Você está na página 1de 23

CAMINHOS

SEM VOLTA
William Vicente Borges
MENINA TURRONA
29/01/2007
Vamos brincar!Vila velha - Es - Primavera de 2007

Por: William Vicente Borges

A bola do jogo era dela


a brincadeira era dela
todos eram dela.

Pegou a bola e escondeu.


ninguém brinca mais.
Acabou festa.

Ah! minha menina.


Vem brincar de novo.
Brincar de viver.

A bola é sua, seu é o controle.


O dia ta só começando.
Tens muito o que aproveitar.

Menina! não seja turrona.


Não vê que não é a bola que
queremos, e sim você?

Não seja assim, tão teimosa.


Olha ao redor, quantos
rostos tristes a te esperar.

Solta logo esta bola,


vem brincar com a turma.
O sol ainda continua brilhar.

Você é a dona da bola.


É bola da vez.
Nosso motivo pra sonhar.

Vamos lá!

fim

EU VOU PEDIR PRA DEUS


30/01/2007
Vila velha - Es - Primavera de 2007

EU VOU PEDIR PARA DEUS

Por: William Vicente Borges


Eu vou pedir pra Deus
para que a fé renasça
em teu coração ferido.

Eu vou pedir pra Deus


para que você esqueça
os males que te cercam.

Eu vou pedir pra Deus


pra você que o milagre
aconteça em tua vida.

Eu vou pedir pra Deus


para que o brilho do amor
se veja em teu rosto.

Eu vou pedir pra Deus


para que você esqueça
tudo o que lhe causei.

Eu vou pedir pra Deus


para que você não
desista nunca de viver.

Eu vou pedir pra Deus


para você seguir em frente
sem esperar por mim.

Eu vou pedir pra Deus


para você ser feliz.
Pois isso é possível sem mim.

Eu vou pedir pra Deus


para você entender
que ele jamais deixou você.

Eu vou pedir pra Deus


para você deixar de teimosia
e segurar na mão dele.

Eu vou pedir isto tudo a Deus


pois nada do que digo,
consegue convencer você.

fim

TUDO O QUE MAIS QUERO NA VIDA


03/03/2007
Sou apenas um poeta que sonha e crê.Vila velha - Es

Por: William Vicente Borges

Entenda se fomos feitos um para o outro, então sejamos um do outro. Por que fugir de
um sentimento tão fantasticamente esperado? Por que não nos entregarmos a este
amor que chegou para ser amor pra sempre e não uma nuvem passageira sobre p céu
azul das nossas esperanças? Minha vida se escasseia a cada dia, não tenho mais a força
dos anos dourados da juventude, meu coração já não bate mais com tanta vontade,
meus braços já perderam muito do seu vigor, minha mente esquece rápido do dia de
ontem, mas a chama do amor que arde em meu peito está a cada dia mais acesa, mais
chama, mais quente, mais presente, mais tua.
Você já sofreu todas as dores que uma mulher apaixonada e rejeitada pode sofrer pra
dez vidas, e agora surge aportunidade de ser feliz ao lado de alguém que escolheu
como missão colocar sorrisos e mais sorrisos em teu rosto. Alguém que não se importa
com teu ontem, com teu anteontem, alguém que não se importa com quantos dormiu,
ou com quem saiu, ou se traiu.
Olha pra mim! Olha e vê o amado que teus sonhos sempre descreveu. Olha vê a
personificação de seus ideais nas rugas de meu rosto sofrido. Olha vê a felicidade
sonhada em meu olhar que brilha quando te vê, quando te toca, quando te lê.
Ah! minha querida, entendo tuas dúvidas, compreendo teus temores, quem muito
sofreu, não acha que não será mais feliz, não é? Quem tanto apanhou não deseja mais
apanhar tanto. Mas eu te garanto, e não faço promessas vazias, eu não te faria mal,
pois te procuro a minha vida inteira, e agora que encontrei, só quero estar ao teu lado,
te dando todo o cuidado que você merece ter.
Utópico eu? Não, apenas um caçador de realizações, e depois e daí? Conviveste com os
devoradores de sonhos, com aqueles que acham que a realidade é a única coisa que
importa no mundo e só colheste lágrimas. Anda comigo neste corredor imaginário da
poesia. Se perca neste jardim, onde rosas nascem sem espinhos, onde as árvores são
repletas de frutos, onde os pássaros cantam melodias sinfônicas, onde o sol sempre
brilha ao lado da lua, onde cada estrela cintila de dia. Eu ainda não desisti de sonhar!
Venha, cavalgue comigo neste cavalo branco, enquanto o guio pela crina, você se
agarra a minha cintura, chequemos ao lago límpido de nossos desejos e mergulhemos
fundo nele, nus. Vamos brincar de ser felizes, e imaginemos por fim, que não existem
dores, que não existem lágrimas, que não existem mágoas que não existem cicatrizes
que a vida fez questão de nos deixar. Sejamos apenas eu e você. Não tenha medo de
querer que eu seja real e teu.
Por que você é tudo o que mais quero na vida!!!
fim

