurar os projetos VII - na votação da matéria, o Relator pronunciar-
de Lei Orçamentária, Plano Plurianual e Diretrizes se-á, pelo prazo de 10 (dez) minutos, para manter ou
Orçamentárias, não constará nenhuma outra justificar o seu parecer; cada Bancada, representada
proposição. nas Comissões, disporá de 5 (cinco) minutos; igual
tempo poderá ser usado por Autor de emenda, no
Art. 308. Não será aceita pela Comissão de momento de sua votação, ainda que não pertença às
Orçamento, Finanças e Tributação, emendas ao Comissões.
projeto de lei de que decorra aumento de despesa VIII - os pedidos de adiamento da discussão e
global ou que não atenda ao disposto no § 1º, do art. votação serão concedidos, a juízo da Comissão, por
305, deste Regimento. tempo não superior a 2 (dois) dias;
Parágrafo único. Sendo argüida, por qualquer IX - aprovado o parecer final, ou transcorrido o
Deputado, dúvida quanto à constitucionalidade ou prazo que dispõem as Comissões para se
legalidade do projeto ou emendas, a Comissão de pronunciarem sobre o projeto, o Presidente da
Comissão o encaminhará à Mesa, dentro de 24 (vinte
Finanças e Tributação encaminhará a matéria à
e quatro) horas.
apreciação da Comissão de Constituição, Justiça e
Redação que disporá de 5 (cinco) dias,
improrrogáveis, para manifestar-se. CAPÍTULO IV
DA DIVISÃO ADMINISTRATIVA E TERRITORIAL
Art. 309. A tramitação do projeto, na Comissão de DO ESTADO
Orçamento, Finanças e Tributação, obedecerá aos
seguintes preceitos: Art. 310. As representações, em que sejam
I - recebido o projeto e as emendas admitidas, o solicitadas modificações na divisão territorial do
Presidente da Comissão, dentro de 24 (vinte e Estado, respeitada a legislação específica, obede-
quatro) horas, designará Relatores Parciais, cerão às normas deste Capítulo.
respeitada a proporcionalidade partidária, e,
também, um Relator Geral, ao qual competirá Art. 311. As representações devem ser subscritas
coordenar e condensar, em parecer, as conclusões pelo número de eleitores, legalmente exigido,
dos pareceres parciais; constando nome completo, número do título de
II - feitas as designações, o Presidente da eleitor, sessão e zona eleitoral e domicílio.
Comissão organizará com os respectivos

