Você está na página 1de 27

Patentes de controle da mente

11-7-6
Patentes dos EUA sobre sugestão subliminar e controle mental
 
 
Nota - Estas são apenas uma parte das patentes disponíveis na rede que tratam de controle da
mente, influência mental e emocional, engenharia de percepção e funcionamento do cérebro
realizados remotamente e / ou diretamente através da mídia eletrônica e outros locais e métodos
de aplicação. Lembre-se de que essas são patentes registradas em domínio público. A
tecnologia desconhecida e black ops criada dentro do complexo industrial militar obviamente
permanece oculta. Claramente, a capacidade de controlar os processos mentais, atitudes,
medos e percepções da América em massa é claramente muito mais avançada do que o
americano médio entende ... ou gostaria de acreditar. -JR
 
 
Manipulação do sistema nervoso por campos EM de monitores
 
Loos, Hendricus
Resumo: Efeitos fisiológicos foram observados em um sujeito humano em resposta à
estimulação da pele com campos eletromagnéticos fracos que são pulsados com certas
frequências próximas a 1/2 Hz ou 2,4 Hz, como para excitar uma ressonância sensorial. Muitos
monitores de computador e tubos de TV, ao exibir imagens pulsadas, emitem campos
eletromagnéticos pulsados de amplitudes suficientes para causar tal excitação. Portanto, é
possível manipular o sistema nervoso de um sujeito pulsando imagens exibidas em um monitor
de computador próximo ou aparelho de TV. Para o último, a imagem pulsante pode ser
incorporada no material do programa, ou pode ser sobreposta pela modulação de um fluxo de
vídeo, como um sinal de RF ou como um sinal de vídeo. A imagem exibida em um monitor de
computador pode ser pulsada efetivamente por um simples programa de computador.  Para
certos monitores, campos eletromagnéticos pulsados capazes de excitar ressonâncias sensoriais
em assuntos próximos podem ser gerados mesmo quando as imagens exibidas são pulsadas
com intensidade subliminar. USP # 6.488.617 (3 de dezembro de 2002)
 
 
Método e dispositivo para produzir um estado cerebral desejado Katz, Bruce
 
Abstract ~ Um método e dispositivo para a produção de um estado cerebral desejado em um
indivíduo contém meios para monitorar e analisar o estado cerebral, enquanto um conjunto de
um ou mais ímãs produzem campos que alteram esse estado. Um sistema computacional altera
vários parâmetros dos campos magnéticos para fechar a lacuna entre o estado cerebral real e o
desejado. Este processo de feedback opera continuamente até que a lacuna seja minimizada e /
ou removida. USP # 6.487.531 (26 de novembro de 2002)
 
 
Acoplamento de injeção de sinal no trato vocal humano
 
Tosaya, Carol
 
Resumo ~ Um meio e método são fornecidos para aumentar ou substituir a excitação natural do
trato vocal humano por meios de excitação artificial, em que a acústica criada artificialmente
apresenta dados espectrais, temporais ou de fase adicionais úteis para (1) aumentar a robustez
do reconhecimento da máquina de fala audível ou (2) permitindo um reconhecimento de máquina
mais robusto de fala falada ou sussurrada relativamente inaudível. A excitação artificial (a) pode
ser arranjada para ser audível ou inaudível, (b) pode ser projetada para não interferir com meios
semelhantes de outro usuário, (c) pode ser usada em um ou ambos os modos de aprimoramento
de conteúdo vocal ou um modo complementar de sondagem do trato vocal e / ou (d) pode ser
usado para o reconhecimento de fala contínua audível ou inaudível ou comandos falados
isolados. USP # 6.430.443 (6 de agosto de 2002)
 
 
Método e aparelho para tratar alucinações auditivas
 
Karell, Manuel
 
Resumo ~ Estimular um ou mais nervos vestibulococleares ou cóclea ou regiões cocleares irá
tratar, prevenir e controlar as alucinações auditivas. USP # 6.426.919 (30 de julho de 2002)
 
 
Dispositivo portátil e portátil para fazer sons audíveis ...
 
Gerosa, William
 
Resumo ~ Um dispositivo portátil para fazer sons humanamente audíveis e responsivos à
detecção de sons ultrassônicos. O dispositivo inclui um invólucro portátil e circuitos que estão
contidos no invólucro. O circuito inclui um microfone que recebe o som ultrassônico, um primeiro
amplificador de potência de áudio de baixa tensão que fortalece o sinal do microfone, um
segundo amplificador de potência de áudio de baixa tensão que fortalece ainda mais o sinal do
primeiro amplificador de potência de áudio de baixa tensão, um 7- contador binário de transporte
de ondulação de estágio que reduz a frequência do sinal do segundo amplificador de potência de
áudio de baixa tensão de modo a ser humanamente audível, um terceiro amplificador de
potência de áudio de baixa tensão que fortalece o sinal do contador binário de transporte de
ondulação de 7 estágios, e um alto-falante que gera um som audível humano a partir do terceiro
amplificador de potência de áudio de baixa tensão. USP # 6.292.688 (18 de setembro de 2001)
 
 
Método e aparelho para analisar a resposta neurológica a estímulos indutores de emoção
 
Patton, Richard
 
Resumo ~ Um método para determinar a extensão da resposta emocional de um sujeito de teste
a estímulos com conteúdo visual variável no tempo, por exemplo, uma apresentação de
anúncio. O sujeito de teste é posicionado para observar a apresentação por um determinado
período, e um caminho de comunicação é estabelecido entre o sujeito e um detector / analisador
de ondas cerebrais. O componente de intensidade de cada uma de pelo menos duas
frequências de ondas cerebrais diferentes é medido durante a exposição, e cada frequência é
associada a uma emoção particular. Enquanto o sujeito vê a apresentação, as variações
periódicas no componente de intensidade das ondas cerebrais de cada uma das frequências
específicas selecionadas são medidas. As taxas de mudança na intensidade em períodos
regulares durante a duração também são medidas. As taxas de mudança de intensidade são
então usadas para construir um gráfico de pontos de coordenadas plurais, e esses pontos de
coordenadas estabelecem graficamente a reação emocional composta do sujeito conforme a
apresentação continua. USP # 6.258.022 (10 de julho de 2001)
 
 
Modificação comportamental
 
Rosa, john
 
Resumo ~ A modificação do comportamento de um sujeito humano ocorre sob hipnose, quando
o sujeito está em um estado relaxado. Uma máquina reproduz uma gravação de vídeo ou áudio,
durante a qual o sujeito é instruído a ativar um dispositivo para criar uma estimulação perceptível
que está ligada, por meio da hipnose, a uma visualização de desempenho aprimorado ou
aprimorado. Após a hipnose, o usuário pode reativar o aparelho à vontade, sempre que desejar
uma melhora no desempenho, como uma melhora no desempenho esportivo. Isso criará
novamente a estimulação perceptível e, assim, induzirá a visualização necessária. USP #
6.239.705 (29 de maio de 2001)
 
 
Dispositivo de rastreamento eletrônico intra-oral
 
Glen, Jeffrey
 
Resumo ~ Um dispositivo de rastreamento eletrônico biocompatível, não cirúrgico e furtivo
aprimorado, é fornecido no qual um alojamento é colocado intraoralmente. A caixa contém
microcircuito. O microcircuito compreende um receptor, um modo passivo para ativador de modo
ativo, um decodificador de sinal para determinar a posição fixa, um transmissor, uma antena e
uma fonte de alimentação. Opcionalmente, um amplificador pode ser utilizado para aumentar a
intensidade do sinal. A fonte de alimentação energiza o receptor. Ao receber um sinal de
ativação codificado, o decodificador de sinal de fixação posicional é energizado, determinando
uma fixação posicional. O transmissor subsequentemente transmite através da antena um sinal
de localização de posição a ser recebido por um localizador remoto. Em outra modalidade da
presente invenção, o microcircuito compreende um receptor, um ativador de modo passivo para
modo ativo, um transmissor, uma antena e uma fonte de alimentação. Opcionalmente, um
amplificador pode ser utilizado para aumentar a intensidade do sinal. A fonte de alimentação
energiza o receptor. Ao receber um sinal de ativação codificado, o transmissor é energizado. O
transmissor posteriormente transmite através da antena um sinal de homing a ser recebido por
um localizador remoto. USP # 6.167.304 (26 de dezembro de 2000)
 
 
Variabilidade de pulso na manipulação de campo elétrico de sistemas nervosos
 
Loos, Hendricus
 
Resumo ~ Aparelho e método para manipular o sistema nervoso de um sujeito aplicando à pele
um campo elétrico externo pulsante que, embora muito fraco para causar a estimulação nervosa
clássica, modula os padrões normais de picos espontâneos de certos tipos de nervos
aferentes. Para certas frequências de pulso, a estimulação do campo elétrico pode excitar
ressonâncias no sistema nervoso com consequências fisiológicas observáveis. A variabilidade
de pulso é introduzida com o propósito de impedir a habituação do sistema nervoso à
estimulação repetitiva, ou para aliviar a necessidade de um ajuste preciso para uma frequência
de ressonância, ou para controlar atividades neurais oscilatórias patológicas, como tremores ou
convulsões. São divulgados geradores de pulso com variabilidade de pulso estocástica e
determinística, e a saída de um gerador efetivo do último tipo é caracterizada. USP # 6.135.944
(24 de outubro de 2000)
 
 
Método de indução de estados harmoniosos de ser
 
Bowman, Gerard D., et al.
 
