Você está na página 1de 36

INTRODUÇÃO À INFORMÁTICA

Noções sobre Internet

FCUAN 2010 Padoca Calado


Fundamentos da Internet
O que é a Internet ? (Possíveis Definições)
•  É uma rede global que interliga várias redes de computadores, que comunicam
entre si utilizando uma linguagem comum.
•  A Internet é a rede mundial de redes de computadores que permite a comunicação
em tempo real com qualquer computador do mundo e ao mesmo tempo permite
partilhar recursos.
•  Rede pública mundial de sistemas de computadores interligados, os serviços e a
informação por eles disponibilizados e os utilizadores.
•  Rede de computadores de alcance mundial, conectado através do protocolo IP.
•  Rede mundial de computadores, uma imensa rede de redes que se estende por
todo o planeta e praticamente todos os países.
A Internet é uma ferramenta útil e também muito divertida. Há e-mail, transferência de
ficheiros, recolha de informação, comunicação, notícias. Há ainda pessoas que fazem os
seus negócios através da Internet !
Fundamentos da Internet
Internet
E não são só os profissionais de Informática
que se metem nisto. Estudantes, funcionários
públicos, donos de empresas, donas de
casa, na Internet há todo o tipo de pessoas.
A Internet é semelhante ao sistema
internacional de telefones - ninguém o
controla na sua totalidade, mas o sistema
funciona de uma forma que o faz
assemelhar-se a uma grande rede.
•  Estima-se que, 220 a 250 milhões de pessoas têm actualmente acesso à Internet.
•  A estimativa corrente diz-nos que cerca de 100 milhões de computadores estão
ligados entre si, quer por cabo, satélite ou outra forma, formando a Internet.
•  Destes 180 a 200 milhões de pessoas, cerca de 30% podem usar todos os serviços
da Internet, enquanto que os restantes 70% milhões dispõem apenas de correio
electrónico.
Fundamentos da Internet
Um pouco de História
•  A Internet foi um projecto de investigação que "evoluiu" a partir de um sistema criado em 1969
e patrocinado pelo Departamento de Defesa do governo Americano;
•  Um sistema de 4 computadores foi então criado, de nome DARPANET;
•  O sistema evolui e o seu nome mudou para ARPANET, e em 1972 já tinha crescido para 37
computadores;
•  Justificação: Garantir a comunicação entre militares em tempo de guerra;
•  Além de trocarem informação técnica com fins militares e científicos, os utilizadores da ARPANET
começaram a trocar e-mail, algumas vezes de conteúdo importante, outras vezes de conteúdo
trivial;
•  Em 1983 a ARPANET já tinha crescido de tal forma que foi decidido criar uma rede separada,
chamada MILNET (para fins militares);
•  Vários tipos de pessoas/instituições começaram a ganhar interesse na Internet e em 1990 a
Internet teve uma verdadeira explosão, foi inventada da WWW (World Wide Web);
•  O crescimento da Internet tem sido fenomenal. Em 1985 tinha cerca de 5 mil utilizadores e Em
Dezembro de 2001 estimavam-se cerca de 530 milhões;
Fundamentos da Internet
Como Funciona?
•  Através do protocolo "TCP/IP" (Transmission Control Protocol / Internet Protocolo;
•  Os milhões de computadores podem ser computadores isolados, LAN’s ou WAN’s que cobrem
vastas zonas geográficas;
•  Estes computadores estão ligados por cabos, fibras ópticas, linhas dedicadas, satélite, etc...
•  Todos eles têm que utilizar uma linguagem comum para se poderem entender;
•  Toda a estrutura da Internet foi pensada, com o objectivo de poder sobreviver a um ataque
nuclear;
•  Não tem uma estrutura centralizada, ou seja, não existe nenhuma central. Ninguém manda na
Internet;
•  A Internet é um pouco comparável a uma teia de aranha, em que um ponto está ligado a
outros 2 ou 3, e assim por diante;
•  Para ligar o seu computador permanentemente à Internet, só tem que solicitar a um provedor
que forneça este serviço (pagando por isso, é claro);
•  Alguns provedores que fornecem este serviço em Angola: Angola Telecom, Nexus, Movicel,
