Você está na página 1de 40

Guia de

Fornecedores de

- Máquinas, Softwares e Serviços -


Prefácio

O Brasil é uma das maiores potencias mineradoras do mundo, sendo


responsável por 8% do faturamento mundial com minérios não ener-
géticos. As exportações brasileiras desse setor contribuem, ao lado do
agronegócio brasileiro, ao superávit da balança comercial do Brasil.
Adicionalmente, o País abriga um importante ecossistema de forne-
cedores de equipamentos, software e serviços para a mineração e o
beneficiamento mineral. O alto padrão de qualidade dessas empresas
permite tanto o fornecimento para o mercado nacional, como para o
internacional.

Sendo um grande parceiro comercial do Brasil, a Alemanha reconhece


Philipp Schiemer esse potencial e, desde 2015, investe na criação e atividades do Centro
de Competência de Mineração e Recursos Minerais da nossa Câmara.
Presidente da Câmara Brasil-
Alemanha de São Paulo Para a 4ª edição da já estabelecida Conferência Brasil-Alemanha de Mi-
neração e Recursos Minerais, realizada anualmente no estado de Mi-
nas Gerais, decidimos lançar esse Guia de Fornecedores de Mineração.
A publicação tem como objetivo ser um guia rápido para empresas e
instituições acessarem informações sobre fornecedores e produtos da
cadeia de valor de Mineração, processamento mineral e metalurgia.

Adicionalmente, completamos o material com artigos e matérias so-


bre temas que também serão abordados durante a Conferência como
tecnologias 4.0, minérios estratégicos e, especialmente, a segurança
na Mineração. Com os recentes acontecimentos nas cidades mineiras
de Mariana e Brumadinho, o Centro de Competência de Mineração
e Recursos Minerais e os associados da Câmara Brasil-Alemanha têm
voltado o seu foco para a disseminação de informações sobre o assun-
to a fim de tornar a prática de mineração cada vez mais sustentável e
segura no Brasil.

Em especial, gostaríamos de agradecer os autores, coautores e anun-


ciantes que fizeram com que a publicação deste Guia fosse possível.

Desejo uma ótima leitura!


Índice
O Guia de Fornecedores de Mineração
é uma publicação da Câmara de
Comércio e Indústria Brasil-Alemanha
de São Paulo produzida e editada pelo
Centro de Competência de Mineração e
Recursos Minerais e pelo Departamento
de Comunicação Social.

06 Centro de Competência de Conselho Editorial


Mineração e Recursos Minerais Thomas Timm, Vice-Presidente
Executivo;
08 Mineração 4.0 é a fonte de negócios Alessandro Colucci, Diretor do Centro de
Competência de Mineração e Recursos
para startups Minerais;
Stephanie Marcucci Viehmann, Diretora
10 Mineração digital e o impacto para de Comunicação Social

a indústria alemã Matriz de Fornecedores


Alessandro Colucci e
12 Minérios estratégicos: uma
Pedro Augusto Mortari de Moura
oportunidade de negócio
Redação
14 Os desafios das PMEs Ana Carolina Castro (MTB 0075601/SP),
Stephanie Marcucci Viehmann e
18 Mapa da mineração disponibiliza Victória Paris

informação detalhada sobre as Autores Convidados


Graciema Almeida e Roger R. Cabral
minas brasileiras
20 Perspectivas para a indústria de Créditos das Imagens
Shutterstock, Freepik, Siemens, Agência
Mineração no Brasil sob o marco da Vale, Flickr Ibama, Divulgação Vulkan e
CSMV Advogados
Mineração
Equipe de Criação
22 Novas perspectivas da Agência Flávia Viana e Juliana Nogueira

Nacional de Mineração (ANM) Coordenação Comercial


Célia Utsch Bensadon
24 Barragens de rejeito
Tel.: +55 11 5187-5210
28 Guia de fornecedores
Impressão
34 Matriz de fornecedores VR Editora e Gráfica Eireli

Edição
Junho/2019

Câmara de Comércio e Indústria


Todas as emissões geradas pelas atividades da Câmara Brasil- Alema-
Brasil-Alemanha
nha serão compensadas por meio de investimentos em projetos de Rua Verbo Divino 1488 - 3o andar
restauração de floresta nativa. 04719-904 - São Paulo - SP
Alle durch die Aktivitäten der AHK Brasilien erzeugten Emissionen E-mail: rp@ahkbrasil.com
werden durch Investitionen in Aufforstungsprojekte kompensiert.

Network Brazil
WE SUPPORT
International Experience - Brazilian Flexibility
Experiência Internacional e Flexibilidade Brasileira

• International Freight Forwarder since 1983 • Logistics Integrator


Agente de Cargas Internacionais desde 1983 Integrador Logístico
• Agent IATA, FIATA, NVOCC • Customs Consulting
Agente IATA, FIATA, NVOCC Consultoria Aduaneira
• Regular Air and Sea Import / Export Consolidations • Transport Insurance
Serviços regulares de Consolidação por via Seguro de Transporte
aérea e marítima • Warehouse and Trucking
• Partial and Full Charters (air and sea import/ export) Armazenagem e transporte rodoviário
Fretamento parcial e/ou total (aéreo e marítimo) • Global Network present in over 75 countries
• Project Cargo (door-to-door and turn-key) and 20 important business centers in Brazil
Cargas de Projeto (porta-à-porta e “turn key”) Presença Global em mais de 75 países e em
• Export Documentation 20 importantes Centros de Negócios no Brasil
Documentação de exportação • Fumigation
• Weekly Full and Consolidated Truck Service BRASIL - Fumigação
Argentina, Chile, Uruguay, Paraguay and Bolivia • Domestic Airfreight, Int´l Courier and Multimodal Transports
Serviço Rodoviário FTL e Consolidado, semanal, entre Brasil, Frete aéreo doméstico, Courier Internacional e Transp.
Argentina, Chile, Uruguai, Paraguai e Bolívia Multimodais

Curitiba / PR Porto Alegre / RS Salvador / BA Airport Handling Offices


Branches Phone: (55-41) 3282.9833 Phone: (55-51) 3358.1500 Phone: (55-11) 5098.1500
figwal.cwb@figwal.com.br figwal.poa@figwal.com.br figwal.ssa@figwal.com.br
Guarulhos / SP
Belo Horizonte / MG Florianópolis / SC Recife / PE Santos / SP Phone: (55-11) 2303.0023
Phone: (55-31) 3427.6456 Phone: (55-47) 3481.1500 Phone: (55-11) 5098.1500 Phone: (55-13) 3229.1200 figwal.gru@figwal.com.br
figwal.bhz@figwal.com.br figwal.fln@figwal.com.br figwal.rec@figwal.com.br figwal.ssz@figwal.com.br
Viracopos / SP
Campinas / SP Fortaleza / CE Ribeirão Preto / SP São José dos Campos / SP Phone: (55-19) 3725.5646
Phone: (55-19) 3738.1600 Phone: (55-85) 3268.3633 Phone: (55-16) 3995.8800 Phone: (55-12) 3946.1500 figwal.vcp@figwal.com.br
figwal.cpq@figwal.com.br figwal.for@figwal.com.br figwal.rao@figwal.com.br figwal.sjk@figwal.com.br
Caxias do Sul / RS Joinville / SC Rio de Janeiro / RJ Vitória / ES
Phone: (55-54) 3211.1552 Phone: (55-47) 3481.1500 Phone: (55-21) 3461.9300 Phone: (55-27) 2123.1500 Home Office - Itajubá / MG
figwal.cxj@figwal.com.br figwal.joi@figwal.com.br figwal.rio@figwal.com.br figwal.vix@figwal.com.br

