Você está na página 1de 4

TRANST ORN OS AL IMENT ARES NA espelho vai, no mínimo, se achar uma baleia",

ADOL ESCÊ NCI A brinca o professor de nutrição Fabio Ancona Lopes.


"O jovem sente o apelo do padrão estético magro e
de alimentos mais calóricos. Isso pode levá-lo a
Para se desenvolver a Anorexia Nervosa e a Bulimia adotar dietas baseadas em
é necessário que o paciente experimente antes a conceitos errados quando
Dismorfia Corporal. A característica essencial da a não perigosos."
Dismorfia Corporal (Transtorno Dismórfico Corporal
pela CID.10 e DISM.IV ou, historicamente,
"A anorexia nervosa é
Dismorfofobia) é uma preocupação com algum
representada por uma
aspecto na aparência, sendo este aspecto
distorção na maneira como o
obsessivamente imaginado ou, se realmente houver
indivíduo avalia a forma,
algo presente, a preocupação sobre isso é
peso e tamanho de seu corpo
acentuadamente excessiva e desproporcional. Essa
(imagem corporal). Somado à
preocupação exagerada causa sofrimento
distorção de imagem
significativo ou prejuízo no funcionamento sócio-
corporal, há um medo
ocupacional.
mórbido de engordar e
recusa alimentar. Para perder
A dismorfia Corporal pode ser leve, moderada e grave. peso, o indivíduo submete-se
Para alterações na Conduta Alimentar é necessário que a longos períodos de jejum
a pessoa tenha uma auto-imagem alterada ou restrição alimentar. Uso
quantitativamente ou qualitativamente. Pode estar se de inibidores de apetite,
achando muito gorda, quando na realidade seria laxantes e diuréticos e
apenas “cheinha”, pode estar se vendo apenas gorda, atividade física também pode
quando na realidade é normal ou até magra, enfim, ocorrer. Há uma perda de
pode estar se vendo (e sentindo) distante de algum peso importante, geralmente
padrão ideal de configuração. maior que 15% do peso ideal.
Outro sinal importante no sexo feminino é a presença de
amenorréia ou diminuição da libido no sexo masculino. A
O conceito ideal atual a se perseguir
prevalência da anorexia nervosa é de 1% na população
incessantemente é ser belo(a), jovem e magro(a).
geral com 90% dos casos em mulheres.
As pessoas em geral, e os adolescentes em
particular, costumam crer que modelos, artistas de
cinema e de televisão sejam protótipos a serem A bulimia nervosa apresenta vários aspectos
copiados. A questão estética deixa, assim de ser semelhantes aos da anorexia nervosa, como distorção
harmonia e passa a ser imposição. de imagem corporal e um medo mórbido de engordar.
Os métodos mais comuns utilizados para perda/controle
de peso são indução de vômitos, uso de laxantes,
Na cultura ocidental atual, o conceito de beleza está
diuréticos e inibidores de apetite, geralmente após um
associado à juventude, como se o belo fosse,
episódio exagerado de alimentação. Os pacientes com
necessariamente, igual a ser jovem. Talvez por isso
bulimia nervosa apresentam peso normal ou
nossa era vive batendo recordes na cirurgia de
discretamente acima do normal. A prevalência na
rejuvenescimento e no consumo de medicamentos
população geral pode chegar a 4%.
para emagrecer.

