Você está na página 1de 9

Ficha de Trabalho

ESCOLA EB 2,3/S de MONDIM DE BASTO


Biologia e Geologia – 11º Ano

Conteúdo: Rochas magmáticas

1- Diferentes tipos de rochas podem formar-se a partir da solidificação de magmas resultantes da fusão parcial de
outras rochas.
Considera a figura, que representa diferentes contextos de formação de magmas.

1.1- Indique as zonas internas da Terra com temperaturas e pressões capazes de fundir rochas.

R: Manto, principalmente ao nível dos limites convergentes e divergentes, e núcleo (externo)/manto, a


partir de onde se formam as plumas térmicas, associadas aos “hotspots”.

1.2- Indique a letra da figura que assinala um limite convergente de placas, cuja colisão leva à fusão parcial das
rochas da crosta. Descreva os fenómenos que aí ocorrem.

R: C. Há a colisão de 2 placas continentais, onde o aumento de pressão e temperatura provoca a fusão


parcial de rochas da crusta continental, ricas em água. Este magma (riolítico) vai ascender e formar uma
cadeia montanhosa ao longo do limite convergente.

1.3- Identifique e caracterize o tipo de magma que se relacione com a letra indicada na questão anterior.

R: Magma riolítico, rico em sílica (magma ácido), pobre em magnésio e ferro, de temperatura
relativamente baixa (800ºC) e alta viscosidade. Possui um alto teor em água e gases.

1.4- Indique a letra da figura que assinale um limite de placas onde se gera magma resultante da fusão parcial
de sedimentos oceânicos e de uma placa oceânica (zona de subducção).

R: B.

1
1.5- Identifique e caracterize o tipo de magma que se relacione com a letra indicada na questão anterior.

R: Magma andesítico, com teor médio em sílica, magnésio e ferro, de temperatura média (1100ºC), de
viscosidade média e teor médio em água e gases.

1.6- Indique a letra da figura que assinala um rifte.

R: A.

1.7- Identifique e caracterize o tipo de magma que se relaciona com a região referida na questão anterior.

R: Magma basáltico, pobre em sílica, rico em ferro e magnésio, de altas temperaturas (1400ºC), de baixa
viscosidade (fluido) e com baixo teor em água e gases. É um magma básico.

1.8- Indique a letra que se relaciona com um ponto quente e descreva os fenómenos que aí ocorrem.

R: E. Ocorre atividade vulcânica nestes pontos (quentes) devido à existência de plumas térmicas que
fazem com que magma de zonas profundas ascenda até à litosfera. Á medida que a placa oceânica ou
continental se desloca sobre o ponto quente, vão emergindo estruturas vulcânicas sucessivas.

1.9- Identifique o tipo de magma que se relaciona com a região referida na questão anterior.

R: Magma basáltico.

1.10- Assinale, na figura, uma ilha vulcânica com origem idêntica às do Hawai e uma cadeia montanhosa do
tipo dos Andes.

R: Ilha E e cadeia montanhosa junto ao limite convergente B, respetivamente.

1.11- Indique, justificando, qual o tipo de magma mais viscoso e qual o tipo de magma mais fluido.

R: O magma mais viscoso é o riolítico, por ter temperatura menos elevada e alto teor em água e sílica. O
magma mais fluido é o basáltico, por ter temperaturas mais elevadas e baixo teor em água e sílica.

1.12- Quando a velocidade de ascensão do magma é superior à de arrefecimento, verificam-se erupções de lava
que, por solidificação, originam rochas. Classifique-as.

R: Formam-se rochas extrusivas, que se caracterizam por terem cristais pouco desenvolvidos (ou não os
terem) e textura agranular. Dependendo do tipo de magma, podem ser basaltos, andesitos ou riólitos
(principalmente estas 3 rochas).

1.13- Classifique as rochas resultantes da consolidação do magma em profundidade.

R: São rochas intrusivas, que, por terem levado mais tempo a arrefecer, possuem cristais bem
desenvolvidos e textura granular. Podem ser gabros, dioritos ou granitos (principalmente).

1.14- Indique os principais vulcanitos e plutonitos que se originam a partir dos 3 tipos de magmas.

2
R: Vulcanitos: Basalto, andesito e riólito (magma basáltico, andesítico e riolítico, respetivamente).
Plutonitos: Gabro, diorito e granito (magma basáltico, andesítico e riolítico, respetivamente).

1.15- Refira os tipos de limites de placas tectónicas que se relacionam com a formação de rochas magmáticas.

R: Limites convergentes e divergentes.

Características das rochas magmáticas

As rochas magmáticas podem apresentar grande diversidade de aspectos, em consequência da diversidade de magmas
que as originam e das condições presentes durante a sua génese.

