Você está na página 1de 58

Sexta-feira, 12 de Fevereiro de 2016 III SÉRIE —

­ Número 18

IMPRENSA NACIONAL DE MOÇAMBIQUE, E.P. Nestes termos, ao brigo do disposto no n.º 1 do artigo 5 da Lei
n.º 8/91, de 18 de Julho e do artigo 1 do Decreto n.º 21/91, de 3 de
AVISO Outubro, vai reconhecida como pessoa jurídica a Associação dos Naturais
A matéria a publicar no «Boletim da República» deve ser e Amigos de Machaze – ANAMACHA.
remetida em cópia devidamente autenticada, uma por cada assunto, Maputo, 22 de Maio de 2014. — A Ministra da Justiça, Maria
donde conste, além das indicações necessárias para esse efeito, o Benvinda Delfina Levi.
averbamento seguinte, assinado e autenticado: Para publicação no
«Boletim da República».
Governo do Distrito de Meluco

DESPACHO

Um grupo de cidadãos, em representação da Associação Caprinos


MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Ncore-Nipitingula, requereu ao Governo do Distrito, o seu reconhecimento
como pessoa jurídica, juntando ao pedido, os estatutos da constituição.
DESPACHO
Apreciados os documentos entregues, verifica-se que se trata de uma
Um grupo de cidadãos requereu a Ministra da Justiça o reconhecimento associação que prossegue fins lícitos e determinados e os estatutos da
da Associação dos Naturais e Amigos de Machaze – ANAMACHA como mesma, cumpre o escopo e os requisitos exigidos por lei, nada obstando,
pessoa jurídica, juntando ao pedido os estatutos da constituição. portanto, o seu reconhecimento.
Nestes termos e de acordo com o disposto n.º 1 do artigo 5 do Decreto
Apreciados os documentos entregues, verificar-se que se trata de uma
n.º 6/2006, de 3 de Maio, reconhecida como pessoa jurídica a Associação
associação que prossegue fins lícitos, determinados e legalmente possíveis Caprinos Ncore – Nipitingula, com a sede Ravia Distrito de Meluco.
cujo acto de constituição e os estatutos da mesma cumprem o escopo
Governo do Distrito de Meluco, 4 de Fevereiro de 2015.
e os requisitos exigidos por lei, nada obstando o seu reconhecimento. — O Administrador Distrital, José Elias Kalime.

ANÚNCIOS JUDICIAIS E OUTROS

Dom Sambo & Serviços Olga Celeste Carlos, solteira, natural e residente ARTIGO SEGUNDO
nesta cidade de Maputo, portadora do
Duração
Certifico, para efeitos de publicação, que Bilhete de Identidade n.º 110102431515S,
no dia vinte de Janeiro de dois mil e dezasseis, de treze de Setembro de dois mil e doze, A duração da sociedade e por tempo
foi matriculada na Conservatória do Registo emitido pelo Arquivo de Identificação Civil indeterminado contando-se a partir da públi-
de Entidades Legais sob NUEL 100632969, de Maputo. cação do presente contrato social
uma entidade denominada Dom Sambo &
ARTIGO PRIMEIRO ARTIGO TERCEIRO
Serviços, entre:
Denominação e sede Objecto social
Ernesto Lot Sambo, solteiro, natural e residente
nesta cidade de Maputo, portador do Bilhete A sociedade adopta a denominação de Dom Um) A sociedade tem por objectivo a
de Identidade n.º 110500366113A, de vinte Sambo & Serviços, Limitada, sita no bairro prestação de serviços, consultoria, gestão de
e três de Julho de dois mil e dez, emitido Vinte e Cinco de Junho A, Distrito Municipal imóveis (condomínio), decoração de eventos(
pelo Arquivo de Identificação Cívil de Kamubukwana, quarteirão número oito, casa aluguer de cadeiras e mesas), limpeza e recolha
Maputo, que outorga neste acto por si em número vinte mil e noventa e quatro, Rua vinte de resíduos sólidos, e venda de produtos
representação dos menores Fiesa Ernesto e quatro, nesta cidade de Maputo, podendo por alimentares e bebidas.
Sambo, Sunily Lot Sambo, Helion Ernesto deliberação dos sócios abrir sucursais, âgencias Dois) A sociedade poderá exercer quaiquer
Sambo, Kicha da Celene Sambo e Ernesto ou qualquer outra forma de representação bem outras actividades desde que para isso esteja
Cecilia Sambo, naturais e residente nesta como escritorios, estabelecimentos comerciais devidamente autorizado nos termos da legis-
cidade de Maputo; onde julgue conveniente lação em vigor.
552 III SÉRIE — NÚMERO 18
ARTIGO QUARTO Centro Infantil Lhip & Jú, ARTIGO QUINTO
Capital social Limitada Capital social

Um) O capital é integralmente realizado Certifico, para efeitos de publicação, que o Um) O capital social, integralmente subscrito
em dinheiro é de vinte mil meticais, que dia dezanove de Janeiro de dois mil e dezasseis, e realizado, é de correspondente à soma de duas
corresponde à soma de sete quotas desiguais, foi matriculada na Conservatória do Registo quotas assim distribuídas:
treze mil meticais, pertencente ao sócio de Entidades Legais sob NUEL 100693933, a) António Filipe Manhice, com o valor
Ernesto Lot Sambo, correspondente a sessenta uma entidade denominada Centro Infantil Lhip nominal de dezasseis mil meticais,
e cinco por cento, a sócia Olga Celeste Carlos, & Jú, Limitada. correspondente a oitenta por cento
mil meticais, a sócia Fiesa Ernesto Sambo, É celebrado o presente contrato de soci- do capital social;
mil meticais, o sócio Sunily Lot Sambo, mil edade nos termos do artigo noventa do Código b) Ana António Chiluvane, com o valor
meticais, o sócio Helion Ernesto Sambo, mil Comercial, entre: nominal de quatro mil meticais,
meticais, a sócia Kicha da Selene Sambo, mil António Filipe Manhice, casado, com Ana correspondente a vinte por cento
meticais, e sócio Ernesto Cecília Sambo, mil António Chiluvane, em regime de comunhão do capital social.
meticais, ambos correspondente a cinco por geral de bens, natural de Maputo, portador do Dois) O capital social poderá ser aumentado
cento do capital social. Bilhete de Identidade n.º 110300073456A, ou reduzido, mediante deliberação dos sócios,
Dois) O capital social poderá ser alterado emitido aos vinte e nove de Janeiro de dois alterando em qualquer dos casos o pacto social,
uma ou mais vezes sempre que a sociedade o mil e treze, pela Direcção Nacional de em observância às formalidades estabelecidas
deliberar. Identificação em Maputo, residente na cidade por lei.
da Matola, Machava Singatela, quarteirão
ARTIGO QUINTO ARTIGO SEXTO
oitenta e quatro casa número sete; e
Administração Ana António Chiluvane, casada com António Divisão, cessão e oneração de quotas
A administração e gerência da sociedade e a Filipe Manhice, em regime de comunhão geral Um) A divisão e cessão de quotas, bem
sua representação em juiz e fora dele, activa e de bens, de nacionalidade moçambicana, como a constituição de quaisquer ónus
passivamente, passa desde já ao cargo do sócio natural de Maputo portadora do Bilhete de ou encargos sobre as mesmas carecem do
Ernesto Lot Sambo, com mais amplo poderes Identidade n.º 100101164418B, emitido prévio consentimento da sociedade, dada por
para obrigar a sociedade em quaisquer actos, em onze de Setembro de dois mil e treze, deliberação da assembleia geral.
contratos bancárias e outros fins. pela Direcção Nacional de Identificação Dois) Na cessão de quotas a estranhos, terão
em Maputo, residente na cidade da Matola, direito de preferência a sociedade e os sócios
ARTIGO SEXTO Machava Singatela, quarteirão oitenta e não cedentes, sucessivamente.
Assembleia geral quatro, casa número sete. ARTIGO SÉTIMO
A assembleia geral reúne-se uma vez por ano Que se rege pelas seguintes cláusulas:
Administração e gerência
para apreciação do balanço e contas do exercício
ARTIGO PRIMEIRO A gestão, administração e representação da
findo e repartição de perdas.
Denominação sociedade, em juízo e fora dele, activa e pas-
ARTIGO SÉTIMO sivamente, serão exercidos pelo sócio, António
A sociedade adopta a denominação Centro Filipe Manhice.
Herdeiros Infantil Lhip & Jú, Limitada.
ARTIGO OITAVO
No caso de morte ou intervenção de qualquer
ARTIGO SEGUNDO
dos sócios, a sociedade continuará com os Balanço e contas
herdeiros ou representantes do interdito, Duração
Um) O ano social coincide com o ano civil.
nomeadamente um entre eles mais que todos A sua duração é por tempo indeterminado, Dois) O balanço e as contas anuais encerrar-
representantes na sociedade e mantendo-se contando-se o seu início a partir da data da as- se-ão com referência a trinta e um de Dezembro,
portanto a quota devisa. sinatura do presente contrato. de cada ano, e carecem da aprovação da as-
ARTIGO OITAVO sembleia geral, que se reunirá para o efeito até
ARTIGO TERCEIRO trinta e um de Março do ano seguinte.
É proibido a cessão de quotas a estranhos Sede
sem o consentimento da sociedade, mas ARTIGO NONO
livremente permitido enter os sócios Um) A sociedade tem a sua sede na cidade
Dissolução e liquidação
da Matola, bairro São Damanso, quarteirão
ARTIGO NONO noventa, casa número duzentos e dezassete. A sociedade dissolve-se nos termos estabe-
Dois) A sociedade pode abrir sucursais, lecidos por lei, procedendo-se à liquidação e os
Dissolução
filiais, agências, ou qualquer outra forma liquidatários, nomeados pela assembleia geral,
A sociedade só se dissolve nos casos fixados de representação onde e quando os sócios o terão os mais amplos poderes para o efeito.
na lei em vigor no país e por acordo dos sócios. julgarem conveniente, em Moçambique ou em
qualquer país estrangeiro, após deliberação em ARTIGO DÉCIMO
ARTIGO DÉCIMO assembleia geral.
Casos omissos
Normas subsidiárias
ARTIGO QUARTO Nos casos omissos, regularão as disposi-
Em norma as omissões regularão as dispo- Objecto ções legais, do Código Comercial, e demais
sições legais em vigor na República de Moçam- normas, aplicáveis e em vigor na República de
bique. A sociedade tem por objecto principal: Moçambique.
Maputo, vinte de Janeiro de dois mil a) Centro Infantil; Maputo, vinte de Janeiro de dois mil e dezas-
e dezasseis. — O Técnico, Ilegível. b) Actividade de leccionação. seis. – O Técnico, Ilegível.
12 DE FEVEREIRO DE 2016 553

Brandcel, Limitada CAPÍTULO II Por conseguinte o artigo quarto do pacto


social fica alterado e passa a ter a seguinte
Do capital social, administração,
Certifico, para efeitos de publicação, que no redacção:
dissolução e liquidação
dia vinte e um de Janeiro de dois mil e dezasseis, ARTIGO QUARTO
foi matriculada na Conservatória do Registo de ARTIGO QUARTO
Capital social
Entidades Legais sob NUEL 100694700, uma
Capital social
entidade denominada Brandcel, Limitada. O capital social, integralmente subscrito
É celebrado o presente contrato de O capital social, integralmente subscrito e e realizado, em dinheiro, direitos é de vinte
sociedade nos termos do artigo noventa do realizado em dinheiro ou bens, e de vinte mil mil meticais correspondente à soma de
Código Comercial, entre: meticais e corresponde a duas quotas iguais quatro quotas desiguais distribuídas nos
pertencentes a: seguintes termos:
Brandon Anton Bartie, solteiro, natural de ZAF,
a) Brandon Anton Bartie com uma quota a) Todd Alan Sheahan, com uma
de nacionalidade sul-africana, portador do
de dezanove mil e oitocentos meti- quota no valor nominal de
DIRE n.º 11ZA00065736Q, emitido pelos
cais correspondentes a noventa catorze mil e seiscentos meti-
Serviços Nacional de Migração;
e nove por cento das quotas; e cais, correspondente a setenta
Priscila António João, solteira, natural de
b) Priscila António João com uma quota e três por cento do capital
Maputo, de nacionalidade moçambicana,
de duzentos meticais correspon- social;
portadora do Passaporte n.º 12AB36926, b) James Henry D´Arcy, com uma
dentes a um por cento das quotas.
emitido pelos Servicos Nacionais de quota no valor nominal de mil
Migração. ARTIGO QUINTO oitocentos meticais, corres-
Pelo presente contrato escrito particular pondente a nove por cento do
Administração
constitui uma sociedade que se regerá pelas capital social;
cláusulas seguintes: A administração da sociedade será exercida c) Frederick Jacobus Van Zyl, com
por Brandon Anton Bartie que desde já fica uma quota no valor nominal de
CAPÍTULO I nominado director-geral. mil oitocentos meticais, corres-
Da denominação, sede, objecto pondente a nove por cento do
ARTIGO SEXTO capital social;
e duração
Dissolução e liquidação d) Izak Petrus Van Der Merwe, com
É constituída uma sociedade por quotas de uma quota no valor nominal de
responsabilidade limitada, que se rege pelos A sociedade dissolve-se nos termos previstos mil oitocentos meticais, corres-
estatutos e pela legislação aplicável. na lei ou deliberação da assembleia geral. pondente a nove por cento do
Em tudo que fica omisso será regulado capital social.
ARTIGO PRIMEIRO por lei da sociedade vigente na República Que em tudo o que não foi alterado conti-
Denominação e duração de Moçambique. nuam a vigorar conforme os estatutos da consti-
Maputo, catorze de Janeiro dois mil tuição.
Um) A sociedade adopta a denominação
e dezasseis. — O Técnico, Ilegível. Está conforme.
de Brandcel, Limitada.
Dois) A sociedade constitui-se por tempo Inhambane, vinte e um de Outubro de dois
indeterminado, contando-se o seu início a mil e quinze. — A Conservadora, Ilegível.
partir da data da assinatura do presente contrato
de constituição.
Complexo Turístico Lua
ARTIGO SEGUNDO Lodge, Limitada
Sede Staruni Interacional,
Certifico, para efeitos de publicação, que
Limitada
A sociedade tem a sua sede em Maputo, por acta da assembleia geral extraordinária
podendo abrir sucursais, delegações, agências da sociedade Complexo Turístico Lua Lodge, Certifico, para efeitos de publicação, que por
ou qualquer outra forma de representação social Limitada realizada no dia vinte e nove de contrato de sociedade celebrado nos termos do
onde e quando a gerência o julgar conveniente. Abril de dois mil e quinze na sede da mesma, artigo noventa, do Código Comercial e registada
matriculada no Registo de Entidades Legais sob na Conservatória do Registo de Entidades
ARTIGO TERCEIRO o n.º 100086840, onde os sócios deliberaram Legais da Matola, com NUEL 100576775, no
por unanimidade que os sócios Johannes dia dois de Fevereiro de dois mil e quinze, é
Objecto
Petrus Joubert e Coenraad Josephus Strydom constituída uma sociedade de responsabilidade
Um) A sociedade tem por objecto principal limitada entre Gouliang Li, maior, solteiro,
detentores de quotas no valor nominal de
a importação e comercialização de todos artigos natural de Shandongan-China, portador do
novecentos meticais, correspondente a quatro
de comunicação e electrónica. DIRE 11CN00064743A, emitido aos sete de
vírgula cinco por cento do capital social, para
Dois) Nos termos do presente contracto, Janeiro de dois mil e catorze, pela Direcção
a sociedade poderá abrir filiais ou quaisquer cada um respectivamente, cedem na totalidade
Nacional de Migração de Maputo, residente na
representações no país ou no estrangeiro; a favor do sócio Todd Alan Sheahan, de nacio- Avenida Vinte e Cinco de Setembro, número
Três) A sociedade pode exercer outras nalidade sul-africana, natural e residente na dois mil e quatrocentos, bairro Central, cidade
actividades subsidiárias ou conexas da sua África do Sul, e ele unifica as quotas recebidas de Maputo, Quintino Oliveira Murriane
actividade principal desde que obtidas as á anterior passando a ter setenta e três por cento Nhancumbe, casado, com Angelina Carlos
necessárias autorizações das autorizações das do capital social, os cedentes apartam se da Penicela, sob o regime de comunhão geral de
autoridades competentes. sociedade e nada dela tem a ver. bens, natural de Maputo, residente no bairro
554 III SÉRIE — NÚMERO 18
da Machava, casa número setenta e oito, quar- a) Gouliang Li, com uma quota de Parágrafo terceiro. Caberá aos gerentes
teirão trinta e dois, portador do Bilhete de quarenta e sete mil e quinhentos decidir sobre aplicação dos lucros apurados,
Identidade n.º 1100100943381M, emitido meticais, correspondente a noventa dedução dos impostos e das provisões
aos seis de Fevereiro de dois mil e doze pela ea e cinco por cento do capital legalmente estipuladas.
Direcção Nacional de Identificação Civil de social;
Maputo, que se rege pelas cláusulas constantes b) Quintino Oliveira Murriane ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
nos artigos seguintes: Nhancumbe, com uma quota de Parágrafo primeiro. A sociedade só se
CAPÍTULO I dois mil e quinhentos meticais, dissolve nos termos da lei.
correspondente a cinco por cento
Da denominação do capital social. ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
ARTIGO PRIMEIRO Em tudo o mais que fique omisso regularão
ARTIGO SEXTO
Denominação as disposições legais vigentes na República de
Não são exigíveis prestações suplementares Moçambique.
A sociedade adopta a denominação de do capital, mas os sócios poderão fazer supri-
Staruni Interacional, Limitada, que se regerá mentos de que a sociedade carecer, ao juízo Está conforme.
pelos presentes estatutos e demais legislação e demais condições a estabelecer. Matola, catorze de Janeiro de dois mil
aplicável. e dezasseis. — A Técnica, Ilegível.
ARTIGO SEGUNDO CAPÍTULO III
Duração SECÇÃO I

A sua duração é por tempo indeterminado Da administração gerência e representação.


contando-se o seu início a partir da data do Einstein Academy
ARTIGO SÉTIMO
presente contacto. – Sociedade Unipessoal,
ARTIGO TERCEIRO A administração e a representação da Limitada
sociedade em juízo e fora dele activa e
Sede passivamente serão exercidas pelos sócios Certifico para efeitos de publicação e por
Um) A sede localiza-se, no destrito de - gerentes Zhang Jian e Quintino Oliveira acta, dez de Janeiro de dois mil e dezasseis,
Moamba, na zona vila da Moamba, província Murriane Nhancumbe. a assembleia geral da sociedade denominada
de Maputo. Einstein Academy, Sociedade Unipessoal,
Dois) Quando devidamente autorizada pelas ARTIGO OITAVO Limitada, com sede na cidade da Matola,
entidades competentes, a sociedade poderá abrir Parágrafo único. Os actos de mero expediente Avenida dos Heróis, número quatrocentos
ou fechar filiais, sucursais, agências ou outras cinquenta e quatro, matriculada sob o
poderão ser individualmente assinados pela
formas de representação em território nacional NUEL 100425610, com capital social de vinte
gerência ou por qualquer empregado da
ou no estrangeiro de acordo com a deliberação mil meticais, a sócia única deliberou a: cessão
tomada para o efeito, pela assembleia geral. sociedade devidamente autorizado pela
gerência. de quota e alteração parcial dos estatutos
Três) A representação da sociedade no da sociedade Einsten Academy, Sociedade
estrangeiro poderão ainda ser confiadas ARTIGO NONO Unipessoal, Limitada, cedência:
mediante contrato, á entidades públicas ou
privadas legalmente constituídas ou registadas. É proibido aos gerentes e procuradores A senhora Elizabeth Kotze, titular da
obrigarem a sociedade em actos estranhos aos única quota no valor nominal de vinte mil
ARTIGO QUARTO meticais, correspondente a cem por cento do
negócios da mesma, quando não devidamente
Objecto conferidos os poderes de procuradores capital social da sociedade Einstein Academy,
com poderes necessários conferidos para Sociedade Unipessoal, Limitada, pretende ceder
Um) A sociedade tem por objecto principal
representarem a sociedade em actos solenes. a totalidade da quota que detém representativa
a prestação de serviços e consultoria nas áreas
de cem por cento do capital social da sociedade,
de construção civil. ARTIGO DÉCIMO a favor da senhora Catherine Ann Graham.
Dois) Os sócios poderão admitir outros
Por interdição ou falecimento dos sócios, a Na sequência desta cessão da quota acima
accionistas mediante os seus consentimentos
nos Termos da legislação em vigor. sociedade continuará com os seus herdeiros ou mencionada, verifica-se que a:
Três) A sociedade poderá, associar-se seus representantes legais em caso de interdição i) A senhora Catherine Ann Graham,
com outras empresas, quer participando no os quais nomearão um que a todos represente adquire a totalidade da quota, com o
seu capital, requer em regime de participação na sociedade, enquanto a sua quota se mantiver valor nominal de vinte mil meticais,
não societária e interesse, segundo quaisquer indivisa. representativa de cem por cento do
modalidades admitidas por lei. capital social da sociedade;
Quatro) A sociedade poderá exercer acti- CAPÍTULO IV ii) Que a sociedade, Einstein Academy,
vidades em qualquer outro ramo, desde que Sociedade Unipessoal, Limitada,
Das disposições gerais
os sócios resolvam explorar e para os quais no âmbito das alterações acima
obtenham as necessárias autorizações ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO mencionadas pretende alterar os
CAPÍTULO II Parágrafo primeiro. O ano social coincide seus estatutos de forma a reflectir
com o ano civil. a cessão e aquisição da quota
Do capital social mencionada nos considerandos
Parágrafo segundo. O balanço e a conta de
ARTIGO QUINTO resultados de cada exercício serão encerrados anteriores.

Um) O capital social, é de cinquenta mil com referência a trinta e um de Dezembro e É mutuamente acordado e celebrado, entre as
meticais subscrito em dinheiro, e já realizados, carecem de aprovação da gerência, que para o partes, o presente contrato de cessão e aquisição
correspondentes a cem por cento do capital efeito se deve faze-lo não após um de Abril do da quota, e alteração parcial dos estatutos, nos
social. ano seguinte. termos das seguintes cláusulas:
12 DE FEVEREIRO DE 2016 555

CLÁUSULA PRIMEIRA Einstein Education, CLÁUSULA TERCEIRA


(Objecto) Sociedade Unipessoal, (Ónus e encargos)

Pelo presente contrato, o segundo Limitada A quota acima referida na cláusula


contraente pretende ceder a totalidade segunda é cedida, livre de quaisquer ónus
Certifico, para efeitos de publicação e por
da quota que detém no capital social da ou encargos, assim como com todos e
acta, dez de Janeiro de dois mil e dezasseis, quaisquer direitos e obrigações que lhe
sociedade com o valor nominal de vinte a assembleia geral da sociedade denominada
mil meticais, representativa de cem por sejam inerentes.
Einstein Education, Sociedade Unipessoal, .............................................................
cento do capital social da sociedade. Limitada, com sede na cidade da Matola,
---------------------------------------------- Avenida dos Heróis, número quatrocentos CLÁUSULA QUINTA
cinquenta e quatro, matriculada sob o
CLÁUSULA SEGUNDA (Preço)
NUEL 100425629, com capital social de vinte
(Cessão de quota) mil meticais, a sócia única deliberou a: cessão Que terceira contraente, pela quota
de quota e alteração parcial dos estatutos que lhe é cedida por força da cláusula
Pelo presente contrato, Elizabeth segunda do presente contrato, paga a
da sociedade Einsten Education, Sociedade
Kotze, pretende ceder a sua quota a favor Unipessoal, Limitada, cedência: senhora Elizabeth Kotze o valor vinte
da senhora Catherine Ann Graham. mil metical, valor este o qual a mesma
A senhora Elizabeth Kotze, titular da
............................................................. contraente, desde já declara ter recebido
única quota no valor nominal de vinte mil
e dá quitação.
CLÁUSULA TERCEIRA meticais, correspondente a cem por cento do
.............................................................
capital social da sociedade Einstein Education,
(Ónus e encargos) Sociedade Unipessoal, Limitada, pretende ceder CLÁUSULA SEXTA
A quota acima referida na cláusula a totalidade da quota que detém representativa
de cem por cento do capital social da sociedade, (Alteração parcial dos estatutos)
segunda é cedida, livre de quaisquer ónus
ou encargos, assim como com todos e a favor da senhora Catherine Ann Graham. Em reunião de assembleia geral
quaisquer direitos e obrigações que lhe Na sequência desta cessão da quota acima extraordinária da sociedade Einstein
sejam inerentes. mencionada, verifica-se que a: Education, Sociedade Unipessoal,
............................................................. i) A senhora Catherine Ann Graham, Limitada, realizada a dez de Janeiro de
adquire a totalidade da quota, com o dois mil e dezasseis, cuja respectiva acta
CLÁUSULA QUINTA se junto ao presente documento, dele
valor nominal de vinte mil meticais,
fazendo parte integrante para todos e
(Preço) representativa de cem por cento do
quaisquer efeitos legais, a sócia deliberou
capital social da sociedade; proceder à alteração do artigo quarto dos
Que terceira contraente, pela quota ii)Que a sociedade, Einstein estatutos da referida sociedade, passando
que lhe é cedida por força da cláusula Education,Sociedade Unipessoal, o mesmo a adoptar a seguinte redacção:
segunda do presente contrato, paga a
Limitada, no âmbito das alterações .............................................................
senhora Elizabeth Kotze o valor Vinte
acima mencionadas pretende alterar
Mil. Metical, valor este o qual a mesma ARTIGO QUARTO
os seus estatutos de forma a reflectir
contraente, desde já declara ter recebido
a cessão e aquisição da quota (Capital social)
e dá quitação.
mencionada nos considerandos
............................................................. O capital social, integralmente
anteriores.
subscrito e realizado em dinheiro, é de
CLÁUSULA SEXTA É mutuamente acordado e celebrado, entre as vinte mil meticais, pertencente ao sócio
partes, o presente contrato de cessão e aquisição Catherine Ann Graham.
(Alteração parcial dos estatutos)
da quota, e alteração parcial dos estatutos, nos O Técnico, Ilegível.
Em reunião de assembleia geral termos das seguintes cláusulas:
extraordinária da sociedade Einstein .................................................................
Academy, Sociedade Unipessoal, .......
Limitada, realizada a dez de Janeiro de Bebé Giro – Sociedade
dois mil e dezasseis, cuja respectiva acta CLÁUSULA PRIMEIRA Unipessoal, Limitada
se junto ao presente documento, dele
fazendo parte integrante para todos e (Objecto) Certifico, para efeitos de publicação, e
quaisquer efeitos legais, a sócia deliberou por acta deliberada no dia catorze de Julho
Pelo presente contrato, o segundo
proceder à alteração do artigo quarto dos de dois mil e quinze a assembleia geral da
contraente pretende ceder a totalidade
estatutos da referida sociedade, passando sociedade denominada Bebé Giro, Sociedade
da quota que detém no capital social da – Unipessoal, Limitada, matriculada sob o
o mesmo a adoptar a seguinte redacção: sociedade com o valor nominal de vinte NUEL 100617986, deliberou o sócio Fátima
.............................................................
mil meticais, representativa de cem por Bibi Aly Mamad, a mudança do endereço da
ARTIGO QUARTO cento do capital social da sociedade. sociedade e consequentemente a alteração do
.............................................................. númeroum, do artigo segundo, que passa a ter
(Capital social) a seguinte denominação:
CLÁUSULA SEGUNDA ......................................................................
O capital social, integralmente
subscrito e realizado em dinheiro, é de (Cessão de quota) ARTIGO PRIMEIRO
vinte mil meticais), pertencente ao sócio Pelo presente contrato, Elizabeth A sociedade tem a sua sede na Avenida
Catherine Ann Graham. Kotze, pretende ceder a sua quota a favor da União Africana, número trinta e três,
O Técnico, Ilegível. da senhora Catherine Ann Graham; Parque dos Poetas, Matola cidade.
556 III SÉRIE — NÚMERO 18

Que em tudo o que não foi alterado mantém- Dois) A sociedade poderá exercer ARTIGO DÉCIMO
se em vigor as disposições do Pacto Social outras actividades conexas ou subsidiárias (Disposições finais)
inicial. da actividade principal desde que, obtidas
as necessárias autorizações das entidades Em caso de morte ou interdição da única
Maputo, quinze de Janeiro de dois mil
competentes. sócia, a sociedade continuará com os herdeiros
e dezasseis. — O Técnico, Ilegível.
ou representantes da falecida ou interdita,
CAPÍTULO II os quais nomearão entre si um que a todos
Capital social e outros administração represente na sociedade, enquanto a quota
Frescata Tofo – Sociedade da sede permanecer indivisa.
Unipessoal, Limitada ARTIGO QUARTO
Em tudo quanto fôr omisso nos presentes
estatutos aplicar-se-ão as disposições do código
Certifico, para efeitos de publicação, que (Capital social) comercial e demais legislação em vigor na
no dia vinte de Janeiro de dois mil e dezasseis, República de Moçambique.
foi matriculada na Conservatória do Registo Um) O capital social, integralmente subscrito
e realizado em dinheiro, é de cem mil meticais, Maputo, vinte de Janeiro de dois mil
de Entidades Legais sob NUEL 100682842,
correspondente á quota da única sócia Claida e quinze. — O Técnico, Ilegível.
uma entidade denominada, Frescata Tofo
– Sociedade Unipessoal, Limitada. Faquir SulemaneAboobakar, equivalente a cem
É celebrado o presente contrato de sociedade, porcento do capital social.
nos termos do artigo noventa do Código Dois) O capital social poderá ser aumentado
Comercial, entre: mediante a proposta da sócia. Architrave Importação
Claida Faquir Sulemane Aboobakar, ARTIGO CINCO e Prestação de Serviços,
solteira, natural de Maxixe, província de
(Prestações de suplementares)
Limitada
Inhambane, Moçambique, de nacionalidade
moçambicana e residente nesta cidade de A sócia poderá efectuar suprimentos ou Certifico, para efeitos de publicação, e por
Maputo, portadora do Bilhete de Identidade prestações suplementares de capital a sociedade acta de dezoito de Outubro de dois mil e treze,
n.º 1101006400561, emitido em Maputo, nas condições que achar convenientes. reunida em assembleia geral da sociedade
aos dezassete de Novembro de dois mil e denominada Architrave Importação E Prestação
dez e válido até dezassete de Novembro de ARTIGO SEXTO de Serviços Limitada, com sede na Avenida da
dois mil e vinte, constitui uma sociedade por Guerra Popular, número mil cento e trinta e um,
(Administração, representação
quotas unipessoal, Limitada pelo presente flat três, matriculada sob NUEL 100402696,
da sociedade)
contrato, em escrito particular, que se regerá
com capital de cinquenta mil meticais, os sócios
pelos artigos seguintes: Um) A sociedade será administrada e
deliberaram:
Representada pela sócia, Claida Faquir
CAPÍTULO I No dia dezoito de Outubro de dois mil e treze,
Sulemane Aboobakar.
nesta cidade de Maputo, e na sede social da
Da denominação, sede e objecto Dois) A sociedade fica obrigada pela
Architrave Importação e Prestação de Serviços
assinatura da sócia única ou pela assinatura
ARTIGO PRIMEIRO do mandatário especialmente designado para Limitada, matricula da na Conservatória do
o efeito. Registo das Entidades Legais sob o NUEL
(Denominação e duração) 100402696, com capital social de cinquenta
A sociedade adopta a denominação social CAPÍTILO III mil meticais, integralmente subscritos e
de Frescata Tofo – Sociedade Unipessoal, realizado em dinheiro, os sócios João Manuel
Disposições gerais
Limitada e a sua duração será por tempo Gonçalves Dias, detentor de uma quota como
indeterminado, contando-se o seu início a partir ARTIGO SÉTIMO valor nominal de vinte mil meticais; António
da data da sua constituição. Domingos Gonçalves Dias, detentor de uma
(Balanço e contas)
quota como valor nominal de quinze mil
ARTIGO SEGUNDO
Um) O exercício social coincide com o meticais; Irmantina Roge Maurício, detentor
(Sede) ano civil. de uma quota com o valor nominal de sete mil
Dois) O balanço e contas de resultados e quinhentos meticais, e Maria Odete Vieira
Um) A sociedade tem a sua sede social na fechar-se-ão com referência a trinta e um de
cidade de Inhambane, Praia do Tofo, Bairro Gonçalves Dias, detentora de uma quota como
Dezembro de cada ano. valor nominal de sete mil e quinhentos meticais,
Josina Machel. Mediante simples decisão da
sócia única, a sociedade poderá deslocar a ARTIGO OITAVO reuniram-se em Assembleia Geral.
sua sede para dentro do território nacional, Encontrava-se, assim, devidamente
(Apuramento e distribuição de resultados)
cumprindo os requisitos necessários legais. representado a totalidade do capital social de
Dois) A sócia única pode decidir abrir Um) Ao lucro apurado em cada exercício cinquenta mil meticais, tendo, pelo sócio, sido
sucursais, filiais ou qualquer outra forma de deduzir-se-á em primeiro lugar a percentagem manifestada a vontade de que a Assembleias
representação no país e no estrangeiro, desde legalmente indicada para constituir a reserva e constituísse e validamente deliberasse sem
legal, enquanto não estiver realizada nos termos observância de formalidades prévias, nos
que observadas as leis e normas em vigor ou
da lei ou sempre que for necessário reintegrá-la. termos do número dois do artigo cento e vinte
quando fôr devidamente autorizada.
Dois) Só após os procedimentos referidos e oito do Código Comercial, sobre a seguinte
ARTIGO TERCEIRO poderá ser decidida a aplicação do lucro Ordem de Trabalho.
remanescente. Deliberar sobre a divisão de quota dos sócios
(Objecto)
ARTIGO NONO António Domingos Gonçalves Diase Maria
Um) A sociedade tem por objecto: Odete Vieira Gonçalves Dias.
a) Importação; (Dissolução)
Aberta a sessão pelos presentes foi de
b) Exportação; A sociedade dissolve-se nos casos e nos seguida da dar a palavra aos sócios António
c) Comércio geral. termos da lei. Domingos Gonçalves Dias e Maria Odete
12 DE FEVEREIRO DE 2016 557

Vieira Gonçalves Dias, que manifestaram o Dois) A sociedade tem a sua sede na rua ARTIGO SEXTO
interesse de se apartar da sociedade, sendo que 12.252, número quatrocentos e noventa e (Divisão, cessão, oneração e alienação
o sócio António Domingos Gonçalves Dias quatro, bairro da Matola G, cidade da Matola de quotas)
cede a totalidade da sua quota a favor da sócia -Maputo podendo abrir ou fechar sucursais,
Irmantina Roge Maurício, e a sócia Maria Odete delegações, agências ou qualquer outra forma Um) A divisão e cessão de quotas, bem
Vieira Gonçalves Dias, divide a sua quota em como a constituição de quaisquer ónus
de representação social.
duas partes, sendo uma de três mil meticais que ou encargos sobre as mesmas carecem do
Três) Mediante simples deliberação, pode a
cede a favor da sócia Irmantina Roge Maurício prévio consentimento da sociedade, dada por
gerência transferir a sede para qualquer outro
e outra com o valor nominal de quatro mil deliberaçãoda respectiva assembleiageral.
meticais que cede a favor do sócio João Manuel local do território nacional ou estrangeiro.
Dois) O sócio que pretenda alienar a sua
Gonçalves Dias. quota informará à sociedade, com o mínimo de
ARTIGO SEGUNDO
Aceite as quotas pelos sócios Irmantina trinta dias de antecedência, por carta registada
Roge Maurício e João Manuel Gonçalves (Duração) com aviso de recepção, ou outro meio de
Dias, foi de seguida por consequência alterada comunicação que deixe prova escrita, dando a
a redacção do número um do artigo quinto do A duração da sociedade é por tempo
indeterminado. conhecer o projecto de venda e as respectivas
pacto social, passando a reger-se do seguinte
condições contratuais nomeadamente, o preço
modo:
ARTIGO TERCEIRO e a forma de pagamento.
......................................................................
Três) Gozam de direito de preferência na
(Objecto) aquisição da quota a ser cedida, a sociedade e
ARTIGO QUINTO
Um) A sociedade tem por objecto transporte osrestantes sócios, nesta ordem. No caso de nem
(Capital social) a sociedade nem o outro sócio desejar usar o
de mercadorias e serviços.
Um) o capital social é de cinquenta Dois) A sociedade poderá exercer outras mencionado direito de preferência, então o sócio
mil meticais, e encontra-se integralmente actividades subsidiárias ou complementares do que desejar vender a sua quota poderá fazê-lo
subscrito e realizado em dinheiro, seuobjecto principal, desde que, devidamente livremente a quem e como entender.
distribuído do seguinte modo: Quatro) É nula qualquer divisão, cessão,
autorizadas.
a) Uma quota com o valor nominal de oneração ou alienação de quotas que não
Três) A sociedade poderá ainda associar-
vinte e cinco mil e quinhentos observe opreceituado no presente artigo.
se ou participar no capital social de outras
meticais, o correspondente a empresas. ARTIGO SÉTIMO
cinquenta e um porcento do
capital social, pertencente a (Amortização de quotas)
ARTIGO QUARTO
sócia Irmantina Roge Maurício; A sociedade fica com a faculdade de
b) Uma quota com o valor nominal de (Capital social)
amortizar as quotas, nos termos do artigo vinte
vinte e quatro mil e quinhentos O capital social, integralmente realizado e ecinco da lei das sociedades por quotas, lei
meticais, o correspondente a de onze de Abril de mil novecentos e um, nos
subscrito em dinheiro, bens, direitos e outros
quarenta e nove porcento do
valores, é de vinte mil meticais, encontrando- seguintes casos:
capital social, pertencente ao
sócio João Manuel Gonçalves se divididoem quatro quotas distribuídas da a) Por acordo com os respectivos
Dias. seguinte forma: proprietários;
b) Por morte ou interdição de qualquer
O Técnico, Ilegível. a) Uma quota de dez mil meticais,
sócio;
equivalente a cinquenta por cento
c) Quando recaia sobre a quota uma acção
do capital social pertencente à judicial de penhora, arresto ou haja
Ambrósio Joaquim Macombo;
Amacombo Transportes que ser vendida judicialmente.
b) Uma quota de cinco mil meticais,
& Serviços, Limitada equivalente a vinte e cinco por ARTIGO OITAVO
Certifico, para efeitos de publicação, que cento do capital social pertencente (Morte ou incapacidade dos sócios)
por escritura de dezanove de Junho de dois à Itelvina João de Brito Mangue
mil e catorze, lavrada de folhas setenta e Macombo; Em caso de morte ou interdição de qualquer
nove a oitenta e dois do livro de notas para c) Uma quota de dois mil e quinhentos um dos sócios, os herdeiros legalmente
escrituras diversas número trezentos vinte e meticais, equivalente a doze vírgula constituídos do falecido ou representantes
oito traço D do Segundo Cartório Notarial cinco por cento do capital social do interdito, exercerão os referidos direitos
de Maputo, perante Ricardo Moresse, então pertencenteà VanessaCarmen de e deveres sociais, devendo mandatar um de
notário do referido cartório, foi constituída entre eles que a todos represente na sociedade
FátimaMacombo;
entre: Ambrósio Joaquim Macombo e Itelvina enquanto a respectiva quota se mantiver
d) Uma quota de dois mil e quinhentos
João de Brito MangueMacombo, uma sociedade indivisa.
meticais, equivalente a doze vírgula
por quotas de responsabilidade limitada cinco por cento do capital social ARTIGO NONO
denominada, Amacombo Transportes & pertencente à Jéssica Larissa
Servicos, Limitada, com sede na cidade da (Obrigações)
Macombo.
Matola Maputo, que se regerá pelas cláusulas Um) A sociedade poderá emitir obrigações,
constantes dos artigos seguintes: ARTIGO QUINTO nominativas ou ao portador, nos termos das
ARTIGO PRIMEIRO disposições legais aplicáveis e nas condições
(Prestações suplementares e suprimentos)
fixadas pela assembleia geral.
(Denominação e sede)
Não serão exigíveis prestações Dois) Os títulos representativos das
Um) A sociedade adopta a denominação de suplementares de capital, podendo, porém, os obrigações emitidas, provisórios ou definitivos,
Amacombo Transportes & Servicos, Limitada, sócios concederem à sociedade os suprimentos conterãoas assinaturas do presidente do quadro
e constituisob a forma de sociedade por quotas de que necessite, nos termos e condições fixados da gerência e mais um gerente, que podem ser
de responsabilidade limitada. por deliberação da respectiva gerência. apostas por chancela.
558 III SÉRIE — NÚMERO 18
Três) Por deliberação da gerência, poderá Dois) As deliberações da assembleia geral ARTIGODÉCIMO SEXTO
a sociedade, dentro dos limites legais, adquirir serão tomadas por maioria simples dos votos
(Dissolução e liquidação da sociedade)
obrigações próprias e realizar sobre elas as presentes ou representados.
operações convenientes aos interesses sociais, Três) As deliberações da assembleia geral Um) A sociedade se dissolve nos casos
nomeadamente proceder à sua conversão ou que importem a modificação dos estatutos ou expressamente previstos na lei ou por
amortização. a dissolução da sociedade, serão tomadas por deliberaçãounânime dos sócios.
maioria qualificada de setenta e cinco por cento Dois) Declarada a dissolução da sociedade,
ARTIGO DÉCIMO
dos votos do capital social. proceder-se-á à sua liquidação gozando os
(Assembleia geral) liquidatários, nomeados pela assembleia geral,
Quatro) Os sócios podem votar com
dos mais amplos poderes para o efeito.
Um) A assembleia geral reúne-se procuração dos outros sócios ausentes, e não
Três) Em caso de dissolução por acordo dos
ordinariamente na sede social ou qualquer outro será válida,quanto às deliberações que importem
sócios, todos eles serão os seus liquidatários e
sítio aser definido pela mesma na sua primeira modificação do pacto social ou dissolução
apartilha dos bens sociais e valores apurados
reunião, uma vez por ano, para aprovação dasociedade, a procuração que não contenha
proceder-se-á conforme deliberação da
dobalanço anual de contas e do exercício, poderes especiais quanto ao objecto damesma assembleia geral.
e, extraordinariamente, quando convocada deliberação.
pelagerência, sempre que for necessário, para Cinco) A cada quota corresponderá um ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO
se deliberar sobre quaisquer outros assuntospara voto por cada duzentos e cinquenta meticais de
que tenha sido convocada. (Disposições finais)
capital respectivo.
Dois) É dispensada a reunião da assembleia As omissões aos presentes estatutos serão
geral e dispensadas as formalidades da ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO reguladas e resolvidas de acordo com o Código
sua convocação quando todos os sócios Comercial aprovado pelo Decreto-Lei número
(Gerência e representação)
concordarem por escrito na deliberação ou dois barra dois mil e cinco, de vinte e sete de
concordem que por esta forma se delibere, Um) A administração e gerência da Dezembro e demais legislação aplicável.
considerando-se válidas, nessas condições, as sociedade e a sua representação, dispensada de
deliberações tomadas, ainda que realizadas fora Está conforme.
caução e com ou sem remuneração conforme,
da sede social em qualquer ocasião e qualquer Maputo, quinze de Janeiro de dois mil
vier a ser deliberado em assembleia geral,
que seja o seu objecto. e quinze. — A Técnica, Ilegível.
fica a cargo do sócio gerente Ambrósio
Três) Exceptuam-se as deliberações
Joaquim Macombo, bastando a sua assinatura
que importem modificações dos estatutos e
dissolução da sociedade. para obrigar asociedade em todos os actos e
Quatro) A Assembleia Geral será convocada contratos, activa e passivamente, em juízo e Posto de Abastecimento
pela presidente do quadro da gerência, ou por fora dele,tanto na ordem jurídica interna como de Nametil, Limitada
três membros do quadro da gerência, por carta internacional, dispondo dos mais amplos
registada com aviso de recepção, ou outro meio poderes legalmente consentidos. Certifico, para efeitos de publicação, que no
de comunicação que deixe prova escrita, a todos Dois) O sócio gerente poderá designar um dia treze de Novembro de dois mil e quinze,
os sócios da sociedade com a antecedência ou mais mandatários e neles delegar total ou foi matriculada, na Conservatória dos Registos
mínima de trinta dias, dando-se a conhecer a parcialmente, os seus poderes. de Nampula, sob o número cem milhões,
ordem de trabalhos e a informação necessária à seiscentos oitenta e cinco mil trezentos e vinte
Três) O sócio gerente, ou seu mandatário
tomada de deliberação, quando seja esse o caso. nove, a cargo de Calquer Nuno de Albuquerque,
não poderá obrigar a sociedade em actos e
Cinco) Por acordo expresso dos sócios, pode conservador e notário superior, uma sociedade
contratosque não digam respeito aos negócios
ser dispensado o prazo previsto no número por quotas de responsabilidade limitada
sociais, nomeadamente em letras de favor,
anterior. denominada Posto de Abastecimento de
fianças,abonações ou outras semelhantes.
Nametil, Limitada, constituída entre os sócios:
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO ARTIGODÉCIMO QUARTO Taibo Selemane Tapú Kará, casado, natural de
(Representação em assembleia geral) Ilha de Moçambique, filho de Selemane Tapú
(Balanço e prestação de contas)
Kara e de Aziza Gulamo, titular do Bilhete de
Um) O sócio que for pessoa colectiva far- Identidade n.º 030104274367N, emitido pela
Um) O ano social coincide com o ano civil.
se-á representar na assembleia geral pela pessoa Direcção de Identificação Civil de Nampula,
Dois) O balanço e a conta de resultados
física para esse efeito designada, mediante aos vinte e oito de Junho de dois mil e treze,
simples carta dirigida à gerência e por este fecham a trinta e um de Dezembro de cada ano,
ecarecem de aprovação da assembleia geral, a residente na cidade de Nampula; Iqbal Mussa
recebida até às dezassete horas do último dia
realizar-se até ao dia trinta e um de Marçodo Amade, solteiro, natural de Macupulane-
útil anterior à data da sessão.
Manjacaze, filho de Mussa Amade e de
Dois) Qualquer dos sócios poderá ainda ano seguinte.
Amina Mahomed Adamo, titular do Bilhete de
fazer-se representar na assembleia geral por
ARTIGO DÉCIMO QUINTO Identidade n.º 030100040225I, emitido pela
outro sócio, mediante comunicação escrita
dirigida pela forma e com a antecedência Direcção de Identificação Civil de Nampula, aos
(Resultados)
indicadas no número anterior. seis de Janeiro de dois mil e dez e residente na
Um) Dos lucros apurados em cada cidade de Nampula, Sonobai Taibo Selemane
ARTIGODÉCIMO SEGUNDO exercício deduzir-se-á, em primeiro lugar, Tapú Kará, solteira maior, natural de Nampula,
a percentagemlegal estabelecida para a filha de Taibo Selemane Tapú Kará e de Kessae
(Votação)
constituição do fundo de reserva legal, enquanto Mamane Tapú Kará, titular do Bilhete de
Um) A assembleia geral considera-se se nãoencontrar realizada nos termos da lei, ou Identidade n.º 030101237298S, emitido pela
regularmente constituída para deliberar sempre que for necessário reintegrá-la. Direcção de Identificação Civil de Nampula,
quando,estejam presentes ou devidamente Dois) A parte restante dos lucros será aos dezasseis de Junho de dois mil e onze e
representados setenta e cinco por cento do aplicada nos termos que forem aprovados pela residente na cidade de Nampula e; Selemane
capitalsocial. assembleia geral. Taibo Tapú Kará, solteiro maior, natural de Ilha
12 DE FEVEREIRO DE 2016 559

