Você está na página 1de 3

Exercícios tipo-exame

Biologia e Geologia 11º ano

Megatsunami em Cabo Verde


Quem observa a ilha do Fogo, no arquipélago de Cabo Verde, a partir de uma
fotografia aérea ou de satélite, pode constatar a ausência de uma grande área da zona
leste da grande caldeira da ilha do Fogo. Esta ausência no relevo é o resultado do
colapso de parte do cone vulcânico, que ocorreu há cerca de 73 000 anos. Estima-se
que, de uma só vez, cerca de 160 km 3 de material litológico tenha desabado em
direção ao mar. Como resultado, formou-se uma onda com 170 metros de altura que
se abateu, 7 minutos e 30 segundos depois, na ilha de Santiago, a 55 quilómetros de
distância.

Figura 1 –
Localização do
colapso da
caldeira da ilha
do Fogo e dos
depósitos na ilha
de Santiago.

Este tsunami libertou energia suficiente para empurrar blocos rochosos com centenas
de toneladas durante centenas de metros, ilha acima. Atualmente, ainda é possível
observar estes enormes blocos dispersos no planalto de Santiago. Para além destes
blocos, é possível observar depósitos sedimentares, constituídos por areias marinhas e
conchas, que foram transportadas por esta imensa massa de água.

Figura 2 – Perfil esquemático do transporte dos blocos rochosos na ilha de Santiago.

Ao contrário dos maremotos causados por sismos, que se propagam a partir de uma
reta e não perdem a energia com a distância, estes maremotos criados por colapsos
rochosos surgem num ponto e produzem ondas concêntricas. Estima-se que as ondas
terão chegado às restantes ilhas do arquipélago de Cabo Verde, embora com
diferentes efeitos em todas elas. Também é possível que este maremoto, mais
enfraquecido, tenha chegado à costa africana.
Fontes do texto e imagens:
R. S. Ramalho, G. Winckler, J. Madeira, G. R. Helffrich, A. Hipólito, R. Quartau, K.Adena,
J. M. Schaefer, Hazard potential of volcanic flank collapses raised by new megatsunami
evidence. Sci. Adv. 1, e1500456 (2015).
https://www.publico.pt/2015/10/03/ciencia/noticia/ha-73000-anos-um-megamaremoto-arrasou-cabo-verde-
1709932 (acedido em 30/01/2019)
1. O colapso que ocorreu na caldeira da ilha do Fogo, enquadra-se no pensamento
geológico do tipo
(A) fixista.
(B) mobilista.
(C) uniformitarista.
(D) catastrofista.

2. O tsunami que que ocorreu há 73 000 anos na ilha do Fogo, propagou-se,


aproximadamente, no sentido
(A) Sudoeste – Nordeste
(B) Noroeste – Sueste
(C) Sueste – Noroeste
(D) Nordeste – Sudoeste

3. Os blocos que se encontram na ilha de Santiago correspondem a rochas ___ que


têm a sua origem na cristalização do magma mais ___.
(A) plutónicas … à superfície
(B) sedimentares … em profundidade
(C) vulcânicas … em profundidade
(D) vulcânicas … à superfície

4. A principal força responsável por este colapso da caldeira da ilha do Fogo é ___.
(A) a gravidade.
(B) o tectonismo.
(C) a deriva continental.
(D) o vulcanismo.

5. A formação da caldeira da ilha do Fogo


(A) resulta da extinção da atividade vulcânica.
(B) é consequência da estabilidade gravítica do aparelho vulcânico.
(C) deve-se a variações na recarga da câmara magmática.
(D) deve-se à forma particular da cratera vulcânica.

6. A onda concêntrica gerada na costa leste da ilha do Fogo resultou do desabamento


de uma massa rochosa que entrou numa área ocupada por água. Esta onda
propagou-se em círculos cada vez ___ e de ___ altura.
(A) menores …. maior
(B) maiores … menor
(C) maiores … maior
(D) menores … menor

7. O arranque dos blocos da ilha de Santiago, a cotas reduzidas, corresponde a um


fenómeno ___. O transporte destes blocos só foi possível num ambiente de ___
energia.
(A) de meteorização … baixa
(B) de meteorização … alta
(C) erosivo … baixa
(D) erosivo … alta

8. Atualmente, a ilha de Santiago possui mais de 250 000 habitantes. Explique de que
forma o estudo e a divulgação de fenómenos idênticos ao que ocorreu no
arquipélago de Cabo Verde, há 73 000 anos, pode ser aplicado na prevenção de
catástrofes na atualidade.
1. Opção (D).
2. Opção (A).
3. Opção (D).
4. Opção (A).
5. Opção (C).
6. Opção (B).
7. Opção (D).
8. Tópicos de resposta:
 A investigação de fenómenos idênticos ao da ilha do Fogo permite conhecer a
dinâmica dos colapsos rochosos em contexto vulcânico e a propagação das
ondas marinhas resultantes.
 Caso ocorra um fenómeno semelhante, e apesar do reduzido tempo de aviso,
será possível antecipar planos de prevenção de modo a minimizar potenciais
perdas humana.

Você também pode gostar