Você está na página 1de 8

Documento impresso em 07/12/2020 23:54:18, de uso exclusivo de UNIVERSIDADE DE SAO PAULO - SEF

NORMA ABNT NBR


BRASILEIRA 5915-2
Primeira edição
20.02.2013

Válida a partir de
20.03.2013

Chapas e bobinas de aço laminadas a frio


Documento impresso em 07/12/2020 23:54:18, de uso exclusivo de UNIVERSIDADE DE SAO PAULO - SEF

Parte 2: Aços para estampagem


Sheets and coils of cold rolled steel
Part 2: Steels for stamping

ICS 77.140.50 ISBN 978-85-07-03978-5

Número de referência
ABNT NBR 5915-2:2013
4 páginas

© ABNT 2013
Documento impresso em 07/12/2020 23:54:18, de uso exclusivo de UNIVERSIDADE DE SAO PAULO - SEF

ABNT NBR 5915-2:2013


Documento impresso em 07/12/2020 23:54:18, de uso exclusivo de UNIVERSIDADE DE SAO PAULO - SEF

© ABNT 2013
Todos os direitos reservados. A menos que especificado de outro modo, nenhuma parte desta publicação pode ser
reproduzida ou utilizada por qualquer meio, eletrônico ou mecânico, incluindo fotocópia e microfilme, sem permissão por
escrito da ABNT.

ABNT
Av.Treze de Maio, 13 - 28º andar
20031-901 - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: + 55 21 3974-2300
Fax: + 55 21 3974-2346
abnt@abnt.org.br
www.abnt.org.br

ii © ABNT 2013 - Todos os direitos reservados


Documento impresso em 07/12/2020 23:54:18, de uso exclusivo de UNIVERSIDADE DE SAO PAULO - SEF

ABNT NBR 5915-2:2013

Sumário Página

Prefácio ...............................................................................................................................................iv
1 Escopo ................................................................................................................................1
2 Referências normativas .....................................................................................................1
3 Condições específicas.......................................................................................................1
4 Graus ...................................................................................................................................1
5 Composição química .........................................................................................................1
5.1 Metal-base ...........................................................................................................................1
Documento impresso em 07/12/2020 23:54:18, de uso exclusivo de UNIVERSIDADE DE SAO PAULO - SEF

5.2 Análise confirmatória.........................................................................................................2


6 Propriedades mecânicas ...................................................................................................2
6.3 Ensaio de embutimento Erichsen modificado.................................................................3
6.4 Envelhecimento ..................................................................................................................4

Tabelas
Tabela 1 – Composição química do aço ............................................................................................2
Tabela 2 – Valores de propriedades mecânicas................................................................................2
Tabela 3 – Valores mínimos de altura no ensaio de embutimento Erichsen modificado .............3

© ABNT 2013 - Todos os direitos reservados iii


Documento impresso em 07/12/2020 23:54:18, de uso exclusivo de UNIVERSIDADE DE SAO PAULO - SEF

ABNT NBR 5915-2:2013

Prefácio

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) é o Foro Nacional de Normalização. As Normas


Brasileiras, cujo conteúdo é de responsabilidade dos Comitês Brasileiros (ABNT/CB), dos Organismos
de Normalização Setorial (ABNT/ONS) e das Comissões de Estudo Especiais (ABNT/CEE), são
elaboradas por Comissões de Estudo (CE), formadas por representantes dos setores envolvidos,
delas fazendo parte: produtores, consumidores e neutros (universidades, laboratórios e outros).

Os Documentos Técnicos ABNT são elaborados conforme as regras da Diretiva ABNT, Parte 2.
Documento impresso em 07/12/2020 23:54:18, de uso exclusivo de UNIVERSIDADE DE SAO PAULO - SEF

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) chama atenção para a possibilidade de que
alguns dos elementos deste documento podem ser objeto de direito de patente. A ABNT não deve ser
considerada responsável pela identificação de quaisquer direitos de patentes.

A ABNT NBR 5915 foi elaborada no Comitê Brasileiro de Siderurgia (ABNT/CB-28), pela Comissão
de Estudo de Produtos Planos (CE-28:000.03). O Projeto circulou em Consulta Nacional conforme
Edital nº 06, de 05.06.2012 a 03.08.2012, com o número de Projeto 28:000.03-012/02.

Esta parte da ABNT NBR 5915, em conjunto com ABNT NBR 5915-1, ABNT NBR 5915-3,
ABNT NBR 5915-4, ABNT NBR 5915-5 e ABNT NBR 5915-6 cancela e substitui a ABNT NBR 5915:2008.