de Moçambique, filho de Taibo Selemane Tapú neste caso será necessária a deliberação social, pela sociedade como se tivessem praticados a
Kará e de Kessar Momane Tapú Kará, titular gozando o sócio do direito de preferência na partir da data prevista no artigo primeiro deste
do Bilhete de Identidade n.º 030100416874A, cessão de quotas a terceiros. instrumento.
emitido pela Direcção de Identificação Civil de Quatro) Fica igualmente assumida a licença
Maputo, aos deznove de Agosto de dois mil e ARTIGO QUINTO n.º 323/DE/08, da Direcção Provincial dos
dez e residente na cidade de Nampula. Recursos Minerais e Energia, para exercício da
Conselho de administração
Constituem entre si a presente sociedade que actividade comercial do Posto de Abastecimento
na sua vigência regerá pelas cláusulas seguintes: Um) O conselho de administração, constituído de Nametil que teria sido requerida pelo senhor
pelos sócios, reúne-se ordinariamente pelo Taibo Selemane Tapú Kará.
ARTIGO PRIMEIRO menos duas vezes por ano para apreciação e Cinco) Os administradores poderão constituir
aprovação dos seus planos e contas sociais e procuradores da sociedade, podendo recorrer a
Denominação social, duração e sede terceiros, para gestão corrente, representação
extraordinariamente sempre que for necessário.
Um) A sociedade adopta a denominação Dois) O conselho de administração é judicial e defesa dos interesses da sociedade.
Posto de Abastecimento de Nametil, Limitada, convocado pela forma mais prática e ARTIGO OITAVO
sendo constituída por tempo indeterminado, flexível, ordinariamente por um dos sócios e
extraordinariamente sempre que necessário para Exercícios, contas e resultados
contando o seu início a partir da data do seu
registo definitivo, porém, tornando-se válidos viabilização do objecto social. Um) O ano social coincide com o ano civil.
todos os actos e contratos que tenham sido Três) Os sócios poderão fazer-se representar Dois) Os balanços sociais serão encerrados
praticados no período em que existiu de forma por procuradores, devendo conferir a estes dos no final de cada ano civil devendo, após
irregular. poderes necessários para transigir. apuramento de todos passivos:
Dois) A sociedade Posto de Abastecimento a) Reposição do investimento aplicado;
de Nametil, Limitada tem a sua sede na rua ARTIGO SEXTO
b) Revestimento de acordo com os planos
Principal da Vila Sede de Nametil, distrito de Competência do conselho aprovados pelos sócios;
Mogovolas, podendo, por deliberação social, de administração c) Constituição de um fundo de maneio;
transferí-la, abrir sucursais, delegações ou d) O lucro remanescente será rateado
Compete ao conselho de administração pelos sócios, na proporção das
outras formas de representação no território
dentre outros poderes: suas quotas.
nacional ou no estrangeiro.
a) Alterar os estatutos da sociedade;
ARTIGO NONO
ARTIGO SEGUNDO b) Nomear e exonerar gestores;
c) Deliberar sobre prestações de Disposições finais
Objecto
reposição do investimento aplicado,
Um) A Farmácia Sónia, Limitada dissolver-
Um) A sociedade tem por objecto o reinvestimento de acordo com os se-á nos casos e nos termos previstos na lei e
abastecimento comercial de combustíveis e planos a aprovar, constituição de a sua liquidação será feita na forma deliberada
lubrificantes. um fundo de maneio e valor de pelos sócios.
Dois) Ainda a sociedade se propõe a divisão por igual pelos sócios; Dois) Em caso de morte, interdição ou
desenvolver outras actividades económicas e d) Aprovar aquisições e decidir sobre incapacidade permanente de um dos sócios,
sociais, desde que para o efeito obtenham as alienação ou cessão de quotas e este poderá ser representado por uma pessoa
devidas licenças. outros bens patrimoniais de grande indicada pelo cônjuge ou por consenso pelos
valor económico. herdeiros devendo apenas um exercer os
ARTIGO TERCEIRO respectivos poderes.
ARTIGO SÉTIMO Três) Em tudo que estiver omisso,
Capital social
Administração e representação será resolvido por deliberação dos sócios
O capital social, integralmente subscrito da sociedade e supletivamente pela lei aplicável.
e realizado em dinheiro, é de cinquenta mil Nampula, vinte e oito de Dezembro de dois
meticais, correspondendo à soma de quatro Um) A administração e representação
mil e quinze. — O Conservador, Ilegível.
quotas, sendo uma quota de vinte mil meticais, da sociedade, em juízo e fora dela, activa e
correspondente a quarenta por cento do capital passivamente, será exercida pelos sócios Iqbal
pertencente ao sócio Taibo Selemane Tapú Mussa Amade, Sonobai Taibo Selemane Tapú
Necotrans Mozambique,
Kará e três quotas iguais, equivalentes a dez Kará, sendo desde já nomeados administradores
mil meticais cada, correspondentes a vinte por e mandatários, com dispensa de caução, sendo
Limitada
cento cada, pertencentes aos sócios Iqbal Mussa suficiente a assinatura de um deles para obrigar Certifico, para efeitos de publicação, que
Amade, Sonobai Taibo Tapú Kará e Selemane a sociedade em todos os actos, documentos por acta de trinta de Novembro de dois mil e
Tapú Kará, respectivamente. e contratos, excepto ao disposto no número quinze, da Sociedade Necotrans Mozambique,
seguinte. Limitada, matriculada sob NUEL 100223082,
ARTIGO QUARTO
Dois) Nas operações financeiras, serão foi deliberada a transferência da sede social
Prestações suplementares, divisão exigíveis no mínimo duas assinaturas da sociedade, em consequência fica alterada a
ou cessão de quotas autorizadas. composição do artigo segundo do estatutos da
Um) Não serão exigíveis prestações Três) Os poderes dos mandatários nomeados sociedade.
suplementares de capital, podendo os sócios no número anterior, uma vez que não prejudicam .......................................................................
conceder à sociedade os suplementos de que os interesses sociais, retroagem validamente ARTIGO SEGUNDO
ela necessite, nos termos e condições fixadas para todos os actos e contratos praticados pelos
mesmos durante o período em que a sociedade (Sede )
por deliberação dos sócios.
Dois) A divisão ou cessão de quotas entre os ficou funcionando na irregularidade, e com Um) A sociedade tem a sua sede na
sócios não carece do consentimento dos sócios, efeito, todos direitos e obrigações registados Avenida Alberto Lithuli, número quinze,
excepto quando pretender beneficiar terceiros, durante o período são assumidos integralmente terceiro andar- sala A3- 10, Maputo.
560 III SÉRIE — NÚMERO 18
Um) Mantém. No âmbito de agricultura, a sociedade aprovada por maioria de três quartas partes
Dois) Mantém. poderá desenvolver, executar, explorar toda dos votos de todo o capital social da mesma
Maputo, vinte de Janeiro de dois mil a actividade agrícola, através de hortas sociedade.
e dezasseis. — O Técnico, Ilegível. comunitárias, projectos agricolas comunitários Seis ponto dois) É nula qualquer divisão,
ou privados bem como complexos agro- cessão ou alienação de quotas feita sem a
industriais, desde que para o efeito faça observância do disposto nos presentes estatutos.
aplicação de direitos de uso e aproveitamento
Sociedade Céu Azul de terra como retentora, ou em parceria com CAPÍTULO III
– Floricultura e Agricultura, retentores de direitos atribuídos. Das obrigações
Três ponto dois) A sociedade pode exercer
Limitada ARTIGO SÉTIMO
todas as actividades conexas ou subsidiárias
Certifico, para efeitos de publicação, que das actividades principais do seu objecto desde Sete ponto um) A sociedade pode emitir
por escritura de oito de Setembro de dois mil que devidamente autorizadas e licenciadas para obrigações registadas ou ao portador nos
e quinze, lavrada de folhas noventa a folhas o efeito. termos das disposições legais aplicáveis e nas
noventa e dois do livro de notas para escrituras condições fixadas pela assembleia geral.
CAPÍTULO II Sete ponto dois) Os títulos provisórios
diversas número novecentos e trinta e oito traço
B, do Primeiro Cartório Notarial de Maputo, Do capital social ou definitivos das obrigações conterão as
perante mim Lubélia Ester Muiuane, licenciada assinaturas de dois gerentes, uma das quais
em Direito, conservadora e notária superior em ARTIGO QUARTO poderá ser aposta por chancela.
exercício no referido Cartório, foi constituída Quatro ponto um) O capital da sociedade
ARTIGO OITAVO
uma sociedade por quotas de responsabilidade, integralmente realizado em dinheiro é de
lda, que passará a reger-se pelas disposições vinte e cinco mil meticais correspondendo á Oito ponto um) Por resolução do conselho de
constantes dos artigos seguintes. seguinte distribuição e soma das quotas pelos gerência, poderá a sociedade dentro dos limites
seus sócios : legais adquirir obrigações próprias e realizar
CAPÍTULO I Maria Cristina Guttendorf Cipriano sobre elas todas as operações convenientes aos
Denominação, duração, sede e objecto retém a quota de vinte e dois interesses sociais e comerciais nomeadamente
mil e quinhentos meticais, proceder á sua conversão ou amortização.
ARTIGO PRIMEIRO correspondente a noventa porcento;
CAPÍTULO IV
Um ponto um) Sociedade Céu Azul – António Jordão Gomes da Costa, retém
Floricultura e Agricultura, Limitada doravante a quota de dois mil e quinhentos Da assembleia geral, gerência
designada por “Companhia” é uma sociedade meticais correspondente a dez e representação da sociedade
comercial por quotas de responsabilidade porcento em representatividade SECÇÃO I
limitada, mantém-se por tempo indeterminado na qualidade de tutor das quotas
pertencentes a menores das Da assembleia geral
e rege-se pelos presentes estatutos e pelos
gerações Guttendorf Cipriano
preceitos legais aplicáveis. ARTIGO NONO
Gomes da Costa.
ARTIGO SEGUNDO Quatro ponto dois) O capital da sociedade Nove ponto um) Assembleia geral reunirá
poderá ainda ser integralmente aumentado na ordinariamente uma vez em cada ano, para
Dois ponto um) A sociedade tem a sua sede forma de mercadorias, bens ou equipamento , apreciação, aprovação ou modificação do
na Avenida Vinte e Cinco de Setembro, dois mil despesas de exploração, direitos e obrigações balanço e contas do exercício e para deliberar
e quinhentos, primeiro andar, apartamento um, e capitais de investimentos nacionais e sobre quaisquer outros assuntos para que tenha
na cidade de Maputo, e quaisquer actividades estrangeiros. sido convocada, e extraordináriamente sempre
autorizadas poderão ser exercidas em território que fôr necessário.
Nacional. ARTIGO QUINTO Nove ponto dois) A assembleia geral
Dois ponto dois) A companhia manterá Cinco ponto um) O capital da sociedade será convocada pelo presidente do conselho
a sua sede em Maputo, podendo estabelecer poderá vir a ser posteriormente aumentado na de gerência ou administração ou por dois
sucursais no país,se necessário para assegurar data e montante que venham a ser acordados em gerentes, por meio de carta registada ou fax/
o eficiente andamento das suas operações dos assembleia geral e em conformidade com a lei. email, mediante a publicação da sua agenda
Cinco ponto dois) A sociedade poderá a de trabalhos ou assuntos a serem discutidos ou
seus projectos, programas de investimento.
a serem deliberados, no jornal, com aviso de
Dois ponto três) O Conselho de Direcção vir ser transformada numa sociedade anónima
recepção dirigida aos sócios com a antecedência
poderá ainda sem prejuízo do exercício da de responsabilidade limitada por deliberação
mínima de vinte e cinco dias, que poderá ser
sua competência, decidir estabelecer outras da assembleia geral e aumentando o capital e
reduzida para vinte dias para assembleias
representações em Moçambique e em qualquer numero de sócios após a autorização legal para
extraordinárias a serem realizadas.
país estrangeiro em que a sua existência se assim proceder. Nove ponto três) A assembleia geral poderá
justifique. Cinco ponto três) Não haverá prestações deliberar por acta avulsa, quaisquer deliberações
suplementares de capital. Os sócios poderão da sociedade, desde que a minuta seja elaborada
ARTIGO TERCEIRO fazer suprimentos á sociedade nas condições para o efeito.
fixadas pelo conselho de gerência.
Três ponto um) A sociedade tem por objecto ARTIGO DÉCIMO
levar a cabo a actividade de floricultura, ARTIGO SEXTO
estabelecimento de viveiros de plantas de Dez ponto um) Os sócios, pessoas colectivas
jardins e ornamentais, serviços de manutenção Seis ponto um) A divisão e a cessão de far-se-ão representar, nas assembleias gerais,
de jardinagem, bem como de ornamentação quotas a sócios ou a terceiros dependem da pelas pessoas físicas que para o efeito
através da aplicação de plantas envasadas ou autorização prévia dos sócios da sociedade designarem mediante simples carta para esse
ensacadas. concedida por deliberação da assembleia geral fim, dirigida ao presidente da assembleia.
12 DE FEVEREIRO DE 2016 561
Dez ponto dois) A assembleia geral Doze ponto quatro) Os membros do conselho Código Comercial e delegar a gestão diária
considera-se regularmente constituída quando de gerência, elegerão um de entre os sócios, além de outros quaisquer poderes num dos
em primeira convocação, estejam presentes para o desempenho das funções de presidente seus membros com a designação de gerente
ou devidamente representados cinquenta e do orgão. delegado.
um por cento do capital social, e em segunda Doze ponto cinco) O presidente inapto
convocação, seja qual fôr o número de sócios de comparecer numa reunião do conselho de ARTIGO DÉCIMO QUINTO
presentes e independentemente do capital que gerência ou administração, poderá fazer-se Quinze ponto um) A sociedade obriga-se a :
representem, excepto quando estes estatutos representar na assembleia geral constituinte, por
a) Assinatura conjunta de dois gerentes
exijam a presença de todo ou uma maioria outro membro do quorum de administração, ou
para a movimentação de contas
qualificada do capital social. por seu bastante procurador, delegando mandato
bancárias, ou se aplicável, cada
da sua representatividade , que disporá de voto
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO uma das assinaturas consignatárias
de qualidade, mediante simples carta, ou email,
mediante termos e condições de
Onze ponto um) A cada quota corresponderá dirigida como resolução em seu nome tomada,
movimentação de contas bancárias
um voto por cada duzentos e cinquenta meticais ao ser devidamente representado.
da sociedade, tendo em conta, salvo
do capital respectivo, quando se tratando em caso de ausência de um dos
ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
de sociedade anónima de responsabilidade sócios como representados, por via
limitada. Treze ponto um) O conselho de gerência reune de procuração mandatária;
Onze ponto dois) As deliberações da sempre que fôr necessário para os interesses b) Pela assinatura de um gerente ao
assembleia geral serão tomadas por maioria da sociedade e pelo menos trimestralmentre, qual o conselho de gerência tenha
simples dos votos presentes ou representados, sendo convocada pelo presidente ou por dois conferido uma delegação de
excepto nos casos em que a lei ou os presentes directores executivos ou administrativos / poderes, tratando-se de delegação
estatutos exijam uma maioria qualificada ou financeiros. ou sucursal sub-estabelecida fora
por unanimidade de votação aprovada como Treze ponto dois) A convocação será feita da sede da sociedade;
deliberada. com pré-aviso mínimo de quinze dias, por c) Pela assinatura do gerente-delegado,
Onze ponto três) Além dos casos em que fax ou e-mail, carta registada com aviso de no exercício das funções conferidas
a lei o exije, requerem maioria qualificada de recepção salvo se fôr possível reunir todos os ao abrigo do número dois do
três quartas partes dos votos correspondentes membros do conselho de gerência sem outras artigo catorze, ou procurador
ao capital social da sociedade, as deliberações formalidades. A convocatória deverá incluir a especialmente constituído nos
da assembleia geral que tenham por objecto : ordem de trabalhos, bem como ser acompanhada termos e limites específicos do
a) Emissão de obrigações; de todos os documentos necessários á tomada de respectivo mandato.
b) Divisão ou cessão de quotas da deliberação quando seja esse o caso.
Quinze ponto dois) Os actos de mero
sociedade; Treze ponto três) O conselho de gerência
expediente poderão ser assinados por um
c) Aumento de sócios e seu capital reune-se em princípio, na sede, podendo,
gerente ou director ou qualquer empregado
para constituição e alteração para todavia sempre que fôr considerado como o
devidamente autorizado pela sociedade.
sociedade anónima. presidente entenda conveniente, reunir em
Onze ponto quatro) Para se concluir com qualquer outro local do território nacional CAPÍTULO V
a decisão que simplifique qualquer alteração obrigatóriamente, não no exterior.
Treze ponto quatro) O gerente Disposições gerais
dos estatutos, é necessário o acordo unânime
dos sócios da sociedade, de forma a proteger temporariamente inapto de comparecer, pode ARTIGO DÉCIMO SEXTO
os direitos e obrigações dos mesmos para com fazer-se representar por outro gerente ou
director de administração, mediante simples Dezasseis ponto um) O exercício coincide
a sociedade.
carta ou fax/email dirigido ao presidente. com o ano civil.
SECÇÃO II Dezasseis ponto dois) O balanço e a conta
Treze ponto cinco) Para o conselho de
(Do conselho de gerência, e da representação gerência deliberar, devem estar presentes de resultados fechar-se-ão com a referência a
da sociedade) ou representados mais de metade dos seus trinta e um de Dezembro de cada ano e serão
membros. submetidos á apreciação da assembleia geral
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
Treze ponto seis) As deliberações do ordinária.
Doze ponto um) A sociedade é gerida por conselho de gerência, são tomadas por maioria
um conselho de gerência, composto por três a ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO
simples dos membros presentes ou representados
oito membros designados em assembleia geral. e o presidente terá voto de qualidade. Dezassete ponto um) Dos lucros apurados
Os membros do conselho de gerência são em cada exercício deduzir-se-á em primeiro
designados por periodos de três anos renováveis ARTIGO DÉCIMO QUARTO lugar a percentagem legalmente indicada para
e poderão ser reeleitos nos termos da lei. Catorze ponto um) Compete ao conselho constituir o fundo de reserva legal enquanto não
Doze ponto dois) Poderão ser designados de gerência exercer os mais amplos poderes, estiver realizado nos termos da lei, ou sempre
como membros do conselho de gerência, representando a sociedade em juízo e fora dele, que seja necessário reintegrá-lo, como aprovado
pessoas colectivas, as quais serão representadas activa ou passivamente, e praticando todos os pela assembleia geral.
pelas pessoas físicas que para o efeito o demais actos tendentes á realização do objecto Dezassete ponto dois) Cumprido o disposto
conselho nomear em carta dirigida á sociedade, social que a lei ou os presentes estatutos não no número anterior, o remanescente dos lucros
tratando-se de estabelecimento de sucursais, reservarem á assembleia geral. será distribuído pelos titulares das quotas nos
representações no exterior, ou delegações a Catorze ponto dois) O conselho de gerência termos e com os limites fixados.
serem deliberadas. poderá delegar poderes em qualquer ou
ARTIGO DÉCIMO OITAVO
Doze ponto três) A assembleia geral na quaisquer dos seus membros, constituir
qual forem designados os gerentes fixar-lhes-á mandatários nos termos e para os efeitos do A sociedade dissolve-se nos casos e termos
a caução que devem prestar, ou dispensa-la-á. artigo ducentésimo quinquagésimo sexto do estabelecidos por lei.
562 III SÉRIE — NÚMERO 18
ARTIGO DÉCIMO NONO Dois) A sociedade poderá, por deliberação suplementares de capital de que a sociedade
do Conselho de Administração ou decisão do necessitar, nos termos e condições a ser
Quaisquer conflitos ou omissões serão
reguladas por ou resolvidas em boa fé entre Administrador único, transferir a sua sede para deliberado pela Assembleia Geral ou pelo
os sócios ou pela arbitragem por lei aplicável. qualquer parte do território moçambicano, bem Conselho de Administração.
como, abrir delegações, sucursais ou quaisquer Dois) A sociedade poderá emitir obrigações
ARTIGO VIGÉSIMO outras formas de representação comercial da de qualquer natureza e modalidade nos termos
sociedade. da lei, e no que for deliberado pela Assembleia
(Morte ou interdição)
Três) A sociedade é constituída por tempo Geral.
Em caso de morte ou interdição de um dos indeterminado, a contar da data assinatura deste Três) A sociedade poderá materializar,
sócios, os seus direitos manter-se-ão com os contrato. dentro ou fora do país, todas e quaisquer
herdeiros automáticamente nos termos da lei
e do Código Notarial aplicável para efeitos de ARTIGO DOIS operações tendentes a obtenção de fundos e/
habilitação de herança de quotas na sociedade e ou financiamentos, podendo, designadamente,
Objecto emitir obrigações ou outros títulos, solicitar
todas as suas obrigações, direitos ou contractos,
a que esta se obriga ou detém, devendo estes Um) A sociedade dedicar-se-á a: empréstimos, adquirir qualquer títulos de
escolher de entre eles um que a todos represente entidades públicas, financeiras ou de crédito, e
a) Aquisição, venda, oneração e gestão
na sociedade, enquanto a quota se mantiver nesse sentido, materializar qualquer operação
indivisa até á deliberação da sociedade em de participações sociais e de
investimentos detidas por si e por inerentes aos títulos bem como receber quaisquer
assembleia geral.
terceiros no capital social de outras dividendos e benefícios a eles inerentes.
ARTIGO VIGÉSIMO PRIMEIRO sociedades;
ARTIGO CINCO
Vinte e um ponto um) Durante o primeiro b) Promoção, financiamento e gestão
mandato do conselho de gerência, nos termos de projectos de investimento com Tipo e série de acções e acções
do número dois do artigo décimo segundo dos ênfase para projectos nos sectores: próprias
presentes estatutos, desempenharão as funções Urbano e imobiliário ferro- Um) As acções são nominativas, por regra,
de membros do conselho de gerência, os sócios portuário, energia, minas, petróleo podendo serem ao portador, sujeitas a registo,
conforme abaixo designados: e gás, telecomunicações, logística, consoante o desejo e à custa da accionista.
a) Maria Cristina Guttendorf Cipriano; comércio, serviços e indústria; Dois) Não existem séries de acções. Contudo,
b) António Jordão Gomes da Costa. c) Representação comercial de firmas, sempre que se justificar e mediante proposta
Vinte um ponto dois) Durante o primeiro marcas e produtos petroquímicos, fundamentada do Conselho de Administração,
mandato do conselho de gerência, o seu industriais, energéticos e diversos do Administrador Único, ou do Conselho Fiscal
presidente será a sócia, Maria Cristina nacionais e ou estrangeiras. ou Fiscal Único, a Assembleia Geral poderá
Guttendorf Cipriano. Dois) Por deliberação do Conselho de deliberar a criação de série de acções, incluindo
Administração, a sociedade poderá levar a cabo acções preferenciais sem votos.
Está conforme.
outras actividades comerciais relacionadas com Três) A titularidade das acções poderá
Maputo, quinze de Janeiro de dois mil
ser representada por títulos provisórios ou
dezasseis. — A Técnica, Ilegível. o seu objecto principal, ou poderá associar-se ou
definitivos, assinados por dois administradores,
participar no capital social de outras sociedades.
dos quais um será sempre o Presidente
ARTIGO TRÊS do Conselho de Administração, ou pelo
Invest Dev, S.A. Capital social
Administrador Único, podendo as assinaturas
serem apostas por chancela ou por meios
Certifico, para efeitos de publicação, que no Um) O capital social integralmente subscrito tipográficos de impressão.
dia catorze de Dezembro de dois mil e quinze, Quatro) Haverão títulos representativos
e realizado em dinheiro é de cem mil de
foi matriculada na Conservatória do Registo de de um dez, cem, quinhentos, mil ou qualquer
meticais, representado por mil acções de valor
Entidades Legais sob NUEL 100538245, uma outro conforme deliberado pela Assembleia
nominal de cem meticais cada.
entidade denominada, Invest Dev, S.A. Geral, a qualquer momento substituíveis por
Dois) A titularidade das acções constará
Certifico, para efeitos de publicação, que aos agrupamento ou subdivisão, a pedido e expensas
do livro de registo de acções existente na do accionista.
vinte e nove de Setembro de dois mil e catorze,
sede da sociedade, bem como a descrição e Cinco) Mediante deliberação da Assembleia
foi matriculada na Conservatória de Registo
a escrituração dos elementos que integram o Geral, e se as condições económicas e financeiras
das Entidades Legais sob o NUEL 100538245,
património social constam dos livros respectivos o permitirem, a sociedade poderá adquirir e
com sede na Avenida Patrice Lumumba número
trezentos e setenta e sete, primeiro andar, Bairro da sociedade. deter acções próprias até ao limite equivalente
da Polana Cimento, cidade de Maputo. Três) O capital social poderá ser aumentado a dez por cento das acções.
É celebrado o presente contrato de sociedade uma ou mais vezes, mediante novas entradas, Seis) Por deliberação da Assembleia Geral, a
pelo qual constituem entre si uma sociedade por incorporação de reservas ou transformação sociedade poderá adquirir acções próprias, bem
anónima denominada Invest Dev, S.A., que de dívidas em capital social, através de emissão como poderá onerá-las, aliená-las ou praticar
se regerá pelas disposições seguintes, que de novas acções, aumento do respectivo com as mesmas quaisquer outras operações
compõem o seu pacto social, e demais aplicáveis. valor nominal, bem como por qualquer outra em direito permitidas, respeitando sempre as
modalidade ou forma legalmente permitida, disposições legais aplicáveis e que estejam
ARTIGO UM segundo resultar da deliberação da Assembleia sucessivamente em vigor.
Designação, sede, representações Geral.
ARTIGO SEIS
e duração
ARTIGO QUATRO Órgãos sociais
Um) A sociedade adopta a denominação de
Prestações suplementares e suprimentos
Invest Dev, S.A., e têm a sua sede provisória Um) São órgãos da sociedade, nos termos
na cidade de Maputo, distrito Municipal de Ka Um) Não haverão suprimentos mas, as legalmente instituídos:
Mpfumo. accionistas poderão realizar as prestações a) A Assembleia Geral;
12 DE FEVEREIRO DE 2016 563
b) O Conselho de Administração ou da sociedade que excedam as atribuições e Dois) Se o Presidente da Mesa não convocar
Administrador Único, e competências do Conselho de Administração, uma sessão da Assembleia Geral, quando
c) Conselho Fiscal ou Fiscal Único. e sobre outras matérias julgadas pertinentes. legalmente se mostre obrigado a fazê-lo, poderá
Dois) Segundo o que não for contrário à lei o Conselho de Administração, o Conselho
ARTIGO DEZ Fiscal ou Fiscal Único e/ou os accionistas que
e resultar da deliberação da Assembleia Geral,
para além dos órgãos supra mencionados, a Atribuições e competências da Assembleia a tenham requerido convocá-la directamente.
sociedade poderá dispor dos seguintes órgãos Geral
ARTIGO DOZE
adicionais: Um) São atribuições e competências
a) Conselho Geral; exclusivas da Assembleia Geral, e carecem Administração e representação
b) Comissão Executiva; e de aprovação por maioria simples de votos, da sociedade
c) Secretária da sociedade. salvo norma legal imperativa em contrário, as Um) A administração e representação da
seguintes matérias; sociedade é reservada ao Administrador Único,
ARTIGO SETE a) Aprovar o relatório de gestão e ou a um Conselho de Administração composto
Eleição, mandato e caução contas do exercício, incluindo por um número de membros que será até o
o balanço e a demonstração de máximo de treze, conforme ficar decidido pela
Um) Os titulares dos órgãos sociais são resultados, bem como o parecer Assembleia Geral.
eleitos pela Assembleia Geral por um mandato do Conselho Fiscal ou do Fiscal Dois) Por deliberação da Assembleia Geral
de quatro anos contando como o primeiro Único sobre as mesmas, e deliberar que decidir sobre a composição do Conselho de
ano da data da sua eleição, salvo norma legal sobre a aplicação dos resultados do Administração, a gestão corrente (diária) das
imperativa diversa, podendo serem reeleitos exercício; atividades e negócios da sociedade poderá ser
uma ou mais vezes. b) Eleger e destituir os membros da Mesa confiada nos seguintes termos:
Dois) Os titulares dos órgãos sociais da Assembleia Geral, do Conselho
permanecem em funções até à eleição e a) A todos os membros do Conselho de
de Administração, da Comissão
tomada de posse de quem os deva substituir, Administração, havendo definição
Executiva e do Conselho Fiscal ou
salvo se renunciarem ou forem exonerados de áreas específicas de competência
Fiscal Único;
expressamente do exercício do seu cargo. de cada um dos administradores
c) Alterações aos presentes estatutos;
Três) As remunerações e ou senhas de executivos, mantendo-se o
d) Emissão de obrigações;
presença dos titulares dos órgãos sociais serão e) Aumento, redução ou reintegração do presidente com funções executivas
fixadas anualmente pela Assembleia Geral. capital social; de gestão diária das atividades e
Quatro) Por regra, a eleição dos membros do f) Criação de acções preferenciais; negócios da sociedade;
Conselho de Administração, do Administrador g) Chamada e a restituição das prestações b) A uma parte dos membros do Conselho
Único, da Comissão Executiva e do Director suplementares; de Administração, que adoptarão a
Executivo será efectuada com dispensa de h) Fusão, cisão ou transformação da designação de Comissão Executiva,
caução, salvo se a assembleia decidir o sociedade; nos termos que resultar da respectiva
contrário, ou disposição contrária da lei. i) Dissolução, liquidação ou prorrogação deliberação, sem prejuízo do que
da sociedade; vier consagrado nos respectivos
ARTIGO OITO j) Deliberar sobre a propositura e a regulamento e na lei aplicáveis;
desistência de quaisquer acções c) A um membro do Conselho de
Assembleia Geral
contra os administradores ou contra Administração, que assumirá a
Um) A Assembleia Geral representa a os membros dos outros órgãos designação de Administrador
universalidade dos accionistas, e terá uma mesa sociais; Delegado, fixando as áreas e limites
composta por um presidente e um secretário. k) Admissão à cotação na Bolsa de das suas competências; e
Dois) As tarefas do secretário da Mesa da Valores das acções representativas d) A uma pessoa não membro do
Assembleia Geral poderão ser desempenhadas do capital social da sociedade; Conselho de Administração, que
pela secretária da sociedade, nos termos que l) Adquirir, vender, permutar ou, por assumirá a designação de Director-
for deliberado pela Assembleia Geral e não for qualquer forma, onerar quaisquer Geral, fixando as áreas e limites das
contrario à lei. bens ou direitos, móveis e imóveis, suas competências.
sempre que o entenda conveniente Três) O Conselho de Administração será
ARTIGO NOVE para os interesses da sociedade. dirigido pelo seu Presidente, eleito pela
Reuniões Dois) Serão também da competência da Assembleia Geral no momento da eleição dos
Assembleia Geral todas as matérias que os membros deste órgão, e na ausência deste,
Um) A Assembleia Geral reunirá em sessão pela pessoa que este indicar. O Presidente do
presentes estatutos e a lei não reservem ao
ordinária uma vez por ano nos primeiros três Conselho de Administração detém voto de
Conselho de Administração.
meses do ano para deliberar, aparte de outras, qualidade e poder de veto.
sobre as seguintes matérias: ARTIGO ONZE Quatro) Ao Presidente do Conselho de
a) Análise, aprovação, correção ou Convocação das sessões Administração também competirá representar o
rejeição dos relatórios anuais de Conselho de Administração, e consequentemente
actividades e contas; Um) As sessões da Assembleia Geral serão a sociedade, perante os demais órgãos da
b) Distribuição de lucros; e convocadas por meio de carta endereçada à cada sociedade e perante terceiros, observado o
c) Aprovação do orçamento anual, plano accionista por correio /ou e-mail, com quinze previsto na alínea a) do número um do artigo
estratégico e de actividades. dias de antecedência, salvo se for legalmente catorze destes estatutos.
Dois) A Assembleia Geral poderá reunir exigida outra formalidade e antecedência maior, Cinco) O Conselho de Administração,
extraordinariamente sempre que necessário. devendo mencionar o local, o dia e hora em que ou cada um dos seus membros, dentro das
Estas reuniões serão convocadas para abordarem se realizará a reunião, bem como a ordem de matérias da sua competência, poderão constituir
matérias relacionadas com as actividades trabalhos, com clareza e precisão. mandatário para a prática de actos específicos
564 III SÉRIE — NÚMERO 18
e nos estritos termos do mesmo mandato, h) Delegar as suas competências em finanças, e outros similares, sendo nulo e de
carecendo do prévio consentimento do um ou mais dos seus membros ou nenhum efeito os actos e contratos assinados
Conselho de Administração, quando se tratar em determinados empregados da e praticados em violação da presente cláusula,
de mandatários dos administradores. sociedade, fixando as condições e sem prejuízo de responsabilidade do seu actor
Seis) O Conselho de Administração reunirá limites dos poderes delegados. pelos danos causados.
semanalmente, ou com a regularidade a ser Dois) Todas as despesas bem como a
definida pelo Presidente do Conselho de arrecadação de receitas, constituição de ARTIGO QUINZE
Administração. contas bancárias carecerá de autorização Fiscalização
Sete) No intervalo das sessões do Conselho de expressa do Conselho de Administração
Administração, cada Administrador Executivo, e / ou do Presidente do Conselho de Um) A fiscalização dos negócios sociais
o Administrador Delegado, o director-geral, Administração, devendo cada Administrador será exercida por um Conselho Fiscal composto
feches de unidades da sociedade bem como os Executivo, o Administrador Delegado e/ou por três membros, ou por um Fiscal Único,
mandatários, mesmo de Administradores e do director-geral prestar contas directas ao nos termos a ser deliberado pela Assembleia
director-geral, prestarão contas diretamente ao Presidente do Conselho de Administração na Geral, que também designará entre aqueles o
Presidente do Conselho de Administração com regularidade por este definida. respectivo Presidente.
a regularidade que este definir. Três) É vedado ao Conselho de Administração, Dois) Não podem ser eleitos ou designados
Oito) Nos termos a serem definidos pela aos Administradores, ao director-geral, ao membros do Conselho Fiscal, as pessoas,
Assembleia Geral, as opções referidas nas colaboradores e aos mandatários a realizarem, singulares ou colectivas, que estejam abrangidas
alíneas (c) e (d) do número dois deste artigo, em nome da sociedade, quaisquer transações, pelos impedimentos estabelecidos na lei.
poderão ser posta em prática paralelamente à operações, bem como tomar qualquer decisão Três) A Assembleia Geral poderá confiar a
indicação de áreas especificas de competências que acarrete custo para a sociedade igual ou uma Sociedade de revisão de contas o exercício
para todos ou parte dos membros do Conselho superior à cinquenta mil dólares dos Estados das funções do Conselho Fiscal ou de Fiscal
de Administração, desde que a estes não lhes Unidos da América ao longo de um exercício, Único.
caibam matérias de gestão diária das atividades sem previa autorização expressa da Assembleia
da sociedade, e devendo-se assegurar a correcta Geral, dada por deliberação deste órgão. ARTIGO DEZASSEIS
delimitação do âmbito de actuação. Quatro) É vedado ao Conselho de
Reuniões
Nove) Para a coordenação da gestão Administração, aos Administradores, ao
das actividades diárias da sociedade, o Director-Geral, ao colaboradores e aos Um) O Conselho Fiscal reúne-se mediante
director-geral terá sob a sua responsabilidade mandatários a realizarem, em nome da convocação do respectivo presidente, ou quem
o Conselho de Direcção, composto por si e sociedade, quaisquer operações alheias ao suas vezes o fizer, com a antecedência mínima
pelos titulares das Unidades da sociedade sob objecto social. de sete dias de calendário.
a sua alçada. Cinco) Os actos praticados contra o Dois) O Presidente convocará o conselho,
estabelecido no número anterior importam pelo menos trimestralmente e sempre que
ARTIGO TREZE
para o a pessoa que o praticar, a sua destituição solicitado por qualquer dos seus membros ou
Atribuições e competências e constituindo-se na obrigação de indemnizar pelos membros do Conselho de Administração.
a sociedade pelos prejuízos que esta venha a Três) As deliberações do Conselho Fiscal
Um) Para além das demais que resultem
sofrer em virtude de tais actos. serão tomadas por maioria simples dos votos
dos presentes estatutos e da lei, são atribuições
e competências específicas do Conselho de ARTIGO CATORZE dos seus membros, devendo os membros que
Administração ou do Administrador Único, as com elas não concordarem, fazer inserir na acta
Vinculação da sociedade
seguintes matérias: os motivos da sua discordância.
a) Orientar e gerir todos os negócios Um) A sociedade fica obrigada pela Quatro) O Presidente do Conselho Fiscal
sociais, praticando todos os actos assinatura: tem voto de qualidade em caso de empate nas
relativos ao objecto social; a) Do Presidente do Conselho deliberações.
b) Executar e fazer cumprir as de Administração e de um
deliberações da Assembleia Geral; administrador; ARTIGO DEZASSETE
c) Representar a sociedade, em juízo e b) De dois administradores sendo Conselho Geral
fora dele, activa e passivamente, obrigatória a assinatura do
Um) Salvo disposição legal contrária, o
perante quaisquer entidades Presidente do Conselho de
públicas ou privadas; Administração ou da Comissão Conselho Geral é órgão constituídos por um
d) Constituir e definir os poderes dos Executiva; núcleo restrito de accionistas, dos quais farão
mandatários da sociedade, incluindo c) Do Administrador Delegado, nos parte os accionistas fundadores e demais que a
mandatários judiciais; precisos termos da sua delegação; Assembleia Geral deliberar ou o Regulamento
e) Subscrever ou adquirir participações d) Do Administrador Único; especifico fixar, cuja principal atribuição
no capital social de outras e) Do director-geral, nos estritos termos consistirá na monitoria da implementação das
sociedades, mediante deliberação do seu mandato; deliberação da Assembleia Geral pelos demais
da Assembleia Geral; f) Do mandatário, nos termos do órgãos sociais, bem como se encarregará
f) Adquirir, onerar e alienar obrigações, respectivo mandato, e de outras matérias fixas nos respectivos
observando as disposições g) Nos demais termos a ser deliberado regulamento, na lei ou fixado pela Assembleia
estatutárias e legais vigentes, bem pelo Conselho de Administração ou Geral.
como realizar quaisquer operações decidido pelo Administrador Único. Dois) A regulação da composição e
sobre as mesmas; Dois) Os administradores, directores e funcionamento do Conselho Geral resultará
g) Contrair empréstimos e outro tipo mandatários estão proibidos de obrigar a de um regulamento específico, aprovado pela
de financiamentos, mediante sociedade em negócios estranhos ao seu objecto Assembleia Geral, salvo disposição legal em
deliberação da Assembleia Geral; social em letras de favor e abonações, garantias, contrário.
12 DE FEVEREIRO DE 2016 565
Três) O Conselho Geral subordinar-se-á à Dois) Deduzidos os encargos fiscais, É celebrado nos termos do artigo noventa do
Assembleia Geral. amortizações e outros encargos dos resultados Código Comercial, um contrato de sociedade
líquidos apurados em cada exercício, os que regerá pelos termos constantes dos artigos
ARTIGO DEZOITO resultados, de acordo com a lei, terão seguintes:
Comissão Executiva sucessivamente os seguintes destinos:
a) Constituição ou reintegração da reserva ARTIGO PRIMEIRO
Um) Salvo disposição legal contrária, a legal e das reservas facultativas (Denominação social)
Comissão Executiva é o sub-órgão constituído consoante aprovação da Assembleia
pelos membros do Conselho de Administração Geral; A sociedade adopta a denominação de
com funções executivas de gestão diária das b) Distribuição de dividendos entre os Vijarona Construções, Limitada, e será regida
atividades da sociedade. sócios, de acordo com a deliberação pelos presentes estatutos e demais legislação
Dois) Também salvo disposição legal da Assembleia Geral; e aplicável na República de Moçambique.
em contrário, a regulação da composição, c) Outros deliberados pela Assembleia
funcionamento e demais aspectos de relevo Geral. ARTIGO SEGUNDO
da Comissão Executiva resultará de um Três) Sempre que se mostrar necessário e (Sede social)
Regulamento específico, aprovado pela o seu pagamento não crie graves dificuldades
Assembleia Geral. financeiras à sociedade, a Assembleia Geral Um) A sociedade tem a sua sede social na
Três) A Comissão Executiva será presidida e poderá deliberar o pagamento de adiantamentos Maganja da Costa Sede, província da Zambézia
representada pelo Administrador Delegado, que sobre os lucros. Dois) Por simples deliberação de
adoptará em simultâneo a designa e subordinar- administração, poderá a sede social ser
ARTIGO VINTE E UM transferida para outro local dentro da mesma
se-á ao Conselho de Administração.
Quatro) Os membros da Comissão Executiva Dissolução e liquidação cidade ou para outra cidade, bem como, criar e
serão eleitos pela Assembleia Geral. encerrar sucursais, agências, filiais, delegações,
Um) A sociedade dissolve-se nos casos ou outras formas de representação em território
ARTIGO DEZANOVE estabelecidos na lei, mediante deliberação da nacional ou no estrangeiro.
Assembleia Geral, ou nos termos dos presentes
Secretária da sociedade Estatutos. ARTIGO TERCEIRO
Dois) Salvo disposição legal em contrário,
Um) Nos termos a ser deliberado pelo (Duração)
serão liquidatários os membros do Conselho
Conselho de Administração, a sociedade
de Administração que estiverem em exercício A duração da sociedade é por tempo
terá uma secretária da sociedade (Company
quando for deliberada a dissolução. indeterminado, contando-se o seu início, para
Secretary), que poderá ser uma pessoa singular
Três) O fundo de reserva legal que estiver todos os efeitos legais a partir da data da sua
ou colectiva. realizado no momento da dissolução da
Dois) À secretária da sociedade caberá, constituição.
Sociedade, será partilhado entre os accionistas
para além das demais que resultarem da lei, as com observância do disposto na lei. ARTIGO QUARTO
seguintes atribuições e competências:
Maputo, vinte e um de Janeiro de dois mil
a) Organização das reuniões: preparar (Objecto)
e dezasseis. — O Técnico, Ilegível.
e expedir os avisos convocatórios, Um) A sociedade tem por objecto principal
agenda e documentos; a construção civil.
b) Participar em reuniões, concebendo Dois) A sociedade tem ainda por objecto
as actas, e fazê-las circular pelos Vijarona Construções, gestão imobiliária, comércio geral e prestação
participantes e legalizá-las; Limitada de serviços consultoria.
c) Garantir a conformidade da actuação Três) A sociedade poderá igualmente
dos órgãos da sociedade com Certifico, para efeitos de publicação, que no exercer qualquer outra actividade de natureza
as normais estatutárias e legais dia dezanove de Janeiro de dois mil e dezasseis, comercial ou industrial por lei permitida ou
aplicáveis; foi matriculada, na Conservatória do Registo de
para que obtenha as necessárias autorizações,
d) Garantir a guarda e conservação Entidades Legais sob NUEL 100693223 uma
conforme deliberação dos sócios.
das deliberações dos órgãos sociedade denominada Vijarona Construções,
Quatro) Por deliberação da assembleia geral
da sociedade, bem como dos Limitada.
a sociedade poderá adquirir participações,
respectivos livros; e Primeiro. Eddy Sisínio Armindo Vijarona,
solteiro, natural de Maganja da Costa Sede, maioritárias, ou minoritárias, no capital de
e) Praticar as demais acções assessoras outras sociedades, nacionais ou estrangeiras,
de nacionalidade moçambicana, portador do
e/ou complementares às acima independentemente do ramo de actividade.
Bilhete de Identidade n.º 040101950732N,
indicadas.
de treze de Fevereiro de dois mil e doze, em
Três) A secretária da sociedade desempenhará ARTIGO QUINTO
Quelimane, residente na Avenida Samora
as suas funções de forma extensiva e no interesse Machel, quarteirão D, casa sem número. (Capital social)
dos órgãos da sociedade, estando autorizada a Segundo. Edmilson Eddy Sisínio Vijarona,
outorgar as actas nos termos que for de lei. Um) O capital social, integralmente realizado
menor, natural de Bala Zambézia, portador da
Cédula Pessoal n.º 844089, residente na Avenida e subscrito em dinheiro, é de oitocentos mil
ARTIGO VINTE Samora Machel, quarteirão D, casa sem número, meticais, correspondente à soma de duas quotas
representado neste acto no uso do poder parental assim distribuídas:
Balanço e distribuição de resultados
pelo seu pai Eddy Sisínio Armindo Vijarona a) Uma quota com o valor nominal de
Um) O ano financeiro coincide com o solteiro, natural de Maganja da Costa Sede, setecentos e vinte mil meticais,
ano civil, devendo o balanço e as contas de de nacionalidade moçambicana, portador do o correspondente a noventa por
resultados serem fechados e apresentados com Bilhete de Identidade n.º 040101950732N, de cento do capital social, pertencente
referência a trinta e um de Dezembro de cada treze de Fevereiro de dois mil e doze, emitido ao sócio, Eddy Sisínio Armindo
ano. em Quelimane. Vijarona;
566 III SÉRIE — NÚMERO 18
b) Uma quota com o valor nominal somente ao cargo do director-geral e financeiro, ARTIGO TERCEIRO
de oitenta mil meticais, o obrigando na movimentação das contas a
(Sede e formas de representação social)
correspondente a dez por cento do assinatura de ambos.
capital social, pertencente a sócia, Um) A sociedade tem a sua sede e principal
Edmilson Eddy Sisínio Vijarona. ARTIGO OITAVO estabelecimento na Rua de Anguana, número
Dois) O capital social poderá ser aumentado (Morte ou interdição) oitenta e três, Bairro Central, na cidade de
por uma ou mais vezes, com ou sem entrada Maputo.
No caso de morte ou interdição de alguns Dois) Mediante deliberação da Assembleia
de novos sócios, por decisão unânime da dos sócios e quando sejam vários os respectivos
assembleia geral dos sócios. Geral a sede da sociedade pode ser transferida
sucessores estes designarão entre si um que
para qualquer outro local do território nacional.
a todos representem perante a sociedade,
ARTIGO SEXTO Três) O Conselho de Administração poderá,
enquanto a divisão da respectiva quota não for
sem dependência de deliberação dos accionistas
(Cessão de quotas) autorizada ou se autorização for denegada.
criar, transferir ou encerrar sucursais, agências,
Um) É livremente permitida a cessão, total ARTIGO NONO delegações ou quaisquer outras formas de
ou parcial, de quotas entre os sócios, ficando, representação da sociedade em qualquer parte
(Balanço)
desde já, autorizadas as divisões para o efeito; do território nacional ou estrangeiro.
porém, a cessão a estranhos depende sempre do Um) O exercício social coincide com ano
consentimento da sociedade, sendo, neste caso, civil. ARTIGO QUARTO
reservado à sociedade, em primeiro lugar, e aos Dois) O balanço e as contas de resultado (Objecto)
sócios não cedentes em segundo lugar, o direito fechar-se-ão com referência aos trinta e um
de preferência, devendo pronunciar-se no prazo de Dezembro do ano correspondente e serão Um) A sociedade tem como objecto a
de trinta dias a contar da data do conhecimento, submetida à apreciação da assembleia ordinária prestação de serviços de consultoria na
se pretendem ou não usar de tal direito. dentro dos limites impostos pela lei. fiscalização de obras de construção civil,
Dois) Para os efeitos do disposto no número elaboração de projectos de engenharia e gestão
ARTIGO DÉCIMO de projectos.
um deste artigo, o sócio cedente notificará a
sociedade, por carta registada com aviso de (Legislação aplicável) Dois) A sociedade poderá, mediante
recepção, da projectada cessão de quota ou deliberação da Assembleia Geral, exercer
Todas as questões não especialmente qualquer outra actividade relacionada directa
parte dela. contempladas pelos presentes estatutos serão
Três) No caso de a sociedade ou dos sócios ou indirectamente com o seu objecto principal,
reguladas pelo Código Comercial e pela
pretenderem exercer o direito de preferência praticar todos os actos complementares à sua
demais legislação aplicável na República de
conferido nos termos do número um do presente actividade, desde que devidamente autorizada.
Moçambique.
artigo deverão, comunicá-lo ao cedente no prazo Três) A sociedade poderá ainda, mediante
Maputo, vinte de Janeiro de dois mil deliberação da Assembleia Geral, participar
de trinta dias contados da data da recepção da e dezasseis. — O Técnico, Ilegível.
carta, referida no número dois deste artigo. directa ou indirectamente, no desenvolvimento
Quatro) A falta de resposta pela sociedade de projectos que de alguma forma concorram
e pelos restantes sócios no prazo que lhes para o preenchimento do seu objecto social,
incumbe dá-la, entende-se como autorização bem como, com o mesmo objectivo, aceitar
para a cessão e renúncia por parte da sociedade INTERCONSULT concessões, adquirir participações no capital
e dos restantes sócios aos respectivos direitos — Fiscalização e Gestão de quaisquer sociedades, independentemente
do respectivo objecto social, ou ainda participar
de preferência. de Projectos, S.A.
em empresas, associações empresariais,
ARTIGO SÉTIMO Certifico, para efeitos de publicação, que no agrupamentos de empresas ou outras formas
dia catorze de Dezembro de dois mil e quinze, de associação.
(Administração e representação)
foi matriculada na Conservatória dos Registos CAPÍTULO II
Um) Administração da sociedade e sua de Entidades Legais sob o NUEL 100682826
representação em juízo e fora dela, activa e uma sociedade denominada INTERCONSULT Do capital social
passivamente será exercida pelo sócio Eddy – Fiscalização e Gestão de Projectos, S.A.
Sisínio Armindo Vijarona, irá desempenhar as ARTIGO QUINTO
funções de director-geral e financeiro; CAPÍTULO I (Capital social)
Dois) Os administradores são investidos dos Da denominação, espécie, duração, O capital social, integralmente subscrito,
poderes necessários para o efeito de assegurar sede e objecto social é de cem mil meticais, dividido em dez mil
a gestão corrente da sociedade;
ARTIGO PRIMEIRO acções de dez meticais cada uma, integralmente
Três) Os sócios poderão delegar entre si
subscrito e realizado.
poderes de representação da sociedade e para (Denominação e espécie)
pessoas estranhas e delegação de poderes será ARTIGO SEXTO
A INTERCONSULT – Fiscalização e
feito mediante a deliberação da assembleia
Gestão de Projectos, S.A., é constituída sob (Acções e títulos)
geral;
a forma de sociedade anónima, que se rege
Quatro) Para que a sociedade fique Um) As acções são nominativas e ordinárias,
pelos presentes estatutos e pelas normas legais
validamente nos seus actos e contratos, será aplicáveis. podendo ser ao portador uma vez pago
necessária a assinatura do director-geral e integralmente o respectivo valor nominal.
financeiro ou de um procurador com poderes ARTIGO SEGUNDO Dois) As acções conterão a menção de
para os efeitos; nominativas ou ao portador a que pertencem,
(Duração)
Cinco) Os actos de mero expediente serão podendo agrupar-se em títulos representativos
assinados pelo director-geral e financeiro, sendo A duração da sociedade é por tempo de uma, dez, cinquenta, cem, quinhentas e mil
desde já as assinaturas bancárias ficam só e indeterminado. acções.
12 DE FEVEREIRO DE 2016 567
Três) As despesas de conversão, substituição no prazo de quinze dias a contar daquela ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
ou outras relativas aos títulos de acções são comunicação, devendo o alienante entregar os
(Eleição e mandato dos órgãos sociais)
suportadas pelos interessados, segundo critérios títulos ao Conselho de Administração.
fixados pela Assembleia Geral. Oito) No caso de nem a sociedade, nem os Um) Os membros dos órgãos sociais, e
Quatro) Os títulos de acções, definitivos ou accionistas exercerem o direito de preferência, os respectivos presidentes, são eleitos pela
provisórios, assim como quaisquer alterações as acções poderão ser livremente vendidas no Assembleia Geral, podendo ser reeleitos uma
efectuadas nos mesmos, serão assinados por prazo máximo de seis meses a contar da data ou mais vezes.
dois membros do Conselho de Administração, da comunicação ao accionista alienante, sem o Dois) O mandato dos membros dos órgãos
podendo as assinaturas ser apostas por chancela que decorrido aquele prazo, a venda das acções sociais é válido por um período de dois anos,
ou outros meios mecânicos. fica novamente condicionada às restrições com excepção dos membros do Conselho Fiscal,
Cinco) A titularidade das acções constará estabelecidas neste artigo. que permanecem em funções por um ano, a
do livro de registo de acções existente na
ARTIGO NONO partir da sua eleição pela Assembleia Geral
sociedade.
ordinária até à próxima reunião deste órgão.
(Aquisição de acções próprias)
ARTIGO SÉTIMO Três) A eleição, seguida de posse, para novo
Um) Dentro dos limites legais, a sociedade período de funções faz cessar as funções dos
(Aumento de capital social)
poderá, mediante deliberação da Assembleia membros anteriormente em exercício. Porém,
Um) O capital social poderá ser aumentado Geral, adquirir acções próprias e realizar sobre sempre que a nova eleição ou tomada de posse
uma ou mais vezes, por deliberação da elas as operações convenientes aos interesses se realize após o fim do respectivo mandato,
Assembleia Geral, que determinará os termos sociais. os referidos membros, embora designados
e condições da sua realização, de acordo com a Dois) Qualquer resolução da Assembleia por prazo certo e determinado, manter-se-ão
legislação aplicável. Geral relativa a tais operações carece sempre de em exercício até à nova eleição e tomada de
Dois) Em qualquer dos aumentos de capital, parecer favorável do Conselho Fiscal.
posse, salvo os casos de substituição, renúncia
os accionistas gozam do direito de preferência Três) As acções próprias que a sociedade
ou destituição.
na subscrição de novas acções, na proporção detenha não dão direito a voto nem a percepção
Quatro) Os membros dos órgãos sociais
das que já possuírem. de dividendos.
podem ser accionistas ou não, bem como podem
ARTIGO OITAVO CAPÍTULO III ser eleitas pessoas colectivas para qualquer um
dos órgãos sociais da sociedade, observando-
(Transmissão de acções) Das obrigações
se as disposições da lei aplicável quanto ao
Um) Observados os requisitos legais e os ARTIGO DÉCIMO Conselho Fiscal.
previstos em quaisquer acordos que a sociedade Cinco) Nos termos do número anterior,
(Obrigações)
e/ou os accionistas tenham celebrado ou venham a pessoa que for eleita deve designar uma
a celebrar, a alienação de acções será feita nos Um) A sociedade pode emitir obrigações pessoa singular para exercer o cargo em sua
termos estabelecidos nos números seguintes. nominativas ou ao portador, nos termos das representação, devendo comunicar o respectivo
Dois) É livre a transmissão de acções entre disposições legais aplicáveis e mediante nome, por carta registada ou telefax, ao
accionistas ou para sociedades que estejam em deliberação do Conselho de Administração. presidente da mesa da Assembleia Geral. Aquela
relação de domínio ou de grupo com o cedente. Dois) Os títulos definitivos ou provisórios, pessoa colectiva responde solidariamente com a
Três) O accionista que desejar alienar acções representativos das obrigações, conterão as pessoa designada pelos actos da mesma.
deve comunicar à sociedade o projecto de venda assinaturas de dois administradores, uma das Seis) A pessoa colectiva pode livremente
e as cláusulas do respectivo contrato, incluindo quais poderá ser aposta por chancela ou outro mudar de representante, ou deve logo indicar
o nome da pessoa ou entidade a quem pretende meio mecânico. mais uma pessoa para a substituir relativamente
fazer a alienação, por carta registada com aviso
ao exercício dos cargos nos órgãos sociais,
de recepção. ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
Quatro) Recebida a comunicação, a observando-se todavia as disposições da lei
(Aquisições de obrigações próprias) aplicável para o caso do Conselho Fiscal.
sociedade transmiti-la-á aos sócios no prazo
de trinta dias por carta registada com aviso de Por resolução do Conselho de Administração ARTIGO DÉCIMO QUARTO
recepção, devendo os sócios que desejarem com parecer favorável do Conselho Fiscal,
exercer o direito de preferência participá-la pode a sociedade adquirir obrigações próprias (Reuniões conjuntas)
à sociedade pelo mesmo meio no prazo de e realizar sobre elas todas as operações
Um) Haverá reuniões conjuntas do Conselho
quinze dias. convenientes aos interesses sociais.
de Administração e do Conselho Fiscal, ou
Cinco) A preferência será exercida pelos
sócios através de rateio, com base no número CAPÍTULO IV sociedade de auditores de contas, sempre que
de acções de cada preferente, podendo os o interesse da sociedade o aconselhe.
Dos órgãos sociais
preferentes agrupar-se entre si para esse efeito, Dois) As reuniões conjuntas são convocadas
dando porém à sociedade a direito de primeira SECÇÃO I e presididas pelo presidente do Conselho de
opção de preferência. Disposições comuns Administração.
Seis) Havendo desacordo entre os Três) Os Conselhos de Administração e
accionistas interessados, o valor das acções ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO Fiscal, ou sociedade de auditor de contas, não
será determinado por arbitragem nos termos da (Órgãos sociais) obstante reunirem-se conjuntamente, conservam
legislação aplicável. a sua independência, sendo-lhes aplicáveis, sem
Sete) Uma vez exercido o direito de São órgãos sociais:
prejuízo do número anterior, as disposições
preferência nos termos dos números acima, a) A Assembleia Geral; que regem cada um deles, nomeadamente
a sociedade informará o accionista alienante, b) O Conselho de Administração; e as que respeitem ao quórum e à tomada de
por escrito, devendo a transacção ser concluída c) O Conselho Fiscal. deliberações.
568 III SÉRIE — NÚMERO 18
ARTIGO DÉCIMO QUINTO Dois) Haverá reuniões extraordinárias da que seja o número de accionistas presentes ou
Assembleia Geral por iniciativa do presidente da representados e o montante de capital social
(Remunerações dos órgãos sociais)
mesa, a pedido do Conselho de Administração representado.
Os membros dos Conselhos de Administração ou do Conselho Fiscal, ou da sociedade de Cinco) Estando presente a totalidade de
e Fiscal, e os membros da mesa da Assembleia auditores de contas, ou quando a convocação accionistas e desde que manifestem vontade de
Geral poderão ser remunerados, cabendo seja requerida por accionistas que representem, que a Assembleia Geral se constitua e delibere
à Assembleia Geral fixar as respectivas pelo menos, a décima parte do capital social. sobre determinado assunto, poderão aqueles
remunerações e sua periodicidade. Três) A Assembleia Geral reúne-se, em reunir-se em Assembleia Geral sem observância
princípio, na sede social, mas poderá reunir-se de formalidades prévias. Porém, os accionistas
ARTIGO DÉCIMO SEXTO poderão deliberar sem recurso a Assembleia
em qualquer outro local do território nacional
(Sociedade de auditores de contas) ou no estrangeiro, desde que o presidente da Geral, desde que todos declarem por escrito o
sentido do seu voto, em documento que inclua
As referências feitas nestes estatutos ao respectiva mesa assim o decida.
a proposta de deliberação, devidamente datado,
Conselho Fiscal ter-se-ão como inexistentes assinado e endereçado à sociedade.
ARTIGO VIGÉSIMO
sempre que a Assembleia Geral tenha
deliberado, nos termos do artigo vigésimo (Deliberações) ARTIGO VIGÉSIMO SEGUNDO
sexto, confiar a uma sociedade de auditores de
Um) Excepto nos casos em que a lei ou o (Representação dos accionistas)
contas a fiscalização dos negócios da sociedade.
contrato de sociedade exigirem um número mais
Um) Os accionistas, pessoas singulares
SECÇÃO II elevado de votos favoráveis, as deliberações da ou colectivas, podem fazer-se representar nas
Assembleia Geral serão válida e eficazmente reuniões da Assembleia Geral por mandatário
Da assembleia geral
tomadas com a maioria absoluta dos votos que seja advogado, accionista ou administrador
ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO correspondentes ao capital social da sociedade da sociedade, e que, para o efeito, designarem
(mais do que cinquenta porcento do capital mediante procuração outorgada por escrito
(Composição da Assembleia Geral)
social). com prazo determinado de doze meses e com
Um) A Assembleia Geral é constituída Dois) Nos casos de assembleia geral em indicação dos poderes conferidos.
pelos accionistas com direito a voto e as suas segunda convocatória, indicados no artigo Dois) A procuração de nomeação de
deliberações, quando tomadas nos termos da vigésimo primeiro número quatro dos presentes representante será dirigida ao presidente da
lei e dos estatutos, são obrigatórias para todos estatutos, as deliberações serão aprovadas mesa da Assembleia Geral e entregue até
os accionistas, ainda que ausentes, dissidentes mediante o voto favorável de maioria dos votos às dezassete horas do dia útil anterior ao da
ou incapazes. presentes na respectiva sessão. reunião.
Dois) Os obrigacionistas não podem assistir Três) Compete ao presidente da mesa da
às reuniões da Assembleia Geral. ARTIGO VIGÉSIMO PRIMEIRO Assembleia Geral verificar a regularidade
Três) A cada acção corresponde um voto. dos mandatos e demais instrumentos de
(Convocação das reuniões da Assembleia
Quatro) Poderão assistir às reuniões da representação, podendo, em caso de fundadas
Geral)
Assembleia Geral pessoas cuja presença dúvidas, exigir o respectivo conhecimento
seja autorizada pelo presidente da mesa, Um) As Assembleias Gerais serão notarial.
nomeadamente técnicos, sem direito a voto e convocadas por meio de aviso convocatório ARTIGO VIGÉSIMO TERCEIRO
sob proposta do Conselho de Administração, publicado em jornal com maior tiragem na
para esclarecimento de questões específicas que República de Moçambique com pelo menos (Interrupção de reuniões da Assembleia
estejam em apreciação. trinta dias de antecedência relativamente à data Geral)

