Você está na página 1de 23

Janeiro | 2020

FIIs Carteira de Fundos de


Investimentos imobiliários
Carteira recomendada | Janeiro/2020

APRENDA
SOBRE FUNDOS
IMOBILIÁRIOS
Entenda o que são FIIs

Comparativo de FIIs

Comparativo: Imóveis X Fiis


Carteira recomendada | Janeiro/2020

FUNDOS DE
INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO
Entender o que são os Fundos de Investimento Imobiliário (FII) é bem simples. Imagine um
grande condomínio de investidores que juntam seus recursos a fim de aplicá-los em ativos
relacionados ao mercado imobiliário.

Assim funcionam os FII: eles são a comunhão de recursos destinados ao investimento em


empreendimentos como Shopping centers, hospitais, prédios comerciais, galpões logísticos,
LCI (letra de crédito imobiliário), CRI (certificado de recebíveis imobiliários), LH (letras
hipotecárias), entre outros.

Com a aquisição dos imóveis, o fundo obterá renda com sua locação, venda ou arrendamento.
E, caso o fundo aplique em títulos e valores mobiliários, a renda é obtida dos rendimentos
distribuídos por esses ativos ou ainda pela diferença entre o seu preço de compra e de venda.

Com a valorização do patrimônio do fundo, as cotas, consequentemente, podem se valorizar e


o investidor pode vendê-las por um preço mais alto que comprou. Já os rendimentos
conquistados pelo FII, por exemplo os aluguéis recebidos, são distribuídos periodicamente aos
seus cotistas, normalmente por mês e são isentos de IR.
Carteira recomendada | Janeiro/2020

ATIVOS
DA CARTEIRA
Últimas trocas:

25/11
ENTROU SAIU
HGRE11 RCRB11

24/10
ENTROU SAIU
XPLG11 HGLG11
JSRE11 HGRE11
Carteira recomendada | Janeiro/2020

BCFF11
BTG PACTUAL FUNDO DE FUNDOS

O Fundo de Fundos Imobiliários, BCFF11, tem como objetivo a PORQUE INVESTIR


aquisição de cotas de outros Fundos de Investimento Imobiliário, O Fundo anunciou no mês de novembro o encerramento da oferta
Certificados de Recebíveis Imobiliários (“CRI”), Letras Hipotecárias pública de distribuição primária de sua 8ª emissão de cotas. Visto
(“LH”) e Letras de Crédito Imobiliário (“LCI”). O fundo tem como uma o sucesso da sua 7ª emissão havendo inclusive excesso de
das principais características a ampla diversificação. demanda acima de um terço da quantidade de novas cotas
inicialmente ofertada, o Fundo tem mostrado melhora na sua
O atual cenário da economia brasileira tem se tornado cada vez liquidez e aumento no número de cotistas, seguimos acreditando
mais propício para investimentos do segmento imobiliário, uma que apresentará bons resultados. Na nova emissão, o Fundo captou
vez que o Brasil vive seu momento de menor taxa de juros um total de R$359,0 milhões, sendo a destinação dos recursos para
acompanhada da expectativa de crescimento do PIB para 2020, que aquisição de cotas de outros FIIs no mercado primário
tendem a impulsionar a retomada do setor. Além disso, a maior (aproveitando a grande emissão de fundos no momento), no
parte das aplicações em Fundos Imobiliários está exposto aos mercado secundário e para aquisição de CRIs.
fundos de recebíveis e comerciais, ainda contando com cerca de
26% da carteira em ativos de liquidez, advindos da última captação, O BTG Pactual Fundo de Fundos ainda tem mostrado gestão ativa
capital que pode ser usado para participar de novas emissões ou quanto a restituição do imposto de renda. O Fundo já conseguiu
adquirir ativos mal precificados. restituir cerca de R$7,8 milhões, algo próximo a R$0,92 por cota.
Esse valor ainda não foi distribuído aos cotistas, aguardando o
Nesse sentido, consideramos que o BCFF11 tende a ter ganhos com parecer final da Receita Federal para distribuir o valor para os
o cenário econômico mais otimista, que estimula as vendas do cotistas. Fora isso, o BCFF11 segue apresentando um dividend yield
varejo brasileiro e, consequentemente, a expansão das empresas do bem interessante.
setor.
Carteira recomendada | Janeiro/2020

