Você está na página 1de 5

Presidente do Aeroclube rebate argumentos de Luciano Agra e

traz fatos e fotos como provas


Fonte: Blog do Dércio

EXCLUSIVO - Essa foto mostra as máquinas estacionadas desde o início daquela tarde de 22 de
fevereiro último nos arredores do Aeroclube, dia inesquecível, pois foi a data da destruição da pista
e ela prova que o prefeito Luciano Agra premeditou tudo, que agiu de caso pensado, que poderia ter
dialogado e dado tempo para a retirada das aeronaves, mas foi truculento e acabou tendo o seu ato
classificado como "vandalismo" pela mídia nacional.
Queria destruir, desmoralizar, impactar. Nos próximos dias a pista do Aeroclube será reconstruída
pelo Exército, uma obra que se estenderá por até 90 dias e custará por baixo dois milhões de reais.
Muito já se falou, muito já se especulou, mas só os dois principais personagens podem apresentar
versões oficiais sobre os bastidores da disputa pela área do Aeroclube.
A versão de Agra ouvimos através das entrevistas que concedeu, a de Rômulo trago agora rebatendo
cada ponto que Agra se agarrou para montar sua defesa no episódio.
Com a palavra, Rômulo Carvalho:
"Primeiramente gostaria de lembrar que o prefeito afirmou que foi ele que ordenou a destruição da
pista e o fez no Programa Correio Debate.
Afirmou também que foi feito a noite porque era mais fácil para as maquinas trafegarem a noite,
devido ao trânsito - MENTIRA: As maquinas já se encontravam desde as 15h30min na lateral do
Aeroclube, inclusive agentes do STRANS (conforme foto), guarda municipal idem, Sttrans idem.

A Polícia Militar 4ª CIA e batalhão de choque também já estavam posicionados durante a tarde em
todo o entorno do Aeroclube.
O prefeito disse na plenária do Bessa que havia oferecido quatro áreas para o Aeroclube.
É Mentira: após a primeira reunião, onde a Prefeitura não ofereceu área alguma, apenas ceder 25%
do que é nosso e o Aeroclube indicou duas possibilidades em áreas desabitadas.
A primeira próxima ao centro de convenções do Governo do Estado, pois seria uma ótima área
perto dos hotéis e centro de convenções (a área inicia-se próximo ao presídio de segurança máxima
até a lateral do Centro de Convenções). Esta foi prontamente descartada pela Secretaria de
Planejamento.

A segunda área na entrada da Praia do Sol, a mais de 20 km de onde se encontra o Aeroclube, área
livre que na sua lateral existe um rio (área verde) onde não se poderia construir nada, e paralelo é a
pista de acesso a Praia do Sol (foto demonstra em preto a área correta), a área em vermelho seria a
área que a prefeitura pensou que seria possível, mas a elevação do terreno e posição eram
desfavoráveis.
A área em preto que propusemos, são três fazendas desabitadas. Essa área foi descartada pelo
prefeito Luciano Agra, segundo palavras do procurador. Uma semana depois da nossa proposta de
deslocamento para a Praia do Sol, o procurador me chama para uma reunião de urgência, relatando
que havia encontrado uma ótima área, excelente para o Aeroclube .
Fui à sede da procuradoria e para surpresa a área seria vizinho ao aterro sanitário, saída pra Recife,
Mussuré, sem acesso definido, cercado de urubus e na rota da pista o aeroporto Castro Pinto, local
impróprio para um aeródromo.
Diante da impossibilidade de negociação, o Aeroclube recorreu a Justiça Federal para tornar sem
efeito o decreto de desapropriação.
O prefeito afirmou que tivemos oito dias para tirar as aeronaves: mentira, quando soubemos da
liminar, no final da tarde da terça-feira, 22, e quando da chegada do senhor Geilson Salomão ao
Aeroclube, os proprietários que se encontravam solicitaram que fosse permitida a retirada das
aeronaves pela manha cedo, pois já não havia mais tempo devido ao horário, pois a pista do
aeroclube só funciona durante o dia.
O senhor Geilson Salomão tranquilizou a todos, falando que não iriam destruir nada. Lêdo engano.

