Você está na página 1de 25

UI MARIA LENIR ARAÚJO MENESES

Educação Física

AULA 06: Noções Gerais de Epidemiologia

9° ano – Ensino Fundamental

LEONARDO DE ARRUDA
LEONARDO DELGADO
DE A. DELGADO
UI MARIA LENIR ARAÚJO MENESES
Educação Física

Epidemiologia

• É a ciência que estuda o


comportamento e a
distribuição dos
fenômenos de
saúde/doença em uma
determinada sociedade
(ou em grupos sociais
específicos), levando em
consideração seus fatores
condicionantes e
determinantes.
LEONARDO DE A. DELGADO
UI MARIA LENIR ARAÚJO MENESES
Educação Física

Epidemiologia

• É utilizada para estabelecer a causa da doença (e


assim adotar-se estratégias de prevenção);
• Para se traçar a história natural de uma doença;
• Para descrever o estado de saúde de determinadas
populações e para realizar uma intervenção

LEONARDO DE A. DELGADO
UI MARIA LENIR ARAÚJO MENESES
Educação Física

Transição Epidemiológica

• O conceito de transição epidemiológica refere-se às


modificações, a longo prazo, dos padrões de morbidade,
invalidez e morte que caracterizam uma população
específica e que, em geral, ocorrem em conjunto com
outras transformações demográficas, sociais e
econômicas (JORGE, 2007).

LEONARDO DE A. DELGADO
UI MARIA LENIR ARAÚJO MENESES
Educação Física

Transição Epidemiológica

• Laurenti define a Transição Epidemiológica como „uma


evolução gradual dos problemas de saúde
caracterizados por alta morbidade e mortalidade por
doenças infecciosas que passa a se caracterizar
predominantemente por doenças crônicas não-
transmissíveis‟ (PINHEIRO; FREITAS, CORSO, 2004,
p.525).

LEONARDO DE A. DELGADO
UI MARIA LENIR ARAÚJO MENESES
Educação Física

Sedentarismo

• É um termo utilizado para descrever um estilo de vida


caracterizado por pouca ou nenhuma prática de
atividades físicas.
• Pitanga (2002) aponta que o sedentarismo se destaca,
nesse paradigma, como um dos fatores de risco para os
agravos à saúde, daí a íntima relação entre
epidemiologia, saúde e atividade física.

LEONARDO DE A. DELGADO
UI MARIA LENIR ARAÚJO MENESES
Educação Física

Sedentarismo

• O sedentarismo, combatido pelos vários


tipos de exercício físico e seus
treinamentos, pode inibir inúmeras
doenças e comorbidades presentes na
atualidade.
• Tais comorbidades, não eram observadas
antes, em sociedades mais ativas, ou
seja, as pessoas se movimentavam mais
e não tinham um estilo de vida sedentário,
diferente do que se nota na atualidade.

LEONARDO DE A. DELGADO
UI MARIA LENIR ARAÚJO MENESES
Educação Física

Problemas da vida sedentária

• Obesidade
• Perda de massa muscular
• Dores nas articulações
• Doenças cardíacas
• Má postura
• Cansaço
• Estresse
• Baixa resistência

LEONARDO DE A. DELGADO
UI MARIA LENIR ARAÚJO MENESES
Educação Física

Doenças Crônicas Não-transmissíveis-


DCNT

• São doenças de longo curso de duração, que não


são transmitidas pelo contato direto ou indireto com
o paciente contaminado.
• Não existem vacinas para se erradicar ou prevenir
essas doenças;
• Poucas opções de tratamento eficaz, incuráveis,
muitas delas associadas ao avanço da idade.

LEONARDO DE A. DELGADO
UI MARIA LENIR ARAÚJO MENESES
Educação Física

Exemplos de DCNT

• Diabetes
• Câncer
• Hipertensão arterial
• Lúpus
• Insuficiência renal crônica
• Alzheimer, entre outras.

LEONARDO DE A. DELGADO
UI MARIA LENIR ARAÚJO MENESES
Educação Física

Relação Atividade Física e Saúde

• A atividade física ajuda a prevenir e controlar as


doenças crônicas não transmissíveis (DCNT)e suas
complicações;
• Previne e controla as doenças musculoesqueléticas
(osteoporose, osteoartrite, sarcopenia, quedas e
acidentes);
• Mantém a capacidade funcional; diminui os níveis e
sintomas da depressão, da ansiedade e do estresse; e
• Diminui a ocorrência de demência e doenças correlatas
(mal de Parkinson e Alzheimer).
LEONARDO DE A. DELGADO
UI MARIA LENIR ARAÚJO MENESES
Educação Física

Relação Atividade Física e Saúde

• Além de reduzir a incidência de doenças crônicas, a


atividade física e a alimentação saudável reduzem
também a ocorrência das doenças causadas por
deficiências nutricionais e reforçam a resistência
orgânica a doenças infecciosas.

LEONARDO DE A. DELGADO
UI MARIA LENIR ARAÚJO MENESES
Educação Física

Fatores de Risco para Doenças Crônicas


Não Transmissíveis

• Um “fator de risco” é uma característica individual, física


ou comportamental, associada com uma maior
possibilidade de desenvolvimento de determinadas
doenças. (Federação Internacional de Medicina do
Esporte, 1991).
• Fletcher e Fletcher (2006) mostram que risco, de
maneira geral, relaciona-se com a probabilidade da
ocorrência de um evento adverso.

