Você está na página 1de 16

A INFORMAÇÃO COM CREDIBILIDADE

A INFORMAÇÃO COM CREDIBILIDADE CIRCULAÇÃO REGIONAL - (14) 3841-4459 O D EBATE SEXTA-FEIRA - 25 DE

CIRCULAÇÃO REGIONAL - (14) 3841-4459

COM CREDIBILIDADE CIRCULAÇÃO REGIONAL - (14) 3841-4459 O D EBATE SEXTA-FEIRA - 25 DE FEVEREIRO DE

O DEBATE

SEXTA-FEIRA - 25 DE FEVEREIRO DE 2011

ANO 8 - Nº 320

SÃO MANUEL, PRATÂNIA E AREIÓPOLIS

E-MAIL: redacao@odebateregional.com.br

R$ 1,50

O L I S E-MAIL: redacao @ odebateregional.com.br R$ 1,50 . . . . Guarda Municipal

.

.

.

.

Guarda Municipal

perde funcionários

A Guarda Municipal de São Manuel perdeu guardas, que foram remanejados para trabalharem dentro de escolas. Segundo o blog Abordagem, de autoria do ex-guarda municipal Leandro Luchezi Fulan, o motivo está na forma errada como foi feito o

concurso público na época do então prefeito Flavinho Silva.

Página 3A

OPINIÃO

O município de São Manuel parece estar ao Deus dará, ou seja, navegando nas águas turvas formadas pelos muitos problemas exis- tentes, sem que haja alguém que comande, que tome as providências na busca de soluções para esses problemas, que são muitos, que são impor- tantes, e que acabam por se refletir no dia a dia da população, de modo preocupante. Temos um prefeito, é verdade, eleito pelo povo por uma peque- na margem de votos, mas que não demonstra estar efetivamente no comando das coisas. Assim, São Manuel, como um todo, vive dando trombadas para todos os lados, tal qual um veículo desgover- nado, sem um condutor habilitado, sem encontrar o seu rumo, sem achar o seu prumo. Página 2A

MEGA-SENA

Concurso nº 1.260 de 23/02

19-23-29-31-41-53

Lotérica Central

Rua XV de Novembro, 267 Fone: (14) 3841-2005

Lotérica Avenida

Av. José Horácio Mellão, 469 Fone: (14) 3841-2406

METEOROLOGIA

Sexta-feira Min. 20º - Máx. 31º Probab. de chuva 80%

Sábado Min. 19º - Máx. 31º Probab. de chuva 80%

Domingo Min. 19º - Máx. 31º Probab. de chuva 80%

DÓLAR

24 de fevereiro, às 16h30

Comercial

R$ 1,664

Turismo

R$ 1,730

Paralelo

R$ 1,730

Euro

R$ 2,2981

Libra

R$ 2,6875

Ouro

US$ 1.397,50

ÍNDICE

Bloco de Notas

Pg 2A

Direito em Debate Pg 2A

Contexto

Pg 3A

Cornetando

Pg 5A

Falecimentos

Pg 7A

Badalação

Pg 2B

Motivação

Pg 3B

Aniversariantes

Pg 4B

Os Pioneiros

Pg 5B

Classificados

Pg 6B

Flash

Pg 7B

Esportes

Pg 8B

Pg 6B Flash Pg 7B Esportes Pg 8B Ponto de Vista Major José Luiz Rubin Entre
Pg 6B Flash Pg 7B Esportes Pg 8B Ponto de Vista Major José Luiz Rubin Entre
Pg 6B Flash Pg 7B Esportes Pg 8B Ponto de Vista Major José Luiz Rubin Entre

Ponto de Vista

Major José Luiz Rubin
Major José Luiz Rubin

Entre os 7 e os 11 anos de

idade o major Rubin estudou na Escola da Fazenda São João da Areia Branca. Dos

16 aos 20 anos frequentou

a Escola “Pedro Augusto

Barreto”, em Areiópolis. A

a Escola “Pedro Augusto Barreto”, em Areiópolis. A Homicídio A inocência de um me- nino de
a Escola “Pedro Augusto Barreto”, em Areiópolis. A Homicídio A inocência de um me- nino de

Homicídio

A inocência de um me- nino de sete anos levou

a Polícia a prender em

flagrante seu pai, Marcos Alexandre Tineu (36), acu-

sado de matar Alessandro Aparecido Camilo, golpe- ando-o com uma barra de ferro. Página 7A

Camilo, golpe- ando-o com uma barra de ferro. Página 7A Banca do Cid fechada Com aproximadamente
Camilo, golpe- ando-o com uma barra de ferro. Página 7A Banca do Cid fechada Com aproximadamente

Banca do Cid fechada

Com aproximadamente

50 anos de existência, a

Banca do Cid, a mais tra- dicional de São Manuel, encerrou suas atividades na última semana. Página 3B

encerrou suas atividades na última semana. Página 3B Torneio de Canto e Fibra A Associação Orni-
encerrou suas atividades na última semana. Página 3B Torneio de Canto e Fibra A Associação Orni-

Torneio de Canto e Fibra

A Associação Orni-

tológica de São Manuel

(AOSM) reuniu mais uma

vez no último final de se-

mana, criadores de pássaros

de toda a região. Página 3B

interrupção nos estudos, dos 12 aos 16 anos, foi motivada pela necessidade que teve de trabalhar para auxiliar

os seus pais. Esse trabalho

era realizado na roça, em lavouras de cana-de-açúcar e

de café, na região de Areió- polis, Lençóis Paulista e São Manuel. Nosso entrevistado, hoje oficial reformado da PM, se orgulha de ter sido um trabalhador rural na ado- lescência. Página 1B

sido um trabalhador rural na ado- lescência. Página 1B Campanha de Mamografia Mulheres com idade en-
sido um trabalhador rural na ado- lescência. Página 1B Campanha de Mamografia Mulheres com idade en-

Campanha de Mamografia

Mulheres com idade en- tre 50 e 70 anos devem se cadastrar na sede do Grupo

de Voluntários de Ajuda aos Portadores de Câncer, a partir de hoje, 25. Página 4B

aos Portadores de Câncer, a partir de hoje, 25. Página 4B Câmara faz doação à Acapel
aos Portadores de Câncer, a partir de hoje, 25. Página 4B Câmara faz doação à Acapel

Câmara faz doação à Acapel

Câmara fez doação de exemplares do Diário Oficial

do Estado dos anos de 2006 a 2010, à Acapel. Página 4A

do Estado dos anos de 2006 a 2010, à Acapel. Página 4A Regional Página 6A Projeto

Regional

Página 6A

Projeto Reciclar

O município de Pra- tânia irá implantar em março o chamado “Projeto

Reciclar”, para prolongar a vida útil do aterro sani- tário.

para prolongar a vida útil do aterro sani- tário. População sofre mais uma vez com pane
para prolongar a vida útil do aterro sani- tário. População sofre mais uma vez com pane
para prolongar a vida útil do aterro sani- tário. População sofre mais uma vez com pane

População sofre mais uma vez com pane em telefones

A falta de planejamento por parte da concessionária Rodovias do Tietê e da Te- lefonica deixou novamente

a população de São Manuel sem telefone fixo e o serviço Speedy, na terça-feira, 22. Página 3A

fixo e o serviço Speedy, na terça-feira, 22. Página 3A Doação de Sangue O Rotary Club
fixo e o serviço Speedy, na terça-feira, 22. Página 3A Doação de Sangue O Rotary Club

Doação de Sangue

O Rotary Club e o Lions Clube estarão realizando no dia 2 de março, das 8h às 12h, na Sede Social do Lions,

uma campanha de coleta de sangue e cadastramento de doadores de medula óssea. Página 5A

e cadastramento de doadores de medula óssea. Página 5A Ordenação Sacerdotal No sábado, 19, foi reali-
e cadastramento de doadores de medula óssea. Página 5A Ordenação Sacerdotal No sábado, 19, foi reali-

Ordenação Sacerdotal

No sábado, 19, foi reali- zada a Ordenação Sacerdotal

do são-manuelense José Luiz

Sauer Teixeira.

Página 4B

do são-manuelense José Luiz Sauer Teixeira. Página 4B Palestra motivacional Na quinta-feira, 24, foi realizada no
do são-manuelense José Luiz Sauer Teixeira. Página 4B Palestra motivacional Na quinta-feira, 24, foi realizada no

Palestra

motivacional

Na quinta-feira, 24, foi realizada no Auditório da ACESM uma Palestra Mo- tivacional, ministrada pelo

da ACESM uma Palestra Mo- tivacional, ministrada pelo professor João Elias, admi- nistrador de Empresas, fun-

professor João Elias, admi- nistrador de Empresas, fun- dador e diretor do ICP. Página 32B

tivacional, ministrada pelo professor João Elias, admi- nistrador de Empresas, fun- dador e diretor do ICP.
2A São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011
2A
São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011
2A São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011 O PINIÃO Temos um prefeito, é
2A São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011 O PINIÃO Temos um prefeito, é

OPINIÃO

Temos um prefeito, é verdade, eleito pelo povo por uma pequena margem de votos, mas que não demonstra estar efetivamente no comando das coisas. Dizem que o ex-prefeito, que o elegeu com base em argumentações que hoje sabe-se serem totalmente falsas, é que está empunhando a batuta.

Cabe ao bom administrador público analisar profundamente situações de conflito como essas, não apenas para que possa ter uma gestão profícua, mas, e principalmente, para não derrubar os problemas to- dos, que são decorrentes, em cima de uma população que não tem culpa de nada, a não ser de tê-lo eleito.

que não tem culpa de nada, a não ser de tê-lo eleito. Em nossa cidade, quem
que não tem culpa de nada, a não ser de tê-lo eleito. Em nossa cidade, quem

Em nossa cidade, quem é que exerce o poder público municipal?

P ois bem, o tempo pas- sou, ouO município dê São Manuel parece estar ao Deus dará há

alguns anos, ou seja, navegan- do nas águas turvas formadas pelos muitos problemas exis- tentes, sem que haja alguém

que comande, que tome as pro-

vidências na busca de soluções para esses problemas, que são muitos, que são importantes,

e que acabam por se refletir

no dia a dia da população, de modo preocupante. Temos um prefeito, é ver- dade, eleito pelo povo por uma pequena margem de votos, mas que não demonstra estar efetivamente no comando das coisas. Dizem que o ex- prefeito, que o elegeu com base em argumentações que hoje sabe-se serem totalmente falsas, é que está empunhan- do a batuta e comandando a orquestra, ainda que de forma desafinada. Assim, São Manuel, como um todo, vive dando tromba- das para todos os lados, tal qual um veículo desgoverna-

do, sem um condutor habilita- do, sem encontrar o seu rumo, sem achar o seu prumo. Vê-se em nosso município algo muito curioso: pessoas

diferentes, desejando alcançar

o mesmo objetivo. Aliás, isso

acontece muito mais frequen- temente do que se pensa. Por exemplo, duas pessoas que- rendo ocupar o mesmo cargo, quando só existe uma vaga.

Ou, várias pessoas tratando do mesmo assunto e convencidas de que a atribuição é delas. Se- ria a mesma coisa que quatro pessoas querendo jogar damas em um só tabuleiro Ficamos então diante de uma tensão interpessoal, cha- mada corriqueiramente de competição. A competição é uma situação de tensão que pode ser estimulante em certas condições, mas na maioria das vezes é geradora de conflitos, agressões individuais e quan- do se trata de coletividade, torna-se verdadeiramente um caso de guerra. Como a tensão pessoal, a tensão interpessoal faz parte

da vida. Ela começa com os irmãos de uma família dispu- tando a afeição dos pais e se prolonga na escola, no que se refere aos primeiros lugares nos exames. Ela pode até ser

um estímulo de progresso, mas deve-se entender que a cooperação é muito mais es- timulante. Por isso devem ser evita- das as tensões interpessoais de resultados negativos nas organizações, particulares ou públicas, fazendo com que sejam fixadas claramente as atribuições das pessoas e dos órgãos, a fim de que, ao traçarem os seus objetivos,

o façam em áreas diferentes.

Quando há muito interesse em competição, a coisa vai por

água abaixo. Na vida profissional ou pessoal, quando temos que

escolher entre várias alterna- tivas, entre vários objetivos,

e quando esses objetivos têm

uma força de atração para nós equivalente, sendo que além disto, temos que tomar uma decisão para escolher o foco

de nossa ação mais adequado, vamos estar numa situação chamada de dissonância cog- nitiva, o que, convenhamos, complica tudo. Há que ressaltar a impor- tância do conflito entre os objetivos das pessoas e os objetivos da organização, que pode ser uma empresa indus- trial, uma empresa comercial ou um órgão da administração pública. É evidente que não pode haver dois ou mais indi- víduos mandando na mesma coisa, pois dessa forma não se consegue concretizar propósi- to algum. Talvez esteja aí uma das

maiores fontes de tensão, pois com efeito, todo administrador se encontra diante de um dile- ma e não há um passo que ele dê, não há uma decisão que tome em matéria administrati- va, sem que, conscientemente ou não, tome posição diante

da seguinte escolha: atingir os objetivos da organização ou atingir os objetivos das pessoas envolvidas, direta ou indiretamente, nessa organi-

zação? Toda organização, no caso aqui uma organização go- vernamental, tem objetivos a alcançar, servindo ao público, atingindo boa qualidade no cumprimento do seu plano de trabalho, ou seja, cumprindo aquilo tudo que foi prometido para que o grupo ocupasse o comando, para que tivesse o poder nas mãos. As pessoas que compõem essa organização também têm objetivos traçados. Nem sempre os objetivos da orga- nização coincidem com os objetivos das pessoas, e é jus- tamente nesses casos que sur- gem os conflitos e as tensões, que muitas vezes derivam para ações incorretas, às vezes pou- co honestas, que mais adiante terão que ser explicadas diante da justiça. Cabe ao bom administrador público analisar profundamen- te situações de conflito como essas, não apenas para que possa ter uma gestão profícua, mas, e principalmente, para não derrubar os problemas

A INFORMAÇÃO COM CREDIBILIDADE

A INFORMAÇÃO COM CREDIBILIDADE Jornalista Responsável e Editora: Tânia Cecília Tavares Casquel MTB 23.291 Rua

Jornalista Responsável e Editora:

Tânia Cecília Tavares Casquel MTB 23.291 Rua Epitácio Pessoa, 440-c - Centro São Manuel - CEP 18.650-000

Diretora:

Tânia Cecília Tavares Casquel

Diretora Administrativa:

Antônia Miths Gerzely

Diretor Jurídico:

Dr. Sílvio Roberto Mazetto OAB/SP 89.053

Periodicidade:

Semanal

Impressão:

JS Produções Gráfica

DEPARTAMENTO COMERCIAL CLASSIFICADOS - ASSINATURAS ATENDIMENTO AO LEITOR

(14) 3841-4459

TORPEDO SMS - MANDE A PALAVRA DEBATE MAIS A SUA MENSAGEM PARA O NÚMERO

49820

e-mail: redacao@odebateregional.com.br

As matérias assinadas não representam a opinião deste jornal. Na forma da legislação em vigor, a Direção de O Debate não se responsabiliza por conceitos emitidos em artigos assinados.

da legislação em vigor, a Direção de O Debate não se responsabiliza por conceitos emitidos em

todos, que são decorrentes, em cima de uma população que não tem culpa de nada, a não ser de tê-lo eleito.

que não tem culpa de nada, a não ser de tê-lo eleito. Bloco de Notas Por
que não tem culpa de nada, a não ser de tê-lo eleito. Bloco de Notas Por
Bloco de Notas Por Gildo Sanches blocodenotas@odebateregional.com.br blogdogildo.blogspot.com Colaborador espontâneo
Bloco de Notas
Por Gildo Sanches
blocodenotas@odebateregional.com.br
blogdogildo.blogspot.com
Colaborador espontâneo
blogdogildo.blogspot.com Colaborador espontâneo Direito em Debate –– MotivaçãoM profissional ou
blogdogildo.blogspot.com Colaborador espontâneo Direito em Debate –– MotivaçãoM profissional ou
Direito em Debate –– MotivaçãoM profissional ou constrangimento Por Drª. Edilaine Rodrigues de Góis Tedeschi
Direito em Debate
–– MotivaçãoM
profissional ou constrangimento
Por Drª. Edilaine Rodrigues de Góis Tedeschi
direitoemdebate@odebateregional.com.br
Colaborador espontâneo

Imprensa livre

dia, estão tentando colocar a

ex-amante Eliza Samudio,

de 25 anos, vai poder voltar

Grandes empresas, sempre

publicaram a notícia de que a

R$140 mil por danos morais a

da reclamada não possuem

Ao discursar na festa come-

vida em ordem depois dos ter-

pensando no lucro, gastam

maior rede varejista do mundo,

valor algum. São bonecos que

morativa do aniversário de

remotos que destruíram parte

a

treinar. Ele está preso na

milhões na contratação de

afins, as quais se comprome-

Walmart, foi condenada na

devem se submeter a todo tipo

90 anos do jornal Folha de S. Paulo, na segunda-feira à noite,

da cidade. Alguns até já vol- taram ao trabalho. Mas, para

Penitenciária Nelson Hun- gria, em Contagem, na região

e

empresas de recursos humanos

Justiça do Trabalho a pagar

de ordens e caprichos do seu dono. As humilhações perpe-

a

presidente Dilma Rousseff

o

casal Derek Piva e Angela

metropolitana de Belo Hori-

tem a treinar os funcionários

um ex-diretor que era obrigado

tradas ultrapassam os limites

afirmou que considera a im-

Ragavani, voltar à vida normal

zonte. Bruno conseguiu uma

para desenvolver todo seu

a rebolar nas reuniões diárias

do

poder empregatício, ferindo

prensa livre “imprescindível”

está sendo mais difícil, pois

autorização para poder voltar

potencial. Algumas “vendem”

com funcionários e cantar o

a

dignidade do reclamante. Os

na construção das democra-

eles tiveram que abandonar

à

atividade, com equipamen-

um pacote de treinamento, que

hino motivacional da empresa.

atos da reclamada são ilícitos

cias e que os governos devem

o

apartamento onde moram

tos, ou seja, calção, camisa de

Mas sempre dentro da cadeia.

