Você está na página 1de 302

Bem Vindos

Ao
Curso de
Manutenção de
Celulares
Aula 1
Apresentação
Sou Thiago Henrique
● Formado em eletrônica
● Empresário
● Consultor em Gestão de Assistência
● Mais de 15 anos de experiência na área
de assistência
● Com mais de 50 mil horas
● Técnico em Eletrônica
● CREA-PR 126619/TD
● Instrutor de manutenção de celulares
● Consultor de gestão de Assistências Whats (41) 99814-5382
@thiago_henrique_30
Objetivo do Curso:

O Curso de Reparo em Aparelhos Celulares Multimarcas tem


como objetivo capacitar o Técnico a diagnosticar e identificar
defeitos mecânicos, eletrônicos e software a operar os
instrumentos utilizados na bancada de trabalho tais como:
Estação de Retrabalho para componentes de Tecnologia SMD,
Estação de Solda ESD, Multímetro, Fonte.
O Técnico é uma pessoa capacitada
para identificar os problemas das
unidades móveis e a partir desse
momento solucioná-los. Para que isso
ocorra é necessário que o Técnico
dedique o máximo de atenção e
Perfil do Técnico: organização. É necessário também, que
o Técnico sempre mantenha contato
com profissionais da área, para que ele
possa discutir sobre novos aparelhos,
novas programações, novas tendências,
mantendo-se, assim, atualizado.
As 4 maneiras de Gerar
Renda com a
Manutenção de
Celulares
1- Vendas de aparelho usados

2 -Técnico em uma Assistência

3- Ter sua própria Assistência

4- Trabalhar em casa renda extra


7 PASSOS PARA MONTAR UMA
ASSISTÊNCIA DE SUCESSO
1 - PENSE COMO EMPRESÁRIO

Quando você decide abrir um negócio seja


ele online ou físico você tem que entender
como funciona o mercado. O empresário tem uma visão mais ampla
do negócio tem o objetivo claro de fazer
Muita gente entra na área de manutenção o negócio crescer e dar certo, não
de celulares apenas pelo dinheiro ou por importa o dia, ele está disposto a vestir a
que alguém falou que é um negócio muito camisa da empresa e fazer acontecer,
lucrativo, e de fato realmente é, o que enquanto os empreendedores com visão
acontece muitas vezes é que algumas de empregado só querem apenas pagar
pessoas nunca trabalharam por conta as contas, sem nem uma perspectiva de
própria e tem uma visão de empregado e crescimento futuro.
não de empresário.
2 -CAPACITAÇÃO TÉCNICA

A capacitação técnica é uma das Para você permanecer por muito


coisas mais importantes para entrar tempo nessa área você precisa estar
nesse mercado, com o cursos de sempre atualizado, portanto o estudo
manutenção de celulares irá te é uma parte fundamental para
capacitar para o mercado, o curso trás aqueles que querem crescer nessa
base prática e teórica atualizada dos área.
principais serviços do dia a dia, porém
como é uma área de tecnologia ela
muda com frequência.
3 - FERRAMENTAS

Comece com ferramentas simples e


faça a atualização das ferramentas a
partir do momento que houver a
necessidade a fazer a substituição, a
evolução do técnico e das
ferramentas tem que ser lado a
lado, para você não investir em
ferramentas que vão apenas ocupar
espaço em sua bancada.
4 - PONTO COMERCIAL

Tenha muito cuidado na hora de


A escolha do local onde você escolher esse ponto comercial, faça
pretende abrir sua assistência é visita em vários deles, veja o fluxo de
outro fator super importante, tenha pessoas, os comércios em volta, veja
em mente que você precisa montar quantos concorrentes já tem neste
o seu negócio em um local onde local, separe uma semana só para
tenha um bom fluxo de pessoas. pesquisar, assim você terá mais
chances de fazer a escolha correta.
6 - DIVULGAÇÃO

Você pode ter o melhor produto, Um cliente leva um aparelho para


serviço e preço, se você não fizer uma manutenção e sai satisfeito
ótima divulgação de nada vai adiantar. automaticamente ele se tornará um
grande divulgador do seu negócio, e
As pessoas precisam do seu produto e quando se trata de divulgação não é
serviço, e vão até você se souberem o simplesmente divulgar o negócio por
que faz, por isso a divulgação é um um período de tempo, e sim fazer a
peça chave para qualquer tipo de divulgação constante, para fixar na
negócio tanto nas mídias digitais mente do consumidor a sua marca.
quanto nas mídias físicas.
Canais de Divulgação Online Canais de Divulgação Físico

➔ Facebook ➔ Panfletos
➔ Instagram ➔ Rádio
➔ WhatsApp ➔ Carro de Som
Get Ninjas
7 - ATENDIMENTO AO CLIENTE

O bom atendimento ao cliente é crucial para longevidade


de qualquer empreendimento. Portanto, para o sucesso
do seu negócio considere que o seu cliente, não pode, em
hipótese alguma, sair do seu estabelecimento com
sensação que foi atendido mal, se isso acontecer, é muito
provável que, futuramente, ele não recorra aos seus
serviços ou efetue compras de seus produtos, além disso,
ele certamente fará divulgação negativa, e isso
certamente afastará novos clientes em potencial.
➔ Como
Atender 1. Sempre seja simpático e educado;
2. Atenda de imediato;
Bem os
3. Dê atenção ao cliente;
Clientes 4. Aja com rapidez e presteza;
5. Deixe o cliente à vontade;
6. Nunca dê ordens;
7. Mantenha a calma;
8. Sempre fale a verdade;
9. Dê atenção às reclamações
10. Cuide da sua aparência - Marketing Pessoal
Check List
★ Confirme o defeito reclamado

Execute testes básicos, sempre na


frente do cliente, entre ele:
Lembre-se de sempre ➔ Tela/ Display
executar o roteiro de ➔ Touch Screen
checagem: ➔ Sensores
➔ Bluetooth
➔ Wifi
➔ Conector do Cartão de Memória

➔ Conector do Carregador

➔ Conector do Fone de Ouvido

➔ Câmera

➔ Microfone

➔ Áudio do Auricular

➔ Efetue ligações, para constatar possível bloqueio do aparelho,


caso não seja possível realizar ligações, descreve que os
demais testes não foram realizados devido a este problema.
➔ Sempre identifique o aparelho e a bateria, isso evita que a
bateria seja misturada com a de outros clientes.
A ordem de serviço é um
documento que tem a
função de emitir
comunicações internas
em uma empresa a
respeito de um trabalho
que precisa ser efetuado.

É necessário que a
ordem tenha número e
data, a qual é colocada
antes do nome de quem
assina, com indicação do
cargo.
Histórico da
Telefonia Celular
Histórico da
Telefonia
Celular
Em 1918 a tecnologia que
poderia ser já considerada
Telefonia Celular, foi
testada em trens de
primeira classe na
Alemanha. Em 1925, foram
fundadas empresas para
fornecer equipamentos de
telefonia para Trens
Ferroviários alemães.
Em 1973 acontece
oficialmente a primeira
chamada de um telefone
celular. Quando a Motorola
venceu a T&T numa disputa
judicial envolvendo direitos
da tecnologia. O primeiro
Telefone Celular foi
denominado MOTOROLA
DYNATAC 8000X.