Resumo: Um método de induzir estados harmoniosos de ser usando estímulos vibracionais, de
preferência sonoros, compostos por uma infinidade de frequências que expressam um padrão
específico de relacionamento. Dois sinais de base são modulados por um conjunto de razões
para gerar uma pluralidade de harmônicos. Os harmônicos são combinados para formar um
arranjo "fractal". USP # 6.122.322 (19 de setembro de 2000)
 
 
Proteção de mensagens subliminares
 
Jandel, Magnus
 
Resumo A presente invenção se refere a um método e a um sistema para detectar uma primeira
mudança de contexto entre dois quadros. Quando uma segunda mudança de contexto entre
mais dois quadros ocorre dentro de um intervalo de tempo predeterminado, os quadros
acomodados dentro das duas mudanças de contexto são definidos como uma mensagem
subliminar. Um alarme é enviado a um observador ao detectar uma mensagem subliminar. USP
# 6.091.994 (18 de julho de 2000)
 
 
Manipulação Pulsativa de Sistemas Nervosos
 
Loos, Hendricus
 
Resumo ~ Método e aparelho para manipular o sistema nervoso, transmitindo resfriamento
pulsátil subliminar à pele do sujeito em uma frequência adequada para a excitação de uma
ressonância sensorial. Atualmente, duas ressonâncias sensoriais principais são conhecidas, com
frequências próximas a 1/2 Hz e 2,4 Hz. A ressonância sensorial de 1/2 Hz causa relaxamento,
sonolência, ptose das pálpebras, um sorriso tônico, um "nó" no estômago ou excitação sexual,
dependendo da frequência precisa usada. A ressonância de 2,4 Hz causa a desaceleração de
certas atividades corticais e é caracterizada por um grande aumento do tempo necessário para
contagem regressiva silenciosa de 100 a 60, com os olhos fechados. A invenção pode ser usada
pelo público em geral para induzir relaxamento, sono ou excitação sexual, e clinicamente para o
controle e talvez um tratamento de tremores, convulsões e distúrbios do sistema autônomo,
como ataques de pânico. As modalidades mostradas são um ventilador pulsado para transmitir
pulsos de resfriamento subliminar para a pele do sujeito e um dispositivo silencioso que induz
fluxo variável periodicamente pela pele do sujeito, o fluxo sendo induzido por plumas de ar
quente ascendentes pulsantes que são causadas por um fio resistivo fino que é periodicamente
aquecido por pulsos de corrente elétrica. USP # 6.081.744 (27 de junho de 2000) o fluxo sendo
induzido por plumas de ar quente ascendentes pulsantes que são causadas por um fio resistivo
fino que é periodicamente aquecido por pulsos de corrente elétrica. USP # 6.081.744 (27 de
junho de 2000) o fluxo sendo induzido por plumas de ar quente ascendentes pulsantes que são
causadas por um fio resistivo fino que é periodicamente aquecido por pulsos de corrente
elétrica. USP # 6.081.744 (27 de junho de 2000)
Gerador elétrico de campo de franja para manipulação de sistemas nervosos
 
Loos, Hendricus
 
Resumo ~ Aparelho e método para manipular o sistema nervoso de um sujeito através de nervos
aferentes, modulados por campos elétricos flutuantes fracos aplicados externamente,
sintonizados em certas frequências, como para excitar uma ressonância em circuitos
neurais. Dependendo da frequência escolhida, a excitação de tais ressonâncias causa no sujeito
humano relaxamento, sonolência, excitação sexual ou a desaceleração de certos processos
corticais. O campo elétrico usado para a estimulação do sujeito é induzido por um par de
eletrodos de campo carregados na polaridade oposta e colocados de modo que o sujeito fique
inteiramente fora do espaço entre os eletrodos de campo. Essa configuração permite dispositivos
muito compactos onde os eletrodos de campo e um gerador de voltagem alimentado por bateria
estão contidos em um pequeno invólucro, como uma caixa de pó. A estimulação pelo campo
elétrico externo fraco depende da modulação de frequência de padrões de spikes espontâneos
de nervos aferentes. O método e o aparelho podem ser usados pelo público em geral como um
auxílio para relaxamento, sono ou excitação e, clinicamente, para o controle e talvez o
tratamento de tremores e convulsões e distúrbios do sistema nervoso autônomo, como ataques
de pânico. USP # 6.052.336 (18 de abril de 2000)
 
 
Aparelho e método de transmissão de som audível usando som ultrassônico como portador
 
Lowrey, Austin, III
 
Resumo ~ Uma fonte de som ultrassônico transmite um sinal ultrassônico que é modulado em
amplitude e / ou frequência com um sinal de entrada de informação originado de uma fonte de
entrada de informação. Se os sinais são modulados em amplitude, uma função de raiz quadrada
do sinal de entrada de informação é produzida antes da modulação. O sinal modulado, que pode
ser amplificado, é então transmitido por meio de um projetor, após o que um indivíduo ou grupo
de indivíduos localizados na região de transmissão detecta o som audível. USP # 6.039.688 (21
de março de 2000)
 
 
Programa de modificação de comportamento terapêutico, monitoramento de conformidade e
sistema de feedback
 
Douglas, Peter, et al.
 
Resumo ~ Um programa de modificação de comportamento terapêutico, monitoramento de
conformidade e sistema de feedback inclui um banco de dados relacional baseado em servidor e
um ou mais microprocessadores eletronicamente acoplados ao servidor. O sistema permite o
desenvolvimento de um programa de modificação de comportamento terapêutico com uma série
de marcos para que um indivíduo alcance as mudanças de estilo de vida necessárias para
manter sua saúde ou se recuperar de doenças ou procedimentos médicos. O programa pode ser
modificado por um médico ou consultor de caso treinado antes da implementação. O sistema
monitora a conformidade do indivíduo com o programa, solicitando que o indivíduo insira dados
relacionados à saúde, correlacionando o indivíduo ' s dados inseridos com os marcos no
programa de modificação de comportamento e geração de dados de conformidade indicativos do
progresso do indivíduo em relação ao cumprimento dos marcos do programa. O sistema também
inclui um sistema integrado de interfaces gráficas do sistema para motivar o indivíduo a cumprir
o programa. Por meio das interfaces, o indivíduo pode acessar o banco de dados para revisar os
dados de conformidade e obter informações de saúde de uma fonte remota, como sites
selecionados na Internet. O sistema também fornece um calendário eletrônico integrado com o
programa de modificação de comportamento para sinalizar ao indivíduo para agir de acordo com
o programa de modificação de comportamento no qual o calendário acessa o banco de dados
relacional e integra os requisitos do programa com o indivíduo ' s programação diária e um diário
eletrônico para permitir que o indivíduo insira informações pessoais relacionadas à saúde no
sistema regularmente. Além disso, o sistema inclui uma sala de reunião eletrônica para conectar
o indivíduo a uma pluralidade de outros indivíduos com programas de modificação de
comportamento relacionados para facilitar as sessões de suporte de grupo de pares para
conformidade com o programa. O sistema permite que apresentações de mídia motivacional
sejam feitas para os indivíduos na sala de reunião eletrônica como parte da sessão de suporte
do grupo para facilitar a discussão em grupo interativa sobre as apresentações.  Todo o sistema
é projetado em torno de uma comunidade de motivos de suporte, incluindo um navegador
eletrônico gráfico operado pelo indivíduo para controlar o microprocessador para acessar
diferentes partes do sistema. USP # 6,
 
 
Manipulação Subliminal Acústica de Sistemas Nervosos
 
Loos, Hendricus
 
Resumo ~ Em seres humanos, as ressonâncias sensoriais podem ser excitadas por pulsos
acústicos atmosféricos subliminares que são sintonizados na frequência de ressonância. A
ressonância sensorial de 1/2 Hz afeta o sistema nervoso autônomo e pode causar relaxamento,
sonolência ou excitação sexual, dependendo da frequência acústica precisa próxima a 1/2 Hz
usada. Os efeitos da ressonância de 2,5 Hz incluem desaceleração de certos processos
corticais, sonolência e desorientação. Para que esses efeitos ocorram, a intensidade acústica
deve estar em uma certa faixa profundamente subliminar. O aparelho adequado consiste em
uma fonte alimentada por bateria portátil de radiação acústica subaudio fraca. O método e o
aparelho podem ser usados pelo público em geral como um auxílio para relaxamento, sono ou
excitação sexual e, clinicamente, para o controle e talvez tratamento de insônia,
tremores, ataques epilépticos e transtornos de ansiedade. Existe ainda aplicação como uma
arma não letal que pode ser usada em situações de impasse de aplicação da lei, para causar
sonolência e desorientação em alvos específicos. É então preferível usar monopolos acústicos
de ventilação na forma de um dispositivo que inspira e expira o ar com frequência subaudio. USP
# 6.011.991 (4 de janeiro de 2000)
 
 
Sistema e método de comunicação, incluindo análise de ondas cerebrais ...
 
Mardirossian, Aris
 
Resumo: Um sistema e método para permitir que seres humanos se comuniquem por meio de
sua atividade cerebral monitorada. A atividade cerebral de um indivíduo é monitorada e
transmitida a um local remoto (por exemplo, por satélite). No local remoto, a atividade cerebral
monitorada é comparada com curvas, formas de onda ou padrões de atividade cerebral
normalizados pré-gravados para determinar se uma correspondência ou correspondência
substancial foi encontrada. Se tal correspondência for encontrada, o computador no local remoto
determina que o indivíduo estava tentando comunicar a palavra, frase ou pensamento
correspondente ao sinal normalizado armazenado correspondente. USP # 6.006.188 (21 de
dezembro de 1999)
 
 
Processamento de sinais de fala para determinar características psicológicas ou fisiológicas ...
 