HGRE11
CSHG Real Estate
PORQUE INVESTIR

O CSHG Real Estate tem como objetivo a aquisição, para exploração


O cenário para o segmento de lajes corporativas de alto padrão se
comercial, de empreendimentos imobiliários, prontos ou em
mostra mais otimista, o que pode ser visto pela média do valor de
construção, que potencialmente gerem renda através da aquisição
aluguel dos imóveis, que vem crescendo principalmente em
da parcela e/ou totalidade de empreendimentos imobiliários para
São Paulo. O Fundo, que é um dos nossos favoritos, voltou para
posterior locação, alienação ou arrendamento, inclusive direitos a
nossa carteira com preço descontado após a integralização das
eles relacionados, predominantemente lajes corporativas, desde
cotas provenientes da última emissão realizada e já evoluiu
que atendam aos critérios de enquadramento e à política de
consideravelmente desde então.
investimentos do Fundo.

Além disso, o fundo conta com portfólio bem diversificado e uma


Com inflação controlada e a perspectiva de aquecimento no
gestão ativa que sempre busca oportunidades no mercado e realiza
cenário macroeconômico, o principal segmento de atuação do
reformas em seus ativos. Inclusive, a gestão está realizando a
CSHG Real Estate (HGRE11), o de lajes corporativas, tende a
aquisição de um prédio com vacância elevada, com desconto e
performar muito bem. O portfólio do FII está posicionado
boas condições de pagamento, mostrando que a gestão atua não só
principalmente em São Paulo, que reage primeiro às melhorias no
em ativos óbvios e busca gerar valor para os cotistas.
cenário macroeconômico. O Fundo, que conta com uma gestão
Acreditamos que o fundo, que é um dos mais diversificados da
ativa, está bem posicionado para surfar uma recuperação da
categoria, possui espaço para reduzir a vacância e aumentar
economia e do mercado imobiliário.
consideravelmente seus rendimentos ao longo dos próximos
meses.
Carteira recomendada | Janeiro/2020

GGRC11
GGR COVEPI RENDA

É notório que as medidas tomadas pelos bancos centrais mundo afora PORQUE INVESTIR
têm favorecido o cenário de investimentos do segmento imobiliário. Com a aprovação da Reforma Previdenciária é possível que os
Além de viver um momento de taxa de juros em patamares cada vez próximos meses sejam marcados pela retomada do crescimento da
mais baixos, a tão esperada retomada do crescimento econômico economia nacional, que impactam diretamente os ativos de
brasileiro dá sinais que começou, mesmo que a passos lentos. composição do Fundo. Além disso, com juros em patamares cada
vez mais baixos, muitos players tendem a migrar seus
Esses esforços tendem a contribuir para a retomada do crescimento da investimentos para oportunidades com maiores retornos.
demanda dos segmentos de atuação do fundo GGR Covepi Renda FII
(GGRC11), uma vez que o objetivo do Fundo é realizar investimentos em Nos últimos dois meses o GGR realizou aquisições que foram de
imóveis comerciais, voltados principalmente para o setor industrial e extrema importância para ampliar a diversificação geográfica de
logístico. O Fundo apresenta boa liquidez e portfólio diversificado, seu portfólio.
possuindo 15 imóveis e 16 contratos de locação, totalizando 272 mil m²
de área construída.

No final do mês de novembro o fundo comunicou ao mercado, através


de Fato Relevante, que sócios da Supernova Capital LTDA, gestora do
GGR, estão sendo investigados pelo poder jurídico de Goiás. Entretanto
os fatos noticiados não dizem respeito a qualquer atividade vinculada
a Gestora.
Carteira recomendada | Janeiro/2020

JSRE11
JS REAL ESTATE MULTIGESTÃO

O JS Real Estate Multigestão é um Fundo Híbrido que realiza PORQUE INVESTIR


investimento em empreendimentos imobiliários, sendo a maior parte do Para os próximos meses, acreditamos que a economia tem espaço
portfólio atual composta por imóveis e cotas de outros FIIs. A gestão é para tracionar. Com a aprovação da reforma da Previdência, taxa
ativa e realizada pela Safra Asset, que se mantém atenta para encontrar Selic caindo e outras possíveis medidas de estímulo por parte do
oportunidades no mercado, tanto para imóveis quanto para outros FIIs. Governo, a economia pode finalmente engatar a esperada
recuperação.
O portfólio do Fundo passou, com a aquisição do Ed. Paulista, a ter 77% de
seu portfólio alocado em imóveis. Com isso, o portfólio é composto por 2 O JSRE11 , com gestão ativa de recursos obtidos com a 6ª emissão
imóveis em São Paulo, e um imóvel no Rio de Janeiro, tendo 100% de taxa de cotas, tem espaço e liberdade para buscar as melhores
de ocupação e com inquilinos adimplentes. Entre os inquilinos, oportunidades no mercado, sejam elas cotas de outros FIIs ou
encontramos empresas como a Prudential, Allianz, Valid e OLX. imóveis.