Head Office / São Paulo - Phone: (55-11) 5098.1500 - figwal@figwal.com.br


04

Centro de Competência de
Mineração e Recursos
Minerais

Sydney, Santiago, Toronto, Lima, Johannesburgo cursos Minerais para que associados pudessem ter um
e São Paulo. Essas são as seis cidades nas quais canal de conversa entre fornecedores, empresas mine-
existem Centros de Competência de Mineração radoras, agências governamentais, assim como outros
e Recursos Minerais fomentados pelo Ministério players do mercado e; como ponto alto das atividades, a
da Economia e Energia da Alemanha (BMWi). realização do 1º Seminário Brasil-Alemanha de Minera-
ção e Recursos Minerais (a atual Conferência Brasil-Ale-
Desde sua inauguração na sede da Câmara Bra-
manha de Mineração e Recursos Minerais).
sil-Alemanha em São Paulo no dia 19 setembro
de 2015, com a presença do então Vice-Ministro Esse último evento é considerado o maior encontro
do BMWi, Matthias Machnig, o Centro de Com- no âmbito Brasil-Alemanha para discutir os temas do
petência tem desenvolvido suas ações e servi- setor de Mineração. Em suas três edições já realizadas,
ços em prol da relação entre a indústria alemã foram recebidos mais de 600 participantes, entre eles
e a indústria extrativa brasileira. Suas atividades autoridades do Brasil e da Alemanha como Vicente
são coordenadas por Alessandro Colucci, espe- Lôbo, então Secretário de Geologia, Mineração e
cialista em Mineração e Recursos Minerais, que Transformação Mineral do Ministério de Minas e Energia
durante 12 anos atuou como assessor na Asso- (MME); Dr. Thomas Gäckle, Diretor da Subdivisão –
ciação dos Fabricantes Alemães de Máquinas e política de Recursos Minerais do Ministério de Economia
Equipamentos (VDMA) sendo responsável pelas e Energia da Alemanha (BMWi); Andrea Jünemann,
áreas de Mining e Máquinas para a Construção Subsecretária da Unidade de Política Internacional de
Civil e Materiais de Construção, em especial, nos Recursos Minerais do Ministério da Economia e Energia
mercados da América Latina. da Alemanha (BMWi); Rainer Münzel, Ministro para
Assuntos Estratégicos e Temas Globais da Embaixada
Pouco mais de um ano após o estabelecimento
da Alemanha em Berlim; e o Cônsul Geral da Alemanha
do Centro de Competência, já foi possível listar
no Rio de Janeiro, responsável pelo estado de Minas
exemplos concretos das atividades desenvolvi-
Gerais, Klaus Zillikens. Os assuntos discutidos durante a
das durante o período: a organização de uma
Conferência ao longo dos anos, são sempre voltados a
visita à uma mineradora na Alemanha com os
tendências que vão desde a Mineração 4.0 até o avanço
colegas dos demais Centros de Competência;
da segurança e sustentabilidade do setor.
a criação da 1ª versão do Mapa da Mineração
Brasileira; a também criação do Grupo de In- Como grande embaixador do Centro de Competên-
tercâmbio de Experiências de Mineração e Re- cia de Mineração e Recursos Minerais convidamos

Guia de Fornecedores de Mineração 2019


05

O senhor é muito engajado nas atividades e projetos do Cen-


tro. Por quê? Meu engajamento se explica por dois motivos:
Dr. Reinhold primeiramente, pela minha paixão pelo Brasil e pela Mineração
Festge e, em segundo lugar, pela minha convicção de só podemos
conquistar um espaço no mercado mundial no futuro se inves-
Sócio-Gerente da
tirmos e continuarmos desenvolvendo as nossas cooperações.
Haver & Boecker
e Presidente da O que o Brasil e a Alemanha podem aprender um com o outro
Iniciativa Econô- no âmbito da Mineração? O Centro de Competência é uma pla-
mica Alemã para
taforma excepcional para a troca de know-how. Há algumas dé-
a América Latina
(LAI)
cadas, a troca de know-how acontecia de forma unidirecional:
da Alemanha para o Brasil. Essa situação transformou-se fun-
damentalmente. O Brasil desenvolveu seu próprio know-how,
do qual a Alemanha também pode se beneficiar. O Centro é o
ponto de encontro de dois parceiros do mesmo nível.

Quais são as perspectivas de trabalho em conjunto entre o


Dr. Reinhold Festge, Sócio-Gerente da Haver
Brasil e a Alemanha na área de Mineração? Como o Centro
& Boecker e Presidente da Iniciativa Econômi-
pode ajudar? As perspectivas para a intensificação do traba-
ca Alemã para a América Latina (LAI) para falar
lho em conjunto e para o desenvolvimento do Centro são óti-
sobre a importância das atividades do Centro:
mas! Automação, otimização de processos e digitalização são
Por quais motivos aconteceu a fundação de os temas do futuro que definem o nosso sucesso. Perante o
um Centro de Competência de Mineração e contexto da escassez de matéria-prima no mundo, os proble-
Recursos Minerais no Brasil? Qual a impor- mas relacionados à segurança de processo também ganham
tância de ter um Centro como esse no Brasil? importância no Brasil. Com o Centro de Competência de Mi-
Estamos muito satisfeitos, que depois de muito neração e Recursos Minerais temos uma excelente plataforma
trabalho e preparação, conseguimos inaugurar para trabalho em conjunto e o desenvolvimento de novas
um Centro de Competência de Mineração e Re- abordagens para soluções.
cursos Minerais próprio. A importância do Cen-
tro é ímpar: para o lado brasileiro há possibili-
dades adicionais de escoamento e para o lado
alemão novas possibilidades para a garantia
de fornecimento de matérias-primas. Por con-
ta disso, o Centro tem, primordialmente, uma
importância político-econômica.

Quais os benefícios que o contato com o Cen-


tro traz? Os benefícios estão distribuídos igual-
mente para ambos os lados. Os políticos rece-
bem um apoio importante do para consultas e
perguntas técnicas e a indústria tem no Centro
um parceiro de alto nível para identificar solu-
ções para desafios e para o desenvolvimento
de novas tecnologias e produtos.
06

Linha do Tempo
9 e 10 de agosto: Acontece o 1º É lançada a 1ª versão do Mapa da
Seminário Brasil- Alemanha de Mineração Brasileira, ferramenta
Mineração (atual Conferência interativa e online, que mostra
Brasil-Alemanha de Mineração e as atividades de mineradoras ofi-
Recursos Minerais) em Belo Ho- cialmente registradas no Brasil.
rizonte com participação de Dr. Além da localização, é possível
Reinhold Festge. Durante o even- visualizar, as matérias-primas e
to, são discutidos os temas de tec- quantidade produzida pela mina,
nologías para a extração e proces- além de obter contatos gerais da
samento, recultivo e escoamento empresa. Leia mais sobre o mapa
de água e segurança. e sua nova versão na página 18.

19 de setembro: O Centro de
Competência de Mineração e Re-
cursos Minerais é inaugurado
com a presença de executivos e
autoridades do eixo Brasil-Ale-
manha.

2015 2016 2017

Foto acima: (esq./dir.) Julio Muñoz


Kampff, (Afinitica); Thomas
Timm (Câmara Brasil-Alemanha
de São Paulo); Martin Duisberg
(DZ BANK); Dr. Reinhold
Festge, (Haver & Boecker e LAI);
Matthias Machnig (Ministério
da Economia e Energia da
Alemanha); Marcelo Lacerda
14 e 15 de dezembro: Workshop 6 e 8 de junho: Durante o evento
(então LANXESS), Alessandro
sobre “Oportunidades de inova- “Conhecendo o cenário dinâmico
Colucci (Câmara Brasil-
ção tecnológica baseadas em re- da mineração no Pará” que acon-
Alemanha), Michael Höllermann
cursos minerais estratégicos do teceu em Parauapebas, a delega-
(então thyssenkrupp); Ralph
Brasil” na Embaixada Brasileira ção alemã teve a oportunidade de
Schweens (então BASF); e Axel
em Berlim. conhecer a mina S11D. O encontro
Zeidler (Consulado Geral da
teve como objetivo aproximar for-
Alemanha em São Paulo).
necedores de tecnologia alemã a
mineradoras que operam na região.

Guia de Fornecedores de Mineração 2019


07

4 de março: O Centro proporciona uma


aproximação dos Governos alemão
e brasileiro no âmbito da Mineração
e Recursos Minerais em Toronto no
Canadá. Esq./dir.: Alessandro Colucci;
Oliver Witke (Ministério da Economia e
Energia da Alemanha - BMWi) Almirante
Bento Albuquerque, Ministro de Estado
de Minas e Energia do Brasil; Lilia
Sant’Agostino (Ministério de Minas
e Energia do Brasil); e Paulo Pacheco
(Ministério de Minas e Energia do Brasil).

O Grupo de Intercâmbio de Experiências


segue com seus encontros regularmen-
te. Seu objetivo é atender à demanda de
empresas associadas interessadas em
trocar experiências e discutir tendências
do setor. Interessados podem enviar um
e-mail para rohstoffe@ahkbrasil.com e
verificar as possiblidades de participação.

2018 2019

30 de agosto: O Centro de Competência 18 de junho: É lançado o Guia de Forne-


organiza o workshop “Mineração Inteli- cedores de Mineração durante a tradicio-
gente” em Goiás. O evento acontece em nal Conferência Brasil- Alemanha de Mi-
conjunto com a Federação das Indústrias neração e Recursos Minerais em Minas
do Estado de Goiás (FIEG) e conta com Gerais.
mais de 80 participantes.
08

