Você está na página 1de 40

PALESTRA: TRABALHANDO COM TRÊS ESTÁGIOS

DE VOZ USANDO O
PERFIL DE VOZ E ABORDAGEM DE FOCO

Peter Bullimore
INTRODUÇÃO
Os ouvintes se enquadram em 1 de 2 categorias

Aqueles que lidam com isso.

Aqueles que não conseguem lidar com suas vozes.

O MEDO é a emoção principal que separa um ouvinte de voz que enfrenta um ouvinte
de uma voz que não enfrenta. Um ouvinte de voz desafiador não teme suas vozes.

Quase 50% de todos os ouvintes lidam com suas vozes e muitos deles nunca
frequentaram os serviços de saúde mental.

Quando falamos sobre como trabalhar os 3 estágios da audição de voz, estamos nos
referindo a ouvintes de vozes QUE NÃO CONSEGUEM LIDAR com suas vozes.
As 3 fases das Vozes!
O foco de ajudar nesta fase deve ser oredução da
ansiedade através da ansiedadetécnicas de gestão.A
medicação pode ser útil neste momento emajudando
a reduzir a ansiedade.
A ajuda deve ser dada com total reconhecimento e
aceitação da experiência real da voz da pessoa.

O próximo passo é buscar maneiras possíveis de obter


controle sobre as vozes.

É importante fomentar uma sensação de segurança,


mostrando, entre outras coisas,
envolvimento emocional e tomando nota cuidadosa
dos eventos e seus tempos.
O contato com outros ouvintes durante esta fase pode
ser valioso para tranquilizar as pessoas de que elas
não estão sozinhas.

No devido tempo, deve-se tentar trazer alguma ordem


fundamental para a rotina diária da pessoa.

É importante que os amigos e a família dêem apoio,


em vez de críticos, nesta fase.
Quando a ansiedade e confusão iniciais
foi reduzido ou temporariamente suspenso é
possível se concentrar na organização do
vozes e a relação do ouvinte com elas.

Durante esta fase, é dada atenção detalhada a


questões como;
• Análise do possível significado das vozes para o ouvinte com
relação ao passado e ao presente. Isso pode ser feito por
meio de uma exploração da história do ouvinte.

• O significado das vozes na vida diária da pessoa.

• A influência da atitude da família em relação às vozes.

• Acompanhamento de sintomas de dissociação ou


repressão emocional.

• E / ou quaisquer sintomas que sugiram um atraso no


desenvolvimento do self.
• Circunstâncias particulares em que as vozes são
ouvidas.

• O que eles têm a dizer.

• A natureza de quaisquer gatilhos e percepções que os


acompanham.

• Será dada atenção à posição social da pessoa, seu grau


de dependência, as disposições sociais necessárias e as
oportunidades disponíveis para desenvolver e
apresentar uma identidade plena como alguém que
ouve vozes.
HABITAÇÃO

SENDO ACREDITO

"TRABALHO"

AUTOCONFIANÇA

AUTOESTIMA

AUTOCRENÇA


 Nesta fase, o foco está principalmente na expansão
do conhecimento e no desenvolvimento da
personalidade por meio do uso de várias terapias.

 É o período em que as pessoas começam a


aprender a conviver em equilíbrio com suas vozes,
as vozes são vistas como parte da pessoa.
 A relação com as vozes é mais razoável, elas têm
uma influência mais positiva e se tornam menos
controladoras, mas as pessoas podem escolher
seguir seus conselhos se quiserem.
 Nesta fase, as pessoas ficam menos preocupadas
com suas vozes.
O QUE É O PERFIL DE VOZ E FOCO?
PERFIL DE VOZ

O perfil de voz analisa quem são as vozes e como elas influenciam você.

O objetivo do perfil é deixar mais claro para você e para os outros quais são
exatamente as naturezas de suas experiências e como elas influenciam sua
vida.

Você precisa tentar identificar quem são as vozes e como elas o afetam.

Se você não sabe quem são as vozes, dê um nome, talvez um que resuma.