Walkie - Talkie Motorela SCR-536


Histórico da
Telefonia
Celular

Motorola
Dynatac 8000
com seu inventor,
Martin Cooper.
Estrutura Celular
As áreas atendidas pelo serviço de telefonia celular são
divididas em células chamadas de hexagonais. Que são
iluminadas (em sinal) por Estação Radiobase (ERB)
localizada nos centros das mesmos. A ERB faz a
comunicação entre o Terminal Móvel, que podem ser
celulares, modem 3G, Teblet 3G, etc. E a Central de
Comutação e Controle (CCC) que estabelece a conexão
entre a central e o aparelho. Ou seja, realiza as ligações.
Tipos de Células
Existem dois tipos de cèlulas mais
comuns. Células Omnidirecionais e
Células Setorizadas.

As células omnidirecionais são


constituídas de uma ERB com uma
antena omnidirecional, que radiara para
todas as direções, tornando assim, a ERB
o centro de uma área de transmissão
circular.

Nas células setorizadas, tem-se na ERB


várias diretivas, que juntas cobrirão
todas uma área.
Primeira Geração (1G)
O AMPS é uma tecnologia americana de 1979 e
foi empregado no mundo inteiro. No Brasil esse
sistema tecnológico chegou em 1991. Utiliza o
FDMA, que nada mais é que a divisão de banda
de radiofrequência. Assim ela exige um canal
para transmissão, outro para recepção.
Trabalha na faixa de 800MHz e utiliza roaming
e handoff.

Um exemplo de aparelho que utilizava essa


tecnologia era o Motorola PT-550.
IMEI
IMEI
O IMEI é utilizado por aparelhos de Tecnologia GSM,
e permite o desbloqueio de operadoras, assim, o
cliente pode utilizar sua operadora de preferência, ou
também bloquear um aparelho, em caso de roubo.
Nesse caso qualquer tipo de conexão com a
operadora, seja para ligação, sms, ou navegação, é
bloqueado.

Para verificar o número IMEI do aparelho GMS,


podemos verificar na etiqueta interna, dentro do
compartimento da bateria ou pelo comando *#06#.
No caso de troca de carcaça, ainda podemos verificar
sua identificação global.
Para consultar um IMEI Bloqueado, podemos acessar o site :
https://www.consultaaparelhoimpedido.com.br/public-web/welcome
Preencha os campos de IMEI, código de verificação e clique
em consultar. Abaixo o resultado será apresentado:
Uma linha indicando o número de
IMEI, data de consulta e se o IMEI
consta ou não consta na base de
dados de Bloqueio. Caso estiver
cadastrado na base, o proprietário
deve comparecer a uma loja da
Operadora com Nota Fiscal e pedir a
exclusão da base. Cada módulo de
EI

chip possui um IMEI diferente,


IM

portanto, seu aparelho for Dual


Chip, por exemplo, consulte todos.
Aparelhos
Celulares
➔ Conceitos e Funcionamento

Um aparelho de telefonia celular é uma ferramenta de comunicação por ondas


eletromagnéticas que permite a transmissão e recepção de voz e dados através de uma rede
celular móvel.

Quando foi popularizado, o Celular, somente realizava e recebia ligações. Com o passar do
tempo, os aparelhos passaram a ganhar mais utilidade, desde recebimento de simples
mensagens de texto, até controle total de administração de uma empresa. Tudo através das
pontas dos dedos.

Em 2015, foram vendidos mais de 51,4 milhões de aparelhos novos no Brasil. Em 2016 a
tendência é que sejam vendidos mais de 42,5 milhões de celulares e Smartphones.

Atualmente temos uma certa divisão dos tipos de celulares encontrados no mercado. Desde
celulares mais simples até Smartphones de avançada tecnologia.
Entendendo Sua Estrutura
Os aparelhos celulares e Smartphones são
geralmente constituídos dos seguintes
Componentes componentes agregados a seguir
Agregados relacionamos alguns dele:

➔ Vibra Call
➔ Flat
➔ Antena
➔ Teclado
➔ Touchscreen
➔ Bateria
➔ Microfone
➔ Auricular
➔ Alto Falante e Sensor de Proximidade
Antena Interna
Peça interna para a recepção e envio de sinal do aparelho móvel. A Antena
conecta o aparelho móvel à estação-base, estabelecendo as ligações e abrindo
o canal de envio ou recebimento do pacote de dados.
Teclado
O teclado com layout mais comum é denominado QWERTY, um padrão que
foi desenvolvido em 1868 e é utilizado até hoje não só em celulares e tablets,
mas também em computadores e notebooks, assim como em vários outros
aparelhos que necessitam de um dispositivo de entrada de dados.
No caso de telefone, a maioria é semelhante ao da figura terceira ativadas por
uma tecla especial (ALT).
No caso dos Smartphones, o teclado QWERTY vem integrado ao sistema de
Touchscreen, ou seja, ele é ativado dentro do Sistema Operacional do
aparelho.
Touchscreen
É um dispositivo que detecta presença e localização de
toque dentro de uma área por meio de pressão no
display, seja com os dedos, mãos, ou caneta específica. É
um sistema comum atualmente até em aparelhos mais
simples e de baixo custo.

As telas chamada de “touch” possuem um sistema de


vidro, com uma camada condutora e resistiva. Tudo isso
coberto por mais uma camada de resistência a riscos,
batidas etc. Quando há o contato dos dedos ou caneta, o
condutor e o resistor se encontram fazendo com que a
corrente elétrica que passa por toda camada mude o
campo elétrico e seja registrado o toque. Quando o
toque é registrado, o comando é enviado ao sistema,
semelhante ao que o mouse faz no computador.
É a única fonte de energia dos aparelhos celulares,

Bateria smartphones e tablets. Diferentemente de notebooks, o


recurso de utilizar um aparelho somente na fonte está
descartado.

As baterias podem ser de Lítio-íon, ou lítio-polýmer, dois


metais leves que oferecem uma maior potência energética e
vários de recarregamento sem que elas acabam “viciando”.

Geralmente uma bateria de aparelho celular pode durar 500


ciclos de carga, ou aproximadamente 2 anos de vida útil,
tenho que ser substituída no final desse prazo.

Como o mercado desses aparelhos geralmente atualiza


muito rápido, o usuário acaba optando por trocar o aparelho,
em vez de trocar somente a bateria, e em sempre sabem que
o custo desse tipo de acessório é muito baixo.

A Maioria das baterias de Lítio-Ion ou Lítio-Plymer são de 3,7


V 1500mAh
Microfone Alto-falante Auricular
Os microfones para aparelhos celulares Em determinados aparelhos serve apenas
geralmente são avulsos à placa principal, não para o sistema de chamada, pois
só estabelecem o canal de voz em chamadas, geralmente o alto-falante para som
externo, vem separado. Já outros vêem
como também em vídeos e gravações de
com os dois embutidos.
áudio.

Novas tecnologias prometem que os


microfones filtrem todo o ruído ao redor do
ambiente, fazendo com que as chamadas ou
gravações fiquem mais limpas, fazendo com
que a qualidade do áudio aumente
significativamente.
Dispositivo de Vibração Carcaças
Também conhecido como Vibracall, este Assim como em computadores e notebooks, as
componente está presente em todos os carcaças para celulares e tablets servem para
aparelhos do mercado. Ele funciona através proteger os componentes internos, contra umidade,
de uma reação magnética, causada pela calor, quedas e várias outras ações que podem
passagem de energia entre metais, fazendo danificar o sistema eletrônico dos aparelhos.
com que o dispositivo vibre em casos de
alerta, sejam para chamadas, despertador,
mensagem, etc.

