Você está na página 1de 21

O POVO DE DEUS SOFRE

COM A DOENÇA E A FOME

58ª. ASSEMBLEIA GERAL DA CNBB – 12 A 16 DE ABRIL – MODO ONLINE


SUBSÍDIO OFERECIDO PELO GRUPO DE ANÁLISE DE CONJUNTURA DA CNBB
 O mundo inteiro já passava por
graves problemas quando explodiu
a pandemia. Havia um
aprofundamento da crise
econômica e um aumento das
tensões políticas em quase todos os
cantos do planeta. O coronavírus
Introdução foi um catalisador.

 A humanidade sofre com uma


gravíssima pandemia e sua
sobrevivência está colocada à
prova.
O maior colapso
sanitário e
hospitalar da
história do Brasil

 O boletim
extraordinário do
Observatório COVID-19
da FIOCRUZ apresenta
um Brasil pintado de
vermelho.
 A Organização Mundial da Saúde
(OMS) e cientistas do mundo
A importância inteiro vêm orientando que três
da vacina e do ações são fundamentais no
combate à pandemia:
distanciamento
o uso das máscaras e a limpeza
social para a 1.
constante das mãos;
superação da 2. o distanciamento social, com
pandemia lockdown nas situações mais graves;
3. a vacinação em massa da
população.
A importância da
vacina e do
distanciamento
social para a
superação da
pandemia
 Para diminuir o impacto
dessa demora, os
especialistas apontam a
necessidade urgente de
variar o portfólio de
fornecedores de vacina.
 A crise econômica e a crise
sanitária estão
fundamentalmente
correlacionadas. Sem resolver a
Crise crise sanitária não haverá a
Sanitária superação da crise econômica;
 É impossível controlar a
e pandemia sem a manutenção
Crise dos investimentos públicos e
fomento à economia, mantendo
Econômica renda e condições de vida às
famílias e pequenos negócios,
essenciais à adesão das pessoas
às práticas de isolamento social.
 Os indicadores econômicos e a
conjuntura política apontam na
Crise direção de aprofundamento da
Sanitária crise econômica e sanitária.
Fome, miséria e desesperança
e também matam. E podem matar
Crise tantos ou mais do que a Covid-
19. A crise social salta aos olhos,
Econômica em especial nas periferias das
grandes cidades.
Crise
 A inflação no mês de fevereiro,
Sanitária medida pelo IPCA – índice que
e considera as cestas de consumo
das famílias brasileiras – subiu a
Crise 5,2% em 12 meses.
Econômica
Crise
Sanitária  O Brasil, além de uma série de
problemas sociais, tem tido muita
e dificuldade em temas como a
Crise preservação do meio ambiente.
Econômica
 No mercado de trabalho, a
Crise despeito da utilização do auxílio
emergencial e seu impacto
Sanitária favorável para o aquecimento
e da economia, o desemprego
bateu recordes ao final de 2020
Crise na maioria dos estados
Econômica brasileiros, de acordo com
dados da PNAD.
Crise
Sanitária  O indicador mais grave desta
crise econômica decorrente da
e pandemia e da falta de gestão é
Crise a fome.
Econômica
Crise  A catastrófica gestão da
Sanitária pandemia e da economia,
mesmo após um ano do primeiro
e caso registrado, continua e deve
Crise continuar a definir a situação
socioeconômica.
Econômica
 simplificação bilateral da
política... prejuízo à análise;
 dificuldades com a liberdade;
O Brasil mudou:  neoliberalismo transforma o
cidadão em consumidor;
política, cultura
 dificuldades da educação e da
e educação cultura em nosso país;
 a decadência da esfera pública
e a crescente ausência de
respeito.
 Vivemos a experiência de um
Bolsonaro e governo de extrema-direita.
bolsonarismo:  Militarização;

um entrave  Bolsonarocomo executor da


para a “vontade do povo”;
 Messianismo;
superação da
 Hostilidade à ciência;
crise
 Anticomunismo.
 Lula está na corrida eleitoral de
2022.
O “fator  É notória a mudança política do
Lula” no governo federal após o “fator
cenário Lula”. Houve uma mudança
perceptível do Planalto que fez
político e a um movimento para ampliar sua
“crise força política atraindo mais o
denominado “Centrão”.
militar”  Bolsonaro tem perdido
popularidade.
https://exame.com/brasil/exame-ideia-prefeitos-tem-melhor-avaliacao-na-pandemia-bolsonaro-a-pior/
Desde o início da pandemia, o
governo brasileiro tem adotado
uma postura equivocada de
subestimação da doença e de
desprezo com o sofrimento da
Conclusões população.
 A sociedade civil organizada
tem oferecido caminhos para o
enfrentamento da crise brasileira.
As centrais sindicais, empresários,
economistas também.
 A síntese das proposições:
 Vacinas e vacinação com a maior
velocidade possível;
 Distanciamento social e, quando
necessário, medidas mais duras de
Conclusões contenção;
 Auxílio emergencial e medidas de
proteção dos empregos, inclusive
com iniciativas complementares de
proteção da renda das famílias pelo
Estado.
O texto completo que receberam
contém as referências e o
aprofundamento de todos os pontos
aqui mencionados. Nossa pretensão
foi trazer a informação e analisá-la
segundo os saberes que compõem o Obrigado
Grupo de Análise de Conjuntura da
CNBB.
pela
atenção
As reações são parte dessa análise
de conjuntura que, repetimos, não
quer ser o final, mas o início de uma
reflexão que continua em construção.