Você está na página 1de 33

1 Provas de que o Santo Sudário é uma fraude

Provas de que o “Santo Sudário” é uma fraude

A imagem que aparece no sudário é do Leonardo Da Vinci já IDOSO.


Para que a “mortalha” fosse verdadeira, a imagem de Jesus deveria apresentar o biótipo de um Judeu
jovem, e moreno, e não mostrar um europeu idoso, de olhos azuis, pele clara, cabelos lisos e longos.

O aparecimento tardio da “relíquia”, o enredo fantasioso que envolve a sua origem e as denúncias de fraude,
destruíram o crédito dessa pseudo-relíquia.

Lisandro Hubris

Editora

Brasil 2010/

https://www.recantodasletras.com.br/e-livros/3063259
2 Provas de que o Santo Sudário é uma fraude

Sinopse
Além do “Sudário de Turim” ser tão absurdo como a “MATERIALIZAÇÃO” em 1717 no Rio Paraíba do Sul, da
estatua milagrosa da “SENHORA APARECIDA” (que foi falsificada pelo Padre José Alves Vilena).
E tão falso como as “Aparições” de Nossa Senhora, ocorridas em 1917, na Cidade de Fátima.
A Enciclopédia britânica definiu o “Sudário de Turim” como sendo apenas uma magnífica PINTURA.
Sendo que a Igreja Católica nunca teve coragem de confirmar a autenticidade do “Santo Sudário”.

Em 2009 Usando técnicas existentes na Idade Média o professor de química orgânica da


Universidade de Pavia, Luigi Garlaschelli reproduziu o Sudário de Turim, provando que o
mesmo não passa de mais outra fraude produzida pelo Leonardo Da Vinci, o maior gênio
que a humanidade já produziu.

Em 17/06/2018, um estudo realizado por italianos especialistas em medicina forense chegou à conclusão
de que ao menos 50% das manchas do Santo Sudário são falsas...
3 Provas de que o Santo Sudário é uma fraude

Evidências de que o Sudário é um enigma fabricado pelo Da Vinci

01 A imagem apresentada pelo “Sudário de Turim” não corresponde ao biótipo, e nem à jovialidade
Jesus

dos 33 anos que Jesus teria ao ser estacado; é idêntica ao Autorretrato de 1515, do Leonardo da
Vinci já envelhecido; se parece com o rosto da “Monalisa”, e o rosto da Nossa Senhora que se
encontra no colo de Santa Ana, e que são idênticas a outros personagens retratados pelo Da Vinci.

02- JESUS seria BRANCO ou tipo JUDEU?

Se o Arquétipo JESUS CRISTO tivesse a aparência europeia que é mostrada pelos cristãos, o beijo de
Judas não teria sido necessário, e bastaria dizer para os romanos, "Peguem o loiro de pele clara e
madeixas cacheadas”! Como a “Medicina forense” que reconstituiu o rosto de um crânio judaico do
século I mostrou que Jesus não poderia ter a aparência das imagens que circulam pelo mundo, fica
comprovado que o Sudário de Turim é uma farsa, e que o retratado seria o próprio Da Vinci.

03- A imagem existente no Sudário carrega informações que mostra tratasse de uma fraude.

Uma das pistas deixada pelo Da Vinci seria o fato da mesma ter sido construída a partir de 03 PEÇAS
DISTINTAS, e ter sido feita em 03 etapas; pois o Sudário de Turim é uma pintura onde a cabeça, à
frente e as costas foram reunidas. Sendo que as costas são ligeiramente maiores do que à frente, e a
cabeça está excessivamente próxima do peito.

04- A estranha POSIÇÃO DO CABELO e das PÁLPEBRAS

Outra pista deixada pelo Da Vinci, para mostrar que o Sudário é uma fraude, é a posição do cabelo,
que é típica de alguém que estivesse em pé, e não de um cadáver deitado.
Sendo que as pálpebras do suposto defunto estão ABERTAS e não FECHADAS.

05- CARBONO 14

O físico Gian Marco Rinaldi explicou que, como uma temperatura muito alta não muda a proporção
de carbono 14 existente no tecido, o incêndio sofrido logo quando o Sudário apareceu, não alterou a
composição do carbono 14, e não provocou um “rejuvenescimento” no pano...

Todavia como o tecido usado como amostra não foi um pedaço de linho puro, mas sim, um linho
antiguíssimo trazido do Egito, e que estava contaminado pelo algodão da época do conserto...
4 Provas de que o Santo Sudário é uma fraude

A datação deve estar errada cerca de 300 ou 400 anos, mas o Sudário não tem 2000 anos.

06- 02 LENÇÓIS ou apenas 01 gigantesco SUDÁRIO?

A própria Bíblia fornece elementos que desmascaram a lenda do Sudário, já que tanto Mateus como
João, declarou que para envolver o cadáver de Jesus, José de Arimateia usou 02 lençóis de linho, um
pouco maior do que o cadáver, que teriam sido fechados à altura da cabeça e dos pés com tirinhas, e
não um único e gigantesco Sudário com cerca de 4,3M.

07- AS MOEDAS NOS OLHOS

Como o Da Vinci era um charadista culto, detalhista, e excepcionalmente talentoso, ao montar a sua
atrevida “vingança”, o Da Vinci teria pensado em quase tudo, e usado a artimanha de colocar 02
moedas sobre os olhos do crucificado, para indicar que o Sudário de Turim é uma zombaria.

Para decifrar a charada criada pelo genial Da Vinci bastar lembrar que na cultura judaica não existe a
tradição de colocar moedas nas pálpebras dos defuntos; e que colocar moedas na boca ou nos olhos
dos cadáveres (para que a Alma do defunto pudesse pagar o barqueiro Carone), não era um
costume da cultura judaica, mas sim, uma tradição da antiga mitologia grega.

Segundo a mitologia grega, para cruzar o Rio Aqueronte, que separa o Mundo Real do Mundo dos
Mortos, e que é chamado de "Rio do Infortúnio", as almas dos defuntos precisariam dos serviços do
barqueiro Caronte, que cobrava pela travessia um Óbolo (pequena moeda grega de cobre).

Quando alguém não era enterrado com as moedas, o barqueiro Caronte se recusava transportar a
Alma do sujeito, e a Alma do infeliz ficaria vagando pelo mundo sem rumo, por cerca de 100 anos,
sendo que no “Mundo dos mortos” o cão Cérbero os recebia com felicidade, mas se alguém quisesse
retornar, o Cérbero virava uma fera!

08- O DNA da TINTA existente no Sudário e de BOVINO

Como o Leonardo Da Vinci gastou cerca de três anos para planejar e imprimir (de forma
microscópica), o que juntos com outras artimanhas deram ao Sudário de Turim a aparência de
autenticidade, e nada foi esquecido ou desprezado pelo detalhista artista.

Para solucionar o enigma do Sudário, basta saber que a imagem mostrada nessa “fotografia” não foi
produzida por “sangue humano”, e sim, feita por intermédio da “Câmera Obscura".
Que o próprio Da Vinci descreveu no séc. XV.
5 Provas de que o Santo Sudário é uma fraude

E que o Sudário foi pintado usando uma “tinta” construída pelo próprio artista, que inclusive usou o
colágeno bovino (gelatina), como fixador.

09- QUANTOS CRAVOS foram usados?

Para provar que o Sudário é uma fraude basta lembrar que Jesus não morreu na cruz, não morreu de
braços abertos, e não foi crucificado com 03 cravos, mas sim, estacado com 04 cravos; pois a forma
de mostrar Jesus Cristo crucificado numa Cruz, de braços abertos, e com 03 cravos, é uma
“logomarca” inventada pelo Leonardo Da Vinci.

Se o Sudário de Turim fosse verdadeiro, o estacado não apareceria pregado na Cruz com 03 cravos.
Até 1250 d.C. (quando Francisco de Assis se converteu em cristão, após ver a pintura “Crucifixo
medieval”), Jesus Cristo era apresentado pregado na Cruz, com 04 cravos (ou seja, com 01 cravo em
cada pulso e cada tornozelo).
Embora a Bíblia e os retratistas mostrem as supostas “chagas” das mãos de Jesus, como se Jesus
tivesse sido pregado na Cruz com cravos atravessando as palmas das suas mãos, no “Sudário de
Turim” os cravos são mostrados como tendo sidos fixados nos punhos, e não, nas palmas das mãos.

10- JONATHAN

Para reforça a tese de que o “Santo Sudário” é uma lenda, basta lembrar que tanto o sádico Rei
Dario I como os romanos, mandava amarrar os braços dos estacados à trave horizontal e pregar os
pés dos infelizes separadamente, com 01 cravo em cada tornozelo, e não com cravos na palma das
mãos, como é mostrado nos Crucifixos modernos.

O fato de ter sido achado em Gev’athá-Mivtar, no Nordeste de Jerusalém, o esqueleto de um


homem que fora estacado com um prego em cada tornozelo, e que foi batizado de “Jonathan”,
prova que os estacados não eram pregados com os pés juntos, e nem com um pé por cima do outro,
como é mostrado na moderna mitologia cristã.

