Você está na página 1de 17

Revisão Eletrostática - Prof. Daniel Rocha | Grupos de Física Daniel Rocha | www.danielfisica.com.

br

1. (Espcex (Aman) 2017) Uma partícula de carga q e massa 106 kg foi colocada num ponto próximo à superfície da Terra onde
existe um campo elétrico uniforme, vertical e ascendente de intensidade E  105 N C.

Sabendo que a partícula está em equilíbrio, considerando a intensidade da aceleração da gravidade g  10 m s2 , o valor da carga q e
o seu sinal são respectivamente:
a) 103 μC, negativa
b) 105 μC, positiva
c) 105 μC, negativa
d) 104 μC, positiva
e) 104 μC, negativa

2. (Pucrs 2016) Para responder à questão, considere a figura abaixo, que representa as linhas de força do campo elétrico gerado por
duas cargas puntuais QA e QB .

A soma QA e QB é necessariamente um número


a) par.
b) ímpar.
c) inteiro.
d) positivo.
e) negativo.
3. (Fuvest 2016) Os centros de quatro esferas idênticas, I, II, III e IV, com distribuições uniformes de carga, formam um quadrado. Um
feixe de elétrons penetra na região delimitada por esse quadrado, pelo ponto equidistante dos centros das esferas III e IV, com
velocidade inicial v na direção perpendicular à reta que une os centros de III e IV, conforme representado na figura.

A trajetória dos elétrons será retilínea, na direção de v, e eles serão acelerados com velocidade crescente dentro da região plana
delimitada pelo quadrado, se as esferas I, II, III e IV estiverem, respectivamente, eletrizadas com cargas

Note e adote:
Q é um número positivo.
a) Q,  Q,  Q,  Q
b) 2Q,  Q,  Q,  2Q
c) Q,  Q,  Q,  Q
d) Q,  Q,  Q,  Q
e) Q,  2Q,  2Q,  Q

4. (Acafe 2016) Em uma atividade de eletrostática, são dispostas quatro cargas pontuais (de mesmo módulo) nos vértices de um
quadrado. As cargas estão dispostas em ordem cíclica seguindo o perímetro a partir de qualquer vértice.

A situação em que o valor do campo elétrico no centro do quadrado não será nulo é:
a)  | q |,  | q |,  | q |,  | q |
b)  | q |,  | q |,  | q |,  | q |
c)  | q |,  | q |,  | q |,  | q |
d)  | q |,  | q |,  | q |,  | q |

5. (Upf 2015) Uma lâmina muito fina e minúscula de cobre, contendo uma carga elétrica q, flutua em equilíbrio numa região do
espaço onde existe um campo elétrico uniforme de 20 kN / C, cuja direção é vertical e cujo sentido se dá de cima para baixo.
Considerando que a carga do elétron seja de 1,6  1019 C e a aceleração gravitacional seja de 10 m / s2 e sabendo que a massa da
lâmina é de 3,2 mg, é possível afirmar que o número de elétrons em excesso na lâmina é:
a) 3,0  1012
b) 1,0  1013
c) 1,0  1010
d) 2,0  1012
e) 3,0  1011

2
6. (Esc. Naval 2015) Analise a figura abaixo.

Duas cargas puntiformes desconhecidas (Q0 , Q1) estão fixas em pontos distantes, d0 e d1, do ponto P, localizado sobre a reta que
une as cargas (ver figura). Supondo que, se um elétron é cuidadosamente colocado em P e liberado do repouso, ele se desloca para
direita (no sentida da carga Q1), sendo assim, pode-se afirma que, se Q0 e Q1
a) são positivas, então d1  d0 .
b) são negativas, então d0  d1.
c) têm sinais contrários, Q1 é a carga negativa.
d) têm sinais contrários, Q0 é a carga positiva.
e) têm o mesmo sinal, o campo elétrico resultante em P aponta para a esquerda.

7. (Espcex (Aman) 2016) Uma pequena esfera de massa M igual a 0,1kg e carga elétrica q  1,5 μ C está, em equilíbrio estático, no
interior de um campo elétrico uniforme gerado por duas placas paralelas verticais carregadas com cargas elétricas de sinais opostos. A
esfera está suspensa por um fio isolante preso a uma das placas conforme o desenho abaixo. A intensidade, a direção e o sentido do
campo elétrico são, respectivamente,

Dados: cos θ  0,8 e sen θ  0,6


intensidade da aceleração da gravidade g  10 m / s2

a) 5  105 N / C, horizontal, da direita para a esquerda.


b) 5  105 N / C, horizontal, da esquerda para a direita.
c) 9  105 N / C, horizontal, da esquerda para a direita.
d) 9  105 N / C, horizontal, da direita para a esquerda.
e) 5  105 N / C, vertical, de baixo para cima.