A atividade física pode ser um dos métodos utilizados


SINAI S DE ALERT A pelos indivíduos com transtorno alimentar para
perda/controle de peso, ocupando lugar dominante
como estratégia para perda de peso".
Atualmente já se descreve o que poderia ser chamado
de "comportamento de risco" para desenvolver um
distúrbio alimentar. Em geral, os pacientes bulêmicos ou AN OREXI A
anoréticos, muito antes da doença estabelecida, já
apresentavam alguma alteração do comportamento:
hábito de fazer dieta mesmo quando o peso é A anorexia nervosa é uma disfunção alimentar,
proporcional a estatura, crítica constante a alguma parte caracterizada por uma rígida e insuficiente dieta
do corpo, e insatisfação, mesmo ao perderem peso, com alimentar (caracterizando em baixo peso corporal)
diminuição gradativa de suas atividades sociais (3). e estresse físico. A anorexia nervosa é uma doença
complexa, envolvendo
componentes psicológicos, fisiológicos e sociais. Uma
É importante lembrar que todas essas modalidades de
pessoa com anorexia nervosa é chamada de anoréxica
comportamento são de avaliação muito difícil quando se
(português do Brasil) ou anorética (português de
trata de adolescente, visto que nessa faixa etária,
Portugal). Uma pessoa anoréxica pode ser
isolamento, problemas de relacionamento, preocupação
também bulímica. A anorexia nervosa afeta
com o corpo, distorção da auto-imagem, aumento do
primariamente adolescentes do sexo feminino e jovens
apetite, modismos alimentares, etc., são característicos
mulheres do Hemisfério Ocidental, mas também afeta
e esperados, fazendo parte da chamada "Síndrome da
alguns rapazes. No caso dos jovens adolescentes de
adolescência normal".
ambos os sexos, poderá estar ligada a problemas deauto-
imagem, dismorfia, dificuldade em ser aceito pelo grupo,
Por causa das pressões sociais e do padrão estético ou em lidar com a sexualidade genital emergente,
magro, os casos de distúrbios entre crianças e especialmente se houver um
homens têm crescido muito." quadro neurótico (particularmente do tipo obsessivo-
compulsivo) ou história de abuso sexual ou de bullying. A
"Esse padrão de magreza surgiu nos anos 60. taxa de mortalidade da anorexia nervosa é de
Desde então, houve uma evolução para padrões aproximadamente 10%, uma das maiores entre qualquer
cada vez mais magros. Na última década, transtorno psicológico.
aumentou a pressão por causa da questão do
exercício físico", acrescenta Angélica.
SIN TO MAS
"Uma garota que brinca com a Barbie e se olha ao
 Peso corporal em 85% ou menos do nível normal. transcende o desenvolvimento da doença, sendo
anterior a ela e permanecendo em pacientes que
 Prática excessiva de atividades físicas, mesmo já foram curadas da doença. Alguns estudos
tendo um peso abaixo do normal. sugerem que, apesar de uma inteligência média
 Em mulheres, ausência de ao menos três ou na faixa regular, anoréxicas possuem níveis mais
mais menstruações. A anorexia nervosa pode causar altos de performance escolar e envolvimento
sérios danos ao sistema reprodutor feminino. acadêmico, o que sugere que o perfeccionismo
 Diminuição ou ausência da líbido; nos rapazes nelas presente não se limita a temas
poderá ocorrer disfunção erétil e dificuldade em relacionados apenas com comida e forma
atingir a maturação sexual completa, tanto em nível corporal.
físico como emocional. • Outros traços obsessivos-compulsivos, além do
perfeccionismo, são notados na infância de
 Crescimento retardado ou até paragem do
anoréxicas, principalmente inflexibilidade, forte
mesmo, com a resultante má formação
adesão a regras estabelecidas, observação dos
do esqueleto (pernas e braços curtos em relação
padrões mantidos por autoridades, etc.
ao tronco).
• Incidência de abuso físico ou sexual é mais
 Descalcificação dos dentes; cárie dentária. elevada em grupos de anoréxicos; em um estudo
 Depressão profunda. efetivado na América do Norte, a presença de
 Tendências suicidas. um histórico de abuso sexual na infância
apresentou uma forte associação com o
 Bulimia, que pode desenvolver-se desenvolvimento de transtornos alimentares em
posteriormente em pessoas anoréxicas. grupos de homens homossexuais.
 Obstipação grave.