Cabo Flex
É um cabo parecido com uma fita, que
possui vários condutores elétricos que
transportam informações de um ponto ao
outro. É como se fosse um “fio” mas pode
ter centenas de condutores no mesmo
cabo. É utilizado em câmeras, teclados,
telas, ligam uma parte da placa principal a
outra, etc.
Valores dos Serviços
Troca de
Bateria
● Custo original, preço
médio R$50,00
● ● Preço Final R$120,00 a
R$150,00
● Lucro de 100% até 150%

● Atenção: O custo é
apenas um exemplo pois
o valor pode mudar de
acordo com o aparelho.
● Custo R$5,00 porém na atacado
sai mais barato

● Preço final não entra lucro de


Troca Conector de Carga 100% nem 200%

● Entra o preço mínimo para a mão


de obra e dificuldade da troca

● Exemplo:

● R$80,00 a R$150,00
Troca de Tela

Exemplos
● Não tem custo médio pois
● Custo R$100,00
o preço muda muito de
● Cobra 200,00
uma para outra
● Custo R$150,00
● Lucro 30% a 100% porém
● Cobra 300,00
depende do aparelho
● Custo 200,00
● Obs.: Garantia 3 meses
● cobra 400,00

● Lucro 100% ou mais


● Custo R$5,00 a R$20,00 porém
no atacado sai mais barato
● Preço final não entra lucro de
100% nem 200%
● Entra o lucro mínimo para mão de
Alto Falante, Microfone e obra e dificuldade de troca
Fone de Ouvido

● Exemplo:
Media R$80,00 a R$100,00
● Custo 0,00 ou não
Serviço de Desoxidação ● Preço Final R$75,00 a R$150,00

● Obs.: não tem garantia, cliente


assina termo de ciência e
responsabilidade.
● Custo R$0,00 ou não
● Instalação Rom R$80,00 a
R$150,00

Software
Teste das
Peças
● Faça análise visual da peça;
● Teste antes de montar a peça no aparelho;
● Verifique a política de garantia do
fornecedor;
● Se acaso a peça não funcionar verifique se o
problema é na peça ou no dispositivo.
Laboratório
Infraestrutura do
laboratório de
Manutenção
O laboratório deve ser projetado de tal
forma que proporcione praticidade na
execução das diversas atividades que
serão desempenhadas em suas
instalações, propiciando, desta maneira,
desempenho técnico sem que ocorram
falhas na execução das atividades, isso
influenciará diretamente na qualidade dos
serviços executados.
Organização do
Laboratório

Atributos de um Laboratório

● Organização
● Honestidade
● Pontualidade
● Disciplina
● Qualidade
● Limpeza
É necessário que o Técnico se acostume desde o início a
ter a idéia de ser ordeiro, organizado, visando obter
uma condição de vida mais aceitável entre os próprios
elementos integrantes da classe. Assim sendo, o
Laboratório deve ter uma boa aparência e uma boa
organização a fim de dar um aspecto agradável aos
clientes e aos próprios elementos que trabalham nele.
Tudo no Laboratório tem que ter seu respectivo lugar,
desde os aparelhos pertencentes aos clientes e que
estiverem sob a responsabilidade do Técnico, até as
ferramentas, instrumentos, componentes, etc.
A bancada é o móvel mais importante do Técnico. Ela
deve ser bem reforçada e fixa. Devem ter espaço
suficiente para acomodar seus instrumentos, suas
ferramentas e os aparelhos para consertos.
É importante a sua estrutura, pois não é necessária
uma bancada grande, mas sim uma bancada bem
aproveitada. A altura do chão é recomendado 80 cm.
A cadeira utilizada é a giratória, com encosto lombar,
possibilitando ao Técnico um conforto ao trabalhar. BANCADA
A dimensão da superfície da bancada é a mínima
possível para a acomodação dos equipamentos,
variando, assim, com a quantidade de equipamentos.
A cor recomendada é a branca devido aos
componentes.
OBS.: A bancada deve ser aterrada com manta
antiestática e pulseiras para aterramento da placa e
do Técnico.
Lei e Ética
Lei
Como proprietário de uma empresa de reparos,
existem certas leis que você deve conhecer.
Segurança
de dados
Computadores, smartphones e comprimidos
contêm informações confidenciais. Técnicos
de reparo e recondicionadores deve saber
como proteger a privacidade dos doadores e
clientes.
Manter as informações de um cliente seguras
deve ser a principal preocupação de todos os
técnicos de reparo. Ao fazer um reparo, o
técnico deve garantir contratualmente que as
informações privadas do cliente não serão
compartilhadas de forma alguma.
É a coisa certa a fazer e dá ao cliente a
tranquilidade de que suas informações
confidenciais estão protegidas por contrato.
Roubo de dados
A Lei Carolina Dieckmann de n° 12.737/2012

Art. 1º Esta Lei dispõe sobre a tipificação criminal de delitos informáticos e dá outras providências.
Art. 2º O Decreto-Lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940 - Código Penal, fica acrescido dos seguintes
arts. 154-A e 154-B:
“Invasão de dispositivo informático”
Art. 154-A. Invadir dispositivo informático alheio, conectado ou não à rede de
computadores, mediante violação indevida de mecanismo de segurança e com o fim
de obter, adulterar ou destruir dados ou informações sem autorização expressa ou
tácita do titular do dispositivo ou instalar vulnerabilidades para obter vantagem
ilícita:
Pena - detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, e multa.
Lei n. 2.940/2015, Lei do Lixo Eletrônico
(Deputado Felipe Bornier)
Art. 1º Esta Lei institui normas para o gerenciamento e destinação final dos
produtos e componentes eletroeletrônicos, considerados como lixos tecnológicos.
Art. 2º O lixo eletrônico deve receber uma destinação final adequada que não
provoque danos ou impactos negativos ao meio ambiente e à sociedade.
Art. 3º Entende-se por lixo eletrônico todo resíduo material produzido pelo
descarte de equipamentos eletrônicos de uso doméstico, industrial, comercial e de
serviços, que estejam em desuso e sujeitos a disposição final.
Art. 4º A responsabilidade pela destinação final do lixo eletrônico é solidária entre
os responsáveis pela produção, comercialização e importação do produto e de seus
componentes eletroeletrônicos.
Ética

Acreditamos que administrar um negócio ético é crucial


para a longevidade do seu negócio - e é a coisa certa a fazer.
Considere as diretrizes de ética como "Melhores práticas
de atendimento ao cliente".
Desmontagem
dos Aparelhos
Aula 2
Desmontagem dos
Aparelhos
Assim como qualquer outra atividade
envolvendo serviços de reparos e
manutenções, o Técnico deve adquirir
habilidade e prática na montagem e
desmontagem dos aparelhos celulares. Pois é
na desmontagem que a falta de perícia e
cuidado, levam aos danos causados por
chaves, puxadas, força excessiva, que causam
quebra, riscos e até a perda total do aparelho.
Estes são alguns cuidados que devem ser tomados na bancada da
sua assistência técnica, para evitar danos aos aparelhos dos
clientes, o que leva diretamente ao prejuízo, pois o Técnico tem
que arcar com o dano e o cliente pode não só deixar de indicar seus
serviços como resolver o problema de outras formas possíveis.
Algumas Dicas de
Desmontagem de
Aparelhos
Desmontagem do Samsung J6
● Antes da desmontagem do
Samsung Galaxy J6, é preciso
colocar na separadora a 115°C
por 15 a 20 min.
● Com uma espátula de plástico,
descolar a frontal com muito
cuidado.
● Depois de descolar a tela,
desconectar o conector e
remova a frontal completa.
● Do outro lado da estrutura rar é possível encontrar
a bateria.
● Após aplicar um pouco de álcool isopropílico
empurrar a bateria que irá se descolar.
Desconectar
os
Componentes
Desmontagem Motorola Moto G6
Desmontagem
de
iPhone
Aula 3
O Iphone 5S, em diante, depois da retirada dos
parafusos tem a sua abertura pela frente, ou
seja, com os devidos cuidados, deve-se retirar
a tela Inteira, e desconectar os cabos flex para
ter acesso à placa principal e outras
componentes.

