Você está na página 1de 34

NÚMEROS RACIONAIS E FRACIONÁRIOS

Números Fracionários e os egípcios


PARA REFLETIR
E quando algum número não é capaz de ser dividido por outro em que o
resultado dê um número inteiro?
E quando temos um grupo de pessoas e só é possível que cada uma delas
fique com uma parte de um objeto a ser dividido?
Precisamos recorrer ao método de particionar o que temos entre todos,
buscando a igualdade. Para isso, usamos a divisão, e também um novo
conjunto numérico: o conjunto dos números racionais fracionários.

Para iniciarmos essa etapa, conheçamos um pouco sobre o sistema numérico


egípcio:

Os números de 1 a 9 eram representados por traços verticais. Das dezenas em


diante, eram usadas representações peculiares. As dezenas são simbolizadas
por alças, as centenas por espirais e as unidades de milhar por uma flor de
lótus. As dezenas de milhar são reproduzidas como um dedo, as centenas de
milhar por um sapo e os milhões eram caracterizados por um escravo com os
braços levantados.
Esse sistema numérico também era usado para representar partições, pedaços
de um todo. Para representar tais partes, essa civilização se utilizava do que
hoje chamamos de fração unitária (1/n). Para diferenciar as versões
fracionadas das versões inteiras, utilizavam uma elipse acima da representação
numérica. Observe que nem só em frações unitárias pensavam os egípcios!
Eles também conheciam frações como por exemplo, 2/3, 3/4 etc. O símbolo
ovalado apresentava um significado ordinal - a primeira parte de três, a
primeira parte de quatro, a primeira parte de duas…

Há quem veja esse sistema de representações de frações como limitado,


outros como simplificado e útil. Tal abordagem é resultado da técnica utilizada
para a divisão.

Divisão por meio de frações


Como repartir a quantidade de grãos contida em 5 sacos de feijão por oito
pessoas?
https://www.youtube.com/watch?
v=nNgM3_5CE4o&ab_channel=AVAMECVIDEOS

Números Fracionários
Problemas como os tratados anteriormente deram origem a um novo conceito
de conjunto numérico em Matemática. Tal conjunto é chamado de conjunto dos
números racionais, e é denotado por Q . Os números racionais foram definidos
de tal maneira que seus elementos são representados de forma fracionária
entre dois inteiros, como acabamos de ver.
Representação fracionária (definição) dos elementos de Q:
Q = { p/q | p, q ∈ Z, q ≠ 0 }.
Em resumo, um número racional pode ser escrito em forma de fração (desde
que seja divisão de dois inteiros) ou em forma decimal (desde que seja o
resultado de uma fração de dois inteiros).
Na representação fracionária, o número abaixo da barra é chamado
denominador da fração e o número em cima da barra é chamado numerador da
fração.

Observe que um número inteiro também pode ser representado em forma de


fração, desde que siga uma condição: que o numerador seja múltiplo do
denominador.
Assim, os conjuntos numéricos que conhecemos até agora - os naturais e os
inteiros - estão contidos no conjunto dos números racionais, pois podemos, por
exemplo, representá-los com um denominador igual a 1.
Observações
1. Lembre-se da definição de múltiplos inteiros. Um número inteiro a é
múltiplo de um inteiro b, quando b multiplicado por algum inteiro resulta
em a. Ou seja, a=c⋅b, se c inteiro: 8 é múltiplo de 2, pois 2⋅4 = 8.
2. Um resultado da definição de múltiplos inteiros, é: a é múltiplo de b,
quando a÷b = c, tais que a, b e c são inteiros. 8 é múltiplo de 2, pois 8÷2
= 4.
3. Sempre que nos referirmos a números fracionários, estamos tratando de
números racionais, pois, pela definição, um número racional é o que
pode ser escrito como uma razão (fração) de dois números inteiros.
4. Todo número fracionário também pode ser escrito em forma decimal,
pois basta efetuar a divisão que está representada. Por exemplo, 2/4 =
1/2 = 0,5; 5/2 = 2,5; 8/1 = 8 = 8,0.
5. Nem todo número decimal pode ser escrito em forma de fração, como é
o caso do número π, √2, entre outros, que não seguem um padrão entre
seus algarismos.
6. Os números decimais que serão trabalhados nesse minicurso são
apenas os racionais!

Usos de frações no nosso cotidiano


Nossa necessidade de particionar o mundo que nos rodeia pode aparecer de
diversas formas. Discutiremos a seguir algumas dessas formas:
1. Parte pelo todo
Nesse tipo de representação de frações, utilizamos frações para representar a
parte de acordo com o total de partições. Por exemplo: Um pacote pequeno de
biscoitos contém 4 unidades. Se como 3 destes biscoitos, como então, 3/4 do
total. E sobram 1/4 de biscoitos. É importante ressaltar que o todo é formado
por partes iguais, ou seja, todos os biscoitos são iguais um a um.

