Você está na página 1de 9

1- Quem pode utilizar o FGTS para a comprar a casa própria?

Os trabalhadores que preenchem os requisitos legais podem utilizar os recursos contidos em


sua conta do FGTS para comprar a casa própria. (Lei 8.036/90, art. 20, inciso VII)

2 - QUAIS SÃO AS REGRAS GERAIS PARA UTILIZAÇÃO DO FGTS?

REGRAS FGTS

REQUISITOS DO IMÓVEL REQUISITOS DO CLIENTE

O imóvel deve estar localizado na mesma Deverá possuir 03 anos de trabalho sob o regime
região onde o comprador mora, pelo do FGTS, somando-se os períodos trabalhados,
período mínimo de 01 ano, ou exerça sua consecutivos ou não, na mesma ou em diferentes
ocupação principal incluindo os municípios empresas.
limítrofes.

O imóvel não poderá ter sido adquirido com Não poderá ser titular de financiamento ativo no
recursos de Fundo de Garantia nos âmbito do SFH, localizado em qualquer parte do
últimos 03 anos. território nacional (País).

O imóvel deverá ter sido avaliado em até R$ 1 - Não poderá ser proprietário, possuidor, promitente
1.500.000,00 para todos estados. comprador*, usufrutuário, cessionário de outro imóvel
residencial, concluído ou em construção, localizado:
• no mesmo município do exercício de sua
ocupação laboral principal ou de sua
residência, incluindo os municípios limítrofes
ou os municípios integrantes da mesma
Região Metropolitana;

2 - Poderá ser proprietário ou promitente comprador


de fração ideal igual ou inferior a 40% de um ou
mais imóveis (esse percentual não pode ser
ultrapassado em cada imóvel), desde que não esteja
localizado:

• no mesmo município do exercício de sua


ocupação laboral principal ou de sua
residência, incluindo os municípios limítrofes
ou os municípios integrantes da mesma
Região Metropolitana;
(* ) Indivíduo que faz uma promessa a outra pessoa

O imóvel deve ser residencial urbano e Para a aquisição o cliente não pode ter usado seu
destinar-se à moradia do trabalhador, FGTS na compra de um outro imóvel nos últimos 03
devendo esta última condição ser declarada anos.
por ele sob as penas da lei.

O imóvel deve estar dentro das regras Observar o intervalo mínimo para utilizar o FGTS:
de SFH. • 2 anos para modalidades de
amortização/liquidação;
• 12 meses para modalidade de abatimento de
parte do valor da parcela.

(Lei 8.036/90, art. 20, incisos VII, “a” e § 17)


3 - QUAIS SÃO OS DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA ENVIO JUNTO
COM O FORMULÁRIO?
- Formulário de Autorização para Movimentação de Conta Vinculada do FGTS (localizado
ao final do KIT-FGTS), preenchido e assinado pelo titular da conta do benefício a ser utilizado.
A assinatura deve ser a mesma que consta no Contrato formalizado.
- Extrato(s) atualizado(s) da(s) conta(s) do FGTS envolvida(s) na operação (documento que
pode ser emitido através do “Site” ou nas “agências da Caixa Econômica Federal”). Este
deverá conter as seguintes informações:
• Nome da empresa (fonte pagadora);
• CNPJ da fonte pagadora;
• Código Empregador;
• Número do PIS ou PASESP;
• Número da Conta FGTS;
• Número da Carteira de Trabalho;
• Valor/Saldo disponível para saque (obs.: não é o "Valor para Fins Rescisórios").
- Declaração de Imposto de Renda (IR) do último exercício, juntamente ao Recibo de
entrega à Receita Federal. Caso tenha sido gerada Declaração Retificadora, deverá ser
encaminhada a Declaração Completa + a Declaração Retificadora).
• Se o endereço informado na Declaração de Imposto de Renda for divergente do
endereço do imóvel financiado, deverá fazer uma "Declaração sob penas da lei",
utilizando o modelo abaixo, justificando o motivo.
• Não será necessário o reconhecimento de firma da assinatura.

