Você está na página 1de 8

COSMIC FEMININE

CÍCLICA
O CONHECIMENTO DO CORPO
COMO MÉTODO CONTRACETIVO

Este é um documento informativo e não substitui o acompanhamento


com uma instrutora certificada.
QUEM SOU?
Olá, eu sou a Inês e, tal como tu, sou cíclica, mas durante vários anos não o
sabia. Vivia desconectada do meu próprio corpo e foi preciso uma chamada de
atenção para que eu me virasse para dentro. Em Janeiro de 2019 decidi criar o
Cosmic Feminine para partilhar com outras mullheres aquilo que estava a
aprender durante a minha jornada de auto-conhecimento do meu feminino e
do meu ciclo menstrual. Comecei a utilizar um método natural para prevenir
a gravidez que se baseava no meu auto-conhecimento. Com o passar do
tempo, mais e mais pessoas começaram a demonstrar interesse naquilo que
partilhava e, à medida que eu mergulhava mais fundo no meu próprio auto-
conhecimento e no conhecimento que ia adquirindo com a minha pesquisa,
decidi formar-me como educadora de fertilidade consciente para ensinar o
método a outras mulheres. Estou hoje aqui para te acompanhar nesta jornada.
Se estás a ler isto, é porque já iniciaste o teu despertar e a tua jornada já
começou! Bem-vinda!

Inês Martins Almeida


Sou licenciada em enfermagem e
encontro-me a estudar em Londres para
ser midwife (parteira). Sou também
educadora de fertilidade consciente,
instrutora do método de perceção de
fertilidade FEMM e, com os
conhecimentos que tenho adquirido com
os meus estudos em experiência na área
da saúde holística feminina, ajudo
mulheres a conhecer o seu ciclo para
prevenirem ou alcançarem uma gravidez
de forma natural e sem efeitos
secundários, a conectarem-se com o seu
corpo e a sua fertilidade, e a viverem uma
vida cíclica e empoderada.
Não somos loucas, somos cíclicas
TRABALHAR COM A SABEDORIA DO
NOSSO CICLO MENSTRUAL

Já reparaste que há dias em que te sentes mais inspirada e queres conquistar o


este mundo e o outro, tens imensas ideias para projetos, mas outros em que
não te apetece sair de casa e só te apetece ficar em casa com uma mantinha
nas pernas a ver uma série? Pois é, a nossa ciclicidade manifesta-se muito no
nosso dia-a-dia e, se estivermos atentas, conseguimos notar padrões em nós
mesmas.

Nós, mulheres, vivemos reguladas por hormonas. que regulam o nosso ciclo
menstrual. Isto significa que não somos iguais todos os dias, uma vez que as
hormonas nos influenciam no plano mental, físico, espiritual, emocional - ou
seja, tudo o que nós somos!

Por esta razão é tão importante termos uma abordagem holística,


completa e integrada do nosso corpo e de quem somos nós, mulheres.

As nossas hormonas regulam também a nossa fertilidade. Isto significa


que existem vários sinais que o nosso corpo nos dá que nos ajuda a
determinar em que fase do ciclo menstrual estamos e,
consequentemente, se estamos, ou não, férteis.
O CICLO MENSTRUAL

O ciclo menstrual é o ciclo fértil da mulher. É composto por duas fases:


fase folicular (pré-ovulatória) e fase lútea (pós-ovulatória). A ovulação
ocorre entre estas duas fases. Eu gosto de dividir o ciclo menstrual em
quatro partes: menstruação, pré-ovulação, ovulação e pré-menstruação.

Ao longo do ciclo, somos influenciadas por diferentes hormonas, entre elas


a progesterona e o estrogénio que têm um importante papel, não só na
nossa saúde reprodutiva, mas também na nossa saúde no geral.

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, as mulheres não estão férteis


durante todo o ciclo. Na verdade só estão férteis cerca de 5-6 dias - perto
e durante a ovulação e esta só ocorre uma vez no ciclo. A ovulação, na
verdade, é o principal fenómeno do ciclo menstrual, apesar da
menstruação ser o mais evidente - na verdade há autores que sugerem que
se devia chamar algo como "ciclo ovulatório".

Se a mulher não ovular, poderá ser um sinal de que algo anormal se está a


passar.
O QUE É O MÉTODO DE PERCEÇÃO
DE FERTILIDADE?

Não somos relógios suíços, por isso Após a observação e registo destes
as nossas fases do ciclo não indicadores todos os dias, existem
ocorrem todas no mesmo dia, mas algumas "regras" (dependendo do
não significa que o nosso ciclo não método utilizado) que devem ser
tenha um determinado padrão!  seguidas para, então,  traçar a
janela fértil.
Os métodos de perceção de
fertilidade baseiam-se na avaliação Como posso começar?  Uma boa
e interpretação dos indicadores de ideia passa por conheceres o teu
fertilidade (ou biomarcadores, ciclo menstrual e identificar as
apresentados de seguida) que o diferentes fases. Podes também
nosso corpo nos dá, que nos trabalhar com uma instrutora de
permite identificar o período fértil um método de perceção de
da mulher e possíveis distúrbios fertilidade, para que te possa
no ciclo menstrual. ajudar nesta jornada.