2. Razão
Neste tipo de "aparição", é preciso descobrir o todo para se definir a partição.
Um exemplo ocorre com a gasolina brasileira. Segundo o Conselho Nacional
de Petróleo, a quantidade permitida de etanol a ser adicionada à gasolina está
compreendida entre 18% e 24%. Ou seja, a cada 100 partes dessa mistura de
etanol e gasolina, 24 partes seriam de etanol e 76 partes de gasolina. Então, a
fração de etanol seria 24/100 e de gasolina 76/100.
3. Quociente
Neste caso, a fração representa o resultado de uma divisão (quociente). Um
exemplo, é o bolo de aniversário, onde cada convidado recebe um pedaço do
todo. A pessoa tenta fatiar o bolo em pedaços do mesmo tamanho mas nem
sempre consegue. Por isso, existem cortadores de bolo que buscam fazer
justiça. Veja o cortador a seguir:

4. Número
Uma fração não é só a representação de partes pelo todo. Ela é um número e
possui um conjunto para chamar de seu, o conjunto dos números racionais. É
por isso que representamos uma fração na reta numérica.
5. Operador multiplicativo
A fração pode multiplicar um total. Por exemplo, podemos estimar quanto de
gasolina temos em um tanque de combustível. Podemos citar que em alguns
carros, os marcadores de tanque de combustível são em formato de hastes.
O marcador está indicando que o carro possui um quarto do tanque de
combustível. Sabendo que um tanque de combustível possui um total de 96
litros, quanto resta de combustível? Multiplicamos 1/4 por 96 e notamos que
essa multiplicação, na verdade, se torna uma divisão.
96⋅1/4=96/1⋅1/4 =96/4=24
Restam ainda 24 litros de combustível.

6. Como medida
Usamos uma parte para estimar o todo. Fazemos isso com as unidades de
medida. Estabelecemos que em um metro encontramos 100 partes de 1 cm. E
em um quilômetro temos 1000 partes de 1 metro. Unidades mais peculiares, e
ainda muito usadas, também servem de comparação. A polegada, por
exemplo, corresponde a 1/12 de um pé. E um pé corresponde a 1/3 de uma
jarda.

Uma das versões sobre a origem da jarda conta que o rei Henrique I
estabeleceu como sendo a distância entre o seu nariz e o polegar do seu braço
estendido.

7. Como probabilidade
Você já procurou saber qual a sua probabilidade de ganhar na Mega Sena da
Virada de Ano?
Pois bem, segundo a Caixa Econômica Federal, esta probabilidade é de uma
em cinquenta milhões. Se você fizer uma única aposta, a chance é de 1/50 000
000. É difícil mas não impossível. Portanto, frações também expressam
probabilidade.
Representação geométrica dos números racionais
Assim como os números naturais e os inteiros, os números racionais também
possuem uma representação geométrica:

Todos nós já passamos por uma situação em que era preciso utilizar unidades
de medidas: de comprimento (centímetro, milímetro, decímetro, etc), volume
(litro, mililitro, etc), dentre outras.

Mas medir nem sempre foi tão simples assim. Vários matemáticos do século
XIX, como Richard Dedekind, George Cantor, Karl Weierstrass e Charles
Méray, estudaram a construção dos números reais, mas antes disso, o
segmento era visto como uma resposta à pergunta:
"Quantas vezes um determinado segmento cabe dentro de outro?"

Segmentos em uma reta


Veja como um determinado segmento se comporta em uma reta.
https://www.youtube.com/watch?v=QS6oKjF4ba8
É possível praticar a representação de números fracionários em uma reta
utilizando a plataforma GeoGebra.

Nessa interação, consideramos que o número de partes (p) está dividido pelo
todo (q), ou seja, temos uma fração p/q .
A seguir, algumas dicas para você aproveitar essa interação.
 Dica 1: Teste frações que representem números inteiros. Por exemplo: 4
= 4/1 = 20/5 = 16/4 = 24/6, dentre outras.
 Dica 2: Fixe o denominador e mova o numerador: o que acontece
quando o numerador é muito grande? E quando ele é muito pequeno?
 Dica 3: Mantendo o denominador fixo, veja o que acontece quando o
numerador é muito grande ou muito próximo de 0.
 Dica 4: Agora fixe o numerador: o que acontece quando o denominador
é muito grande? E quando ele é muito pequeno?
 Dica 5: O que acontece quando p = 0 e q = 0?
 Dica 6: Fixe p = 0 e mova q. O que acontece?
 Dica 7: Fixe q = 0 e mova p. O que acontece?