52
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
Art. 312. Recebida a representação, o Presidente da representações que não se refiram à criação,
Assembleia ouvirá a Assessoria Técnica e decidirá restauração ou alteração de Município, serão incluí-
sobre sua admissibilidade. das no projeto de lei quadrienal, desde que tenham
parecer favorável da Comissão de Constituição,
Art. 313. Estando em ordem, o Presidente da Justiça e Redação.
Assembleia oficiará as repartições competentes,
requisitando as informações necessárias.
§1º Se a apresentação não satisfizer os requisitos CAPÍTULO V
legais, deverá ser devolvida ao primeiro signatário, DAS NOMEAÇÕES E INDICAÇÕES SUJEITAS À
mediante ofício, onde conste os motivos da APROVAÇÃO OU ESCOLHA DA ASSEMBLEIA
devolução.
§2º Recebidas as informações pleiteadas, a Art. 320. No pronunciamento sobre indicação do
representação, após sua leitura em Plenário, será Poder Executivo, que dependa da aprovação da
encaminhada à Comissão de Constituição, Justiça e Assembleia, observar-se-ão as seguintes normas:
Redação, para emissão de parecer. I - recebida a Mensagem do Governador, que deverá
vir acompanhada de currículo devidamente
Art. 314. Os pareceres sobre apresentações comprovado e amplos esclarecimentos sobre o
referentes à criação ou restauração de Municípios, candidato, será a mesma lida no Expediente, com
concluirão por projeto de decreto legislativo, posterior distribuição de cópias a todos os
determinando a realização de plebiscito ou propondo Deputados;
o seu arquivamento. II - dentro de 2 (dois) dias do recebimento, a Mesa
Parágrafo único. O projeto de decreto legislativo, a Diretora, apenas para efeito de discussão e votação,
que se refere este artigo, será incluído na Ordem do consubstanciará a mensagem em projeto de decreto
Dia, figurando, em primeiro lugar, no grupo das legislativo e encaminhá-lo-á à Comissão de Consti-
proposições em Regime de Urgência. tuição, Justiça e Redação;
III - nos casos previstos no art. 49, inciso III, da
Art. 315. A Comissão terá o prazo de 10 (dez) dias, Constituição do Estado, o candidato será convocado
para se manifestar sobre representações. para ser argüido, em sessão pública, na Comissão de
Constituição, Justiça e Redação;
Art. 316. Quando o decreto legislativo determinar IV - nas demais hipóteses, a Comissão de
a realização de plebiscito, o Presidente da Constituição, Justiça e Redação, a requerimento de
Assembleia dará imediato conhecimento ao qualquer um de seus membros, poderá convocar o
Tribunal Regional Eleitoral. candidato para ouvi-lo, no prazo que estipular, sobre
assunto pertinente ao cargo que irá ocupar e
Art. 317. Havendo recurso do resultado do atividades que irá exercer;
plebiscito, o Presidente da Assembleia, logo que o V - a Comissão, se julgar conveniente, requisitará
receber, encaminhá-lo-á à Comissão de Cons- informações complementares, para instruir seu
tituição, Justiça e Redação para emitir parecer, que pronunciamento;
concluirá por projeto de decreto legislativo. VI - será pública a sessão em que se processar o
§ 1º O prazo conferido à Comissão será de 10 (dez) debate e o pronunciamento da Comissão;
VII - o parecer, o Projeto de Decreto Legislativo e a
dias. Ata serão encaminhados à Presidência da
§ 2º Na discussão do projeto, previsto neste artigo, Assembleia Legislativa no dia imediato à argüição
cada Deputado poderá falar pelo prazo de 10 (dez) pública, para inclusão na Ordem do Dia;
minutos. VIII - em sessão pública, previamente anunciada, a
matéria será apreciada pelo Plenário;
Art. 318. A Comissão terá o prazo de 30 (trinta) IX - será secreta, no Plenário e nas Comissões, a
dias, a partir do recebimento da última comunicação votação do decreto legislativo, pelo processo
oficial, sobre os resultados finais dos plebiscitos, eletrônico ou de cédula única, conforme o caso;
para elaborar o projeto de lei quadrienal. X - proclamado o resultado da votação, será editado o
§ 1º Recebido o projeto pela Mesa Diretora, a sua decreto legislativo, do qual se enviará, imediatamente,
apreciação ocorrerá em Sessão Extraordinária, cópia ao Governador.
processando-se em Regime de Urgência.
§ 2º O projeto de lei quadrienal será submetido a Art. 321. Quando se tratar de escolha da
uma única discussão e votação, no Plenário e na competência da Assembleia Legislativa, a indicação
comissão.
de candidato dar-se-á mediante requerimento
§ 3º Aprovado o projeto, a Comissão oferecerá a
redação final, no prazo de 10 (dez) dias. subscrito por, no mínimo, um quinto dos Deputados
Estaduais, protocolado no prazo de 5 (cinco) dias
Art. 319. As medidas pleiteadas, através de úteis, contados da comunicação pelo Presidente da

