Você está na página 1de 18

PLANO DE ENSINO

CURSO: Superior de Tecnologia em Produção Gráfica Digital


UNIDADE CURRICULAR: História da Arte
Período letivo: 1º Semestre
Carga Horária Semanal: 60 horas

I - EMENTA
Principais movimentos artísticos e culturais. Leitura e análise de obras de arte,
inseridas em um contexto histórico-cultural. Exercícios para o desenvolvimento
do senso estético e para a compreensão dos diferentes padrões de
comportamento, crenças e valores, transmitidos coletivamente e característicos
de uma sociedade.

II - OBJETIVOS
Entender os movimentos artísticos do Brasil e do Ocidente ao longo da história,
inseridos em um contexto cultural. Dar instrumentos conceituais para que o
estudante compreenda a dimensão estética presente na produção artística do
nosso tempo e de épocas passadas.

III - CONTEÚDO PROGRAMÁTICO


1. Conceitos de Arte e Cultura. Análise das diferentes maneiras como a
identidade cultural e artística de um povo se manifesta. O surgimento da Arte.
A arte como meio de comunicação. A arte Pré-histórica européia e a Pintura
Rupestre brasileira
2. Arte clássica e seu legado para a civilização ocidental. Grécia: a explosão da
criatividade. Roma: a arte da senhora do mundo. Idade Média: o reino da
religião. A arte espiritual para inspirar a devoção religiosa.
3. Renascimento: redescoberta da tradição grego-romana; expansão do
conhecimento científico; conhecimento da perspectiva; a confiança no homem.
A passagem do interesse do sobrenatural para o real. Barroco: a grandiosidade
da arte e sua teatralidade.
4. Séc XIX: A arte entra em crise, fervilhavam facções, não existe mais o
predomínio de estilos e sim tendências artísticas. Os Ismos. Neoclassicismo;
Romantismo e Realismo no Ocidente. Brasil: o Romantismo o Realismo e o
cotidiano da nascente burguesia.
5. A prosperidade econômica, a industrialização e a explosão do modernismo
no Brasil. A semana de 1922 e o intercâmbio cultural Brasil e Europa.
6. Impressionismo: O impacto da fotografia na produção artística. A criação da
pincelada distinta, curta e cortada como forma de vencer o desafio da produção
do real. O Pós-Impressionismo e a tentativa de ultrapassar a “Revolução
Impressionista”.
7. Fauvismo: A criação artística nada tem a ver com a razão ou emoção,
relaciona exclusivamente com os impulsos instintivos e sensações vitais.
Expressionismo: os expressionistas achavam que a arte devia expressar os
sentimentos do artista e não as imagens do mundo real.
8. Cubismo: a abolição da perspectiva única do espaço renascentista para
instaurar uma multiplicidade de ponto de vista, a pintura volta à
bidimensionalidade. O Dadaísmo e o desafio da lógica. O Surrealismo e a
exploração do mundo dos sonhos e do inconsciente.
9. Modernidade e Pós-Modernidade: aspecto cultural da sociedade pós-
industrial associada a valores que norteiam a produção cultural: multiplicidade,
fragmentação, desreferencialização e entropia

IV - METODOLOGIA DE ENSINO
Aulas expositivas - Aulas reflexivas com análise de casos - Dinâmica de grupos
– Seminários – Vídeos - Debates

V - SISTEMÁTICA DE AVALIAÇÃO
Uma prova teórico/prática e um trabalho individual ou em grupo. A nota final
será a média das duas notas.