NÚMERO RACIONAL NA RETA NUMÉRICA

Vamos descobrir agora, como encontrar um número racional na reta numérica:


Exemplo: 3/2

A fração está nos mostrando que estamos dividindo 3 partes em duas partes,
ou seja, 3 unidades de medida em duas. Primeiramente, devemos encontrar na
reta, a unidade 3. Após isso, devemos dividir esse segmento (AC) em dois.
Começamos a contar cada décimo de unidade (uma unidade está dividida em
dez riscos - décimos de unidade): um da esquerda para a direita e outro da
direita para a esquerda. Depois mais um da esquerda para direita e mais um da
a direita para a esquerda. Seguindo esses passos, as setas encontrarão em 15
décimos de unidade, ou seja, uma unidade e meia de cada lado. Isso significa
que 3/2=1,5 ; ou seja, o segmento AB cabe 1 vez e meia no segmento AC.
Agora podemos representar 3/2 na reta numérica:

COMPARANDO NÚMEROS RACIONAIS - RELAÇÃO DE ORDEM

Frações de Pizza
Márcio e seu amigo comeram, respectivamente, 18 e 24 pedaços de pizza.
Quem comeu mais pizzas? Atenção! É preciso saber de qual fração de uma
pizza estamos falando em cada caso, antes de responder à pergunta.
https://www.youtube.com/watch?v=2e9opnv8inc

PARA REFLETIR
Diga o que representa uma quantidade maior: 30/15 ou 12/9?
No vídeo anterior, comparamos quantidades inteiras com quantidades
fracionárias. Mas, será que é tão fácil comparar duas quantidades fracionárias?
Você sabe, só olhando para a expressão, definir qual valor é maior, 7/12 ou 5/8
de uma certa quantidade?

A representação geométrica nem sempre é uma boa alternativa, pois desenhar


frações muito pequenas pode gerar outro problema (o da imprecisão do
desenho). Uma maneira fácil de resolver o problema é representar essas duas
frações na reta numérica. O número cuja representação ficar mais longe do 0 é
o maior (pois estamos analisando valores positivos). Outro modo de comparar
essas duas frações de maneira justa, seria preciso que ambas estivessem sob
o mesmo denominador.
Se voltar ao exemplo das pizzas, você irá se lembrar que o maior problema na
comparação das quantidades foi o fato das unidades de comparação serem
diferentes: a pizza que Mário comeu foi dividida em 6 pedaços e, a de seu
amigo, em 8. Bom, se é este o problema, por que não tentar igualar as
unidades? Ou seja, por que não igualamos o total de pedaços que cada pizza
foi dividida? Para ser mais preciso, o que fez a diferença foi a subunidade de
pizza, a saber, o tamanho das fatias.
Voltando às duas frações do "para refletir", 7/12 ou 5/8, temos que a primeira
representa 7 vezes 1/12 de uma unidade inicial e a segunda representa 5
vezes 1/8 da mesma unidade inicial.
Queremos, então, transformar as duas frações de forma que ambas tenham o
mesmo denominador e também que o número racional não seja alterado. Uma
forma comum de igualar denominadores, é encontrar múltiplos em comum, ou
seja, nesse caso, é preciso pensar qual número 12 e 8 podem ter em comum
em suas "tabuadas".

12x1 12 8x1 8

12x2 24 8x2 16

12x3 36 8x3 24

12x4 48 8x4 32

12x5 60 8x5 40

12x6 72 8x6 48

12x7 84 8x7 56

12x8 96 8x8 64

12x9 108 8x9 72

12x10 120 8x10 80

Este número pode ser o 24. Ele é o primeiro que encontramos. Assim, qual
número que se multiplica o 12 e obtemos 24? O número 2. Qual número que,
multiplicado por 8, se obtém 24? O número 3.
Assim, vamos transformar 7/12 e 5/8 em frações com denominadores iguais.
Veja:  7/12=7/12⋅2/2=7⋅2/12⋅2=14/24
Observe que multiplicamos a fração 7/12 por 2/2 e chegamos à 7/12=14/24.
A justificativa para isso é que 2/2=1 e todo número multiplicado por 1 é igual a
ele mesmo.
Com isso, 7/12=14/24.
Agora, fazemos o mesmo processo para 5/8.
5/8=5/8⋅3/3=5⋅3/8⋅3=15/24
Portanto:  5/8=15/24.
Dessa forma, qual das duas representações é maior 14/24 ou 15/24 ?
Observe que, 14/24=14⋅12/4 e 15/24=15⋅12/4.
Assim, sabemos que 15 vezes uma quantidade é maior que 14 vezes a mesma
quantidade.
Logo, vemos que 15/24 > 14/24.
 Acabamos de ver que, para comparar duas frações, basta buscar
representações de modo que as duas tenham o mesmo denominador.
 Lembre-se que a mudança de representações é feita multiplicando o
numerador e o denominador por um mesmo valor.
 Para se obter um mesmo denominador para duas frações, é preciso
determinar o valor do denominador que seja múltiplo dos dois
denominadores originais.
 Por estratégia, obtivemos duas novas frações (cada uma com mesmo
valor da sua original) com denominadores iguais: 15/24 e 14/24.
 Podemos fazer as representações gráficas das duas frações: na
primeira, temos a unidade (todo) dividida em 24 partes iguais, na qual
são destacadas 15 delas (pois a fração é 15/24). Na segunda, também
temos a unidade (todo) dividida em 24 partes iguais, na qual são
destacadas 14 delas (pois a fração é 14/24). Veja a imagem abaixo.