Portanto, deve-se ter muita atenção para a


desmontagem e montagem de aparelhos
diferentes, pois na sua grande maioria, as
próprias fabricantes alteram o roteiro de
desmontagem, fazendo com que o técnico
saiba o maior número possível desses
procedimentos.
O iPhone 5s tem duas tiras bem grandes para fixá-la à
carcaça do aparelho.
Detalhe da
câmera
FaceTime de
1,2
megapixel.
Após
empurrar, o
conjunto fone
de
ouvido/microf
one/conector
Lightning sai
facilmente.
Tela
4 Aula
A tela está presente em todos os aparelhos celulares da atualidade. Sua função é
exibir informações ao usuário, como chamadas recebidas, funções e ferramentas,
navegação na internet, etc. Varia desde as telas mais simples até as de alta
resolução. Dentre todos elas, se destacam 3 tipos diferentes:

● LCD (Liquid Crystal Display) - É um padrão de tecnologia que envolve


telas não só para monitores, televisores, indicadores, assim como,
claro, os visores do aparelho de telefonia celular.
No caso da telefonia móvel, a área que envolve os displays é a que mais
avança em termos de tecnologia.
Há uma diferença em relação a LCD e LED, em construção, as duas são
iguais. Porém sua iluminação muda. Enquanto LCD é iluminada por
lâmpada CCFL em seu backlight. Já a LED é iluminada por diodos de
luz.
● OLED - Organic Light-Emitting Diode ou Diodo Orgânico Emissor de
Luz é o nome dessa tecnologia que revolucionou o mercado de
celulares. A partir dela que os celulares passaram a ficar cada vez mais
finos e com imagem com resoluções poderosas.
Ela possui um maior contraste e um melhor ângulo de visão, não
permitindo que a tela fique escura enquanto o usuário mexa o celular.
AMOLED
Matriz-Ativa de Diodo Orgânico Emissor de Luz é uma
tecnologia baseada na OLED, assim como sua antecessora
que fazia a iluminação via TFT. Por possuírem quatro camadas
, anodo, catodo, orgânico e uma com o circuito, ela pode ligar
e desligar seus pixels 3 vezes mais rápido do que qualquer
outro display convencional. Isso aumenta a qualidade de
exibição quando se há um filme com muita movimentação,
por exemplo, possuem maior taxa de variação de cores, pois
elas ficam mais vivas e maior ângulo de visão.
Super AMOLED

Desenvolvida pela Samsung, tem como diferencial uma camada que é responsável
pelos toques diretamente nas telas dos aparelhos, isso possibilitou que fossem
feitos aparelhos ainda mais finos. Possui maior sensibilidade ao toque, 20% mais
brilho, 80% menos reflexão da luz solar e 20% menores consumos de energia.

Super AMOLED plus

A Samsung apresentou a tela Super AMOLED plus em 2011, mostrando uma nova
forma de composição dos pixels.

Anteriormente os displays eram fabricados com uma técnica que deixava em


destaque em cada pixel um subpixel com destaque maior a cor verde, na nova
versão, o processo traz não só um verde, mas vermelho e azul em cada subpixel,
elevando em 50% a qualidade total de pixels e reduziram drasticamente a
granulação de imagens. Fora isso esse display consome 18% a menos de energia.
Retina Display O aparelho mais famoso que utiliza retina display é o
iPhone a partir da sua quarta geração (Iphone 4).
Possui quatro vezes mais pixels que os displays
concorrentes de mesma geração e mostra uma
qualidade de resolução, que a usuário pode aproximar
a visão display, e este não exibe os pontos de pixel.
Possui um ângulo de visão maior que as telas de LCD
convencionais. Possui alto-contraste, melhorando na
exibição principalmente de imagens e vídeos. A Retina
Display é fabricada com padrões utilizados em
helicópteros e trens de alta velocidade. Integra os
Ipad 3 e 4 também.
Utilização da
Separadora de Tela
(Disassembly)
Ligue a
separadora no
botão ON/OFF
na parte
traseira do
Equipamento.
Aperte o botão
de ajuste
Ajuste a
temperatura da
separadora que
deve girar em
torno de 90°C.
Coloque a
frontal na
máquina e
aguarde de 5
minutos.
Ligar a
sopradora em
120°C
Com a estação de
retrabalho ou
soprador térmico,
aquecer as bordas
do display para que
a cola solte da
moldura.
Com uma
espátula,
comece a
descolar o
Display da
Moldura.
Display e
Moldura já
separados
Diferença de Vidro, Touch, Display e
Frontal.
Vidro Touch
LCD Frontal Sem o Vidro
Frontal
Conceitos Básicos
de Eletrônica
Aula 5
Fonte
Transforma Corrente Alternada em Contínua
Circuito
Elétrico
Grandezas Carga - C
Elétricas Energia - J

Potência - W

Tensão - V

Resistência - 𝛀
Eletricidade
Estática
O acúmulo de prótons (positivos) e elétrons
(negativos), produz a carga estática em materiais,
este acúmulo é gerado em nosso corpo ou em nossos
roupas, pelo atrito do corpo com o ar ou por
determinados corpos entre si, sempre que nos
movimentamos, estaremos carregando eletrostática
em nosso corpo, um exemplo é quando
movimentamos uma cadeira ou abrimos uma porta.
O que é ESD ou Choque Estático

A carga eletrostática ou ESD é descarregada,


repentinamente, para o solo sempre que encontra um
material condutivo. Os componentes eletrônicos são muito
sensíveis ao ESD, portanto podem ser danificados, por isso
em nosso trabalho, deveremos adotar medidas preventivas
(antiestática).
Para que se tenha uma ideia clara do dano causado pela
ESD é indispensável saber que ele ocorre quando uma
carga encontrar um caminho de menor resistência em um
componente. Se a quantidade máxima de energia que o
componente puder dissipar for menor do que a energia da
descarga, haverá o dano, se for apenas parcial, o sinal que
deverá passar pelo caminho poderá se tornar disperso,
causando sua degradação.
Como Prevenir
Danos Causados
pela ESD
Deveremos, inicialmente,
excluir do ambiente de
trabalho os materiais que
produzem eletrostática.

São eles:

1. Copos plástico;
2. Materiais de escritório
de um modo geral;
3. Livros, revistas e papéis
em geral.
Sabe-se que ao movimentarmos poderemos gerar ESD, por isso faz
necessário evitar determinados movimentos quando estivermos
exercendo atividades em nosso laboratório, como por exemplo:

● Retirar o jaleco antiestático;


● Pentear os cabelos.