Bogdashevsky, Rostislav, et al. Resumo ~ Um sistema baseado na fala para avaliar as
características psicológicas, fisiológicas ou outras características de um sujeito de teste é
descrito. O sistema inclui uma base de conhecimento que armazena um ou mais modelos de
fala, onde cada modelo de fala corresponde a uma característica de um grupo de sujeitos de
referência. Os circuitos de processamento de sinal, que podem ser implementados em hardware,
software e / ou firmware, comparam os parâmetros de fala de teste de um sujeito de teste com
os modelos de fala. Em uma modalidade, cada modelo de fala é representado por uma série
estatística ordenada no tempo de representações de frequência da fala dos sujeitos de
referência. O modelo de fala é independente do conhecimento a priori dos parâmetros de estilo
associados à voz ou fala. O sistema inclui circuitos de parametrização de fala para gerar os
parâmetros de teste em resposta à fala do sujeito de teste. Este circuito inclui circuitos de
aquisição de fala, que podem ser localizados remotamente a partir da base de conhecimento.  O
sistema inclui ainda circuitos de saída para emitir pelo menos um indicador de uma característica
em resposta à comparação realizada pelos circuitos de processamento de sinal. A característica
pode variar com o tempo, caso em que os circuitos de saída emitem a característica de maneira
variável com o tempo. O circuito de saída também pode gerar uma classificação de cada
característica de saída. Em uma modalidade, uma ou mais características podem indicar o grau
de sinceridade do sujeito de teste, onde o grau de sinceridade pode variar com o tempo.  O
sistema também pode ser empregado para determinar a eficácia do tratamento para um distúrbio
psicológico ou fisiológico, comparando as características psicológicas ou fisiológicas,
respectivamente, antes e depois do tratamento. USP # 5.954.630 (21 de setembro de 1999)
 
 
Som audível de indução de FM Theta ...
 
Masaki, Kazumi, et al.
 
Resumo ~ Um som audível de onda modulada onde uma onda de frequência muito baixa de
cerca de 20 hertz ou inferior é sobreposta em uma onda de baixa frequência de áudio estimula
efetivamente Fm teta em ondas cerebrais humanas para melhorar a atenção e concentração
durante tarefas mentais quando administradas auditivamente. O som audível também é eficaz na
estimulação da onda alfa humana, quando a onda de frequência muito baixa fica na faixa de
cerca de 2-10 hertz. Esse som audível é obtido artificialmente pela geração de um sinal elétrico
que contém essa onda modulada e pela transdução dele em onda sonora audível.  USP #
5.954.629 (21 de setembro de 1999)
 
 
Sistema de indução de ondas cerebrais
 
Yanagidaira, Masatoshi, et al.
 
Resumo ~ Sensores são fornecidos para detectar ondas cerebrais de um usuário, e um filtro
passa-banda é fornecido para extrair ondas cerebrais específicas, incluindo um alfa.  onda
incluída em uma onda cerebral detectada. O filtro passa-banda compreende um primeiro filtro
passa-banda com uma banda passa-estreita e um segundo filtro passa-banda com uma banda
passa-larga. Um dos primeiro e segundo filtros passa-banda é selecionado e um sinal de
estimulação é produzido na dependência de um alfa. onda extraída por um filtro passa-banda
selecionado. De acordo com o sinal de estimulação, uma luz de estimulação é emitida para o
usuário a fim de induzir o usuário a relaxar ou dormir. USP # 5.935.054 (10 de agosto de 1999)
 
 
Excitação magnética de ressonâncias sensoriais
 
Loos, H.
 
Resumo: A invenção se refere a influenciar o sistema nervoso de um sujeito por meio de um
campo magnético fraco aplicado externamente com uma frequência próxima a 1/2 Hz. Em uma
gama de amplitudes, esses campos podem excitar a 1/2 ressonância sensorial, que é o efeito
fisiológico envolvido em "embalar o bebê". USP # 5.922.016 (13 de julho de 1999)
 
 
Aparelho para estimulação elétrica dos nervos auditivos de um ser humano
 
Wagner, Hermann
 
Resumo ~ Aparelho para estimulação elétrica e diagnóstico de nervos auditivos de um ser
humano, por exemplo, para determinação do nível de sensação (SL), nível mais conformável
(MCL) e curvas de audibilidade do nível desconfortável (UCL), inclui um estimulador preso de
forma destacável a um ser humano para enviar um sinal a um ouvido humano e um eletrodo
colocado dentro do ouvido humano e conectado eletricamente ao estimulador por um condutor
elétrico para conduzir os sinais do estimulador ao ouvido. Uma unidade de controle está
operacionalmente conectada ao estimulador para instruir o estimulador quanto às características
dos sinais gerados sendo transmitidos ao ouvido. USP # 5.868.103 (9 de fevereiro de 1999)
 
 
Método e aparelho para controlar um animal
 
Boyd, Randal
 
Resumo ~ Um aparelho para controlar um animal em que o animal recebe um estímulo de
controle da liberação de uma substância que tem um efeito adverso sobre o animal como uma
medida corretiva. O aparelho inclui um transmissor para produzir um campo transmitido e uma
coleira liberável para prender ao pescoço do animal. A coleira inclui um receptor para receber o
campo transmitido e para produzir um sinal recebido, um circuito de controle para determinar
quando o sinal recebido indica que o animal requer uma medida corretiva e para produzir um
sinal de controle, um recipiente para conter a substância com um efeito adverso efeito sobre o
animal, e um mecanismo para liberar a substância do recipiente na presença do animal após a
produção do sinal de controle pelo circuito de controle. Em uso, o transmissor é configurado para
produzir o campo transmitido e a coleira é fixada no pescoço do animal. Conforme o animal se
move, o receptor no colar recebe o campo transmitido e produz um sinal recebido. O circuito de
controle determina quando o sinal recebido indica que o animal requer uma medida
corretiva. Um sinal de controle é produzido pelo circuito de controle quando é feita a
determinação de que o animal precisa de uma medida corretiva. Após a produção do sinal de
controle, a substância que tem um efeito adverso sobre o animal é liberada do recipiente e na
presença do animal. USP # 5.784.124 (21 de julho de 1998) o receptor no colar recebe o campo
transmitido e produz um sinal recebido. O circuito de controle determina quando o sinal recebido
indica que o animal requer uma medida corretiva. Um sinal de controle é produzido pelo circuito
de controle quando é feita a determinação de que o animal precisa de uma medida
corretiva. Após a produção do sinal de controle, a substância que tem um efeito adverso sobre o
animal é liberada do recipiente e na presença do animal. USP # 5.784.124 (21 de julho de
1998) o receptor no colar recebe o campo transmitido e produz um sinal recebido. O circuito de
controle determina quando o sinal recebido indica que o animal requer uma medida
corretiva. Um sinal de controle é produzido pelo circuito de controle quando é feita a
determinação de que o animal precisa de uma medida corretiva. Após a produção do sinal de
controle, a substância que tem um efeito adverso sobre o animal é liberada do recipiente e na
presença do animal. USP # 5.784.124 (21 de julho de 1998) Após a produção do sinal de
controle, a substância que tem um efeito adverso sobre o animal é liberada do recipiente e na
presença do animal. USP # 5.784.124 (21 de julho de 1998) Após a produção do sinal de
controle, a substância que tem um efeito adverso sobre o animal é liberada do recipiente e na
presença do animal. USP # 5.784.124 (21 de julho de 1998)
 
 
Método Supraliminal de Educação ...
 
D'Alitalia, Joseph A., et al. Resumo: Um método de modificação de comportamento envolve a
visualização de mensagens de vídeo supraliminais de um paciente sobrepostas a uma
apresentação de vídeo subjacente. As mensagens de vídeo incorporam mensagens em que pelo
menos algumas das mensagens vinculam um comportamento modificado desejado a
sentimentos positivos do paciente. Um gerador de mensagem supraliminar e superimpositor
seleciona iterativamente mensagens individuais para exibição a partir da sequência de
mensagens, descompactando as mensagens conforme necessário, e coloca as mensagens
selecionadas em uma memória buffer de um dispositivo de geração de vídeo. Um processador
do gerador de mensagem supraliminar e superimpositor, em seguida, desvanece a mensagem
selecionada de um nível invisível para um nível visível na tela de vídeo, e então desvanece a
mensagem selecionada do nível visível para o nível invisível. USP # 5.649.061 (15 de julho de
1997)
 
 
Dispositivo e método para estimar uma decisão mental
 
Smyth, Christopher
 
Abstract ~ Um dispositivo e método para estimar uma decisão mental para selecionar uma pista
visual da fixação do olho do observador e o potencial cerebral evocado por evento único
correspondente. O dispositivo é composto por um eyetracker, um processador eletrônico de
biossinais e um computador digital. O eyetracker determina a direção de visualização
instantânea a partir de medições oculométricas e um sensor de posição e orientação da
cabeça. O processador eletrônico estima continuamente o potencial eletroencefalogrâmico
cerebral a partir de medições da superfície do couro cabeludo após correções para artefatos
eletrooculogrâmicos, eletromiogrâmicos e eletrocardiogrâmicos. O computador digital analisa os
dados de direção de visualização para uma fixação e, em seguida, extrai o potencial cerebral
evocado de evento único correspondente. As propriedades de fixação, como duração, tamanhos
de pupilas iniciais e finais, estado final (sacada ou piscar) e contagem de fixação do olhar, e a
representação paramétrica do potencial evocado são todos entradas para uma rede neural
artificial para produzir uma estimativa do interesse de seleção no ponto de olhar do olhar. A rede
neural artificial é treinada off-line antes da aplicação para representar as decisões mentais do
visualizador. O dispositivo pode ser usado para controlar maquinário computadorizado a partir de
um monitor de vídeo apenas pelo ponto de observação do olhar ocular, determinando para qual
sugestão visual o observador está olhando e, em seguida, usando a estimativa da seleção
relacionada à tarefa como uma chave seletora. USP # 5.644.363 (1 de julho de 1997) e a
representação paramétrica do potencial evocado são todas entradas para uma rede neural
artificial para produzir uma estimativa do interesse de seleção no ponto de olhar. A rede neural
artificial é treinada off-line antes da aplicação para representar as decisões mentais do
visualizador. O dispositivo pode ser usado para controlar maquinário computadorizado a partir de
um monitor de vídeo apenas pelo ponto de observação do olhar ocular, determinando para qual
sugestão visual o observador está olhando e, em seguida, usando a estimativa da seleção
relacionada à tarefa como uma chave seletora. USP # 5.644.363 (1 de julho de 1997) e a
representação paramétrica do potencial evocado são todas entradas para uma rede neural
artificial para produzir uma estimativa do interesse de seleção no ponto de olhar. A rede neural
artificial é treinada off-line antes da aplicação para representar as decisões mentais do
visualizador. O dispositivo pode ser usado para controlar maquinário computadorizado a partir de
um monitor de vídeo apenas pelo ponto de observação do olhar ocular, determinando para qual
sugestão visual o observador está olhando e, em seguida, usando a estimativa da seleção
relacionada à tarefa como uma chave seletora. USP # 5.644.363 (1 de julho de 1997) O
dispositivo pode ser usado para controlar maquinário computadorizado a partir de um monitor de
vídeo apenas pelo ponto de observação do olhar ocular, determinando para qual sugestão visual
o observador está olhando e, em seguida, usando a estimativa da seleção relacionada à tarefa
como uma chave seletora. USP # 5.644.363 (1 de julho de 1997) O dispositivo pode ser usado
para controlar maquinário computadorizado a partir de um monitor de vídeo apenas pelo ponto
de observação do olhar ocular, determinando para qual sugestão visual o observador está
olhando e, em seguida, usando a estimativa da seleção relacionada à tarefa como uma chave
seletora. USP # 5.644.363 (1 de julho de 1997)
 