Mineração 4.0
é fonte de negócios para startups

Guia de Fornecedores de Mineração 2019


09

Brocas hidráulicas e motores a vapor inovaram mos anos, a startup tem desenvolvido, de modo con-
o termo mineração por meio da mecanização tínuo, uma solução de inteligência artificial: simples de
vista na 1ª Revolução Industrial. Alinhando ser utilizada e capaz de ranquear financeiramente os
eletricidade ao momento, uma 2ª Revolução principais pontos de melhoria nos processos industriais,
desenvolveu melhores equipamentos nas li- encontrar a causa raiz dos problemas, bem como suge-
nhas de produção e montagens em massa. rir os setpoints mais adequados para o funcionamento
otimizado.
Os vários processos remotos foram automati-
zando a operação de escavações perigosas e o O Industrial Analytics, ferramenta desenvolvida pela
transporte e processamento de minérios ditan- BirminD é utilizada para a otimização da Mineração. Sua
do uma 3ª Revolução. Tudo ficou cada vez mais fácil implementação é capaz de detectar pontos de oti-
dinâmico e, atualmente, a mineração vivencia mização a um preço acessível para todas as áreas.
uma nova fase: era 4.0. Mas o que esse termo
“Nós sempre defendemos a estratégia de que o primei-
traz de inovações?
ro passo para a digitalização é analisar os dados existen-
O termo 4ª Revolução Industrial, ou Indústria tes e descobrir onde há retorno, seja financeiro ou quali-
4.0, é originário de um projeto estratégico do tativo. Afinal, antes de se utilizar um drone, desenvolver
governo da Alemanha, trabalhado desde 2013, um retrofitting ou instalar um software de controle
com o intuito de promover uma produção mais avançado, é importante saber se, de fato, será lucrativo
autônoma. O ponto fundamental da nova era e/ou reduzirá impactos/riscos ambientais” complemen-
digital é proporcionar uma conectividade efe- ta Mariano.
tiva entre pessoas e as máquinas.
Sem dúvida, a mineração encontrou a sua vocação na
E isso não é diferente no segmento de Mine- inovação. Nos próximos anos, a análise de informações
ração. Embora alguns afirmem que há uma será aliada às melhorias de curto/médio prazos com tec-
divergência entre o consumo consciente e a a nologias já presentes no dia a dia das indústrias.
exploração mineral, não é o que especialistas
Ainda de olho no futuro, existem diversos processos
enxergam. “Os conceitos de Mineração 4.0, ao
que podem ser melhorados por meio da inovação. Des-
meu entender, surgem para que possamos
de uma extração mais precisa, beneficiamento à seco,
fazer mais com menos e, desta forma, preser-
geração de energia por impacto até o melhor uso de
varmos o ambiente em que vivemos” pontua
energia elétrica, água e reagentes por meio de técnicas
Diego Mariano, CEO da startup BirminD.
de inteligência artificial.
Em 2015, a BirminD iniciou sua operação com
um grupo de engenheiros recém-saídos de
uma multinacional americana, que tinha como
foco a automação industrial. Durante os últi- Victória Paris
10

Mineração Digital
e o impacto para a indústria alemã

Guia de Fornecedores de Mineração 2019


11

A digitalização alcançou todos os campos da com os menores teores de minério, essa indústria de-
indústria e o segmento de mineração não po- penderá mais de sistemas altamente automatizados
deria ficar de fora. Cada vez mais, a indústria para manter as operações de eficiência e equilibrar os
alemã está convencida de que inovação é um custos. Espera-se que as ferramentas de digitalização
aspecto fundamental para a mineração quan- sejam integradas em todas as etapas da mineração,
do se trata de lidar com grandes desafios, como desde a exploração, engenharia e simulação até o
queda nos teores de minério, medidas de segu- avanço do controle do processo.
rança, regulamentações de proteção ambiental
Uma mina digital terá o processo inicial de engenha-
e preços voláteis.
ria, desde seu planejamento até o planejamento do
Contudo, soluções inovadoras requerem uma processo, completamente digitalizado e sem papel. O
combinação de múltiplos conhecimentos, por planejamento estratégico, em tempo real, e o agen-
exemplo, processamento mineral, automação damento serão alinhados, e as operações das minas
e tecnologia da informação, geologia, geren- serão executadas remotamente por KPIs (Key Perfor-
ciamento de operações, que são direcionados mance Indicator) em tempo real e sistemas de apoio
para diferentes partes do setor, como proprie- à decisão.
tários de minas, universidades, equipamentos
“As previsões e a gestão da qualidade de uma mina
de proteção coletiva (EPCs), original equipment
serão baseadas em dados em tempo real, o que per-
manufacturer (OEMs, em português, fabrican-
mitirá reações rápidas à volatilidade do mercado. Os
tes originais de equipamentos) e empresas de
algoritmos de autoaprendizagem identificarão mode-
tecnologia.
los de operação otimizados para reduzir o capital ex-
A Mineração Digital não transformou apenas as penditure (CAPEX) e o operational expenditure (OPEX),
operações do setor de mineração, mas também independente das habilidades dos funcionários. E a in-
proporcionou um impacto positivo e duradou- teligência artificial continuará a se desenvolver, dando
ro para a sociedade. Em um projeto para uma lugar a robôs e sistemas de auto-manutenção” com-
indústria de carvão, por exemplo, a empresa plementa Perez.
alemã Siemens implementou um gerencia-
A Siemens entende o potencial da Mineração Digital
mento de estoques totalmente automatizado
e aplica tecnologias de ponta no setor. No segmento
em uma mina de lignito que atende uma usina
elétrico, por exemplo, a multinacional alemã desenvol-
de energia na Alemanha.
veu tecnologia de transmissão sem engrenagens para
“Apesar dos ganhos financeiros com o aumen- equipamentos de mineração críticos, como SAG-mills e
to da eficiência operacional, o projeto tam- transportadores terrestres de correia, permitindo que o
bém promoveu benefícios ambientais e so- processamento e transporte de minerais funcionassem
ciais relevantes para a comunidade envolvida, de maneira mais estável e eficiente.
como a redução consistente do CO2 emitido
“Mais recentemente, entregamos um dos maiores Sis-
pelo processo de queima do carvão, garantin-
temas de Gerenciamento de Operações de Mineração
do uma alimentação uniforme de lignito para
(MOM) do mundo, proporcionando uma transparên-
a usina e condições de segurança no local por
cia de dados abrangente sem precedentes ao longo
meio de operações não tripuladas associadas
de toda a cadeia de valor e em todas as instalações,
a um sistema confiável de anticolisão de má-
das minas às instalações ferroviárias e portuárias” con-
quinas” afirma Eloi Perez, Senior Account Exe-
clui Perez.
cutive da Siemens.

A mineração do futuro será autônoma e digi-


talizada. Com o desafio cada vez maior de lidar Victória Paris
12

Minérios Estratégicos:
uma oportunidade de negócio

Guia de Fornecedores de Mineração 2019


13

Os minérios estratégicos são conhecidos por fechamento de contrato de fornecimento. Com o intui-
sua raridade e, principalmente, sua aplicabili- to de evitar possíveis atrasos na entrega e acentuadas
dade social. Nossa vida depende da mineração. flutuações de preços, é importante um levantamento
Indústrias eletrônicas, usinas termoelétricas, com diversos fornecedores”.
máquinas, automóveis e até nosso vestuário
Na Alemanha, o controle de qualidade é de extrema
utiliza algum tipo de minério durante a cadeia
importância para empresas de processamento de mi-
de produção. O setor tem se tornado potencial-
nérios estratégicos (principalmente as de porte médio)
mente atrativo às indústrias e, cada vez mais, é
e para os fabricantes de produtos intermediários com o
uma oportunidade de negócio.
intuito de se garantir alta qualidade ao longo dos anos.
“Na Alemanha, os minérios estratégicos são
Durante a negociação é importante não se realizar impor-
oportunidades de negócios em locais de alta
tações de estanho, tântalo, tungstênio, cobalto de países
tecnologia. A expansão da eletro mobilidade e
em conflito, uma vez que não há uma cadeia de forneci-
de energias renováveis possibilitou uma série
mento segura. Assim, os minérios estratégicos brasileiros
de aplicações de metais e minérios importan-
são de grande interesse para as empresas alemãs e euro-
tes e raros, que auxiliam no desenvolvimento
peias, visto que advém de um local sem conflitos.
tecnológico e na elaboração de novos materiais
para produções eficientes, tecnologia medicinal, Além disso, as empresas alemãs buscam oportunidades
indústria química, aplicações ópticas, entre ou- para se envolverem nos setores de extração e proces-
tros”, destaca Herwig Marbler da German Mineral samento de minérios estratégicos por meio de investi-
Resources Agency (DERA) e Federal Institute for mentos ou participações.
Geosciences and Natural Resources (BGR).
Por isso ter uma rede de contatos é a chave do negó-
No Brasil, o comércio de minérios estratégicos cio. As multinacionais de Comércio de Commodities da
ocupa uma posição especial. A agricultura é Europa priorizam o networking para desenvolver seus
um dos setores econômicos mais importan- negócios. Por meio do Verband der Metalhändler (Asso-
tes do País. Assim, fertilizantes, como sais de ciação de Metalúrgicos, em português) é possível sele-
potássio e fosfatos de minérios estratégicos, cionar uma rede de contatos e obter fornecedores. O
setores de energias renováveis ou eletromo- Ministério Federal de Economia e Energia da Alemanha
bilidade, bem como setores para produção (BMWi) também fornece informações e plataformas on-
eficiente e para a indústria aeroespacial são lines, como o Leichtbauatlas, um portal interativo com
atrativos às negociações. fornecedores, comerciantes e distribuidores de miné-
rios estratégicos.
As exigências e a demanda por minérios estra-
tégicos brasileiros são muito semelhantes às
da Alemanha e da Europa. A grande diferença
é que o Brasil possui uma indústria que supre
suas próprias necessidades por minérios. No
entanto, a indústria de processamento brasilei- Conheça a plataforma
ra precisa ser expandida e isso requer um alto interativa Leichtbauatlas
investimento o que não diminui o interesse ale- escaneando o QR Code
mão em contribuir com essa expansão. ao lado.