SONHOS INTERMINÁVEIS
05/03/2007
O amor é um sonho perpétuo.Vila velha - Es - Verão de 2007

Por: William Vicente Borges

Qual o verdadeiro sentido de tudo, qual a verdade que cerca toda esta relação
tão encontrada e desencontrada ao mesmo tempo? Estou tão emocionalmente
envolvido que não quero sinceramente ver, só quero me aproveitar de tudo,
sugar cada emoção como um menino vadio a procurar desesperadamente por
um a migalha de pão. Estou querendo ir além das minha possibilidades, veio a
mim a idéia de fazer estes dois mundos tão diferentes se encontrarem, mas
com impossível isso é. Então os meu sonhos elaboram encontros, saídas,
imagens, viagens. Vejo os rostos que nunca vi, paisagem que Não existem,
rosto e mais rostos são construídos baseados em conhecimentos tão
inaceitáveis que chega a ser loucura tamanha obsessão.
Sobre meus onirismos construo meus mais estranhos e sinceros desejos, de
viajar no tempo e no espaço e te encontrar antes que o outro pudesse ter
encontrado e assim quem sabe poder te dado tudo o que nunca teve, mas que
com certeza sempre quis Ter também em teus sonhos, mas fazendo isso
acabaria matando tantas coisas que por outro lado também te importam e me
importam também. Então volto atrás no meu egoísmo e desisto da máquina do
tempo e volto ao presente querendo ser um presente no teu presente e não um
fantasma do teu passado, esperando que no futuro de alguma forma milagrosa
nossas estradas se encontrem ou pelo menos se esbarrem. Pois não quero agir
com a minha própria força se precipitando totalmente e estragando tudo o que
aconteceu e está acontecendo.
Que sentimento é esse? Que invade e toma conta do meu ser fazendo com que
as lágrimas vêem e vão de nossos rostos já enrugados pelo sofrimento de
nunca termos tido a chance de termos a alegria de nos encontrarmos um dia.
Há mas em meus sonhos, intermináveis sonhos, já nos encontramos, já
caminhas-te comigo pelos jardins mais bonitos, já colhemos rosas juntos e
uma delas te feriu com um de seus espinhos e eu gentilmente suguei com
meus lábios aquela gotícula de sangue que pintou seu lindo dedinho de
apontar. Sim nestes sonhos intermináveis em que caminhamos pela orla do
mar da minha terra de mãos dadas sem nada para se preocupar, apenas com
nós dois e debaixo do mais prateado brilho de luar. São nestes sonhos que te
busco com aquele vestido marrom e aquele chale europeu que te deixam mais
aparente, mais presente e que me fazem quase flutuar. Os sonhos que nunca
acabam E que sempre dizem uma coisa só – queria estar mais perto de você,
sempre.
Então irei continuar sonhando e sonhando até o dia raiar, pois nele sempre
estarei celebrando os nossos encontros, os nossos passeios, as nossa palavras,
os nossos sorrisos, as nossa viagens, as nossas paisagens, os nossos abraços
de quarenta e cinco minutos e meio e por que não dizer todas as nossas
vontades que jamais termos a coragem de confessar. Celebraremos os
casamentos de nossos filhos e o nascimento de nossos netos, o recomeço de
nossas vidas no estilo do céu e da graça que vem do alto e que nos foi
ortogada.
Mas aí o dia chega, e acordamos, o sonho acaba e o que temos então? Eu tenho
a tua voz e o teu sorriso apenas. E você tem meu coração. Mas quer saber,
valeu a pena sonhar, realizar todos estes desejos que mesmo proibidos me
fazem mais feliz, mais forte, com asas curadas vou voando para encontro das
minhas emoções com a certeza intensa de que estou vivo e apaixonado pela
vida, pelos sonhos mais puros da criança que vive em mim e grita pelos
campos: EU TE AMO! sem medo de quem possa ouvir, e que agora com medo
de dizer só para você, e então Ter que também perder a tua voz e o teu sorriso
para sempre, e nunca mais poder Ter nem ao menos estes sonhos
intermináveis que me ajudam a não te esquecer, que são o complemento do
teu riso e tua voz e que são o complemento da minha alegria de estar
participando deste teu momento de felicidade único, pois estamos
envelhecendo e daqui a penas vinte anos estaremos mais velhos e menos
saudáveis, estaremos mais longe um do outro como nunca estivemos de
qualquer pessoa viva ou morta em nossas vidas.
Sonhos e nada mais, é esta a minha recompensa, merecida, mas gratidão
também, mesmo daqui a vinte anos continuarei grato a você, pois eles só
foram possíveis por você. Lembrarei-me destes sonhos, me lembrarei estes
dias únicos, como os verdadeiramente únicos e especiais de uma vida inteira,
me lembrarei do bolo feito por tuas mãos que nunca comi, só nos sonhos.
Lembrarei-me da carne com batatas feita por mãos carinhosas que só senti o
aroma em sonhos, me lembrarei dos hinos que ouvi cantar, das vezes que
enxuguei as lágrimas do seu rosto com o lenço do meus lábios, só em meus
sonhos. Nestes sonhos interminavelmente e felizes que estarão sempre nas
memórias da minha alma que agora neste momento só pensa em uma coisa:
EM SEMPRE SONHAR.
fim