VI - BIBLIOGRAFIA BÁSICA
GOMBRICH, E. H. A história da arte. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1999
JANSON, H. W. Iniciação à história da arte. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes,
2003
NOYA PINTO, Virgílio. Comunicação e Cultura Brasileira. 5.d. São Paulo.
Ática, 2002
VII - BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
ARNHERIN, Rudolf. Arte e Percepção Visual. São Paulo: Pioneira, 1997
ARGAN, Giulio Carlo. Arte moderna. 3. ed. São Paulo: Cia. das Letras, 1992
GARCEZ, Lucília e OLIVEIRA, Jô. Explicando a arte brasileira. Rio de Janeiro:
Ediouro, 2002
HAUSER, Arnold. História social da arte e da literatura. 2. ed. São Paulo:
Martins Fontes, 2003
STRICKLAND, Carol. Arte comentada: da pré-história ao pós-moderno.Rio de
Janeiro: Ediouro, 2002
PLANO DE ENSINO

CURSO: Superior de Tecnologia em Produção Gráfica Digital


UNIDADE CURRICULAR: Comunicação Aplicada
Período letivo: 1º semestre
Carga Horária Semanal: 60 horas

I - EMENTA
Conceito de Comunicação e Cultura abordando a codificação verbal e não verbal
dos signos na construção da identidade individual, cultural e institucional.
Construção da identidade coorporativa. Cultura organizacional Processos de
interpretação e argumentação na produção de textos e imagens e na construção
da identidade empresarial. Análise de Propagandas, suas referências e
influências. A presença das novas tecnologias e suas influências na comunicação
atual. Identidade visual e estética. Gerenciamento e o processo dos sistemas de
comunicação e informação na gestão dos signos. Definição de objetivos e
elementos envolvidos no processo de comunicação.

II – OBJETIVOS
Desenvolver a capacidade analítica no processo cognitivo e a criação das
linguagens por meio da interpretação e resignificação. Incentivar as pesquisas no
panorama cultural para compreender as diversidades, utilizando a análise de
produção de textos, imagens e propagandas objetivando a compreensão do aluno
na identificação dos elementos constitutivos dos mesmos.
Motivar o aluno a desenvolver e analisar as mensagens de forma crítica.
Fazer o aluno compreender todo o processo simbólico envolvido na comunicação.
Desenvolver a capacidade interpessoal , enfatizando a habilidade de expressão e
comunicação nos ambientes organizacionais e sociais.

III - CONTEÚDO PROGRAMÁTICO


A- Comunicação Humana
1- Conceitos básicos da Comunicação Humana / Linguagem
2- Comunicação Interpessoal / Linguagem verbal e não verbal
3- Cultura como forma de Comunicação / Construção da identidade
4- Principais marcos da Comunicação e suas influências na realidade
social.
5- O Poder da Comunicação e da Mídia. Sugestão: Filme: O quarto poder.
Direção Costa Gravas,1997
6- O papel do comunicador na atualidade: Gestor de signos
B- Comunicação Empresarial
1- Comunicação Organizacional – Conceitos e Evolução
2- Diferenças entre organização e instituição
3- Cultura Organizacional – Comunicação interna e externa
4- Identidade Empresarial: Missão / Visão / Responsabilidade Social
5- Imagem Coorporativa: Construção dos mitos e da marca
C- Analise da Comunicação
1- Conceitos de Publicidade e Propaganda
2- Briefing / Tipos de campanhas publicitárias
3- Análise dos elementos semióticos envolvidos no processo da
comunicação e na construção da imagem institucional
4- Evolução da Propaganda e a influência do contexto social, cultura e
tecnologias da informação.
5- Análise de Campanhas Publicitárias.
6- Sugestão:
http://www.memoriadapropaganda.org.br/50AnosConteudo.html

IV - METODOLOGIA DE ENSINO
• Aulas expositivas
• Analise de Casos
• Dinâmica de grupos
• Seminários
• Vídeos
• Debates
• Produção de textos e imagens

V - SISTEMÁTICA DE AVALIAÇÃO
Prova teórico/prática ,seminários em grupo,a nota final será a soma das duas
notas.

