Você está na página 1de 12

Ano 36 Viçosa (MG), 12 de dezembro de 2009 Número 1.

o 1.428 PUBLICAÇÃO DA DIVISÃO DE JORNALISMO DA COORDENADORIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL Visite nosso site: www.ufv.br

Ex-alunos retornam a Viçosa


Emoção do reencontro
marca a 74ª Reunião
Anual da Associação
dos Ex-Alunos

Uma tradição de décadas


foi reforçada neste final de
semana, com a realização, no
campus de Viçosa, da 74a Reu-
nião Anual da Associação dos
Ex-Alunos da UFV. As emoções
dos reencontros já eram evi-

Vestibular para o Curso de Medicina dentes nesta sexta-feira, com


a chegada dos associados que
comemoram 25, 50, 55, 60, 65 Assembleia geral
Inscrições deverão ser feitas no período de 14 a 22 deste mês. e 70 anos de suas formaturas. da entidade, na
Destaque para os ex-alunos manhã de hoje (à
Processo seletivo normal terá suas provas nos dias 28 e 29 da turma de 1959, paraninfa- esquerda)
Estarão abertas, entre os dias com as inscrições já encerradas, da pelo presidente Juscelino
14 e 22 deste mês, as inscrições as provas serão realizadas nos dias Kubitschek de Oliveira, cuja
no processo seletivo exclusivo As provas do Vestibular serão rea- filha, Maria Estela Kubitschek
para o curso de Medicina.A as lizadas nos dias 28 e 29 deste mês, é uma das convidadas de hon-
ra das festividades comemora- Sessão solene,
provas serão aplicadas nos dias em diversas cidades brasileiras.
tivas. no Espaço Acadê-
6 e 7 de fevereiro de 2010, em O Vestibular UFV 2010 regis-
Na ocasião, o professor mico e Cultural
Belo Horizonte, Juiz de Fora e trou o aumento de 12% no número
Tuneo Sediyama foi agraciado Fernando Sabino
Viçosa. As inscrições poderão ser de inscritos. São cerca de 22.900
feitas somente pela internet, no candidatos para concorrer às com a Ordem do Mérito do ex-
endreço www.copeve.ufv.br 3.230 vagas nos 65 cursos ofere- Aluno.
No processo seletivo normal, cidos pela UFV.

UFV entre UFV tem participação destacada na


as melhores Cúpula Mundial de Segurança Alimentar
do Brasil O aumento dos investi-
A Universidade Federal mentos da comunidade in-
de Viçosa está entre as ternacional na produção de
melhores instituições brasi- alimentos para erradicar a
leiras, sendo apontada como fome do planeta, o mais breve
a melhor instituição na área possível, foi um dos principais
de Meio Ambiente e Ciências pontos de confluência dos
Agrárias, no V Prêmio Me-
participantes da Cúpula Mun-
lhores Universidades Guia
dial de Segurança Alimentar,
do Estudante e Banco Real
realizada em Roma, nos dias
Grupo Santander.
16, 17 e 18 de novembro, pela
Página 9. FAO, organismo das Nações
Unidas voltado para a agricul-
Nesta edição tura e alimentação. O evento,
com grande repercussão na
Ex-Alunos mídia internacional, teve a
participação de delegações
ocupam de cientistas e dirigentes de
posições de vários países.
destaque em O presidente Luiz Inácio Lula da

todo o País Silva participou da cerimônia de


assinatura do convênio entre a FAO e a
Universidade (à direita)
O Brasil e o erro de Malthus
Luiz Cláudio Costa*
Jornal
naturais como a solo e a água?
da UFV

D
urante muitos anos, a previsão de Thomas Robert Malthus, descrita em seu livro Durante a Cúpula Mundial de Seguran-
o “Ensaio sobre o principio da população”, publicado em 1798, norteou as ações ça Alimentar realizada pela FAO de 16 a
de combate a fome no mundo. O economista britânico previa que devido ao rápido 18 de novembro em Roma, com a parti-
crescimento da população e ao lento aumento da produção de alimentos teríamos a fome cipação dos chefes de Estado, políticos
instalada de uma forma devastadora no planeta. A previsão se mostrou correta no que e cientistas dos 192 países membros, o JORNAL DA UFV
diz respeito ao aumento exponencial da população. Cerca de 6 bilhões de pessoas foram mundo volta os seus olhos para o Brasil.
PUBLICAÇÃO DA UNIVERSIDADE
acrescentadas ao mundo desde seu livro. Desde a segunda guerra mundial a população Afinal, se à época de Malthus não se sa-
FEDERAL DE VIÇOSA
mundial aumentou cerca de três vezes. No Brasil, o aumento foi ainda maior, cerca de bia, hoje é fato posto que existem dois
quatro vezes. Além do aumento populacional a modificação do hábito alimentar fez com problemas que o mundo não resolve sem Registro no Cartório de Títulos e
a efetiva participação do Brasil: a fome e Documentos da Comarca de Viçosa
que o consumo de calorias aumentasse 25% no período. No entanto, os estudos se mos- sob o nº 04, livro B,
traram imprecisos nas previsões sobre a produção agrícola. Os avanços ocorridos nesta o ambiental. A dupla batalha de erradicar nº 1, fls. 3/3v
área permitiram que toda essa população fosse alimentada. Se não o foram, não foi por a fome e conter as mudanças climáticas
devem ser consideradas no mesmo front.
deficiência na produtividade agrícola, mas por outras questões, principalmente políticas ADMINISTRAÇÃO
A agricultura sofre de forma contundente
e econômicas. O fato é que as previsões de Malthus foram, desde então, assumidas como Ed. Arthur da Silva Bernardes
os impactos das mudanças climáticas. Es-
equivocadas e caindo em desuso. - Campus Universitário -
tudos realizados na Universidade Federal
de Viçosa, Embrapa e Unicamp mostram CEP 36570-000 - Viçosa - MG
Telefax (31) 3899-2245
O Brasil, que talvez não tenha tido estão provocando -, uma maior incidên- que as produtividades de culturas como
o seu potencial considerado por Malthus cia de eventos extremos, tais como altas o milho, feijão, soja, café e outras so- REITOR
em seus estudos, foi parte fundamental temperaturas e seca, o que vai reduzir frerão redução entre 40 e 60% devido às
para o erro de suas previsões. Apesar de ainda mais as safras agrícolas, fazendo mudanças climáticas. Por outro lado, a Luiz Cláudio Costa
ser tão pouco divulgado, o Brasil foi o res- surgir o que está sendo chamado de “cri- agricultura tem um grande potencial de
ponsável pelo desenvolvimento da ciência se alimentar”. Hoje 2 bilhões de pessoas adaptar-se às mudanças climáticas, bem VICE-REITORA
da agricultura tropical no mundo. Apesar vivem nas partes mais secas do mundo, como de reduzir e remover significante
dos poucos investimentos existentes à e as mudanças climáticas vão reduzir quantidade de emissões de gases de efei- Nilda de Fátima Ferreira Soares
época em ciência, tecnologia e educação, acentuadamente a produtividade nessas to estufa. Grande parte deste potencial
os estudos e pesquisas desenvolvidos em regiões. A verdade é que as mudanças de mitigação está no Brasil. COORDENADORA DE COMUNICAÇÃO
universidades como a Federal de Viçosa, climáticas associadas a questões econô- Com pesquisa, política governamen-
onde nasce a pós-graduação no Brasil micas fizeram as previsões de Malthus tal e investimento do setor publico e SOCIAL
em ciências agrárias, com os cursos de retornarem revigoradas. O mundo corre privado podemos diversificar a agricul- Kátia Fraga
mestrado e posteriormente doutorado, o risco da perenização da fome! tura, promover investimentos para o
em Fitotecnia e extensão rural, em 1961; A situação é grave, pois os preços setor agrícola, integrar a produção de
a Escola Superior de Agricultura Luiz estão acima da média histórica, os esto- bioenergia e a produção de alimento, DIVISÃO DE JORNALISMO/JORNALISTA
de Queiroz, a Federal de Lavras, entre ques estão baixos, o mundo vive um alto reduzir a emissão de gases de efeito RESPONSÁVEL
outras, e posteriormente a Embrapa, aumento demográfico acompanhado de estufa e resolver o maior dilema cien- José Paulo Martins
promoveram um grande salto na produ- uma redução na taxa de crescimento da tifico, ético e político da humanidade:
tividade agrícola das culturas tropicais e produção agrícola. A demanda mundial a fome. Estudos da FAO indicam uma (MG 02333 JP)
das culturas temperadas crescendo sob de cereais subiu de 815 milhões de to- necessidade de investimento de US$ 83
condições tropicais. A produtividade de neladas, em 1960, para 2,2 bilhões, em bilhões ao ano na agricultura dos países DIVISÃO DE GRÁFICA UNIVERSITÁRIA
culturas como as de milho, feijão, soja, 2008. Na África subsaariana entre 1970 em desenvolvimento para que o mundo
mandioca, arroz e outras que compõem e 2000 a produção per capita diminuiu, vença o desafio de alimentar 9 bilhões José Paulo de Freitas
a dieta da população do planeta alcança- enquanto aumentou a população, o que de pessoas até a metade deste século.
ram, em pouco menos de três décadas, resultou em um déficit de 10 milhões Em 2000 o total de investimento feito no COORDENADOR GERAL DA DGU
níveis inimagináveis quando dos estudos de toneladas anuais de grãos. Apenas mundo em pesquisa e desenvolvimento
de Malthus. As ações do Brasil mostraram a produção de biocombustíveis elevou José Antônio Rezende Pereira
agrícola foi de US$ 23 bilhões.
que capacidade humana em superar de- a demanda de cereais de 20 milhões O fato é que o Brasil tem novamente
safios é fascinante. Com certeza o Brasil de toneladas anuais para 50 milhões de a missão, e hoje em condições muito REDAÇÃO
fez Malthus errar! toneladas; Entre 2005 e 2008 o preço mais favoráveis que em épocas passadas,
José Paulo Martins, Giovanni
No entanto, um dos mais graves efeitos do milho e do trigo triplicou, e o do de desenvolver a ciência da agricultura
das mudanças climáticas, considerada arroz quintuplicou, lançando na pobreza tropical sob condições de mudanças Weber Scarascia , Lea Medeiros e
a maior ameaça já enfrentada pela hu- mais de 75 milhões de pessoas. E o mais climáticas, considerando os contornos Marcel Angelo
manidade, conforme relatório do Painel grave, a carestia ocorreu em uma época ambientais. Mais ainda, nenhum país tem
-
Intergovernamental de Mudanças Climá- de safras recordes de grãos, ou seja, o o potencial técnico, cientifico e político
ticas (IPCC,2007), foi o de ressuscitar, e mundo consumiu mais do que foi capaz do Brasil, capaz de liderar a cooperação Thiago Araújo, Maristela Leão,
infelizmente com muito vigor, as previsões de produzir; sul-sul e efetivamente contribuir para a Lara Carlette, Fernanda Viegas,
de Malthus. O desafio de alimentar 9 bi- Como resolver a demanda crescente erradicação da fome no mundo. Enfim,
Luan Henriques e Agnaldo
lhões de pessoas em 2050 é preocupante. de alimentos com a consciência de que o cabe ao Brasil provar, mais uma vez, e
O aumento da produtividade agrícola em aumento da produção de alimentos não com todo respeito, que definitivamente Montesso (bolsistas)
termos globais é de apenas 1% a 2% ao pode ser feito com o mesmo modelo do Sir Thomas Malthus estava equivocado!
ano. Isto é muito pouco para atender ao passado? Como associar o aumento da
DESIGNER GRÁFICO
crescimento demográfico e ao aumento da produtividade agrícola com a redução
demanda. A produção atual de alimentos da emissão dos gases de efeito estufa * Reitor da UFV e membro da delega- Márcio Jacob
precisa duplicar até 2050. As mudanças pelas atividades agropecuárias e com o ção brasileira na Cúpula Mundial de
climáticas irão provocar - na realidade já aumento do uso eficiente dos recursos Segurança Alimentar da FAO, Roma.
IMPRESSÃO
12 de Divisão de Gráfica Universitária (DGU)
dezembro
de 2009 Participe do JORNAL DA UFV
Dê a sua opinião, sugestões e faça críticas!
2 Veja na página da UFV (www.ufv.br) a opção para o envio de informações
U M P A Í S D E

