Você está na página 1de 16

FCTUC – Departamento de Engenharia Civil

Apontamentos de Betão I
Flexão Simples

Fernanda Freitas
Segundo as lições da Prof. Helena Barros

2007/2008
ÍNDICE

FLEXÃO SIMPLES

1. PRINCÍPIOS DE CÁLCULO 3
2. CÁLCULO DE SECÇÕES TRANSVERSAIS 3
3. DEFORMADAS DE ROTURA DA SECÇÃO 6
4. RESULTANTE DAS TENSÕES NO BETÃO E NO AÇO 7
5. DIMENDIONAMENTO À FLEXÃO SIMPLES 8
-AÇO EM CEDÊNCIA
6. FLEXÃO SIMPLES – SECÇÃO NÃO RECTANGULAR 13
7. FLEXÃO SIMPLES – SECÇÃO EM T 13
8. EXERCÍCIOS PROPOSTOS 15

Betão Armado I 2
FLEXÃO SIMPLES

F.1 – PRINCÍPIOS DE CÁLCULO


CÁLCUL

 As secções planas mantêm-se


mantêm se planas após a deformação por flexão,
desprezam-sese as deformações por corte da viga.
 Há compatibilidade
ompatibilidade entre as deformações das armaduras e do betão
envolvente,, isto é, a armadura está aderente ao betão, não se
considera haver escorregamento entre os dois materiais.
materiais

F.2 – CÁLCULO DE SECÇÕES TRANSVERSAIS


T
a) Betão
Para o cálculo de secções transversais admite-se que no betão:
betão

 As tensões de tracção são nulas,a resistência do betão à tracção


é desprezada.
 Ass tensões de compressão são definidas pelo diagrama de
rectangulo, parabólico até uma extensão    e
parabola-rectangulo,
seguido de um valor constante até à extensão de    .

Diagrama parábola-rectângulo
parábola rectângulo para o betão comprimido
As equações que o definem são:


  para 0    
   1
1
2
   para     

Betão Armado I 3
com:
 – extensão do betão correspondente à resistência máxima
 – valor de cálculo da resistência à compressão do betão
 – extensão última
 – expoente

Todos estes parâmetros encontram-se


encontram definidos no Quadro
uadro 3.1 do EC2
em função da classe do betão.

Diagrama bilinear
O EC2 permite o uso de
d um diagrama bilinear (secção
secção 3.1.7.2 do EC2).

Sendo  e  definidos no quadro 3.1 em função da classe do betão.

Diagrama de bloco rectangular


O EC2 permite também o uso de um outro diagrama (secção
secção 3.1.7.3 do
EC2). Este consiste num diagrama rectangular de tensões com as seguintes
características.
  0.8 para   50 &'(
  !""
  0.8 para 50 &'( )   90 &'(
#!!

$  1.0 para   50 &'(

Betão Armado I 4
  !""
$  1.0 para 50 &'( )   90 &'(
!!

Diagrama rectangular de tensões

b) Aço

O diagrama tensões extensões idealizado e de cálculo para o aço das


armaduras de betão armado (em tracção ou compressão) é o seguinte:

Onde:

+ – Diagrama idealizado
, – Diagrama de cálculo
As tensões no aço podem ser definidas por um dos dois diagramas indicados
por B:

Betão Armado I 5
 Diagrama elasto-plástico
elasto plástico sem limitação da extensão limite(linha
limite
horizontal);
 Diagrama com endurecimento na fase plástica limitado a uma
extensão limite   0,9  (linha inclinada).

F.3 – DEFORMADAS DE ROTURA DA SECÇÃO


se quando o betão atinge a extensão  ou quando
A rotura da secção dá-se
o aço atinge a extensão de  . A figura mostra como evolui a deformada de
rotura à medida que a linha neutra baixa na secção (x aumenta).

Consideram-se
se as seguintes variáveis:
variáveis

- – largura da secção
. – altura da secção
/ – altura útil da secção
0 – altura da secção de betão comprimido (posição do eixo neutro)
+1 – área da armadura traccionada

Caso Betão Rotura Aço Rotura


I    ;     0 ) 1 ) 4 ; 1 ) 4
II    ;     4  1   ; 1 7 4
III      ;    5 1   ; 1 7 4 
IV  )  ;  )  5 1   ; 1 7 4 

(*) Nota:: Quando se usa o diagrama elasto-plástico sem limitação da


extensão limite podemos usar um valor característico da
extensão à tensão máxima de   2.5% , correspondente a um
aço da classe A.