ARTIGO DÉCIMO OITAVO em que as suas reuniões se realizam. Quando a Assembleia Geral esteja em
Dois) Caso todas as acções da sociedade condições de funcionar, mas não seja possível,
(Mesa da Assembleia Geral) sejam nominativas, a convocatória poderá ser por insuficiência do local designado para o efeito
Um) A Mesa da Assembleia Geral é efectuada por expedição de cartas registadas ou, por outro motivo, dar-se conveniente início
composta por um presidente e um secretário. com aviso de recepção, dirigidas aos accionistas dos trabalhos, ou tendo-se-lhes dado início,
Dois) Compete ao presidente convocar dentro do mesmo prazo definido no número eles não possam, por qualquer circunstância,
e dirigir as reuniões da Assembleia Geral, anterior. concluir-se, será a reunião interrompida para
dar posse aos membros do Conselho de Três) A Assembleia Geral poderá deliberar, prosseguir no dia, hora e local que forem
Administração e do Conselho Fiscal e assinar os em primeira convocação, quando estejam no momento indicados e anunciados pelo
termos de abertura e de encerramento dos livros presentes ou representados accionistas cujas presidente da mesa sem que haja de observar-se
de actas da Assembleia Geral, do Conselho de acções correspondam a cinquenta e um por qualquer outra forma de publicação, lavrando-se
Administração, do Conselho Fiscal e do livro cento do capital social, salvo os casos em que de tudo competente acta.
de autos de posse, bem como exercer as demais a lei aplicável ou os presentes estatutos exijam SECÇÃO III
funções conferidas pela lei ou pelos presentes quórum maior. Em segunda convocação a
estatutos. Assembleia Geral poderá constituir-se e Do conselho de administração
Três) Ao secretário incumbe, além de deliberar validamente seja qual for o número
coadjuvar o presidente, a organização e ARTIGO VIGÉSIMO QUARTO
de accionistas presentes ou representados, e o
conservação de toda a escrituração e expediente (Composição do Conselho
capital social por eles representado.
relativos à Assembleia Geral. de Administração)
Quatro) Quando a Assembleia Geral não
ARTIGO DÉCIMO NONO se possa reunir por insuficiência de quórum, Um) A administração e representação da
será desde logo marcada uma segunda data sociedade será exercida por um Conselho de
(Reuniões da Assembleia Geral) para reunião, que se efectuará dentro de Administração composto por três membros,
Um) A Assembleia Geral Ordinária reúne-se trinta dias, mas não antes de quinze dias, eleitos pela Assembleia Geral, devendo um
uma vez por ano dentro dos três meses imediatos considerando-se como válidas as deliberações deles exercer as funções de Presidente do
ao termo de cada exercício. tomadas na segunda convocação, qualquer Conselho de Administração.
12 DE FEVEREIRO DE 2016 569
Dois) Quando algum administrador fique SECÇÃO IV c) Um administrador no âmbito dos poderes
definitivamente impedido de participar nas Da fiscalização delegados pelo Conselho de Administração;
reuniões do Conselho de Administração, será d) Um mandatário constituído por
substituído por membro suplente, a indicar ARTIGO VIGÉSIMO SÉTIMO procuração, no âmbito dos poderes conferidos.
pelo Conselho de Administração, até à primeira
(Fiscalização) ARTIGO TRIGÉSIMO PRIMEIRO
reunião da Assembleia Geral que procederá à
eleição do novo administrador, cujo mandato A fiscalização de todos os negócios e contas (Ano civil)
termina no final do biénio em curso. da sociedade incumbe a um Conselho Fiscal,
Três) Os administradores estão dispensados nos termos previstos nos presentes estatutos, Um) O ano social coincide com o ano civil.
de caução. ou a uma sociedade de auditores de contas, Dois) O balanço, o relatório da administração,
conforme deliberação da Assembleia Geral. a demonstração de resultados e demais contas do
ARTIGO VIGÉSIMO QUINTO exercício fecham-se com referência a trinta e um
ARTIGO VIGÉSIMO OITAVO de Dezembro de cada ano e serão submetidas à
(Competências do Conselho
(Composição do Conselho Fiscal) apreciação da Assembleia Geral, com o parecer
de Administração)
do Conselho Fiscal ou da sociedade de auditores
Um) Compete ao Conselho de Administração Um) O Conselho Fiscal, quando exista, será de contas, conforme o caso, durante o primeiro
exercer os mais amplos poderes de gestão da composto por três membros efectivos e um ou trimestre do ano seguinte.
sociedade, representando-a em juízo e fora dele, dois suplentes, eleitos pela Assembleia Geral,
activa e passivamente, e praticando todos os por um ano a contar da sua nomeação, podendo ARTIGO TRIGÉSIMO SEGUNDO
demais actos tendentes à realização do objecto ser reeleitos.
(Aplicação dos resultados)
social que a lei e os presentes estatutos não Dois) A Assembleia Geral que proceder à
reservarem à Assembleia Geral. eleição do Conselho Fiscal indicará o respectivo Os lucros que resultarem do balanço anual
Dois) O Conselho de Administração poderá presidente. terão a seguinte aplicação:
delegar num ou mais administradores, ou ainda Três) Um dos membros do Conselho Fiscal a) Cinco por cento serão destinados à
num director-geral, podendo ser pessoa estranha terá de ser auditor de contas ou sociedade de constituição ou reintegração da
à sociedade, a gestão corrente da sociedade. auditores de contas devidamente habilitada, nos reserva legal, a qual não excederá
termos da lei aplicável. vinte por cento do capital social;
Três) No caso da gestão corrente da
sociedade ser entregue a um director-geral, o ARTIGO VIGÉSIMO NONO b) Uma parte será afecta à constituição
Conselho de Administração deverá determinar de uma reserva especial destinada
(Reuniões do Conselho Fiscal e suas a reforçar a situação líquida da
o seu mandato, assim como os seus poderes e
formalidades) sociedade ou a cobrir prejuízos que
funções.
Quatro) O Conselho de Administração Um) O Conselho Fiscal, quando exista, a conta de lucros e perdas não possa
poderá nomear mandatários por meio de reúne-se sempre que convocado pelo presidente, suportar, bem como a formação
procurações, para a realização de determinadas por qualquer um dos seus membros, ou pelo e reforço de outras reservas que
funções. Conselho de Administração, e pelo menos forem julgadas convenientes à
uma vez por trimestre, mediante comunicação prossecução dos fins sociais.
ARTIGO VIGÉSIMO SEXTO
escrita, enviada com um mínimo de cinco dias.
ARTIGO TRIGÉSIMO TERCEIRO
(Reuniões do Conselho de Administração Dois) Para que o Conselho Fiscal possa
e suas formalidades) validamente deliberar deve estar presente a (Dissolução e liquidação)
maioria dos seus membros.
Um) O Conselho de Administração A dissolução e liquidação da sociedade
Três) As deliberações são tomadas por
reúne-se sempre que necessário para os rege-se pelas disposições da lei aplicáveis que
maioria simples dos votos dos membros
interesses da sociedade e, pelo menos, uma vez estejam sucessivamente em vigor, e no que
presentes, cabendo ao presidente, em caso de
trimestralmente, mediante convocação escrita, estas forem omissas pelo que for deliberado em
empate, o voto de qualidade.
do presidente ou de dois administradores, com Assembleia Geral.
Quatro) O conselho reúne-se, em princípio,
cinco dias de antecedência. na sede, podendo, todavia, sempre que o ARTIGO TRIGÉSIMO QUARTO
Dois) O conselho reúne-se, em princípio, na
presidente o entenda conveniente, reunir-se
sede da sociedade, podendo, todavia, sempre (Casos omissos)
em qualquer outra parte do território nacional.
que o presidente o entenda conveniente, reunir-
Cinco) Os membros do Conselho Fiscal Os casos omissos serão regulados pelas
se em qualquer outra parte do território nacional.
poderão assistir livremente a qualquer reunião disposições legais aplicáveis na República de
Três) O Conselho de Administração só pode
do Conselho de Administração, mas não tem Moçambique.
deliberar validamente desde que o Presidente do
direito a voto. Maputo, catorze de Dezembro de dois mil
Conselho de Administração estejam presente
ou representado. CAPÍTULO V e quinze.— O Técnico, Ilegível.
Quatro) As deliberações do Conselho de
Das disposições diversas
Administração serão aprovadas por maioria
absoluta dos votos, desde que um dos votos ARTIGO TRIGÉSIMO
favoráveis seja o do Presidente do Conselho de (Formas de obrigar a sociedade) Fresco Índico, Limitada
Administração ou seu representante.
Cinco) Os administradores podem Um) A sociedade fica obrigada pela Certifico, para efeitos de publicação, que
fazer-se representar nas reuniões por outro assinatura de: por escritura de quinze de Janeiro de dois mil
administrador, mediante comunicação a) Presidente do Conselho de e dezasseis, exarada a folhas quarenta e uma á
escrita dirigida ao presidente do Conselho de Administração; quarenta e três do livro de notas para escrituras
Administração, entregue até às dezassete horas b) Dois administradores, desde que diversas número trezentos e dois traço D, do
do dia útil anterior à data da reunião. Ao mesmo um dos administradores seja o Segundo Cartório Notarial de Maputo, perante
administrador pode ser confiada a representação Presidente do Conselho de mim, Sérgio João Soares Pinto, licenciado em
de mais de um administrador. Administração; Direito, técnico superior dos registos e notariado
570 III SÉRIE — NÚMERO 18

N1 e notário do referido cartório, foi constituída c) Uma quota de seis mil e oitocentos Dois) Os gerentes serão ou não remunerados
uma sociedade comercial Unipessoal por quotas meticais, correspondente a trinta conforme for deliberado pela assembleia geral,
de responsabilidade limitada que regerá pelas e quatro por cento do capital e estão dispensados de caução.
clausulas seguintes social, pertencente a Ricardo Jorge Três) A sociedade obriga-se única e
Gonçalves de Ornelas. exclusivamente pela assinatura conjunta dos
ARTIGO PRIMEIRO gerentes nomeados:
Dois) A assembleia geral poderá decidir
Denominação, sede e duração sobre o aumento do capital social, definindo Ficam desde já designados gerentes os
as modalidades, termos e condições da sua sócios José António Gordhandas,
Um) A sociedade adopta a denominação realização. António Fernando David e Ricardo
Fresco Índico, Limitada e constitui-se Jorge Gonçalves de Ornelas.
ARTIGO QUARTO
sob a forma de sociedade por quotas de Quatro) Aos gerentes ou procuradores da
responsabilidade limitada. Divisão e transmissão de quotas sociedade é proibido conceder empréstimos
Dois) A sociedade tem a sua sede em ou contrair dívidas em nome da sociedade, ou
Um) É livre a cessão de quotas, no todo ou
Maputo, na República de Moçambique, sita na obrigar a sociedade em fianças, letras de favor,
em parte, entre os sócios.
avenida 25 de Setembro, número mil oitocentos avais ou outros atos, contratos ou documentos
Dois) A cessão de quotas, no todo ou em
e setenta e três, podendo abrir sucursais, estranhos ao Objeto social, sendo nulos e de
parte, para terceiros, apenas são possíveis se
delegações, agências ou qualquer outra forma nenhum efeito perante a sociedade os atos e
aprovado em assembleia geral.
contratos praticados com violação desta norma.
de representação social, no território nacional a) O sócio que pretenda alienar as suas
ou no estrangeiro. quotas deve informar a gerência, ARTIGO SÉTIMO
Três) A duração da sociedade é por tempo por escrito, com pelo menos trinta
dias de antecedência relativamente Suprimentos e prestações suplementares
indeterminado, contando-se o seu início a partir
da data da constituição. à data da alienação, indicando a Um) Aos sócios poderão ser exigidos
quota a ser alienadas, a identificação suprimentos ou prestações suplementares, cujo
ARTIGO SEGUNDO do proposto adquirente, o preço montante será fixado em assembleia geral e
e demais condições de transmis- assente em acta da mesma.
Objeto são; sujeitando à aprovação em Dois) Os suprimentos poderão ser
assembleia geral; reembolsados com juros conforme deliberado
Um) A sociedade tem por objecto principal o
b) A gerência, no prazo máximo de cinco em assembleia geral.
exercício da atividade de comércio a retalho e a
dias úteis a contar da recepção da
grosso de produtos alimentares; processamento; comunicação referida na alínea ARTIGO OITAVO
preparação, congelação, transformação, anterior, comunicará aos outros
acondicionamento e embalamento de produtos sócios o seu conteúdo; Dissolução e liquidação da sociedade
de pesca, carnes e hortícolas; Armazenagem c) Os sócios que pretendam exercer o seu Um) A sociedade dissolve-se nos casos
e transporte dos referidos produtos; Prestação direito de preferência informarão expressamente previstos na lei ou por
de serviços de logística, transportes e serviços a Gerência e o sócio alienante da deliberação unânime dos seus sócios.
técnicos de administração; Gestão e produção; sua intenção, por escrito, no prazo Dois) Em caso de dissolução por acordo dos
importação e exportação. máximo de dez dias úteis a contar sócios, todos eles serão os seus liquidatários e
Dois) A sociedade poderá exercer outras da receção da comunicação referida a partilha dos bens sociais e valores apurados
na alínea anterior; proceder-se-á conforme deliberação da
actividades subsidiárias ou complementares do
d) O exercício do direito de preferência assembleia geral.
seu objecto principal, desde que devidamente
abrangerá todas as quotas a alienar
autorizadas. e será efetuado nos termos e ARTIGO NONO
Três) A sociedade poderá adquirir condições indicados pelo alienante;
participações sociais em outras sociedades Disposições finais
e) Se mais de um sócio pretender
constituídas ou a constituir, assim como exercer o direito de preferência, As omissões aos presentes estatutos serão
associar-se com outras sociedades para a as quotas serão distribuídas entre reguladas e resolvidas de acordo com o
prossecução de objectivos comerciais no âmbito eles na proporção das respetivas Código Comercial, aprovado pelo Decreto-Lei
ou não do seu objecto. participações no capital social. número dois barra dois mil e cinco, de vinte de
Três) É nula qualquer divisão ou transmissão Dezembro, e demais legislação aplicável.
ARTIGO TERCEIRO
de quotas que não observe o preceituado no Está conforme.
Capital social presente artigo. Maputo, quinze de Janeiro de dois mil
Um) O capital social, integralmente ARTIGO QUINTO e dezasseis. — A Técnica, Ilegível.
subscrito e realizado em dinheiro, é de vinte
Assembleia geral
mil meticais, encontrando-se dividido em três
quotas distribuídas da seguinte forma: A assembleia geral pode reúne-se extra-
a) Uma quota de seis mil e seiscentos
ordinariamente na sede social sempre que for H2O Water Solutions,
necessário desde que as circunstâncias assim o
meticais, correspondente a trinta
exijam para deliberar sobre quaisquer outros
Limitada
e três por cento do capital social,
assuntos para que tenha sido convocada. Certifico, para efeitos de publicação que
pertencente a José António
Gordhandas; ARTIGO SEXTO por escritura pública dezanove de Janeiro
b) Uma quota de seis mil e seiscentos de dois mil dezasseis, lavrada de folhas
Administração e representação
meticais, correspondente a trinta noventa e trêis a folhas noventa e oito do
e três por cento do capital social, Um) A gerência da sociedade compete a um livro de notas para escrituras diversas número
pertencente a António Fernando ou mais gerentes, conforme deliberado pelos quatrocentos cinquenta e nove traço A, do
David; sócios, com o máximo de três. Quarto Cartório Notarial de Maputo perante
12 DE FEVEREIRO DE 2016 571