LEONARDO DE A. DELGADO
UI MARIA LENIR ARAÚJO MENESES
Educação Física

Classificação dos Fatores de Risco

• Os FATORES DE RISCO para o desenvolvimento das


doenças crônicas vêm sendo classificados como
modificáveis ou não modificáveis.
• Entre os fatores modificáveis, estão a hipertensão
arterial, a ingestão de álcool em grandes quantidades, o
diabetes mellitus, o tabagismo, o sedentarismo, o
estresse, a obesidade e o colesterol elevado.
• Já entre os fatores não modificáveis, destaca-se a
idade, a hereditariedade, o sexo e a raça.

LEONARDO DE A. DELGADO
UI MARIA LENIR ARAÚJO MENESES
Educação Física

Principais Categorias de Fatores de Risco

Genéticos Ambientais Comportamentais


Idade Físicos: ar água ruídos Tabagismo
Sexo Socioeconômicos: Alimentação inadequada
Raça habitação, educação, Uso nocivo do álcool
Suscetibilidade à doença emprego Atividade Física
Familiar: divorcio, morte Insuficiente
de um ente querido, Uso abusivo de
partida de um filho. medicamentos
Dirigir em alta
velocidade
Pressão para ser bem
sucedido

LEONARDO DE A. DELGADO
UI MARIA LENIR ARAÚJO MENESES
Educação Física

Fatores Secundários

• Obesidade
• Colesterol de muito baixa densidade (VLDL) alto
• Incapacidade de lidar com o estresse e tensão
• Dieta alta em gordura
• Fibrinogênio alto

LEONARDO DE A. DELGADO
UI MARIA LENIR ARAÚJO MENESES
Educação Física

• A importância relativa de cada um desses componentes


pode variar dependendo do genótipo, da idade e dos
hábitos de vida das pessoas; no entanto, todos
demonstram relação bastante estreita com o melhor
estado de saúde (GUEDES; GUEDES, 1995, p. 19).

LEONARDO DE A. DELGADO
UI MARIA LENIR ARAÚJO MENESES
Educação Física

Doenças Metabólicas

• A síndrome metabólica, também conhecida como


quarteto mortal, é caracterizada pelo agrupamento dos
fatores de risco cardiovascular como:
• Obesidade central;
• Hipertensão arterial;
• Resistência à insulina (ou diabete do tipo 2); e
• Dislipidemias (triglicerídeos e/ou colesterol LDL alto,
e/ou colesterol HDL baixo).

LEONARDO DE A. DELGADO
UI MARIA LENIR ARAÚJO MENESES
Educação Física

Doenças Cardiovasculares

• Doenças cardiovasculares é uma classe de doenças


que afetam o coração ou os vasos sanguíneos.

As 4 doenças cardiovasculares que mais matam


• Infarto agudo do miocárdio;
• Doença vascular periférica;
• Acidente vascular cerebral
• Morte Súbita.

LEONARDO DE A. DELGADO
UI MARIA LENIR ARAÚJO MENESES
Educação Física

Doenças Neoplásicas

• São doenças onde ocorre é


uma proliferação anormal,
autônoma e descontrolada de
um determinado tecido do
corpo, mais conhecida como
tumor.
• Uma neoplasia pode ser
benigna ou maligna.
• Um câncer é uma neoplasia
maligna.

LEONARDO DE A. DELGADO
UI MARIA LENIR ARAÚJO MENESES
Educação Física

Doenças Respiratórias Crônicas (DRC)

• Doenças respiratórias
crônicas (DRC) são doenças
crônicas tanto das vias
aéreas superiores como das
inferiores.
• A asma, a rinite alérgica e a
doença pulmonar obstrutiva
crônica (DPOC) são as mais
comuns.

LEONARDO DE A. DELGADO
UI MARIA LENIR ARAÚJO MENESES
Educação Física

Doenças Renais Crônicas (DRC)

• As Doenças Renais Crônicas (DRC) são um termo geral


para alterações heterogêneas que afetam tanto a
estrutura quanto a função renal, com múltiplas causas e
múltiplos fatores de risco.

LEONARDO DE A. DELGADO
UI MARIA LENIR ARAÚJO MENESES
Educação Física

Principais Tipos de Doenças Renais

• Cálculos renais (pedra nos rins);


• Pielonefrite
• Infecção renal ou pielonefrite;
• Cistos renais;
• Tumor ou câncer de rim
• Insuficiência renal
• Hematúria
• Incontinência Urinária

LEONARDO DE A. DELGADO
UI MARIA LENIR ARAÚJO MENESES
Educação Física

Doenças Musculoesqueléticas

• São perturbações que podem


surgir nas articulações, ossos,
músculos, ligamentos,
tendões ou bursas.
• Os sintomas comuns das
doenças musculoesqueléticas
incluem dor, fraqueza, rigidez,
ruídos articulares e redução
da amplitude de movimento.

LEONARDO DE A. DELGADO
UI MARIA LENIR ARAÚJO MENESES
Educação Física

PÓLO DE BARRA DO CORDA/MA

Você também pode gostar