11- PRIMITIVAS TÉCNICAS RETRATISTAS

A ilustrada sobre o funcionamento da câmera escura, que


aparece nos manuscritos de Leonardo da Vinci, indica que
o Sudário é uma fraude.

E outra prova seria o tanto as COSTAS como a FRENTE do


Sudário terem sido feitas com o uso de primitivas técnicas
retratistas.
6 Provas de que o Santo Sudário é uma fraude

12- BAIXO RELEVO e não ALTO RELEVO

Além da cabeça está excessivamente próxima do peito, a cabeça do Sudário foi feita com o uso do
BAIXO RELEVO e não pelo altíssimo relevo que proporcionaria uma cabeça humana, com bem mais
de 50 cm de circunferência.

13- A VINGANÇA DO GENIAL ARTISTA

Estima-se que entre esboços, anotações ou desenhos, o Leonardo di Ser Piero da Vinci, o homem
mais completo que já passou pela Terra, tenha produzido mais de 10 mil, sendo que, menos da
metade chegou aos dias de hoje. Pois apesar do genial Da Vinci ser disléxico, o inteligentíssimo
artista não se limitava a lançar factóides ao ar, buscava provas cientificas daquilo que falava, fez
parte da elite intelectual da humanidade, gostava de se evidenciar e desejava que a sua imagem
fosse idolatrada, pois essa foi à forma que o homossexual Da Vinci encontrou para contrabalançar o
fato de não ter podido usar a sua sexualidade.

O cético, desassombrado e genial Da Vinci, (1452-1519), que foi um amante dos enigmas, e que
escreveu milhares de páginas sem mencionar Deus ou algum outro suposto “Grande Arquiteto do
Universo”, não só conseguiu ridicularizar, zombar e se vingar do cristianismo, como se desforrou de
não ter podido trabalhar aos domingos, e de ter sido forçado renunciar as suas tendências
homossexuais, por conta dos dogmas e das imposições religio$as.
Até porque, para um homossexual enrustido, com dislexia leve, mais genial e corajoso, como o Da
Vinci, que não recuava nem diante das tarefas de dissecação.
Não haveria vingança maior contra os homofóbicos e preconceituosos cristãos, do que a de fazer
com que os devotos adorassem o seu autorretrato como sendo do mitológico Jesus Cristo.

14- PREGADO PELAS MÃOS OU PELOS PUNHOS?

Embora a Cúria Eclesiástica proibisse o “Sacrilégio” de se dissecar cadáveres humanos; a “Análise


anatômica” fosse confundida com "necromancia" (culto pagão, onde se ler o futuro através das
entranhas do corpo), e se acreditasse que, caso o tórax de alguém fosse aberto o ''fôlego da vida '',
ou “Alma” escaparia, (até o século XIX a Bíblia contestou a existência dos micróbios), o notável
conhecimento que o Da Vinci adquiriu da anatomia humana, e o fato dele ter praticado a
7 Provas de que o Santo Sudário é uma fraude

crucificação em cadáveres; possibilitou que o Da Vinci colocasse os estigmas de Jesus no lugar certo
da mão, pois o Da Vinci descobriu o ponto (entre os ossos carpíamos), que se transpassado por
algum cravo, poderia sustentar o peso do corpo humano pendurado na Cruz.

Testes efetuados em cadáveres pelo grupo STURP, comprovaram que, caso as palmas das mãos de
algum homem adulto fossem atravessadas por 02 cravos, com mais de 14 centímetros, conforme é
visto nos crucifixos cristãos, às mãos do crucificado não suportariam o peso do corpo, e as mãos não
ficariam apenas com 02 pequenos orifícios, mas sim, se rasgariam...

As inscrições “TIBERIO”, “NAZARENO”, e “A MORTE” existente no tecido, seriam mais outra


forma de prova de que o Sudário é uma farsa.

Em 2009, o cientista italiano Luigi Garlaschelli, que é professor de química orgânica da


Universidade de Pavia, (e que investiga bizarrices pseudocientíficas), reproduziu a imagem
em tamanho e detalhes idênticos ao do sudário original, utilizando apenas materiais e
técnicas que já estavam disponíveis na Idade Média.

Depois de proteger o rosto do “modelo” com uma máscara; Garlaschelli e os seus


colaboradores colocaram um lençol de linho sobre o voluntário, e em seguida esfregou no
lençol um pigmento contendo traços de ácido; bem como, “pintaram” o lençol por cima do
modelo, de modo a se obter um marca do alto-relevo...

O pigmento empregado sobre o sudário, durante o processo de confecção do mesmo, foi


“envelhecido”, e desbotado artificialmente pelo aquecimento do tecido, num forno...

Garlaschelli e seus colaboradores adicionaram, então, manchas de sangue, queimaram


buracos, chamuscaram algumas partes do tecido, e fizeram manchas de água para alcançar
o efeito final, fornecendo uma imagem bem semelhante às do atual Sudário.

Veja detalhadamente como a fraude do Sudário foi realizada em


http://ceticismo.net/2009/10/06/cientista-italiano-reproduz-o-
sudario-de-turim-com-tecnologia-medieval/
8 Provas de que o Santo Sudário é uma fraude

HOMEM VITRUVIANO

A través da “GRANDE ABERTURA”, a distância entre os dedos médios, estando os braços


abertos em Cruz, e que no homem branco adulto, é igual à sua estatura ou ligeiramente
maior, podemos provar que o Sudário de Turim é uma “Obra de arte”, e não a Mortalha de
Jesus, pois as medidas do Sudário não coincidem com as da biologia humana.

O Sudário tem as distorções típicas dos pintores, retratistas e escultores, que reproduzem figuras
humanas sem o uso de alguma escala, ou sem o uso da “Sequencia de Fibonacci”.
Referente às PROPORÇÕES MATEMÁTICAS DO CORPO HUMANO; e que foram divulgadas pelo
Leonardo Da Vinci, através do seu “Homem Vitruviano”.

Para provar que o Sudário de Turim é uma obra de arte, e não uma imagem divina, observe que a
silhueta do Sudário é muito longa, tanto as medidas do corpo, como a da cabeça e dos braços são
desproporcionais, e não se ajustam com a Biometria humana do homem adulto.

Se dividirmos a ALTURA de um homem adulto pela distancia entre o umbigo e o chão, o resultado
será 1,618, a chamada “DIVINA PROPORÇÃO”, muito usada pelo arquiteto romano do século I,
Marcos Vitrúvio Polião, e que foi imortalizada pelo Leonardo da Vinci.
A Divina proporção está presente na natureza humana, todavia as medidas em questão não existem
no Sudário de Turim, e outras medidas do Sudário também não combinam com as do homem
adulto, pois um palmo humano tem a largura de 04 dedos.
Um pé humano tem a largura de quatro palmos.
Um antebraço humano tem a largura de 06 palmos.
A altura do homem comum costuma ser a de 04 antebraços (24 palmos).
Um passo humano é igual a 04 antebraços.
A longitude dos braços estendidos do homem comum é igual à sua altura.
Nos adultos, à distância entre o nascimento do cabelo e o queixo é um décimo da sua altura.
No homem, à distância do topo da cabeça para o fundo do queixo é um oitavo da sua altura.
À distância do nascimento do cabelo para o topo do peito é um sétimo da altura de um homem.
À distância do topo da cabeça para os mamilos é um quarto da sua altura.
A largura máxima dos ombros é um quarto da sua altura.
À distância do cotovelo para o fim da mão é um quinto da sua altura.
9 Provas de que o Santo Sudário é uma fraude

À distância do cotovelo para a axila é um oitavo da sua altura.


A longitude da mão é um décimo da sua altura.
À distância do fundo do queixo para o nariz é um terço da longitude da face.
À distância do nascimento do cabelo para as sobrancelhas é um terço da longitude da face.
A altura da orelha é um terço da longitude da face...
Argumentos que reforçam tratar-se do “Manto de Da Vinci”

A LEI ROMANA

01-Além da Lei romana não permitir que sobrasse resto dos estacados suficiente para ser sepultado
ou mesmo venerado, guardar objetos que se referissem à morte de alguém ter sido impuro, de
péssimo agouro, e contrário às antigas tradições judaicas.

02- No Sudário não existem vestígios de SANGUE HUMANO, e sim, de COLÁGENO (gelatina).

Depois de realizar várias experiências patrocinadas pela revista científica francesa "Science et Vie",
em junho de 2005, Jacques di Costanzo, do Hospital Universitário de Marselha (Sul da França).
Concluiu que o Sudário é uma falsificação.
Pois ao esfregar o óxido férrico misturado com gelatina (colágeno bovino), sobre um tecido, o artista
que pintou o Sudário (Da Vinci), teria produzido marcas semelhantes ao sangue humano.
Além disso, quando se trabalhava com tecidos, era comum os pintores da Idade Média, usar a
gelatina (que é um produto de origem animal rico em colágeno) como fixador de pigmentos.

