Você está na página 1de 7

Como ler a palavra de Deus todos os

dias para alcançar o melhor efeito


12minutos lidos

Como cristão, precisamos passar pela devoção espiritual e ler


diariamente as palavras de Deus. O Senhor Jesus disse: “Eu
sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai,
senão por mim” (João 14:6). Somente a palavra de Deus é a
verdade, a lâmpada para os nossos pés e a luz para a nossa
senda. Sua palavra nos permite ter uma senda para percorrer
quando encontramos todos os tipos de sofrimento e
adversidade. Ela pode também se tornar nossas vidas. Como
devemos ler as palavras de Deus para que possamos alcançar
bons resultados? A seguir, vamos nos comunicar sobre os três
princípios da prática sobre como ler as palavras de Deus.
Espero que traga algum benefício para você.

1. Ore, leia e contemple as palavras de Deus com um


coração focado para entender o seu verdadeiro
significado.
Cada frase de Deus contém Suas intenções, Suas exigências
para nós e Seu caráter. Independente de qual aspecto Deus
fala, tudo é feito para atingir um aspecto dos resultados. Depois
de crer no Senhor, embora todos os dias eu lesse as palavras
de Deus regularmente, em geral agia sem me envolver e nunca
tentava entendê-las com meu coração. Apenas entendia um
pouco do significado literal das palavras de Deus, mas não
procurava compreender seu verdadeiro significado. Como
resultado, depois de acreditar em Deus por vários anos, ganhei
pouco e só tive um pequeno conhecimento de Deus.

Um dia, uma irmã me disse: “A palavra de Deus é uma


expressão do Seu caráter e uma revelação da Sua vida. Cada
sentença das palavras de Deus contém mistérios muito
profundos. Se não tivermos um coração honesto, será difícil
entender o verdadeiro significado da palavra de Deus. O
Senhor Jesus disse: ‘Deus é Espírito, e é necessário que os
que o adoram o adorem em espírito e em verdade’ (João
4:24). Portanto, se quisermos alcançar bons resultados ao ler a
palavra de Deus, devemos acalmar nossos corações para
ponderar seriamente sobre cada sentença das Suas palavras.
Quais são as intenções de Deus? Por que as Suas exigências
para nós são assim? Que aspecto do Seu caráter Ele expressa
dentro da Sua palavra? Somente contemplando estas questões
podemos alcançar resultados definitivos. As palavras de Deus
dizem: ‘Você não pode deixar as palavras de Deus para trás
ou fazer ouvidos moucos para elas; você deve decifrá-las
com cuidado, repetir sua leitura em oração e compreender
a vida dentro das palavras. Não se envolva em futilidades,
devorando-as sem dar-se o tempo de digeri-las.’ Com isto,
podemos ver que, ao ler as palavras de Deus, precisamos nos
esforçar ainda mais para tentar entendê-las. Isto é benéfico
para nossas vidas. Ao contrário, se não formos sérios ao
ponderar as palavras de Deus e apenas dar-lhes uma leitura
superficial, como ao admirarmos as flores enquanto
cavalgamos, nunca conseguiremos entender a Sua vontade e
as Suas exigências para com o homem.” Após ouvir a
comunhão desta irmã, entendi a importância de ponderar as
palavras de Deus. Mais tarde, quando as li, comecei a pensar
seriamente sobre elas.
Uma vez, li a seguinte passagem da Bíblia: “Em verdade vos
digo que se não vos converterdes e não vos fizerdes como
crianças, de modo algum entrareis no reino dos céus”
(Mateus 18:3). Depois de lê-la, em primeiro lugar, orei a Deus e
pedi a Ele que aquietasse o meu coração para que eu pudesse
contemplar a verdade em Suas palavras com o meu coração.
Então, comecei a tentar descobrir o que Deus queria dizer com
este versículo. Quais são as Suas intenções e as Suas
exigências nestas palavras? Por que Ele disse que só
podemos entrar no reino dos céus quando nos tornamos como
criancinhas? Qual aspecto do caráter de Deus esta frase
representa? Depois de refletir sobre a passagem, entendi que
as criancinhas as quais Deus se referiu representavam
pessoas honestas. Elas são puras, abertas, ingênuas e
inocentes. Elas não enganam os outros e não mentem. Elas
são aqueles dos quais Deus se agrada. A partir disto, vi que
Deus espera que persigamos o objetivo de sermos pessoas
honestas. É uma de Suas exigências para nós. Ponderei estas
palavras e percebi que se não formos capazes de nos
tornarmos como crianças, não seremos pessoas honestas.
Como resultado, nunca conseguiremos entrar no reino dos
céus. Isto é decidido pelo caráter justo e santo de Deus.
Contemplando desta forma, compreendi a vontade de Deus e
estava disposta a me esforçar para ser uma pessoa honesta.