Não sei mais viver sem você!


19/03/2007
amar. amar e amar. sempreVila velha - Es - Verão de 2007

Não sei mais viver sem você!


Por: William Vicente Borges

Não quero mais partir!


Quero todos os minutos
Que possa me oferecer.
Quero todos os beijos
Que tem pra me dar.
Quero todos os gemidos
Que me fazem delirar.

Não quero mais partir!


Não me entenda mal.
Mas como deixar de ser feliz?
Como não estar em teus braços?
Como estar longe de tanta paixão?
Aprisionaste meu coração.

Não quero mais partir!


Sem você não há vida.
Sem você não há sonho.
Sem você não há desejo.
Sem você não há nada.
Sem você vou me perder.
Confesso um tanto desesperado:
__ Não sei mais viver sem você!

Fim

GOTAS DE ORVALHO NAS FOLHAS DA ROSEIRA


20/03/2007
A VIDA PODE SER MUITO MAIS DO QUE VOCÊ IMAGINA.Verão de 2007 - Vila Velha

GOTAS DE ORVALHO NAS FOLHAS DA ROSEIRA


Por: William Vicente Borges

Acordei bem cedinho hoje.


Dei bom dia ao sol,
e me despedi da lua
que ainda dava o ar da sua graça.

Havia uma neblina que cobria


todo aquele lindo vale.
Os pássaros me receberam
com alegres cânticos angelicais.

Meu pijama combinava com


a multi cores deste raiar do dia.
Borboletas bocejavam enquanto
pousavam sobre as flores.

Do jardim podia vê-la na cozinha


fervendo a água do chá. O vapor
se dissipava no ar, e ela, linda,
nem reparou que sorria pra ela.

A neblina começava a se dissipar.


E eu extasiado, só pensava num jeito
de fazer daquele dia o mais
feliz possível pra ela.

Fui até a roseira e gotas de orvalho


estavam pulverizados sobre suas folhas.
E neste momento agradeci a Deus,
por ter na vida tanto amor.

Abaixei-me, escolhi o botão mais lindo.


Dentre muitos que estava na roseira.
Tirei a embrulhei num beijo.
E fui levar pra ela.

Quando entrei na cozinha, dei-lhe o


botão, um botão de rosa amarela.
Ela sorri para mim, e me abraça,
e um beijo acontece.

Enquanto sentava-mos a mesa para


tomar o chá que com carinho ela fez.
Notei novamente as gotas de orvalho
sobre as folhas da roseira.

O sol estava mais generoso e as


gotas evaporavam uma a uma.
De súbito me veio a certeza.
Ela veio em minha vida como este sol.

Ela evaporou as lágrimas que teimavam


em molhar minha vida
a sombra de uma neblina fria,
chamada solidão.

fim

Sinto tua falta


21/03/2007
A SAUDADE É UMA FACA BEM AFIADA.

PRIMEIRO POEMA DO OUTONO DE 2007Vila velha - Es - OUTONO de 2007

Por: William Vicente Borges

Sinto tua falta.


Sinto a falta de teus sons.
Sinto a falta de teus risos.
Sinto a falta de teus tons.

Sinto tua falta.


Sinto a falta de teus beijos.
Sinto a falta de teus. toques
Sinto a falta de teus desejos.

Sinto tua falta.