Governo Federal
T O D O S
Inserção internacional:
Universidade tem participação destacada Jornal
da UFV

na Cúpula Mundial de Segurança


O aumento dos inves- chefiada pela ministra Dilma com o diretor-geral assis-

FAO
timentos da comunidade Rousseff, contou com a pre- tente da FAO, J. M. Sumpsi,
internacional na produção sença do reitor Luiz Cláudio e com a direção do Fundo
de alimentos para erradicar Costa, único representante Internacional para o Desen-
a fome do planeta, o mais das instituições federais volvimento da Agricultura
breve possível, foi um dos de ensino superior. A par- (IFAD, na sigla em inglês),
principais pontos de conflu- ticipação da UFV deveu-se órgão que recentemente
ência dos participantes da a convite da Casa Civil da enviou a Viçosa seu dirigen-
Cúpula Mundial de Seguran- Presidência da República e te Richard Ayelo. O reitor
ça Alimentar, realizada em do Ministério das Relações ainda se reuniu com a dele-
Roma, nos dias 16, 17 e 18 de Exteriores. gação brasileira para fazer o
novembro, pela FAO, organis- O reitor Luiz Cláudio Cos- balanço final dos trabalhos.
mo das Nações Unidas voltado ta aproveitou a oportunida- Durante a cerimônia de
para a agricultura e alimen- de para tratar diretamente encerramento da Cúpula, o
tação. O evento, com grande com o presidente Lula de diretor-geral da FAO, Ja-
repercussão na mídia inter- questões das universidades cques Diouf, disse que “o
nacional, teve a participação e, em particular, da UFV. encontro foi um importante
de delegações de cientistas e Segundo o reitor, o presi- passo para que possamos O reitor Luiz Cláudio com o ministro Guilherme Cassel, do Ministério do
dirigentes de vários países. dente confirmou algumas alcançar o objetivo de todos Desenvolvimento Agrário, que assumiu a chefia da delegação brasileira, na
Durante o evento, alguns dos medidas que serão tomadas nós que aqui nos encontra- segunda fase dos trabalhos
mais representativos líderes ainda este ano, como a mos: um mundo livre da

IFAD
mundiais se pronunciaram implantação do banco de fome”.
sobre o tema, como o papa técnicos administrativos
Bento XVI; o secretário-geral equivalente, bem como a Cooperação: ponto de par-
das Nações Unidas, Ban Ki- tramitação do decreto que tida foi em setembro
Moon; e o presidente Luiz trabalha a autonomia uni-
Inácio Lula da Silva. versitária. Sua participação As ações conjuntas entre
A delegação brasileira, na cúpula incluiu reuniões a UFV e a FAO no combate à
fome na África e na América
FAO

do Sul, tiveram início em se-


tembro, quando o professor
Luiz Cláudio fez uma visita
oficial à FAO, sendo recebido
pelo diretor geral assisten-
te da entidade, José Maria
Sumpsi Viñas. Na ocasião,
o representante brasileiro
participou de mais de uma
A UFV participou ativamente dos trabalhos, junto com a
dezena de reuniões, dentre delegação brasileira
as quais a realizada com
Roberto Samanez-Mercado, Apoio do Itamaraty para outras agências da ONU,
chefe do Departamento de como o IFAD, sendo recebido
Cooperação Técnica da FAO, A visita à FAO, em setem- pela diretora da Divisão para
responsável pela elaboração bro, contou com a participa- América Latina e Caribe,
do acordo de cooperação. ção oficial do embaixador do Josefina Stubbs e sua equi-
Reunião no IFAD Brasil em Roma, José Antô- pe; o World Fund Program,
nio Marcondes de Carvalho, onde manteve contatos com
que, por meio do Itamaraty, o coordenador da Divisão
Reprodução

referendou o cunho oficial de Política, Planejamento e


do encontro entre a UFV e o Estratégia, Carlo Scaramella,
organismo da ONU. e da Biodiversity, onde con-
Na oportunidade, o em- versou com o diretor-geral
baixador destacou a impor- assistente da entidade, Paulo
tância da presença da Univer- Harding.
sidade Federal de Viçosa na
FAO, uma ação considerada Inserção internacional
estratégica para o Brasil. Ele
reiterou o fato de ter sido Os contatos do reitor Luiz
a primeira visita oficial de Cláudio Costa no exterior tra-
uma universidade brasileira duzem a atual política de in-
àquele organismo das Nações serção institucional da UFV a 12 de
Unidas, tendo em vista as partir do relacionamento com dezembro
dimensões assumidas pelo organizações estratégicas de 2009
encontro. mundiais, no que se refere
Ainda em Roma, o reitor ao desenvolvimento e à apli-

Participação da UFV em destaque na rede mundial de computadores


Luiz Cláudio Costa discu-
tiu projetos de colaboração
mútua e fez apresentações
cação de ciência e tecnologia
em questões de relevância
para a humanidade.
3
Campus da UFV em Florestal: 70 anos de história
Presença da Universidade representa um diferencial positivo para o progresso regional e o bem-estar da população
Jornal

Fotos: Cedaf

José Paulo Martins


da UFV

Inaugurações do Laboratório de Análise de Alimentos e do Pavilhão de Aulas

Missa em Ação de Graças

José Paulo Martins

José Paulo Martins


José Paulo Martins
Selo e carimbo comemorativos
do evento

Com sete décadas de desta-


cada atuação em Florestal e na
região Centro-Oeste de Minas, a
Universidade Federal de Viçosa O diretor da Cedaf, Antônio César
O reitor Luiz Cláudio Costa presta Pereira Calil, e o diretor dos
comemorou, dia 16 de outubro,
homenagem a Geraldo dos Santos Correios, Fernando Miranda
o 70º aniversário da Fazenda-
Escola de Florestal, inaugurada

José Paulo Martins

José Paulo Martins


em 1939, pelo presidente Getúlio
Vargas. Evoluindo ao longo do
tempo, o atual Campus da UFV Personalidades presentes à Cerimônia Comemorativa
em Florestal continua a repre-
sentar um marco diferenciado na ceu o grande significado da UFV