2. Ler as palavras de Deus com o objetivo de encontrar


respostas para os nossos problemas e as nossas
necessidades espirituais da vida real.

Lemos a Bíblia todos os dias. Às vezes, encontramos a


seguinte situação: quando abrimos a Bíblia, não sabemos o
que ler. Apenas folheamos a Bíblia e lemos o que vemos.
Lemos a Bíblia aleatoriamente sem um objetivo. Como
consequência, não ganhamos nada ao ler assim. Nossos
problemas não podem ser resolvidos e nossa própria
maturidade será adiada no final. Como então devemos ler a
Bíblia para que bons resultados possam ser alcançados? Nós
devemos ter um propósito quando lemos as palavras de Deus.
Devemos encontrar conscientemente as palavras de Deus
relacionadas às dificuldades que encontramos na vida real e,
depois, usá-las para resolver os nossos problemas. Fazer
assim é benéfico para a nossa entrada na vida.

Use-me como um exemplo. Algum tempo atrás, notei que


algumas das pessoas ao meu redor tinham ganhado muito
dinheiro trabalhando fora de nossa cidade natal e comprado
casas com sua riqueza recém obtida. Elas foram bem
sucedidas em seus trabalhos ou negócios. Além de adquirirem
uma grande quantidade de riqueza material, outras pessoas as
admiraram por suas realizações. Eu fiquei com muita inveja,
então comecei a colocar todo o meu coração em ganhar mais
dinheiro para viver uma vida melhor. Quando me concentrei
apenas em ganhar dinheiro, não tive a inclinação para fazer a
obra da igreja. Gradualmente, meu coração tornou-se cada vez
mais distante de Deus, minhas orações não chegaram a Ele,
meu espírito se enfraqueceu e senti até que não tinha
entusiasmo em acreditar Nele. Neste ponto, eu sabia que
minha situação era muito séria. Então, corri diante de Deus
para orar e implorei a Ele que me ajudasse a superar esta
situação. Através das minhas orações, deparei-me com a
seguinte passagem na Bíblia: “Pois, que aproveita ao homem
ganhar o mundo inteiro, e perder-se, ou prejudicar-se a si
mesmo?” (Lucas 9:25) “Portanto, não vos inquieteis,
dizendo: Que havemos de comer? ou: Que havemos de
beber? ou: Com que nos havemos de vestir? (Pois a todas
estas coisas os gentios procuram.) Porque vosso Pai
celestial sabe que precisais de tudo isso. Mas buscai
primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas
vos serão acrescentadas” (Mateus 6:31-33). Através destas
palavras do Senhor entendi que se alguém não ganhou vida,
não importa a quantia de dinheiro que ela obteve, tudo não tem
sentido. É como aquelas pessoas ao meu redor que têm bons
prazeres materiais. Elas ganharam algum dinheiro, mas não
acreditam em Deus. Por isso, seus corações se sentem vazios
e ainda sofrem. O que elas pensam o dia todo é como ganhar
mais dinheiro. Quando ganham muito, sempre se protegem dos
outros por medo de que seu dinheiro seja roubado por pessoas
más. Então, seus corações ficam aflitos o tempo todo e são
incapazes de desfrutar de um dia de paz. No entanto, como
cristã, recebi a maior bênção da minha vida – poder vir diante
do Senhor e adorá-Lo. Eu não tenho tanta riqueza material,
mas sinto segurança, paz e gozo dentro do meu coração. Esta
é a verdadeira felicidade.

3. Retificar nossas motivações, concentrar no uso da


palavra de Deus para entender as nossas deficiências e
corrupção e buscar uma mudança em nosso caráter para
satisfazer a Deus.