António Mário Langa, conservador e notário regime de “ franchising “, bem como prestar Três) Não haverá prestações suplementares
superior A do Segundo Cartório Notarial, e serviços afectos á instalação de frio, manutenção de capital. Os sócios poderão fazer suprimentos
substituta legal da notária do Quarto Cartório de sistemas de purificação, destilação, e demais á sociedade nas condições fixadas pelo conselho
em virtude de a mesma se encontrar no actividades afins. de gerência.
gozo de licença disciplinar, foi constituído Quatro) A mesma sociedade poderá proceder
entre: Hendrik Jakobus Niehaus e Odete da á importação de todo o material relacionado com ARTIGO SEXTO
Graça Semião, uma sociedade por quotas de o fornecimento de garrafas, filtros, embalagens Um) A divisão e a cessão de quotas a
responsabilidade limitada denominada, H2O de filtragem, e peças aplicáveis a actividade sócios ou a terceiros dependem da autorização
Water Solutions, Limitada , e tem a sua sede de instalação, e manutenção de sistemas de prévia dos sócios da sociedade concedida por
na Rua Faraly número cinquenta três, Bairro armazenamento de água e sua purificação. deliberação da assembleia geral aprovada por
da Sommerschield, na cidade de Maputo, que Cinco) Na especificidade de desenho, fabrico, maioria de três quartas partes dos votos de todo
se regerá pelas cláusulas constantes dos artigos instalação, manutenção e fornecimento em tudo o capital social da mesma sociedade.
seguintes: o que esteja relacionado com água potável Dois) É nula qualquer divisão, cessão ou
ou mineral engarrafada, a sociedade poderá alienação de quotas feita sem a observância do
CAPÍTULO I desenvolver todas actividades complementares disposto nos presentes estatutos.
Denominação, duração, sede que se acharem necessárias relativas ao objecto
principal, incluindo instalação de laboratórios CAPÍTULO III
e objecto
de análises de água, ou prestação de serviços
ARTIGO PRIMEIRO relacionados com laboratórios do exterior. Das obrigações
Seis) No que concerne a manutenção, ARTIGO SÉTIMO
H2o Water Solutions, Limitada doravante
poderá cobrir todo o equipamento aplicado
designada por “Companhia” é uma sociedade Um) A sociedade pode emitir obrigações
em hotéis, restaurantes-bares, bem como a
comercial por quotas de responsabilidade
importação de equipamento de máquinas de registadas ou ao portador nos termos das
limitada, mantém-se por tempo indeterminado
gelo, máquinas de café, purificadores de ar e disposições legais aplicáveis e nas condições
e rege-se pelos presentes estatutos e pelos
depósitos industriais de resíduos alimentares fixadas pela assembleia geral.
preceitos legais aplicáveis.
sólidos. Dois) Os títulos provisórios ou definitivos
ARTIGO SEGUNDO Sete) A sociedade pode exercer todas das obrigações conterão as assinaturas de dois
as actividades conexas ou subsidiárias da gerentes, uma das quais poderá ser aposta por
Um) A sociedade tem a sua sede localizada
actividade principal desde que devidamente chancela.
na Rua Faraly número cinquenta três, Bairro
autorizadas e licenciadas para o efeito.
da Sommerschield, na cidade de Maputo, ARTIGO OITAVO
podendo estabelecer sucursais ou delegações CAPÍTULO II
em qualquer parte do território nacional. Por resolução do conselho de gerência,
Dois) A companhia manterá a sua sede Do capital social poderá a sociedade dentro dos limites legais
administrativa gestora, conforme necessário adquirir obrigações próprias e realizar sobre elas
ARTIGO QUARTO
para assegurar o eficiente andamento das suas todas as operações convenientes aos interesses
operações. Um) O capital de quotas da sociedade sociais e comerciais nomeadamente proceder á
Três) O conselho de direcção poderá ainda integralmente realizado em dinheiro, é de sua conversão ou amortização.
sem prejuízo do exercício da sua competência, vinte mil meticais, correspondendo á seguinte
CAPÍTULO IV
decidir estabelecer outras representações em distribuição e soma das quotas pelos seus sócios:
Moçambique e em qualquer país estrangeiro a) Hendrik Jakobus Niehaus, retém a Da assembleia geral, gerência
em que a sua existência se justifique. e representação da sociedade
quota de dezanove mil meticais,
ARTIGO TERCEIRO correspondente a noventa e cinco SECÇÃO I
porcento;
(Objecto – Designação) Da assembleia geral
b) Odete da Graça Simeão. retém a quota
Um) A sociedade tem por objecto principal de mil meticais, correspondente a ARTIGO NONO
levar a cabo o desenvolvimento de actividades cinco porcento.
Um) Assembleia geral reunirá ordinaria-
do sector de águas relacionado com a Dois) O capital da sociedade poderá ainda mente uma vez em cada ano, para apreciação,
exploração de nascentes de água, mediante o ser integralmente aumentado na forma de aprovação ou modificação do balanço e
seu licenciamento se aplicável, na produção, mercadorias, bens ou equipamento, despesas contas do exercício e para deliberar sobre
contratação de serviços de análises laboratoriais de exploração, direitos e obrigações e capitais quaisquer outros assuntos para que tenha sido
no exterior, engarrafamento, distribuição e de investimentos nacionais e estrangeiros. convocada, e extraordinariamente sempre que
venda para consumo de mercado nacional e
ARTIGO QUINTO for necessário.
externo através da exportação.
Dois) A assembleia geral será convocada
Dois) Na esfera de comercialização, Um) O capital da sociedade poderá vir a ser pelo presidente do conselho de gerência ou
a sociedade poderá efectivar a produção, posteriormente aumentado na data e montante administração ou por dois gerentes, por meio
engarrafamento, venda e distribuição de que venham a ser acordados em assembleia de carta registada ou fax/email, mediante
água mineral, de nascentes de água nacionais geral e em conformidade com a lei. a publicação da sua agenda de trabalhos
licenciadas, em parceria ou concessionária. Dois) A sociedade poderá a vir ser ou assuntos a serem discutidos ou a serem
Três) No âmbito do objecto principal, transformada numa sociedade anónima de deliberados, no jornal, com aviso de recepção
a mesma sociedade poderá representar responsabilidade limitada por deliberação da dirigida aos sócios com a antecedência mínima
ou agenciar marcas de água registadas assembleia geral e aumentando o capital e de vinte e cinco dias, que poderá ser reduzida
internacionalmente, na República de número de sócios após a autorização legal para para vinte dias para assembleias extraordinárias
Moçambique, em representatividade ou em assim proceder. a serem realizadas.
572 III SÉRIE — NÚMERO 18
Três) A assembleia geral poderá deliberar colectivas, as quais serão representadas dos seus membros, constituir mandatários nos
por acta avulsa, quaisquer deliberações da pelas pessoas físicas que para o efeito o termos e para os efeitos do artigo ducentésimo
sociedade, desde que a minuta seja elaborada conselho nomear em carta dirigida á sociedade, quinquagésimo sexto do Código Comercial
para o efeito. tratando-se de estabelecimento de sucursais, e delegar a gestão diária além de outros
representações no exterior, ou delegações a quaisquer poderes num dos seus membros com
ARTIGO DÉCIMO serem deliberadas. a designação de gerente delegado.
Os sócios, pessoas colectivas far-se-ão Três) A assembleia geral na qual forem
designados os gerentes fixar-lhes-á a caução ARTIGO DÉCIMO QUINTO
representar, nas assembleias gerais, pelas
pessoas físicas que para o efeito designarem que devem prestar, ou dispensá-la-á. Um) A sociedade obriga-se a:
mediante simples carta para esse fim, dirigida Quatro) Os membros do conselho de
a) Assinatura conjunta de dois gerentes
ao presidente da assembleia. gerência, elegerão um de entre os sócios, para o para a movimentação de contas
Dois) A assembleia geral considera-se desempenho das funções de presidente do órgão. bancárias, ou se aplicável, cada
regularmente constituída quando em primeira Cinco) O presidente impedido de comparecer uma das assinaturas consignatárias
convocação, estejam presentes ou devidamente numa reunião do conselho de gerência, pode mediante termos e condições de
representados cinquenta e um por cento do fazer-se representar na presidência por outro movimentação de contas bancárias
capital social, e em segunda convocação, gerente, que disporá de voto de qualidade, da sociedade;
seja qual for o número de sócios presentes e mediante simples carta, ou e-mail, dirigida ao b) Pela assinatura de um gerente ao
independentemente do capital que representem, seu substituto. qual o conselho de gerência tenha
excepto quando estes estatutos exijam a conferido uma delegação de
ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO poderes, tratando-se de delegação
presença de todo ou uma maioria qualificada
do capital social. Um) O conselho de gerência reúne sempre ou sucursal sub-estabelecida fora
que for necessário para os interesses da da sede da sociedade;
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO c) Pela assinatura do gerente-delegado,
sociedade e pelo menos trimestralmente,
no exercício das funções conferidas
Um) A cada quota corresponderá um sendo convocada pelo presidente ou por dois
ao abrigo do número dois do
voto por cada duzentos e cinquenta meticais directores executivos ou administrativos /
artigo catorze, ou procurador
do capital respectivo, quando se tratando financeiros.
especialmente constituído nos
de sociedade anónima de responsabilidade Dois) A convocação será feita com pré- termos e limites específicos do
limitada. aviso mínimo de quinze dias, por fax ou email, respectivo mandato.
Dois) As deliberações da assembleia geral carta registada com aviso de recepção salvo
Dois) Os actos de mero expediente poderão
serão tomadas por maioria simples dos votos se for possível reunir todos os membros do
ser assinados por um gerente ou director ou
presentes ou representados, excepto nos casos conselho de gerência sem outras formalidades.
qualquer empregado devidamente autorizado
em que a lei ou os presentes estatutos exijam A convocatória deverá incluir a ordem de
pela sociedade.
trabalhos, bem como ser acompanhada de
uma maioria qualificada ou por unanimidade de
todos os documentos necessários á tomada de CAPÍTULO V
votação aprovada como deliberada.
deliberação quando seja esse o caso.
Três) Além dos casos em que a lei o Disposições gerais
Três) O conselho de gerência reúne-se em
exige, requerem maioria qualificada de três
princípio, na sede, podendo, todavia sempre ARTIGO DÉCIMO SEXTO
quartas partes dos votos correspondentes ao
que for considerado como o presidente entenda
capital social da sociedade, as deliberações da Um) O exercício coincide com o ano civil.
conveniente, reunir em qualquer outro local do
assembleia geral que tenham por objecto: Dois) O balanço e a conta de resultados
território nacional obrigatoriamente, não no fechar-se-ão com a referência a trinta e um de
a) Emissão de obrigações; exterior. Dezembro de cada ano e serão submetidos á
b) Divisão ou cessão de quotas da Quatro) O gerente temporariamente apreciação da assembleia geral ordinária.
sociedade; impedido de comparecer, pode fazer-se
c) Aumento de sócios e seu capital representar por outro gerente ou director de ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO
para constituição e alteração para administração, mediante simples carta ou fax/
sociedade anónima. Um) Dos lucros apurados em cada
email dirigido ao presidente.
exercício deduzir-se-á em primeiro lugar a
Quatro) Para se concluir com a decisão que Cinco) Para o conselho de gerência deliberar,
percentagem legalmente indicada para constituir
simplifique qualquer alteração dos Estatutos, devem estar presentes ou representados mais de
o fundo de reserva legal enquanto não estiver
é necessário o acordo unânime dos sócios da metade dos seus membros. realizado nos termos da lei, ou sempre que seja
sociedade, de forma a proteger os direitos e Seis) As deliberações do conselho de necessário reintegrá-lo, como aprovado pela
obrigações dos mesmos para com a sociedade. gerência, são tomadas por maioria simples assembleia geral.
dos membros presentes ou representados e o Dois) Cumprido o disposto no número
SECÇÃO II presidente terá voto de qualidade. anterior, o remanescente dos lucros será
Do conselho de gerência, e da representação distribuído pelos titulares das quotas nos termos
da sociedade ARTIGO DÉCIMO QUARTO e com os limites fixados.
Um) Compete ao conselho de gerência
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO ARTIGO DÉCIMO OITAVO
exercer os mais amplos poderes, representando
Um) A sociedade é gerida por um conselho a sociedade em juízo e fora dele, activa ou A sociedade dissolve-se nos casos e termos
de gerência, composto por três a oito membros passivamente, e praticando todos os demais estabelecidos por lei.
designados em assembleia geral. actos tendentes á realização do objecto social
Os membros do conselho de gerência são que a lei ou os presentes estatutos não reservarem ARTIGO DÉCIMO NONO
designados por períodos de três anos renováveis. á assembleia geral. Quaisquer conflitos ou omissões serão
Dois) Poderão ser designados como Dois) O conselho de gerência poderá reguladas por ou resolvidas em boa fé entre
membros do conselho de gerência, pessoas delegar poderes em qualquer ou quaisquer os sócios ou pela arbitragem por lei aplicável.
12 DE FEVEREIRO DE 2016 573
ARTIGO VIGÉSIMO e oitenta e dois, de nacionalidade swazi, CAPÍTULO II
(Morte ou interdição) residente na Avenida Salvador Allende,
Do capital social
número trezentos e quarenta e cinco, rés-do-
Em caso de morte ou interdição de um dos chão, nesta cidade de Maputo, portador do ARTIGO QUARTO
sócios, os seus direitos manter-se-ão com os Passaporte n.º 40383799,emitido pelo Governo (Capital social)
herdeiros automáticamente nos termos da lei
da Swazilândia, aos dezassete de Janeiro de
e do Código Notarial aplicável para efeitos de O capital social, integralmente realizado
dois mil e trezee válido até dezassete de Janeiro
habilitação de herança de quotas na sociedade e em dinheiro, é de vinte mil de meticaise
de dois mil e vinte e três.
todas as suas obrigações, direitos ou contractos, corresponde à soma detrês quotas desiguais,
a que esta se obriga ou detém, devendo estes Terceiro. Celma Marília Soares Resende distribuídas da seguinte forma:
escolher de entre eles um que a todos represente e Rosário, casada, natural de Pemba, de
a) Uma quota de quarenta e nove
na sociedade, enquanto a quota se mantiver nacionalidade moçambicana, residente na
por centodo capital social,
indivisa até á deliberação da sociedade em Avenida Salvador Allende, número trezentos
correspondente ao valor de nove
assembleia geral. e quarenta e cinco, rés-do-chão,nesta mil meticais, pertencente ao sócio
cidade de Maputo, portadora do Passaporte Francisco Isaías da Cruz;
ARTIGO VIGÉSIMO PRIMEIRO n.º 10AA75545,emitido pela Direcção Nacional b) Uma quota de quarenta e nove por cento
Durante o primeiro mandato do conselho de Migração, aos dois de Novembro de dois mil do capital social, correspondente a
de gerência, nos termos do número dois do e onze e valido até dois de Dezembro de dois nove mil meticais pertencente ao
artigo decimo segundo dos presentes estatutos, mil e dezasseis. sócio Oliver FannieLarry;
desempenharão as funções de membros do c) Uma quota de dois por centodo
conselho de gerência, os sócios conforme abaixo CAPÍTULO I capital social, correspondente a dois
designados: mil meticais pertencente à sócia
Denominação, sede, duração
a) Hendrik Jacobus Niehaus; Celma Marília Soares de Resende
e objecto social
b) Odete da Graça Semião. e Rosário.
ARTIGO PRIMEIRO
Dois) Durante o primeiro mandato do ARTIGO QUINTO
conselho de gerência, o seu presidente será o (Denominação e duração)
sócio: (Alteração de capital)
Hendrik Jacobus Niehaus Um) A sociedade adopta a denominação de
Um) O capital social poderá ser alterado
Blocintertraders Moz, Limitada.
Fica por este mandato, definido e uma ou mais vezes, por decisão dos sócios,
Dois) A sociedade é constituída por termo aprovada em assembleia geral, na qual se fixarão
constituído como legível nestes estatutos a
representatividade legal de demais sócios indeterminado. as condições da sua realização, alterando-se o
ausentes como interessados em fazer parte da pacto social e observando-se as formalidades
ARTIGO SEGUNDO exigidas no artigo quadragésimo primeiro da
sociedade como devidamente representados se
tratar de representatividade ou em regime de (Sede) lei das sociedades por quotas.
franchising como aplicável. Dois) Deliberando qualquer aumento ou
A sociedade terá a sua sede em Maputo, na redução do capital social será o mesmo rateado
Está conforme.
Avenida Dr. Almeida Ribeiro, número setenta entre os sócios existentes, na proporção das
Maputo dezanove de Janeiro de dois mil e três, Distrito Municipal Ka Mpfumo, podendo suas quotas.
e dezasseis. -— A Técnica, Ilegível. por deliberação da assembleia geral abrir ou Três) No caso de aumento de capital, por
encerrar escolas dentro do país quando for necessidade da sociedade, a assembleia geral
conveniente. pode deliberar a criação de novas quotas até o
limite do aumento do capital, oferecendo-as aos
Blocintertraders Moz, ARTIGO TERCEIRO sócios que terão preferência na sua aquisição ou
Limitada (Objecto social) admitindo novos sócios a quem serão atribuídas
as novas quotas.
Certifico, para efeitos de publicação, que no Um) A sociedade tem por objecto:
dia dezanove de Janeiro de dois mil e dezasseis, a) Prestação de serviços de consultoria ARTIGO SEXTO
foi matriculada na Conservatória do Registo de e assessoria; (Prestação suplementar do capital)
Entidades Legais sob NUEL 100692767uma
b) Controle de pragas;
sociedade denominada. Não haverá prestações suplementares de
É celebrado o presente contrato de c) Limpezaaodomicílio;
capital, podendo porém os sócios fazer à
sociedade, nos termos do artigo noventa do d) Serviços de jardinagem e piscina; sociedade os suprimentos de que esta carecer,
Código Comercial entre: e) Mediação e intermediaçãocomercial; nos termos e condições fixadas na assembleia
Primeiro. Francisco Isaías da Cruz,casado, f) Publicidade; geral.
natural de Maputo, nascido aosvinte e dois de g) Fornecimento de equipamento de
Abril de mil novecentos e oitenta e quatro, segurança e uniforme; CAPÍTULO III
de nacionalidade moçambicana eresidente h) Contabilidade e auditoria; Da divisão e cessão de quotas
no distrito de Boane, portador do Bilhete de i) Comércio com importação e
Identidade n.º110102423403M emitido aostreze exportação. ARTIGO SÉTIMO
de Novembro de dois mil e quinze, pelo Arquivo
Dois) A sociedade poderá exercer outras (Divisão e cessão de quotas)
de Identificação Civil de Maputo;
Segundo. Oliver Fannie Larry, casado, atividades no interesse da mesma, desde que Um) A divisão e a cessão de quotas a sócios
natural da Swazilândia, nascido aos vinte em acordo com o estabelecido neste artigo e ou a terceiros depende da autorização prévia da
e quatro de Novembro de mil novecentos que esteja devidamente autorizada. sociedade, dada por decisão da assembleia geral.
574 III SÉRIE — NÚMERO 18
Dois) O sócio que pretender ceder toda ou Cinco) A assembleia geral considera-se ARTIGO DÉCIMO QUARTO
parte de uma quota deverá notificar a sociedade regularmente constituída quando, em primeira
Um) Compete ao presidente do conselho
com antecedência de sessenta dias e por carta convocação, estejam presentes ou representados
de direcção exercer os mais amplos poderes,
registada com aviso de recepção, declarando o cinquenta e um por cento do capital social,
e em segunda convocação seja qual for o representando a sociedade em juízo e fora dele,
nome do adquirente, preço e de mais condições
número de sócios presentes ou representados e activa e passivamente e praticando todos os
de cessão.
independentemente do capital que represente. actos tendentes àrealização do objectivo social
Três) A sociedade fica reservado o direito
Seis) Os sócios poderão fazer-se representar, que a lei ou os presentes estatutos não reservem
de preferência na aquisição de quotas, direito
nas sessões da assembleia geral, por outros à assembleia geral.
esse que, não sendo por ela exercido, pertencerá
sócios, por meio de mandato conferido por Dois) Não poderá o presidente do conselho
aos sócios.
simples documento particular assinado pelo de direcção e seus mandatários obrigar a
Quatro) É nula qualquer divisão, cessão a
mandante. sociedade em actos e contratos estranhos ao
alienação de quota feita sem observância do
seu objecto social, nem poderá sem prévia
disposto nos presentes estatutos. ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO aprovação da assembleia geral alienar, permutar
o dar em garantia bens, imóveis ou direitos reais
ARTIGO OITAVO (Deliberação da assembleia geral)
sobre os mesmos, fundar, adquirir ou alienar
(Morte ou interdição) Um) As deliberações da assembleia geral empresas ou participações no capital social
serão tomadas por maioria simples de votos de outras sociedades ou efectuar transações
Por morte ou interdição de qualquer sócio, presentes ou representados, excepto nos casos relacionadas com as quotas da sociedade
os herdeiros e representantes do falecido em que a lei ou os presentes estatutos requeiram
ouinterdito tomarão o lugar deste, os quais a maioria qualificada. ARTIGO DÉCIMO QUINTO
deverão nomear entre se quem a todos os Dois) Com excepção dos casos em que
representa na sociedade enquanto a quota se Um) A gestão diária da sociedade é confiada
a lei exige a sua realização, é dispensada a
mantiver indivisa. ao Presidente do conselho de direcção nomeado
reunião de assembleia geral quando todos os
nos termos do parágrafo terceiro do artigodécimo
sócios concordarem por escrito na deliberação
ARTIGO NONO primeiro dos presentes estatutos.
e em que por esta forma se delibere sendo,
Dois) Os directores poderão, de comum
(Amortização das quotas) nestes casos, válidas as deliberações tomadas
acordo constituir mandatários nos termos e para
em qualquer local e qualquer que seja o seu
Um) A sociedade poderá, por deliberação os efeitos do artigoducentésimo quinquagésimo
objectivo.
da assembleia geral, proceder à amortização de sexto do código comercial ou para quaisquer
quotas por acordo com o respectivo proprietário, ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO outros fins, por mandato geral ou especial.
em caso de arresto, arrolamento, penhora,
(Gerência, representação e competência) ARTIGO DÉCIMO SEXTO
partilha judicial ou extrajudicial de quota, na
parte não adjudicada ao seu titular. Um) A administração e gerência da sociedade Um) A sociedade fica obrigada:
Dois) A contrapartida da amortização será será exercida por Celma Marília Soares a) Pela assinatura conjunta de dois
igual ao valor da quota apurado, acordo com o de Resende e Rosário, que fique nomeada directores;
ultimo balanço aprovado pela assembleia geral. gerente sem observação de prestar caução e b) Pela assinatura conjunta de presidente
com remuneração que lhe vier a ser fixada em do conselho de direcção e vice-
CAPÍTULO IV assembleia geral.
presidente do conselho de
Dois) A assembleia geral designará o
Da assembleia geral, gerência direcção ou de um dos dois e um
presidente do conselho de direcção. caberá ao
e representação da sociedade mandatário nomeado nos termos do
presidente do conselho de direcção nomear os
artigodécimo segundo dos presentes
ARTIGO DÉCIMO restantes dois gerentes integrantes do conselho
de direcção, entre os quais o vice-presidente do estatutos.
Um) A assembleia geral reunir-se-á conselho de direcção. Dois) Os actos de mero expediente poderão
ordinariamente uma vez por ano, para Três) Os gerentes são designados por ser assinados pelo presidente do conselho
apreciação, aprovação ou alteração do balanço período de três anos renováveis, com dispensa de direcção ou por qualquer empregado,
de contas do exercício e para deliberar sobre de caução e a remuneração que for fixada pela devidamente autorizado no âmbito e por força
quaisquer outros assuntos para os quais tenha assembleia geral. das suas funções.
sido convocada e, extraordinariamente, sempre
ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO CAPÍTULO V
que necessário.
Dois) A assembleia geral, quando a lei não Compete à direcção: Dos lucros, perdas e dissolução
determina formalidades especiais para a sua a) Adquirir, alinear e onerar direitos ou da sociedade
convocação, será convocada pelo presidente do bens dentro dos limites da lei e das
conselho de direcção em exercício por meio de ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO
deliberações da assembleia geral;
carta registada, comunicação por telefax, e-mail, b) Propor para aprovação do conselho (Lucros, perdas e dissolução da sociedade)
com uma antecedência mínima de vinte dias, de direcção, a organização e o
que poderá ser reduzida para quinze dias no Um) O exercício social corresponde ao
regulamento interno da sociedade;
caso das assembleias extraordinárias. c) Propor o orçamento e o plano de ano civil e o balanço e contas de resultados
Três) A convocatória, dirigida a cada um actividadespara o ano seguinte, serão fechados com referência a trinta e um de
dos sócios, deverá mencionar o local, dia, hora a ser aprovado pelo conselho de Dezembro de cada ano e serão submetidos a
e objectivo da reunião. direcção; aprovação da assembleia geral.
Quatro) A assembleia geral reunirá na d) Elaborar o relatório e contas anuais Dois) Dos lucros que o balanço registar,
sede da sociedade podendo ser efectuada em e apresentá-los para apreciação da líquidos de todas as despesas e encargos,
local diverso quando as circunstancias a isso assembleia geral, acompanhado dos deduzir-se-á a percentagem legalmente
aconselham e desde que tal facto não prejudique pareceres do conselho de direcção requerida para constituição ou reintegração do
os direitos e legítimos interesses dos sócios. e dos auditores. fundo de reserva legal, enquanto o mesmo não
12 DE FEVEREIRO DE 2016 575

estiver realizado ou sempre que seja necessário respectivos documentos de identificação a d) Promover e organizar debates, palestras,
reintegra-lo, bem como a percentagem de autoridade acima mencionada e que se regem conferências, saraus culturais,
reservas especialmente criadas por decisão da pelas cláusulas seguintes: jornadas, exposições, cursos e
assembleia geral. outras formas de manifestações de
Três) A parte restante dos lucros será CAPÍTULO I carácter cultural, social recreativa,
aplicada conforme deliberação da assembleia Disposições gerais denominação, desportiva e informativa;
geral e, sendo reinvestidos em construção fundação, sede e objectivos e) Impulsionar a luta contra a dependência
de escolas, orfanatos, dormitórios, compra social (criando iniciativas
ARTIGO PRIMEIRO inovadoras de rendimentos).
de materiais escolares, móveis escolares,
apetrechamento de infra-estruturas a mesma (Denominação) ARTIGO QUINTO
regra aplicada na repartição das perdas sociais.
Associação Caprinos, N´core – Nipitingula (Membros, direitos e deveres)
ARTIGO DÉCIMO OITAVO Adiante designada por Nipitingula, com sigla
ASCAN, é uma pessoa colectiva de direitos Um) São membros fundadores aqueles
Um) A sociedade dissolve-se nos casos e privados, dotada de personalidade jurídica que participaram na criação da organização e
termos previstos por lei ou por deliberação da sem fins lucrativos, constituída por mulheres, subscreveram a sua acta de constituição;
assembleia geral. homens e jovens de dezoito até aos sessenta e Dois) São membros da associação todas as
Dois) A assembleia geral que deliberar pessoas singulares ou colectivas, nacionais ou
cinco anos de idade.
estrangeiras que tenham expressamente aceite
sobre a dissolução designará os liquidatários
ARTIGO SEGUNDO de livre e espontânea vontade dos estatutos
e determinará a forma de liquidação, sendo os da organizações que sejam admitidos pela
sócios os liquidatários, excepto se o contrário (Sede) Assembleia Geral.
for deliberado por assembleia geral. Três) A Assembleia Geral poderá constituir
A ASCAN, tem a sua sede na Aldeia
distinção a membro honorário pelos seus actos
ARTIGO DÉCIMO NONO de N´sewue, localidade de Ravia, posto
a favor da ASCAN.
administrativo sede, distrito de Meluco,
Quatro) O Regulamento Interno definirá as
(Disposição final) podendo criar delegações e operar em todo
regras de tal distinção.
território nacional ou estrangeiro, por símples
Em tudo que fica omisso regularão, o
deliberação da Direcção, após o parecer ARTIGO SEXTO
Código Comercial de Moçambique e as demais favorável do Conselho Fiscal.
disposições em vigor. Direitos

Maputo, vinte de Janeiro de dois mil ARTIGO TERCEIRO São deveres dos membros:
e dezasseis. — O Técnico, Ilegível. Natureza a) Participar na vida da associação
e contribuir na definição das suas
Um) A ASCAN é uma Associação social, políticas e estratégias;
independente de qualquer organização política b) Votar e ser eleito para os órgãos sociais
ou social, Estado, Governo, confissão religiosa
Associação Caprinos, N´core ou entidade supranacional.
da associação;
c) Ter a posse de cartão de membro
– Nipitingula Dois) A ASCAN é uma vasta frente que e representar a ASCAN em
congrega no seu seio moçambicanos de todas contactos com organismos nacionais
Certifico, para efeitos de publicação, no
as classes e camadas sociais que se identificam e internacionais com vista a
Boletim da República que por Despacho de
com os seus estatutos. organizar apoios e definições de
quatro de Fevereiro de dois mil e quinze, possíveis áreas de cooperação;
Três) A ASCAN é uma Associação social
perante o Administrador do Distrito de Meluco, d) Receber informação periódica da
do povo que concretiza a sua linha na base
Província de Cabo Delgado José Elias Kalime, das aspirações, interesses e sentimentos da direcção sobre as actividades
técnico profissional em admi nistração pública, vontade do povo, sua condição e a razão da desenvolvidas pela associação;
em pleno exercício das funções, foi reconhecida sua existência. e) Formular propostas de projectos
uma associação Agro-Pecuária, nos termos que coordenam com os fins
do número um do artigo cinco número ARTIGO QUARTO e actividades da ASCAN. Tratado
seis barra dois mil e seis de três de Maio com correcção e respeito;
(Fins e âmbitos) f) Ser ouvido antes de qualquer
denominada por Associação Caprinos, N´core
Para e realização dos seus fins, a ASCAN punição, com excepção da pena de
– Nipitingula, com sigla ASCAN, é uma
propõe-se em especial: advertência;
pessoa colectiva de direitos privados, dotada g) Gozar as honras, regalias
de personalidade jurídica sem fins lucrativos, a) Fortalecer relações de cooperação com
e presidências inerentes a função;
constituída por mulheres, homens e jovens entidades oficiais e, em particular,
h) Dirigir-se a entidade imediatamente
associações emergentes, que
de dezoito até aos sessenta e cinco anos de superior sempre que se sentir
proponham a trabalhar para o
idade. constituída entre os membros: Rafael prejudicado nos seus direitos.
desenvolvimento da criação de
Teremane - Presidente, Anselmo Alegre -vice caprinos em Moçambique e do ARTIGO SÉTIMO
- presidente, Andre Bilale Uraibo -direcção mundo;
(Deveres)
técnica, João Sitoe- adjunto da direcção técnica, b) Apoiar e desenvolver actividades
Daniel Auasse-Recursos Humanos, Baptista socioculturais, económicas sobre São deveres dos membros:
Saide – Adjunto dos Recursos Humanos, Juma questões relativas a sociedade em a) Cumprir e defender cabalmente
Casimiro - Administraço e Contabilidade, geral; com o estabelecido nos estatutos
Lindinho Cornélio - Adjunto Administração e c) Divulgar valores e objectivos dos e Regulamentos da associação;
Contabilidade,José Mateus Katupha- Presidente associados, promover intercâmbios b) Contribuir para o bom nome e efectiva
do Conselho de Administração, édevidamente entre associações Moçambicanas e realização dos objectivos da
verificada a identidade destes em face dos seus de outros estados; associação;
576 III SÉRIE — NÚMERO 18
c) Cumprir as deliberações dos órgãos k) Proporcionar a criação de um espaço c) Deliberação sobre a aquisição honorosa
sociais; socio-cultural; e alienação dos seus imóveis;
d) Pagar regular e atempadamente as l) Promover acções de combate às d) Aprovar o Regulamento Interno;
quotas; pandemias e o HIV/SIDA nas e) Deliberar sobre a cantracção de
e) Participar em todas as reuniões da comunidades; empréstimos;
Assembleia Geral; f) Conferir distinção de membros
f) Participar na divulgação das actividades CAPÍTULO III honorários ou beneméritos, sempre
realizadas pela associação; Da organização e funcionamento que as circunstâncias o justifiquem;
g) Representar a associação em actos g) Aprovar o Plano Anual de Actividades
públicos ou oficiais, quando para ARTIGO NONO bem como de Contas e do
tal seja indigitado; (Órgãos) Orçamento;
h) Informar a Direcção sobre quaisquer h) Aprovar o relatório anual de actividades
anomalias ou danos causados aos Os órgãos da ASCAN sãos os seguintes: bem como relatório de contas e do
interesses da Associação; a) Assembleia Geral; Orçamento; e
i) Defender o bom nome e prestígio da b) Direcção; e i) Deliberar sobre todos assuntos
associação; c) Conselho Fiscal. não inclusos no âmbito das
j) Respeitar as relações internas e competências dos restantes órgãos
internacionais estabelecidas pelas ARTIGO DÉCIMO sociais.
associações e contribuir para o seu (Mandato)
desenvolvimento. ARTIGO DÉCIMO QUARTO
Os órgãos sociais são eleitos durante a
(Direcção)
ARTIGO OITAVO primeira Assembleia Geral por um periodo
inicial de três anos, podendo ser reeleito por A direcção é composta por um presidente,
(Actividades)
vários mandatos seguidos, sem limite desde que um vice-presidente, secretário e chefes dos
Para a procecussão dos seus objectivos, a para tal, a Assembleia Geral assim o delibere. departamentos, a serem criados.
associação propõe-se:
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO ARTIGO DÉCIMO QUINTO
a) Fazer representar junto dos órgãos do
poder participando na elaboração, (Assembleia Geral) (Funcionamento)
alteração dos comunicados de Um) A Assembleia Geral é o órgão A direcção reune-se ordenariamente pelo
Diplomas Legislativos que visem a máximo da ASCAN, composto por todos seus menos duas vezes por mês e extraordinariamente
melhoria das condições da vida dos membros fundadores quinze mais um, presidido sempre que as circunstâncias o exigirem.
associados e da sociedade em geral; pelo Presidente da Assembleia da Mesa da
b) Pesquisar e elaborar brochuras sobre Assembleia Geral; e ARTIGO DÉCIMO SEXTO
a situação dos associados; Dois) A Assembleia Geral é constituída por (Competências)
c) Promover acções que contribuam para um presidente, vice-presidente e dois relatores.
melhoria das condições da vida dos Compete à Direcção da ASCAN representá-
associados e da sociedade em geral; ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO la incumbindo-se designadamente:
d) Promover e participar actividades na (Funcionamento) a) Garantir o cumprimento dos objectivos
preservação do meio ambiente e da associação;
Um) A Assembleia Geral reune b) Definir as funções, actividades e
sua protecção;
ordenariamente uma vez por ano e remuneração do pessoal recrutado
e) Realizar, promover e participar em
extraordinariamente sempre que for convocada para o secretariado executivo e
conferências, debates, seminários, pelo presidente ou por mais dois terços dos
mesas redondas ou quaisquer exercer acções disciplinares sobre
membros da assembleia.
outras formas de intervenção socio- o mesmo;
Dois) A Assembleia estará regularmente
juvenil; c) Representar a associação junto dos
constituida quando estiver presente um número
f) Fomentar o intercâmbio com outras correspondente à metade mais um dos membros organismos oficiam e privados;
associações e organizações da associação; e d) Assegurar o controlo e o bom
nacionais ou Estrangeiras com Três) As deliberações da Assembleia Geral funcionamento do secretariado
actividades consentâneas com são tomadas por matérias símples de votos executivo;
os objectivos prosseguidos pelas exceptuando-se nos casos referentes a alteração e) Elaborar anualmente os planos de
Associação; dos estatutos e da extensão da associação. actividades bem como as contas e
g) Participar em acções que visem elevar o orçamento;
a consciência jurídica do cidadão, ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO f) Elaborar anualmente os relatórios
bem como a valorização do Estado (Competências) das actividades e das contas e
de Direito; orçamento do exercício anterior;
h) Elaborar com organismos não- Compete a Assembleia Geral definir as g) Submeter à Assembleia Geral a
governamentais em actividades linhas fundamentais da actuação da ASCAN, proposta de eleição de membros
que contribuam para um maior em especial: honorários e beneméritos;
conhecimento de difusão das leis a) Eleger e destituir os membros dos h) Sumeter à Assembleia Geral os
de direito; órgãos sociais; assuntos que entender pertinentes
i) Divulgar o trabalho da associação; b) Deliberar sobre a alteração dos para a sua apreciação;
j) Organizar um Banco de dados sobre as estatutos ou extinção da associação, i) Propôr à associação a realização
matérias que constituem objectivos por matéria favorável de dois terços das assembleias gerais
da sua actividade; de votos dos membros; extraordinárias; e
12 DE FEVEREIRO DE 2016 577
j) Estabelecer relações de cooperação com Dois) A actividade editorial da associação e ARTIGO VIGÉSIMO SÉTIMO
organismos congéneres nacionais da responsabilidade do secretariado.
(Interpretação dos estatutos)
e estrangeiros.
CAPÍTULO VI As dúvidas que a interpretação dos estatutos
ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO suscitar serão resolvidas, ouvido a Comissão de
Património da associação
(Conselho Fiscal) Verificação Fiscal, ratificadas pela Assembleia
ARTIGO VIGÉSIMO SEGUNDO Geral.
O Conselho Fiscal é constituído por
presidente fiscal, vice-presidente e vogal. (Composição e natureza jurídica) ARTIGO VIGÉSIMO OITAVO

ARTIGO DÉCIMO OITAVO Um) O património da associação e constituído (Interpretação dos estatutos)
por bens móveis e imóveis, participações e
(Competências) (Vigência)
outros activos financeiros, direitos adquiridos
Compete ao Conselho Fiscal o controlo e por qualquer meio legal, pelos respectivos O presente Estatuto e o Regulamento Interno
a fiscalização da associação, designadamente: rendimentos e pelos fundos. entram em vigor na data de assinatura de
Dois) Os fundos da Associação provem escritura e, submete-se à legislação em vigor
a) Examinar a escrituração contabilística
em Moçambique em tudo quanto neles esteja
e d e o u t r o s d o c u men to s d a da quotização dos seus membros, das suas
omisso.
associação; iniciativas económicas e financeiras, doações
b) Fazer a verificação dos valores e legados, verbas inscritas no Orçamento do Está conforme.
patrimoniais; Estado, dádivas diversas, subvenções a que Conservatória dos Registos de Pemba, vinte
c) Dár parecer sobre relatório e as contas oito de Dezembro, de dois mil e quinze.
tenha legalmente direito e dos rendimentos do
e orçamento do exercício bem — A Conservadora Ilegível.
seu património.
como sobre o Programa de Acções
e Orçamento para o ano seguinte; ARTIGO VIGÉSIMO TERCEIRO
d) Dar Parecer sobre quaisquer assuntos Inoflor, Limitada
Actos de disposição e administração)
que os outros órgãos sociais
Certifico, que para efeitos de publicação,
submetam à sua apreciação; e Um) A administração do património da no Boletim da República, a constituição
e) Verificar o cumprimento dos Estatutos associação compete ao secretariado Central e, da sociedade com a denominação Inoflor,
e do Regulamento Interno e alertar a por delegação, aos secretariados dos diversos Limitada, sociedade comercial por quotas de
direcção e Assembleia Geral sobre escalões. responsabilidade limitada, com sede no Bairro
quaisquer anomalias registadas. Kansa, cidade de Quelimane, Província da
Dois) Competem igualmente ao Secretariado
Central os actos de disposição patrimonial, após Zambézia, matriculada nesta Conservatória sob
ARTIGO DÉCIMO NONO
prévio parecer da Comissão de Verificação número mil quatrocentos e nove, a folhas cento
(Associação e cooperação) oitenta e um verso do livro C barra quatro e
Fiscal.
inscrita sob número três mil quatrocentos trinta
A ASCAN pode associar ou filiar-se com
CAPÍTULO VII e nove, a folhas cento noventa e um, do livro E
organizações nacionais ou estrangeiras que
barra catorze, dos Registos de Entidades Legais
prossigam fins semelhantes. Disposições finais de Quelimane.
Inocêncio Doce Taibo, casado, natural
CAPÍTULO IV ARTIGO VIGÉSIMO QUARTO
da cidade de Quelimane de nacionalidade
ARTIGO VIGÉSIMO (Coligações) moçambicana e residente no primeiro
Bairro Unidade Torrone velho, Província da
(Fundos) A ASCAN, para a prossecução de fins de Zambézia, Portador de Bilhete de Identidade
São considerados fundos da ASCAN: interesse dos associados ou nacional, poderá n.º 040101781971CI, emitido pela DIC da
Um) Produtos da quotização cabritos e carne formar coligações com outras Associações. Cidade de Quelimane Província da Zambézia,
caprina dos membros; aos catorze de Dezembro de dois mil e onze.
ARTIGO VIGÉSIMO QUINTO Florência Alberto Minganela, natural de
Dois) Doações, subsídios legados e quaisquer
outras subvenções de pessoas singulares, (Associação e filiação) Macuse Distrito de Namacurra de nacionalidade
colectivas, privadas ou públicas nacionais ou moçambicana, residente no Primeiro Bairro
A ASCAN poderá associar-se com Unidade Kansa, cidade de Quelimane, Portadora
estrangeiras;
associações e integrar organizações nacionais de Bilhete de Identidade, emitido pela Direcção
Três) O produto das vendas de quaiquer bens
ou serviços que a associação realize, para fins e internacionais que prossigam objectivos de Identificação Civil da Cidade de Quelimane
de manutenção quaisquer. político-económicos, socioculturais e ideias Província da Zambézia, aos quinze de Abril de
semelhantes aos seus, com ressalva da sua plena dois mil e quinze. Que se regerão pelas cláusulas
CAPÍTULO V independência. seguintes.

Órgãos de informação da associação ARTIGO VIGÉSIMO SEXTO


ARTIGO PRIMEIRO
ARTIGO VIGÉSIMO PRIMEIRO Denominação
(Dissolução e fusão)
(Definição) A sociedade adopta a denominação de
Um) A dissolução ou a fusão da ASCAN, são Empresa Madereira Inoflor - Limitada, é uma
Um) Os órgãos de informação da associação decididas em Assembleia Geral, especialmente sociedade por quotas de responsabilidade
são constituídos entre outros, pelos jornais convocado. limitada criada por tempo indeterminado com
boletins e outras publicações periódicas, Dois) As condições em que se deve processar início a partir da data do seu registo e, rege-se
emissões ou estações radiofónicos e televisivas a dissolução ou fusão são propostas pela pelos presentes estatutos e pelos preceitos legais
e por meio de páginas na internet. Assembleia Geral. aplicáveis.
578 III SÉRIE — NÚMERO 18
ARTIGO SEGUNDO ARTIGO OITAVO Dois) Neste caso, a respectiva acta deve ser
assistida por ambos os sócios.
(Sede) (Transacção de quotas)
Três) A assembleia geral poderá reunir fora
A sociedade tem a sua sede na cidade No caso de a sociedade ou os sócios se da sede social.
de Quelimane Unidade residencial Kansa, absterem de usar o direito de preferência nos
ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
podendo abrir delegações, em qualquer ponto trinta dias subsequentes à colocação da quota
do território nacional, depois de ser autorizada. a disposição, poderá o sócio cedente, cede-la a (Exercício anual)
quem entender, nas condições em que a ofereceu Um) O ano social coincide com o ano civil.
ARTIGO TERCEIRO a sociedade e aos sócios, com anuência prévia Dois) O balanço e a conta dos resultados
(Objecto) e expressa do outro sócio. fecham-se a trinta e um de Dezembro de cada
ano e carecem de aprovação da assembleia geral
Um) A sociedade tem como objecto social, ARTIGO NONO
a realizar até o dia um de Março do ano seguinte.
o exercício das seguintes actividades. (Cessão de quotas)
ARTIGO DÉCIMO QUARTO
a) Exploração florestal; Um) É livre a cessão de quotas entre os
b) Venda de produtos florestais e seus (Contas e resultados)
sócios ou destes a favor da própria sociedade.
derivados; Dois) A sociedade tem direito de haver para Os lucros líquidos apurados em conformidade
c) Comercialização de produtos afins; si, a quota relativamente a cessão de quotas com o balanço aprovado, terão a aprovação que
d) Importação e exportação. que os sócios se proponham fazer a estranhos. a assembleia geral deliberar, podendo ser total
ou parcialmente distribuído pelos sócios.
Dois) A sociedade poderá ainda exercer Quando a sociedade não pretenda exercer tal
outras actividades complementares ou direito, tem nos sócios, na proporção das quotas ARTIGO DÉCIMO QUINTO
subsidiarias a actividade complementar do que já possuírem.
(Distribuição dos resultados)
objecto principal e que para tal acordem em Três) O direito de a sociedade ou os sócios
assembleia geral e obtenham para o efeito haverem para si a quota, existe sempre, seja Os resultados anuais serão distribuídos em
qual for a natureza da projectada cessão e geral do seguinte modo:
as necessárias autorizações das entidades
competentes. designadamente, cessão a título oneroso ou a) Fundo para custear encargos da
gratuito. sociedade;
ARTIGO QUARTO b) Verba a distribuir pelos sócios.
ARTIGO DÉCIMO
(Capital social e quota) ARTIGO DÉCIMO SEXTO
(Administração e gerência da sociedade)
Disposições finais
O capital social, integralmente subscrito
é de duzentos mil meticais, correspondente a Um) A administração e gerência da A sociedade dissolve-se nos casos
soma de quatro quotas, distribuídas da seguinte sociedade, e sua representação em juízo e fora determinados na lei e pela manifestação de
maneira. Inocêncio Doce Taibo, com cem dele, activa e passivamente, será exercido pelo ambos os sócios nesse sentido.
sócio…, que desde já fica nomeado gerente, com Parágrafo único: Em caso de morte,
mil meticais, correspondente a cinquenta por
dispensa de caução, podendo porém, delegar interdição ou inabilitação de qualquer sócio, a
cento do capital social subscrito. Florência sociedade indicará um dos herdeiros do sócio
parte ou todos os poderes a um mandatário para
Alberto Minganela, com cem mil meticais, falecido que representará a todos ou a sócio
o efeito designado.
correspondente a cinquenta por cento do capital interdito enquanto a quota permanecer indivisa
Dois) Fica expressamente proibido ao
social subscrito.
gerente ou seu mandatário, obrigar a sociedade ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO
ARTIGO QUINTO em actos e contratos alheios aos negócios ,
(Resolução de litígios)
particularmente em letras de favor, fianças e
(Aumento do capital social) abonações Surgindo divergência, não podem
estes recorrer a resolução judicial sem que
O capital social poderá ser aumentado por
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO previamente o assunto tenha sido submetido a
uma ou mais vezes, com ou sem entrada de mais
apreciação da assembleia geral.
sócios mediante a deliberação da assembleia (Assembleia geral)
geral. ARTIGO DÉCIMO OITAVO
Um) A assembleia geral é convocada
mediante carta registada para a sua realização. (Omissos)
ARTIGO SEXTO
Dois) As assembleias gerais ordinárias Em todo o omisso regularão as disposições
(Direito de preferência) realizar-se-ão nos primeiros quatro meses de legais aplicáveis na República de Moçambique
Os sócios têm direito de preferência no cada ano, devendo deliberar sobre a matéria designadamente os Códigos Civil e Comercial.
prevista na lei, bem como sobre outros assuntos Quelimane, treze de Novembro de dois mil
aumento do capital da sociedade, na proporção
que constarem na respectiva convocatória. e quinze. — A Conservadora, Ilegível.
das quotas que possuam, salvo se o contrário
for decidido por assembleia geral. ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
ARTIGO SÉTIMO (Deliberações da assembleia geral) Dambu Energias, S.A.
(Divisão de quotas) Um) São válidos, independentemente de Certifico, para efeitos de publicação, que no
As quotas não podem ser divididas, só convocação, as deliberações tomadas por dia catorze de Janeiro de dois mil e dezasseis,
podendo ser transaccionadas por inteiro, tendo unanimidade e em assembleia geral na qual foi matriculada na Conservatória do Registo de
a sociedade e os sócios, por esta ordem direito compareçam ou se façam representar ambos Entidades Legais sob o NUEL 100692023 uma
de preferência na sua aquisição. os sócios. sociedade denominada Dambu Energias, S.A.
12 DE FEVEREIRO DE 2016 579

CAPÍTULO I mediante deliberação da assembleia geral, ARTIGODÉCIMO PRIMEIRO


correndo os encargos resultantes dessa
Denominação,objecto, sede e duração Mesa da Assembleia Geral
conversão por conta dos accionistas.
ARTIGO PRIMEIRO Dois) A sociedade poderá adquirir acções Um) A Mesa da Assembleia Geral é
próprias, dentro dos limites da lei. constituída por um presidente e um secretário.
Denominação
Dois) Compete ao presidente convocar
A sociedade adopta a forma de sociedade CAPÍTULO III Assembleias Gerais, dirigi-las e praticar
anónima, com afirma Dambu Energias, S.A. Órgãos sociais quaisquer actos previstos na lei, nos presentes
estatutos ou em deliberação dos accionistas.
ARTIGO SEGUNDO SECÇÃO I
Objecto SECÇÃO III
Disposições gerais
Um) A sociedade tem como objecto Conselho de Administração
ARTIGO SÉTIMO
principal: Geração de energias renováveis.
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
Dois) Compreende-se no seu objecto Órgãos da sociedade
a participação, directa ou indirectamente, Composição
Um) São órgãos da sociedade:
em projectos de desenvolvimento e de
a) A Assembleia Geral; O Conselho de Administração é composto
investimento em áreas relacionadas com o
b) A Administração; por três membros, eleitos pela Assembleia
objecto principal, e em outras actividades
c) O Conselho Fiscal. Geral, que de entre eles designará o Presidente
conexas ou complementares.
do Conselho de Administração.
Três) Na prossecução do seu objecto social, Dois) O mandato dos membros da mesa
a sociedade é livre de adquirir participações em da Assembleia Geral, do Conselho de ARTIGODÉCIMO TERCEIRO
sociedades já existentes ou de se associar com Administração e do Conselho Fiscal tem a
outras entidades, sob qualquer forma permitida duração de três anos, podendo ser renovado Competência do Conselho
por lei, bem como a livre gestão e disposição uma ou mais vezes. de Administração
das referidas participações. Compete, designadamente, ao Conselho de
Quatro) Subsidiariamente, a sociedade SECÇÃO II
Administração:
poderá também estabelecer acordos e Assembleia Geral a) Gerir os negócios sociais e praticar todos
convenções especiais com outras sociedades
os actos e operações respeitantes ao
ou empresas congéneres, assumir a sua ARTIGO OITAVO
objecto social que não caibam na
representação e exercer a respectiva direcção.
Composição competência atribuída a outros
ARTIGO TERCEIRO órgãos da sociedade;
A Assembleia Geral é constituída por todos
b) Representar a sociedade em juízo e
Sede social os accionistas em pleno gozo dos seus direitos.
fora dele, activa e passivamente,
Um) A sociedade tem a sua sedena Avenida ARTIGO NONO podendo desistir, confessar e
Samora Machel, número trezentos e noventa e transigir em quaisquer pleitos e,
sete, oitavo andar. Competências bem assim, celebrar convenções de
Dois) Por deliberação do conselho de Compete especialmente à Assembleia Geral: arbitragem;
administração, a sociedade pode deslocar a c) Adquirir, vender ou por outra forma
sua sede para qualquer outro local dentro do a) Apreciar o relatório do Conselho de
alienar ou onerar direitos ou bens
território nacional, bem como criar e encerrar, Administração, discutir e votar o
móveis ou imóveis e participações
no território nacional ou fora dele, agências, balanço, as contas e o parecer da
sociais;
sucursais, delegações ou quaisquer outras comissão de auditoria e deliberar
formas de representação. d) Contrair financiamentos e prestar
sobre a aplicação dos resultados
garantias;
ARTIGO QUARTO do exercício;
b) Eleger e destituir os membros da mesa e) Nomearmandatários;
Duração da assembleia geral, do conselho f) Exercer as demais atribuições que lhe
de administração e da comissão de sejam cometidas pela lei ou pela
A sociedade irá durar por tempo
auditoria; Assembleia Geral.
indeterminado.
c) Deliberar sobre quaisquer alterações ARTIGO DÉCIMO QUATRO
CAPÍTULO II dos estatutos, incluindo aumentos
de capital; Vinculação da sociedade
Capital social e acções
d) Tratar de qualquer outro assunto para Um) A sociedade obriga-se:
ARTIGO QUINTO que tenha sido convocada.
a) Pela assinatura de dois membros do
Capital social
ARTIGO DÉCIMO Conselho de Administração, nos
O capital social é decem mil meticais, e está casos em que não seja designado o
representado por cem mil acções com o valor Reuniões da Assembleia Geral Administrador-Delegado;
nominal demil meticais cada acção. A Assembleia Geral reúne, pelo menos, uma b) Pela assinatura de um procurador,
ARTIGO SEXTO vez por ano e sempre que seja requerida a sua dentro dos limites do respectivo
convocação pelo Conselho de Administração, mandato.
Acções
pelo Conselho Fiscal ou por accionistas que Dois) Em assuntos de mero expediente basta
Um) As acções poderão ser nominativas ou representem, pelo menos, quinze por cento do a assinatura de um membro do Conselho de
ao portador, sendo reciprocamente convertíveis capital social. Administração.
580 III SÉRIE — NÚMERO 18