Unitel, MS Telcom, etc.
Fundamentos da Internet
O que se pode fazer ?
A Internet não é um serviço, é um meio de comunicação.
•  Pelas linhas telefónicas pode-se utilizar um telefone, um fax, um modem, etc.
•  Pela Internet pode-se utilizar o e-mail, o www, o ftp, etc.
•  É importante fazer esta distinção entre serviço e meio de comunicação.
Posto isto, uma vez ligado à Internet podem-se utilizar vários programas, cada um
para o seu serviço.
•  Se tiver uma linha telefónica, e quiser falar com alguém, tem que ter um telefone, se
quiser mandar um fax, tem que ter um aparelho correspondente;
•  Se quiser mandar uma mensagem de correio electrónico, tem que ter um programa
(software) para o fazer;
•  Se quiser utilizar Web, tem que ter um navegador apropriado para tal;
•  Normalmente quando faz um contrato com um provedor, fornece-lhe um manual e
os programas necessários.
Fundamentos da Internet
A World Wide Web - O que é a Web
•  Sem sombra de dúvida, o melhor serviço e a aplicação
mais popular da Internet é a World Wide Web
(WWW);
•  Método mais eficaz para difundir informação através
do seu sistema de hipertexto conhecido como Hyper Text
Tranfer Protocol (vulgarmente designado http).
•  A World Wide Web (WWW ou Web) é um sistema
hipertexto que funciona sobre a Internet. A visualização
da informação e navegação é feita usando uma
aplicação específica - o navegador (browser).
•  A informação publicada na Internet não é sujeita a
nenhum tipo de avaliação prévia, nem a quaisquer
normas de qualidade. A fiabilidade da informação
deve ser submetida a análise rigorosa.
•  Constitui uma filosofia de páginas ligadas entre si de
acordo com assuntos;
Fundamentos da Internet
A World Wide Web - O que é a Web
•  A WWW foi inventada no Centro Europeu de Pesquisa
Nuclear (CERN, baseado na Suíça), em 1990, por
Cientista Inglês Timothy J. Berners-Lee, no âmbito do
trabalho de apoio aos sistemas de documentação e
colaboração entre investigadores e cientistas.
•  Necessidades: Acesso remoto e independente do
Sistema Operativo, partilha de Documentos e Ligação a
recursos externos.
•  A solução consistia num sistema de hipertexto distribuído em rede.
•  O surgimento da Web foi um caso do homem certo no momento certo, resolvendo o problema
certo no ambiente certo e mudando o mundo para sempre.
•  A Web oferece aos utilizadores da Internet uma forma fácil de "navegar" no ciberespaço;
•  O conceito foi descrito pela primeira vez por Vannevar Bush no texto "As We May Think" (1945).
•  O termo "hypertext" foi definido por Ted Nelson em 1965.
Fundamentos da Internet
Hipertexto
•  Apple tinham um programa, nos anos 80, chamado Hypercard, que funcionava com os
mesmos princípios do HTTP (Hypertext Transfer Protocol) e do HTML (Hypertext
Markup Language). Felizmente nada se perde e tudo se transforma e deu-se um novo
uso a este programa. Berners-Lee, por seu turno, desenvolveu um um editor de
hipertexto, ao estilo apontar e clicar, numa máquina NeXT, que, ironicamente, havia
sido desenvolvida pelo co-fundador da Apple, Steve Jobs.
•  Técnica de armazenamento e apresentação da informação baseada num sistema de
referências cruzadas que formam uma rede de associações (à semelhança de forma
como se processa o pensamento humano, baseado em associações de ideias num
percurso não sequencial) que ligam texto,
imagens, sons e acções, permitindo ao utilizador
procurar e encontrar itens relacionados e circular
entre eles facilmente, activando palavras-chave
que dão acesso a outros documentos.
Fundamentos da Internet
HyperText Transfer Protocol
•  Protocolo de transferência para
sistemas hipertexto distribuídos. Pode,
no entanto, ser usado em muitas outras
situações (ex: Serviços Web).
•  É um protocolo do tipo pedido/
resposta. O pedido é composto por
um método e um URL. A resposta inclui
um código e, em alguns casos, dados.

