Você está na página 1de 7

Diagnóstico inicial no 6º ano:

o mapa do saber
Como conduzir as avaliações iniciais no
6º ano para averiguar o que a turma já
aprendeu
POR:
Elisângela Fernandes, NOVA ESCOLA,  Fernanda Salla
01 de Janeiro | 2012

A chegada ao 6° ano é marcada por muitas dúvidas.


Estudantes acostumados com um único professor
multidisciplinar se deparam com diversos educadores. E os
docentes, por sua vez, têm o desafio de ampliar o
conhecimento dos jovens sobre disciplinas específicas.
Para promover uma aprendizagem significativa, é preciso que o professor conheça bem os
personagens dessa jornada anual, o que pode ser feito por meio da avaliação realizada no
início do ano e repetida sempre que necessário. "Isso possibilita um amplo conhecimento
da turma, dando a visão completa de cada aluno e de suas dificuldades", diz Jussara Maria
Lerch Hoffmann, mestre em Avaliação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro
(UFRJ) e coordenadora da Editora Mediação.

Esse processo tem a função de levantar o que os estudantes sabem e como resolvem as
situações-problema. "Também é interessante usar esse momento para tentar traçar um
perfil da criança. Afinal, não conseguimos ensinar quem não conhecemos, e a história de
vida contribui para a trajetória escolar", afirma Janssen Felipe da Silva, docente da
Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Segundo o pesquisador norte-americano David Paul Ausubel (1918-2008), os


conhecimentos prévios são pontos de ancoragem para que os novos aprendizados façam
sentido. "Isso é essencial para uma aprendizagem significativa, que é construída e se
mantém durante toda a vida", explica Rosália Maria Ribeiro de Aragão, professora
aposentada da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). O docente é quem faz a
mediação entre os saberes da criança e o conteúdo a ser apresentado e colabora para
respaldar ou complementar uma ideia que o aluno apresenta.

Existem várias maneiras de fazer um diagnóstico: propor problemas, formar rodas de


conversa, solicitar a produção ou interpretação de textos, entre outras. Cada disciplina e
conteúdo tem suas particularidades. Essas práticas não são restritas ao início do ano e
devem ser feitas sempre que surgir um assunto novo. Com elas, você pode obter dados
objetivos e observar quais hipóteses o estudante já elaborou em seu processo educativo.

É comum os professores focarem a avaliação no que não foi aprendido, mas uma boa
sondagem procura ressaltar o que a criança sabe, independentemente da escola. "O
estudante leva para a sala o conhecimento que obtém no mundo", lembra Rosália. Ainda
que receba a mesma formação, cada um é único.

Em muitos locais do Brasil, a mudança de ciclo gera a troca de escola, pois as redes
municipais e estaduais dividem a formação. Isso pode fazer com que a diferença entre o
que cada aluno já aprendeu seja muito grande. Por isso não dá para impor um programa
fechado. Com o diagnóstico é possível identificar as individualidades e usar as diferenças
para proporcionar o avanço de toda a classe.

No fim das atividades didáticas, o levantamento volta a ganhar importância. Ele deve ser
confrontado com os resultados obtidos pela garotada. Comparar esses dois dados é o que
permite saber quanto cada aluno evoluiu e, ao longo do ano, diminuir as dúvidas existentes
no primeiro dia de aula. 

Língua Portuguesa

É essencial fazer a sondagem das capacidades de leitura e escrita, pois muitas vezes os
alunos não desenvolvem o aprendizado de outras disciplinas por falta dessa compreensão.
Avalie questões de gramática, organização textual e ortografia, que ainda é uma
dificuldade grande de parte dos estudantes dos anos finais do Ensino Fundamental.

Exemplo de conteúdo Produção de texto.

O que você precisa saber Como está o domínio sobre os padrões de escrita e aspectos
discursivos.

Como avaliar Proponha uma situação de produção de texto. Você pode solicitar a reescrita
de uma história conhecida ou ler um conto e pedir que os estudantes reescrevam o final. É
importante explicar que a atividade será essencial para você fazer o planejamento das aulas
seguintes e ajudar a turma a avançar nessa linguagem. Verifique questões de pontuação,
uso de maiúsculas e minúsculas, ortografia (troca de letras, interferência da fala na escrita
etc.) e regras de concordância nominal e verbal, além de aspectos relacionados ao gênero
trabalhado. Veja quais são os erros que mais aparecem e planeje suas aulas de forma a
trabalhar primeiro os mais comuns, sem deixar de lado as dificuldades individuais. 