ARTIGO DÉCIMO QUINTO É celebrado o presente contracto de Dois) A gerência poderá quando entender,
sociedade, nos termos do artigo noventa do deslocar livremente a sede social dentro do
(Nomeação)
Código Comercial, entre: Município ou para outro Município limítrofe.
Ficam nomeado Administrador delegado, Primeiro. Titos Jaime Macie, Viúvo, natural Três) A sociedade poderá, se assim o
até à realização da primeira Assembleia Geral, entender, estabelecer delegações ou outras
de Maciene – Xai-Xai, residente no Bairro Belo
o Sr. Michalis Loizou Poyiatzis. formas de representação em qualquer ponto do
Horizonte, Talhão A57, portador do Bilhete
de Identidade n.º 110100160136P, emitido país e no exterior.
SECÇÃO IV
aos dezasseis de Abril de dois mil e dez, pelo ARTIGO TERCEIRO
Conselho Fiscal Arquivo de Identificação Civil de Maputo;
Segundo. James Causio Macie, natural de (Objecto)
ARTIGO DÉCIMO SEXTO
Maputo, residente no Bairro Belo Horizonte, Um) A sociedade tem por objecto o exercício
Composição Talhão A57, portador do Passaporte de actividade comercial nos seguintes moldes:
Um) A fiscalização da sociedade compete n.º 13AE09797, emitido aos vinte e nove de
a) Importação e exportação de bens de
a umConselho Fiscal, eleitopela Assembleia Abril de dois mil e catorze, pela Direcção
consumo diversos;
Geral, e composta por três membros, um dos Nacional de Migração em Maputo;
b) Compra e venda de mariscos e outros
quais será o seu Presidente. Terceiro. Mércia Luciana Balate Macie,
produtos frescos de origem animal
Dois) Cabe ao Presidente doConselho Fiscal natural de Maputo, residente no Bairro Belo
(Carnes e seus derivados, Peixe e
convocar e dirigir as reuniões deste órgão. Horizonte, Talhão A57, portador do Bilhete
frangos);
Três) O Conselho Fiscal reúne-se, de Identidade n.˚110100174089N, emitido aos
c) Importação e venda a grosso e a retalho
ordinariamente, pelo menos uma vez emcada vinte e quatro de Janeiro de dois mil e catorze,
de artigos domésticos;
dois meses, e sempre que o Presidente o pelo Arquivo de Identificação Civil de Maputo;
d) Importação e venda de materiais de
entender ou algum dosrestantes membros o Quarto. Yonízia Lígia Macie, natural de
construção;
solicitar. Maputo, residente no Bairro Belo Horizonte,
e) O exercício de serviços de representação
Talhão A57, portador do Passaporte
de marcas e produtos estrangeiros;
ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO n.˚ 12AC94715, emitido aos dez de Março de
f) Facilitação e intermediação diversa
dois mil e catorze, pela Direcção Nacional de
Competências do Conselho Fiscal desde que não proibida por lei;
Migração em Maputo;
g) Prestação de serviços de consultoria
Compete ao Conselho Fiscal: Quinto. Nocelio Chadreque Macie,
diversa.
a) Fiscalizar a administração da natural de Nampula, residente no Bairro Belo
Horizonte, Talhão A57, portador do Bilhete Dois) A sociedade poderá desenvolver outras
sociedade; actividades subsidiárias ou complementares
b) Verificar a exactidão dos documentos de Identidade n.˚110104504527P, emitido aos
do seu objecto principal quando devidamente
de prestação de contas; treze de Dezembro de dois mil e treze, pelo
autorizada.
c) Fiscalizar o processo de Arquivo de Identificação Civil de Maputo;

preparação e de divulgação de Sexto. Ildomiro dos Prados Macie, natural
CAPÍTULO II
informaçãofinanceira; de Maputo, residente no Bairro Belo Horizonte,
d) Cumprir as demais atribuições Talhão A57, portador do Bilhete de Identidade Do capital social
constantes da lei. n.˚ 110100174087A, emitido aos vinte e quatro ARTIGO QUARTO
de Novembro de dois mil e catorze, pelo
CAPÍTULO V Arquivo de Identificação Civil de Maputo. (Capital social)

Dissolução e liquidação Pelo presente contracto de sociedade, O capital social, integralmente realizado em
outorgam e constituem entre si, uma sociedade bens, dinheiro, direitos e outros, é de duzentos
ARTIGO DÉCIMO OITAVO
por quotas de responsabilidade limitada, que mil meticais, correspondente à soma de seis
Dissolução e liquidação se regerá pelos presentes estatutos e pela quotas distribuídas da seguinte forma:
A sociedade dissolve-se nos casos previstos legislação aplicável: a) Uma quota de oitenta mil meticais,
na lei. correspondente a quarenta por
  CAPÍTULO I
A liquidação da sociedade rege-se pelas centos do capital social, subscrito
disposições da lei e pelas deliberações da Da denominação, duração, sede pelo sócio Titos Jaime Macie;
Assembleia Geral. e objecto b) Uma quota de quinze mil meticais,
Maputo, dezoito de Janeiro de dois mil correspondente a sete e meio por
e dezasseis. — O Técnico, Ilegível. ARTIGO PRIMEIRO centos do capital social, subscrito
(Denominação e duração) pelo sócio James Causio Macie;
c) Uma quota de quinze mil meticais,
Ta & Sons, Comércio, Serviços e correspondente a sete e meio por
Consultoria, Limitada, adiante designado por centos do capital social, subscrito
Ta & Sons Comércio, Ta & Sons. É uma sociedade comercial por pela sócia Mércia Luciana Balate,
Serviços e Consultoria, quotas, de responsabilidade limitada e é criada Macie;
Limitada por tempo indeterminado. d) Uma quota de trinta mil meticais,
correspondente a quinze por centos
Certifico, para efeitos de publicação, que no ARTIGO SEGUNDO do capital social, subscrito pela
dia catorze de Dezembro de dois mil e quinze, sócia Yonízia Lígia Macie;
(Sede e representações)
foi matriculada, na Conservatória do Registo de e) Uma quota de trinta mil meticais,
Entidades Legais sob NUEL 100682982 uma Um) A Ta & Sons tem a sua sede no Belo correspondente a quinze por centos
sociedade denominada Ta & Sons Comércio, Horizonte, na Rua do Rio Púngue, Talhão A57, do capital social, subscrito pelo
Serviços e Consultoria, Limitada. no Município de Boane, província do Maputo. sócio Nocélio Chadreque Macie;
12 DE FEVEREIRO DE 2016 581
f) Uma quota de trinta mil meticais, que se deliberem considerando válidas nessas Cinco) É vedado aos administradores obrigar
correspondente a quinze por centos condições as deliberações tomadas ainda que a sociedade em fianças, letras, livranças e
do capital social, subscrito pelo seja fora da sede social em qualquer ocasião outros actos, garantias e contractos estranhos
sócio Ildomiro dos Prados Macie. que seja o seu objectivo. ao objecto social sob pena de o infractor ser
Três) As deliberações cuja agenda abranja responsabilizado perante a sociedade pelos
ARTIGO QUINTO matérias de deliberação por maioria qualificada prejuízos que lhe der causa.
nos termos da lei e dos presentes estatutos, não  
(Suprimentos)
se aplicará o previsto no número anterior. CAPÍTULO IV
Não serão exigíveis prestações suplementares Quatro) A assembleia geral será convocada
do capital social, podendo porém os sócios pelo sócio maioritário por comunicação escrita Das disposições gerais e transitórias
concederem à sociedade os suplementos de dirigida e remetida a todos os sócios com
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
que necessite nos termos e condições a serem antecedência mínima de quinze dias.
fixados por deliberação da assembleia geral. (Balanço e prestação de contas)
ARTIGO NONO
Um) O ano social coincide com o ano civil.
ARTIGO SEXTO (Representação e assembleia geral) Dois) O relatório, balanço e conta dos
(Divisão, oneração e alienação das quotas) resultados fecham a trinta e um de Dezembro de
Os sócios podem fazer-se representar na
Um) A divisão e cessão de quotas, bem como assembleia geral por outro sócio mediante cada ano e carecem de aprovação da assembleia
a constituição de quaisquer ónus ou encargos poderes para esse efeito conferidos por geral a realizar-se até trinta e um de Março do
sobre a mesma, carecem de autorização procuração ou pelo seu representante legal ano seguinte.
prévia da sociedade dada por deliberação da quando nomeado de acordo com os estatutos. Três) A administração da sociedade
assembleia geral ARTIGO DÉCIMO apresentarão à aprovação da assembleia
Dois) A cessão de quotas entre os sócios ou geral o balanço e contas de lucros e perdas
(Votação) acompanhados de um relatório da situação
seus herdeiros é livremente permitida ficando
desde já autorizada, mas se for a favor de Um) A assembleia geral considera-se comercial e financeira e económica da
terceiros carece do consentimento da sociedade regularmente constituída para validamente sociedade bem como a proposta de aplicação
à qual tem o direito de preferência deliberar quando em primeira convocação dos resultados.
Três) O sócio que pretender alienar a sua estejam presentes ou devidamente representados
quota informará a sociedade com um mínimo pelo menos o correspondente a maioria simples ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
de trinta dias de antecedência por carta registada dos votos do capital social e em segunda (Resultados e sua aplicação)
com aviso de recepção dando a conhecer o convocação independentemente do número
de sócios presentes e do capital social que Um) Dos lucros apurados em cada
projecto de venda e as respectivas condições
contratuais. representam. exercício deduzir-se-á à sua, em primeiro
Quatro) Gozam do direito de preferência na Dois) Cada quota corresponderá um voto lugar, a percentagem legal estabelecida para a
aquisição da quota a ser cedida a sociedade até por cada quinhentos meticais do capital social constituição do fundo de reserva legal enquanto
aos limites estabelecidos por lei e os restantes respectivo. se não encontrar realizada nos termos da lei ou
Três) As deliberações da assembleia geral sempre que for necessário reintegrá-la.
sócios por ordem.
são tomadas por maioria simples dos votos Dois) A parte restante dos lucros será
ARTIGO SÉTIMO presentes ou representados, excepto nos casos aplicada nos termos que forem aprovados na
em que a lei exija maioria qualificada de três assembleia geral.
(Nulidade da divisão, cessão, alienação
quartos dos votos correspondentes ao capital
ou oneração de quotas)
social, designadamente: ARTIGO DÉCIMO QUARTO
É nula qualquer divisão, cessão, alienação, a) Aumento ou redução do capital social; (Dissolução e liquidação da sociedade)
ou oneração de quotas que não observem o b) Outras alterações aos estatutos;
preceituado no artigo sexto dos presentes c) Fusão ou dissolução da sociedade. Um) A sociedade dissolve-se nos termos
estatutos. fixados por lei e dos estatutos.
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO Dois) Declarada a dissolução da sociedade
CAPÍTULO III (Gerência) proceder-se-á à sua liquidação gozando os
(Dos órgãos sociais, gerência liquidatários nomeados pela assembleia geral
Um) A direcção da sociedade e sua
e representação da sociedade) dos amplos poderes para o efeito.
representação em juízo e fora dele é exercida
Três) Dissolvendo-se por acordo dos sócios
ARTIGO OITAVO por sócio maioritário, que desde já assume
todos eles serão liquidatários.
posição de administrador delegado.
(Assembleia geral)
Quatro) Por falecimento de um dos sócios, a
Dois) A sociedade poderá, sempre que se
sociedade continuará com herdeiros do deverão
mostre necessário, criar pelouros e nomear os
Um) A assembleia geral reúne-se nomear entre si um, que a todos represente
respectivos responsáveis de entre os sócios ou
ordinariamente na sede social ou qualquer na sociedade enquanto a respectiva quota se
outros técnicos ou especialistas a contratar.
outro lugar que assim o entender, uma vez por mantiver em comunhão hereditária.
Três) A sociedade obriga-se validamente
ano, para a apreciação do balanço anual de mediante a assinatura do administrador
contas do exercício findo a trinta de Dezembro ARTIGO DÉCIMO QUINTO
delegado mais um dos sócios, desde que actuem
do ano anterior e extraordinariamente sempre no âmbito dos poderes que lhes tiverem sido (Disposições finais)
que se mostre necessário, ou quando convocada conferidos.
pelo sócio gerente maioritário ou pelos outros Quatro) Para actos de mero expediente é As omissões serão tratadas de acordo
conjuntamente. bastante a assinatura do administrador delegado com a legislação aplicável na República
Dois) Serão dispensadas as formalidades de ou de qualquer outro técnico a quem este de Moçambique.
convocação da reunião da assembleia quando tenha subestabelecido os poderes que lhe são Maputo, catorze de Dezembro de dois mil
todos os sócios concordem por esta forma em conferidos por lei e por estes estatutos. e quinze. – O Técnico, Ilegível.
582 III SÉRIE — NÚMERO 18

Associação dos Naturais ARTIGO QUINTO Dois) A qualidade de associado adquire-se


por adesão voluntária expressa e aceitação dos
e amigos de Machaze (Objectivos específicos)
estatutos e programa da ANAMACHA.
CAPÍTULO I A ANAMACHA propõe-se;
ARTIGO OITAVO
a) Proceder à divulgação dos diversos
Da denominação, duração, natureza,
instrumentos legais que regulam (Categoria)
sede e objecto
as diversas vertentes da vida da
Os membros da ANAMACHA classificam-
ARTIGO PRIMEIRO sociedade, principalmente na
se da seguinte forma:
educação e sensibilização dos
(Denominação) a) Fundadores;
cidadãos através de adição de
A Associação dos Naturais e amigos de revistas, brochuras, panfletos, b) Efectivos;
Machaze, abreviadamente designada por cartazes, uso de órgãos de c) Honorários;
ANAMACHA, é pessoa colectiva de direito comunicação social, etc; d) Beneméritos.
privado constituída por cidadãos nacionais, sem b) Levar a cabo pesquisar estudos sobre
ARTIGO NONO
fins lucrativos, dotada de personalidade jurídica, diversas matérias de interesse, para
com autonomia administrativa, financeira e a promoção do cidadão; (Membros fundadores)
patrimonial. c) Promover o intercâmbio de informação Os membros fundadores são todos os
e comunicação com associações, cidadãos, homens ou mulheres, maiores de
ARTIGO SEGUNDO federações, uniões e organizações dezoito anos, que tenham contribuído com a
(Duração) nacionais ou estrangeiras; sua actividade para a criação da ANAMACHO
d) Estabelecer um centro de documentação à data do seu registo oficial em esteja inscrito.
A ANAMACHA é criada por tempo
e poio para a sociedade civil sobre
indeterminado, contando-se o início das
acções ligados a promoção da ARTIGO DÉCIMO
actividades a partir da data da celebração da
escrita pública. cidadania; (Membros efectivos)
e) Criar um espaço para apoio a
ARTIGO TERCEIRO sociedade civil através de formação É todo aquele que vier a inscrever-se após a
constituição da ANAMACHA.
e acompanhamento sobre aspecto
(Sede)
ligados a advocacia, HIV/SIDA; ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
A ANAMACHA tem sede em Maputo e método de desenvolvimento
podendo por deliberação da Assembleia Geral participativo, gestão de ONGs, (Membros honorários)
a criar representações ou delegações em todo associações de base e , outras áreas Membros honorários são toda a personalidade
território moçambicano. pertinentes e ligadas aos objectivos que pelo seu trabalho e prestígio tenha
estabelecidos pela ANAMACHA; contribuído significativamente para a promoção
ARTIGO QUARTO
f) Desenvolver quaisquer outras dos mais alto valores da ANAMACHA. Os
(Objecto gerais) actividades compatíveis com os membros honorários podem assistir as sessões
seus estatutos de acordo com a da Assembleia Geral sem direito a voto
A ANAMACHA prossegue os seguintes
objectivos: legislação e vigor relacionado com
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
a promoção da cidadania.
a) Desenvolver acções contínuas de
(Membros beneméritos)
educação básica e cívica através CAPÍTULO II
de eventos culturais, brochuras, Membros beneméritos são pessoas singulares
revistas, campanhas porta a porta; Recursos ou colectivas que tenham contribuído com
b) Impulsionar o desenvolvimento bens e serviços para o desenvolvimento da
ARTIGO SEXTO
da sociedade civil por meio ANAMACHA.
(Tipo de recursos)
de programas de formação e
CAPÍTULO IV
acompanhamento aos cidadãos de A ANAMACHA contará com os seguintes
uma forma contínua e permanente; recursos: Direitos e deveres dos associados
c) Promover acções de advocacia e lobby a) Quotização dos membros; ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
sobre temas de interesse social, b) Subsídio, donativos, doações e
cultural, educativo e cientifico (Direito)
quaisquer outras liberalidades;
como forma de garantir a promoção c) Outras receitas legais e estatutariamente São direito dos associados Geral;
da cidadania; permitidas. a) Votar as deliberações da Assembleia
d) Organizar periodicamente seminários,
Geral;
Workshops, conferências, mesas CAPÍTULO III b) Eleger e ser eleito;
redondas e outras modalidades de
Associados c) Propor em conformidade com o
encontros sobre temas de interesse
regulamento a admissão de novos
social, cultural, educativo e ARTIGO SÉTIMO membros;
científico para promover a cidadão; d) Tomar parte em todas as realizações
(Admissão)
e) Divulgar e promover os valores e actividades que foram levadas a
tradicionais e morais as novas Um) Podem ser membros da ANAMACHA cabo pela ANAMACHA;
gerações; todas as pessoas singulares e colectivas, e) Participar em curso de capacitação e
f) Promover iniciar e proporcionar a nacionais e estrangeiras maiores de dezoito formação;
melhoria da qualidade de vida dos anos que se identifiquem com os presentes f) Ser informado acerca da admissão da
habitantes do distrito de machaze. estatutos. ANAMACHA;
12 DE FEVEREIRO DE 2016 583
g) Impugnar as decisões e iniciativas ARTIGO DÉCIMO NONO c) Deliberar sobre a perda da qualidade
que sejam contrarias á lei ou aos de membro;
(Periodicidade)
estatutos; d) Atribuir a qualidade de membro
h) Convocar em conformidade com Um) A Assembleia Geral reúne honorário e benemérito;
os estatutos, e Assembleia Geral ordinariamente uma vez, no primeiro trimestre e) Eleger e destituir os titulares dos
extraordinária. de cada ano. órgãos sociais;
Dois) A Assembleia Geral extraordinária só f) Examinar e provar os relatórios
ARTIGO DÉCIMO QUARTO
terá lugar quando estejam presentes dois terços anuais de actividade e de contas do
(Deveres) dos seus membros. conselho de direcção;
São deveres dos associados: g) Analisar e sancionar o plano de
ARTIGO VIGÉSIMO
actividades para o ano seguinte e
a) Respeitar as leis, estatutos,
(Convocatória) aprovar o respectivo orçamento;
regulamentos e deliberações
advindas da ANAMACHA; h) Deliberar sobre a aquisição e alienação
Um) A convocatória para a Assembleia
b) Actuar de maneira constante de bens móveis e imóveis sujeito
Geral ordinária é feita pelo Presidente da
para alcançar os objectivos da a registo;
Assembleia Geral, com a indicação do local,
ANAMACHA; i) Sancionar a aceitação de quaisquer
data da realização da Assembleia e da respectiva
c) Tomar parte activa nos seus trabalhos; liberalidades;
agenda.
d) Difundir e cumprir com os estatutos j) Autorizar a ANAMACHA a demandar
Dois) O aviso de convocatória da Assembleia
da ANAMACHA; aos titulares do órgão por factos
Geral devera ser emitido, com a antecedência
e) Servir com dedicação os cargos para praticados no exercício do cargo;
que for eleito; mínima de quinze dias antes da data da sua
k) Fixar o valor das jóias e das quotas;
f) Pagar pontualmente as quotas e demais realização.
l) Deliberar sobre a dissolução e destino
encargos associativos. Três) A Assembleia Geral extraordinária
a dar os bens da ANAMACHA;
pode ser convocada pelo conselho de direcção,
ARTIGO DÉCIMO QUINTO m) Apreciar e resolver quaisquer outras
conselho fiscal ou por dois terços dos seus
questões relevantes submetidas a
(Quotização) membros.
sua apreciação.
Aos membros fundadores e efectivos ARTIGO VIGÉSIMO PRIMEIRO
compete o pagamento de jóia de admissão e SECÇÃO II
das quotas mensais em quantitativos a fixar pela (Funcionamento) Conselho de Direcção
Assembleia Geral. Um) A Assembleia Geral considera-se
constituída, em primeira convocatória desde ARTIGO VIGÉSIMO QUARTO
ARTIGO DÉCIMO SEXTO
que estejam presente pelo menos metade dos (Natureza)
(Perda da qualidade de membro)
membros e, meia hora depois em segunda
A qualidade de membros perde-se por: convocatória seja qual for o número de membros Um) O Conselho de direcção é um órgão de
presentes. execução, gestão e administração corrente da
a) Pratica de actos lesivos aos interesses
Dois) As deliberações são tomadas por ANAMACHA.
da ANAMACHA e estatutos;
b) Falta injustificada do pagamento de maioria absoluta de votos dos membros Dois) A eleição dos membros do conselho de
quotas; presentes. Direcção é reservada aos associados efectivos
c) Por declaração de vontade expressa. Três) As deliberações sobre alteração dos nacionais.
estatutos requerem o voto favorável de três
CAPÍTULO V quartos do número dos membros presentes em ARTIGO VIGÉSIMO QUINTO
pleno gozo dos seus direitos estatutários. (Composição e mandato)
Órgãos de gestão
Quatro) As deliberações sobre a dissolução
ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO da pessoa colectiva e o destino a dar ao seu Um) O Conselho de Direcção é composto
património exige o voto favorável de três por:
(Enumeração)
quartos de todos membros. a) Presidente;
Um) A ANAMACHA tem os seguintes b) Vice-presidente;
órgãos de gestão: ARTIGO VIGÉSIMO SEGUNDO c) Secretário executivos; e
a) A Assembleia Geral; (Mesa) d) Dois vogais.
b) O Conselho de Direcção; Dois) O Conselho de Direcção é eleito em
c) O Conselho Fiscal. Um) A Mesa da Assembleia Geral é
Assembleia Geral por um período de três anos,
constituída por um Presidente, um Vice-
Dois) As funções do Conselho Fiscal renovável por duas vezes;
Presidente, um Secretário, eleito por um período
poderão ser executar por uma sociedade Três) O presidente e secretário executivo
de três anos.
auditora de contas, sempre que a Assembleia exercem funções a tempo inteiro podendo a
Dois) Compete ao Presidente da mesa dirigir
Geral julgue conveniente. Assembleia Geral deliberar, caso haja fundos
os trabalhos, coadjuvado pelo Vice-Presidente
SECÇÃO I e ao Secretário compete elaborar as actas das disponíveis pelo pagamento de um subsídio
reuniões e servir de escrutinador. mensal.
Assembleia Geral
ARTIGO VIGÉSIMO TERCEIRO ARTIGO VIGÉSIMO SEXTO
ARTIGO DÉCIMO OITAVO
(Competência da Assembleia Geral) (Competência do Conselho de Direcção)
(Natureza)
Compete em exclusivo Assembleia Geral: O Conselho de Direcção tem as seguintes
Assembleia Geral é o órgão deliberativo
da ANAMACHA, sendo constituída por todos a) Deliberar sobre alterações ao estatuto; competências:
os membros, no gozo pleno dos seus direitos b) Admitir novos membros sob proposta a) Executar as deliberações da Assembleia
estatuários. do conselho de Direcção; Geral;
584 III SÉRIE — NÚMERO 18
b) Zelar pelo cumprimento dos estatutos; composto por um Presidente e dois Vogais, cinco e número dois mil trezentos e seis, à
c) Dirigir as actividades da ANAMACHA; podendo um deles ser indicado pelos membros folhas três verso, do livro E traço catorze a
d) Gerir e administrar a ANAMACHA; efectivos. cargo de Yolanda Luisa Manuel Mafumo,
e) Representar a ANAMACHA em juízo Dois) Ao Presidente do Conselho Fiscal conservadora notaria superior, denominada
e fora dele; compete convocar e presidir as reuniões Micol-Minga Construções Limitada, pelo sócio
f) Apresentar o relatório de actividade e do órgão dirigindo os seus trabalhos. Cabe Fernando Paulino dos Santos e Raquia Manuel
o relatório de contas a Assembleia aos Vogais executar os trabalhos que forem Girumeque , que se regerá pelas cláusulas
Geral; determinados pelo Presidente. seguintes:
g) Preparar o plano anual de actividades
ARTIGO TRIGÉSIMO PRIMEIRO CAPÍTULO I
bem como o respectivo orçamento
e submete-lo a aprovação da (Competência do Conselho Fiscal) Disposições gerais
Assembleia Geral;
Ao Conselho Fiscal compete: ARTIGO PRIMEIRO
h) Elaborar e submeter a aprovação da
Assembleia Geral e regulamento a) Examinar as contas e a situação (Denominação social)
para o funcionamento da financeira da ANAMACHA;
b) Verificar e providenciar para que os A sociedade adopta a denominação de
ANAMACHA;
fundos sejam utilizados de acordo MICOL - Minga Construções, Limitada e
i) Admitir novos membros
com os estatutos; tem a sua sede em Macomia, podendo criar
provisoriamente e propor a
c) Apresentar anualmente à Assembleia delegações em qualquer ponto do território
Assembleia Geral a sua demissão nacional e no estrangeiro.
Geral o seu parecer sobre as
de pleno direito;
actividades do Conselho de
j) Submeter a deliberação da Assembleia ARTIGO SEGUNDO
Direcção e em especial sobre as
Geral a atribuição de qualidade de
contas desta. (Sede social)
membro honorário;
k) Deliberar sobre os outros assuntos que CAPÍTULO VI Um) A sociedade tem a sua sede social
não sejam da exclusiva competência no Bairro de Nanga, Distrito de Macomia,
dos outros órgãos. Dissolução
província de Cabo Delgado.
ARTIGO TRIGÉSIMO SEGUNDO Dois) A sociedade poderá decidir, por
ARTIGO VIGÉSIMO SÉTIMO
simples deliberarão dos sócios e com autorização
(Causas)
(Competência do presidente) das entidades competentes, a mudança da sede
Um) A ANAMACHA poderá dissolver-se e assim também criar quaisquer outras formas
Ao Presidente da ANAMACHA compete: nos seguintes casos: de representação, onde e quando julgue
a) Representar à ANAMACHA à nível a) Por deliberação da Assembleia Geral; conveniente.
nacional e internacional; b) Por iniciativa de três quartos dos seus
b) Convocar e dirigir as reuniões do membros; ARTIGO TERCEIRO
conselho de direcção; c) Nos demais casos previstos na lei.
c) Vincular a ANAMACHA perante (Duração)
terceiros, estando-lhe porém Dois) A dissolução da ANAMACHA
apenas poderá ocorrer em Assembleia Geral A sociedade é constituída por tempo
vedado obrigar a Associação em
expressamente convocada para o efeito. indeterminado, contando-se o seu inicio a partir
quaisquer operações alheias ao
da data da celebração da sua escritura pública.
seu objecto social, particularmente
ARTIGO TRIGÉSIMO TERCEIRO
pela assinatura de letras, fianças e CAPÍTULO II
quaisquer outras abonações. (Destino dos bens)
Actividades
ARTIGO VIGÉSIMO OITAVO Em caso de dissolução a Assembleia Geral
decidira, em simultâneo do destino a dar aos ARTIGO QUARTO
(Vice-presidente) bens da ANAMACHA podendo efectua-los a
(Objecto social)
Compete ao vice-presidente: instituições congéneres ou outras que prossigam
os mesmos objectivos. Um) A sociedade tem por objecto social,
a) Substituir o presidente nas suas faltas,
exercer as seguintes actividades de obras
ausências e impedimentos. ARTIGO TRIGÉSIMO QUARTO
b) Coadjuvar o presidente nos trabalhos públicas e de construção civil:
do conselho de Direcção. (Omissões) a) Edifícios e monumentos;
Todas as questões omissas serão tratadas b) Obras hidráulicas;
ARTIGO VIGÉSIMO NONO c) Vias de comunicação;
de acordo com a legislação em vigor.
(Secretário Executivo) d) Obras de urbanização;
e) Instalações;
Ao Secretário Executivo compete dirigir f) Fundações e captações de água.
à área administrativa e elaborar as actas das
reuniões de conselho de Direcção.
MICOL – Minga Construções, Dois) A sociedade poderá exercer outras
Limitada ` actividades subsidiárias ou conexas com o seu
SECÇÃO II objecto social, desde que obtidas as devidas
Certifico, para efeitos de publicação, no autorizações e com a deliberação da assembleia
Conselho Fiscal
Boletim da República que por matrícula geral.
ARTIGO TRIGÉSIMO de dezanove de Maio dois mil e quinze, foi ARTIGO QUINTO
constituída uma sociedade unipessoal por
(Definição) (Capital social)
quotas de responsabilidade limitada registada
Um) O Conselho Fiscal é um órgão de sob o número mil novecentos sessenta e O capital social subscrito e integralmente
auditoria e fiscalização da ANAMACHA e é cinco, à folhas oitenta e nove, do livro C traço realizado em dinheiro, é de cento e cinquenta
12 DE FEVEREIRO DE 2016 585
e cinco mil meticais. Correspondente a duas ARTIGO DÉCIMO ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
quotas assim distribuídas:
(Gerência) (Morte, incapacidade ou interdição)
a) Fernando Paulino dos Santos com
uma quota de setenta e sete mil e Um) A gerência da sociedade será exercida Um) Em caso de falecimento, incapacidade
quinhentos meticais, equivalente `a pelo senhor Fernando Paulino dos Santos. física ou mental definitiva ou interdição de
Dois) Compete a gerência exercer todos os qualquer sócio, a sociedade continuará com os
cinquenta porcento;
poderes necessários para o bem funcionamento herdeiros ou representantes do sócio falecido,
b) Raquia Manuel Girumeque com
dos negócios sociais nomeadamente: incapacitado ou interdito os quais nomearão de
uma quota de setenta e sete mil e
entre sí quem a todos represente na sociedade
quinhentos meticais, correspondente a) Executar deliberações aprovadas em
enquanto a quota manter indivisa.
`a cinquenta porcento do capital. assembleia geral;
Dois) Os sócios podem criar um testamento
b) Representar a sociedade em juízo ou com instruções de tratamento das suas quotas
ARTIGO SEXTO fora dela; conferir mandatos de na sociedade na eventualidade da sua interdição,
(Alteração do capital) gerência ou outros com poderes que morte ou incapacidade.
constem dos respectivos mandatos;
O capital social poderá ser alterado uma ou c) Zelar pela organização da sociedade ARTIGO DÉCIMO QUARTO
mais vezes, sob proposta da gerência fixando na bem como pelo cumprimento das
Assembleia geral as condições de sua realização (Balanço e prestação de contas)
demais obrigações decorrentes da
e reembolso sem prejuízo, para além dos sócios legislação em vigor. Um) O exercício económico coincide com
gozarem de preferência, nos termos em que o ano civil e o balanço de contas de resultados
Três) ) Para obrigar a sociedade em todo e
forem deliberados. serão fechados com referência a trinta e um de
qualquer acto incluindo em bancos é necessária
Dezembro de cada ano e serão submetidos `a
ARTIGO SÉTIMO a assinatura do gerente ou seu mandatário com
apreciação da Assembleia geral.
poderes bastantes para o efeito.
(Divisão e cessão de quotas) Dois) os lucros que se apurarem, líquidos de
A gerência não poderá obrigar a sociedade todas as despesas e encargos sociais, separada a
Um) A divisão e cessação de quotas depende em actos e contratos que não digam parte de cinco por cento para o fundo de reserva
do consentimento dos sócios, sendo nulas respeito ao seu objecto social, legal separadas ainda de quaisquer de dedução
quaisquer operações que contrariem a presente nomeadamente, fiança e abonação. acordadas pela sociedade, serão distribuídos
disposição. Únicos) Os actos de mero expediente serão pelos sócios na proporção das respectivas
Dois) A sociedade fica reservada o direito de assinados pelo gerente ou qualquer empregado quotas.
preferência no caso de cessação de quotas em devidamente autorizado por aquele ou pela
primeiro lugar e os sócios em segundo. ARTIGO DÉCIMO QUINTO
sociedade.
(Prestação de capital)
CAPÍTULO III ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
Não haverá prestações suplementares para os
Órgãos sociais (Amortização de quotas) sócios, poderem fazer suprimentos a sociedade
ARTIGO OITAVO nos termos e condições a serem definidas pela
Um) A sociedade fica com a faculdade de
Assembleia geral.
(Órgãos sociais) amortizar as quotas dos sócios nos seguintes
casos: ARTIGO DÉCIMO SEXTO
A sociedade tem os seguintes órgãos sociais:
a) Com conhecimento do titular da conta;
(Dissolução)
a) Assembleia geral dos sócios; b) Quando a conta tiver sido arrolada,
b) Administração e gerência. penhorada, arrestada ou sujeito a A sociedade só se dissolverá nos casos
providência jurídica ou legal de previstos na lei, ou por acordo. Em ambas
ARTIGO NONO
qualquer sócio; as circunstânciais todos os sócios serão seus
(Assembleia geral dos sócios) c) No caso de falência ou insolvência liquidatários.
do sócio.
Um) A assembleia geral dos sócios é a ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO
reunião máxima de todos os sócios da sociedade Dois) A amortização será feita pelo valor
com os seguintes poderes: nominal da respectiva quota com a correcção (Casos omissos)
resultante da desvalorização da moeda.
a) Aprovação do balanço, relatórios de Em todos casos omissos regularão as
contas do exercício económico ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO disposições da lei das sociedades por quotas
findo em cada ano civil; e restante legislação comercial em vigor na
(Exclusão) República de Moçambique.
b) Definir estratégias de desenvolvimento
das actividades; Um) A exclusão de um sócio poderá Está conforme.
c) Nomear e exonerar os directores e ou verificar-se nos seguintes casos: Conservatória dos Registos e Notariado de
mandatários da sociedade; a) Quando o sócio for condenado por Pemba, vinte e três de Dezembro, de dois mil
d) Fixar a remuneração para os Directores crime doloso; e quinze. — A Técnica, Ilegível.
ou mandatários. b) Quando o sócio pratique actos dolosos
Dois) A Assembleia geral realizar-se-á uma `a sociedade;
vez por ano e as extraordinárias sempre que c) Quando o sócio entra em conflito Exen, Limitada
forem convocadas por qualquer dos sócios ou com o outro sócio de tal modo que
pelos directores da sociedade. prejudique o normal funcionamento Certifico, para efeitos de publicação, que no
Três) A Assembleia geral ordinária realizar- da sociedade. dia dez de Dezembro de dois mil e quinze, foi
se-á nos três primeiros meses de cada ano e Dois) A quota do sócio excluído seguirá os matriculada, na Conservatória do Registo de
deliberados sobre assuntos mencionados nos mesmos trâmites da amortização de quotas de Entidades Legais sob NUEL 100682176 uma
pontos desse artigo. acordo com o artigo décimo primeiro. sociedade denominada Exen, Limitada.
586 III SÉRIE — NÚMERO 18
Entre: e) A actividade de importação e prévia da sociedade, por meio de deliberação
Primeira. Filomena Maria de Almeida exportação; da assembleia, quando essa divisão ou cessão
Santos Guia, de nacionalidade portuguesa, f) Actividades afins ou conexas daquela, seja feita a favor de terceiros.
maior, residente em Moçambique, na Avenida com a latitude permitida por lei; Dois) Gozam do direito de preferência, na
Armando Tivane, número trezentos e setenta g) Bem como o exercício de todas sua aquisição, a sociedade e os sócios, por esta
e três, primeiro andar, B. Polana Cimento, as actividades correlativas ou ordem.
titular do DIRE n.º 11PT00014548B, maior, acessórias quando se mostre Três) No caso de nem a sociedade, nem
divorciada, representada por Gisela Costa da necessário ou conveniente ao os sócios pretenderem usar do direito de
Silva, com poderes para o acto. interesse da sociedade. preferência nos quarenta e cinco dias, para a
Segundo. Nuno Eduardo Peral Esteves de sociedade, e quinze dias, para os sócios, após
Dois) A sociedade poderá igualmente
Sousa, maior, casado, sob o regime de separação a colocação da quota à sua disposição, poderá
exercer qualquer outra actividade de natureza
de bens, de nacionalidade moçambicana, titular o sócio cedente cedê la a quem entender, nas
comercial ou industrial por lei permitida ou
do Bilhete de Identidade n.º 110100171502B, condições em que a oferece à sociedade e aos
para que obtenha as necessárias autorizações,
emitido aos três de Março de dois mil e catorze sócios.
conforme for deliberado pela assembleia geral.
pelo Arquivo de Identificação Civil de Maputo, Quatro) É nula e de nenhum efeito qualquer
residente na Rua dos Coronistas, número ARTIGO QUARTO cessão ou alienação de quota feita sem a
cento e nove, rés-do-chão, Sommerschield, observância do disposto no presente artigo.
representado por Gisela Costa da Silva, com Mediante prévia deliberação dos sócios, é
poderes para o acto. permitida à sociedade a participação em outras ARTIGO OITAVO
Que se regerá pelas cláusulas seguintes: sociedades ou agrupamentos de sociedades, Aumento e redução do capital social
podendo as mesmas ter objecto diferente ou ser
CAPÍTULO I reguladas por lei especial. Um) O capital social pode ser aumentado ou
reduzido mediante delibe¬ração de três quartos
Da denominação, duração, sede CAPÍTULO II de votos representativos do capital social, em
e objecto assembleia geral, alterando se em qualquer dos
Do capital social, quotas, aumento casos o pacto social para o que se observarão
ARTIGO PRIMEIRO e redução do capital social as formalidades estabelecidas por lei.
Denominação e duração ARTIGO QUINTO Dois) Deliberada qualquer variação do
capital social, o montante do aumento ou da
A sociedade adopta a denominação de Exen, Capital social diminuição é rateado pelos sócios existentes,
Limitada, e é constituída para durar por tempo
O capital social, integralmente realizado em na proporção das suas quotas, competindo à
indeterminado, reportando à sua existência, para
assembleia geral deliberar no caso de aumento,
todos os efeitos legais, à data da escritura de dinheiro, é de vinte mil meticais e corresponde
como e em que prazo deve ser feito o seu
constituição, uma sociedade por quotas, que se à soma de duas quotas, assim distribuídas:
pagamento, quando o capital social não seja
rege pelos presentes estatutos e pelos preceitos a) Uma quota no valor nominal logo inteiramente realizado.
legais aplicáveis. de dezasseis mil meticais,
correspondendo a oitenta por cento ARTIGO NONO
ARTIGO SEGUNDO
do capital social, pertencente a Amortização
Sede Filomena Maria de Almeida Santos
Um) A sociedade, por deliberação da
Um) A sociedade tem a sua sede na Avenida Guia;
assembleia geral, a realizar no prazo de sessenta
Mao Tse Tung número cento e setenta e b) Uma quota no valor nominal de quatro
dias contados do conhecimento do facto legal
um, na cidade de Maputo, podendo, por mil meticais, correspondendo a ou estatutariamente permissivo de exclusão
deliberação social, criar ou extinguir, no país vinte por cento do capital social, ou exoneração do sócio, poderá proceder à
ou no estrangeiro, sucursais, filiais, delegações, pertencente a Nuno Eduardo Peral amortização de quotas.
agências ou quaisquer outras formas de Esteves de Sousa. Dois) A sociedade não pode amortizar quotas
representação social sempre que se justifique que não estejam integralmente liberadas, salvo
ARTIGO SEXTO
a sua existência. no caso de redução do capital.
Dois) A representação da sociedade no Prestações suplementares Três) A amortização é feita pelo valor
estrangeiro poderá ser confiada, mediante nominal da quota a amortizar, acrescida
Um) A sociedade poderá exigir aos sócios,
contrato, a entidades locais, públicas ou da respectiva comparticipação nos lucros
na proporção que estes detenham no capital
privadas, legalmente existentes. esperados, proporcional ao tempo decorrido
social da sociedade, prestações suplementares ao exercício em curso e calculada com base
ARTIGO TERCEIRO de capital, as quais não poderão exceder o limite no último balanço realizado, e da parte que lhe
de vinte vezes o valor daquele capital social. corresponde no fundo de reserva legal.
Objecto Dois) As condições de exigibilidade das
prestações suplementares de capital referidas CAPÍTULO III
Um) A sociedade tem por objecto:
no número anterior, serão determinadas pela Dos órgãos sociais
a) Fornecimento, venda a grosso
assembleia geral, sendo que o prazo concedido
e retalho de combustível variado; SECÇÃO I
aos sócios para a sua efectivação não poderá ser
b) Fornecimento, venda a grosso
inferior a noventa dias. Da assembleia geral
e retalho de lubrificantes variados;
c) Fornecimento, venda a grosso e retalho ARTIGO SÉTIMO ARTIGO DÉCIMO
de bens alimentares variados;
Divisão e cessão de quotas Assembleia geral
d) Lavagem e lubrificação de todo
o tipo de viaturas nacionais Um) É livre a divisão e a cessão de quotas Um) As reuniões da assembleia geral
e estrangeiras; entre os sócios, mas depende da autorização realizam se de preferência na sede da sociedade
12 DE FEVEREIRO DE 2016 587
e a sua convocação será feita por um dos seus Dois) Os administradores terão um mandato a instância judicial sem que previamente o
administradores, por meio de carta com aviso de quatro anos. assunto tenha sido submetido à apreciação da
de recepção, fax, carta protocolada, e-mail, Três) Os administradores podem fazer-se assembleia geral.
expedida com antecedência mínima de quinze representar no exercício das suas funções,
havendo desde já, autorização expressa nos Dois) Para todas as questões emergentes
dias, dando se a conhecer a ordem de trabalhos do presente contrato- designadamente as
presentes estatutos. Os mandatos podem ser
e os documentos necessários a tomada de relacionadas com a validade dos respectivos
gerais ou especiais e tanto a assembleia geral
deliberação, quando seja esse o caso. como os administradores poderão revogá los artigos e o exercício dos direitos sociais entre os
Dois) É dispensada a reunião da assembleia a todo o tempo, estes últimos mesmo sem sócios e a sociedade, ou entre esta e os membros
geral e dispensadas as formalidades da sua autorização prévia da assembleia geral, quando dos seus corpos gerentes ou liquidatários
convocação quando todos os sócios concordem as circunstâncias ou a urgência o justifiquem. é exclusivamente competente o Tribunal
por escrito na deliberação ou concordem que, Quatro) Compete à administração a
Judicial da Cidade de Maputo, com expressa
por esta forma, se delibere, considerando-se representação da sociedade em todos os
seus actos, activa e passivamente, em juízo renúncia dos sócios a qualquer outro.
válidas, nessas condições, as deliberações
tomadas, ainda que realizadas fora da sede e fora dele, tanto na ordem jurídica interna
ARTIGO DÉCIMO OITAVO
como internacionalmente, dispondo de mais
social em qualquer ocasião e qualquer que seja
amplos poderes legalmente consentidos para a Legislação aplicável
o seu objecto.
prossecução do objecto social, designadamente,
quanto ao exercício da gestão corrente dos Tudo o que ficou omisso será regulado e
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
negócios sociais. resolvido de acordo com a lei em vigor e demais
Representação legislação aplicável.
ARTIGO DÉCIMO QUARTO
Um) Os sócios podem fazer se representar Maputo, catorze de Dezembro de dois mil
na assembleia geral, por outros sócios Formas de obrigar a sociedade e quinze. — O Técnico, Ilegível.
mediante poderes para tal fim conferidos por Um) A sociedade fica obrigada pela:
procuração, carta, telegrama ou pelos seus legais a) Assinatura de qualquer dos
representantes, quando nomeados de acordo administradores;
com os estatutos, não podendo contudo nenhum b) Assinatura de procurador especialmente
sócio, por si ou como mandatários, votar em constituído e nos termos e limites HC & L Diesel, Limitada
assuntos que lhe digam directamente respeito. do respectivo mandato.
Dois) Os sócios que sejam pessoas colectivas Dois) A sociedade fica igualmente obrigada Certifico, para efeitos de publicação, que
far-se-ão representar nas assembleias gerais pela assinatura de apenas um administrador, por escritura de vinte e nove de Dezembro de
pelas pessoas físicas que para o efeito quando um ou outro actue em conformidade dois mil e quinze, exarada de folhas cinquenta
e para a execução de uma deliberação da e seis a folhas sessenta e seis, do livro de notas
designarem, mediante simples carta para este
assembleia geral, de carácter geral. para escrituras diversas número cento cinquenta
fim dirigida ao presidente da mesa da assembleia
Três) Os actos de mero expediente poderão
e por este meio recebida até uma hora antes da e cinco A, do Cartório Notarial da Matola, a
ser assinados pelos directores ou por qualquer
realização da reunião. cargo do notário Arnaldo Jamal de Magalhães,
empregado por eles expressamente autorizado.
foi constituída uma sociedade por quotas de
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO ARTIGO DÉCIMO QUINTO responsabilidade limitada, que se regerá pelas
Votos A administração pode solicitar a emissão de disposições constantes dos artigos seguintes:
garantias bancárias, seguros caução ou qualquer
Um) A assembleia geral considera CAPÍTULO I
outro acto ou operação bancária similar, que
se regularmente constituída em primeira se mostrem necessários à prossecução dos Da denominação, duração, sede
convocação, qualquer que seja o número de negócios sociais.
sócios presentes ou devidamente representados, e objecto
exceptuando as deliberações sobre alteração CAPÍTULO III ARTIGO PRIMEIRO
do contrato de sociedade, fusão, cisão, ARTIGO DÉCIMO SEXTO Denominação
transformação, dissolução da sociedade ou
outros assuntos para os quais a lei exija Balanço e prestação de contas A sociedade adopta a denominação de
maioria qualificada e, em segunda convocação, Um) O ano social coincide com o ano civil. HC & L Diesel, Limitada, sendo uma sociedade
seja qual for o número de sócios presentes e Dois) O balanço e a conta de resultados comercial por quotas de responsabilidade
independentemente do capital que representam. fecham a trinta e um de Dezembro de cada ano, limitada.
Dois) As deliberações da assembleia geral e carece de aprovação da assembleia geral, a
são tomadas por maioria simples dos votos realizar se até ao dia trinta e um de Março do ano ARTIGO SEGUNDO
presentes ou representados excepto nos casos seguinte, devendo a administração organizar as
Sede
em que a lei ou os presentes estatutos exijam contas anuais e elaborar um relatório respeitante
maioria qualificada. ao exercício e uma proposta de aplicação de Um) A sociedade tem a sua sede na cidade
resultados. da Matola, podendo a mesma ser transferida
SECÇÃO II
CAPÍTULO IV para qualquer outro ponto do território nacional,
Administração e representação da sociedade bastando para isso uma simples deliberação do
Disposições gerais conselho de gerência.
ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO Dois) Sempre que julgar conveniente poderá
Um) A sociedade é gerida por dois criar e manter sucursais, agências, delegações
Recurso Jurídico
administradores a eleger pela assembleia filiais ou qualquer outra forma de representação
geral, que se reserva o direito de os dispensar Um) Surgindo divergências entre a sociedade social, bem como escritórios e estabelecimentos
a todo o tempo. e um ou mais sócios, não podem estes recorrer em todo o território nacional e no estrangeiro.
588 III SÉRIE — NÚMERO 18

