Você está na página 1de 12

Prova Escrita de Português, 9.

º ano (Para)Textos

Prova Escrita de Português


9.º ano
Duração da Prova: 90 minutos Janeiro de 2019

Nome: ______________________________________________ n.º: ____ 9.º _____


Classificação: _______________________________ Professor: ______________
Encarregado de Educação: ____________________________________________
GRUPO I

Lê, atentamente, as questões que te são colocadas. Para responderes aos itens
que se seguem, irás ouvir duas vezes um excerto intitulado “Encontro de culturas”1.

1
in https://lmsev.escolavirtual.pt/playerteacher/resource/17618/L?_url=/playerteacher/resource/17618/L
(consultado em 01-01-2019)

1. Seleciona a opção que completa a frase, de acordo com o sentido do texto:

1.1. Os Estados Unidos da América e o Brasil são


(A) países antitéticos no que diz respeito à multiculturalidade.
(B) paradigmas de multiculturalidade, já que, nestes países, a sociedade é uma
mistura de várias culturas.
(C) exemplos no respeito por todas as culturas integrantes.
(D) países exemplares no que concerne à relação harmoniosa entre culturas.

1.2. De acordo com a informação dada pelo texto, o fenómeno da multiculturalidade


principiou

(A) na Idade Média.


(B) desde que o homem comunica entre si.
(C) com a chegada dos marinheiros ao Brasil.
(D) com a expansão marítima dos europeus, e o decorrente contacto, a um nível
mundial, entre povos.

1.3. De acordo com o texto, a partilha, a assimilação e a adoção de valores idênticos


propiciaram
(A) a aculturação.
(B) a imigração.
(C) os Descobrimentos.
(D) as migrações.

1.4. A diversidade cultural é fruto de vários fenómenos culturais, exceto


(A) da miscigenação.
(B) do intercâmbio cultural.
(C) das viagens turísticas.
(D) da transmissão linguística.
(E) da missionação.

1 de 9
PT9 © Porto Editora
Prova Escrita de Português, 9.º ano (Para)Textos

GRUPO II

Texto A

Por Amor à Língua

Manuel Monteiro, […], lança um livro que é uma declaração de amor ao idioma.
Por Amor à Língua é lançado esta quinta-feira, na Ler Devagar, às 18h30, com
apresentação de Fernando Dacosta.

Nuno Pacheco 18 de outubro de 2018

5 O título não deixa dúvidas: Por Amor à Língua. E o subtítulo também não:
Contra a linguagem que por aí circula. E essa é a das redundâncias, dos pleonasmos,
dos muito utilizados lugares-comuns […], da pobreza vocabular. Manuel Matos
Monteiro […], já escrevera em 2015 um Dicionário de Erros Frequentes da Língua (ed.
Soregra), onde se explicava que não se deve escrever atazanar mas atenazar,
10 cartapácio e não catrapázio, ovelha ronhosa e não ovelha ranhosa, em muitos
exemplos […].
O livro, […] é uma reflexão, com variadíssimos exemplos práticos, acerca de
quão mal se escreve e fala quando se descuida o uso do idioma. E lê-se, logo na
capa, que não se deve escrever protagonista principal (risque-se o principal) nem elo
15 de ligação […] nem sentem-se nos vossos lugares, a construção errada (é sentai-vos
nos vossos lugares) que vem de “vossos” ser pronome que se refere à segunda
pessoa do plural e não à terceira, diz Manuel Monteiro. […]
Outro exemplo de preguiça é o abuso da palavra líder: “Tudo líderes. E já nem
é só nos cargos. O número um de vendas agora é o líder de vendas, nas sondagens é
20 o líder das sondagens, na oposição é o líder da oposição.” Isto dever-se-á ao
empobrecimento do vocabulário, também refletido nos dicionários. “A qualidade dos
dicionários atuais baixou, sobretudo na quantidade de palavras e de significados. Os
mais antigos têm abonações1 literárias, têm considerações etimológicas2 e têm
sugestões de como evitar galicismos 3 ou anglicismos4. E isso é uma coisa que já não
25 encontramos nos atuais.” […]
Para que serve um livro como este, pergunta-se? “Na semana passada, ainda
sem ter havido divulgação, o livro estava em sexto lugar nos mais vendidos da
Bertrand. Isto é mesmo por amor à língua. Porque é que tenho nas reflexões notas
etimológicas2? Porque é uma forma de levar as pessoas a entenderem a origem das
30 palavras. Por exemplo: quando descobri a origem da palavra lentejoula (que no
castelhano também se escreve com e e não com a, lantejoula) foi um deleite, porque a
palavra foi formada por semelhança com uma lente, que tem o étimo em lentilha, e
também foi assim chamada por semelhança visual com esta. Há um caudal histórico
que chega até lentejoula e é isso que torna a etimologia 2 fascinante. Como fascinante
35 é a diversidade vocabular, a quantidade de palavras, de sinónimos, de significados
associados a cada palavra. Utilizamos poucas palavras. E sendo mais curto o léxico,
também é mais curto o pensamento. É que quando se usam bengalas e lugares-
comuns não se pensa pela própria cabeça.”
Este livro, diz, “destina-se a todos os que tenham nem que seja um vestígio,
40 um embrião de amor à língua. Mas o sonho é que, mesmo os que não tenham grande
interesse, possam, através de exemplos, perceber a utilidade e até, quiçá, interessar-
-se pela língua.” […]
in Publico.pt, https://www.publico.pt/2018/10/18/culturaipsilon/noticia/utilizamos-
2 de 9
PT9 © Porto Editora
Prova Escrita de Português, 9.º ano (Para)Textos