Um grande desafio para a indústria alemã é a


aquisição de fornecedores confiáveis e o fecha-
mento de contratos a longo prazo. “A qualidade
e o preço de cada minério deve ser analisado
detalhadamente pelas empresas antes de um Victória Paris
14

Os desafios das PMEs


Três pequenas e médias empresas comentam os principais
desafios no ramo de Mineração

Inovar, competir e aproximar-se. Três verbos tão sim- Independentemente do tipo de produto ou serviço em
ples, mas que representam grandes desafios para as que atuam, para as PMEs, inovar é uma obrigação quan-
pequenas e médias empresas (PMEs) do setor de mine- do se deseja crescer e mostrar a que veio. Confira abaixo
ração. Altamente competitivo e com players consolida- o que três empresas de médio porte, já consolidadas no
dos, o mercado pode se mostrar muito desafiador para mercado, listaram como as principais barreiras e como
as empresas de porte intermediário que desejam se po- podem ser superadas.
sicionar entre os grandes.

1. Desafio
Acompanhar as novidades tecnológicas do mercado.

Com a tecnologia caminhando a passos largos e a aproximação constante do con-


ceito de digitalização do setor de mineração, manter-se atualizada nas tendências
do mercado pode ser um grande desafio.

Há quatro anos, a Vulkan do Brasil criou um departamento de Desenvolvimento


de Produtos, Processos e Aplicações (DPPA) em sua unidade em Itatiba, interior
de São Paulo. A proposta era a melhoria e extensão do portfólio de produtos e
serviços e o desenvolvimento de produtos completamente novos. O lançamento
da divisão foi muito bem-sucedido, porém, há um ano, a participação em even-
tos sobre novas tecnologias abriu os olhos da equipe para a necessidade de uma
nova iniciativa.

“O nosso DPPA trabalha de forma extremamente eficiente no desenvolvimen-


to de novos produtos aplicando a metodologia project management. Percebe-
mos, contudo, que para nos atualizarmos constantemente precisávamos de
uma metodologia bem diferente, sem atrapalhar o trabalho do DPPA”, explica
Klaus F. Hepp, Presidente da Vulkan no Brasil.

Guia de Fornecedores de Mineração 2019


Por isso, em meados de 2017, foi criado o grupo Brain, compos-
to por um número reduzido de funcionários experientes, vindos
de diferentes áreas relacionadas às novas tecnologias. O grupo se
dedica exclusivamente à observação das tendências, participando
de eventos relevantes, estabelecendo parcerias com todo tipo de
outras empresas, startups, faculdades e centros de Pesquisa e De-
senvolvimento. Atuando como um celeiro de ideias, o grupo Brain
observa, analisa e debate novos produtos, aplicações e projetos;
enquanto o DPPA fica encarregado de verificar em detalhes a exe-
cução do projeto.

Para o executivo, o desafio de se manter alinhado às novidades tec-


nológicas só pode ser efetivamente superado se as PMEs saírem de
sua zona de conforto e se posicionarem estrategicamente mesmo
diante de um mercado cada vez mais competitivo. “Duas iniciativas
que nos ajudam imensamente nesse processo são: a construção de
um bom networking e a presença frequente em eventos públicos
relevantes. Não tem como fugir disso! Quem quiser seguir partici-
pativo no mercado precisa se adaptar conforme o desenvolvimen-
to das tecnologias e do próprio mercado”, afirma.

O modelo de gestão de pessoas também precisa ser repensado


para se alinhar à estratégia da empresa. “Esse processo requer uma
cultura interna e externa de colaboração e comunicação bem di-
ferente da tradicional nas empresas - mais aberta, democrática e
vertical”, conclui Hepp.
16

2. Desafio
Competir com os grandes players do setor.

Como conquistar seu espaço em um mercado tão competitivo e marcado


por tradições de fornecimento? Para Rogério Amarello, Managing Director da
Samson Control, este é um dos principais desafios das PMEs na Mineração.

Ele destaca que oportunidades identificadas para aplicação de produtos e


serviços enfrentam entraves diante da “tradição de fornecimento”, que acaba
limitando a entrada de novos players no segmento. “O desafio é conseguir
que essas oportunidades possam ser aproveitadas mediante análise dos be-
nefícios e soluções técnicas apresentadas e não somente por meio da tradi-
ção de fornecimento”, explica.

Para o executivo, a única maneira de as PMEs solucionarem este empecilho é


por meio da inovação tecnológica. “As PMEs geralmente oferecem uma maior
flexibilização na apresentação de soluções. Com o avanço da Indústria 4.0,
soluções digitais com base em Internet of Things (IoT) e inteligência artificial,
mostram que uma visão cada vez mais voltada à eficácia nos processos e à
segurança das operações e das pessoas é uma realidade já disponível em
muitas empresas”, afirma.

“Entendemos que o aumento da eficácia nos processos por meio de uma ges-
tão eficaz dos ativos e da prevenção de falhas nos processos, disponíveis por
meio de ferramentas em várias plataformas e aplicativos, agregam valor ao
cliente e aumentam a segurança operacional. Essa gestão eficaz associada a
produtos e serviços de qualidade comprovada, resultam na redução do custo
total de apropriação”, conclui.

3. Desafio
Aproximação com o cliente final.

Presente em todo o Brasil, a Kaeser opera com um sistema de distribuidores au-


torizados, representantes e colaboradores da própria empresa. “Vimos a neces-
sidade de estarmos presentes onde houvesse um compressor Kaeser e por meio
de um plano de ação de vendas extremamente eficiente desenvolveu-se uma
cadeia de distribuidores e parceiros, capacitados para comercializar e atender
as necessidades de nossos clientes”.

Se por um lado o modelo de vendas por meio de revendedores potencializa os


negócios, por outro, pode gerar desafios no que diz respeito à aproximação do
cliente final.

Guia de Fornecedores de Mineração 2019


17

Para contornar a possível distância que a presença de mento e na capacitação das equipes de vendas. “Valo-
um intermediário pode gerar, a empresa desenvolveu rizamos muito a formação de consultores técnicos de
uma intensa estratégia de divulgação pelas mídias vendas, pois prestamos uma consultoria nas visitas e
sociais. “Além do trabalho desenvolvido pelos nossos vendas que realizamos, focando sempre na qualidade,
distribuidores e parceiros, temos utilizado algumas fer- tecnologia e na eficiência energética de nossos produ-
ramentas das redes sociais, por exemplo, Facebook e tos”, explica. Todas as pessoas envolvidas diretamente
LinkedIn. Em nosso entendimento, estas são ferramen- no processo recebem treinamento específico e acom-
tas poderosas para divulgação e prospecção de clien- panhamento. Anualmente, um treinamento é ministra-
tes”, conta Marco Aurélio Fernandes, Coordenador de do pelo departamento de Engenharia de Aplicação e os
Vendas da Kaeser Compressores do Brasil, complemen- participantes são avaliados com o objetivo de analisar o
tando que a inserção em outras mídias sociais, como o desempenho e o aproveitamento de cada um. Semes-
Instagram, já está sendo avaliada pelo departamento tralmente, as equipes visitam também os distribuidores
de marketing. e parceiros para acompanhamento da situação merca-
dológica, técnica e comercial.
Outras importantes frentes de atuação neste posiciona-
mento estratégico é o investimento na participação, ao
menos três vezes ao ano, nas principais feiras do seg- Ana Carolina Castro

NOVIDADES PARA A INDÚSTRIA DE


MINERAÇÃO
CONHEÇA NOSSOS LANÇAMENTOS EM
TRANSMISSÃO DE POTÊNCIA E FRENAGEM

NOVO FREIO NOVO FREIO


ACOPLAMENTO NOVO FREIO
ELETROMAGNÉTICO ELETROMAGNÉTICO CONVERSOR ELÉTRICO
DISCFLEX DNZ-H ELETROMAGNÉTICO
A DISCO LINHA K A DISCO LINHA C V317
DE POLIA LINHA FESA

(11) 4894-8456 | br.marketing@vulkan.com Vulkan do Brasil


18

Mapa da Mineração
disponibiliza informações detalhadas sobre as minas brasileiras