ARTIGO TERCEIRO A transmissão de quotas ou parte dela Participar nas deliberações sociais, não
a estranhos à sociedade, carece sempre do sendo permitido que o sócio seja privado, por
Objecto
consentimento dos outros sócios, sem o que a cláusulas do contrato de sociedade, do direito
Um) A sociedade tem por objecto a transação pode ser anulada a qualquer momento. do voto, salvo nos casos em que é a própria lei
exploração da actividade de venda de viaturas, É permitido a qualquer sócio fazer a permitir a introdução de restrição a tal direito,
máquinas diversas, acessórios para viaturas e suprimentos à sociedade quando esta disso como é o caso de acções preferenciais sem voto;
lubrificantes. carecer, sendo tais suprimentos considerados Informar-se sobre a vida da sociedade;
Dois) A sociedade poderá ainda, por autênticos empréstimos e vencendo os juros que Ser designado para os órgãos de
deliberação dos sócios, reunidos em assembleia forem fixados pela assembleia geral. administração.
geral, participar em outras sociedades, Pode o sócio considerar os seus suprimentos
SECÇÃO I
consórcios, agrupamentos de empresas joint- à sociedade como participação integral ou
Venture e sociedade holdings. parcial nos aumentos do capital social, casos Dos órgãos sociais
em que, se tiver sido definido logo de início, os
ARTIGO QUARTO mesmos não vencerão juros. ARTIGO DÉCIMO

Duração A sociedade tem os seguintes órgãos sociais:


ARTIGO OITAVO
a) A assembleia geral dos sócios;
A duração da sociedade é por tempo Amortização b) A administração;
indeterminado, contando-se o seu início a partir c) A gerência.
da data da assinatura da escritura pública de Um) À sociedade, mediante deliberação da
constituição. assembleia geral, fica reservado o direito de CAPÍTULO IV
amortizar as quotas dos sócios, no prazo de
Da assembleia geral
CAPÍTULO II noventa dias, a contar da data da verificação
dos seguintes factos: ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
Do capital social e quotas
Se qualquer quota ou parte dela for Assembleia geral
ARTIGO QUINTO arrestada, penhorada, arrolada,
apreendida ou sujeita a qualquer Um) A assembleia geral é constituída pela
Um) O capital social da sociedade, totalidade dos sócios com todos os seus direitos
integralmente subscrito, é de um milhão de acto judicial ou administrativo que
e deveres em dia.
meticais, divididos em duas quotas e está possa obrigar a sua transferência
Dois) A assembleia geral reúne-se
subscrita pelos seguintes sócios: para terceiros ou ainda se for dada
ordinariamente uma vez por ano, nos três
em garantia de obrigações que
Primeiro. Lalgy Truck Sales, Lda, - primeiros meses para análise do balanço
o seu titular assuma sem prévia
sociedade por quotas de responsabilidade e contas do exercício acabado de findar e
autorização da sociedade. apreciar qualquer outro assunto de interesse da
limitada, representada pelos senhores:
Najibuniça Cassamo Ismael Lalgy, Luís Em caso de morte de um sócio, ou em caso sociedade, extraordinariamente sempre que for
Junaide Ismael Lalgy, Elio Ibrahimo Ismael de dissolução e liquidação, salvo se o herdeiro convocada por qualquer dos sócios.
Lalgy, Rui Iassir Ismael Lalgy, Zaina Ismael ou sucessor for aceite como novo sócio, por Três) Compete à assembleia geral, de modo
Lalgy, Anselmo Lalgy e Sheila Aly Lalgy, que deliberação a tomar em assembleia geral. particular, eleger o administrador e o gerente,
subscreve e realiza duzentos e cinquenta mil Por acordo com os respectivos proprietários. este último que pode ser alheio à sociedade,
Dois) Para efeitos do disposto na alínea b) e definido o âmbito dos poderes deste órgão.
meticais, equivalente a vinte cinco porcento
do número um do presente artigo, a sociedade Quatro) O mandato do gerente é de três anos
do capital social.
reservar-se-á o direito de amortizar a quota renováveis um ou mais vezes, sem qualquer
Segundo. Hugo Colchado, que subscreve
quando o herdeiro ou sucessor do de cujos não limite. O gerente poderá ser nomeado ou
e realiza setecentos e cinquenta mil meticais, exonerado a qualquer momento e no interesse
for em primeiro grau.
equivalente a setenta e cinco porcento do da sociedade.
Três) A amortização serão feitas pelo valor
capital social. Cinco) As reuniões da assembleia geral
nominal das quotas acrescida da correspondente
parte dos fundos de reserva, depois de deduzidas têm lugar na sede social ou em qualquer outro
ARTIGO SEXTO local do território nacional desde que indicado
as responsabilidades ou débitos do respectivo
Aumento do capital social sócio à sociedade, devendo o seu pagamento na convocatória, do qual deverá constar
ser efectuado dentro do prazo de dois anos, ou ainda a data e hora, bem como a agenda dos
O capital social pode ser aumentado uma ou trabalhadores.
mais vezes, devendo ser respeitada a proporção no prazo que for fixado pela assembleia geral.
Quatro) As quotas amortizadas deverão Seis) As reuniões da assembleia geral são
subscrita por cada um. convocadas pelo sócio gerente.
figurar como tal no balanço, podendo a
assembleia geral deliberar que seja criada uma Sete) Qualquer sócio que esteja impedido de
ARTIGO SÉTIMO
ou mais quotas, destinadas a serem alienadas a comparecer nas reuniões pode ser representado
Divisão e transmissão de quotas por outro sócio ou mandatário com poderes
um dos sócios ou a herdeiros.
bastantes, sendo suficiente, para o efeito,
E livre a divisão e transmissão de quotas
CAPÍTULO III simples carta dirigida ao presidente da mesa
entre os sócios ou a seus herdeiros porém,
e por esta recebida até trinta minutos antes
quando tais operações contemplem estranhos Dos direitos dos sócios do início dos trabalhos. Cada instrumento de
à sociedade, o cedente deverá comunicar a sua
ARTIGO NONO mandato tem validade para uma única reunião.
intenção por escrito à sociedade para que esta,
em primeiro lugar, possa exercer o seu direito Direitos dos sócios ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
de preferência. Caso esta não deseje exercer tal
Constituem direitos dos sócios: Representação dos sócios na assembleia
direito no prazo de quinze dias, qualquer sócio
geral
interessado poderá apresentar a sua proposta Participar na divisão dos lucros anualmente;
nos quinze dias subsequentes, findo os quais, Ser remunerado no final de cada mês quando É permitida a representação dos sócios
e se ninguém tiver manifestado esse desejo, o o sócio estiver na condição de trabalhador sem mediante simples carta dirigida ao presidente
cedente fica livre de proceder de acordo com contudo ser prejudicado na quinhoagem dos da mesa da assembleia geral entregue na sede
os seus interesses. lucros. social com dois dias de antecedência.
12 DE FEVEREIRO DE 2016 589
Cabe ao presidente da mesa da assembleia de todos os actos relativos ao Em caso de conflito ou incompatibilidade
geral que é o próprio gerente verificar a objecto social e para a prossecução grave com outros sócios que
regularidade da representação e a extensão dos deste, com ressalva dos actos prejudique, embarace, ou impeça a
poderes delegados. porventura cometidos à assembleia regular condução sociais;
geral por lei e pelos presentes Salvo nas hipóteses previstas
ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
estatutos; expressamente na Lei, a exclusão de
Representação da sociedade O administrador pode delegar, qualquer sócio será deliberada em
na sua ausência os poderes de assembleia geral por unanimidade;
A representação da sociedade em juízo ou
representação a um dos sócios O pagamento da quota do sócio excluído
fora dele compete ao administrador, podendo
delegar os poderes a um dos sócios ou a um será feito pelo seu valor nominal em
autorizados a actuar em plena
terceiro mediante procuração. quatro prestações dentro do prazo
conformidade com os poderes
de um ano.
SECÇÃO II delegados e na medida destes para
a prossecução do seu objecto da ARTIGO DÉCIMO NONO
Do conselho de gerência sociedade;
Reuniões
CAPÍTULO V Adquirir equipamento, acessórios
e materiais necessários para a O conselho de gerência reúne-se em sessão
Do conselho de gerência actividade da sociedade; ordinária pelo menos uma vez em cada
ARTIGO DÉCIMO QUARTO Admitir e despedir pessoal; trimestre por convocação do seu presidente, e
Abrir contas bancárias e gerir a extraordinariamente sempre que os assuntos da
Composição
movimentação das mesmas; sociedade assim o aconselharem. As reuniões
A gestão diária dos assuntos da sociedade é Representar a sociedade em todas as têm lugar na sede da sociedade ou em qualquer
assegurada por um administrador, um gerente entidades públicas e privadas outro local indicado na convocatória.
e um sócio. e perante pessoas colectivas e Da convocatória, deverá constar a data, hora,
ARTIGO DÉCIMO QUINTO singulares de qualquer natureza; local, e agenda dos trabalhos.
Celebrar contratos com terceiros; É permitida a qualquer membro do conselho
Atribuições
Demais obrigações que surgirem na de gerência que se encontre temporariamente
Competências da gerência: execução do objecto da sociedade. impossibilitado de comparecer às reuniões
Praticar todos os actos de gestão que delegar os seus poderes em outro membro do
a lei ou os presentes estatutos ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO
mesmo órgão por simples carta enviada ao
atribuem, assinando tudo quanto Formas de obrigar a sociedade presidente e por este recebido até ao momento
seja necessário para o bom do início dos trabalhos. Cada instrumento de
desenvolvimento dos negócios A sociedade fica obrigada:
mandato só é válido para uma única reunião.
sociais. Pela assinatura conjunta do administrador As vacaturas, temporárias ou definitivas, são
Gerir o património da sociedade, os seus e o gerente;
fundos financeiros e outros. supridas pela deliberação da assembleia geral.
Pela assinatura de mandatários nos
Abrir e encerar contas e geri-las de forma exactos limites da procuração; ARTIGO VIGÉSIMO
profissional.
Qualquer sócio desde que tenha sido
Elevar a imagem da empresa através do Balanços e fiscalização
conferido poderes para o efeito;
marketing dos bens desta.
Contrair empréstimos junto de instituições Os actos de mero expediente são Anualmente será dado um balanço fechado
legalmente autorizadas a operar no assinados por qualquer empregado com data de trinta e um de Dezembro.
ramo. da sociedade a que tenham sido O administrador deverá designar um auditor
Dar garantia ou penhora os bens da conferidos para o efeito; para verificar e certificar as contas da sociedade.
sociedade sempre que tal seja no A sociedade não fica obrigada em actos e
interesse desta; contratos ilegais e ou estranhos aos ARTIGO VIGÉSIMO PRIMEIRO
Adquirir, alienar, onerar e praticar seus interesses, sendo nulos e de Lucros
qualquer acto legalmente admissível nenhum efeito, todos os actos assim
sobre o património da sociedade; praticados. A sociedade reserva-se Dos lucros líquidos que se apurarem,
Propor à assembleia geral o orçamento deduzidos cinco por cento para fundo de reserva
no direito de tomar as medidas
do exercício para o ano seguinte e legal e feitas as demais deduções para fundos
previstas na lei para de ressarcir dos
prestar contas da sua gestão àquele e reservas específicas ou extraordinárias que
órgão social; prejuízos que lhe forem causados.
vierem a ser deliberadas em assembleia geral
Elaborar o balanço e as contas do exercício ARTIGO DÉCIMO OITAVO sob proposta do administrador, o remanescente,
e submetê-los à deliberação da
Exclusão do sócio se houver, será distribuído pelos sócios na
assembleia geral;
Praticar quaisquer outros actos de que for proporção das respectivas quotas, ou terá outra
A sociedade pode excluir qualquer sócio nos
incumbido pela assembleia geral. aplicação, consoante deliberação da assembleia
seguintes casos:
geral no final de cada semestre.
ARTIGO DÉCIMO SEXTO Nas hipóteses expressamente previstas
Administração na lei; ARTIGO VIGÉSIMO SEGUNDO
Quando o sócio viola qualquer obrigação
Dissolução da sociedade
Compete ao administrador: social, designadamente o dever de
a) A condução e gestão dos negócios prestar colaboração à sociedade; A sociedade só se dissolve nos casos
sociais datado dos mais amplos Quando seja condenada por crime doloso previstos na lei, cabendo a assembleia geral
poderes de gerência para a prática contra a sociedade ou outro sócio; deliberar os termos da sua liquidação.
590 III SÉRIE — NÚMERO 18

CAPÍTULO IV Outubro de dois mil e treze e válido até vinte Robert David Patterson Walker,
e oito de Outubro de dois mil e vinte e três; correspondente a cinquenta e um
Disposições finais e transitórias por cento do capital social;
Pelo presente contrato de sociedade outorgam e
ARTIGO VIGÉSIMO TERCEIRO constituem entre si uma sociedade por quotas de b) Uma quota de noventa e oito mil
responsabilidade limitada, que se regerá pelas meticais, pertencente à sócia
Exercício social Stabilis Auditors Incorporated,
cláusulas seguintes:
O exercício social, coincide com o ano civil correspondente a quarenta e nove
CAPÍTULO I por cento do capital social.
e as contas são encerradas com referência ao dia
trinta e um de Dezembro de cada ano. Dois) O montante total do capital social foi
Denominação e sede
Parágrafo único. Excepcionalmente, o já realizado.
primeiro exercício social iniciará na data da ARTIGO PRIMEIRO
ARTIGO QUINTO
assinatura da escritura pública de constituição (Denominação e sede)
da sociedade e encerra no final desse mesmo (Aumento de capital)
Um) A sociedade adopta a denominação de
ano civil. Um) Por deliberação da assembleia geral,
Stabilis Auditoria & Consultoria, Limitada, e
o capital social poderá ser aumentado ou
ARTIGO VIGÉSIMO QUARTO tem a sua sede na cidade de Maputo, Avenida
diminuído quantas vezes forem necessárias.
Mártires de Mueda, número setecentos e sete,
Parágrafo único: A primeira reunião da Dois) O aumento poderá ser feito através de
Centro de Escritórios Cardoso, sala número
entradas de numerário ou outros bens, ou ainda
assembleia geral deve ser realizada até seis oito. por incorporação de reservas, na proporção das
meses após a constituição da sociedade. Dois) Mediante decisão da assembleia quotas detidas na sociedade.
geral, a sociedade poderá transferir a sua sede,
ARTIGO VIGÉSIMO QUINTO estabelecer delegações ou outras formas de ARTIGO SEXTO
Omissões representação onde e quando se justificar, (Prestações suplementares)
dentro do território de Moçambique, sempre que
Tudo o que estiver omisso nos presentes tal seja considerado necessário para o melhor Não haverá prestações suplementares,
estatutos, aplica-se as normas contidas exercício do seu objecto. mas os sócios poderão fazer suprimentos a
na legislação em vigor na República de sociedade, remunerados a uma taxa de juro a
Moçambique. ARTIGO SEGUNDO determinar pela assembleia geral.

Está conforme. (Duração) ARTIGO SÉTIMO


Cartório Notarial da Matola, seis de Janeiro A sociedade é constituída por tempo (Cessão de quotas e direito de preferência)
de dois mil e dezasseis. — O Técnico, Ilegível. indeterminado, contando-se o seu início a partir Os sócios e a sociedade gozam, na proporção
da data da constituição. da sua quota, de direito de preferência na cessão
ou alienação de quotas a terceiros, carecendo
ARTIGO TERCEIRO
a cessão do consentimento dos sócios e da
Stabilis Auditoria sociedade.
(Objecto)
& Consultoria, Limitada
Um) A sociedade tem por objecto social ARTIGO OITAVO
Certifico, para efeitos de publicação, que a prestação de serviços de consultoria,
(Amortização de quotas)
no dia três de Dezembro de dois mil e quinze, contabilidade e auditoria.
foi matriculada, na Conservatória do Registo Dois) Mediante deliberação da assembleia Um) A sociedade pode proceder à
de Entidades Legais sob NUEL 100680831 geral, a sociedade poderá praticar outras amortização de quotas, nos seguintes casos:
uma sociedade denominada Stabilis Auditoria actividades não compreendidas no seu objecto, a) Apresentação ou declaração de
& Consultoria, Limitada. desde que não contrárias à lei. insolvência de um sócio;
É celebrado o presente contrato de sociedade, Três) A sociedade poderá também participar b) Arresto, penhora ou oneração de quota;
nos termos do artigo noventa do Código no capital de outras sociedades de qualquer c) Morte do sócio, salvo se o seu sucessor
Comercial, entre: natureza, constituídas em Moçambique ou no for aceite como novo sócio, por
Primeiro. Robert David Patterson Walker, exterior, mesmo que tais sociedades exerçam deliberação da assembleia geral.
maior, casado de nacionalidade britânica, actividades distintas do objecto principal da
Dois) Para efeitos do presente artigo, o valor
portador do Passaporte n.o 507848105, emitido sociedade.
da quota a amortizar será estabelecido por um
em vinte e seis de Abril de dois mil e treze e Quatro) Por decisão do conselho de
auditor independente.
válido até vinte e seis de Janeiro de dois mil e administração, a sociedade poderá exercer
vinte e quatro, residente na cidade de Maputo, outras actividades conexas ou subsidiárias à CAPÍTULO III
Rua Amendoeiras 96, Bairro Triunfo; actividade principal.
Dos órgãos da sociedade
Segundo. Stabilis Auditors Incorporated,
sociedade comercial de direito sul-africano, CAPÍTULO II ARTIGO NONO
existente ao abrigo da lei das sociedades, lei Do capital social e quotas (Assembleia geral)
n.º 71/2008, registada na Conservatória do
Registo de Sociedades e Propriedade Intelectual ARTIGO QUARTO Um) A assembleia geral reunirá,
em vinte de Julho de dois mil e sete sob o ordinariamente, uma vez por ano e dentro dos
(Capital social)
n.º 2007/020530/21 (“Sociedade”), com sede primeiros quatro meses após o fim do exercício
na Proforum Building, 5 Van Rensburg Street, Um) O capital social, integralmente subscrito anterior, para:
Mbombela City, neste acto representada por em dinheiro, é de duzentos mil meticais, assim a)Apreciação, aprovação, correcção ou
Hendrik Martinus Pieters, de nacionalidade distribuídos: rejeição do balanço das contas do
sul-africana, portador do Passaporte a) Uma quota de cento e dois mil exercício anterior e relatório do
n.º A02910394, emitido em vinte e oito de meticais, pertencente ao sócio conselho de administração;
12 DE FEVEREIRO DE 2016 591
b) Decisão sobre a aplicação de resultados. por quem os sócios indicarem, e considera-se actos tendentes à realização do objecto social
Dois) A assembleia geral poderá reunir-se regularmente constituída e capaz de tomar que a lei ou os presentes estatutos não reservem
extraordinariamente sempre que for necessário, deliberações válidas quando, em primeira à assembleia geral.
competindo-lhe normalmente deliberar sobre os convocação, estiverem presentes sócios Três) O conselho de administração poderá
seguintes assuntos: representando mais de cinquenta e um por delegar os poderes num procurador, conferindo-
cento do capital. lhe os necessários poderes de representação
a) Questões da actividade da sociedade
Onze) Se a assembleia não atingir este para a gestão diária da sociedade, nos termos e
que ultrapassem a competência do
quórum, será convocada para reunir, em para os efeitos previstos no Código Comercial.
conselho de administração;
segunda convocatória.
b) Eleição dos membros do conselho ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
Doze) Para a reunião da assembleia geral
de administração, definição da
em segunda convocatória, não são requeridos (Formas de obrigar a sociedade)
sua remuneração e atribuição dos
quaisquer formalismos de convocação,
poderes considerados convenientes Um) A sociedade fica obrigada, salvo
considerando-se automaticamente convocada
a este órgão; deliberação da assembleia geral em contrário:
para vinte e quatro horas depois da primeira
c) Decisão sobre a emissão de obrigações,
data, podendo deliberar com qualquer quórum. a) Pela assinatura de dois administradores;
observadas as disposições legais
Treze) As deliberações das assembleias b) Pela assinatura de um procurador
sobre a matéria;
gerais, serão tomadas por votos correspondentes especificamente constituído nos
d) Modificação dos estatutos da
a cinquenta e um por cento do capital social, termos do respectivo mandato.
sociedade;
com excepção da modificação dos estatutos, Dois) Em caso algum a sociedade poderá
e) Aumento ou redução do capital
aumento ou redução do capital social, liquidação ser obrigada em actos ou documentos que
social; e
da sociedade e outros previstos na lei. Nestes não digam respeito às operações sociais,
f) Quaisquer outras questões que não
casos será necessária uma deliberação aprovada designadamente em letras de favor, fianças,
sejam atribuídos a outro órgão.
por votos correspondentes a setenta e cinco por vales e abonações.
Três) A assembleia geral, ordinária ou
cento do capital social. Três) Os actos de mero expediente poderão
extraordinária, pode deliberar sobre qualquer
ser individualmente assinados por empregados
outro assunto de interesse para a sociedade, ARTIGO DÉCIMO da sociedade devidamente autorizados pela
desde que tal conste da agenda de trabalhos.
(Conselho de administração gerência.
Quatro) A assembleia geral será convocada
por qualquer membro do conselho de e representação da sociedade)
CAPÍTULO IV
administração, por meio de telefax, e-mail, ou Um) A sociedade é gerida por um conselho
carta, dirigidos aos sócios, com a antecedência Dos resultados
de administração, composto por quatro membros
mínima de quinze dias. Em casos urgentes, é eleitos pela assembleia geral. ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
admissível a convocação com antecedência Dois) Ficam desde já nomeados como
(Balanço e distribuição de resultados)
inferior, desde que haja o consentimento de membros do conselho de administração, pela
todos os sócios. assembleia geral constitutiva da sociedade, Um) Os exercícios sociais coincidem com
Cinco) A convocatória deverá incluir: os senhores Robert David Patterson Walker, os anos civis.
a) A agenda de trabalhos; Hendrix Marthinus Pieters, Frederik Ryk Dois) O primeiro ano financeiro começará
b) Os documentos necessários à tomada Ludolph Eksteen e Ashleigh Margaret Knowles. excepcionalmente no momento do início da
de deliberação; Três) Os membros do conselho de actividade da sociedade.
c) A data, o local e a hora da realização. administração exercerão seus respectivos Três) O balanço e contas de resultado fechar-
Seis) Apenas serão admitidos para discussão cargos por prazo indeterminado, até que se-ão com referência a trinta e um de Dezembro
renunciem a seus cargos ou sejam destituídos de cada ano e serão submetidos à apreciação da
e deliberação, os assuntos previamente indicados
pela assembleia geral. assembleia geral ordinária.
na agenda de trabalhos, a não ser que tenha sido
Quatro) Os administradores estão Quatro) Deduzidos os gastos gerais,
feito um suplemento à agenda, que tenha sido
amortizações e encargos dos resultados líquidos
aprovado por todos os sócios. dispensados de caução.
apurados em cada exercício serão deduzidos
Sete) Será obrigatória a convocação da Cinco) A decisão sobre se os membros do
cinco por cento para reserva legal, enquanto
assembleia geral, dentro de quarenta e cinco conselho de administração receberão ou não
esta não estiver realizada nos termos da lei ou
dias, se os sócios que representem pelo menos uma remuneração, deverá ser tomada pela
sempre que seja necessário reintegrá-la.
dez por cento do capital social o exigirem por assembleia geral, à qual cabe também a fixação Cinco) Caso a necessidade de assegurar o
meio de telefax, e-mail ou carta registada, da respectiva remuneração. equilíbrio económico e financeiro da sociedade
dirigidos à sede da sociedade, indicando a o justifique, poderão ser constituídas outras
proposta de agenda de trabalhos. ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
reservas consentidas por lei.
Oito) Não serão necessárias as formalidades (Competências do conselho Seis) Os lucros distribuídos serão pagos aos
indicadas nos números quatro, cinco e seis, se de administração) sócios de acordo com as respectivas quotas
todos os sócios que constituem a totalidade do sociais.
Um) O conselho de administração reúne
capital social estiverem presentes e concordarem
sempre que necessário para os interesses da
com a realização da assembleia geral. CAPÍTULO V
sociedade e pelo menos trimestralmente, sendo
Nove) Os sócios far-se-ão representar nas
convocado por qualquer de seus membros. As Disposições finais
assembleias gerais pelas pessoas físicas que
decisões do conselho de administração serão
para o efeito designarem, mediante simples ARTIGO DÉCIMO QUARTO
tomadas por maioria.
carta a esse fim dirigida ao presidente da mesa
Dois) Compete ao conselho de administração (Dissolução)
da assembleia geral.
Dez) A assembleia geral será presidida por exercer os mais amplos poderes, representando Um) A sociedade só se dissolve nos casos
qualquer membro do conselho de administração, a sociedade em juízo e fora dele, activa ou fixados por lei ou por comum acordo dos sócios
conforme escolhido pelos sócios presentes, ou passivamente, e praticando todos os demais quando assim o entenderem.
592 III SÉRIE — NÚMERO 18
Dois) Se for por acordo, será liquidado como a todo o tempo, deliberar que a sede da desenvolvimento e entretenimento;
os sócios deliberarem. sociedade seja transferida para qualquer outro pode ainda participar no capital de
local, em Moçambique. outras sociedades;
ARTIGO DÉCIMO QUINTO j) Por deliberação do conselho de
Três) Por deliberação do Conselho
(Casos omissos) de Administração, poderão ser criadas e administração, a sociedade poderá
extintas, em Moçambique ou no estrangeiro, exercer outras actividades que
Os casos omissos serão regulados pela contribuam para uma melhor
legislação vigente e aplicável na República de filiais, sucursais, delegações, escritórios de
consecução do seu objecto.
Moçambique. representação, agências ou outras formas de
representação social. Dois) Por deliberação do conselho de
Maputo, catorze de Dezembro de dois mil administração, a sociedade poderá exercer
e quinze.— O Técnico, Ilegível. ARTIGO TERCEIRO outras actividades que contribuam para uma
melhor consecução do seu objecto.
(Duração)

A sociedade durará por um período de tempo CAPÍTULO II


Eneva, S.A.
indeterminado. Capital social
Certifico, para efeitos de publicação, que no
ARTIGO QUARTO ARTIGO QUINTO
dia vinte de Janeiro de dois mil e dezasseis, foi
matriculada, na Conservatória do Registo de (Objecto) (Valor, certificados de acções e espécies
Entidades Legais sob NUEL 100683989 uma de acções)
sociedade denominada Eneva, S.A. Um) A sociedade tem por objecto:
Shishir Kanakrai, de nacionalidade a) Prestação de serviços de administração Um) O capital social da sociedade,
moçambicana, portador do Bilhete de Identidade de empresas e de recursos humanos; integralmente subscrito em dinheiro, é de cem
n.º 050100366606 C, emitido aos vinte de Maio mil meticais, representado por cem, acções,
b) Prestação de serviços relacionados
de dois mil e catorze, com domicílio na Rua cada uma com o valor nominal de mil meticais.
com a indústria mineira, indústria
Zanzibar, em frente a Escola Kankhomba, Bairro Dois) As acções da sociedade serão
extractiva; nominativas ou ao portador e serão representadas
Josina Machel, Cidade de Tete, Moçambique,
c) Comercialização de produtos por certificados de um, cinco, dez, cinquenta,
que outorga em representação de Jean Rodrigo
relacionados com indústria mineira cem ou múltiplos de cem acções.
Mattos Losekann, de nacionalidade brasileira,
portador do DIRE 05BR00003332 B, emitido e extractiva; Três) A sociedade poderá emitir acções
aos vinte e oito de Agosto de dois mil d) Desenvolvimento, gestão e operação preferenciais sem voto, remíveis ou não, em
e quinze, pelos Serviços Provinciais de de infra-estruturas logísticas, diferentes classes ou séries.
Migração de Tete, residente em Tete; de Ivan designadamente vias-férreas, Quatro) Os certificados serão assinados
António de Jesus Remane, de nacionalidade portos, plataformas logísticas, por dois administradores, sendo uma dessas
moçambicana, portador do Bilhete de Identidade rodovias, terminais rodo-ferro- assinaturas do Presidente do Conselho de
n.º 110100186895 C, emitido aos dez de Agosto portuários e instalações anilares e Administração.
de dois mil e doze, pelo Arquivo de Identificação complementares;
ARTIGO SEXTO
Civil de Maputo, residente na Cidade de e) Construção, operação e manutenção
Maputo; e de Eduardo Iussife Marques Vieira, de instalações petrolíferas para (Emissão de obrigações)
de nacionalidade moçambicana, portador do armazenagem e distribuição de
Um) Mediante deliberação da Assembleia
Bilhete de Identidade n.º 110100693106P, combustíveis, incluindo terminais
Geral, aprovada por uma maioria que
emitido a um de Junho de dois mil e onze, oceânicos, depósitos e instalações
represente, pelo menos, setenta e cinco por
pelo Arquivo de Identificação Civil de Maputo, de distribuição a grosso e a retalho;
cento das acções que conferem direito a voto, a
residente na Cidade de Maputo. f) Assistência técnica a navios, comboios
sociedade poderá emitir, nos mercados interno
Pelo outorgante foi dito que, os seus e aeronaves, prestando serviço de
e externo, obrigações ou qualquer outro tipo
representados, pelo presente contrato, constitui abastecimento limpeza e recolha de
de título de dívida legalmente permitido, em
uma sociedade anónima, de responsabilidade óleos e massas usadas, garantindo
diferentes séries e classes, incluindo obrigações
limitada que se regerá pelas cláusulas constantes a deposição destes em condições
convertíveis em acções e obrigações com direito
dos artigos seguintes: ambientalmente benéficas;
de subscrição de acções.
g) O exercício da actividade de
CAPÍTULO I Dois) Os accionistas terão direito de
agenciamento e operação de
preferência, na proporção das respectivas
Denominação, forma, sede, duração navios de cabotagem e navegação
participações de capital, relativamente à
e objecto internacional;
subscrição de quaisquer obrigações convertíveis
h) O exercício de actividade comercial
ARTIGO PRIMEIRO em acções ou com direito de subscrição de
e industrial nos termos aprovados
acções, cuja emissão tenha sido deliberada pela
(Forma e denominação) pelo conselho de administração;
Assembleia Geral.
i) A sociedade poderá desenvolver outras
A sociedade adopta a forma de sociedade Três) Os certificados de obrigações devem
actividades subsidiárias ou conexas
anónima de responsabilidade limitada e a sem ser assinados por dois administradores,
da sua actividade principal desde
denominação de Eneva, S.A. sendo um deles, necessariamente, o Presidente
que devidamente autorizadas. Para
do Conselho de Administração.
ARTIGO SEGUNDO a realização do objecto social,
a sociedade poderá associar-se ARTIGO SÉTIMO
(Sede)
com outra ou outras sociedades
(Acções ou obrigações próprias)
Um) A sociedade tem a sua sede na cidade ou administrar sociedades.
de Tete, Moçambique. A sociedade poderá constituir Um) Mediante deliberação da Assembleia
Dois) O Conselho de Administração poderá, consórcios para a promoção, Geral, aprovada por uma maioria que represente,
12 DE FEVEREIRO DE 2016 593
pelo menos, setenta e cinco por cento das acções carta dirigida ao mesmo as acções a vender, o CAPÍTULO III
que conferem direito a voto, a sociedade poderá respectivo preço por acção e divisa em que tal
Órgãos sociais
adquirir acções ou obrigações próprias e realizar preço será pago.
as operações relativas às mesmas, que forem Três) O direito de preferência previsto no ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
permitidas por lei. presente artigo tem eficácia real.
(Órgãos sociais)
Dois) Os direitos sociais das acções próprias
ficarão suspensos enquanto essas acções ARTIGO DÉCIMO Os órgãos sociais da sociedade são a
pertencerem à sociedade, salvo no que respeita (Ónus ou encargos sobre as acções) Assembleia Geral, o Conselho de Administração
ao direito de receber novas acções em caso de e o Fiscal Único.
aumento de capital por incorporação de reservas, Um) Os accionistas não poderão constituir
ónus ou encargos sobre as acções de que SECÇÃO I
não sendo as acções próprias consideradas para
efeitos de votação em Assembleia Geral ou de sejam titulares, sem o prévio consentimento Assembleia Geral
determinação do respectivo quórum. da sociedade.
Três) Os direitos inerentes às obrigações Dois) De forma a obter o consentimento da ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
detidas pela sociedade permanecerão suspensos sociedade, o accionista que pretenda constituir (Composição da Assembleia Geral)
enquanto as mesmas forem por si tituladas, sem ónus ou encargos sobre as suas acções,
prejuízo da possibilidade da sua conversão ou Um) A Assembleia Geral é composta por
deverá notificar o Presidente do Conselho de
amortização. todos os accionistas.
Administração, através de carta registada, com
Dois) Os titulares de obrigações não poderão
aviso de recepção ou por correio electrónico
ARTIGO OITAVO assistir às reuniões da Assembleia Geral.
indicando as condições em que pretende
Três) As reuniões da Assembleia Geral
(Aumento do capital social) constituir o ónus ou encargo.
serão conduzidas por uma mesa composta por
Três) O Presidente do Conselho de um Presidente e por um secretário, os quais se
Um) O capital social poderá ser aumentado
Administração, no prazo de cinco dias após a manterão nos seus cargos por um período de
uma ou mais vezes, através de novas entradas,
em dinheiro ou em espécie, ou através da recepção da carta referida no número anterior, três anos ou até que a estes renunciem ou até
incorporação de reservas, de resultados ou da transmitirá ao Presidente da Assembleia Geral, o que a Assembleia Geral delibere destituí-los.
conversão do passivo em capital, mediante conteúdo da referida carta para que este proceda Quatro) O presidente deve convocar e
deliberação da Assembleia Geral, aprovada por à convocação de uma Assembleia Geral para conduzir as reuniões da Assembleia Geral,
uma maioria de accionistas que representem, deliberar sobre o referido consentimento. atribuir poderes aos membros do Conselho de
pelo menos, setenta e cinco por cento das acções Quatro) O Presidente da Assembleia Geral Administração e ao Fiscal Único, assinar os
com direito de voto. deverá convocar a Assembleia Geral prevista termos de abertura e de encerramento das actas,
Dois) Excepto se de outro modo deliberado no número anterior, para que esta tenha lugar assim como as outras funções atribuídas pela lei
pela Assembleia Geral, os accionistas terão no prazo de quinze dias, contados da data de ou pelos estatutos.
direito de preferência na subscrição de novas recepção da comunicação do Presidente do Cinco) O secretário, além de apoiar o
acções em cada aumento de capital. Conselho de Administração. Presidente, deve preparar todos os livros legais
Três) O montante do aumento será e todas as tarefas administrativas relativas à
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO Assembleia Geral.
distribuído entre os accionistas que exerçam
o seu direito de preferência, atribuindo-se-lhes (Amortização de acções)
ARTIGO DÉCIMO QUARTO
uma participação nesse aumento, na proporção
Um) A sociedade poderá amortizar, total (Reuniões e deliberações)
da respectiva participação social já realizada
ou parcialmente, as acções de um accionista
à data da deliberação do aumento de capital, Um) A Assembleia Geral reúne-se,
ou a participação que os accionistas em causa quando:
ordinariamente, pelo menos uma vez por ano,
tenham declarado pretender subscrever, se esta a) O accionista tenha vendido as suas nos primeiros três meses depois de findo o
for inferior àquela. acções, em violação do disposto exercício do ano anterior, e extraordinariamente
Quatro) Os accionistas deverão ser no artigo nono, ou criado ónus sempre que tal se mostre necessário. As reuniões
notificados do prazo e demais condições do ou encargos sobre as mesmas, terão lugar na sede da Sociedade, salvo quando
exercício do direito de subscrição do aumento em violação do disposto no artigo todos os accionistas acordarem na escolha de
por fax, correio electrónico ou carta registada. décimo; outro local.
Tal prazo não poderá ser inferior a quinze dias.
b) As acções tiverem sido judicialmente Dois) As reuniões da Assembleia Geral
ARTIGO NONO penhoradas ou objecto de qualquer deverão ser convocadas por meio de fax,
acto judicial ou administrativo de correio electrónico, carta registada, com uma
(Transmissão de acções e direito
efeito semelhante; antecedência mínima de quinze dias em relação
de preferência)
c) O accionista tiver sido declarado à data da reunião.
Um) A transmissão de acções está sujeita insolvente, interdito ou incapaz de Três) O Conselho de Administração, o Fiscal
ao consentimento prévio da sociedade, o qual gerir os seus negócios; Único ou um grupo de accionistas representantes
deverá ser prestado mediante deliberação da d) O accionista tiver incumprido alguma de mais de vinte por cento do capital social da
Assembleia Geral. Adicionalmente nenhum sociedade podem solicitar a convocação de uma
deliberação da Assembleia Geral,
accionista poderá transmitir as suas acções Assembleia Geral Extraordinária. A agenda de
aprovada nos termos dos presentes
a terceiros sem proporcionar aos outros trabalho da referida assembleia deverá constar
estatutos.
accionistas o eventual exercício do seu direito da convocatória.
de preferência. Dois) A contrapartida da amortização das Quatro) As reuniões da Assembleia
Dois) Qualquer accionista que pretenda acções será igual ao seu valor contabilístico, Geral podem ter lugar sem que tenha havido
transmitir as suas acções (o Vendedor) deverá baseado no balanço mais recente aprovado pela convocação, desde que todos os accionistas,
comunicar ao Conselho de Administração, por Assembleia Geral. com direito de voto, estejam presentes ou
594 III SÉRIE — NÚMERO 18
representados, tenham dado o seu consentimento ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO c) Em geral, coordenar as actividades do
para a realização da reunião e tenham acordado Conselho e assegurar o respectivo
(Poderes)
em deliberar sobre determinada matéria. funcionamento; e
Cinco) A Assembleia Geral só delibera O Conselho de Administração terá todos os d) Assegurar que sejam lavradas actas
validamente se estiverem presentes, ou poderes para gerir a sociedade e para prosseguir das reuniões do Conselho e que
representados, accionistas que detenham o seu objecto social, excepto aqueles poderes as mesmas sejam transcritas no
acções correspondentes a, pelo menos, setenta e competências que a lei ou estes estatutos respectivo livro.
e cinco por cento das acções com direito de atribuam, em exclusivo, à Assembleia Geral.
ARTIGO VIGÉSIMO
voto. Qualquer accionista que esteja impedido ARTIGO DÉCIMO OITAVO
de comparecer a uma reunião poderá fazer-se (Forma de obrigar)
representar por outra pessoa, munida de carta (Reuniões e deliberações)
Um) A sociedade obriga-se:
endereçada ao Presidente da Assembleia Geral, Um) O Conselho de Administração reunirá a) Pela assinatura conjunta de qualquer
a identificar o accionista representado e o sempre que necessário. dos administradores e do Presidente
objecto dos poderes conferidos. Dois) As reuniões do Conselho de
do Conselho de Administração;
Seis) Os accionistas poderão ser Administração serão realizadas na sede
b) Pela assinatura do Presidente do
representados na Assembleia Geral através da sociedade em Tete, excepto se os
Conselho de Administração;
de uma procuração passada ao advogado, ao Administradores decidirem reunir noutro local.
c) Pela assinatura de um ou mais
outro accionista ou a um dos administradores Três) As reuniões do Conselho de
procuradores nos termos dos
da sociedade por um período máximo de doze Administração serão convocadas por dois
Administradores, por carta, correio electrónico respectivos instrumentos de
meses.
ou via fax, com uma antecedência de, pelo mandato.
ARTIGO DÉCIMO QUINTO menos, sete dias relativamente à data agendada Dois) O administrador fica dispensado de
para a sua realização. As reuniões do Conselho prestar caução.
(Poderes da Assembleia Geral)
de Administração podem realizar-se sem
SECÇÃO III
A Assembleia Geral delibera sobre os convocação prévia, desde que no momento
assuntos que lhe estejam exclusivamente da votação todos os administradores estejam Fiscalização
reservados pela lei ou por estes Estatutos, presentes ou representados nos termos
ARTIGO VIGÉSIMO PRIMEIRO
nomeadamente: estabelecidos nos presentes estatutos ou na lei
a) Alteração dos estatutos da sociedade, aplicável. Cada aviso convocatório para uma (Fiscal único)
incluindo a fusão, cisão, reunião do Conselho de Administração deve O Fiscal Único deverá ser um auditor de
transformação ou dissolução da conter a data, hora, lugar e a ordem do dia da contas ou uma sociedade de auditores de contas.
sociedade; reunião.
b) Aumento ou redução do capital social Quatro) O Conselho de Administração pode ARTIGO VIGÉSIMO SEGUNDO
da sociedade; validamente deliberar quando pelo menos (Poderes)
c) Nomeação dos administradores e o presidente e um administrador estejam
de uma sociedade de auditores presentes. Se o Presidente e um administrador Para além dos poderes conferidos por
externos, se e quando for necessário; não estiverem presentes na data da reunião, lei, o Fiscal Único terá o direito de levar ao
d) Distribuição de dividendos; esta poderá ter lugar no dia seguinte e deliberar conhecimento do Conselho de Administração,
e) Estipular a remuneração dos membros validamente desde que estejam presentes ou da Assembleia Geral, qualquer assunto que
do Conselho de Administração; e quaisquer dois administradores. Caso não exista deva ser ponderado e dar o seu parecer em
f) Outros referidos nos presentes estatutos quórum no dia da reunião ou no dia seguinte, a qualquer matéria que seja da sua competência.
e na lei. reunião deverá ser cancelada.
CAPÍTULO V
Cinco) As deliberações do Conselho de
SECÇÃO II Exercício
Administração são aprovadas por maioria
O Conselho de Administração simples.
ARTIGO VIGÉSIMO TERCEIRO
Seis) Será lavrada uma acta de cada reunião.
ARTIGO DÉCIMO SEXTO (Exercício)
ARTIGO DÉCIMO NONO
(Composição) O exercício anual da sociedade corresponde
(Direitos e deveres do Presidente ao ano civil.
Um) A sociedade é administrada e do Conselho de Administração)
representada por Conselho de Administração CAPÍTULO VI
composto por um mínimo de três administradores, Para além de outras competências que lhe
e máximo de sete administradores, dos quais foram atribuídas pela lei e por estes estatutos, o Dissolução e liquidação
um exercerá as funções de Presidente, tendo Presidente do Conselho de Administração terá
ARTIGO VIGÉSIMO QUARTO
este último o voto de qualidade nas reuniões as seguintes responsabilidades:
do Conselho de Administração. (Dissolução)
a) Presidir às reuniões, conduzir os
Dois) A gestão diária da sociedade poderá trabalhos e assegurar a discussão Um) A sociedade dissolve-se: i) nos casos
ser confiada a um director-geral a ser nomeado ordeira e a votação dos pontos da previstos na lei, ou ii) por deliberação unânime
pelo Conselho de Administração. ordem de trabalhos; da Assembleia Geral.
Três) Os administradores poderão ser b) Assegurar que toda a informação Dois) Os accionistas executarão e
admitidos para um período de cinco anos e estatutariamente exigida é diligenciarão para que sejam executados
poderão ser readmitidos quando terminar seu prontamente fornecida a todos os todos os actos exigidos pela lei para efectuar a
mandato. membros do Conselho; dissolução da sociedade.
12 DE FEVEREIRO DE 2016 595