VI - BIBLIOGRAFIA BÁSICA
LUPETTI, Marcélia. Planejamento de Comunicação. São Paulo: Futura, 2000
PIMENTA, M. Alzira. Comunicação Empresarial. São Paulo: Alínea, 2006
NASSAR,Paulo et al. O que é comunicação empresarial.São
Paulo:Brasiliense,2000
SANTAELLA, M. LUCIA. O Que é Semiótica.-São Paulo: Brasiliense,2003
(Coleção Primeiros Passos).
SANTAELLA,M. Lúcia. Semiótica Aplicada.São Paulo: Thompson, 2004

VII - BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR


CAMPBELL,J.O poder do Mito.São Paulo:Palas Athena,1990.
PENTEADO,J.R.Whitaker.A Técnica da Comunicação Humana.4ed.Rio de
Janeiro:LTC,2000
TORQUATO DO REGO, Francisco Gaudêncio, Cultura, Poder, comunicação e
Imagem: fundamentos na nova empresa.SãoPaulo,Pioneira,1982
REVISTA:
Revistas Significação,Ed.Annablume,S.Paulo
PLANO DE ENSINO

CURSO: Superior de Tecnologia em Produção Gráfica Digital


UNIDADE CURRICULAR: Composição e Projeto Gráfico
Período letivo: 1º semestre
Carga Horária Semanal: 60 horas

I - EMENTA
Estudo das questões teóricas e práticas que envolvem um projeto gráfico.
Definição de padrões e estruturas visuais de acordo com público-alvo e objetivo
do projeto. Estudo de padrões de imagens como ícones e logotipos utilizando
os conceitos de semiótica do que se refere a significado, significação e
significante e grau de iconização de imagens.
Utilização de padrões de texto com relação a corpo, tipo e formato.
Criação e apresentação de protótipos para avaliação de concepção de um
projeto gráfico.

II - OBJETIVOS
Habilitar o aluno a ter amplo conhecimento das etapas de um projeto gráfico,
considerando na sua elaboração as seguintes necessidades: reconhecer e
utilizar os elementos de composição; compreender a teoria das cores e sua
aplicação, compreender o papel dos ícones na composição de projetos gráficos
e seu grau de identificação pelo público com relação ao objetivo proposto.
Compreender a interação texto-imagem no processo de composição e projetos
gráficos.

III - CONTEÚDO PROGRAMÁTICO


1. Fundamentos básicos da composição. Elementos da Comunicação Visual:
ponto, linha, forma, direção, textura, cor, escala, dimensão e movimento.
2. Mensagem Visual. Forma: definição de estrutura. Dimensão, perspectiva e
isometria.
3. O problema da composição: divisões harmônicas, pontos de atenção,
composição dinâmica. Ritmo, ritmo dinâmico e ritmo estacionário.
4. Cores: primárias, secundárias e terciárias. Contraste, contraste
complementar, contraste simultâneo, efeito psicológico das cores. As cores na
comunicação publicitária e nos processos promocionais.
5. Utilização de níveis representacional e simbólico de mensagem. Técnicas
visuais (estratégias de comunicação através da imagem)
6. Tipologia: classificação por família, classificação por série e classificação
Onomástica. A estrutura dos caracteres. Espaçamento óptico e mecânico,
tipometria e efeito psicológico dos caracteres.
7. Processo Criativo. Como elaborar uma peça gráfica, fatores que influenciam
a criação.
8. Busca de Referências. Análise do texto Cópias e Coincidências – entre o
plágio e o recurso gráfico.
9. Ilustrações Gráficas.
10. O que é Diagramação.
11. Percepção: Teoria da Gestalt.

IV - METODOLOGIA DE ENSINO
Aulas expositivas
Aulas reflexivas com análise de casos
Dinâmica de grupos

V - SISTEMÁTICA DE AVALIAÇÃO
Uma prova teórica / prática e um trabalho em grupo (PIM) que irá compor 30%
da nota.