A mineração brasileira é um segmento extremamente é necessário um cadastro” observa Alessandro Coluc-


relevante para a economia nacional e representa quase ci, Diretor do Centro de Competência de Mineração e
5% do PIB nacional. O setor é capaz de oferecer produ- Recursos Minerais da Câmara Brasil-Alemanha de São
tos para diversos tipos de indústria como siderúrgicas, Paulo.
fertilizantes, petroquímicas e metalúrgicas.
Além disso, há um valioso menu que traz informações
Com o intuito de retratar a indústria mineradora e inter- básicas das mineradoras, como seu produto principal,
mediar interessados da área, especialistas e produtores seu grupo mineral, seu ranking, o nome e a localização
do setor com empresas mineradoras alemãs, o Centro da mina, sua produção de minério bruto anual em tone-
de Competência de Mineração e Recursos Minerais da ladas (run of mine), sua classificação, seu ranking CFEM
Câmara Brasil-Alemanha desenvolveu um Mapa da Mi- e e seu ranking CFEM (royalties).
neração Brasileira.
“O Mapa possibilita uma busca intuitiva pelas catego-
De forma interativa e dinâmica, o projeto identifica as rias de minérios. Claro, há outros que disponibilizam
principais minas que se encontram em solo brasileiro esse recurso, porém possuem limitações no que diz res-
e os minérios que são explorados respectivamente em peito à facilidade de acesso para informações de merca-
cada uma delas. As legendas podem ser acionadas em do” complementa.
alemão, português e inglês.
A nova versão foi desenvolvida completamente na web
O Mapa reúne informações de base de dados governa- e permite o acesso sem o Google Earth. Durante a na-
mentais e pesquisas apresentadas pela imprensa espe- vegação, é possível uma visualização tridimensional do
cializada do setor mineral, como a Agência Nacional de globo terrestre, com imagens de satélite, o que facilita
Mineração e as publicações Brasil Mineral, In The Mine e a observação detalhada do solo e seu entorno. Também
Minérios & Minerales. foram incluídos os projetos em instalação que estarão
em operação nos próximos anos.
A coordenação dos trabalhos foi feita pela Geóloga
MSc. Gláucia Cuchierato, Diretora da GeoAnsata Proje- Para a apresentação do mapa foram excluídas algu-
tos e Serviços em Geologia, com execução do Geógra- mas substâncias minerais, de consumo predominan-
fo Adão Modesto. temente local, como minérios utilizados para constru-
ção: areia, areia industrial, argilas, calcário , dolmito,
“Não há outra ferramenta de tão fácil acesso! Por meio
pedra britada, ardósia, granito; e demais rochas orna-
do Mapa, é possível obter informações georreferencia-
mentais, como granito e mármore.
das da mineração brasileira. O acesso é gratuito e não

Guia de Fornecedores de Mineração 2019


19

Acesse o Mapa da Mineração Brasileira 2019

Explore o mapa do Brasil escaneando o QR Code ao lado.

Victória Paris

CM

MY

CY

CMY

K
20

Perspectivas para a
indústria de Mineração
no Brasil sob o marco
da Mineração

Estava em curso há anos um esforço de atualização e das mudanças na base de cálculo que excluíram im-
do arcabouço normativo que rege o setor mineral portantes despesas dedutíveis, como um pesado en-
brasileiro, com vistas a harmonizá-lo com as melho- cargo adicional para um setor ainda em crise.
res práticas internacionais, incorporar obrigações
Já a criação da ANM foi recebida com cauteloso oti-
socioambientais e trazer maior previsibilidade e
mismo: se por um lado a introdução de agências re-
segurança jurídica aos envolvidos. Isso porque tais
guladoras no Brasil foi positivo para os setores por
conceitos eram em boa parte estranhos às princi-
elas regulados, por outro é necessário que a ANM
pais normas aplicáveis ao setor, editadas no final dos
venha a ter de fato autonomia suficiente para causar
anos 60 (em que pesem as alterações posteriores): o
o mesmo impacto no setor mineral.
Decreto-Lei 227, de 28 de fevereiro de 1967 (“Código
de Mineração”), e sua regulamentação, trazida pelo Por sua vez, o vácuo deixado pela MP 790 foi parcial-
Decreto 62.934, de 2 de julho de 1968. mente preenchido pela edição, ainda no Governo Te-
mer, do Decreto 9.406, de 12 de junho de 2018, que
Após o insucesso do anteprojeto de novo código de mi-
incorporou algumas das mudanças contidas na MP
neração apresentado pelo Governo Roussef em 2013,
790 que não eram matéria de lei, e passou a regu-
tal esforço culminou na edição pelo Governo Temer,
lamentar o Código de Mineração, revogando o De-
em 2017, de três medidas provisórias (MPs): nº 789, que
creto 62.934/1968. Pode-se dizer que as principais
reformulou a Contribuição Financeira pela Exploração
mudanças introduzidas pelo Decreto 9.406/2018 ob-
Mineral (CFEM); nº 790, que modernizaria o Código de
jetivaram, a um tempo, a melhoria dos procedimen-
Mineração atual; e nº 791, que criou a Agência Nacional
tos administrativos; corresponder a anseios do mer-
de Mineração (ANM), em substituição ao Departamen-
cado; e atender a preocupações socioambientais.
to Nacional de Produção Mineral (DNPM). Enquanto as
MPs 789 e 791 foram convertidas, respectivamente, nas Em que pese a edição do Decreto 9.406/2018 ter apa-
Leis nos 13.540/2017 e 13.575/2017, a MP 790 perdeu rentemente encerrado a reforma “macro” do setor, há
eficácia em razão de sua não apreciação tempestiva um grande número de matérias por ele trazidas que de-
pelo Congresso Nacional. pendem de regulamentação pela ANM, de modo que,
cumprindo a Agência o seu papel institucional, pode-se
A recepção da reformulação da CFEM não foi positiva,
esperar para um futuro próximo a edição de resoluções
tendo sido percebida, especialmente em razão da ma-
em temas-chave, tais como:
joração das alíquotas para quase todas as substâncias,

Guia de Fornecedores de Mineração 2019


21

Por fim, há três outras questões trazidas a debate


pelo Governo Bolsonaro que impactam o setor e
que, se vierem a ser implementadas, envolverão
alterações legislativas: a criação de licenciamento
ambiental específico para a atividade mineral; a
flexibilização dos requisitos para a propriedade de
imóveis rurais por estrangeiros (que hoje impacta
empresas de mineração de capital majoritariamen-
te estrangeiro); e a regulamentação da mineração
em terras indígenas (atualmente não permitida
dada a falta de regulamentação do §3º do artigo
231 da Constituição Federal).
• a outorga de garantia sobre concessões de lavra, Em suma, a reformulação do marco regulatório do
fundamental para a obtenção de financiamentos, setor mineral brasileiro (cujo resultado final, embo-
e hipóteses de oneração de direitos minerários; ra menos ambicioso do que se esperava inicialmen-
• o aproveitamento de rejeito, estéril e resíduos, te, foi positivo) ainda requer a edição de normas
importante sob os pontos de vista econômico e infralegais para dar eficácia a algumas de suas prin-
ambiental, ao promover o reprocessamento des- cipais novidades, enquanto que as iniciativas cogi-
se material; tadas pelo Governo Bolsonaro para o setor passam
por importantes alterações legislativas, que devem
• a conceituação de recurso (inferido, indicado e mobilizar não só o Congresso Nacional como tam-
medido) e reserva (provável e provada) como re- bém a sociedade civil.
sultados da pesquisa mineral, em linha com pa-
drões internacionais da indústria, o que facilitará
a avaliação dos projetos brasileiros por investi-
dores estrangeiros;

• requisitos do relatório final de pesquisa e do pla-


no de aproveitamento econômico, também em
linha com padrões internacionais;

• procedimentos referentes às áreas em disponi- POR


bilidade em razão da não-apresentação do re- GRACIEMA
querimento de lavra, eliminando a arcaica “fila” ALMEIDA
baseada no critério de ordem de chegada; e

• critérios objetivos para a disponibilização de áre-


Sócia de CSMV Advogados, com atuação nos
as desoneradas.
setores minerário e de infraestrutura. Forma-
Outro tema que deve continuar movimentando da em Direito pela Universidade de São Paulo,
a produção normativa voltada à mineração é o da especialista em Negociações Comerciais In-
segurança de barragens – vide repercussões da Re- ternacionais pelo Instituto de Relações Inter-
solução ANM nº 4, de 15 de fevereiro de 2019, que nacionais da Universidade de Brasília, e mes-
tre (LL.M.) pela Universidade Humboldt, de
proibiu a construção de barragens pelo método “a
Berlim, Alemanha.
montante” e fixou prazo para o descomissionamen-
to daquelas já existentes.
22

Novas perspectivas da
Agência Nacional de
Mineração (ANM)

Criada em 26 de dezembro de 2017 pela Lei Federal nº gulamentos e a legislação que os complementa. Ou seja,
13.575, a Agência Nacional de Mineração (ANM) subs- mantém a base legal do antigo DNPM para o exercício das
titui o Departamento Nacional de Produção Mineral suas atribuições, além de outras atribuições mais abran-
(DNPM). É uma autarquia federal, vinculada ao Ministé- gentes tornando o setor mineral mais atraente como fon-
rio de Minas e Energia, com personalidade jurídica de te de investimento e segmento de atividade econômica
direito público com autonomia patrimonial, adminis- viável, de produtividade e retorno assegurados.
trativa e financeira, sediada em Brasília, e com unidades
Além de outorgar e fiscalizar, a ANM tem agora a finali-
regionais em todos os estados brasileiros. Atualmente,
dade da regulação das atividades para o aproveitamen-
a área de atuação para o órgão responsável pela gestão
to mineral no País; mediação, conciliação e decisão dos
dos recursos minerais no Brasil corresponde aproxima-
conflitos entre os agentes da atividade de mineração;
damente a um universo de 84.541 projetos de pesquisa
outorgar as portarias de lavra para as substâncias abran-
e 30.800 empreendimentos minerários na fase de lavra.
gidas pela Lei nº 6.567, de 1968 e estabelecer critérios
A criação da ANM há anos vinha sendo discutida den- para apresentação de garantias financeiras ou contrata-
tro do Governo Federal, sendo considerada pelas enti- ção de seguros para cobrir os danos e riscos resultantes
dades fiscalizadas e reguladas por este órgão e até pela da atividade de exploração mineral.
sociedade civil, como uma ação extremamente salutar e
A ação do Estado, por meio de uma Agência regulado-
necessária para a revitalização do setor mineral. A dinâ-
ra mais ágil, proporcionará um melhor desempenho do
mica da indústria mineral no Brasil, nas últimas décadas,
setor mineral, além de promover o aumento da pro-
tem demonstrado que o órgão regulador estatal neces-
dução e das exportações, estímulos à industrialização
sitava, além de modernizar e aperfeiçoar as funções de
e um resultado social mais expressivo, em razão da in-
controle e fiscalização, garantir ambientes regulatórios
teriorização própria dos investimentos em mineração e
estáveis relativos ao atendimento das necessidades de
do crescimento da oferta de empregos.
investimento, competitividade e promoção da susten-
tabilidade no setor mineral.

