Você está na página 1de 2

Pedro de Castro, residente em Florianópolis, Santa Catarina, o procura em seu escritório, narrando

os seguintes fatos: Em agosto de 2015, assinou nota promissória assumindo o encargo de avalista do
empréstimo de mútuo financeiro contraído por Laura junto ao Banco Quero Seu Dinheiro S.A., com sede
no Rio de Janeiro, RJ, no valor de R$300.000,00 (trezentos mil reais) a serem pagos em 30 parcelas
mensais e sucessivas.
Em março de 2016, foi informado pelo Banco que Laura havia deixado de cumprir sua obrigação, a
partir da quarta parcela, vencida em dezembro de 2015. Preocupado e objetivando evitar maiores
transtornos, Pedro quitou a dívida em 03/04/2016 sem, contudo, ter solicitado que lhe fosse entregue a
nota promissória que havia assinado.
Para seu espanto, há poucos dias, foi informado pelo porteiro do edifício no qual tem seu consultório que
havia sido procurado por um oficial de Justiça. Ao diligenciar para inteirar-se dos acontecimentos, Pedro
descobriu que o Banco Quero Seu Dinheiro havia ajuizado Ação de Execução fundada em título executivo
extrajudicial em face dele e de Laura, que tramita perante o MM. Juízo da 02ª Vara Cível da Comarca de
Florianópolis.
Acreditando tratar-se de um equívoco, Pedro compareceu no dia seguinte ao Cartório da 02ª Vara
Cível para consultar os autos do processo, tendo verificado o seguinte: a) O Banco estava executando
outro empréstimo contraído por Laura, no valor de R$ 150.000,00 (cento e cinquenta mil reais), sendo
que o mesmo não possuí qualquer garantia. b) Apesar da nota promissória assinada por Pedro estar
vinculada ao contrato quitado em abril/2015, o Banco a utilizou para embasar a Execução, tendo, ainda o
incluído no polo passivo. c) O Banco requereu a penhora do consultório de Pedro, situado na rua Nóbrega
n. 36, sala 801, Centro, Florianópolis, o que foi deferido pelo juiz.
Aproveitando a ida de Pedro ao cartório, o Oficial de Justiça o intimou da penhora que incide
sobre seu imóvel. Diante dos fatos narrados, promova a peça processual cabível à defesa dos interesses
de Pedro, esclarecendo que ele apresentou toda a documentação comprobatória de suas alegações.

Peça Processual: EMBARGOS À EXECUÇÃO (observar o que couber a redação do artigo 319 do CPC - petição inicial).
Rito: Especial
Fundamento artigo 914, caput do CPC: “O executado, independentemente de penhora, depósito ou
caução, poderá se opor à execução por meio de embargos”.
Competência: Distribuição por dependência 2ª VARA CÍVEL DA COMARCA DE FLORIANÓPOLIS
Legitimação Ativa (embargante): Pedro Castro, (qualificação completa)
OBS: Indicar o endereço do patrono da causa, conforme disposto no artigo 77, inciso V do CPC
Legitimação Passiva (embargado): Banco Quero seu Dinheiro, (qualificação completa).
Fatos: Narrados em ordem cronológica, em parágrafos curtos e de forma impessoal.
Fundamentação: Art. 917, inciso VI c/c artigo 337, inciso XI do CPC.

Efeito suspensivo: CPC, art. 919. Os embargos à execução não terão efeito suspensivo. § 1o O juiz
poderá, a requerimento do embargante, atribuir efeito suspensivo aos embargos quando verificados os
requisitos para a concessão da tutela provisória e desde que a execução já esteja garantida por penhora,
depósito ou caução suficientes.
Como regra, os embargos à execução não terão efeito suspensivo. Contudo, o juiz poderá, a
requerimento do embargante, atribuir efeito suspensivo aos embargos à execução quando verificados os
requisitos para a concessão da tutela provisória e, desde que, a execução já esteja garantida por penhora,
depósito ou caução suficientes. Cessando as circunstâncias que motivaram o efeito suspensivo, a decisão
relativa a este poderá, a requerimento da parte, ser modificada ou revogada a qualquer tempo, em
decisão fundamentada, artigo 919, § 1° e 2° do CPC.
EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA 02ª VARA CÍVEL DA COMARCA DE FLORIANÓPOLIS DO ESTADO DE
SANTA CATARINA.

Embargos à execução por dependência ao processo n. ... (número do processo principal)

EMBARGANTE (NOME COMPLETO), nacionalidade, estado civil, profissão, portador da carteira de


identidade n°... e inscrito no CPF n °..., com endereço eletrônico, domiciliado ..., residente (endereço
completo), vem por seu advogado, com endereço profissional na..., bairro..., cidade..., Estado..., que
indica para os fins do artigo 77, inciso V do CPC, com fundamento no artigo 914 e seguintes do CPC, opor:

EMBARGOS À EXECUÇÃO

em face do EMBARGADO (NOME COMPLETO), nacionalidade, estado civil, profissão, portadora do RG n°...
e inscrita no CPF n °..., endereço eletrônico, domiciliado ....., residente (endereço completo), pelos fatos e
fundamentos a seguir:

DOS FATOS: Narrados em ordem cronológica, em parágrafos curtos e de forma impessoal

DOS FUNDAMENTOS:
O embargante não deu causa a presente execução, não devendo figurar no polo passivo da mesma: CPC,
art. 917: “nos embargos à execução, o executado poderá alegar: VI - qualquer matéria que lhe seria lícito
deduzir como defesa em processo de conhecimento”. E art. 337: “Incumbe ao réu, antes de discutir o
mérito, alegar: XI - ausência de legitimidade ou de interesse processual”.

Do Efeito suspensivo: De acordo com o artigo 919, § 1° do CPC, caberá o efeito suspensivo, uma
vez que o embargante está sendo cobrando por uma dívida que não é sua e ainda foi penhorado para
pagamento da mesma a sala comercial onde fica seu consultório.

DOS PEDIDOS (espaço de uma linha)

Diante do exposto, requer:


1) Que seja atribuído efeito suspensivo aos embargos à execução com a suspensão da execução ensejada
contra o embargante.
2) Que seja ouvido o embargado no prazo de prazo de 15 dias.
3) Que seja desconstituída a penhora que incide sobre ...
4) Condenação do embargado aos ônus da sucumbência.

DAS PROVAS
Requer a produção de provas, especialmente documental.

DO VALOR DA CAUSA

Dá-se à causa o valor de R$ ... (valor por extenso) (obs.: valor do bem penhorado)

Espera deferimento.
Local e data.
Advogado
OAB/UF nº...

Você também pode gostar