 
Aparelho para sobrepor instruções visuais subliminares em um sinal de vídeo
 
Mead, Talbert
 
Resumo: Um dispositivo de instrução de vídeo subliminar compreende circuitos para receber um
sinal de vídeo subjacente e apresentar este sinal para circuitos de detecção de sincronização
horizontal e vertical, circuitos para gerar uma mensagem de vídeo subliminar sincronizada com o
sinal de vídeo subjacente e circuitos para adicionar a mensagem de vídeo subliminar para o sinal
de vídeo subjacente para criar um sinal de vídeo de combinação. USP # 5.586.967 (24 de
dezembro de 1996)
 
 
Método e gravação para produzir sons e mensagens para alcançar os estados de ondas
cerebrais Alfa e Teta ...
 
Davis, Mark E.
 
Resumo: É fornecido um método e gravação para uso na obtenção de estados de ondas
cerebrais alfa e teta e na efetivação de estados emocionais positivos em humanos, incluindo um
meio com uma composição musical com um tempo inicial diminuindo para um tempo final e
frases verbais gravadas em sincronia com o ritmo decrescente. USP # 5.562.597 (8 de outubro
de 1996)
 
 
Método e aparelho para reduzir o estresse fisiológico
 
Van Dick, Robert C.
 
Resumo: O estresse fisiológico em um sujeito humano é tratado pela geração de um campo
eletromagnético fraco em torno de um cristal de quartzo. O cristal é estimulado pela aplicação de
pulsos elétricos de larguras de pulso entre 0,1 e 50 microssegundos cada a uma taxa de
repetição de pulso entre 0,5 K e 10 K pulsos por segundo a um condutor posicionado adjacente
ao cristal de quartzo, gerando assim um campo eletromagnético fraco. Um sujeito é posicionado
dentro do campo eletromagnético fraco por um período de tempo suficiente para reduzir o
estresse. USP # 5.551.879 (3 de setembro de 1996)
Máquina de ensino do estado de sonho
 
Raynie, Arthur D.
 
Resumo ~ Um dispositivo para aumentar a lucidez no estado de sonho de um indivíduo. O
dispositivo inclui um circuito eletrônico incorporado em uma faixa de cabeça para o usuário usar
enquanto dorme. O circuito inclui um detector para encaixe adjacente ao olho do indivíduo
adormecido, para detectar o Movimento Rápido dos Olhos (REM), que ocorre durante o estado
de sonho. O detector emite um sinal que é avaliado por circuitos adicionais para determinar se o
sono REM está ocorrendo ou não. Se o sono REM está ocorrendo, um sinal é gerado para
operar uma gravação, que normalmente reproduz mensagens pré-gravadas por meio de fones
de ouvido envolvendo o ouvido do indivíduo adormecido. USP # 5.539.705 (23 de julho de 1996)
 
 
Tradutor de fala ultrassônico e sistema de comunicação
 
MA Akerman, M., et al.
 
Resumo: Um sistema de comunicação sem fio, indetectável por métodos de radiofrequência,
para converter sinais de áudio, incluindo voz humana, em sinais eletrônicos na faixa de
frequência ultrassônica, transmitindo o sinal ultrassônico por meio de ondas de pressão acústica
através de um meio transportador, incluindo gases, líquidos e sólidos, e reconvertendo as ondas
de pressão acústica ultrassônica de volta ao sinal de áudio original. Esta invenção foi feita com o
apoio do governo sob o Contrato DE-ACO5-840R2l400, concedido pelo Departamento de
Energia dos EUA a Martin Marietta Energy Systems, Inc. USP # 5.507.291 (16 de abril de 1996)
 
 
Método e aparelho para determinar remotamente informações quanto ao estado emocional da
pessoa ~
 
Stirbl, et al.
 
Resumo: Em um método para determinar remotamente informações relacionadas ao estado
emocional de uma pessoa, uma forma de onda de energia com uma frequência predeterminada
e uma intensidade predeterminada é gerada e transmitida sem fio para um sujeito localizado
remotamente. A energia da forma de onda emitida pelo sujeito é detectada e automaticamente
analisada para derivar informações relacionadas ao estado emocional do indivíduo. Parâmetros
fisiológicos ou físicos de pressão sanguínea, pulsação, tamanho da pupila, frequência
respiratória e nível de transpiração são medidos e comparados com valores de referência para
fornecer informações utilizáveis na avaliação das respostas do entrevistado ou possivelmente
intenção criminosa em áreas sensíveis à segurança. USP # 5.522.386 (4 de junho de 1996)
 
 
Aparelho para determinação da condição da parte vegetativa do sistema nervoso
 
Lerner, Eduard
 
Resumo: Aparelho para uso na determinação da condição da parte vegetativa do sistema
nervoso e / ou das funções sensoriais de um organismo, ou seja, um ser humano ou animal.  O
aparelho compreende dispositivos para gerar e fornecer ao referido organismo pelo menos um
estímulo sensorial escolhido de um grupo de estímulos sensoriais, tais como estímulos visuais,
sonoros, olfativos, gustativos, táteis ou de dor, e dispositivos para medir o potencial da pele e a
resposta evocada do organismo a um estímulo. Os dados medidos são processados por
dispositivos de processamento para controlar automaticamente o fornecimento de pelo menos
um estímulo para fornecer uma sequência não rítmica de estímulos. De preferência, pares de
estímulos são fornecidos para desenvolver um reflexo condicionado. USP # 5.480.374 (2 de
janeiro de 1996)
 
 
Método e aparelho para reduzir o estresse fisiológico
 
Van Dick, Robert
 
Resumo ~ O estresse fisiológico em um sujeito humano é tratado pela geração de um campo
eletromagnético fraco sobre um eletrodo aterrado pela aplicação de pulsos entre 5 e 50
microssegundos cada a uma taxa de pulso entre 0,5K e 10K pulsos por segundo para um
eletrodo de potência, o eletrodo de energia e o eletrodo aterrado sendo acoplados a meios de
geração de pulso de alta tensão. Um sujeito é posicionado dentro do campo eletromagnético
fraco por um período de tempo suficiente para causar um aumento em seus níveis de ondas
cerebrais alfa ou teta. USP # 5.479.941 (2 de janeiro de 1996)
 
 
Dispositivo para induzir estados alterados de consciência
 
Harner, Michael
 
Resumo ~ É fornecido um dispositivo rotativo para produzir estados alterados de consciência em
um sujeito. O corpo do sujeito gira em torno de um ponto no centro dos meios de suporte do
corpo a uma velocidade entre cerca de 10 e cerca de 60 rotações por minuto.  Numa forma de
realização preferida, o sentido de rotação é periodicamente invertido. USP # 5.392.788 (28 de
fevereiro de 1995)
 
 
Método e dispositivo para interpretar conceitos e pensamento conceitual ...
 
Hudspeth, William J.
 
Resumo ~ Um sistema para aquisição e decodificação de sinais EP e SP é fornecido, o qual
compreende um transdutor para apresentar estímulos a um sujeito, transdutores de EEG para
registrar sinais de ondas cerebrais do sujeito, um computador para controlar e sincronizar os
estímulos apresentados ao sujeito e para simultaneamente registrar sinais de ondas cerebrais e
interpretar sinais usando um modelo de pensamento conceitual perceptivo e emocional para
corresponder os sinais de EEG ao pensamento do sujeito ou comparar sinais a sinais de EEG
normativos de uma população normativa para diagnosticar e localizar a origem da percepção
disfuncional subjacente do cérebro, concepção , e emoção. USP # 5.356.368 (18 de outubro de
1994)
 
 
Método e aparelho para induzir estados desejados de consciência
 
Monroe, Robert E.
 
Resumo: Métodos e aparelhos aprimorados para incorporar padrões cerebrais humanos,
empregando técnicas de resposta de frequência seguinte (FFR), facilitam a obtenção de estados
desejados de consciência. Em uma modalidade, uma pluralidade de formas de onda de
eletroencefalograma (EEG), características de um determinado estado de consciência, são
combinadas para produzir uma forma de onda de EEG à qual os sujeitos podem ser suscetíveis
mais prontamente. Em outra modalidade, os padrões de sono são reproduzidos com base em
padrões cerebrais observados durante partes de um ciclo de sono; princípios de arrastamento
são aplicados para induzir o sono. Em ainda outra modalidade, os princípios de arrastamento
são aplicados no ambiente de trabalho, para induzir e manter um nível desejado de
consciência. Um dispositivo portátil também é descrito. USP # 5.352.181 (4 de outubro de 1994)
 
 
Método e gravação para produzir sons e mensagens ...
 
Davis, Mark E.
 
