Você está na página 1de 29

SISTEMA DIGESTÓRIO

Profª Nara Rubia


Para quê
precisamos
comer?

Para a reposição de
água, substratos
energéticos, vitaminas
e sais minerais.
• Para que o organismo se mantenha vivo e funcionante é
necessário que ele receba um suprimento constante de material
nutritivo.

• Muitos dos alimentos precisam sofrer modificações para que


consigam ser absorvidos.

• Tem como principais funções:


→ Possibilita o aproveitamento pelo organismo, de substâncias, assegurando
a manutenção dos processos vitais.
→ Transformação mecânica e química das macromoléculas alimentares
ingeridas (proteínas, carboidratos, etc.) em moléculas de tamanhos e
formas adequadas para serem absorvidas pelo intestino.
→ Transporte de alimentos digeridos, água e sais minerais da luz intestinal
para os capilares sangüíneos da mucosa do intestino.
→ Eliminação de resíduos alimentares não digeridos e não absorvidos.
FUNÇÃO: prover o organismo de água e nutrientes para suprir as
necessidades energéticas.

Ingestão de Processo Processo


Alimento Digestivo Absortivo

Grandes Moléculas Utilização


moléculas menores
✓ Ingestão de alimentos
✓ Mastigação - Por ação dos dentes o alimento é partido em pedaços
muito pequenos tornando mais fácil a ação das enzimas digestivas.
✓ Propulsão - Movimento do alimento ao longo do trato digestivo.
✓ Secreção de Sucos digestivos - Ao longo do trato digestivo o alimento
é misturado com secreções, produzidas por várias glândulas, que
ajudam a lubrificar, liquefazer, ajustar o pH e digerir o alimento.
✓ Digestão - Degradação de grandes biomoléculas nos seus
componentes mais simples.
✓ Absorção - Deslocamento das substâncias do trato digestivo para a
circulação sanguínea.
✓ Defecação - Eliminação de substâncias não digeridas, bactérias, etc.
O sistema digestivo humano é composto por dois grupos de órgãos: os
órgãos do tracto digestivo ou gastrointestinal e os órgãos digestivos
acessórios ou anexos.

Tracto digestivo/Tubo digestivo – longo canal que se inicia na boca e


termina no ânus. É constituído por várias estruturas: boca, faringe,
esófago, estômago, intestino delgado e intestino grosso.

Órgãos acessórios ou anexos – não fazem parte do tubo, mas estão


intimamente relacionados com ele pelas funções que desempenham no
processo digestivo – os dentes, a língua, as glândulas salivares, o
pâncreas, o fígado e a vesícula.
• A abertura pela qual o alimento entra no tubo
digestivo.

• Local onde se localizam os dentes e a língua, que


preparam o alimento para a digestão, por meio da
mastigação. E as glândulas salivares que também
auxiliam no processo digestivo.

→Os dentes reduzem os alimentos em pequenos


pedaços, misturando-os à saliva, o que irá facilitar a
futura ação das enzimas. (Amilase ou ptialina)
→A língua movimenta o alimento empurrando-o em
direção a garganta, para que seja engolido.
• É um tubo que se estende da boca até o esôfago.

• Apresenta suas paredes muito espessas devido ao


volume dos músculos que a revestem
externamente, por dentro, o órgão é forrado pela
mucosa faríngea, um epitélio liso, que facilita a
rápida passagem do alimento.

• O movimento do alimento, da boca para o


estômago, é realizado pelo ato da deglutição que é
facilitada pela saliva e muco e envolve a boca, a
faringe e o esôfago.
• É um tubo fibro-músculo-mucoso que se estende
entre a faringe e o estômago.

• Se localiza posteriormente à traquéia começando


na altura da 7ª vértebra cervical. Perfura o
diafragma pela abertura chamada hiato
esofágico e termina na parte superior do
estômago.

• Mede cerca de 25 centímetros de comprimento.


• Está situado no abdome, logo abaixo do diafragma, próximo ao pâncreas, duodeno
e do fígado.

• É parcialmente coberto pelas costelas.

• O estômago está localizado no quadrante superior esquerdo do abdome, entre o


fígado e o baço.

• O estômago é o segmento mais dilatado do tubo digestório, em virtude dos


alimentos permanecerem nele por algum tempo.

• Funções Digestivas:
→ Digestão do alimento;
→ Secreção do suco gástrico, que inclui enzimas digestórias (pepsina) e ácido
hidroclorídrico;
→ Secreção de hormônio gástrico e fator intrínseco.
→ Regulação do padrão no qual o alimento é parcialmente digerido e entregue ao
intestino delgado.
→ Absorção de pequenas quantidades de água e substâncias dissolvidas.
Gastrite
- Mucosa que reveste o estômago;
- Causada pela bactéria Helicobacter pylori;
• Local onde ocorre a principal parte da digestão.

• Se estende do piloro até a junção ileocecal, onde se reúne


com o intestino grosso.

• É um órgão indispensável, pois é onde se localizam os


principais eventos da digestão e absorção, portanto sua
estrutura é especialmente adaptada para essa função.

• Sua extensão fornece grande área de superfície para a


digestão e absorção, sendo ainda muito aumentada pelas
pregas circulares, vilosidades e microvilosidades.

• É dividido em 3 partes: duodeno, jejuno e íleo (pode


medir até 10 metros)
• Absorve a água com tanta rapidez que, em
cerca de 14 horas, o material alimentar toma a
consistência típica do bolo fecal.

O intestino grosso é dividido


em 4 partes principais: ceco,
cólon, reto e ânus.
Apendicite
Inflamação do apêndice que causa dor intensa no
lado inferior direito do abdômen, junto com
vômitos, febre, enjoos e falta de apetite.
• O fígado é a maior glândula do organismo, e
é também a mais volumosa víscera
abdominal.

• A função digestiva do fígado é produzir a


bile, uma secreção verde amarelada. É
armazenada na vesícula biliar, que a libera
quando gorduras entram no duodeno. A bile
emulsiona a gordura e a distribui para a
parte distal do intestino para a digestão e
absorção.
• A vesícula Biliar localiza-se junto ao fígado, com capacidade
para até 50ml de bile.

• O Ducto Cístico (4cm de comprimento) liga a vesícula biliar


ao Ducto Hepático comum (união do ducto hepático direito
e esquerdo) formando o Ducto Colédoco, que encaminha a
bile até o duodeno.
• O pâncreas produz uma substância exócrina, o suco
pancreático, que entra no duodeno através dos
ductos pancreáticos e outra substância endócrina, a
insulina.
• Tem como funções:
→Dissolver carboidrato (amilase
pancreática);
→Dissolver proteínas (tripsina,
quimotripsina, carboxipeptidase e
elastáse);
→Dissolver triglicerídeos nos adultos (lípase
pancreática);
→Dissolver ácido nucléicos (ribonuclease e
desoxirribonuclease).