VI - BIBLIOGRAFIA BÁSICA
FRUTIGER, Adrian. Sinais & Símbolos: Desenho, Projeto e Significado. São
Paulo. Martins Fontes.
ARNHEIN, Rudolf. Arte e Percepção Visual . Pioneira: São Paulo.
DONDIS, Donis. Sintaxe da linguagem visual. Martins Fontes: São Paulo.
RIBEIRO, Milton. Planejamento Visual Gráfico. Brasília: LGE Editora, 2003.
HURLBURT, Allen. Lay Out: o design da página impressa.São Paulo: Nobel,
2002.

VII - BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR


COLLARO, Antonio Celso. Projeto Gráfico: Teoria e Prática da Diagramação.
São Paulo: Summus ,2000.
MUNARI, Bruno. Design e Comunicação Visual. São Paulo: Martins Fontes,
2001.
RIBEIRO, Milton. Planejamento Visual Gráfico. Brasília: LGE Editora, 2003.
HURLBURT, Allen. Lay Out: o design da página impressa.São Paulo: Nobel,
2002.
FARINA, Modesto. Psicodinâmica das Cores em Comunicação. São Paulo:
Edgard Blucher, 1990.
PLANO DE ENSINO

CURSO: Superior de Tecnologia em Produção Gráfica Digital


UNIDADE CURRICULAR: Princípios de sistemas de Informação
Período letivo: 1º semestre
Carga Horária: 60 horas

I - EMENTA
Terminologia de Informática e Sistema de Informação: os elementos do
Sistema de Informação e os softwares aplicativos. Operações básicas no uso
de microcomputadores: o editor de texto e o gerenciador de apresentação.
Estrutura do computador. Requisito de uso de processadores de textos.
Conceituação da estrutura de um Sistema de Informação e sua associação à
necessidade das informações operacionais. Esquematização das fases de
desenvolvimento de um sistema de informação, relacionada às situações das
necessidades do mercado atual.

II - OBJETIVOS
Propiciar ao aluno a assimilação de conhecimentos que lhe permitam identificar
os componentes básicos de um computador para aplicação de suas atividades
e dominar os fundamentos para operação de editores de texto e sistemas
operacionais.
Habilitar o aluno a compreender, utilizar e gerenciar a tecnologia da informação
para revitalização e aperfeiçoamento dos processos de tomada de decisões
empresariais como um todo, conquistando vantagem competitiva; identificar o
papel da Internet, dos bancos de dados e outros recursos que influenciam as
tomadas de decisão nos mercados globais.

III - CONTEÚDO PROGRAMÁTICO


1. Sistema Operacional. Multitarefas. Inicialização do Windows. Explorando a
área de trabalho. Trabalhando com Windows.
2. Teclas de atalho. Obtendo ajuda. Explorando arquivos e pastas. Gerenciador
janelas abertas.
3. Conectando-se à Internet. Explorando o active desktop. Entretenimento.
Controle de volume
4. CD Player; Media Player; Gravador de som.
5. Comunicações; Rede dial-up; conexão dial-up; assistente para conexão a
Internet. NetMeeting; Scandisk.
6. Desfragmentador de arquivos; Backup; Calculadora; Paint; Wordpad.
7. Propriedades de vídeo; plano de fundo; Proteção de tela
8. Efeitos; Aparência página Web; Configurações do monitor.
9. Editor do registro; Editando o registro Windows; Windows Update.
10. Introdução ao Sistema de Informação: o que é um sistema; classificação
dos sistemas; características.
11. O profissional da área de Sistemas; dado x informação; atributos de
qualidade em informação.
12. Introdução aos Bancos de Dados: Definição; Tipos de usuários do banco de
dados; Modelos de banco de dados.
13. Novas aplicações em banco de dados: sistemas de suporte à decisão (Data
Mining, Data Warehouse), banco de dados especiais, banco de dados
multimídia.
14. Telecomunicações e Redes: Introdução aos Sistemas de Telecomunicação;
Introdução à Rede de Computadores.
15. O Processo Decisório e os Sistemas de Informação. Tomada de decisão e
o grau de certeza; Tipos de decisão; modelos de tomada de decisão; Níveis
gerenciais e o Processo decisório.
16. Negócios Eletrônicos (E-Business): Tipos de Comércio; Principais tipos de
aplicações.