•  Principais métodos: HEAD, GET, POST, PUT, DELETE.


•  Algumas respostas: 200 OK, 403 Forbidden, 404 Not Found, 500 Internal Server Error.
•  A especificação do protocolo é mantida pelo World Wide Web Consortium (W3C).
•  Exemplo de pedido: http://www.padoca.org/padoca/
Fundamentos da Internet
Arquitectura
•  A funcionalidade base da Web é baseada em 3
especificações:
o  Uniform Resource Locator (URL): endereço que
permite identificar cada elemento (documento,
imagem, etc) de forma única.
o  HyperText Transfer Protocol (HTTP): especifica
como é feito o envio de informação entre os
servidores e os browsers.
o  HyperText Markup Language (HTML): uma linguagem de estruturação de documentos hipertexto.

Sequência de pedidos entre um browser e um sítio na Internet


•  O utilizador escreve um URL no browser.
•  O browser envia um pedido, usando o protocolo HTTP, para o servidor indicado no URL.
•  O servidor, usando os protocolos TCP/IP, inicia o envio do documento HTML.
•  O browser processa e apresenta o HTML que recebe. Quando o documento contém outros
elementos que não texto (p.e. imagens), faz automaticamente novos pedidos ao servidor.
•  Este processo só termina quando a página está totalmente carregada.
Fundamentos da Internet
Como Funciona?
•  Todas as palavras e/ou frases a azul são "links" /
elos de ligação, nos quais basta "clicar" para
saltar para novas páginas;
•  A WWW fornece uma interface gráfica, fácil de
navegar, para localizar documentos na Internet;
•  Estes documentos, assim como as ligações entre
eles, constituem uma "web" (rede) de informações;
•  A Web permite-lhe saltar, ou "hiperligar-se" entre
páginas da Web;
•  Pode imaginar a Web como uma grande
biblioteca. Os locais na Web são como livros e as
"páginas da Web" são as páginas dos livros.
Fundamentos da Internet
Como Funciona?
•  Podem conter notícias, imagens, filmes, sons;
•  As páginas na Web estão interligadas através de hiperligações;

•  As hiperligações são palavras e gráficos sublinhados ou emolduados e incorporam


endereços da Web (URL - Universal Resource Locator);

•  As hiperligações são fáceis de identificar: normalmente têm uma cor diferente do


resto do texto, e quando se passa o rato por cima, este fica com o formato de uma
mão.
Fundamentos da Internet
Os Endereços na Internet – URL’s
•  A localização de qualquer recurso (documento, imagem, som, etc) é definida num Uniform
Resource Locator (URL);
serviço://domínio/caminho/ficheiro
serviço: protocolo a usar (http, ftp, telnet, ...)
domínio: domínio a contactar
caminho: estrutura de pastas (directório ou pasta)
ficheiro: recurso pretendido (.html, htm, asp, …)

•  O que será mais fácil utilizar para referir um computador na Internet, um número tal como
193.137.232.6, ou um nome, tal como www.padoca.org ?
•  O Domain Name System (DNS) é um sistema de base de dados distribuído utilizado para
conversão do nome de uma máquina para o seu endereço IP
•  As redes são subdivididas em domínios e subdomínios de forma a ser obtida uma estrutura
hierárquica de nomeação;
•  O nome é formado por uma hierarquia de nomes, que
possui no primeiro nível referência a tipos de
organizações nos Estados Unidos e as siglas dos países.
•  Os endereços são do tipo: http://www.padoca.org
Fundamentos da Internet
Os Endereços na Internet – URL’s
O primeiro nível possui as seguintes siglas/TLD:
•  edu - instituições educacionais
•  gov - instituições governamentais
•  com - instituições comerciais
•  mil - instituições militares
•  net - organizações da Rede
•  org - organizações não comerciais
•  int - organizações internacionais