53
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
Assembleia Legislativa, em Plenário, de vaga na e por maioria simples, salvo disposição
composição do Tribunal de Contas do Estado ou do constitucional em contrário.
Tribunal de Contas dos Municípios.
§1º O requerimento deverá ser instruído com o CAPÍTULO VI
currículo do candidato e as comprovações
DO PROCESSO POR CRIME DE
correspondentes, destinados à averiguação dos
requisitos constitucionais. RESPONSABILIDADE
§2º Se insuficientemente instruído, a Presidência, no
prazo de 48 (quarenta e oito) horas, concederá igual Art. 323. O processo de julgamento do Governador,
prazo para o requerente suprir a omissão, mediante Vice-Governador e Secretário de Estado obedecerá
despacho fundamentado. Não atendidas as as disposições da legislação pertinente, sem prejuízo
exigências, o requerimento será considerado dos preceitos regimentais, no que couber.
prejudicado e arquivado, não podendo ser
reapresentado para a composição da mesma vaga. Art. 324. O processo de julgamento, por crime de
§3º Estando em ordem o requerimento, o Presidente responsabilidade do Procurador Geral da Justiça,
da Assembleia Legislativa, no prazo de 48 (quarenta Procurador Geral do Estado e Defensor Geral da
e oito) horas, encaminhá-lo-á à Comissão de Defensoria Pública obedecerá o disposto, neste
Constituição, Justiça e Redação, para proceder a Capítulo.
argüição pública do candidato no prazo não superior
a 10 (dez) dias úteis, contados do recebimento da Art. 325. É permitido a todo cidadão denunciar,
indicação. perante a Assembleia Legislativa, qualquer
§4º A indicação deverá ser encaminhada pela autoridade, por crime de responsabilidade.
Comissão de Constituição, Justiça e Redação à §1º A representação deverá vir com firma
Presidência da Assembleia Legislativa, no dia reconhecida, acompanhada dos documentos que a
imediato à argüição pública, na forma de Projeto de comprovem ou da declaração da impossibilidade de
Decreto Legislativo, acompanhado de parecer apresentá-lo, mas indicando onde possam ser
contendo relatório sobre o candidato e elementos encontrados, e do rol de testemunhas.
informativos necessários ao esclarecimento do §2º Tanto a representação como os documentos
Plenário, para inclusão na Ordem do Dia. deverão ser em duas vias, e a prova da cidadania
§5º Havendo mais de uma indicação, a Comissão de deve ser feita com fotocópia autenticada do título do
Constituição, Justiça e Redação, no prazo representante.
estabelecido no § 4º deste artigo, encaminhará todas §3º As formalidades deste artigo são dispensadas,
à Presidência da Assembleia Legislativa, na forma quando se tratar de representação oriunda de
de projetos de Decretos Legislativos, acompanhados autoridade pública.
de pareceres da Comissão, contendo relatório sobre §4º Equipara-se à representação, qualquer
o candidato correspondente e elementos comunicação oficial, notificando a possível existência
de crime de responsabilidade.
informativos necessários ao esclarecimento do
Plenário, para suas inclusões na mesma Ordem do
Dia, sendo dispensado o projeto de Decreto Art. 326. Não será recebida a representação depois que
a autoridade, por qualquer motivo, houver
Legislativo na hipótese de parecer contrário. definitivamente deixado o cargo.
§6º Somente as indicações que não atenderem aos
requisitos constitucionais, devidamente motivados, Art. 327. Ao receber a representação, o Presidente
poderão ter parecer contrários da Comissão de da Assembleia a remeterá à Comissão de
Constituição, Justiça e Redação, cabendo recurso em Constituição, Justiça e Redação, para emitir parecer
24 (vinte e quatro) horas ao Plenário. sobre a admissibilidade da acusação.
§7º O Plenário escolherá o nome do indicado em §1º O parecer concluirá, por projetos de resolução,
Sessão Especial92 e pública, por escrutínio secreto, admitindo ou não a acusação, que tramitará em
mediante votação conjunta dos projetos de Decreto Regime de Urgência.
Legislativo, sendo aprovada a indicação que obtiver §2º Se, em escrutínio secreto, e por 2/3 (dois terços)
a maioria de votos. dos componentes da Assembleia, a acusação for
§8º Para fins deste artigo, terá maioria a indicação admitida, considerar-se-á instaurado o processo por
com maior número de votos favoráveis. crime de responsabilidade, para todos os efeitos
legais, principalmente para o disposto no art. 90, §
Art. 322. As indicações do Poder Executivo serão 1º, inciso II, e §5º, da Constituição Estadual. Caso
deliberadas em sessão pública, por escrutínio secreto
contrário, a representação será arquivada.
§3º Admitida a acusação pelo Plenário, o processo
92
Perceba que as indicações da Assembleia devem ser em será devolvido para a Comissão de Constituição,
Sessão Especial, mas as indicações do Governador ja não Justiça e Redação.
há expressa essa especificação.

