Você está na página 1de 18

Programas e transações

Programa Transação
Importação do AFD HBRTMIF0 PC00_M37_TMIF
Espelho de Ponto HBRTMSH0 PC00_M37_TMSH
AFDT e ACJEF HBRTRSF0 PC00_M37_TRSF

Empregados considerados
Serão considerados para exibição no Espelho de Ponto, arquivo AFDT e arquivo ACJEF
apenas os empregados ativos, que possuam infotipo 0007 com Status de marcação de
ponto 1 (ZTERF) e infotipo 0465 cadastrado com subtipo 0006.

Cadastro do REP
Será cadastrado com 17 posições na tabela T7BRTM no campo TCMSN e estará
vinculado a cada marcação de ponto da tabela teven através do campo TERID.

Cadastro do PIS
O número de PIS do empregado será armazenado no infotipo 0465 (subtipo 0006).
Horários Contratuais
Todos os planos de horário de trabalho diários cadastrados na tabela T550A devem ser
atribuídos à um código com 4 posições.
O vinculo do código de plano de horário de trabalho diário à um código sequencial será
realizado na visão VC_T799BATTRIB03C, através de HR Atributes.

Visão VC_T799BATTRIB03C (sm34)

Grupo de atributos: não há valor fixo, serão definidos por cada cliente.
Descrição grupo atributos HR: não há valor fixo, serão definidos por cada cliente.
Atributo HR: o valor fixo utilizado será CL_T550A_KEY.
Valor ajustável para atributo HR: Agrup.subáreas recursos humanos (T550A-MOTPR),
código do plano de horário diário (T550A-TPROG) e Variante de um plano de horário de
trabalho diário (T550A-VARIA). (Exemplo: tabela T550A, campos MOTPR = 37, TPROG =
NORM, VARIA=A =>37NORMA)
A atribuição do código sequencial ocorre ao selecionar um registro e clicar no item
Determinar valores de atributo HR. Informe 0000 para todos os planos de horário de
trabalho diário que possuem o campo Horas trab. teóricas (SOLLZ) em branco .

Atributo HR: o valor fixo utilizado será AT_TPROG.


Válido desde: a mesma data informada para o plano de horário de trabalho diário na
tabela T550A deve ser informada nesta tela.
Valor ajustável para atributo HR: código sequencial com 4 posições.
Intervalo Pré-assinalado
No infotipo 0016 dos empregados, o campo Reg. Interv. Obrig. (RINOB) deve ser
marcado se há registro de intervalo no REP. Se a opção não for marcada, os intervalos
cadastrados na tabela T550P serão exibidos no relatório de espelho de ponto e no AFDT.

Registro de ponto

1.1. Original
Todo registro realizado no REP pelo empregado será importado para o SAP e
considerado original. Serão gravados na tabela teven com o campo ORIGF em branco.

1.2. Inserido
Marcação de ponto – infotipo 2011
As marcações que não forem registradas pelo empregado no relógio serão
incluídas no sistema manualmente no infotipo 2011. Os registros serão gravados
na tabela teven com o campo ORIGF igual a “M”.
Presença – infotipo 2002
Cadastro parcial ou integral no infotipo para abono ou indicação de hora extra.
Ausência parcial – infotipo 2001
Cadastrado para abono ou desconto de horas em que o campo ALLDF do infotipo
estiver em branco.
Ausência integral – infotipo 2001
Inclusão de uma ausência no infotipo em que o campo ALLDF esteja selecionado e
o subtipo escolhido pelo usuário tenha o campo KLBEW igual a 10 na tabela
T554S.

1.3. Desconsiderado
Toda marcação registrada no relógio indevidamente não será excluída do sistema,
apenas será desconsiderada no momento em que o SAP processo o ponto do
empregado. Ao realizar exclusões nas transações pa30 e pa61, o SAP atualizará o
registro na tabela teven e indicará que o mesmo será desconsiderado no campo
Estornado (STOKZ=X).
Motivos para tratamento do ponto
Ao incluir ou excluir marcações de ponto (infotipo 2011) será obrigatório selecionar um
motivo que justifique o tratamento do ponto. Os motivos para manutenção do infotipo
2011 serão cadastrados na tabela T705A de acordo com as particularidades de cada
empresa, com valor fixo 001 apenas para o campo GRAWG.

Os campos de agrupamento da tabela T705A, ZEITY (grupo/subgrupo) e MOABW


(Área/subárea) devem ser configurados de acordo com as parametrizações já realizadas
nas visões V_503_D e V_001P_D.
Importação de marcações de ponto

Nota: Quando um funcionário for demitido o PIS do mesmo deve ser delimitado na
data da rescisão de contrato de trabalho. Durante os testes foi identificado um
problema quando o funcionário foi dispensado e recontratado posteriormente.
Registro do funcionário demitido: 50013 (Empresa: CEV).

Registro do funcionário demitido: 8596 (Empresa: USA).

As marcações de ponto do arquivo gerado pelo REP (AFD) serão gravadas na tabela
teven após execução do programa HBRTMIF0. Esta interface verifica todos os registros
tipo 1 ou 3 gravados no arquivo na posição 10.
Todos os registros localizados no arquivo AFD com tipo 3 serão gravados na tabela teven
com o campo SATZA igual a p01 (Entrar ou Sair).