A ABNT NBR 5915, sob o título geral “Chapas e bobinas de aço laminadas a frio”, tem previsão
de conter as seguintes partes:

— Parte 1: Chapas e bobinas de aço laminadas a frio: Requisitos;

— Parte 2: Aços para estampagem;

— Parte 3: Aços isotrópicos e estruturais de extra baixo carbono;

— Parte 4: Aços endurecíveis em estufa;

— Parte 5: Aços refosforados;

— Parte 6: Aços microligados.

O Escopo desta Norma Brasileira em inglês é o seguinte:

Scope
This standard establishes the specific conditions for the manufacture of steel for forming operations
and includes various kinds of printing, defined according to the severity of the forming process.

iv © ABNT 2013 - Todos os direitos reservados


Documento impresso em 07/12/2020 23:54:18, de uso exclusivo de UNIVERSIDADE DE SAO PAULO - SEF

NORMA BRASILEIRA ABNT NBR 5915-2:2013

Chapas e bobinas de aço laminadas a frio


Parte 2: Aços para estampagem

1 Escopo

Esta Norma estabelece vários tipos para a fabricação dos aço destinados a operações de conformação
e compreende várias qualidades de estampagem, definidas conforme a severidade do processo
de conformação.
Documento impresso em 07/12/2020 23:54:18, de uso exclusivo de UNIVERSIDADE DE SAO PAULO - SEF

2 Referências normativas

Os documentos relacionados a seguir são indispensáveis à aplicação deste documento. Para


referências datadas, aplicam-se somente as edições citadas. Para referências não datadas, aplicam-se
as edições mais recentes do referido documento (incluindo emendas).

ABNT NBR 11888, Bobinas e chapas finas a frio e a quente de aço-carbono e aço de baixa liga e alta
resistência – Requisitos gerais

ABNT NBR 5915-1, Chapas e bobinas de aço laminadas a frio Parte 1 – Requisitos

3 Condições específicas

O processo de fabricação do aço e do produto fica a critério do fabricante.

4 Graus

A estampagem dos produtos fornecidos segundo esta Norma classificam-se da seguinte maneira:

a) estampagem média (EM);

b) estampagem profunda (EP);

c) estampagem extraprofunda (EEP), graus 1, 2, 3 e 4.

NOTA: EEP grau 1 = antigo EEP, EEP grau 2 = antigo EEP-PC, EEP Grau 3 = antigo EEP-IF

5 Composição química

5.1 Metal-base

Os limites de composição química para a análise de corrida são indicados na Tabela 1. Os métodos
de ensaio são os indicados na ABNT NBR 11888. Os valores encontrados nos ensaios devem constar
no certificado de análise.

© ABNT 2013 - Todos os direitos reservados 1


Documento impresso em 07/12/2020 23:54:18, de uso exclusivo de UNIVERSIDADE DE SAO PAULO - SEF

ABNT NBR 5915-2:2013

Tabela 1 – Composição química do aço


Grau de C máx Mn máx P máx S máx Al mín Ti máx
estampagem % % % % % %
EM 0,12 0,60 0,030 0,030 0,010 –
EP 0,10 0,45 0,030 0,030 0,010 –
EEP grau 1 0,08 0,45 0,030 0,030 0,010 –
EEP grau 2 0,06 0,45 0,030 0,020 0,010 –
Documento impresso em 07/12/2020 23:54:18, de uso exclusivo de UNIVERSIDADE DE SAO PAULO - SEF

EEP grau 3 0,007 0,35 0,020 0,020 0,010 0,200


EEP grau 4 0,007 0,20 0,020 0,020 0,010 0,200
Valores encontrados diferentes dos especificados na Tabela 1 também devem em NOTA constar no certificado
de qualidade.
NOTA 1 O elemento nióbio pode ser usado para substituir todo ou parte do titânio; neste caso, o valor
máximo do somatório dos teores de titânio e nióbio é 0,20 %.
NOTA 2 Para aplicações onde a presença de elemento boro for considerada deletéria pelo comprador, pode
ser estabelecido um teor máximo de boro de 0,0005 % (5 ppm).

5.2 Análise confirmatória

Nos casos em que seja efetuada a análise química confirmatória nos produtos, as
variações admissíveis em relação à análise química de corrida são indicada na Tabela 2
da ABNT NBR 5915:2012 Parte 1.

6 Propriedades mecânicas

6.1 Os limites de valores de propriedades mecânicas são indicados na Tabela 2. Os ensaios são
realizados conforme descrito na ABNT NBR 11888, em corpos de prova transversais.

6.2 Desde que expressamente indicados na ordem de compra, podem ser estabelecidos requisitos
especiais de valores de propriedades mecânicas.