José Paulo Martins


região, com amplas perspectivas para o País e o Estado, nas áreas
nas áreas de ensino, pesquisa e de ensino e pesquisa, bem como
extensão. as ações de extensão. Falou José Aparecido de Paula Maria Luiza Leão
As comemorações do 70º também sobre as diversas ações
aniversário iniciaram às 9 horas, de seu Ministério, destacando o e a técnicos administrativos dos federais Eduardo Barbosa,
com a celebração de Missa em projeto de Inclusão Digital, des- as Medalhas José Valentino Jaime Martins, Antônio Júlio e
Ação de Graças, na Igreja Ma- tacando a instalação da inter- da Cruz, em reconhecimento Vitor Penido; e o presidente da
triz de São Sebastião, presidida net de alta velocidade a todas pelos serviços prestados. Agra- Câmara Municipal de Florestal,
pelo vigário local, padre Rafael as escolas brasileiras – cerca de Grupo Ágape, durante a celebração
deceram as homenagens, em Adeír Ferreira.
Caetano, com participação 32 mil no País e 4 mil apenas em na Matriz de São Sebastião nome de seus pares, o técnico Após a cerimônia, foram
especial do Grupo Ágape, de Minas. Abordou, também, o sig- José Aparecido de Paula e a inaugurados o Laboratório de
Florestal, que se encarregou nificativo trabalho do governo professora Maria Luiza Leão. Análise de Alimentos e o Pavi-
valor do PIB, e transformando-se
da parte musical. O celebrante federal na educação superior. Foi a primeira vez que os agra- lhão de Aulas.
no 13º país em geração de co-
cumprimentou a comunidade À semelhança do que já havia ciados de Florestal receberam
nhecimento em todo o mundo.
acadêmica pelo transcurso da manifestado anteriormente, a medalha no próprio campus Cronologia
Enfatizou a atenção dada pelo
data comemorativa, elogiando durante a celebração, o diretor onde trabalham.
governo do presidente Lula às
a todos os membros da comuni- da Central de Ensino e Desen- instituições universitárias, a mais As comemorações contaram 1939 – Criação da Fazenda-
dade acadêmica pelo trabalho volvimento Agrário de Florestal significativa em toda a história com a presença de diversas Escola de Florestal, destinada à
realizado ao longo dos anos, (Cedaf), Antônio César Pereira da educação superior no País, personalidades, dentre as quais formação de capatazes e admi-
para que se chegasse à bem- Calil, referiu-se à trajetória da e fez elogios ao trabalho reali- a vice-reitora Nilda de Fátima nistradores de fazendas.
sucedida situação atual. Instituição, com a continuada zado pelo vice-presidente José Ferreira Soares, os pró-reitores 1943 – O estabelecimento,
dedicação dos funcionários, Alencar, beneficiando as ações Gumercindo Souza Lima (Exten- vinculado ao Departamento de
Sessão comemorativa desde os pioneiros, na supe- da UFV. são e Cultura), Antônio Cléber Ensino Técnico da Secretaria de
ração das dificuldades. Para Após os pronunciamentos, Gonçalves Tibiriçá (Administra- Agricultura, é destinado a outra
Logo depois, no Salão Paro- ele, são muito importantes os foram prestadas diversas ho- ção), Derly José Henriques da finalidade, passando a abrigar
quial Padre Libério, foi realizada laços entre os dois campi, e o menagens a servidores docentes Silva (Assuntos Comunitários) e menores, aos quais ministrava
a sessão oficial comemorativa. desenvolvimento de Florestal e técnico-administrativos da Sebastião Tavares de Rezende ensino primário e profissional
Na ocasião, a Empresa Brasileira significa o desenvolvimento Instituição. Dentre eles, Ge- (Planejamento e Orçamento); a agrícola.
de Correios e Telégrafos lançou da Universidade Federal de raldo Gonçalves dos Santos, o diretora de Programas Especiais 1948 – A Fazenda-Escola é
um selo e um carimbo postal Viçosa. primeiro a ser contratado após da Pró-Reitoria de Ensino, Leci transformada em Escola Média
comemorativos da data. O lan- O reitor da UFV, professor a federalização da UFV, em Soares de Moura e Dias, repre- de Agricultura de Florestal, que
çamento foi feito pelo diretor Luiz Cláudio Costa, também fa- 1969. Também foram entregues sentando a PRE; a secretária inicia suas atividades no ano
dos Correios em Minas, Fernando lou sobre as conquistas da UFV a docentes as Medalhas Bello de Órgãos Colegiados, Maria seguinte, oferecendo o Curso
Miranda, cabendo as primeiras em Florestal, um local estraté- Lisboa, do Mérito em Ensino; das Graças Floresta; os deputa- Médio de Agricultura, desti-
obliterações às personalidades gico para as ações da Universi- nado à formação de técnicos
José Paulo Martins

presentes. dade, tendo como perspectiva agrícolas.


O primeiro orador foi o as significativas contribuições 1955 – A Escola é incorpo-
prefeito de Florestal Derci Alves da Instituição para a solução rada à Universidade Rural do
Ribeiro Filho, que fez um pano- dos problemas da agricultura Estado de Minas Gerais.
12 de rama histórico da instituição, brasileira, lembrando o fato 1981 – Aprovado novo re-
dezembro com os benefícios carreados de o Brasil ter sido, com o gimento interno da Escola,
de 2009 para o município e a região, trabalho da UFV, o pioneiro que passou a ser denominada
contribuindo decisivamente na viabilização da agricultura Central de Ensino e Desenvolvi-
para o progresso e o desenvolvi- tropical no mundo. Registrou o mento Agrário de Florestal.

4 mento. O ministro Hélio Costa,


das Comunicações, também fez
referências históricas e enalte-
expressivo crescimento na pro-
dução científica brasileira nos
últimos anos, alcançando 1,5% do Participantes do evento, no Salão Paroquial
2006 – Criado o Campus da
UFV em Florestal.
Fernando Pereira é o novo presidente do Grupo
O Grupo Agroceres, for- funções administrativas em inicial da UFV. Dois de seus

Portal do Agronegócio
mado por cinco empresas no outros negócios do grupo e, fundadores, os engenheiros-
segmento do agronegócio, desde 1997, ocupa o cargo agrônomos Antônio Secundino Jornal
tem nova direção desde 1° de de diretor-superintendente de São José (também seu da UFV
novembro, quando assumiu a da Agroceres PIC. primeiro presidente) e Glads-
presidência do grupo o enge- Prestes a completar 65 tone Almeida Drumond foram
nheiro-agrônomo Fernando anos, a Agroceres comemora ex-alunos e fizeram parte
Antônio Pereira, ex-aluno da uma trajetória de sucesso. do quadro de professores da
UFV. O cargo vinha sendo ocu- Dona de uma das marcas Instituição. Em 1945, eles
pado desde 1996, por Urbano mais lembradas no meio ru- criaram a empresa, pioneira
Campos Ribeiral. ral, a Agroceres não apenas na produção de sementes de
Fernando Pereira ingres- faz parte da história como milho híbrido no Brasil.
sou na companhia no ano de também deu importantes O sucessor de Secundino
1983, como pesquisador da contribuições para o desen- foi seu filho Ney Araújo, tam-
Agroceres PIC  uma joint-ven- volvimento do agronegócio bém engenheiro-agrônomo
Fernando Pereira e Urbano Campos Ribeiral
ture com a Pig Improvement brasileiro. formado em Viçosa. Ele foi
Company (PIC), empresa A Agroceres surgiu na Es- sucedido por Urbano Ribeiral, foi professor. E agora, dando Fernando Pereira, engenhei-
líder mundial em genética cola Superior de Agricultura outro engenheiro-agrônomo continuidade à história, as- ro-agrônomo e mestre em
de suínos. Exerceu várias e Veterinária (ESAV), núcleo por Viçosa, onde também sume a presidência do grupo Zootecnia pela UFV (ML).

Ex-aluno recebe homenagem no Espírito Profissionais formados na


A Assembléia Legislativa
do Estado do Espírito Santo
da profissão, ocorrida no ano
de 1933, e aos “51 anos da
to Macedo Fontes, consultor
da Germinar Consultoria e
UFV destacam-se no futebol
realizou dia 14 de outubro, Sociedade Espírito-Santense Assessoria. José Roberto, na- revela que a UFV tem se

América Futebol Clube


sessão solene em homenagem de Engenheiros Agrônomos – tural de Viçosa, é engenheiro- caracterizado, nas últimas
ao “Dia do Engenheiro Agrô- SEEA”. agrônomo, com mestrado décadas, como uma forma-
nomo”, comemorado anual- Na oportunidade, foi pres- e doutorado em Fitotecnia dora de profissionais para
mente em 12 de outubro, data tada homenagem ao enge- pela UFV. o futebol brasileiro. Nomes
da primeira regulamentação nheiro-agrônomo José Rober- A homenagem foi uma como Ney Franco, Alexandre
iniciativa do deputado Atayde Lopes (preparador físico do
ALES

Armani, presidente da Comis- time profissional do Coriti-


são Permanente de Agricultu- ba); Alexandre Grasseli (téc-
ra na Assembléia Legislativa nico do júnior do Cruzeiro);
capixaba. O diploma, conce- Roger Galvão (gerente do
dido a José Roberto pelos re- Setor de Captação de Joga-
dores do Cruzeiro); Wladimir
levantes serviços prestados à
Braga (preparador físico do
agricultura do Espírito Santo, Alexandre Grasseli, quando atuava
juvenil do Atlético Mineiro);
foi entregue pelo deputado no juvenil do América
Igor Ferreira (preparador
Atayde Armani e pelo secretá-
O técnico de futebol Ale- físico do profissional da Tom-
rio de Agricultura do Espírito
xandre Grasseli de Souza, bense); Vinicius Cutini (pre-
Santo, Ricardo Santos, que parador físico do profissional
ex-aluno do Curso de Edu-
destacaram o profissionalismo do Ipatinga); Ludyo Magno
cação Física da UFV, turma
do homenageado na busca (técnico da equipe infantil
de 1996, assumiu, dia 24 de
pelo desenvolvimento do cam- do América);e Rômulo Renan
novembro, o cargo de téc-
José Roberto, à esquerda, recebe o diploma do secretário Ricardo Santos e do po com sustentabilidade. nico da equipe de juniores (preparador físico do júnior
deputado Atayde Armani
do Cruzeiro Esporte Clube. do América).
Grasseli estava dirigindo a Isso tudo é fruto da de-

Embrapa Rondônia tem ex-aluno em sua direção equipe juvenil do Cruzeiro.