Vejamos novamente a mesma discussão, mas com outros números. Qual das
duas frações é a maior: 3/7 ou 4/9? Temos:
3/7 = 3⋅9/7⋅9 = 27/63 e 4/9 = 4⋅7/9⋅7 = 28/63
Observe que primeiramente, buscamos transformar as duas frações em
frações com denominadores iguais. Mas de que forma fizemos isso?
 Como os denominadores são 7 e 9, e sabemos que 7⋅9 = 9⋅7,
multiplicamos o primeiro denominador pelo segundo e o segundo pelo
primeiro. Assim, obtivemos nas duas frações denominadores iguais a
63.
 Se na primeira fração multiplicamos o denominador por 9, então tivemos
que multiplicar o numerador também por 9 (porque 3/7⋅9/9 é o mesmo
que 3/7⋅1). Dessa forma, não alteramos o resultado da fração 'original',
apenas a reescrevemos de forma diferente, que chamamos de frações
equivalentes.
 Se na segunda fração multiplicamos o denominador por 7, então tivemos
que multiplicar o numerador também por 7, seguindo o mesmo raciocínio
anterior de multiplicar a fração 'original' por 1 e não alterar seu resultado
(apenas encontrar outra fração equivalente).
 Verifique que 3/7 = 27/63 = 0,4285 e que 4/9 = 28/63 = 0,44444...

DICA
Para ser um bom calculista, uma boa dica é evitar as contas grandes.
Por exemplo, no problema de comparar frações, somos levados a fazer
multiplicações. Como vimos, dadas as frações p/q e r/s, temos as
representações equivalentes p⋅s/q⋅s e r⋅q/s⋅q . Assim, tivemos que realizar
multiplicações, por q e s (tanto no numerador quanto no denominador).
Contudo, veja que na comparação de 7/12 com 5/8, multiplicamos 7 e 12 por 2
(ou seja, 7/12⋅2/2=14/24) e multiplicamos 5 e 8 por 3 (ou seja, 5/8⋅3/3=15/24) .
Você sabe dizer por que isso? Ou melhor, por que não multiplicamos 7/2 por
8/8 e 5/8 por 12/12?
Lembre-se que o objetivo era igualar os denominadores e, para isto, basta
encontrar um múltiplo comum dos denominadores dados. Mas, usando o
princípio de economizar em contas, é interessante escolher o menor
múltiplo comum para igualar denominadores.

NÚMEROS RACIONAIS E A RETA GRADUADA

Desde os números naturais, incluindo os números inteiros, você deve estar


acostumado com uma orientação na reta numérica. Essa orientação está de
acordo com a arrumação crescente das representações 0, 1, 2, 3, ... . Pela
convenção estabelecida, mesmo os números negativos obedecem a uma
orientação; temos em ordem crescente: ..., -3, -2, -1. Essa orientação é dada
por um sentido “na forma de se deslocar” na reta numérica.
Baseado nessa representação na reta, dados x, y , dizemos que x é menor do
que y (e denotamos por x < y), quando a representação geométrica dos
números tem o aspecto:

Procure perceber como se dá a distribuição dos racionais na reta numérica da


interação abaixo. O objetivo é que você veja frações que estão em um
determinado intervalo (definido entre A e B) e quais frações são
maiores/menores que outras.
A seguir algumas dicas.
 Dica 1: Lembre-se que representamos uma fração por p/q , com p e q
inteiros.
 Dica 2: Movendo o cursor p, altera-se o numerador da fração. Movendo
o cursor q, altera-se o denominador da fração.
 Dica 3: Clique sobre os pontos A e B e mova-os ao longo da reta
numérica. Fixe-os em algum lugar e veja qual fração representa cada
um. Dê preferência, primeiramente, para A e B inteiros (como por
exemplo 6/3 , 30/2, etc). Em seguida, veja quais frações estão entre
esses dois pontos.
 Dica 4: A fração que está em vermelho é unitária, ou seja, seu
numerador é 1. Dessa forma, só é possível mudar o denominador (q).
Veja o que acontece quando o denominador é muito grande ou muito
próximo de zero. O resultado dessa fração fica sempre em qual
intervalo? Ele pode ser igual a 0? Quando ele é igual a 1?
Dessa forma, a noção de ordem fica definida também para os números
racionais negativos. Também é comum escrever y > x para dizer que y é maior
do que x. Seguindo essas notações, podemos escrever x≤ y para dizer que x é
menor do que ou igual y e podemos escrever y ≥ x para dizer que y é maior do
que ou igual a x.
Também é comum comparar mais de dois números racionais ao mesmo
tempo. Assim, podemos escrever x < y < z para dizer que x é menor do que y e
que y é menor do que z. Podemos dizer também que y está entre x e z. Essa
nomenclatura é usada porque, nesse caso, a representação geométrica dos 3
números mostra o número y entre x e z.
A orientação da reta numérica divide o conjunto Q em três partes importantes.
Temos os conjuntos:
Racionais positivos: Q+ = {x ∈Q | x > 0}
Conjunto dos números racionais positivos é o conjunto de todos os números x
que pertencem ao conjunto dos números racionais, tais que x é maior que 0
(observe que o zero não está incluso, ou seja, x não pode ser zero).
Representando:

Vale ressaltar que no segmento OA há infinitos números, já que estão: 1/1 , 1/2
, 1/3 , 1/4 , 1/5 , ... , 1/400 , ... , 1/100. Usando a mesma lógica, no segmento
AB há infinitos números e assim por diante. Contudo, os racionais positivos são
infinitos.

