Você está na página 1de 7

CODIGO: D. IMPLEMT.

1000P 26 07 28/03/2018
PLANO DE AMOSTRAGEM PAG.: REV. No.: D. REV.:

1 de 7 00 28/01/2019

1. OBJETIVO:

1.1. Estabelecer as diretrizes para amostragem de matérias-primas, produto não-conforme, retido ou


amostragem do produto acabado nas plantas da Envases Universales.

2. ALCANCE:

2.1. Aplica-se a todas as amostras de matérias-primas, produtos não conformes retidos ou amostras ao
produto acabado que são feitas nas Plantas de Embalagem Universal.

3. DEFINIÇÕES:

3.1. Amostragem Especial: Amostragem do produto acabado que será avaliado para detectar defeitos de
qualidade e segurança e que não esteja estabelecido dentro do Plano de Controle correspondente a
cada processo.

3.2. Amostragem de Produto Não Conforme Retido: É que a amostragem feita para o produto não
conforme retido após ter sido retrabalhada, a fim de verificar se o defeito não está mais presente e a
decisão de liberar ou rejeitá-lo pode ser feita.

3.3. Lote de Recepção: O conjunto de remessas recebidas na planta, por produto, durante um dia inteiro.

3.4. Lote de Fornecedor: O código ou lote de fabricação do fornecedor de embalagens primárias.

3.5. Embarque: unidade transportadora (caminhão, trem, van) na qual o produto é recebido.

3.6. Subgrupo: Será definido pelo engarrafador e pode ser um palete, caixa ou container, que será levado
em conta como a UNIDADE para realizar a amostragem por subgrupos.

3.7. Amostragem por Subgrupos: Será a primeira separação que o engarrafador (subgrupos) realiza, e a
partir da qual as amostras serão retiradas para avaliações de acordo com os requisitos de cada pacote.

ELABORADOR: REVISOR: APROVADOR:

Coordenador Corporativo de Sistemas de Coordenador Corporativo de Sistemas de Gerente Corporativo de Qualidade


Gestão Gestão

1000F 31 01, Rev. 05


CODIGO: D. IMPLEMT.:

1000P 26 07 28/03/2018
PLANO DE AMOSTRAGEM PAG.: REV. No.: D. REV.:

2 de 7 00 28/01/2019

4. FLUXOGRAMA:

Seguir o
procedimento
5.1

Se deverá determinar en
primera instância o número
total de peças que se tem.

5.2

Se se determina que o
número de peças a amostrar
é maior que 200.000
5.3

Caso o lote de recepção


seja inferior a 200.000
5.4

Amostragem através de
subgrupos

5.5

Amostragem Direta
5.6

Critérios de
Aceitação
5.7

FIM
cuenta los
riesgos de
ELABORADOR: seguridad REVISOR: APROVADOR:

Coordenador Corporativo de Sistemas de Coordenador Corporativo de Sistemas de Gerente Corporativo de Qualidade


Gestão Gestão

1000F 31 01, Rev. 05


CODIGO: D. IMPLEMT.:

1000P 26 07 28/03/2018
PLANO DE AMOSTRAGEM PAG.: REV. No.: D. REV.:

3 de 7 00 28/01/2019

5. PROCEDIMENTO:

5.1. Qualquer amostragem realizada pelo pessoal da Garantia da Qualidade deve cumprir as
disposições deste documento.

5.2. Toda vez que uma amostragem é necessária para matérias-primas, produtos não-conformes retidos
ou amostragem para o produto acabado, o número total de peças deve ser determinado em primeira
instância.

5.3. Se for determinado que o número de peças a serem amostradas é maior que 200.000 peças, uma
amostragem deve ser feita através de subgrupos, conforme indicado na seção 5.5.

5.4. Caso o lote de recepção seja inferior a 200.000 peças, será realizada uma amostragem direta,
conforme indicado na seção 5.5.