Serviços ruins

internet saiu do ar, juntamen-

incluem cursos, palestras e até

O

ex-diretor contou que

e

tem nexo causal com o dano

saber conviver com as críticas dos jornais. “No Brasil de

no centro da cidade só com o passaporte e a roupa do corpo.

goleiro, meiões e chuteiras.

treinamento intensivo em um final de semana de concentra-

todos os dias seu superior hierárquico realizava reuni-

sozinhos, como uma espécie

moral sofrido pelo reclamante, uma vez que as situações vexa-

no artigo 5º, inciso X, da Cons-

hoje, com uma democracia tão nova, todos nós devemos preferir, um milhão de vezes, o som das vozes críticas de uma imprensa livre ao silêncio das ditaduras”, assinalou.

Sem beijos Uma ordem do prefeito de Ciudad Juárez (norte do Mé- xico) proíbe os diretores mu- nicipais de cumprimentarem com beijos suas funcionárias,

Nesta semana a Telefonica complicou as coisas para os são-manuelenses. Na terça- feira, por volta das 15h, a

ção em hotel. As empresas de recursos humanos especializadas nesse mister, contratam desde psicó- logos, terapeutas, numerólo- gos para avaliar o íntimo dos funcionários, entregando um

ões na abertura e no final do expediente e os funcionários deveriam cantar um hino mo- tivacional da empresa. Num determinado trecho do hino, todos diziam me dá um rebo- lado e deviam rebolar.Aqueles

tórias às quais fora submetido lhe causaram dor psíquica, sofrimento e dor de rejeição. Adecisão encontra amparo

tituição Federal que garante a inviolabilidade da intimidade,

Salário mínimo

confirmaram fontes da insti-

te com os telefones fixos.

relatório personalizado de cada

que não fizessem o movimento

da

imagem, da honra e ao cida-

O

Senado aprovou na quarta-

tuição à Agência Efe. A regra

A comunicação só pôde ser

feita por celulares. Hoje em

o

funcionário aos empresários,

funcionário ideal para deter-

eram levados à frente de to-

dão e completa-se com a pre-

feira, sem alteração, o novo salário mínimo, no valor de R$ 545, que já fora aprovado pela

Os governistas derrotaram

foi anunciada verbalmente pelo prefeito Héctor Murguía, do Partido Revolucionário

dia a internet é ferramenta indispensável para todos os

para que estes possam escolher

minada função.

dos e obrigados a rebolarem

de punição. Ele que afirma ser

visão do artigo 927 do Código Civil, o qual garante direito à indenização decorrente de ato

Câmara na semana passada. A

Institucional (PRI), no dia 15

setores, principalmente para

Os

treinamentos são ótimos

tímido, disse que deixou de

ilícito.

presidente Dilma Rousseff fez valer sua vontade no Senado.

duas emendas com valores

de fevereiro, com o fim de ge- rar “um ambiente de respeito e equilíbrio” entre os empre- gados da Prefeitura, explicou

empresas de comunicação,

como jornais e emissoras de rádio. A desculpa é que houve rompimento de cabos sob a

as

e

desenvolvem algumas habili-

dades escondidas, motivam os funcionários. Estes por sua vez, trabalham contentes e esperam

rebolar por muitas vezes e por isso foi punido na frente dos 100 funcionários da empresa, chegando mesmo a pensar em

O ato ilícito é a atitude

omissiva ou comissiva prati- cada por alguém que gere dano para outrem, seja material ou

maiores sugeridos pela opo-

o

secretário de Comunicação

Rodovia Marechal Rondon.

a

recompensam que varia de

pedir demissão.

moral. Para que o dano seja

sição, que prometeu apelar

Social, Manuel del Castillo

acordo com a capacidade eco-

Pois bem, o caso foi julga-

indenizado necessário se faz

ao STF (Supremo Tribunal

Concurso

á

Recado Final: “A cultura,

à

nômica da empresa.

do pela 3ª Vara do Trabalho de

o

nexo de causalidade, ou

Federal) para barrar o disposi-

Sem advogado

Estão abertas mais de 33,6

O

problema ocorre, se a

Barueri e o rebolation resultou

seja, a ligação entre os fatos.

tivo que permitirá ao Palácio

Pesquisa parcial feita pela

mil vagas em todo o país

motivação profissional extra-

do assédio moral e gerar direito

no prejuízo para empresa que

O

juiz deverá analisar no caso

do

Planalto usar decretos para

Defensoria Pública de São

para profissionais de níveis

polar os limites e expor o em-

fora condenada a indenizar o

concreto, se a atitude ou a falta

aprovar os próximos aumentos.

Paulo mostra que 75% das

fundamental, médio e supe-

pregado à situação humilhante,

funcionário.

de

atitude de uma determinada

mulheres presas no Estado

rior com remunerações de

vexatória e constrangedora

O

juiz ao prolatar a sen-

pessoa foi o elo causador do

que o ato ilícito consistiu na ex-

Desemprego

não têm advogado constitu-

até R$ 4.000. Entre os desta-

perante os demais, fazendo

tença ponderou que no caso

dano experimentado pela víti-

A

taxa de desemprego no país

ído. De outubro a dezembro

ques estão: 8.222 vagas para

com que o empregado se sinta

concreto estava comprovado

ma. Se a resposta for positiva

iniciou o ano em alta, de acordo

do ano passado, os defenso-

operadores e promotores da

desmotivado. A humilhação, a

que o ex-diretor foi obriga-

impõe-se o dever de indenizar.

com pesquisa realizada pela Fundação Seade e pelo Dieese (Departamento Intersindical de

na

quarta-feira. O índice ficou

res públicos ouviram 18% (2.017) das cerca de 11 mil mulheres presas em 37 uni-

Atento em nove Estados, 374 vagas em Cruzeiros com rotas internacionais, 1.900 vagas

exposição ao ridículo perante os demais pode ser considera-

do a submeter-se a situação humilhante e vexatória tendo que cantar em homenagem às

No caso analisado, evidente

posição ao ridículo do funcio-

Estatística e Estudos Socioe-

dades prisionais femininas do

em supermercados (CST/

indenização.

reclamadas e rebolar na frente

nário por parte do empregador.

conômicos) em sete regiões

estado. Os defensores preten-

SP). Confira estas e outras

O

assédio moral nas rela-

de diversas pessoas. Afirmou

O

empregador tem determina-

metropolitanas e divulgada

dem visitar todas as detentas até outubro de 2011 e prestar

oportunidades no Jornal dos Concursos, nas bancas.

ções trabalhistas existe e a cada dia se torna mais comum: é

ainda ser inacreditável que em pleno século XXI determina-

dos direitos assegurados para coibir condutas desabonadoras

inclusive suspender ou demitir

em 10,4%, ante taxa de 10,1% registrada em dezembro. Esse

orientação e assistência jurí- dica a elas.

praticado por aquele que tem o poder de comando em relação

dos empregadores ainda não se deram conta que a Idade

dos funcionários, podendo

percentual é o menor para

sob todas as formas de arte,

ao subordinado o qual está em

Média já passou. Não perce-

o

funcionário por justa causa,

meses de janeiro desde 1998.

Autorizado

de amor e de pensamento,

posição de inferioridade e cede

bem que seus empregados não

se

for o caso. Mas jamais po-

Afastado dos campos des-

através dos séculos, capa-

humilhação por necessitar do

são servos da gleba. São seres

derá, a pretexto de motivação

Terremoto

de julho do ano passado, o

citou o homem a ser menos

emprego.

humanos com dignidade cons-

e

estímulo profissional, expor

Os brasileiros que moram em Christchurch, na Nova Zelân-

goleiro Bruno Fernandes, acusado do assassinato de sua

escravizado” - (André Mal- raux)

Na semana retrasada, os sites jurídicos e os jornais

titucionalmente protegida. Mas ao que parecem os empregados

empregado à situação degra- dante ou humilhante.

o

3A São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011
3A
São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011
3A São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011 Segurança Guardas municipais são remanejados e
3A São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011 Segurança Guardas municipais são remanejados e

Segurança

Guardas municipais são remanejados e deixam de atender chamados

 

A

Guarda Civil Munici-

ou deixado à corporação.

veu-se então que os “novos

ficada, e nas avaliações de

Ajudei na elaboração de

Participo até hoje dos cursos

cipais. Isso mesmo, deu sua

as preparadas, que entendem

pal de São Manuel (GCM) abastecia um blog (aborda- gem.blogspot.com) de in- formações sobre os serviços realizados pela entidade. Recentemente, ocorreram mudanças na GCM e esse

blog, atualmente, está sob a responsabilidade de Leandro Luchezi Fulan, ex-GCM.

Pois bem, o mais lógico seria que se abrissem novas vagas para Guardas Municipais. E foi exatamente aí que tudo começou. Já existia, por parte da SENASP, que é a Secretaria Nacional de Segurança Pú- blica, a orientação que os novos guardas municipais

guardas” ficariam à disposi- ção da Guarda Municipal e ali prestariam serviços. No meu caso, NUNCA visitei uma escola, a não ser fardado a serviço da Guarda Municipal. Já no primeiro dia, sentei no banco de uma viatura para conhecer o tra- balho da GCM. Assim, ini-

praticamente todos os pro- jetos da Guarda neste último ano, fui encarregado de equi- pes de rua e além do curso de formação, paguei do meu bolso outros cursos, como de habilitação em armamentos.

de formação continuada, ministrados pela SENASP,

palavra na frente de mais de 30 pessoas, e não cumpriu. Feliz a cidade que tem pesso-

do seu ofício, e que não estão no cargo apenas por apadri- nhamento político. E qual a opinião do prefeito quanto a tudo o que aconteceu? Segun- do o Sr. José Luiz Giorgetto

No dia 17 de fevereiro existe uma postagem chama- da Carta Aberta à População,

contratados pelas prefeituras, fossem submetidos a um cur- so de formação obedecendo à

ciei meu trabalho dentro da Guarda Municipal, e assim o desenvolvi, até esta semana.

devo me formar este ano

no curso superior de Gestão Pública.

e

ele está ciente e aprovou a decisão, mas repito, estas foram palavras do Sr. José

a

qual explica com detalhes

grade curricular da própria

Foram 03 anos de de-

Mas afinal de contas, o

Luiz Giorgetto, o diretor de

o

que está ocorrendo com a

secretaria. Criava-se um

dicação, neste período, em

que aconteceu esta semana?

segurança da cidade.

GCM, visto que vários guar- das foram remanejados do serviço de rua para escolas, para o cargo de Guarda de

Patrimônio, um tipo de vigia.

grande problema, afinal, para que investir na formação de guardas municipais? Afinal por aqui, a Guarda já tinha quase 40 anos e nunca havia

meu prontuário, não tenho nenhuma falta, sequer justi-

estágio probatório, não tenho um ponto negativo. Sem falsa

Sem mais delongas, vou es- clarecer. O diretor de segurança de São Manuel, Sr. José Luiz Giorgetto, o mesmo que foi

Aliás, ainda nas palavras do diretor, a prefeitura vai (não sei quando) realizar concurso para preencher a lacuna que ora se cria, ou

O

problema começou quando

sido dado até então nenhum

público, a nomenclatura utili-

e

ele me disse que realmente

modéstia, acredito ter de-

Chefe de Gabinete do então

seja, enquanto fomos úteis à

da realização de um concurso na época do então prefeito Flavinho Silva, o qual, segun- do o depoimento de Leandro, fizeram uma estratégia para contratar Guardas, mas com

verba da educação, algo ir- regular perante as atuais leis. Transcrevemos abaixo,

Acompanhe:

curso para seus integrantes. É público e notório tam- bém que o setor que tem a maior quantidade de recursos para investimento é a Edu- cação, assim, por que não driblar a legislação e ainda aumentar o efetivo da Guarda Municipal, utilizando recur-

senvolvido um bom trabalho neste período. Foram prisões em flagrante, centenas de atendimentos em ocorrências junto à população e muitos projetos que, junto com ou- tros guardas, batalhei pela melhoria da Guarda Munici- pal. Ainda tenho no currículo

prefeito Flávio Silva, e que diretamente participou da elaboração do concurso pú- blico, sem motivo ou causa que possa explicar, simples- mente resolveu retirar do quadro da Guarda Municipal os funcionários que entra- ram neste último concurso.

administração que, através de diretores, departamento jurídico e outros, tinham conhecimento da pendência quanto a esses cargos, nos manteve trabalhando, mas agora, com o advento de um novo concurso, parecemos es- tar sendo descartados, como

na íntegra, o desabafo e a

sos da Educação? A brilhante

o

salvamento de uma moça

Isso mesmo, depois de tanta

papel higiênico usado.

indignação deste ex-GCM.

idéia, que sinceramente não conheço a autoria, porém

que entrou num quadro de Parada Cardiorespiratória,

prefeitura viabilizou trans-

e

alguns guardas que fomos

dedicação, sequer uma expli- cação plausível nos foi dada.

Vale lembrar que a re- gularização dos guardas

 

Carta Aberta à População

corroborada pelo então pre- feito municipal, Flávio Silva,

em plena véspera de natal, e que hoje sorri pelas ruas da

Com a atitude do diretor, o quadro operacional da Guar-

necessitaria apenas de uma portaria do prefeito, ade-

Amigos do Abordagem:

Muitas pessoas estão me

ceu esta semana na Guarda

então

Para entendermos

pelo Diretor de Gabinete José Luiz Giorgetto e o corpo jurídico da prefeitura, tomou forma e foi levada adiante.

cidade. Falo neste momento em meu nome, porém esses esfor- ços também foram comparti-

da Municipal foi cortado pela metade. Não foi levado em consideração o esforço, a dedicação e nem muito menos

quando os funcionários ao quadro da GCM. Isso mesmo, apenas uma portaria resol- veria o caso. E o que mais

perguntando o que aconte-

Municipal, e quais seriam as

Na oportunidade do concurso

zada para o cargo de Guarda

lhados pelos companheiros de trabalho que acreditaram neste ideal de melhoria da

opinião da população que

aprova os trabalhos da Guar- da Municipal. De maneira

a

revolta é que muitos são os funcionários que trabalham em outras funções mediante

mudanças que abalaram o

Municipal foi a de Guarda de

Guarda Municipal.

unilateral, apesar dos apelos

portarias

Ou seja, quando

trabalho da corporação. Pois bem, vamos a elas

Patrimônio Escolar. Lembro- me como se fosse hoje quando conversei com o CMT. Gomes

O tão badalado curso de formação da Guarda Mu- nicipal é um claro exemplo

do Comandante da Guarda Municipal e até de parte do departamento jurídico da

semana. Acredito que meus

se

desdobrando para atender

se quer, pode! Bem amigos, esta é a si- tuação. Gostaria ainda de

Leandro Luchezi Fulan

melhor o que aconteceu, precisamos voltar ao ano de

e perguntei sobre o concurso,

do que falo. È claro que a

prefeitura, ceifou-se pela metade o efetivo formado,

esclarecer que o Abordagem continuará suas atividades, e

2007, quando na oportunida- de foi realizado um concurso público na administração do

esses cargos eram para tra- balhar na Guarda Municipal, que a idéia era a de colocar

formizada nas escolas e tal.

porte e alimentação, mas foi o Sub CMT Freitas, eu

preparado, que a Guarda Municipal dispunha até essa

que trataremos de segurança em âmbito municipal e regio- nal. Estaremos disponibili-

então prefeito Flávio Silva. Naquela oportunidade, não

um tipo de moto-ronda uni-

fazer visitas a Guarda de Bo- tucatu, conversar com o Dr.

de polícia e atual secretário

companheiros vão continuar

zando fatos e acontecimentos de toda região e começare-

existia ainda a Diretoria de Segurança, e a Guarda Mu- nicipal era vinculada direta- mente ao chefe de gabinete

Mas somente se esquece- ram de colocar na balança da história um peso: o peso de Lei. A Guarda Municipal

Adjair de Campos, delegado

de segurança de Botucatu e com o CMT Paulo Renato.

a população, mas tenham cer- teza, será o povo quem mais vai sentir essa decisão. Dentre tudo o que ocor-

mos aqui uma cruzada em favor da Segurança em São Manuel. Temos muito que tra- tar e expor. Peço apenas mais

do prefeito, cargo ocupado

é

instituição de Segurança

Eles se sensibilizaram com a

reu, o que mais me surpreen-

alguns dias para conseguir

na época pelo Sr. José Luis Giorgetto. O já defasado efetivo da Guarda Municipal necessita- va de reposição de servidores que haviam se aposentado

Pública que está prevista na Constituição, e seria to- talmente ilegal colocar em patrulhamento uma “nova” corporação criada nas coxas pela municipalidade. Resol-

nossa situação e ministraram gratuitamente o curso de formação, que poderia custar algo em torno de R$ 100.000, 00 (Cem Mil Reais) aos cofres públicos.

deu foi que o próprio diretor deu sua palavra, há cerca de um ano, de que resolveria esse impasse, adequando os cargos e funções, em reunião com todos os Guardas Muni-

colocar a casa em ordem, afinal, o baque foi grande. Obrigado a todos pela atenção.

afinal, o baque foi grande. Obrigado a todos pela atenção. Telefonia População é afetada mais uma

Telefonia

População é afetada mais uma vez por desentendimento entre Rodovias do Tietê e Telefonica

Uma falta de planeja-

mento por parte da conces- sionária Rodovias do Tietê

e da Telefonica deixou no-

vamente a população de São

Manuel sem telefone fixo e

o serviço Speedy, na terça- feira, 22.