Matemática
Há diversos conteúdos que podem ser avaliados no 6° ano: escrita e leitura de números,
compreensão de gráficos e tabelas, resolução de problemas e estratégias de cálculo. O ideal
não é levantar tudo o que os alunos sabem de uma só vez, e sim planejar uma atividade
específica para cada tema no início do trabalho com ele.

Exemplo de conteúdo Resolução de problemas.

O que você precisa saber Quais procedimentos os estudantes utilizam para resolver


problemas que envolvam as diferentes operações e se eles identificam os cálculos a
empregar em cada caso.

Como avaliar Selecione uma questão para cada tipo de operação que deseja avaliar. Por
exemplo, para checar se a turma resolve problemas de divisão que envolvem a análise do
resto, apresente o seguinte enunciado: "Quantos ônibus são necessários para transportar
237 pessoas em veículos com capacidade para 32?" Já a adição pode ser avaliada com este
desafio: "Pedro participou de duas partidas de um campeonato. Na primeira, perdeu 24
pontos. Na segunda, não se lembra do que aconteceu, mas sabe que no fim ficou com 10
pontos. O que ocorreu na segunda partida? Pedro ganhou ou perdeu? Quantos pontos?"
Não revele as operações envolvidas e peça que os estudantes registrem suas estratégias
para ver o que pensaram. Mais do que verificar se eles dominam a técnica operatória, você
pode observar se entendem o enunciado e quais conhecimentos utilizam para chegar à
resposta final.

Ciências

Espera-se que ao chegar a essa fase os estudantes saibam descrever fenômenos observáveis
a olho nu, classificar fatos por critérios funcionais e verificar suas hipóteses individuais.
Uma situação possível para avaliar os conhecimentos deles é o experimento. Ele possibilita
que você confira diferentes questões ligadas à investigação científica, como a capacidade
de descrever um fenômeno.

Exemplo de conteúdo Estados físicos da água.

O que você precisa saber Se a garotada sabe que gelo, água líquida e vapor d'água são a
mesma substância em três estados físicos diferentes.
Como avaliar Separe a turma em grupos e peça que cada um anote no caderno suas
conclusões sobre a atividade que será realizada. Posicione dois copos sobre cada mesa. Em
um deles, peça que coloquem água à temperatura ambiente e no outro bastante gelo e só
um pouco de água, até que o nível seja igual nos dois recipientes. Pergunte em qual há
mais água. Aqueles que veem a água somente como sendo algo líquido provavelmente
dirão que a quantidade é maior no copo à temperatura ambiente. Aguarde alguns minutos
até que o vapor d?água comece a se condensar na parte de fora do copo com gelo,
formando gotas. Pergunte de onde vem essa água. Os que não entendem a existência de
vapor e que ele pode se condensar na superfície de objetos gelados podem indicar que a
água que se forma do lado de fora do copo veio de dentro dele.

História

Durante as primeiras séries do Ensino Fundamental, são abordados temas ligados à


construção da identidade, à história local e à formação do povo brasileiro. A avaliação
inicial na área deve contemplar situações que privilegiem a observação e a capacidade
crítica. Podem ser propostas a elaboração de quadros comparativos, a análise de imagens e
a resolução de situações-problema.

Exemplo de conteúdo Percepção histórica e noção de temporalidade.

O que você precisa saber O que as crianças entendem por história e por processo histórico.

Como avaliar Peça que cada um escreva o que entende por história e observe se todos
conseguem ver os fatos como parte de um processo histórico. Leve quatro trechos de
documentos: a carta de Pero Vaz de Caminha (1450-1500), a Lei Áurea, uma notícia
nacional de poucos anos atrás e uma reportagem do jornal do dia. Leia em voz alta e
promova uma conversa sobre os materiais. Pergunte: "Quais dos textos vistos exibem fatos
históricos? Quando eles ocorreram?" Caso as crianças respondam que somente os dois
primeiros textos tratam de fatos históricos, isso pode evidenciar que há o entendimento de
que a história é algo antigo ou ligado apenas a personagens conhecidos.
Geografia

Quando chegam ao 6° ano, os estudantes se deparam com processos e conceitos mais


teóricos dessa disciplina que são novidade para eles. A sondagem inicial é especialmente
importante nesse momento. É preciso levar em consideração que muitas vezes a criança
sabe determinados assuntos, mas não domina o vocabulário da área. Para avançar no
aprendizado dessa disciplina, a garotada precisa articular relações entre as situações e os
locais estudados com outras escalas (local, regional, nacional, mundial). Os lugares
estudados não devem ser vistos de forma isolada.

Exemplo de conteúdo Noções cartográficas.

O que você precisa saber Como a garotada representa cartograficamente o que observa em


um lugar.

