Você está na página 1de 3

PRÉ-UNIVERSITÁRIO OFICINA DO SABER Aluno(a):

DISCIPLINA: Literatura PROFESSORA: Suéllen da Mata


Data: 23 / 02 / 2021

CURSO PREPARATÓRIO PARA O VESTIBULAR UERJ 2021

TRISTE FIM DE POLICARPO QUARESMA Monitoria 4

Questão 1

Triste Fim de Policarpo Quaresma, de Lima Barreto, é

A) a narrativa da vida e morte de um funcionário humilde conformado com a realidade social do seu tempo.

B) o relato das aventuras de um nacionalista ingênuo e fanático que lidera um grupo de oposição no início
da República.

C) um livro de memórias em que o personagem-título, através de um artifício narrativo, conta as


atribulações de sua vida até a hora da morte.

D) a história de um nacionalista fanático que, quixotescamente, tenta resolver sozinho os males sociais de
seu tempo.

Questão 2

Da personagem que dá título ao romance Triste Fim de Policarpo Quaresma, podemos afirmar que:

A) foi um nacionalista extremado, mas nunca estudou com afinco as coisas brasileiras.

B) perpetrou seu suicídio, porque se sentia decepcionado com a realidade brasileira.

C) defendeu os valores nacionais, brigou por eles a vida toda e foi condenado à morte injustamente por
valores que defendia.

D) foi considerado traidor da pátria, porque participou da conspiração contra Floriano Peixoto.

Questão 3

“Policarpo era patriota. Desde moço, aí pelos vinte anos, o amor da Pátria tomou-o todo inteiro. Não fora o
amor comum, palrador e vazio; fora um sentimento sério, grave e absorvente. ( … ) o que o patriotismo o
fez pensar, foi num conhecimento inteiro de Brasil. ( … ) Não se sabia bem onde nascera, mas não fora
decerto em São Paulo, nem no Rio Grande do Sul, nem no Pará. Errava quem quisesse encontrar nele
qualquer regionalismo: Quaresma era antes de tudo brasileiro.”

(BARRETO, Lima. “Triste fim de Policarpo Quaresma”. São Paulo: Scipione, 1997).

Este fragmento de “O Triste Fim de Policarpo Quaresma” ilustra uma das características mais marcantes do
Pré-Modernismo que é o:
A) Desejo de compreender a complexa realidade nacional.

B) nacionalismo ufanista e exagerado, herdado do Romantismo.

C) resgate de padrões estéticos e metafísicos do Simbolismo.

D) nacionalismo utópico e exagerado, herdado do Parnasianismo. e) subjetivismo poético, tão bem


representado pelo protagonista.

Questão 4

Como de hábito, Policarpo Quaresma, mais conhecido por Major Quaresma, bateu em casa às quatro
e quinze da tarde. Havia mais de vinte anos que isso acontecia. Saindo do Arsenal de Guerra, onde era
subsecretário, bongava pelas confeitarias algumas frutas, comprava um queijo, às vezes, e sempre o pão da
padaria francesa.

Não gastava nesses passos nem mesmo uma hora, de forma que, às três e quarenta, por aí assim,
tomava o bonde, sem erro de um minuto, ia pisar a soleira da porta de sua casa, numa rua afastada de São
Januário, bem exatamente às quatro e quinze, como se fosse a aparição de um astro, um eclipse, enfim um
fenômeno matematicamente determinado, previsto e predito.

A vizinhança já lhe conhecia os hábitos e tanto que, na casa do Capitão Cláudio, onde era costume
jantar-se aí pelas quatro e meia, logo que o viam passar, a dona gritava à criada: "Alice, olha que são horas;
o Major Quaresma já passou."

(BARRETO, Lima. “Triste fim de Policarpo Quaresma”. São Paulo: Scipione, 1997).

O trecho apresenta, no primeiro capítulo de Triste Fim de Policarpo Quaresma, uma descrição da
personagem principal que dá título a obra. De acordo com esta descrição, Quaresma caracteriza-se como:

A) Um homem extremamente metódico, conhecido em seu bairro por seus hábitos diários e rotineiros.

B) Um antigo conhecido dos moradores da redondeza, descrito com riqueza de detalhes pelos mesmos.

C) Um sujeito com hábitos comuns, cujas manias despertam a curiosidade das pessoas em seu entorno.

D) Um indivíduo que gostava de frequentar, inconscientemente, os mesmos lugares, nos mesmos horários.

Questão 5

Não gastava nesses passos nem mesmo uma hora, de forma que, às três e
quarenta, por aí assim, tomava o bonde, sem erro de um minuto, ia pisar a
soleira da porta de sua casa, numa rua afastada de São Januário (...).

Alguns recursos morfológicos podem ser usados no texto para reforçar algumas ideias sugeridas ou
desenvolvidas. A partir da análise dos termos destacados, assinale a alternativa que apresenta o recurso
morfológico utilizado relacionado à ideia desenvolvida no trecho supracitado e ao longo de toda obra.

A) A forma verbal representa transposição do tempo do passado para o presente, resgatando no tempo atual
por um instante antigas ações.

B) O emprego de verbos conjugados no pretérito perfeito do indicativo reforça a ideia dos hábitos rotineiros
da persongem por ser um tempo que indica continuidade nas ações.

C) A conjugação verbal demarca unicamente o tempo da ação, sem nehuma intencionalidade estética.
D) O emprego de verbos conjugados no pretérito perfeito do indicativo indica uma passagem vagarosa do
tempo experenciado pela personagem.

Questão 6

“Como de hábito, Policarpo Quaresma, mais conhecido por Major Quaresma, bateu em casa às
quatro e quinze da tarde. Havia mais de vinte anos que isso acontecia (...)”

O uso de palavras que se retomam informações já enunciados, sem que seja necessário repeti-las, faz parte
dos processos de coesão da linguagem. No trecho supracitado, uma palavra empregada com esse objetivo é:

A) como

B) conhecido

C) mais

D) isso