Tabela 2 – Valores de propriedades mecânicas

Limite de Alongamento total (al) Anisotropia Expoente de


Limite de
Grau escoamento mín plástica encruamento
resistência (LR)
do aço (LE) a d %bd mín mín
MPa
MPa Lo = 50 mm Lo 80 mm r90 C E n90 C

EM 140 – 280 270 – 390 30 28 – –

EP 140 – 260 270 – 370 35 33 1,3 0,16

EEP grau 1 140 – 230 270 – 350 38 36 1,7 0,19

EEP grau 2 140 – 210 270 – 350 39 37 1,9 0,20

EEP grau 3 140 – 180 270 mín 41 39 2,1 0,22

2 © ABNT 2013 - Todos os direitos reservados


Documento impresso em 07/12/2020 23:54:18, de uso exclusivo de UNIVERSIDADE DE SAO PAULO - SEF

ABNT NBR 5915-2:2013

Tabela 2 (continuação)

Limite de Alongamento total (al) Anisotropia Expoente de


Limite de
Grau escoamento mín plástica encruamento
resistência (LR)
do aço (LE) a d %bd mín mín
MPa
MPa Lo = 50 mm Lo 80 mm r90 C E n90 C

EEP grau 4 120 – 160 (5) 260 mín 42 40 2,3 0,23


a Para limites de escoamento não definidos, considerar os valores encontrados para 0,2 % de deformação.
b Para produtos com espessura inferior ou igual a 0,70 mm e/ou com características especiais de planicidade, o alongamento pode
Documento impresso em 07/12/2020 23:54:18, de uso exclusivo de UNIVERSIDADE DE SAO PAULO - SEF

atingir 2 unidades abaixo dos valores da tabela.


c Para espessuras iguais ou superiores a 1,60 mm, o valor da anisotropia e o valor do expoente de encruamento podem atingir,
respectivamente, 0,2 e 0,02 unidades abaixo dos valores da tabela.
d todos os graus:
— para espessuras menores que 0,5 mm, o valor do limite de escoamento máximo é incrementado em 40 MPa e o alongamento mínimo
é diminuído em 4 unidades.
— para espessuras maiores ou iguais a 0,50 mm até 0,70 mm, o valor do limite de escoamento máximo
é incrementado em 20 MPa e o alongamento mínimo é diminuído em 2 unidades.
e O grau 4 não pode ser utilizado em substituição ao grau 3 sem prévia autorização do consumidor.

O ensaio de embutimento é realizado quando solicitado para os graus de estampagem, e os valores


são garantidos conforme a Tabela 3. A média aritmética dos valores de embutimento, ensaiados
conforme a ABNT NBR 5902, obtidos de três ensaios não pode ser inferior ao especificado, sendo
que nenhum deles pode ser 0,3 mm menor que o valor da tabela.

Tabela 3 – Valores mínimos de altura no ensaio de embutimento Erichsen modificado


Dimensões em milímetros

Espessura EP EEP graus 1 e 2 EEP graus 3 e 4


0,30 9,0 9,4 9,5
0,35 9,2 9,5 9,6
0,40 9,3 9,6 9,7
0,45 9,4 9,7 9,9
0,50 9,5 9,8 10,0
0,55 9,6 9,9 10,1
0,60 9,7 10,0 10,2
0,65 9,8 10,1 10,3
0,70 9,9 10,2 10,4
0,75 10,0 10,3 10,5
0,80 10,1 10,4 10,6
0,85 10,2 10,5 10,7
0,90 10,3 10,6 10,6

© ABNT 2013 - Todos os direitos reservados 3


Documento impresso em 07/12/2020 23:54:18, de uso exclusivo de UNIVERSIDADE DE SAO PAULO - SEF

ABNT NBR 5915-2:2013

Tabela 3 (continuação)

Espessura EP EEP graus 1 e 2 EEP graus 3 e 4


0,95 10,4 10,7 10,8
1,00 10,5 10,8 11,0
1,10 10,7 11,0 11,1
1,20 10,8 11,1 11,3
1,30 11.0 11,2 11,4
Documento impresso em 07/12/2020 23:54:18, de uso exclusivo de UNIVERSIDADE DE SAO PAULO - SEF

1,40 11,1 11,4 11,6


1,50 11,2 11,5 11,7
1,60 11,4 11,6 11,8
1,70 11,5 11,8 11,9
1,80 11,6 11,9 12,0
1.90 11,7 12,0 12,2
2,00 11,8 12,1 12,3

As propriedades mecânicas mostradas na Tabela 2 são válidas para um período de seis meses para
os graus EP e EEP, e para o grau EM, um mês para peças expostas e dois meses para peças internas,
a partir da emissão da nota fiscal da usina

4 © ABNT 2013 - Todos os direitos reservados

Você também pode gostar