5.1. Amostragem através de subgrupos

5.1.1. A equipe de qualidade responsável pela amostragem determinará quantos subgrupos compõem o
total do lote de recepção, ou seja, caixas, paletes ou contêineres, conforme Tabela 1 "Amostragem por
Subgrupos".
Tabela 1 “Amostragem por subgrupos”.

No. de subgrupos do total No. De subgrupos


do lote recebido a amostrar
2a8 2
9 a 15 2
16 a 25 3
26 a 50 5
51 a 90 5
91 a 150 8
151 a 280 13
281 a 500 20
501 a 1.200 32
1201 a 3.200 50
3201 a 10.000 80
10.001 a 35.000 125
35.001 a 150.000 200
150.001 a 500.000 315
500.001 em diante 500
ELABORADOR: REVISOR: APROVADOR:

Coordenador Corporativo de Sistemas de Coordenador Corporativo de Sistemas de Gerente Corporativo de Qualidade


Gestão Gestão

1000F 31 01, Rev. 05


CODIGO: D. IMPLEMT.:

1000P 26 07 28/03/2018
PLANO DE AMOSTRAGEM PAG.: REV. No.: D. REV.:

4 de 7 00 28/01/2019

5.1.1. Posteriormente se deve calcular o número total de peças contidas nos subgrupos separados na
amostragem do ponto anterior e, conforme a Tabela 2 Plano de Amostragem, será obtido o tamanho
da amostra a ser avaliada.

Tabela 2. “Plano de amostragem”.

Letra código para o No. total de peças que compõem o subgrupo a Tamanho da
tamanho da amostra amostrar amostra (peças)
A 2a8 2
A 9 a 15 2
B 16 a 25 3
C 26 a 50 5
C 51 a 90 5
D 91 a 150 8
E 151 a 280 13
E 281 a 500 13
F 501 a 1.200 20
G 1.201 a 3.200 32
G 3.201 a 10.000 32
H 10.001 a 35.000 50
J 35.001 a 150.000 80
J 150.001 a 500.000 80
K 500.001 en adelante 125

5.1.2. Uma vez determinado o tamanho da amostra, esta quantidade deverá ser distribuída entre todos
os subgrupos de maneira equitativa.

5.1.3. A continuação se apresenta um exemplo do anterior.

5.1.3.1. Existem 500.000 pré-formas, que foram retidas. Como o número de peças recebidas é
superior a 200.000, a amostragem é feita através de subgrupos.

5.1.3.2. Como um subgrupo, o número de caixas de pré-formas será considerado. Para este
exemplo, considera-se que existem 56 caixas de pré-formas, para as quais o número de subgrupos
a serem amostrados deve ser determinado por meio da Tabela 1 "Amostragem por Subgrupos".

5.1.3.3. O número total de subgrupos do lote de recepção será de 56, conforme Tabela 1.
"Amostragem por Subgrupos". Para 56 subgrupos, o número de subgrupos a amostrar é 5.
ELABORADOR: REVISOR: APROVADOR:

Coordenador Corporativo de Sistemas de Coordenador Corporativo de Sistemas de Gerente Corporativo de Qualidade


Gestão Gestão

1000F 31 01, Rev. 05


CODIGO: D. IMPLEMT.:

1000P 26 07 28/03/2018
PLANO DE AMOSTRAGEM PAG.: REV. No.: D. REV.:

5 de 7 00 28/01/2019

5.1.3.3. Posteriormente, o número total de peças contendo os subgrupos a serem amostrados é


determinado. Para este caso, cada caixa de pré-formas contém 8.927 pré-formas, para as quais o
número total de peças do subgrupo a ser amostrado é de 44.635 peças.

5.1.3.4. Com o número total de peças que compõem o subgrupo a ser amostrado, o tamanho da
amostra a ser avaliada é determinado pela Tabela 2. "Plano de Amostragem".

5.1.3.5. Para 44.635 peças, o tamanho da amostra a ser avaliada é de 80 peças.

5.1.3.6. Essas 80 peças devem ser distribuídas entre cada elemento do subgrupo, ou seja, 16 peças
para cada uma das 5 caixas pré-formadas.