poucas-palavras-e-sendo-mais-curto-o-lexico-tambem-e-tambem-mais-curto-o-pensamento-
1847934 [com supressões e consult. em 02-01-2019]

NOTAS
1. abonações: referências. 2. etimologia: ciência que estuda a origem das palavras.
3. galicismos: palavras originárias do francês. 4. anglicismos: palavras originárias do inglês.

1. Seleciona as opções que completam as frases, de acordo com o sentido do texto.

1.1. O subtítulo do livro Por Amor à Língua mostra-nos que


(A) o autor faz uma crítica à sociedade portuguesa e à sua classe dirigente.
(B) Manuel Monteiro analisou os erros mais comuns presentes nos dicionários.
(C) o autor, depois de refletir, sentiu necessidade de lançar um livro que ajudasse
à utilização correta e variada da língua portuguesa.
(D) a língua portuguesa continua a sair enriquecida com o aparecimento de novos
vocábulos.

1.2. Nas expressões protagonista principal ou elo de ligação, deparamo-nos com


(A) comparações.
(B) sinédoques.
(C) hipérboles.
(D) pleonasmos.

1.3. Indica a palavra que não pode ser sinónima de deleite (l. 30) é
(A) contentamento.
(B) gosto.
(C) surpresa.
(D) satisfação.

1.4. No último parágrafo, poder-se-ia substituir a palavra quiçá por


(A) porventura.
(B) sem dúvida.
(C) inevitavelmente.
(D) paralelamente.

3 de 9
PT9 © Porto Editora
Prova Escrita de Português, 9.º ano (Para)Textos

Texto B

1
As armas e os barões assinalados
Que, da Ocidental praia Lusitana,
Por mares nunca dantes navegados
Passaram ainda além da Taprobana,
Em perigos e guerras esforçados
Mais do que prometia a força humana,
E entre gente remota edificaram
Novo Reino, que tanto sublimaram;

2
E também as memórias gloriosas
Daqueles Reis que foram dilatando
A Fé, o Império, e as terras viciosas
De África e de Ásia andaram devastando,
E aqueles que por obras valerosas
Se vão da lei da Morte libertando:
Cantando espalharei por toda parte,
Se a tanto me ajudar o engenho e arte.

3
Cessem do sábio Grego e do Troiano
As navegações grandes que fizeram;
Cale-se de Alexandre e de Trajano
A fama das vitórias que tiveram;
Que eu canto o peito ilustre Lusitano,
A quem Neptuno e Marte obedeceram.
Cesse tudo o que a Musa antiga canta,
Que outro valor mais alto se alevanta.

Luís Vaz de Camões, Os Lusíadas (Canto I, est. 1 a 3). Porto: Porto Editora, 2011

2. Lê, com toda a atenção, as frases que se seguem.

A. Camões inspirou-se em variadas obras literárias e históricas.


B. Os planos narrativos de Os Lusíadas são a Proposição, a Invocação, a Dedicatória
e a Narração.
C. A viagem de Vasco da Gama à Índia é o plano central da obra.
D. A nível formal, Os Lusíadas pertence ao modo poético, tem dez cantos e oitavas
com versos decassílabos.
E. Camões dedica a obra ao rei D. Sebastião.