Manter constante atenção quanto ao manuseio de equipamentos


eletrônicos, evitando, desta forma, danos causados pelo ESD.
Deveremos segurar os equipamentos pelas bordas e os pequenos
componentes com pinças, não esquecendo de adotar medidas
preventivas, conforme se seguem.
Material
Antiestático
Pulseira Antiestática

A pulseira antiestática pode


ser considerada um
equipamento indispensável,
tendo pelo baixo custo de
aquisição quanto por sua
facilidade (praticidade) na
utilização e por sua eficácia.
Manta
Uma bancada de trabalho com proteção ESD
irá proporcionar uma área de dissipação
estática, fornecendo assim segurança para o
trabalho com componentes eletrônicos
sensíveis.
As bancadas com manta antiestática são
amplamente empregadas na indústria
eletrônica e assistências técnicas, pois
fornecem uma superfície adequada para
quem trabalha na reparação, teste e em
qualquer procedimento relacionado à
componentes e equipamentos eletrônicos.
Vestuário
A roupa pode ser carregada
com eletrostática. Para
evitarmos o contato da
roupa com os
equipamentos eletrônicos é
essencial o uso do jaleco
antiestático sempre que
entrarmos em nosso
laboratório de manutenção.
ATERRAMENTO
Em nosso ambiente de trabalho o aterramento, além de
proteger-nos, pois carregamos eletrostática em nosso corpo
com facilidade, resguarda os equipamentos de descargas
causadas pela natureza, principalmente em dias de
tempestade.

O aterramento é composto por hastes de cobre de, pelo


menos, três metros de comprimento cada, essas hastes devem
ser enterradas, embora deva-se ressaltar que o projeto de um
aterramento eficaz tem que ser definido por um engenheiro
elétrico.
Exemplo de
aterramento
É uma representação gráfica
onde o técnico pode identificar
Diagrama de todas as conexões de entrada e
saída de dispositivos, podendo
Blocos ainda identificar fisicamente o
caminho de cada uma dos
conexões da placa.
Setor RF
Setor de Radiofrequência é responsável pelos dados serem transmitidos e os
dados que o aparelho celular recebe.

Nesse setor que apresenta defeitos como:

● Sinal entre aparelho e estação de rádio base

Componentes que compõem este setor:

● Transceiver
● Amplificador
● Filtros de rede
● Oscilador de frequência
● Amplificador operacional (em alguns aparelhos)
Todos os aparelhos celulares
possuem um software que gerencia
todas as funções e quem o controla é
o processador, ele faz o
processamento das rotinas do
sistema operacional.
Setor Lógico No setor Lógico encontramos:

● CPU - processador
● Memória Flash
● Circuito Integrado Gerenciador
de Áudio
● Circuito Integrado Gerenciador
de Energia
Setor com maior visibilidade e
onde pode-se interagir, sendo o
setor que o técnico mais trabalha.

Os defeitos apresentados são:

Setor Periférico ●

Microfone
Alto falante
● Conectores
● Flats
● Display
● Touch
● Botões
A representação gráfica de circuito
elétrico e eletrônico se dá pelo
esquema elétrico ou diagrama
elétrico.

Esquema Elétrico A maioria dos circuitos reais não se


resume apenas nos componentes
do diagrama, pois se tem
necessidade de definir um
dispositivo para ligar e desligar o
circuito, e é possível pela adição de
uma chave em série com receptor.
Sequência de testes a ser
realizado em determinado
local ou setor de placa de
circuito. O teste é uma
Troubleshooting forma de fluxograma de
ação e orienta o técnico
nos passos a serem
executados para chegar ao
defeito.
Analisador de espectro
O telefone celular não
liga.

Verifique a voltagem da bateria. Não Conecte o TA para


Bateria> 3.4V? carregar a bateria

Sim
Ligue o telefone e verifique
o som ligado Sim
ou vibração do motor. Alterar o conjunto OCTA
Som ou vibração ok?
Não
Anormal Mude a tecla Power.
Verifique o TAC5000
E tente novamente a operação
Chave de energia é normal?
de inicialização.
Sim
Verifique a saída do U4000 Não Se a tensão de saída não estiver
Voltagem satisfeita com a tensão normal
(C4013 = 1,15V) condição, substitua o U4000.
Sim

Verifique o sinal de saída do U4000 Não Se a tensão de saída não estiver


(AP_PS_HOLD (TP4004) = satisfeita com o normal.
1.8V) condição, substitua o U4000.

Verifique a operação Sim


inicial

Sim
Fim
Exemplo de
Troubleshooting
- Defeito do SIM
Exemplo de
Troubleshooting
- Fluxograma de
Ação
Exemplo de Troubleshooting - Componente RF na Placa
Reparo de Placa
Lógica de Celulares
Carga elétrica: é uma
propriedade física que
determina as interações
eletromagnéticas. A
matéria é composta de
átomos que se constitui
por elétrons, prótons e
nêutrons. Sabe-se que
cargas iguais se repelem
e cargas diferentes se
atraem e que através de
processos podemos
retirar ou adicionar
elétrons e prótons, como
está representado:
➔ Tensão Elétrica

Como existe diferença


na quantidade de
carga entre dois
corpos, sendo assim
uma diferença de
potencial, temos uma
tensão elétrica, sendo
sua unidade de
medida em Volt que
representada pela
letra V.
➔ Corrente Elétrica (I)

Na figura ao lado é possível


observar que ao inserir um
elemento condutor para
realizar a ligação entre o
corpo A e B, é perceptível
que os elétrons irão se
movimentar de B para A,
sendo movimento constante
até que A e B tenham o
mesmo potencial. Esse
movimento entre os corpos
é chamado de corrente
elétrica (I).
➔ Resistência Elétrica
(R)

É a capacidade de um corpo
se aferir à passagem de
corrente elétrica mesmo
quando tem uma diferença
de potencial aplicado. Na
resistência elétrica é
utilizado a unidade Ohm (Ω).

➔ Lei de Ohm

A lei de Ohm relaciona as


três grandeza: tensão,
corrente e resistência.
Componentes Eletrônicos
Alguns componentes eletrônicos no circuito impresso da
placa lógica possuem terminais e são montados em
perfurações feitas no circuito impresso e soldado pelo outro
lado, ou seja, por baixo da placa, com a tecnologia de
soldagem convencional THT.

Já os componentes de montagem de superfície SMD, não


utilizam as perfurações no circuito impresso, assim
montadas em cima da superfície da placa sobre pontos
titulados de pads.

Consequentemente pode-se utilizar a técnica de reflow que


se derrete a liga chumbo/estanho da pasta de solda
submetida a fonte de calor por irradiação.
São utilizados devido ao seu
tamanho que é reduzido se
Componentes
comparado com os SMD
componentes convencionais.
Esse componentes por serem
menores permite melhor
desenvolvimento de aparelhos
mais precisos e portáteis.
EPROM CONVENCIONAL
Nas imagens é possível
observar a comparação entre
componentes SMD e
convencionais que possuem a
mesma função em aparelhos
diferentes. EPROM SMD
Fusível (F) Capacitores Cerâmicos(C)

O fusível limita a entrada de


A função mais básica do capacitor é a
corrente no aparelho
de armazenar cargas elétricas em seu
funcionando como dispositivo interior. Durante as descargas, os
de proteção. Em caso de capacitores podem fornecer grandes
quantidades de carga elétrica para um
curto-circuito à corrente circuito. Os capacitores levam um
máxima de suporte será pequeno tempo para serem carregados
completamente, entretanto, sua
excedida, evitando corrente descarga geralmente é rápida.
excessiva.
Bobinas (L) Cristal (OSC)
São indutor passivo
É responsável por gerar
capaz de armazenar e sinal de clock (frequência).
fornecer quantidades Todos os clocks são
finitas de energia, sendo gerados diretamente por
compostos por material cristais relógio
condutor.
Circuitos Integrados(C.I)
São circuitos electrónicos funcionais, constituídos por
um conjunto de transístores, díodos, resistências e
condensadores.
O circuito integrado propriamente dito chama-se
pastilha ou chip. A maior parte do tamanho externo do
circuito integrado deve-se à caixa e às ligações da
pastilha aos terminais externos.
Resistores(R)
O princípio da resistência
elétrica é caracterizado
pelos resistores que
limitam a corrente no
circuito elétrico.