03- O OCRE VERMELHO

Além do Sudário ter sido feito com o uso da "Câmera Obscura" criada pelo Da Vinci, o cientista
Walter MacCrone, que era especializado em tintas, antes de ser expulso do Comitê de investigação
por não aceitar compactuar com a farsa que se estava querendo armar.
Alegou que tanto o estilo como os produtos químicos encontrados no Sudário são idênticos aos que
eram empregados pelos retratistas do Século XIII.
Pois no “Sudário de Turim” não foi detectado vestígios de sangue humano ou de ácido lático, mas
sim, minúsculas partículas do pigmento Ocre vermelho, e do corante vermelhão, uma das misturas
mais usadas pelos retratistas, que como o Leonardo da Vinci, faziam a sua própria tinta.

04- CADÊ OS UNGÜENTOS?

Por que no "Sudário de Turim" não foi achado vestígio dos cerca de 30 quilos de Perfume, Mirra e
Aloés, que segundo o Evangelho de João, teria sido juntado ao cadáver de Jesus?

05- QUEM INSPIROU O DA VINCI?

O Sudário de Turim tem mais de 30 pontos em comuns com o “Jesus pantocrator do Sinai”, que dês
do século VI se encontra guardada no Monastério de Santa Catarina no Egito, e onde Jesus é
apresentado alto, de olhos azuis, cabelos longos, com barba e com feições muito próximas do tipo
semítico. Pois para criar o Sudário o Da Vinci se inspirou no “Cristo Pantocrator do Sinai”.

06- JESUS era MORENO e não tipo EUROPEU.


10 Provas de que o Santo Sudário é uma fraude

Como o homem que aparece no "Sudário de Turim" não tem as características somáticas de um
judeu, mas sim de um europeu, ficaria provado que o Sudário de Turim é uma farsa.
Até porque, a aparência europeia de Jesus é só um marketing religioso.

07- IDOSO ou JOVEM?

A imagem que aparece no sudário é de um IDOSO, e para que a “mortalha da vez” fosse verdadeira,
a imagem de Jesus deveria apresentar o biótipo de um Judeu jovem e não mostrar um idoso de
olhos azuis, pele clara, cabelos lisos e longos.

08- JESUS ou outra pessoa?

Não existem provas de que o idoso que aparece no Sudário seja Jesus com apenas 33 anos de idade;
e caso o Sudário fosse autentico, e não uma farsa.

O “estacado” poderia ser qualquer um dos mais de 25.000 que também foram estacados.
Inclusive algum dos TEMPLÁRIOS que faziam viagens a Jerusalém, e teriam sido torturados da
mesma forma que Jesus supostamente teria sido estacado...

09- Luigi Gonella, um consultor científico do Cardeal Anastácio Ballestrero de Turim, afirmou que, a
Igreja jamais poderá demonstrar que o homem do Sudário seja Jesus, pois não existi registro ou
arquivo que possa confirmar tal identidade.

10- FIGURA TRIDIMENSIONAL

Ao criar o “Santo Sudário” Da Vinci produziu detalhes do nariz, dos olhos, do bigode, da boca, da
testa, das sobrancelhas, dos cabelos, da barba, e da coroa de espinhos, não borradas e sem
deformações, apesar da área das imagens tridimensionais serem bem maiores do que as áreas das
pinturas bidirecionais

Representar figuras tridimensionais como o rosto e o nariz, numa superfície plana, sem deformar as
sua proporções, seria uma “pista” deixada pelo herege Da Vinci, que teria a finalidade de mostra
que o “Sudário de Turim” é um embuste.

Se a imagem da cabeça e a do nariz não fosse algum tipo de “fotografia”, mas que sim, a marca
deixada pela pressão do nariz sobre o tecido; a área impressa por esses “moldes” tridimensionais
teria de ser maior do que a que aparece na pintura bidirecional do Sudário.
11 Provas de que o Santo Sudário é uma fraude

Onde o “SUDÁRIO de TURIM” esteve “guardado” por cerca de 1400 anos?

01- Em 1202, após os cruzados terem saqueado a capela do palácio imperial de Constantinopla e
terem destruído o falso Sudário que ali era guardado, apareceram mais de 07 falsificações do “Santo
Sudário” em diversas Cidades europeias, que foram venerados pelos que têm necessidade de
acreditar em algum suposto Deus, mas todos os Sudários apresentados eram falsos.

02-Até 1349 era venerado o Sudário existente na Catedral de Sanint Etienne de Besançon, e que
seria um tecido pintado.
Sendo que em 1794 o Sudário de Sanint Etienne foi substituído pelo atual “Sudário de Turim”, que
passou a ser o Sudário da Vez.
É absurdo e sem sentido que, os cristãos tenham passado mais de 1400 anos, (ou seja, mais de 70
gerações), sem mostrar o polemico Sudário de Turim para alguém, mas sempre apresentando
diversos outros Sudários falsos como sendo a suposta mortalha que teria coberto o cadáver da
personagem Jesus, e de repente o Sudário de Turim surge do nada, mas só depois de 1400 anos.

03- Em 1388, à medida que a fama de um Sudário milagroso foi crescendo, as altas autoridades do
Vaticano foram alertadas do embuste pelo Bispo francês de Troyes, Pierre D‘ Arcis, que se indignou
com o fato do falsário cobrar ingressos para permitir que o povo visse o falso Sudário...
Pierre D‘ Arcis enviou uma carta ao Papa Urbano VI, denunciando que o Sudário da época era uma
fraude, feita por um habilidoso e conhecido artista, que lhe teria confessado o embuste, e estaria
cobrando a entrada dos ingênuos que pretendiam ver a “relíquia”...

Mas embora o Papa Urbano VI tivesse sido informado de que o Sudário era uma “pintura” feita com
propósitos comerciais, o Vaticano permitiu que o Sudário continuasse sendo exibido ao público.

04- Após 1514, tendo o Vaticano se transformado num “Super Mercado da salvação”, onde a
Indulgência plena era comercializada, e se “perdoava” os pecados dos que contribuíssem para a
construção da Basílica de São Pedro.
E aproveitando que o número de crentes que se maravilhavam com o falso Sudário aumentava cada
vez mais, o Sudário de Arcis foi substituído pelo Sudário fabricado pelo Leonardo Da Vinci, ainda que
o seu aparecimento tardio, e o enredo fantasioso que envolve suas origens já servissem para o
descrédito da pseudo-relíquia.
12 Provas de que o Santo Sudário é uma fraude

05- Em 1532, um incêndio na capela do Palácio Ducal de Chambéry, capital da Sabóia, danificou o
Sudário atual a ponto do mesmo ter que ser reforçado pelas freiras da Ordem de Santa Clara.
Além disso, com o tempo, teria havido a oportunidade e a necessidade de corrigir e adaptar o
suposto “Santo Sudário” aos ditames da época. Existem evidências de que, à medida que a imagem
foi desbotando, a Igreja teria retocado o Sudário com uma fina camada de tinta, e de forma a deixá-
lo de acordo com as ideias artísticas dominantes.

06- Em 28 de junho de 1898, o fotógrafo profissional Secondo Pia, ao fotografar o Sudário atual viu
surgir à imagem que tanto fascinou os místicos.
Mas não existe nenhum milagre ou mistério no fato da imagem existente no Sudário ter aparecido
nítida, pois o negativo de outro negativo é sempre um positivo.

07- Em 1899 o cônego francês Ulysses Chevalier, um especialista em História medieval, citando a
carta de 1388 do Bispo Pierre D´Arcis, afirmou que o Sudário é uma falsificação.

08- Em 1969, o Cardeal Pellegrino (na época o guardião do Sudário), escolheu apenas italianos
católicos para “investigar” o Sudário, pois dos 40 “PESQUISADORES”, 39 eram católicos; manteve a
Comissão investigadora em segredo, durante anos; negou que estivesse sendo realização estudos;
Impediu o acesso dos céticos às amostras para testes; e quando o único ateu que investigava o
Sudário fez uma descoberta relevante, o investigador foi dispensado, o resultado foi sabotado, as
amostras foram confiscadas, e nunca mais se permitiu que algum outro ateu examinasse as
amostras, sem, todavia conseguir provar que o "Sudário de Turim" é verdadeiro

09- Em 1978, um grupo internacional de cientistas liderados por John Jackson e Eric Jumper, formou
o “STURP Shroud of Turin Research Project, Inc.” (Que seria o Instituto Politécnico de Zurique na
Suíça, a Universalidade Oxford na Inglaterra e a Universidade do Arizona).

E depois de 120 horas contínuas de coletas de dados, meses de análise e usando as mais sofisticadas
técnicas de datação, a base de Rádio-carbono concluiu sem qualquer dúvida que, o Sudário não tem
os 2.000 anos que os crentes querem nos fazer acreditar.
Até porque, o Sudário de Turim não passaria de mais uma das inúmeras fraudes que de vez em
quando são perpetradas pelos que teimam em querer embromar os devotos com o uso das suas
mitologias religio$as.