Betão Armado I 6
F.4 –RESULTANTE DAS TENSÕES NO BETÃO E NO AÇO

A resultante das tensões no betão, 8 , é dada por


8 = 9: 0 -  , e dista das fibras superiores de 9 0.

Nos casos indicados como Caso I, II e III esta resultante é obtida


analiticamente de forma simples.

Caso Betão Rotura Aço Rotura


I  =  ;  =   0 < 1 < 4 ; 1 < 4
II  =  ;  =   4 ≤ 1 ≤  ; 1 ≥ 4
III  ≤  ≤  ;  =  ∗ 1 =  ; 1 ≥ 4 

F.4.1 – K1 e K2 PARA AS CLASSES DE BETÃO C12 – C50

Dado que o eurocódigo 2 altera as extensões últimas do betão em função da


classe, os parâmetros K1 e K2 são variáveis. Os coeficientes 9: e 9 para
betões ;12 − ;50 são dados por:

Se 2‰ ≤  ≤ 3.5‰ (Caso III e betões ;12 − ;50):


3  − 2‰
9: =
3 

  3  − 4 × 10 " + 2 × 10A


9 =
2   3  − 2 × 10 "

Corresponde à parábola completa e parte do rectângulo.

Betão Armado I 7
Se   3.5‰ (Casos I e II e betões ;12 − ;50)das equações anteriores
vem:

3 × 3.5‰ − 2‰
9: = = 0.80952 … ≈ 0.809
3 × 3.5‰

3.5 × 10 3 × 3.5 × 10 − 4 × 10 " + 2 × 10A


9 = = 0.41596. . ≈ 0.416
2 × 3.5 × 10 3 − 2 × 10 "

F.4.2 – TENSÕES NO AÇO


A equação de compatibilidade das extensões permite escrever:
1 3.5‰ /−0
= ⇔ 1 = 3.5‰
/−0 0 0

Esta equação permite obter a extensão no aço e partir da lei constitutiva a


respectiva tensão. Se 1 ≥ 4 diz-se que a secção apresenta rotura dúctil,
com o aço no patamar de cedência e tensão constante igual ao valor de
cedência 4 . Se o aço tiver endurecimento este valor não pode ser
considerado constante.

F.5 – DIMENSIONAMENTO À FLEXÃO SIMPLES – AÇO EM CEDÊNCIA


5.1 SECÇÃO RECTÂNGULAR SIMPLESMENTE ARMADA

Caso Betão Rotura Aço Rotura


I  =  ;  =   0 < 1 < 4 ; 1 < 4
II  =  ;  =   4 ≤ 1 ≤  ; 1 ≥ 4
III  ≤  ≤  ;  =  ∗ 1 =  ; 1 ≥ 4 

Betão Armado I 8
As equações de equilíbrio de forças e de momentos, são respectivamente:
81  8 (1)
&F  8 G (2)
Força no betão (resultante do diagrama não linear): 8 = 9: 0 - 
Força no aço (no caso II o aço está em cedência): 81 = +1 4 com:
I K
H = ; J = ; z = / − 9 0
 

ou seja:
G / − 9 0
J= = = 1 − H 9
/ /
Equação 1:
+1 4
81 = 8 ⇔ +1 4 = 9: 0 -  ⇔ +1 4 = 9: H /" -  ⇔ = 9: α
-/

OP QR U
Percentagem mecânica de armadura: N = ⇒ N = 91 α ⇔ α =
SR 91

Equação 2:
&F
&F = 8 G ⇔ &F = 9: 0- G ⇔ &F = 9: H /"- J/" ⇔ = 9: H J
-/  

WXR
Momento reduzido: V = ⇒ V = 91 H J ⇔ V = 91 H 1 − H 92 "
SY R
N N
⇔ V = 9: Z \1 − Z 9 ]
[ [

Esta equação pode ser usada nos casos I, II e III bastando para isso escolher
o valor dos parâmetros K1 e K2 convenientes (indicados em F4.1).

5.2 – SECÇÃO RECTÂNGULAR DUPLAMENTE ARMADA

Betão Armado I 9
Caso Betão Rotura Aço Rotura
II   3.5‰ ;     1  1   ; 1 7 4

Quando há armadura de compressão tem de se considerar um novo termo


81^ nass equações de equilíbrio:
equilíbrio
81  8 @ 81^
&F  8 / 9 0"" @ 81^ / ("
A força no betão é ainda dada por:
por 8  9: 0 -  . As forças
f no aço
são 81  +1 4 e 81^  +^1 4 considerando que
traccionado e comprimido são:
ambos se encontram em cedência.