Por volta das 14h25 todas as linhas telefônicas, prefixo 3841, pertencentes à Telefo- nica pararam de funcionar. Ao tentar realizar uma liga- ção local, novamente a popu- lação de São Manuel apenas ouvia o sinal de ocupado.

Já aqueles que tentavam

uma ligação interurbana ouviam a mensagem “A Telefonica informa, não foi

possível completar a sua

ligação”. O serviço Speedy

também foi afetado durante

o período.

Ao entrar em contato com

a empresa, fomos informados

que o serviço de telefonia

voltou a funcionar às 19h do mesmo dia do ocorrido e que “o serviço foi afetado por rompimento de cabo de fibra óptica, provocado por retro- escavadeira que executava obras para a Concessionária Rodovias do Tietê, no km 270 da rodovia Marechal Rondon”.

Erros persistem – Nos dias 11 e 12 de janeiro a cidade já ficou sem telefone e Speedy por 12 horas em cada dia. Na

época, foi dada pela Telefoni- ca a mesma explicação sobre

o problema. Ao enviar, na ocasião, as

alegações para as Rodovias do Tietê, a empresa infor- mou que estava executando as obras de implantação de redes de fibra ótica em seu trecho para interligar toda a sua estrutura e implantar di- versas melhorias aos usuários do sistema administrado por ela, além de cumprir com as obrigações do contrato de concessão. Foi mencionado, ainda, pela concessionária que “a Telefonica não enviou nenhum cadastro com os perfis que demonstrassem a profundidade e localização

exata de onde estão instala- dos os seus cabos, além de estarem no trecho a título precário”. O que pôde ser visto foi que uma empresa estava jogando a culpa na outra, e nenhuma delas assumiu a responsabilidade. Passado um mês do ocor- rido, o mesmo problema veio a acontecer novamente. A concessionária enviou uma nota, onde disse: “A Rodovias do Tietê reitera a informação já disponibilizada a este meio de comunicação de que não recebeu da Telefônica um cadastro com os perfis que demonstrassem a profun- didade e localização exata

onde estão instalados os seus cabos, além de estarem no trecho a título precário”. Diante da situação, pode- se verificar que duas empre- sas renomadas estão agindo como se fossem empresas desorganizadas. Com as constantes falhas, a Telefo- nica demonstra não ter pre- ocupação com os serviços prestados aos seus clientes, afinal de contas, o erro acon- teceu pela primeira vez, se repetiu e agora aconteceu pela terceira vez.

Prejuízos – Os clientes envolvidos até receberão ressarcimento do valor da assinatura correspondente ao período em que o ser- viço ficou interrompido. A Telefonica informa ainda que mobilizou suas equipes para restabelecer o serviço no menor prazo possível. Mas existem situações que não são mensuráveis para ressarcimento, como vendas deixadas de fazer, contas não pagas no prazo, etc.

CONTEXTO

GCM I

Indignação. Essa é a pala- vra que melhor traduz todo

o problema de pelo menos

sete funcionários públicos municipais, que prestavam serviço para a Guarda Civil Municipal (GCM). Falha na forma como o concurso de suas contratações foi feito, fez com que eles deixassem as funções que exerciam há três anos, atendendo toda a co- munidade, para trabalharem como Guarda de Patrimônio em escolas, um tipo de vigia. Todo o problema começou durante a administração Flá- vio Silva.

GCM II E em se falando em GCM,

anote aí o novo blog de di- vulgação da entidade: www.

pm-gcmdesaomanuel.blogs-

pot.com

SUGESTÃO Funcionário de entidade local, que terá seu salário in- formado à Câmara Municipal de São Manuel, conforme matéria publicada em nossa última edição, sugeriu que a fiscalização dos vereadores atinja, também, os cargos e salários do Hospital da Casa Pia São Vicente de Paulo, que também recebe verbas da municipalidade.

OPINIÃO Quem manda onde? Essa é uma das grandes perguntas que se faz no que diz respeito ao atual grupo político que comanda a prefeitura local. Acompanhe a coluna Opinião na página 02.

CÂMARA

As sessões da Câmara Mu-

nicipal de São Manuel, a partir de março, começarão a ocor-

rer na primeira e na terceira segundas-feiras do mês.

LIXO I Moradores vêm reclaman- do junto à nossa redação pela precariedade na varrição das ruas de diversos bairros. A cidade está suja novamente, bem na época do carnaval, quando recebemos milhares de visitantes.

LIXO II Também recebemos re- clamações de donas de casa questionando sobre o atraso da coleta do lixo e até de locais onde ficaram dias sem recolher.

LIXO III

A coleta dos pneus que

não mais podem ser usados é

outra reclamação recente. Di- versos borracheiros informa- ram que a prefeitura não mais estava retirando o material e

as lojas estavam entupidas de

pneus velhos.

LIXO IV Usuário da rodovia São Manuel/Barra Bonita nos in- forma que é grande a monta- nha de lixo no aterro sanitário de nossa cidade, aguardando para ser enterrado.

COHAB 1 e 2 Moradores das Cohabs I

e II reclamam do mato alto,

quase a encobrir a Santa na entrada do bairro. Está faltan- do manutenção no local.

CARNAVAL I Atento leitor deste sema- nário pergunta: quem será

o Rei Momo e a Rainha do

Carnaval 2011 de São Ma- nuel? Boa pergunta, pois este redator também não sabe informar.

CARNAVAL II Semana que vem temos o carnaval. Vamos torcer para que o setor de segurança da cidade esteja organizado e de prontidão para que tudo transcorra da melhor forma possível.

4A São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011
4A
São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011
4A São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011 Acompanhe as solicitações de seus vereadores,
4A São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011 Acompanhe as solicitações de seus vereadores,

Acompanhe as solicitações de seus vereadores, apresentadas e aprovadas na Sessão da Câmara Municipal de São Manuel, no dia 14 de fevereiro

da Câmara Municipal de São Manuel, no dia 14 de fevereiro O vereador Pedro Norival Cicarelli,

O vereador Pedro Norival

Cicarelli, presidente da Câma-

ra Municipal de São Manuel,

solicitou ao prefeito Tharcílio Baroni Jr. que: providencie

o recapeamento do Jardim

Dinkel-I de nossa cidade; con- siga verba suficiente para o as-

faltamento em toda a extensão da vicinal “Professor Atílio Innocenti”, especialmente do Bairro da Pedreira até o Jar- dim Bom Pastor e Bairro dos Machados; recapeie as ruas Cel. Amando Simões e Luiz Gallerani.

recapeie as ruas Cel. Amando Simões e Luiz Gallerani. O vereador dr. Omar Mat- tielli de

O vereador dr. Omar Mat-

tielli de Carvalho e o vereador Cláudio Enfermeiro solicita- ram ao prefeito que: repare o

asfalto da vicinal “José Cica- relli”, pois a mesma encontra- se em estado lastimável, com uma quantidade de buracos assustadores o que poderá, com certeza, causar inúmeros acidentes; encaminhe à Câ- mara Municipal uma propo- situra para incluir no Código de Postura do Município a

obrigatoriedade de coloca- ção de tarja sinalizadora em vitrines e assemelhados, nos estabelecimentos comerciais em geral e prédios públicos,

onde apresentam característi- cas de transparência capazes de dificultar sua delimitação, podendo causar acidentes às pessoas.

sua delimitação, podendo causar acidentes às pessoas. Os vereadores Claudio Enfermeiro e Dr. Omar Mat- tielli

Os vereadores Claudio Enfermeiro e Dr. Omar Mat- tielli de Carvalho solicitaram ao prefeito Tharcílio Baroni Jr. que: instale iluminação pública na rua Antônio de

Vicente, nas imediações do número 240, nas proximida- des da APAE. Os vereadores também

requereram que seja oficiado ao prefeito Tharcílio Baroni Júnior, para que ele tome as devidas providências em cumprimento ao disposto no parágrafo único do artigo 61, da Lei Federal nº 8666/93 e no artigo 9º da Instrução nº 002/98, do Egrégio Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, para que publique no Jornal Oficial da Prefeitura Municipal, os extratos de contratos e atos jurídicos análogos da Prefeitura, uma vez que, há mais de sete me- ses o mesmo não é efetuado junto ao Jornal Oficial e deste modo, que sejam publicados mesmo que extemporane- amente todos os extratos bem como, a partir de agora, qualquer contrato de dispensa ou de licitação seja imediata- mente publicado o seu extrato para conhecimento público.

mente publicado o seu extrato para conhecimento público. O vereador Paulo Peres pediu ao prefeito Tharcí-

O vereador Paulo Peres pediu ao prefeito Tharcí- lio Baroni Jr. que: Construa uma lombada na rua General

Osório, acima da Floricul- tura Raghi, com o objetivo de conter a velocidade dos veículos e motocicletas e, evidentemente, proteger a in- tegridade física da população, dentro dos padrões do Código Brasileiro de Trânsito; que

instale braços de luz em dois postes em frente à agência do INSS de São Manuel, situado na entrada da Cohab-I; cons- trua galerias para captação de águas pluviais na rua Egidio Fernandes, localizada na Vila Jardim Brasil, como uma for- ma de prevenção a ser tomada

e também para que as águas

das chuvas possam tomar um

caminho correto em nível de

escoamento

possam tomar um caminho correto em nível de escoamento Os vereadores Paulo Za- pparoli e Paulo

Os vereadores Paulo Za- pparoli e Paulo Peres solici- taram ao prefeito Baroni que:

em véspera de feriados, onde

a Prefeitura Municipal con-

cede ponto facultativo, que o mesmo não seja aplicado às creches municipais, para que as crianças que frequentam

as mesmas possam continuar sem interrupção, a não ser no dia em que é feriado e que as funcionárias que trabalham nessas creches recebam as horas extras pelo período trabalhado; estude sobre a possibilidade de ser aumen- tado o valor do repasse para o transporte dos alunos que estudam fora de São Manuel, uma vez que já existe dotação orçamentária suficiente para o referido aumento. Os vereadores também requereram que seja oficiado ao dr. Antônio Ferreira Pinto,

Secretário da Segurança Pú- blica do Estado de São Paulo, para que estude a possibi- lidade de serem destinados quatro investigadores para São Manuel. O vereador Paulo Zappa- roli também requereu que:

seja oficiado ao Presidente do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, uma solicitação para que seja implantada a 3ª Vara na Comarca do Municí- pio de São Manuel, uma vez que, segundo informações, a mesma já foi criada; seja ofi- ciado ao Presidente do Tribu- nal Regional do Trabalho da 15ª Região, para que o mesmo

crie uma Vara da Justiça do Trabalho.

Todos os vereadores re- quereram que: seja oficiado

aos presidentes das En- tidades beneficiadas com subvenção do Poder Público Municipal, a APAE; Lar Anália Franco; Instituição Assistencial “Maria de Na- zareth”; Núcleo Assistencial Joanna de Angelis; Legião Mirim de São Manuel; As- sociação Amigos da Pou- sada da Colina; Instituição de Proteção à Infância e a Juventude – Casa Santa Ma- ria; Centro Social Paroquial de São Manuel e Grupo de Voluntários de Ajuda aos Portadores de Câncer de São Manuel, no sentido de que encaminhem a Casa de Leis, a relação dos funcionários (nomes, cargos, salários e gratificações), evidente- mente que prestam serviços às respectivas entidades; seja oficiado ao Presidente do IPREM, José Tomaz, para que informe a Câmara Municipal, se foi feito o pa- gamento da segunda parcela do Fundo de Investimento Security ao referido Instituto de Previdência, pois estava previsto para o mês de de- zembro de 2010, onde em caso afirmativo, qual o valor creditado, assim como in- formar o montante que esse Instituto detém, em quais Instituições Financeiras que estão depositados e os refe- ridos valores.

Financeiras que estão depositados e os refe- ridos valores. Legislativo Câmara faz doação de exemplares do

Legislativo

Câmara faz doação de exemplares do Diário Oficial para a Acapel

faz doação de exemplares do Diário Oficial para a Acapel Na Sessão Ordinária da Câmara Municipal,

Na Sessão Ordinária da Câmara Municipal, realiza- da dia 14 de fevereiro, os vereadores aprovaram por unanimidade o Projeto de Resolução nº 02/2011 de Au- toria da Mesa da Câmara, que

autoriza a doar exemplares do Diário Oficial do Estado dos anos de 2006 a 2010, à Associação dos Catadores de Papel, Papelão e Material Reciclável de São Manuel – Acapel, por tratar-se de socie-

dade civil sem fins lucrativos. Na terça-feira, 22, os co- letores estiveram fazendo a retirada do material, acom- panhados pelo presidente do legislativo Pedro Norival Cicarelli.

CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO MANUEL -ESTADO DE SÃO PAULO- RESOLUÇÃO Nº 01/2011 “Altera o art.

CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO MANUEL -ESTADO DE SÃO PAULO-

RESOLUÇÃO Nº 01/2011

“Altera o art. 95 da Resolução nº002/2.003 (Regimento Interno da Câmara Municipal de São Manuel)”. A Mesa da Câmara Municipal de São Manuel, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

RESOLVE

Art 1º o art. 95 da Resolução nº 002/2.003 passa a ter a seguinte redação:

“Art. 95. As Sessões Ordinárias serão quinzenais, realizando-se às 20 (vinte) horas, na primeira e terceira segundas-feiras de cada mês.”

Art 2º. A presente Resolução que tem força de Lei entrará em vigor na data na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário. Sala das Sessões, (Plenário “Alberto Pampado”), 15 de Fevereiro de 2011.

PEDRO NORIVAL CICARELLI

-Presidente-

AUDIÊNCIA PÚBLICA DO EXECUTIVO MUNICIPAL

A Câmara Municipal de São Manuel, convida a população em geral para a Audiência Pública do Executivo Municipal e realizar-se no dia 28 de Fevereiro de 2011, às 19 horas, no Plenário desta Casa de Leis, sito a Rua Dr. Julio de Faria, 448,, centro conforme preceitua a Lei Federal nº 101/2000, para demonstrar e avaliar o cumprimento das metas fiscais, perante a Comissão de Finanças e Orçamento.

Câmara Municipal de São Manuel, 18 de Fevereiro de 2011.

PEDRO NORIVAL CICARELLI

-Presidente-

Padre José Luiz Sauer abençoa a Câmara Municipal

Padre José Luiz Sauer abençoa a Câmara Municipal O padre José Luiz Sauer esteve na Câmara

O padre José Luiz Sauer esteve na Câmara Municipal fazendo uma visita para o presidente Cicarelli e fun- cionários, na terça-feira, dia 22, abençoando a Câmara, seu presidente, vereadores e funcionários. O sacerdote José Luiz é são-manuelense

e recebeu a Ordenação Sacer- dotal no sábado, dia 19, em cerimônia muito concorrida realizada no Santuário de Santa Terezinha. Caravanas de outras cida- des estiveram em São Manuel participando da Ordenação, presidida pelo arcebispo de

Botucatu dom Maurício. Na próxima sexta-feira, o padre se despede de sua cidade e se- gue para a Paróquia de Nossa Senhora Accheropita, em São Paulo, e posteriormente para Curitiba, capital do Paraná, onde desenvolverá seu traba- lho sacerdotal.

JUÍZO DA 129.ª ZONA ELEITORAL COMARCA DE SÃO MANUEL Rua Éttore Targa, nº 256 - Tel. (14) 3842-1211 - CEP 18.650-000

E D I T A L

A Excelentíssima Senhora Drª. ANA VIRGINIA MENDES VELOSO CARDOS, MMª. Juíza Eleitoral da 129ª

ZE/ São Manuel, no uso de suas atribuições legais,

TORNA PÚBLICA, a todos quantos o presente edital virem ou dele tiverem ciência, relação, que ficará disponível em cartório, contendo os nomes e os números de inscrição de eleitores que deixaram de votar nas três últimas eleições, para conhecimento dos interessados cujas as inscrições deverão ser canceladas por força do disposto nos arts. 7º, § 3º, e 71, V, do Código Eleitoral, deverão ter as respectivas inscrições canceladas. Pelo presente, ficam os referidos eleitores cientificados de que o não comparecimento ao cartório eleitoral, para comprovação do exercício do voto, do pagamento da(s) multa(s) correspondente(s) ou de justificação de ausência, no prazo de 60 (sessenta) dias, a contar do dia 14.2.2011, implicará o cancelamento automático das inscrições, nos termos dos §§ 6º e 8º do art. 80 da Resolução-TSE nº 21.538, de 14.10.2003.

E para que se lhe dê ampla divulgação, inclusive nos meios de comunicação existentes nas localidades

abrangidas pela Zona Eleitoral, determinou a Excelentíssima Senhora Juíza Eleitoral fosse afixado o presente edital no local de costume. Expedido nesta cidade de São Manuel, aos nove dias do mês de fevereiro, do ano de 2011. Eu, Maristela Martins, Chefe do Cartório Substituta, preparei e conferi este edital, que é subscrito pela MMª. Juíza Eleitoral, Drª. ANA VIRGINIA MENDES VELOSO CARDOSO.