Declaração
Eu ___________ CPF____________ RG__________ Declaro sob as penas da lei que resido
______________ o motivo da divergência se deve à ___________________

São Paulo, _____________ de _______


________________________________
(Assinatura)

Não serão aceitos


• Documentos rasurados ou ilegíveis (Formulário e Extrato FGTS);
• Com falta de páginas ou parte da Declaração de Imposto de Renda Completa e/ou
Retificadora;
• Sem o Protocolo/Recibo de entrega da Declaração de Imposto de Renda à Receita
Federal;
• Entrega somente da Declaração de Imposto de Renda Retificadora sem estar
acompanhada da Declaração de Imposto de Renda Completa.

4 - TENHO OUTRO IMÓVEL DECLARADO NO IMPOSTO DE RENDA, QUAL


DOCUMENTO É NECESSÁRIO ENVIAR?
- Se o imóvel estiver localizado no mesmo município da residência atual (financiamento atual)
ou da ocupação principal, limítrofes incluindo os municípios ou integrantes da mesma região
metropolitana, é necessário o envio da MATRÍCULA do imóvel comprovando a VENDA. Obs.:
A Matrícula poderá ser retirada no Cartório de Registro de Imóveis em que foi registrado o
imóvel.
- Se o imóvel estiver localizado no mesmo município da residência atual (financiamento atual)
ou da ocupação principal, incluindo os municípios limítrofes ou integrantes da mesma região
metropolitana e NÃO TENHA SIDO VENDIDO a utilização do FGTS NÃO SERÁ
AUTORIZADA pela Caixa Econômica Federal. Obs.: Não é necessário enviar a Matrícula do
financiamento atual.

Observação:

- Regiões Limítrofes: são regiões vizinhas.

- Região Metropolitana: consiste em uma (ou mais) grande cidade central (uma metrópole), e
sua zona adjacente de influência.

Caso o cliente tenha dúvidas consulte através do link: www.ibge.gov.br

5 - TENHO OUTRO IMÓVEL QUE ESTÁ FINANCIADO, CONSIGO USAR O


FGTS?

Não, pelas regras da Caixa Econômica Federal, o titular da Conta FGTS, NÃO poderá ser
titular de outro financiamento ativo de imóvel localizado em qualquer parte do Território
Nacional (País).

6 - NÃO TENHO OUTRO IMÓVEL, PORÉM TENHO UM


TERRENO, CONSIGO USAR O FGTS?

O FGTS pode ser utilizado no financiamento desde que comprove não haver construção nos
terrenos de sua propriedade
- Se o "terreno(s)" estiver localizado no mesmo município da residência atual ou da ocupação
principal, incluindo os municípios limítrofes ou integrantes da mesma região metropolitana, é
necessário providenciar:
Cópia do IPTU, para terreno(s) "sem construção";
Cópia do IPTU e Matrícula do Imóvel, para terreno(s) "com construção"
Observação:
- Regiões Limítrofes: são regiões vizinhas.
- Região Metropolitana: consiste em uma (ou mais) grande cidade central (uma metrópole), e
sua zona adjacente de influência.
Caso o cliente tenha dúvidas consulte através do link: www.ibge.gov.br

7 - VOU UTILIZAR O MEU FGTS JUNTO COM O FGTS DO MEU


CÔNJUGE/OUTRO PARTICIPANTE DO CONTRATO, COMO DEVO
PROCEDER?
- A cópia do Extrato(s) atualizado(s) da(s) conta(s) do FGTS envolvida na operação, a cópia
da Declaração de Imposto de Renda do último exercício, juntamente ao Recibo de
entrega à Receita Federal e o Formulário de Autorização para Movimentação de Conta
Vinculada do FGTS (localizado ao final do KIT-FGTS), devidamente preenchido, deverão ser
gerados individualmente, porém poderão ser encaminhados no mesmo SEDEX.

