Você está na página 1de 2

Aprenda a combater e-mails indesejados e golpes virtuais

Saiba identificar golpes virtuais que usam e-mail para roubar informações
Identifique e livre-se dos spams

Quantas vezes você já não pegou olhando desanimado para a tela do computador, em plena segunda-
feira, ao chegar ao trabalho logo cedo, tentando encontrar as mensagens úteis e importantes em meio a um
mar de ofertas de produtos mirabolantes que prometem melhorar sua vida sexual, ajudar a perder peso ou
ficar milionário em um clique, correntes pedindo ajuda para localizar alguém perdido ou ainda uma suspeita
denúncia de que você está sendo traído pelo namorado que sequer possui?
Se você já se viveu este drama, é mais uma vítima do chamado spam, o e-mail indesejado que invade
a grande maioria das caixas postais, acabando com a produtividade, ocupando sua memória, tomando o
tempo e a paciência dos usuários, e, mais grave ainda, muitas vezes servindo de pretexto para carregar vírus
e outras ameaças virtuais.
Remover os e-mails indesejados da caixa postal é, sem sombra de dúvidas, uma tarefa árdua.
Portanto, se você quer ter um e-mail mais “limpo”, a primeira coisa a fazer é tomar algumas medidas
preventivas, que vão reduzir o volume de spams que chegam até sua caixa de entrada.

Confira algumas dicas:

● Se possível, mantenha contas de e-mail separadas para assuntos pessoais, profissionais e para
cadastros em lojas virtuais. Se você é do tipo que se irrita com as intermináveis discussões em
grupos de e-mails, crie uma conta apenas para este fim.

● Ao preencher cadastros online, desabilite as opções de recebimento de material de divulgação do site


e de seus parceiros. Normalmente as caixinhas autorizando o envio de e-mail já estão marcadas, e se
não prestar atenção, você pode começar a receber enxurradas de newsletters e promoções que não
tem nada a ver com o seu perfil.

● Antes de informar seu e-mail em um cadastro, verifique a política de privacidade do site, para
garantir que seus e-mails não sejam repassados ou vendidos a terceiros.

● Lembre-se de que o seu e-mail é um dado tão pessoal quanto o endereço da sua casa. Não o informe
a qualquer estranho, principalmente sem perguntar qual é o propósito e não o publique em qualquer
site, como blogs e redes sociais.

Não perca tempo

Apesar de todas essas medidas, os spammers mudam freqüentemente de estratégia, portanto de


tempos em tempos você receberá mensagens indesejadas. A melhor forma de lidar com essas mensagens é
saber identificá-las com rapidez e apagá-las o quanto antes da sua caixa de entrada, antes que ela se torne um
depósito de lixo. Veja algumas dicas que ajudam a identificar o spam de cara:

● Cabeçalhos incompletos, sem o remetente ou o destinatário, ou que utilizam nomes genéricos como
amigo@ ou suporte@. A omissão do destinatário é ainda mais comum, pois o spammer coloca listas
gigantescas de e-mails no campo reservado para Cópias Carbono Ocultas ou Blind carbon copies
(Cco: ou Bcc:), assim o usuário que recebe a mensagem não consegue vê-los.

● A maioria dos filtros anti-spam está preparada para barrar e-mails com assuntos considerados
suspeitos, por isso os spammers adaptam-se e tentam enganar os filtros colocando no campo Assunto
palavras com a grafia alterada, como vi@gra, para se referir à pílula azul.

● Normalmente o campo de Assunto é preenchido com expressões genéricas e que chamam a atenção
do usuário, como "A informação que você pediu", "Parabéns" ou “Você está sendo traído”.

● Alguns spams trazem uma mensagem dizendo que é possível sair da lista de divulgação, "clicando"
no endereço exibido, porém trata-se de um truque para confirmar a inclusão na lista.

● Os spams costumam trazer como conteúdo textos pedindo ajuda financeira, contando histórias
assustadoras, pedindo para que sejam encaminhados "a todos que você ama" ou, ainda, ameaçando
que algo acontecerá caso não seja repassado a um determinado número de pessoas. Deixe a
superstição de lado e apague. Ao repassar este tipo de e-mail você corre o risco de também se tornar
um spammer ou, pelo menos, ser banido da lista de algum amigo.

Proteja-se das mensagens indesejadas que trazem conteúdos maliciosos, identificando os chamados
phishing scams.
Além de lhe custarem um tempo precioso e testarem sua paciência, os spams, em muitos casos, são
utilizados para aplicar golpes virtuais, trazendo programas maliciosos e links para páginas falsas.
Os criminosos virtuais podem usar esta estratégia para roubar dados pessoais e financeiros das
vítimas ou até para fazer do computador uma máquina zumbi, que pode ser usada, por exemplo, para
propagar mais spams. Portanto, fique atento e não se deixe enganar pelos spams maliciosos, conhecidos
como scams.
Aprenda a reconhecer este tipo de fraude, com as dicas da Cartilha de Segurança do Cert.br (Centro
de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil):
● Leia atentamente a mensagem. Normalmente, ela conterá diversos erros gramaticais e de ortografia.
● Os fraudadores utilizam técnicas para ofuscar o link verdadeiro para o arquivo malicioso,
apresentando o que parece ser um link relacionado à instituição mencionada na mensagem. Ao
passar o cursor do mouse sobre o link, será possível ver o real endereço do arquivo malicioso na
barra de status do programa leitor de e-mails, ou browser, caso esteja atualizado e não possua
vulnerabilidades. Normalmente, este link será diferente do apresentado na mensagem;
● Qualquer extensão pode ser utilizada nos nomes dos arquivos maliciosos, mas fique particularmente
atento aos arquivos com extensões ".exe", ".zip" e ".scr", pois estas são as mais utilizadas. Outras
extensões freqüentemente utilizadas por fraudadores são ".com", ".rar" e ".dll".
● Fique atento às mensagens que solicitam a instalação/execução de qualquer tipo de
arquivo/programa.
● Não clique em nenhum link enviado por e-mail. Se suspeitar que a mensagem possa ser verdadeira,
entre diretamente, pelo navegador, na página da instituição que supostamente a enviou ou faça um
contato por telefone. Na maioria dos casos, você vai observar que não é política da instituição enviar
e-mails solicitando seus dados pessoais e, principalmente, contendo arquivos anexados.
● O remetente nunca deve ser utilizado como parâmetro para atestar a veracidade de uma mensagem,
pois pode ser facilmente forjado pelos fraudadores.

Fonte: IDG Now!