Um perfil de voz é uma representação de quem são suas vozes significativas


e como elas o afetam.
VOICE PROFILING

Isso ajuda de duas maneiras. Em primeiro lugar, quando você consegue ter
certeza sobre a identidade da (s) voz (s), você tende a se sentir mais no
controle.

Em segundo lugar, se as pessoas quiserem ajudá-lo, elas podem ver por


perfis quais são os verdadeiros problemas e quando você mais precisa deles.

Lembre-se de que os perfis podem mudar com o tempo. Para muitas


pessoas, há muitas vozes, apenas uma ou duas delas geralmente são
problemas; às vezes, as outras vozes podem ser úteis.
VOICE PROFILING

Com o perfil das vozes, você está essencialmente procurando a resposta


para as seguintes questões
VOICE PROFILING

Quem ou quais eventos na vida da pessoa as vozes


representam
VOICE PROFILING & FOCUSSING

Vou agora demonstrar o


perfil de voz e processo de foco,
usando um exemplo da vida real

O nome dela é “Lyn”


LYN’S

Quando menina, Lyn viveu com sua mãe, sua avó e avô, na casa de seus avós. A mãe de Lyn conheceu alguém e se
casou. Eles tiveram 2 filhos, um menino e uma menina.

Um dia, a mãe de Lyn, seu padrasto e os 2 filhos partiram, deixando Lyn para morar com seus avós. Seus avós
trataram Lyn mal, mas seu avô era extremamente abusivo.

Havia espancamentos regulares que, com o tempo, se transformaram em tortura mental e depois em abuso
sexual. Eles diriam a Lyn “ninguém quer você, nem sua mãe, nem nós”. Lyn sofreu bullying na escola e se tornou
uma solitária.

Dos 5 aos 16 anos, Lyn dormia em casacos velhos e cobertores, sua vida era um inferno. Então, aos 16 anos, seu
avô morreu.

A primeira voz de Lyn começou aos 6 anos, a segunda aos 8 anos.

Após a morte de seu avô, Lyn tentou recuperar sua vida. Uma noite, aos 17 anos, Lyn estava voltando para casa de
uma festa quando foi brutalmente estuprada.
LYN’S NARRATIVE

As vozes se tornaram mais abusivas.

A primeira voz diria a Lyn toda vez que ela saísse que o estuprador a pegaria
novamente. Lyn ficou tão paranóica que se tornou reclusa e raramente saía de casa
nos 11 anos seguintes.

Quando Lyn tinha 28 anos, sua avó morreu. Apesar da maneira como sua avó a
tratava, Lyn se sentia sozinha e insegura.

Lyn começou a beber muito e acabou entrando em serviços de saúde mental, onde
sua vida infernal continuou.
LYN’S SUPPORT PLAN

Questions Responses

Getting through right now Focussing on my two dogs, feeding them and looking
after them; attending the hearing voices group.
Making your situation safer Talking about my voices, isolation short term and
listening to music.
Things to lift or calm your mood Music, rearranging tins in my cupboard. One can of
beer.
Things to distract you Crosswords and Sudoku.

People to support you My Niece, she helps with practical things; and
members
of the hearing voices group.
List who you can talk to if you are Peter B, Kate C and Emma, a close friend.
distressed or thinking about self-harm or
suicide
Emergency professional support My GP and Peter B.
PERFIL DE PERGUNTAS

Gostaríamos de fazer algumas perguntas sobre suas experiências de ouvir


vozes para que possamos entendê-las de sua perspectiva.
À medida que passarmos por essas perguntas, continuarei perguntando se
você está bem para continuar. Sinta-se à vontade para PARAR a qualquer
momento.

Você está se sentindo bem agora para começar a entrevista?


PROFILING QUESTIONS
Arquivo de resposta de rede social

O contato com outras pessoas é uma parte importante da vida. Em primeiro lugar, gostaria de lhe pedir que me
fale sobre a pessoa com quem você tem um relacionamento pessoal e outras pessoas que são importantes para
você. O pedido não é importante e você não é obrigado a fornecer nomes completos. Iniciais ou algo como “meu
filho” são suficientes.