TRA TA MENT O
A anorexia possui um índice de mortalidade entre 15 a
20%, o maior entre os transtornos psicológicos,
geralmente matando por ataque cardíaco, devido à falta Deve-se ter duas vertentes, a não-farmacológica e a
de potássio ou sódio(que ajudam a controlar o ritmo farmacológica. Entretanto deve-se ter em mente a
normal do coração). Pode ser causada por distúrbio da importância de uma relação médico-paciente
auto-estima. satisfatória,uma vez que a negação pelo paciente é
muitas vezes presente. Dependendo do estado geral da
paciente pode-se pensar em internação para
CAUSA S E GRU PO DE RISC O restabelecimento da saúde. Correção de possíveis
alterações metabólicas e um plano alimentar bem
definido são fundamentais. Além disso, o tratamento
A anorexia nervosa afeta muito mais pessoas jovens
também deve abordar o quadro psicológico, podendo ser
(entre 15 a 25 anos), e do sexo feminino (95% dos casos
principalmente a terapia cognitivo-comportamental e
ocorrem em mulheres). Tem sido enfatizada, em debates
psicoterapia individual. Em relação a abordagem
populares, a importância da mídia para o
farmacológico tem-se utilizado principalmente os
desenvolvimento de desordens como anorexia e bulimia,
antidepressivos, mas que é uma área que carece de
por alegadamente promover ela uma identificação da
muitos resultados satisfatórios tendo em vista a
beleza com padrões físicos de magreza acentuada.
multicausalidade da doença. Dessa forma, é importante
Qualquer papel a ser exercido pela cultura de massa na
uma abordagem multi-disciplinar, apoio da família e
promoção dessas desordens, no entanto, está ainda para
aderência do paciente. As recaídas podem acontecer, daí
ser demonstrado. Na busca da etiologia de perturbações
a importância de se ter um acompanhamento profissional
da saúde mental, inclusive da anorexia nervosa,
por grandes períodos.
comumente são procuradas causas de ordem
intrapsíquico, ambiental e genético.
BULI MIA
Causas genéticas/ambientais:
Bulimia nervosa é uma disfunção alimentar. Tem
• Estudos sobre desenvolvimento de transtornos incidência maior a partir da adolescência e de 3 a 7% da
alimentares envolvendo irmãs gêmeas têm população, embora seja difícil mapear o real número de
sugerido um fundo genético para o pessoas que sofrem da doença, uma vez que ela está
desenvolvimento da anorexia. cercada de preconceitos e é difícil para o próprio doente
• Pais e mães de pacientes diagnosticadas com confessar seu problema. Cerca de 90% dos casos ocorre
essa desordem possuem, relativamente a grupos em mulheres. A pessoa bulímica, de acordo com os
de comparação da população não seleta, níveis critérios diagnósticos do CID 10, tende a apresentar
mais elevados de perfeccionismo e preocupação períodos em que se alimenta em excesso, muito mais do
com a forma física. que a maioria das pessoas conseguiriam se alimentar em
um determinado espaço de tempo, seguidos pelo
sentimento de culpa e tentativas para evitar o ganho de
Características sociopsíquicas de anoréxicas: peso com jejuns, exercícios, vômitos auto-induzidos,
laxantes, diuréticos e/ou enemas. Existe também
• Independentemente do subtipo de anorexia trabalhos acadêmicos recentes relatando que a ingestão
desenvolvida, restritiva ou purgativa, anoréxicas alimentar excessiva caracteriza-se muitas vezes pelo
possuem, relativamente a pessoas saudáveis de sentimento subjetivo de excesso do que excesso
sua idade e sexo, uma incidência maior de propriamente dito. Mas, de toda forma, o CID 10
transtornos da ansiedade (especialmente o conceitua a questão de uma ingesta excessiva objetiva
transtorno obsessivo-conmpulsivo) e do humor. para fins diagósticos.
• Níveis exageradamente elevados de
perfeccionismo (busca por padrões de conquista Ainda sobre critérios diagnósticos, esses episódios de
e realizações notavelmente altos, necessidade intensa ingesta devem ocorrer pelo menos duas vezes por
de controle, intolerância a "falhas" ou semana. Além disso, deve estar presente uma sensação
"imperfeições") são comuns, e mesmo centrais, de que se é incapaz de controlar o que se come, bem
no desenvolvimento da anorexia. A presença como movimentos no sentido de compensar a "farra"
dessa busca por padrões de perfeição alimentar. Outro item diagnóstico é a percepção de uma
avaliação do indivíduo calcada exageradamente em É classificada como um Transtorno Obsessivo-
critérios corporais, como se qualquer alteração na forma Compulsivo (TOC) e mais especificamente, se
alterasse a própria existência do indivíduo como um todo. acompanhada de uma auto-imagem distorcida, é
Esse último item se refere a distorção da imagem um transtorno dismórfico corporal.
corporal.
Foi primeiramente diagnosticada como um transtorno
Para "compensar" o ganho de peso, o bulímico exercita-se obsessivo compulsivo pelo médico Harrison Graham Pope
de forma desmedida, vomita o que come e faz uso Jr., professor de psicologia em Harvard que a nomeou de
excessivo de laxantes, diuréticos e enemas. Essas vigorexia ou Síndrome de Adônis (relacionando-a com o
pessoas podem ainda jejuar por um dia ou mais também deus grego Adônis, de grande beleza física).
na tentativa de compensar o comer compulsivo, muitas
vezes entrando em um repetivivo ciclo de intensa
Indivíduos acometidos desta síndrome, são pessoas que
restrição alimentar alternadas com farras culposas que o
mesmo fortes fisicamente, ao se visualizarem em
levam ao sistema compensatório. A própria restrição
espelhos, por exemplo, se sentem fracos, de maneira