Ademais, a aquisição do Tower Bridge Corporate é mais um sinal do foco Acreditamos que o momento de mercado é muito bom e que o
no segmento de lajes corporativas e pode gerar valor aos seus cotistas, Fundo tem tudo para diversificar seu portfólio e realizar aquisições
pela qualidade do imóvel e pelo momento econômico. que gerem valor à seus cotistas. O Fundo recentemente teve sua
proposta para aquisição do Tower Bridge Corporate aprovada, por
mais de R$1 bi, mostrando que a gestão realmente está focada em
lajes corporativas no momento.
Carteira recomendada | Janeiro/2020

KNCR11
KINEA RENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS

O Fundo imobiliário Kinea Rendimentos Imobiliários tem como PORQUE INVESTIR


objetivo o investimento em ativos de renda fixa de natureza O Fundo concluiu sua 7ª emissão de cotas e fez uma rápida
imobiliária, sobretudo LCIs e CRIs. No ano de 2019, foi aprovada a alocação do capital levantado, ficando com apenas 0,4% de caixa de
alteração do público alvo do Fundo, antes disponível apenas para acordo com último relatório gerencial divulgado. Ademais, o
investidores qualificados e agora para o público em geral. KNCR11 possui uma das menores volatilidades dentre os fundos
Acreditamos que essa alteração é positiva para o Fundo, de forma que cobrimos, uma baixa correlação com o IFIX e apresenta um
que a liquidez e o número de cotistas tende a aumentar. dividend yield atraente, sendo uma posição mais conservadora em
nossa carteira, de forma a diminuir a oscilação da carteira como
O Kinea Rendimentos Imobiliários possui uma carteira bem um todo.
diversificada, composta por 48 títulos, todos adimplentes e vários
com baixo risco de crédito, como MRV, Petrobras e Caixa
Econômica Federal. Além destes 48 títulos, o Fundo ainda possui
cerca de 0,4% em títulos públicos, utilizado como caixa. O Kinea
Rendimentos Imobiliários possui alta previsibilidade do fluxo de
caixa, sendo indexado principalmente ao CDI com taxa média de
CDI + 1,51% e prazo de 7,11 anos.
Carteira recomendada | Janeiro/2020

KNRI11
KINEA RENDA IMOBILIÁRIA

O fundo imobiliário Kinea Renda Imobiliária tem como objetivo PORQUE INVESTIR

rentabilizar o investidor com rendimento mensal dos aluguéis Por se tratar de um fundo diversificado que atua tanto na logística

gerados por uma carteira diversificada de imóveis não quanto em lajes corporativas, com uma vacância abaixo da média

residenciais, composta por 10 edifícios comerciais, sendo a maioria no do mercado, acreditamos que a retomada do crescimento

eixo Rio-São Paulo, alugados para grandes empresas nacionais e econômico, no médio prazo, pode contribuir com a valorização das

multinacionais e 9 galpões logísticos. cotas do fundo, uma vez que são dois segmentos que tendem a
performar muito bem com a retomada econômica. Além disso, boa

O KNRI11 é um ativo considerado de baixo risco e alta liquidez. parte dos seus contratos são atípicos (45,33%), o que traz uma maior

A vacância física do Fundo é de 5,05%, a vacância previsibilidade do seu fluxo de caixa.

financeira de 7,30% e 9,20% de vacância financeira ajustada pelas


carências previstas nos novos contratos de locação. Detém 85
contratos de locação, sendo 51,8% reajustados pelo IGP-M e 48,2% pelo
IPCA.
Carteira recomendada | Janeiro/2020