Assim como o antigo DNPM, a ANM tem por finalidade


promover o planejamento e o fomento da exploração POR
mineral e do aproveitamento dos recursos minerais e ROGER ROMÃO CABRAL
superintender as pesquisas geológicas, minerais e de
tecnologia mineral, bem como assegurar, controlar e fis- Engenheiro de Minas e Assessor de Gerencia-
calizar o exercício das atividades de mineração em todo o mento Estratégico da Agência Nacional de Mi-
neração (ANM).
território nacional, na forma do que dispõem o Código de
Mineração, o Código de Águas Minerais, os respectivos re-

Guia de Fornecedores de Mineração 2019


23

A regulação da Mineração na Alemanha

A legislação alemã conta com a Lei Fede- ponsabilidades de aprovação e supervisão das
ral de Mineração (BBergG), de 13 de agos- atividades de mineração no estado, acompa-
to 1980, que regula todas as questões de nhando a mineração do “berço ao túmulo”.
direito de mineração e define jurisdição
É importante compreender que a mineração na
das autoridades mineradoras em assuntos relaciona-
Alemanha vive uma nova fase. Para os próxi-
dos ao setor, destacando-se pela obrigação de geren-
mos anos, os principais desafios estão voltados
ciar planos operacionais legais de mineração.
para o gerenciamento dos riscos gerados pelo
A lei federal lista três principais obrigações: garantir grande número de galerias subterrâneas sobre
o fornecimento de matérias-primas, garantir opera- áreas com alta densidade populacional.
ções de mineração adequadamente gerenciadas, es-
Outro ponto que requer atenção está relacionado
pecialmente em relação à segurança ocupacional e
ao contexto político, visto que há um movimen-
proteção da saúde bem como evitar maiores aciden-
to em torno da “Comissão do Carvão”, que elabo-
tes com mineração; e garantir a mais alta proteção
rou propostas para o abandono da mineração de
possível do meio ambiente.
carvão na Alemanha. Esse cenário, contudo, en-
No estado da Renânia do Norte-Vestfália o órgão de volve os desafios de reaproveitamento das áreas
mineração existe desde 1792 e é historicamente a au- utilizadas anteriormente pela mineração.
toridade de regulamentação especial de aprovação e
Neste contexto pós-mineração na Alemanha,
fiscalização de toda a atividade da indústria mineral.
fica evidente que o principal desafio é, justa-
Seguindo a peculiaridade da mineração, a legislação mente, gerenciar essas grandes mudanças que
tem um sistema administrativo específico para o se- compreendem um horizonte temporal de, no
tor. Sendo assim, o órgão acompanha a operação de mínimo, algumas décadas.
mineração desde a primeira exploração de um depó-
sito potencial, passando pelas fases intermediárias
da atividade de mineração real, até a conclusão da
operação da mina, incluindo o reaproveitamento de
áreas de minas fechadas.
POR
Responsável atualmente por mais de 300 operações FRIEDRICH WILHELM WAGNER
de mineração, o órgão de mineração do estado da
Renânia do Norte-Vestfália reúne uma equipe in- Diretor do órgão de autorização e fiscalização
terdisciplinar, formada por profissionais como en- de mineração do estado da Renânia do Norte-
Vestfália (Abteilung Bergbau u. Energie in NRW
genheiros de minas, engenheiros civis e geólogos.
bei der Bezirksregierung Arnsberg).
Essa equipe de autoridades altamente qualificadas é
essencial para garantir que o órgão exerça suas res-
24

Barragens de rejeito
Os impactos das recentes tragédias no cenário de segurança
na Mineração e as perspectivas para a indústria

Guia de Fornecedores de Mineração 2019


25

Desconhecidas pelo público leigo até recentemente, as barragens


de rejeito ganharam grande atenção da mídia nacional devido às
tragédias com o rompimento da barragem de Fundão, em Mariana
O Brasil possui
(MG) em 2015, e do Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG) em 25
de janeiro deste ano.

Contudo, ao contrário do que a grande imprensa noticiou à exaus-


tão, a legislação ambiental no Brasil é, na verdade, bastante sólida.
790
“Eu nunca vi um projeto ser inviabilizado pela legislação ambiental. barragens de
O que eu já vi foram projetos que eram ambientalmente incorretos
mineração
serem inviabilizados”, garante Tito Cardoso, Mestre em Ciências dos
Materiais e especialista em Economia Mineral. registradas.
O tema é regulamentado no País pela Lei 12.334, de 2010, que
estabelece a Política Nacional de Segurança de Barragens, além
da Portaria nº 70.389, de 2017, que criou o Cadastro Nacional de
Barragens de Mineração e o Sistema Integrado de Gestão e Segu- Tipos de
rança de Barragens de Mineração. Outras fontes de normas são a construção:
Agência Brasileira de Normas e Técnicas (ABNT) e diretrizes técni-
cas internacionais.
• Alteamento a
Fundada em 2017, a Agência Nacional de Mineração (ANM) tem
como uma de suas funções a fiscalização das atividades de apro- jusante
veitamento de recursos minerais no Brasil, com poder de autuar e
impor sanções cabíveis às empresas. • Alteamento
Para Cardoso, a indústria de mineração no Brasil não expressou a montante ou
apenas uma resposta reativa aos recentes acontecimentos e seus desconhecido
impactos, sejam por suas extensões ou pelo drama humano. Na
visão do especialista, a indústria mineral brasileira implementou
também ao longo da última década algumas ações proativas,
• Alteamento
como “rotas de processamento a seco, especificamente em algu- por linha de
mas condições nas quais as características físicas e químicas do centro
material permitiam este tipo de processamento. Como exemplos
dessas operações, temos o sistema norte de Mineração da Vale
e as minas de Carajás, que têm processamento a seco. Iniciou-se
• Etapa única
também a experimentação por empilhamento a seco. Esse movi-
mento deu-se, inicialmente, pela dificuldade de encontrar regiões • Indefinido
Fonte: ANM

para instalações de novas barragens no Brasil, especificamente em


Minas Gerais.
26

faltam recursos técnicos, financeiros ou mesmo capa-


cidade física para implementar as ações necessárias. A
indústria já conhece os passos que precisa dar, agora
é preciso estabelecer escala para esses passos. Dada a
condição de exposição do setor neste momento, torna-
se uma situação crítica, que traz urgência para a imple-
mentação destes planos”, afirma

Cardoso completando que “existindo a vontade de re-


verter este quadro, os maiores players deste mercado
no Brasil têm a possibilidade de, em alguns anos, trans-
formar a nossa indústria em benchmarking mundial de
sustentabilidade, saúde e segurança.”