Racionais negativos: Q− = {x ∈ Q | x < 0}


Conjunto dos números racionais negativos é o conjunto de todos os números x
que pertencem ao conjunto dos números racionais, tais que x é menor que 0
(observe que aqui o zero também não está incluso, ou seja, x não pode ser
zero). Representando:
Vale ressaltar ainda, que no segmento A'O há infinitos números, já que estão:
−1/1 , −1/2 , −1/3 , −1/4 , −1/5 , ... , −1/100 , ... , −1/400. Usando a mesma
lógica, no segmento A'B' há infinitos números e assim por diante. Portanto, os
racionais negativos são infinitos.

Assim, temos Q = Q^− ∪ { 0 } ∪ Q^+. Ou seja, o conjunto dos números


racionais é a união do número zero, dos racionais negativos e dos racionais
positivos. Logo, representamos o conjunto dos números racionais por:

ADIÇÃO E SUBTRAÇÃO DE NÚMEROS RACIONAIS

O conjunto dos números racionais também admite uma operação de adição. O


resultado dessa operação é chamado de soma.
Suponha a seguinte situação:
Poliana foi em uma pizzaria e recebeu a pizza cortada em duas partes iguais.
Então, ela comeu uma (representada de vermelho) e deixou a outra metade.

Podemos representar a fatia que Poliana comeu por 1/2, ou seja, de um total
de dois pedaços, ela comeu um.
Mariane também foi à mesma pizzaria, mas pediu para que eles cortassem sua
pizza em 5 partes iguais, das quais ela comeu só uma (representada em azul).

Podemos representar a fatia que Mariane comeu por 1/5, ou seja, de um total
de cinco pedaços, ela comeu um.

PARA REFLETIR
Sabendo que as duas pizzas são do mesmo tamanho e que só o tamanho das
fatias são diferentes, responda: Qual a fração representa a quantidade de fatias
de pizza que as duas comeram?

Observe que poderíamos responder que, ao todo, elas comeram "2 pedaços de
pizza", porém é difícil escrever em forma de fração, pois não sabemos
comparar a quantidade de fatias que cada uma comeu, visto que são de
tamanhos diferentes. Não sabemos qual denominador colocar, pois observe
que a fração que representa a quantidade de pizza que Poliana comeu é 1/2 e
a fração que representa a quantidade de pizza que Mariane comeu é 1/5.
Logo, vamos transformar as duas pizzas que estão divididas em fatias
diferentes, em pizzas de tamanhos iguais:

5/10 + 2/10 =7/10


Agora, dividimos cada uma das duas pizzas em dez pedaços iguais. Se Poliana
comeu metade da pizza dela, segue que com essa nova divisão, ela comeu 5
pedaços (pintados de vermelho). Se Mariane comeu um pedaço da pizza dela,
segue que com essa nova divisão, ela comeu 2 pedaços (pintados de azul).
Agora que os pedaços são iguais, é possível representar através de uma
fração, a quantidade de fatias de pizza que as duas comeram.
Então, a quantidade de fatias de pizza que as duas comeram foi 7/10 , ou seja,
de 10 pedaços elas comeram 7.
Matematicamente falando….
O que fizemos no exercício: apenas transformamos o total de fatias das duas
pizzas em quantidades iguais. Mas como fizemos isso? Simples: encontrando o
primeiro múltiplo em comum de 2 e 5:

2x1=2 5x1=5

2x2=4 5x2=10

2x3=6 5x3=15

2x4=8 5x4=20

2x5=10 5x5=25

2x6=12 5x6=30

2x7=14 5x7=35

2x8=16 5x8=40

2x9=18 5x9=45

2x10=20 5x10=50
1/2 ⋅ 5/5 =5/10
1/5 ⋅ 2/2 =2/10
Agora, temos: 5/10 + 2/10 = 5+2/10 = 7/10
Observação: Suponha duas frações p/q e r/s, tal que q ≠ s. Teremos sempre
q⋅s como um novo denominador para as frações, quando quisermos
transformá-las em frações com denominadores iguais.