4 de 9
PT9 © Porto Editora
Prova Escrita de Português, 9.º ano (Para)Textos

2.1. Indica, na linha que se segue, as afirmações que consideraste falsas.


_______________

3. Considerando a estrutura da obra, explicita o objetivo da Proposição.


_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________

4. A concretização do projeto camoniano está dependente de uma condição.


4.1. Transcreve o verso que a identifica.
_____________________________________________________________________

5. Observa as frases que se seguem:

O Mário afirmou:
– Camões resume num verso da terceira estância o herói da epopeia, que
havia descrito mais detalhadamente nas estâncias 1 e 2.

A Raquel afirmou:
– Na minha opinião, ao longo das estâncias de Os Lusíadas, o único propósito
de Camões é elogiar Vasco da Gama, enaltecendo-o ao longo de toda a Proposição.

5.1. Depois de selecionares a opinião que te pareça mais correta, comprova, por
palavras tuas, a sua validade.
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________

6. Estabelece a correspondência entre os excertos presentes na Coluna A e os


recursos expressivos apresentados na Coluna B.

Coluna A Coluna B
A. personificação
1. “Daqueles Reis, que foram dilatando a fé, o
Império”D B. antítese
2. “Mais do que prometia a força humana”f C. perífrase
3. “Se vão da lei da Morte libertando”C D. enumeração
4. Os deuses pisavam o cristalino céu E. pleonasmo
formoso.A
5 de 9
PT9 © Porto Editora
Prova Escrita de Português, 9.º ano (Para)Textos

F. hipérbole

Parte C

7. Num texto correto e bem estruturado, explica a importância e o papel da mitologia


greco-latina na obra épica de Luís Vaz de Camões.

_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________

GRUPO III

1. Classifica as orações sublinhadas nas frases que se seguem.

A) Camões leu ao rei e às pessoas que lá estavam Os Lusíadas.


Subordinada adjetiva relativa restritiva

B) O professor perguntou aos alunos se tinham apreciado a obra.


Subordinada substantiva completiva

C) Ainda não fiz o trabalho de Inglês nem acabei o exercício de Matemática.


Coordenada copulativa

2. Associa a palavra sublinhada nas frases da coluna A à classe e subclasse que lhe
corresponde na coluna B.
Coluna A Coluna B

6 de 9
PT9 © Porto Editora
Prova Escrita de Português, 9.º ano (Para)Textos

A. Ainda não li toda a obra, mas estou (1) Conjunção coordenativa copulativa
entusiasmado com a epopeia.2
(2) Conjunção coordenativa adversativa
B. “Cesse tudo o que a Musa antiga canta,/Que
outro valor mais alto se alevanta.”3 (3) Conjunção subordinativa causal
C. Gostei tanto de Os Lusíadas que vou ler a obra (4) Conjunção subordinativa consecutiva
lírica de Camões. 4
(5) Conjunção subordinativa condicional
D. “As armas e os barões assinalados/Que da
Ocidental praia Lusitana.”6 (6) Pronome relativo

3. Indica o referente do pronome sublinhado na frase que se segue:


“Há um caudal histórico que chega até lentejoula”. (l. 32)
Caudal histórico

4. Observa as frases da Coluna A e indica a relação intratextual (Coluna B) que se


estabelece em cada uma das alíneas entre os excertos sublinhados e os excertos
destacados a negrito.

Coluna A Coluna B

A. Em tempos de guerra, ninguém está em paz.


1. Semelhança
B. Mouros, árabes, sarracenos. Muitos são os nomes com
que podemos designar os muçulmanos. 2. Oposição
C. Uma nau quinhentista tinha mastros, gáveas, velas,
quilha, leme, entre outros. 3. Genérico-Específico

D. Os europeus, mais concretamente, os portugueses e 4. Todo-Parte


espanhóis, dominaram a arte da navegação.
5. Causa-Efeito/consequência

A. B. C. D.

GRUPO IV

1. No Texto A, o jornalista afirma que “Manuel Monteiro, […], lança um livro que é uma
declaração de amor ao idioma.”
1.1. Redige um comentário, de 150 a 260 palavras, no qual expresses a tua opinião
relativamente à necessidade de preservar o nosso idioma, a língua portuguesa.

Observações:
1. Para efeitos de contagem, considera-se uma palavra qualquer sequência delimitada por espaços em
branco, mesmo quando esta integre elementos ligados por hífen (exemplo: /di-lo-ei/). Qualquer número
conta como uma única palavra, independentemente do número de algarismos que o constituam (exemplo: /
2019/).

2. Relativamente ao desvio dos limites de extensão indicados, há que atender ao seguinte:


– um desvio dos limites de extensão implica uma desvalorização parcial de até dois pontos;
– um texto com extensão inferior a 55 palavras é classificado com 0 (zero) pontos.