Como avaliar Peça que a turma faça um mapa com o que se lembra da escola,
acompanhado da descrição e dos dados considerados importantes. Verifique se os alunos
usam elementos cartográficos, como legenda, título e indicações de escala, e também se
fazem a representação na vertical (olhando de cima) ou na horizontal (como se o espaço
fosse visto de frente). Isso mostra se eles já compreenderam a questão da perspectiva e a
noção de proporcionalidade. Além disso, é importante que o mapa esteja articulado com a
observação da paisagem, diferenciando elementos naturais daqueles que já tenham sido
modificados.

Educação Física

Adaptar a prática à realidade dos alunos e seus conhecimentos prévios é um grande avanço
para essa disciplina, pois antigamente ela lidava com a turma de maneira homogênea.
Todos eram tratados da mesma forma e aqueles que não tinham determinada habilidade
acabavam desmotivados. Como a área está muito ligada à linguagem corporal, é
importante ver o que as crianças e os jovens sabem fazer e de que forma.

Exemplo de conteúdo Beisebol.

O que você precisa saber As noções que os estudantes têm sobre o esporte.

Como avaliar A disciplina tem como característica ser voltada para a prática. Sendo assim,
os momentos de conversa não devem se estender. Além disso, é preciso qualificar esse
tempo, com perguntas objetivas: "Conhece o jogo? Quais são os materiais usados?"
Depois, articule a teoria com a experimentação. Ao perguntar para o aluno o que ele sabe
sobre o beisebol (que pode ser contemplado na proposta curricular dessa fase da
escolaridade), muitas vezes ele tem mais dificuldade em explicar com palavras do que em
jogar. A observação é essencial e para que ela seja avaliativa você deve ter uma matriz
com o que quer verificar. Vale pedir também à garotada que faça uma conexão com a
realidade, questionando se seria possível jogar o esporte na escola e que adaptações
precisariam ser feitas.

Língua Estrangeira
O ensino dessa disciplina não é obrigatório antes do 6° ano. Então, muitos chegam a essa
fase sem ter aprendido oficialmente um idioma. Mas isso não quer dizer que o contato
deles com inglês e espanhol seja nulo. No caso do inglês, há muitas palavras que já foram
incorporadas ao nosso vocabulário, principalmente as ligadas à tecnologia, como power,
escrita em botões de ligar e desligar dos aparelhos eletrônicos. Como o espanhol é muito
próximo do português, a garotada já faz hipóteses sobre ele. Geralmente há uma
diversidade grande de saberes em uma mesma classe e é preciso levantá-los para planejar
aulas que atendam a todos.

Exemplo de conteúdo Leitura.

O que você precisa saber A compreensão que a sala tem de textos e a capacidade de
encontrar informações nele.

Como avaliar Selecione dois tipos de texto, mas que sejam simples - por exemplo, um
anúncio de um filme e outro de um produto. Faça perguntas que exijam a capacidade de
encontrar as respostas no material, como: "A que horas é o filme?" e "Quanto custa o
produto anunciado?" As perguntas devem ser diretas para avaliar a capacidade leitora.
Questões que precisem de uma resposta dissertativa podem atrapalhar a avaliação dessa
habilidade, pois há o risco de o aluno entender o texto e a pergunta, mas ter dificuldade em
elaborar uma resposta completa.

Arte

Há muita diferença no currículo da disciplina entre as escolas espalhadas pelo Brasil.


Dentro dessa área, há várias linguagens - música, dança, teatro e artes visuais - e, muitas
vezes, o ensino fica à mercê do professor, que, se é especialista em uma delas, pode acabar
dando mais ênfase a ela. Por isso, uma boa avaliação diagnóstica deve levar em conta o
repertório dos alunos sobre o tema a ser trabalhado. Tome cuidado para não avaliar o
resultado das produções com critérios estéticos da arte adulta. Considere as possibilidades
de desempenho deles dentro da faixa etária em que estão.

Exemplo de conteúdo Percurso de criação pessoal em artes visuais.

O que você precisa saber Se as crianças repetem sempre as mesmas produções ou se têm
um percurso de criação desenvolvido.

Como avaliar Proponha que a classe faça trabalhos de autoria, usando diferentes técnicas
artísticas para expor suas ideias, como pintura, escultura, desenho e colagem. Você pode
propor isso regularmente para identificar se a turma rompe estereótipos quando está em
atividades de criação. Veja, por exemplo, se as crianças fazem sempre o mesmo desenho
ou se desenvolvem versões diferentes de um mesmo objeto. Para acompanhar a evolução,
mantenha um portfólio de cada um. Assim fica mais fácil avaliar que competências já
foram desenvolvidas e propor novos desafios.