Como analisa o professor
dicação e envolvimento
com o curso e com a área
Próspero Paoli, chefe da do futebol, por parte dos
O engenheiro-agrônomo Cé- 1988) pela UFV, ele assume pelo Biotecnologia (Cenargen), atual- Divisão de Esporte e Laser, acadêmicos da UFV, anali-
sar Teixeira, ex-aluno da UFV, período de dois anos, renovável mente conhecido como Embrapa a trajetória de Grasseli é se- sa o professor. Além disso,
foi empossado, no dia 23 de no- por mais dois, a chefia de um Recursos Genéticos e Biotecno- melhante à de Ney Franco. devem ser ressaltadas as
vembro, como chefe da Embrapa centro de pesquisa agroflorestal logia, com sede em Brasília. Em Ele é visto atualmente pelos oportunidades que esses
Rondônia. Agrônomo e mestre fundado em 1975, com sede em abril de 1992, transferiu-se para profissionais do futebol em alunos tiveram, durante a
em Entomologia (defesa em Porto Velho, mas com atuação em a Embrapa Rondônia. Belo Horizonte, como uma vida acadêmica, de colocar
diferentes municípios do interior, Na área de pesquisa, teve das promessas de técnico em prática os conhecimen-
Daniel Medeiros

e trabalhos em rede com institui- como uma de suas primeiras que vai brilhar em breve em tos adquiridos em sala de
ções de todo o Brasil. Pesquisas missões a coordenação, em Ron- equipes profissionais. aula. Lembra ainda o pro-
ligadas a pecuária leiteira, recur- dônia, de uma parceria com a Grasseli está em Belo Ho- fessor Próspero que o Grupo
sos florestais e cafeicultura estão Fundação Nacional da Saúde para rizonte desde 2001, quando de Estudos e Pesquisa em
entre as principais atividades. A a seleção de formulados da bac- assumiu a preparação física Futebol da UFV teve uma
Embrapa Rondônia possui oito la- téria Bacillus sphaericus, com po- da equipe juvenil do Améri- participação importante, na
boratórios na capital e cinco cam- tencial de controle de mosquitos ca. A partir daí foi campeão medida em que propiciou a
pos experimentais localizados em transmissores da malária, um dos com o América nos campeo- eles a ampliação dos estudos
regiões estratégicas da atividade programas mais bem sucedidos de natos mineiros Sub-15, Sub- em todos os componentes do 12 de
agropecuária no Estado. controle biológico de insetos no 17 e Sub-20. Com o Cruzeiro, treinamento esportivo. dezembro
Para chegar ao à chefia da país. Os insetos foram também também conquistou vários O Grupo continua em ple- de 2009
Embrapa Rondônia, César Teixeira tema de sua tese de doutorado, títulos de campeão minei- no funcionamento, todas as
participou de um rigoroso pro- defendida em 2002, que teve ro, com as equipes Sub-14, quartas-feiras das 12 horas

O diretor César Teixeira atuam em


Rondônia desde 1992
cesso de seleção que teve início
no mês de agosto. Ele iniciou a
carreira na Embrapa no Centro
como um dos focos a broca do
café conilon, a mais importante
praga da cafeicultura no Estado
Sub-15, Sub-17; vencendo
também torneios nacionais
e internacionais.
às 14 horas, cerca de 20 alu-
nos se reúnem com o objeti-
vo de aprofundar os estudos
5
Nacional de Recursos Genéticos e de Rondônia. (AM) O p r o f e s s o r Pr ó s p e r o na área do futebol.
Ênio Bergoli assume secretaria Livro aborda a participação da mulher
na luta contra o regime militar
Jornal
da UFV
de estado no Espírito Santo A historiadora Janaína Cor- autora e do professor da UFF,
deiro, ex-aluna do curso de Daniel Aarão Reis, quem tam-
O engenheiro-agrônomo

Romero Mendonça/Secom
História e doutoranda pela bém é pesquisador do Núcleo
Enio Bergoli, pós-graduado em
Universidade Federal Flumi- de Estudos Contemporâneos
Administração Rural pela UFV,
nense (UFF), lançou, dia 18 da UFF e autor de vários li-
é o novo secretário de Estado
de setembro, na UFV, o livro vros sobre a história recente
da Agricultura, Abastecimento,
“Direitas em Movimento”, do Brasil.
Aquicultura e Pesca (Seag) do
obra que traz informações so-
Estado do Espírito Santo, ten-
bre a campanha da mulher na
do tomado posse no cargo no
luta pela democracia e sobre a
dia 29 de outubro. Servidor de
ditadura no Brasil. A obra, com
carreira do Instituto Capixaba
204 páginas, foi publicada pela
de Pesquisa, Assistência Técni-
Editora da Fundação Getúlio
ca e Extensão Rural (Incaper),
Vargas.
órgão que presidiu entre 2003 e
O livro recebeu o Prêmio
2008. Antes de assumir a Seag, Pronex/UFF Culturas Políticas
vinha exercendo a coordena- 2008. A autora investiga as ba-
ção da Secretaria de Estado ses sociais e históricas da di-
de Gerenciamento de Projetos tadura civil-militar no Brasil,
(Segep), pasta responsável pelo um exercício indispensável
monitoramento dos projetos para compreender a história
O novo secretário, engenheiro-agrônomo Enio Bergoli
prioritários do Governo do Es- que passou, para que se possa
pírito Santo. mo formado em 1984, pela de carreira do Incaper, sendo cultivar, no futuro, a hipótese
Gaúcho de Cruz Alta, Enio UFES. Com várias obras publi- presidente do Instituto entre de uma outra história. Na
Bergoli é engenheiro-agrôno- cadas, desde 1986, é servidor 2003 e 2008. ocasião, foi feita palestra da Fac-símile da capa do livro

Egresso do curso de Gestão do


Professor Erly Teixeira na Agronegócio assume cargo na Seapa
Academia Brasileira de O ex-aluno do Curso de aquicultura.

Ciências Econômicas, Políticas


Gestão do Agronegócio da Daniel graduadou-se em
UFV, Daniel de Paula Car- 2006 e terminou sua pós-
neiro, assumiu no final de graduação em Gestão do
O professor Erly Car- É professor titular da UFV, julho o cargo de assessor Agronegócio, com ênfase
Foto: José Paulo Martins

doso Teixeira, do Depar- desde 1989 e membro técnico na Superintendência em Administração, pela Uni-
tamento de Economia do Conselho Editorial da de Política e Economia Agrí- versidade Federal de Lavras
Rural da UFV, acaba de Revista de Economia e So- cola da Secretaria de Estado (UFLA) neste ano. Antes de
assumir cátedra na Acade- ciologia Rural e Revista de de Agricultura, Pecuária e assumir o cargo, foi gerente
mia Brasileira de Ciências Economia e Agronegócio. Abastecimento de Minas Ge- da Fazenda Experimental de
Econômicas, Políticas e Foi chefe do Departa- rais. Ele irá atuar na área de Leopoldina da Epamig, no pe-
Sociais, em reconheci- mento de Economia Rural crédito rural, agroenergia e ríodo de 2007 a 2009. (ML)
mento pelo trabalho que (1996-2000), presidente
vem realizando no se-
tor. Sua posse ocorreu no
dia 28 de outubro, tendo
da Sociedade Brasileira de
Economia e Sociologia Ru- Advogado formado na UFV recebe
ral (Sober) (1997-19999),

a carteira nº 30 mil da OAB/DF


como padrinho o professor
e é Membro Acadêmico
Mamadu Lamarana Bari,
Titular da Academia Na-
do INEP/MEC. O acadêmico Erly Cardoso Teixeira
ocupa a Cátedra 52, que tem como cional de Economia e da A Seccional do Distrito Fajardo Castro.
Também conhecida
patrono Juscelino Kubitschek de Academia de Letras de
como Academia Nacional Oliveira
Federal da OAB alcançou a Igor Citeli recebeu a carteira
Viçosa. Ministra aulas de
de Economia, a entidade marca de 30 mil inscrições em da presidente Estefânia Viveiros,
Políticas Governamentais
reúne profissionais e cien- gem aos colegas profissionais seu cadastro, evidenciando o durante solenidade de compro-
tistas de inquestionável importantes do passado e do Aplicadas ao Agronegócio,
na graduação; Política grande número de profissionais misso realizada em 16 de agosto,
notoriedade nas áreas das presente. Sua sede fica no Rio que atuam no setor na capital na sede da OAB/DF. O advogado
ciências econômicas, polí- de Janeiro. Agrícola, e Modelos de
Equilíbrio Geral Compu- federal. tem 27 anos e foi aprovado no
ticas e sociais, perfazendo O professor Erly Cardo-
tável, na pós-graduação. Esse número evidencia Exame de Ordem na primeira
350 cátedras. Seu objetivo so Teixeira é graduado em
é buscar a preservação Agronomia pela UFV, onde fez As áreas de interesse acréscimo de profissionais tentativa, logo após o término
da história e da memória seu mestrado em Economia na pesquisa são: políti- no mercado da advocacia do curso. “Estudei durante os
das ciências e profissões Aplicada. Fez doutorado em ca agrícola, crescimento em Brasília. A novidade é cinco anos de universidade e
afins, e estimulando a Agricultural Economics, na econômico, acordos co- que a inscrição de número não precisei fazer nenhum curso
reverência e a homena- Universidade Purdue (EUA). merciais. 30 mil pertence ao ex-aluno preparatório para o exame”,
de Direito da UFV, Igor Citeli conta. (ML)
12 de
dezembro
de 2009 Programa do MDA tem participação de ex-aluno
O engenheiro-agrimensor Édson Norte-Rio de Janeiro. Trata-se de (MDA). da Delegacia Federal do MDA com

6
Avelar Guimarães, ex-aluno da UFV, uma ação realizada pelo Programa A escolha de Édson, que é na- a comunidade do município de São
foi eleito membro titular do Setorial Territórios da Cidadania do Minis- tural de Porto Firme, ocorreu no Francisco de Itabapoana, no distri-
Técnico de Habitação do Território tério de Desenvolvimento Agrário dia 13 de novembro, em reunião to de Gargaú.
Ministro Hélio Costa fala na UFV sobre
a inclusão digital do governo Jornal
da UFV