Resumo: É fornecido um método e gravação para uso na obtenção de estados de ondas
cerebrais Alfa e Teta e na efetivação de estados emocionais positivos em humanos para
melhorar o aprendizado e o autoaperfeiçoamento, incluindo um meio com uma composição
musical gravada nele com um ritmo inicial diminuindo para um andamento final e frases verbais,
compreendendo entre aproximadamente 4 e aproximadamente 8 palavras, gravadas em
sincronia com o andamento inicial decrescente. USP # 5.330.414 (19 de julho de 1994)
 
 
Aparelho de indução de ondas cerebrais
 
Yasushi, Mitsuo
 
Resumo: Um gerador de sinal aleatório emite um sinal de ruído aleatório para um filtro passa-
banda que seletivamente passa componentes de frequência na faixa de frequência de uma onda
cerebral desejada de um sujeito. A saída do filtro passa-banda é fornecida a um controlador de
nível automático. O controlador de nível automático define a saída do filtro passa-banda para
uma amplitude predeterminada. Em seguida, a saída do controlador de nível automático é
alimentada para um gerador de luz estimulante, que converte a saída do controlador de nível
automático em um sinal de luz para estimular o sujeito a fim de induzir a onda cerebral desejada
do sujeito. O sinal de luz é então emitido para os olhos da pessoa. USP # 5.289.438 (22 de
fevereiro de 1994)
 
 
Método e sistema para alterar a consciência
 
Gall, James
 
Resumo: Um sistema para alterar os estados de consciência humana envolve a aplicação
simultânea de múltiplos estímulos, sons preferíveis, com diferentes frequências e formas de
onda. A relação entre as frequências dos vários estímulos é exibida pela equação g = 2.sup.n / 4
.multidot.f onde: f = frequência de um estímulo; g = frequência dos outros estímulos ou
estímulos; e n = um número inteiro positivo ou negativo que é diferente para o outro
estímulo. USP # 5.245.666 (14 de setembro de 1993)
 
 
Sistema de mensagens subliminares pessoais
 
Mikell, Bruce T.
 
Resumo ~ Um sistema de mensagem subliminar pessoal inclui um modulador subliminar linear
de ampla faixa (43), uma gravação de áudio digital ou dispositivo de reprodução (46), um
microfone (51) para captar o som no ouvido e um fone de ouvido (50) para entregar a mensagem
subliminar. O nível de som no ouvido do usuário é detectado e medido. Após o tempo de subida
e o condicionamento de decadência do sinal de controle cc variável, o modulador linear de ampla
faixa (43) usa este sinal para controlar o nível da mensagem para o fone de ouvido (50). O
usuário ajusta o sistema para um nível liminar de um nível subliminar. O fenômeno psicoacústico
do Post Masking é usado para aumentar a integridade da mensagem em sistemas de
mensagens subliminares. USP # 5.270.800 (14 de dezembro de 1993)
 
 
Subliminal Message Generator
 
Doce. Robert L.
 
Resumo: Um gerador combinado de mensagens subliminares e supraliminais para uso com um
receptor de televisão permite o controle completo das mensagens subliminares e sua forma de
apresentação. Um detector de sincronização de vídeo permite que um gerador de exibição de
vídeo gere um sinal de mensagem de vídeo correspondente a uma mensagem de texto
alfanumérica recebida em sincronismo com um sinal de televisão recebido. Um mixer de vídeo
seleciona o sinal de vídeo recebido ou o sinal de mensagem de vídeo para saída. As mensagens
produzidas pelo gerador de mensagens de vídeo são selecionáveis pelo usuário por meio de
uma entrada de teclado. Uma memória de mensagem armazena uma pluralidade de mensagens
de texto alfanuméricas especificadas por comandos do usuário para uso como mensagens
subliminares. Esta memória de mensagens inclui, de preferência, uma memória apenas de
leitura que armazena conjuntos predeterminados de mensagens de texto alfanuméricas dirigidas
a diferentes tópicos. Os conjuntos de mensagens de texto alfanuméricas predeterminadas
incluem de preferência várias afirmações positivas dirigidas ao cérebro esquerdo e um número
igual de afirmações positivas dirigidas ao cérebro direito que são alternadamente apresentadas
de forma subliminar. As mensagens do lado esquerdo do cérebro são apresentadas em um
modo de texto linear, enquanto as mensagens do lado direito do cérebro são apresentadas em
um modo de perspectiva tridimensional. O usuário pode controlar o comprimento e o
espaçamento das apresentações subliminares para acomodar diferentes limiares
conscientes. Modalidades alternativas incluem um conversor de televisão a cabo combinado e
gerador de mensagem subliminar, um receptor de televisão combinado e gerador de mensagem
subliminar e um computador capaz de apresentar mensagens subliminares. USP # 5.224.864 (6
de julho de 1993)
 
 
Método de gravação e reprodução de sinais subliminares que estão 180 graus fora de fase
 
Woith, Blake F.
 
Resumo ~ Uma gravação subliminar inclui mensagens subliminares e sinais de máscara
aplicados a ambas as trilhas de um meio de gravação de duas trilhas. Os sinais de mensagem
subliminar são idênticos em conteúdo e são registrados em um relacionamento fora de fase. Os
sinais de máscara são gravados em fase. A gravação resultante pode ser utilizada da maneira
convencional para gravações subliminares. Ao combinar os sinais compostos em uma relação
invertida, os sinais de máscara se cancelam enquanto os sinais de mensagem subliminar são
aditivos, permitindo assim que a presença do sinal de mensagem subliminar seja confirmada na
gravação. USP # 5.221.962 (22 de junho de 1993)
 
 
Dispositivo subliminar com ajuste manual do nível de percepção de mensagens subliminares
 
Backus, Alan L., et al.
 
Resumo: Um método e aparelho para apresentar mensagens subliminares visuais e / ou de
áudio que permite a verificação do conteúdo e presença da mensagem pelo usuário, bem como
o ajuste adequado da obviedade da mensagem enquanto leva em consideração as condições
ambientais e as sensibilidades do usuário. Este método e aparelho também apresenta entrada
sensorial reforçada sincronizada de mensagens subliminares. Isso é realizado sobrepondo
simultaneamente as imagens recebidas de um videocassete em uma pluralidade de sinais de
televisão. Este aparelho direciona imagens de sobreposição sobre sinais de televisão RF com
componentes de áudio e vídeo USP # 5,215,468 (1 de junho de 1993)
 
 
Método e aparelho para introduzir alterações subliminares em estímulos de áudio
 
Lauffer, Martha A., et al.
Resumo ~ Um método e aparato para introduzir mudanças graduais em um sinal de áudio de
forma que as mudanças sejam subliminares. As mudanças podem envolver ritmo e volume, por
exemplo, e podem assumir a forma de um gradiente suave com mudanças crescentes /
decrescentes em forma de rampa ao longo de uma duração suficiente, ou um programa mais
complexo envolvendo vários gradientes suaves. Na forma de realização preferida, um dispositivo
de reprodução de áudio melhorado, tal como um gravador de cassete de áudio portátil, pode ser
programado para alterar subliminarmente as características de uma fita padrão pré-gravada
contendo música, por exemplo. Como uma ferramenta motivacional durante uma caminhada,
corrida ou outro exercício repetitivo, o ritmo é aumentado gradualmente ao longo de um período
de tempo para encorajar um aumento correspondente gradual (e subliminar) no esforço físico por
um usuário cuja taxa de movimento é proporcional ao ritmo da música. O tempo pode ser
alterado manualmente em conjunto com um programa subliminar, ou por si mesmo em um modo
de substituição, ou por si mesmo em uma versão do presente inventivo dispositivo de
reprodução de áudio que permite apenas alternância de tempo manual. Em uma modalidade
alternativa, uma fita pré-gravada especial contém mudanças subliminares no andamento, por
exemplo, para reprodução em um gravador de fita cassete de áudio padrão (que opera em uma
velocidade, apenas) para causar o mesmo efeito que a modalidade preferida. USP # 5.213.562
(25 de maio de 1993) O tempo pode ser alterado manualmente em conjunto com um programa
subliminar, ou por si mesmo em um modo de substituição, ou por si mesmo em uma versão do
presente inventivo dispositivo de reprodução de áudio que permite apenas alternância de tempo
manual. Em uma modalidade alternativa, uma fita pré-gravada especial contém mudanças
subliminares no andamento, por exemplo, para reprodução em um gravador de fita cassete de
áudio padrão (que opera em uma velocidade, apenas) para causar o mesmo efeito que a
modalidade preferida. USP # 5.213.562 (25 de maio de 1993) O tempo pode ser alterado
manualmente em conjunto com um programa subliminar, ou por si mesmo em um modo de
substituição, ou por si mesmo em uma versão do presente inventivo dispositivo de reprodução
de áudio que permite apenas alternância de tempo manual. Em uma modalidade alternativa,
uma fita pré-gravada especial contém mudanças subliminares no andamento, por exemplo, para
reprodução em um gravador de fita cassete de áudio padrão (que opera em uma velocidade,
apenas) para causar o mesmo efeito que a modalidade preferida. USP # 5.213.562 (25 de maio
de 1993) para reprodução em um gravador de fita cassete de áudio padrão (que opera em uma
velocidade, apenas) para causar o mesmo efeito que a modalidade preferida. USP # 5.213.562
(25 de maio de 1993) para reprodução em um gravador de fita cassete de áudio padrão (que
opera em uma velocidade, apenas) para causar o mesmo efeito que a modalidade
preferida. USP # 5.213.562 (25 de maio de 1993)
 
 
Método de indução de estados mentais, emocionais e físicos de consciência ...
 
Monroe, Robert A.
 
Resumo: Um método com aplicabilidade na replicação de estados de consciência desejados; no
treinamento de um indivíduo para replicar tal estado de consciência sem mais estimulação de
áudio; e na transferência de tais estados de um ser humano para outro por meio da imposição do
EEG de um indivíduo, sobreposto aos sinais estéreo desejados, em outro indivíduo, por indução
de um fenômeno de batimento binaural. USP # 5.194.008 (16 de março de 1993)
 
 
Sistema e método de detecção e projeção de modulação de imagem subliminar
 
Mohan, William L., et al.
 