Além destes, temos as siglas dos países, tais como:


ao (Angola), za (RSA), cd (RDC), cg (Congo), st (São Tome), cv (Cabo Verde), ng (Nigéria), na
(Namíbia), mz (Moçambique), gw (Guine Bissau), ke (Kenya), pt (Portugal), tl (Timor Leste), fr
(França), it (Itália), br (Brasil), ca (Canadá), uk (Inglaterra), de (Alemanha), cu (Cuba), ru (Rússia), us
(EUA), etc …
Navegar na Internet
Browsers ou Navegadores
O browser é o programa que permite navegar na web e, tal como outros, reside no
disco rígido do seu computador.
Existem vários tipos de browsers:
•  Internet Explorer é o que vem incluído no Windows;
•  Firefox Mozilla;
•  Opera;
•  Netscape;
•  Safari;
Os browsers já permitem :
•  Aos educadores definirem o tipo de conteúdos que devem ser bloqueados (ex:
violência ou sexo ...);
•  Transacções seguras, para pagamentos VISA e/ou outros meios electrónicos;
Navegar na Internet
Páginas Web
•  Utiliza-se, o termo "navegar" ou "surfar" porque, ao saltar de página em página, estamos como
que a navegar pelo ciberespaço, onde o computador é o navio que nos leva aos locais virtuais
que queremos visitar.

•  Ao escrever, www.padoca.org na caixa de endereço, o browser mostrará a página principal do


Portal de Apontadores e Directório Online de Conteúdos Angolanos.
•  Para navegar para outra página tem as seguintes opções: introduzir um novo endereço, escolher
uma nova página no menu de favoritos ou clicar num link. Este, é normalmente, uma palavra ou
frase azul sublinhada. No entanto, muitas páginas contêm links de outra cor que podem estar ou
não sublinhados, ou ainda imagens ou áreas do ecrã.
•  Ao clicar num link, duas coisas podem acontecer: ou a nova página aparece na mesma janela,
substituindo a anterior, ou aparece uma nova janela com a nova página, ficando assim com
duas janelas do browser abertas ao mesmo tempo.
•  As imagens rectangulares que costumam aparecer no topo das páginas são "banners" (faixas)
publicitários nos quais pode clicar para obter mais informações sobre o produto ou serviço
anunciado.
PADOCA.ORG
•  Disponível na net desde Outubro de 2007
o protótipo de um Produto de AWA, no
âmbito do projecto de investigação sobre
o Arquivo Web Angolano;
•  Os endereços: http://www.padoca.org
•  Portal de Apontadores e Directório On-line
dos Conteúdos Angolano;
•  É um directório vocacionado para a
catalogação e indexação dos sítios ou
conteúdos referentes a Angola, classificado
por categorias e subcategorias com alguns
serviços úteis, direccionado e adaptado às
características específicas da web
angolana.
•  Maior acervo no mundo de conteúdos
angolanos indexados na web.
•  Os directórios e motores de busca não
estão orientados para a especificidade
angolana;
•  Defesa das várias línguas nacionais com a
colocação de conteúdos on-line.
PADOCA.ORG
Serviços na Internet
Correio Electrónico
•  O E-mail, também conhecido por correio electrónico, é o serviço mais utilizado na Internet e
permite enviar e receber mensagens electrónicas de forma rápida e barata. Por cada carta que
se envia pelos Correios tradicionais é necessário pagar um selo. Com o E-mail não é necessário
pagar nada, para além da ligação à Internet.
•  Mandar uma carta pelo computador, sendo a vantagem a velocidade e o custo. Uma mensagem
chega ao destino em apenas alguns segundos. O correio electrónico não está apenas restrito a
texto. Pode enviar imagens, som, e até programas.
•  A única desvantagem é a de não poder enviar uma encomenda pelo computador
•  Tal como acontece nos outros serviços para utilizar o E-mail é necessário um programa
apropriado. Existem vários tipos de programas: Outlook Express da Microsoft, Incredimail,
Entourage, etc.