Nova programação da TV Viçosa é apresentada durante visita do ministro


Cerca de 100 mil escolas Outro tema abordado como parâmetro do sistema

Lúcio Érico
brasileiras estarão conecta- pelo ministro foi a implan- de rádio digital brasileiro.
das na internet com equipa- tação do sistema de rádio Como parte da progra-
mentos de alta velocidade digital. Hélio Costa afirmou mação de sua estada na Uni-
até o final de 2010, garantiu que, até o fim do ano, o novo versidade, o ministro Hélio
o ministro Hélio Costa, das sistema de rádio deve ser Costa fez registro protocolar
Comunicações, ao proferir implantado no Brasil. Dois no Livro de Visitas da UFV,
conferência, na Universida- sistemas estão em fase de onde figuram depoimentos
de Federal de Viçosa, sobre estudos (IBOC e o DRM). O de grandes personalidades,
“A Comunicação na Era Di- ministro disse que não está dentre as quais governadores
gital”. O evento ocorreu no favorável nem ao sistema de Minas, ministros e escri-
dia 23 de novembro, data norte-americano (IBOC) nem tores, como João Guimarães
em que foi lançada a nova ao europeu (DRM). A escolha, Rosa. Hélio Costa enalteceu
programação da TV Viçosa segundo ele, vai depender em sua mensagem, o papel
e assinado termo de cessão, do resultado de estudos relevante da UFV no Brasil
à Universidade, de um tele- O ministro Hélio Costa assina o termo de cessão do telecentro
que estão em andamento. e no exterior. Ao agradecer
centro, constituído de sala Dificuldades foram encon- a presença do ministro e de
com computadores e acesso tária, de autoria do artista Além da infraestrutura tradas nos experimentos sua comitiva, o reitor Luiz
à internet banda larga, da- plástico Sérgio Ramos. relacionada com a conexão dos dois sistemas, e a opção Cláudio Costa destacou seus
tashow e roteador sem fio O ministro foi recebido pela internet, com o Plano por um deles vai depender vínculos com a UFV e com
para uso comunitário. pelo reitor e pela vice- Nacional de Banda Larga, o do alcance físico da rádio a região, e a disponibilida-
A nova programação da reitora da UFV, Luiz Cláudio ministro Hélio Costa falou digital. O ministro lembrou de com que tem atendido
TV Viçosa que terá como Costa e Nilda de Fátima sobre os avanços do Brasil que o sistema adotado não os pleitos da Instituição,
parceira a TV Supren, vai Ferreira Soares, e membros na área das comunicações, deve ser igual ao dos Estados tanto como senador quanto
oferecer programas alter- da comunidade acadêmica, como a telefonia. O País Unidos ou da Europa, e que o na condição de ministro de
nativos para a construção líderes políticos regionais, conta, atualmente, com modelo escolhido pode servir estado.
de um mundo melhor, mais representantes de entidades cerca de 180 milhões de

Lúcio Érico
justo, ético e solidário. de classe e empresários. Fa- telefones celulares e está
Com essa parceira, a TV ziam parte de sua comitiva prevista a ampliação da
Viçosa exibe os programas os deputados federais e Pau- cobertura para áreas rurais.
Caminhos para a Autotrans- lo Piau e Antônio Andrade e Abordou, ainda, as amplas
formação, documentários o diretor do Departamento perspectivas abertas pela TV
abordando ações de soli- de Outorgas da Secretaria digital, como a interativida-
dariedade, palestras sobre de Comunicação Eletrônica de. Segundo ele, a digitali-
autoconhecimento, debates do Ministério das Comunica- zação vai tornar a televisão
com enfoque para a espi- ções, Carlos Alberto Freire um instrumento não só de
ritualidade, divulgação de Resende, ex-professor da lazer, mas também de cul-
culturas de outros países, UFV. Após a palestra, o mi- tura e educação. O ministro
ética e sustentabilidade. Na nistro dirigiu-se à Câmara acrescentou que o Brasil é
ocasião, foram apresentados Municipal, onde recebeu o um modelo de sistema digi-
os novos logotipos da TV título de cidadão honorário tal televisivo para os países A apresentação da nova programação da TV Viçosa reuniu
Viçosa e da Rádio Universi- de Viçosa. latino-americanos. autoridades e membros da equipe da CCS

Professor da UFV é distinguido por sua produção científica


O professor Paulo Roberto que contempla pesquisadores Vasconcelos, da UFMG, foram concede o prêmio, é uma Por isso, esse reconhecimen-
Cecon, do Departamento de no país inteiro. Paulo Rober- os únicos mineiros contem- das mais antigas do mundo, to é muito gratificante, por
Estatística (DET) da UFV, re- to, representando a UFV e plados com prêmio este ano. e é reconhecida pela grande mais inesperado que seja”,
cebeu o prêmio Scopus 2009, o pesquisador Ado Jorio de O pró-reitor de pesquisa e quantidade de publicações afirmou. O professor consi-
pós-graduação da UFV, Cosme em saúde, ciência e tecno- dera que o incentivo para
Divulgação/Editora Elsevier

Damião Cruz representou a logia. pesquisas melhorou muito, se


UFV no evento, ocorrido dia Apenas 16 pesquisadores comparado com anos atrás,
28 de setembro, no Hotel brasileiros receberam a pre- inclusive dentro da própria
Copacabana Palace, no Rio miação este ano concedida UFV, mas disse acreditar pode
de Janeiro . com base no número de melhorar ainda. “Temos um
O prêmio Scopus é conce- artigos publicados e inde- grande volume de pesquisas
dido pela Editora Elsevier em xados na base Scopus, nas aqui na UFV, mas há ainda
diversos países da América citações feitas por outros muito espaço para cresci-
Latina. No Brasil, o prêmio pesqui­sadores  e número de mento dessa quantidade de 12 de
conta com o apoio da Capes/ orientandos de cada pes- pesquisas”, afirmou. dezembro
MEC. O Scopus contém re- quisador, de acordo com o Foram premiados tam- de 2009
ferências de mais de 18 mil Currículo Lattes. bém sete pesquisadores da
títulos científicos, técnicos e Paulo Roberto Cecon é USP, dois da UFRJ, além de

Professor Paulo Roberto Cecon (no centro da foto) recebe prêmio no Salão do
Copacabana Palace, no Rio de Janeiro.
médicos, de cerca de cinco
mil editoras do mundo intei-
ro. Já a Editora Elsevier, que
professor da UFV há 30 anos.
“Tenho o privilégio de ter
trabalhos em várias áreas.
pesquisadores da Embrapa,
INPA, UFMG, UFRGS, UFPR,
UFSC.
7
Realizada a entrega de prêmios e atestados aos
Jornal
vencedores dos concursos literários
da UFV A Editora UFV promoveu, 2º Lugar e Peri, de Rogério de Thiago Cavalcanti - 3º

Constança B. A. Chaves
no dia cinco de novembro, no Faria Vieira - 3º Lugar. Lugar.
auditório da Biblioteca Cen-
tral, a cerimônia de entrega 3º Concurso Viçosense de 3º Concurso Viçosense de
dos prêmios e atestados aos Literatura – Poema Literatura Infantil – autor
autores classificados no 3º infantil: Tema livre
Concurso Viçosense de Lite- Resiliência, de Sérgio Cor-
ratura e no 3º Concurso Viço- tês de Siqueira - 1º Lugar; A Os Pôneis Dourados, de
sense de Literatura Infantil, Estrada Inflexível, de Isabella Emanuele Albertina Ferreira
ao mesmo tempo em que Sturzeneker Lemgruder e Duarte.
comemorou o Dia da Cultura Redenção Poética, de Sérgio
e da Ciência. Cortês de Siqueira – empa- 3º Concurso Viçosense de
A cerimônia contou com a tados em 2º Lugar e Ode ao Literatura Infantil – autor
Personalidades e autores, após a cerimônia de entrega
presença do reitor Luiz Cláudio Ódio ao Espelho, de Carolina adulto: Meio ambiente
Costa, da vice-reitora Nilda Amanda Santos, Thaís Ferrei- sorteio de vários conjuntos de Martins de Carvalho Herms-
de Fátima Ferreira Soares, ra dos Santos e José Timóteo exemplares de livros técnico- darff - 3º Lugar. Joana, a Barata Que Via no
do pró-reitor de Extensão e Júnior, acompanhados pelo científicos e de literatura aos Lixo Algo Mais, de Aparecida
Cultura, professor Gumercin- maestro Rogério Moreira Cam- presentes. A seguir os primei- 3º Concurso Viçosense de Maria Fialho de Sousa Almei-
do Souza Lima; do diretor da pos. Seguiu-se a declamação ros colocados nos concursos. Literatura Infantil – autor da - 1º Lugar; A Menina, a
EDT, José Gouveia da Silva, dos poemas vencedores, feita adulto: Tema livre Pedra e o Ribeirão, de Jac-
e da presidente da Comissão pelas professoras Badia El 3º Concurso Viçosense de queline Lopes Salgado Soares
Organizadora dos concursos, Hadj, e Therezinha Mucci Xa- Literatura – Conto O Dono das Letras, de - 2º Lugar e Folhinha Viajante
Rizele Maria de Castro Reis, vier, da Academia de Letras Evandro Luiz da Silva - 1º do Vento, de Maria Auxiliado-
dentre outras personalidades, de Viçosa, e pelo engenheiro O Fazedor de Papagaios, Lugar; Peixe fora D’água, ra Silva Monnerat - 3º Lugar.
autores e convidados. e ator Ronaldo Vitarelli. Após de José Paulo Martins - 1º de Heloísa Helena Moraes Na categoria meio ambiente
O evento teve início com a entrega dos atestados e dos Lugar; Pimenta Caliente, de Rubim - 2º Lugar e O Menino não houve trabalhos de autor
a apresentação dos músicos prêmios, a Editora UFV fez o Reginaldo da Silva Romeiro - Quilinho Contra a Solidão, infantil classificados.(LC)

Editora UFV lança nove publicações


A Editora UFV fez o lançamento de nove publicações, no dia 27 de novembro, colocando à disposição do mercado editorial
obras inéditas e reedições, de autoria de professores, algumas delas com a participação de pós-graduandos da Instituição.
A cerimônia de lançamento foi realizada no auditório da Biblioteca Central.
A solenidade teve início o serviço de pré-impressão

