Você está na página 1de 5

INSTITUTO SUPERIOR POLITÉCNICO DE TECNOLOGIAS E CIÊNCIAS

DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA
CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇAO INDUSTRIAL
GESTÃO DA QUALIDADE

2020/Iº Semestre

TRABALHO PRÁTICO Nº 4

TURMA: EPI7-T1

SALA: 9

ELEMENTOS DO GRUPO

ÉRICA DE OLIVEIRA- 20160234

GIZELA SANTANA- 20171562

JÚLIA NETO-20171410

PEDRO CARVALHO-20171224

Docente:

--------------------------------------------------

Dialexis Molina

LUANDA,2020.
Em breves explicações foi feita uma comparação entre os princípios da ISO 9001:2008 e a ISO
9001:2015, foram feitas mudanças significativas que ocorreram entre ambas versões, que
transformaram 8 princípios em 7.

Os Princípios foco no cliente, liderança e engajamento das pessoas não passaram por
mudanças significativas na mudança e conceito, mas os outros quatro princípios: abordagem
de processo, melhoria, tomada de decisão baseada em evidências e gestão das relações,
apresentam diferenças de terminologias, para esclarecer a diferenças e entendimento do
significado desses princípios, apresenta-se então os princípios descritos abaixo:

ISO 9001:2008 ISO 9001:2015


Foco no cliente Foco no cliente
Liderança Liderança
Envolvimento das pessoas Envolvimento das pessoas
Abordagem do processo Abordagem do processo
Abordagem sistémica para a gestão
Melhoria continua Melhoria
Abordagem factual para tomada de Tomada de decisão com base em
decisão evidência

Benefícios mútuos nas relações com os Gestão de relacionamento


fornecedores

1. Foco no cliente
Com a nova versão da ISO 9001:2015, o requisito Foco no cliente não teve uma grande
mudança, o foco principal da gestão da qualidade é atender às necessidades dos clientes
e empenhar-se em exceder as expectativas dos clientes. Sucesso sustentável é alcançado
quando uma organização atrai e retém a confiança dos clientes e de outras partes
interessadas pertinentes. Cada aspecto da interacção com o cliente é uma oportunidade
para criar mais valor para o cliente. Entender as necessidades atuais e futuras dos
clientes e de outras partes interessadas contribui para o sucesso sustentável da
organização.

INSTITUTO SUPERIOR POLITÉCNICO DE TECNOLOGIAS E CIÊNCIAS


AV. Luanda Sul, Rua Lateral Via S10, Talatona – Município do Belas – Luanda/Angola
Telefones: +244226430334/44226430330 – Email: geral@isptec.co.ao
2. Liderança
Com a actualização da ISO 9000,o principio Liderança também não sofreu
modificações, o objectivo continua sendo o mesmo, Líderes em todos os níveis
estabelecem uma unidade de propósito e direccionamento e criam condições para que as
pessoas estejam engajadas para alcançar os objectivos da qualidade da organização. A
criação de unidade de propósito, direccionamento e engajamento das pessoas permite a
uma organização alinhar as suas estratégias, políticas, processos e recursos para
alcançar os seus objectivos.

3. Engajamento das pessoas


Não houve mudanças, o objectivo continua sendo o mesmo. Pessoas competentes, com
poder e engajadas, em todos os níveis na organização, são essenciais para aumentar a
capacidade da organização em criar e entregar valor. A fim de gerir uma organização
eficaz e eficientemente, é importante respeitar e envolver todas as pessoas em todos os
níveis. Reconhecimento, empoderamento e aperfeiçoamento de competências, facilitam
o engajamento das pessoas na realização dos objectivos da qualidade da organização.

4. Abordagem do processo
Aqui é onde vemos a maior mudança e de onde é retirado um dos princípios com a nova
versão da ISO, o título em relação a versão 2008 segue igual, mas a norma unificou
abordagem de processos com abordagem sistémica de gestão. Processos são
encontrados no decorrer de toda ISO e é evidente que os resultados desejados são
alcançados mais facilmente quando actividades e os recursos relacionados são
gerenciados como processos dentro do sistema de gestão da qualidade, para o alcance de
forma eficaz e eficiente dos objectivos de toda uma organização, tendo o foco global a
satisfação das necessidades do cliente.

Pontos em comum Pontos que divergem


 Abordagem por processo ao  Identificação dos impactos
desenvolver, implementar e sobre as partes interessadas.
melhorar á eficácia de um sistema  Tirar vantagem das
de gestão de qualidade. oportunidades.
 Satisfação dos clientes.  Prevenção de resultados
 Compreensão e gerência dos indesejados.
processos.
 Melhoria contínua dos processos
do sistema.

INSTITUTO SUPERIOR POLITÉCNICO DE TECNOLOGIAS E CIÊNCIAS


AV. Luanda Sul, Rua Lateral Via S10, Talatona – Município do Belas – Luanda/Angola
Telefones: +244226430334/44226430330 – Email: geral@isptec.co.ao
5. Melhoria
O principio de Melhoria, que era conhecido na versão anterior como Melhoria continua,
traz a mensagem de que as organizações que estão sempre em busca de soluções para
aumentar o resultado conseguem se destacar, a principal diferença com a versão
anterior, é que na ISO 9000:2015 são descritos requisitos de um sistema de gestão da
qualidade a utilizar sempre que uma organização tem a necessidade de demonstrar a sua
capacidade para fornecer produtos que satisfaçam tanto os requisitos dos clientes como
dos regulamentos aplicáveis e tenha um aumento da satisfação do cliente (melhorar
continuamente).

6. Tomada de decisão com base em evidência


Na versão 2008, o titulo desse princípio era: Abordagem factual para tomada de
decisão. De acordo com a declaração da Isso 9000:2015 “ as decisões com base na
análise e avaliação de dados e informações são mais propensas a produzir resultados
desejados”. A diferença entre ambas surge porque ISO 9000:2015 apresenta requisitos
para análise de decisões, esses requisitos são guias instituídos para garantir que as
organizações tenham um plano de acção seguro e obedecendo todos os critérios de
regulamentação, já a ISO 9000:2005 apoia-se em métodos e técnicas que são seguidas
para medir a confiabilidade dos dados ou informações que são fornecidas.

7. Gestão de Relacionamentos
Nesta nova versão da ISO 9001 houve uma grande ampliação deste princípio, porque
antes era só focada para fornecedores, mas agora foi incluído Partes interessadas. Com
isso, esses relacionamentos, devem comtemplar os clientes, os fornecedores e todas as
outras partes que tenham interesse no desempenho e nos resultados da organização.
Obviamente que o relacionamento com fornecedores é de suma importância, e deve ser
muito bem trabalhado pela organização, ou seja partes interessadas pertinentes
influenciam o desempenho de uma organização. O sucesso sustentado é mais provável
de ser alcançado quando a organização gerência relacionamentos com todas as suas
partes interessadas para optimizar o impacto sobre o seu desempenho. A gestão de
relacionamentos com suas redes de provedores e parceiros é de particular importância.

INSTITUTO SUPERIOR POLITÉCNICO DE TECNOLOGIAS E CIÊNCIAS


AV. Luanda Sul, Rua Lateral Via S10, Talatona – Município do Belas – Luanda/Angola
Telefones: +244226430334/44226430330 – Email: geral@isptec.co.ao
INSTITUTO SUPERIOR POLITÉCNICO DE TECNOLOGIAS E CIÊNCIAS
AV. Luanda Sul, Rua Lateral Via S10, Talatona – Município do Belas – Luanda/Angola
Telefones: +244226430334/44226430330 – Email: geral@isptec.co.ao

Você também pode gostar