Drª. ANA VIRGINIA MENDES VELOSO CARDOSO Juíza Eleitoral da 129ª ZE/São Manuel

5A São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011
5A
São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011
5A São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011 Cornetando sandrodalio.blogspot.com – Pantanal? Por Sandro
5A São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011 Cornetando sandrodalio.blogspot.com – Pantanal? Por Sandro
5A São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011 Cornetando sandrodalio.blogspot.com – Pantanal? Por Sandro
5A São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011 Cornetando sandrodalio.blogspot.com – Pantanal? Por Sandro
Cornetando sandrodalio.blogspot.com – Pantanal? Por Sandro Dálio Programa “Show da Clube” das 10h às 13h30
Cornetando
sandrodalio.blogspot.com
– Pantanal?
Por Sandro Dálio
Programa “Show da Clube” das 10h às 13h30
na Rádio Clube de São Manuel, 1510 kHz - AM
Colaborador espontâneo

Eitanóis! O Arildo tem razão. Ele inverte mas fun- ciona. Eu vejo tudo e não morro! Daí que um jornal aqui da cidade, ao noticiar sobre a não vinda do ator Otávio Augusto para o Car- naval 2011, acabou justifi-

pessoal, impressionante! Daí que uma foto de uma luta de boxe foi publicada no Blog Abordagem do Leandro Lu- chesi. E deram de falar que se parecia com fulano e si- crano. Mas a foto é dos anos 60! E é de uma luta entre

que lugar do corpo!” Kkkk. Pronto. Não se pode contar mais nada porque senão dá B.O. Desse jeito, daqui a pouco, vão começar a picar cartão na Delegacia, kkkk. É o Efeito Brito! Kkkk. Criticou, registrou, kkkk.

cando a ausência dele devido

Éder Jofre e um mexicano,

OLOCO MEU!

à

novela PANTANAL, kkkk.

kkk. Então só pode se pare-

EXTRA 3! Lacre: a vin-

Qué isso? Brincadeira? Que

cer com

adivinhem

com

gança! Escuta, como é que

nada! Tá lá. A novela que

ÉDER JOFRE, kkkkk. Deixa

é? Vão ou não vão lacrar a

está tirando o tempo do

o

Campeão ficar sabendo.

nova rodoviária? E já tem

O

homem ainda treina boxe

gente perguntando quanto

ator é ARAGUAIA, kkkk. Pantanal só se for no Mato

Grosso, kkkk. E olha que ator em nossa política, para fazer novela no Pantanal, tem bastante, kkkk. Pega uns políticos aí que gostam de fazer tour pelo Mato Grosso

todo dia, mesmo com 76 anos, kkkk. Tô fora! Sem- pre amei Éder Jofre, kkkk. Afinal de contas, já chegam as palmadas que eu recebia de meu avô E direto da terra da li-

vai custar a obra de lacre da nova rodoviária. Já pensou no discurso do Prefeito em 2012? Vai ser assim ó: “Meu povo, eu realizei diversas obras. Entre elas lacrei o jardim público, lacrei a nova

e dá uns papéis de destaque

na novela PANTANAL! Que barbaridade! Como pode um jornal circular com um erro desses? Pantanal já saiu do ar

há uns 20 anos, foi reprisada depois, mas já saiu do ar há

duas décadas. E o jornal ain- da está falando dela! Eu vejo tudo e não morro mesmo, kkkk. Vai ver que a novela já está cheirando mofo e

citação, mais um caso para

o Farofino, kkkk. E não é

que o Tribunal de Contas do Estado tinha condenado o ex-prefeito por contratações irregulares. O ex-prefeito re-

correu. E o Tribunal manteve

a sentença, kkk. Além de

não licitar, nem contratar ele sabe. MEU DEUS! Se não contrata direito, como pode licitar? Xiiii, está parecendo

rodoviária e lacrei a Integra-

ção!” kkkk. Mas nem isso. Ele NÃO lacrou a Integra- ção, não lacrou a nova rodo- viária e o jardim foi lacrado temporariamente pela Usina

e não pela Prefeitura, kkkk.

Nem lacre funciona nessa administração! Tá feioooo!

E pra encerrar, uma pia-

dinha danada de boa:

O político estava mal das

naftalina

igualzinho ao

aquela propaganda: “vende

finanças e precisava pagar

Oi, seu gerente, o se-

jornal! Kkkk. Quer outra do mesmo jornal? Lá vai. Você sabe que vereador não pode destinar verba, ele pode PEDIR para

“Vereador Anízio Pete con-

mais porque é fresquinho, ou é fresquinho porque vende mais?”. Aqui é assim: “Con- tratou errado porque não tem licitação, ou não tem

umas contas. Foi ao banco conversar com o gerente quando percebeu que estava sem seu RG:

que o Prefeito destine verba. Pois é. Todo mundo sabe

licitação porque contratou errado?”. Ó dúvida cruel!

nhor deve me conhecer, sou um político famoso, apareço

disso. Mas o jornal trouxe lá:

cede aumento para o reem-

Kkkk. Só que o Tribunal de Contas não teve nenhu- ma dúvida, Lascou multa e

direto no rádio e queria que o senhor cobrisse o meu

cheque!

bolso de alunos que estudam

vem lascando multas e mais

O gerente:

fora da cidade!”. Nossa! O

multas. Daqui a pouco vão

– Sua fisionomia não me

Anízio virou prefeito é? Mas foi eleito quando? Kkkk. En-

apelidar nossa Casa Silva de Detran: de tanta multa, kkkk.

estranha, mas para não ter dúvida, mostre-me o seu

é

tão vamos ensinar o correto.

EXTRA 2! Agora tem que

talento?

É assim: “Vereador Anízio

tomar cuidado com tudo o

– Como assim?

PEDE aumento para reem-

que se escreve. É verdade!

– Ora, veio um poeta aqui

bolso de alunos que estudam

Estão pegando no pé direto

e

fez um poema lindo, tam-

fora e consegue junto ao prefeito!”. OPA! Agora está correto. Mas para ser correto

tentando calar a imprensa que mostra as verdades da cidade. Então tem que noti-

bém veio aqui um famoso jogador e fez cinco gols no caixa, e o senhor?

tem que ser aqui no Jornal O

ciar assim: “Um alto esca-

Ora, eu não faço nada!

Debate, não tem jeito, kkkk.

lão não sei de onde, muito

E

o gerente virando para

EXTRA! Agora deram de

bravo e nervoso não sei

o

caixa:

encarnar com o Éder Jofre,

porquê, acabou agredindo

Pode cobrir! É ele mes-

kkkk. Até o Campeão Mun-

um funcionário não sei de

mo! Kkkkkkkkkkkk E passa

dial de Boxe está na mira do

onde com tabefes não sei em

a

régua!

Carta do Leitor

Bom dia pessoal!

Vocês nem imaginam como é bom ficar por dentro das noticias e novidades da cidade que se ama, adoro São Manuel, aí nasci e jamais esquecerei Acabo de chegar do interior cearense e de ler as noticias dai, principalmente a da posse do grande amigo Miltinho, no jornal de 4 de fevereiro de 2011, edição 317, e surpresa maior ainda foi a coluna “Os Pioneiros”, onde se fala de famílias tradicionais da cidade. Desta feita de Augustinho Fernandes Velosa, que foi parente de sangue de meus pais que chegaram da Madeira para fixar residência em São Manuel em 1950. Meu irmão mais velho já veio com os pais. José Alberto nasceu em 1949, eu nasci em 1951 (quase nasci português) e um ano mais tarde nascia o meu irmão mais novo, Raul Veloza Fer- nandes, numa família de cinco, apenas dois brasileiros. Foi bom ter lido essa história para saber mais da família Fernandes Veloza, afinal, meu pai Manuel Fernandes Berimbau era primo legitimo de minha mãe Maria Gabriela F. Veloza (o nome Veloza era de minha mãe e o Fernandes era de meu pai, apesar de que o nome Fernandes existia tanto na família de minha mãe como de meu pai) Agradeço mais uma vez pelo recebimento do Jornal O Debate, que para mim é mais importante do que os jornais daqui do Ceará, devido a minha estreita ligação com São Manuel, e por isso mesmo torço pela cidade em qualquer situação, principalmente na política, afinal só com uma política de compromisso é que teremos uma cidade cada vez maior e melhor. De novo, o meu OBRIGADO,

Emanuel Veloza Fernandes

melhor. De novo, o meu OBRIGADO, Emanuel Veloza Fernandes Doar Campanha de Doação de Sangue do
melhor. De novo, o meu OBRIGADO, Emanuel Veloza Fernandes Doar Campanha de Doação de Sangue do
melhor. De novo, o meu OBRIGADO, Emanuel Veloza Fernandes Doar Campanha de Doação de Sangue do
melhor. De novo, o meu OBRIGADO, Emanuel Veloza Fernandes Doar Campanha de Doação de Sangue do

Doar

Campanha de Doação de Sangue do Rotary e Lions

O Rotary Club, em parce- ria com o Lions Clube, ambos de São Manuel, sob a respon- sabilidade do Hemocentro da Unesp de Botucatu, e parti- cipação do Hospital da Casa Pia São Vicente de Paulo e Diretoria Municipal de Saúde, estarão realizando no próximo dia 2 de março, no período das 8h às 12h, na Sede Social do Lions, uma coleta de sangue e cadastramento de doadores de medula óssea.

Os doadores de sangue do sexo masculino precisam de um intervalo no mínimo de 60 dias, e do sexo feminino de 90 dias, desde a última doação, para poder doar agora.

Para doaré necessário – Apre- sentar RG, ter boa saúde, ter entre 18 e 60 anos, ter mais de 50 Kg,nãoestar em jejum, não ter tido doenças infecciosas, não ter vida sexual promíscua, não ser usuário de drogas, não

ingerir bebidas alcoólicas 24 horas antes da doação, não estar grávida ou amamentan- do, não ter diabetes, pressão alta, doença de chagas e ma- lária, não ter convulsão, não ter labirintite, não ter Aids, tatuagem deve-se esperar um ano, diarreia muito forte deve-se esperar 15 dias para depois doar e se fez uso de antibiótico deve-se esperar 15 dias depois do término da medicação.

deve-se esperar 15 dias depois do término da medicação. Conquista Jovens são-manuelenses em universidades públicas
deve-se esperar 15 dias depois do término da medicação. Conquista Jovens são-manuelenses em universidades públicas

Conquista

Jovens são-manuelenses em universidades públicas

Nada mais agrada e alegra o coração dos pais

e dos avós do que ver o sucesso de seus filhos/ne- tos. Isso se ressalta quando

eles são aprovados nos vestibulares, lutando muito

e vencendo etapas difíceis, sobretudo quando conse- guem entrar em universi- dades públicas.

Esse sentimento tomou conta de vovó Hilda, que fez questão de nos comuni- car o sucesso de seus netos. Beatriz Rosseto Batista da Silva foi aprovada na UNI- CAMP e na UNESP, e vai cursar Relações Públicas Internacionais na UNESP de Franca. Já Felipe A. de Campos Leite, residente

em São Paulo, vai cursar Engenharia Química na UNICAMP. “A eles os parabéns de toda família e votos de muito sucesso nesta nova fase de suas vidas!”, disse vovó Hilda. E nós, cá da redação, também cum- primentamos os jovens:

parabéns!

A empresa Rádio Clube de São Manuel, situada em São Manuel/ SP, à Rua Epitácio

Pessoa, nº 440, Bairro – Centro, Inscrição estadual: isento e CNPJ: 60.332.103/0001-80, comunica o extravio das notas fiscais do nº 014611 a 014615, em branco.

MINAPRATA MINERAÇÃO LTDA EPP, torna publico que requereu junto a CETESB

a Renovação da Licença de Operação para extração, engarrafamento e gaseificação de

águas minerais, sito à Rodovia SP 255 KM 215 na cidade de Pratânia.

extração, engarrafamento e gaseificação de águas minerais, sito à Rodovia SP 255 KM 215 na cidade
A 5ª edição da Virada Cultural Pau- lista passa pela região entre nos dias 14

A 5ª edição da Virada Cultural Pau- lista passa pela região entre nos dias 14 e 15. Botucatu será uma das cidades a receber atrações culturais.

Regional

São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011 - Página 6A

O DEBATE

sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011 - Página 6A O D EBATE Pratânia Novas comissões

Pratânia

Novas comissões câmara permanentes da

No dia 9 de fevereiro foram eleitos os novos mem- bros das Comissões Perma- nentes (CPs) da Câmara de Vereadores de Pratânia, cujo mandato será de dois anos. Essas comissões têm a finalidade de discutir e vo-

tar as propostas de leis que são apresentadas à Câmara

e são tão importantes, que

todo processo que venha a tramitar no legislativo deve sempre receber parecer pré- vio da Comissão de Justiça e Redação, para só então ser votado. Projetos que tiverem pa- receres contrários das três

Comissões, serão conside- rados rejeitados. Além das CPs, cujos membros são eleitos por maioria simples através de voto secreto, a Câmara pode também constituir Comis- sões Especiais (CE) e de Representação (CR), cabendo nesses casos ao presidente da

casa designar os vereadores que devam constituí-las, ob- servada a composição parti- dária, quando possível. As CPs da Câmara de Pratânia para o biênio 2011 / 2012 estão constituídas pelos seguintes vereadores:

Comissão de Justiça e

Redação – Ney Vieira Nas- cimento (Presidente), Ana Gonçalves Rodrigues (Re- latora) e Odair José Polido (Membro).

Comissão de Finanças e Orçamento – Odair José Polido (Presidente), Sandro Luiz Geraldo Pereira (Rela- tor) e Ney Vieira Nascimento (Membro).

Comissão de Obras e Serviços Públicos, Cultura e Assistência Social – Enio An- tonio Zerves (Presidente), Ney Vieira Nascimento (Relator) e Odair José Polido (Membro).

Baile de pré-carnaval

No sábado, 26, acontece o pré-carnaval de Pratânia, com animação da Banda @Oba!. A

festa será no Ginásio Municipal

de Esportes, a partir das 22h. Os

convites estão sendo vendidos a R$10 antecipados e na portaria

passam a custar R$15.

Carnaval – O Carnaval do município já está com sua programação à disposição. Dias 5 e 7 a partir das 21h desfile dos blocos e bateria; Dias 5, 6, 7 e 8 Show na Tenda com a Banda For Fan;

Dias 6 e 8 a partir das 15h acontece a matinê com Baile de Espuma.

Mais informações podem ser obtidas na Diretoria de Eventos e Cultura do muni- cípio de Pratânia.

Projeto Reciclar é implantado em Pratânia

O município de Pratâ-

nia irá implantar no mês de março o chamado “Projeto Reciclar”, para prolongar a vida útil do aterro sanitário, que fica localizado em local protegido, longe de nascentes

de água e de florestas nativas no município.

O objetivo do projeto é

criar um meio ambiente me- nos contaminado, melhorar a qualidade de vida e incentivar

a população a preservar o

meio ambiente, estimulando

o desenvolvimento municipal

sustentável. Com isso, estimulará par- cerias entre empresas e coleto- res ambientais, para a forma- ção, capacitação e valorização dos profissionais e agentes multiplicadores envolvidos nos programas educativos, nos diversos setores da sociedade

e do governo municipal, além de criar pontos ecológicos nos diversos bairros rurais, para que os proprietários possam

depositar os materiais reci- cláveis, para que a prefeitura

realize a coleta seletiva.

Foi construído um “Barra- cão da Reciclagem”, ao lado do aterro sanitário, onde serão separados os diversos tipos de materiais recicláveis.Aprefei- tura irá manter a coleta do lixo úmido (orgânico) como é feita atualmente, nas segundas, quartas e sextas-feiras, e o lixo seco (reciclável) terá sua coleta na quinta-feira. O início da coleta será na quinta-feira, dia 10 de março. Qualquer dúvida, entrar em contato na Casa da Agricul- tura.

Capela Nossa Senhora Consolata é reformada

A Capela Nossa Senhora

Consolata, que fica no Bairro

da Pratinha, está recebendo uma reforma estrutural, pois

a estrutura estava trazendo

riscos à segurança dos fieis. A reforma está sendo rea-

lizada com a colaboração de

toda a comunidade, Comissão de Festa da Capela, proprie- tários rurais de Pratânia e região, prefeitura municipal e

os bairros Bela Vista e Monte Alegre. A comunidade da Prati- nha irá realizar uma festa em

benefício da Capela Nossa Senhora Consolata, no dia 13 de março, a partir das 16h, no Pavilhão de Festas, e os responsáveis convidam a todos para prestigiar a festa que terá salgados, bebidas e sorteio de brindes.

Virada

Virada cultural paulista chega à 5ª edição e terá apresentações em Botucatu

Agnès Jaoui, Pink Martini, Superchunk, Maria Gadú, Charlie Brown Jr., Renato Teixeira, Angra, Fafá de Belém, Tulipa Ruiz, Thiago Pethit e Marcelo Jeneci são alguns dos artistas presentes na Virada Cultural Pau- lista. DJs, espetáculos de circo, dança, teatro e pocket ópera também fazem parte da programação

O Governo do Estado de

São Paulo, por meio da Secreta-

ria de Estado da Cultura, realiza pelo quinto ano consecutivo, nos dias 14 e 15 de maio, a Virada Cultural Paulista. Como nas edições anteriores, grandes nomes da cena nacional e ar- tistas internacionais marcam presença na programação.