Sinto a falta de teus dedos.
Sinto a falta de teus sonhos.
Sinto a falta de teus medos.
Sinto tua falta.
Sinto a falta de teus olores.
Sinto a falta de teus brincos.
Sinto a falta de teus olhares.

Sinto tua falta.


E esta falta que sinto.
Quase me leva a loucura.
É uma grande tortura.

Sinto tua falta.


Então volta logo pra mim.
Antes que toda esta falta,
Leva-me há um trágico fim.

Sinto tua falta!

Fim

EU QUERIA OUVIR VOCÊ DIZER


22/03/2007
O AMOR SEMPRE SE REALIZA. DE UMA FORMA OU DE OUTRA.Outono de 2007 - Vila
Velha - ES

Por: William Vicente Borges

Eu queria ouvir você dizer:


Amor, eu te amo!

Eu queria ouvir você dizer:


Amor vem pra mim!

Eu queria ouvir você dizer:


Amor, meu coração bate por ti!

Eu queria ouvir você dizer:


Amor, não há o que temer!

Eu queria ouvir você dizer:


Amor, não fique triste assim!

Eu queria ouvir você dizer:


Amor sou tua para sempre!

Eu queria ouvir você dizer:


Amor, nunca lhe deixarei!

Mas você não quer dizer.


E já cansou de me ouvir.

Desculpe a insistência,
mas não dá pra deixar de te amar.

Agora eu queria ouvir você dizer:


Amor... Tudo bem!

Fim
O CASAL NO BANCO DA PRAÇA
22/03/2007
A POESIA É O MAR ONDE DESEMBOCA O RIO DAS NOSSAS DESILUSÕES.São Paulo –
(MARÇO)Final do verão de 2007

Por: William Vicente Borges

Vendo o casal no banco da praça.


Vendo os beijos dados com gosto.
Vendo as mãos bem seguras.
Vendo a vida pulsar vibrante.

Queria ser eu no banco da praça.


A beijar com gosto minha amada.
A segurar forte sua mão.
Tendo a vida pulsar vibrante.

Vendo o casal no banco da praça.


Vendo a felicidade personificada.
Vendo a ela que com ternura o abraça,
e ele sabendo: Ela está apaixonada!

Vou-me embora desta praça.


Estou em lágrimas. Não posso mais ver.
A vida pulsando tanto!
E eu sozinho, aqui, a sofrer.

Fim

São Paulo – Final do verão de 2007

COMPARTILHANDO
23/03/2007
AGRADEÇO TODOS OS DIAS POR TER DE DEUS O DOM DA POESIA.Outono de 2007 -
Vila Velha - ES

Por: William Vicente Borges

Abri mão de qualquer grandeza.


Se é que tive alguma na vida.
Não existe nada em mim que eu tenha
merecido.

Espero apenas que Deus me aceite


do jeito que eu sou.
Com uma disposição enorme de
ser alguma coisa que ele queira que
eu seja. Mas sem muito jeito pra isso.

Apenas quero ser um poeta que sonha e crê.


Desde os sete anos de idade me descobri poeta
e hoje aos quarenta continuo versejando.
Talvez este seja o único dom que Deus me deu
e com muita humildade compartilho com todos vocês.

FIM

PROCURA-SE UM AMIGO
26/03/2007
Disse Jesus: “...Vos chamo amigos”Outono de 2007 - Vila Velha - ES

Por: William Vicente Borges

Procura-se um amigo.
Um amigo que seja amigo.
Que tenha um ombro
para eu chorar nele,
e uma mão para me amparar.

Procura-se um amigo.
Um amigo que seja amigo.
Que esteja ao meu lado
quando eu mais preciso.
E que não me julgue
quando eu errar.

Procura-se um amigo.
Um amigo que seja amigo.
Que me auxilie na prática
da virtude, e que não me deixe
vagando sem rumo a lamentar.

Procura-se um amigo.
Um amigo que seja amigo.
Que ria comigo quando eu rir.
E que chore comigo quando eu chorar.

Procura-se um amigo.
Um amigo que seja amigo.
Está difícil de achar.
Um amigo que eu quero ser.
Cheio de amor no olhar.

Procura-se um amigo.
Um amigo que seja amigo.
Que apenas busque compartilhar.
Que tenha misericórdia no coração.
Que se torne muito mais que irmão.

Fim

UM CORAÇÃO DE OURO
27/03/2007
Há pessoas que tem um coração de ouro a elas dedico e consagro.Outono de 2007 -
Vila Velha - ES
UM CORAÇÃO DE OURO
Por: William Vicente Borges

Coração de ouro.
Que sempre está presente.
Que teima em me abençoar.
Que insiste em me animar.