3
8. (Acafe 2016) Na figura abaixo temos o esquema de uma impressora jato de tinta que mostra o caminho percorrido por uma gota de
tinta eletrizada negativamente, numa região onde há um campo elétrico uniforme. A gota é desviada para baixo e atinge o papel numa
posição P.

O vetor campo elétrico responsável pela deflexão nessa região é:


a) 
b) 
c) 
d) 

9. (Fuvest 2015) Em uma aula de laboratório de Física, para estudar propriedades de cargas elétricas, foi realizado um experimento em
que pequenas esferas eletrizadas são injetadas na parte superior de uma câmara, em vácuo, onde há um campo elétrico uniforme na
mesma direção e sentido da aceleração local da gravidade. Observou-se que, com campo elétrico de módulo igual a 2  103 V / m, uma
das esferas, de massa 3,2  1015 kg, permanecia com velocidade constante no interior da câmara. Essa esfera tem

Note e adote:
- c arga do elétron  1,6  1019 C
- c arga do próton  1,6  1019 C
- aceleração local da gravidade  10 m / s2
a) o mesmo número de elétrons e de prótons.
b) 100 elétrons a mais que prótons.
c) 100 elétrons a menos que prótons.
d) 2000 elétrons a mais que prótons.
e) 2000 elétrons a menos que prótons.

4
10. (Unesp 2013) Uma carga elétrica q > 0 de massa m penetra em uma região entre duas grandes placas planas, paralelas e
horizontais, eletrizadas com cargas de sinais opostos. Nessa região, a carga percorre a trajetória representada na figura, sujeita apenas ao
campo elétrico uniforme E , representado por suas linhas de campo, e ao campo gravitacional terrestre g .

É correto afirmar que, enquanto se move na região indicada entre as placas, a carga fica sujeita a uma força resultante de módulo
a) q  E  m  g.
b) q  E  g .
c) q  E  m  g.
d) m  q  E  g.
e) m  E  g .

11. (Upf 2012) Uma pequena esfera de 1,6 g de massa é eletrizada retirando-se um número n de elétrons. Dessa forma, quando a esfera
é colocada em um campo elétrico uniforme de 1 109 N C, na direção vertical para cima, a esfera fica flutuando no ar em equilíbrio.
Considerando que a aceleração gravitacional local g é 10 m/s2 e a carga de um elétron é 1,6  1019 C, pode-se afirmar que o número
de elétrons retirados da esfera é:
a) 1 1019
b) 1 1010
c) 1 109
d) 1 108
e) 1 107

12. (Udesc 2011) A carga elétrica de uma partícula com 2,0 g de massa, para que ela permaneça em repouso, quando colocada em um
campo elétrico vertical, com sentido para baixo e intensidade igual a 500 N/C, é:
a) + 40 nC
b) + 40 μ C
c) + 40 mC
d) - 40 μ C
e) - 40 mC

5
13. (Enem 2010) Duas irmãs que dividem o mesmo quarto de estudos combinaram de comprar duas caixas com tampas para guardarem
seus pertences dentro de suas caixas, evitando, assim, a bagunça sobre a mesa de estudos. Uma delas comprou uma metálica, e a outra,
uma caixa de madeira de área e espessura lateral diferentes, para facilitar a identificação. Um dia as meninas foram estudar para a prova
de Física e, ao se acomodarem na mesa de estudos, guardaram seus celulares ligados dentro de suas caixas.
Ao longo desse dia, uma delas recebeu ligações telefônicas, enquanto os amigos da outra tentavam ligar e recebiam a mensagem de que
o celular estava fora da área de cobertura ou desligado.

Para explicar essa situação, um físico deveria afirmar que o material da caixa, cujo telefone celular não recebeu as ligações é de
a) madeira e o telefone não funcionava porque a madeira não é um bom condutor de eletricidade.
b) metal e o telefone não funcionava devido à blindagem eletrostática que o metal proporcionava.
c) metal e o telefone não funcionava porque o metal refletia todo tipo de radiação que nele incidia.
d) metal e o telefone não funcionava porque a área lateral da caixa de metal era maior.
e) madeira e o telefone não funcionava porque a espessura desta caixa era maior que a espessura
da caixa de metal.