O investimento nesses novos processos oferece tam-


bém grande oportunidade de negócios para fabrican-
tes de todo o tipo de equipamento que permita um
desaguamento mais eficiente: todos os aspectos de fil-
tragem, prensas, filtros hidrostáticos e filtros cerâmicos.
Executado ainda que de maneira parcial, o empilha- Esses equipamentos podem, inclusive, ser originários
mento a seco já representa um grande avanço, pois gra- também de outras indústrias. Cardoso destaca que há
ças a este processo uma fração da produção de rejeito, projetos de alumínio que utilizam um conceito de fil-
que originalmente iria direto para a barragem, passou tro que veio da indústria de alimentos. É possível trazer
a ser empilhada. “Se essa mudança não tivesse sido ini- melhores práticas de outros segmentos para uma rea-
ciada, sem dúvida nenhuma a exposição ao volume de lidade que ainda não é usada na indústria brasileira. “O
rejeitos em barragens seria ainda maior do que de fato primeiro passo é provar o case. As empresas precisam
nós temos. Essa ação amorteceu um pouco a curva de provar às mineradoras a confiabilidade e a eficiência
aceleração de áreas com volumes de rejeitos armazena- de seu equipamento. Em seguida é preciso sinalizar
dos em barragens”, destaca. os ganhos de escala, pois essas tecnologias requerem
investimentos que podem ser parcialmente reduzidos
com a escala. Contudo, a mineradora consciente não
Qual o futuro das barragens de rejeito?
compra apenas baseada no preço. Ela considera uma
Outra mudança que gradativamente vem sendo im- série de aspectos, como ciclo de vida da tecnologia, a
plantada pelas indústrias de mineração e é destacada confiabilidade e a segurança”, sinaliza.
como tendência por Cardoso é o investimento em pro-
Trabalhar os rejeitos já acumulados nas barragens pode
jetos de recuperação de rejeitos contidos nas barragens.
parecer uma opção distante, mas já é uma alternativa
“O que era rejeito no passado, por meio dos processos
que faz parte da realidade de muitas mineradoras, por
de beneficiamento, passou a ter valor econômico. Antes
exemplo, na exploração de cassiterita, um minério do
mesmo deste cenário de rompimento de barragens, por
qual se extrai o estanho e muito utilizado na indústria
uma questão de espaço, economia e redução do impac-
siderúrgica para fazer chapas galvanizadas. O rejeito da
to ambiental, esses projetos de recuperação de rejeitos
cassiterita é, na verdade, muito rico, em terras-raras, que
já vinham ganhando espaço e agora devem ser intensi-
possui elevado valor agregado, pois é utilizado para a
ficados no País”, afirma o especialista.
produção de superímãs, semicondutores e baterias.
O maior desafio da mineração brasileira no que diz res- Este material pode ser explorado concomitantemente
peito à segurança não é legal ou fiscalizatório, mas sim com o estanho, que é o objetivo inicial da indústria, re-
escalar. “A indústria brasileira é muito robusta; não nos duzindo o impacto.

Guia de Fornecedores de Mineração 2019


27

“Muitas vezes o proprietário da mina não tem domínio se deixa de inovar, abrevia-se a competitividade,
de tudo o que foi acumulado ao longo das últimas dé- pois quando não se atualiza a tecnologia (e os con-
cadas, de outras gestões ou de outras operações. É pre- correntes atualizam), claramente perde-se espaço
ciso fazer uma investigação deste material como quem na curva de custo da indústria, até que chega um
investiga uma nova mina, para que possa avaliar o po- momento em que se torna inviável”, explica.
tencial econômico do depósito”, explica.
Cardoso ressalta ainda que é preciso ter em mente
A indústria de mineração brasileira é, em geral, bastante que competitividade e segurança caminham em
conservadora e as iniciativas de inovação ainda estão conjunto, não são aspectos antagonistas. “A segu-
presentes apenas entre os maiores players do mercado rança é também um driver econômico da empre-
mundial. Essa visão convencional está ligada tanto à se- sa, pois por meio dela você mantém a sustentação
leção de equipamentos e definição de rotas, quanto à e o valor dos seus ativos”, conclui.
atualização de processos.

Contudo, para Tito Cardoso, a inovação é a chave para


sustentar a ampliação dos negócios no setor. “Quando Ana Carolina Castro
28

Guia de
Fornecedores

Guia de Fornecedores de Mineração 2019


29

ACE SCHMERSAL
AUMUND
Av. Brasil, 815 - Boituva - São Paulo | SP - CEP 18550-000
www.schmersal.com.br Av. Eng. Luis Carlos Berrini, 716 - 4º andar - Conj. 41
São Paulo | SP - CEP 04571-000
www.aumund.com

AERZEN DO BRASIL
R. Dionysio Rito, 300 - Jundiaí | SP - CEP 13213-189
www.aerzen.com BASF
Av. das Nações Unidas, 14.171 - São Paulo | SP
CEP 04794-000
www.basf.com

ALEHSI & PARTNERS


Av. Professor Alceu Maynard Araujo, 153 - conj. 33
São Paulo | SP - CEP: 04726-160 BEUMER
www.alehsi.com Av. John Dalton, 301 - Condomínio Techno Plaza Corpo-
rate - Edifício 3 - Bloco A - Campinas | SP - CEP 13069-330
www.beumergroup.com

AUMA AUTOMAÇÃO DO BRASIL


R. Indochina, 159 - Cotia | SP - CEP 06713-030
www.auma.com
BIRMIND AUTOMAÇÃO E SERVIÇOS
R. Elías Ayres do Amaral, 226 - Sorocaba | SP
CEP 18081-135
www.birmind.com.br
30

BOSCH REXROTH DRÄGER


Alameda Pucurui, 61 - Barueri | SP - CEP 06460-100
Rod. Dom Pedro I,S/N-km 97 - Itatiba | SP - CEP 13252-800
www.draeger.com
www.boschrexroth.com/pt/br/home/index

DZ BANK SÃO PAULO REPRESENTAÇÃO


R. Sansão Alves dos Santos, 433 - 3º andar - São Paulo | SP
CARL ZEISS
CEP 04571-090
Av. das Nações Unidas, 21.711 - São Paulo | SP www.dzbank.com
CEP 04795-100
www.zeiss.com.br

EIRICH INDUSTRIAL
Estrada Velha de Itu, 1.500 - Jandira | SP - CEP 06612-250
www.eirich.com.br

CSMV ADVOGADOS
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1.461 - 9º andar - São Paulo | SP
CEP 01452-002
www.csmv.com.br

EVONIK BRASIL
R. Arquiteto Olavo Redig de Campos, 105 - Torre A
São Paulo | SP - CEP 04711-904
https://central-south-america.evonik.com/region/cen-
tral-south-america/pt/
DEUTSCHE SPARKASSEN LEASING DO BRASIL
Av. Paulista, 283-287 - 4º andar - São Paulo | SP
CEP 01311-000
www.deutsche-leasing.com/pt/unternehmen/deuts-
che-leasing-international/brasil

Guia de Fornecedores de Mineração 2019


31

FLOTTWEG DO BRASIL
HLT TRATAMENTOS
R. dos Vereadores, 380 - Sala 01 - Vinhedo | São Paulo
CEP 13280 274 R. Alexandre Dumas, 1601 - sala 66B - São Paulo | SP
www.flottweg.com/pt/ CEP 0417-004
www.hlt-eq.com.br

GEBR. PFEIFFER
R. 7 de abril, 235 - sala 507 - São Paulo | SP HTB ENGENHARIA E CONSTRUÇÃO
CEP 01043-000 Av. Alfredo Egídio de Souza Aranha, 145 - São Paulo | SP
www.gebr-pfeiffer.com CEP 04726-170
www.htb.eng.br

GRUPO GE21 HUESKER


Av. Afonso Pena, 3.130 - 12º andar - Belo Horizonte | MG Av. Dr. Sebastião Henrique da Cunha Pontes, 8000 - Gal-
CEP 30130-910 pão E | São José dos Campos | SP - CEP 12238-365
www.ge21cm.com.br www.huesker.com.br

HAVER & BOECKER IFM ELECTRONIC


Rod. Campinas/Monte Mor, km 20 - Monte Mor | SP R. Eleonora Cintra, 140 - São Paulo | SP - CEP 0337-000
CEP 13190-000 www.ifm.com
www.haverbrasil.com.br
32

KAESER COMPRESSORES DO BRASIL PHOENIX CONTACT


Av. de Pinedo, 645 - São Paulo | SP - CEP 04764-001 Av. das Nações Unidas, 11.541 - 19º andar - São Paulo | SP
www.kaeser.com.br CEP 04578-000
www.phoenixcontact.com

KELLER TECNOGEO FUNDAÇÕES


Av. Queiroz Filho, 1560 - Village 23G - São Paulo | SP
CEP 05319-000 REMA TIP TOP BRASIL
www.tecnogeo.com.br
Av. Forte do Leme, 1150 - Prédio 6 - Piso 1 - São Paulo | SP
CEP 08340-010
www.rematiptop.com.br

LIEBHERR BRASIL INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE


MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS
R. Doutor Hans Liebherr, 1 - Guaratinguetá | SP
CEP 12522-635
www.liebherr.com/pt/bra/start/pagina-inicial.html
RITTAL SISTEMAS ELETROMECÂNICOS
Av. Cândido Portinari, 1174 - São Paulo | SP
CEP 05114-001
www.rittal.com/br-pt

MTU DO BRASIL
Rod. Anhanguera, Km 29 - São Paulo | SP - CEP 05276-000
www.mtu-online.com/brasil/company/index.br.html

ROBERT BOSCH
Via Anhanguera, Km 98 - Campinas | SP - CEP 13065-900
www.bosch.com.br

Guia de Fornecedores de Mineração 2019


33

TOZZINIFREIRE ADVOGADOS
R. Borges Lagoa, 1328 - São Paulo | SP - CEP 04038-904
www.tozzinifreire.com.br
SAMSON CONTROL
R. Matrix, 159 - Cotia | SP - CEP 06714-360
www.samsoncontrol.com.br

VOITH TURBO
R. Friedrich von Voith, 825 - São Paulo | SP
CEP 02995-000
SIEMENS voith.com/br