Coração de ouro.
Que simplesmente confia.
Nunca pensa em me julgar.
Compreende minhas fraquezas.

Coração de ouro.
Quando todos se foram.
Você resolveu ficar.
Não sou digno do seu amor.

Coração de ouro.
Não mereço tanto favor.
Como encontra tempo,
para perder comigo?

Coração de ouro.
Meu coração de pedra,
virou pó diante de ti.
Aprendeu até a chorar.

Coração de ouro.
Tornaste-me melhor.
Com teu jeito meigo
e lindo e dourado ser.

Coração de ouro.
Obrigado por existir.
Obrigado por abrigar
este tão reles ser.

Fim

Olá! Coração ferido.


28/03/2007
Que a nosssa poesia, possa ajudar a curar muitos corações.Outono de 2007- Vila Velha
- ES

Por: William Vicente Borges

Olá! Coração ferido. Já cheguei.


Trouxe comigo as bandagens
da amizade. Os cicatrizantes
do carinho. E os analgésico dos
meus abraços.

Olá! Coração ferido. Já cheguei.


Sei que a ferida dói muito.
Por isso não iremos perder tempo.
Farei um intensivo tratamento.
Iluminado por um puro sentimento.

Olá! Coração ferido. Já cheguei.


A ferida é grande, mas para ela
trouxe um ingrediente secreto.
Uma fé imensurável no Médico
dos médicos que vive no céu.

Olá! Coração ferido. Já cheguei.


Quando soube do que aconteceu,
vim correndo, não podia ficar
parado enquanto agonizava
sem esperança ou tratamento.

Olá! Coração ferido. Já cheguei.


E não se preocupe, não te deixarei
enquanto não estiveres
completamente curado. E isto
se dará logo eu sei.

Olá! Coração ferido. Já cheguei.


Não me agradeça, estou aqui
porque o meu coração um dia
esteve assim, e alguém também
fez isso tudo por mim!

Fim

A ALEGRIA DO NÃO TER


28/03/2007
Isso é que era vida. rsrsOutono de 2007 - Vila Velha - ES

Por: William Vicente Borges

Quando eu era criança


eu não tinha “vídeo game”
E como era bom “jogar”
bola de gude, e soltar pipa.

Quando eu era criança


eu não tinha “internet”.
E como era tremendo
nos encontrarmos na pracinha
para brincar de jogar pião.

Quando eu era criança


eu não tinha “celular”.
E como era maravilhoso
visitar os primos na fazenda
e contar as novidades sem fim.

Quando eu era criança


eu não tinha “shoping”.
Ah! Mas nada se comparava
As guloseimas da barraquinhas
das festas da colheita.

Quando eu era criança


eu não tinha “Home Theater”.
E assistíamos a televisão preto e branco
na praça da cidade com os amigos
rindo sem parar dos “trapalhões”.

Quando eu era criança


eu não tinha “I-pod ”.
Mas nos reuníamos pra
na beira do ribeirão
e cantávamos até o sol raiar.

Quando eu era criança


eu não tinha “quase nada”.
No entanto não queria jamais
que minha infância não tivesse tido
toda esta alegria do não ter.

Fim

MUNDINHO
29/03/2007
Poemas que fazem pensar. Então pense.Outono de 2007 - Vila Velha - ES

Por: William Vicente Borges

Agarrou-se ao mundinho das


suas lamentações sem fim.
Não deu um passo a frente.
Se tornou indolente
Inconseqüente.
Pedante do infortúnio.
E até feder. Fedeu.

Foi no fundo do poço,


encontrou a lama,
o avesso da fama,
que a muitos inflama.
Mas não queria olhar
pra cima. Nadava na
imundície da perdição.
Quase não batia mais
seu fraco e duro coração.

Quase enterrado vivo.


Não tinha forças pra viver.
Perdeu a fé no todo.
Queria ficar mudo.
Mas não deu;
Gritou para quem passava.
mas quem ia dar a mão
a um ignóbil plebeu?
(Como você ou eu.)
Ah! Mundinho terrível esse.
O dele e o seu. Até o meu.
Mas ele decidiu gritar mais alto.
E de repente alguém ouviu.
Pulou no poço e o acudiu.
De lá alegre saiu. E Venceu!
Quem diria, ta limpo, ta vivo.
Ta pronto, ta redondo. Ta tudo.
Mas de quem o tirou do poço
ele se esqueceu.
Que mundinho ingrato,
o dele, o seu e o meu.