10- ANTIGO, mas NEM TANTO

A determinação da data atribuída ao Sudário estaria errada cerca de 300 anos, em virtude do tecido
usado como amostrar ser um pano antigo entrelaçado com algodão de 1530...
Mas isso não invalida os testes realizados pela equipe chefiada pelo Dr. Mac Crone, que empregou
técnicas de análises com Rádio-carbono, Raios-X, Raios infravermelhos e Raios Ultravioletas.

Embora o Da Vinci tenha usado o lençol de linho mais antigo que foi possível conseguir, para
fabricar o Sudário, os exames feitos pelos laboratórios independentes (do Arizona, Oxford e Zurich),
13 Provas de que o Santo Sudário é uma fraude

apresentaram resultados coerentes, conclusivos e iguais, já que se chegou a um resultado com cerca
de 98,5% de certeza, de que a data da confecção do pano usado no "Sudário de Turim" não poderia
ser a de 2000 anos atrás.

11- Em 1978, o físico inglês Toddy Hall, da Universidade Oxford na Inglaterra alertou que, quem
fabricou o Sudário queria que os místicos acreditassem que ele é genuíno.
E esclareceu que, a imagem existente no Sudário não foi formada pelo sangue de algum estacado,
mas por queimaduras superficiais, feitas propositalmente nas fibras do linho, (elas foram feitas com
o uso de técnicas fotográficas e o uso de Ácido diluído).

12- Em 1978, o renomado botânico e criminologista suíço, Dr. Max Frei Sulzer, que fundou e durante
25 anos foi diretor do serviço científico da Polícia de Zurique, alegou que identificou 06 polens, que
pertenceriam às plantas que originalmente viviam no oriente, mas que hoje já teriam se espalhado
pelo globo terrestre.

13- Em 1981, o famoso microscopista americano Walter McCrone (1916-2002), publicou no


Microscope Journal, e depois no livro, 'Icon, Hoax or Relic?' ('Ícone, Falsificação ou Relíquia?), a
explicação de que, o estilo e os produtos químicos encontrados no Sudário são idênticos aos que
eram empregados pelos retratistas do Século XIII.
Pois no “Sudário de Turim” não foi detectado nenhum vestígio de sangue humano ou de ácido
lático, mas sim, bilhões de minúsculas partículas do pigmento Ocre vermelho e do corante
vermelhão, uma das misturas mais usadas pelos retratistas, que como Leonardo da Vinci, faziam sua
própria tinta.

A probabilidade de que num grupo de 40 cientistas do século XX só 01 seja agnóstico, e o fato de


que quando McCrone encontrou evidência inequívoca de que foi usado o ocre vermelho, o cobre em
pó e colágeno, no lugar de sangue humano, isso lhe valeu a expulsão do grupo...
Provão que a Igreja manipulou a escolha da equipe encarregada de pesquisar o Sudário.
Já que com o passar do tempo, a cor vermelha do sangue se transforma em marrom escuro, e as
manchas do "sudário" apresentam uma forte cor vermelha, o que é incompatível com o aspecto real
do sangue humano seco.
Fica claro que o “Sangue” do Sudário é uma fraude.
Devido à capilaridade, quando acontece alguma ferida cortante na cabeça, o sangue empapa
próximo ao cabelo; isso faz com que um tecido em contato com o crânio mostre amplas manchas de
sangue, e não apenas alguns fios de cabelo ensanguentados e bem definidos, o que é um erro típico
dos quadros religiosos, e que não acontece com os cadáveres que tenham sangrado.

14- PÓLENS FRAUDULENTOS e TIMOL


14 Provas de que o Santo Sudário é uma fraude

Em 1983, antes de morrer, o Dr. Max Frei Sulzer confessou que colocou no Sudário os polens
pertencentes às 06 espécies de plantas palestinas que foram “encontradas” no Sudário.

E esclareceu que, Mesmo que os polens fossem do próprio Sudário, os polens não provariam a
autenticidade do Sudário de Turim, mais apenas que o linho usado para confeccionar veio do Egito.

15- Em 1988, uma sofisticada datação química (criada por Willard Libby), e que usou a técnica do
carbono-14, comprovou que o Sudário NÃO TEM 2000 ANOS.
Ao atribuir a idade do Sudário em cerca de 700 anos, houve um erro de cerca de 400 anos (devido às
amostras de tecido ser um pedaço de linho antigo entrelaçado com algodão de 1530), mas mesmo
assim, ficou evidente que não se trataria de um pano com 2000 anos de idade.
E foi confirmada a polemica análise feita em 1981 por Walter Mc Crone, onde ficou provando que,
no Sudário de Turim não foi detectado nenhum vestígio de sangue humano ou de ácido lático, mas
sim, bilhões de minúsculas partículas do pigmento Ocre vermelho, e do corante vermelhão.

16- É intrigante que a Igreja católica, numa atitude típica dos que escondem a realidade ou teme ser
desmascarado, jamais tenha tido coragem de reconhecer oficialmente o “Sudário de Turim” como
sendo autêntico ou legítimo. Tenha se limitado afirmar que o mesmo é uma surpreendente e
misteriosa relíquia, que desde 1933 não era mostrada ao público.
Não permita que os cientistas voltem a examinar o Sudário. E tenha impregnado o Sudário
justamente com o estabilizante TIMOL, que inviabiliza a datação através do “Teste do Carbono 14”.

17- Em 1999, mais um time de renomados especialistas, liderados por John Nickell, um pesquisador
ligado à revista “Skeptical Inquirer”, confirmou que “não há evidência de sangue no Sudário”.

18- Em 2000, a Sociedade Americana de química condecorou o americano Walter Mc Crone (1916-
2002), um dos maiores especialistas na área de análise microscópica, que tento examinado as
amostras do "Sudário de Turim", coletadas em 1998, concluiu e vem sustentando a posição de que o
Sudário seria uma lenda.

19- Além de ser impossível que um cadáver humano deixe uma imagem perfeita e detalhada no
linho onde teria sido envolvido. Para que o Sudário fosse autêntico, a imagem que aparece no
Sudário deveria estar borrada, cheia de falhas e invertida, bem como, ter sido estampada pelo lado
de dentro do tecido (e não pelo lado de fora), como aconteceu com essa “tela pintada”.

20- O Dr. Vittorino Delfimo, (um especialista em anatomia patológica da Universidade de Bari), além
de denunciar que os “estigmas” foram fabricados, alegou que o Sudário de Turim é uma falsificação
feita por algum artista que usou algum linho velho trazido do oriente; e que usou o Ácido Sulfúrico
15 Provas de que o Santo Sudário é uma fraude

diluído para “queimar” superficialmente o tecido, de forma a fazer parecesse que se trataria do
lendário Sudário.
O especialista explicou que o falsário teria feito buracos no tecido, a fim de que o ácido ficasse
retido nestes locais, e que produzisse no pano, os supostos estigmas que Jesus supostamente trazia
ao ser retirado da Cruz.

O mais interessante é que embora a Igreja fuja da realidade, tenha medo e ódio da ciência, e no
passado tenha perseguido os cientistas.
Hoje a Igreja usa os mais sofisticados processos de vigilância e de preservação existentes, para
garantir o estado físico dessa sua falsa e fantasiosa “relíquia”.

Hoje em dia os sindonólogos evitam qualquer alusão aos resultados descobertos por Walter
McCrone, e encharcaram o Sudário com o estabilizante TIMOL, que elimina toda e qualquer
possibilidade de se realizar outro teste do Carbono 14.

Mais provas de que o “Santo Sudário” é uma fraude

S egundo Lilian Schwartz, uma consultora gráfica norte-americana, especializada na análise da


arte por computador, o Da Vinci teria forjado o Sudário de Turim usando como molde o
próprio rosto. No começo a intenção do Da Vinci era repor uma precária versão anterior,
desaparecida em 1453, que teria sido produzida entre os anos 1260 e 1390.

Embora a ciência já tenha comprovado que o “Manto Sagrado” é uma lenda, e que a lenda de Jesus
Cristo é uma coleção de fantasias, de absurdos e de fraudes, o Sudário fabricado pelo Da Vinci está
fadado a usufruir da imortalidade e da celebridade. Até porque, o Sudário resume em si a ambição
humana de ter alguma prova (ainda que falsa), da suposta existência da personagem Jesus Cristo...

Observe que os crentes e a alta cúpula da Igreja católica, por não desejar a realidade, se recusar
aceitar as provas referentes à fraude do Sudário, querer impor as suas crenças a qualquer custo.
E por não valorizar a realidade, mas sim, as versões brilhantes, que amenizam a dura e fria verdade
dos fatos. Já anunciaram que, “Autentico ou não, este pedaço chamuscado de tecido, é sem dúvida
a mais valiosa relíquia da cristandade!” E declararam que, “Jamais os cristãos renunciarão ao culto e
a veneração dessa relíquia que representa a paixão de Jesus”.