O nosso corpo dá-nos as respostas que procuramos, só precisamos de


saber como os interpretar.

O QUE NÃO É O MÉTODO DE PERCEÇÃO DE FERTILIDADE:

Não é o método do calendário;

Não é um método que prevê a janela fértil;

Não é um método que não requer algum trabalho, dedicação e auto-conhecimento.


QUAIS SÃO OS BIOMARCADORES DO
CICLO MENSTRUAL?

O muco cervical é produzido no colo do útero por influência


MUCO das hormonas estrogénio e progesterona. Este tem várias
CERVICAL funções - proteger o corpo de microorganismos, nutrir e guiar
os espermatozóides até ao óvulo.

A temperatura basal é a temperatura do corpo em repouso, que


TEMPERATURA sobe após a ovulação - é avaliada através de um termómetro de
BASAL temperatura basal com duas casas decimais e, através do seu
registo ao longo do ciclo, conseguimos traçar um gráfico.

O cérvix, também conhecido como colo do útero, é um orificio


AVALIAÇÃO
que se encontra entre a base do útero e a vagina e cujas
DO CÉRVIX
características vão variando ao longo do ciclo menstrual.

Outros biomarcadores de fertilidade, poderão ser sintomas


apresentados por algumas mulheres, como spotting a meio do
OUTROS
ciclo, dor abdominal ("dor de ovulação"), tensão mamária, entre
outros.
QUANDO CONHECEMOS O NOSSO
CICLO MENSTRUAL PODEMOS:

PREVENIR UMA GRAVIDEZ

Um dos objetivos da  perceção de fertilidade é determinar quando ocorre a


janela fértil, através de algumas regras (que variam consoante o método
escolhido). Deste modo, é possível que a mulher utilize o conhecimento do seu
corpo como método contracetivo - natural e sem efeitos secundários. Durante
o período fértil a mulher poderá escolher abster-se de relações sexuais ou
proteger-se através de outro método, como o preservativo. É sempre
importante referir que o método de perceção de fertilidade não protege contra
doenças sexualmente transmissíveis. Este método tem 99.4% de eficácia para
mulheres que trabalham com uma instrutora.

ALCANÇAR UMA GRAVIDEZ

Da mesma forma que mulheres que pretendem evitar uma


gravidez identificam a janela fértil, também as mulheres que querem alcançar
uma gravidez o podem fazer - mas com a diferença de que não se irão querer
abster de relações sexuais durante este período. Embora muitas mulheres
consigam engravidar sem conhecerem o seu ciclo, outras podem achar mais
difícil, uma vez que é relativamente fácil falhar os dias em que estão férteis,
principalmente em ciclos longos (mais de 35 dias) - aqui a perceção de
fertilidade poderá ser útil

CONHECER A NOSSA SAÚDE

Como vimos anteriormente, o conhecimento acerca do nosso ciclo menstrual


poderá dar-nos muitas respostas acerca da nossa saúde, uma vez que, se
conhecer o padrão normal, a mulher poderá perceber se o seu próprio ciclo
está a revelar algum problema de saúde. Por exemplo, a observação do muco
cervical, um dos indicadores de fertilidade,  permite à mulher detetar
problemas como candidíase, infeções vaginais, ou até ISTs. A observação tanto
do muco cervical como da temperatura basal, permitem à mulher perceber
como estão a variar as hormonas progesterona e estrogénio ao longo do ciclo.
A IMPORTÂNCIA DA LITERACIA
CORPORAL

Um dos principais objetivos da perceção de fertilidade é que a mulher


desenvolva  literacia corporal  e tenha conhecimento acerca do funcionamento
do seu ciclo menstrual para que consiga tomar decisões informadas acerca da
sua saúde e do seu próprio corpo. Ninguém conhece melhor o nosso corpo do
que nós mesmas. O ciclo menstrual de uma mulher é um sinal vital, e
monitorizá-lo é um meio de diagnóstico, e pode ser uma ferramenta essencial
para ajudar os profissionais de saúde que a apoiam. Sim, os indicadores de
fertilidade e biomarcadores do nosso corpo dão-nos muito mais informação
acerca do que se passa "dentro de nós" do que pensamos. Termos opções,
informação e compreensão daquilo que se está a passar connosco é um
direito. Independentemente do nível de educação e contexto social, as
escolhas informadas são para toda a gente, sem exceção. Ao ter conhecimento
acerca do seu ciclo menstrual e do que se passa no seu seu corpo, a mulher
tem o poder de exercer esse direito. Muitas mulheres não sabem, por
exemplo, que ao tomar a pílula ou outro contracetivo hormonal não ovulam
nem têm ciclo menstrual.  Quando fazemos escolhas informadas, baseadas no
conhecimento, tornamo-nos mais empoderadas. Estou muito feliz por poder
estar ao teu lado para te ajudar a fazer estas escolhas.

Muito obrigada por teres chegado até aqui.


Gostavas de saber mais sobre método ou estás
pronta para embarcar nesta jornada comigo?
Contacta-me através do instagram, do meu
website ou envia-me um e-mail para
ines@cosmicfeminine.com! Vou adorar falar
contigo ❤.