Adição de frações com diferentes denominadores


Ao adicionar frações de diferentes denominadores, devemos buscar uma forma
que eles sejam iguais. Para isso, precisamos perceber que:
p⋅k/q⋅k = p/q

POR EXEMPLO
2/4=1⋅2/2⋅2=1/2 OU 6/12=2⋅3/4⋅3=2/4=1/2
Essas frações são ditas equivalentes, pois elas são "múltiplas" umas das
outras e quando operamos a divisão, todas têm o mesmo resultado (que nesse
caso é 0,5).
Também podemos ver que:
1/2=1/2.5/5= 5/10
de forma geral,
p/q=(p/q).1 = p/q.k/k=pk/qk
Assim, podemos realizar as seguintes operações:
p/q+r/s= (p/q⋅s/s)+(r/s⋅q/q) = (p⋅s/q⋅s)+(r⋅q/q⋅s) = [(p⋅s)+(r⋅q)]/q⋅s

Para adicionar frações de diferentes denominadores, também podemos


transformá-los em denominadores iguais apenas simplificando-os. Ou seja,
podemos trabalhar com números menores por meio da divisão. O processo é
basicamente o inverso do que fizemos anteriormente, desde que p seja múltiplo
de k e q também seja múltiplo de k, para que tanto o novo numerador (r)
quanto o novo denominador (s) sejam inteiros. Assim como na multiplicação,
precisamos dividir os dois membros da fração pelo mesmo número.
p÷k/q÷k=r/s
EXEMPLOS
6/12=6÷3/12÷3=2/4 2/4=2÷2/4÷2=1/2
3/12=3÷3/12÷3=1/4 2/8=2÷2/8÷2=1/4
60/150=60÷10/150÷10=6/15 6/15=6÷3/15÷3=2/5
As frações (que estão na mesma linha) são ditas equivalentes, pois quando
simplificamos uma delas ao máximo, encontramos a outra fração.

Adição entre duas frações


Qual é a razão da expressão da adição de números racionais? Neste vídeo,
você vai descobrir como chegar à resposta para essa questão!
https://www.youtube.com/watch?
v=bz8vmeeeoak&ab_channel=AVAMECVIDEOS
Exemplo: Nem sempre precisamos seguir explicitamente a definição. Já
estudamos aqui uma situação quando as frações têm o mesmo denominador.
Muitas vezes é mais interessante obter o mesmo denominador através do
cálculo do MMC (mínimo múltiplo comum). Vamos calcular.
3/12+1/8
Há algumas formas de resolver essa adição:
3/12+1/8= 3⋅2/12⋅2+1⋅3/8⋅3= 6/24+3/24= 6+3/24+9/24=3/8
Ou então, pelo que vimos anteriormente,
3/12 = 1/4 = 2/8.
Temos então,
3/12+1/8 = 2/8+1/8 = 2+1/8 = 3/8
Observação: As propriedades de comutatividade e a associatividade valem
para a adição dos números racionais.

OPERAÇÕES COM FRAÇÕES COM DENOMINADORES IGUAIS PARA


APRESSADOS

“Para adicionar ou subtrair frações com mesmo denominador, devemos


adicionar ou subtrair os numeradores e conservar o denominador”.
EXEMPLOS
a) 1/5+2/5 = 1+2/5=3/5
b) 1/5−2/5 = 1−2/5=−1/5
c) −1/5+2/5 = −1+2/5=1/5
d) −1/5−2/5 = −1−2/5 =−3/5
EXEMPLOS:
Adicionando e subtraindo frações por meio do MMC
https://www.youtube.com/watch?v=-q0ojnWdF7M

A MULTIPLICAÇÃO DE NÚMEROS RACIONAIS FRACIONÁRIOS

Outra operação importante para os números racionais é a multiplicação.


Representamos um número fracionário no formato p/q , onde tanto esse
número genérico p, quanto q pertencem ao conjunto dos números inteiros.
p/q.r/s=p⋅r/q⋅s
Notação: Na multiplicação envolvendo letras, pode-se suprimir o ponto que
representa o produto, isto é, pode-se escrever ab em vez de "a⋅b".

EXEMPLO
Dados n ∈ N e 1/q ∈ Q o produto racional destes números é:
n⋅1/q=n/1⋅1/q=n⋅1/1⋅q=n/q
Ou seja, o produto racional estende a noção de produto como uma adição
sucessiva (lembre-se que a notação n/q significa tomar n vezes a parte 1/q).
Suponha que se queira encontrar o dobro de um sexto de algo. Quanto dá isso,
ao todo? Acompanhe o problema pela figura a seguir:
A primeira figura representa uma quantidade dividida em 6 partes. A segunda
figura representa uma nova reconfiguração, de modo que as sextas partes
adicionadas, resultaram em um terço da figura. Portanto, duas vezes um sexto
resulta em um terço.
2⋅1/6 = 2/1⋅1/6= 2/6
Perceba que multiplicamos os numeradores (números de cima) entre si, o que
resultou em 2. Simultaneamente, multiplicamos os denominadores (números de
baixo) entre si, e resultou em 6.
2/6 = 2÷2/6÷2 = 1/3
Simplificando a fração por 2, ou seja, dividindo o numerador por 2 e dividindo o
denominador por 2, encontramos fração 1/3, que é equivalente à fração 2/6.
O resultado de dois sextos também pode ser obtido pela adição de 1/6 com
1/6. Veja:
1/6+1/6=2/6=1/3

FRAÇÕES EQUIVALENTES

PARA REFLETIR
Atenção! Problema! Leitor, é preciso tomar cuidado com a representação
fracionária. Você sabia que um número racional sempre possui mais de uma
representação fracionária?
Observe que ½ é equivalente a 2/4 e também a 4/8. Elas representam a
metade de um círculo. A diferença entre estas é justamente o número de
divisões feitas. Apesar do numerador aumentar, o denominador também
aumenta de forma proporcional.
As frações 4/6 e 2/3 são equivalentes, isto é, representam o mesmo número
racional. É fácil perceber esse fato através de um desenho representativo.
Observe as figuras a seguir que representam essas frações:

No entanto, existem outras equivalências entre frações que não são tão
simples de serem percebidas. Por exemplo, será que −4/5 e 4/−5 são
equivalentes?