Como os teóricos das religiões omitem e evitam os questionamentos que apontariam em sentido
contrário a falácia religio$a que nos é apresentada como sendo a última “novidades” de uma crença.
E em pleno Século XXI, a fé, a lenda e as superstições, ainda prevalecem sobre o valor da realidade.
Fazendo com que os místicos acreditem que o “Sudário de Turim” seria a suposta prova material de
que um corpo humano entrou na eternidade.
16 Provas de que o Santo Sudário é uma fraude

Apesar da “relíquia” que o Vaticano possui não ser a lendária mortalha que teria sido usado para
envolver o corpo estacado de Jesus, quando o mesmo teria sido retirado da Cruz, mas sim, uma das
zombarias que o lúcido Leonardo da Vinci praticou contra a Igreja.

Pois Mateus narra em 21:59, que, na noite que Jesus morreu Nicodemos e José de Arimatéia (que
não acreditava em Jesus e nunca se converteu ao cristianismo), reclamaram o cadáver de Jesus, o
envolveram em 02 panos limpos de linho e depois de borrifarem o cadáver com mirra, incenso e
perfumes, o sepultaram num túmulo emprestado, que fora cavado na rocha...

A Igreja tentar a todo custo nos convencer de que, o “Santo Sudário” atual, seria um ícone de Jesus
e não uma lenda. Sem se importar com o fato de que o lençol com cerca de 4,3 metros de
comprimento por 1,1 metros de largura, que é venerado pelos católicos, têm 98,5% de possibilidade
de ter sido fabricado no Século XIV, ou seja, na época em que o Leonardo da Vinci foi o humano
mais inteligente de todos.
17 Provas de que o Santo Sudário é uma fraude

A “mesa de jantar” só foi inventada no século XIV

Embora a famosa “Última Ceia” de Jesus tenha se alastrado e se eternizado; devido à narrativa
22;14, de Lucas, e a genialidade do Da Vinci, que em 1498, criou no refeitório do Convento de Santa
Maria das Graças uma das mais espetaculares obras da humanidade.
Lembramos que até o século XI, no Oriente todos comiam com as mãos, sendo que os mais polidos
usavam apenas três dedos para levar o alimento à boca.

Quando Domênico Salvo, um membro da corte de Veneza casou-se com a princesa Teodora de
Bizâncio; ela levou no seu enxoval um objeto pontudo, com dois dentes, que usava para espetar os
alimentos. Na época o “Espeto de Teodora” foi uma heresia, pois os alimentos fornecidos por Deus
sendo sagrados tinham que ser comidos com as mãos. Todavia, pouco a pouco, os membros da
corte, do clero e as classes altas foram adotando o “talher de Teodora”. O espeto de Teodora
ganhou mais dentes, e no século XIX o espeto de Teodora passou a se chamar “Garfo.

Como a mesa de jantar foi inventada no final do Século XIII, e só após o Século XIV, foi que as Mesas
retas de jantar, as Cadeiras individuais, os Garfos e as Colheres, passaram a fazer parte do
cerimonial das refeições. É evidente que a famosíssima “Última Ceia de Jesus”, ambientada num
cenário europeu, é só um enigma, onde o Da Vinci usou “Imagens latentes”, truque de segurança, e
uma técnica que esconde recados que mesmo estando presente na pintura, não pode ser
compreendido pelo cérebro mágico dos místicos.

Já que no ano 33 d.C. não existiam: as enormes Mesas, as Cadeiras individuais, os Talheres de uso
individual, e as Toalhas bordadas com desenhos que ainda hoje se usa na Itália, caso Jesus Cristo
tivesse existido, a suposta “Última Ceia” de Jesus teria que ter sido feita sem mesa, sem cadeiras,
sem os talheres individuais e com os convidados suados, sentados sobre almofadas, comendo
diretamente das travessas que eram colocadas sobre algum tapete.

A famosa “Última Ceia de Jesus”, imortalizada por Leonardo da Vinci, onde é mostrando um Jesus
lindo, sereno, educado, limpo, bem vestido, tipo europeu, numa Mesa enorme e reta, sentado em
uma confortável cadeira individual, e dividindo um “Pão francês”’ fermentado, quando o pão
judaico é chato, ázimo e circular...
Não passa de um magnífico enigma fabricado por um inteligentíssimo ateu, que conseguiu
transmitir de forma velada ou mesmo anamorfotica, tudo o que pensava sobre a farsa da mitologia
existência de Jesus Cristo; embora soubesse que quanto mais fanático for o crente, mais manobrável
ele seria diante das histórias místicas e gloriosas.
Da Vinci usou o seu quadro para denunciar que o Papa Alexandre VI não acreditava em Jesus, agia
como um líder militar, e não como um líder espiritual, e se tornou Papa subornando os Cardeais.
Veja que da esquerda para direita, logo abaixo do terceiro homem de cabelo e barba branca,
aparece uma mão segurando uma faca; tanto Jesus como os Apostos não possuem auréolas, a Taça
da Ultima Ceia foi substituída por copos, e na mesa falta tanto o cordeiro, como o Santo Graal.
18 Provas de que o Santo Sudário é uma fraude

Da Vinci usou Jesus Cristo para criar o sinistro JUDAS

Através de enigmas, de zombarias, do “Santo Sudário”, do “Crucifixo cristão” e da “última Ceia de


Jesus”, o genial Da Vinci denunciou que a lenda de Jesus Cristo é só uma farsa.
Pois o homossexual, disléxico e autodidata Da Vinci, que foi denunciado por sodomia, mais não
chegou a ser condenado. Não acreditou no DILUVIO; entendeu que antes de se elevar, as
montanhas foram parte do litoral marinho; não acreditou que os fósseis de moluscos encontrados
no topo das montanhas fossem restos do Dilúvio bíblico; e se vingou dos que legislavam sobre a
biologia humana. Da Vinci usou o ardil de retratar tanto a figura serena de Jesus, como a aparência
sinistra de Judas, por intermédio do mesmo modelo envelhecido, pois os esboços do genial amante
dos enigmas provam que ao pintar a "Última Ceia”, ele já tinha saído da “escuridão religio$a”.

A Igreja relatou que O Da Vinci, ao pintar a "Última Ceia de Jesus com seus apóstolos", no refeitório
do Convento de Santa Maria das Graças, (por encomenda do Duque de Milão), logo encontrou um
modelo perfeito para o seu Jesus, na pessoa do Conde João; Um jovem de feições delicadas, que era
assistente do Cardeal e que fazia parte do Coral. Pois foi a imagem jovem, altiva, nobre, bela e
serena do “Conde João”, que serviu de inspiração para que o Da Vinci retratasse tanto as
características humanas, como o estado de espírito tranquilo e calmo, do seu idealizado Jesus.

E inventou que o Da Vinci, mesmo procurando nas Prisões, nos Hospícios e nas Tabernas, quem
retratasse o mal existente na sinistra figura de Judas Iscariote, (o discípulo que durante o último
jantar, traiu Jesus). Não teria encontrado um modelo que servisse. E que por isso, a pintura da
“Última Ceia”, ficou parada por cerca de três anos, até o dia em que o Da Vinci deparou-se com um
bêbado esfarrapado e prematuramente envelhecido, que se encontrava prostrado na sarjeta.
Da Vinci levou o infeliz ao local onde procurava reproduzir os traços do pecado, da impiedade e do
egoísmo, e que estavam muito bem delineados, na face sinistra do homem que pretendia usar como
modelo. Sendo que quando o Da Vinci terminou de esboçar a imagem que tanto havia procurado; o
bêbado já refeito, e deslumbrado com a pintura a sua frente, numa mistura de orgulho e tristeza,
afirmou, “Eu já vi este quadro antes!”!

Surpreso e não acreditando que alguém pudesse ter visto o quadro que acabara de esboçar; Da Vinci
perguntou incrédulo: Quando foi que você viu este retrato?
Para espanto de todos, o bêbado explicou que, há cerca de três anos, antes de perder tudo o que já
tive, numa época em que eu cantava num Coral e tinha uma vida esplendorosa, um artista me
convidou para posar como Jesus Cristo...
19 Provas de que o Santo Sudário é uma fraude

A versão cristã é linda, mas os esboços deixados pelo Da Vinci provam que o Bem e o Mal têm a
mesma face, devido Judas ser apenas um aspecto sinistro do modelo que o artista usou para
retratar Jesus Cristo.
20 Provas de que o Santo Sudário é uma fraude

Explicando como o Da Vinci colocou a Astrologia na “Última Ceia”

01 Simão, o 07 João- Libra


Zelota- Áries
02 Tadeu- 08 Judas–
Touro Escorpião
03 Mateus- 09 Pedro-
Gêmeos Sagitário
04 Felipe- 10 André-
Câncer Capricórnio
05 Tiago, o 11 Tiago, o
Maior– Leão Menor– Aquário
06 Tomé- 12 Bartolomeu-
Virgem Peixes

Leonardo Da Vinci, (o ateu que até mesmo os cristãos mais radicais idolatram), foi o maior gênio da
humanidade. Ele dedicou vários anos a tarefa de tramar e pintar a “Última Ceia”.
E nenhum detalhe, gesto, cor, ou fisionomia existente na sua imortal obra é fortuita.
Pois a confecção da “Última Ceia”, pintada no refeitório do Monastério de Santa Maria de lle Grazie,
que entre outras funções, servia de local para sepultar os familiares do Duque Ludovico Sforza,
obedeceu a um estratagema sutil e maquiavélico, longamente arquitetado pela poderosa e
indagadora mente de Leonardo; no sentido de ridicularizar o cristianismo, assim como, mostrar que
o cristianismo é só uma Astrologia mais aperfeiçoada.