MALL11
MALLS BRASIL PLURAL

O Malls Brasil Plural FII tem como objetivo a obtenção de renda, a PORQUE INVESTIR
partir da exploração imobiliária e ganho de capital de ativos O Fundo concluiu sua terceira emissão de cotas, onde captou
imobiliários do segmento de Shopping Centers. O Fundo possui R$480,0 milhões, acima dos R$400,0 milhões que o Fundo buscava,
atualmente participação no Maceió Shopping, o primeiro shopping mostrando interesse na emissão. A diversificação que o Fundo
de Maceió - AL, que possui ABL de 30 mil m² e mais de 200 lojas, busca nos chama atenção, visando ter uma posição mais
porém já está com outros empreendimentos no pipeline. dominante no Nordeste do país. As informações que até então
foram divulgadas sobre os shoppings que estão no pipeline nos
O Malls Brasil Plural concluiu a aquisição de uma participação agrada, shoppings em boas localizações e com alta taxa de
adicional no Maceió Shopping, no Shopping Tacaruna, Recife/PE e ocupação.
Suzano Shopping, Suzano/SP. Existem outros três shoppings para
potencial aquisição: o Shopping Taboão, localizado em Taboão da
Serra/SP, o Boulevard Shopping Feira, localizado em Feira de
Santana/BA e Shopping Barra, Salvador/BA.
Carteira recomendada | Janeiro/2020

RBRF11
RBR ALPHA MULTIESTRATÉGIA REAL ESTATE

O RBR Alpha Fundo de Fundos é um fundo de investimento PORQUE INVESTIR


imobiliário que busca auferir rendimentos e ganhos de capital na Com a mudança, o Fundo consegue ampliar sua possibilidade de
aquisição de cotas de outros FIIs, em CRIs e outros ativos líquidos diversificação, podendo tirar proveito do crescimento econômico
ligados ao mercado imobiliário. A estratégia de investimentos é previsto para 2020.
essencialmente focada na aquisição de ativos com sólido
fundamento imobiliário. O RBR Alpha possui um portfólio bem diversificado, com
participação que vão de fundos de lajes corporativas à hóteis e
O RBR Alpha Fundo de Fundos segue com sua gestão ativa do educacionais. Também nos agrada o fato da gestão se mostrar
portfólio, sobretudo em ativos alpha, que tem como foco FII de ativa e bem transparente, buscando gerar alpha aos cotistas. Além
imóveis prontos com potencial de valorização. Em novembro disso, o Fundo conseguiu alocar de forma acelerada os recursos
houve assembleia para decidir, entre outros temas, alteração do captados das suas últimas emissões, buscando ativos mal
nome para RBR Alpha Multiestratégia Real Estate Fundo de precificados no mercado secundário, e conta com um dividend
Investimento Imobiliário, aumento do capital autorizado para cinco yield na casa dos 8% ao ano.
bilhões de reais e aquisição pelo Fundo de ativos financeiros e
valores mobiliários em situação nas quais o Gestor encontre-se em
situação de potencial conflito de interesses.
Carteira recomendada | Janeiro/2020

XPLG11
XP LOG

No segmento de logística identificamos uma oportunidade de compra PORQUE INVESTIR


para o Fundo XP Log FII que vem ganhando notoriedade em seu nicho Importantes indicadores macroeconômicos, como o PIB e o nível
de atuação pela qualidade dos relatórios e pela gestão ativa de seus de desemprego, conseguiram surpreender as expectativas do
administradores, mas, principalmente, pela consistência em seus mercado, reforçando a ideia de uma provável elevação na demanda
resultados. Atualmente o Fundo possui apenas 4% de vacância e 0% de por serviços logísticos no Brasil. Enxergamos o portfólio da XP Log
inadimplência. bem localizado para conseguir aproveitar desse possível
aquecimento por serviços logísticos.
Além de se beneficiar do atual cenário de crescimento econômico do
país, recentemente o XP Log FII informou ao mercado a aquisição de
100% das cotas do NE FII, que é proprietário de 5 galpões localizados em 3
condomínios logísticos, localizado em Cabo de Santo Agostinho/PE.