14. (Pucmg 2010) Em dias secos e com o ar com pouca umidade, é comum ocorrer o choque elétrico ao se tocar em um carro ou na
maçaneta de uma porta em locais onde o piso é recoberto por carpete. Pequenas centelhas elétricas saltam entre as mãos das pessoas e
esses objetos. As faíscas elétricas ocorrem no ar quando a diferença de potencial elétrico atinge o valor de 10.000V numa distância de
aproximadamente 1 cm. A esse respeito, marque a opção CORRETA.
a) A pessoa toma esse choque porque o corpo humano é um bom condutor de eletricidade.
b) Esse fenômeno é um exemplo de eletricidade estática acumulada nos objetos.
c) Esse fenômeno só ocorre em ambientes onde existem fiações elétricas como é o caso dos veículos e de ambientes residenciais e
comerciais.
d) Se a pessoa estiver calçada com sapatos secos de borracha, o fenômeno não acontece, porque a borracha é um excelente isolante
elétrico.

15. (Pucpr 2005) Um corpo possui 5.1019 prótons e 4.1019 elétrons.


Considerando a carga elementar igual a 1,6.10 -19 C, este corpo está:
a) carregado negativamente com uma carga igual a 1.10 -19 C.
b) neutro.
c) carregado positivamente com uma carga igual a 1,6 C.
d) carregado negativamente com uma carga igual a 1,6 C.
e) carregado positivamente com uma carga igual a 1.10 -19 C.

16. (Ufu 2015) A Gaiola de Faraday nada mais é do que uma blindagem eletrostática, ou seja, uma superfície condutora que envolve e
delimita uma região do espaço. A respeito desse fenômeno, considere as seguintes afirmativas.

I. Se o comprimento de onda de uma radiação incidente na gaiola for muito menor do que as aberturas da malha metálica, ela não
conseguirá o efeito de blindagem.
II. Se o formato da gaiola for perfeitamente esférico, o campo elétrico terá o seu valor máximo no ponto central da gaiola.
III. Um celular totalmente envolto em um pedaço de papel alumínio não receberá chamadas, uma vez que está blindado das ondas
eletromagnéticas que o atingem.
IV. As cargas elétricas em uma Gaiola de Faraday se acumulam em sua superfície interna.

Assinale a alternativa que apresenta apenas afirmativas corretas.


a) I e II.
b) I e III.
c) II e III.
d) III e IV.

6
17. (Enem PPL 2014) Em museus de ciências, é comum encontrarem-se máquinas que eletrizam materiais e geram intensas descargas
elétricas. O gerador de Van de Graaff (Figura 1) é um exemplo, como atestam as faíscas (Figura 2) que ele produz. O experimento fica
mais interessante quando se aproxima do gerador em funcionamento, com a mão, uma lâmpada fluorescente (Figura 3). Quando a
descarga atinge a lâmpada, mesmo desconectada da rede elétrica, ela brilha por breves instantes. Muitas pessoas pensam que é o fato de
a descarga atingir a lâmpada que a faz brilhar. Contudo, se a lâmpada for aproximada dos corpos da situação (Figura 2), no momento
em que a descarga ocorrer entre eles, a lâmpada também brilhará, apesar de não receber nenhuma descarga elétrica.

A grandeza física associada ao brilho instantâneo da lâmpada fluorescente, por estar próxima a uma descarga elétrica, é o(a)
a) carga elétrica.
b) campo elétrico.
c) corrente elétrica.
d) capacitância elétrica.
e) condutividade elétrica.

18. (Pucrs 2014) Uma pequena esfera de peso 6,0  103 N e carga elétrica 10,0  106 C encontra-se suspensa verticalmente por um
fio de seda, isolante elétrico e de massa desprezível. A esfera está no interior de um campo elétrico uniforme de 300 N / C, orientado
na vertical e para baixo. Considerando que a carga elétrica da esfera é, inicialmente, positiva e, posteriormente, negativa, as forças de
tração no fio são, respectivamente,
a) 3,5  103 N e 1,0  103 N
b) 4,0  103 N e 2,0  103 N
c) 5,0  103 N e 2,5  103 N
d) 9,0  103 N e 3,0  103 N
e) 9,5  103 N e 4,0  103 N

7
19. (Ufrgs 2013) Na figura abaixo, está mostrada uma série de quatro configurações de linhas de campo elétrico.

Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas da sentença abaixo, na ordem em que aparecem.