alimentar excessiva pode ser uma das desencadeadoras
similar aos acometidos de anorexia, que ao se
dos episódios compulsivos. O bulímico geralmente se
visualizarem, sempre consideram-se gordos.
encontra com peso normal, levemente aumentado ou
diminuído (mas não chegando à magreza da anorexia).
Essa aparência de normalidade muitas vezes dificulta que Acomete predominantemente indivíduos do sexo
se identifique o problema, o que muitas vezes leva a uma masculino, mas também se evidencia em indivíduos do
demora em se procurar ajuda. sexo feminino, e em ambos os casos, predominantemente
associado a prática de musculação e ao fisiculturismo,
embora deva-se destacar, não necessariamente um
Pacientes bulímicos costumam envergonhar-se de seus
fisiculturista seja acometido desta síndrome.
problemas alimentares e, assim, buscam ocultar seus
sintomas. Dessa forma, as compulsões periódicas
geralmente ocorrem sem o conhecimento dos pais, dos Deve-se assim separar o quadro do indivíduo que é
amigos ou das pessoas próximas. acometido de tal comportamento em dois grupos, ou
quadros: o do indivíduo que pratica exercícios de qualquer
tipo exageradamente (no que é relacionada intimamente
Em alguns casos após a bulimia ter persistido por algum
ao termo overtraining - "sobre-treinamento" em inglês, no
tempo, os pacientes podem afirmar que seus episódios
sentido de treinamento excessivo), do indivíduo que, além
compulsivos não mais se caracterizam por um sentimento
disso, ou inclusive em detrimento de fazer-se exercícios
agudo de perda de controle, mas sim por indicadores
exageradamente, jamais se contenta com seu volume
comportamentais de prejuízo do controle, tais como
corporal, com enfoque na massa/volume muscular.
dificuldade a resistir em comer em excesso ou dificuldade
Exemplificando, um indivíduo pode ter obsessão pela
para cessar um episódio compulsivo, uma vez que
prática de exercícios, como a corrida ou a natação,
iniciado.
levando-o ao "sobre-treinamento" (overtraining), mas não
apresentando uma obsessão pelo volume muscular, para
A bulimia costuma causar sofrimento psíquico e afeta o que inclusiveexercícios aeróbicos são inadequados e
áreas diversas do sujeito. O bulimíco não tem prejuízo improducentes. Por outro lado, os obcecados por volume
somente da sua relação com a comida ou da sua relação muscular podem passar a se exercitar adequadamente
com seu corpo. Ele se vê afetado em suas relações sociais com vistas ao volume muscular, mas somarem a
- uma vez que festas e confraternizações envolvem excessiva ingestão de suplementos alimentares e
alimentação. Ele se vê atormentado por uma questão que mesmo anabolizantes de diversos tipos, além de outras
lhe é cotidiana (alimentação) e que não pode ser evitada, substâncias com as mesmas finalidades, inclusive com o
uma vez que todo indivíduo precisa se alimentar.Isso abandono e até desprezo por qualquer acompanhamento
demonstra a dificuldade de se lidar com o transtorno médico adequado ou mesmo coerente com as prescrições
alimentar (tanto para o sujeito que se vê afetado, quanto farmacológicas da literatura.
pelos demais à sua volta) É o transtorno alimentar
caracterizado por episódios recorrentes de "orgias
Tais indivíduos, além de perseguirem o volume muscular
alimentares", no qual o paciente come num curto espaço
por todos os fins e com intensidade, passam também,
de tempo grande quantidade de alimento como se
correspondentemente, a apresentarem comportamento
estivesse com muita fome. O paciente perde o controle
depressivoquando perdem volume muscular por algum
sobre si mesmo e depois tenta vomitar e/ou evacuar o
motivo (uma infecção ou um acidente limitante do
que comeu, através de artifícios como medicações, com a
exercício ou alimentação, por exemplo). Em paralelo a tal
finalidade de não ganhar peso.
comportamento, quando apresentam reações tóxicas a
medicamentos que são usados no seu aumento de
TRAT AMEN TO volume muscular ou manutenção da qualidade de seu
aspecto (no que é chamado de definição muscular, por
exemplo) ou fármacos usados como auxiliares nisto,
Se a causa tem vários fatores e acarreta em prejuízo de várias recusam-se a aceitar que necessitam cessar o uso de tais
áreas, o tratamento não poderia ser diferente: envolve abordagem medicações ou procurar apoio médico.
multiprofissional. Psicoterapia, aconselhamento nutricional e
tratamento medicamentoso são as principais vertentes. Em certos
casos faz-se necessária a internação do paciente. O quadro de sobre-treinamento propriamente dito,
igualmente, em função do desgaste que gera, ou das
dificuldades de motivação para ser mantido, pode ser
VIG OREXIA associado ao consumo de estimulantes de todos os tipos,
desde a comum cafeína oriunda de diversas fontes, em
demasia, passando pelas anfetaminas de diversos tipos,
Vigorexia ou transtorno dismórfico muscular, ocorre até a cocaína.
quando o volume e a intensidade de exercício
físico praticado por um indivíduo excede a sua capacidade
de recuperação, e pode-se somar ao fato de apresentar O consumo crescente de esteróides anabolizantes com
uma auto-imagem um tanto distorcida, em quadro fins puramente estéticos é associado a esta síndrome, o
psicologicamente patológico. que levou países europeus a tratarem seu comércio com
os mesmos critérios legais e penais do consumo
de drogas psicotrópicas. Correlatamente, proprietários de
academias e instrutores da área sem escrúpulos
aproveitam-se de tal mercado possível e constroem
estruturas de contrabando e tráfico deste tipo de
medicamentos.

