Você está na página 1de 12

Serviço Público Federal

Ministério da Educação
Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Relatório De Atividade Práticas

(Laboratório – Mecânica Dos Solos)

Apresentação e Introdução á Disciplina

2021

Campo Grande, MS

1
Serviço Público Federal
Ministério da Educação
Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Relatório De Atividade Práticas

(Laboratório – Mecânica Dos Solos)

Apresentação e Introdução á disciplina

Relatório apresentado
pela aluna Yasmin
Botelho Lima de
Fanola da turma P02
ministrada pelo
professor Daniel na
disciplina de
Mecânica dos Solos
no curso de
Engenharia
Ambiental.

2021

Campo Grande,MS

2
Sumário

1. Introdução -------------------------------------------------------------------------- 04

2. Objetivos----------------------------------------------------------------------------- 05

3. Revisão Bibliográfica ------------------------------------------------------------- 06

4. Introdução à mecânica dos solos ----------------------------------------------- 07

4.1 Estrutura ----------------------------------------------------------------------- 07

4.2 Solo ------------------------------------------------------------------------------ 07

4.3 Estrutura x solo --------------------------------------------------------------- 07

5. Ciência de estudos ---------------------------------------------------------------- 08

5.1 Geologia ------------------------------------------------------------------------ 09

5.2 Mecânica das rochas --------------------------------------------------------- 09

5.3 Mecânica dos solos ------------------------------------------------------------ 10

6. Conclusão---------------------------------------------------------------------------- 11

7. Referências Bibliográficas ------------------------------------------------------- 12

3
1. Introdução

A mecânica dos solos nasceu em 1945, pelo Prof. Karl Terzaghi com a publicação do
seu famoso livro, entretanto é considerada ainda uma ciência relativamente nova que
visa prever o comportamento dos blocos de solo de acordo com os requisitos da
engenharia, sejam elas a engenharia civil, engenharia ambiental e engenharia sanitária.

Toda a engenharia civil se baseia no solo de uma forma ou de outra, além disso, muitas
obras civis utilizam o próprio solo como elemento de construção, como barragens e
aterros. Portanto, a estabilidade e o comportamento funcional e estético da obra
dependerão em grande parte das propriedades do material usado para o bloco de solo.
Por outro lado, a engenharia ambiental ou sanitária utiliza o conhecimento da área para
proteger e reparar / extrair composto do solo em benefício do meio ambiente. Quando o
estresse é aumentado ou liberado, a mecânica do solo estuda as propriedades físicas do
solo e suas propriedades mecânicas (equilíbrio e deformação).

A Engenharia Geotécnica é fundamental para a mecânica dos solos, pois é uma arte que
se aprimora pela experiência, observação e analise do comportamento das obras para
que se tenha as peculiaridade do solo como base da mecânica dos solos.

4
2. Objetivo

Entender melhor como funciona, como pode ser utilizada e com qual objetivo podemos
usar a mecânica dos solos na Engenharia Ambiental.

5
3. Revisão Bibliográfica

O que é o solo? Bom o solo é a camada superficial da terra, onde é conceituado como
um substrato terrestre, onde se encontra matéria orgânica capaz de alimentar plantas e
vegetais e é resultante do intemperismo e da decomposição das rochas. O solo tem
como sua origem na decomposição das rochas que formaram de início a crosta terrestre.

A decomposição do solo é chamada de intemperismo e existem dois tipos, os físicos e


os químicos, mas são conhecidos por agente do intemperismo. O primeiro é a quebra
das partículas de rocha, fragmentando-se em pequenos sedimentos e um dos fatores que
controlam essa ação é o clima, já o intemperismo químico, só ocorre quando há um
decomposição dos minerais que estruturam as rochas.

Os principais agentes que promovem a transformação da rocha matriz em solo são: as


variações de temperatura, a água ao congelar e degelar, o vento ao fazer variar
a umidade do solo, e a presença da fauna e da flora.

Além dos agentes de intemperismo, existem também os agentes erosivos que se diferem


do primeiro por serem capazes de transportar o material desagregado. De um modo
geral o principal agente erosivo é a água que atua na forma
de chuva, rio, lagos, oceanos e geleiras. Nos climas áridos, como por exemplo nos
desertos, o principal agente causador de erosão é o vento que dá origem à erosão eólica.

Assim temos dois grandes grupos de solos: os transportados e os residuais. Os solos


transportados sofrem o intemperismo em um local e são transportados e depositados em
forma de sedimentos em distâncias variadas. Já os residuais, decompõem-se e
permanecem no mesmo local, guardando de certa forma, a estrutura da rocha matriz da
qual foi originado, os solos residuais são solos não transportados.

6
4. Introdução a Mecânica dos solos

4.1 Estrutura

A estrutura é o conjunto de elementos resistentes de uma edificação. Cada elemento


da estrutura deve resistir ao esforço do evento e passá-los às outras partes através
dos laços que os unem de forma a guiá-los ao solo.

4.2 Solo
O solo é composto por um grande número de partículas, com dimensões e formas
variadas. É muito importante para a agronomia, pois é nela que é necessário para o
desenvolvimento das plantas, para a geologia, onde há uma alteração das rochas na
superfície terrestre, para a hidrologia, que no seu meio poroso abriga reservatórios
de águas subterrâneas e por fim para engenharia que serve como base de obras para
o suporte da estrutura.