Gostaríamos neste assunto relatar que quando da entrada do processo de emissão de posse da justiça
comum pela prefeitura, estivemos na manhã do dia 18/02, uma sexta-feira, eu e Marcelo Weick,
com João Bosco, juiz da 7ª Vara da Fazenda Pública, onde relatamos e demonstramos através da
petição inicial e protocolo, que já havia processo correndo na Justiça Federal e mostramos também
a nota técnica da ANAC, onde afirmava que o decreto era inconstitucional e que só poderia ser
desapropriado pela União.

Finalizando, a Justiça Federal impediu a Prefeitura de realizar ato administrativo, penso eu que
fazer plenária - com comparecimento de muitos comissionados, que foram convocados, e
moradores dos bairros da periferia, que foram transportados em ônibus e vans, para mostrar projeto
no terreno de terceiros, o Aeroclube, foi um ato administrativo contrário a decisão da Justiça
Federal.
Vender um peixe que ainda não pescou é querer brincar com a inteligência das pessoas.

Parte da decisão:
"Ante o exposto, defiro em parte o pedido de tutela antecipada requerida para, por ora, apenas
impedir ou sobrestar qualquer ato administrativo e/ou judicial..."

O projeto do parque nunca havia sido demonstrado a ninguém, aliás, como é de praxe nos projetos
da edilidade.
Esperamos que a verdade venha prevalecer, contra fotos e fatos não há argumentos.

Gostaria, por fim, esclarecer que a direção do Aeroclube não está irredutível, apenas nunca fomos
chamados para discutir políticas públicas para o bairro, nem tão pouco do interesse da Prefeitura em
utilizar nosso terreno.
O plano diretor de 2008, de que tanto falam nas entrevistas, foi alterado por eles mesmos.
Mudar as regras do jogo para depois querer se beneficiar delas é no mínimo imoral.

Rômulo Carvalho"
Abaixo, imagem aérea da área sugerida na Praia do Sol e o estudo mostrando inviabilidade. Ela foi
remetida ao procurador da Prefeitura para justificar impossibilidade.

04 de Março de 2011
Postado às 07hrs, por Dércio

Comentários
• Regininha comentou a 5 dias, 4 horas atrás:
SERÃO CONVOCADOS APENAS OS CABOS ELEITORAIS E FAMILIARES DO COLETIVO
PARA ESTE PEBICITO FRAUDULENTO.
• Fabricio Maia comentou a 5 dias, 3 horas atrás:
Foram dizer ao dono do Chopping Manaira Roberto Santiago que na área do aeroclube ia ser
construido um novo Chopping através de um grupo de impresarios, por isso deu no que deu, não
esquesão que Roberto Santiago foi o maior patrosinador da Campanha de Ricardo..
• CARNAVAL comentou a 5 dias, 3 horas atrás:
SE VOCÊ PENSA QUE RICARDO É AGRA RICARDO NÃO É AGRA NÃO RICARDO
DERRUBA BARRACA E AGRA DERRUBA AVIÃO
• Joao comentou a 5 dias, 3 horas atrás:
PROPOSTA: Já que a Fazenda Cuiá vale 11milhões e o Aeroclube só vale 5milhões, a pmjp
permuta com o Aeroclube as áreas, ou seja fazem uma troca, assim o Aeroclube sairia ganhando
muito, pois Valentina no cadastro da prefeitura é um mister de valorização, superando o bairro do
Bessa.

• Pedro comentou a 5 dias, 1 hora atrás:


