Você está na página 1de 4

Teste 1

16.13 - Uma onda senoidal de 500 Hz se propaga em uma corda a 350 m/s. (a) Qual é a
distância entre dois pontos da corda cuja diferença de fase é π/3 rad? (b) Qual é a diferença de
fase entre dois deslocamentos de um ponto da corda que acontecem com um intervalo de
1,00 ms?

16.14 - A equação de uma onda transversal em uma corda é

y = (2,0 mm) sen[(20 m–1)x – (600 s–1)t].

A tração da corda é 15 N. (a) Qual é a velocidade da onda? (b) Determine a massa


específica linear da corda em gramas por metro.

16.17 - A massa específica linear de uma corda é 1,6 × 10 –4 kg/m. Uma onda transversal
na corda é descrita pela equação

y = (0,021 m) sen[(2,0 m–1)x + (30 s–1)t].

(a) Qual é a velocidade da onda e (b) qual é a tração da corda?

16.21 - Um fio de 100 g é mantido sob uma tração de 250 N com uma extremidade em x
= 0 e a outra em x = 10,0 m. No instante t = 0, o pulso 1 começa a se propagar no fio a partir do
ponto x = 10,0 m. No instante t = 30,0 ms, o pulso 2 começa a se propagar no fio a partir do
ponto x = 0. Em que ponto x os pulsos começam a se superpor?

16.24 – Na Fig. 16-36a, a corda 1 tem uma massa específica linear de 3,00 g/m e a corda
2 tem uma massa específica linear de 5,00 g/m. As cordas estão submetidas à tração produzida
por um bloco suspenso, de massa M = 500 g. Calcule a velocidade da onda (a) na corda 1 e (b)
na corda 2. (Sugestão: Quando uma corda envolve metade de uma polia, ela exerce sobre a
polia uma força duas vezes maior que a tração da corda.) Em seguida, o bloco é dividido em
dois blocos (com M1 + M2 = M) e o sistema é montado como na Fig. 16-36b. Determine (c) M1
e (d) M2 para que as velocidades das ondas nas duas cordas sejam iguais.

16.25 - Uma corda homogênea de massa m e comprimento L está pendurada em um


teto. (a) Mostre que a velocidade de uma onda transversal na corda é função de y, a distância
da extremidade inferior, e é dada por v = (gy) 1/2. (b) Mostre que o tempo que uma onda
transversal leva para atravessar a corda é dado por t = (L/g) 1/2.

16.29 - Use a equação de onda para determinar a velocidade de uma onda dada por

y(x, t) = (2,00 mm) [(20 m–1)x – (4,00 s–1)t]0,5.

16.30 - Use a equação de onda para determinar a velocidade de uma onda dada em
termos de uma função genérica h(x, t):

y(x, t) = (4,00 mm) h[(30 m–1)x + (6,0 s–1)t].

16.34 – Uma onda senoidal de frequência angular de 1200 rad/s e amplitude 3,00 mm é
produzida em uma corda de massa específica linear 2,00 g/m e 1200 N de tração. (a) Qual é a
taxa média com a qual a energia é transportada pela onda para a extremidade oposta da
corda? (b) Se, ao mesmo tempo, uma onda igual se propaga em uma corda vizinha, de mesmas
características, qual é a taxa média total com a qual a energia é transportada pelas ondas para
as extremidades opostas das duas cordas? Se, em vez disso, as duas ondas são produzidas ao
mesmo tempo na mesma corda, qual é a taxa média total com a qual elas transportam energia
quando a diferença de fase entre as duas ondas é (c) 0, (d) 0,4π rad e (e) π rad?

16.37 – Duas ondas se propagam na mesma corda:

y1(x, t) = (4,60 mm) sen(2πx – 400πt)

y2(x, t) = (5,60 mm) sen(2πx – 400πt + 0,80π rad).

(a) Qual é a amplitude e (b) qual o ângulo de fase (em relação à onda 1) da onda
resultante? (c) Se uma terceira onda de amplitude 5,00 mm também se propaga na corda no
mesmo sentido que as duas primeiras, qual deve ser o ângulo de fase para que a amplitude da
nova onda resultante seja máxima?

16.52 – Uma corda sujeita a uma tração de 200 N, fixa nas duas extremidades, oscila no
segundo harmônico de uma onda estacionária. O deslocamento da corda é dado por y = (0,10
m)(sen πx/2) sen 12πt, em que x = 0 em uma das extremidades da corda, x está em metros e t
está em segundos. Determine (a) o comprimento da corda, (b) a velocidade das ondas na
corda e (c) a massa da corda. (d) Se a corda oscilar no terceiro harmônico de uma onda
estacionária, qual será o período de oscilação?