Resumo ~ Sistema de simulação de treinamento de arma, incluindo uma cena de exibição de
vídeo operada por computador, na qual é projetada uma pluralidade de alvos visuais. O
computador controla a cena de exibição e os alvos, estacionários ou em movimento, e processa
os dados de um aparelho sensor de ponto de mira associado a uma arma operada por um
estagiário. O aparelho sensor é sensível a áreas moduladas não visíveis ou subliminares, tendo
um contraste controlado de brilho entre a cena alvo e os alvos. O aparelho sensor localiza uma
área modulada subliminar específica e o computador determina a localização de uma imagem
alvo na cena de exibição em relação ao aparelho sensor USP # 5.175.571 (29 de dezembro de
1992)
 
 
Óculos com mensagem subliminar
 
Tanefsky, Faye, et al.
 
Resumo ~ Um par de óculos de imagem subliminar é fornecido com um par combinado de
imagens subliminares visuais projetadas e colocadas de forma a se fundir em uma imagem
devido ao efeito estereoscópico da visão humana e, assim, transmitir uma mensagem subliminar
ao usuário. USP # 5.170.381 (8 de dezembro de 1992)
 
 
Método para misturar gravações subliminares de áudio
 
Taylor, Eldon, et al.
 
Resumo ~ Gravações subliminares de áudio são feitas nas quais, além de usar uma portadora
primária, como música, dois canais de áudio são usados para transmitir mensagens subliminares
ao cérebro. Em um canal, acessando o hemisfério esquerdo do cérebro, a mensagem
transmitida é expressivamente falada, mascarada para a frente, afirmações permissivas
transmitidas de forma rotativa por uma voz masculina, uma voz feminina e uma voz infantil.  No
outro canal, acessando o lado direito do cérebro, as mensagens diretivas, nas mesmas vozes,
são gravadas com máscara invertida (ou metacontraste). As três vozes estão gravando em
rodízio com total reverberação de eco. As faixas de áudio são mixadas usando um processador
especial que converte frequências de som em impulsos elétricos e rastreia a mensagem
subliminar para sincronizar a mensagem subliminar em estéreo com a portadora primária. O
processador mantém o diferencial de ganho constante entre a portadora primária e a verborragia
subliminar e, com a verborragia subliminar sendo gravada com round-robin, reverberação de eco
completo, garante que nenhuma mensagem seja perdida. O portador principal deve ser a música
contínua, sem interrupções ou grandes diferenças nos movimentos. USP # 5.159.703 (27 de
outubro de 1992) garante que nenhuma mensagem seja perdida. O portador principal deve ser a
música contínua, sem interrupções ou grandes diferenças nos movimentos. USP # 5.159.703 (27
de outubro de 1992) garante que nenhuma mensagem seja perdida. O portador principal deve
ser a música contínua, sem interrupções ou grandes diferenças nos movimentos. USP #
5.159.703 (27 de outubro de 1992)
 
 
Sistema de apresentação subliminar silencioso
 
Lowery, Oliver
 
Resumo: Um sistema de comunicação silencioso no qual portadores não-sonoros, na faixa de
frequência de áudio muito baixa ou muito alta ou no espectro de frequência ultrassônico
adjacente, são modulados em amplitude ou frequência com a inteligência desejada e
propagados acusticamente ou vibracionalmente, para indução ao cérebro normalmente através
do uso de alto-falantes, fones de ouvido ou transdutores piezoelétricos. USP # 5.151.080 (29 de
setembro de 1992)
 
 
Método e aparelho para induzir e estabelecer um estado alterado de consciência
 
Bick, Claus Abstract: Um dispositivo eletroacústico inclui um gerador de som, bem como um
sistema para produzir fala humana sintética, conectado a um estágio de modulação para
sobrepor os sinais de saída do mesmo. Os sinais de saída sobrepostos são aplicados por meio
de um estágio de amplificador a um de um sistema de fone de ouvido ou sistema de alto-
falante. USP # 5.135.468 (4 de agosto de 1992)
 
 
Método e aparelho para variar o estado do cérebro de uma pessoa por meio de um sinal de
áudio
 
Meissner, Juergen P.
 
Resumo: Um método para variar o estado do cérebro de uma pessoa inclui as etapas de
fornecer o primeiro sinal de áudio a um ouvido da pessoa, fornecer um segundo sinal de áudio
ao outro ouvido da pessoa e variar de forma substancialmente contínua a frequência de pelo
menos um dos primeiro e segundo sinais de áudio para variar o estado do cérebro da
pessoa. USP # 5.134.484 (28 de julho de 1992)
 
 
Método de sobreposição e aparato útil para mensagens subliminares
 
Willson, Joseph
 
Resumo: Os dados a serem exibidos são combinados com um sinal de vídeo composto. Os
dados são armazenados em uma memória em formato digital. Cada byte dos dados é lido de
forma sequencial para determinar: a taxa de exibição de recorrência dos dados de acordo com
os pulsos de sincronização de quadro do sinal de vídeo; a localização dos dados dentro da
imagem de vídeo de acordo com os pulsos de sincronização de linha do sinal de vídeo; e a
localização da exibição de dados dentro da imagem de vídeo de acordo com as informações de
posição. A sincronização dos dados com a imagem de vídeo é derivada dos pulsos de
sincronização do sinal de vídeo composto. Uma técnica semelhante é empregada para combinar
dados de som com um sinal de áudio. Os dados a serem exibidos podem ser apresentados
como uma mensagem subliminar ou podem persistir por um determinado intervalo de tempo. Os
dados podem ser derivados de uma variedade de fontes, incluindo um sinal de vídeo pré-
gravado ou ao vivo. A mensagem pode ser um lembrete exibido na tela da televisão para lembrar
o telespectador de um compromisso. Os dados podem ser armazenados em uma variedade de
dispositivos de memória diferentes, capazes de recuperação de dados em alta velocidade. Os
dados podem ser gerados localmente on-line ou off-line e transferidos para a memória que
armazena os dados necessários para criar a mensagem. USP # 5.128.765 (7 de julho de
1992) Os dados podem ser gerados localmente on-line ou off-line e transferidos para a memória
que armazena os dados necessários para criar a mensagem. USP # 5.128.765 (7 de julho de
1992) Os dados podem ser gerados localmente on-line ou off-line e transferidos para a memória
que armazena os dados necessários para criar a mensagem. USP # 5.128.765 (7 de julho de
1992)
 
 
Sistema para implementar a sobreposição sincronizada de sinais subliminares
 
Dingwall, Robert
 
Resumo ~ Um aparelho e sistema para a entrega controlada de uma mensagem subliminar de
vídeo e / ou áudio em um sinal de origem de um reprodutor de fita de vídeo ou similar.  O sinal da
fonte é dividido em porções de áudio e vídeo. Um processador de vídeo lê as informações de
sincronização do sinal de origem. Um controlador transmite uma imagem subliminar armazenada
em momentos designados para um amplificador misturador totalmente sincronizado com o sinal
de origem. Simultaneamente, uma mensagem subliminar de áudio é aplicada ao áudio de origem
em um nível de volume regulado em alguma fração do áudio de origem. Os sinais combinados
são transmitidos a um monitor para visualização sem distração. USP # 5.123.899 (23 de junho
de 1992)
 
 
Método e sistema para alterar a consciência
 
Gall, James
 
Resumo: Um sistema para alterar os estados de consciência humana envolve a aplicação
simultânea de múltiplos estímulos, sons preferíveis, com diferentes frequências e formas de
onda. A relação entre as frequências dos vários estímulos é exibida pela equação g = s.sup.n /
4 .multidot.f onde: f = frequência de um estímulo; g = frequência dos demais estímulos do
estímulo; e n = um número inteiro positivo ou negativo que é diferente para o outro
estímulo. USP # 5.052.401 (1 de outubro de 1991)
 
 
Detector de produto para um estimulador de potencial evocado visual constante e detector de
produto
 
Sherwin, Gary
 
Resumo ~ É divulgado um sistema de teste visual automatizado que apresenta um estímulo
visual de estado estacionário alternado a um paciente por meio de um sistema óptico que
modifica a imagem do estímulo. Conforme a imagem muda, o paciente produz potenciais
evocados que mudam. Os potenciais evocados são detectados por um detector de produto que
produz a amplitude dos potenciais evocados. O detector de produto inclui filtros que isolam os
potenciais evocados do paciente, um modulador que detecta a resposta usando a frequência da
fonte de estímulo e um demodulador que determina a amplitude da resposta. O detector de
produto detecta o nível dos sinais de potencial evocado em estado estacionário, mesmo na
presença de ruído de fundo substancial e sinais eletroencefalográficos estranhos. Esses
detectores podem ser usados para monitorar o potencial evocado produzido por estímulos de
estado estacionário visuais, aurais ou somáticos. Os componentes descritos acima podem ser
usados para produzir um sistema que pode determinar para qual dos vários monitores diferentes
um observador está prestando atenção, fornecendo imagens que piscam em diferentes
frequências e detectores de produto para cada uma das frequências de estímulo.  O detector de
produto produzindo a saída mais alta indica a tela em que o observador está focado.  USP #
5.047.994 (10 de setembro de 1991) Os componentes descritos acima podem ser usados para
produzir um sistema que pode determinar para qual dos vários monitores diferentes um
observador está prestando atenção, fornecendo imagens que piscam em diferentes frequências
e detectores de produto para cada uma das frequências de estímulo. O detector de produto
produzindo a saída mais alta indica a tela em que o observador está focado. USP # 5.047.994
(10 de setembro de 1991) Os componentes descritos acima podem ser usados para produzir um
sistema que pode determinar para qual dos vários monitores diferentes um observador está
prestando atenção, fornecendo imagens que piscam em diferentes frequências e detectores de
produto para cada uma das frequências de estímulo. O detector de produto produzindo a saída
mais alta indica a tela em que o observador está focado. USP # 5.047.994 (10 de setembro de
1991)
 
 
Método e aparelho auditivo de condução óssea supersônica
 
Lenhardt, Martin, et al.
 