DESMASCARARAM O PREFEITO LUCIANO VIAGRA... MENTIROSO!
• Gustavo comentou a 4 dias, 23 horas atrás:
Cadeia para Luciano Agra e Ricardo Coutinho, há muita falcatrua atras do aeroclube!!!!!
• CAP PM NASCIMENTO comentou a 4 dias, 22 horas atrás:
OS TRATORES, OS AGENTES DE TRÂNSITO, A POLÍCIA MILITAR E TODO O APARATO
FORMADO PADA A DESTRUIÇÃO DO AEROCLUBE MOSTRAM QUE NÃO HAVIA
DÚVIDAS, POR PARTE DA PREFEITURA, SOBRE O TEOR DA SENTEÇA. É ESSA A
“DEMOCRACIA” QUE A POPULAÇÃO DA PARAÍBA ESTÁ VIVENDO, OU VOCÊ ACHA
QUE A PREFEITURA ARMARIA TODA ESSA ESTRUTURA DE DESTRUIÇÃO SE NÃO
TIVESSE ABSOLUTA CERTEZA DE COMO SERIA A DECISÃO? VIVEMOS UMA FALSA
DEMOCRACIA, ONDE OS ORGÃOS PÚBLICOS SÓ TEM UMA FUNÇÃO, A DE DEFENDER
O GOVERNO. PARA CONFIRMAR ISSO BASTA VER QUE NÃO FOI TOMADA NENHUMA
ATIDUDE DO MINISTÉRIO PÚBLICO EM RELAÇÃO AO AUMENTO DOS DEPUTADOS E
DO DITADOR, QUE FORAM APROVADOS EM PERÍODO VEDADO. OUTRO EXEMPLO É A
IMPOSSIBILIDADE GERADA PELO JUIZ QUE IMPEDIU A DEFESA NA AÇÃO DA “PEC”
DOS MILITARES ESTADUAIS, ACEITANDO APENAS A PARTICIPAÇÃO DAS ENTIDADES
REPRESENTATIVAS DA CLASSE COMO ASSISTENTE PROCESSUAL, FATO ESTE QUE,
NA PRÁTICA, GERA A IMPOSSIBILIDADE DE DEFESA REAL, POIS AO ASSISTENTE
PROCESSUAL SÓ CABE CONCORDAR COM AS ATITUDES DO RÉU (ESTADO) QUE,
COMO TODOS SABEM, CONCORDA EM TUDO COM O MINISTÉRIO PÚBLICO.
PALHAÇADA! OUTRO FATO QUE DEMONSTRA A FALSA DEMOCRACIA É A NÃO
ACEITAÇÃO DE UMA LEI FEDERAL PARA PLEITEAR UM DIREITO ATRAVÉS DA
ANALOGIA, ENTENDE-SE (OS MAGISTRADOS ESTADUAIS “IMPARCIAIS”) QUE
AQUELA LEI NÃO SE APLICA AOS SERVIDORES ESTADUAIS, PORÉM PARA RETIRAR
UM DIREITO ELES SÃO CEM POR CENTO CONVICTOS QUE PODEM APLICAR LEIS
FEDERAIS, COMO NA DECISÃO DE ILEGALIDADE DA GREVE. ESSA É A DEMOCRACIA
DE RICARDO COUTINHO, CONTINUEM DEFENDENDO, IDIOTAS.
• tereza silveira comentou a 4 dias, 21 horas atrás:
João Pessoa é hoje uma cidade mal planejada, os álvaras expedidos pela prefeitura permitem
EDIFICAÇÕES No ALTIPLANO COM MAIS DE 40 A 50 ANDARES, uma loucura,
megalomania pura. O bairro de INTERMARES, foi planejado com ruas estreitas, sem arborização
sem Parques, enfim uma verdadeira zona. Não posso entender como a PREFEITURA, permitiu a
construção de um prédio de apartmantos em cima do AEROCLUBE, está tudo errado. Em João
Pessoa as ruas dos bairros não possui calçadas , as poucas existentes servem de estacionamento e o
que é pior, os pedestres são obrigados a andar na via publica arriscando a vida.Quanto atraso!
Jamais imaginei que em bairros com a qualificação e a urbanização de TAMBAÚ/ CABO
BRANCO, nas suas ruas e avenidas não existissem farol para pedrestres. Tudo muito atrasado. Não
posso entender um prefeito que é Arquiteto permitir tanto desadouro, tudo isso em nome de quê. Da
civilidade e da cultura é que não é.
• Edgley comentou a 4 dias, 20 horas atrás:
Décio, pelo pouco conhecimento que tenho, mentir, se tratando de autoridade constituída, é ato de
improbidade administrativa. CADÊ O MINISTÉRIO PÚBLICO? Se fosse um prefeitinho do
interior...