A Virada Cultural Paulista

2011 será realizada nas cidades de Araçatuba, Araraquara, As- sis, Botucatu, Caraguatatuba, Franca, Indaiatuba, Jundiaí, Marília, Mogi das Cruzes, Mogi-Guaçu, Piracicaba, Pre- sidente Prudente, Ribeirão Preto, Santa Bárbara D’oeste, Santos,Santo André, São Car- los, São João da Boa Vista, São José do Rio Preto, São José dos Campos e Sorocaba. “O programa cumpre a sua missão de levar cultura de qualidade para cidades do interior e litoral do Estado. A Virada Cultural Paulista cresce a cada ano, leva pessoas às

ruas e auxilia na formação de público em São Paulo”, afirma

o Secretário de Estado da Cul-

tura Andrea Matarazzo. Na programação de 2011, destaque para grandes nomes da música brasileira como Fafá de Belém, Renato Teixeira, Angra, Jamelão Neto e Char- lie Brown Jr., que participam

pela primeira vez da Virada, entre muitos outros. Além de jovens talentos como Maria Gadú, Tulipa Ruiz, Marcelo Jeneci, Thiago Pethit, Lulina,

Les Pops, Luisa Maita e Karina Buhr. Como na edição passada,

a Secretaria de Estado da Cultu-

ra traz artistas estrangeiros. Para este ano, a Virada conta com shows de Agnès Jaoui, Pink Martini e Superchunk.

A Virada terá ainda uma in-

tensa programação de espetácu- los de teatro, com peças como “Análise Comportamental” e “Crítica da Música Eduardo

e Monica”, com direção de

Fernanda D’Umbra em Assis;

“Assembléia dos Bichos”, da Bendita Trupe em Botucatu;

“Bichos do Brasil”, com Pia

Fraus em Franca; e espetáculos de dança, intervenções urbanas, stand up comedy, circo, cinema, arte de rua e música erudita.

O SESC São Paulo, como

nas edições anteriores, é par- ceiro do evento, desenvolvendo uma série de atividades em suas unidades do interior e litoral. O diretor regional do SESC São Paulo, Danilo Santos de Mi- randa, destaca a importância do envolvimento da instituição na Virada Cultural Paulista como

“uma oportunidade de ampliar

o raio de ação e de experiências

da instituição, proporcionando ambientes que favoreçam a convivência e a apreciação crí-

tica e criativa como elementos para o desenvolvimento social do indivíduo”.

Programação – A cineasta,

atriz e cantora francesa Ag- nès Jaoui leva aos palcos de

Ribeirão Preto e Jundiaí sua interpretação, em português e espanhol, de músicas latinas.

A diretora do premiado “O

Gosto dos Outros”, Agnès canta clássicos como “Olhos nos Olhos”, de Chico Buarque,

entre outros. Para os fãs do pop rock, vale conferir os shows do Superchunk em Mogi das Cru- zes e Sorocaba. A banda Pink

Martini apresenta um mix de música clássica, jazz e clássicos em Piracicaba e São José do Rio Preto. Um dos nomes badalados

da nova MPB, Maria Gadú leva

seu repertório para Araraquara.

Aos 22 anos, sua voz suave arrancou elogios de Caetano Veloso e Milton Nascimento. Na Virada, a cantora apresenta sucessos do disco “Maria Gadú 2009”, como “Shimbalaiê”, “A História de Lili Braun” entre outros. Outro destaque é a veterana Fafá de Belém, que comemora 35 anos de carreira com o público de Araçatuba.

Jovens artistas têm espaço garantido na programação da Virada. Estão confirmados sho-

ws de Tulipa Ruiz em Araçatu- ba e São Carlos. Cantora, com- positora e desenhista, Tulipa Ruiz é uma das apostas da MPB

moderna assim como o mul- tiinstrumentista Marcelo Jeneci que se apresenta em Araraquara

e Indaiatuba. Completam o time

Thiago Pethit (Mogi das Cru-

zes), Lulina (Santa Bárbara), Luisa Maita (Mogi das Cruzes

e Santa Bárbara), Karina Buhr

(Santos e São Carlos) e Les Pops (São José dos Campos). A Virada também aposta nas novas bandas. Apanhador

Só se apresenta em Marília e São José do Rio Preto; Do Amor tem show marcado para

São Carlos; Guizado vai para Jundiaí, Vega em Indaiatuba

e Vespas Mandarinas em São

José do Rio Preto. Sucesso garantido na pro- gramação, artistas e grupos de stand up comedy têm apresen-

tações marcadas para as 2h30. Nany People apresenta-se em Piracicaba. Em Araraquara, vale a pena conferir a apresen- tação de Marcelo Mansfield. Ângela Dip sobe ao palco de Araraquara. Dentre os espetáculos de dança, a São Paulo Companhia de Dança leva suas sapatilhas para Santos; o Ballet Stagium dança nos palcos de Santa Bár- bara e Santo André. Já o Cisne Negro marca presença em São Carlos e São José do Rio Preto. A programação prévia está publicada no site www.cultura. sp.gov.br e www.viradacultu- ralpaulista.sp.gov.br

Histórico – A Virada Cultu- ral Paulista é o maior evento cultural do interior e litoral de São Paulo. Inspirada na Virada

Cultural da capital, criada na gestão de José Serra quando prefeito de São Paulo, a Virada Cultural Paulista foi lançada

em 2007 em 10 cidades, que receberam 381 atrações. Em 2008, mais de 740 mil pessoas compareceram à Virada em 19 municípios e puderam conferir 476 espetáculos. Na edição de 2009, o público presente nas 20 cidades ultrapassou a marca de um milhão de pessoas, que con- feriram mais de 560 atrações.

Em 2010, a Virada atingiu a marca de 1,6 milhão de pes- soas. Para 2011, a expectativa é atingir o mesmo número de público.

Botucatu

Botucatu terá a 1ª Pinacoteca do interior do Estado de São Paulo

O governador de São Pau-

lo, Geraldo Alckmin (PSDB), anunciou na terça-feira, 22, a criação de uma pinacoteca em Botucatu. A informação foi dada durante a divulgação da programação da Virada Cultu-

ral Paulista, marcada para os dias 14 e 15 de maio.

O local onde a pinacoteca

será construída já está sen- do analisado pela prefeitura

daquela cidade. Segundo o governador, também já há

acervo, mas ele não divulgou quantas peças o compõe.

O governo estadual tam-

bém não deu prazo para início

e término das obras.

Pinacoteca do Estado – Inau-

gurada em 1905, a Pinacoteca

do Estado é o museu de artes

plásticas mais antigo da cida-

de de São Paulo e herdeira da

primeira coleção pública de arte moderna do Brasil. Nasceu no prédio ini-

cialmente construído para abrigar o Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo. Foi reinaugurado em 27 de fevereiro de 1997, após passar por sua maior refor- ma. Com a nova estrutura, transformou-se num dos melhores locais para grandes exposições nacionais e inter- nacionais da capital paulista. O espaço mantém um expressivo acervo da arte

brasileira com cerca de 8.000 obras, principalmente do século 19, e sua coleção inclui ainda preciosidades do modernismo. No núcleo dedicado a São Paulo, por exemplo, podem ser vistos artistas como Benedito Ca- lixto, Castagneto, João Ba- tista da Costa, Pedro Wein- gartner, Francisco Rebolo e Arcângelo Ianelli, entre outros.

7A São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011
7A
São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011
7A São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011 Apagões CPFL esclarecerá sobre cortes de
7A São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011 Apagões CPFL esclarecerá sobre cortes de
7A São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011 Apagões CPFL esclarecerá sobre cortes de
7A São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011 Apagões CPFL esclarecerá sobre cortes de
7A São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011 Apagões CPFL esclarecerá sobre cortes de

Apagões

CPFL esclarecerá sobre cortes de energia em São Manuel

Desde a semana passa- da, São Manuel tem sofri- do com cortes rápidos de energia elétrica, parando o funcionamento em diver- sos setores, como bancos, computadores pessoais, emissoras de rádio, etc. Na

quinta-feira, 17, foram pelo menos seis cortes no centro da cidade. Nossa reportagem en- trou em contato com a assessoria de imprensa da CPFL, que inicialmente informou não saber dos cortes, somente em dias de chuvas, como o que tinha ocorrido na quarta-feira,

16.

Através do programa Show da Clube, com o locutor Sandro Dálio, na quarta-feira, 23, solicita- mos que os ouvintes en- trassem em contato com a emissora e passassem seus endereços onde houve es- ses cortes rápidos. Formou- se uma grande lista de

reclamantes. O movimento do Jornal O Debate, da Rádio Clube de São Ma- nuel e dos ouvintes fez com que a CPFL solicitasse uma entrevista na emissora para esclarecer à população. Será na segunda-feira, 28, a partir das 12h. Aproveite para deixar sua pergunta, ligando para a Rádio Clu- be de São Manuel, 1510 kHz-AM, ou mandando seu torpedo.

Câmara também se mo- biliza – O presidente da Câmara de São Manuel, vereador Cicarelli e o ve- reador Paulo Peres, estive- ram na CPFL Paulista em Botucatu, sendo recebidos pelo Gerente de Contas de Poder Público, Giulia- no Emanuel Vieira, onde questionaram sobre a pre- ocupação com os apagões relâmpagos que vem acon- tecendo constantemente em São Manuel. Giuliano

disse aos vereadores que são reflexos das expansões

e melhorias na rede de

energia elétrica que estão sendo feitas, e também das constantes chuvas em nos- sa região. Disse também que encaminhará para a Câmara um documento re- latando esses, e se houver, mais alguns motivos que estariam levando a essas ocorrências e a previsão para solucioná-las. Também os vereadores solicitaram melhorias na iluminação da cidade de uma forma geral, com as novas técnicas que estão sendo implantadas pela CPFL, como a iluminação a vapor metálico. Giuliano disse que depende de um entendimento entre a Ad- ministração Municipal e a

CPFL Paulista, ocasião que Cicarelli e Paulo Peres afir- maram que irão empenhar-

se para que essas melhorias

aconteçam em São Manuel.

se para que essas melhorias aconteçam em São Manuel. Faleceu no dia 16/02 a senhora Ermelinda
se para que essas melhorias aconteçam em São Manuel. Faleceu no dia 16/02 a senhora Ermelinda

Faleceu no dia 16/02 a senhora Ermelinda Vechiatti Bedendo, com 87 anos, dei- xando viúvo o senhor Nácio Antonio Bedendo. Deixa também os filhos Luiz Car- los, Tereza e Antonio. Era residente em São Manuel. Faleceu no dia 17/02 o senhor Joaquim Pinto Nu- nes Neto, com 80 anos. Era viúvo da senhora Virgilina da Conceição. Deixa os filhos Calcilda, Aristeu, Nilson, Nirceu, Jacira e Aparecido. Era residente em Areiópolis. Faleceu no dia 18/02 a senhora Maria de Lourdes Ronchesi Ferreira, com 62 anos, deixando viúvo o se- nhor Heleno Sabino Ferreira. Deixa também os filhos Sér- gio, José Hermiro, Cícero, Andréia e Alessandro. Era

residente em São Manuel. Faleceu no dia 18/02 a Profª. Irma Rossi Acerra, com 78 anos. Era viúva do senhor Osvaldo Miguel Acerra. Deixa as filhas Ales- sandra e Ana Cláudia. Era residente em São Manuel. Faleceu no dia 20/02 o se- nhor Alessandro Aparecido Camilo, com 30 anos, dei- xando a filha Estefani. Deixa também pai, mãe, irmãos e sobrinho. Era residente em São Manuel. Faleceu no dia 21/02 o senhor Luiz Peres, com 78 anos, deixando viúva a senhora Helenice Aparecida Verniano Peres. Deixa tam- bém os filhos Helenita, Ales- sandro, Hionita e Marisa. Era residente em São Manuel. Faleceu no dia 21/02 o

SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DE ALIMENTAÇÃO DE SÃO MANUEL E REGIÃO CNPJ – 01.045.264/0001-24 REGISTRO MTE - 46000.005506/99 CÓDIGO SINDICAL – 016.130.90191-8

BASE TERRITORIAL - SÃO MANUEL, BOTUCATU, PARDINHO, ANHEMBI, AREIÓPOLIS E PRATÂNIA.

EDITAL

RECOLHIMENTO DA CONTRIBUIÇÃO SINDICAL – EXERCÍCIO 2011 TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DE ALIMENTAÇÃO

Dando cumprimento ao disposto no artigo 605 da CLT, notificamos as in- dústrias de alimentação estabelecidas na base territorial, que deverão proceder ao desconto da Contribuição Sindical, conforme previsto nos artigos 578 e seguintes da CLT. Informações sobre o procedimento poderão ser obtidas na sede do sindicato, à Rua Cel. Rodrigues Simões nº 191, Centro, São Manuel SP, telefone 14-38415299, das 08 às 17 horas.

São Manuel SP, 23 de Fevereiro de 2011.

Milton Domingues Presidente do Sindicato

São Manuel 2ª VARA Juíza de Direito – ÉRICA REGINA FIGUEIREDO

EDITAL DE PUBLICAÇÃO DE SETENÇA DECLARATÓRIA DE IN- TERDIÇÃO Processo nº 581.01.2006.005073-8/000000-000 – Controle nº 1009/06

A DOUTORA ÉRICA FIGUEIREDO, JUÍZA DE DIREITO DA SEGUN- DA VARA DA COMARCA DE SÃO MANUEL, ESTADO DE SÃO PAULO

FAZ SABER a todos que o presente edital virem ou dele conhecimento tiverem, que por este Juízo foi decretada a INTERDIÇÃO de MARIA DE LOURDES GONÇALVES, que é brasileira, amasiada, aposentada, RG nº 36.807.178-9, CPF/MF nº 170.496.868-24, residente e domiciliada na rua Irmã Maria Conceição, 291, centro, Laranjal Paulista-SP, portadora de transtorno depressivo grave, que traduz incapacidade para atos da vida civil, sendo-lhe nomeado CURADOR seu companheiro LUIS GONZAGA DOS SANTOS, brasileiro, amasiado, pedreiro, RG nº 12.601.602, CPF/MF nº 931.016.198-15, residente e domiciliado na rua Irmã Maria Conceição, 291, centro, Laranjal Paulista-SP, nos atos de nº 581.01.2006.005073- 8/000000-000, controle nº 1009/06, de Interdição. A curatela é por tempo indeterminado e tem a finalidade de reger a interditanda em todos os atos de sua vida civil. O presente edital será publicado por 03 (três) vezes na imprensa oficial, no intervalo de 10 dias. Dado e passado nesta cidade e comarca de São Manuel, Estado de São Paulo, aos 31 de janeiro de 2011.

senhor Alcides Arruda, com 72 anos, deixando viúva a senhora Antonia de Almeida Moura Arruda. Deixa tam- bém os filhos Lúcia e Joabe. Era residente em Areiópolis. Faleceu no dia 21/02 a senhora Etelvina Machado, com 90 anos. Era viúva do senhor Aparecido Baptis- ta. Deixa os filhos Mauro, Antonio, Maria Aparecida, Avelina, Maura e Jurandir (in memoriam). Era residente em São Manuel.

As famílias enlutadas agradecem a todos pelas manifestações de carinho, amizade e solidariedade que receberam quando do doloroso transe por que passaram.

POLÍCIA

quando do doloroso transe por que passaram. POLÍCIA Usuário de crack mata colega por suposto roubo

Usuário de crack mata colega por suposto roubo

Na madrugada do do- mingo, 20, a inocência de um menino de sete anos

levou a polícia a prender

em flagrante seu pai, Mar- cos Alexandre Tineu (36), acusado de matar Ales- sandro Aparecido Camilo, golpeando-o com uma de barra de ferro.

O homicídio ocorreu

dentro da residência de Marcos por razões fúteis e foi presenciado pelo filho do acusado, que possui

apenas sete anos. Segundo o boletim de ocorrência registrado pela Polícia Militar, por volta das 5h36, Tineu foi até o plantão policial, acompa- nhado do filho, para in- formar que Camilo havia sido morto por três des- conhecidos. Ele contou que o colega havia pedido para dormir na sua casa, localizada no jardim Ouro

Verde, por conta de um desentendimento com um desconhecido. Conforme relato de Ti-

neu à Polícia, três homens teriam ido até o imóvel e perguntado pela vítima. Quando Camilo saiu para atendê-los, teria sido agre- dido com golpes de barra

de ferro. Em seguida, o trio teria fugido em um veícu- lo de cor escura. Quando os policiais chegaram ao imóvel, depararam-se com

a vítima caída próximo

a escada que dá acesso à

residência, com vários fe- rimentos na cabeça. Os PMs desconfiaram da versão apresentada por Tineu e, na presença de

conselheiros tutelares, re- solveram conversar com o seu filho, que mora com a mãe, mas estava passando

o final de semana na casa do pai.

O garoto, então, disse que Tineu havia agredido

a vítima e retirado o corpo

do interior da casa e jogado escada abaixo. Ainda se-

gundo o menino, o pai usou barras de ferro na agressão, por suspeitar que ele havia furtado algumas latinhas de alumínio e um martelo de sua propriedade. O acusado negou a auto- ria do homicídio em depoi- mento à delegada drª. Mi- chela Aparecida da Silva,

que registrou a ocorrência.

Contudo, diante das evidên- cias, Tineu foi autuado em flagrante pela morte de Ca- milo e recolhido à Cadeia Pública de São Manuel. Segundo a Polícia Civil, tanto ele quanto a vítima eram usuários de crack. Um inquérito policial foi instaurado para verificar

as circunstâncias do assas- sinato.

