Você está na página 1de 2

Centro Heydar Aliyev

Localizado na cidade de Baku, no Azerbaijão e projetado pelo escritório Zaha


Hadid Architects. A construção ocorreu entre um período de 2007 até 2012 e
representa uma independência cultural visto que o território fazia parte da antiga
União Soviética.

O centro cultural abrange três tipos de construções: Museu, biblioteca e auditório


(sala de espetáculos). Todos esses espaços formam uma unidade pois estão
localizados sob a mesma cobertura. Esse é o elemento mais marcante do projeto e
foi modelado a partir de um software de análise 3D de elementos não lineares, ou
seja, é um programa que ajuda a calcular com mais precisão formas não uniformes.

Para materializar a sua anatomia orgânica, o escritório contratou uma empresa


alemã chamada MERO TSK, especializada em sistemas estruturais de treliças
espaciais. Foi escolhido um modelo que garantisse maior liberdade de design e
vãos de até 100 metros, chamado de KK - ball node system. Como o nome sugere,
o nó tem o formato de uma esfera e podem ser acoplados a ele até 18 peças
cilíndricas em diversas angulações.

Com relação a distribuição de forças, essas treliças formam tetraedros após a


ligação dos nós. Essa ligação em formas estáveis garantem vãos generosos e, a
partir da liberdade na escolha dos ângulos devido ao nó, as diagonais e os banzos
inferior e superior podem ser posicionados para qualquer direção, inclusive para o
chão, executando a função de pilar (recebendo forças apenas de compressão) e
distribuindo as cargas para a fundação. Conhecido pelo sistema estrutural de vetor
ativo, essas treliças resistem bem às forças de tração e compressão.

Entretanto, a treliça espacial não é o único elemento estrutural presente no projeto.


para a construção dos ambientes internos do museu, da biblioteca e do auditório, foi
utilizado concreto armado. Além disso, para eventuais anexos desses locais, a
utilização de perfis metálicos foi uma escolha.

O sistema de cobertura funciona por meio de camadas. A primeira é a treliça


espacial, que faz o papel de estrutura principal. A segunda é um elemento isolante,
responsável pela impermeabilização dos ambientes interno e externo. A terceira é
representada por uma malha e um suporte que serve para apoiar a quarta e última
camada que é o revestimento de plástico reforçado com fibra de vidro.

Esse elemento foi escolhido como revestimento pois, além de ter alta durabilidade
e necessitar de pouca manutenção, funciona como um repelente da poluição que
está no ar, por conta da sua característica polimérica. A mesma linguagem de
revestimento foi aplicada no piso, mas utilizando o concreto reforçado com fibra de
vidro pois é mais resistente ao pisoteio.

Em síntese, o Centro Cultural Heydar Aliyev é bastante ambicioso em sua forma e


utiliza diferentes estratégias estruturais para materializar a sua ideia de uma
unidade orgânica com o objetivo de se tornar um marco para o Azerbaijão.

Você também pode gostar