4.3 Estrutura x solo

Estruturas Solo

Materiais padronizados Configuração desconhecida

Cálculos precisos Material variável

Resistência maximizada Cálculos imprecisos

Resistência inferior e variável

5. Ciência de estudos

7
Além da mecânica do solos, as vezes é necessário um estudo referente às demais
ciência, que compõe o chamado Ciências da Terra que são:
 Mineralogia;
 Geomorfologia;
 Mecânica das rochas;
 Hidrologia;
 Geofísica;
 Petrologia;
 Pedologia;
 Meteorologia;
 Geologia estrutural ou tectônica.

Como houve muita divergência, para definir os limites de estudo da ciências da


terra, como um problema de engenharia com fundação, barragens e entre outros,
implicou de se fazer o uso das investigações geotécnicas mas o que seria a
geotécnicas?
A geotécnica é um conjunto da geologia mais observada com um ponto mais
físico e uma mecânica dos solos mais ligada aos problemas geológicos. Assim
para qualquer obra seja desenvolvida antes se deve fazer um investigação
geotécnica, para que haja maior conhecimento do local onde será construído. O
objetivo principal da geotécnica, é exatamente o de determinar, tanto quanto
possível sob fundamentação científica, a interação terreno-fundação-estrutura,
com o fim de prever e adotar medidas que evitem recalques prejudiciais ou
ruptura do terreno, com o consequente o colapso da obra.

8
5.1 Geologia

Podemos dizer que a Geologia é a ciência que estuda a Terra, sua composição,
estrutura, propriedades físicas, história e os processos que lhe dão forma. Estuda
também os processos da dinâmica da terra e os produtos gerados por estes
processos.

A geologia se abrange na composição e propriedade das rochas e solos, em


condições de relevos e de águas subterrâneas, na presença de materiais de
construção e suas propriedades e em suas características de estabilidade, desmonte e
escavação dos terrenos.

Na engenharia, a Geologia é utilizada em trabalhos em regiões desconhecidas, obras


extensas (refinarias, grandes pontes, etc.) e na identificação e levantamento de
problemas para o geólogo de engenharia.

5.2 Mecânica das rochas

A mecânica da rochas, trata a resposta das rochas e dos maciços rochosos à


aplicação de perturbações e podem ser de ordem natural (formação geológica e
intempéries) ou artificial (escavações e obras subterrâneas). Possui um
conhecimento abrangido em comportamento mecânico das rochas quando
submetidas a esforços, nos mecanismos de deformação dos maciços rochosos, nos
critérios de ruptura e na estabilidade de taludes rochosos.

E para a engenharia a mecânica das rochas é utilizada para a análise de


estabilidade para estudos em periculosidade ou previsão de impactos sobre obras,
nas respostas dos maciços a agentes externos e degradação interna, prever o
comportamento dos maciços face às solicitações e nas perturbações por escavações
e/ou obras subterrâneas.

9
5.3 Mecânica dos solos
A mecânica dos solos estuda as características físicas dos solos e as suas
propriedades mecânicas (equilíbrio e deformação) quando submetido a acréscimos
ou alívio de tensões. Estuda também as propriedades físicas dos solos e o
comportamento de massas de solo sujeitas a vários tipos de solicitações, procura
saber a origem do solo, a distribuição granulométrica das partículas, a capacidade de
drenagem, a compressibilidade, a resistência ao cisalhamento (deformação ao qual
um corpo está sujeito quando as forças que sobre ele agem provocam um
deslocamento em planos diferentes, mantendo o volume constante) e a capacidade
de carga.
Para a engenharia a mecânica dos solos é utilizada para o cálculo de deformações e
recalques, caracterização de compressibilidade, adensamento e distribuição de
pressões, determinação de resistências, capacidades de carga e empuxos,
investigações geotécnicas e identificação e análise de solos.

10
6. Conclusão

Pode-se concluir que para ser um “bom engenheiro” é preciso de conhecimento não
apenas na sua área mas também em outras como na geologia e no estudo das ciências da
terra. Para uma boa estruturação da obra, é preciso ser feito uma investigação
geotécnica, para que não haja nenhum problema no fim e entendemos que a mecânica
dos solos estuda as características físicas do solo e suas propriedades mecânicas.

11
7. Referências Bibliográficas

 Manuel de Matos Fernandes, Mecânica dos Solos. Vol.1: Conceitos e Princípios


Fundamentais - 2a Edição, Volume 1,

 Pinto, Carlos de Sousa (2006), Curso Básico de Mecânica dos Solos em 16 Aulas,


Oficina de Textos.

 Manuel de Matos Fernandes, Mecânica dos Solos. Vol.2: Introdução à Engenharia


Geotécnica, Volume 2,

 Carlos de Sousa Pinto, Curso básico de mecânica dos solos: exercícios resolvidos,


Oficina de Textos, 2001

CAPUTO, Homero P. Mecânica dos solos e suas aplicações – Fundamentos. Rio de


Janeiro: Livros Técnicos e Científicos Editora S.A., 1987. 4 ed, v.3.

12

Você também pode gostar