54
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
de seu defensor, na Sessão de julgamento, vedada a
Art. 328. Imediatamente o Presidente da Comissão interferência nos trabalhos.
de Constituição, Justiça e Redação remeterá a
segunda via da representação e documentos que a Art. 333. A votação do projeto dar-se-á por escrutínio
instruem, à autoridade representada para, no prazo secreto, e a condenação somente ocorrerá pelo voto de
de 15 (quinze) dias úteis, oferecer suas alegações, 2/3 (dois terços) dos componentes da Assembleia
contados a partir do dia seguinte ao da devolução do Legislativa. Em caso contrário, o acusado será
aviso de recebimento ou da intimação pessoal. declarado inocente da imputação que lhe foi feita.
§1º À Comissão de Constituição, Justiça e Redação §1º Para o Governador e Vice-Governador, a
incumbirá emitir parecer sobre a representação e as condenação implicará na perda do cargo e na
informações, dentro de 30 (trinta) dias, a contar do inabilitação para o exercício da função pública, por 8
recebimento da defesa da autoridade representada. (oito) anos; para as demais autoridades, apenas a
§2º Dentro desse período, a Comissão poderá perda do cargo, salvo disposição de lei em contrário.
proceder a todas as diligências necessárias, inclusive §2º Havendo indício que justifique, o processo
ouvir representante, representado, autoridades em deverá ser remetido por cópia à autoridade
geral e quaisquer outras testemunhas, aplicando-se, competente, para apuração da responsabilidade civil
e penal dos implicados, no prazo de 10 (dez) dias,
subsidiariamente, as normas do Código de Processo após o julgamento.
Penal.
§3º O prazo estabelecido no §1º poderá ser Art. 334. Os casos omissos serão supridos pelas
prorrogado para 45 (quarenta e cinco) dias, se as disposições constitucionais e regimentais de
diligências, a serem cumpridas, forem no exterior. caráter geral e pela legislação específica.
Art. 329. É permitido ao acusado, pessoalmente ou
por advogado legalmente habilitado, acompanhar CAPÍTULO VII
todos os trabalhos da Comissão de Constituição, DA AUTORIZAÇÃO PARA INSTAURAÇÃO DE
Justiça e Redação, assegurando-lhe a mais ampla PROCESSO CRIMINAL CONTRA O
defesa, com todos os recursos a ela inerentes. GOVERNADOR E O VICE-GOVERNADOR DO
§1º Ser-lhe-á permitido, dentro do prazo legal e ESTADO
regimental, propor qualquer meio de prova, podendo
ser indeferido pelo Presidente da Comissão, se julgar Art. 335. A solicitação do Presidente do Superior
inúteis ou meramente protelatórios. Tribunal de Justiça para instauração de processo, nas
§2º As intimações ou comunicações ao acusado infrações penais comuns, contra o Governador e o
serão feitas por ofício, remetido pelo Correio, Vice-Governador do Estado, será instruída com a
registrado, para o endereço constante no processo, cópia integral dos autos da ação penal originária.
não sendo essencial que o aviso de recepção seja §1º Recebida a solicitação, o Presidente da
por ele assinado. Assembleia despachará o expediente à Comissão de
§3º As comunicações e intimações também Constituição, Justiça e Redação, observadas as
poderão ser feitas por funcionário estável da seguintes normas:
Assembleia Legislativa, mediante simples protocolo I - perante a Comissão, o acusado ou seu defensor
na segunda via do ofício, firmado por quem o
receber, mesmo que não seja o intimado. terá o prazo de dez (10) dias, para apresentar a
defesa escrita e indicar provas;
Art. 330. Nesta segunda fase, o parecer da Comissão II - se a defesa não for apresentada, o Presidente da
de Constituição, Justiça e Redação concluirá por Comissão nomeará Defensor Dativo para oferecê-la,
Projeto de Decreto Legislativo, acolhendo ou não a no mesmo prazo;
acusação. III - apresentada a defesa, a Comissão procederá as
diligências e à instrução probatória que entender
Art. 331. O parecer e o Projeto de Decreto necessária, findas as quais, proferirá parecer, no
Legislativo serão distribuídos, em avulso, para os prazo de 10 (dez) dias, concluindo pelo deferimento
Deputados, nas 3 (três) sessões subseqüentes, e ou indeferimento do pedido de autorização e
incluído, automaticamente em pauta, em Regime de oferecendo o respectivo projeto de resolução;
Urgência, para ser discutido e votado, em turno IV - o parecer da Comissão de Constituição, Justiça e
único, em Sessão Especial. Redação será lido no Expediente, distribuído em
Parágrafo único. Enquanto o projeto não for avulsos e incluído na Ordem do Dia da Sessão
discutido e votado, as demais matérias em pauta seguinte, a de seu recebimento pela mesa, ficando
ficarão sobrestadas. sobrestadas as demais matérias em pauta, até sua
votação.
Art. 332. Será permitida a presença do acusado ou §2º Se, da aprovação do parecer por 2/3 (dois
terços) dos membros da Casa, resultar admitida a