Abstract ~ Um aparelho auditivo supersônico de condução óssea que recebe frequências
audiométricas convencionais e as converte em frequências supersônicas para conexão com o
sistema sensorial humano por condução óssea vibratória. Acredita-se que a audição use canais
de comunicação com o cérebro que normalmente não são usados para ouvir. Esses canais
alternativos não se deterioram significativamente com a idade, como acontece com os canais
auditivos normais. As frequências de condução óssea supersônica são discernidas como
frequências na faixa audiométrica de frequências. USP # 5.036.858 (6 de agosto de 1991)
 
 
Método e aparelho para alterar a frequência das ondas cerebrais
 
Carter, John L., et al.
 
Resumo: Um método para alterar a frequência das ondas cerebrais para uma frequência
desejada determina a frequência das ondas cerebrais atuais de um usuário, gera duas
frequências com uma diferença de frequência de magnitude entre a frequência da onda cerebral
real atual e a frequência desejada, mas sempre dentro de um intervalo predeterminado da
frequência de onda cerebral real atual e produz uma saída para o usuário correspondente às
duas frequências. Um aparelho para realizar o método tem um processador de computador, uma
memória de computador, eletrodos de EEG juntamente com um amplificador, um gerador de
temporização programável responsivo ao processador de computador para gerar as duas
frequências, amplificadores de áudio e um gerador de frequência de batimento acionando um
amplificador de frequência visual. USP # 5.027.208 (25 de junho de 1991)
 
 
Sistema de imagem subliminar terapêutico
 
Dwyer, Jr., Joseph, et al.
 
Resumo ~ Um sistema de imagem subliminar terapêutico em que uma mensagem subliminar
selecionada é sincronizada e adicionada a um sinal de vídeo existente contendo uma mensagem
supraliminar. Um receptor de televisão ou gravador de vídeo pode ser usado para fornecer a
mensagem supraliminar e um circuito de processamento de vídeo varia a intensidade dessa
mensagem perceptível para incorporar uma ou mais imagens subliminares. USP # 5.017.143 (21
de maio de 1991)
Método e aparelho para produzir imagens subliminares
 
Backus, Alan, et al. Resumo ~ Um método e aparato para produzir comunicações subliminares
visuais mais eficazes. Imagens gráficas e / ou de texto, apresentadas por durações inferiores a
um quadro de vídeo, em intervalos rítmicos organizados, os intervalos rítmicos destinados a
afetar a receptividade, humor ou comportamento do usuário. Imagens gráficas subliminares com
valores visuais translúcidos localmente dependentes dos valores de fundo para manter os níveis
desejados de contraste visual. USP # 4.958.638 (25 de setembro de 1990)
 
 
Monitor de sinais vitais sem contato
 
Sharpe, Steven, et al.
 
Resumo ~ Um aparelho para medir parâmetros fisiológicos simultâneos, como frequência
cardíaca e respiração, sem conectar fisicamente eletrodos ou outros sensores ao corpo. Um
feixe de energia de frequência de rádio de onda contínua modulada em frequência é direcionado
para o corpo de um sujeito. O sinal refletido contém informações de fase que representam o
movimento da superfície do corpo, a partir do qual as informações de respiração e batimentos
cardíacos podem ser obtidas. A energia modulada de fase refletida é recebida e demodulada
pelo aparelho usando detecção de quadratura síncrona. Os sinais de quadratura assim obtidos
são então processados para obter as informações sobre batimentos cardíacos e respiratórias de
interesse. USP # 4.924.744 (15 de maio de 1990)
 
 
Aparelho para geração de som por meio de modulação de baixa frequência e ruído
 
Lenzen, Reiner
 
Resumo ~ Em um aparelho para geração de som, é fornecida uma pluralidade de canais para
geração de sons. Cada um dos canais inclui uma memória para armazenar dados de forma de
onda e pelo menos um dos canais inclui um gerador de ruído para que vários tipos de sons,
incluindo sons de efeitos sonoros de ritmo, efeitos sonoros vibrato, etc. sejam gerados. É ainda
fornecido um controlador pelo qual o sinal de som de voz é passado através dos canais de modo
que som artificial, som de voz, etc. sejam gerados. É ainda fornecido um circuito para ajustar um
nível de amplitude de um som completo que é obtido pela mistura de sons de saída dos canais
de modo que o som distante e próximo seja produzido. Além disso, cada um dos canais inclui
atenuadores esquerdo e direito que dividem o som de um canal em sons dos canais esquerdo e
direito. Além disso, o aparelho compreende um oscilador de baixa frequência para controlar uma
profundidade de modulação de frequência e um controlador para gravar dados de amostragem
de uma forma de onda predeterminada em endereços seriais de uma memória.  USP # 4,889,526
(26 de dezembro de 1989)
 
 
Método e aparelho não invasivo para modular os sinais do cérebro ...
 
Rauscher, Elizabeth A.
 
Resumo: Esta invenção incorpora a descoberta de novos princípios que utilizam campos
magnéticos e elétricos gerados por correntes de onda quadrada variando no tempo de repetição
precisa, largura, forma e magnitude para se mover através de bobinas e eletrodos condutores
aplicados cutaneamente a fim de estimular o sistema nervoso e reduzir dor em humanos.  São
descritos meios temporizadores, meios de ajuste e meios para fornecer corrente às bobinas e
eletrodos condutores, bem como um modelo teórico do processo. A invenção incorpora o
conceito de dois campos magnéticos cíclicos de expansão e colapso que geram formas de onda
precisas em conjunto para criar uma frequência de batimento que por sua vez faz com que o
fluxo de íons no sistema nervoso do corpo humano seja eficientemente movido ao longo do
nervo caminho onde existe o locus da dor para assim reduzir a dor. As formas de onda são
criadas em uma ou mais bobinas, um ou mais pares de eletrodos ou uma combinação dos
dois. USP # 4.883.067 (28 de novembro de 1989)
 
 
Método e aparelho para traduzir o EEG em música ...
 
Knispel, Joel, et al.
 
Resumo: Um método e aparelho para aplicar um sinal de feedback musical ao cérebro humano,
ou a qualquer outro cérebro, para induzir respostas psicológicas e fisiológicas controláveis. Um
sinal que representa o sinal eletroencefalográfico (EEG) em andamento de um cérebro, de
preferência, é obtido a partir da localização do eletrodo no couro cabeludo, conhecido como CZ
ou P3 em notação clínica. Um processador de sinal converte o EEG em andamento em sinais
elétricos que são convertidos em música por sintetizadores. A música é realimentada
acusticamente para o cérebro após um intervalo de tempo calculado para mudar a fase do
feedback, a fim de reforçar a atividade EEG contínua específica ou desejada da posição do
couro cabeludo de interesse. A música é composta por pelo menos uma voz que segue o
contorno momento a momento do EEG em tempo real para reforçar a atividade EEG desejada. A
música leva o cérebro à ressonância com a música para fornecer um loop fechado ou efeito de
feedback fisiológico. De preferência, o feedback musical compreende vozes adicionais que
incorporam princípios psicoacústicos, bem como fornecem o conteúdo e a direção normalmente
fornecidos pelo terapeuta no biofeedback convencional. A invenção contempla inúmeras
aplicações para os resultados obtidos. USP # 4.877.027 (31 de outubro de 1989) o feedback
musical compreende vozes adicionais que incorporam princípios psicoacústicos, bem como
fornecem o conteúdo e a direção normalmente fornecidos pelo terapeuta no biofeedback
convencional. A invenção contempla inúmeras aplicações para os resultados obtidos. USP #
4.877.027 (31 de outubro de 1989) o feedback musical compreende vozes adicionais que
incorporam princípios psicoacústicos, bem como fornecem o conteúdo e a direção normalmente
fornecidos pelo terapeuta no biofeedback convencional. A invenção contempla inúmeras
aplicações para os resultados obtidos. USP # 4.877.027 (31 de outubro de 1989)
 
 
Sistema de Audição
 
Brunkan, Wayne B.
 
Resumo: O som é induzido na cabeça de uma pessoa irradiando a cabeça com microondas na
faixa de 100 megahertz a 10.000 megahertz que são moduladas com uma forma de onda
específica. A forma de onda consiste em bursts modulados por frequência. cada rajada é
composta de 10 a 20 pulsos uniformemente espaçados agrupados firmemente. a largura da
rajada está entre 500 nanossegundos e 100 microssegundos. A largura de pulso está na faixa de
10 nanossegundos a 1 microssegundo. Os bursts são modulados em frequência pela entrada de
áudio para criar a sensação de audição na pessoa cuja cabeça é irradiada.  USP # 4.858.612 (22
de agosto de 1989)
 
 
Aparelho Auditivo
 
Stocklin, Philip L.
 
Resumo: Um método e aparelho para estimulação da audição em mamíferos pela introdução de
uma pluralidade de micro-ondas na região do córtex auditivo é mostrado e secretado.  Um
microfone é usado para transformar sinais de som em sinais elétricos que, por sua vez, são
analisados e processados para fornecer controles para gerar uma pluralidade de sinais de micro-
ondas em diferentes frequências. as microondas multifrequenciais são então aplicadas ao
cérebro na região do córtex auditivo. Por este método, sons são percebidos pelo mamal e são
representativos do som original recebido pelo microfone. USP # 4.834.701 (30 de maio de 1989)
 
 
Aparelho para induzir a redução de frequência em ondas cerebrais
 
Masaki, Kazumi
 
Resumo: A redução da frequência nas ondas cerebrais humanas é induzida ao permitir que o
cérebro humano perceba um som de batida de 4-16 hertz. Esse som de batida pode ser
facilmente produzido com um aparelho, compreendendo pelo menos uma fonte de som gerando
um conjunto de sinais de baixa frequência diferentes uns dos outros em frequência de 4-16
hertz. O estudo eletroencefalográfico revelou que o som da batida é eficaz para reduzir o ritmo
beta para o ritmo alfa, bem como para reter o ritmo alfa. USP # 4.821.326 (11 de abril de 1989)
 
 
Método e aparelho de geração de fala não audível
 
MacLeod, Norman
 
Resumo: Um aparelho de geração de fala não audível e método para produzir sinais de ruído
não audíveis que inclui um transdutor ultrassônico ou vibrador para projetar uma série de pulsos
ultrassônicos de formato glótico na trilha vocal de um alto-falante. Os pulsos glóticos, no
espectro de frequência aproximado que se estende de 15 kilohertz a 105 kilohertz, contém
harmônicos de aproximadamente 30 vezes a grequência dos harmônicos acústicos gerados
pelas cordas vocais, mas que podem, no entanto, ser modulados em amplitude para produzir
fala não audível pelo falante boca silenciosa de palavras. A fala ultrassônica é então recebida
por um transdutor ultrassônico disposto fora do alto-falante ' É comunicado eletronicamente a um
dispositivo de tradução que converte os sinais ultrassônicos em sinais correspondentes na faixa
de freqüência audível e sintetiza os sinais em fala artificial. USP # 4,777,529 (11 de outubro de
1988)
 
 
Sistema de programação auditiva subliminar
 
Schultz, Richard M., et al.
 