Atualmente o Fundo conta com 13 empreendimentos, sendo que dois


deles estão em construção, totalizando uma área construída de 624.866
m². Essa diversificação vem em um ótimo momento, de forma a
capturar a volta do crescimento econômico.
Carteira recomendada | Janeiro/2020

XPML11
XP MALLS

O XP Malls FII tem como objetivo a obtenção de renda por meio da PORQUE INVESTIR
exploração imobiliária de shopping centers, bem como o ganho de O Fundo, que já tinha uma carteira bem diversificada, adquiriu em
capital, mediante a compra e venda de shopping centers. Atualmente a maio de 2019 15% do Santana Parque Shopping em São Paulo,
carteira do Fundo é composta por 12 shopping centers, com ABL (área empreendimento localizado em uma região com grande densidade
bruta locável) de 318.562 m² e aproximadamente 1.700 lojas. A ABL populacional, o que eleva significativamente o fluxo de pessoas que
Própria do XP Malls é de 95.417 m². frequentam o Shopping, o que corroborou para a permanência do
XP Malls como um dos principais fundos imobiliários do Brasil,
Os lojistas se mostram mais confiantes, com uma melhor percepção tanto em número de cotistas, quanto em liquidez.
sobre o ritmo de vendas, assim como os consumidores, apostando em
uma melhoria da situação financeira. O desemprego já vem mostrando O XP Malls conseguiu reduzir sua vacância nos últimos meses e
queda, apesar de permanecer acima de dois dígitos e se beneficiar do está com inadimplência bem próxima de 0%. Outra novidade é a 5ª
crescimento dos empregos informais. Ainda assim, essa queda deve emissão de cotas, com valor de R$109,68 por cota, onde o Fundo
surtir efeito direto no aumento do consumo e naturalmente no fluxo de busca captar um total de R$400 milhões. Maiores detalhes estarão
pessoas nos shoppings. Outro fator de curto prazo que pode melhorar o nos documentos da oferta. Porém, com o sucesso da 4ª emissão,
desempenho do segmento são os saques do FGTS, que por ser um valor confiamos que a gestão já possui um bom pipeline que pode
pequeno, devem ser revertidos no pagamento de dívidas e consumo, valorizar as cotas no longo prazo.
sobretudo com a chegada da Black Friday e do Natal. Ademais, o XPML11
possui vários shoppings em diferentes regiões e com receita bem
distribuída entre eles. Isso faz com que uma crise em determinada região
não impacte significativamente toda a carteira do Fundo.
Carteira recomendada | Janeiro/2020

QUADRO DE INFORMAÇÕES
DA CARTEIRA
Nome Sugestão de
Ticker Segmento Preço de entrada Recomendação DY 12 meses
do fundo alocação

Fundo De Investimento
BCFF11 Imobiliário Btg Pactual Fundo De Fundo de Fundos 10% R$66,00 Compra 7,53%
Fundos

GGRC11 GGR Covepi Renda FII Logística 10% R$137,13 Compra 6,67%

Lajes corporativas
HGRE11 FII CSHG Real Estate 10% R$165,51 Compra 5,98%
(escritórios)

Fundo De Investimento
JSRE11 Imobiliário JS Real Estate Híbrido 10% R$105,08 Compra 7,00%
Multigestão

KNCR11 Kinea Rendimentos Imobiliários Recebíveis 10% R$103,25 Compra 6,28%


Carteira recomendada | Janeiro/2020

QUADRO DE INFORMAÇÕES
DA CARTEIRA
Nome Sugestão de
Ticker Segmento Preço de entrada Recomendação DY 12 meses
do fundo alocação

Logística/Lajes
KNRI11 Kinea Renda Imobiliária corporativas 10% R$144,95 Compra 6,10%
(escritórios)

MALL11 Malls Brasil Plural FII Shopping / Varejo 10% R$100,92 Compra 6,46%

RBRF Alpha Multiestratégia Real


RBRF11 Fundo de Fundos 10% R$103,90 Compra 8,84%
Estate

XPLG11 XP LOG Logística 10% R$107,49 Compra 7,71%

XPML11 XP Malls Shopping/Varejo 10% R$108,56 Compra 6,56%


RESULTADO DA CARTEIRA Carteira recomendada | Janeiro/2020
Carteira recomendada | Janeiro/2020

GLOSSÁRIO
ABL - Área Bruta Locável: Refere-se à área efetivamente locada, em m², ou Built-to-suit: Construção sob medida, é uma operação imobiliária onde um
seja, a área que gera receita e está disponível para locação. É usada como imóvel é construído nos moldes que o futuro locatário desejar, já definido,
base para o cálculo das métricas relacionadas à área do portfólio. com contrato de aluguel de longa duração.