5.2. Amostragem direta.

5.2.1. Se for determinado que a quantidade de peças recebidas é inferior a 200.000, deve ser realizada
uma amostragem direta, na qual o tamanho da amostra a ser tomada será obtido para ser avaliado por
meio da Tabela 2. "Plano de Amostragem".

5.2.2. Abaixo está um exemplo do escrito acima.

5.2.2.1. Existem 500 garrafas retidas devido a um defeito de segurança. Como o número de
peças recebidas é inferior a 200.000, a amostragem direta é feita.

5.2.2.2. Por ser uma amostragem direta, o tamanho da amostra a ser avaliada deve ser
determinado por meio da Tabela 2. "Plano de Amostragem".

5.2.2.3. Para 500 peças, o tamanho da amostra a ser avaliada é de 13 peças. Portanto, do total das
garrafas a serem inspecionadas, 13 deverão ser avaliadas aleatoriamente dentro do total das
garrafas.

5.3. Critérios de aceitação.

5.3.1. Os critérios de aceitação serão executados de acordo com o Nível de Qualidade Aceitável (NQA ou
AQL) determinado. Para isso, deve-se usar a Tabela 3. "Níveis Qualidade Aceitáveis".

5.3.2. A equipe Asseguração da Qualidade determinará, de acordo com o tamanho da amostra, os critérios
para Aceitar ou Rejeitar a amostra.

ELABORADOR: REVISOR: APROVADOR:

Coordenador Corporativo de Sistemas de Coordenador Corporativo de Sistemas de Gerente Corporativo de Qualidade


Gestão Gestão

1000F 31 01, Rev. 05


CODIGO: D. IMPLEMT.:

1000P 26 07 28/03/2018
PLANO DE AMOSTRAGEM PAG.: REV. No.: D. REV.:

6 de 7 00 28/01/2019

Tabla 3. “Níveis de Qualidade Aceitáveis”.

Letra código Tamanho


0,010 0,650 1,0 1,5
para o tamanho da amostra
da amostra n Ac Re Ac Re Ac Re Ac Re
A 2
B 3
C 5
D 8 0 1
E 13 0 1
F 20 0 1
G 32 1 2
H 50 1 2 2 3
J 80 1 2 2 3 3 4
K 125 2 3 3 4 4 6
L 200 3 4 5 6 7 8
M 315 5 6 7 8 10 11
N 500 7 8 10 11 14 15
P 800 10 11 14 15 21 22
Q 1250 0 1 14 15 21 22

R 2000 21 22
Indicações: se na interação da linha (código da letra) e da coluna (NQA ou AQL) houver uma seta ao invés
dos números de aceitação (Ac) e de rejeição (Re), siga a direção da seta e use o primeiro plano que aparece
depois da flecha.

5.3.1. Se, de acordo com o exposto acima, for determinado que o material está REJEITADO, proceder
de acordo com o procedimento 1000P 26 01 Identificação e Rastreabilidade e o procedimento 1000P
26 02 Controle de produto não conforme e notificar o fornecedor do motivo da rejeição de acordo
com o documentado no Procedimento 1000P 26 05 Retorno do produto não conforme.

ELABORADOR: REVISOR: APROVADOR:

Coordenador Corporativo de Sistemas de Coordenador Corporativo de Sistemas de Gerente Corporativo de Qualidade


Gestão Gestão

1000F 31 01, Rev. 05


CODIGO: D. IMPLEMT.:

1000P 26 07 28/03/2018
PLANO DE AMOSTRAGEM PAG.: REV. No.: D. REV.:

7 de 7 00 28/01/2019

6. REFERENCIAS:

6.1. N/A

7. HISTÓRICO DE REVISÕES:

No. De Revisão Descrição de Revisões Fecha


00 Emissão do documento 28/03/2018

ELABORADOR: REVISOR: APROVADOR:

Coordenador Corporativo de Sistemas de Coordenador Corporativo de Sistemas de Gerente Corporativo de Qualidade


Gestão Gestão

1000F 31 01, Rev. 05