FRAÇÕES IRREDUTÍVEIS

FRAÇÃO IRREDUTÍVEL
Aprendemos que um único número racional pode ser representado por
diversas formas, chamadas de frações equivalentes. Porém, às vezes para
substituir todas as frações equivalentes temos que escolher uma em especial:
a fração irredutível (que recebe esse nome quando o Máximo Divisor Comum -
MDC entre o numerador e o denominador é igual a 1).
Por exemplo:
2/4 não é irredutível pois mdc(2,4)=2, que é ≠1
1/2 é irredutível pois mdc(1,2)=1
Lembramos que 1/2=2/4, mas apenas 1/2 é uma fração irredutível
−6/4 não é irredutível pois mdc(6,4)=2 e 2≠1
−9/6 não é irredutível pois mdc(9,6)=3 e 3≠1
−3/2 é irredutível pois mdc(3,2)=1
Na prática, uma fração irredutível significa que é a fração onde não se é
possível dividir tanto o numerador, quanto o denominador por um mesmo
número, de modo que cada um deles continue inteiro.

USANDO A IGUALDADE A NOSSO FAVOR

Quando o conhecimento matemático era restrito só aos números naturais, ou


até inteiros, não era possível resolver uma simples equação como 2x = 3.
Agora, no universo dos números racionais, ficou possível lidar com este tipo de
equação.

PARA REFLETIR
Você se lembra da questão da balança vista em unidades anteriores?
Como temos uma igualdade, segue que tudo o que fazemos ao lado direito de
"=", também devemos fazer ao lado esquerdo do símbolo, para manter o
equilíbrio.

Assim, o nosso objetivo é encontrar um valor numérico para x e então devemos


isolar essa incógnita. Você consegue imaginar uma forma de "isolar" esse x?
Como temos 2 multiplicando x, se dividirmos esse lado da igualdade por 2,
teremos:
2/2⋅x=3 -> 1⋅x=3
Mas como dividimos o lado esquerdo da igualdade por 2, também devemos
dividir o lado direito por dois, assim:
x=3/2

Problema Resolvido: Perímetro de um Terreno


Uma pessoa conseguiu medir dois quintos do perímetro do seu terreno e
encontrou 15 metros e meio. Qual é o perímetro do terreno?
https://www.youtube.com/watch?v=BPDgWY_NTy8

ALGUMAS PROPRIEDADES DA MULTIPLICAÇÃO NOS RACIONAIS

Na multiplicação de números racionais, se conservam as propriedades


associativa e comutativa, ou seja:
ASSOCIATIVIDADE
(ab)c=a(bc)

COMUTATIVIDADE
a.b=b.a

Outra propriedade importantíssima em operações é a propriedade distributiva


da operação multiplicação com relação à operação adição:
DISTRIBUTIVA:
Sejam a, b e c números racionais. Vale que a(b+c)=ab+ac
Elemento inverso:
Nos números racionais, existe elemento inverso na multiplicação. Se a = p/q,
chamamos a^−1 de elemento inverso de a na multiplicação quando a⋅a^−1=1.
Logo, a^−1=q/p.

No caso do elemento inverso para as frações, invertemos numerador e


denominador.
Por exemplo:
(1/2)^−1=2/1=2
(5/8)^−1=8/5
Veja um exemplo de verificação de propriedade. Seja a=p/q , a≠0 , onde
a^−1=q/p. Assim,

a⋅a^−1=p/q⋅q/p=p⋅q/q⋅p=p⋅q/p⋅q=1,
o que garante uma das igualdades da propriedade de elemento inverso na
multiplicação dos racionais.

ELEMENTO INVERSO NAS FRAÇÕES

Pensamos em a=p/q ou seja, uma fração com numerador p e denominador q.