Fim

TODAS AS TUAS BELEZAS.


03/04/2007
A beleza est´s nos olhos de quem vê e no coração de quem sente.Outono de 2007 -
Vila Velha - ES

Por: William Vicente Borges

Eu queria arrancar
meu CORAÇÃO agora
e te dar meu amor, e dizer,
no dia que eu te conheci
ele nunca mais foi meu,
só batia no peito
ele sempre foi teu.

Em você encontrei
todas as belezas.

A beleza de uma alma pura.


A beleza de um coração que se doa.
A beleza de uma face que brilha.
A beleza de uma voz que encanta.
A beleza de um andar inebriante.
A beleza de um olha que extasia.
A beleza de cabelos que tonteiam.
A beleza de mãos que curam.
A beleza dos lábios úmidos.
A beleza do prazer incessante.
A beleza do companheirismo.
A beleza do otimismo.

Você, meu amor, é a beleza


que me levanta.
Em você encontrei
todas as belezas.
A maior delas:
ME AMAR!!!

Fim
ATRAVESSANDO O DESERTO
04/04/2007
Os desertos da vida podem ser muito cruéis.Outono de 2007 - Vila Velha - ES

Por: William Vicente Borges

Estou atravessando o deserto.


A sede é grande.
O desejo de chegar a terra
que mana leite e mel é a cada
dia mais intenso.

O maná ainda cai pela manhã.


A boca também continua seca.
Mas minha a sede maior é de
liberdade e sombra.
Um desejo enorme de mergulhar
Em águas profundas e correntes.

Perdoe meus amigos por não


conseguir construir um oásis
assim fazem os heróis. Mas
estou longe de sê-lo.
Estar neste deserto me tem
deixado um pouco amargo.
Deve ter sido por causa da
Última água que tive beber.

O tempo vai passando e


minha pele ressequida
está cheia de feridas.
E minhas lágrimas salgadas
já não caem mais.
A cada dia espero vislumbrar
os campos verdejantes.
Não sei como ainda posso
Ter tanta esperança?

Estou atravessando o deserto.


O que mais posso fazer?
Digo a minha alma: Calma,
não pare. Falta pouco.
Espero poder chegar ao fim
desta jornada com condições
para tomar do leite e saborear
do mel. Mas não quero me
esquecer do deserto que passei.
Pois por causa dele é que o leite
será mais bem vindo e o mel
ainda mais saboreado.

Fim

FOMOS FEITOS UM PARA O OUTRO


05/04/2007
Que todos possam um dia dizer estas palavras.Outono de 2007 - Vila Velha - ES
Por: William Vicente Borges

Fomos feitos um para o outro.


É como se fossemos
as metades de um
coração partido
que se reencontrou
e se encaixou.
Eu nunca mais vou amar ninguém
pois não há ninguém para amar
pois só você é tudo pra mim.

Fomos feitos um para o outro.


Não dá pra eu correr disso.
O amor que eu preciso
nasce e morre em você.
Teus afetos são a seiva
que dão sentido a minha existência.
Viver longe de você seria o mesmo
que imaginar um céu sem estrelas.

Fomos feitos um para o outro.


Com certeza, não há
o que eu possa mais
querer nesta vida.

Correremos pelos campos.


Banharemos-nos no lago.
Colheremos flores.
E no fim diremos
sorridentes um para outro:
Fomos feitos um para o outro!

Fim

AMIGOTERAPIA
06/04/2007
Aos amigos so site com carinho.Outono de 2007 - Vila Velha - ES

Por: William Vicente Borges

Em qualquer circunstancia
Comigo andas e me entendes.
Tuas mãos me apóiam quando
meus pés tropeçam e vacilam.

Quero te agradecer amigo


Por gastar tanto tempo comigo.
Por recolher minhas lágrimas
e gentilmente leva-las ao criador.

Nestes meus momentos de dor.


Onde até uma simples oração
Não consegue sair de meus
lábios tão feridos. Oras por mim.

Como é bom ser participante nesta


“amigoterapia” e também dar
o meu ombro como abrigo ao que
precisa tanto de compreensão.

Ter a facilidade de aceitar as


diferenças sem nada cobrar.
Ouvir os segredos mais íntimos
Sem jamais a alguém revelar.

Apenas estar junto.


Apenas ouvir.
Apenas compreender.
Apenas amar.

Jesus um dia disse aos


Discípulos: “Chamo-vos amigos.”
Será que nós entendemos
o que isso significa mesmo?

É uma dádiva esta amigoterapia.