8 - VIVO EM UNIÃO ESTÁVEL OU SOU CASADO EM COMUNHÃO PARCIAL


OU UNIVERSAL DE BENS, PRECISO ENCAMINHAR A DECLARAÇÃO DO
IMPOSTO DE RENDA DO OUTRO PARTICIPANTE DO CONTRATO?
- Caso seja casado, em regime de Comunhão Parcial de Bens ou Universal de Bens, ou
mantenha União Estável, independentemente de compor renda, ambos deverão apresentar a
Declaração de IR, mesmo que somente um dos proponentes do contrato irá utilizar o FGTS.

- Caso seja casado, em regime de Separação Total de Bens, viva em União Estável, ou seja,
Solteiro, deverá apresentar a Declaração de Imposto de Renda apenas o proponente do
contrato que irá utilizar o FGTS.

9 - COMO FAÇO PARA OBTER A DECLARAÇÃO DO IR?


- A segunda via da Declaração de Imposto de Renda pode ser retirada junto à Receita
Federal através do link:
https://cav.receita.fazenda.gov.br/autenticacao/login/index
10 - COMO FAÇO PARA OBTER O EXTRATO FGTS?
- É possível retirar o Extrato(s) atualizado(s) da(s) conta(s) do FGTS em uma agência da
Caixa Econômica Federal ou através do link:
https://sisgr.caixa.gov.br/internet.do?segmento=CIDADAO01&produto-FGTS

11 - ONDE LOCALIZO NO "EXTRATO DO FGTS" O CAMPO "NO. CONTA


FGTS/COD. EMPREGADO" À SER PREENCHIDO NO FORMULÁRIO?
- Nos modelos de "Extrato" que a Caixa Econômica disponibiliza, conforme abaixo, os campos
correspondentes são:
• No Extrato Completo (campo "Conta FGTS")
• No Aplicativo (campo "Número da Conta" - depois da "/")
• No Extrato Analítico de Conta Vinculada (campo "Trabalhador")
• No Extrato Analítico do Trabalhador (campo "Num Conta")

12 - ONDE LOCALIZO NO "EXTRATO DO FGTS" O CAMPO "COD.


EMPREGADOR/COD. ESTABELEC. (COD. EMPRESA)" À SER
PREENCHIDO NO FORMULÁRIO?
- Nos modelos de "Extrato" que a Caixa Econômica disponibiliza, conforme abaixo, os campos
correspondentes são:
• No Extrato Completo (campo "Cod. Estab.")
• No Aplicativo (campo "Número da Conta" - antes da "/")
• No Extrato Analítico de Conta Vinculada (campo "Empresa")
• No Extrato Analítico do Trabalhador (campo "Cod. Empregador")

13 - O QUE É “UTILIZAÇÃO DO FMP (FUNDO MÚTUO DE


PRIVATIZAÇÃO)" NO FORMULÁRIO?
- O Fundo Mútuo de Privatização (também conhecido como FMP) é um tipo de Fundo Mútuo
de Investimento, criado em 2000, para possibilitar o investimento dos recursos do FGTS em
ações de empresas. Corresponde à aplicação em fundos de investimento da Petrobrás ou
Vale do Rio Doce.

14 - ONDE LOCALIZO NO "EXTRATO DO FGTS" O CAMPO "VALOR DO


SAQUE (R$)" À SER PREENCHIDO NO FORMULÁRIO?
- Nos modelos de "Extrato" que a Caixa Econômica disponibiliza, conforme abaixo, os campos
correspondentes são:
• No Extrato Completo (campo "SALDO")
• No aplicativo (campo "Número da Conta" - maior antes da "/")
• No Extrato Analítico de Conta Vinculada (campo "TOTAL SALDO DISPONÍVEL")
• No Extrato Analítico do Trabalhador (campo "SALDO DISPONÍVEL")

Observação:
Não considerar “Saldo para fins rescisórios”

15 - COMO DEVO SELECIONAR A "MODALIDADE" PARA UTILIZAÇÃO DO


FGTS NO FORMULÁRIO?
- Utilize a OPÇÃO A – Se for amortizar o saldo devedor com redução no valor das
prestações. Dessa forma será reduzido o valor do saldo devedor, e consequentemente
ocorrerá a redução do valor das prestações da última até a atual. O valor a ser utilizado deve
corresponder, no mínimo, ao valor de 1 (uma) prestação mensal vigente no momento da
solicitação. Todas as parcelas do contrato devem estar rigorosamente em dia, não sendo
permitida a utilização de FGTS nesta modalidade para pagamento de prestações em atraso
e/ou diferença de prestação.