5.3 – CÁLCULO DO
O MOMENTO A PARTIR DO QUAL SE DEVE
ARMAR DUPLAMENTE A SECÇÃO
S
Cálculo do momento reduzido limite V_`a , valor a partir do qual a
rotura deixa de ser dúctil, a secção rompe com o aço em regime elástico, w
por isso deve-se
se usar armadura de compressão.

As equações de equilíbrio escrevem-se:


escrevem

81  8 E 81  9: 0 -  E 81  0.809 0_`a - 

&F  8 G E &F  9: 0 -  / 9 0"


temos:
&F  0.809 0_`a -  d 0.416 0_`a "

Betão Armado I 10
como:
&F 0.809 0_`a -  d − 0.416 0_`a " 0.809 0_`a d − 0.416 0_`a "
V ⇔V= =
-/ 
 -/   /

dividindo tudo por / ficamos com:

V_`a = 0.809 H_`a "1 − 0.416 H_`a "

pela equação de compatibilidade das extensões temos:

4 3.5‰ 3.5‰ /
= ⇔0=
/ − 0_`a 0_`a 4 + 3.5‰
logo:
0_`a 3.5‰
H_`a = =
/ 4 + 3.5‰

Então para os diferentes tipos de aço temos a seguinte tabela:

Aço 4 H_`a V_`a


S400 1.739‰ 0.668 0.390
S500 2.174‰ 0.617 0.371
S600 2.609‰ 0.573 0.353

Nota: Desde que V > V_`a , nos diferentes tipos de aço, deverá ser colocada
uma armadura de compressão. Pode-se verificar que dimensionando a
secção com esta armadura observa-se uma subida do eixo neutro. O uso de
uma secção em T poderá ser uma alternativa ao uso de armadura de
compressão.

Exemplo:
Calcule a armadura necessária para uma secção rectangular de
0.60 × 0.30 e , sujeita a um momento flector positivo cujo valor de cálculo é
&1 = 500 fg. e. O betão é um ;25/30 e o aço i500. A classe ambiental
j;2.

Betão Armado I 11
Resolução:

Seja /k1l`amn  0.52 e


8 = +  = 0.8 0 0.4"  = 0.8 00.4"16.67 × 10A = 5334.4 0 fg"
&F = 8 G ⇔ &F = 5334.4 0 / − 0.4 0" ⇔ 500 = 5334.4 0 0.55 − 0.4 0"
0 = 0.2162e
então:
8 = 1153 fg
81 = 8 = 1153 fg
Fop 81 1153 × 10
+1 = = = 26.51 e ⇒ +qrns
1 = 29.45 e 6t25"
4 435 × 10A
Disposições construtivas:
1
to = t ≥ 6ee ⇒ to = 8ee
4 _
/Fom_ ≥ /k1l`amn ⇔ /Fom_ = 600 − 35 − 8 − 25 = 532 ee = 0.532 e
/Fom_ = 0.532 e ≥ /k1l`amn = 0.52 e u9!
1
w = 400 − 2 × 35 − 2 × 8 − 3 × 25" = 119.5 ee u9!
2
tops = x25 + 25 = 35.36 ee
wa`a = e(yz{| tops ; /} + 5ee; 20 ee~ = 35.36 ee
compatibilidade das extensões:

/−0 0.532 − 0.2162


1 = 3.5‰ = × 3.5‰ = 5.11‰ ≥ 14 = 2.174‰
0 0.2162

∴ Rotura dúctil, com o aço no patamar de cedência.

Betão Armado I 12
F.6 – FLEXÃO SIMPLES – SECÇÃO NÃO RECTANGULAR

Para secções não rectangulares a área de armadura tem que ser


obtida analiticamente, sempre que não existam tabelas disponiveis. O bloco
rectangular é o diagrama mais conveniente, por ser o mais simples.

onde:
+: – Área do banzo
+ – Áreas da alma (até € )

A força de compressão, 8 é a soma de duas parcelas.

g  0 ⇒ 81 = 8: + 8
Equações de
Equilíbrio
&1 ≤ &F ⇒ &1 = 8: : + 8 

De uma das equações obtém-se o "€" da outra a área de aço +1 .

F.7 – FLEXÃO SIMPLES – SECÇÃO EM T

Uma secção em T pode ser dimensionada recorrendo a tabelas para secções


rectangulares desde que o eixo neutro se encontre em determinadas
posições.

