Você está na página 1de 2

NOVO PLURAL 12 Português • 12.

º Ano • Ensino Secundário

TEMPO HISTÓRICO / LINHAS DE AÇÃO


CONSTRUÇÃO
CONSTRUÇÃO Acontecimentos históricos e BALTASAR
Cap. E VOO DA
DO CONVENTO Quadros da época E BLIMUNDA
PASSAROLA
I – A promessa do rei – O casamento real
p. 9-17 – A corte

II – Antigas pretensões de – Milagres de franciscanos


p. 19-27 um convento franciscano

III – Entrudo, Quaresma, a procissão da penitência


p. 29-36

IV – Apresentação de Baltasar,
p. 37-50 percurso até Lisboa e chegada

V – Rainha grávida de 5 meses – Auto de fé – Encontro e «casamento»


p. 51-60

VI – Importação de cereais – História do «Voador»


– Episódio da frota do bacalhau – Baltasar conhece o projeto
p. 61-72 – Perguntas de Baltasar
da passarola, toma parte
sobre o
nele
mistério de Blimunda
VII – Nascimento da infanta, – Assaltos aos navios nacionais – Presença nos festejos
batizado e festejos – Chegada da nau de Macau
p. 73-78
– Conflitos no Brasil
VIII – Nova gravidez da rainha revelada – Crueldade de – Blimunda revela a Baltasar
p. 79- por Blimunda D. Francisco o seu segredo; demonstra
– Saque francês no Rio de Janeiro poder visionário
92
– Episódio da frota inglesa
– Nascimento do infante
– História do frade ladrão
– Escolha do local para a – Elevação do inquisidor a cardeal
edificação do convento
– Presença nos festejos de nascimento do infante
IX – O sermão – S. Sebastião da Pedreira: a –Trabalho braçal de Baltasar,
p. 93- – D. João V e as freiras nova casa ajuda de Blimunda
107 – Insubordinação das freiras de Sta. – Quotidiano dos dois – Visões de Blimunda, do
Mónica – Blimunda, Sete-Luas interior da passarola
– 2.º auto de fé – Partida para Mafra – Explicações sobre o éter
– Paz com a França – Apresentação de Blimunda – Partida de Bartolomeu Lourenço para a H
à família de Baltasar para se instruir sobre a alquimia
X – Venda de terras para a construção – Funeral do infante – Sonho de Baltasar: a
p. 109- do convento (ex.: pai de Baltasar) – Gravidez da rainha (do futuro rei D. sementeira de penas
124 – Alterações ao projeto inicial José) – Amor de Baltasar e
Blimunda e o casamento real
– comparação
XI – Escavação dos caboucos, multidão – Regresso de Bartolomeu
p. 125- de trabalhadores vista por Lourenço; visita aos Sete-Sóis,
136 Bartolomeu de Gusmão antes da ida para Coimbra; o
– Barracas, vistas por Bartolomeu, sonho comum; Blimunda vê
Baltasar e Blimunda Baltasar por dentro; a trindade
firmada
XII – Lançamento da 1.ª pedra; – Visão da hóstia por – Carta de Bartolomeu
p. 137- construção e reconstrução da igreja Blimunda: uma nuvem Lourenço
151 de madeira; a procissão; participação fechada – Recolha de vontades na
do rei. – Viagem para Lisboa: o amor cerimónia – Chegada a S.
comparado a uma missa Sebastião da Pedreira
XIII – Procissão do Corpo de – Presença dos dois, abraçados – Bartolomeu Lourenço, entre
p. 153- Deus, participação do Coimbra e Lisboa
171 rei – Complementaridade do trabalho

XIV – Lição de cravo – Regresso definitivo de


p. 173- Bartolomeu de Gusmão
189 – Conversa com Scarlatti
– 1.ª ida do músico à abegoaria, a
trindade terrestre
XV – Epidemia em Lisboa – Recolha de vontades por – Participação de Scarlatti na
p. 191- – Milagre da madre Blimunda, acompanhada por construção, com a música
205 Teresa Baltasar – Doença de Blimunda
– Doença de Blimunda, sofrimento – A música e a cura de Blimunda
de Baltasar – Comunicação a Bartolomeu de
Gusmão da conclusão da
passarola.
XVII – Baltasar a trabalhar no – Notícia de terramoto – Ida para Mafra – Notícia da morte de Bartolomeu
p. 229- convento (iniciado há 7 e tempestade em de Gusmão, dada por Scarlatti,
247 anos) Lisboa despedida
– A Ilha da Madeira
– As várias profissões
XVIII – As importações – D. João V medita – Um domingo em família
p. 249- – Missa na capela de sobre as suas – Efeito apaziguador de Blimunda
262 madeira riquezas sobre Baltasar
– Histórias de trabalhadores
XIX – A obra vista do ar – Sonho de Baltasar
p. 263- –Transporte da pedra de – Recordações de Baltasar
291 Pero Pinheiro
XX – Vida dos trabalhadores, a – Viagem idílica ao Monte Junto –Idas ao Monte Junto
p. 293- promiscuidade, as doenças – Noite de amor na passarola –Trabalho do casal, na conser-
305 –Visitas dos padres dos – Morte do pai de Baltasar vação da máquina
hospícios
XXI – Decisão do rei de aumentar – Basílica de brincar
p. 307- as dimensões do convento legada aos filhos por
329 – Falso recado a Baltasar D. João V
– Falsa carta de Baltasar
– Marcação da data da
sagração
– Recolha de homens, o
cortejo dos degredados
XXII – Homens acorrentados – Anúncio do
avistados por D. Maria casamento dos
p. 331- Bárbara (recorda que nunca infantes
355 viu o convento) - – Viagem até à
fronteira
- –Troca das princesas
XXIII – Cortejo das estátuas – Cortejo dos 30 – Os nomes Baltasar / Blimunda – Referência à junção dos nomes
p. 357- – Participação de Baltasar noviços – A juventude de Baltasar, aos olhos Baltasar / Blimunda / Bartolomeu
375 –Preparativos para a sagração de Blimunda
– Morte de Álvaro Diogo – Visão das estátuas ao luar
– Balanço de 13 anos de obra – Amam-se pela última vez – Voo inadvertido de Baltasar

XXIV – Chegada do rei a Mafra e de – Noite de espera de Blimunda


p. 377- outros ilustres – Ida ao Monte Junto, morte do frade
394 – A sagração: – Regresso a Mafra
XXV – Procura de Blimunda
p. 395- – O reencontro
400

Você também pode gostar