Fernando Faria
com a apresentação musical da EDT, cuja verba, alocada
do quinteto de cordas da Or- pela administração da UFV,
questra de Câmara de Viçosa, alcançou o valor aproximado
seguida do pronunciamento de R$ 1 milhão.
da professora Rosimar de D e poi s do pr on u n ci a -
Fátima Oliveira, represen- mento de todos os autores
tando o Conselho Editorial e representantes sobre as
da Editora UFV, que falou obras que estavam sen-
sobre a futura publicação de do lançadas, o reitor Luiz
duas novas séries pela EDT: Cláudio Costa finalizou a
Série Visão e Série Científi- cerimônia lembrando que as
ca, que terão 15 obras cada publicações na UFV tiveram
uma, objetivando aumentar início em 1977, com o lan-
a participação e a inserção çamento de apenas quatro Mesa de honra da cerimônia
dos professores e pesquisa- obras, e que a meta atual a
dores da UFV nos trabalhos ser atingida pela EDT deverá rimônia a vice-reitora Nilda Falco Pruski (editor); Salassier Bernardo e Luiz
de divulgação das pesquisas ser de 100 livros por ano. O de Fátima Ferreira Soares; - Ecologia de Florestas Fabiano Palaretti;
realizadas na Universidade. reitor lembrou que a UFV é o pró-reitor de Extensão e Tropicais do Brasil, de Se- - Mensuração Florestal
Logo após, o diretor da a primeira universidade na Cultura, Gumercindo Souza bastião Venâncio Martins – Perguntas e respostas, 3ª
Editora UFV, José Gouveia da América Latina a assinar um Lima; o diretor da EDT, José (editor); edição, de João Carlos Cam-
Silva, anunciou a elaboração convênio com a FAO e que, Gouveia da Silva e autores - Ferramentas Compu- pos e Helio Garcia Leite;
do novo regimento do órgão, no próximo ano, a Instituição das obras. tacionais para Auxílio a De- - Prevenção e Controle de
incorporando a Divisão de estará oferecendo quatro A relação das obras lan- cisões Logísticas (Série Di- Doenças Infecciosas nas Aves
Gráfica Universitária, que já cursos para estudantes de çadas, com seus respectivos dática), de Danielle Dias de Produção (Série Didática),
foi finalizado e submetido países africanos. Além disso, autores, é a seguinte: Sant’Anna Martins e Alexan- de Bernadete Miranda dos
ao Conselho Universitário Luiz Cláudio Costa anunciou - Clonagem e Doenças dre Navarro da Silva; Santos, Claiton Gonçalves
para aprovação, bem como que já estará funcionando, do Eucalipto, 2ª edição, de - Introdução à Análise Pereira, Sandra Yuliet Marin
12 de do manual para editoras, em março de 2010, ao lado Acelino Couto Alfenas, Edi- Envoltória de Dados – Teoria, Gómez e Thaís Guimarães
dezembro que está sendo elaborado do Escritório de Representa- val Ângelo Valverde Zauza, modelos e aplicações, de Morato Abreu;
de 2009 sob a orientação da reviso- ção em Belo Horizonte, em Reginaldo Gonçalves Mafia e Carlos Maurício de Carvalho - Transporte Rodoviário
ra Rizele Maria de Castro local privilegiado, a filial da Teotônio Francisco de Assis; Ferreira e Adriano Provezano Florestal, 2ª edição, de Car-
Reis, ex-diretora da EDT. O Livraria UFV. - Conservação de Solo e Gomes; los Cardoso Machado, Edu-

8 diretor também ressaltou a


aquisição de novas máquinas
e novos equipamentos para
Além dos autores dos
pronunciamentos, compuse-
ram a mesa de honra da ce-
Água: práticas mecânicas
para o controle da erosão hí-
drica, 2ª edição, de Fernando
- Irrigação – Princípios e
métodos, 3ª edição, de Eve-
rardo Chartuni Mantovani,
ardo da Silva Lopes, Mauro
Henrique Birro e Raiane
Ribeiro Machado.
UFV é considerada a melhor universidade na área
de Meio Ambiente e Ciências Agrárias do Brasil Jornal
A Universidade Federal de e privadas, de 10 Estados e do que conta com bem equi- da UFV

Fábio Chiba
Viçosa está entre as melhores Distrito Federal. pados laboratórios de solos, Guia do Estudante
instituições brasileiras, sen- A cerimônia de entrega fitopatologia, hidráulica e O Guia do Estudante nas-
do apontada como a melhor dos prêmios foi no Memo- irrigação, biologia vegetal, ceu em 1984, como uma
instituição na área de Meio rial da América Latina, em entre outros, além de um edição especial do Almanaque
Ambiente e Ciências Agrá- São Paulo, com a presença corpo docente composto Abril. A proposta se mantém
atual: orientar o vestibulando
rias, no V Prêmio Melhores de várias autoridades, den- majoritariamente por dou-
sobre o que e onde estudar,
Universidades Guia do Estu- tre as quais a secretária de tores. “É constante a nossa trazer informações sobre
dante e Banco Real Grupo Educação Superior do MEC, preocupação em aprimorar cursos superiores, profissões
Santander, divulgado no final Maria Paula Dallari Bucci, e a qualidade do ensino para e mercado de trabalho e
de outubro. representantes das principais oferecer aos alunos uma reunir a lista com o nome e
Promovido pelo Guia do universidades do país. Foram formação sólida e antena- o endereço das faculdades e
universidades do país. O guia
Estudante, da Editora Abril, atribuídos 18 prêmios no to- da com as necessidades do
traz também 24.801 cursos
o V Prêmio Melhores Uni- tal, divididos em oito áreas de mercado”, diz o diretor. Ele de 1.991 escolas de todo o
versidades marcou também conhecimento, além da “Uni- lembra que, para isso, o CCA país. Nos últimos cinco anos,
o patrocínio pelo 5º ano do versidade do Ano”, nas cate- investe em disciplinas que graças à parceria com o Ban-
Banco Real Grupo Santander. gorias pública e privada. buscam despertar o senso de co Real Grupo Santander, a
Neste ano, a Redação do Guia Para o diretor do Cen- empreendedorismo e tam- Editora Abril passou também
do Estudante avaliou 9.371 tro de Ciências Agrárias, bém em empresas juniores a reconhecer e a premiar as
instituições que preparam
cursos de 1.332 instituições professor Sérgio Hermínio que atendem clientes reais
esses jovens para sua vida
de ensino superior de todo o Brommonschenkel, a con- como organizações privadas, Jairo Mendes Leal, presidente
da Editora Abril, lembrou que a profissional.
Brasil, selecionando para a fi- quista do prêmio à boa infra- prefeituras e produtores educação faz parte da missão da
nal 29 universidades, públicas estrutura da Universidade, rurais. empresa há mais de 50 anos

Estudante da UFV recebe prêmio Premiada dissertação defendida no Programa


nacional de iniciação científica de Mestrado em Administração da UFV
O trabalho “Contribuição tros países, com o Prêmio
A estudante
Carlos Cruz - MCT

de Melhoria e a Lei de Respon- Internacional de Produção


Bárbara Figuei- sabilidade Fiscal: Um estudo Contábil Técnico-Científica
redo Souto, do de caso da Mesorregião da Prof. Dr. Antônio Lopes de
curso de His- Zona da Mata Mineira”, de Sá. Neste ano, foram selecio-
tória da UFV, Tainá Rodrigues Gomide Souza nados apenas oito trabalhos
está entre os Pinto está entre os premiados entre aproximadamente mil
ganhadores do
durante a Convenção Mineira inscritos.
7º Prêmio Des-
de Contabilidade, promovida Tainá Rodrigues recebeu
taque do Ano
pelo Conselho Regional de o Diploma de Honra ao Mé-
de Iniciação
Contabilidade, realizada em rito por seu trabalho, que é
Científica do
Belo Horizonte, entre 21 e 23 um recorte da dissertação
Conselho Na-
cional de De- de outubro. de mestrado, defendida no
senvolvimen- O Conselho premia anu- Programa de Mestrado em
to Científico almente trabalhos sobre Administração da UFV, com
e Tecnológico contabilidade, inscritos por a orientação do professor O trabalho de Tainá ficou entre os
( C N Pq / M C T) . autores do Brasil e de ou- Walmer Faroni. oito melhores do evento

Ela conquistou
o segundo lu-
gar nacional
Em destaque dissertação defendida na Pós-
com o trabalho Momentos
Graduação em Medicina Veterinária
da entrega dos prêmios, com a participação
da estudante Bárbara Figueiredo Souto e do professor
“O movimento Jonas Marçal de Queiroz, ladeando o deputado federal
feminista e as Rodrigo Rolemberg (acima) e os premiados junto ao
Aconteceu entre os dias 8 de leite no Brasil”,
25º CBM