•  Para enviar uma mensagem a outro utilizador basta saber qual é o seu endereço de E-mail e
para receber mensagens basta possuir um endereço de E-mail.
•  Um endereço de E-mail tem este aspecto: padoca@padoca.org, onde padoca é o nome do
utilizador, @ é símbolo que se chama arroba e que significa "em" (em inglês at) e padoca.org é
o nome do servidor onde o utilizador padoca tem a sua conta de E-mail.
Serviços na Internet
Como procurar informação na Internet?
•  A quantidade e diversidade de informação disponível na Internet não está
organizada para facilitar a sua recuperação. Teremos, por tanto, que utilizar vários
métodos para a pesquisa e recuperação da informação, em função do que estamos
à procura.
•  Precisamos de um Navegador (browser)
de Internet (os mais utilizados são o
Netscape, Internet Explorer e Opera).
Cada site tem o seu próprio endereço
URL (Uniform Resource Locator) que
identifica o nome do computador ligado
à Internet, o qual disponibiliza o
documento e o nome dos ficheiros nesse
computador, tal como refere o exemplo
seguinte: http://www.padoca.org/ii/
ii-3.pdf.
Serviços na Internet
Motores de Pesquisa
•  Os motores de pesquisa são sítios na Internet que ajudam os utilizadores a
encontram a informação de que precisam. Cada um desses motores trabalha
recolhendo informação e inserindo-a numa gigantesca base de dados sobre "sites".
Cada vez que um pedido é accionado, o motor vai à sua base de dados e produz
um resultado, que difere de motor para motor. Estas diferenças podem ser bastante
substanciais e acontecem porque cada motor tem a sua forma própria de organizar
a base de dados e de retirar informação dela.
•  Ao contrário do que acontece com a organização tradicional de uma biblioteca, que
respeita regras próprias, compreendidas e aceites pela enorme comunidade de
bibliotecários, os motores de pesquisa não possuem regras comuns de funcionamento,
pelo que é necessário conhecer cada motor em particular para poder tirar o melhor
partido dele.
Serviços na Internet
Motores de Pesquisa
Há dois tipos principais de motores de pesquisa:
•  Os directórios ("directories"), como o Padoca.org, por exemplo, são organizados por pessoas
que revêem toda a informação que lhes é enviada e a classificam tematicamente. A intervenção
humana na classificação evita duplicações e melhora a organização da resposta. A
desvantagem principal é que a indexação efectuada por humanos está longe de completa: um
estudo revelou que o Yahoo! (o maior dos directórios) apenas tem indexado cerca cinco por cento
da Web.

•  Os "crawlers" ou "worms", como o Google ou o Altavista, por exemplo, utilizam um "software"


muito sofisticado que procura constantemente novos sítios na Web. Os resultados desta pesquisa
são inseridos numa gigantesca base de dados que é interrogada cada vez que um cibernauta
faz uma pesquisa.