16.55 - As duas ondas a seguir se propagam em sentidos opostos em uma corda


horizontal, criando uma onda estacionária em um plano vertical:

y1(x, t) = (6,00 mm) sen(4,00πx – 400 πt)

y2(x, t) = (6,00 mm) sen(4,00πx + 400 πt),

em que x está em metros e t em segundos. Existe um antinó no ponto A. No intervalo de


tempo que esse ponto leva para passar da posição de deslocamento máximo para cima para a
posição de deslocamento máximo para baixo, qual é o deslocamento das ondas ao longo da
corda?

16.58 - Na Fig. 16-42, uma corda, presa a um oscilador senoidal no ponto P e apoiada em
um suporte no ponto Q, é tensionada por um bloco de massa m. A distância entre P e Q é L =
1,20 m, a massa específica linear da corda é μ = 1,6 g/m e a frequência do oscilador é f = 120
Hz. A amplitude do deslocamento do ponto P é suficientemente pequena para que esse ponto
seja considerado um nó. Também existe um nó no ponto Q. (a) Qual deve ser o valor da massa
m para que o oscilador produza na corda o quarto harmônico? (b) Qual é o modo produzido na
corda pelo oscilador para m = 1,00 kg (se isso for possível)?

16.59 - Na Fig. 16-43, um fio de alumínio, de comprimento L1 = 60,0 cm, seção reta 1,00
× 10–2 cm2 e massa específica 2,60 g/cm 3, está soldado a um fio de aço, de massa específica
7,80 g/cm3 e mesma seção reta. O fio composto, tensionado por um bloco de massa m = 10,0
kg, está disposto de tal forma que a distância L2 entre o ponto de solda e a polia é 86,6 cm.
Ondas transversais são excitadas no fio por uma fonte externa de frequência variável; um nó
está situado na polia. (a) Determine a menor frequência que produz uma onda estacionária
tendo o ponto de solda como um dos nós. (b) Quantos nós são observados para essa
frequência?
17.15 – O som de bater palmas em um anfiteatro produz ondas que são espalhadas por
degraus de largura L = 0,75 m (Fig. 17-33). O som retorna ao palco como uma série regular de
pulsos, que soa como uma nota musical. (a) Supondo que todos os raios na Fig. 17-33 são
horizontais, determine a frequência com a qual os pulsos chegam ao palco (ou seja, a
frequência da nota ouvida por alguém que se encontra no palco). (b) Se a largura L dos degraus
fosse menor, a frequência seria maior ou menor?

17.19 - A Fig. 17-35 mostra duas fontes sonoras pontuais isotrópicas, S1 e S2. As fontes,
que emitem ondas em fase, de comprimento de onda λ = 0,50 m, estão separadas por uma
distância D = 1,75 m. Se um detector é deslocado ao longo de uma grande circunferência cujo
raio é o ponto médio entre as fontes, em quantos pontos as ondas chegam ao detector (a) em
fase e (b) em oposição de fase?

17.20 – A Fig. 17-36 mostra quatro fontes sonoras pontuais isotrópicas uniformemente
espaçadas ao longo de um eixo x. As fontes emitem sons de mesmo comprimento de onda λ e
mesma amplitude sm e estão em fase. Um ponto P é mostrado no eixo x. Suponha que,
quando as ondas se propagam até P, a amplitude se mantém praticamente constante. Que
múltiplo de sm corresponde à amplitude da onda resultante em P se a distância d mostrada na
figura for (a) λ/4, (b) λ/2 e (c) λ?

17.22 – Na Fig. 17-38, um som com um comprimento de onda de 40,0 cm se propaga


para a direita em um tubo que possui uma bifurcação. Ao chegar à bifurcação, a onda se divide
em duas partes. Uma parte se propaga em um tubo em forma de semicircunferência e a outra
se propaga em um tubo retilíneo. As duas ondas se combinam mais adiante, interferindo
mutuamente antes de chegarem a um detector. Qual é o menor raio ρ da semicircunferência
para o qual a intensidade medida pelo detector é mínima?

17.23 – A Fig. 17-39 mostra duas fontes pontuais S1 e S2 que emitem sons de
comprimento de onda λ = 2,00 m. As emissões são isotrópicas e em fase; a distância entre as
fontes é d = 16,0 m. Em qualquer ponto P do eixo x, as ondas produzidas por S1 e S2
interferem. Se P está muito distante (x ≈ ∞), qual é (a) a diferença de fase entre as ondas
produzidas por S1 e S2 e (b) qual o tipo de interferência que as ondas produzem? Suponha que
o ponto P é deslocado ao longo do eixo x em direção a S1. (c) A diferença de fase entre as
ondas aumenta ou diminui? A que distância x da origem as ondas possuem uma diferença de
fase de (d) 0,50λ, (e) 1,00λ e (f) 1,50λ?

