Você está na página 1de 5

ENGENHARIA MECÂNICA / MECATRÔNICA / PRODUÇÃO

RELATÓRIO DE ATIVIDADE PRÁTICA


QUÍMICA APLICADA

ATIVIDADE 1

VISCOCIMETRO

ADRIANO SOUSA ROCHA - F1042G-9

Polo UNIP Tatuapé

2021
Introdução:

Neste trabalho irei relatar a importância do


viscosímetro, este instrumento de laboratório tão
necessário que é capaz de medir a viscosidade de
um fluido a partir do fluxo do mesmo. A
viscosidade é definida como a espessura de um
fluido como o óleo é mais espesso que a água, e
sua definição que é a resistência que um fluído
escoa sobre a superfície ou recipiente que ele se
apresenta.
O Viscosímetro

O Viscosímetro é um aparelho laboratorial no qual é definido pela sua praticidade de


medição da viscosidade no qual ele se adentra, E também O grau de viscosidade
também pode ser obtido por meio de cálculos no qual a fórmula é obtida pelo número
dá viscosidade absoluta ou dinâmica, E a sua massa específica de viscosidade.
Existem 6 tipos de Viscosímetros eles são:

 Viscosímetro de orifício: Consiste num copo no qual é colocado um tipo de


fluido dentro e apartir disto é cronometrado para descobrir quanto tempo este
fluido leva para ultrapassar o orifício.

 Viscosímetro capilar: Também conhecido como tubo U, consiste em dois tubos


de vidro com lâmpadas, o fluido passa do bulbo superior para o inferior e a
viscosidade é medida pelo tempo que o fluido leva para ultrapassar o capilar.

 Viscosímetro rotacional: Imersão um fuso rotativo dentro do fluido e a


quantidade de torque necessário para rotacionar esse fuso no fluido
determinando a viscosidade pela tensão de cisalhamento.

 Viscosímetro de pistão: É colocado o fluido no cilindro enquanto o pistão é


levantado, a viscosidade dele é medida apartir do tempo de resistência que o
fluido leva para cair.

 Viscosímetro de esfera: Funcionam como o viscosímetro de pistão, é lançado


uma bola no fluido a viscosidade deste é medido apartir do tempo que a bola
afunda no fluído.

 Viscosímetro vibracional: É imerso uma haste elétrica no fluido, e está haste


emite vibrações e é medido pelo amortecimento da vibração no qual o fluido
amortece ou se degrada.

Viscosidade

A viscosidade é o termo usado para saber o quão espesso é um fluido, este dado é
obtido para sabermos qual fluido é mais acessível através do material e de sua função,
exemplo: quando vamos fazer a lubrificação de um instrumento no qual irá se deslizar
com outra ferramenta se estas peças tiverem um atrito muito grande poderá quebrar
ou não realizar o trabalho corretamente, por isto é necessário sabermos o quão
espesso é o fluido para inserirmos sem riscos de quebra da ferramenta.
São divididas em duas áreas a viscosidade (v) que se trata da Viscosidade dinâmica
(μ) que trabalha pela densidade do fluido (ρ). Este cálculo é dado pela fórmula: v=μ/ρ.
O resultado desta é dado por m²/s ou cSt (CentiStokes).
Viscosidade dinâmica e também conhecida como Viscosidade absoluta é dada pela
força e movida através de uma unidade de área e distância.
Trabalha geralmente por Pá/s ou P (poise).
Óleos lubrificantes

A Viscosidade e os Viscosímetros são necessários para descobrimos qual o melhor


óleo que devemos usar em cada tipo de máquina e processo para melhor lubrificação
e maior atuação de seu motor/ rotor/ rolamento e entre outras peças. E é de extrema
importância sabermos os tipos de óleos usados a cara aspecto para maior
aproveitamento de vida útil da ferramenta.
Alguns exemplos de óleos são:
 Óleo lubrificante mineral: são retirados do petróleo cru misturados a
hidrocarbonetos e que apresentam boa viscosidade, este óleo pode ser
parafínico ótimo para engrenagens e grandes oscilações de temperatura com
está característica oxidam lentamente e não alteram sua viscosidade; já sua
outra forma é a Naftenicos que são mais usados em baixas temperaturas pelas
suas fisio químicas. E a mineral mista que é uma mistura entre os dois tipos
que são geralmente usados em barramentos, engrenagens e alguns
compressores.

 Óleos lubrificantes sintéticos: são produzidos artificialmente este óleo tem


baixa variação de Viscosidade pela temperatura, estes óleos sintéticos podem
ser hidrocarbonetos sintéticos: óleos que apresentam baixa oxidação;
poliésteres: é um óleo mais refinado usado como óleo hidráulico, fluido de
freios e cortes; diésteres: são óleos e graxas mais usados em aviões, feito a
partir de álcoois, resistência a altas temperaturas.

Como vemos a decisão de qual lubrificante usarmos não é tão simples e devemos
sempre levar em consideração a manutenção do equipamento em quanto tempo ele é
vistoriado, a vida útil saber a média de tempo que este equipamento funciona e em
quanto tempo ele necessita de certa calibração/manutenção, e por fim o maior aspecto
o financeiro que não podemos ultrapassar o valor de gasto da empresa recomendando
um óleo extremamente caro sendo que a empresa não tem recurso suficiente para
bancar este fundamento.
Conclusão

A Viscosidade é uma ferramenta de alta importância para nossa atualidade que nos
dá diversos pontos de reflexão para a escolha de qual tipo de óleo e qual a melhor
escolha de lubrificante necessário para cada ocasião, variando sempre entre a vida útil
e o aspecto financeiro que nos dá um foco amplo e serve também como filtro para a
nossa escolha final.
Por fim desta tese concluo que necessitamos de extrema pesquisa de mercado,
estarmos sempre bem atualizados em relação as novidades tecnológicas para sempre
indicar algo sustentável e com o custo benefício sempre enquadrado ao da empresa,
para que não ultrapassarmos o orçamento.
Esta análise não é tão simples quanto parece por se tratar do sangue e coração de
um maquinário uma escolha não muito bem avaliada ou não tão consciente pode
acarretar diversos erros e desvios na produção, que acabaram gerando mais gastos e
darão mais trabalho para resolver está aquisição.

Você também pode gostar