ABL Esperada: Área bruta locável dos projetos em desenvolvimento. Buy and Lease: O investidor compra um imóvel de terceiros mediante prévia
Absorção bruta: Toda a ocupação que ocorreu dentro do período analisado. formalização de contrato de locação para um futuro inquilino. O investidor
encontra o imóvel que atenda seu cliente para depois alugá-lo.
Absorção líquida: Aumento ou redução real de espaço ocupado entre
períodos. CAGR - Compounded Annual Growth Rate: Taxa composta de crescimento
anual. É a taxa média de crescimento em bases anuais.
Área BOMA: Medida de cálculo da Building Owners and Managers
Association, que calcula a área privativa e as áreas de uso comum. Cap Rate - Capitalization Rate ou Taxa de Capitalização: A receita mensal que
um imóvel gera através do aluguel dividido pelo valor total do imóvel.
Área Construída: Área total coberta, pode ser tanto interna quanto externa,
estacionamento por exemplo. Capex: Montante de investimentos realizados em equipamentos e
instalações, investimentos em bens de capitais.
Área Privativa: Área privada e de direito de uso exclusivo do locatário.

Banco de Terrenos: Terrenos adquiridos para empreendimentos futuros


(incorporadoras e empreendedores).
Carteira recomendada | Janeiro/2020

GLOSSÁRIO
CCI: Cédula de Crédito Imobiliário, título que representa um crédito originado Estoque Total: Total de metros quadrados construído.
a partir de um direito de crédito imobiliário, com pagamento parcelado, seja
parcelado, financiado ou por locação. Transforma um contrato particular em FII: Fundo de Investimento Imobiliário.
um título que pode ser negociado. São muito usados como lastro para CRI.
FFO - Funds From Operations: Lucro líquido, excluindo (adicionando) os
Cessão de direitos (CD): Cessão de Direitos é o valor pago pelo lojista para efeitos do ganho (perda) na venda de propriedade para investimento, o
ingressar no shopping center. ganho com valor justo de propriedade para investimento e receitas e
despesas não recorrentes. O FFO é calculado pelos administradores do fundo
Conta Escrow: Conta garantia. e não possui um significado padrão e pode não ser comparável a medidas
com títulos semelhantes fornecidas por outros fundos ou por companhias
CRI: Certificado de Recebíveis Imobiliários, títulos de crédito resultantes da atuantes no mesmo segmento.
securitização de direitos creditórios nos financiamentos imobiliários.
FoF - Fund of funds: Fundos que investem em outros fundos.
Custo de ocupação: É o custo de locação de uma loja como porcentagem das
vendas. Inclui o aluguel e outras despesas como despesas de condomínio e Greenfield: Projetos embrionários, que estão em desenvolvimento.
fundo promocional.
IPO - Initial Public Offering: Oferta Pública inicial das cotas.
Dividend Yield (DY): Média de rendimentos do último ano dividido pelo
último preço de fechamento da cota. Índice dos Fundos de Investimento Imobiliário (IFIX): Indicador do
desempenho médio das cotações dos fundos imobiliários negociados nos
mercados de bolsa e de balcão organizado da BM&FBOVESPA.

.
Carteira recomendada | Janeiro/2020

GLOSSÁRIO
LCI: Letra de Crédito Imobiliário, título de crédito lastreado por créditos Novo Estoque: Espaço em m² entregue ou previsto para ser entregue no
imobiliários, que são garantidos por hipoteca ou por alienação fiduciária. período informado.

Leasing Spread: Comparação entre o aluguel médio do novo contrato e o P/VP: Preço da cota dividido pelo seu valor patrimonial.
aluguel mínimo mensal faturado do contrato antigo para o mesmo espaço
RMG: Renda Mínima Garantida
LH: Letra Hipotecária, título de curto prazo lastreado em hipotecas.
REITs - Real Estate Investment Trusts: São os fundos de investimento
LTV - Loan to Value: Índice de avaliação de risco que calcula o valor do imobiliário americanos.
empréstimo sobre o valor do imóvel em percentual.
Sale and Leaseback: O investidor compra o imóvel do próprio proprietário
Margem NOI: NOI dividido pela receita de locação, linearidade e receita para posteriormente alugar para ele, aumentando o capital de giro do antigo
líquida de estacionamento. proprietário.