1.4. Agrupar tipos de evento com registro de hora em grupos


Acrescentar na tabela T705P o tipo de evento P01 para cada grupo de empregados.

1.5. Número de fabricação do REP


O arquivo será importado apenas se o número de fabricação do REP for cadastrado na
tabela T7BRTM. No AFD, o número de fabricação do relógio possui 17 posições, este é
localizado pelo programa HBRTMIF0 na posição 188 até 204 na linha classificada com
1 na posição 10.
1.6. Número de PIS
O registro de marcação de ponto será transferido para a tabela teven apenas se o
número de PIS gravado no AFD for localizado no infotipo 0465 (subtipo 0006) de algum
empregado ativo. No AFD, o número do PIS possui 12 posições (023-034), é
armazenado na linha classificada com 3 na posição 10.
1.7. Log
O programa exibirá, ao fim de sua execução, um log que apontará os registros
gravados na tabela teven e os problemas identificados durante a leitura do ADF:
Nº pes. : número pessoal do infotipo 0465. Esta informação não é gravada no AFD.
AvalTmps.: crachá registrado no infotipo 0050. Esta informação não é gravada no AFD.
Data: dado gravado na tabela teven (LDATE). Esta informação está no arquivo AFD
com 8 posições (011-018).
Hora: dado gravado na tabela teven (LTIME) com o acréscimo de 00 para segundos.
Esta informação é gravada no AFD com 4 posições (019-022).
Tipo reg.: classificação do registro, sempre gravado como P01 na teven (SATZA).
Terminal: número do REP com 4 posições gravado na tabela teven (TERID). O vínculo
do número do REP com 17 posições do arquivo AFD (188-204) é feito na tabela
T7BRTM.
Posicionado em Interface: número de registros tipo 3 na posição 10 do AFD que
possuem número de PIS cadastrado no infotipo 0465 (subtipo 0006) de algum
empregado.
Exemplos:
Número do REP gravado no arquivo AFD não existe na tabela T7BRTM.
Número do PIS gravado no AFD não existe no infotipo 0465 (subtipo 0006).

Número de fabricação do REP e número do PIS do empregado encontrados.


Espelho de Ponto
Este relatório, gerado através do programa HBRTMSH0, exibirá as marcações originais
registradas no REP, horários contratuais do empregado, marcações de ponto
desconsideras, marcações de ponto inseridas, presenças e ausências.

1.8. Número de fabricação do REP


Não será considerado no relatório.

1.9. Número de PIS


Os empregados sem cadastro do PIS não serão considerados no relatório.
Se o empregado possui o infotipo 0465 (subtipo 0006), seu número do PIS será exibido
no cabeçalho do Espelho de Ponto.

1.10. Cabeçalho
Será exibido apenas na primeira página de cada empregado.
A data de admissão exibida é extraída do infotipo 0000.

1.11. Horários Contratuais


No período informado na tela de seleção, o programa HBRTMSH0 consulta a tabela
T552A que armazena os planos de horário de trabalho diário do empregado.
Os horários de entrada e saída dos planos de horário de trabalho diários são
identificados na tabela T550A, os horários de início e fim do intervalos são extraídos da
tabela T550P e o código sequencial que deve atribuído ao código do plano de horário
de trabalho é localizado na visão VC_T799BATTRIB03C.
As jornadas com dois ou mais intervalos serão exibidas no relatório em outra linha.

O horário de trabalho flexível na tabela T550A será considerado no relatório com as


informações do item Jornada trab. Norm. (NOBEG e NOEND).

Os intervalos flexíveis serão exibidos no relatório com um indicador (*).


Todo registro na tabela T550P será considerado flexível se a quantidade de horas do
início do intervalo até o fim do intervalo for maior do que a quantidade de horas do
campo PDUNB.
1.12. Presenças e Ausências

1.13. Intervalo Pré-assinalado


Apenas os intervalos não-remunerados da tabela T550P serão considerados.
1.14. Horário Noturno
As jornadas de trabalho que se iniciarem em um dia e terminarem no próximo serão
consideradas em duas linhas, de acordo com a data em que ocorreu o registro no
relógio, desde que o registro de saída na tabela teven seja classificado como "<" ou "-"
no campo DALLF.

Os registros na tabela teven do dia seguinte em relação à data de fim informada na tela
de seleção também serão considerados no relatório se o campo DALLF for "-" ou "<".