ARTIGO VIGÉSIMO QUINTO Limitada, é uma sociedade Unipessoal e tem ARTIGO SEXTO
a sua sede social na cidade da Montepuez,
(Liquidação) Assinatura que obriga a sociedade
Bairro Cimento.
Um) A liquidação será extra-judicial, Dois) A sociedade poderá por simples Para que a sociedade fique validamente
conforme seja deliberado pela Assembleia deliberação do sócio em assembleia geral, obrigada nos actos e contratos, é bastante:
Geral. mudar a sua sede social dentro do país, criar a) Assinatura individualizada do gerente
ou extinguir filiais, sucursais, agências, geral;
Dois) A sociedade poderá ser imediatamente
dependências, escritórios, ou qualquer outra b) Assinatura do procurador especialmente
liquidada, mediante a transferência de todos
forma de representação, no território nacional constituído nos termos e limites
os seus bens, direitos e obrigações a favor de
ou no estrangeiro. específicos do respectivo mandato;
qualquer accionista, desde que devidamente
c) Os actos de mero expediente poderão
autorizado pela Assembleia Geral e obtido ARTIGO SEGUNDO ser assinados por qualquer
acordo escrito de todos os credores. empregado da sociedade.
Duração
Três) Se a sociedade não for imediatamente
liquidada nos termos do número anterior, A sociedade durará por tempo indeterminado, ARTIGO SÉTIMO
e sem prejuízo de outras disposições legais tendo o seu início a partir da data da outorga e Constituição de mandatários
imperativas, todas as dívidas e responsabilidades assinatura da escritura pública.
O gerente poderá delegar os seus poderes
da sociedade (incluindo, sem restrições, todas total ou parcialmente em pessoas estranhas a
ARTIGO TERCEIRO
as despesas incorridas com a liquidação sociedade mediante procuração passada para
e quaisquer empréstimos vencidos) serão Objecto tal fim, estabelecendo os limites e condições
pagas ou reembolsadas antes que possam ser Um) A sociedade tem como objectivo de competência delegados ou constituir
transferidos quaisquer fundos aos accionistas. principal: mandatários da sociedade nos termos do artigo
Quatro) A Assembleia Geral pode deliberar, ducentésimo quinquagésimo sexto do Código
Construção civil. Comercial, fixando-lhes as atrubuições e
por unanimidade, que os bens remanescentes
sejam distribuídos, em espécie ou em dinheiro, Dois) A sociedade poderá ainda exercer poderes dos respetivos mandatos.
pelos accionistas. outras actividades conexas, complementares
ou subsidiárias do objecto principal que os ARTIGO OITAVO
CAPÍTULO VII sócios acordem, podendo ainda participar Responsabilidades do gerente
todo e qualquer acto de natureza lucrativa, não
Disposições finais É proibido aos gerente ou procuradores
proibida por lei, uma vez obtidas as necessárias
ARTIGO VIGÉSIMO SEXTO obrigar a sociedade em actos e contratos
autorizações da autoridade competentes.
estranhos aos negócios sociais, designadamente
(Distribuição de dividendos) em letras de favor, fianças, vales e semelhanças,
ARTIGO QUARTO
sob pena de indemnizarem a sociedade pelo
Os dividendos serão pagos nos termos que
Capital social dobro da responsabilidade assumida que tais
vierem a ser determinados pela Assembleia
obrigações não sejam exigidas a sociedade
Geral. Um) O capital social, integralmente subscrito
que, em todo o caso as consideram nulas e sem
Maputo, vinte de Janeiro de dois mil e realizado em bens e dinheiro, é de cento
nenhum efeito.
e dezasseis. — O Técnico, Ilegível. e cinquenta mil meticais, numa única quota
pertecente ao único sócio conforme abaixo: ARTIGO NONO
Uma de cento e cinquenta mil meticais, Assembleia geral
pertencente ao sócio João Mário
Mavira Construções Mavira, correspondente á cem Um) A assembleia geral reunirá
– Sociedade Unipessoal, porcento do capital social. ordinariamente, uma vez por ano, de preferência
Limitada Dois) O capital social poderá ser aumentado
na sede da sociedade, para apreciação ou
modificação do balanço de contas do exercício
ou reduzido uma ou mais vezes mediante
Certifico, para efeitos de publicação, no e para deliberar sobre quaisquer outros
deliberação da assembleia geral, alterando-se
Boletim da República que por matrícula vinte assuntos para que tenha sido convocada e,
em qualquer dos casos o pacto social, para o
e um de Dezembro de dois mil e quinze, extraordinariamente, sempre que necessário.
que se observarão as formalidades do artigo
matriculada sob o número dois mil cento e Dois) A assembleia geral será convocada
quadragésimo primeiro da lei das sociedades pelo gerente geral ou quem o substitua, por
onze à folhas cento sessenta e oito do livro C por quotas.
traço cinco e número dois mil quatrocentos meio de carta registrada, com aviso de recepção
oitenta e cinco à folhas cento trinta e oito dirigida aos sócios com antecedência mínima de
ARTIGO QUINTO
trinta dias que poderá ser reduzida para vinte
do livro E traço catorze a cargo de Yolanda
Gerência dias, para as assembleias extraordinárias.
Luisa Manuel Mafumo, conservadora/notária
Três) É dispensada a reunião de assembleia
superior, foi constituída uma sociedade Um) A administração e gerência da
geral e dispensadas as formalidades da sua
unipessoal por quotas de responsabilidade sociedade será exercida pelo sócio João Mário
convocação quando por esta forma se delibere,
limitada, denominada por Mavira Construções Mavira, que desde já fica nomeado gerente
considerando-se válidas nessas condições, as
– Sociedade Unipessoal, Limitada, pelo geral, com dispensa de caução.
deliberações tomadas, ainda que realizadas fora
sócio João Mário Mavira, que se regerá pelas Dois) compete ao gerente geral ou a quem
da sede social em qualquer ocasião e qualquer
cláusulas seguintes: sua vez fizer representar a sociedade em juízo e
que seja o seu objecto.
fora dele, activa e passivamente, tanto na ordem
ARTIGO PRIMEIRO jurídica interna como internacional, praticando ARTIGO DÉCIMO
todos actos tendentes à prossecução dos fins
Denominação e sede Contas e resultados
sociais desde que a lei ou os presentes estatutos
Um) A sociedade adopta a denominação de não os reservem para o exercício exclusivo da Um) Anualmente será dado um balanço
Mavira Construções – Sociedade Unipessoal, assembleia geral. fechado com a data de trinta de Dezembro.
596 III SÉRIE — NÚMERO 18
Dois) Os lucros que o balanço registrar, ARTIGO SEGUNDO ARTIGO OITAVO
líquidos de todas as despesas e encargos, terão
(Sede) (Casos omissos)
a seguinte aplicação:
a) A percentagem legalmente indicada Um) A sociedade tem a sua sede no Bairro Em tudo quanto fica omisso, regular-se-á
para constituir o fundo de reserva Eduardo Mondlane – Expansão III, Cidade de segundo as disposições legais em vigor na
Pemba, Província de Cabo Delgado, podendo República.
legal enquanto não estiver realizado
abrir sucursais, filiais, delegações ou qualquer Por ser verdade se passou a presente
nos termos da lei ou sempre que seja
outra espécie de representação legalmente certidão de publicação que depois de revista e
necessário reintegrá-lo; prevista no território moçambicano, bastando consertada, assino.
b) Para outras reservas que seja para tal autorização das entidantes competentes Está conforme.
resolvido criar, as quantias que se e é por tempo indeterminado. Cartório Notarial de Pemba, vinte e
determinarem por acordo unânime Dois) A sociedade poderá transferir a sua três de Dezembro, de dois mil e quinze.
dos sócios; sede para qualquer localidade do território — O Notário, Ilegível.
c) Para dividendo ao sócio na proporção nacional por deliberação da assembleia geral.
das suas quotas, o remanescente.
ARTIGO TERCEIRO
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO (Objecto)
H4SM, Limitada
Dissolução Um) A sociedade tem por objecto: Certifico, para efeitos de publicação, no
a) Comércio geral, importação e Boletim da República, que por escritura pública
A sociedade só se dissolve nos casos
exportação de mercadorias não de oito de Outubro de dois mil e quinze,
determinados na lei e será liquidada como o lavrada, a folhas dezoito á dezoito verso do
especificadas e permitidas por lei;
sócio deliberar. livro de notas para escrituras diversas número
b) Prestação de serviços;
c) Pesca; duzentos e quatro, no Cartório Notarial de
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO Pemba, perante mim, Rui Lágrima Inácio
d) Agricultura;
Casos omissos e) Transporte; Ezequiel Chichango, conservador e notário
f) Turismo. superior, em pleno exercício das funções
Em tudo que fica omisso regularão as notariais, compareceu como outorgante:
disposições da lei das sociedades unipessoal, Dois) A sociedade poderá exercer outras Henrique Cerqueira Soares Mendes, e por ele
de onze de abril de mil novecentos e um, e actividades conexas ou complementares, que foi dito que, pela presente escritura pública,
demais legislação aplicável na República de achar necessárias mediante a autorização das constituem entre si, uma sociedade unipessoal
Moçambique. entidades competentes. por quotas de responsabilidade limitada,
Está conforme. ARTIGO QUARTO denominada por H4SM,LDA, Limitada, que se
regerá pelas cláusulas seguintes.
Conservatória dos Registos de Pemba, vinte (Capital social)
e nove de Dezembro de dois mil e quinze. ARTIGO PRIMEIRO
— A Técnica, Ilegível. O capital social, integralmente subscrito
(Denominação, forma e sede social)
e realizado em dinheiro, é de trezentos e
cinquenta mil meticais. A sociedade unipessoal, adopta a
denominação de H4SM, LDAe constitui-se
ARTIGO QUINTO
Val – Mac – Sociedade sob forma de sociedade unipessoal, tendo a
(Administração e gerência e sua sua sedeno Posto Combustível PUMA, Pemba,
Unipessoal, Limitada representação) Distrito de Pemba, Província de Cabo Delgado.
Certifico, para efeitos de publicação, no A administração e gerência, será exercida ARTIGO SEGUNDO
Boletim da República, que por escritura pública pelo único sócio-gerente da sociedade, o
(Duração)
de dez de Agosto de dois mil e quinze, lavrada, sócio: Amândio Manuel, portador do Bilhete
a folhas vinte e uma a vinte e duas verso, do de Identidade n.° 020100821231P, emitido Um) A sociedade estabelece-se por um
livro de notas para escrituras diversas número em Pemba, aos dez de Novembro de dois mil tempo indeterminado.
duzentos e três, deste cartório, perante mim, e em representação em juizo e fora dele, activa Dois) A sua vigoração contar-se-á a partir da
Diamantino da Silva, licenciado em Direito, e passivamente, e para obrigar a sociedade em data do reconhecimento pelo notário.
conservador e notário superior, em pleno todos e qualquer acto, é suficiente a assinatura
ARTIGO TERCEIRO
exercício de funções notariais, compareceu do administrador ou do único sócio gerente que
como outorgante: Amândio Manuel e por ele pode delegar total ou parcialmente tais poderes (Objecto)
foi dito que, pela presente escritura pública, nos seus mandatários ou procuradores ou a
Um) A sociedade tem por objecto o exercício
constitui entre si, uma sociedade comercial assinatura de quem estiver por sua vez.
de prestação de serviços nas áreas de assessoria
e unipessoal por quotas de responsabilidade ARTIGO SEXTO por lei autorizadas.
limitada, denominada por Val – Mac Dois) A sociedade poderá exercer outras
(Balanço e contas)
– Sociedade Unipessoal, Limitada, que se actividades conexas ou complementares, que
regerá pelas cláusulas seguintes. Anualmente será dado um balanço e contas achar necessárias mediante a autorização das
de resultado de cada exercício encerrado com entidades de tutela.
ARTIGO PRIMEIRO a referência ao mês de Dezembro. Três) A sociedade poderá adquirir
(Denominação, forma e sede social) participações financeiras em sociedades a
ARTIGO SÉTIMO constituir ou constituidas, ainda que o objecto
A sociedade tem como a sua denominação diferente do da sociedade, assim como associar-
(Dissolução e transformação da sociedade)
Val – Mac– Sociedade Unipessoal, Limitada, é se com outras sociedades para a persecução de
uma sociedade unipessoal, contando a partir da A sociedade dissolve-se por vontade do objectivos coerciais no âmbito ou não do seu
data da sua legalização. sócio, ou nos casos previstos por lei. objecto.
12 DE FEVEREIRO DE 2016 597

ARTIGO QUARTO de Entidades Legais sob o NUEL 100693526 Abdul Karim, que ficam desde já nomeada
uma sociedade denominada Mehreen Cell Shop como administradora, para validamente obrigar
(Capital social)
– Sociedade Unipessoal, Limitada. a sociedade em todos os seus actos e contratos.
Um) O capital social,integralmente subscrito É celebrado o presente contrato de sociedade,
é realizado em dinheiro num valor total de vinte nos termos do artigo noventa do Código ARTIGO SÉTIMO
mil meticais, sendo em orcento pertencente ao Comercial: Exercício social
único sócio, o senhorHenriquecerqueira Soares Cheinaza Abdul Karim, casada maior,
O exercício social ao ano civil e balanço
Mendes. natural de Maputo, portador do Bilhete de
de contas de resultados são encerrados com
Dois) O capital social poderá ser aumentado Identidade n.º110100014810A, emitido aos
referência a trinta e um de Dezembro de cada
por deliberação dos sócios que juntos dezasseis de Dezembro de dois mil e catorze,
ano e são submetido a aprovação.
determinam as formas e condições do aumento. pelo Arquivo de Identificação Civil de Maputo.
Residente na Praça Vinte e Um de Outubro ARTIGO OITAVO
ARTIGO QUINTO número oito, terceiro andar flat C, Bairro do
Alto Mae. Dissolução
(Cessação de quotas)
Que pelo presente escrito particular constitui A sociedade só se resolve nos casos fixados
É livre a cessação total ou parcial de quotas uma sociedade por quotas que rege pelas por lei.
a terceiros por deliberação do único sócio, bem seguintes artigos:
como a admissão de mais sócios na sociedade. ARTIGO NONO
ARTIGO PRIMEIRO
Casos omissos
ARTIGO SEXTO Denominação
Em tudo quanto fica omisso será regulado
(Assembleia geral e gerência A sociedade adopta a denominação de pelas disposições legais vigentes na República
da sociedade) Mehreen Cell Shop, Sociedade Unipessoal, de Moçambique.
Limitada com distico comercial Mehreen Cell
A assembleia geral é compostapelosenhor Maputo, vinte de Janeiro de dois mil
Shop, sociedade por quotas que se constitui por
HenriqueCerqueira Soares Mendes. Ainda cabe e dezasseis. — O Técnico, Ilegível.
tempo indeterminado.
a esta a gerência e administração da sociedade.
ARTIGO SEGUNDO
ARTIGO SÉTIMO
Sede
(Competências, balanço e contas) Transnilo, S.A.
A sociedade tem a sua sede em Maputo.
Um) Compete ao único sócio representar A sociedade poderá abrir sucursais, Certifico, para efeitos de publicação, que no
a sociedade em juízo e fora dele, activa e delegações, agências ou qualquer outra forma dia catorze de Janeiro de dois mil e dezasseis,
passivamente, praticando todos os actos de representação social. foi matriculada, na Conservatória do Registo de
tendentes á realização do objecto social que Entidades Legais sob NUEL 100692015 uma
a lei ou os presentes estatutos não reservem a ARTIGO TERCEIRO sociedade denominada Transnilo, S.A.
assembleia geral. Objecto
Dois) O único sócio pode constituir CAPÍTULO I
mandatários para os efeitos, nos termos do A sociedade tem como objecto comércio
Da firma, sede, duração e objecto
artigo duzentos e cinquenta e seis do Código geral a retalho de telemóveis, seus acessórios
social
Comercial. e componentes, circuitos, material electrónico e
eléctrico, e acessórios para informática. ARTIGO PRIMEIRO
Três) Em caso algum a sociedade poderá ser
obrigada em actos e contratos estranhos aos seus ARTIGO QUARTO (Denominação)
negócios designadamente em finanças letras a
favor e abonações. Capital social A sociedade é constituída sob a forma de
Quatro) O exercício social coincide com o sociedade anónima, adopta a denominação
O capital social, subscrito e realizado
ano civil. Transnilo, S.A., e rege-se pelo disposto nos
em dinheiro, correspondente a mil meticais,
pertencente à sócia única Cheinaza Abdul presentes estatutos e pela legislação aplicável.
ARTIGO OITAVO Karim.
ARTIGO SEGUNDO
(Casos omissos)
ARTIGO QUINTO (Sede)
Os casos omissos serão regulados nos termos Prestações suplementares
do Código Comercial e demais legislação Um) A sociedade tem a sua sede na cidade
aplicável na República de Moçambique. Não serão exigidas prestações suplementares de Maputo, Rua Lago do Ribatejo número
Cartório Notarial de Pemba, três de capital social, mas a sócia poderá conceder a dezanove, rés-do-chão.
sociedade os suplementos de que necessitam, Dois) A sede da sociedade pode ser
nos termos e condições fixadas por deliberação transferida para qualquer outro local dentro
de assembleia. do território nacional, por deliberação da
Mehreen Cell Shop Assembleia Geral.
ARTIGO SEXTO
– Sociedade Unipessoal, Três) O Conselho de Administração poderá,
Limitada Administração sem dependência de deliberação dos sócios,
criar, transferir ou encerrar sucursais, agências,
A administração e gerência da sociedade
Certifico, para efeitos de publicação, que no delegações ou quaisquer outras de representação
de representação em juízo fora dele, activa e
dia dezanove de Janeiro de dois mil e dezasseis, da sociedade em qualquer parte do território
passivamente, será exercida pela sócia Cheiza
foi matriculada na Conservatória do Registo nacional ou estrangeiro.
598 III SÉRIE — NÚMERO 18
ARTIGO TERCEIRO iii) O valor nominal das novas de administração, a respectiva manifestação
participações; de interesse de venda, a qual deverá conter a
(Objecto)
iv) As reservas a incorporar, se o aumento identidade do adquirente, o preço e as condições
Um) A sociedade tem por objecto o do capital for por incorporação de ajustadas para manifestada transmissão,
transporte rodoviário de passageiros e carga, reservas; nomeadamente as condições de pagamento,
distribuição de encomendas e expediente, v) Os termos e condições em que os as garantias oferecidas e recebidas e a data da
logística, consultoria e franchising da marca sócios ou terceiros participam no realização da transmissão.
Transnilo. aumento do capital; Três) Nos quinze dias seguintes à data em
Dois) A sociedade poderá exercer outras vi) O tipo de acções a emitir; que houver recebido a manifestação de interesse
actividades subsidiárias ou complementares do vii) A natureza das novas entradas, se de venda, o Conselho de Administração deverá
seu objecto principal e, nomeadamente, poderá notificar, por escrito, os demais sócios para
as houver;
praticar todos os actos complementares da sua exercerem o seu direito de preferência.
viii) Os prazos dentro dos quais as
actividade. Quatro) O direito de preferência é exercido
entradas devem ser realizadas;
pelo valor, prazo e restantes condições acordadas
Três) Por simples deliberação do Conselho ix) O prazo e demais condições do
para a projectada transmissão, devendo o sócio
de Administração, a sociedade poderá adquirir, exercício do direito de subscrição ou sócios que pretendam fazer notificar, por
gerir alienar participações em sociedades de e preferência; e escrito, o sócio transmitente, no prazo máximo
responsabilidade limitada, ainda que tenham x) O regime que será aplicado em caso de de trinta dias, a contar da data da notificação
por objecto uma actividade diversa da sua. subscrição incompleta. prevista no número anterior, sob pena de
Cinco) O aumento do capital social será caducidade.
ARTIGO QUARTO
efectuado nos termos e condições deliberados Cinco) O regime previsto no presente artigo
(Duração) em Assembleia Geral ou pelo Conselho de não será aplicável às acções admitidas à cotação
Administração e, supletivamente, nos termos na bolsa de valores de Moçambique, em relação
A sociedade é constituída por tempo
gerais. às quais os sócios não gozarão de direito de
indeterminado.
Seis) Em qualquer aumento do capital social, preferência sobre a respectiva transmissão.
CAPÍTULO II os accionistas gozam de direito de preferência Seis) Serão inoponíveis à sociedade, aos
na proporção das acções que possuírem, a demais sócios e a terceiros as transmissões
Do capital social, acções e meios exercer nos termos gerais. efectuadas sem observância do disposto no
de financiamento presente artigo, devendo a sociedade recusar o
ARTIGO SÉTIMO respectivo averbamento no livro do registo de
ARTIGO QUINTO
(Acções) acções ou nas competentes contas de registo
(Capital social) de emissão e de titularidade representativas do
Um) As acções serão tituladas ou escriturais. capital social da sociedade.
O capital social, é de um milhão de meticais,
Dois) As acções tituladas poderão revestir
representado por dez mil acções nominativas, ARTIGO NONO
a forma de acções nominativas ou ao portador
com valor nominal de cem meticais, cada uma,
registadas, devendo as acções escriturais (Acções próprias)
integralmente subscrito e realizado.
revestir sempre a forma de acções nominativas.
Três) As acções tituladas poderão a todo o Um) Por deliberação da Assembleia Geral, a
ARTIGO SEXTO
tempo ser convertidas em acções escriturais, e sociedade poderá adquirir acções próprias, bem
(Aumento do capital social) vice-versa, desde que obedecidos os requisitos como poderá onerá-las, aliená-las ou praticar
fixados por lei. com as mesmas quaisquer outras operações
Um) O capital social poderá ser aumentado
Quatro) As acções, quando tituladas, serão em direito permitidas, respeitando sempre as
uma ou mais vezes, mediante novas entradas ou
representadas por títulos de uma, cinco, dez, disposições legais aplicáveis e que estejam
por incorporação de reservas, através de emissão
sucessivamente em vigor.
de novas acções, aumento do respectivo valor vinte, cinquenta, cem, quinhentas, mil, dez mil,
Dois) A deliberação da Assembleia Geral
nominal ou conversão de obrigações em acções, cem mil ou um milhão de acções, a todo o tempo
deve identificar o número de acções a adquirir, a
bem como por qualquer outra modalidade substituíveis por agrupamento ou subdivisão.
alienar ou que por outra forma pretende dispor, a
ou forma legalmente permitida, mediante Cinco) O desdobramento dos títulos far-se-á
finalidade da operação, a identificação das partes
deliberação da Assembleia Geral. a pedido dos accionistas, correndo por sua conta e as respectivas contrapartidas e demais termos
Dois) O aumento do capital social pode ser as respectivas despesas. e condições da operação projectada.
deliberado mediante proposta do Conselho Seis) A sociedade poderá emitir, nos termos Três) Enquanto pertençam à sociedade, as
de Administração e, em qualquer caso, a e condições estabelecidas em Assembleia Geral, acções não conferem direito de voto, dividendo
Assembleia Geral deverá ouvir o Conselho de todas as espécies de acções, incluindo acções ou preferência, nem tem qualquer outro direito
Administração, o Conselho Fiscal, antes de preferenciais sem voto. social, excepto o de participar em aumentos
tomar qualquer deliberação relativa ao aumento de capital por incorporação de reservas, se a
ARTIGO OITAVO Assembleia Geral não deliberar o contrário.
do capital social.
Três) O capital social poderá ser aumentado, (Direito de preferência na transmissão Quatro) Na alienação de acções próprias,
uma ou mais vezes, por deliberação do de acções) os sócios gozam de direito de preferência, na
Conselho de Administração, até ao limite proporção das suas respectivas participações,
Um) Os sócios gozam de direito de a exercer nos termos do artigo oitavo destes
fixado pela Assembleia Geral, observadas as
preferência sobre a transmissão, total ou parcial, estatutos, com as respectivas adaptações.
formalidades legais e estatutárias.
de acções, na proporção das suas respectivas Cinco) No relatório anual do Conselho de
Quatro) A deliberação do aumento do
participações. Administração, deve ser indicado o número
capital social devem mencionar, pelo menos,
Dois) Para efeitos do disposto no número de acções próprias adquiridas e alienadas ou
as seguintes condições:
anterior, o sócio que pretenda transmitir as oneradas, durante o exercício, bem como os
i) A modalidade do aumento do capital; suas acções, ou parte destas, deverá enviar, respectivos motivos e condições, e o número
ii) O montante do aumento do capital; por carta dirigida ao presidente do conselho de acções próprias detidas no final do exercício.
12 DE FEVEREIRO DE 2016 599
ARTIGO DÉCIMO Quatro) Salvo disposição legal expressa ARTIGO DÉCIMO OITAVO
em sentido contrário, os membros dos órgãos
(Obrigações) (Direito de voto)
sociais podem ser sociais ou não, bem como
Um) A sociedade poderá, nos termos da podem ser eleitas pessoas colectivas para Um) A cada acção corresponderá um voto.
lei e mediante deliberação do Conselho de qualquer um dos órgãos sociais da sociedade. Dois) Tem o direito de votar na Assembleia
Administração, emitir quaisquer modalidades Cinco) No caso previsto na parte final Geral ou de por outro modo deliberar os
ou tipo de obrigações. do número anterior, a pessoa colectiva que accionistas que detiveram acções averbadas
Dois) Por simples deliberação do Conselho for eleita deve designar uma pessoa singular a seu favor na competente conta de registo de
de Administração, ouvido o Conselho Fiscal, para exercer o cargo em sua representação e emissão de acções à data de oito dias antes
a sociedade poderá adquirir obrigações comunicar o respectivo nome ao presidente da da data marcada para a assembleia, devendo
próprias, ficando suspensos os respectivos mesa da Assembleia Geral. permanecer registadas a favor dos accionistas
direitos enquanto as obrigações pertencerem ate ao encerramento da reunião.
à sociedade. ARTIGO DÉCIMO QUINTO
Três) A sociedade poderá praticar com (Remuneração e caução) ARTIGO DÉCIMO NONO
as obrigações próprias todas e quaisquer
Um) As remunerações dos membros dos (Representação)
operações em direito permitidas, que se
mostrem convenientes ao interesse social, e, órgãos sociais serão fixadas por deliberação
Os accionistas, pessoas singulares ou
nomeadamente, proceder à conversão, nos da assembleia, tomada nos mesmos termos da
colectivas, poderem apenas fazer-se representar
casos legalmente previstos, ou amortização, deliberação das respectivas nomeações.
nas reuniões da Assembleia Geral por outro
mediante simples deliberação do conselho de Dois) A Assembleia Geral que eleger os
accionistas, pelo cônjuge, por descendente
administração. membros do Conselho de Administração deve
ou ascendente, ou, ainda, por advogado ou
fixar ou dispensar a caução a prestar conforme
administrador, que para o efeito designa,
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO a lei em vigor.
indicando os poderes conferidos e prazo
(Prestações suplementares) SECÇÃO II determinado de, no máximo, um ano, mediante
procuração outorgada por escrito ou por
Podem ser exigidas aos sócios prestações Da Assembleia Geral
simples carta dirigida ao presidente da Mesa da
suplementares de capital até ao valor do capital
ARTIGO DÉCIMO SEXTO Assembleia Geral, e entregue na sede social da
social, à data da deliberação, ficando os sócios sociedade até as dezassete horas do penúltimo
obrigados na proporção, condições, prazos e (Âmbito) dia útil anterior ao da Assembleia Geral.
montantes estabelecidos em Assembleia Geral.
Assembleia Geral da sociedade, ARTIGO VIGÉSIMO
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO regularmente constituída, representa o conjunto
dos accionistas e as suas deliberações são (Competências)
(Suprimentos)
vinculativas para todos os sócios, ainda que Sem prejuízo do disposto na lei e nos
Os sócios podem prestar suprimentos à ausentes os dissidentes, e para os restantes presentes estatutos, compete, em especial, à
sociedade, nos termos e condições estabelecidas órgãos sociais, quando tomadas nos termos da Assembleia Geral:
pelo Conselho de Administração. lei e dos presentes estatutos.
a) Aprovar o relatório de gestão e as
CAPÍTULO III ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO contas do exercício, incluindo
Dos órgãos sociais o balanço e a demonstração de
(Constituição)
resultados, bem como o parecer do
SECÇÃO I Um) A Assembleia Geral da sociedade é Conselho Fiscal ou do Fiscal Único
Das Disposições Gerais constituída pelos accionistas e pelos membros sobre as mesmas e deliberação
da mesa Assembleia Geral. sobre a aplicação dos resultados
ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO Dois) Os obrigacionista não poderão assistir do exercício;
às reuniões da Assembleia Geral da sociedade, b) Eleger e destituir os membros da
(Órgãos sociais) ficando-lhes vedado o seu agrupamento e/ou Mesa da Assembleia Geral, os
São órgãos da sociedade: representação por um dos agrupados para efeitos administradores e do Conselho
de assistir às reuniões da Assembleia Geral. Fiscal ou Fiscal Único;
a) A Assembleia Geral;
Três) Os membros do Conselho de c) Deliberar sobre quaisquer alterações
b) O Conselho de Administração; e
c) O Conselho Fiscal ou Fiscal Único. Administração e do Conselho Fiscal, ainda aos presentes estatutos;
que não sejam accionistas, deverão estar d) Deliberar sobre a emissão de
ARTIGO DÉCIMO QUARTO presentes nas reuniões da Assembleia Geral e obrigações;
deverão participar nos seus trabalhos, quando e) Deliberar sobre o aumento, redução
(Eleição e mandato)
convocados, mas não tem, nessa qualidade ou reintegração do capital social;
Um) Os membros dos órgãos sociais são direito a voto. f) Deliberar sobre a criação de acções
eleitos pela Assembleia Geral da sociedade, Quatro) No caso de existirem acções em preferenciais;
podendo ser reeleitos uma ou mais vezes. co-propriedade ou co-proprietários serão g) Deliberar sobre a chamada e a restituição
Dois) Ressalvado o que se refere ao mando representados por um só deles e só esse poderá das prestações suplementares;
do Conselho Fiscal ou Fiscal Único, o mandato assistir e intervir nas reuniões da Assembleia h) Deliberar sobre a fusão, cisão ou
dos membros dos órgãos sociais é de cinco anos, Geral da sociedade. transformação da sociedade;
contando-se como um ano completo o ano da Cinco) As acções dadas em caução, penhor, i) Deliberar sobre a dissolução, liquidação
data da eleição. arrestadas, penhoradas, ou por qualquer outra ou prorrogação da sociedade;
Três) Os membros dos órgãos sociais forma sujeitas a depósito ou administração j) Deliberar sobre a propositura e a
permanecem em funções até à eleição de judicial não conferem ao respectivo credor, desistência de quaisquer acções
quem os deva substituir, salvo se renunciarem depositário ou administrador o direito de assistir contra os administradores ou contra
expressamente ao exercício do seu cargo ou ou tomar parte nas reuniões de Assembleia os membros dos outros órgãos
forem destituídos. Geral. sociais;
600 III SÉRIE — NÚMERO 18
k) Deliberar sobre a admissão à cotação ARTIGO VIGÉSIMO TERCEIRO extraordinariamente, sempre que seja
de Bolsa de Valores das acções convocada, com observância dos requisitos
(Quórum constitutivo)
representativas do capital da estatutários e legais.
sociedade; Um) A Assembleia Geral só poderá constituir
e deliberar validamente em primeira convocação ARTIGO VIGÉSIMO SÉTIMO
l) Deliberar sobre outros assuntos que não
estejam, por disposição estatutária quando estejam presentes ou representados (Suspensão)
ou legal sucessivamente em vigor, accionistas que representam, pelo menos,
cinquenta por cento do capital social subscrito, Um) Quando a Assembleia Geral estiver em
na competência de outros órgãos condições funcionar, mas não seja possível, por
salvo os casos em que a lei ou os presentes
da sociedade. motivo justificável, dar-se início aos trabalhos
estatutos exijam um quórum superior.
Dois) Em segunda convocação a Assembleia ou, tendo sido dado início, os mesmos não
ARTIGO VIGÉSIMO PRIMEIRO possam, por qualquer circunstância, concluir-se,
Geral pode constituir-se e deliberar validamente,
(Mesa da assembleia geral) será a reunião suspensa para prosseguir em dia,
seja qual for o número de accionistas presentes
hora e local que forem no momento indicados
Um) A mesa da Assembleia Geral é e a percentagem do capital social por eles
e anunciados pelo presidente da mesa, sem que
constituída por um Presidente e um secretário. representada, excepto naqueles casos em que
haja de ser observada qualquer outra forma de
Dois) Na falta ou impedimento do presidente a lei exija um quórum constitutivo para as publicidade ou convocação.
Assembleias Gerais em segunda convocação. Dois) A Assembleia Geral só poderá
da mesa, será o mesmo substituído por qualquer
Três) A Assembleia Geral só poderá proceder deliberar suspender a mesma reunião duas
administrador da sociedade.
à eleição dos membros dos órgãos sociais, vezes, não podendo distar mais de trinta dias
ARTIGO VIGÉSIMO SEGUNDO quando estejam presentes ou representados entre as sessões.
os accionistas que representem, pelo menos,
(Convocação) cinquenta por cento do capital social. SECÇÃO III

