Você está na página 1de 15

Prof.

Fabrício Monteiro de Castro e Castro


Definição:

O pé torto congênito é uma deformidade complexa


que envolve ossos, músculos, tendões e vasos
sanguineos.

O pé é geralmente pequeno e assume posição em


equino-varo-supinado (calcanhar elevado, voltado
para dentro e rodado para cima).

data:image/jpeg;base64,/9j/4
Incidência: 1 a cada 1000 nascimentos vivos e é bilateral
em 50% dos casos. O sexo masculino é mais afetado na
proporção de 2:1.

https://encrypted-tbn0.gstatic.com/images?
Causa: A causa ainda não é bem conhecida. Mas existem
algumas teorias:

• Teoria esquelética, o defeito primário estaria na deformidade


de alguns ossos do pé.
• Teoria muscular, baseia-se em achados ao microscópio
eletrônico, que demonstram alterações de algumas fibras
musculares no PTC.
• Teoria neurológica, as alterações primárias estariam nos
nervos periféricos.
• Teoria vascular, baseia-se no fato de que alterações arteriais
em fetos e embriões podem determinar deformidades
congênitas.
• Teoria da parada do desenvolvimento embrionário que defende
a idéia de que o pé permaneceria em seu estado embrionário
desde a 5 semana de gestação.
Diagnóstico:
Exame físico (pés e quadris) .

Exames neurológicos, para afastar possibilidade de pé


torto neurogênico (secundário a desequilíbrio muscular de
causa neurológica).

https://encrypted-tbn0.gstatic.com/images?
Diagnóstico pré-natal:
A ultrassonografia é sensível para o diagnóstico de PTC a partir
da 20 semana de gestação.

data:image/jpeg;base64,/9j//+
Exames complementares:

• RX de coluna e quadris.

• RX do pé em AP e perfil.
Tratamento:

•Manipulação seriada e gesso: a cada semana o pé é


passivamente movido para uma nova posição
suavemente e a deformidade vai sendo corrigida
gradativamente.

•A cada manipulação é feita a imobilização com gesso.


https://encrypted-tbn0.gstatic.com/images?
Tratamento cirúrgico:

• A melhor idade seria entre 3 meses e 1 ano de idade.

• A cirurgia consiste de alongamento do tendão e liberação dos


ligamentos e cápsula articular retraída.

• No pós-operatório, o pé é imobilizado com gesso por 3 meses.


Em caso de recorrência uma nova cirurgia deve ser indicada.
https://s3-sa-east-1.amazonaws.com

Recorrência:
FIM
Objetivos da fisioterapia:

• Melhorar ADM do pé.


• Aumentar flexibilidade muscular e articular.
• Aumentar o tônus e trofismo muscular de MMII.
• Melhorar propriocepção.
• Melhorar vascularização.
• Cumprir etapas do desenvolvimento.
Fisioterapia:
• Mobilização passiva tíbio-társica.
• Mobilização passiva do pé.
• Alongamento de MMII.
• Movimentação ativa livre e resistida.
• Fortalecimento de MMII.
• Transferências de peso.
• Treino de marcha.
FIM