1- Uma das propriedades que pode dar ideia da composição das rochas é a tonalidade geral que apresentam. Considere
o diagrama e os dados:

[Fig. Transparências Porto Editora]

ROCHAS LEUCOCRATAS (claras) – predominância de minerais félsicos (claros), ricos em sílica e alumínio.
ROCHAS MELANOCRATAS (escuras) – predominância de minerais máficos (escuros), ricos em ferro e magnésio
ROCHAS MESOCRATAS (coloração intermédia) – minerais félsicos e máficos em proporções idênticas.
ROCHAS ULTRABÁSICAS – menos de 45% sílica;
ROCHAS BÁSICAS – 45% a 50% de sílica;
ROCHAS INTERMÉDIAS – 50% a 70% de sílica;
ROCHAS ÁCIDAS – mais de 70% sílica.

1.1- Identifique as rochas (famílias) I, II, III, IV, V e VI do diagrama.

3
R: I – Rocha ácida, II – Rocha intermédia; III – Rocha básica; IV – Rocha ácida; V – Rocha intermédia; VI -
Rocha básica.

1.2- Complete:
Os feldspatos potássicos são característicos dos _____e dos _______ .
As ______ encontram-se em todas as rochas magmáticas, embora se verifique um predomínio das mais sódicas nas
rochas ________ e um predomínio das mais cálcicas nas rochas ________ .

R: Riolitos (…) Granitos (…) Plagioclases (…) Leucocratas (..) Melanocratas

2- A textura é o aspeto geral da rocha, e depende, essencialmente, da velocidade de arrefecimento do magma que está
na sua origem. Considere os dados:

TEXTURA AFANÍTICA (agranular) – constituída por minerais muito pequenos (dimensões microscópicas), que não
se distinguem uns dos outros, mesmo com a ajuda de uma lupa.
TEXTURA FANERÍTICA (granular) – constituída por minerais relativamente desenvolvidos (1 mm ou mais), que se
distinguem uns dos outros e, na maioria dos casos, podem identificar-se à “vista desarmada”.

2.1- Complete:
As rochas magmáticas ou ígneas resultam do ______e da _______do magma.
Se esta ocorre no interior da Terra, a grande profundidade, designam-se ________ ou _______ , e têm textura _______
. A sua velocidade de arrefecimento é _______ , o estado sólido é adquirido gradualmente e a matéria cristalina tem
tempo para se organizar.
Se esta ocorre à superfície, designam-se _______ ou _______, e têm textura _______ . A sua velocidade de
arrefecimento é _______ , e os minerais ou não se formam (a rocha fica com aspeto vítreo) ou não são visíveis a “olho
nu".

R: Arrefecimento (…) Consolidação (…) Intrusivas (…) Plutónicas (…) Granular (…) Baixa (…) Extrusivas (…)
Vulcânicas (…) Agranular (…) Alta .

3- Considere a figura e o quadro, que apresenta os valores resultantes da análise química de rochas distintas, A, B e C.

4
[Fig. Transparências Areal Editores]

3.1- Estabeleça a correspondência entre as letras A, B e C e o granito, o diorito e o basalto.

R: A-basalto; B-granito; C-diorito

3.2- Indique a rocha que:

3.2.1- possui mais minerais máficos; R:A


3.2.2- apresenta uma cor leucocrata; R:B
3.2.3- possui minerais de ponto de fusão mais alto. R:A
3.3- Justifique a resposta à questão 3.2.3.

R: Pois a rocha A possui, em geral, maior teor de minerais ferromagnesianos, que são os minerais com ponto de
fusão mais alto.

5- Quando um magma começa a arrefecer em locais profundos da crosta terrestre, ocorre a formação sequencial de
minerais (diferenciação magmática).
Bowen definiu, com base em experiências laboratoriais, uma sequência de formação de minerais (Série ou Sequência
Reaccional de Bowen, composta por dois ramos: a série contínua (1) ou série das plagioclases e a série descontínua
(2) ou dos minerais ferromagnesianos (3), que ocorre no magma durante a diferenciação.

5
(1) – A série designa-se descontínua porque, por diminuição da temperatura, o mineral anteriormente formado reage
com o líquido residual, formando um mineral com composição química e estrutura interna diferentes.
(2) - Série designa-se contínua porque a alteração gradual de iões nas plagióclases não altera a sua estrutura interna.
(3) – Todos os minerais desta série possuem ferro (Fe) e magnésio (Mg).

5.1- Indique o mineral com o ponto de fusão mais baixo.

R: Quartzo.

5.2- As plagióclases são minerais constituídos por alumínio (Al), sílica (SiO2) e percentagens variáveis de sódio (Na) e
cálcio (Ca). Os iões de sódio e de cálcio podem substituir-se na estrutura cristalina, formando diferentes tipos de
plagióclases. Refira como se designam a plagióclase 100% cálcica e a plagióclase 100% sódica.

R: Sódica-Albite; Cálcica-Anortite.

5.3- Indique a plagióclase que primeiro cristaliza e a última plagióclase a cristalizar.

R: A primeira é a Anortite e a última é a Albite.