Nas figuras __________, as cargas são de mesmo sinal e, nas figuras __________, as cargas têm magnitudes distintas.
a) 1 e 4 - 1 e 2
b) 1 e 4 - 2 e 3
c) 3 e 4 - 1 e 2
d) 3 e 4 - 2 e 3
e) 2 e 3 - 1 e 4

8
20. (Ufrgs 2012) As cargas elétricas +Q, -Q e +2Q estão dispostas num círculo de raio R, conforme representado na figura abaixo.

Com base nos dados da figura, é correto afirmar que, o campo elétrico resultante no ponto situado no centro do círculo está
representado pelo vetor
a) E1.
b) E2.
c) E3.
d) E4.
e) E5.

21. (Ufjf 2010) Junto ao solo, a céu aberto, o campo elétrico da Terra é E  150 N C e está dirigido para baixo como mostra a figura.
Adotando a aceleração da gravidade como sendo g  10 m s2 e desprezando a resistência do ar, a massa m, em gramas, de uma
esfera de carga q  4 μC, para que ela fique em equilíbrio no campo gravitacional da Terra, é:

a) 0,06.
b) 0,5.
c) 0,03.
d) 0,02.
e) 0,4.

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:


"Nuvens, relâmpagos e trovões talvez estejam entre os primeiros fenômenos naturais observados pelos humanos pré-históricos. [...]. A
teoria precipitativa é capaz de explicar convenientemente os aspectos básicos da eletrificação das nuvens, por meio de dois processos [...].
No primeiro deles, a existência do campo elétrico atmosférico dirigido para baixo [...]. Os relâmpagos são descargas de curta duração,
com correntes elétricas intensas, que se propagam por distâncias da ordem de quilômetros [...]".
(FERNANDES, W. A.; PINTO Jr. O; PINTO, I. R. C. A. Eletricidade e poluição no ar. Ciência Hoje. v. 42, n. 252. set. 2008. p. 18.)

22. (Uel 2009) Revistas de divulgação científica ajudam a população, de um modo geral, a se aproximar dos conhecimentos da Física.
No entanto, muitas vezes alguns conceitos básicos precisam ser compreendidos para o entendimento das informações. Nesse texto,

9
estão explicitados dois importantes conceitos elementares para a compreensão das informações dadas: o de campo elétrico e o de
corrente elétrica.

Assinale a alternativa que corretamente conceitua campo elétrico.


a) O campo elétrico é uma grandeza vetorial definida como a razão entre a força elétrica e a carga elétrica.
b) As linhas de força do campo elétrico convergem para a carga positiva e divergem da carga negativa.
c) O campo elétrico é uma grandeza escalar definida como a razão entre a força elétrica e a carga elétrica.
d) A intensidade do campo elétrico no interior de qualquer superfície condutora fechada depende da geometria desta superfície.
e) O sentido do campo elétrico independe do sinal da carga Q, geradora do campo.

23. (Ufrgs 2006) A figura a seguir representa duas cargas elétricas puntiformes positivas, +q e +4q, mantidas fixas em suas posições.

Para que seja nula a força eletrostática resultante sobre uma terceira carga puntiforme, esta carga deve ser colocada no ponto
a) A.
b) B.
c) C.
d) D.
e) E.

24. (Pucrs 2005) Considere a figura a seguir, que representa duas cargas elétricas de mesma intensidade e sinais opostos colocadas nos
vértices inferiores do triângulo equilátero.

O vetor que representa o campo eletrico resultante no vertice superior do triangulo e


a) E 1

b) E 2

c) E 3

d) E 4

e) E 5

10
25. (Ufrgs 2005) Três cargas puntiformes, de valores +2Q, +Q e -2Q, estão localizadas em três vértices de um losango, do modo
indicado na figura a seguir.

Sabendo-se que não existem outras cargas elétricas presentes nas proximidades desse sistema, qual das setas mostradas na figura
representa melhor o campo elétrico no ponto P, quarto vértice do losango?
a) A seta 1.
b) A seta 2.
c) A seta 3.
d) A seta 4.
e) A seta 5.