As palavras de Deus não são para admirarmos. Ao invés disso,


são expressas de acordo com nossa natureza e necessidades,
para que possamos ganhar a verdade, conhecer a essência de
nossa corrupção por Satanás e não poupar esforços para
mudar nosso caráter corrupto, tornando-nos pessoas que
obedecem verdadeiramente a Deus e O adoram. Então,
quando lemos as palavras de Deus, não devemos focar em nos
equipar com palavras e teoria para pregar aos outros, mas
precisamos prestar atenção ao uso das Suas palavras para
refletir sobre nós mesmos, enxergando quais dos nossos
aspectos não estão segundo o Seu coração. Através deste
processo, aprenderemos sobre a nossas próprias corrupção e
deficiências e buscaremos uma mudança em nosso caráter de
vida. Somente lendo as palavras de Deus desta maneira
conseguimos alcançar bons resultados e crescimento em
nossas vidas. Vi as palavras de Deus dizerem: “Quando lia
Suas palavras, Pedro não estava focado em entender as
doutrinas, muito menos em obter conhecimento teológico;
em vez disso, concentrava-se em compreender a verdade e
captar a vontade de Deus, bem como alcançar um
entendimento de Seu caráter e Sua amabilidade. Pedro
também tentava entender os diversos estados corruptos
do homem a partir das palavras de Deus, bem como a
natureza corrupta e a real deficiência do homem,
conhecendo assim todos os aspectos das exigências de
Deus ao homem a fim de satisfazê-Lo. Pedro tinha muitas
práticas corretas que acatavam as palavras de Deus; isso
estava mais de acordo com a vontade de Deus e era a
melhor maneira de uma pessoa poder colaborar ao
experimentar a obra de Deus.” Das palavras de Deus, entendi
que é muito importante prestar atenção à nossa própria entrada
quando lemos as Suas palavras. Somente comparando as
palavras de Deus a nós mesmos para conhecer a nossa
corrupção e buscando a verdade para resolvê-la, podemos
estar de acordo com a vontade de Deus. Após entender isto,
eu quis praticar a leitura da palavra de Deus desta maneira.

Certa manhã, ao ler a Bíblia, vi as palavras do Senhor Jesus


dizendo: “Na cadeira de Moisés se assentam os escribas
e fariseus. Portanto, tudo o que vos disserem, isso fazei e
observai; mas não façais conforme as suas obras; porque
dizem e não praticam” (Mateus 23:2-3). A princípio, apenas
comparei os fariseus com estas palavras, pensando que Deus
estava expondo que os fariseus não praticavam o que
pregavam. Por exemplo, eles falavam palavras que soavam
agradáveis perante os judeus comuns. Ensinaram-lhes que
deviam ser fiéis e adorar a Deus, pois acreditavam Nele. Mas,
na verdade, os fariseus trouxeram os judeus comuns antes
deles mesmos. Eles não adoravam mais a Deus e estavam
focados apenas em seus próprios negócios. Contudo, passado
um tempo, de repente, pensei que, ao ler as palavras de Deus,
deveríamos focar também em examinar se estes problemas
existem em nós. Além do mais, aqui o Senhor nos lembrou,
especificamente, de não imitar as ações dos fariseus. Assim,
pelas palavras de Deus, pude refletir se tinha estas corrupções.
Enquanto refletia, pensei que, ao dar sermões e reunir-me com
os irmãos e irmãs, sempre lhes ensinei que, se acreditamos em
Deus, devemos exaltar e dar testemunho Dele, honrá-Lo pela
Sua grandeza e não nos exaltamos ou nos exibirmos. Ao
mesmo tempo, sempre me gabava em relação ao quanto tinha
feito na obra, o quanto sofri e que nunca deixei o Senhor,
mesmo quando encontrava a tribulação. Por causa disto,
alguns irmãos e irmãs me admiraram e se espelhavam em
mim. Eu não estava me exaltando e me exibindo? Isto mostrou
que agi com hipocrisia. Depois que percebi isto, orei ao Senhor
com sinceridade, pedi a Ele que perdoasse os meus pecados,
me conduzisse e me guiasse para que não dissesse uma coisa
e fizesse outra, como os fariseus, e pudesse praticar o que
pregar. Assim podemos ver que apenas ponderando mais as
palavras de Deus, comparando-nos à elas, conhecendo o
nosso caráter corrupto e refletindo sobre quais aspectos de nós
ainda não são compatíveis com Ele, podemos ganhar
conhecimento verdadeiro de nós mesmos, mudanças em nosso
caráter e sermos capazes de temê-Lo e evitar o mal.

Além de aderir aos três princípios mencionados acima,


devemos também orar mais a Deus para obter mais
esclarecimento e iluminação do Espírito Santo. Acredito que, se
praticarmos e entrarmos nestes princípios, colheremos
certamente cada vez mais lendo as palavras de Deus.

Graças a Deus! Toda a glória seja a Deus!