Você está na página 1de 2

Resumo: universidade, ciência e formação acadêmica

SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do trabalho Científico. 23ª ed. São Paulo:
Cortez, 2010. Cap. I – Universidade, Ciência e Formação Acadêmica.

Através do ingresso na universidade, ocorre uma mudança pontual na forma como


professores e alunos devem reger os processos de ensino e aprendizagem. O ensino
superior tem como meta atingir três objetivos (ensino, pesquisa e extensão), os quais são
articulados entre si. “O primeiro objetivo é o da formação de profissionais das diferentes
áreas aplicadas [...]”, “[...] o segundo objetivo é o da formação do cientista mediante a
disponibilização dos métodos e conteúdos de conhecimento das diversas especialidades
do conhecimento” e “o terceiro objetivo é aquele referente à formação do cidadão, pelo
estímulo de uma tomada de consciência, por parte do estudante, do sentido de sua
existência histórica, pessoal e social”. Quando almeja-se alcançar tais objetivos, a
educação superior tem como encontro ser a última contribuir para o aprimoramento da
vida humana em sociedade. No âmbito universitário, a natureza especifica do seu
processo, o ensino superior precisa ter na pesquisa o pilar de sustentação de suas outras
duas finalidades, o ensino e a extensão. “A educação pode ser mesmo conceituada como
o processo mediante o qual o conhecimento se produz, se reproduz, se conserva, se
sistematiza, se organiza, se transmite e se universaliza disseminando seus resultados no
seio da sociedade. ”
Ensinar e aprender estão ligados ao processo de produção do conhecimento. O professor
necessita da pesquisa para ensinar com eficiência, o aluno necessita da pesquisa para
aprender significativamente, a comunidade necessita da pesquisa para poder ter
conhecimento e a Universidade necessita da pesquisa para transmitir conhecimento.
Pesquisar é a forma mais eficaz de se aprender e se ter conhecimento em qualquer
assunto. O ensino e a aprendizagem não se dá somente ao fato de decorar, memorizar,
mas sim, de aprender, de entender e refletir. O conhecimento é muito importante para a
humanidade melhorar a sua existência e seus interesses. Várias Universidades hoje vêm
buscando uma melhor condição para se efetivar pesquisas, com meios necessários seja
de condições de infraestrutura técnica, física ou financeira. Também há muitas escolas
superiores que são despreparadas, com falta de condições necessárias para uma prática
de pesquisa, não passa conhecimento adequadamente, e está destinada ao fracasso.
Além disso, Severino aponta que tudo indica que o foco da ineficácia do ensino
universitário, embutido no seu processo interno, tem a ver principalmente com esta
inadequada forma de se lidar com o conhecimento, que é tratado como se fosse
mero produto e não um processo. A partir da leitura, identifica-se os aspectos
realmente vistos na sociedade, principalmente relacionados à como a pratica da
pesquisa muda a forma em que o sujeito concebe o conhecimento e, além disso,
como faltam políticas que transformem o modo como o ensino superior perpassa
a sua característica investigativa, onde seus integrantes deveriam se tornar meros
investigadores possuindo literalmente caráter de pesquisadores preocupados com a
sociedade. Visto que o ensino superior, as universidades, ainda contam com o problema
de formar pesquisadores. Atualmente é designado a este setor de ensino, provocar no
aluno o interesse pela pesquisa, como também ensiná-lo a pesquisar, o que modifica
toda forma de conceber o conhecimento que estes alunos tinham até então.
O fato é, para o ensino ser algo eficaz que possua qualidades, necessita-se de uma
pedagogia fundada num a postura investigativa. O aluno é formado em toda sua
caminhada escolar de uma maneira onde os conhecimentos são repassados
sistematicamente, sem o caráter que o coloque em uma postura de sujeito crítico e
avaliador da sociedade. A medida que se transforma a postura desse sujeito estudante
antes de adentrar no ensino superior é complicada de se imaginar, mas também é
necessária e urgente são as políticas que ajudem a transformar este cenário, levando
estes sujeitos a uma formação mais interessada ao trabalho cientifico.

Você também pode gostar