- Utilize a OPÇÃO B - Se for amortizar o saldo devedor com redução do prazo do contrato.
Dessa forma será reduzido o valor do saldo devedor, e consequentemente serão eliminadas as
últimas parcelas, porém não ocorrerá a redução das parcelas que permanecerem no contrato.
O valor a ser utilizado deve corresponder, no mínimo, ao valor de 1 (uma) prestação mensal
vigente no momento da solicitação. Todas as parcelas do contrato devem estar rigorosamente
em dia, não sendo permitida a utilização de FGTS nesta modalidade para pagamento de
prestações em atraso e/ou diferença de prestação.

- Utilize a OPÇÃO C – Se for efetuar a liquidação do contrato. Os recursos do FGTS poderão


ser utilizados mesmo que existam parcelas em atraso, porém desde que os recursos sejam
suficientes para a liquidação do contrato, quitando tanto as parcelas em atraso como o saldo
devedor restante.

Atenção! Caso a opção seja liquidar o saldo devedor com FGTS + Recursos Próprios, deverá
seguir os passos:

• 1º Fazer a amortização do saldo devedor com os recursos do FGTS.


• 2º Depois de processado a amortização com FGTS, solicitar o boleto para pagamento do
saldo devedor atualizado com a Central de Atendimento do Itaú Crédito Imobiliário ou pelo site,
na rota:
• Correntista: www.itau.com.br>Credito>Credito Imobiliario>Financiamento
Contratado>Servicos ao cliente (acessar através da conta-corrente)
• Não Correntista: www.itau.com.br/imoveis e selecione a opção “Meu contrato"
- Utilize a OPÇÃO D – Se for efetuar o abatimento de "até 80%" das próximas 12 prestações.
Nesta opção não será reduzido o saldo devedor, o valor do FGTS será utilizado somente para
o abatimento. É possível utilizar os recursos do FGTS para pagar até 3 prestações em atraso.
Nesse caso, contatar a Central de Atendimento Crédito Imobiliário para obter mais
informações, 4004 7051 (Capitais e regiões metropolitanas) ou 0300 789 7051 (demais
localidades).

• Poderá efetuar nova utilização para o mesmo fim após o término da operação anterior,
ou seja, ao término das 12 prestações.
• Caso haja saldo residual de FGTS será utilizado no valor em prestações
subsequentes observando o percentual máximo permitido para abatimento em cada
prestação.
• O encargo mensal base para o cálculo do montante de FGTS das prestações
corresponde ao do mês da data da operação.

- Utilize a OPÇÃO E – Caso tenha feito a portabilidade do seu financiamento para o Itaú e
estava utilizando o FGTS para pagamento de parte da parcela na outra Instituição Financeira,
poderá solicitar a continuidade do uso dos recursos FGTS.

16 - ONDE DEVO PREENCHER O "NÚMERO DO FINANCIAMENTO


(CONTRATO)" E "ENDEREÇO" NO FORMULÁRIO?
- Deverá preencher nos "campos" logo abaixo das opções das alternativas para utilização do
FGTS.

17 - COMO DEVO PREENCHER AS QUESTÕES DO "ITEM 4" NO


FORMULÁRIO?
“A Declaração de Imposto de Renda foi apresentada ao Agente Financeiro em uma
utilização de FGTS anterior”
- Marcar "SIM" se na Declaração de Imposto de Renda entregue junto a este Formulário
constar informação de utilização de FGTS anterior.