Um) As Assembleias Gerais serão Da Administração


ARTIGO VIGÉSIMO QUARTO
convocadas por meio de anúncios, publicados
(Quórum deliberativo) ARTIGO VIGÉSIMO OITAVO
no Boletim da República e num dos jornais de
maior circulação da localidade onde se situe a (Composição)
Um) Salvo o disposto no número seguinte,
sede da sociedade, com quarenta e cinco dias as deliberações da Assembleia Geral serão Um) A administração e representação da
de antecedência, salvo se for legalmente exigida tomadas por maioria absoluta dos votos sociedade serão exercidas pelo Conselho de
antecedência maior, devendo mencionar o local, expressos, salvo quando a lei ou os presentes Administração, composto por um número impar
o dia e hora em que se realizará a reunião, estatutos exijam maioria qualificada. de membros efectivos, conforme o deliberado
bem como a ordem de trabalhos, com clareza Dois) Só serão válidas, desde que aprovadas, pela Assembleia Geral que os eleger, um dos
e precisão. pelo menos, por votos correspondentes a dois quais assumirá as funções de presidente.
Dois) Não obstante o disposto no número terços do capital social, quando a lei não exija Dois) Faltando definitivamente algum
anterior, poder-se-á dar validamente constituída maioria superior, as deliberações tenham por administrador, será o mesmo substituído
a Assembleia Geral, sem observância das objectivo: por cooptação, até à primeira reunião da
formalidades prévias ali estabelecidas, desde Assembleia Geral que procederá à eleição do
a) A alteração dos estatutos da
que estejam presentes ou representados todos novo administrador, cujo mandato terminará
sociedade; e no final do quinquénio em curso.
os accionistas com direito de voto e todos
b) Dissolução da sociedade.
os accionistas com direito de voto e todos
ARTIGO VIGÉSIMO NONO
manifestem a vontade de que a assembleia ARTIGO VIGÉSIMO QUINTO
se constitua e delibere sobre determinados (Poderes)
(Local e acta)
assuntos. Um) Ao Conselho de Administração
Três) As Assembleias Gerais serão Um) As Assembleias Gerais da sociedade
competem os mais amplos poderes de gestão e
convocadas pelo presidente da Mesa da reunir-se-ão na sede social ou noutro local da representação social e nomeadamente:
Assembleia Geral, ou por quem o substitui, localidade da sede, indicando nos respectivos
a) Orientar e gerir todos os negócios
oficiosamente ou a requerimento do Conselho anúncios convocatórios.
sociais, praticando todos os actos
de Administração, do Conselho Fiscal ou do Dois) Por motivos especiais, devidamente
relativos ao objecto social;
Fiscal Único ou, ainda, de accionistas, que justificados, o Presidente da Mesa da Assembleia
b) Adquirir, vender, permutar ou, por
represente mais de vinte por cento do capital Geral poderá fixar um local diverso dos
qualquer forma, onerar quaisquer
social. previstos no número anterior, que será indicado
bens ou direitos, móveis e imóveis,
Quatro) O requerimento referido será nos anúncios convocatórios da Assembleia
sempre que o entenda conveniente
dirigido ao presidente da mesa da Assembleia Geral.
para os interesses da sociedade;
Geral e devera justificar a necessidade da Três) De cada reunião da Assembleia Geral
c) Executar e fazer cumprir as deliberações
deverá ser lavrada uma acta no respectivo livro,
convocação da assembleia geral e indicar, da assembleia geral;
a qual será assinada pelo presidente e pelo
com precisão, os assuntos a incluir na ordem d) Representar a sociedade, em juízo e
secretário da mesa da Assembleia Geral ou por
de trabalhos da Assembleia Geral a convocar. fora dele, activa e passivamente
quem os tiver substituído nessas funções, salvo
Cinco) Se o Presidente da Mesa da perante quaisquer entidades
se outras exigências forem estabelecidas por lei.
Assembleia Geral não convocar uma reunião públicas ou privadas;
da Assembleia Geral, quando legalmente se ARTIGO VIGÉSIMO SEXTO e) Constituir e definir os poderes dos
mostre obrigado a faze-lo, poderá o Conselho mandatários da sociedade, incluindo
(Reuniões da assembleia geral)
de Administração, o Conselho Fiscal ou mandatários judiciais;
Fiscal Único e/ou os accionistas que a tenham A Assembleia Geral reunirá, ordinariamente, f) Subscrever ou adquirir participações no
requerido convocá-la directamente. nos três primeiros meses de cada ano, e, capital social de outras sociedades;
12 DE FEVEREIRO DE 2016 601
g) Adquirir, onerar e alienar obrigações, Quatro) As deliberações do Conselho de ARTIGO TRIGÉSIMO SEXTO
observando as disposições Administração constarão das actas, lavradas
(Funcionamento)
estatutárias e legais sucessivamente em livro próprio, assinadas por todos os
em vigor, bem como realizar administradores que hajam participado na Um) O Conselho Fiscal, quando exista,
quaisquer operações sobre as reunião. reúne-se trimestralmente e sempre que for
mesmas; convocado pelo presidente, pela maioria
h) Contrair empréstimos e outro tipo de ARTIGO TRIGÉSIMO SEGUNDO dos seus membros ou pelo Conselho de
financiamentos; (Mandatários) Administração.
i) Delegar as suas competências em Dois) Para que o Conselho Fiscal possa
um ou mais dos seus membros ou O Conselho de Administração poderá reunir validamente é necessária a presença da
em determinados empregados da nomear procuradores da sociedade para a maioria dos seus membros efectivos.
sociedade, fixando as condições e prática de certos actos ou categoria de actos, nos Três) As deliberações são tomadas por
limites dos poderes delegados. limites dos poderes conferidos pelo respectivo maioria dos votos presentes, cabendo ao
mandato. presidente, em caso de empate, voto de
Dois) É vedado aos administradores realizar
em nome da sociedade quaisquer operações qualidade.
ARTIGO TRIGÉSIMO TERCEIRO
alheias ao objecto social. Quatro) As reuniões do Conselho Fiscal
(Vinculação da sociedade) poderão realizar-se na sede social ou em
Três) Os actos praticados contra o
estabelecido no número anterior importam qualquer outro local previamente indicado no
Um) A sociedade obriga-se:
para o administrador em causa, a sua destituição, respectivo aviso convocatória.
a) Pela assinatura do Presidente do
perdendo a favor da sociedade a caução que Conselho de Administração; ARTIGO TRIGÉSIMO SÉTIMO
tenha prestado e constituindo-se na obrigação b) Pela assinatura de dois membros do
de a indemnizar pelos prejuízos que esta venha Conselho de Administração; (Actas do conselho fiscal)
a sofrer em virtude de tais actos. c) Pela assinatura de um ou mais As actas das reuniões do Conselho Fiscal
ARTIGO TRIGÉSIMO mandatários, nos termos e limites serão registadas no respectivo livro de actas,
dos poderes a estes conferidos.
devendo mencionar os membros presentes, as
(Convocação) Dois) Nos actos de mero expediente deliberações tomadas, os votos de vencidos e
Um) O Conselho de Administração reúne é suficiente a assinatura de qualquer membro as respectivas razões, bem como os factos mais
trimestralmente e sempre que for convocado do Conselho de Administração ou de um
relevantes verificados pelo conselho fiscal no
pelo seu presidente ou por dois dos seus mandatário com poderes bastantes, podendo a
exercício das suas funções e ser assinadas pelos
membros. assinatura ser aposta por chancela ou por meios
tipográficos de impressão. membros presentes.
Dois) As convocatórias devem ser feitas
por escrito, com, pelo menos, quarenta e oito ARTIGO TRIGÉSIMO OITAVO
SECÇÃO IV
horas de antecedência, relativamente à data da
reunião, devendo incluir a ordem de trabalhos Fiscalização (Auditorias externas)
e as demais indicações e elementos necessários
ARTIGO TRIGÉSIMO QUARTO O Conselho de Administração poderá
à toma das deliberações.
contratar uma sociedade externa de auditoria
Três) As formalidades relativas à convocação (Órgão de fiscalização)
do Conselho de Administração podem ser para efeitos de auditoria e verificação das contas
dispensadas pelo consentimento unânime de Um) A fiscalização dos negócios sociais da sociedade.
todos os administradores. será exercida por um Conselho Fiscal ou por
Quatro) O Conselho de Administração um Fiscal Único, que será uma sociedade de CAPÍTULO IV
reunirá na sede social ou noutro local da auditoria de contas, conforme for deliberado Disposições finais
localidade da sede, que deverá ser indicado na pela Assembleia Geral.
respectiva convocatória. Dois) Caso a Assembleia Geral delibere ARTIGO TRIGÉSIMO NONO
Cinco) Por motivos especiais, devidamente confiar a uma sociedade de auditoria de contas (Ano social)
justificados, o Presidente do Conselho de o exercício das funções de fiscalização, não
Administração poderá fixar um local diverso dos procederá à eleição do Conselho Fiscal. Um) O ano social coincide com o ano civil.
previstos no número anterior, que será indicado Dois) O balanço, a demonstração de
na respectiva convocatória. ARTIGO TRIGÉSIMO QUINTO
resultados e demais contas do exercício fecham-
ARTIGO TRIGÉSIMO PRIMEIRO (Composição) se com referência a trinta e um de Dezembro
de cada ano e são submetidos à apreciação da
(Deliberações) Um) O Conselho Fiscal, quando exista, será
Assembleia Geral nos três primeiros meses de
composto por três membros efectivos e um
Um) Para que o Conselho de Administração cada ano.
membro suplente.
possa constituir-se e deliberar validamente, será Dois) A Assembleia Geral que proceder à ARTIGO QUADRAGÉSIMO
necessário que a maioria dos seus membros eleição do Conselho Fiscal indicará o respectivo
esteja presente ou devidamente representada. presidente. (Aplicação dos resultados)
Dois) Os membros do Conselho de
Três) Um dos membros efectivos e o Os lucros que resultarem do balanço anual
Administração poderão fazer-se representar
membro suplente do Conselho Fiscal terão terão a seguinte aplicação:
nas reuniões por outro membro, mediante
de ser auditores de contas ou sociedades de
comunicação escrita dirigida ao presidente, bem a) Pelo menos cinco por cento serão
auditoria devidamente habilitadas.
como votar por correspondência. destinados à constituição ou
Três) As deliberações são tomadas por Quatro) Os membros do Conselho Fiscal
reintegração da reserva legal, até
maioria dos votos presentes ou representados, e o Fiscal Único são eleitos na Assembleia
que esta represente, pelo menos, a
cabendo ao presidente, em caso de empate, voto Geral ordinária, mantendo-se em funções ate à
quinta parte do montante do capital
de qualidade. assembleia ordinária seguinte.
social;
602 III SÉRIE — NÚMERO 18

b) O restante terá a aplicação que for ARTIGO TERCEIRO Dois) A deliberação da AssembleiaGeral de
deliberada em Assembleia Geral. aumento do capital social deve mencionar, pelo
(Objecto) menos, as seguintes condições:
ARTIGO QUADRAGÉSIMO PRIMEIRO Um) A sociedade tem por objecto principal a) A modalidade do aumento do capital;
(Dissolução e liquidação) o exercício das seguintes actividades: b) O montante do aumento do capital;
a) Projectos de arquitectura; c) O valor nominal das novas participações
A dissolução e liquidação da sociedade sociais;
b) Projectos de engenharia de construção
reger-se pelas disposições da lei aplicável que d) As reservas a incorporar, se o aumento
civil;
estejam sucessivamente em vigor e, no que do capital for por incorporação de
c) Fiscalização de obras de construção
estas forem omissas, pelo que for deliberado civil; reservas;
em Assembleia Geral. d) Participações financeiras em empresas e) Os termos e condições em que os
Está conforme. de construção civil; accionistas ou terceiros participam
Maputo, dezoito de Janeiro de dois mil e) A sociedade, para o exercício do seu no aumento;
e dezasseis. — O Técnico, Ilegível. objecto, poderá associar-se com f) O tipo de acções a emitir;
terceiros, adquirindo quotas, acções g) A natureza das novas entradas, se as
ou partes sociais ou constituindo houver;
novas sociedades, mediante h) Os prazos dentro dos quais as entradas
Everest Consulting, S.A. deliberação dos sócios e cumpridas devem ser realizadas;
as formalidades legais. i) O prazo e demais condições do
Certifico, para efeitos de publicação, que exercício do direito de subscrição
por escritura de trinta de Dezembro de dois Dois) Mediante deliberação da
e preferência; e
mil e quinze, lavrada de folhas quarenta e três a administração da sociedade, a sociedade poderá
j) O regime que será aplicado em caso de
quarenta e cinco, do livro de notas para escrituras ainda exercer quaisquer outras actividades
subscrição incompleta.
relacionadas, directa ou indirectamente, com
diversas número novecentos e quarenta e oito Três) O aumento do capital social, mediante
o seu objecto principal, praticar todos os actos
traço B do Primeiro Cartório Notarial de incorporação de lucros ou de reservas livres, é
complementares da sua actividade e outras
Maputo, perante mim Lubélia Ester Muiuane, proposto pelo Conselho de Administração com
actividades com fins lucrativos não proibidas
licenciada em Direito, conservadora e notária o parecer do Conselho Fiscal.
por lei, desde que devidamente autorizadas
superior em exercício no referido cartório, Quatro) O aumento do capital social não
pelas autoridades competentes.
foi constituída uma sociedade anónima, que pode ser deliberado enquanto não se mostrar
Três) A sociedade poderá participar em
passará a reger-se pelas disposições constantes integralmente realizado o capital social inicial
outras empresas ou sociedades já existentes ou a
ou proveniente de aumento anterior.
dos artigos seguintes: constituir ou associar-se com elas sob qualquer Cinco) Em qualquer aumento do capital
forma permitida por lei. social, os accionistas gozam do direito de
CAPÍTULO I
preferência, na proporção das acções que
ARTIGO QUARTO
Dadenominação, sede, duração possuírem, salvo se os accionistas deliberarem
e objecto social (Duração) de outro modo.
Seis) O aumento do capital social será
ARTIGO PRIMEIRO A sociedade é constituída por tempo
efectuado nos termos e condições deliberados
indeterminado, contando-se o seu início, para
(Denominação) em Assembleia-geral e, supletivamente, nos
todos os efeitos jurídicos, a partir de quinze de
termos legais.
A sociedade é constituída sob a forma de Janeiro de dois mil e dezasseis.
sociedade anónima, adopta a denominação CAPÍTULO II ARTIGO SÉTIMO
Everest Consulting, S.A., abreviadamente (Acções)
designada por Everest, S.A., ou simplesmente Do capital social, acções e meios
por Everest e rege-se pelo disposto nos de financiamento Um) As acções podem ser ao portador
presentes estatutos e pela legislação aplicável. ou nominativas podendo ser tituladas ou
ARTIGO QUINTO
escriturais;
ARTIGO SEGUNDO (Capital social) Dois) As acções, quando tituladas, serão
O capital social, integralmente subscrito, representadas por títulos de uma, cinco, dez,
(Sede) vinte, cinquenta, cem, quinhentas, mil, cinco mil
é de um milhão de meticais, representado por
Um)A sociedade tem a sua sede na Avenida mil acções, cada uma, com o valor nominal de e dez mil acções a todo o tempo substituíveis
Vinte e Cinco de Setembro, mil cento e vinte mil meticais. por agrupamento ou subdivisão.
e três, segundo andar, flat K/L, na cidade de Três) O desdobramento dos títulos far-se-á a
ARTIGO SEXTO pedido dos accionistas, correndo por sua conta
Maputo.
as respectivas despesas.
Dois)A sede da sociedade pode ser (Aumento do capital social)
Quatro) Sem prejuízo do disposto no número
transferida para qualquer outro local, por
Um) O capital social poderá ser aumentado dois do presente artigo, a sociedade poderá
deliberação do Conselho de Administração.
uma ou mais vezes, mediante novas entradas, emitir, nos termos e condições estabelecidas em
Três) O Conselho de Administração por incorporação de reservas ou transformação Assembleia-geral, todas as espécies de acções,
poderá, sem dependência de deliberação da de dívidas em capital, através da emissão de incluindo acções preferenciais sem voto.
AssembleiaGeral, criar, transferir ou encerrar novas acções, aumento do respectivo valor Cinco) Os títulos, provisórios ou definitivos,
sucursais, agências, delegações ou quaisquer nominal ou conversão de obrigações em acções, serão assinados por dois administradores.
outras formas de representação da sociedade bem como por qualquer outra modalidade Seis) Todas as acções emitidas para os
em qualquer parte do território nacional ou ou forma legalmente permitida, mediante accionistas fundadores serão consideradas de
estrangeiro. deliberação da Assembleia Geral. grupo A, e todas as que possam vir a ser emitidas
12 DE FEVEREIRO DE 2016 603
no futuro para qualquer pessoa que não faça b) Se o negócio proposto não for quando o comportamento do titular
parte deste núcleo de accionistas fundadores efectivado dentro dos sessenta dias da acção, desleal ou gravemente
ou de seus herdeiros serão consideradas de seguintes à aceitação; perturbador do funcionamento
grupo B. c) Se a proposta não abranger todas as da sociedade, tenha causado ou
Sete) Na eventualidade de acções do grupo acções para cuja transmissão o possa vir a causar à esta prejuízos
B serem adquiridas por um accionista fundador, accionista tenha simultaneamente significativos.
elas mantém-se do grupo B. Isto é, em nenhuma pedido o consentimento; Dois) Recusa de consentimento da
circunstância uma acção do grupo B poderá d) Se a proposta não oferecer uma sociedade à cessão, ou de cessão a terceiros
transformar-se em acção do grupo A mesmo contrapartida em dinheiro igual sem observância do estipulado no artigo oitavo
quando adquirida por um accionista fundador. ao valor resultante do negócio dos presentes estatutos;
Oito) As acções que forem transmitidas nos encarado pelo transmitente, salvo Três) A exclusão do accionista antecede à
termos do artigo oito destes estatutos sendo elas se a transmissão for gratuita ou amortização de acções, não o isentando do dever
do grupo A passam a ser do grupo B, excepto a sociedade provar ter havido de indemnizar à sociedade pelos prejuízos que
quando as mesmas forem adquiridas por outro simulação do valor, caso em que lhe tenha causado;
accionista do grupo A. deverá oferecer o valor real das Quatro) Nestes casos as acções serão
acções, calculado nos termos avaliadas ao preço nominal.
ARTIGO OITAVO
previstos no artigo milésimo Cinco) Em caso de prejuízos à sociedade,
(Transmissão de acções) vigésimo e um do Código Civil, para o cálculo do valor da indemnização,
Um) A transmissão, total ou parcial, de com referência ao montante da aplicam-se as regras previstas na lei;
acções ordinárias entre accionistas ou a deliberação; e Seis) A sociedadereserva-se ao direito
terceiros, depende sempre do consentimento e) Se a proposta comportar deferimento de adquirir as acções, ao preço nominal, de
da Assembleia Geral e os accionistas, em do pagamento e não for no mesmo qualquer accionista, que seja uma pessoa
primeiro lugar, e a sociedade, em segundo acto oferecida garantia adequada. colectiva, sempre que se registe ou verifique
lugar, gozam de direito de preferência sobre a Oito) Caso a sociedade autorize a transmissão uma alteração accionista no seu seio que possa
sua transmissão. A transmissão das acções aos das acções, o direito de preferência é exercido prejudicar directa ou indirectamente a Everest
accionistas será feita na proporção das suas pelo valor, prazo e restantes condições acordadas Consulting.
respectivas participações. para a projectada transmissão, devendo o
Dois) Para efeitos do disposto no número ARTIGO DÉCIMO
accionista ou accionistas que o pretendem fazer
anterior, o accionista que pretenda transmitir notificar, por escrito, o accionista transmitente, (Oneração de acções)
as suas acções, ou partes destas, deverá enviar, no prazo máximo de dez dias, a contar da data
por carta, dirigida ao Presidente do Conselho A oneração, total ou parcial, de acções,
em que foi deliberada a referida autorização,
de Administração, o respectivo projecto de depende sempre da prévia autorização da
sob pena de caducidade.
venda, o qual deverá conter a identidade do Assembleia Geral, sendo aplicável, com as
Nove) Terminado o prazo referido no
adquirente, o preço e as condições ajustadas necessárias adaptações, o disposto no artigo
número anterior, sem que os demais accionistas
para a projectada transmissão, nomeadamente, anterior.
tenham exercido o direito de preferência,
as condições de pagamento, as garantias pode ser realizada a transmissão para a qual o ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
oferecidas e recebidas e a data da realização consentimento foi pedido.
da transacção. Dez) Serão inoponíveis à sociedade, aos (Acções próprias)
Três) Nos dez dias seguintes à data em demais accionistas e a terceiros, as transmissões
Um) Mediante deliberação da Assembleia-
que houver recebido o projecto de venda, o efectuadas sem observância do disposto no
geral, a sociedade poderá adquirir acções
Conselho de Administração deverá notificar, por presente artigo, devendo a sociedade recusar
próprias e realizar sobre elas as operações que
escrito, os demais accionistas para exercerem o respectivo averbamento no livro do registo
se mostrem convenientes ao interesse social.
o seu direito de preferência, no prazo de trinta das acções.
Dois) Enquanto pertençam à sociedade,
dias, bem como solicitar ao Presidente da Mesa
ARTIGO NONO as acções não conferem direito a voto, nem
da Assembleia Geral a convocação de uma
à percepção de dividendos, nem gozam de
Assembleia Geral para deliberar sobre o pedido, (Aquisição e amortização de acções)
preferência.
no prazo previsto no número seguinte.
Um) A sociedade pode, reunidos os requisitos
Quatro) A sociedade deverá pronunciar- ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
legais, amortizar acções nos seguintes casos;
se sobre o pedido de consentimento para a
transmissão das acções no prazo máximo a) Acordo com o respectivo titular; (Obrigações)
de quarenta e cinco dias, a contar da data da b) Dissolução, insolvência ou falência Um) A sociedade poderá, nos termos da lei
sua recepção, entendendo-se que a sociedade do titular; e mediante deliberação da Assembleia Geral,
consente na transmissão se não se pronunciou c) Se a acção for arrestada, penhorada emitir quaisquer modalidades ou tipos de
nesse prazo. ou por qualquer forma deixar de obrigações.
Cinco) Se a sociedade recusar o estar na livre disponibilidade do Dois) Por simples deliberação do Conselho
consentimento, a respectiva comunicação seu titular; de Administração, ouvido o Conselho Fiscal,
dirigida ao accionista incluirá uma proposta de d) Se o titular for condenado a sociedade poderá adquirir obrigações
aquisição das acções pretendidas vender. judicialmente pela prática de crime próprias, nos casos legalmente previstos,
Seis) Se o transmitente não aceitar a proposta de branqueamento e ou lavagem ficandosuspensos os respectivos direitos
no prazo de quinze dias, esta fica sem efeito, de capitais ou de outros crimes enquanto as obrigações pertencerem à sociedade.
mantendo-se a recusa do consentimento. que causem ou possam vir a causar Três) A sociedade poderá praticar com
Sete) A transmissão para a qual o dano grave ao funcionamento ou as obrigações próprias todas e quaisquer
consentimento foi pedido torna-se livre: actividade da sociedade; operações em direito permitidas, que se
a) Se for omitida a proposta de e) Por decisão judicial, em acção proposta mostrem convenientes ao interesse social, e,
amortização ou de aquisição; pelo Conselho de Administração, nomeadamente, proceder à sua conversão, nos
604 III SÉRIE — NÚMERO 18
casos legalmente previstos, ou amortização, Assembleia Geral, tomada nos mesmos termos Dois) Compete ao Presidente da Mesa da
mediante simples deliberação do Conselho de da deliberação das respectivas nomeações, Assembleia Geral verificar a regularidade
Administração. sob proposta da comissão de salários e dos mandatos e demais instrumentos de
remunerações. representação, podendo, em caso de fundadas
ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO Dois) A Assembleia Geral que eleger os dúvidas, exigir o respectivo reconhecimento
(Prestações suplementares) membros do Conselho de Administração deve notarial.
fixar ou dispensar a caução a prestar, conforme
Podem ser exigidas aos accionistas ARTIGO VIGÉSIMO PRIMEIRO
a lei em vigor.
prestações suplementares de capital até ao
Três) A remuneração referida no pontoum do (Competências)
valor do capital social, à data da deliberação,
presente artigo será feita a partir do momento
ficando os accionistas obrigados nas proporções, Sem prejuízo do disposto na lei e nos
condições, prazos e montantes estabelecidos em que a empresa esteja em operação normal e
presentes estatutos, compete, em especial, à
Assembleia Geral. tenha adquirido capital de giro adequado para
Assembleia Geral:
o efeito.
ARTIGO DÉCIMO QUARTO a) Aprovar o relatório de gestão e as
ARTIGO DÉCIMO OITAVO contas do exercício, incluindo
(Suprimentos) o balanço e a demonstração de
(Noção)
Os accionistas podem prestar suprimentos à resultados, bem como o parecer
sociedade, nos termos e condições estabelecidas A Assembleia Geral da sociedade, do Conselho Fiscal ou do Fiscal
pela Assembleia Geral. regularmente constituída, representa o conjunto único sobre as mesmas e deliberar
dos accionistas e as suas deliberações são sobre a aplicação dos resultados do
CAPÍTULO III vinculativas para todos os accionistas, ainda exercício;
Dos órgãos sociais que ausentes ou dissidentes, e para os restantes b) Eleger e destituir os membros da
órgãos sociais, quando tomadas nos termos da mesa da Assembleia Geral, os
SECÇÃO I lei e dos presentes estatutos. administradores e o órgão de
Das disposições gerais fiscalização;
ARTIGO DÉCIMO NONO c) Deliberar sobre quaisquer alterações
ARTIGO DÉCIMO QUINTO (Constituição) aos presentes estatutos;
(Órgãos sociais) d) Deliberar sobre a emissão de
Um) A Assembleia Geral da sociedade é
obrigações;
São órgãos da sociedade: constituída por todos os accionistas e pelos
e) Deliberar sobre o aumento, redução
a) A Assembleia Geral; membros da Mesa da Assembleia Geral.
ou reintegração do capital social;
b) O Conselho de Administração; Dois) Os membros do Conselho de
Administração e do Conselho Fiscal, ainda f) Deliberar sobre a criação de novas
c) O Conselho Fiscal ou Fiscal Único.
que não sejam accionistas, deverão estar acções preferenciais;
ARTIGODÉCIMO SEXTO presentes nas reuniões da Assembleia Geral e g) Deliberar sobre a chamada de
deverão participar nos seus trabalhos, quando prestações suplementares;
(Eleição e mandato) h) Deliberar sobre a fusão, cisão ou
convocados, mas não têm, nessa qualidade,
Um) Os membros dos órgãos sociais são direito a voto. transformação da sociedade;
eleitos pela Assembleia Geral da sociedade, Três) No caso de existirem acções em i) Deliberar sobre a dissolução, liquidação
podendo ser reeleitos uma ou mais vezes. co-propriedade, os co-proprietários serão ou prorrogação da sociedade;
Dois) O mandato dos membros dos órgãos representados por um só deles e só esse poderá j) Deliberar sobre o consentimento da
sociais é de quatro anos, com excepção do assistir e intervir nas Assembleias Gerais sociedade para a transmissão e
Conselho Fiscal ou do Fiscal único que é anual, da sociedade. oneração de acções ordinárias da
contando-se como um ano completo o ano da Quatro) Os obrigacionistas não poderão série B e de acções preferenciais;
data da eleição. assistir as reuniões da Assembleia Geral da
k) Deliberar sobre a propositura e a
Três) Os membros dos órgãos sociais sociedade.
desistência de quaisquer acções
permanecem em funções até à eleição de Cinco) As acções dadas em caução, penhor,
quem os deva substituir, salvo se renunciarem contra os administradores ou contra
arrestadas, penhoradas, ou por qualquer outra
expressamente ao exercício do seu cargo ou forma sujeitas a depósito ou administração os membros dos outros órgãos
forem destituídos. judicial não conferem ao respectivo credor, sociais;
Quatro) Salvo disposição legal expressa depositário ou administrador o direito de assistir l) Deliberar sobre a admissão à cotação
em sentido contrário, os membros dos órgãos ou tomar parte nas assembleias gerais. de Bolsa de Valores das acções
sociais podem ser accionistas ou não, bem representativas do capital social da
como podem ser eleitas pessoas colectivas para ARTIGO VIGÉSIMO sociedade;
qualquer um dos órgãos sociais da sociedade. m) Deliberar sobre outros assuntos
(Representação)
Cinco) No caso previsto na parte final que não estejam, por disposição
do número anterior, a pessoa colectiva que Um) Os accionistas, pessoas singulares ou estatutária ou legal sucessivamente
for eleita deve designar uma pessoa singular colectivas, podem apenas fazer-se representar em vigor, na competência de outros
para exercer o cargo em sua representação e nas reuniões da Assembleia Geral por
comunicar o respectivo nome ao Presidente da órgãos da sociedade.
mandatário que seja advogado, accionistas ou
Mesa da Assembleia Geral. administrador da sociedade, que, para o efeito, ARTIGO VIGÉSIMO SEGUNDO
ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO designarem, mediante procuração outorgada
(Mesada assembleiageral)
por escrito ou por simples carta dirigida ao
(Remuneração e caução)
Presidente da Mesa da Assembleia Geral, até Um) A Mesa da Assembleia Geral‚
Um) As remunerações dos membros dos às catorze horas do último dia útil anterior ao é constituída por um presidente, um
órgãos sociais serão fixadas por deliberação da da assembleia. vice-presidente e um secretário.
12 DE FEVEREIRO DE 2016 605
Dois) Na falta ou impedimento de um ARTIGO VIGÉSIMO QUARTO n) Propositura e desistência de quaisquer
dos titulares dos cargos referidos no número acções contra os administradores
(Quórum constitutivo)
anterior, a Assembleia Geral, sob proposta ou contra os membros dos outros
do Conselho de Administração, indicará o Um)A Assembleia Geral só se pode órgãos sociais;
accionista que lhe vai substituir. constituir e deliberar validamente em primeira o) Admissão à cotação de Bolsa de
convocação, quando estejam presentes ou Valores das acções representativas
ARTIGO VIGÉSIMO TERCEIRO representados accionistas que representem, pelo do capital social da sociedade.
menos, cinquenta por cento do capital social,
(Convocação da AssembleiaGeral)
salvo os casos em que a lei ou os presentes ARTIGOVIGÉSIMO SEXTO
Um) As reuniões de Assembleia Geral estatutos exijam um quórum superior.
(Reuniões da AssembleiaGeral)
serão convocadas por meios de: i) convocatória Dois) Em segunda convocação a Assembleia
enviada aos accionistas no último endereço Geral pode constituir-se e deliberar validamente, A Assembleia Geral reunirá, ordinariamente,
constante do arquivo da sociedade; ou ii) seja qual for o número de accionistas presente uma vez por ano, e, extraordinariamente, sempre
e a percentagem do capital social por eles que seja convocada, com observância dos
anúncios publicados num dos jornais mais lidos
representada, excepto naqueles casos em que requisitos estatutários e legais.
da localidade onde se situa a sede da sociedade, a lei exija um quorum constitutivo para as
com trinta dias de antecedência, salvo se assembleias reunidas em segunda convocação. ARTIGOVIGÉSIMO SÉTIMO
for legalmente exigida antecedência maior, (Local e acta)
devendo mencionar o local, o dia e hora em ARTIGO VIGÉSIMO QUINTO
Um) As assembleias gerais da sociedade
que se realizará a reunião, bem como a ordem (Deliberações)
reunir-se-ão na sede social ou noutro local da
de trabalhos, com clareza e precisão. localidade da sede, indicado nos respectivos
Um) As deliberações da Assembleia Geral
Dois) Não obstante o disposto no número serão tomadas por maioria absoluta dos votos anúncios convocatórios.
anterior, poder-se-á dar por validamente expressos, salvo quando a lei ou os presentes Dois) Por motivos especiais, devidamente
constituída a Assembleia Geral, sem observância estatutos exijam maioria qualificada. justificados, o Presidente da Mesa da Assembleia
das formalidades prévias ali estabelecidas, Dois) Não obstante o disposto no número Geral pode fixar um local diverso dos previstos
desde que estejam presentes ou representados anterior, não poderão ser tomadas quaisquer no número anterior, que será indicado nos
todos os accionistas com direito de voto e todos deliberações, sem o voto favorável dos titulares
anúncios convocatórios da Assembleia Geral,
da maioria das acções ordinárias da série A e,
manifestem a vontade de que a assembleia podendo o mesmo ser fora do país.
em especial, as seguintes:
se constitua e delibere sobre determinados Três) De cada reunião da Assembleia Geral
a) Aprovação do relatório de gestão e deverá ser lavrada uma acta no respectivo livro,
assuntos.
as contas do exercício, incluindo
Três) As assembleias gerais serão convocadas a qual será assinada pelo presidente e pelo
o balanço e a demonstração de
pelo Presidente da Mesa da Assembleia Geral, secretário da mesa da Assembleia Geral ou por
resultados, bem como o parecer do
ou por quem o substitua, oficiosamente ou a conselho fiscal sobre as mesmas quem os tiver substituído nessas funções, salvo
requerimento do Conselho de Administração, e deliberar sobre a aplicação dos se outras exigências forem estabelecidas por lei.
do Conselho Fiscal ou do Fiscal único ou, ainda, resultados do exercício; ARTIGO VIGÉSIMO OITAVO
de accionistas, que representem mais de dez por b) Eleição da mesa da Assembleia Geral,
dos administradores e os membros (Votação)
cento do capital social.
Quatro) O requerimento referido será dirigido do conselho fiscal ou Fiscal Único; Um) A cada acção da série A corresponderá
ao Presidente da Mesa da AssembleiaGeral e c) Alterações aos presentes estatutos; um voto, e a cada conjunto de cem acções da
deverá justificar a necessidade da convocação da d) Emissão de obrigações; série B corresponderá um voto.
assembleia e indicar, com precisão, os assuntos e) Subscrição de acções próprias; Dois) As votações serão feitas pela forma
a incluir na ordem de trabalhos da Assembleia f) Aumento, redução ou reintegração do indicada pelo Presidente da Mesa da Assembleia
capital social da sociedade ou de
Geral a convocar. Geral, excepto quando digam respeito a
qualquer das suas participadas;
Cinco) Se o presidente da mesa não convocar pessoa certa e determinada, caso em que serão
g) Criação de novas acções preferenciais;
uma reunião da Assembleia Geral, quando h) Chamada de prestações suplementares; efectuadas por escrutínio secreto, salvo se a
deve legalmente fazê-lo, podem o Conselho de i) Alteração dos direitos inerentes a cada assembleia não adoptar outra forma de votação.
administração ou Conselho Fiscal ou o Fiscal categoria de acções;
ARTIGO VIGÉSIMO NONO
Único ou os accionistas que a tenham requerido j) Celebração de quaisquer contratos entre
convocá-la directamente. a sociedade e os accionistas, ou entre (Suspensão)
Seis)Assembleia Geral através do sistema a sociedade e os administradores, Um) Quando a Assembleia Geral esteja em
electrónico de comunicações: ou pessoas com estes relacionadas, condições de funcionar, mas não seja possível,
a) A sociedade poderá realizar sessões bem como a respectiva alteração; por motivo justificável, dar-se início aos
k) Celebração de quaisquer contratos trabalhos ou tendo dado início eles não possam,
da Assembleia Geral inteiramente
ou parcerias com entidades por qualquer circunstância, concluir-se, será a
usando meios electrónicos
concorrentes, bem como quaisquer reunião suspensa para prosseguir em dia, hora
de comunicação ou permitir a
contratos substanciais e de longo e local que forem no momento indicados e
participação de parte dos accionistas prazo; anunciados pelo Presidente da Mesa, sem que
através de meios electrónicos de l) Dissolução, liquidação ou prorrogação haja de se observar, qualquer outra forma de
comunicação; da sociedade; publicidade ou convocação.
b) A sociedade deverá, dentro das suas m) Consentimento da sociedade para a Dois) A Assembleia Geral só poderá
possibilidades, criar condições para transmissão e onerações de acções deliberar suspender a mesma reunião duas
a eventual realização da Assembleia ordinárias da série B e de acções vezes, não podendo distar mais de trinta dias
Geral através de meios electrónicos. preferenciais; entre as sessões.
606 III SÉRIE — NÚMERO 18
SECÇÃO III m) Assinar todo e qualquer tipo de ARTIGO TRIGÉSIMO SEGUNDO
Daadministração contratos e documentos em nome e
(Convocação do conselho
representação da sociedade; cde administração)
ARTIGO TRIGÉSIMO n) Designar pessoas para o exercício
de cargos sociais em empresas Um) O Conselho de Administração reúne
(Composição)
participadas ou associadas; pelo menos uma vez por trimestre e sempre que
Um) A administração e representação da o) Adquirir, onerar e alienar obrigações, for convocado pelo seu Presidente ou por dois
sociedade serão exercidas pelo Conselho de dos seus membros.
observando as disposições
Administração composto por três, cinco ou sete Dois) As convocatórias devem ser feitas
estatutárias e legais sucessivamente
membros efectivos, eleitos pela Assembleia por escrito, com, pelo menos, quinze dias de
em vigor, bem como realizar
Geral, e um dos quais assumirá as funções de antecedência, relativamente à data da reunião,
presidente. quaisquer operações sobre as
incluir a ordem de trabalhos e as demais
Dois)O Presidente do Conselho de mesmas;
indicações e elementos necessários à tomada
Administração será um dos administradores p) Constituir quaisquer garantias, das deliberações.
indicado pelos accionistas titulares das acções encargos ou ónus sobre o património Três) As formalidades relativas à convocação
ordinárias da série A e terá voto de qualidade. da sociedade; do Conselho de Administração podem ser
ARTIGO TRIGÉSIMO PRIMEIRO q) Propor, prosseguir, confessar, desistir dispensadas pelo consentimento unânime de
ou transigir em qualquer acções em todos os administradores.
(Poderes) que a sociedade esteja envolvida; Quatro) O Conselho de Administração
Um) Ao Conselho de Administração r) Promover todos os actos de registo reunir-se-á na sede social ou noutro local, da
competem os mais amplos poderes de gestão e comercial e predial; localidade da sede, indicado na respectiva
representação social e nomeadamente: s) Abrir em nome da sociedade, convocatória.
a) Orientar e gerir todos os negócios movimentar, a crédito ou a débito, Cinco) Por motivos especiais, devidamente
sociais, praticando todos os actos e cancelar, quaisquer contas justificados, o Presidente do Conselho de
relativos ao objecto social; bancárias de que a sociedade seja Administração pode fixar um local diverso dos
b) Adquirir, vender, permutar ou, por titular, efectuar depósitos, emitir e previstos no número anterior, que será indicado
qualquer forma, onerar bens móveis cancelar ordens de transferência ou na respectiva convocatória.
ou imóveis e os direitos sobre os de pagamento e assinar cheques;
mesmos; ARTIGO TRIGÉSIMO TERCEIRO
t) Receber quaisquer quantias, valores e
c) Executar e fazer cumprir as deliberações documentos, bem como depositar (Deliberações)
da Assembleia Geral; ou levantar dinheiro;
d) Representar a sociedade, em juízo e Um) Para que o conselho de administração
u) Passar recibos e quitações de quaisquer possa constituir-se e deliberar, validamente, é
fora dele, activa e passivamente,
quantias, valores ou documentos; necessário que a maioria dos seus membros
perante quaisquer entidades
públicas ou privadas; v) Sacar, aceitar e endossar letras de esteja presente ou devidamente representada e
e) Contrair empréstimos e outros tipos câmbio, livranças e promissórias; que um dos administradores presente seja um
de financiamento com qualquer w) Prestar avais, fianças e garantias dos administradores indicados pelos accionistas
instituição de crédito ou financeira; bancárias; titulares das acções ordinárias da série A.
f) Dar e tomar de trespasse x) Aceitar confissões de dívida, Dois) Os membros do Conselho de
estabelecimentos comerciais; constituição de hipotecas, Administração podem fazer-se representar
g) Constituir e definir os poderes dos fianças, penhores ou quaisquer nas reuniões por outro membro, mediante
mandatários da sociedade, incluindo outras garantias reais ou pessoais, comunicação escrita dirigida ao presidente, bem
mandatários judiciais; outorgando e assinando as como votar por correspondência.
h) Subscrever ou adquirir participações Três) As deliberações são tomadas por
necessárias escrituras ou quaisquer
no capital social de outras maioria dos votos presentes ou representados,
outros documentos;
sociedades, desde que permitidas cabendo ao presidente, em caso de empate, voto
por lei, ou sobre quaisquer acordos y) Rectificar ou renunciar, total ou
de qualidade.
de associação ou colaboração parcialmente, a hipotecas Quatro) Não obstante o disposto no número
com outras empresas, bem como constituídas a favor da sociedade; anterior, não poderão ser tomadas, sem o voto
proceder à sua alienação ou z) Abrir ou encerrar quaisquer filiais, favorável da maioria dos administradores
oneração; sucursais, agências, delegações ou indicados pelos accionistas titulares das acções
i) Definir ou alterar políticas financeiras e qualquer forma de representação ordinárias da série A, as deliberações constantes
contabilísticas da sociedade; social; do artigotrigésimo primeiro.
j) Proceder à cessão gratuita ou onerosa aa) Deliberar sobe qualquer assunto Cinco) As deliberações do conselho de
de parte substancial dos negócios da que, nos termos da legislação administração constarão de actas, lavradas
sociedade ou de qualquer das suas sucessivamente em vigor, compete em livro próprio, assinadas por todos os
participadas; ao Conselho de Administração; administradores que hajam participado na
k) Alterar o tipo de negócio da sociedade bb) Assinar e praticar o que se mostrar reunião.
ou do Projecto; necessário para assegurar a gestão ARTIGO TRIGÉSIMO QUARTO
l) Realizar projectos de integração, dos assuntos correntes da sociedade.
agrupamento, fusão, cisão ou (Delegação de poderes)
transformação da sociedade ou Dois) As deliberações indicadas no número
dos negócios, bem como qualquer anterior do presente artigo não poderão ser Um) O Conselho de Administração
reorganização dos serviços da tomadas sem o voto favorável da maioria dos pode delegar parte ou a totalidade das suas
sociedade que resulte com o mesmo administradores indicados pelos accionistas competências, incluindo a gestão corrente da
efeito; titulares das acções ordinárias da série A. sociedade, em dois ou mais dos seus membros
12 DE FEVEREIRO DE 2016 607
que formarão uma Comissão Executiva ou num tenha prestado e constituindo-se na obrigação Dois) No exercício das suas funções, o
dos seus membros que assumirá a designação de a indemnizar pelos prejuízos que esta venha Conselho Fiscal deve pronunciar-se sobre o
de Administrador-Delegado. a sofrer em virtude de tais actos. conteúdo dos relatórios da sociedade externa
Dois) A deliberação que designar o SECÇÃO IV de auditoria.
Administrador-Delegado ou constituir a
Comissão Executiva deve fixar os limites Do conselho fiscal CAPÍTULO IV
da delegação e definir as regras do seu
ARTIGO TRIGÉSIMO OITAVO Das disposições finais
funcionamento.
Três) As deliberações da Comissão (Órgão de fiscalização) ARTIGO QUADRAGÉSIMO TERCEIRO
Executiva, nos limites dos poderes delegados, Um) A fiscalização dos negócios sociais (Ano social)
gozam de força idêntica e equiparam-se, para será exercida por um Conselho Fiscal ou por
todos os efeitos, às deliberações do Conselho Fiscal Único ou por uma sociedade de auditores Um) O ano social coincide com o ano civil.
de Administração, devendo constar de actas de contas, conforme o que for deliberado pela Dois) O balanço, a demonstração de
lavradas em livro próprio. Assembleia Geral. resultados e demais contas do exercício fecham-
Dois) Caso a Assembleia Geral delibere se com referência a trinta e um de Dezembro
ARTIGO TRIGÉSIMO QUINTO confiar a uma sociedade de auditores de contas de cada ano e são submetidos à apreciação da
(Mandatários)
o exercício das funções de fiscalização, não
Assembleia geral Ordinária, nos três primeiros
procederá à eleição do Conselho Fiscal ou do
O Conselho de Administração, a Comissão Fiscal Único. meses de cada ano.
Executiva ou o Administrador-Delegado
ARTIGO TRIGÉSIMO NONO ARTIGO QUADRAGÉSIMO QUARTO
poderão nomear procuradores da sociedade
para a prática de certos actos ou categoria de (Composição) (Aplicação dos resultados)
actos, nos limites dos poderes conferidos pelo Um) O Conselho Fiscal será composto por Os lucros que resultarem do balanço anual
respectivo mandato. três membros efectivos e um membro suplente.
terão a seguinte aplicação:
Dois) A Assembleia Geral que proceder à
ARTIGO TRIGÉSIMO SEXTO eleição do Conselho Fiscal indicará o respectivo a) Vinte por cento serão destinados
(Vinculação da sociedade) Presidente. à constituição ou reintegração
Três) Um dos membros efectivos e o da reserva legal, até que esta
Um) A sociedade obriga-se: membro suplente do Conselho Fiscal terão represente, pelo menos, a quinta
a) Pela assinatura do Presidente do de ser auditores de contas ou sociedades de
parte do montante do capital social;
Conselho de Administração; auditoria devidamente habilitadas.
b) Uma parte correspondente à pelo
b) Pela assinatura conjunta de dois ARTIGO QUADRAGÉSIMO menos vinte porcento será afecta
membros do Conselho de
(Funcionamento) à constituição de uma reserva
Administração;
Um) O Conselho Fiscal reúne-se especial destinada a reforçar a
c) Pela assinatura de um ou mais
administradores nos termos e trimestralmente e sempre que for convocado situação líquida da sociedade ou
nos limites dos poderes que lhes pelo presidente, pela maioria dos seus membros a cobrir prejuízos que a conta de
forem delegados pelo Conselho ou pelo Conselho de Administração. lucros e perdas não possa suportar,
Dois) Para que o Conselho Fiscal possa bem como a formação e reforço de
de Administração, pela Comissão
reunir validamente é necessária a presença da outras reservas que forem julgadas
Executiva ou pelo Administrador-
maioria do seus membros efectivos.
Delegado, no âmbito dos poderes a convenientes à prossecução dos
Três) As deliberações são tomadas por
estes delegados; fins sociais;
maioria dos votos presentes, cabendo ao
d) Pela assinatura de um ou mais Presidente, em caso de empate, voto de c) O restante destinar-se-á a distribuição
mandatários, nos termos e limites qualidade. de dividendos e/ou outra
dos poderes a estes conferidos. aplicação que for deliberada
ARTIGO QUADRAGÉSIMO PRIMEIRO
Dois) Nos actos de mero expediente é em AssembleiaGeral, devendo,
suficiente a assinatura de qualquer membro (Actas do Conselho Fiscal) porém, tal assembleia respeitar os
do Conselho de Administração ou de um privilégios atribuídos às acções
As reuniões do Conselho Fiscal serão
mandatário com poderes bastantes, podendo registadas no respectivo livro de actas, preferenciais.
a assinatura ser aposta por chancela ou meios devendo mencionar os membros presentes, as
tipográficos de impressão. deliberações tomadas, os votos de vencido e ARTIGO QUADRAGÉSIMO QUINTO
respectivas razões, bem como os factos mais
ARTIGO TRIGÉSIMO SÉTIMO (Dissolução e liquidação)
relevantes verificados pelo Conselho Fiscal no
(Operações alheias ao objecto social) exercício das suas funções e ser assinadas pelos A dissolução e liquidação da sociedade
membros presentes. rege-se pelas disposições da lei aplicável que
Um) É inteiramente vedado aos
ARTIGO QUADRAGÉSIMO SEGUNDO estejam sucessivamente em vigor e, no que
administradores realizar em nome da sociedade
(Auditorias externas) estas forem omissas, pelo que for deliberado
quaisquer operações alheias ao objecto social.
em Assembleia Geral.
Dois) Os actos praticados contra o Um) O Conselho de Administração pode
estabelecido no número anterior importam Está conforme.
contratar uma sociedade externa de auditoria a
para o administrador em causa, a sua destituição, quem encarregue de auditar e verificar as contas Maputo, treze de Janeiro de dois mil
perdendo a favor da sociedade a caução que da sociedade. e dezasseis. — A Técnica, Ilegível.
FAÇA OS SEUS TRABALHOS GRÁFICOS NA INM, E. P. NOVOS
EQUIPAMENTOS NOVOS SERVIÇOS DESIGN GRÁFICO
AO SEU DISPOR
Preço das assinaturas do Boletim da República para
o território nacional (sem porte):
Nossos serviços:
— As três séries por ano ............................. 10.000,00MT
— As três séries por semestre ........................ 5.000,00MT
Preço da assinatura anual:
— Maketização, Criação Séries
I ..................................................................... 5.000,00MT
de Layouts e Logotipos; II .................................................................... 2.500,00MT
III ................................................................... 2.500,00MT
— Impressão em Off-set Preço da assinatura semestral:
I ..................................................................... 2.500,00MT
e Digital; II .................................................................... 1.250,00MT
III ................................................................... 1.255,00MT
— Encadernação e Restauração Delegações:
de Livros; Beira —Rua Correia de Brito, n.º 1529 – R/C
Tel.: 23 320905
— Pastas de despachos, Fax: 23 320908
Quelimane — Rua Samora Machel, n.º 1004,
impressos e muito mais! Tel.: 24 218410 Fax: 24 218409
Pemba — Rua Jerónimo Romeiro, Cidade Baixa n.º 1004
Tel.: 27 220509 Fax: 27 220510
Imprensa Nacional de Moçambique, E. P. – Rua da Imprensa, n. º 283 – Tel: + 258 21 42 70 21/2 – Cel.: + 258 82 3029296, Fax: 258 324858 , C.P. 275,
e-mail: imprensanac@minjust.gov.mz – www.imprensanac.gov.mz

Preço — 101,50 MT
IMPRENSA NACIONAL DE MOÇAMBIQUE, E.P.