Você está na página 1de 32

29/08/2018 Unidade de Aprendizado

CONCEITO, TEORIA GERAL


DOS CRÉDITOS E TÍTULOS
DE CRÉDITO

APRESENTAÇÃO

Olá!

Seja bem-vindo!

A palavra crédito tem origem no la m credĭtum, que significa coisa confiada ou acredita.
Por essa razão, a noção de crédito está associada a qualquer relação ou transação que
demonstra crença ou confiança. Na Idade Média, o comércio operava por meio de troca.
Os tulos de crédito surgiram com o obje vo de facilitar a circulação da moeda, uma vez
que a troca de mercadorias não interessava mais aos grandes produtores. Assim, para
facilitar a circulação da moeda e aumentar a confiança entre o credor e o devedor,
surgiram os tulos de crédito.

Nesta Unidade de Aprendizagem, você conhecerá o conceito, modalidades, princípios e


classificações dos tulos de crédito.

Bons estudos.

Ao nal desta unidade, você deve apresentar os seguintes aprendizados:

• Conceituar os tulos de crédito e suas modalidades.

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/15804/1/101/indexprint.html 1/32
29/08/2018 Unidade de Aprendizado

• Reconhecer os princípios gerais que norteiam os tulos de crédito.

• Iden ficar a classificação dos tulos de crédito.

DESAFIO

Imagine a seguinte situação e responda ao desafio.

Qual outro meio mais seguro de perfec bilizar o negócio sem colocar o seu cliente em
risco?

INFOGRÁFICO

Existem diferentes modalidades de tulos de crédito u lizadas em transações comerciais


no Brasil.

Veja, no Infográfico, quatro modalidades e os requisitos formais de cada tulo de acordo


com a lei correspondente.

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/15804/1/101/indexprint.html 2/32
29/08/2018 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/15804/1/101/indexprint.html 3/32
29/08/2018 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/15804/1/101/indexprint.html 4/32
29/08/2018 Unidade de Aprendizado

CONTEÚDO DO LIVRO

Crédito é a obrigação ou o direito do sujeito a vo, em uma relação obrigacional, que


assegura a possibilidade de o credor exigir a prestação do devedor. Assim, não se resume
ao conceito de quan a em dinheiro, pois é direito de fruição.

No capítulo Conceito, teoria geral dos créditos e tulos de crédito, da obra Legislação
empresarial aplicada, você vai estudar a parte conceitual dos tulos de crédito e
modalidades de tulos. Na sequência, conhecerá os princípios que os norteiam e, por fim,
a sua classificação.

Boa leitura.

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/15804/1/101/indexprint.html 5/32
29/08/2018 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/15804/1/101/indexprint.html 6/32
29/08/2018 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/15804/1/101/indexprint.html 7/32
29/08/2018 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/15804/1/101/indexprint.html 8/32
29/08/2018 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/15804/1/101/indexprint.html 9/32
29/08/2018 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/15804/1/101/indexprint.html 10/32
29/08/2018 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/15804/1/101/indexprint.html 11/32
29/08/2018 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/15804/1/101/indexprint.html 12/32
29/08/2018 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/15804/1/101/indexprint.html 13/32
29/08/2018 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/15804/1/101/indexprint.html 14/32
29/08/2018 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/15804/1/101/indexprint.html 15/32
29/08/2018 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/15804/1/101/indexprint.html 16/32
29/08/2018 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/15804/1/101/indexprint.html 17/32
29/08/2018 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/15804/1/101/indexprint.html 18/32
29/08/2018 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/15804/1/101/indexprint.html 19/32
29/08/2018 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/15804/1/101/indexprint.html 20/32
29/08/2018 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/15804/1/101/indexprint.html 21/32
29/08/2018 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/15804/1/101/indexprint.html 22/32
29/08/2018 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/15804/1/101/indexprint.html 23/32
29/08/2018 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/15804/1/101/indexprint.html 24/32
29/08/2018 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/15804/1/101/indexprint.html 25/32
29/08/2018 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/15804/1/101/indexprint.html 26/32
29/08/2018 Unidade de Aprendizado

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/15804/1/101/indexprint.html 27/32
29/08/2018 Unidade de Aprendizado

DICA DO PROFESSOR

Os princípios dos tulos de crédito decorrem de longo processo histórico em que os


comerciantes vêm desenvolvendo e aprimorando os mecanismos de tutela do crédito
comercial.

Nesta Dica do Professor, serão abordados os seguintes princípios dos tulos de


crédito: literalidade, cartularidade, autonomia, independência e abstração.

Conteúdo disponível na plataforma virtual de ensino. Con ra!