Nos últimos anos, apareceram também as "meta-search tools", como a DogPile, por exemplo, que
permitem que uma mesma pesquisa seja efectuada ao mesmo tempo em diversos "directories" ou
"crawlers". As "meta-tools" não possuem bases de dados próprias, apenas confiam nas bases de
dados recolhidas por outros, pelo que as podemos considerar apenas como um interface para
realizar múltiplas pesquisas simultâneas.
Serviços na Internet
Motores de Pesquisa
Explica Cristopher Callahan, no seu livro A Journalist’s Guide to the Internet – The Net as a Reporting
Tool, há cinco regras básicas que devem ser seguidas na utilização de um motor de pesquisa:
1.  Tire vantagens dos comandos básicos ao realizar uma pesquisa. Cada motor tem as suas regras
próprias, explicadas normalmente num documento chamado "search tips", "tips" ou "help".
2.  Seja específico na escolha das palavras a pesquisar. O seu objectivo deve ser escolher as
palavras mais específicas para a pesquisa que está a realizar, evitando ser demasiado vago.
3.  Seja preciso na escolha de palavras a pesquisar. A utilização das palavras certas garante-nos
que o o motor está mesmo a procurar o que queremos. Ou seja, está a procurar "António" e
não "Antônio" ou "Antonio".
4.  Reveja todos os resultados, do princípio para o fim. Os motores de pesquisa apresentam os
seus resultados hierarquicamente, pondo em primeiro lugar aqueles "sites" que parecem ser
mais apropriados à pesquisa que foi feita. Portanto, os resultados devem ser lidos de cima
para baixo, prestando maior atenção às primeiras duas páginas.
5.  Analise os endereços dos resultados. Antes de começar a abrir as páginas de resultados, veja
com atenção os endereços. Trata-se de "sites" comerciais, ou de universidades? Conhece já
alguns deles? A leitura atenta pode poupar preciosos minutos na sua pesquisa.
Serviços na Internet
Motores de Pesquisa
Os Portais de pesquisa angolanos mais populares são:
Padoca.org http://www.padoca.org
Angobusca.com http://www.angobusca.com
Angolink http://www.angolinks.com

Alguns portais de pesquisas Internacionais:


Yahoo http://www.yahoo.com
Lycos http://www.lycos.com
Infoseek http://www.infoseek.com
Alta Vista http://www.altavista.com
Terra http://www.terra.com.br
Sapo http://www.sapo.pt
Google http://www.google.com
Serviços na Internet
Motores de Pesquisa
Principais regras para pesquisa

Opção Descrição
Duas ou mais Digite duas ou mais palavras para determinar que a pesquisa seja feita por
palavras ocorrências que apresentem quaisquer das palavras.

Sinal de adição Utilize o sinal + para determinar que a pesquisa seja feita por ocorrências
(+) que apresentem ambas as palavras.

Sinal de Utilize o sinal - para determinar que a pesquisa seja feita por ocorrências
subtracção (-) que apresentem a primeira palavra mas não apresentem a segunda.

Aspas (" ") Utilize aspas para determinar que a procura seja feita exactamente de
acordo com a expressão digitada. Por exemplo: "Estado na Escola"
Serviços na Internet
Transferência de Ficheiros (O Que é FTP ?)
•  FTP é o protocolo utilizado para transferir ficheiros entre
computadores.
•  Na Internet existem vários servidores designados por FTP sites.
Estes servidores, dispõe de um vasto número de ficheiros que
podem ser descarregados para o nosso PC. Ao processo de
copiar um ficheiro para o computador local chama-se Download,
a operação no sentido oposto designa-se por Upload.