Mesmo sofrendo de Dislexia Da Vinci foi Grão-Mestre do “Priorado do Sol”, e conheceu os segredos
do Zodíaco; sendo que, ao pintar a “Ultima Ceia”, ele dividiu os apóstolos em 04 grupos de 03
indivíduos, simbolizando as 04 Estações do ano, cada uma com 03 meses; e o “Deus Sol” Zodíaco
virou Jesus e a Cruz. Na “Última Ceia” pintada por Da Vinci, cada apóstolo está numa relação de
confronto com o que ocupa uma posição oposta à sua. Por exemplo.

Observe que o gesto expansivo de Mateus (o antepenúltimo à esquerda de Jesus) é contrario a


postura receptiva de André (o antepenúltimo à direita de Jesus).
Também podemos observar que a sinceridade estampada na fisionomia de Felipe (o terceiro à
esquerda de Jesus), contrasta com o mundo de intenções ocultas e mal dissimuladas existentes na
feição de Judas, o terceiro à direita de Jesus Cristo.

Na Última Ceia, o Leonardo da Vinci maquinou muito mais do que uma mística, belíssima e imortal
obra de arte, pois através das cores, dos gestos, dos olhares, das expressões corporais dos
retratados, e de detalhes, ele estampou os Signos da Astrologia em cada um dos seus arquétipos
humanos, e associou os 12 apóstolos de Jesus com os 12 signos do Zodíaco.
21 Provas de que o Santo Sudário é uma fraude

Observe que, Simão, o último a esquerda de Jesus, é ÁRIES.

O signo de Simão fica caracterizado por Simão trajar vermelho, que é a cor do fogo.
Pela agressividade com que Simão quer impor a sua vontade.
Por Simão gostar de liderar, por competir, por tenta boicotar a ideia escolhida, por tentar mostrar
que a sua opinião está mais correta do que a dos outros, por está na cabeceira da mesa, por ser um
tipo rude, e por está com as mãos em posição de debate. 

Tadeu, o penúltimo à esquerda de Jesus é TOURO

E o seu signo é caracterizado por ele se vestir de marrom, a cor do elemento terra de Touro. 
Pelo seu olhar desconfiado, pelo seu conservadorismo, pelo seu carinho, pela sua sedução, pela sua
sensualidade, pelo seu esforço de realização e pela sua capacidade de tolerar o trabalho pesado.
Tadeu demonstra em suas feições o lado rústico, mas sedutor; sua força está concentrada no
pescoço. Ele está numa atitude de preocupação quanto às ideias impostas pelo seu antecessor,
discutindo se não é melhor deixar a coisa como está, mas concordará com tudo o que for decidido
pela maioria, e está pronto para iniciar e terminar a sua tarefa.
Sua mão esquerda apoiada na mesa busca o lado concreto da vida, e a outra mão, numa atitude
mística, colhe as supostas virtudes vindas do Céu.

Mateus, o antepenúltimo à esquerda de Jesus, é GÊMEO

Seu signo é caracterizado Mateus se vestir de azul, que é a cor do Céu e representa o elemento ar do
signo de Gêmeos.
Por está sempre inquieto, gesticulando, dançando ou se movimentando.
Por sempre necessitar narrar o que viu, o que acha e o que deseja.
Por sua jovialidade, assim como, por sua capacidade comunicativa.
Mateus é do tipo fútil e que só se interessando de maneira superficial; ele troca a realidade por
fantasias inventadas por sua mente sonhadora, criativa e bem humorada.
Adora narrar o que viu, e “vende” com facilidade o que pensa.
22 Provas de que o Santo Sudário é uma fraude

Felipe, o terceiro à esquerda de Jesus, é CANCER.

Ele representa a mãe que protege, cuida e oferece alimentos.


Sua posição curvada demonstra a flexibilidade e a adaptabilidade própria de uma mãe.
As mãos parecem encobrir os seios, que são os órgãos regidos pelo signo de Câncer.
Felipe é do tipo afeminado e que daria uma excelente mãe, pois gosta de proteger, é capaz de amar
os que lhe atraem, mais do que ama a si mesmo; e tem facilidade para perdoar.
Ele é ingênuo, sem egoísmos, intuitivo, e o seu comportamento é semelhante ao de uma mãe, que
protege e consegue entender o que se passa com o filho.
Felipe é representado por um tipo tão afeminado, que mais parece uma mulher olhando para o seu
filho com amor, carinho e desejo de protegê-lo.
O olhar de Felipe não é do tipo que questiona ou enfrenta, mas sim, do que aceitar compreende e
perdoa. As mãos de Felipe sugerem a expressão: "Vinde a mim que eu lhe protegerei".

Tiago (O Maior), o segundo que está à direita de Jesus, é Aquário

Esse signo é caracterizado por Tiago está numa posição quase central e ainda assim, querer afastar
os apóstolos ao seu redor, para que ele possa se tornar mais visível.
E por Tiago se expressa com elegância mais também com prepotência.
Observe que Tiago possui o semblante mais belo de toda a cena, e está mais elegante do que o
próprio Jesus Cristo.
O cabelo bem penteado, a barba feita e o gosto pela moda, demonstram o zelo e a criatividade que
o Tiago tem com a sua aparência. Pois o brilho, o egocentrismo, a vaidade e a necessidade que Tiago
tem de ser o centro das atenções, são características do Signo de Leão.

Tomé, o primeiro à esquerda de Jesus (e o que olha para o seu próprio dedo), é VIRGEM

Esse signo é caracterizado pela busca da perfeição, pelo detalhismo, pela crítica, pela capacidade de
organizar, pela limpeza, pela capacidade de servir e pela dificuldade de ouvir críticas a seu respeito.
Como quem critica não gosta de ser criticado, Tomé se recolhe.
O seu olhar fixo para a ponta do dedo indicador representa o olhar fixo em detalhes e a necessidade
que Tomé tem de apontar os erros dos outros. Pois o dedo de Tomé representa o “Dedo de Júpiter”,
o Deus que na Mitologia dizia o que era certo e o que era errado. 
23 Provas de que o Santo Sudário é uma fraude

João, o apostolo à direita, mais próximo de Jesus (e que na versão do Evangelho apócrifo de Felipe
seria a Maria Madalena), é LIBRA

Esse signo é simbolizado pela roupa em tons pastéis, próprias de Libra.


E pelo seu apego a balança, um instrumento que nada faz além de comparar as opiniões dos outros.
Pois João procura ser equilibrado até mesmo nas roupas em que se apresenta aos outros.

Como Libra é o único signo que é representado por algo não vivo; no caso um objeto, na genialidade
do Da Vinci esse simbolismo representaria um “ato falho” onde os liberianos revelariam que não
colocam o seu "EU" em questão. Repare que, o João está representado por um tipo bastante
feminino e vaidoso, que se preocupa muito em agradar as pessoas.

Ele está com as mãos em posição de quem recebe algo, de quem pesa o que os outros dizem,
formando com seus braços o prato da balança.
Sua cabeça pende para o outro apostolo, e seus olhos estão fechados, como o símbolo da Justiça,
que tem os olhos vendados para não impor aos outros a sua própria vontade. 

Pedro, o segundo a direita de Jesus, é SAGITÁRIO

Pedro foi representado por um homem idoso segurando uma faca na mão direita, pois a velhice de
Pedro demonstrar sua sabedoria e a necessidade que ele tem de buscar o conhecimento e a
verdade. Assim como, simbolizar o Centauro, que é metade homem e metade animal

Como o sagitariano é um místico, que se apoia na filosofia e no conhecimento que adquiriu ao longo
da vida, e gosta de se especializar naquilo em que se dedica, quando o sagitariano encontra a sua
verdade ele se torna cego às outras ideias e defende os seus interesses de forma agressiva.