Knows about the Talks about the voices:


No. Name voices: Yes/No Yes/No

1 Uncle Yes No

2 Sister Yes No
3 Niece Yes No
4 Peter B Yes Yes
5 Voices Group Yes Yes
6 GP Yes No
7 Diabetic Nurse Yes No
8 Colleagues KC, SH, HS Yes Yes
PROFILING QUESTIONS
Estamos tentando estabelecer quantas vozes você ouve e quais delas criam mais
problemas em sua vida.
1. How many voices do you hear? Two main voices and lots in the background.
2. Do you have a name for your voice/s? Voice 1: Monster
If not, could you give them a name that sums Voice 2: Nan
them up?
3. Is there a reason that you chose that name/s? Monster voice reminds Lyn of her grandad he had
Does it resemble their gender? Does it/they the same tone of voice.
resemble someone you know or have known? Nan's voice is her Nan (her mum’s mum);
this voice say’s things her nan used to say.
4. How do you hear your voices, where are they Both of Lyn's voices are external.
located?
In your head / Outside your head / Some other
part of your body / Telepathically / Other
explanation?
PROFILING QUESTIONS

5. Como você se sente com suas vozes?Bom / Monstro: Ruim; Triste; Com medo; Sobrecarregado;
Mau / Feliz / Triste / Com medo / Poderoso / Culpado; Duvide de si mesmo.
Especial / Esmagado / Nada / Outro
Nan: triste; Com medo; Sobrecarregado.

6. O que você faz em resposta a como eles o Lyn liga para um amigo ou bebe álcool.
fazem sentir?
7. O que sua (s) voz (s) dizem? Alguém já disse Voz de monstro: “Você não é nada”, “você não é
isso a você no passado? Se sim, quem? ninguém”, “você não deveria ter nascido”, “putinha”,
“puta”, “inútil”, “burra”, “sua mãe não não quero
você ”,“ nós não queremos você ”.
Voz de Nan: “Não vou deixar você parar de beber”;
“Beber um copo”.
sim. Meu avô e Nan.
8. Qual é a sua explicação para sua / s voz / s? Porque sou uma pessoa má.
PROFILING QUESTIONS

9. Você consegue se comunicar com sua (s) voz Não.


(s)? Como você faz isso - em sua cabeça, em
voz alta ou ambos? Como as vozes
respondem?
10. Como sua voz responde se você se comunicar Eles ficam mais barulhentos, mais zangados e mais
com eles? Eles ficam mais bravos ou ficam agressivos.
mais quietos?
11. Como você lida com sua / s voz / s? Quais Ouvir música, arrumar latas no armário, sudoku e
estratégias você considera úteis? beber álcool.

Obrigado por responder as perguntas. Como você está se sentindo agora?


LYN’S PROFILE

Lyn, 53 anos
Lyn ouve duas vozes.
Ela tem nomes para eles.
Ela conhece o gênero deles.
Ela os ouve externamente.
Eles a fazem se sentir mal, triste, oprimida, com medo e culpada.
Ela responde a como eles a fazem se sentir ligando para um amigo e bebendo álcool.
Ambas as vozes dizem coisas negativas.
O conteúdo das vozes lembra Lyn de seu avô e Nan
Lyn sente que ouve vozes porque é uma pessoa má.
Ela não pode se comunicar com suas vozes; eles então ficam mais barulhentos e agressivos, quando
ela não.
Lyn tem algumas estratégias de enfrentamento positivas.
LYN’S FOCUSED QUESTIONS

Me You used the name “monster” to describe your grandfather’s voice.


Can you tell me why you use this name?
L Because he was a monster, no human being would do what he did.
Me Are some of the things he did represented in what he says?
L Yes and it’s how he made me feel.
Me You're Nan’s voice tells you to drink, do you know why she say’s this?
L She used to make me drink whiskey before the monster hurt me.
Me How does it make you feel when you hear her say this?
L Sad because I thought she loved me. And very afraid because I knew what was going to happen,
when she forced me to drink.
Me Do you believe what the monster voice says about you is true?
L Yes, because no-one wanted me, my mum and grandparents didn’t want me, so I must be a bad
person.
Me How do you feel when he says this?
L Sad and overwhelmed.
LYN’S FOCUSED QUESTIONS

Me How do you deal with your emotions?