5.4- Complete:

Após a cristalização da olivina, a composição do magma fica relativamente empobrecida em ______e ______ . Com o
arrefecimento progressivo do magma, atinge-se a temperatura de cristalização da _______ - a ______ formada
previamente reage com o líquido residual, caso o magma não tenha ainda solidificado, formando ________. Atingida a
temperatura de cristalização da anfíbola, a ________ formada reage com o líquido residual, empobrecendo-o mais em
_______ e _______ . Se ainda houver fracção magmática e a temperatura continuar a descer, formar-se-á ________ , o
último mineral rico em ferro e magnésio a cristalizar.
Terminada a cristalização da biotite, o magma residual, que eventualmente exista, não possui ________ nem _______ -
a partir deste patamar térmico, os minerais que se formarem não conterão estes elementos químicos.

R: Magnésio (…) Ferro (…) Piroxena (…) Olivina (…) Piroxena (…) Piroxena (…) Ferro (…) Magnésio (...)
Biotite (…) Ferro (…) Magnésio.

NOTA- os minerais formados a altas temperaturas são menos estáveis quando submetidos à meteorização.

5.5- Após a cristalização completa dos minerais que constituem os dois ramos, a fração magmática resultante pode
apresentar elevadas concentrações de sílica (SiO2) e de metais leves, como potássio (K) e alumínio (Al). Refira a
sucessão de minerais que cristalizarão então, até ao esgotamento do magma residual.

R: Cristalizarão, sucessivamente, feldspato potássico, moscovite e quartzo.

 
5.6- Indique, justificando, o mineral que cristaliza, normalmente, nos espaços existentes entre os cristais já formados.

R: Quartzo, pois é o último mineral a cristalizar.

5.7- Explique o facto de alguns termos da série descontínua cristalizarem ao mesmo tempo que alguns termos da série
contínua.

R: Alguns termos da série descontínua cristalizam ao mesmo tempo que alguns termos da série contínua pois
têm a mesma temperatura de cristalização.

6
5.8- Refira dois minerais cuja associação numa mesma rocha seja altamente improvável.

R: Olivina e Quartzo

 
5.9- Indique as associações de minerais presentes no granito, no diorito e no gabro, sabendo que tendem a cristalizar
em conjunto, minerais que se situam ao mesmo nível de temperatura.

R: Granito - Feldspato potássico, Moscovite e Quartzo; Diorito - Anfíbola, Biotite e Albite; Gabro – Piroxena,
Anfíbola e Anortite.

6- Durante a consolidação, os cristais formados podem ir-se separando do magma residual.


6.1- Refira a consequência deste fenómeno.

R: O mesmo magma poderá originar rochas diferentes.

6.2– Complete as afirmações, relativas a algumas formas pelas quais os cristais originados se podem separar do magma
remanescente, representadas na figura:

[Figura Netxplica]

- Se a ________ comprime o local onde se formam os cristais, o magma residual tende a escapar por pequenas fendas,
enquanto os cristais ficam no local da sua ________ .

- Se os cristais são menos ________ ou mais _________ do que o líquido remanescente, eles deslocam-se para o
______ ou para o _______ da câmara magmática, respectivamente. Eles tendem a acumular-se por ordem da sua
_________ e por ordem das suas ________ - diferenciação gravítica.

R: Pressão (…) Formação (…) Densos (…) Densos (…) Cimo (…) Fundo (…) Formação (…) Densidades.

6.3- As últimas fracções do magma, constituídas por água com voláteis e outras substâncias em solução, como a sílica,
a plagióclase sódica e o feldspato potássico, que constituem as soluções hidrotermais, podem preencher fendas das
rochas, onde os materiais remanescentes cristalizam. Refira como se designam as estruturas assim formadas.  

R: Filões (de um só mineral ou de vários associados).

7
7. O gráfico fornece dados relativamente à formação de rochas magmáticas.

[Figura Porto Editora]

7.1. Indique quais as rochas com maior percentagem de quartzo na sua composição.

R: Riolitos e granitos.

7.2. Refira os minerais mais abundantes na composição dos dioritos.

R: Plagioclases e anfíbolas.

7.3. Indique qual das rochas referidas possui tonalidade mais escura.

R: Peridotito.

7.3.1. Refira como designam, de uma forma genérica, os minerais que conferem cor escura a essas rochas.

R: Minerais máficos.

7.4. Refira em que rochas a olivina nunca está presente.

R: Riolitos e granitos.

7.5. Explique as diferenças de textura apresentadas pelo basalto e pelo gabro.

R: Estes minerais possuem texturas diferentes (agranular e granular, respetivamente), pois possuem graus de
desenvolvimento de cristais diferentes, resultantes de diferentes velocidades de cristalização – o basalto, como é
uma rocha vulcânica, terá uma velocidade de cristalização elevada; o gabro, como é uma rocha plutónica, terá
uma velocidade de cristalização reduzida.

8
7.6. Identifique, das seguintes afirmações relativas à ordem de cristalização dos minerais no banho magmático, as que
estão corretas.
A – O quartzo cristaliza antes das plagióclases.
B – As piroxenas e algumas plagióclases cristalizam ao mesmo tempo.
C – O feldspato potássico cristaliza antes do quartzo e depois da biotite.
D – As anfíbolas são os últimos minerais a cristalizar.
E – O feldspato potássico e as plagióclases cristalizam simultaneamente.
F – A olivina é o primeiro mineral da série descontínua a cristalizar.

R: B, C, F