17.35 - Uma fonte pontual emite 30,0 W de som isotropicamente. Um pequeno


microfone intercepta o som em uma área de 0,750 cm 2, a 200 m de distância da fonte. Calcule
(a) a intensidade sonora nessa posição e (b) a potência interceptada pelo microfone.

17.37 - Uma fonte produz uma onda sonora senoidal de frequência angular 3000 rad/s e
amplitude 12,0 nm em um tubo com ar. O raio interno do tubo é 2,00 cm. (a) Qual é a taxa
média com a qual a energia total (soma das energias cinética e potencial) é transportada para
a extremidade oposta do tubo? (b) Se, ao mesmo tempo, uma onda igual se propaga em um
tubo vizinho igual, qual é a taxa média total com a qual a energia é transportada pelas ondas
para a extremidade oposta dos tubos? Se, em vez disso, as duas ondas são produzidas
simultaneamente no mesmo tubo, qual é a taxa média total com que a energia é transportada
se a diferença de fase entre as ondas é (c) 0, (d) 0,40p rad e (e)p rad?
17.47 - Um poço com paredes verticais e água no fundo ressoa em 7,00 Hz e em
nenhuma outra frequência mais baixa. (A parte do poço cheia de ar se comporta como um
tubo com uma extremidade fechada e outra aberta.) O ar no interior do poço tem uma massa
específica de 1,10 kg/m3 e um módulo de elasticidade volumétrico de 1,33 × 10 5 Pa. A que
profundidade está a superfície da água?

17.49 - Uma corda de violino de 30,0 cm de comprimento, com massa específica linear
de 0,650 g/m, é colocada perto de um alto-falante alimentado por um oscilador de áudio de
frequência variável. Observa-se que a corda entra em oscilação apenas nas frequências de 880
Hz e 1320 Hz quando a frequência do oscilador de áudio varia no intervalo de 500 a 1500 Hz.
Qual é a tração da corda?

17.50 – Um tubo com 1,20 m de comprimento é fechado em uma das extremidades.


Uma corda esticada é colocada perto da extremidade aberta. A corda tem 0,330 m de
comprimento e 9,60 g de massa, está fixa nas duas extremidades e oscila no modo
fundamental. Devido à ressonância, ela faz a coluna de ar no tubo oscilar na frequência
fundamental. Determine (a) a frequência fundamental da coluna de ar e (b) a tração da corda.

17.53 – Duas cordas de piano iguais têm uma frequência fundamental de 600 Hz quando
são submetidas a uma mesma tração. Que aumento relativo da tração de uma das cordas faz
com que haja 6,0 batimentos por segundo quando as duas cordas oscilam simultaneamente?

17.54 - Cinco diapasões oscilam com frequências próximas, mas diferentes. Qual é o
número (a) máximo e (b) mínimo de frequências de batimento diferentes que podem ser
produzidas tocando os diapasões aos pares, dependendo da diferença entre as frequências?

17.60 - Um detector de movimento, que está parado, envia ondas sonoras de 0,150 MHz
em direção a um caminhão que se aproxima com uma velocidade de 45,0 m/s. Qual é a
frequência das ondas refletidas de volta para o detector?

17.65 - Uma sirene de 2000 Hz e um funcionário da defesa civil estão em repouso em


relação ao solo. Que frequência o funcionário ouve se o vento está soprando a 12 m/s (a) da
sirene para o funcionário e (b) do funcionário para a sirene?

17.66 - Dois trens viajam um em direção ao outro a 30,5 m/s em relação ao solo. Um dos
trens faz soar um apito de 500 Hz. (a) Que frequência é ouvida no outro trem se o ar está
parado? (b) Que frequência é ouvida no outro trem se o vento está soprando a 30,5 m/s no
sentido contrário ao do trem que apitou? (c) Que frequência será ouvida se o vento estiver
soprando no sentido contrário?

17.67 - Uma menina está sentada perto da janela aberta de um trem que viaja para leste
a uma velocidade de 10,00 m/s. O tio da menina está parado na plataforma e observa o trem
se afastar. O apito da locomotiva produz um som com uma frequência de 500,0 Hz. O ar está
parado. (a) Que frequência o tio ouve? (b) Que frequência a menina ouve? (c) Um vento vindo
do leste começa a soprar a 10,00 m/s. (c) Que frequência o tio passa a ouvir? (d) Que
frequência a menina passa a ouvir?

17.70 - Um avião voa a 1,25 vez a velocidade do som. O estrondo sônico produzido pelo
avião atinge um homem no solo 1,00 min depois de o avião ter passado exatamente por cima
dele. Qual é a altitude do avião? Suponha que a velocidade do som é 330 m/s

Você também pode gostar