representa- ministro Sérgio Rezende, ao presidente do CNPq/MCT,


Marco Antônio Zago, e a outras autoridades e 12 de novembro, em Porto apresentado pela
ções sobre as
de Galinhas, Permambuco, estudante de douto-
mulheres na
o 25º Congresso Brasileiro rado Isabel Azevedo
imprensa de Minas Gerais, de Bolsas de Iniciação Cien-
de Microbiologia (CBM). A Carvalho, foi clas-
São Paulo e Rio de Janeiro tífica (Pibic). A escolha dos
Comissão Científica do CBM sificado por mérito
(1870-1925)”, orientado premiados foi realizada por
2009 selecionou para apre- científico como o
pelo professor Jonas Marçal três comissões julgadoras,
sentação oral os melhores 1º colocado da área
de Queiroz. A entrega dos uma para cada grande área
trabalhos dentre os quase de Microbiologia Ve-
prêmios foi feita no dia 19, do conhecimento. Foram
2.500 resumos enviados. Os terinária. Esse tra-
de outubro, em Brasília, du- recebidos 119 trabalhos.
rante a abertura da Semana Destes, 104 foram avaliados, trabalhos selecionados con- balho é resultado
Nacional de Tecnologia. sendo 31 da área de Ciên- correram ao Prêmio de Mé- da dissertação de
Como informa o professor cias Exatas, da Terra e das rito Científico da Sociedade Mestrado defendida 12 de
Jonas, a premiação é um Engenharias; 36 de Ciências Brasileira de Microbiologia no Programa de Pós- dezembro
reconhecimento aos traba- Humanas e Sociais, Letras e referentes às diversas áreas Graduação em Medi- de 2009
lhos de destaque realizados Artes; e 37 de Ciências da do CBM2009. cina Veterinária da
por bolsistas de Iniciação Vida. Participaram 62 insti- O trabalho intitulado UFV, sob orientação
Científica do CNPq/MCT e tuições, sendo 52 de ensino
às instituições participantes superior e 10 institutos de
do Programa Institucional pesquisa.
“Detecção de Mycobacte-
rium avium ssp. paratuber-
culosis (MAP) em amostras
Maria Aparecida e Isabel Carvalho (à direita),
durante a entrega do prêmio
da professora Maria
Aparecida Scatam-
burlo Moreira. (LH)
9
Realizado em Viçosa o Fórum Internacional de Dança
Profissionais da área discutiram questões relacionadas à dança e à produção de conhecimento
Jornal
da UFV “Etitude”. Essa palavra, extensão. “Procuro trabalhar baseou em conceitos do lin-
que mistura os termos ‘ética’ com meus alunos de uma ma- güista russo Mikhail Bakhtin e
e ‘atitude’, define o tema neira que eles possam criar do teórico do teatro Patrice
do Fórum Internacional de a partir do conhecimento Pavis: “O trabalho foi fazer a
Dança 2009 (FID 2009), pro- que eles já têm e, depois, o leitura dessas cenas e as co-
movido entre os dias 2 e 4 de incentivo para refletir sobre nexões de vários elementos
outubro pelo Curso de Dança a criação.” presentes no filme. Utilizei
da UFV. O evento reuniu conceitos de linguística e
profissionais da dança para Pina Bausch teatrais e os transferi para
discutir questões relacio- o cinema.”.
nadas à dança e à produção Solange Caldeira tam- O interesse da professora
de conhecimento. Esta foi a bém acaba de lançar o livro pela obra de Pina Bausch sur-
primeira vez que o FID foi “O lamento da imperatriz: giu há quase 30 anos, quando
promovido em Viçosa que a linguagem em trânsito e a coreógrafa veio ao Brasil
Apresentação de Desconhecida Ilha
também sedia o primeiro o espaço urbano em Pina “Bausch conseguia, em seus
curso superior de dança de “A academia é um espaço para ele. “A dança relaciona Bausch” - parte de sua tese trabalhos, relacionar e inte-
Minas Gerais. onde se pode fazer análise vários tipos de conhecimen- de doutorado, defendida em grar a dança e o teatro, eu
Segundo a professora sobre a dança. O nosso papel tos e eles são transmitidos 2006, na Unirio. A obra é ba- achei maravilhoso. Percebi
Solange Caldeira, coorde- é fazer o produto artístico, por meio do corpo. O corpo seada no filme “O lamento da que era exatamente aquilo
nadora do projeto Caminhos mas também refletir sobre é uma linguagem”, diz. Ain- imperatriz”, da coreógrafa que eu gostaria de fazer”.
da Dança-Teatro no Brasil, ele”. da para a coordenadora do alemã e referência na dança O curso de dança da UFV
responsável pelo intercâm- A professora explica que evento, a formação acadê- e no teatro contemporâneo, conta atualmente com quase
bio com o FID, eventos como o corpo é um instrumento do mica oferece a oportunidade Pina Bausch. uma centena de alunos e seis
os que têm sido promovidos profissional de dança e, por de reflexão aos alunos no Solange explica que, para professores com diversas li-
pela UFV possibilitam pensar isso, as investigações e os es- conteúdo das disciplinas, fazer o estudo do filme, ela nhas de pesquisa e projetos
a dança como conhecimento: tudos nessa área são voltados nos projetos de pesquisa ou o dividiu em 85 cenas e se de extensão. (FR)

Intercâmbio acadêmico poderá conferir Perspectivas de intercâmbio:


diplomas com validade no Brasil e na França professor peruano visita
a Universidade Elétrica, e Paulo Henrique da Silva,
José Paulo Martins

do Departamento de Tecnologia de
Alimentos. A ida de professores da
UFV à Europa é parte de convênio Esteve na Universidade Editora UFV, UFV Credi e
entre a Federal de Viçosa e o Federal de Viçosa, no final Copeve. Esteve, também, na
Institut National Polytechnique de de novembro, o professor de Prefeitura, para encontro com
Lorraine (INPL) dentro do Projeto Estatística da Universidade o prefeito Raimundo Nonato
Brafitec 061/2009, coordenado Nacional de Cajamarca, no Cardoso.
pelo professor Tarcísio Pizziolo. O Peru, Roger Barba Salvador. Além dos esclarecimentos
objetivo é avaliar as condições de Acompanhado pelo professor técnicos, o professor se disse
trabalho dos alunos do curso de Alfredo Alcides Goicochea muito bem impressionado
Engenharia Elétrica que realizam Huertas, do Departamento com a recepção que teve na
A professora Nilda de Fátima Ferreira Soares, ao centro, intercâmbio/estágio científico/cul- de Biologia Geral da UFV, o Universidade.
recebe os visitantes tural na França na École Nationale visitante foi recebido, no dia Com a estada em Viçosa,
A emissão de diplomas de Chancerel, do Agrocampus Ouest; Supérieure d’Ingé­nieurs en Elec- 24, pela vice-reitora da UFV, o professor Roger pretende
graduação e de pós-graduação e o coordenador do convênio na tricité et en Mécanique (ENSEM) professora Nilda de Fátima iniciar negociações visando
com validade no Brasil e na França UFV, professor Antônio Fernandes no Institut National Polytechnique Ferreira Soares. Durante sua parceria, convênios e inter-
vem sendo analisada pela Uni- de Carvalho. de Lorraine localizado na cidade visita, esteve em diversos câmbios entre as duas insti-
versidade Federal de Viçosa e O acordo conta com a inter- de Nancy. setores da Universidade, co- tuições, inclusive no setor de
pelo Agrocampus Ouest, instituto veniência da Secretaria de Estado Foram realizadas visitas técni- nhecendo a Asben, Funarbe, reciclagem, que também é uma
superior de ensino e pesquisa, de Ciência, Tecnologia e Ensino cas aos laboratórios de ensino e de Agros, Divisão de Jornalismo, preocupação em seu país.
com campi nas cidades de Rennes Superior de Minas, e prevê a par- pesquisas em Engenharia Elétrica e
e Angers, voltado para as ciências ticipação de outras instituições de em Engenharia Mecânica, reuniões
agrárias, alimentos, horticultura e ensino superior do Brasil. com os coordenadores do convênio
da paisagem. Além do intercâmbio Durante o encontro, eviden- e professores que atuam nas áreas
acadêmico em pauta, acordo de co- ciou-se a disposição de todos para do projeto. Constaram da pauta
operação já existente entre as duas que os entendimentos sejam bem da visita discussões sobre a aproxi-
instituições possibilita a realização sucedidos, esperando-se uma par- mação das estruturas curriculares
de pesquisas em tecnologias avança- ceria positiva para as instituições e nas disciplinas, o reconhecimento
das empregadas no processamento para os estudantes. mútuo de créditos e a possibilidade
de produtos lácteos, como é o caso de prática profissional interna-
da microfiltragem, que prolonga Missão de trabalho da cional mediante a realização de
12 de sensivelmente a validade do leite UFV na Europa estágios em empresas dos países
dezembro vendido aos consumidores. parceiros.
de 2009 O assunto foi tratado no dia 13 Foi realizada no período de 19 O Convênio entre a UFV e o INPL
de novembro, com a vice-reitora de setembro a 20 de outubro uma é coordenado pelo professor Paulo
no exercício da Reitoria, professora missão de trabalho na França pelos Henrique da Silva, sendo que na

10 Nilda de Fátima Ferreira Soares,


que recebeu os professores Romain
Jeantet, Cécile Dubas e Joelle
professores Tarcísio de Assunção
Pizziolo e André Gomes Torres,
do Departamento de Engenharia
área de Engenharia de Alimentos e
Agronomia cerca de 60 alunos já rea-
lizaram o intercâmbio desde 2003. Professores Roger Salvador e Alfredo Goicochea Huertas.
Ex-alunos participam da 74a Reunião Anual
Uma tradição de décadas foi anos de suas formaturas. Eles Na oportunidade, a costumeira cada a sessão solene de en- Baile de Congraçamento, coma
reforçada neste final de semana, foram recebidos na sede da descontração, com os associados trega, aos ex-alunos, dos Banda Via Láctea, no Espaço
com a realização, no campus de entidade, na Vila Giannetti. se manifestando sobre a convi- diplomas comemorativos dos Multiuso, também no Centro Jornal
Viçosa, da 74a Reunião Anual da A programação teve início vência acadêmica e os rumos de jubileus de suas colações de de Vivência. da UFV
Associação dos Ex-Alunos da na manhã deste sábado, com a sua carreira. Ao final, o reitor grau. A cerimônia, no Espaço No domingo, o encerra-
UFV. A emoção dos reencon- celebração de Missa em Ação de da UFV, professor Luiz Cláudio Acadêmico e Cultural Fer- mento das festividades, com
tros já eram evidentes nesta Graças, na Capela da UFV. Após Costa, fez palestra sobre a Uni- nando Sabino, no complexo churrasco de confraterniza-
sexta-feira, com a chegada a celebração, houve assembléia versidade, discorrendo sobre a do Centro de Vivência, com a ção, a partir do meio-dia, na
dos associados que comemo- geral da Associação, no Auditório atualidade na Instituição. presença de várias personali- sede da Associação, na Vila
ram 25, 50, 55, 60, 65 e 70 Edgar de Vasconcellos Barros. Para esta noite, está mar- dades. Ainda neste sábado, o Giannetti.