L I drink.
Me Why do you drink, is it to dull the pain?
L “No” my Nan taught me to use drink when I was 8 years old.
Me Do you think the voices might be talking about these things that happened in your life, because
you haven’t dealt with them?
L Maybe, I am not sure.
Me What the voices say seems to create difficult emotions. If we could work on the issues in your life
that the voices talk about, maybe the voices will stop talking about them.
L That would be good.
Me If you had more control of your emotions do you think it could help with your drinking?
L Yes, as I wouldn’t need to keep escaping with alcohol.
LYN’S REPORT

O que as vozes representam Lyn


As vozes do avô e da avó de Lyn destacam uma falta de controle, medo de pessoas com
autoridade, negligência, abuso sexual, físico, emocional, estupro, dúvida sobre si mesmo e perda
de identidade. Os eventos nas experiências de vida de Lyn podem inibi-la de identificar quem ela
realmente é, pois a negligência e o abandono criarão uma perda de identidade. É perfeitamente
compreensível que ela tenha muitas dúvidas sobre si mesma, pois sua confiança terá sido
destruída por sua mãe deixá-la e não lhe dizer o porquê e seu avô continuamente dizendo a ela
que ele e sua avó não a queriam. Depois que seu avô morreu e a ameaça física dele não estava
mais lá, ela foi estuprada, o que a fez lembrar de seu avô e tirou seu controle novamente.
Enquanto ela estava em cultos, ninguém perguntou por que ela bebia, isso poderia levá-la a
pensar que as pessoas em posição de autoridade eram uma ameaça, pois não a estavam
ajudando com seus problemas básicos. Que eram as vozes das pessoas com autoridade
continuamente lembrando-a de que ela não tinha controle e não era desejada
LYN’S FEEDBACK

Analisar essa entrevista me ajudou a identificar quais vozes impactaram minhas


emoções. As emoções então me oprimiram e criaram dificuldades em minha vida. (Eu
voltaria a beber para enfrentar).

Por ser capaz de entender mais minhas emoções e como elas estavam relacionadas a
coisas difíceis pelas quais passei em minha vida, fui capaz de ter mais controle sobre
minhas vozes. Isso me ajudou a entrar no Estágio de Estabilização.

Eu havia passado por diferentes entrevistas sobre minhas vozes, mas elas não
focavam em minhas emoções tanto quanto esta.

Bebia 19 latas de cerveja por dia. Agora bebo apenas 4.


VOICE PROFILING & FOCUSING

Vamos agora demonstrar o


perfil de voz e processo de foco,
usando outra amostra da vida real.

O nome dela é “Sue”


SUE’S NARRATIVE

Sue tem 21 anos.


A infância foi estressante para Sue com seus pais sempre discutindo sobre a falta de
dinheiro. Sue se sentia segura na escola e nas ruas, mas não em casa, pois era
intimidada por seu irmão e seus pais nunca intervieram.
Gritaram com Sue quando criança por ir ver uma amiga de que seus pais não
gostavam, devido ao fato de a irmã de suas amigas ser viciada em drogas
Quando Sue tinha 16 anos, ela teve uma grande discussão com seus pais e saiu de
casa.
Sue não teve nenhum contato com seus pais desde aquele dia.
Sue começou a ouvir vozes logo depois de sair de casa.
SUE’S INTRODUCTORY QUESTIONS
We are trying to establish how many voices you hear and
which of them create the most problems in your life.
1. How many voices do you hear? Sue hears 2 voices.
2. Do you have a name for your voice/s? Voice 1: Mum
If not, could you give them a name that sums Voice 2: Dad
them up?
3. Is there a reason that you chose that name/s? They sound like her Mum and Dad.
Does it resemble their gender? Does it/they
resemble someone you know or have known?
4. How do you hear your voices, where are they Sue’s voices are inside her head.
located?
In your head / Outside your head / Some other
part of your body / Telepathically / Other
explanation?
5. How do your voices make you feel? Her voices make her feel bad and sad.
Good / Bad / Happy / Sad / Afraid / Powerful /
Special / Overwhelmed / Nothing / Other
SUE’S INTRODUCTORY QUESTIONS