IV - METODOLOGIA DE ENSINO
O curso está organizado de forma a privilegiar o equilíbrio entre a teoria e a
prática, alternando aulas expositivas em sala de aula e uso de laboratórios de
informática.
V - SISTEMÁTICA DE AVALIAÇÃO
Uma prova teórico/prática e um trabalho (individual ou em grupo). A nota final
será a média das duas notas.

VI - BIBLIOGRAFIA BÁSICA
VELLOSO, Fernando Castro. Informática: conceitos básicos. Rio de Janeiro:
Campus, 2003
O’ BRIEN, James A. Sistemas de informação e as decisões gerenciais na era
da Internet. São Paulo: Saraiva, 2004
BIO, S.R. Sistemas de Informação: Um Enfoque Gerencial , São Paulo: Atlas,
1985

VII - BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR


WARNER, Nancy D. Microsoft Office 2000. Rio de Janeiro: Campus, 1999
STAIR, Ralph M. Princípios de Sistemas de Informação: uma abordagem
gerencial. São Paulo: Atlas, 2000
MORGAN, G. Imagens da Organização: edição executiva . São Paulo: Atlas,
1999
DIAS, D.S. O Sistema de Organização e a Empresa , Rio de Janeiro: LTC
Editora, 1985
PLANO DE ENSINO

CURSO: Superior de Tecnologia em Produção Gráfica Digital


UNIDADE CURRICULAR: Registro Visual e Sonoro
Período letivo: 1º semestre
Carga Horária: 60 horas

I - EMENTA
Aplicações decorrentes da utilização das novas tecnologias computacionais
para a produção audiovisual, partindo da compreensão física e química do
registro de som e imagem e as formas de armazenar esses conteúdos em
codificações elétricas, mecânicas, físicas, químicas e digitais.

II - OBJETIVOS
Criar condições para que o aluno conheça e entenda conceitos de Química e
Física – Óptica e ondas mecânicas –, e os fenômenos e processos de
formação de imagens e sons, adquirindo competência para atuar na produção
audiovisual. Levar o aluno a compreender, entender e diferenciar a produção
audiovisual tradicional e os novos recursos computacionais.

III - CONTEÚDO PROGRAMÁTICO


. Óptica. Princípios da óptica geométrica.
. Objeto e Imagem. Espelhos Planos. Campo Visual.
. Translação do espelho plano. Associação de espelhos planos. Espelhos
esféricos.
. Equação de conjugação de Gauss. Refração da Luz. Segunda lei da refração.
. Reflexão total. Noções gerais de ondas.
. Fotografia. Noções básicas.. Estudo matemático das ondas. Equação da onda
harmônica. Potência e intensidade de ondas.
. Vídeo. Noções básicas..
. Reflexão de ondas. Refração de ondas. Lentes

IV - METODOLOGIA DE ENSINO
• Aulas expositivas
• Aulas reflexivas com análise de casos
• Dinâmica de grupos
• Seminários
• Vídeos
• Debates

V - SISTEMÁTICA DE AVALIAÇÃO
Uma prova teórico/prática e um trabalho (individual ou em grupo). A nota final
será a média das duas notas.