Transistor

Componente utilizado com


diversas aplicações,
podendo ser chave digital,
reguladores de tensão
corrente, amplificação de
sinais, atc.
Diodo (D) Diodo Emissor de Luz
Componente formado por Esse diodo é formado por
dois cristais semicondutores, arseneto de gália, sua função é
cada cristal sofre um acender quando polarizado
incremento com outros diretamente a partir de 1.6v e
materiais, formando uma não suporta altas correntes.
pastilha de tipo (N) Negativo
e outra do tipo (P) Positivo.
Assim como a placa-mãe do
computador, a placa-mãe do
aparelho de telefone celular íntegra
todo o sistema de componentes para
formar o sistema de funcionamento
do aparelho. Esta placa se diferencia Placa Principal
conforme o tipo de aparelho, sendo (placa-mãe)
ele celular, smartphone ou tablet,
porém o seu princípio de
funcionamento é semelhante. é
considerado o cérebro do telefone.
Nela todas as funções são
executadas em conjunto com outros
componentes.
Na placa, existem chips de
conversão analógico|digital e
CI vice-versa, para conversão de
áudio, por exemplo. Existem
outros chips com finalidade
diferentes e variantes para
cada modelo de aparelho.
São os chips que armazenam o
Sistema Operacional do Memória Flash
Aparelho, arquivos do Usuário,
e Chips de
preferência de sistema,
aplicativo entre outros. Alguns Memória
aparelhos possuem somente
memória interna, como os
aparelhos da Apple, outros
além da memória interna,
possuem slot para cartão
removível, facilitando a
flexibilidade de capacidade de
armazenamento do aparelho.
Este é o principal componente da placa
principal e do aparelho celular. É
responsável pelo processo de entrada e
Microprocessador saída de dados, não só do usuário como
da operadora, Hoje em dia temos no
mercado, aparelhos Single Core, Dual
Core, Quad, Octa e até modelos em
teste na China Deca Core, ou seja, qo
núcleos de processamento.

Com a constante atualização de


sistemas operacional e edição de
ferramentas à disposição do usuário, a
necessidade de um processador mais
potente é cada vez maior.
Placa de
Circuito
Impresso
A placa do circuito impresso é o local onde são
montados os componentes e efetuadas as
interligações elétricas. As interligações elétricas
são feitas através de trilhas e ilhas.

A placa de circuito impresso poderá:

● Identificar os componentes, posição,


descrição e pontos de interligações
● Funcionar como dissipador de calor
● Funcionar como blindagem

Cuidados: antes de manipular as placas de


circuito impresso use sempre equipamentos
ESD necessários.
P
Componentes da PCI

Trilhas: são as interligações elétricas entre os


componentes. Na PCI tem as trilhas de alta corrente e
trilhas de dados.

C
I
P
Ilhas: local onde é soldado o terminal do componente, a
ilha indica o início e ou o fim de uma trilha.

C
I
P
Falhas na PCI

A PCI pode apresentar diversas falhas, em alguns casos


complexas.

C
As falhas básicas do PCI:

● Trilha rompida
● Ilha rompida

I
● Bolhas
● Oxidação
● Descarga eletrostática, carbonizada
● PCI empenada
P
Trilha Rompida

Interligações elétricas interrompida causando grave falha no


circuito elétrico. No reparo de trilhas se usa uma “ponte” com fio,
soldando um fio entre a ligação interrompida.

C
Ilha Rompida

É a ruptura da interligação elétrica entre o PCI e o terminal do


componente.

Causas:

I ●


Excesso de calor no processo de reparo
Oxidação
Aquecimento por excesso de corrente
Ilha
Rompida
Oxidação
Oxidação
Baterias
Bateria
A bateria é um receptor eletroquímico, ou
seja, é um dispositivo que cria eletricidade
através de reações químicas. As baterias
têm dois pólos, um positivo (+) e outro
negativo (-). Os elétrons correm do pólo
negativo para o pólo positivo, o que quer
dizer que são colhidos no pólo negativo. Isto
significa que a eletricidade só é gerada
quando os dois pólos estão em contato, num
circuito fechado.
mAh
A medida padrão para a
capacidade da bateria
recarregável é o
miliampere/hora (mAh). Isto
significa que, se a energia
produzida por uma bateria é um
mAh, terá produzido um
milésimo de ampére numa hora.
Ciclos de Carga/Descarga
Os ciclos carga/descarga definem a vida
funcional das baterias. À medida que
uma bateria é carregada e descarregada,
a sua capacidade sofre alterações e após
um certo número de ciclos, a bateria
perde a validade e não consegue
completar as reações químicas.
Capacidade de Carga

As baterias menores costumam ter


uma capacidade de carga em torno
de 500 mAh e as de maior
capacidade estão em torno de 1000
mAh. Existem também baterias com
capacidade extra que podem chegar
aos 3000 mAh, mas estas tornam o
aparelho significativamente mais
pesado. Logicamente, quanto maior
for a capacidade de carga, maior
será o tamanho da bateria.
Tempo de Vida Útil da Bateria
As baterias têm vida útil aproximada de
300 ciclos de recarga, variando conforme
as condições de recarga, temperatura,
cuidados de preservação, etc. Para
descarregar uma bateria, utilize
acessórios apropriados como as bases
carregadoras com opção para descarga
ou, deixe a mesma no aparelho até ele
descarregar.
11 Defeitos e Soluções
1. Tela
2. Bateria - Vida Útil
3. Alto consumo da bateria (Desequilíbrio de
potência e consumo de energia). CI de carga
4. Conector de Carga (Mal Uso)
5. Não Liga - Botão Power, ativação, software, falta
de componentes, curto, cristal oscilador, Pmic
6. Aparelho Umedecido (Banho Químico)
7. Software
8. Liga Mas Não Exibe Imagem (FPC ou Backlight ou
Filtros ou Tela)
9. Áudio e Campainha (Troca do componente )
Audio codec
10. Microfone (Troca Da Peça)
11. Não Reconhece o Chip (Slot Chip/Solda Fria)
Base band
Teste Multímetro e Fonte (Diagnóstico)
Aula 6
- Corrente AC: 20/200/1000A;
- Tensão DC: 200m/20/200/1000V;
- Tensão AC: 200/750V;
- Resistência: 200/2K/20K/200K/2M Ohms;
- Teste de continuidade e diodo.
O teste de continuidade é utilizado para analisar se
condutores se encontram corretamente conectados e se há
continuidade ao longo de todo o percurso do aparelho celular.