“A Declaração de Imposto de Renda que apresentei nesta data ao Agente Financeiro é


fiel ao original da última declaração que entreguei à Receita Federal”
- Marcar "SIM" se a Declaração de Imposto de Renda entregue junto a este Formulário é a
mesma entregue na Receita Federal no último Exercício.

“Estou isento pela Receita Federal de apresentação da Declaração de Imposto de


Renda”
- Marcar "SIM" caso esteja isento de Declaração de Imposto de Renda no último Exercício.
- Encaminhar carta de próprio punho, informando a isenção, conforme exemplo.

Declaração de isenção do Imposto de Renda

Eu,________________________, RG ______________, CPF _____________, data de nascimento


__/__/__ declaro sob as penas das Leis Civil e Penal que sou Isento de Declaração Anual de Imposto
de Renda de Pessoa Física, conforme regulamento da Receita Federal do Brasil. Pois no ano anterior não
obtive rendimento provindos de trabalho assalariado, proventos de aposentadorias, pensões, aluguéis ou
atividade rural suficientes para declarar IRPF neste ano, e não me enquadro nos demais casos que
obrigam a entrega da Declaração Anual de Imposto de Renda de Pessoa Física.

Assumo a responsabilidade das informações acima, apresentando a documentação comprobatória se


modificado essa situação.

São Paulo, _____________ de _______

________________________________
(assinatura )

“Apresentei à Receita Federal a Declaração de Saída Definitiva do País”


- Marcar "SIM" em situações que saiu do País, declarando à Receita Federal a saída definitiva
do País.

18 - COMO DEVO PREENCHER O "ITEM 5" NO FORMULÁRIO?


- Deverá preencher com dados da empresa em que trabalhava (principal Fonte Pagadora) na
data da assinatura do contrato de financiamento.

19 - COMO DEVO PREENCHER AS QUESTÕES DO "ITEM 6" NO


FORMULÁRIO?
“A Declaração de Imposto de Renda foi apresentada ao Agente Financeiro em uma
utilização de FGTS anterior”
- Marcar "SIM" se na Declaração de Imposto de Renda apresentada na data de assinatura do
Contrato de Financiamento constava informação de utilização de FGTS anterior.

“Eu era proprietário, promitente comprador, usufrutuário ou cessionário de imóvel (eis),


residencial(ais), concluído(s) ou em construção, localizado(s) no município onde exercia
minha ocupação principal, incluindo-se os municípios limítrofes e os integrantes da
mesma região metropolitana”
- Marcar "SIM" se na Declaração de Imposto de Renda apresentada na data de assinatura do
Contrato de Financiamento era proprietário, promitente comprador, usufrutuário ou cessionário
de imóvel(eis), residencial(ais), concluído(s) ou em construção, localizado(s) no mesmo
município ou regiões limítrofes/metropolitana, ONDE EXERCIA A PRINCIPAL OCUPAÇÃO
PROFISSIONAL.

“Eu era proprietário, promitente comprador, usufrutuário ou cessionário de imóvel(eis),


residencial(ais), concluído(s) ou em construção, localizado(s) no município onde residia,
incluindo-se os municípios limítrofes e os integrantes da mesma região metropolitana”
- Marcar "SIM" se na Declaração de Imposto de Renda apresentada na data de assinatura do
Contrato de Financiamento era proprietário, promitente comprador, usufrutuário ou cessionário
de imóvel(eis), residencial(ais), concluído(s) ou em construção, localizado(s) no mesmo
município ou regiões limítrofes/metropolitana, ONDE RESIDIA.

“Eu era proprietário, promitente comprador, usufrutuário ou cessionário de imóvel(eis),


residencial(ais), concluído(s) ou em construção, localizado(s) em qualquer parte do
País”
- Marcar "SIM" se na Declaração de Imposto de Renda apresentada na data de assinatura do
Contrato de Financiamento era proprietário, promitente comprador, usufrutuário ou cessionário
de imóvel(eis), residencial(ais), concluído(s) ou em construção, localizado(s) em qualquer
parte do PAÍS.