Que muitos a possam praticar.
Para que este mundo seja melhor.
Quem sabe, tudo não pudesse melhorar.

Fim

O VENTO E A CHUVA
06/04/2007
O amor tem muitas formasOutono de 2007 - Vila Velha - ES

Por: William Vicente Borges

O vento se enamorou da chuva.


E por toda a parte a procura.
Quando as nuvens
deixam a chuva pelo céu passear
O vento a beija escondido.
E a chuva sente seu tocar.

Então a chuva rega a terra.


sabendo que seu grande amor
a carrega para o céu novamente
quando em amores evapora no ar.

O vento se enamorou da chuva.


E a chuva nunca a vê o vento.
Mas sente ele presente.
Sente o seu acariciar.

Quando você vê chuva com vento.


São os enamorados juntinhos.
Num colóquio amoroso que só
os dois sabem decifrar.

O vento se enamorou da chuva.


E eles têm pouco tempo para amar.
O tempo de a água encharcar a terra.
O tempo da terra, se enciumar.
Chove chuva.
Sopra vento.
Aproveitem este tempo.
Vivam para se amar!

Fim

ACORDE SORRINDO
12/04/2007
Que seu despertar seja cheio de fé.Outono de 2007 - Vila Velha - ES

Por: William Vicente Borges

Você pode ter uma lágrima


pronta pra cair ao dormir.
Mas quando dia amanhecer
acorde sorrindo, pois um
milagre vai acontecer.

Você pode ter o travesseiro


molhado pela dor da solidão.
Mas quando o sol bater na janela,
acorde sorrindo, pois um grande
amor despertará teu coração.

Você pode ter estar indo dormir


lamentando uma decepção.
Mas quando o galo cantar feliz,
acorde sorrindo, pois dirá logo
que é a você que sempre quis.

Você pode estar com insônia


e só dormir um bocadinho.
Mas quando a lua se despedir,
acorde sorrindo, pois o bom Deus
te envolverá com seu carinho.

Não importa o tamanho da tristeza


que te levou pra cama esta noite.
Quando pela manhã o passarinho cantar.
Acorde sorrindo, pois com o novo dia
nasce a esperança de quem sabe acreditar.

Fim

AS IDÉIAS DOS GRANDES ATEUS


25/04/2007
Deus existe as pessoas creiam ou não.Outono de 2007 - Vila Velha - ES

Por: William Vicente Borges

Ateu é cheio de idéias.


É impressionante como
sabem tudo de Deus.
As vezes penso que são
formados em Teologia.

Conhecem a Bíblia de
Gênesis a Apocalipse.
Parecem que visitaram
a terra santa e conversaram
com cada profeta.

São expertes em acharem


um modo seguro de
desdizerem tudo o que
de Deus é dito, com grandes
argumentações retóricas.

Metódicos, investem tempo,


dinheiro, pessoal em pesquisas
sem fim, somente para
provarem que Deus é irreal.

Ateu é cheio de idéias.


E lutam por elas.
Morrem por elas.
Matam por elas.

Eu com certeza não tenho


tantas idéias assim.
Na verdade sou até ignorante
e não me envergonho do que sou.

Mas queria dizer aos ateus


cheios de grandes idéias.
que seria muito mais fácil
e mais seguro se agarrassem
a idéia de que Deus existe.

Pois Deus existe mesmo


e se continuarem assim
cheios destas grandes idéias,
me desculpe a indiscrição, mas:
__Vocês estão ferrados!

........................................................

O SEGREDO DE SER MÃE


26/04/2007
Em homenagem a todas as mães do site.Outono de 2007 - Vila Velha - ES

Por: William Vicente Borges

Quis aprender mais sobre o segredo de ser mãe.


Então pelo mundo passei a caminhar.
Vi as mães de todas as partes do mundo,
e tive muito o que apreciar.
Nos cinco continentes encontrei crianças brincando.
E todas tinham o mesmo e belo sorriso.
Pois sempre bem por perto vigiando,
estava a mãe com um jeito preciso.

Vi a mãe africana, lutando com gana,


deixando de comer pelo filho a chorar.
Vi a mãe Européia com muita grana,
sem jamais dos filhos desgrudar.

Vi a mãe corajosa da América central ,


trabalhando com seus bebes ao lado.
Vi a mãe norte americana, que legal,
aos filhos dão o melhor que pode ser comprado.

Sem falar das mães asiáticas e indianas,


dando aos filhos educação e disciplina.
E as mães dedicadas australianas,
que estão sempre com adrenalina.