Região registra duas tentativas de homicídio com armas de fogo

O número crescente de

tentativas e homicídios vêm chamando a atenção das au- toridades policiais da nossa região. Em São Manuel, houve uma tentativa no domingo, 20, por volta das 22h45. Segundo informações envia- das pela Polícia Militar, um jovem de 18 anos foi atin- gido por disparo de arma de fogo no cruzamento das ruas Epitácio Pessoa e Duque de Caxias, no Centro da cidade. Segundo a vítima, Danilo Fernando de Souza, apenas um dos vários disparos feitos por um indivíduo conhecido como Caio o atingiu. Após ser socorrido no PS local, onde recebeu os primeiros socorros, ele foi transferido

para o Hospital das Clínicas da UNESP de Botucatu. O autor dos disparos tem 17

anos, foi localizado e está à disposição da justiça. Quando questionado so- bre o que o motivou a rea- lizar os disparos, o menor alegou que havia se desen- tendido uma vez com Danilo

e que uma nova discussão

havia acontecido recente- mente. A Polícia Militar de Pra- tânia também registrou em torno das 5h20 de domingo, uma tentativa de homicídio na rua Capitão Manéco, no centro da cidade. Após um chamado, a PM foi ao PS de São Manuel, onde M. F. J. (17) alegou aos policiais que por volta

das 4h havia sido atingido por um disparo de arma de fogo no braço esquerdo. Segundo foi constatado pelos médicos, o projétil atingiu também a costela da vítima, que não conhece

o autor do disparo e muito

menos o motivo que o levou

a tal atitude.

Para o dr. Mário José Toniato, delegado de Polícia

de São Manuel, “a Polícia Civil não tem como evitar os homicídios e/ou tentativas. Acho lamentável que ao in- vés de algumas pessoas ten- tarem resolver problemas e divergências através de uma conversa formal, eles utilizem métodos radicais como agressões”, comentou

o delegado.

Ladrão rouba posto de combustível

Um posto de combustíveis na rua Epitácio Pessoa foi roubado na noite da terça- feira, 22. Um homem armado com uma faca chegou ao local

e rendeu o frentista, exigindo todo o dinheiro que o funcio- nário tinha no momento. Após o assalto, o ladrão fugiu a pé. A Polícia Militar

foi acionada, fez uma patru- lha pelas redondezas, mas não conseguiu encontrar o assaltante. A Polícia Civil continua investigando o caso.

uma patru- lha pelas redondezas, mas não conseguiu encontrar o assaltante. A Polícia Civil continua investigando
8A São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011
8A
São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011
8A São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011 Lembranças Uma foto para matar saudades
8A São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011 Lembranças Uma foto para matar saudades

Lembranças

Uma foto para matar saudades

fevereiro de 2011 Lembranças Uma foto para matar saudades Esta fotografia pertencia às irmãs Dona Lola

Esta fotografia pertencia às irmãs Dona Lola e Dona Anita Gomes, saudosas pro- fessoras do nosso antigo Grupo Escolar “Dr. Augusto Reis”, e foi deixada com o sobrinho delas, dr. José Orivaldo Peres Júnior, o Pa-

quinho, que a tinha em seus arquivos. A impressão que se tem é que ela foi feita nos fundos do antigo Seminário de Santa Teresinha, hoje Colégio Holus. Ele mostrou a foto, como curiosidade, ao professor

Álvaro Batista da Silva Jú- nior, que resolveu mostrá-la ao padre Emanuele Gavosto, que se emocionou e disse ser aquela fotografia parte da história de São Manuel e do Instituto Missões da Consolata.

de São Manuel e do Instituto Missões da Consolata. Saúde Médicos pedem que Anvisa fortaleça fiscalização,

Saúde

Médicos pedem que Anvisa fortaleça fiscalização, mas não proíba venda de emagrecedores

.

.

.

.

Paula Laboissière Agência Brasil

Representantes da clas- se médica defenderam na quarta-feira, 23, que a Agência Nacional de Vi-

gilância Sanitária (Anvisa) atue mais fortemente na fiscalização da venda de inibidores de apetite, mas desista de banir o medica- mento no país. A agência promoveu hoje uma audiência pública para discutir a proposta de proibir a venda de ema- grecedores que contêm sibutramina e dos chama- dos anorexígenos anfeta- mínicos, que têm em sua composição as substâncias anfepramona, femproporex

e mazindol. Para o representante do Conselho Federal de Medicina (CFM), Desiré Carlos Calegari, a propos-

ta da Anvisa de retirar os produtos do mercado fere

a autonomia dos médicos,

por deixá-los sem alter-

nativa de tratamento para

o paciente. “A vigilância

sanitária está extrapolan- do”, disse. Segundo o presidente da Sociedade Brasileira de Endocrinologia (Sbem)

e representante da Asso-

ciação Médica Brasileira (AMB), Ricardo Meirelles,

a sensação dos médicos é

de apreensão por conta das

consequências no trata-

mento contra a obesidade. “Os técnicos da Anvisa são competentes, mas não lidam diretamente com o problema. O médico tem mais condição de contri- buir”.

O presidente da Asso-

ciação Brasileira de Nutro-

logia, Durval Ribas Filho, lembrou que os inibidores

de apetite à base de sibu- tramina e anfetamina são praticamente os únicos disponíveis no mercado brasileiro. “Estão fazendo com que o obeso caia em um precipício. Espero bom

senso”, afirmou.

Já o gerente de Farmaco-

vigilância da Anvisa, Mu-

rilo Freitas, destacou que a própria bula dos inibidores de apetite comprova a tese de que os riscos superam os benefícios, ao informar que a perda de peso é tran-

sitória. “Quanto mais pro- longado for o uso, maior a chance de dependência.

Até que ponto vale a pena a utilização desses medica- mentos?”, questionou. Anthony Wong, médico

e um dos consultores da Câmara Técnica da Anvisa, alertou que a obesidade é

a segunda maior causa de

internação psiquiátrica em todo o país – perde apenas

para o álcool – e deve ser vista como uma situação multifatorial. Reduzir o apetite do paciente, se- gundo o especialista, não

é o fator principal para o

emagrecimento. “O medi- camento é um fator peque- no no benefício”, lembrou, ao destacar a importância de atividades físicas e do acompanhamento psicoló-

gico.

de atividades físicas e do acompanhamento psicoló- gico. Padre Gavosto pediu ao Júnior que ele buscasse

Padre Gavosto pediu ao Júnior que ele buscasse identificar aquelas moças e senhoras que estavam na fotografia. A identificação dos padres que também apareciam na foto ficaria por conta dele. “Deu o que fazer.

Muitas senhoras partici- param do reconhecimento, algumas já não estão mais conosco. Foram feitos dois quadros da foto, um que ficou na Sacristia da Igreja Matriz aqui de São Manuel e outro que foi levado à sede

do IMC em São Paulo”, conta Júnior. Por oportuno, publica- mos aqui a fotografia, e relatamos a sua origem. Realmente, trata-se de um documento histórico de nossa cidade.

Colaborador espontâneo
Colaborador espontâneo

Os elementos de estilo que mais envelhecem mulheres de qualquer idade

Prolongar a imagem dos tempos da juventude é de- safio para a maioria das mulheres. Um dos segredos é trabalhar pesado para

manter a silhueta dos vinte

e poucos anos, mas prestar

atenção para não deixar seu look muito datado também

é fundamental!

Existem algumas peças que, mesmo levando em conta o vaivém da moda, derrubam a aparência de qualquer pessoa. Confira abaixo a lista de elementos de estilos que podem acres- centar até dez anos à sua

aparência.

– pareô amarrado no

pescoço (tipo tapa-tudo) + chapéu de abas largas na praia.

– tailleur de mangas cur-

tas

– chemisier

– blusa tipo chemise, de

seda ou cetim, com discreto

laço no pescoço (em geral roupa vintage envelhece,

essa moda é boa para gente jovem)

– blusa ou camisa de

seda branca ou creme + jeans (se for com uma sa- patilha então, pior!)

– jeans com cintinhos e sapatos combinando

– jeans com vinco

– twin-set tradicional

– comprimento de saia

um palmo abaixo dos joe- lhos (tipo longuette)

– minissaia depois dos

40 complica

você tenha pernas maravi- lhosas)

– meias de nylon bran-

(mesmo que

cas, champagne (dão efeito de perna engessada) ou cor

da pele

– lenços mal-amarrados:

perna engessada) ou cor da pele – lenços mal-amarrados: A blogueira Tavi Gevinson, de 14 anos,

A blogueira Tavi Gevinson, de 14 anos, é um ótimo exemplo de como o estilo vintage envelhece. Suas roupas acrescentam uns bons anos à sua aparência

se não souber amarrar direi-

to, não use! Não há nada que

envelheça mais!

– pérolas tímidas; aces- sórios miúdos

– xalinho nas costas

– make empoado

– contorno da boca mais escuro que o batom

– cabelo fora de moda

(dez anos a mais no visual)

– cabelos com mechas

para disfarçar os brancos (sinto muito, mas é verdade)

– conjuntinho de bolsas

e sapatos idênticos

– óculos de leitura pen- durados no pescoço

– sapatos cômodos de

salto grosso e baixo

– sapatos de ótima quali-

dade, mas com salto e bico

fora de moda

– achar a moda atual um

“horror”

– ter pânico de eletrôni-

cos e de tecnologia

– lembrar quem matou Odete Roitman. Fonte: CHIC

No sábado, 19, foi realizada a Orde- nação Sacerdotal do diácono José Luiz Sauer Teixeira.

No sábado, 19, foi realizada a Orde- nação Sacerdotal do diácono José Luiz Sauer Teixeira. Página 4B

2 º CADERNO

São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011 - Página 1B

O DEBATE

sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011 - Página 1B O D EBATE Ponto de Vista
sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011 - Página 1B O D EBATE Ponto de Vista
sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011 - Página 1B O D EBATE Ponto de Vista

Ponto

de

Vista - por Gildo Sanches

Major José Luiz Rubin
Major José
Luiz Rubin
Uma história de persistência, superação e coragem
Uma história de persistência, superação e coragem

.

.

.

.

O major José Luiz Rubin nasceu em Areiópolis no dia 8 de fevereiro de 1953, quando aquele município ainda era distrito de São Manuel. Ele é, portanto, são-manuelense, filho de Pedro Rubin (in memo- riam) e Mercedes Conde Baréa Rubin (in memo- rian), casado com a profes- sora Luciana Cristina dos Santos, e tem duas filhas. Entre os 7 e os 11 anos de idade o major Rubin estudou na Escola da Fa- zenda São João da Areia Branca. Dos 16 aos 20 anos frequentou a Escola “Pedro Augusto Barreto”, em Areiópolis. A interrup- ção nos estudos, dos 12 aos 16 anos, foi motivada pela necessidade que teve de trabalhar para auxiliar os seus pais. Esse trabalho era realizado na roça, em lavouras de cana-de-açúcar e de café, na região de Arei- ópolis, Lençóis Paulista e São Manuel. Nosso entre- vistado se orgulha de ter sido um trabalhador rural na adolescência. Mesmo voltando a es- tudar com 16 anos, ele permaneceu trabalhando na roça. Lembra de uma sugestão que lhe foi dada quando tinha cerca de 20 anos, por uma de suas pro- fessoras, que o incentiva- ra a ingressar na Polícia Militar do Estado de São Paulo. “Levei essa vida de estudos e trabalho nas la- vouras até os 21 anos. Fui para São Paulo em 1974, ingressando na Escola de Soldados da PM, dois anos depois cursei a Escola de Cabos, onde terminei o 2º grau, cursando o supletivo no Colégio Martinelli, na capital paulista”, recorda.

no Colégio Martinelli, na capital paulista” , recorda. Em 1977 ele estudou na Escola de Sargentos.

Em 1977 ele estudou na Escola de Sargentos. Entre os anos de 1978 e 1981 cur- sou a Academia de Polícia Militar do Barro Branco, onde se formam oficiais da PM. No final do ano de 1981 veio para Botucatu como oficial da Polícia Mi- litar e, em 1982 assumiu o comando da Polícia Militar em São Manuel. “No ano de 1984 par- ticipei de Curso de Tiro e Armamento Leve e tenho também formação em Di-

reção Defensiva, através de curso feito no Autódromo de Interlagos, em 1989”, diz ele. De 1987 a 1991 cursou Direito na ITE – Instituição Toledo de Ensino de Bauru. “Em 1998, permaneci em São Paulo por seis meses, fazendo Curso de Aperfei- çoamento de Oficiais, mes- mo ano em que fui apro- vado em exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). No ano de 2002 fiz curso de Gestão em Quali-

dade Total na FATEC – São Paulo. Em 2003 obtive a Licenciatura em Pós- graduação (Lato Senso), em Direito Civil e Processo Civil, na FMR – Faculdade Marechal Rondon”, assina- la o major, lembrando que tem escritório de advocacia em São Manuel, atendendo em várias áreas do Direito. “Ainda falando sobre minha carreira militar, no ano de 1991 recebi pro- moção para capitão PM, sendo então transferido

para a cidade de Matão. Mas retornei para São Ma- nuel logo no ano seguinte, passando a comandar a 4ª Companhia de Polícia Mi- litar (hoje 2ª Companhia), aqui sediada”, afirma. Foi promovido a ma- jor PM em 2004, sendo transferido para a vizinha cidade de Botucatu, onde assumiu o Subcomando do 12º BPMI. Sempre atento às necessidades de seus conterrâneos, e já com mais de 31 anos de carreira na

PM, decidiu ingressar na política partidária, candi- datando-se a vereador no ano de 2004. “A população reconhe- ceu meu trabalho, feito sempre com a maior lisura e seriedade, durante toda a minha vida, pessoal e pro- fissional, e me elegeu com um total de 1.096 votos, ou seja, a maior votação rece- bida por um vereador na- quelas eleições”, ressalta. O major Rubin candi- datou-se a prefeito de São Manuel nas eleições mu- nicipais de 2008, obtendo uma expressiva votação. Perdeu para o candidato vencedor por uma diferença de 159 votos. Ele diz que continua mantendo seu entusiasmo: “Estou sem- pre imbuído de intenções de trabalhar ainda mais em prol da população são- manuelense, e por isso, tenho intenção de concor- rer novamente ao cargo de prefeito nas eleições de 2012, desde que meu nome seja indicado pelo meu partido, o PR”. Apresentador do pro- grama “Cidade Viva”, que vai ao ar todas as manhãs pela Rádio Clube de São Manuel, 1510 kHz-AM, com uma grande audiência, o major José Luiz Rubin também integrou-se ao rádio e, através dele, além de informar os ouvintes da emissora pioneira da cidade, também promove campanhas e ajuda indivi- dualmente as pessoas mais necessitadas. “Realizo um trabalho, dentro de minhas possibilidades, que perce- bo ser bastante importante, e que me é extremamente gratificante”, diz ele ao concluir esta entrevista.

que perce- bo ser bastante importante, e que me é extremamente gratificante” , diz ele ao
2B São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011
2B
São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011
Fabiano e Fernanda Leandro e Patrícia Valter e Thaís Maria Eduarda e Rafaela Vanda e
Fabiano e Fernanda
Leandro e Patrícia
Valter e Thaís
Maria Eduarda
e Rafaela
Vanda e Celina
Andréia, Agnaldo e Bá
Paulo, Danilo e Alexandre
Vinícius e Bruna
Alessandra e Larissa
Dener e Giovanna
Léo, Júnior e Igor
Pamela e Robson
Thamiris e Wagner
Fernanda e Éder
Vanessa e Patrick

.

.

.

.

Dener e Giovanna Léo, Júnior e Igor Pamela e Robson Thamiris e Wagner Fernanda e Éder
Dener e Giovanna Léo, Júnior e Igor Pamela e Robson Thamiris e Wagner Fernanda e Éder
Dener e Giovanna Léo, Júnior e Igor Pamela e Robson Thamiris e Wagner Fernanda e Éder
3B São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011
3B
São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011
3B São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011 Paciência, você ainda tem? por Arnaldo
Paciência, você ainda tem? por Arnaldo Jabor Colaborador espontâneo
Paciência, você ainda tem?
por Arnaldo Jabor
Colaborador espontâneo

Esta semana recebi um e-mail com uma reflexão do Arnaldo Jabor que me fez repensar o meu grau de pa- ciência. Se você conseguir ler até o fim, vai fazer bem para a sua alma.

O mais difícil é ajudar

em silêncio, amar sem críti- ca, dar sem pedir, entender sem reclamar

A aquisição mais difícil

para nós todos chama-se paciência.

Ah! Se vendessem paci-

ência nas farmácias e super-

mercados

gastar boa parte do salário nessa mercadoria tão rara

hoje em dia. Por muito pouco a mada- me que parece uma “lady”

solta palavrões e berros que lembram as antigas “traba- lhadoras do cais”

E o bem comportado

executivo? O “cavalheiro” se transforma numa “besta selvagem” no trânsito que ele mesmo ajuda a tumul- tuar

Muita gente iria

Os filhos atrapalham, os idosos incomodam, a voz da vizinha é um tormento, o jeito do chefe é demais para sua cabeça, a esposa virou uma chata, o marido uma “mala sem alça”. Aquela velha amiga uma

“alça sem mala”, o emprego uma tortura, a escola uma chatice.

O cinema se arrasta, o

teatro nem pensar, até o passeio virou novela. Outro dia, vi um jovem reclamando que o banco dele pela internet estava demorando a dar o saldo,

eu me lembrei da fila dos

bancos e balancei a cabeça, inconformado

Vi uma moça abrindo um

e-mail com um texto mara- vilhoso e ela deletou sem sequer ler o título, dizendo que era longo demais.

