Você está na página 1de 10

Doutrina de Inteligência I

Aula 9 - Contrainteligência
INTRODUÇÃO

Nesta aula, você entrará em contato com a contrainteligência e será capaz de nalizar o ciclo de compreensão acerca
das duas vertentes da atividade de inteligência, de produção e proteção de conhecimento. Verá ainda, que existem
alguns segmentos dentro da contrainteligência, e que diversas medidas podem ser adotadas visando alcançar a
nalidade de proteção do conhecimento.

OBJETIVOS
Compreender o que é contrainteligência;

Reconhecer os segmentos da contrainteligência;

Analisar diversas medidas de contrainteligência.


CONTRAINTELIGÊNCIA, O QUE É?
É o ramo destinado à produção de conhecimentos para proteger a atividade de inteligência e a instituição a que
pertence, de modo a manter seguros os dados e conhecimentos sigilosos, oriundos da estrutura e identi car e
neutralizar ações adversas realizadas por outros organismos ou por pessoas.

Neste aspecto é que se torna relevante a segurança da


informação, que é o conjunto de ações que viabilizam assegurar
a con dencialidade, a integridade, a disponibilidade das
informações e comunicações.

Segundo a ABIN, a contrainteligência tem como atribuições a


produção de conhecimentos e a realização de ações voltadas
para a proteção de dados, conhecimentos, infraestruturas
críticas — comunicações, transportes, tecnologias de
informação — e outros ativos sensíveis e sigilosos de interesse
do Estado e da sociedade.

O trabalho desenvolvido pela contrainteligência tem foco na


defesa contra ameaças como a espionagem, a sabotagem, o
vazamento de informações e o terrorismo, patrocinadas por
instituições, grupos ou governos estrangeiros.

Veja o que diz o Manual de Doutrina de Operações Conjuntas da


Escola Superior de Guerra, sobre as nalidades da
contrainteligência:
São nalidades da CI:

1. impedir que a inteligência de uma força inimiga, real ou potencial, adquira conhecimentos sobre nossa ordem de
batalha, situação em material, pessoal, planos, vulnerabilidades e possibilidades;

2. impedir, reduzir os efeitos ou neutralizar as atividades de espionagem, sabotagem, desinformação, propaganda e


terrorismo contra as nossas forças;

3. proporcionar liberdade de ação para o comando;

4. contribuir para a obtenção da surpresa;

5. impedir ou limitar as ações que possibilitem a obtenção da surpresa pela força inimiga;

6. induzir o centro de decisão adversário à tomada de decisões equivocadas;

7. degradar a capacidade da atividade de inteligência da força inimiga.

RESPONSABILIDADES DA CONTRAINTELIGÊNCIA
• Regular acesso aos dados e conhecimentos;
• Prevenir e evitar comprometimentos (glossário) e vazamentos (glossário);
• Garantir a segurança das instalações e agentes;

Fundamentos Legais da atividade no RJ

• Código Penal – Artigo 153; 154, 314, 325;


• Código de Processo Penal – Artigo 20;
• Lei 12.537/11;
• D.L. 218/75 – Artigo 14, III e V;
• Lei Estadual 5.562/09 – Artigo 4º; 7º e 8º;
Fonte da Imagem:

Segmentos da Contrainteligência
• Segurança orgânica;
• Segurança de assuntos internos;
• Segurança ativa.

A segurança orgânica relaciona-se à salvaguarda física de materiais, pessoas e processo. Este segmento da
contrainteligência será responsável pela segurança do pessoal e de documentos, por exemplo.

Abrangência da Segurança Orgânica 


• Segurança de Pessoal;
• Segurança de Documentação;
• Segurança das Instalações;
• Segurança do Material;
• Segurança das Comunicações;
• Segurança das Operações;
• Segurança de Informática.

SEGURANÇA DE PESSOAL

Fonte da Imagem:

É o conjunto de normas, medidas e procedimentos voltados para os recursos humanos, no sentido de assegurar
comportamentos adequados à salvaguarda de dados e conhecimentos sigilosos.

Uma das principais normas de Segurança de Pessoal é o Processo de Recrutamento Administrativo, que visa
selecionar, acompanhar e desligar os recursos humanos orgânicos de uma agência de inteligência.
É o conjunto de normas, medidas e procedimentos voltados à proteção dos documentos de inteligência, no sentido de
evitar o comprometimento e/ou o vazamento.

Obtida pela adoção de medidas de proteção geral, scalização e controle do acesso.