Market Cap: Valor patrimonial do fundo após o IPO, é obtido multiplicando a Segmento: Setor em que o fundo atua.
quantidade de cotas pelo seu valor de mercado.
Taxa de Ocupação: ABL total alugado dividido por ABL total.
NOI - Net Operation Income: Resultado operacional (sem incluir receita de
serviços) menos o custos e despesas necessários para operar mais a TIR: Taxa interna de retorno
depreciação e a amortização.
Carteira recomendada | Janeiro/2020

GLOSSÁRIO
Turnover: ABL locada em operação dividido pela ABL total disponível
Valor de Mercado (VM): Número total de cotas x valor da cota negociado em
Vacância Física: Área bruta locável que está desocupada, disponível para bolsa.
aluguel.
VM/PL: Valor de mercado/Patrimônio Liquido
Vacância Financeira: Percentual estimado que a vacância da área bruta afeta
na receita do fundo. Quanto aquela área poderia estar rendendo em dinheiro. Valor Patrimonial da Cota: Valor do Patrimônio Líquido contábil do fundo
dividido pelo número de cotas em circulação.
VGV - Valor Geral de Vendas: Valor bruto estimado de venda lançado em um
determinado empreendimento ou período
DISCLAIMER
1. Este relatório foi elaborado pela Toro Investimentos Ltda. e tem como único objetivo fornecer informações para auxiliar a tomada de decisão do investidor. Este relatório não constitui nem deve ser interpretado como
oferta ou solicitação de compra ou venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição.
2. Os instrumentos financeiros discutidos neste relatório podem não ser adequados para todos os investidores.
3. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de um determinado investidor.
4. A decisão final em relação aos investimentos deve ser tomada por cada investidor, levando em consideração os vários riscos, tarifas e comissões.
5. As informações utilizadas na consecução deste relatório são consideradas confiáveis e são obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. Não se oferece nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa
ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações.
6. A rentabilidade de instrumentos financeiros pode apresentar variações, e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir, podendo, dependendo das características da operação, implicar em perdas de valor até
superior ao capital investido.
7. Os desempenhos anteriores não são indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita em relação a desempenhos futuros.
8. O investimento em renda variável é considerado de alto risco, podendo ocasionar perdas, inclusive, superiores ao montante de capital alocado.
9. Os preços e disponibilidades dos instrumentos financeiros são meramente indicativos e sujeitos a alterações sem aviso prévio.
10. O investidor que utiliza este relatório em seu processo de tomada de decisão é o único responsável pelas decisões de investimento ou de abstenção de investimento que tomar.
11. Este relatório não poderá ser reproduzido ou redistribuído para qualquer pessoa, no todo ou em parte, sem o prévio consentimento, por escrito, da Toro Investimentos Ltda.
12. Todo o conteúdo deste relatório de análise reflete única e exclusivamente as opiniões pessoais dos analistas responsáveis por sua elaboração e foi elaborado de forma independente, inclusive em relação à Toro
Investimentos Ltda., sendo certo que não houve qualquer imposição quanto às conclusões nele manifestadas
13. Para fins do disposto no Art. 16 caput e parágrafo único da Instrução CVM n° 483, de 06 de Julho de 2010, o analista credenciado responsável pelos relatórios de análise emitidos pelo Toro Radar, salvo quando o
contrário for indicado, é o Sr. Márcio Placedino Bicalho Martins, CNPI-T. O co-autor e responsável pelo conteúdo de análise fundamentalista constante de referidos relatórios, é o Sr. Guilherme Alves Camargos, CNPI,
salvo indicação em contrário.
14. Não há situações de conflito de interesses que possam impactar na imparcialidade deste relatório e a Toro Investimentos Ltda. adotará todas as medidas cabíveis para coibir qualquer potencial conflito de interesses
que possa impactar a imparcialidade deste relatório bem como para comunicá-lo de forma clara e expressa, nos termos de sua Política e Procedimentos para a Atividade de Análise de Valores Mobiliários
disponibilizada na rede mundial de computadores e conforme previsto pela legislação vigente.
15. A remuneração dos analistas envolvidos na elaboração deste relatório não está nem esteve vinculado de qualquer forma aos pontos de vista emitidos e nem se subordina a outras áreas comerciais da Toro
Investimentos Ltda.
16. Este relatório envolve conceitos de análise técnica e fundamentalista e foi elaborado por analistas devidamente credenciados, nos termos da Instrução CVM n° 483, de 06 de Julho de 2010. Foram utilizados