Av. Mutinga, 3.800 - São Paulo | SP - CEP 05110-902


www.new.siemens.com/br/pt.html

VOLKSWAGEN CAMINHÕES E ÔNIBUS


TABET ADVOGADOS
R. Volkswagen, 291 - 9º andar - São Paulo | SP
Alameda Campinas, 728 - 6º andar - Conj. 64
CEP 04344-020
São Paulo | SP - CEP 01404-001
www.vwco.com.br
www.tabet.com.br

VULKAN DO BRASIL
Rod. Engenheiro Constâncio Cintra, km 91 - Itatiba | SP
CEP 13252-200
THYSSENKRUPP INDUSTRIAL SOLUTIONS www.vulkan.com/pt-br/holding
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1572 - 14º e 15º andar - São
Paulo | SP - CEP 01451-917
www.thyssenkrupp-brazil.com
34

Matriz de Fornecedores
ACESSÓRIOS / PEÇAS DE
DESGASTE • •
ACIONAMENTOS
AGREGADOS •
BRITADORES / MOINHOS • • • •
CLIMATIZAÇÃO /
CONDICIONAMENTO DE • • •
AR / VENTILAÇÃO

COMPRESSORES • • •
COMUNICAÇÃO /
NAVEGAÇÃO • • • •
CONSTRUÇÃO CIVIL

CONSULTORIA /
ENGENHARIA • • • • • • •
CORREIAS
TRANSPORTADORAS • • • • • •
DESAGUAMENTO (MINAS
SUBTERRÂNEAS E CÉU • •
ABERTO)
DESPOEIRAMENTO /
TRATAMENTO DE ÁGUAS •
EQUIPAMENTO DE
BRIQUETAGEM E • • •
GRANULAÇÃO
EQUIPAMENTO DE
CLASSIFICAÇÃO • •
EQUIPAMENTO DE
CONTROLE • • • • •
EQUIPAMENTO DE
COQUERIA • •
EQUIPAMENTO DE
DESAGUAMENTO, • •
DOSAGEM, MESCLAGEM
EQUIPAMENTO DE
ESTOCAGEM •
EQUIPAMENTO DE
SEPARAÇÃO • • •
e Comércio de Máquinas
KAESER COMPRESSORES

TozziniFreire Advogados

Volkswagen Caminhões
thyssenkrupp Industrial
Liebherr Brasil Indústria

REMA TIP TOP BRASIL

SAMSON CONTROL
HLT TRATAMENTOS

TABET Advogados
HTB Engenharia e

Phoenix Contact

Eletromecânicos
e Equipamentos
Keller Tecnogeo

Vulkan do Brasil
Rittal Sistemas
IFM Electronic

MTU do Brasil

Robert Bosch

Voith Turbo
Construção

Fundações
DO BRASIL

Solutions
HUESKER

e Ônibus
Siemens

Guia de Fornecedores de Mineração 2019


35

EQUIPAMENTO ESPECIAL
PARA CÉU ABERTO • • •
EQUIPAMENTOS PARA
ALIMENTAÇÃO E • •
RETIRADA
EXTRAÇÃO (MINERAÇÃO
DE VEIAS OU ROOM AND •
PILLAR)
EXTRAÇÃO COM
EQUIPAMENTO A CÉU • • •
ABERTO (TRUCK/SHOVEL)
EXTRAÇÃO CONTÍNUA A
CÉU ABERTO •
FERRAMENTAS
PNEUMÁTICAS/
HIDRÁULICA / • •
ACIONAMENTOS
ELÉTRICOS / CONTROLES
GERAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO
DE ENERGIA • • • • •
GUINCHOS /
EQUIPAMENTO DE • • • • •
ELEVAÇÃO

MOTORES • •
PERFURAÇÃO DE POÇOS
FUNDOS • •
PERFURAÇÃO DE TÚNEIS • •
PLANTAS /
EQUIPAMENTOS DE
PROCESSAMENTO • •
MINERAL

PRODUTOS QUÍMICOS

REFORÇO DE SOLOS /
SUPORTE DE TETOS, • •
POÇOS E TÚNEIS

SEGURANÇA DE MINA • • •
SERVIÇOS • • • • • • • • •
SERVIÇOS FINANCEIROS

SERVIÇOS JURÍDICOS /
REGULATÓRIOS • •
SOFTWARE /
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL • • • •
e Comércio de Máquinas
KAESER COMPRESSORES

TozziniFreire Advogados

Volkswagen Caminhões
thyssenkrupp Industrial
Liebherr Brasil Indústria

REMA TIP TOP BRASIL

SAMSON CONTROL
HLT TRATAMENTOS

TABET Advogados
HTB Engenharia e

Phoenix Contact

Eletromecânicos
e Equipamentos
Keller Tecnogeo

Vulkan do Brasil
Rittal Sistemas
IFM Electronic

MTU do Brasil

Robert Bosch

Voith Turbo
Construção

Fundações
DO BRASIL

Solutions
HUESKER

e Ônibus
Siemens
36

ACESSÓRIOS / PEÇAS DE
DESGASTE • •
ACIONAMENTOS
AGREGADOS •
BRITADORES / MOINHOS • • • •
CLIMATIZAÇÃO /
CONDICIONAMENTO DE • • •
AR / VENTILAÇÃO

COMPRESSORES • • •
COMUNICAÇÃO /
NAVEGAÇÃO • • • •
CONSTRUÇÃO CIVIL

CONSULTORIA /
ENGENHARIA • • • • • • •
CORREIAS
TRANSPORTADORAS • • • • • •
DESAGUAMENTO (MINAS
SUBTERRÂNEAS E CÉU • •
ABERTO)
DESPOEIRAMENTO /
TRATAMENTO DE ÁGUAS •
EQUIPAMENTO DE
BRIQUETAGEM E • • •
GRANULAÇÃO
EQUIPAMENTO DE
CLASSIFICAÇÃO • •
EQUIPAMENTO DE
CONTROLE • • • • •
EQUIPAMENTO DE
COQUERIA • •
EQUIPAMENTO DE
DESAGUAMENTO, • •
DOSAGEM, MESCLAGEM
EQUIPAMENTO DE
ESTOCAGEM •
EQUIPAMENTO DE
SEPARAÇÃO • • •
EQUIPAMENTO ESPECIAL
PARA CÉU ABERTO • • •
EQUIPAMENTOS PARA
ALIMENTAÇÃO E • •
RETIRADA
EXTRAÇÃO (MINERAÇÃO
DE VEIAS OU ROOM AND •
PILLAR)
EXTRAÇÃO COM
EQUIPAMENTO A CÉU • • •
ABERTO (TRUCK/SHOVEL)
e Comércio de Máquinas
KAESER COMPRESSORES

TozziniFreire Advogados

Volkswagen Caminhões
thyssenkrupp Industrial
Liebherr Brasil Indústria

REMA TIP TOP BRASIL

SAMSON CONTROL
HLT TRATAMENTOS

TABET Advogados
HTB Engenharia e

Phoenix Contact

Eletromecânicos
e Equipamentos
Keller Tecnogeo

Vulkan do Brasil
Rittal Sistemas
IFM Electronic

MTU do Brasil

Robert Bosch

Voith Turbo
Construção

Fundações
DO BRASIL

Solutions
HUESKER

e Ônibus
Siemens

Guia de Fornecedores de Mineração 2019


37

EXTRAÇÃO CONTÍNUA A
CÉU ABERTO •
FERRAMENTAS
PNEUMÁTICAS/
HIDRÁULICA / • •
ACIONAMENTOS
ELÉTRICOS / CONTROLES
GERAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO
DE ENERGIA • • • • •
GUINCHOS /
EQUIPAMENTO DE • • • • •
ELEVAÇÃO

MOTORES • •
PERFURAÇÃO DE POÇOS
FUNDOS • •
PERFURAÇÃO DE TÚNEIS • •
PLANTAS /
EQUIPAMENTOS DE
PROCESSAMENTO • •
MINERAL

PRODUTOS QUÍMICOS

REFORÇO DE SOLOS /
SUPORTE DE TETOS, • •
POÇOS E TÚNEIS

SEGURANÇA DE MINA • • •
SERVIÇOS • • • • • • • • •
SERVIÇOS FINANCEIROS

SERVIÇOS JURÍDICOS /
REGULATÓRIOS • •
SOFTWARE /
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL • • • •
e Comércio de Máquinas
KAESER COMPRESSORES

TozziniFreire Advogados

Volkswagen Caminhões
thyssenkrupp Industrial
Liebherr Brasil Indústria

REMA TIP TOP BRASIL

SAMSON CONTROL
HLT TRATAMENTOS

TABET Advogados
HTB Engenharia e

Phoenix Contact

Eletromecânicos
e Equipamentos
Keller Tecnogeo

Vulkan do Brasil
Rittal Sistemas
IFM Electronic

MTU do Brasil

Robert Bosch

Voith Turbo
Construção

Fundações
DO BRASIL

Solutions
HUESKER

e Ônibus
Siemens

Special hoses for experts


Layflat hoses MADE IN GERMANY suitable for mining, industry,
construction, refineries, technical support, agriculture and irrigation.

Ohrdrufer SchlauchWeberei Eschbach GmbH · osw-eschbach.de