É o conjunto de normas, medidas e procedimentos voltados para a guarda e a preservação do material.

É o conjunto de normas, medidas e procedimentos adotados para proteger as ações operacionais realizadas pela
agência de inteligência. Essa proteção inclui, notadamente, os agentes, a instituição, a identidade do alvo e os objetivos
da operação. 
É o conjunto de normas, medidas e procedimentos voltados para os meios de comunicações, no sentido de
salvaguardar dados e/ou conhecimentos.

É o conjunto de normas, medidas e procedimentos destinados a preservar os sistemas de Tecnologia de Informação,


de modo a garantir a continuidade do seu funcionamento, a integridade dos conhecimentos e o controle do acesso.

É o conjunto de medidas destinadas à produção de conhecimentos que visam assessorar as ações de correição das
instituições de Segurança Pública.

Segundo Paulo Cesar Coelho, na obra, Contrainteligência em Segurança Pública, o envolvimento das unidades de
inteligência das forças de segurança pública, nas atividades de assuntos internos, é uma prática de longa data, de tal
forma que algumas atividades de correições e corregedoria se confundem com contrainteligência, mas esse
envolvimento, no seu sentir, serviu à manutenção de uma compreensão equivocada sobre a natureza da atividade de
contrainteligência.

SEGURANÇA ATIVA
A Segurança Ativa caracteriza-se pela adoção de medidas ofensivas, que deverão ser desencadeadas contra as ações
adversas, por meio da contrapropaganda, da contraespionagem, da contrassabotagem e do contraterrorismo.

A segurança ativa está intimamente ligada à segurança orgânica, complementando-a e sendo por ela auxiliada.
Enquanto a segurança orgânica, em última análise, procura criar obstáculos entre os elementos ou grupos adversos, a
segurança ativa atua ofensivamente sobre tais ameaças.

A segurança ativa é, normalmente, uma atribuição da área federal. Entretanto, a área estadual poderá atuar nesse
segmento, desde que em coordenação com a área federal.

Deve-se destacar que os conceitos dos crimes inseridos, nesse segmento, ainda não estão perfeitamente de nidos.
Atenção
, Terrorismo é a ameaça ou o emprego premeditado da violência física e/ou psicológica, de forma pontual ou coletiva, perpetrada
contra indivíduos, grupo de pessoas e/ou organizações, praticada por indivíduos, grupos ou organizações adversas, visando
intimidar, coagir ou subjugar pessoas, autoridades ou parte da população, por razões políticas, ideológicas, econômico-
nanceiras, ambientais, religiosas ou psicossociais.

1. São medidas ativas destinadas a detectar e neutralizar atos de sabotagem contra instituições, pessoas,
documentos, materiais, equipamentos e instalações. Sabotagem é o ato deliberado, de efeitos físicos e/ou
psicológicos, com o objetivo de inutilizar ou adulterar conhecimento, dado, material, instalações e ativos institucionais:

Contraterrorismo

Contrassabotagem

Contraespionagem

Contrapropaganda

Contrapromoção

Justi cativa

2. São medidas ativas destinadas a detectar e neutralizar operações de Inteligência adversas:

Contraterrorismo

Contrassabotagem

Contraespionagem

Contrapropaganda
Contrapromoção

Justi cativa

3. Caracteriza-se pela adoção de medidas ofensivas, que deverão ser desencadeadas contra as ações adversas, por
meio da contrapropaganda, da contraespionagem, da contrassabotagem e do contraterrorismo:

Segurança Institucional

Segurança Orgânica

Segurança Financeira

Segurança Ativa

Segurança Interna

Justi cativa

4. É o conjunto de normas, medidas e procedimentos adotados para proteger as ações operacionais realizadas pela
agência de inteligência. Essa proteção inclui, notadamente, os agentes, a instituição, a identidade do alvo e os objetivos
da operação:

Segurança das Operações de Inteligência

Segurança Orgânica

Segurança do Material

Segurança de Assuntos Internos

Segurança Interna
Justi cativa

5. A divulgação não autorizada da informação. Tem repercussão externa:

Vedação

Proibição

Negação

Comprometimento

Vazamento

Justi cativa
Glossário
COMPROMETIMENTOS

O comprometimento é a perda da segurança por uso inadequado ou acesso por pessoa não credenciada. A repercussão do
comprometimento se dá internamente.

VAZAMENTOS

O vazamento é a divulgação não autorizada da informação. Tem repercussão externa.

Você também pode gostar