55
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
acusação, considerar-se-á autorizada a instauração Secretário à sua interpelação, manifestar, durante 10
do processo, na forma do projeto de resolução, (dez) minutos, seu ponto de vista sobre as resposta
proposto pela Comissão. dadas.
§3º A decisão será comunicada pelo Presidente ao §5º O Deputado que desejar formular as perguntas
Superior Tribunal de Justiça, dentro de duas sessões. previstas no §3º, deverá inscrever-se, previamente.
§6º O Secretário terá o mesmo tempo do Deputado,
CAPÍTULO VIII para o esclarecimento que lhe for solicitado.
DA CONVOCAÇÃO E DO COMPARECIMENTO
DO SECRETÁRIO DE ESTADO93 Art. 340. O Secretário de Estado, os membros do
Tribunal de Contas e outras autoridades convocados
Art. 336. Os Secretários de Estado poderão ser ou convidadas pela Assembleia, serão recebidos em
convocados pela Assembleia, a requerimento de Sessão Extraordinária Especial.
qualquer Deputado ou Comissão.
§1º O requerimento deverá ser escrito e indicar, com CAPÍTULO IX
precisão, o objetivo da convocação, ficando sujeito à
DA EMENDA CONSTITUCIONAL
deliberação do Plenário.
§2º Aprovada a convocação, o 1º Secretário entender-
se-á com o Secretário convocado, mediante ofício, em Art. 341. A Constituição poderá ser emendada
que indicará as informações pretendidas, para que mediante proposta:
escolha, dentro do prazo não superior a 20 (vinte) I - de 1/3 (um terço), no mínimo, dos membros da
dias, o dia e a hora em que deva comparecer. Assembleia Legislativa;
II - do Governador do Estado;
Art. 337. Quando um Secretário de Estado desejar III - de mais da metade das Câmaras Municipais,
comparecer à Assembleia ou a qualquer de suas manifestando-se, cada uma delas, pela maioria
Comissões para prestar, espontaneamente, relativa de seus membros.
esclarecimento sobre matéria legislativa em IV – pela iniciativa popular.
andamento, a Mesa Diretora designará, para este fim, o
dia e a hora, cabendo ao 1º Secretário dar-lhe ciência §1º A Constituição não poderá ser emendada na
da deliberação, por ofício. vigência de Intervenção Federal, Estado de Defesa
ou Estado de Sítio.
Art. 338. Quando comparecer à Assembleia ou a §2º A proposta será discutida e votada pela
qualquer de suas Comissões, o Secretário de Estado Assembleia Legislativa, em dois turnos,
terá assento à direita do Presidente do órgão considerando-se aprovada se obtiver, em ambos, 3/5
convocante. (três quintos) dos votos dos respectivos membros.
§3º A emenda à Constituição será promulgada pela
Mesa da Assembleia, com o respectivo número de
Art. 339. Na sessão a que comparecer, o Secretário de ordem.
Estado fará, inicialmente, exposição do objetivo de §4º Não será objeto de deliberação, a proposta que
seu comparecimento, respondendo, a seguir, as vise a modificar as regras atinente 94s à alteração
interpelações de qualquer Deputado. constitucional nem aquela tendente a abolir:
§1º O Secretário, durante a sua exposição ou
respostas às interpretações, bem como o Deputado I - a autonomia dos Municípios;
ao anunciar as suas perguntas, não poderá desviar-se II - o voto direto, secreto, universal, igual e
do objetivo da convocação, nem concederá apartes. periódico;
§2º O Secretário convocado poderá falar por 1 (uma) III - a independência e a harmonia dos Poderes.
hora, prorrogável, uma vez, por igual prazo. §5º A matéria constante de emenda rejeitada ou
§3º Encerrada a exposição do Secretário, poderão havida por prejudicada, não pode ser objeto de nova
ser-lhe formuladas perguntas, pelos Deputados, não proposta, na mesma Sessão Legislativa.95
podendo cada um exceder de 10 (dez) minutos,
exceto o Autor do requerimento, que terá o prazo de
Art. 342. A proposta será lida no expediente, sendo,
20 (vinte) minutos. a seguir, incluída em pauta, durante 10 (dez) dias
§4º É lícito ao Deputado autor do requerimento de seguidos.
convocação ou aos Líderes de Bancada, de Bloco §1º A redação das emendas deve ser feita, de forma
Parlamentar ou do Governo, após a resposta do que permita a sua incorporação à proposta,
94
93
Lembrando que o Governador ou o Vice-Governador Atinente: que diz respeito a; que concerne a.
95
não podem ser convocados, destacando-se que se o Proposições rejeitadas podem voltar, desde que haja
Secretário for apenas convidado e não convocado, o não requerimento da maioria absoluta dos Deputados, de
comparecimento não resulta em crime de forma diferente, a Emenda não pode voltar de maneira
responsabilidade. alguma – na mesma Sessão Legislativa.

