Você está na página 1de 4

Disciplina: Teoria e Prática de Ensino I

Docente: Prof.ª Dr.ª Claudia Maria de Lima


Discentes: Beatriz Fernanda Rodrigues, Bruna Aparecida Fernandes de Souza,
Bruna Silva Gaspar, Joice de Oliveira Silva, Talita de Castro Pietrobon e Vitória
Helena Proni.

ANÁLISE DA BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR – ANOS INICIAIS DO


ENSINO FUNDAMENTAL – ÁREA DE CIÊNCIAS DA NATUREZA

PLANO DE AULA

Carga horária: três aulas de cinquenta minutos cada.

Público alvo: 3º ano do Ensino Fundamental - alunos que tenham entre oito e nove
anos de idade.

Tema: Composição, Utilização e Tipos de Solo.

Objetivos

 (EF03CI09) Comparar diferentes amostras de solo do entorno da escola com


base em algumas características (cor, textura, cheiro, tamanho das partículas,
permeabilidade etc.).
 (EF03CI10) Identificar os diferentes usos do solo (plantação e extração de
materiais, dentre outras possibilidades), reconhecendo a importância do solo
para a vida.

Conteúdo Programático
 O que é solo?
 Como o solo é formado?
 Como os seres vivos ajudam na formação dos solos?
 Qual é a composição do solo?
 Como o solo é estudado?
 Como o solo é organizado?
 Quais são os tipos de solo?

Procedimentos

Iniciaremos a aula mostrando aos alunos imagens dos tipos de solo e fazendo
perguntas com a intenção de resgatar o conhecimento que eles têm acerca deste
assunto: o que é solo? Por que a terra tem cores diferentes? Qual terra é boa para
plantar? Entre outras questões.
A partir das respostas dos alunos e dos conhecimentos prévios deles,
daremos início à explicação dos conceitos em relação ao solo. Primeiramente,
explicaremos o que é solo e a sua importância na vida de todos os seres vivos.
Explicaremos o processo de formação dos solos e a interferência dos seres vivos
nele, assim como, sua composição, que é formada de quatro partes: ar, água,
matéria orgânica e parte mineral.
Em sequência, será explicado como o solo se constitui, considerando a
divisão da parte mineral, que possui areia, silte e a argila. Conjuntamente, como é a
organização do solo, mostrando imagens novamente, para que os alunos possam
identificar as diferentes camadas que o solo possui, sendo essas representadas de
cores diferentes.
Posteriormente, na atividade prática, que deve ocorrer, preferencialmente, em
um ambiente externo à sala de aula, coletaremos amostras diversificadas de solos,
sendo estes: argiloso, arenoso, humoso e calcário. Colocaremos em pequenas
caixas para observação e manipulação do material pelos alunos. Após o primeiro
contato com o material, questionaremos os alunos sobre o que perceberam em
relação aos solos e sua consistência, se a amostra é fofa ou rígida, molhada ou
seca, se é arenosa ou não, se sentiram pedaços de alguma outra coisa como
gravetos ou pedrinhas, se sujou as mãos, entre outras questões. Seguindo, traremos
a diferenciação e os tipos de cada solo, apresentando suas características,
semelhanças e diferenças, enquanto os alunos manuseiam o solo que está sendo
apresentado.
Proporemos aos alunos uma forma de diferenciar as amostras de solo,
pedindo que eles apertem a terra entre as mãos e orientando sobre a análise que
devem fazer diante de tal ação: se ao cair, a terra se desfizer, espalhando-se,
saberão que é rica em areia, mas se ao cair, ela se mantiver unida, trata-se de uma
terra rica em argila. Deverão sentir sua textura, cheiro e observá-la com atenção, se
a terra for escura, granulosa e apresentar restos de vegetais, será uma terra rica em
húmus.
Para concluir a aula, exibiremos os vídeos “De onde vem o vidro” e “Panela
de barro – como se faz” e, a partir deles, faremos uma roda de discussão com os
alunos, para tratar sobre as utilidades do solo, enfatizando sua importância na
agricultura e o uso de seus componentes como matéria-prima na manufatura de
vários produtos. O intuito com esta conversa é fazer com que as crianças
estabeleçam relação entre os conceitos aprendidos e o cotidiano.

Materiais Utilizados

 Imagens de diferentes tipos de solos;


 Caixas com amostras de solo;
 Computador;
 Projetor.

Avaliação

A avaliação será processual, de modo que iremos observar e analisar se os


alunos superaram suas ideias primeiras – se estas forem limitadas, equivocas ou
incompletas – e se, portanto, aprenderam os conceitos trabalhados. Nesse sentido,
a avaliação será feita segundo os seguintes critérios: reconhecimento da importância
do solo; reconhecimento da importância dos seres vivos na formação do solo;
comparação dos diferentes tipos e usos do solo, sua composição e organização; e
classificação de objetos, fatos, fenômenos, acontecimentos e suas representações,
tudo ligado ao solo.
Referências

BioMania. Origem e formação do solo. Disponível em:


http://biomania.com.br/artigo/origem-e-formacao-do-solo . Acesso em 18 de out.
2017.

BRASIL. Ministério da Educação. A área de Ciências da Natureza. In: Base Nacional


Comum Curricular - BNCC. Disponível em
http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/pdf/4.3_BNCC-Final_CN.pdf Acesso
em 21 out. 2017.

De onde Vem? De onde vem o vidro? Disponível em


https://www.youtube.com/watch?v=gj9R3nmB67Q. Acesso em 18 de out. 2017.

Escola Educação. Os fatores de formação dos solos. Disponível em


http://escolaeducacao.com.br/os-fatores-de-formacao-dos-solos/. Acesso em 18 out.
2017.

SINCLAIR, K. Panela de barro – como se faz. Disponível em


https://www.youtube.com/watch?v=5qzJalD2TZA. Acesso em 18 out. 2017.

Suapesquisa.com. Tipos de solo. Disponível em


https://www.suapesquisa.com/pesquisa/tipos_solo.htm. Acesso em 18 out. 2017.

Você também pode gostar