Você está na página 1de 5

Mestrado em Eng.

Eletrotécnica e de Computadores
Termodinâmica e Estrutura da Matéria

1◦ Teste de recurso remoto - COVID19


com resolução sumária

22 de junho de 2020, 15h


Prof. Luís Lemos Alves
ATENÇÃO:
O teste pode ser realizado com consulta e ser resolvido em folhas não timbradas.
Indique os cálculos intermédios que realiza, ao resolver cada questão.
Resolva cada grupo numa folha separada.

Os testes devem ser realizados individualmente.


Pede-se aos alunos que respeitem esta norma ética, com vista a permitir uma justa ava-
liação de conhecimentos.

Após conclusão da prova, o documento produzido deve ser convertido para formato pdf, identi-
cado com o número do aluno
(exemplo 12345.pdf, para o aluno com o número 12345).
O documento pdf deve ser submetido através do portal Fénix (via Projectos) até às 16h45.
Não se aceitarão submissões por outra via, nem após o encerramento da prova.

Duração do Teste: 1h30min + 15min (tempo extra)


O tempo extra é para converter o documento produzido para formato pdf e submeter.

DADOS E CONSTANTES
R = 8, 314 J K−1 mol−1 1 atm = 1, 013 × 105 Pa
[Cotações a) 2; b1) 2; b2) 2; c) 2; d) 2]
1. Pretende-se estudar a expansão isotérmica reversível de uma mole de azoto molecular (N2 ).
a) Calcule, justicando com base no Teorema da Equipartição da Energia, o calor
especíco molar a volume constante do azoto, a baixa temperatura (∼ 150 K).
Sol.
Teorema da Equipartição da Energia U = (lt + lr + 2lv ) 12 nRT
Para gás diatómico a baixas temperaturas:
número graus liberdade translacionais: lt =3
número graus liberdade rotacionais: lr = 2
número graus liberdade vibracionais (baixas temperaturas; congelados): lv =0
 
5 1 δQ 1 dU 5 −1 −1
U= 2 nRT =⇒ CV = n dT = n dT = 2R = 20, 8 J K mol
V
porque dU = δQ a volume constante (δW = 0).

b) Admita que o azoto molecular é descrito pela equação de estado de Van der Waals (VDW)
 n2 a 
p+ (V − nb) = nRT ,
V2
com parâmetros a = 130 × 10−3 Pa m6 mol−2 e b = 38 × 10−6 m3 mol−1 .
b1) Sabe-se que o ponto crítico do azoto tem coordenadas TC = 121, 9 K, pC = 33 × 105 Pa
e VC /n = 1, 14 × 10−4 m3 mol−1 .
Indique qual o estado físico do azoto em condições PTN, justicando a sua resposta
com um esboço do diagrama do ponto triplo.
Sol.

Como pPTN = 1 atm = 1, 013 × 105 Pa  pC e TPTN = 273 K > TC , então o azoto molecular
encontra-se no estado gasoso a PTN.

b2) Considere que a expansão isotérmica se realiza à temperatura T = 122 K para o dobro
de um volume inicial de 0, 5 L.
Calcule o trabalho realizado sobre o gás, o calor transferido para o gás e a variação da
energia interna do gás, utilizando para esta última a expressão geral
h  ∂p  i
dU = nCV dT + T − p dV .
∂T V
Sol.
Tratando-se de uma expansão isotérmica (T = 122 K = conste ) reversível (pex = p), entre
Vi = 0, 5 L e
Vf = 1 L, tem-se
Z Vf 
n2 a
    
Vf − nb
Z
nRT 1 1
W = − pdV = − − 2 dV = −nRT ln − n2 a −
Vi V − nb V Vi − nb Vf Vi
= −614 J
Z Vf    Z Vf 2  
∂p  n a 2 1 1
∆U = 0+ T − p dV = dV = −n a −
Vi ∂T V Vi V2 Vf Vi
= 130 J
Q = ∆U − W = 744 J
c) Admita agora que o azoto molecular tem comportamento de gás ideal.
Nestas condições, repita a alínea b2).
Sol.
Z Z Vf  
1 Vf
Wideal = − pdV = −nRT dV = −nRT ln = −703 J
Vi V Vi
∆Uideal = 0J
Qideal = ∆Uideal − Wideal = 703 J

d) Comente, utilizando argumentos físicos, as diferenças entre os valores encontrados nas


alíneas b2) e c), para o trabalho realizado sobre o gás e a variação da energia interna.
No caso de não ter realizado alguma das alíneas b2) ou c), discuta qualitativamente as
diferenças que esperaria encontrar.
Sol.
|W | < |Wideal | ... gás real fornece menos trabalho
∆U > ∆Uideal = 0 ... gás real varia a energia interna
Durante o processo de expansão o gás (real) transfere energia para as interações atrativas intermo-
leculares, fornecendo menos energia sob forma de trabalho.
[Cotações a) 2,5; b) 2,5; c) 2,5; d) 2,5]
2. Considere uma máquina térmica que realiza o ciclo termodinâmico representado na gura, onde
 1-2 é uma transformação isométrica reversível;
 2-3 é uma transformação adiabática reversível;
 3-1 é uma transformação isobárica irreversível (e por isso representada a tracejado na
gura), realizada em contato com uma fonte fria à temperatura TF = 115 K.

p
2

1 3
V

A máquina funciona com uma mole de gás ideal de calor especíco molar a volume constante
CV = 5R/2, entre os volumes V1 = 5 L e V3 = 20 L. O gás realiza a transformação 3-1 à pressão
p1 = 2 × 105 Pa.

a) Calcule as temperaturas do gás Ti nos estados i = 1, 2 e 3 do ciclo.


Sol.
C
γ = CVp = CVC+R
V
= 1, 4
p1 V 1
T1 = R = 120, 3 K
T3 = p3RV3 = 481, 2 K
 γ−1
T2 = VV32 T3 = 837, 8 K

b) Calcule a variação de entropia do gás ∆Sij em cada uma das transformações. P


Calcule também a variação da entropia do gás no conjunto das 3 transformações, 3i,j=1 ∆Sij ,
e interprete o resultado obtido.
Sol.
 
T2
∆S12 = nCV ln = 40, 3 JK−1
T1
∆S23 = 0 JK−1
 
T1
∆S31 = nCp ln = −40, 3 JK−1 ,
T3
onde no cálculo de ∆S31 se usou um caminho reversível entre os estados 3 e 1, porque S é uma
função de estado.
P3
i,j=1 ∆Sij = 0, porque o conjunto das transformações 1-2-3 corresponde a um ciclo termodinâ-
mico.

c) Calcule a variação da entropia do Universo na transformação 3-1, e conrme que se trata


de uma transformação irreversível.
Sol.
Q31
Univ
∆S31 = FF
∆S31 + ∆S31 = ∆S31 − = 51 JK−1 > 0...transf. irrev.
TF
Q31 = nCp (T1 − T3 ) = −1, 05 × 104 J
d) Calcule o rendimento da máquina térmica.
[Sugestão: comece por identicar as transformações onde o gás recebe/cede trabalho e calor.]
Sol.

12 : W12 = 0 ; Q12 = nCV (T2 − T1 ) = 1, 5 × 104 J = Qq


23 : W23 = ∆U23 = nCV (T3 − T2 ) = −7, 4 × 103 J ; Q23 = 0
31 : W31 = −p1 (V1 − V3 ) = 3 × 103 J ; Q31 = −1, 05 × 104 J = Qf
A forma mais simples de calcular o rendimento é:

|Qf |
η =1− ' 0, 3
Qq