Resumo: Um sistema de programação subliminar auditivo inclui um codificador de mensagem
subliminar que gera tons de segurança de frequência fixa e os combina com um sinal de
mensagem subliminar para produzir um sinal de mensagem subliminar codificado que é gravado
em fita de áudio ou semelhante. Um decodificador / mixer subliminar correspondente é
conectado como parte do sistema estéreo convencional de um usuário e recebe como entradas
um programa de áudio selecionado pelo usuário e a mensagem subliminar codificada.  O
decodificador / misturador filtra os tons de segurança, se presentes, da mensagem subliminar e
combina os sinais de mensagem com sinais de baixa frequência selecionados associados com
relaxamento e concentração aumentados para produzir um sinal subliminar auditivo composto. O
decodificador / mixer combina o sinal subliminar composto com os sinais de programa de áudio
selecionados para formar sinais compostos apenas se detectar a presença de tons de segurança
no sinal de mensagem subliminar. O decodificador / mixer envia o sinal composto para as
entradas de áudio de um amplificador de áudio convencional, onde é amplificado e transmitido
por alto-falantes de áudio convencionais. USP # 4.734.037 (29 de março de 1988)
 
 
Tela de Mensagem
 
McClure, J. Patrick
 
Resumo: Uma folha transparente é divulgada contendo uma mensagem. A folha tem um primeiro
lado adaptado para ser fixado voltado para uma placa que é normalmente vista por um
observador e um segundo lado voltado para o observador. A mensagem é organizada para ser
legível inteligível do segundo lado, mas não é liminalmente visível para o espectador quando
vista de uma distância normal de visualização do segundo lado em condições normais de
visualização. A mensagem tem um efeito subliminar sobre o espectador quando vista da
distância normal de visualização do segundo lado em condições normais de visualização.  O
telespectador pode se sujeitar eletivamente a mensagens subliminares enquanto assiste à
televisão no lazer. USP # 4.717.343 (5 de janeiro de 1988)
 
 
Método para mudar o comportamento de uma pessoa
 
Densky, Alan B.
 
Resumo: Um método de condicionamento da mente inconsciente de uma pessoa para efetuar
uma mudança desejada no comportamento da pessoa que não requer os serviços de um
terapeuta treinado. Em vez disso, a pessoa a ser tratada vê um programa de imagens de vídeo
que aparecem em uma tela. O programa visto pela mente inconsciente da pessoa atua para
condicionar os padrões de pensamento da pessoa de uma maneira que altera o comportamento
dessa pessoa de forma positiva. USP # 4.699.153 (13 de outubro de 1987)
 
 
Sistema para avaliação de correlatos psicobiológicos verbais
 
Shevrin, Howard, et al.
 
Resumo: Um sistema para avaliar as condições psicobiológicas de um sujeito utiliza uma
pluralidade de palavras que são selecionadas para estar em quatro categorias como estímulos
críticos. As palavras são apresentadas por um taquistoscópio ao sujeito nos modos de operação
subliminar e supraliminar. A estimulação subliminar do sujeito é obtida pela apresentação das
palavras selecionadas por um período de exposição de aproximadamente um milissegundo. O
tempo de exposição supraliminar é de aproximadamente trinta milissegundos. Antes da
estimulação, o sujeito é diagnosticado de acordo com técnicas psicanalíticas convencionais para
estabelecer a presença e a natureza de uma condição patológica. As palavras são selecionadas
e categorizadas em quatro grupos: palavras agradáveis, palavras desagradáveis, palavras
relacionadas a uma condição patológica consciente diagnosticada, e palavras relacionadas a
uma condição patológica inconsciente diagnosticada. As respostas das ondas cerebrais
evocadas pela estimulação são recolhidas através de eléctrodos e analisadas de acordo com
uma técnica de transinformação que se baseia na teoria do sinal de informação para estabelecer
um valor probabilístico que corresponde ao conteúdo informativo das respostas evocadas. USP
# 4.692.118 (8 de setembro de 1987)
 
 
Anexo de exibição subconsciente de vídeo
 
Molde, Richard E.
 
Resumo: Um aparelho e método para a introdução de mensagens para a mente subconsciente é
divulgado, que inclui um painel posicionado adjacente a uma tela de televisão, com o painel
tendo mensagens não distrativas impressas nele, de modo que conforme o sujeito
conscientemente concentra sua atenção na tela de vídeo , sua mente subconsciente registra a
mensagem do painel que está dentro de sua visão periférica. USP # 4.616.261 (7 de outubro de
1986)
 
 
Método e aparelho para gerar mensagens visuais subliminares
 
Crawford, James R., et al.
 
Resumo: Um sistema para gerar uma mensagem subliminar durante a exibição de um programa
de televisão normal em um receptor de televisão utiliza um computador pessoal para gerar uma
portadora de RF modulada com sinais de vídeo que codificam a mensagem subliminar.  O
computador é executado sob o controle de um programa aplicativo que armazena a mensagem
subliminar e também controla o computador para fazer com que ele gere sinais de temporização
que são fornecidos a um interruptor de duplo disparo de pólo único. A fonte do programa de
televisão normal e a saída de vídeo do computador são conectadas às duas entradas do switch
e a saída do switch é conectada ao sistema de antena do receptor de televisão. Os sinais de
temporização fazem com que a mudança exiba normalmente o programa de televisão
convencional e alterne periodicamente para a saída do computador para gerar a mensagem
subliminar. A saída de vídeo do computador inclui sinais de sincronização horizontal e vertical
que são substancialmente da mesma frequência que os sinais de sincronização incorporados na
fonte normal do programa, mas de uma fase arbitrária. USP # 4.573.449 (4 de março de 1986)
 
 
Método para estimular o adormecimento e / ou comportamento relaxante de uma pessoa
 
Warnke, Egon F.
 
Resumo: São fornecidos um método e um aparelho com os quais uma pessoa que sofre de
insônia pode relaxar mais facilmente e adormecer mais rapidamente. Em particular, os pulsos
sonoros são emitidos por um transdutor eletroacústico, de acordo com a cadência do qual, a
pessoa que busca adormecer é induzida a inspirar e expirar durante um período de tempo
predeterminado. Ao selecionar adequadamente a frequência de sequência de pulso, o tom e a
amplitude dos pulsos de som podem ser ajustados, aumentando assim o processo de
adormecer. USP # 4.508.105 (2 de abril de 1985)
 
 
Aparelho gerador de sombra
 
Whitten, Glen, et al.
 
Abstract ~ Disclosed é um aparelho para induzir vários padrões de ondas cerebrais por meio de
estimulação visual. O aparelho compreende um par de óculos ou outro aparelho de visualização
tendo uma tela de cristal líquido embutida em cada lente. Ao ativar e desativar repetidamente os
cristais líquidos, são geradas sombras que são percebidas pelo sujeito que usa o aparelho de
visualização. Respondendo à frequência de geração de sombras, o cérebro do sujeito é induzido
a gerar frequências de ondas cerebrais simpáticas. O aparelho encontra utilidade particular na
geração de ondas alfa. Como o aprendizado é aprimorado quando o cérebro está no estado alfa,
atividades como ouvir fitas ou palestras e similares podem ser realizadas com maior facilidade.  A
geração de sombras é realizada através do uso de um mecanismo de temporização para cada
display de cristal líquido e a frequência de cada um é ajustável em uma ampla faixa, permitindo
temporização síncrona ou assíncrona. USP # 4.395.600 (26 de julho de 1983)
 
 
Sistema e método de mensagem auditiva subliminar
 
Lundy, Rene R., et al.
 
Resumo: Sinais de áudio ambiente da área de compras do cliente dentro de uma loja são
detectados e enviados para um circuito de processamento de sinal que produz um sinal de
controle que varia com as variações na amplitude dos sinais de áudio detectados. Um circuito de
controle ajusta a amplitude de uma mensagem anti-furto subliminar auditiva para aumentar com
o aumento das amplitudes dos sinais de áudio detectados e diminuir com a diminuição das
amplitudes dos sinais de áudio detectados. Esta mensagem subliminar de amplitude controlada
pode ser misturada com música de fundo e transmitida para a área comercial. Para reduzir a
distorção da mensagem subliminar, sua amplitude é controlada para aumentar em uma primeira
taxa mais lenta do que a taxa de aumento da amplitude dos sinais de áudio ambiente da
área. Além disso, a amplitude da mensagem subliminar é controlada para diminuir em uma
segunda taxa mais rápida do que a primeira taxa com amplitudes decrescentes do sinal de áudio
ambiente para minimizar a possibilidade da mensagem subliminar se tornar supraliminar após
declínios rápidos nas amplitudes do sinal de áudio ambiente na área. Um sinal de mascaramento
é fornecido com uma amplitude que também é controlada em resposta à amplitude dos sinais de
áudio ambiente detectados. Este sinal de mascaramento pode ser combinado com a mensagem
subliminar auditiva para fornecer um sinal composto alimentado e controlado pelo circuito de
controle. USP # 4.388.918 (21 de junho de 1983) \ e controlado pelo circuito de controle. USP #
4.388.918 (21 de junho de 1983) \ e controlado pelo circuito de controle. USP # 4.388.918 (21 de
junho de 1983)

Você também pode gostar