6. What do you do in response to how they make Sue often shuts herself away and cries.
you feel?
7. What do your voice/s say? Her voices say critical things and challenge her
existence.
8. Has anyone said this to you in the past? Yes. Her Mum and Dad.
If yes, who?
9. What is your explanation for your voice/s? Because she feels that she is a bad person.
10. Can you communicate with your voice/s? Sue cannot communicate with her voices.
How do you do this - in your head, out loud or
both? How do the voices respond?
11. How do your voice/s respond if you They shout more.
communicate with them?
Do they get more angry, or do they go quieter?
12. How do you cope with your voice/s? Distraction: watching TV, walking my dog, talking to
Which strategies do you find helpful? Jo and Claire.

Thank you for answering the questions.


How are you feeling now?
SUE’S PROFILE
Sue aged 21
Ela ouve duas vozes.
Ela sabe quem eles são.
Um é homem e uma mulher.
Ela os ouve em sua cabeça.
Eles gritam e a fazem se sentir mal e triste.
Eles podem fazer com que ela se isole.
Ela sabe o que dizem.
Ela sente que é uma pessoa má.
Ela não pode se comunicar com eles.
Eles ficam mais bravos quando ela não se comunica com eles.
Ela tem algumas estratégias de enfrentamento positivas.
SUE’S FOCUSED QUESTIONS
A conversation between myself and Sue aged 21
Me So there are two voices, you describe as Mum & Dad. Are they your biological parents?
S Yes.
Me They shout at you and this makes you feel bad & sad. Can you tell me what they say?
S At times we wish you had never been born.
Me Do you hear this constantly in your head?
S Yes.
Me Do you believe what they say is true?
S Yes because they said it.
Me Can you tell me when they said it?
S When I was 16 years old.
Me Do you know why?
S Yes.
SUE’S FOCUSED QUESTIONS
Me Can you explain the circumstances?
S I had stopped out until 4am with my new boyfriend and not told them where I was. (Sue walked
out of the family home and has not had contact with her parents for five years).
Me Do your parents love you?
S Yes.
Me Could they have been really worried?
S I guess so.
Me Did you ever apologise to them?
S No.
Me Your parents said at times we wish you had never been born, not we wish you had never been
born. Would you have been angry if you had been in their situation?
S Guess so I would ground a child of mine if they stayed out that late.
Me Do you think you are feeling guilty still for not apologising?
S I do feel guilty.
Me Do you think the voices might be trying to help with your guilt?
S It makes sense.
SUE’S REPORT

Sentimentos de falta de amor, carinho e apoio na infância, não protegida da intimidação do irmão,
marginalizada pela falta de apoio dos pais e sentindo-se negligenciada, criando a invisibilidade de Sue.

As vozes são compreensíveis devido à falta de controle na vida de Sue. Ela não estava protegida, então sua
criança interior ainda está dentro dela. Isso se deve ao fato de que ela se sente como um peão nas
discussões dos pais, como quando era criança.

As vozes de Sue dizendo que gostaríamos que você nunca tivesse nascido devem ser vistas como uma
metáfora, o significado real sendo, "encontre meu verdadeiro eu e assuma o controle", pois ela perdeu o
controle de sua vida devido a se tornar invisível.

Também é importante que Sue se torne emocionalmente adulta. Ela também precisa expressar suas
emoções de forma produtiva, pois quanto mais ela as internaliza, mais problemáticas as vozes se tornam.

Quando o tom de sua voz fica mais alto, pode ser um lembrete do início das discussões com sua mãe e seu
pai, onde Sue se dissociaria em seu próprio mundo, onde se sentia segura.
Também é importante que, se ela começar um relacionamento com os pais novamente, não receba ordens
deles novamente, ou isso a fará se sentir como uma criança novamente e poderá recriar sua invisibilidade.
www.nationalparanoianetwork.org
peterbullimore@yahoo.co.uk
www.hearing-voices.org

Você também pode gostar