Pobres de nós, meninos e meninas sem paciência, sem tempo para a vida, sem tempo para Deus. A paciência está em falta no mercado, e pelo jeito, a

paciência sintética dos cal- mantes está cada vez mais em alta. Pergunte para alguém, que você saiba que é “an- sioso demais” onde ele quer chegar? Qual é a finalidade de sua vida? Surpreenda-se com a falta de metas, com o vago

de sua resposta. E você? Onde você quer chegar? Está correndo tanto para quê? Por quem? Seu cora- ção vai aguentar? Se você morrer hoje de infarto agudo do miocárdio o mundo vai parar?

A empresa que você tra-

balha vai acabar? As pessoas que você ama vão parar? Será que você conse-

guiu ler até aqui? Respire Acalme-se

O mundo está apenas na

sua primeira volta e, com certeza, no final do dia vai completar o seu giro ao

redor do sol, com ou sem a sua paciência

Abraços e Sucesso!!! MBA em Gestão de Pessoas e Pós Graduação em Gestão Empresarial

Gestão de Pessoas e Pós Graduação em Gestão Empresarial Fechou Após décadas de existência, a Banca

Fechou

Após décadas de existência, a Banca do Cid encerra suas atividades

de existência, a Banca do Cid encerra suas atividades Muitos se perguntam até onde certas profissões

Muitos se perguntam até onde certas profissões e es- tabelecimentos comerciais continuarão a resistir às mu- danças de um mundo cada vez mais globalizado. Com aproximadamente 50 anos de existência, a Banca do Cid, a mais tradicional de São Manuel, encerrou suas atividades na última semana. Adquirida no início da dé- cada de 60 pelo já falecido Al- cides Catalan, mais conhecido como Cid Catalan, a banca, que pertencia ao senhor Isalti- no Conceição, foi instalada no Jardim Público na Praça Dr. Pereira de Rezende, em frente ao Paço Municipal (prefeitura da época) e atual Museu “Pe. Manoel da Nóbrega”. Após alguns anos de su- cesso em um espaço pequeno montado com placas de metal, a banca mudou para o prédio onde estava atualmente. Al- guns anos depois, Cid e seu fi- lho, Marino Ragozzo Catalan, colocaram a banca na rua XV de Novembro, onde hoje está instalada a loja Mistura Útil. Neste novo local a banca não foi bem e pouco tempo depois

voltou à rua Cel. Joaquim Floriano, onde permaneceu até agora. Marino, último proprie- tário da banca, conta que algumas facilidades como o computador e a internet, por exemplo, fizeram com que as vendas de jornais e revistas caíssem muito, pois afinal, o leitor pode ter em segundos, o que saberia apenas no dia (ou semana) seguinte pelos jornais e/ou revistas. “Jornais e revistas ven- dem assinatura pelo telefone ou pela própria internet. Além dos exemplares de jornal e das revistas em papel, eles disponibilizam também as edições para os assinantes pela internet”, diz Marino. “Além disso, a concorrência se tornou ainda maior nos últimos anos, uma vez que jornais e revistas passaram a ser vendidos em supermer- cados, por exemplo, e isso colaborou para que as bancas fossem prejudicadas em suas vendas”, completa. Segundo Catalan, antiga- mente a Banca do Cid cen- tralizava o recebimento das

revistas e jornais. Os exem- plares de jornais vinham com seus cadernos todos separados e cabia aos funcionários de sua empresa a montagem correta e a distribuição para as demais bancas da cidade. Com o passar dos anos, esse sistema foi substituído. As editoras começaram a criar Centros de Distribuição nos principais polos comerciais, no caso de São Manuel, os jornais e revistas vinham de Jaú e Bauru. Até a década de 80, as revistas eram as principais fontes de renda das bancas. A partir do surgimento de novas tecnologias, tanto Marino, quanto outros donos de ban- cas, precisaram se adequar e procurar novos produtos para vender. A partir de então, tornou- se cada vez mais comum os clientes da Banca do Cid e outras do ramo encontrar do- ces, presentes e lembranças, utilidades domésticas, etc. Infelizmente, estamos vendo mais uma empresa tradicional de São Manuel fechando suas portas.

uma empresa tradicional de São Manuel fechando suas portas. Folia Sucesso no Pré-Carnaval No sábado, 19,

Folia

Sucesso no Pré-Carnaval

No sábado, 19, aconteceu

o Pré-Carnaval, realizado pelo empresário Pedrinho

Gobbo, no Ginásio da APAE.

A festa contou com a pre-

sença de mais de 750 pessoas

que dançaram ao som do DJ

Gerson Martins e da Banda Capitão Mamão. O empresário contratou

20 seguranças para que a festa acontecesse sem nenhum

imprevisto. Pedrinho nos comuni- cou que a próxima festa que organizará será o “Eletro Funk”, em Areiópolis, dia19 de março.

será o “Eletro Funk”, em Areiópolis, dia19 de março. Ornitologia Realizada disputa entre criadores de pássaros

Ornitologia

Realizada disputa entre criadores de pássaros

AAssociação Ornitológica de São Manuel (AOSM) reu- niu mais uma vez no último

final de semana, criadores de pássaros de toda a região.

O Torneio de Canto e Fibra

foi realizado na EMEI “Dona Lola” (antigo Plimec), no Par-

que Recreio. Participaram criadores de pássaros da fauna silvestre, como coleira livre, coleira especial, bicudo livre, pintas-

silgo livre, canário fibra, curió classico C/R, entre outros. A classificação do torneio ficou

assim:

Coleira Livre: 1º Nelson - Criatório Alta Genética

Coleira Especial: 1º Wilson Franco - Peninha; 2º André - Ás de Ouro; 3º Marcelo - Fênis

Bicudo Livre: 1º Pedro Li- nheira - Maninho - São Ma- nuel; 2º Pedro Linheira - Oba- ma - São Manuel;

Pintassilgo Livre: 1º Gines André - Major - Avaré; 2º Jú- lio Dagina - Baú Xeba - São Manuel; 3º Ciriano F. Rodri- gues - Ligeirinho - Pratânia

Canário Fibra: 1º Leo - Botucatu; 2º Jorge Belut

- Peninha - Avaré; 3º Luiz

Alberto P. da Silva - Terre -

moto - Bauru

Curió Classico C/R: 1º Cláudio Maioni - Prorro- gação - Bauru; 2º Ricardo Salaro - Onix - São Manuel;

3º Juvêncio P. Dias - Albatroz

- Bauru

Canário Livre: 1º Jorge Be- lut - Faisca - Avaré; 2º Jorge Belut - Chameguinho - Avaré

Azulão Livre: 1º Ricardo

Machado - Areiópolis - ; 2º Daniel Coleone - Aquiles

- São Manuel; 3º Cesar A.

Maganha - Acalântis - Len- çóis Paulista

Curió Pardo S/R: 1º Val- decir Murgia - Mascote - Bauru; 2º Valdecir Murgia

- Fortaleza - Bauru; 3° Jose Luiz B. Reis - Companheiro

- Marília

Curió Praia Grande C/R:

1º Valdemir - Fininho - Ava- ré; 2º Cauby Morais - Capiba

-

Botucatu

Trinca Ferro Fibra: 1º Claudina A. Santos – Bem- te-vi - Ourinhos; 2º Luiz Gustavo - Zé Pequeno - Piratininga; 3º Adilson de

Faria - Corumbá; 4º Emerson

- Novidade do Sul; 5º Adria- no - Pancada - Bauru

Coleira Fibra: 1º Emerson

- Felpss; 2º Mauro Saraiva

– Rubião - São Manuel; 3º

Rafael- Absurdo - Bauru; 4º Mauro Saraiva – Fernandi-

nho - São Manuel; 5º Ciriano F. Rodrigues - Danadinho

- Pratânia

Manuel; 5º Ciriano F. Rodrigues - Danadinho - Pratânia Apresentação Música ao vivo hoje “Ao Pé

Apresentação

Música ao vivo hoje “Ao Pé do Coreto”

Hoje, a partir das 18h, a Associação dos Artistas de

São Manuel lança no jardim público da Praça Dr. Pereira

de Rezende o projeto “Sala de

Visita ao Pé do Coreto”. Esse, que é um dos primei-

ros projetos da associação, será realizado toda as última sexta- feira de cada mês. Na estreia já estão confir- madas as presenças de quatro músicos do grupo, que irão se apresentar e convidar outros músicos que estiverem presen- tes no coreto para cantar, tocar ou até mesmo recitar poemas.

O projeto tem como objeti-

vo incentivar artistas anônimos

a mostrar seus trabalhos, valo-

rizando assim, a veia artística

e dar mais uma opção de lazer

à população. As apresentações terão iní- cio assim que o relógio do Paço Municipal badalar às 18h e será

que o relógio do Paço Municipal badalar às 18h e será encerrado com a badalada das

encerrado com a badalada das

20h, mesmo que a música ain- da não tenha terminado.

Os organizadores afirmam

que o propósito é tirar as pesso- as de dentro de suas casas para participarem de um evento cul- tural, apreciando boa música.A

intenção é convidar outros ins- trumentistas ou cantores para se apresentarem e mostrarem o que sabem fazer, valorizando a veia artística. O encontro é aberto a mú- sicos da cidade e à população em geral.

o que sabem fazer, valorizando a veia artística. O encontro é aberto a mú- sicos da
4B São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011
4B
São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011
4B São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011 Oração a Jesus Colaborador espontâneo A
Oração a Jesus Colaborador espontâneo
Oração a Jesus
Colaborador espontâneo

A Imagem do Coração de Jesus nos atrai por ele para nos dizer que estamos todos dentro dele. Deus é amor e é sequioso de nosso amor. Como um mendigo que está com fome, Ele deseja que amemos como Pai que nos amou e que nos mandou o seu próprio filho para nos salvar. Só com o sacrifício do homem Deus po- deria tirar a mancha do pecado original que foi a origem da morte e de todos os males que nos oprimem. Jesus foi generoso, dei- xou o seu trono no céu para viver conosco e nos salvar. Muitas vezes somos frios e indiferentes

a tanto amor e passamos adiante sem notar

a sua presença amorosa em nossa vida. O

nosso grande amigo está no sacrário, es- perando uma visita, uma jaculatória para mostrar o nosso amor e reconhecimento. Todas as noites agradeçam o dia que pas- saram, seja na dor ou na alegria, pois ele sempre traz experiências em nossas vidas. De manhã, ao levantar, agradecer a noi- te que passaram e a energia que ganharam durante um sono tranquilo. Quantos que passaram dias e noites péssimos, cheios de dores e preocupações Não se esqueçam: Deus nos ama e quer ser amado!

Não se esqueçam: Deus nos ama e quer ser amado! Missa Ordenação Sacerdotal No sábado, 19,

Missa

Ordenação Sacerdotal

Deus nos ama e quer ser amado! Missa Ordenação Sacerdotal No sábado, 19, foi reali- zada

No sábado, 19, foi reali- zada a Ordenação Sacerdo- tal do, agora padre, diácono José Luiz Sauer Teixeira. A missa foi celebrada por dom Maurício Grotto

de Camargo, arcebispo de Botucatu, no Santuário de Santa Terezinha. A família e muitos ami- gos do novo sacerdote, que é são-manuelense, as-

sistiram emocionados à cerimônia e agradecem o carinho e a presença dos parentes e daqueles que privam da amizade do padre José Luiz.

e daqueles que privam da amizade do padre José Luiz. Exames Começa o cadastramento para a

Exames

Começa o cadastramento para a Campanha de Mamografia

O Grupo de Voluntários de Ajuda aos Portadores de Câncer de São Manuel, junta- mente com o dr. Marcus Gua- zzelli, do Centro da Mama de

Botucatu, estará realizando a Campanha de Mamografia, para mulheres com idade de 50 a70 anos. As interessadas deverão

fazer o cadastro a partir de hoje, 25, na sede do grupo que fica na rua Coronel Ro- drigues Simões, 113, aqui em São Manuel.

rua Coronel Ro- drigues Simões, 113, aqui em São Manuel. Profissional Professor João Elias realiza Palestra

Profissional

Professor João Elias realiza Palestra Motivacional

Ontem, quinta-feira, 24, foi realizada no Auditório da ACESM uma Palestra Motivacional, ministrada pelo professor João Elias, administrador de Empresas, fundador e diretor do ICP – Instituto de Capacitação

Profissional, escritor, pro- fessor e palestrante. Ele foi idealizador e apresentador do programa “Motivação e Crescimento” (TV Século 21), sendo autor de vários livros, entre eles, “Oratória – como falar bem em público”

e “Meta – atender e vender com sucesso”. A palestra abordou vários temas, como “Você possui o necessário para ter sucesso”, “Trilhe um Caminho de Pros- peridade”, “Ser Vir – poder encanta e conquista”.

Antônia M. Gerzely José Cabral de Souza Luiza Tonon 25/02 25/02 25/02 Valter Salomão Roberto
Antônia M. Gerzely
José Cabral de Souza
Luiza Tonon
25/02
25/02
25/02
Valter Salomão
Roberto Pereira
Ana P. S. Cabral
25/02
26/02
27/02
Conceição Dinhane
Thiago Melego
Pe. Sabino Mariga
27/02
27/02
28/06
José A. Bolognesi
Aline Unzer Javara
Isabela P. A. Felipe
02/03
03/03
03/03
Karina Cano
Silvia de B. Benato
Adalberto Mariano
03/03
03/03
04/03
Isabela P. A. Felipe 02/03 03/03 03/03 Karina Cano Silvia de B. Benato Adalberto Mariano 03/03
Isabela P. A. Felipe 02/03 03/03 03/03 Karina Cano Silvia de B. Benato Adalberto Mariano 03/03
Isabela P. A. Felipe 02/03 03/03 03/03 Karina Cano Silvia de B. Benato Adalberto Mariano 03/03
Isabela P. A. Felipe 02/03 03/03 03/03 Karina Cano Silvia de B. Benato Adalberto Mariano 03/03
5B São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011
5B
São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011
5B São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011 O S P I O N

OS PIONEIROS

A história da tradicional família são-manuelense

Apoio:

A história da tradicional família são-manuelense Apoio: Família Aleixo Miguel Roberto Nítolo À medida que se
A história da tradicional família são-manuelense Apoio: Família Aleixo Miguel Roberto Nítolo À medida que se
A história da tradicional família são-manuelense Apoio: Família Aleixo Miguel Roberto Nítolo À medida que se

Família Aleixo

Miguel Roberto Nítolo

À medida que se

aproximava da

passagem de ní-

vel da Vila Santa

Terezinha, o trem

reduzia a velocidade e quase parava. Tinha ali uma cance-

la que era manejada por um

funcionário da ferrovia com a

exclusiva atribuição de abrir e fechar o caminho ao trânsito

a fim de evitar acidentes. Na

realidade, a composição podia passar direto, sem problemas,

mas, na maior parte das vezes,

o maquinista pisava no freio

era mesmo para permitir que

o amigo Antonio Joaquim

Aleixo apeasse da composição, sem atropelos, e, assim, não corresse o risco de se machu- car. O ilustre passageiro, fun- cionário da extinta Estrada de Ferro Sorocabana, cultivava o

hábito de, todos os dias, tomar

o café da tarde em sua casa,

naquele bairro, na companhia

da mulher e dos filhos. Havia uma forte razão para

a curta viagem de Antonio Jo- aquim. Mesmo considerando

o fato de que a maior parte

das pessoas lancha no próprio

trabalho, ele fazia aquilo por dois justos motivos: gostava da companhia dos familiares

e se empolgava com a mesa

preparada por Maria Luiza Pita, sua esposa. Onde mais ele ia poder se fartar com o achocolatado que ela fazia na chaleira que, presente de casa- mento, era uma espécie de pau pra toda obra naquela casa? Ou com o pão caseiro que Maria Luiza colocava para assar uma vez por semana e cujo aroma característico, que viajando

pelos ares no dia da fornada, atiçava o olfato da vizinhança? Não era apenas isso: também tinha bolo e bolinhos e queijo

e manteiga, estes dois últimos, acompanhamento tradicional

do café dos brasileiros, esco- lhidos a dedo por Antonio Joa- quim no mercado local. Enfim, não tinha como não ir tomar o cafezinho em casa. A realidade é que aquele ferroviário era bom de garfo.

E bom também de fazer com-

pras nos armazéns, tarefa que mantinha abaixo de sua res- ponsabilidade porque gostava

de ver e tocar com as próprias

mãos o que ia entrar em sua casa e, por conseguinte, ser colocado na mesa. Ele era

freguês da finada Casa União,

na Rua Morais Gordo, colosso

do comércio local e que, nas primeiras décadas do século passado, foi o maior empório do município no tempo em que os armazéns de secos e molhados representavam o supra-sumo do varejo. “Frequentemente, meu pai chegava em casa com um saco de farinha, desses de 60 quilos, que minha mãe utilizava para fazer o pão que ele tanto vene- rava”, relata a filha Terezinha. Ela conta que, usualmente, Antonio Joaquim comprava latas fechadas de sardinha,

de 20 litros, ainda hoje, como sempre, um pescado bastante apreciado. “Ele gostava de comer o peixe com pão”, narra Terezinha. O marido de Maria Luiza tinha ainda outras preferências culinárias. Anto- nio Joaquim era vidrado em bacalhoada e bolinhos de ba-

Adivinhe quem vem para o café

Antonio Joaquim não perdia a oportunidade de ficar perto da família, mesmo trabalhando fora. Um simples café era motivo para uma passadinha em sua casa.

