Você está na página 1de 11

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ - UFPI


CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS - CCA
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA AGRÍCOLA E SOLOS – DEAS
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA - PPGA

EXERCÍCIOS SOBRE POTENCIAIS DE ÁGUA NO SOLO

PROFESSOR: CARLOS LIMA


e-mail: carloslima@ufpi.edu.br

TERESINA-PI
1. Observando o sistema esquematizado na figura abaixo, calcule:

a) o potencial total da água nas seções 1 e 2, tomando com referência o ponto


A;
b) o gradiente de potencial ao longo da coluna;
c) a densidade de fluxo, sabendo-se que a coluna é cilíndrica, de 20 cm de
diâmetro, que por ela passam 200 mL em 10 minutos;
d) a condutividade hidráulica saturada.

2. No esquema da figura a seguir, o medidor de vácuo está lendo 260cm H 2O.


Não havendo movimento de água entre os pontos A e B, pergunta-se:

a) qual o valor do potencial matricial no ponto B?


b) qual o valor da coluna de mercúrio do manômetro do tensiômetro A?
c) qual o valor do potencial total nos pontos A e B?
d) qual o valor do potencial matricial no ponto C?
e) existe movimento de água entre A e C?
f) sendo a condutividade hidráulica média desta camada (entre A e C) igual a
0,01 cm dia-1, qual o valor da densidade de fluxo entre estes dois pontos?
Qual o seu sentido?
3. Um solo homogêneo foi umedecido até a profundidade do 200 cm, a superfície
foi coberta e o teor de água  = (z) determinado em t = 24h e t = 40h. Um
planímetro foi usado para determinar a lâmina de água drenada (área hachurada
da figura) através do plano z = 135cm, fornecendo o valor de 2,0cm de água.
Tensiômetros instalados a 120 e 150cm indicam os seguintes potenciais
matriciais:

m m
a 120 cm de profundidade a 150 cm de profundidade
t = 24h - 36 cm - 29 cm
t = 40h - 40 cm - 32 cm

Pede-se
a) Qual é o gradiente de potencial a 135cm para t = 24 horas e t = 40 horas ?
b) Qual o gradiente de potencial médio entre 24 e 40 horas e calcule a
condutividade hidráulica para o período de tempo de 24 à 40 horas.
4. Para um solo com conditividade hidráulica não saturada de 1,4 mm h -1, foram
instalados dois tensiometros, um tensiometro (A) representa camada (0 – 30 cm)
instalado a 15 cm de profundidade, um tensiometro (B) representando camada (
90 -120 cm) instalado a 1,05 m de profundidade. O potencial mátrico em (A) é - 38
kPa e umidade 0,24 g g-1 e 0,27 g g-1 no ponto (B) para um potencial de - 30 kPa;
a condutividade elétrica em A e B, são respectivamente, 1,5 e 2,8 dS m -1.

a. Calcule o potencial total para os pontos A e B e indique o sentido do


movimento e relate sobre causas e feitos dos potenciais envolvidos
b. Calcule a densidade de fluxo
c. Baseado na questao nos itens a e b marque V ou F
( ) O fluxo ocorre do ponto de maior umidade para a menor
( ) A salinidade é maior no ponto A
( ) Se o solo estiver com mesmo potencial mátrico e “A” e “B” alinhados na
horizontal, o fluxo ocorre de A para B
( ) A tensão da água no ponto A é maior que em B
( ) O potencial de pressão é maior no ponto B

5. Num teste de infiltração foram obtidos as leituras mostradas no quadro abaixo.


Determinar a equação de infiltração acumulada usando papel de di log ou excel, a
equação de infiltração instantânea a partir da equação de infiltração acumulada, e
a infiltração básica do solo.
TEMPO LEITURA
(min) (cm)
0 10
5 8.5
10 8.0/10*
15 9.6
20 9.4
30 8.9
45 8.4
60 7.9/10*
90 9.4
120 8.8
150 8.2
* Recolocou-se água no cilindro central até elevar o seu nível à profundidade do
10cm a partir da superfície do solo.

6. Sendo dada a equação de infiltração instantânea VI = 2,33 . T -0,4 sendo VI em


cm h-1 e T em horas, achar a equação de infiltração acumulada, correspondente
para I em mm e T em minutos.

7. Calcule gradiente e densidade de fluxo nas situações


Exemplos resolvidos