56
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
aplicando-se-lhe a exigência do número de que esteja sendo submetida à discussão ou votação.96
subscritores, estabelecidos no artigo anterior. § 4º Suscitada a Questão de ordem, sobre ela só
§2º Só se admitirão emendas na fase da pauta. poderá falar um Deputado para contrariar as razões
§3º Expirando o prazo da pauta, a Mesa invocadas pelo Autor.
encaminhará a proposta com as emendas, dentro de
02 (dois) dias, à Comissão de Constituição, Justiça e § 5º Não será permitida, em nenhuma hipótese, se
Redação, que emitirá parecer, no prazo de 20 (vinte) levantar Questão de Ordem, quando já ultrapassado
dias. seu objeto.
§4º Expirando o prazo dado à Comissão, sem que
esta tenha emitido parecer, o Presidente da Art. 348. Caberá ao Presidente resolver
Assembleia, de ofício, ou a requerimento de soberanamente as Questões de ordem, podendo
qualquer Deputado, nomeará Relator Especial, que delegá-las ao Plenário, sendo lícito a qualquer
terá o prazo de 10 (dez) dias, para opinar sobre a Deputado apresentar recurso verbal contra decisão
matéria, podendo a escolha recair em qualquer do Presidente, na sessão em que for adotada,
Deputado. podendo apresentar, se o desejar, no prazo de 24
(vinte e quatro) horas, as razões fundamentadas do
Art. 343. A proposta de reforma Constitucional recurso, por escrito.
constará da Ordem do Dia da Sessão Extraordinária §1º Esgotado ou não utilizado o prazo, de que trata este
Especial, convocada, para este fim, na forma deste artigo, o Presidente submeterá o recurso à deliberação
Regimento. do Plenário, na sessão seguinte.
§2º A matéria objeto do recurso terá sua tramitação
Art. 344. A discussão poderá ser encerrada, quando suspensa, até que o Plenário decida a respeito.
todas as Bancadas tenham tido oportunidade de usar
da palavra, desde que assim decida o Plenário, a Art. 349. O prazo para formular uma ou mais
requerimento de qualquer Deputado. Questões de Ordem, simultaneamente, em qualquer
fase da Sessão ou contradita-las, não poderá exceder
Art. 345. Se da discussão e votação resultar em a 03 (três) minutos.
supressão do texto da proposta, esta voltará à
Comissão de Constituição, Justiça e Redação, para Art. 350. As decisões do Presidente sobre Questões
redigir o vencido. de Ordem serão, juntamente com estas, registradas
em livro ou fichário especial, precedida de índice
remissivo.
TÍTULO IX
CAPÍTULO ÚNICO SEÇÃO II
DA INTERPRETAÇÃO E DA OBSERVÂNCIA DO DA REFORMA DO REGIMENTO
REGIMENTO
SEÇÃO I Art. 351. O projeto de resolução destinado a alterar,
DAS QUESTÕES DE ORDEM reformar ou substituir o Regimento Interno, sofrerá
02 (duas) discussões, obedecendo ao rito a que estão
sujeitos os projetos de lei, em regime de tramitação
Art. 346. Toda dúvida sobre a interpretação do ordinária, competindo à Mesa Diretora,
Regimento Interno, na sua prática ou relacionada
com a legislação hierarquicamente superior, preliminarmente, dar parecer em todos os seus
considera-se Questão de Ordem. aspectos.

Art. 352. Qualquer alteração do Regimento,


Art. 347. As Questões de Ordem devem ser somente vigorará a partir da Sessão Legislativa
formuladas com a clareza e com a indicação seguinte, salvo se aprovado por maioria absoluta da
precisa das disposições que se pretenda elucidar. totalidade dos Deputados, o que se consignará na
§ 1º Se o Deputado não indicar, inicialmente, as redação final.
disposições regimentais, legais ou constitucionais
em que assenta a Questão de Ordem, o Presidente Art. 353. A Mesa Diretora fará, ao final de cada
não permitirá o questionamento e determinará a Sessão Legislativa, a consolidação de todas as
alterações introduzidas no Regimento Interno, que
exclusão da Ata das palavras por ele pronunciadas. neste caso, terá nova edição no interregno
§ 2º Não se pode interromper orador na Tribuna para parlamentar.
levantar Questão de Ordem, salvo por concessão
expressa deste.
§ 3º Durante a Ordem do Dia, só poderão ser 96
Tal qual o Art. 177. As questões gostam de trocar
levantadas Questões de Ordem pertinentes à matéria sessão legislativa por legislatura.