Betão Armado I 13
beff beff

e n hf

h h
e n

bw
Eixo neutro no banzo Eixo neutro na alma

HIPÓTESES DA POSIÇÃO DO EIXO NEUTRO


Hipótese 1 – Eixo neutro interseptando o banzo da viga.

x
hf Fc
e n

é igual a:

As Desde que: x  hf Fs
As

Neste caso é possível utilizar as tabelas de cálculo de secções


rectangulares. Claro que se tem de confirmar esta hipotese atraves do
cálculo de x.

Hipótese 2 – Eixo neutro na alma do T.


Se o eixo neutro interseptar a alma, o betão comprimido é composto
por dois rectangulos e a resultante das compressões tem de ser calculada
analiticamente. O diagrama mais conveniente é o bloco rectangular.

Betão Armado I 14
Designando por 8: a resultante da compressão na área +:  -o ℎ e
por 8 a resultante da compressão na área + = -ƒ 0 − ℎ ", a força
no betão comprimido é 8 = 8: + 8 =  +: +  + .

g = 0 ⇒ +1 4 =  +: +  +


As equações de
Equilíbrio são: &1 = &F ⇒ &1 = 8: G: + 8 G

„… †I„… "
com G: = / − e G = / − ℎ − .
 
Com as equações de equilíbrio é possível calcular a secção.

F.8 – EXERCÍCIOS PROPOSTOS

Exercício 1:

Considere uma secção em I em betão C30/37 e aço S500 para suportar


um momento negativo de 1750KNm. A viga está em ambiente exterior
carregada aos 60dias, cimento de presa normal.
a) Dimensione a secção e faça um desenho a escala conveniente.
Verifique as disposições construtivas.
b) Efectue o dimensionamento usando o bloco rectangular e compare as
soluções obtidas.
c) Efectue as verificações em serviço supondo que o momento para
combinações raras é 1200KNm, frequentes 1000KNm e quase
permanentes 800KNm.

f = 20MPa; f = 435MPa;
cd yd
a)
h = 0.96m; d = 0.86m; b = 1.00m; bw/b = 3.33; h /d = 0.15
f
Tabela 9
µ = 0.12; ϖ 1s = 0.128;α = 0.162

A S = 50.6cm 2 ;4φ 25 + 4φ 32 (AS = 51.8cm 2 )


b)
F = (0.8 x)((20000)(1.00) = 16000 x; F (0.86 − 0.4 x) = 1750;
C C
x = 0.136m (no banzo); F = 2176 KN ; A = 50.0cm 2
C S

Betão Armado I 15
c)
α e ρ = 0.037; b / bw = 3.33; h f / d = 0.15 com abaco S9 e S10 temos : α = 0.25
C = 9.8; C ρ = 1.075; σ = 15.9MPa ≤ 0.6 f = 18MPa
C S C ,Cr ck
σ S ,Cr = 290MPa ≤ 0.8 f ck = 400MPa

Exercício 2:

Considere uma secção em I em betão C35/45 e aço S600 para suportar um


momento negativo de 1800KNm. A viga está em ambiente exterior
carregada aos 60dias, cimento de presa normal.
a) Dimensione a secção e faça um desenho a escala conveniente.
Verifique as disposições construtivas.
b) Efectue o dimensionamento usando o bloco rectangular e compare as
soluções obtidas.
c) Efectue as verificações em serviço supondo que o momento para
combinações raras é 1200KNm, frequentes 1000KNm e quase
permanentes 800KNm.

f = 20MPa; f = 435MPa;
cd yd

a)
h = 0.96m; d = 0.86m; b = 1.00m; bw/b = 3.33; h /d = 0.15
f
Tabela 9
µ = 0.12; ϖ 1s = 0.128; α = 0.162;

A S = 50.6cm 2 ;4φ 25 + 4φ 32 (A S = 51.8cm 2 )


b)
F = (0.8 x)((20000)(1.00) = 16000x; F (0.86 − 0.4 x) = 1750;
C C
x = 0.136m (no banzo); F = 2176KN
C
A = 50.0cm 2
S
c)
α e ρ = 0.037; b / bw = 3.33; h f / d = 0.15 com abaco S9 e S10 temos :
α = 0.25; C C = 9.8; CS ρ = 1.075
σ C ,Cr = 15.9MPa ≤ 0.6 f ck = 18MPa;σ S ,Cr = 290MPa ≤ 0.8 f ck = 400MPa

Betão Armado I 16