•  Os servidores de FTP podem ser anonymous FTP sites - sites que não exigem autenticação do
utilizador, para lhe conceder a entrada - ou serem servidores de FTP, para o acesso aos quais é
requerida autenticação - nestes, o utilizador tem de ter um nome de utilizador e uma password
que o identifique quando acede ao sistema, sendo-lhe facultada a informação de acordo com o
seu perfil.
•  Assim podemos ter utilizadores anonymous - significa que não necessitam de Password, mas
também acedem a um tipo de informação considerada de domínio público e os utilizadores
autenticados , que acedem a um tipo de informação mais especifica e que não está disponível
para os utilizadores anonymous.
Serviços na Internet
Chat e Netmeeting
•  IRC (Internet Relay Chat) é um sistema de conversa entre vários utilizadores que
permite a muitas pessoas comunicarem em simultâneo através da Internet, em tempo
real. As conversas IRC têm lugar em “canais” e “conversa-se” com outras pessoas
escrevendo mensagens por meio do teclado.
•  Para participar no IRC precisa de fazer correr um programa cliente no seu
computador durante uma ligação à Internet (por exemplo o Mirc, o Microsoft Chat,
etc). Alguns dos programas IRC mais recentes já suportam igualmente conferências
áudio e vídeo bem como conversas via teclado.
•  Os canais são os locais virtuais nas redes IRC onde os utilizadores estabelecem
contacto uns com os outros. As redes de maiores dimensões possuem milhares de
canais e basta inscrevermo-nos num deles para poder falar com outras pessoas. É
possível manter conversas em vários canais ao mesmo tempo.
•  Os canais têm ”modos” diferentes. A maioria é “pública”, mas pode também falar
num canal “privado” ou “secreto”, onde seja possível reservar o direito de acesso –
por exemplo, “apenas por convite”.
Serviços na Internet
Netmeeting
O netmeeting é um programa para videoconferências e chat,
onde é possível que se partilhem ficheiros, possibilitando
também que as pessoas possam colaborar em aplicações.

Serviço de Instant messaging


Serviço que permite o envio de mensagens instantâneas
utilizada por diferentes mensageiros. Permite ver quando os
seus amigos estão online e conversar com eles em tempo real.
Pode criar salas de conversação e falar com todos em
simultâneo.
Serviços mais populares:
•  ICQ (www.icq.com)
•  MSN Messenger (www.msn.com)
•  Yahoo Messenger (www.Yahoo.com)
Serviços na Internet
Newsgroups ou grupos de discussão
•  Estes grupos de discussão são essencialmente fóruns de discussão pública através de
correio electrónico: os participantes enviam mensagens para serem vistas por todos os
leitores do grupo de discussão. Qualquer pessoa que leia estas mensagens pode optar
por responder publicamente (enviando a mensagem para todos os intervenientes) ou
particularmente (enviando só para o autor uma mensagem privada).
•  Um grupo de discussão é, em certos aspectos, semelhante a um painel de notícias
público, onde as pessoas colocam, lêem e respondem a mensagens. Os grupos de
discussão fornecem milhares destes “painéis de notícias” – cada um deles dedicado a
um assunto específico.
•  O conjunto dos grupos de discussão na Internet constitui uma rede própria designada
por USENET (Users Network). A Usenet pode ser vista como uma biblioteca pública na
qual cada livro cobre a discussão de um tópico diferente.
•  Para aceder a um newsgroups é necessário que o utilizador subscreva um grupo de
discussão (newsgroup). No entanto, a subscrição à USENET é feita pelo provedor de
serviço Internet do utilizador.
Serviços na Internet
O que é a USENET?
•  Um conjunto de máquinas que trocam artigos, conhecidos universalmente, chamados
Newsgroups;
•  É talvez uma das maiores fontes de informação da Internet;
•  Muito utilizada para obter suporte de informação, respostas a questões diversas;
•  Elevado numero de tráfego
Esta rede iniciou-se por volta de 1978 e posteriormente a arquitectura foi aproveitada
para formar uma das primeiras redes europeias, a EUnet.
Os Newsgroups - Grupos de discussão obedecem a:
•  Organização hierárquica;
•  Grupos organizados por temas;
•  Existem grupos de distribuição mundial;
•  Existem grupos de distribuição restrita.
•  O newsgroup é uma espécie de fórum aberto à consulta e participação dos
utilizadores.
Serviços na Internet
Comércio Electrónico
Comércio Electrócnico ou "eCommerce" cobre a gama de actividades empresariais
online para produtos e serviços, ambos business-to-business (b-2-b) e business-to-
consumer (b-2-c), através da Internet.