EXERCÍCIOS

1) A duplicata ou duplicata mercan l é uma espécie de tulo de crédito que comprova as


operações mercan s. Assinale a opção correta.
a) A opção da adoção da nota fiscal-fatura permite ao comerciante emi r relação de
mercadorias vendidas em cada operação que realizar, produzindo os efeitos da fatura
mercan l e, para o direito tributário, os da nota fiscal.
b) A regra geral é ser emi da duplicata mercan l para várias faturas, porém, em casos de
vendas a prazo, deverá ser emi da mais de uma duplicata para sa sfazer todas as
prestações ou série de duplicatas.
c) A opção da adoção da nota fiscal-fatura permite ao comerciante emi r única relação
de mercadorias vendidas; a regra geral é ser emi da duplicata mercan l para várias
faturas, porém, em casos de vendas a prazo, deverá ser emi da duplicata em que
constem todas as prestações ou série de duplicatas, uma para cada prestação,
dis nguindo-se a numeração pelo acréscimo de letra do alfabeto.
d) A duplicata não admite endosso.
e) O comprador poderá deixar de aceitar a duplicata por qualquer mo vo.

2) Para que o credor de um tulo de crédito possa exercer o seu direito, é indispensável
que esteja de posse do documento original. Em virtude desse princípio, ou seja, dessa
condição, mesmo que a pessoa seja detentora do crédito, não poderá promover execução

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/15804/1/101/indexprint.html 28/32
29/08/2018 Unidade de Aprendizado

judicial do crédito ou pedido de falência, instruindo o processo com cópia xerográfica do


documento. Que princípio estamos mencionando?
a) Princípio da inoponibilidade das exceções pessoais.
b) Princípio da literalidade.
c) Princípio da cartularidade.
d) Princípio da autonomia.
e) Princípio da independência.

3) ___________ é o ato cambial pelo qual o credor de tulo de crédito com cláusula à
ordem (que pode ser expressa ou tácita) transfere seus direitos a uma terceira pessoa. De
que ato se trata?
a) Avalista.
b) Endosso.
c) Aceite.
d) Sacado.
e) Sacador.

4) O saque cambial dá origem a três situações jurídicas dis ntas: sacador ou


emitente, que dá a ordem para que outra pessoa pague; sacado, que recebe a ordem e
deve cumpri-la; e o beneficiário, que recebe o valor descrito no tulo. Ex.: letra de câmbio
e cheque. Neste enunciado, qual é o critério de classificação do tulo de crédito?
a) Quanto ao modelo vinculado.
b) Quanto à hipótese de tulos causais.
c) Quanto à hipótese de tulos não causais.
d) Quanto à estrutura de promessa de pagamento.
e) Quanto à estrutura de ordem de pagamento.

5) O prazo para apresentação do cheque deve ser de 30 dias quando emi do na mesma
praça e 60 dias com emissão em praça diversa, de acordo com o ar go 33 da Lei n.º
7.357/85. Em caso de ação de execução de tulo extrajudicial dessa modalidade, qual o
prazo prescricional?

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/15804/1/101/indexprint.html 29/32
29/08/2018 Unidade de Aprendizado

a) 3 anos.
b) 5 anos.
c) 6 meses.
d) 1 ano.
e) Só prescreve se não foi apresentado duas vezes ao banco.

NA PRÁTICA

Uma das operações mais u lizadas por pequenas e médias empresas é o desconto de
duplicatas a fim de obter crédito. Veja a seguir o expediente comum em micro e
pequenas empresas que precisam de capital de giro.

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/15804/1/101/indexprint.html 30/32
29/08/2018 Unidade de Aprendizado

SAIBA +

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/15804/1/101/indexprint.html 31/32
29/08/2018 Unidade de Aprendizado

Para ampliar seus conhecimento a respeito desse assunto, veja abaixo a(s) sugestão(ões)
do professor:

Especialistas defendem desburocra zação das empresas e a duplicata eletrônica


Nesta reportagem, você poderá conferir as discussões da comissão temporária que
examina a reforma do Código Comercial.
Conteúdo disponível na plataforma virtual de ensino. Con ra!

FEBRABAN vai divulgar autorregulação do cheque especial


Nesta reportagem, você poderá conferir as medidas que estão sendo tomadas para
aumentar o uso do cheque especial.
Conteúdo disponível na plataforma virtual de ensino. Con ra!

Bancos seguem SELIC e anunciam novo corte de juros em linhas de crédito


Confira a reportagem da Revista Exame sobre a redução do percentual da taxa de juros
realizada pelo Comitê de Polí ca Monetária (Copom), do Banco Central (BC).
Conteúdo disponível na plataforma virtual de ensino. Con ra!

https://sagahcm.sagah.com.br/sagahcm/ua/15804/1/101/indexprint.html 32/32

Você também pode gostar