Gabarito:

Resposta da questão 1: [D]

A partícula está em equilíbrio sob ação de duas forças: a força elétrica Fel , provocada pelo campo E; e a força peso W.
Para que Fel equilibre W, é necessário que seja vertical e ascendente, conforme a figura.
Assim, Fel e E possuem mesmo sentido, do que se conclui que q  0.
Do equilíbrio das forças, tem-se que:
mg
Fel  W  qE  mg  q  (1)
E

Substituindo-se os valores numéricos em (1), tem-se que:


106  10
q  1010 C
105

Convertendo-se o valor para μC, tem-se:

106 μC
q  1010 C   104 μC
1C
11
Resposta da questão 2: [D]

As linhas de campo elétrico mostradas no desenho, além de informarem o sinal de cada carga (carga positiva = linhas de saída e carga negativa =
linhas de chegada) indicam, também, que a carga QA possui uma supremacia em relação à carga QB . Com isso, a soma das cargas será positiva.

Resposta da questão 3: [C]

Para que o movimento do feixe de elétrons seja retilíneo e acelerado no interior do quadrado, a força elétrica deve ter o mesmo sentido
da velocidade inicial. Como se trata de carga negativas (elétrons), o vetor campo elétrico resultante deve ter, então, sentido oposto ao
da força. Isso somente é conseguido com a distribuição de cargas mostrada na figura. ER representa o vetor campo elétrico resultante
num ponto da trajetória.

Resposta da questão 4: [C]

Fazendo as construções e somando vetorialmente os campos elétricos gerados por cada carga elétrica em seus vértices de um quadrado como informa
as alternativas, representadas nas figuras abaixo, nota-se que o único campo elétrico não nulo corresponde ao da alternativa [C].

Resposta da questão 5: [C]

Estando a lâmina em equilíbrio, significa que a força elétrica é igual à força gravitacional (peso) e estão em oposição:
Fe  P

Usando as equações correspondentes à essas forças:


Fe  E  q e P  m  g

Ficamos com
E q  m g

Mas a carga total em um corpo eletrizado é dada pelo produto do número (n) individual de portadores de carga (no caso os elétrons) e a carga unitária
(e) dessas partículas.
q  ne

Então
En e  m g

Isolando a quantidade de partículas

12
mg
n
Ee

Substituindo os valores com as unidades no Sistema Internacional, temos:


mg 3,2  106 kg  10 m / s2
n   1,0  1010 elétrons
E  e 20  103 N / C  1,6  1019 C

Resposta da questão 6: [E]

A força elétrica sobre carga negativa é oposta ao campo elétrico. Então, se o elétron desloca-se para a direita, o campo elétrico resultante em P aponta
para a esquerda.
As possibilidades são:
Q0 Q1
1ª ) Q0  0 e Q1  0, sendo 
 d0  2
 d1 2
 E
Q0 Q1
2ª ) Q0  0 e Q1  0, sendo 
 d0 2  d1 2
3ª ) Q0  0 e Q1  0

Resposta da questão 7: [B]

Como a carga é positiva (enunciado), as polaridades das placas só podem ser conforme figura abaixo, para que a placa da esquerda “empurre” a carga
para a direita.

Assim, podemos dizer que a força elétrica atuando na carga é da esquerda para a direita.

Como para uma carga positiva o campo elétrico e a força elétrica têm a mesma direção e sentido, o campo elétrico terá direção horizontal.

Assim, utilizando as relações de um triângulo, podemos dizer que as forças atuando na esfera eletrizada, são:
Fe sen  θ
 tg  θ 
P cos  θ
E  q 0,6

m  g 0,8
0,6  0,1 10
E

0,8  1,5  10 6 
E  5  105 N C

Resposta da questão 8: [A]

Uma partícula carregada negativamente ao atravessar um campo elétrico uniforme, passa a sofrer uma força de origem elétrica de sentido contrário ao
do campo. Portanto, se a tinta acelera para baixo, a direção do campo é vertical e sentido para cima.

Resposta da questão 9: [B]

Dados:
q  e  1,6  1019 C; g  10 m/s2; E  2  103 N/m; m  3,2  1015 kg.

13
Como a velocidade é constante, a resultante das forças que agem sobre essa esfera é nula. Isso significa que o peso e a força elétrica têm mesma
intensidade e sentidos opostos. Assim, a força elétrica tem sentido oposto ao do campo elétrico, indicando que a carga dessa esfera é negativa.
Portanto, a esfera tem mais elétrons que prótons.
A figura ilustra a situação.

Sendo n o número de elétrons a mais, temos:


mg 3,2  1015  10
F  P  q E  m g  n eE  m g  n   n 
eE 1,6  1019  2  103
n  100.

Resposta da questão 10: [C]

Na partícula agem a força peso e a força elétrica, como mostrado na figura.