conceitos considerados claros e objetivos, diferenciando fatos de expectativas. Entretanto, caso subexista qualquer dúvida, o leitor deste relatório pode endereçá-la a contato@tororadar.com.br para que seja
oportunamente dirimida.
17. Os leitores deste relatório devem estar cientes e de acordo com os termos de uso do Toro Radar, com os quais concordaram ao se cadastrar e que podem ser acessados a qualquer tempo em:
http://app.tororadar.com.br/#/termosdeuso , especialmente no que concerne à natureza de obrigação de meio e não de fim do serviço prestado através deste relatório.
18. Conforme disposto no Art. 9°, §2° do Código de Conduta da APIMEC, as análises que fundamentam as recomendações enviadas através do Toro Radar podem ser acessadas clicando em "Análises".
19. Caso um instrumento financeiro seja expresso em uma moeda que não a do investidor, uma alteração nas taxas de câmbio pode impactar adversamente seu preço, valor ou rentabilidade.
20. Até 01/01/2015, o resultado calculado para as recomendações de Day-Trade considera alocação de 100% do capital teórico em cada recomendação, admite situações em que haja utilização de alavancagem até o fator
limite de 6,0x o capital teórico e é calculado por capitalização composta. Esse nível de alavancagem, da forma como é considerado, pode implicar em perdas superiores ao valor investido hipótese na qual o investidor
seria obrigado a aportar recursos para cobrir eventuais prejuízos. A rentabilidade calculada é bruta de impostos e de taxas e é meramente indicativa. O cálculo da rentabilidade não admite divergência passiva do
tamanho da posição, ou seja, cada recomendação tem peso sempre igual a 1,00. Recomendamos a avaliação de resultados de investimentos de renda variável em períodos de, no mínimo, 12 meses. Todas as
informações referentes às recomendações enviadas encontram-se salvas e à disposição do investidor dentro do Toro Radar ou mediante solicitação. A partir de 01/01/2015 (inclusive), o resultado calculado considera
10% (dez por cento) de alocação em cada recomendação. Este novo método reflete um manejo de risco mais compatível com o número de recomendações enviadas, minimiza custos operacionais e assume que o
cliente faça uma a cada operações recomendadas o que o compatibiliza com menor disponibilidade de tempo para o mercado.
21. O resultado calculado para as recomendações de Curto prazo considera a alocação de 25% do capital teórico em cada recomendação, admite situações em que haja utilização de alavancagem até o fator limite de 1,5x
o capital teórico e é calculado por capitalização composta. Esse nível de alavancagem, da forma como é considerado, pode implicar em perdas superiores ao valor investido hipótese na qual o investidor seria obrigado
a aportar recursos para cobrir eventuais prejuízos. A rentabilidade calculada é bruta de impostos e de taxas e é meramente indicativa. O cálculo da rentabilidade não admite divergência passiva do tamanho da posição,
ou seja, cada recomendação tem peso sempre igual a 0,25. Recomendamos a avaliação de resultados de investimentos de renda variável em períodos de, no mínimo, 12 meses. Todas as informações referentes às
recomendações enviadas encontram-se salvas e à disposição do investidor dentro do Toro Radar ou mediante solicitação.
22. O resultado calculado para as recomendações de Longo Prazo é individualizado por modalidade de carteira. Seu cômputo considera a alocação de 20% do capital teórico em cada recomendação no início de cada
ano e, a partir de então, é calculado pela substituição de posições de tal forma que, ao longo de um período de análise, o percentual da carteira representado por cada ação recomendada pode divergir, passivamente, do
montante inicial de 20%. A rentabilidade calculada não admite situações de alavancagem (fator limite 1,0x do capital teórico), é calculada por capitalização composta e é bruta de impostos e de taxas e é meramente
indicativa. Recomendamos a avaliação de resultados de investimentos de renda variável em períodos de, no mínimo, 12 meses. Todas as informações referentes às recomendações enviadas encontram- se salvas e à
disposição do investidor dentro do Toro Radar e mediante solicitação.
23. Nas operações envolvendo contratos futuros, é considerado o fator aplicável conforme itens acima sobre o valor total do contrato. Ou seja, não é considerado o potencial de alavancagem possibilitado pelo
mecanismo de margens de garantia e nem o risco decorrente deste potencial de alavancagem.
24. As informações, opiniões, estimativas e projeções contidas neste documento referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças, não implicando necessariamente na obrigação de qualquer comunicação no
sentido de atualização ou revisão com respeito a tal mudança.
WWW.TOROINVESTIMENTOS.COM.BR

Você também pode gostar