O teste de continuidade mostra duas correntes eletricamente


ligados. Se a corrente é contínua, a corrente elétrica pode se
movimentar de um lado para o outro.
A medição pode ser
realizada com um
multímetro comum,
na escala ohms, ou
também, nos
multímetros mais
modernos na escala de
continuidade.
Funcionamento do Multímetro:

● Para iniciar, certifique-se que nenhuma corrente está


sendo executado através do circuito ou componente
que você deseja testar. Desligue-o e remova as baterias.
● Ligue a ponta de prova preto na porta COM no seu
multímetro.
● Ligue a ponta de prova vermelho na porta VΩmA.
● Ligar o multímetro, e ajuste o dial para o modo de
continuidade (indicado por um ícone que se parece com
uma onda sonora).
● Coloque a ponta de prova vermelha no terminal
positivo, e a ponta de prova preta no terminal negativo.
Teste de Tensão Contínua

Inserir as pontas de prova no multímetro e girar a chave


seletora para corrente contínua (DC), usar escala em 20 V,
encostar as partes de metal das pontas de prova no metal das
pontas da bateria. O valor que aparecer no display é a medida
de tensão, que pode não marcar exatamente o valor, pois
existe uma incerteza na medida. O valor deve estar próximo
ao valor de normalidade.
3,3 Normal
Nível de Carga da 4,3

Bateria 2,4 - CPU Nível de Processamento


0, V Não Liga
Fonte de
Alimentação
Regulável
Defeitos em As medições de continuidade de pistas, valores de
Placa de resistores, são realizados com aparelho desligado.

Circuito O procedimento de identificação de defeito é

Impresso realizado da seguinte maneira:

1. Inspeção Visual Detalhada


2. Fonte de Alimentação Regulável - Considerar:
A. De 0,15A a 0,30A - Consumo Normal
B. 0,00 - Botão Power - Fusistores - Gerenciador
de Energia
C. 0,30A a 0,60A - Curto por Umidade / Oxidação
D. 0,60A a 0,90A - Periférico em Curto-Circuito
E. Acima de 1A Curto Total na Placa - Sem Reparo
Fonte de Alimentação
Regulável

A fonte de alimentação regulável é um equipamento utilizado para alimentar cargas


elétricas no circuito eletrônico. É possível realizar diversos testes como :

● Componentes em curto circuito


● Solda Fria
● Bateria com defeito
● Aparelho com alto consumo
Para a utilização é
preciso que a fonte
Ajuste da Ajuste de
esteja com a tensão e
Corrente Tensão
corrente configurada de
acordo com a capacidade
que o circuito do
aparelho celular pode
suportar. Para isso
deve-se observar que a
fonte possui
potenciômetros para o
ajuste de tensão e
corrente.
Inicialmente deve-se configurar a tensão e a
Técnicas de corrente, normalmente 3,7 e 2 amperes de
acordo com as informações constantes da
diagnósticos bateria do aparelho celular.
Utilizados a Obs: Não pode ligar a fonte com as pontas de
Fonte de prova conectadas ao aparelho celular.
Alimentação Após ligar e ajustar a fonte, deve-se conectar
a ponta de teste positiva na conexão positiva
Regulável do aparelho e a ponta de teste negativa na
conexão correspondente.
Constatação de alto consumo da bateria

Para realizar o diagnóstico de alto consumo da bateria,


deve-se conectar a fonte no aparelho, ligar e aguardar que
entre na tela de descanso. É normal o aparelho apresentar
baixo consumo até 0,040mAh, se apresentar consumo
superior o defeito provável é oxidação ou solda fria.
Desoxidação de
aparelhos
Aula 7
Passe uma
escova
antiestática
para tirar a
sujeira mais
grossa.
Coloque a placa
na banheira e
coloque álcool
isopropílico até
sua cobertura
total.
Ajuste a
banheira para
50w, deixar por
5 minutos.
A banheira
ultrassônica
iniciará o
processo de
limpeza e
desoxidação
da placa.
Tampe e
espere o ciclo
se concluir.
Repita por
duas vezes se
necessário.
Espere secar
por mais ou
menos 10
minutos.
Faça os
testes
necessários.
Caso haja a necessidade de
ressoldar, refazer antes do
teste, pois a oxidação pode
comer a solda original e o
problema pode ser
resolvido refazendo os
pontos.
Solda
Aula 7 e 8
A Estação de Solda permite a
manutenção de componentes
tanto SMD quanto THT,
agilizando o trabalho do Técnico.
Instruções de Uso da
Estação de Solda
Ligue a Estação
Repare que a Luz
Indicadora Se
Acenderá
Ajuste a Estação
Para 350°C
Limpe a Ponta do
Ferro, na Esponja
Coloque um
Pouco de Solda
na Ponta do
Ferro, Para
Limpar e Ter um
Melhor
Aquecimento
Inicie a
Manutenção
Utilização da Estação de Retrabalho
Ligue a Estação
de Solda.
O AR Deve Estar
no MÁXIMO e a
Temperatura no
MÍNIMO.
Quando a
Estação Estiver
Ligada, Acenderá
os Leds do
Controle do AR e
Temperatura.
Faça o Ajuste da
Temperatura
Entre 325°C a
400°C
Dependendo do
Aparelho e Tipo
de Solda.
Substituição de
Componentes Com
Estação de Ar
Quente
1 2 3 4 5
Limpar o Proteger os Colocar um Fazer um pré Aplicar calor no
componente componentes pouco de fluxo aquecimento na componente,
com fluxo plásticos pastoso no placa (aplicar sempre com
líquido, (Com componente a calor em movimentos
escova ser removido, movimento circulares, até
antiestática) (com pincel circulares a 4 que a solda
antiestático) centímetros da atinja o ponto
placa por de fusão, 235°C
aproximadamen
te 60 segundos.
6. Remover o componente com pinça

7. Esperar esfriar a placa e soldar o novo


componente

8. Repetir os passos 4 e 5

9. Após esfriar limpar com álcool


isopropílico

Obs: O tempo que a solda leva para esfriar é


de aproximadamente 30 segundos já o
tempo que a placa leva para esfriar é de
aproximadamente 15 minutos.
Procedimento Para Fazer Ressolda com Estação de Ar Quente

1 2 3 4 5
Proteger os Colocar um pouco Fazer um pré Aplicar calor o
componentes de fluxo pastoso no aquecimento na componente,
plásticos componente a ser placa (aplicar calor sempre com
ressoldado, (com em movimentos movimentos
pincel antiestático) circulares a 4 circulares, até que a
centímetros da solda atinja o ponto
placa por de fusão, 235°C.
aproximadamente
60 segundos)
1. Colocar pontos de estanho em
todas as ilhas

2. Posieral cionar o ferro de solda na


lateral na ilha

Procedimentos 3. Pentear as trilhas


Substituição de
4. limpar com álcool isopropílico
Flex com Estação
de Solda 5. Pentear por cima da ilha, contato
por contato
Aula 9
1. Identificar a necessidade de
passar o software

2. Testar cabo USB/porta USB


Software do PC

3. Download e instalação de
drivers fabricante
4. Download dos programas para passar o software

Samsung - ODIN

Motorola - Motoflash

Outros android - ADB


5. Download da firmware/Rom do modelo do aparelho,
ex: J 100 m

6. Descobrir combinações de teclas para acessar o


modo download no celular
O que é Android?

O Android é um sistema operacional desenvolvido pelo


Google baseado no kernel do Linux para dispositivos
móveis. O software é responsável por gerenciar todas
as tarefas do aparelho celular, além de fornecer uma
interface visual para que seja possível sua utilização
pelo usuário.
Como Foi Criado?

A empresa Android Inc. foi fundada em 2003, na


Califórnia, pelos empresários Andy Rubin, Rich
Miner, Nick Sears e Chris White.

Inicialmente, o sistema operacional seria para


câmeras fotográficas, mas esse mercado não era tão
grande na época. Por isso, o foco passou a ser
dispositivos móveis, rivalizando com o Symbian e o
Windows Mobile.
Primeira versão?