7 de 9
PT9 © Porto Editora
Prova Escrita de Português, 9.º ano (Para)Textos

_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
8 de 9
PT9 © Porto Editora
Prova Escrita de Português, 9.º ano (Para)Textos

_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________

Espaço para continuação das respostas (indica, com clareza, o número do item)

_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________

9 de 9
PT9 © Porto Editora
Prova Escrita de Português, 9.º ano (Para)Textos

GRUPO II

Texto A

1.1. (C)
1.2. (D)
1.3. (C)
1.4. (A)

Texto B
2.1. B, D

3. Sugestão de resposta:

Camões estrutura Os Lusíadas de acordo com as regras da epopeia.


Na verdade, na proposição, o autor revela que irá louvar e enaltecer os
portugueses, ou seja, cantar “o peito ilustre Lusitano/A quem Neptuno e Marte
obedeceram”.
Camões apresentará, para além da estrutura da obra, os planos que a constituem,
nomeadamente, o Plano da Viagem, na primeira estância, o Plano da História de
Portugal, na estância 2 (versos um a seis), o Plano da Mitologia, na terceira estância,
e o Plano das Considerações do Poeta na segunda estância (versos 7 e 8).

4.1. “Se a tanto me ajudar o engenho e a arte”.

5.1. Considerando as duas opiniões apresentadas, na realidade, concordo com a do


Mário.
De facto, Camões apresenta paulatinamente, ao longo das estâncias um e
dois, os heróis da sua epopeia. Em primeiro lugar, os guerreiros e navegadores
ilustres, que se destacaram na guerra e nas navegações. Seguidamente, refere-nos os
reis que impulsionaram a expansão e, por fim, os heróis que se imortalizaram.
Sintetizando, na estância três, o autor termina referindo-se ao “peito ilustre
lusitano”, ou seja, ao povo português.

6. 1. D 2. F 3. C 4. A

Parte C

7. Sugestão de resposta:

Uma das características do estilo épico é o recurso à mitologia greco-latina.


Assim, Camões socorre-se com frequência da mitologia, cruzando os planos da
Viagem à Índia e da História de Portugal com o plano mitológico.
Efetivamente, a mitologia assume várias funções, nomeadamente a de
contribuir para a dinamização e unidade da ação, a de embelezar a narração e a de
engrandecer os Portugueses, uma vez que as suas qualidades e ações são
constantemente comparadas às dos Lusos.
10 de 9
PT9 © Porto Editora
Prova Escrita de Português, 9.º ano (Para)Textos

Sintetizando, em Os Lusíadas, a utilização da mitologia faz-se, essencialmente,


pela evocação dos deuses do Olimpo, das ninfas e das musas, cumprindo uma regra
de género e trazendo mais variedade e riqueza à história.

GRUPO III

1. A) Oração subordinada adjetiva relativa restritiva.


B) Oração subordinada substantiva completiva.
C) Oração coordenada copulativa.

2. A. 2, B. 3, C. 4, D. 6.

3. “um caudal histórico”.

4. A. 2 B. 1 C. 4 D. 3.

11 de 9
PT9 © Porto Editora
Prova Escrita de Português, 9.º ano (Para)Textos

GRUPO IV

1.1. Sugestão de resposta:

Manuel Monteiro escreveu e publicou um livro intitulado “Por amor à língua”, no


qual reflete sobre a língua portuguesa e a forma como é usada.
Na verdade, nesta obra, o referido autor expõe exemplos práticos que retratam o
uso inadequado da língua, como se comprova pelas referências a expressões
redundantes como “protagonista principal” ou “elo de ligação”, num alerta
relativamente à necessidade de conservar a nossa língua-mãe.
De facto, todos os dias vão desaparecendo palavras. O vocabulário do falante de
português vai diminuindo e, no entender de Manuel Monteiro, “sendo mais curto o
léxico, também é mais curto o pensamento”. Esta situação torna-se evidente ao nos
depararmos com a utilização cada vez mais frequente de “bengalas”, que limitam a
expressão das nossas ideias e as tornam comuns.
Também se apresenta como importante a preservação de uma perspetiva
histórica do português. Conhecer a história das palavras faz-nos vê-las de outra forma,
perceber o “caudal histórico” e as ligações entre vocábulos.
Efetivamente, a língua portuguesa é parte integrante do nosso património como
país e é premente proteger este legado tão central na nossa cultura.
Para finalizar, parece-me vital investir numa correta utilização que demonstre brio
e orgulho.

[195 palavras]

12 de 9
PT9 © Porto Editora

Você também pode gostar