VI - BIBLIOGRAFIA BÁSICA
BUSSELLE, Michael. Tudo sobre fotografia. São Paulo: Pioneira, 1999 – livro-
texto
SERRA, Fábio. Áudio digital: a tecnologia aplicada à música e ao tratamento
de som. Rio de Janeiro: Ciência Moderna, 2002
HEDGECOE, John. Guia completo de fotografia. São Paulo: Martins Fontes,
1996

VII - BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR


De MASI, Domenico. O Ócio Criativo. 2ª. ed. Rio de Janeiro, Ed. Sextante,
2000
BUSSELLE, Michael. Tudo sobre fotografia. 6ª.ed. São Paulo: Pioneira, 2001
BARTHES, Ronald. O Óbvio e o Obtuso. Editora Nova Fronteira.
BARTHES, Roland. A Câmara Clara. São Paulo: Edições, 1989
AUMONT, Jacques. A Imagem. Campinas, SP : Papirus, 1993
PLANO DE ENSINO

CURSO: Superior de Tecnologia em Produção Gráfica Digital


SÉRIE: 1º semestre
DISCIPLINA: PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR - PIM
CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 100 horas

Ementas

O Projeto Integrado Multidisciplinar – PIM, faz parte do Programa Pedagógico


dos Cursos Superiores de Tecnologia da IES.
Os alunos, reunidos em grupo, deverão realizar o levantamento das
características e práticas existentes numa organização.
Atualmente, desempenhar bem as funções de gestor pode garantir não
somente a eficácia na produtividade de uma organização, como também a
transferência dos conhecimentos acadêmicos adquiridos.
O PIM busca inserir o aluno nas práticas gerenciais fundamentadas nos
conhecimentos teóricos adquiridos em sala de aula, com caráter prático
complementar do processo de ensino-aprendizagem.
O profissional moderno deve atuar como um agente facilitador de estratégias
organizacionais.
Para os futuros profissionais, entretanto, essa habilidade somente será viável
se, houver uma conscientização do real papel do gestor, através da visão bem
delineada da estrutura e dos processos organizacionais.

Objetivos

São objetivos específicos do PIM:


• Desenvolver no aluno a prática da realização de pesquisa científica,
elaborando relatório conclusivo e suas ponderações;
• Proporcionar condições para que o aluno desenvolva praticamente os
conhecimentos teóricos adquiridos, colaborando no processo ensino-
aprendizagem;
• Proporcionar condições para que o aluno adquira conhecimentos e
aplique praticamente em seus trabalhos conclusivos, as técnicas e
metodologias de produção científica;
• Propiciar ao aluno uma visão ampla das dificuldades existentes na
implementação, execução e avaliação dos modelos administrativos.

Conteúdo Programático

O PIM deverá conciliar, obrigatoriamente, conhecimentos teóricos com práticas


reais, não sendo permitidos trabalhos de simples revisões bibliográficas não
relacionadas com práticas de gestão. Também não serão aceitos trabalhos que
repitam temas já desenvolvidos nos PIMs (Projeto Integrado Multidisciplinar).
A equipe de professores-orientadores informará à coordenação auxiliar local
seu interesse em orientar trabalhos.
Considerando a complexidade do estudo solicitado e a limitação de tempo dos
estudantes, estes deverão organizar-se em grupos de trabalho, de 4 a 6
alunos.
A escolha dos temas cabe às equipes de PIM, de comum acordo com os
professores-orientadores do PIM.
Os grupos preencherão um formulário, indicando o líder do grupo, sua
constituição e seus dados, para controle da coordenação de PIM. Além disso, o
grupo escolherá o tema.
O grupo deve escolher tema de interesse comum e justificar a escolha.
Entretanto, a indicação será submetida à aprovação do professor-orientador do
grupo, que irá decidir sobre a aprovação ou não do tema definido, ou ainda seu
refinamento.

Estratégias de Ensino

1. RESPONSABILIDADES
As principais responsabilidades dos diferentes agentes envolvidos nas
atividades relacionadas aos Trabalhos de Curso:

1.1 Coordenador auxiliar do curso

a) Definir a equipe de PIM (professores orientadores);


b) Acompanhar o processo e dirimir dúvidas;
c) Definir os horários de atendimento dos alunos;
d) Controlar o processo de elaboração dos PIMs em todas suas etapas.

