Você está na página 1de 5

Formulário para Atividade Online – AO01

Nome da Disciplina: Estágio Supervisionado em Docência na Educação


Infantil I
Natureza: Obrigatória
Cursista: Franklin Lira
Polo: Cidade Ocidental - GO
Tutor(a) à distância de estágio: Eloíza Cardoso Louzeira
Turma: 1 “A”

Atividade: AO01

Caro (a) estudante,

Para a realização da atividade proposta é necessário:

1. Leia os textos indicados na bibliografia, esses textos poderão ajuda-lo (a) na


elaboração da Introdução. Pondere em seu texto sobre as questões abaixo elencadas:
As possibilidades de trabalho com as crianças de 0 a 6 anos e sua especificidade
O papel dos (as) professores (as) de Educação Infantil
A relação entre cuidar e educar na Educação Infantil
Aprendizagem e desenvolvimento infantil e a importância das brincadeiras
Educação Infantil e escolarização das crianças
2. Em seguida, elabore a introdução do seu Relatório de Estágio. Na introdução deve
conter:
Objetivo do relatório
Reflexão sobre a importância do estágio
Reflexão sobre a Educação Infantil
3. Observe o atendimento da escrita acadêmica e regras da ABNT.
4. Envie a introdução do seu Relatório de Estágio no repositório dessa atividade.
As atividades de estágio podem contribuir para o desenvolvimento de
aprendizagem e saberes específicos da docência na educação infantil. É evidente não
aprendermos somente o entendimento sobre a criança, mas também as especificidades
da prática pedagógica na educação infantil a partir da própria dinâmica do estágio
envolvida por um processo cheio de relações, interações e mediações que ocorrem no
cotidiano da Educação Infantil e que vem exigindo de nós Estagiários adotarmos uma
postura não somente de aprendizes, mas também de organizadores da docência,
garantindo a busca por aprimoramentos das aprendizagens, saberes e a correspondência
em sua prática pedagógica. As análises e reflexões neste estágio se juntam em uma ideia
de que o saber docente resulta da articulação entre diferentes saberes, da formação e os
saberes na prática pedagógica, não resulta apenas da utilização de conhecimentos
teóricos, mas esses conhecimentos são construídos e reconstruídos na junção
teoria-prática.

O professor é alguém importante e fundamental na educação infantil e se


reflete em toda a sociedade, pois ele é um agente que trabalha ativamente na formação
intelectual e social das crianças. Muitas pessoas tem a ideia de que o papel do professor
é apenas ensinar, mas ele também é um dos responsáveis por estimular atitudes
respeitosas por parte das crianças. O professor ensina o respeito entre os demais colegas
de classe, a aguardar a vez dele na fila, a ser gentil com as outras pessoas que trabalham
na escola, entre outras atitudes que, consequentemente, serão levadas para fora do
ambiente escolar. O professor também tem a responsabilidade de proporcionar às
crianças experiências que auxiliam a desenvolver suas capacidades cognitivas, como
atenção, memória, raciocínio e o bem estar. É promovido pelo educador atitudes,
estratégias e comportamentos que favorecem a melhor aceitação e desenvolvimento da
criança no ambiente escolar, sempre de maneira carinhosa, servindo de exemplo para os
mais novos. Muito além de ser um educador, atuando na aprendizagem, o professor tem
influência para orientar e motivar seus alunos desde o primeiro contato com a escola. É
ele quem facilita o acesso a informações, ao conhecimento, conduzindo, avaliando e
executando experiências, eventos e projetos para que a construção da aprendizagem seja
completa desde os primeiros anos no colégio.
Existe a fase dos 0 aos 6 anos, que é chamada de primeira infância, onde as
crianças passam a perceber o mundo e despertam uma curiosidade nata e investigativa,
sempre questionando e querendo saber o porquê das coisas. Com isso, a criança constrói
sua própria identidade, baseando-se na exploração do meio em que vive, na construção
dos relacionamentos interpessoais, na obtenção do conhecimento e valores a ela
ensinados, e nas brincadeiras, que são a forma mais produtiva de adquirirem
conhecimento e se relacionarem com outros. Na primeira infância é de suma importância
que o professor também ofereça, juntamente com os pais, todas as ferramentas
necessárias para a construção dessa identidade. Os pais podem criar situações que
permitam agregar conhecimento, organizar o espaço físico, ensinar como manipular e
explorar materiais concretos e harmonizar trocas orais constantes com crianças.
Consequentemente ocorrerão as trocas afetivas, enfrentamentos e resoluções de
conflitos, e os pais perceberão como a criança lida com frustrações e desafios.