Além de o Pedro ser mostrado com um olhar fixo em Jesus, o seu dedo aponta para o alvo, como a
flecha do centauro, e a expressão facial de Pedro é agressiva, como se ele “cavalgasse” por cima dos
seus companheiros. 
24 Provas de que o Santo Sudário é uma fraude

Judas, o terceiro à direita de Jesus (e o que segura um saco de moedas), é ESCORPIÃO

As cores azuis e brancas de Judas são o símbolo do elemento água do signo de Escorpião.
Ao derrubar o sal Judas simboliza que traz a morte, pois onde se atirava o sal se esteriliza o solo.
A personalidade profunda, observadora e transformadora de Judas; indica uma capacidade inata de
lidar com dinheiro, de ser um estrategista, ser um administrador e de controlar os seus sentimentos.
Judas é um ser frio e calculista, capaz de administra tudo o que está ligado aos poderes econômicos,
sentimentais e psíquicos.
Judas está posicionado de maneira que possa observar tudo com cautela.
Pois ele tudo investiga e seus olhos e seus ouvidos estão atentos.
Judas segura um saco de moedas, o que significando que ele era o tesoureiro do grupo de Jesus.

Tanto o empenho em diabolizar Judas, como a versão de que “Judas” se enforcou num Shabat, ou
seja, no dia mais sagrado da semana, seriam formas de denegrir a religião Judaica e de vilipendiar os
judeus, por não terem acreditado na divindade de Jesus Cristo.
Já “Malhar o Judas” seria uma remodelagem da tradição pagã de, na hora da colheita, para espantar
as “forças do mal”, malhar e queimar bonecos feitos de palha.

André, o antepenúltimo à direita de Jesus, é CAPRICÓRNIO

Esse signo é caracterizado pela sua desconfiança, pelo ceticismo, pela rigidez, pela responsabilidade,
pela seriedade e pelo profissionalismo. Simboliza o pai que defende seus filhos da malícia do mundo
que ele conhece bem, representa a autoridade e o homem amadurecido pelo tempo.

André está com as mãos em posição de defesa, seu olhar é desconfiado como o de alguém que
questiona as intenções, ou que se esconde atrás dos fatos.
André está numa posição rígida como um pai que tenta manter a autoridade, mesmo quando o seu
coração deseja demonstrar afeto; as feições de André são de um homem amadurecido pelo tempo e
o trabalho. 
25 Provas de que o Santo Sudário é uma fraude

Tiago, (O Menor), o penúltimo à esquerda de Jesus, é LEÃO


Esse signo é caracterizado pela necessidade que Tiago tem de ser diferente, pela dificuldade que
Tiago tem com a rotina e de seguir os regulamentos, por sua falta de persistência e de organização.
Por sua aversão à moda, por sua rebeldia, por Tiago não gosta de ser o centro das atenções, por
Tiago ser político, ser inteligente, ser inventivo, adorar ensinar e pregar a necessidade de viver em
coletividade.
Observe que o Tiago é representado por um tipo relaxado com sua aparência, a sua barba, e os
cabelos mal cuidados, mas abraçando os seus colegas.

Bartolomeu, o ultimo a direita de Jesus, é Peixes


Pois além dele se vestir de verde e azul, que são as cores do mar e do elemento água existente no
signo de Peixes; Bartolomeu é o único com os pés iluminados, simbolizando a regência desse signo.
O signo de Peixes é caracterizado pela sensibilidade, o auto-sacrifício, certa instabilidade, muita
fantasia, muita imaginação, alguma aceitação, a necessidade de silêncio e de solidão, sua busca
espiritual e sua fuga do real.

O regente de Peixes é o Deus Netuno que reinava sobre os oceanos.


Assim como o Signo de Peixes, Bartolomeu absorve toda negatividade do ambiente, da mesma
forma que o mar recebe da humanidade tudo que se precisa se eliminado.
Bartolomeu está posicionado em pé, quase sem contato com os outros, numa posição instável,
sobre a ponta dos pés, e o seu olhar se perde no horizonte.

Jesus cristo e a “Santa Ceia”.


Jesus Cristo estava reunido com os apóstolos na Santa ceia,
olhou pra eles e foi pedindo algo a cada um, de acordo com o nome de cada apóstolo:
- João, beije a minha mão.
- sim, mestre.
- José, beije o meu pé.
- sim, mestre.
De repente Jesus se levantou e gritou:
Nicolau, por que tu corres Nicolau??!!!
26 Provas de que o Santo Sudário é uma fraude

Usando técnicas existentes na Idade Média o professor de química orgânica da


Universidade de Pavia, Luigi Garlaschelli reproduziu o Sudário de Turim, provando que
o mesmo não passa de mais outra fraude...

Garlaschelli e seus colaboradores colocaram um lençol de linho sobre um voluntário e,


em seguida, esfregaram no lençol um pigmento contendo traços de ácido.

Uma máscara foi usada para o rosto.

Garlaschelli pegou um dos seus estagiários para cristo, e “pintaram” o lençol por cima da
cara do modelo, de modo a se obter um marca do alto-relevo, coisa que podemos fazer
tranquilamente com uma folha de papel, giz de cera (ou lápis) sobre uma escultura ou
entalhe. Obviamente, o resultado acarretará num “negativo” do objeto, solucionando
mais um capítulo do suposto mistério do sudário.

“Nós mostramos que é possível reproduzir algo que tem as mesmas características que o
Sudário”, disse Garlaschelli, que apresentará o resultado numa conferência sobre
atividades paranormais, mas que eu chamo de “para anormais”.

O pigmento empregado sobre o sudário, durante o processo, foi “envelhecido”


artificialmente pelo aquecimento do tecido, em um forno e lavá-lo, de modo que a
coloração desbotasse.

Garlaschelli e seus colegas adicionaram, então, manchas de sangue, queimaram buracos,


chamuscaram algumas partes do tecido e fizeram manchas de água para alcançar o efeito
final, fornecendo uma imagem bem semelhante à do sudário original.
À esquerda, o Sudário de Turim, e à DIREITA, o sudário feito por Garlaschelli

A dupla ferida no nariz, desmentindo a profecia de que NENHUM osso do Messias


seria quebrado...
Assim como, a imagem na parte de trás do manto, em decorrência da tinta ter
vazando da frente para a parte de trás, são mais outra prova de que o Sudário é
falso.
27 Provas de que o Santo Sudário é uma fraude

Diversos afrescos hiper-realistas, existentes na “Capela Sistina”, deixadas pelo polemico,


genial e corajoso Da Vinci, estão repletos de “informações secretas”.
Da Vinci tinha consciência de que a sua genialidade ultrapassaria a sua época, e deixou mensagens
escondidas para que alguém, algum dia, de alguma forma, descobri-se o que ele havia estudado.

Numa sociedade a serviço de Jesus, o polímata Da Vinci (que foi o maior gênio que o mundo
já conheceu), fez coisas que nenhum homem temente a Deus faria, como por exemplo:
Estudar o cadáver de humanos, fazer quadros com indivíduos nus, praticar alquimia, ter tido
relações sexuais com garotos, falsificar o Sudário, ter contestado o Dilúvio, etc.
O mais incrível de tudo é que a Igreja saberia das práticas pecaminosas e homossexuais do
canhoto Da Vinci; mas fazia vista grossa, porque estava interessada em usar o excepcional
talento do maior gênio que o mundo já produziu em beneficio próprio...
Assim sendo, o Da Vinci não recebeu nenhum rótulo, não foi perseguido, não teve que
explicar porque não ia à Missa, e até teve o privilégio de residir no Vaticano.

Em 2014 na exposição de
Belgrado, na Sérvia, a artista
sueca Elisabeth Ohlson Wallin
mostrou uma versão do quadro
“A Última Ceia”, que tem gerado
protestos, pois tanto Jesus como
os demais são gay, travesti ou
transexual...
28 Provas de que o Santo Sudário é uma fraude

A enigmática Monalisa estava mesmo escondendo alguma coisa...

O mundo sempre discutiu o enigma que existe por trás da Monalisa. Aquele sorriso enigmático,
o ar de suspense, muitas especulações foram feitas em torno da pintura mais famosa do mundo.
Mas o que ninguém esperava era que um pintor e designer gráfico americano, em pleno 2011,
encontrasse imagens escondidas na própria pintura, como diz ele - "os achados seriam fruto de
observação em diferentes ângulos aliados a textos do próprio Leonardo da Vinci".

Segundo o artista, é possível enxergar um leão, um búfalo, um macaco e uma serpente ou


crocodilo na tela, e estes elementos permitiriam dizer que o quadro mais famoso do mundo,
pintado em 1519 é, na verdade, uma representação da INVEJA.
Se for verdade, Da Vinci passa de super top dos artistas, para super top dos mistérios, porque o
que ele criou de enigmas e inovações não está no gibi. Isso sem contar que tudo o que dizemos
ser enigmas em suas obras poderiam muito bem ser informações que ele precisou esconder.

A Monalisa ou Gioconda sempre foi muito cercada de mistérios e múltiplas interpretações, mas


a maioria dos acadêmicos costuma ser um pouco cética sobre especulações de códigos secretos
ou mensagens escondidas nas obras de Leonardo da Vinci. Vide O Código da Vinci e sua
polêmica com livros e filmes.