57
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
TÍTULO X serão ordenadas pelo Presidente.
§2º A movimentação financeira dos recursos
DA CONVOCAÇÃO EXTRAORDINÁRIA DA orçamentários da Assembleia será efetuada, junto ao
ASSEMBLEIA Banco do Estado do Ceará S.A.
§3º Serão encaminhados, mensalmente, à Mesa, para
Art. 354. A Assembleia Legislativa reunir-se-á, apreciação, os balancetes analíticos de
extraordinariamente, quando convocada: demonstrativos complementares da execução
I) pelo Presidente em caso de intervenção em orçamentária, financeira e patrimonial.
Município e para compromisso e posse97 do §4º Até trinta de junho de cada ano, o Presidente da
Governador e Vice-Governador do Estado; Assembleia encaminhará ao Tribunal de Contas do
II) pelo Governador, pelo seu Presidente, ou a Estado, a prestação de contas relativa ao exercício
requerimento da maioria dos seus membros, em caso anterior.
de urgência ou de interesse público relevante e §5º A gestão patrimonial e orçamentária obedecerá às
urgente, em todas as hipóteses deste inciso com normas gerais de Direito Financeiro, e sobre licitações e
aprovação da maioria absoluta da Assembleia. contratos administrativos, em vigor para os três Poderes,
Parágrafo único. O objetivo da convocação e à legislação interna aplicável.
extraordinária e o período de seu funcionamento
constarão, obrigatoriamente, da mensagem Art. 357. O patrimônio da Assembleia é
governamental que a convocar, a qual será constituído de bens móveis e imóveis do Estado,
publicada, na sua íntegra, no Diário Oficial do que adquirir ou forem colocados à sua disposição.
Estado e em outro órgão de grande circulação da
imprensa estadual. CAPÍTULO II
DA SECRETARIA
Art. 355. Nas convocações extraordinárias, somente
verificadas nos períodos de recesso parlamentar, Art. 358. Os serviços administrativos da Assembleia
as sessões da Assembleia Legislativa terão a mesma far-se-ão através de sua Secretaria e reger-se-ão pelo
duração das Sessões Ordinárias e a mesma ordem respectivo Regulamento.
dos trabalhos.
§ 1º A Mesa Diretora e as Comissões permanentes Art. 359. Qualquer interpelação por parte dos
serão as mesmas da última Sessão Legislativa. Deputados, relativa aos serviços da Secretaria ou à
situação do respectivo pessoal, deverá ser dirigida e
encaminhada, diretamente, à Mesa Diretora, através
de seu Presidente.
TÍTULO XI §1º A Mesa Diretora, em reunião, tomará
DAS DISPOSLÇÕES GERAIS E conhecimento dos termos do pedido de informação e
TRANSLTÓRLAS deliberará a respeito, dando ciência, por escrito, de
sua decisão, diretamente ao interessado.
CAPÍTULO I §2º O pedido de informação, a que se refere o
DA ADMINISTRAÇÃO E FISCALIZAÇÃO parágrafo anterior, será protocolizado como um
CONTÁBIL, ORÇAMENTÁRIA, FINANCEIRA, processo interno.
OPERACIONAL E PATRIMONIAL
CAPÍTULO III
Art. 356. A administração contábil, orçamentária, DA POLÍCIA INTERNA
financeira, operacional e patrimonial e o sistema de
controle interno, serão coordenados e executados por Art. 360. O policiamento do Edifício do Poder
órgãos próprios, integrantes da estrutura dos serviços Legislativo e suas de- pendências externas será feito,
administrativos da Casa. ordinariamente, pela Corregedoria, e, se necessário,
§ 1º As despesas da Assembleia, dentro dos limites das por elementos de corporações civis ou militares,
disponibilidades orçamentárias, consignadas no postos à disposição da Mesa Diretora e chefiados
orçamento analítico, devidamente aprovado pela Mesa, por pessoa de sua designação.
97
Art. 16. A Assembleia Legislativa, no início de cada
Legislatura, fará Sessão Solene para recebimento do
Art. 361. Será permitida a qualquer pessoa,
decentemente vestida, assistir às sessões da galeria.
compromisso do Governador e do Vice-Governador ////
Art. 354. A Assembleia Legislativa reunir-se-á,
Art. 362. Haverá tribunas reservadas para
extraordinariamente, quando convocada: I) pelo
convidados especiais, autoridades e representantes
Presidente em caso de intervenção em Município e para
do Corpo Consular, bem como para os
compromisso e posse do Governador e Vice-
Governador do Estado