O Comércio Electrónico engloba dois componentes:


•  Venda e promoção Online - o conjunto de informações e actividades que
proporciona ao cliente a informação que precisa para administrar o seu negócio e
tomar uma decisão informada de compra.

•  Compra e pagamento online - a infraestrutura de tecnologia necessária para a


troca de dados, a compra e pagamento de um produto através da Internet.

Compra online é uma metáfora usada em comércio electrónico business-2-business por


proporcionar aos clientes um método online de fazer um pedido, submeter uma ordem
de compra, ou pedir uma informação.
Serviços na Internet
Comércio Electrónico
Oportunidades para os fornecedores Benefícios para os consumidores
Presença global Escolha global
Maior competitividade Qualidade de serviço
Especialização em massa Personalização de produtos e serviços
Reduzir/eliminar cadeias de distribuição Resposta rápida ás necessidades
Reduções de custos substanciais Redução de preços substanciais
Novas oportunidades de negócio Novos produtos/serviços

Segurança
Confidencialidade; Autenticação; Não repudiação
Sistemas utilizados no comércio electrónico
ID Digital da Verisign
Sistemas de pagamento
Dinheiro digital; VISA; Multicaixa
Futuro da Internet
Previsões
•  Prever o futuro é sempre um risco. O teletrabalho será uma constante. Da
videoconferência passaremos à conferência virtual, equipados com óculos de
realidade virtual ligados por infravermelhos ao computador.
•  Os equipamentos – auscultadores e visores – permitir-nos-ão ver uma reunião
virtual, em que mãos incorpóreas trocam documentos que são armazenados no
nosso computador. Apesar de ainda não terem atingido a perfeição, as
reproduções de corpos e rostos possuem já um certo realismo.
•  Os jogos de realidade virtual também entrarão em nossas casas, pois o aumento da
potência dos computadores e consolas permitirá uma qualidade de imagem
semelhante à das máquinas de realidade virtual que vemos, actualmente, nos salões
de jogos.
•  A televisão interactiva e as compras on-line através da televisão – um ecrã de
grandes dimensões – generalizar-se-ão nos lares.
Futuro da Internet
Previsões
•  A realidade será redimensionada graças à convergência das novas tecnologias,
sobretudo da televisão, do computador e do telemóvel. Na comodidade do nosso
lar teremos acesso a quase tudo através de um sistema "inteligente", que interligará
a maior parte dos dispositivos da casa e fará a sua coordenação. As suas tarefas
vão desde controlar a abertura dos estores consoante o grau de luminosidade
exterior, ao controlo da temperatura ambiente, passando pelo diagnóstico de
avarias e contacto de técnicos.
•  É claro que o que aqui descrevemos é, apenas, um cenário possível (as tecnologias
assim o permitirão) e não uma realidade. Contudo, convém perguntarmo-nos se
estamos preparados para uma realidade deste género, se a desejamos de facto,
pois todas estas alterações a nível tecnológico alterarão também os nossos modos
de vida e a realidade social sofrerá certamente grandes mudanças.
Futuro da Internet
Previsões
•  Prever o futuro é sempre um risco. O teletrabalho será uma constante. Da
videoconferência passaremos à conferência virtual, equipados com óculos de
realidade virtual ligados por infravermelhos ao computador.
•  Os equipamentos – auscultadores e visores – permitir-nos-ão ver uma reunião
virtual, em que mãos incorpóreas trocam documentos que são armazenados no
nosso computador. Apesar de ainda não terem atingido a perfeição, as
reproduções de corpos e rostos possuem já um certo realismo.
•  Os jogos de realidade virtual também entrarão em nossas casas, pois o aumento da
potência dos computadores e consolas permitirá uma qualidade de imagem
semelhante à das máquinas de realidade virtual que vemos, actualmente, nos salões
de jogos.
•  A televisão interactiva e as compras on-line através da televisão – um ecrã de
grandes dimensões – generalizar-se-ão nos lares.