Assim a^−1 , o elemento inverso de a, seria a^−1=q/p. Assim, a⋅a^−1=1.
Por meio dessa relação-identidade - quando temos um resultado igual a 1,
podemos também verificar que a^−1=q/p.
Quando a é um número inteiro, temos que: a=a/1. Logo, a^−1=(a/1)^−1.
Olhando para a generalização, consideramos a=p e q=1. Assim, a^−1=1/a.
Perceba que elevar a expoente menos um, para uma fração, é inverter a
posição entre numerador e denominador .
Exemplos:
a=6 ou 6/1 -> a^−1=1/6
ou
a=−9 ou −9/1 -> a^−1=1/−9 ou −1/9
Observe quando mudamos a posição do número no numerador, o sinal e o
algarismo acompanham a mudança. Pelas regras de sinais, percebe-se que
um numerador inteiro positivo e um denominador inteiro negativo resulta em
um número racional fracionário negativo. Assim como um numerador inteiro
negativo e um denominador inteiro positivo resulta em um número racional
fracionário positivo.
1/−3=−1/3=−(1/3)
Quando temos uma base elevada a um expoente ímpar e negativo, podemos
inverter numerador e denominador e então colocar o expoente positivo
(veremos mais no minicurso 6). Mas nunca devemos trocar o sinal da base se
o expoente for ímpar.
Veja exemplos:
 (9/2)^−1
Consideraremos p=9 e q=2. Logo, (p/q)^−1 e pelo que vimos anteriormente,
(p/q)^−1=q/p. Assim, (9/2)^−1=2/9
 (−92)−1
Consideraremos p=−9 e q=2. Novamente, (p/q)^−1=q/p. Assim,
(−9/2)^−1=2/−9=−(2/9)
Note que o sinal negativo foi preservado!

ELEMENTO INVERSO E A DIVISÃO DE FRAÇÕES

Quando a e b são números inteiros, e a é diferente de 0, a expressão a−1⋅b


pode ser reescrita como:
a^−1⋅b=(1/a)⋅b=b/a
Veja que nos passos que seguimos agora, apenas partimos do elemento
inverso multiplicativo para uma multiplicação de frações. Podemos partir deste
raciocínio para entender a divisão entre frações. Isto porque se fizermos b/a,
como verificamos anteriormente, podemos então aplicar o mesmo raciocínio e
entender que b/a=a^−1⋅b
Vamos então supor que a=1/2 e b=2/3
Assim, teremos uma divisão entre frações:
b/a=(2/3)/(1/2)
Então, podemos também dizer que essa divisão pode ser igual a a^−1⋅b:
a^−1=2/1 -> a^−1⋅b=2/1⋅2/3 -> a^−1⋅b=4/3
Ou seja, na divisão de duas frações, conservamos a primeira fração (que está
no numerador) e multiplicamos pelo inverso da segunda fração (que está no
denominador).
REVISÃO NÚMEROS RACIONAIS/FRACIONÁRIOS

Um número racional fracionário é aquele que pode ser escrito da forma:


p/q |p, q ∈ Z, q ≠ 0
Ou seja, p e q são dois números inteiros e q≠0.
Exemplos:
2/4, 1/8, 1/10000, 14576/87328974
Nomenclatura: p é chamado de numerador e q é chamado de denominador,
tais quais q é o todo e p é uma parte do todo.
Para termos uma fração, necessitamos que todas as partes sejam divididas
igualmente. Observe a imagem abaixo:

Ao total, temos 5 partes (iguais) e somente uma está pintada. Nesse exemplo,
podemos representar essa parte em azul pela fração 1/5 .

PROPRIEDADES:
1) ELEMENTO NEUTRO
p⋅k/q⋅k=p/q
Exemplo:
12⋅2/3⋅2=24/6= 4 e 12/3=4
3⋅2/5⋅2=6/10 =3/5

2) ADIÇÃO DE FRAÇÕES COM DENOMINADORES DIFERENTES


p/q+r/s= (ps+qr)/qs
Exemplo:
3/4+1/5= (3⋅5)+(4⋅1)/4⋅5 =19/20

3) ADIÇÃO DE FRAÇÕES COM DENOMINADORES IGUAIS


Adiciona-se os numeradores e preserva-se o denominador
p/q+r/q=(p+r)/q
Exemplo:
3/2+5/2 = 8/2 = 4
4) SUBTRAÇÃO DE FRAÇÕES COM DENOMINADORES DIFERENTES
p/q−r/s=p⋅s−r⋅q/q⋅s
Exemplo:
3/4−1/5= (3⋅5)−(4⋅1)/4⋅5= (15−4)/20=11/20

5) SUBTRAÇÃO DE FRAÇÕES COM DENOMINADORES IGUAIS


p/q−r/q=(p−r)/q
Exemplo:
3/2−5/2= (3−5)/2= −2/2=−1
5/2−3/2= (5−3)/2=2/2 =1
Note que na subtração há diferença entre as posições do minuendo e do
subtraendo!

6) MULTIPLICAÇÃO DE FRAÇÕES
Multiplica os numeradores (resultando no numerador da fração resultante) e
multiplica os denominadores (resultando no denominador da fração resultante)
p/q⋅r/s=p⋅r/q⋅s
Exemplo:
8/5⋅7/3= 8⋅7/5⋅3=56/15

7) DIVISÃO DE FRAÇÕES
Na divisão de duas frações, devemos manter a primeira e multiplicá-la pelo
inverso da segunda fração
(p/q)/(r/s)=p/q⋅s/r
Exemplo:
(3/7)/(5/8)= 3/7⋅8/5= 24/35
Observações
Dizemos que uma fração é irredutível, quando o mdc entre o numerador e o
divisor é 1.
Exemplo:
2/4 não é irredutível pois mdc(2,4)=2 e 2≠1
1/2 é irredutível pois mdc(1,2)=1

Você também pode gostar