O Android ganhou uma personificação em 2006 chamado “Sooner”.


No entanto, ele sofreu alterações para competir com outros
dispositivos lançados na mesma época, como o LG Prada e o iPhone,
da Apple.

O Android foi revelado em 2007 com o sistema operacional com


código fonte aberto (open source) para dispositivos móveis. O
primeiro smartphone que recebeu o sistema foi o HTC T-Mobile G1,
lançado em 22 de outubro de 2008.
Versões
● As versões de
Android têm
nomes de doces e
seguem ordem
alfabética:
1.5 Cupcake
Versão de Teste Beta

9.0 Pie
Instalação do
Stock Firmware
em Qualquer
Aparelho Celular
Passo 1 – Certifique-se de que fez
o download do firmware para o
dispositivo e o arquivo está salvo
no computador.

Passo 2 – Depois, instale o


programa Samsung USB Driver. Guia de Instalação
Clique duas vezes sobre o arquivo
executável para iniciar a instalação.

Passo 3 – Outro programa que vai


precisar é o Odin. Então, baixe-o e
instale no computador.
Passo 4 – Extraia o arquivo do firmware. Como
ele virá em um arquivo no formato .zip,
pode-se utilizar qualquer software como o
7-zip para isso. Então, instale o 7-zip e clique
com o botão direito sobre o arquivo do
firmware e em 7-zip, selecione a opção “Extrair
aqui”.

Passo 5 – Extraia o arquivo do Odin. Você deve


obter um arquivo executável do Odin no
processo.

Passo 6 – Desconecte o Samsung Galaxy do PC


se ele estiver conectado.
Passo 7 – Reinicie seu dispositivo no “modo download”:

1. Desligue o dispositivo. Aguarde 6 a 7 segundos depois


que a tela desligar.
2. Pressione e segure os três botões de abaixar o
volume + bixby + power ao mesmo tempo até que
apareça uma tela de aviso. Se o aparelho celular tem
um botão home, utilize a combinação abaixar o
volume + home + power. Já se o dispositivo não tiver
nem o botão home ou o bixby, então use a combinação
abaixar o volume + aumentar o volume + power.
3. Pressione aumentar volume para continuar no “modo
download”.
Passo 8 – Clique duas vezes sobre o executável
do Odin para abrir o programa conforme a
imagem abaixo.
Passo 9 – Conecte o aparelho ao computador
utilizando o cabo USB. O Odin deve reconhecer
o dispositivo em poucos segundos. Quando isso
acontecer, aparecerá a mensagem “Added!”
Aparecendo na Logbox abaixo de ID:COM.
● Não poderá continuar o processo de instalação até que a mensagem
“Added!” apareça, confirmando que o Odin reconheceu o aparelho.
● Se não visualizar essa mensagem, é preciso instalar os drivers
novamente ou verificar seu cabo USB. Além disso, você pode tentar
conectar seu aparelho em portas diferentes de seu computador.
Passo 10 – Carregue os arquivos do firmware no Odin e
selecione o arquivo .tar.md5. A imagem abaixo mostra como fica
o programa depois de carregado todos os arquivos
corretamente.

● Clique no botão BL e selecione o arquivo começando com


“BL”.
● Clique no botão AP e selecione o arquivo começando com
“AP”.
● Clique no botão CP e selecione o arquivo começando com
“CP”.
● Clique no botão CSC e selecione o arquivo começando com
“HOME_CSC”. Se esse arquivo não estiver disponível, então
selecione o “CSC”.
Passo 11 – Clique na aba Options e certifique-se que a opção
“Re-partition” não está selecionado e nunca use a aba PIT!

Passo 12 – Verifique que tudo está correto de acordo com os


passos anteriores. Feito isso, retorne à aba de Log e clique no
botão de Start. O Odin vai iniciar o processo de instalação do
firmware no seu dispositivo.

Aguarde até a instalação estiver concluída, depois o dispositivo irá


reiniciar automaticamente. Será possível visualizar uma mensagem
de “PASS” no Odin quando ele tiver completado o processo com
sucesso.
Existe alguns erros comuns que podem ocorrer durante a instalação, porém todos
têm soluções que você pode utilizar.

● Se o Odin ficar preso na parte de “setup connection”, então precisa repetir todos
os passos novamente. Simplesmente desconecte o aparelho do computador e
reinicie o Odin.
● Se visualizar a mensagem “FAIL” na caixa do canto esquerdo superior do Odin,
terá que reiniciar o programa e repetir os passos para o carregamento e
instalação do firmware.
Motorola modo
download
1 – Com o celular desligado, siga os passos abaixo.

2 – Pressione e mantenha pressionados os botões de volume


Menos + Power até que apareça um pequeno menu com
algumas opções. Ao entrar nesse menu, solte todas as teclas.

3 – Aparecerá um robozinho do Android com a descrição


“Nenhum comando“. Nesta tela, aperte e segure o botão
Power e dê um toque no Volume Mais. Feito isso, irá
aparecer outro Menu, então solte todos os botões.
Rescue and Smart Assistant Tool - motorola IN baixar
Como atualizar
o iOS baixando o
firmware
diretamente do
site da Apple
Aula 10
É preciso instalar o iTunes no computador, para
realizar a atualização do sistema no aparelho.

Baixando Usuários de Mac não deverão ter problemas ao


baixar o firmware, mas quem usa Windows é
o diferente. Isto porque o sistema da Microsoft às
Firmware vezes interpreta a extensão IPSW (que significa
iPhone Software) como sendo um arquivo ZIP. Isso
faz com que os usuários não consigam instalar o
arquivo, pois o iTunes não o reconhece.
Passo 1: No menu iniciar (Start) > Painel de
Para Controle > Opções de Pasta.
solucionar Passo 2: Selecione a aba Modo de Exibição.
esta questão,
Passo 3: Desabilite a opção “Ocultar as
é preciso extensões dos tipos de arquivos conhecidos“.
alterar a Depois disso, clique no botão Aplicar.
extensão Passo 4: No arquivo firmware, renomeie,
manualmente. trocando a extensão .zip por .ipsw. A partir
deste momento, o iTunes já irá reconhecer o
arquivo baixado.
Instalar a atualização do
iPhone, iPad ou iPod touch
Passo 1: Abra o iTunes e conecte o aparelho no computador
pelo cabo USB.

Passo 2: É preciso visualizar a barra lateral no iTunes. Abra o


iTunes e se não estiver visível, aperte as teclas CTRL+S (isso no
Windows; se você usa Mac, vá no menu Visualizar e selecione
Mostrar Barra Lateral). Selecione o seu dispositivo.
Passo 3: Na aba Resumo do iTunes,
visualize o botão Atualizar. Se for no
Windows, clique neste botão ao mesmo
tempo que segura a tecla SHIFT no teclado
do computador. Se for no Mac, é a tecla
OPTION que deve ser pressionada ao
mesmo tempo do clique.
Passo 4: Uma janela irá se abrir,
selecione o arquivo firmware que foi
baixado no início. Com isso, o aparelho
começará a ser atualizado.

Se preferir apagar tudo o que está no


aparelho e instalar tudo do “zero”, pode
restaurar o aparelho clicando o botão
ao lado ao mesmo tempo que segura
na tecla SHIFT (ou OPTION no Mac).
Depois basta recuperar o backup para
ter de volta todos os aplicativos.

Você também pode gostar