58
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
representantes de veículos de comunicação social 98, Assembleia, designado pela autoridade que presidir o
credenciados pela Mesa Diretora para o exercício de inquérito.
sua profissão, junto à Assembleia. §4º O inquérito será enviado, após a sua conclusão, à
autoridade judiciária competente.
Art. 363. No recinto do Plenário e em outras §5º Em caso de flagrante de crime inafiançável,
dependências da Assembleia, reservadas a critério da realizar-se-á a prisão do agente da infração, que será
Mesa Diretora, só serão admitidos Deputados e entregue, com o auto respectivo, à autoridade
funcionários da Secretaria, estes quando em serviço, judicial competente, ou, no caso parlamentar, ao
Presidente da Assembleia, atendendo-se, nesta
além de assessores parlamentares e profissionais de hipótese, ao prescrito no art. 149 e seguintes deste
comunicação, devidamente cadastrados. Regimento.
Parágrafo único. Haverá dentro do Plenário espaço
reservado para que ex-Deputados assistam às Sessões,
vedada a manifestação. Art. 368. É proibido o exercício de comércio nas
dependências da Assembleia, salvo em caso de
Art. 364. Os espectadores deverão guardar silêncio, expressa autorização do Primeiro Secretário.
não lhes sendo lícito aplaudir ou reprovar o que se
passar no Plenário. CAPÍTULO IV
§ 1º Pela infração ao disposto neste artigo, poderá o DAS DISPOSIÇÕES GERAIS
Presidente fazer evacuar a galeria ou retirar
determinada pessoa do Edifício da Assembleia, Art. 369. A Assembleia Legislativa, como membro
inclusive, empregando a força, se necessário. da União Parlamentar Interestadual (UPI), far-se-á
§ 2º Não sendo suficientes as medidas previstas no representar em seus Congressos por uma delegação
parágrafo anterior, poderá o Presidente suspender ou
encerrar a Sessão. constituída, tanto quanto possível, de modo
proporcional, por Deputados representantes das
diversas Bancadas Partidárias.
Art. 365. Se qualquer Deputado cometer, dentro do Parágrafo único. A Assembleia terá representante
Edifício da Assembleia, excesso que deva ser junto ao Conselho Interparlamentar da UPI,
reprimido, a Mesa Diretora conhecerá do fato, e, em escolhido na forma do Estatuto daquele órgão, o
Sessão Secreta, especialmente convocada, o relatará qual será membro nato da delegação referida neste
à Assembleia, que deliberará a respeito. artigo.
Art. 366. Excetuando-se os responsáveis pela Art. 370. Os prazos estabelecidos neste Regimento,
segurança, é proibida a entrada ou permanência em somente serão contados durante o funcionamento da
quaisquer das dependências internas e externas da Assembleia, computando-se, para tal fim apenas os
Assembleia Legislativa de pessoas armadas, dias destinados às Sessões Ordinárias.
constituindo infração disciplinar o cometimento da Parágrafo único. Exclui-se do Cômputo o dia ou
conduta vedada por Deputado ou servidor do Poder. Sessão inicial e inclui-se o do vencimento.
Parágrafo único. Incumbe à Mesa Diretora
supervisionar o cumprimento da vedação prevista Art. 371. Os atos ou providências, cujos prazos se
neste artigo, com poderes para mandar revistar e enchem em fluência, devem ser praticados durante o
desarmar, inclusive Deputado. período de expediente normal da Assembleia ou das
suas Sessões Ordinárias, conforme o caso.
Art. 367. Quando no Edifício da Assembleia for
cometido algum delito, instaurar-se-á inquérito a ser Art. 372. É proibido dar denominação de pessoas
presidido pelo Diretor de Serviços de Segurança ou, se vivas a qualquer das dependências da Assembleia
o indiciado ou o preso for membro da Assembleia, por Legislativa, ressalvadas as atuais deno- minações.
Deputado designado pelo Presidente da Assembleia.
§1º Serão observados, no inquérito, o Código de Art. 373. É proibido a qualquer pessoa fumar nas
Processo Penal e os regulamentos policiais, no que dependências do Plenário e nas Salas das
lhe forem aplicáveis. Comissões.
§2º A Assembleia poderá solicitar a cooperação CAPÍTULO V
técnica de órgãos policiais especializados ou DAS DISPOSIÇÕES TRANSITÓRIAS
requisitar servidores de seus quadros, para auxiliar
na realização do inquérito. Art. 374. O Código de Ética e Decoro Parlamentar,
§3º Servirá de escrivão funcionário estável da que tem por objeti- vo o controle e fiscalização da
atividade parlamentar, no que se refere ao exercício
98
Cabe ao Presidente permitir que sejam irradiados, ético da atividade política, zelando pela observância
filmados ou televisionados os trabalhos da Assembleia, dos preceitos constitucionais, legais e regimentais, e
sem ônus para os cofres públicos (art. 24, I, “p”) atuando no sentido da preservação da dignidade da

59
RESOLUÇÃO Nº 389 DE 1996 – REGIMENTO INTERNO DA ALCE
função parlamentar, será editado, pela Assembleia
Legislativa, mediante Resolução, no prazo de 120
(cento e vinte) dias, a contar da publicação deste
Regimento.

Art. 375. As Comissões Permanentes da Assembleia


terão suas ativida- des reguladas pelas normas deste
Regimento e de seus Regulamentos próprios, que
serão elaborados, por cada Comissão, e submetidos
ao Plenário, no prazo de 90 (noventa) dias, contados
da vigência desta Resolução.

Art. 376. A presente Resolução entra em vigor na


data de sua publica- ção, revogada a Resolução nº
227, de 30 de março de 1990 e as demais
disposições em contrário.

PAÇO DA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVADO


ESTADO DO CEARÁ,
em Fortaleza, aos 11 de dezembro de 1996.

Cid Gomes – Presidente


Moésio Loiola - Vice-Presidente
Domingos Filho - 1º Vice-Preseidente
Manoel Veras - 1º Secretário
Idemar Citó - 2º Secretário
Cirilo Pimenta - 3º Secretário
Ted Pontes 4º Secretário

60

Você também pode gostar