Um simples café era motivo para uma passadinha em sua casa. Antonio Joaquim e Maria Luiza,

Antonio Joaquim e Maria Luiza, em 1930: mesa farta, no café e nas refeições. Não faltava pão caseiro,

sardinha e bolinho de bacalhau

calhau, pratos que, ao contrário de agora, quando o grosso da população só se serve deles em épocas especiais, eram costumeiramente preparados na casa dos Aleixo. A expertise de Antonio Joaquim em relação aos pro- dutos alimentícios e o gosto devotado a pratos que dão água na boca só de ouvir falar talvez derivassem de seus passos como entregador de mercadorias em Cerqueira

César, na região de Avaré, isto em meados da segunda década do século passado. Junto com um irmão, empregou-se num armazém daquele município e ali, imagina-se, interessado no trabalho e pelas coisas que transportava, passara a manter contato com todos os produtos

que eram comercializados pelo estabelecimento. Mas pode ser, também, que Antonio Joaquim tenha vindo de uma família que atuasse no mesmo ramo ou, quem sabe, tivesse em casa uma pessoa es- pecializada na arte de cozinhar. “Infelizmente, não dispomos de informações sobre nossos antepassados, o que faziam, do que viviam”, diz Oswaldo, de 65 anos, filho caçula de Antonio Joaquim.

No porão - O pai de Terezinha

e

Oswaldo era português de

dias da partida e, depois de

nascimento. Natural da Ilha da Madeira, desde pequeno alimentava o sonho de viver no Brasil. Adolescente, na casa dos 15 anos de idade, decidiu colocar em ação um plano com o intento de dar corda àquele desejo. Como não tinha

sopesado os prós e os contras, passado a vigiar o porto empe- nhado em realizar seu projeto de vida. Vale dizer que para os filhos essa passagem da existência do pai é pouco defi- nida. Eles sabem com absoluta certeza que Antonio Joaquim e

dinheiro, descartou de pronto a possibilidade de viajar como faziam todos os imigrantes, que tomavam o navio com des- tino à América pagando pela passagem. Que tal aproveitar uma distração da tripulação, penetrar na embarcação e se esconder no porão? A primeira medida prática

seu irmão chegaram ao Porto de Santos, possivelmente há cem anos, ou perto disso, es- condidos nas entranhas de um navio. Como se alimentavam no período da longa viagem (20 dias, talvez), “não fazemos a mínima ideia, pois eles não eram dados a falar sobre esse tempo”, diz Terezinha.

ser tomada a fim de dar asas àquela ideia mirabolante era convencer o irmão menor

a

Assim, não é possível saber se os dois irmãos embarcaram com o consentimento dos pais,

a

topar a parada. Feito isso,

Antônio Aleixo e Piedade de

o

passo seguinte consistiria

Jesus, ou, simplesmente, de-

em aguardar o atracamento de algum vapor com destino ao Brasil e, sorrateiro, pular dentro dele. Uma ideia simples que não tinha nada de original na medida que, ainda hoje, se ouvem relatos de viajantes clandestinos que tomam em- barcações, e mesmo aviões, que se dirigem às nações onde a vida, eles pressupõem, é mais atraente do que em seus países. É quase certo que Antonio Joaquim tivesse se informado sobre a chegada de navios e

ram no pé sem avisar ninguém. Como e por que acabaram em Cerqueira César, a 300 km de São Paulo, também é outro mistério. “Meu pai dizia que ele e seu irmão consumiram algumas semanas até chegar àquela cidade porque, sem di- nheiro, iam trabalhando pelo caminho, fazendo pequenos biscates, a fim de pagar a ali- mentação do dia e as viagens entrecortadas de trem”, conta Oswaldo. Uma vez em Cerqueira Cé-

sar, os irmãos se empregaram de entregadores, provavel- mente o único trabalho que conseguiram naquela cidade. Foi assim, transportando mer- cadorias, queAntonio Joaquim conheceu a bonita Maria Luiza Pita, cujo pai, Manoel Diniz, que também emigrara da Ilha da Madeira, no início do século passado, vivia da agricultura. Era meeiro e plantava de tudo, menos arroz. “Minha mãe nas- ceu em 1903, em Chavantes, na mesma região, e foi lá que meu pai, dois anos mais velho, a viu pela primeira vez”, elu- cida Terezinha. Antonio Joaquim e Maria Luiza emendaram um namoro que, abençoado pelos pais dela, deu em casamento. Em seguida se transferiram para São Manuel; foram morar na Rua Comendador José Manuel Pupo, de frente para o portão principal do estádio de futebol. Pouco tempo depois se muda- riam para a Rua São Luiz, na Vila Santa Terezinha, alguns metros antes de alcançar a passagem de nível. Antonio Joaquim foi admitido nos qua- dros de funcionários da Soro- cabana, em São Manuel, e uma de suas funções era receber e liberar os trens, composições de carga e de passageiros que cortavam o município a cami- nho da capital e, no sentido inverso, de Bauru.

Frango, não - Era um tempo em que a ferrovia exercia im- portante papel como meio de transporte e impulsionadora da economia local. Seus trilhos conduziam viajantes de todos os rincões e levavam para o Porto de Santos o café colhido em solo são-manuelense. An- tonio Joaquim participou desse período áureo, dias de grande movimento e que se esten- deriam até meados do século passado. Um contraste gritante com o panorama de agora, em que os prédios que um dia serviram de armazém, casa da chefia e abrigo para passagei- ros, administração e venda de passagens se projetam esque- léticos e em adiantado estado de decomposição. Um quadro que não é exclusivo de São Manuel, e que, infelizmente, pode ser “admirado” em tantas outras regiões do país.

pode ser “admirado” em tantas outras regiões do país. O s w a l d o

Oswaldo, Arnaldo e Santin, os varões da família

o s v a r õ e s d a f a m í l i

Terezinha e Idalina: a mais nova e a mais velha das mulheres

Antonio Joaquim viveu numa época em que o trem era a salvação das pessoas que pre- cisavam viajar a negócios ou a passeio. Os carros de antes não eram possantes e sofisticados como os de agora, e as estra- das, então, quando existiam, eram apenas arremedos das autopistas de hoje. Tudo girava em torno da ferrovia. Ela era quem levavaAntonio Joaquim, sempre na companhia do ami- go Campanucci, - também funcionário da estrada de ferro

-, à zona rural, aos domingos,

com o propósito de comprar frutas, galinhas e porcos. Curiosamente, o marido de Maria Luiza detestava carne de frango. Na verdade, nutria uma surpreendente ojeriza pelo animal, um estranho sen-

timento de aversão nunca devi- damente esclarecido. O frango comprado no sítio ele trazia providencialmente afastado do corpo. Não queria contato com a ave, que ele depositava sobre a pia da cozinha, com

o braço estendido, assim que

retornava do passeio. E à mesa, na hora da refeição, procurava se manter o mais distante pos- sível do galeto preparado por Maria Luiza. Também foi o trem quem conduziu Antonio Joaquim, no final dos anos 40, até a cidade de Itu, base de um quartel (Re-

gimento Deodoro), motivado pelo desejo do filho primogê- nito de seguir a carreira militar. “A vontade de meu irmão era tanta, mas não deu”, diz Terezinha. Deficiente (surdo e mudo), o irmão mais velho foi impedido de concretizar seu sonho. Enquanto aguardavam

o trem que os traria de volta,

pai e filho foram lanchar num bar próximo da estação ferro- viária. “Meu pai sentiu-se mal e teve um AVC”, relata Oswal- do. Ele diz que a família só soube do acontecido, dois dias mais tarde, quando Antonio Joaquim, que passou aquele tempo deitado num banco da estação, conseguiu se co- municar com as pessoas dali. Informadas de que ele também era funcionário da Sorocabana, colocaram-no no próximo trem para São Manuel. Nessa época, a família re- sidia na Rua Dante Fulgeri, na Vila Santa Terezinha, só que, agora, mais próxima da passa- gem de nível. Foi ali que, em pé junto a porta de entrada de sua casa, Maria Luiza divisou, ao longe, a figura do marido, cambaleante e apoiado no ombro do filho, vindo em sua direção. “Minha mãe ainda ralhou com ele, achando que estivesse embriagado”, fala Oswaldo. “Quando se deu conta do ocorrido, caiu em prantos”. Exatos 14 meses mais tar- de, quando já conseguia pro- nunciar algumas palavras e se locomover com alguma dificuldade, Antonio Joaquim faleceu, aos 50 anos. Maria Luiza viveria, ainda, mais 57 anos, tendo morrido em 1997, aos 94 anos. O casal teve cinco filhos: o mais velho, Santin, de 83 anos, é aposentado do Colégio Técnico Agrícola Estadual (Etec) Dona Sebas- tiana de Barros; Arnaldo, farmacêutico, aposentado; Idalina, prendas domésticas; Terezinha, técnica de enfer- magem do hospital da Unesp, em Botucatu, aposentada, e Oswaldo, fiscal de tributos do município.

C lassificados São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011 - Página 6B O

Classificados

São Manuel, sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011 - Página 6B

O DEBATE

sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011 - Página 6B O D EBATE 12 FIAT Pálio
sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011 - Página 6B O D EBATE 12 FIAT Pálio
sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011 - Página 6B O D EBATE 12 FIAT Pálio
sexta-feira - 25 de fevereiro de 2011 - Página 6B O D EBATE 12 FIAT Pálio

12 FIAT

- 25 de fevereiro de 2011 - Página 6B O D EBATE 12 FIAT Pálio ELX

Pálio ELX 1.3, 04, flex, cinza, 4P, DH, TE, VE, GPS, AR, computador de bordo, DVD, MP3 – (14) 9787-9185, com Rafael

6 CHEVROLET
6 CHEVROLET

Astra GLS 2.0 Sedan, 02, gas, preto – (14) 3841-7011 Caravan, 88, álc, verde, preço a combinar – (14) 3841-4842, com Silas

Corsa Classic, 03, prata,

42 x de R$ 560, assumir

dividas – (14) 9753-3132 /

9168-7787

Corsa Wind, 96, branco,

60 x de R$ 315 – (14) 9753-

3132 / 9168-7787

Montana 1.8, 05, branca, VE, AC, DH, R$ 24.000 – (14) 9162-9515

S-10, 00, diesel, azul, cabi- ne dupla, R$ 43.000 – (14) 9166-3438 / 3841-4766, com Ferreira ou Ademar

6 FORD
6 FORD

Corcel 2, 84, chumbo, original – (14) 9142-0350, com Ivan

Corcel 2 , 84, chumbo, original – (14) 9142-0350, com Ivan 6 VW Fox 1.0, 05,

6

VW

Fox 1.0, 05, preto, 4P, flex, completo menos ar – (14) 9786-3178 com Débora

Fox 1.0, 06, flex, prata, TE, 4P, R$ 25.000 – (14) 3842- 1014, com Carla

Fox, 1.6 Route, 08, flex, preto, AL, DH, som origi- nal, insufilme, TE, engate, 4 portas, único dono, R$ 31.000 – (14) 38411459 / 9732-9600 com Fabiane

Fusca 1600, 85, álc, bege vime, motor baixa km, todo original, para coleciona- dores – (14) 9146-0075, com Guto

Fusca, 63, gas, branco, fazer funilaria, preço a com- binar – (14) 9129-7657, com Maria

Fusca, 77, branco, original, gasolina, R$ 1.800 (14) 3841-1475 com José Tadeu Gol 1.000 MI, 98, vermelho, R$ 12.500 (14) 9167-0388, com Altamir

Gol 92, prata, gasolina, ou financio – (14) 38416094 ou 91855690 na Gigioli

Empréstimo

Gol City, 05, branco, 60

x de R$ 485 – (14) 9752-

3132 / 9168-7787

Gol MI 1.0 especial, 98 / 99, 8 válvulas, 2 portas, R$ 13.5000 – (14) 3841-5648 / 9128-4773 com Igor

Gol Trend G4 1.0, 09, pre- to, único dono, R$ 21.900

– (14) 9795-3087

Gol, 01, cinza, álcool, preço

a combinar – (14) 9103-

6561

Kombi, 94, motor novo,

R$ 6.000 – (14) 9166-3438

/ 9128-2239 com Ferreira ou Airton

Kombi, 97, branca, R$

15.000 – (14) 3841- 2596

/ 9735-7052

Logus, 93, alcool e uma moto Honda Brós, 125, 04, por um carro acima do ano 2000 – (14) 9668-4097 Paulo

New Beetle, 08, amarelo, completo, R$ 51.000 – (14)9112-3064 com Ézio

Santana 1.8, 95, gás, branco, 4P, R$ 9.000, ou troca-se por moto ou car- ro de menor valor – (14)

9668-4097

Santana, 86, álcool, preto, original, ótimo estado de conservação, R$ 6.800

– (14) 9137-6386 com

Saveiro 1.6, 07 / 08, preta, cabine simples, R$ 25.500

– (14) 9795-3087 com

Marcelo

4 Outras Marcas
4 Outras Marcas

Clio, 03, gas, prata, air bag duplo, 4P, R$ 16.500 – (14)

9778-0342

Clio, 01, vermelho, com- pleto, R$ 17.500 – (14)

4 Comp Carro
4 Comp Carro

Corcel 70 a 76, em bom

estado – (14) 3841-1727

Ford Maverick, automá- tico ou não, em bom es- tado – (14) 3841-1727 com Nélio

Fusca, de 70 a 85, em bom estado – (14) 3841-1727

Uno, 91 a 93, boa conser- vação – (14) 3841-1727 com Nélio

6 PES
6 PES

F 1100, 85, Ford, azul, R$

28.000 – (14) 3841- 2596 /

9735- 7052

Ford Car 4331, 04, branco, R$ 120.000 – (14) 3841-

2596 / 9735- 7052

Ford Carg, 02, verde,

com baú, R$ 65.000 – (14)

Ford, 85, azul, R$ 20.000

– (14) 3841- 2596 / 9735-

7052

91,

amarelo, com carreta, R$

75.000 – (14) 3841- 2596

Mercedes

1418,

/ 9735- 7052

Mercedes 1620, 03, ama- relo, R$ 120.000 – (14)

Mercedes 2213, 78, bran-

co, R$ 38.000 – (14) 3841-

2596 / 9735- 7052

Mercedes 2213, 81, bran-

co, R$ 50.000 – (14) 3841-

2596 / 9735- 7052

Mercedes 2217, 78, bran- ca, com baú R$ 38.000

Honda CG Titan 125 KS,

00 / 01, azul, único dono,

R$ 2.800 – (14) 9775-1869, com Kleber

Honda CG Titan 125, 03,

azul, R$ 2.900 - (14) 9605-

2957 com Marcelo

Honda CG Titan 125, 03, gas, prata, em bom estado, R$ 2.800 - 3841-2272 /

9194-3976

Honda CG Titan 150 ESD, 07, preta, completa, R$ 4.500 – (14) 9126-3078, com Marco

Honda CG Titan 150, 08, cinza, PE, R$ 5.200 – (14) 3841-5998 / 9106-9024, com Joel

Suzuki Burgman, 07, ama- rela, preço a combinar – (14)

3841-4593

Yamaha Clipton, 99, ver-

melha, gasolina – (14) 3842-

1255 com Conceição

Yamaha YBR, 01, verme-

lha, R$ 2.100 – (14) 9184-

3707 com Marcelo

4 Ass Veic
4 Ass Veic

3 Capacetes, semi-novos,

R$ 80 os três – (14) 3841-

Casa Cohab V, interessa- dos entrar em contato (14) 3841-7553 com Estela

Casa Conquista, 2 quart, sala, coz, wc, nova, R$

85.000 – (14) 9601-5146

Casa Dinkel 2, 2 quart,

sala, coz, WC, garagem, R$ 125.000 – (14) 3841-

1629 com Marcos

Casa em Botucatu, Jd Cambuí, 1 quart, coz, WC, salão na frente falta aca- bamento, R$ 55.000, ou troca-se por uma casa em São Manuel ou na Barra Bonita – (14) 9668-4097 com Paulo

Casa Jd Açai, 2 quart, 1 suite, copa, coz, churras- queira, R$ 90.000 – (14) 9153-4144/ 9153-6017

Casa Jd Bom Pastor,

2 dorm, sala, coz, wc,

garagem, portão eletrô- nico, totalmente reforma- da, R$ 120.000,00 – (14)

91967323

Casa Jd Nova Conquista,

2 quart, suíte, sala, coz,

wc, lavanderia, garagem para 2 carros, R$ 135.000

– (14) 3841-5251 com Dalva

Troca-se chácara na rua Dos Pintasilgos, com 5.000m toda murada, com 1 dorm, sala, coz, WC, varan- da e pomar de frutas varia- das por casa na cidade, R$ 150.000 – (14) 3841-1106

Compras 4
Compras
4

Casa, terreno, chácara – (14) 38411247 / 9124-5660 Terreno ou casa – (14) 9119-4325 com Evandro

Casa no valor aproximado de R$ 35.000,00, com do- cumentação regular – (14)

9165-6461

10 NEG
10 NEG
Vendas
Vendas

1 relógio de bolso, marca

Tovare, antigo, R$ 500 – (14) 9154-3480 / 9186-3927

com Guilherme

2 Balcão de vidro, 1,85 x

Stilo, 07, prata, flex, com- pleto, R$ 35.000 – (14) 8114-5694 com Antonio

Mota Marcos

Celta, 05, preto, 60 x de R$ 470 – (14) 9753-3132 /

9168-7787 9164-343991

4936

com Fabiano ou Fa-

Casa Jd Ouro Verde, 3

1,10, R$ 400 – (14) 3841-

biane

dorm, sal, coz, 2 wc, la-

4301

/ 9118-1523

4 Rodas de alumínio, aro

15, com pneus, R$ 1.200 – (14) 9154-3480 / 9186-3927 com Guilherme

Escapamento Roncar Trim trim, para CG 125 cc, R$ 50,00 – 341-2272 /

9166-7207

Módulo Buster 600 Wats,