Aos esteróides, acrescentam-se o consumo de insulina,


o hormônio do crescimento, assim como outras drogas
com a mesma finalidade de anabolizante. Igualmente,
existe o consumo de medicamentos de uso veterinário,
especialmente para equinos, com os mesmo fins.

No quadro de obsessão por volume muscular, é comum o


quadro de indivíduos do sexo feminino, que além do
volume muscular extremamente grande, somam, pelo
consumo de hormônios com caráter masculinizante
(derivados, relacionados e modificados
da testosterona natural ou sintética), passam a
apresentar características sexuais secundárias e
terciárias, como pelos (incluindo barba) e perda do cabelo
na cabeça no que chamamos "entradas" e inclusive a
típica calvície masculina, além de aumento do volume
dos grandes lábios da vulva e clitóris. Mesmo com este
quadro, a vigorexia se manifesta como uma obsessão tão
dominante sobre os hábitos do indivíduo que estas não
abandonam suas práticas de dosagem de tais drogas,
com vista aos ganhos musculares.

É necessário o tratamento medico, terapia e ajuda


nutricional. Podem acontecer recaídas, por isso é bom ter
um acompanhamento ao longo do período.

SINT OM AS

1. Dores musculares persistentes


2. Fadiga persistente
3. Ritmo cardíaco elevado, em estado de repouso
4. Maior susceptibilidade a infecções
5. Maior incidência de lesões
6. Irritabilidade
7. Depressão
8. Perda de motivação
9. Insônias
10. Perda de apetite
11. Perda de peso
12. Menor desempenho sexual