Você está na página 1de 3

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 2º E 3º CICLOS ANSELMO DE ANDRADE

Curso de Educação e Formação de Adultos (nível secundário)


FICHA DE TRABALHO Nº2 VALIDAÇÃO

Área: Sociedade, Tecnologia e Ciência


NÚCLEO GERADOR 6: URBANISMO E MOBILIDADE
Domínio de Referência 3
• Actuar face a instituições reguladoras da administração e segurança do território, compreendendo os seus campos de actuação e
modos de regulação.
• Actuar na organização técnica de sistemas administrativos ligados à gestão de serviços relacionados com prevenção e segurança
na mobilidade.
• Actuar utilizando os conhecimentos científicos que suportam normas e códigos reguladores de segurança e administração do
território (por exemplo no código rodoviário: controlo de velocidade, restrições em piso molhado, distância mínima entre carros,
etc.) e, a um nível mais sofisticado, avaliar da justiça dessa regulamentação tendo em conta os modelos estatísticos e matemáticos
que governam a matéria regulada.
2008/2009

Nome: ______________________________________________ Turma: _____ Nº: _____

Saberes, Poderes e Administração, Segurança


Domínio de Referência 3
Instituições e Território
Data ___/___/___
TEMPO PREVISTO PARA A ACTIVIDADE: 2 módulos de 45 minutos.

Tempo de reacção na condução


Na condução e de uma forma simples designa-se por tempo de reacção o tempo que decorre entre
a percepção (identificação) de um estímulo e o momento em que o condutor inicia a resposta a esse
estímulo, accionando o respectivo comando do veículo.
Embora os condutores tenham a sensação de reagir instantaneamente, de facto, entre o "ver" e o
"agir" decorre, num condutor em situações e condições normais, o tempo aproximado de três quartos de
segundo (3/4) a 1 segundo. Este é o tempo necessário para detectar o estímulo através dos sentidos (na
condução o sentido mais utilizado é a visão e depois a audição), identificá-lo, analisá-lo, decidir qual a
Formadores: Bruno Bastos / Daniela Oliveira

resposta mais adequada e o início da concretização dessa resposta.


No caso de um estímulo visual: primeiro o olho capta o estímulo; depois a informação é
transmitida ao cérebro que, com recurso essencialmente à memória, experiência e conhecimentos do
condutor, a identifica, analisa, decide e dá ordem aos músculos para agir; em seguida, os músculos
“cumprem” as ordens do cérebro e dão início à acção.
Importa diferenciar, desde já, tempo de reacção e acto reflexo. Existem estímulos aos quais
respondemos sem previamente terem sido percepcionados – é a chamada resposta reflexa.
Contrariamente ao que é comum pensar-se, a esmagadora maioria das acções de resposta a uma dada
situação de trânsito não são respostas reflexas. É, portanto, falso dizer que alguém é um óptimo condutor
só porque tem bons reflexos.
DISTÂNCIA DE SEGURANÇA, DISTÂNCIA DE REACÇÃO E DISTÂNCIA DE TRAVAGEM

(1) Analisa a tabela que se segue, com informação relativa às distâncias mínimas de
segurança, variáveis de acordo com as condições atmosféricas, para diferentes
velocidades de circulação de veículos ligeiros, e responde às questões.

(1.1) Estabelece uma relação entre a velocidade de circulação dos veículos e a


distância mínima de segurança.
(1.2) Explica o aumento da distância mínima de segurança, em condições
atmosféricas deficientes, para uma velocidade de circulação de 100 km/h.
(1.3) A distância mínima de segurança, para um veículo pesado de mercadorias
que circula a uma velocidade de 80 km/h em condições atmosféricas normais,
deverá ser maior que 49,2m? Justifica a resposta.
(1.4) As distâncias referidas na tabela dependem do tempo de reacção do
condutor e da distância de travagem.
(1.4.1) Refere alguns factores que contribuem para o aumento do tempo
de reacção do condutor.
(1.4.2) Explica a diferença entre distância de travagem e distância de
Formadores: Bruno Bastos / Daniela Oliveira

segurança.

(2) Estabelece a correspondência correcta entre as duas colunas.


(3) Observa atentamente as figuras e identifica o que está errado em cada uma das
situações.

(4) Corrige ou completa cada uma das afirmações seguintes, que contêm incorrecções.
(A) A distância de reacção é a distância que um veículo percorre desde o instante
em que o condutor se apercebe do perigo até ao instante em que inicia a
travagem.
(B) Os cintos de segurança devem ser apenas utilizados pelos ocupantes que se
encontram nos lugares da frente de um veículo.
Formadores: Bruno Bastos / Daniela Oliveira

(C) Os veículos pesados devem circular, nas auto-estradas, a velocidades inferiores


às dos veículos ligeiros, para assegurar uma distância mínima de segurança.
(D) Quanto maior é a velocidade de circulação de um veículo, menor é o tempo de
travagem.
(E) Durante uma colisão, o capacete aumenta o tempo de colisão, aumentando a
força de impacto.

BOM TRABALHO!