A “última ceia” foi desenhada usando tinta feita a base de comida, (gema do ovo), e o
pesquisador italiano Silvano Vicenti, descobriu que na pupila direita, do olho da “Mona Lisa”, existe
as letras “LV”, as iniciais de Leonardo Da Vinci.
Na pupila esquerda, as letras “B” e “S”, seriam da identidade da moça retratada.

Escondido no arco da ponte, no fundo da direita da pintura, existe o número “72” ou “L2”.
E o número 149 (mais um dígito apagado), também descoberto no quadro, se refere à possibilidade
“Mona Lisa” ter sido pintada no ano de 1490, enquanto Leonardo estava em Milão, na corte do
Duque Ludovico Sforza.

Como o cérebro feminino mesmo sendo MENOR é tão eficiente quanto o cérebro masculino...
O fato do homossexual Da Vinci possuir um cérebro feminino, num invólucro masculino, ou seja, em
um recipiente maior, fez com que a homossexualidade do humano mais inteligente que já existiu
fosse mais uma recompensa do que um fardo...
29 Provas de que o Santo Sudário é uma fraude

As imagens encontradas desta vez foram detectadas após o artista ter analisado uma réplica do
quadro virada de lado. Nesta outra perspectiva, ele enxergou a cabeça de um leão pairando no
ar, do lado esquerdo da cabeça de Monalisa. Um rosto de macaco estaria logo abaixo do leão e
um búfalo apareceria do outro lado da cabeça (áreas realçadas na foto acima e abaixo).

Depois de descobrir os animais na obra, o artista passou 02 meses analisando as anotações de


Leonardo da Vinci até encontrar uma passagem sobre a inveja que, segundo sua interpretação,
explicaria não só a descoberta, mas também outros elementos do quadro.

O texto fala sobre como um artista tentando retardar a inveja deve incluir detalhes específicos
em sua obra. Em uma das passagens, da Vinci fala que é preciso "lhe dar uma pele de leopardo,
porque essa criatura mata o leão de inveja" - este trecho explicaria a existência do leão no
quadro. Já a mão direita com o pulso torto estaria ligada a uma passagem que menciona a inveja
como tendo um "movimento das mãos em direção aos céus, porque, se pudesse, usaria suas
forças contra Deus".

Já as sombras ao redor do nariz e olhos, que, segundo alguns, se parece com uma palmeira,
teriam relação com outro trecho. Nele, da Vinci diz que a inveja deveria estar ferida nos olhos
com um ramo de palmeira ou oliveira, "mostrando que ela odeia a verdade".
30 Provas de que o Santo Sudário é uma fraude

Durante todo esse período de análises, o artista teria se deparado também com uma passagem na
qual Leonardo dá instruções de como olhar para uma obra (qualquer uma delas, e não somente a
Monalisa) - a um ângulo de 45º, do lado esquerdo.
Ao observar a Monalisa dessa forma, ele teria encontrado o formato sinuoso de um crocodilo ou
serpente que parece sair de sua roupa.
Em outra passagem, da Vinci faria referência à cobra, dizendo que é preciso retratar a inveja
com seu coração sendo comido por uma serpente (na imagem acima, a cobra/crocodilo).

As opiniões deste artista americano são realmente polêmicas e muito especulativas.


Nunca foram encontrados textos de Da Vinci falando sobre a Monalisa, portanto, só podemos
imaginar que esta passagem descrita realmente faz menção ao quadro mais famoso do artista.
Além disso, as figuras encontradas na obra são muito borradas e abertas a praticamente qualquer
tipo de interpretação. Cabe, agora, aos historiadores avaliar as alegações.

A “Última Ceia” possui uma sinfonia oculta, como se Leonardo Da Vinci tivesse composto uma trilha
sonora para acompanhar a cena pintada. É o que afirma o músico Giovanni Maria Pala, que ajudou a
decifrar a música com a ajuda de um técnico em informática.
31 Provas de que o Santo Sudário é uma fraude

A “última ceia” seria a versão cristã da tragédia do Deus Baldur?

C omo uma lenda pagã narra que o Deus do fogo e da trapaça Loki, enciumado por não ter sido
chamado para uma comilança no Valhalla, (a morada dos deuses nórdicos), onde foram
convidadas 12 divindades, teria penetrado escondido na festa e armado para que durante o
banquete, o Deus cego Hodur matasse “acidentalmente” o Deus Balder do sol, da beleza, da
inocência e da pureza. Filho de Odin e Frigga, que era muito querido pelos outros deuses...
Da Vinci juntou a crença de que, “A Sexta-feira seria o dia mais azarado da semana”, com a
superstição de que, “Reunir 13 pessoas para uma ceia traria desgraça ou traição”...
E forjou a “Última Ceia” de Jesus, onde o 130 convidado é um traidor e um emissário da morte...
Pois a “Última Ceia” de Jesus com os seus 12 discípulos não passa de uma reengenharia onde a
lenda do Deus Baldur foi transformada numa lenda cristã, por uma Igreja que não teve escrúpulos
em forçar o povo se converter ao cristianismo.

A titulo de curiosidade lembramos que a “Última Ceia” do Da Vinci é um inteligentíssimo enigma,


onde o genial Da Vinci mostrar de forma cifrada que, Jesus Cristo, os doze apóstolos, subdivididos
em 04 tríades, e cada tríade contendo 03 apóstolos, que seriam os 12 filhos de Jacob e as 12 tribos
de Israel, não passa de um Zodíaco disfarçado.
É isso mesmo o que você leu, Jesus Cristo é só mais um Deus Solar...

Na “Última Ceia” do pintor Juan de Juanes (1500-1570), tanto Jesus abraçando a Maria Madalena,
como o nó na toalha da mesa, seriam para deixar claro que os dois estão "amarrados".

Judas teria mesmo enganado Jesus? Como poderia existir algum “traidor” entre os Apóstolos que
foram criteriosamente escolhidos pelo próprio Jesus, para realizar a divulgação da “Boa Nova”?
Tanto a versão de que durante a “Santa Ceia” Jesus disse que um dos Apóstolos irá traí-lo...
Como a versão de que no Monte das Oliveiras Judas teria entregado Jesus aos soldados...
E a versão de que após a traição Judas teria se arrependido e se enforcado...
Seriam plágios da lenda onde Aquitofel traiu Davi, do Salmo Hb 41:10, ou Samuel 2; 15-20?
32 Provas de que o Santo Sudário é uma fraude

O quadro do Da Vinci “A Virgem das Rochas 01” é uma


denúncia sobre o maniqueísmo católico

Como o gnóstico Da Vinci era um Rosa


Cruz, para denunciar o maniqueísmo
católico, no seu primeiro quadro sobre “A
Virgem das Rochas” ele apresenta os 02
bebês de forma grotesca, e como Demônios
medievais...

No quadro “A Virgem das rochas 01”, Da Vinci mostrar o menino João Batista
abençoando Jesus, e não Jesus abençoando o menino João Batista, como uma
denúncia de fraude, pois a personagem Jesus sendo 06 meses mais NOVO do
que o João Batista (que morreu com a idade de 27 anos), Jesus não poderia ter
sido batizado aos 33 anos pelo João.

Tanto o detalhe da mão de Maria se assemelhar com uma garra, e fingir estar
segurando uma cabeça invisível, como a Madona abraçar o mal e manipula o bem,
como se ela fosse à manipuladora de alguma marionete; e tivesse tanto o mal como o
bem em suas mãos; seriam tentativas de denunciar que a Bíblia estaria
infestada de FRAUDES.

Observe que o fauno João tem uma expressão mais delicada, enquanto o fauno
Jesus sentado é bem mais diabólico.

No quadro quase se consegue visualizar uma cauda no bebê Jesus, e cada um dos
bebês faz um gesto de louvação ao outro fauno, que lhe responde com o mesmo
gesto de bênção que os Papas costumavam fazer...

Na Idade Média, este gesto representava uma exortação ao Demônio, pois quando
ele era projetado sob uma luz, em alguma parede, gerava a imagem de uma figura
Demoníaca; ou pelo menos era o que naquela época se pensava.
33 Provas de que o Santo Sudário é uma fraude

Leia também os PDF

A Bíblia Desmascarada volume I Moisés nunca Existiu

Já que “Só 144 mil serão escolhidos”, o


“Sacrifício” de Jesus NÃO PRESTOU, e a maioria irá
para o Inferno; principalmente os
pecadores anteriores que não foram atingidos
pela salvação da crucificação.
Lisandro H
Como os Cálculos Demográficos mostram que da pré-
história aos dias atuais, nasceram mais de 107 bilhões
de humanos, no PDF “A Bíblia Desmascarada volume I”, Editora
veja porque seria melhor procurar outro “Salvador”... 2010 Brasil
O PDF tem cerca de 300 belíssimas imagens sobre um
“Deus” sem vontade própria, que implorou para
não ser sacrificado.

Você também pode gostar