Turma de 1959 comemora o Jubileu de Ouro da colação de


A sociedade brasileira processadoras de produtos Rita de Carvalho; engenhei-

Arquivo
inaugurava os anos 60 do florestais, no Paraná; e a ros-agrônomos Adauto Corrêa
século passado e a figura em- cooperativa de Holambra. Zunti, Agripino Abranches
blemática de Juscelino Ku- Como transporte usaram o Viana, Américo Salgado Mon-
bitschek, o “Presidente Bossa ônibus recém-adquirido pela teiro, Deolindo Assaf Haddad,
Nova” marcava presença na Universidade. Como relembra Durvalino Ferreira de Olivei-
então Universidade Rural do Francisco, o retorno a Viçosa ra, Euro Marques, Francisco
Estado de Minas Gerais, pa- ocorreu sob forte chuva, de- Fernandes de Araújo, Frede-
raninfando os formandos da pois de enfrentar a rodovia rico Cotta de Vasconcelos,
Turma de Dezembro de 1959. Fernão Dias, em início de Gentil Mauro Andrade, Guido
Eram 24 novos profissionais, asfaltamento pelo Exército Silvino Ferreira, Helder Ci-
sendo um cearense, dois Brasileiro. O reitor da Ins- rino Nogueira, Hildebrando
paulistas, cinco capixabas tituição, professor Edson Lopes dos Santos, Issao Oki-
e 15 mineiros, além de um Potsch Magalhães, acompa- no, João Nakasa, Joaquim
russo. nhou os recém-formados na Aleixo de Souza, Joaquim
Foi uma festa memorá- Integrantes da Turma de Dezembro de 1959 excursão. Lúcio Ramos, José Martins de
vel, no dia 15 de dezembro, Oliveira Filho, José Oscar de
relata o engenheiro-agrôno- estudos de um mês, per- o vertiginoso progresso em- A Turma Magalhães, Kepler de Araújo
mo Francisco Fernandes de correndo vários estados do preendido na ocasião, como Netto, Luiz Gonzaga Fernan-
Araújo. Em janeiro do ano Sudeste e do Sul do Brasil. a montadora Mercedes Benz, Economistas domésticas des, Manoel Monteiro Gal-
seguinte, a Universidade Foram visitadas empresas e no ABC paulista; o Museu da Maria Eunice Abrahão Daibes, vão, Roseny Moreira, Valdis
patrocinou uma viagem de instituições que marcavam Caça e Pesca, em Santos; Maria Lúcia Simonini e Maria Jankauskis e Wilter Ker.

Ordem do Mérito do Ex-Aluno é conferida a Tuneo Sediyama Árvore


da Turma
Uma personalidade é so do Brasil nessa área. Ele

José Paulo Martins


escolhida, a cada ano, para possui mestrado pela UFV
figurar na galeria dos ex- (1970), doutorado (1977) e
alunos como paradigma de pós-doutorado (1982) pela As estreitas ligações
atuação profissional, partici- Universidade Purdue (EUA). dos ex-alunos com a Insti-
tuição têm marcado a vida
pando de forma diferenciada Atualmente é professor titu-
da comunidade universitá-
da vida brasileira. A Ordem lar da UFV. Atua como revisor ria ao longo de décadas.
do Mérito do Ex-Aluno é de periódicos em diversas Desde o início, as festivi-
conferida a quem tenha, de publicações, como Bragantia dades de formatura reser-
maneira excepcional, con- (São Paulo), Acta Scientia- vam uma ocasião especial
tribuído para o prestígio das rum Agronomy, da Bioscience para o plantio da árvore,
ciências, das letras ou das Journal (UFU), Revista Ce- que será a referência para
artes; se destacado em sua res, Pesquisa Agropecuária todos.
atividade profissional, de Brasileira, Crop Breeding A árvore da turma é o
marco de cada um dos gru-
maneira notável; prestado and Applied Biotechnology,
pos de novos profissionais.
relevantes serviços à Uni- Ciência e Agrotecnologia Entretanto, as placas que
versidade, aos Estados da e da Scientia Agricola. É Professor Tuneo Sediyama, ao lado de um de seus experimentos
identificam essas árvores
Federação ou à Pátria; con- membro de corpo editorial foram danificadas ou des-
tribuído significativamente da Bioscience Journal (UFU). 1981 - Geraldo Gonçalves bau, 1995 - Clibas Vieira, truídas com o passar do
para o desenvolvimento Tem experiência na área de Carneiro, 1982 - Joaquim 1996 - Paulo Afonso Romano, tempo. Para resgatar essa
científico e, ou, tecnológico Agronomia, com ênfase em Mattoso, 1983 - Miguel Mar- 1997 - Geraldo Martins Cha- memória, a vice-reitora
e cultural do país; e parti- Fitotecnia, atuando prin- tins Chaves, 1984 - Geraldo ves, 1998 - José Marcondes Nilda de Fátima Ferreira
Oscar Domingues Machado, Borges, 1999 - João Maria Soares está liderando, em
cipado eficientemente da cipalmente nos seguintes
parceria com a Divisão de
divulgação do conhecimento temas: soja, fotoperiodismo 1985 - João Quintiliano de Belo Lisboa, 2000 - Maria das
Jornalismo, o trabalho de
científico e, ou, tecnológico, e endogamia. Avelar Marques, 1986 - Le- Dores de Carvalho Ferreira, recadastramento e identi-
da educação ou da cultura São estes os ex-alunos ônidas Machado Magalhães, 2001 - Pedro Merçon Vieira, ficação de todas as árvores
nacionais. homenageados com a Ordem 1987 - Ney Bittencourt de 2002 - Osman Francischetto de turma.
Neste ano, a Ordem é do Mérito: 1976 - Antônio Araújo, 1988 - Arnaldo Gazzi- de Magalães, 2003 - Fran- Durante a reunião da 12 de
conferida ao engenheiro- Secundino de São José, 1977 nelli, 1989 - José de Alencar celino Bastos França, 2004 AEA, encontra-se à dis- dezembro
agrônomo Tuneo Sediyama, - Edson Potsch Magalhães, Carneiro Viana, 1990 - Eliseu - Josemar Ferraz Rodrigues, posição dos ex-alunos a de 2009
Roberto de Andrade Alves, 2005 - Jorge Raimundo Cas- listagem das árvores já
da turma de 1968. Com 1978 - Antônio Fagundes de
identificadas, para que o
reconhecida atuação nas Sousa e Carlos Socias Schlot- 1991 - Paulo Penna de Salvo, tro Vieira, 2006 - Hélio Tolli-

11
trabalho esteja concluído
pesquisas relacionadas com tfeldt, 1979 - Paulo de Tarso 1992 - Alfredo Júlio Rezen- ni, 2007 - Renato Simplício brevemente.
a cultura da soja, sendo um Alvim Carneiro, 1980 - José de, 1993 - Moacyr Maestri, Lopes e 2008 - José Mário
dos responsáveis pelo suces- Cândido de Mello Carvalho, 1994 - Carlos Eugênio Thi- Braga.
será publicada na revista Brit-

Bromeliário da UFV tonia (The New York Botanical


Garden). A planta endêmica da
Serra do Capanema, na região
de Ouro Preto, receberá o nome
Jornal
da UFV Um trabalho de resgate e preservação ambiental de Orthophytum vidaliorium,
em homenagem ao casal de
envolvendo ensino, pesquisa e extensão botânicos e ex-professores da
UFV, Waldomiro Nunes Vidal e

Fotos: Maristela Leão


Maria Rosária Rodrigues Vidal
que vêm dedicando sua vida
aos estudos das bromélias.
Professor Cláudio Coelho de Paula
A UPCB também é aberta
ao público para visitação, O espaço também se pre-
além de receber com agenda- ocupa com a propagação da
mento prévio, estudantes do espécie, dessa forma comer-
ensino fundamental e médio cializa bromélias híbridas e o
de escolas públicas e parti- recurso arrecadado é utilizado
culares da região de Viçosa. na manutenção da UPCB.
Um dos próximos passos de Informações sobre a uni-
ampliação é transformar a dade, fotos e os projetos
unidade em um museu de desenvolvidos podem ser en-
história natural para oferecer contrados no site www.upcb.
um melhor atendimento aos ufv.br. (ML)
visitantes.

Bomélias típicas de habitat pedregoso

Pensando em toda essa realizam projetos de conser-

A
lém de be- diversidade e procurando en- vação, com foco na extinção
las para tender um pouco mais do uni- de algumas espécies locais
o verso dessa espécie de planta, e regionais e desenvolvem
cultivo, as bro- o professor Cláudio Coelho de estudos principalmente em
mélias possuem caráter Paula, do Departamento de sistemática vegetal. Já foram
ecológico e econômico. Biologia Vegetal da UFV, teve desenvolvidos 16 trabalhos
Elas são um meio propí- a ideia de implantar um es- científicos e publicados em
cio para a reprodução paço de cultivo e pesquisa de periódicos da área, sendo 13 Bromélia de habitat tropical
de diversos animais e bromélias na UFV, quando ini- em revistas internacionais, 3
para nós, o seu poten- ciou seu doutorado, em 2002, dissertações de sistemática
cial ornamental possibi- sobre esse tema no Parque do vegetal e 3 na área de fito-
lita um valor comercial Brigadeiro. tecnia.
com a exportação das Em 2003, inaugurou-se o Uma das recentes novi-
flores de corte, sem Bromeliário que, no início de dades nesse âmbito, foi a
deixar de lado os as- 2009, se tornou a Unidade de descoberta de uma espécie de
pectos relacionados à Pesquisa e Conservação de bromélia pelo professor Cláudio
alimentação. O abaca- Bromeliáceas (UPCB). Ela fica Coelho. A pesquisa referente Orthophytum vidaborium Abacaxi brasileiro
xi é a bromélia mais localizada na Vila Giannetti e
conhecida e utilizada atualmente conta com cer-
no preparo de receitas ca de 1.100 espécies dessa
doces, salgadas, bebi- planta. 90% são brasileiras, as
das ou simplesmente demais são de outras partes
da América, continente de
clima tipicamente tropical
e habitat da bromélia. Na
unidade elas estão divididas
em setores que reproduzem
o seu meio natural, como o
cerrado, a caatinga e a Mata
Atlântica.
Diversas atividades são re-
alizadas na UPCB, dentre elas
se destacam a da pesquisa.
Professores e estudantes dos
cursos de Biologia, Agrono-
mia e Engenharia Florestal
Culivo de bromélias possuem acesso ao espaço e Visitas de estudantes do Colégio Equipe
12 de
dezembro 7397090628/DR/MG
9912165948/DR/MG
CORREIOS

de 2009
GARANTIDA
DEVOLUÇÃO

12
CORREIOS
UFV
9912165948/DR/MG
Especial
Impresso