2.1 Professor-orientador:

• Aprovar a escolha do tema sugerido pelo grupo, tendo em vista os


objetivos do PIM;
• Facilitar os meios para realização do trabalho;
• Sugerir métodos e técnicas e indicar bibliografia, quando necessário;
• Orientar e esclarecer os alunos em suas dúvidas;
• Incentivar o trabalho dos alunos;
• Acompanhar o cronograma dos alunos sob sua orientação;
• Dar feedback aos alunos no decorrer do trabalho;
• Avaliar o trabalho, juntamente com os convidados da banca
examinadora, por ele presidida.

2.2 Alunos:

a) Escolher, de forma devidamente justificada, o tema do PIM;


b) Planejar e executar todas as atividades necessárias para cumprir as
atividades condensadas, privilegiando o trabalho em equipe;
c) Manter contatos freqüentes com o professor-orientador para discussão
do trabalho acadêmico em desenvolvimento;
d) Cumprir o prazo estabelecido para entrega do PIM;
e) Comparecer em dia, local e horário determinado para apresentação do
PIM, perante banca examinadora, quando isso for exigido.

Estratégias de Avaliação

A validação do PIM se dará por meio de atribuição de notas, de zero até dez,
sendo considerados suficientes os trabalhos com nota igual ou superior a 5
(cinco) e insuficientes os trabalhos com nota inferior a 5,0.
O PIM será avaliado em 2 ocasiões:
1. na finalização da versão escrita, ocasião em que o professor avalia o
trabalho completo, de acordo com os critérios sugeridos;
2. na apresentação oral (se houver, ficará a critério de cada coordenação
auxiliar), quando a banca, composta por três professores, avalia a capacidade
dos alunos de expor o trabalho e responder a questionamentos sobre o
mesmo.

Observação no caso da opção de apresentação oral do trabalho:


 A composição da média (MS), será, avaliação da versão escrita (AE),
com peso 7 (sete) e na avaliação da apresentação oral (AO), peso 3
(três).
MS= (AE x 7) + (AO x 3) ≥ 5, 0
10

Os professores-orientadores poderão avaliar individualmente os alunos


participantes dos grupos de trabalho, podendo atribuir a cada um uma nota
diferente da nota atribuída ao PIM, tendo em vista a participação individual na
elaboração do trabalho.
A nota final do PIM será divulgada, conforme data estipulada no calendário
acadêmico.
Os alunos que obtiverem nota inferior a 5,0 (cinco) deverão matricular-se
novamente na disciplina “Projeto Integrado Multidisciplinar”, em regime de
dependência, assumindo o ônus financeiro dessa matrícula.

Apresentação do Trabalho / Metodologia

É importante o aluno buscar fundamentação nos principais autores que


escrevem sobre Metodologia, dentre eles, Antonio Joaquim Severino, Eva
Ladatos e Maria Marconi, Antonio Carlos Gil, Amado Cervo e pedro Bervian,
Pedro Demo.
Igualmente procurar consolidar seu trabalho a partir dos padrões acadêmicos
definidos pela ABNT em diversas normas
Deverá conter embasamento teórico (consulta bibliográfica) consistente e
comprovado, a fim de facilitar a interpretação e avaliação das informações
obtidas, como também a análise.
O objetivo dessa disciplina PIM é desenvolver a habilidade do pesquisador, no
caso, o aluno, em explorar as partes do desenvolvimento do trabalho em sua
estrutura, a seguir um roteiro para a digitação dos trabalhos. Neste documento
estão sugeridos: tipo e tamanho de fonte, posição e formato de títulos e
seqüência das partes integrantes do trabalho. Cabe ressaltar que, conforme
NBR 14724:2002, “o projeto gráfico é de responsabilidade do autor do
trabalho”. Todavia, os elementos que são normatizados deverão ser atendidos.
Contemplar as bibliográficas das disciplinas envolvidas no semestre.