1.15. Marcações de ponto inseridas ou desconsideradas


Serão exibidas todas as marcações inseridas ou excluídas no campo Horário do item
Tratamentos efetuados sobre os dados originais.
Exemplo 1:

Exemplo 2:
1.16. Log

Após execução do programa, ao clicar no botâo , uma relação dos empregados que
não foram considerados no relatório e o motivo será apresentada na tela.
AFDT

1.17. Número de fabricação do REP


Será extraído com 4 posições da tabela teven (campo TERID) e gravado no AFDT com
17 posições (035 até 051) após leitura da tabela T7BRTM.
000000003214032010150802031985497800000000000000002E01 O
000000004214032010233502031985497800000000000000002S01O
Será gravado no AFDT com 00000000000000000 se o número localizado na tabela
teven não estiver cadastrado na tabela T7BRTM com o número de fabricação
correspondente ou se o registro foi inserido manualmente.
000000020219032010080002031985497800000000000000000E01 I Serviço externo
000000021219032010121802031985497800000000000000001S01O
000000022219032010140902031985497800000000000000002E02O
000000023219032010180702031985497800000000000000000S02O

1.18. Número de PIS


Será gravado com 12 posições (023-034) em todas as linhas tipo 2 (posição 10).
Se o programa não localizar o infotipo com o número de PIS do empregado informado
na tela de seleção, este empregado não será considerado no arquivo e seus registros
de ponto (marcações, ausências e presenças) não serão gravados no AFDT.

1.19. Horários Contratuais


Não serão considerados no AFDT.

1.20. Presenças e Ausências


000000008 2 270420100800 020319854978 00000000000000000 E 01 I Reunião externa
000000009 2 270420101700 020319854978 00000000000000000 S 01 I Reunião externa

1.21. Marcações de ponto inseridas ou desconsideradas


0000000032140320101508 020319854978 00000000000000000E01 I Esquecimento
0000000042140320102335 020319854978 00000000000000002S01O
0000000052010320100755 017033259504 00000000000000001E00 DDuplicidade
0000000062010320100759 017033259504 00000000000000001E01 O
0000000072010320101703 017033259504 00000000000000001S01 O

1.22. Log
Contém informações sobre o processamento do programa que gera o arquivo AFDT.
Este arquivo é gravado com o nome afdt.txt_log no diretório do AFDT.
ACJEF

1.23. Cálculos
O programa localizará no cluster ZES, gerado após o processamento da transação
pt60 os tipos de tempos abaixo:
Código Descrição do Tipo de Tempo
BRCO Horas compensadas
BRDE Hs de desconto da jornada
BRD1 Hs extras diurnas tipo 1
BRD2 Hs extras diurnas tipo 2
BRD3 Hs extras diurnas tipo 3
BRD4 Hs extras diurnas tipo 4
BRN1 Hs extras noturnas tipo 1
BRN2 Hs extras noturnas tipo 2
BRN3 Hs extras noturnas tipo 3
BRN4 Hs extras noturnas tipo 4
BRT1 Hs extras tipo 1
BRT2 Hs extras tipo 2
BRT3 Hs extras tipo 3
BRT4 Hs extras tipo 4
BRTD Hs trabalhadas diurnas
BRTN Hs trabalhadas noturnas
No cluster, a quantidade dos tipos de tempos deve ser gravada em centezimal para
que o programa faça a conversão em HH:MM ao gerar o arquivo ACJEF.
Os tipos de tempos BRT1, BRT2, BRT3 e BRT4 devem ser gravados no cluster ZES
em todos os dias do processamento com o percentual de horas extras praticadas na
empresa consideradas no acordo coletivo.
Os tipos de tempos BRD1, BRD2, BRD3, BRD4 devem ser gravados no cluster ZES
apenas nos dias em que forem realizadas horas extras em período diurno.
Os tipos de tempos BRN1, BRN2, BRN3, BRN4 devem ser gravados no cluster ZES
apenas nos dias em que forem realizadas horas extras em período noturno.
A modalidade de horas extras será indicada de acordo com o tipo de tempo localizado
no cluster (BRD1 ou BRN1).
Os tipos de tempos BRTD e BRTN devem considerar apenas a quantidade trabalhada
não extraordinária.

1.24. Número de fabricação do REP


Não será considerado no arquivo.

1.25. Número de PIS


O número de PIS do empregado será identificado no infotipo 0465 (subtipo 0006) e
gravado no AFDT com 12 posições (023-034).
Se o programa não localizar o infotipo com o número de PIS do empregado informado
na tela de seleção, este não será considerado no arquivo e seus cálculos de horas
extras, banco de horas, horas de falta/atraso, saldo de horas para compensar, primeira
marcação de ponto registrada no REP e horários contratuais no período não serão
gravados no ACJEF.

1.26. Horários Contratuais


Todos os planos de horário de trabalho diários extraídos da tabela T550A para o
agrupamento de área/subárea dos empregados informados na tela de seleção serão
considerados.
Cada horário será gravado com 4 posições no arquivo (011-014) em linha tipo 2
(posição 10). O código gravado no ACJEF não será o código da tabela T550A e sim o
seu correspondente gravado na visão VC_T799BATTRIB03C.
Se o código do plano de horário de trabalho diário não for atribuído à um número
sequencial na visão VC_T799BATTRIB03C, no arquivo será gravado como 0000.

1.27. Log
Arquivo gravado no mesmo diretório informado na tela de seleção, que pode ser
visualizado com o programa Bloco de notas e contém informações sobre o
processamento do programa que gera o arquivo AFDT.
Tabelas e visões
T7BRTM
T550A
T550P
T705P
T503
T001P
Teven
PA2001
PA2002
T552A
VC_T799BATTRIB03C