Observação:
- Regiões Limítrofes: são regiões vizinhas.
- Região Metropolitana: consiste em uma (ou mais) grande cidade central (uma metrópole), e
sua zona adjacente de influência.
Caso o cliente tenha dúvidas consulte através do link: www.ibge.gov.br

20 - PRECISO RECONHECER FIRMA DOS DOCUMENTOS ENVIADOS?


- Não será necessário reconhecer firma da(s) assinatura(s), desde que estejam iguais a
assinatura do Contrato de Financiamento.

21 - PARA QUAL ENDEREÇO ENVIO OS DOCUMENTOS?


- Os documentos, juntamente com o Formulário, devem ser encaminhados para o endereço
abaixo:

Itaú Crédito Imobiliário – Pós-Venda


Caixa Postal 67540
CEP 03162-971/São Paulo – SP

- Após a recepção da documentação na Caixa Postal, a mesma é retirada em até 01 dia útil,
analisada e submetida à Caixa Econômica Federal para “saque” do valor solicitado no
FORMULÁRIO.

- O prazo para conclusão de todo o processo de recepção/análise é de 4 dias úteis, desde que
não existam pendências de informações e/ou envio dos documentos necessários.

22 – O QUE DEVO FAZER APÓS ENVIAR OS DOCUMENTOS?


- Aguardar o retorno do Banco onde será enviado "e-mail" ou "contato telefônico", caso
existam pendências de informações e/ou envio de documentos necessários.
- Se não existirem pendências, após o prazo de conclusão de todo o processo (4 dias úteis),
será enviado um "e-mail" ou "contato telefônico" informando a conclusão/implantação do
FGTS.

- Não será necessário ligar na Central de Atendimento Crédito Imobiliário, para saber sobre o
recebimento dos documentos, poderá acompanhar através do "Site dos Correios" com o código
emitido após postagem (guarde o comprovante de postagem).

23 – COMO FUNCIONA O CÁLCULO DOS JUROS PROPORCIONAIS (PRO-


RATA), NA AMORTIZAÇÃO/LIQUIDAÇÃO COM FGTS?
- Juros Proporcionais (Pró-rata): São os juros proporcionais e variação monetária diária,
calculados e aplicados quando realizada a amortização/liquidação do saldo devedor do
contrato. Não se trata de juros adicionais.
- Dessa forma como o cálculo de juros no Contrato de Financiamento é efetuado sobre o saldo
devedor no período mensal, ou seja, entre o vencimento da prestação anterior e o vencimento
da próxima prestação, quando ocorrer a amortização/liquidação este será efetuado
proporcionalmente aos dias em que o saldo devedor permaneceu no período.

Observação:
Como o recurso de FGTS depende da análise de informações/documentos e liberação do valor
pela Caixa Econômica Federal, não há como determinar a data exata da implantação da
amortização/liquidação, portanto haverá incidência de juros proporcional (juros pro-rata).

24 – SOU ISENTO DA ENTREGA DA DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE


RENDA, DEVO ENVIAR ALGUM DOCUMENTO?
Se isento, enviar "Declaração" de próprio punho, informando que está isento de fazer
Declaração de Imposto de Renda, utilizando o modelo abaixo. Não será necessário o
reconhecimento de firma da assinatura:

Declaração de isenção do Imposto de Renda

Eu,________________________, RG ______________, CPF _____________, data de nascimento


__/__/__ declaro sob as penas das Leis Civil e Penal que sou Isento de Declaração Anual de Imposto
de Renda de Pessoa Física, conforme regulamento da Receita Federal do Brasil. Pois no ano anterior não
obtive rendimento provindos de trabalho assalariado, proventos de aposentadorias, pensões, aluguéis ou
atividade rural suficientes para declarar IRPF neste ano, e não me enquadro nos demais casos que
obrigam a entrega da Declaração Anual de Imposto de Renda de Pessoa Física.

Assumo a responsabilidade das informações acima, apresentando a documentação comprobatória se


modificado essa situação.

São Paulo, _____________ de _______

________________________________
(assinatura )

Você também pode gostar