Vi as mães da América do sul também,


com seu modo apaixonado de educar.
E as mães Brasileiras, estas, amém!
Se doam como nenhuma sabe se doar.

Quão prazerosa foi esta minha missão.


Depois de tanto andar por aí e pesquisar,
só pude chegar a uma linda conclusão,
que o segredo de ser mãe é só um: Amar!

.................................................................

SURRAS
27/04/2007
Ainda bem que Deus sempre está ao nosso lado. Nos ajudando a prosseguir.Outono de
2007 - Vila Velha - ES

Por: William Vicente Borges

Tenho levado tanta bordoada da vida.


Já se abriram tantas feridas.
Tiraram uma radiografia da minha alma
e não acharam um só osso intacto.

Já entrei no pronto socorro de Deus


não sei quantas vezes.
Os enfermeiros de asas já até comentam:
__De novo!!!

Eu não sei o que acontece.


Parece que amar aborrece.
Parece que se importar entristece.
Assim ninguém merece!

Já cansei de tanto apanhar por nada.


Já cansei de ser a “bola vez”.
Quero do carinho, do cuidado,
do amor virar freguês.
Isolar-me não consigo, não nasci
mesmo pra ser eremita.
Fugir, pra onde? Pra onde eu vou
recebo uma nova ferida.

O jeito é o médico dos céus


ir tendo paciência.
Sarando minhas dores e
ir suportando minha presença.

De vez em quando dói muito,


lá de cima Ele me aplica uma morfina.
Vem em forma de um sorriso amigo,
de um abraço, ou do sorriso de menina.

Então dá pra ir agüentando.


Sabe, dá até pra sorrir bastante.
E quem me vê sorrindo tanto,
pensa que não choro nenhum instante.

..............................................................

Endereço certo
28/04/2007
O endereço da felicidade existe. E lá mora o amor da nossa vida.Vila velha - Es

Por: William Vicente Borges

Sim, o endereço é certo


Caixa postal: teu coração.
E só quem é cego não vê.
È só você que não quer ver.

É para ele que envio


Meus doces sonhos de ser feliz,
Meus poemas de amor
Feitos com a ingenuidade de aprendiz.

É para ele que remeto


Meus desejos mais secretos
Escondidos dentro de mim.
Esperando uma resposta inquieto.

O carteiro se chama esperança


E leva meus recados correndo
E eu fico aqui todo sem jeito
Com alma inquieta, gemendo.

Sim, o endereço é certo.


Caixa postal: teu coração.
E se queres me responder
Minha caixa postal é fácil:
Cidade dos anjos, rua da paixão.

------------****----------------------
LINGUAGEM DE COMUNICAÇÃO DIRETA
28/04/2007
A poesia nos faz voar.Outono de 2007 - Vila Velha - ES

Por: William Vicente Borges

Poetisa poeta. Poetisa.


Poetisa enquanto a vida deixa.

Poetisa para as mentes sadias.


Poetisa para as mentes alertas.
Poetisa para as mentes abertas.

Poetisa poeta. Poetisa.


Poetisa enquanto a vida deixa.

Poetisa a tempo.
Poetisa sem tempo.
Poetisa ao vento.
Poetisa no tormento.
E tormento é o que
não falta.

Poetisa poeta. Poetisa.


Poetisa enquanto a vida deixa.

Poetisa para a mulher amada.


Poetisa para a mulher desprezada.
Poetisa para a mulher deslumbrante.
Poetisa para a mulher pedante.

Poetisa para o amigo que te deixou.


Poetisa para o amigo que chegou.
Poetisa para a tua própria sombra.
Mas vê se pelo menos assombra.

Poetisa poeta. Poetisa.


Poetisa enquanto a vida deixa.

Pois tu és pó e ao pó tornarás.

................................................

ATIVIDADE SEXUAL PERTURBADORA


29/04/2007
E assim a vida pulsa.Outono de 2007 - Vila Velha - ES

Por: William Vicente Borges

Seios!
Metas que não se alcançam.
Vontade voraz de continuar.
De não parar de sugar.
Ponto de fixação da libido.
e que fique entendido,
nasci pra sugar,
Nasci pra vencer.

Não há paradigmas,
na absurda vontade
se ser feliz.
Perseguir os sonhos
até que a vida diga adeus.

Seios!
Um só não basta.
Tem de ser dois, é claro.
Subirei ao pódio
na contra mão das possibilidades.

E num orgasmo onírico,


gritar, e gritar e gritar:

Eu vivi, imbecis!!!!!
Eu venci, imbecis!!!!
...........................

Interesses relacionados