Se ela desvia para cima, a intensidade da força elétrica é maior que a intensidade do peso. Então, a resultante das forças é:
FR  FE  P  FR  q E  m g.

Resposta da questão 11: [D]

Dados: m = 1,6 g  1,6  10–3 kg; e  1,6  10–19 C; E  1 109 N C; g = 10 m/s2.

Como a esfera está em equilíbrio, a força eletrostática equilibra o peso:

mg
F  P  |q|E  mg  neE  mg  n  
eE
1,6  103  10
n  n  1 108.
19 9
1,6  10  10

Resposta da questão 12: [D]

A figura mostra o campo elétrico e as forças que agem na partícula. Observe que a carga deve ser negativa.

14
Para haver equilíbrio é preciso que:
mg 2  103  10
Fe  P  q E  mg  q    4  105 C  40C
E 500
q  40C

Resposta da questão 13: [B]

No interior de um condutor (caixa metálica) em equilíbrio eletrostático, as cargas distribuem-se na superfície externa do condutor, anulando o campo
elétrico no seu interior. Esse fenômeno é conhecido como blindagem eletrostática.

Resposta da questão 14: [B]

O atrito da pele das pessoas com objetos isolantes (lã, flanela, papel, plástico) tornam a pele eletrizada. Em dias normais, esse excesso de cargas é
descarregado no contato com o próprio ar. Porém, em dias secos, esse processo torna-se muito lento, acumulando cargas estáticas. No contato com
objetos, principalmente metálicos, ocorre uma brusca descarga, que é o choque elétrico.

Resposta da questão 15: [C]

Resposta da questão 16: [B]

[I] (Verdadeira) Se a gaiola metálica for feita com tela metálica de abertura muito maior que o comprimento de onda a blindagem torna-se ineficiente,
pois a onda consegue penetrar a gaiola.
[II] (Falsa) No interior da gaiola o campo elétrico é nulo.
[III] (Verdadeira) O papel alumínio, sendo metálico, agirá como uma gaiola de Faraday, impedindo o recebimento de ondas eletromagnéticas, isto é, o
celular não recebe chamadas, pois o campo elétrico no interior do invólucro de alumínio é nulo.
[IV] (Falsa) As cargas se acumulam na superfície externa da gaiola.

Resposta da questão 17: [B]

O campo elétrico gerado pelos corpos eletrizados faz com que partículas existentes no interior das lâmpadas movam-se, chocando-se umas com as
outras, emitindo luz.

Resposta da questão 18: [D]

As duas situações são de equilíbrio, sendo nula a força resultante na pequena esfera.

Inicialmente:

15
T  P  Felé  T P qE 
T  6  103  10  106  300  6  103  3  103 

T  9  103 N.

Posteriormente:

T  Felé  P  T  q E  P 
T  6  103  10  106  300  6  103  3  103 

T  3  103 N.

Resposta da questão 19: [A]

Na figura 1 as linhas de força emergem das duas cargas, demonstrando que elas são positivas. Observe que o número de linhas de força emergente da
carga da direita é maior do que as que “morrem” na carga da esquerda evidenciando que o módulo da carga da direita é maior

Na figura 2 as linhas de força emergem da carga da esquerda (positiva) e “morrem” na carga da direita (negativa). Observe que o número de linhas de
força “morrendo” na carga da direita é maior do que as que emergem da carga da esquerda evidenciando que o módulo da carga da direita é maior

Na figura 3 as linhas de força emergem da carga da esquerda (positiva) e “morrem” na carga da direita (negativa). Observe que o número de linhas de
força “morrendo” na carga da direita é igual àquele do que as que emergem da carga da esquerda evidenciando que os módulos das cargas são iguais.

Na figura 4 as linhas de força emergem de ambas as cargas evidenciando que elas são positivas. Observe que o número de linhas de força que
emergem das cargas é igual evidenciando que os módulos das cargas são iguais.

Resposta da questão 20: [B]

A Fig. 1 mostra o campo elétrico de cada uma das cargas no centro do círculo, sendo o comprimento da seta proporcional à intensidade do campo. A
Fig. 2 mostra o campo elétrico resultante, no sentido de E2 .

Resposta da questão 21: [A]


| q | E 4  106  150
P  Felet  m g  | q | E  m    60  106 kg  6  102 g 
g 10
m  0,06 g.

16
Resposta da questão 22: [A]
É bom lembrar que E = F/q ou F = q.E

Resposta da questão 23: [B]

Resposta da questão 24: [B]

Resposta da questão 25: [B]

17