As crianças têm necessidades de modelos a serem seguidos para que sejam


cidadãos que venham a agir em prol de suas vidas e da sociedade, sendo respeitosos,
críticos e reflexivos. E seus únicos exemplos nos primeiros anos de vida são os pais,
seguidos dos professores e amizades encontrados no ambiente escolar. Por esse motivo,
o momento chamado de primeira infância deve contar com atividades e ferramentas que
possibilitem o desenvolvimento sadio da sua identidade. Professores, escola e familiares
devem atuar em parceria para auxiliar as crianças em seu processo educativo. Ao longo
do ensino-aprendizagem, o educador equilibra o brincar e ensinar, tendo a sensibilidade
para explorar o ambiente, a cultura, equipamentos e ferramentas ao seu redor para
estimular a criatividade, a linguagem, a cognição e a imaginação. A figura do professor na
vida da criança ao longo do seu desenvolvimento é essencial para seu autoconhecimento,
percepção crítica e construção dos relacionamentos interpessoais. Através das atividades
realizadas em sala de aula, os educadores participam do aprendizado infantil nas
interações pelos ambientes escolares e fora delas. Por serem importantes para o
desenvolvimento das crianças e da sociedade, é necessário que haja maior valorização e
respeito ao trabalho realizado por esses profissionais, que também devem possuir os
meios necessários para realizar um trabalho diferenciado.
A escola por si só não é suficiente para suprir todas as necessidades
educacionais de uma criança, assim como os pais sozinhos não são capazes de oferecer
uma educação completa, e é por isso que a relação entre pais e educador é tão
importante. Quando os pais se relacionam com o profissional que conhece sua criança, é
possível ser aberto um canal de diálogo para saber se a criança está com dificuldade de
desenvolver a escrita na escola e pensar na possibilidade de aplicar estratégias que
podem ser feitas dentro de casa para ajudá-la a passar por esse desafio. Essa interação
de pais e professores de maneira contínua, de tentarem resolver conflitos juntos é
fundamental, considerando sempre as causas e dificuldades, é maior a probabilidade de
que o problema seja resolvido rapidamente e de forma efetiva, favorecendo todos os
envolvidos, principalmente a criança. Pesquisas comprovam que pais que participam
ativamente das atividades escolares dos filhos, os mesmos se tornam mais dedicados e
esforçados, pois sentem que recebem mais atenção e apoio.
Os pais que se comprometem em saber como está evoluindo o desempenho
dos filhos estão mais dispostos a ajudarem o professor a vencer os desafios
educacionais, adotando medidas complementares em casa. Isso é fundamental para que
as crianças tenham um melhor desenvolvimento não só relacionado ao aprendizado
intelectual, mas também a preservação de valores e atitudes que serão usadas por elas
em todos os ambientes os quais estão inseridas. O ambiente familiar e escolar são partes
importantes da vida das crianças. É imprescindível que pais e professores construam um
processo educacional conjunto. Os pais precisam acompanhar as atividades realizadas
no colégio, conversar com o professor e discutir as melhores formas de aprendizado dos
filhos, baseado no perfil de cada criança. Atividades e brincadeiras feitas em casa podem
e devem complementar a educação da escola, proporcionando um desenvolvimento
infantil integral para as crianças.

A Educação Infantil é essencial na formação de um indivíduo no que diz


respeito não somente a transmissão de conhecimento, mas também em questões
relacionadas ao amor, fraternidade, dignidade, solidariedade, responsabilidade, ética e
outros valores fundamentais para a convivência harmoniosa do ser humano na sociedade.

Você também pode gostar